TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Nadal e Medvedev fazem a final de dois melhores do ano
Por Chiquinho Leite Moreira
setembro 7, 2019 às 3:10 am

Se Rafael Nadal é o jogador que mais pontos acumulou no ano, Daniil Medvedev é o tenista que mais vitórias alcançou na temporada: 50, sendo 37 nas quadras duras. Isso acaba dando um tom de decisão entre favoritos, especialmente depois das eliminações de Novak Djokovic e Roger Federer. O espanhol luta pelo 19. Grand Slam, chegaria próximo dos 20 do suíço, e afastaria-se dos 16 do sérvio. O russo nunca havia passado de umas oitavas de final de um evento desta categoria e agora pode levantar o troféu mais pesado de sua vida.

Medvedev é a atual sensação do tênis, apesar de boa parte da torcida, especialmente a novaiorquina não curtir muito isso. Neste verão do hemisfério norte, ele é o jogador de maior sucesso. Chegou as finais de Washington e Montreal e ganhou o primeiro ATP 1000 em território americano, nas quadras de Cincinnati.

O incrível sucesso de Medvedev não está apenas ligado aos seus resultados. Mas também ao seu comportamento. Nestes dias em Nova York não soube lidar com o público e por pouco não se transforma em vilão do Grand Slam americano. Recebeu até o conselho de um colega, que disse: seria melhor Medvedev falar com a raquete, como fazem Federer e Nadal.

O russo, porém, redimiu-se numa bem articulada entrevista coletiva. Revelou que estes envolvimentos em polêmicas fazem parte de um aprendizado. E contou uma experiência importante para todos os tenistas, em especial aos mais jovens como ele. Falou que nos dias de hoje admite ser derrotado por ter jogado pior, mas jamais por ter perdido a cabeça, ou o foco na partida. Sem dúvida este ingrediente será dos mais necessários para quem terá pela frente o mais forte mentalmente jogador do circuito.

Esta característica de Nadal comprovou-se na semifinal diante de Matteo Berrettini. O italiano teve muitas e boas chances de ganhar o primeiro set. Se tivesse conseguido, o jogo muito provavelmente seria equilibrado e fatalmente longo. Mas em busca de seu quarto troféu do US Open, Nadal fez o jogo parecer fácil e em três sets garantiu presenca na 27a final de Grand Slam de sua carreira.

Mais uma vez Nadal segue como favorito. Mas como disse o ex-campeão americano John McEnroe, se existe alguém na atualidade a ameaçar o big 3, este é Daniil Medvedev.


Comentários
  1. Diego Bezerra

    Apesar de ser fã de Federer, os melhores do Ano são Nole e Rafa, pois dominaram os Slams e a maioria dos Master 1000, se bem q ainda faltam o Finals e 1 ou 2 Masters 1000 se não me engano!
    Medvedev engrenou de vez na gira norte americana!p
    O russo tá consistente lá no fundo, veremos o q esta final de Slam nos esconde, um abraço…

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Cada um foi melhor num aspecto apenas. O encontro de dois dos melhores, ou seja, Nadal em pontos e Med em vitorias acumuladas

      Responder
  2. Rossini

    Djoko ganha dois Slam no ano e Medvedev está entre os dois melhores do ano junto com Nadal? Isso porque venceu mais partidas? Por ser o melhor do verão americano? Pelo amor de Deus, é cada generalização.

    Responder
  3. Junior

    O tipo de jogo que mais dificulta a vida do Nadal é o agressivo. Grandes sacadores ou marreteiros que batem reto na bola impedem o espanhol ditar o rítmo dos pontos. Medvedev é sólido mas não agride tanto. Isso deixa o Nadal em uma zona de conforto.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>