TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Wimbledon é cancelado. E o tiro no pé da ATP
Por Chiquinho Leite Moreira
abril 1, 2020 às 5:19 pm

Como já era de se esperar o torneio de Wimbledon foi mesmo cancelado. Uma série de motivos levaram o All England Club a tomar essa decisão, mas a principal delas foi a superfície de grama. Com a crise do coronavirus e o consequente isolamento social, não haveria tempo hábil de as quadras estarem em condições de jogo na data prevista. Além disso, Londres vive um estado de calamidade e não se sabe até quando vai durar esse pesadelo.

Um adiamento também já tinha sido descartado, pois não se poderia garantir o bom nível do piso e, consequentemente, do jogo e até mesmo colocando em risco os tenistas, sob ameaça de lesões. Um fato curioso é que a grama foi a superfície de três dos quatro torneios do Grand Slam.

De uma certa forma o acontecido com Wimbledon foi o mesmo que se passou com Roland Garros. Se em Londres não haveria tempo para colocar a quadra em ordem, em Paris – também em isolamento social – não daria para cumprir o cronograma de obras do complexo.

Em Roland Garros sendo mesmo realizado em setembro, como prevê a nova data,, a ATP deveria rever seus conceitos e ameaças, como a de não dar pontos no ranking para o Grand Slam francês. Como associação de classe precisaria olha para seus integrantes e não apenas focar nos jogadores milionários que podem passar meses e meses sem jogar. A grande maioria dos tenistas precisa trabalhar. E se não houver mais a necessidade do isolamento social, situação óbvia para a realização do torneio, não se deveria tirar o incentivo dos jogadores em disputar Paris, lembrando que o prêmio de primeira rodada é de 50 mil euros. Este valor não fará qualquer diferença para astros como Novak Djokovic, Rafael Nadal ou Roger Federer, entre outros, mas pode salvar a temporada de muitos e muitos que estão parados atualmente.

Em tese, o circuito poderá voltar em 13 de julho, segundo anunciou a ATP em comunicado conjunto com a WTA. Curiosamente, seria na semana do ATP 500 no saibro de Hamburgo. Uma época do ano em que as superfícies se misturam muito.

Assim haveria tempo para preparação tanto para Roland Garros, como para o US Open. O Grand Slam americano ainda não se pronunciou sobre um possível adiamento ou cancelamento. O complexo de tênis batizado de Billie Jean King, hoje transformou-se num imenso hospital de campanha.

 

 


Comentários
  1. Joao Santos

    Wimbledon sempre foi um torneio especial para os jogadores, para alguns mais do que para outros. Milos Raonic está no grupo especial de memória do All England Tennis Club, e falou sobre o que significa ser cancelado pelo coronavírus.

    A saúde de muitas pessoas está em risco aqui e como podemos ler no noticiário do tênis hoje em dia, os jogadores não são menos. Saúde primeiro.
    Cuide-se, tenistas, agora em casa e sempre que puder, na quadra de tênis.

    Responder
  2. Gustavo

    Não é tiro no pé, não. A ATP não está proibindo que se pague os jogadores.

    É um disparate, um acinte RG mudar sua data unilateralmente enquanto os outros majors serão cancelados. Claramente isso só beneficiará alguns tenistas, em detrimento de outros. Ou seja, quem joga bem no saibro vai ter chance de ganhar muitos pontos num torneio totalmente deslocado e após um major em piso duro, enquanto jogadores que se dão bem na grama vão perder todo seu ganha-pão.

    Se RG quer fazer essa palhaçada, que arque com as consequências e vire uma exibição de luxo.

    Responder
Deixe uma resposta para Chiquinho Leite Moreira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>