Nadal tem futuro incerto, mas é tenaz
Por Chiquinho Leite Moreira
junho 8, 2022 às 2:09 pm

A frase na Phillippe Chatrier “The victory belongs to the most tenacious” (a vitória pertence ao mais tenaz) parece ter sido feita por encomenda para Rafael Nadal. Tenaz significa difícil de partir, resistente. E num futuro próximo o tenista espanhol irá mesmo ter de contar com essas suas características. A lesão no pé é mais um obstáculo na sua carreira, mas se depender de seu amor pelo tênis irá superar mais esse difícil adversário.

O problema é que, mais cedo ou mais tarde, a fatura sempre chega. Quais seriam as consequências de seguir jogando com um problema tão grave? Mas Nadal confia plenamente no médico da Real Federação Espanhola, Angel Gottorro, e acredita que um novo tratamento, através de rádio frequência, possa ser capaz de deixá-lo em condições de voltar a competir já em Wimbledon. Acho que tem pouco tempo, mas difícil duvidar de Nadal.

A eficiência das injeções anestésicas aplicadas durante Roland Garros levantaram suspeitas, mas na Espanha as notícias são de que Nadal não irá usá-las para jogar em Wimbledon. E sempre é bom lembrar que o tenista espanhol ganhou um processo contra a ex-ministra da saúde francesa, Roselyn Bachelot, que o tinha acusado de uso de substâncias proibidas para jogar em Paris.

Outro detalhe importante é que desde o escândalo do ciclismo, no Tour de France, o controle de todas as modalidades esportivas em território francês passaram a ser feitas por uma entidade oficial o “Comitê Anti Dopage do Governo” portanto, sem interferências da ATP ou ITF.

Sendo assim é de se acreditar que a preocupação de Nadal seria mesmo com o seu futuro. Não ficar com sequelas, que possam afetar sua mobilidade ao longo de toda sua vida. O espanhol, porém, já deu dicas do que pode acontecer. Em Roland Garros, numa das entrevistas coletivas, disse que qualquer partida poderia ser sua última em Roland Garros.

O tenista espanhol também revelou que não se importa com o número de Grand Slams conquistados, nem pelos prêmios ou posições no ranking e segue jogando pelo amor ao esporte. E, por isso, é de se esperar que Nadal siga jogando por mais tempo, mas sem comprometer sua saúde. É hora de dar tempo ao tempo.

 

 


Comentários
  1. Hendrix

    Desculpe, mas não entendi a relação entre anestésicos e doping. Então a partir dessa premissa um atleta teria que competir mancando ou abandonar as competições?
    Pelo meu limitado entendimento, doping significa usar substâncias que aumentem performance artificialmente, o que nada tem a ver com o tratamento em questão. Seria interessante seu esclarecimento.

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Então é isso mesmo que vc escreveu. Pelas informações não se trata de nenhuma fórmula para aumentar o rendimento. Vc tem razão. Mas o nosso medalhista olímpico Joaquim Cruz afirmou que se competisse os 800 metros sem sentir dor, ganharia todas as provas. Mas, pélas informações, no caso do Nadal é isso mesmo que vc afirmou

      Reply
  2. Henrique

    Pra mim isso é puro doping…o cara joga com o corpo anestesiado,e a vantagem q ele leva em cima dos outros jogadores!?Absurdo,sem contar a saúde! Se não consegue jogar,para! Muito mais digno!!!

    Reply
  3. MARCO DIOGO MONTENEGRO CORDON

    Nadal é o que há de melhor no tênis nos últimos anos. As limitações estão o obrigando a vários o jogo de forma nunca antes vista (e deliciosa para os espectadores). Os inúmeros episódios de superação com sucesso estão dando exemplos de vida a milhares de pessoas. A paixão que dá exemplo aos esporte e a sensação crescente que o fim está chegando completam o lindo teatro de sua história! Vamos enquanto é possível desfrutar!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *