TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Coronavirus deixa tênis em pé de guerra
Por Chiquinho Leite Moreira
março 20, 2020 às 6:15 pm

Tudo começou com a rápida e ousada decisão de Roland Garros em anunciar uma nova data para a realização do torneio. O mundo do tênis acusou os franceses de decisão unilateral e reagiu suspendendo o circuito até o dia 8 de junho, ou seja, um dia após o término do Grand Slam francês no calendário original.

A atitude mais provocativa  e que deixa o tênis em pé de guerra veio num recente comunicado sobre a decisão de mudar a volta do tour de 27 de abril para 8 de junho, em razão da pandemia. Um detalhe deixa bem claro a indignação com o franceses. Afinal, o documento é assinado pela ITF (Federação Internacional de Tênis), AELTC  ( o All England Club, organizador de Wimbledon), a USTA (faz o US Open), Tennis Austrália, WTA e ATP e só não tinha o aval da FFT (a Federação Francesa de Tênis).

A decisão de adiar Roland Garros foi tomada de maneira muito rápida, pois já se tinha uma certeza: não daria para cumprir o cronograma de obras no novo complexo e da Philippe Chatrier, em razão da proibição do governo francês de reunir 500 operários nas obras por causa do coronavirus.

Embora o presidente da FFT, Bernardo Giudicelli, tenha afirmado que escolheu uma quinzena tranquila – de 20 de setembro a 4 de outubro -na realidade o Grand Slam parisiense atropelaria uma série de outros eventos. Entre eles, a badalada Laver Cup, de Roger Federer. O dirigente francês reconhece que não consultou o tenista suíço, mas falou com seu agente Tony Godsick. Enfim, criou-se mais uma intriga. Afinal, Federer estaria disposto a jogar o US Open, mas não iria a Paris duas semanas depois.

Apesar deste clima, o cenário ainda é muito incerto. Nem sequer sabe-se se o Tour vai mesmo poder voltar dia 8 de junho. Nem mesmo o que vai acontecer com a Olimpíada, que achataria ainda mais o já complicado calendário do tênis. Mas uma coisa é certa: quem tinha Roland Garros nos planos, sabe que pode pedir o reembolso dos ingressos ou trocá-los para a nova data. Refazer os planos ou desistir de vez.


Comentários
  1. Alexandre

    Olá Chiquinho
    O tênis de alto rendimento viaja o mundo todo. Ironicamente, parecem não conhecer o mundo real. É impossível fazer qualquer planejamento na atualidade. Não sabemos se a situação piorará dramaticamente ou se, pelo contrário, a cura será encontrada em breve. O único que interessa agora é cuidar dos doentes e impedir o contágio de mais pessoas. O tênis deve parar de olhar o próprio umbigo e abrir-se ao que está acontecendo.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Acho que sim… contarão as semanas de Djokovic como número 1. Mas as regras e esclarecimentos deste tipo devem ser anunciadas no dia 23

      Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      De certa forma sim. Mas ao final das
      Contas deverá ficar fora dos torneios mais tempo do que a suspensão. Para mim isso está ruim para todo mundo

      Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>