Tênis masculino também revela tendência a novos campeões
Por Chiquinho Leite Moreira
outubro 18, 2021 às 5:07 pm

Assim como já aconteceu com o tênis feminino, que passou a ficar muito aberto ao término no período de domínio de Serena Williams, também o masculino revela essa tendência com o big 3 fora de combate. Afinal Indian Wells, considerado o quinto maior torneio do planeta, atrás apenas dos Grand Slams, teve uma final bem aquém das expectativas. Cameron Norie venceu Nikoloz Basilashivi num jogo de pouca emoção, muitos erros e compreensível nervosismo de ambas as partes. Até mesmo o público não foi condizente para um Master 1000.

Já nas semifinais não havia mais nenhum top 20 nas quadras de Palm Desert e o que salvou a competição foi a bela decisão do feminino, com Paula Badosa superando Victoria Azarenka em três lindos sets. O inédito título da espanhola em uma competição desse nível confirma o que já se vê há um bom tempo. Na WTA quase não se repetem as campeãs. Será que o mesmo irá acontecer com o masculino?

Paris Bercy está chegando para mostrar se o masculino seguirá o caminho de Indian Wells, com muitas surpresas, ou se as novas estrelas irão assumir o domínio. A chamada nova geração tem realmente muitos talentos e jogadores carismáticos. Mas resta saber como fica o interesse do público. Lembro de quando cheguei para o US Open de 2019: Roger Federer perdeu para Grigor Dimitrov e no dia seguinte a procura de ingressos para a final caiu em cerca de 40%.

Pelo menos para Paris haverá a anunciada volta de Novak Djokovic, que também jogará a Davis e o Finals. O torneio costuma ter desfalqueis de tenistas que já estão se poupando, mas tem tremenda importância para aqueles jogadores que ainda buscam uma vaga para o Finals. Enfim esse final de temporada tem muito a revelar sobre o futuro do tênis.


Comentários
  1. Enoque

    Chiquinho, ontem no programa ACE da Band Sports, vc informou que foram registradas 365 mortes por dia na Austrália. Como o assunto do momento é o protocolo para o AO, sugiro que vc verifique estes números e se for o caso, corrija a informação no próximo ACE. Pelos números que verifiquei a média móvel de casos de mortes está em 14 por dia, na Austrália. O Sareta, também, estranhou este número exagerado.

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      A informação veio de um jornal australiano com a entrevista de Premier de Vixtoria, Andrews e esqueci o primeiro nome dele

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *