O Golpe de Mestre de Djokovic em MC
Por Chiquinho Leite Moreira
abril 21, 2013 às 10:43 pm

Para quem dizia que estava em dúvida se jogaria ou não, num clima de suspense até o último minuto, sair com o título foi uma boa jogada de Nova Djokovic, em Monte Carlo. É muito comum um tenista tirar das costas o peso da responsabilidade, aliviar a pressão, mas o sérvio revelou-se um mestre.

O ‘golpe de mestre’ ou a grande jogada, fazendo lembrar o maravilho filme estrelado por Paul Newman e Robert Redford, teve sua primeira cartada logo na partida de estreia diante de Mikhail Youzhny. Djokovic parecia estar sofrendo com a lesão no tornozelo. Ficava a questão: será que vai suportar todo o torneio?

Aos poucos e com aquela conversa de “a cada dia sinto-me melhor” Djokovic guardou o o grande momento para a partida válida pelo título. Mesmo em condições desfavoráveis, numa quadra pesada, ao nível do mar, entrou em cena a cartada final. Sem sequer lembrar que algum dia torceu o tornozelo mostrou toda a sua categtoria, talento e eficiência. Exibiu um tênis de encher os olhos, digno dos sonhos. Só não levou o primeiro set aplicando um pneu por pura falta de sorte e porque do outro lado da quadra estava o incansável espanhol Rafafel Nadal.

Como o próprio Djokovic disse, não poderia ter tido um melhor começo de temporada europeia de quadras de saibro. Ele que vive em Monte Carlo e frequenta o clube local deu um passo importante para o seu maior desafio: vencer em Roland Garros e completar a sua coleção de trofeus de Grand Slam. Jogo e talento para isso ele tem… e não lhe falta também jogadas estratégicas.


Comentários
  1. Vicente

    Chiquinho, Novak é perfeito, não me venha com conversa de “Golpe de Mestre”, para com isso! Vamos ver em Roland, se Nadal é tudo o que vc acha e diz que é!! Até lá e abraços do Nole…tá difícil digerir esta final, hem!

    Reply
  2. Fernando da Silva

    O Nadal não fez muito diferente afirmando – no dia anterior – que estava com dores nas costas rs…

    Reply
        1. Renato

          Provavelmente suas costas estavam doendo mesmo. Ou agora vão duvidar de tudo o que ele fala?

          Nadal não é Geraldo Alckmin

          Reply
  3. Fernando da Silva

    Mas o Federer já deu muito das suas também, com os seus: “Não me sinto tão bem.” … ou … “Sinto que preciso melhor muito” … e … “Não estou no melhor de meu jogo” rs… Todos esses caras são malandros.

    Reply
  4. Eric

    Posso estar enganado, mas acredito q Djoko é o cara a ser batido hoje no saibro. E não vem de hoje. Em 2011 já era. Vide os jogos de Madrid e Roma contra Nadal, quando esteve sempre com o controle. Lá perdeu apenas para Federer, porque Federer é Federer. Em 2012 a morte do seu avô o tirou do foco. Perdeu três finais para Nadal, inclusive Paris, com a chuva parando uma seqüência de 8 games vencidos contra Nadal na final. Queria ver Murray fazer algo diferente pra q essa temporada de saibro fosse mais interessante.

    Reply
    1. Rubens

      É verdade. Se aquela final do RG 2012, não tivesse sido interrompida, com o Nadal fazendo pressão no árbitro, para a interrupção, já era pro Djoko ter levado RG. Tá na hora aliás de providenciarem uma cobertura, porque é sempre a mesma história, dificilmente a programação correta é seguida.

      Reply
  5. Lígia

    E a bela desculpa do Nadal- nao treinei muito – é de chorar de rir. A derrota de hoje deve estar “machucando” muito.

    Reply
  6. Fernando da Silva

    O que acho um pouco chato é que do Djokovic diz-se que forçou a barra com a contusão, já o Nadal é sempre esforçado e meeeeeesmo jogando em recuperação conseguiu vencer ‘heroicamente’ em Indian Wells. Acho que o Nadal (muito mais que o Federer) é queridinho de veículos de imprensa. O Nadal é o ‘prodígio’, o ‘herói’, ‘aguerrido’, ‘ força mental’. Gente, ele não vem provando isso há algum tempo. Com ou sem contusão! Hoje o tênis está dominado por Novak Djokovic com um Andy Murray cada vez mais ascendente e pronto para tomar a ponta mais dia menos dia. Achei digníssimo quanto perguntaram ao Murray após a derrota no AO: “Você atribui às bolhas no pé sua queda de rendimento e consequente derrota?” (em referência à bolas nos pés que a TV focalizou claramente). Murray disse: “De jeito algum. Novak foi melhor. Mereceu vencer.”

    Reply
      1. Fernando da Silva

        O que quis dizer Chiquinho, não é se joga ou não, mas sim assumir a superioridade do outro e não arrumar desculpas para tudo.

        Reply
    1. Fernando C

      Acho que não vale desmerecer o Nadal também. Não se trata disso, de jeito nenhum. Ele é o vencedor de 11 GS, 7 RG, e mais outras marcas fora do normal. Não se trata de desqualificar nenhum em detrimento do outro. Trata-se de reconhecer o melhor momento de um em relação ao outro. Novak Djokovic é o melhor neste momento. Rafael Nadal foi derrotado porque foi inferior. É apenas isso, sem desculpas para nenhum dos lados.

      Reply
  7. Luís Antonio

    Sr. Chiquinho,

    Pare de torcer para Nadal e Federer somente e admita que Djokovic é o número 1 e o mais carismático do circuito.
    Joga muito e não precisa de artifícios para vencer os seus favoritos. Pense nisso!

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Valeu… o Djokovic é realmente um grande jogador. Destaquei mais um aspecto de todo o seu repertório de recursos para ganhar um jogo e um torneio.
      abs
      Chiquinho

      Reply
      1. Fernando C

        Esse “aspecto” certamente não pesou em nada. Ele foi simplesmente melhor que o Nadal. De fio a pavil. “Aspecto” (se é que vale como tal) totalmente irrelevante.

        Reply
  8. GILBERTO HEREDIA

    Seu comentário está aguardando moderação.

    Chiquinho, em 2011 vi um jogo do Djokovic contra o Dolgopolov em que o ucraniano quase venceu o primeiro set só passando bolas pro outro lado e jogando com slices. Perdeu no tie brak, porque é fraco mentalmente. Esse ano, em Miami contra o Haas, muitas das vezes em que este só passava bolas, Djoko se atrapalhava sozinho e todas as vezes que eles trocavam pancadas, Djoko ganhava os pontos. Haas venceu. O djokovic é imbatível na pancadaria. Nem mesmo Nadal em qualquer piso, se estiverem nas mesmas condições pode com ele. Eu estou vendo coisas? Você nunca percebeu isso? Se for real, o Nadal não tem ninguém de sua equipe para alertá-lo a mudar de tática? Acredito que se ele ficar só passando bolas pro lado do Djoko, sem força nenhuma, passará a ganhar todas. Não perderá mais uma partida do Djokovic. Por favor, me responda. E, se for real, dê um jeito de essa dica chegar à equipe do Nadal. Não aguento mais vê-lo perder pra esse cara. Um abraço.

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Gilberto respeito sua opinião, mas num nivel competitivo tão alto quando ao de Djokovic e Nadal apenas ‘passar a bola’ não é suficiente, no meu modo de ver.
      Abs
      Chiquinho

      Reply
      1. Fernando Maradona Alves

        Jogo tenis e concordo plenamente com o Chiquinho. Nos clubes por ai, é comum um jogador mais fraco vencer o mais forte, passando “balõezinhos” pro outro lado. Mas no nível profissional, essa bola passada que se referiu o Gilberto, tem por baixo uns 90, 100 kms por hora. Não funciona no nível profissional. Abraço do Baixo.

        Reply
  9. Altaisio Paim

    Bom dia Chiquinho!!
    Será que Djokovic estava sentindo mesmo o tornozelo?
    Acho que ele estava curado(bem) desde o início.
    Não é possível ele está lesionado e se movimentar tanto, muito mesmo, durante os jogos. E houve dois jogos duros antes da final. No futebol muitos jogadores se utilizam dessa artimanha. É o chamado “migué”, na gíria dos “boleiros”
    Qual a sua opinião?
    Abraços..

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Acho sim que ele sentiu problemas no tornozelo, mas não sei da gravidade. Ele sofreu a lesão no primeiro set contra Querrey e terminou o jogo.
      abs
      Chiquinho

      Reply
  10. Luiz Fabriciano

    Para mim Djokovic machucou-se mesmo, sério, sem dar “migué” nenhum. Principalmente porque, efetivamente não seria necessário e não lhe renderia nenhum benefício. Alguém ai tem alguma dúvida de quem, até ontem, era o franco favorito para esse final? Mas li uma declaração do Djokovic no sábado, onde ele disse: “Tenho que ter uma postura otimista. Não vou lá para jogar o máximo, vou lá para ganhar. É assim que vou me sentir amanhã”.
    Esse é (um deles) meu ídolo.

    Reply
    1. fco Silva

      Bom dia a todos.
      Eu revi o ponto no qual o Djokovic teve UMA PEQUENA TORÇÃO NO TORNOZELO (ele fez o split step, pisou um pouco infalso, bateu a bola, correu para a direita da quadra, correu novamente para a esquerda da quadra e aí após perder o ponto FINGIU A TORÇÃO) É SÓ REVER O PONTO. O DJOKO É UM ATOR NATO.
      QUALQUER SER HUMANO QUE SOFRA UMA TORÇÃO DE TORNOZELO JAMAIS CONSEGUIRIA JOGAR 3 SETS COMO ELE JOGOU. DEPOIS TEVE 15 DIAS PARA CURAR O PRINCÍPIO DE LESÃO NO JOELHO (JOGOU AMISTOSO COM O MURRAY NO DOMINGO, DEPOIS FEZ DRAMA, (GOLPE DE MESTRE) DIZENDO QUE NÃO SABIA SE JOGARIA O TORNEIO.
      PARA MIM PURO TEATRO.

      Reply
      1. Fernando Maradona Alves

        Amigo, sua opinião é bem embasada e com bons argumentos, porem, ja joguei final de campeonato amador com botinha de esparadrapo no tornozelo. Acho que dependendo do grau da lesão, da pra aguentar a dor, por um título tão importante. Abraço do Baixo.

        Reply
      2. Luiz Fabriciano

        Jogou amistoso com o Murray onde? Depois da Davis? Creio que haja uma confusão nesta afirmação ai, não? E de que lezão no joelho você está falando? O Djokovic não reclamou de nenhum problema nos joelhos.

        Reply
  11. Astério Silva

    Concordo em boa medida com o Chiquinho. Lembro de 2011 quando Federer o derrotou na semi de RG e quando chegaram à semi no US Open. Federer tinha 2 match points. No primeiro deu um saque muito aberto no 40/15 e Djoko fez uma devolução winner espetacular que o público apaudiu muito. Ele aproveitou e, com o claro fito de desconcentrar o RF, ficou “meia hora” com os braços abertos chamando o público e prolongando a situação. Conseguiu. Na sequência, Roger jogou um ponto totalmente desconcentrado, terminando com uma bola no meio da rede. Djoko virou e ganhou graças a essa gracinha anti-ética. É um jogador fantástico, mas não gosto dessas atitudes que volta e meia ele repete.

    Reply
    1. Eduardo

      Cara, esse papo de que o cara se desconcentrou por causa disso ou daquilo é mera suposição. Se for assim, em todos os pontos que o cara perde ele está desconcentrado? Nem sempre. Naquele devolução no US OPEN o Djoko apenas pediu o reconhecimento pela devolução fantastica, enquanto caminhava para pegar a toalha (comum nos jogos de tenis), pois sabia que a maioria do público estava ali torcendo pelo Federer. E essa “meia hora” a que você se refere não passou deve ter passado de uns 20 segundos.
      O engraçado é que quando o Federer perde nunca é por mérito do adversário e sim porque ele jogou mal, ou tava com dor de barriga etc.
      Acho que o que o Berdich disse em relação ao Federer, que é mal perdedor, vale também para seus fãs.

      Reply
      1. Fernando da Silva

        Eduardo, concordo 200% com você. Por que não reconhecer a derrota? Por que não reconhecer que o outro foi melhor?

        Reply
    2. Fernando

      Pera aí… O Federer perdeu pro Djokovic por causa da Gracinha ??? O Jogo tava 2 a zero pro Federer em 2011 no US OPEN… o Dejoko foi buscar dois sets !! E ganhou o terceiro na pancadaria !!
      Ahhhhhhh e só pra lembrar o Djoko tinha ELIMINADO o Federer em 2010 na semi do US OPEN tb viu… e foi SEM gracinha… hehehehehehe… foi no tenis mesmo… em ambas ocasioes… além disso o apelido dele no circuito é The Djoker( O Comediante)… DÁ LHE DJOKO… tem que zuar memo !!

      Reply
  12. Douglas Marques

    Mesmo que o Djoko estivesse mesmo contundido, não seria motivo pro Nadal aliviar o jogo. Eles estão acostumados a conviver com declarações deste tipo e isso não influencia em nada no seu rendimento dentro de quadra. Você é um cara experiente em tênis, mas se ainda acreditar que estas declarações realmente influenciam um resultado de um jogo perdeu toda a credibilidade que tinha comigo.

    Reply
  13. Marcos

    Um cara que bate no peito e diz que vai “jogar a final para vencer e não para apenas fazer o melhor” merece respeito. Isso que é atitude de campeão que tem confiança no jogo. O resto é choradeira de mal perdedor.

    Reply
  14. GILBERTO HEREDIA

    Pois é Chiquinho, eu me expressei mal. Não é somente passar bolas e sim variar o jogo. Tirar o peso da bola e jogar com muito slice, só atacando na boa, mas obrigado pela resposta. Um abraço!!

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Gilberto entendi seu ponto de vista… mas, particularmente, acho difícil dizer o que estes super-homens devem fazer ou não, pois passam 24 horas por dia só pensando em tênis. Mas, ao mesmo tempo, tenho de concordar com vc, as vezes uma visão externa pode ver muito mais…
      abs
      Chiquinho

      Reply
  15. Renato

    Aproveito a frase do Chiquinho”Cativante” em post anterior. É cativante para o tênis jogadores como Djoko, Federer, Sampras, Guga, Agassi e Haas mesmo em final de carreira – falando recentermente – , que acrescentam ao esporte e não o maior baloeiro de todos os tempos. Todo tenista tem um grande golpe. Do Nadal nã consigo lembrar a não ser sua correria e ultimamente as “férias obsequiosas” que lhe foram impostas pela ATP. Boa semana amigos!

    Reply
  16. MAURÍCIO

    O que o Nadal e o Djokovic fazem é apenas tirar a pressão, se vcs repararem nos discursos pré torneios é sempre a mesma coisa ,” não me considero favorito”, “penso jogo a jogo”, todas essas artimanhas que os jogadores usam para
    não se sentirem pressionados,por isso que fica a impressão que o Nadal é um fingido,porque ele fala sempre que não está nas melhores condições e sempre vai papando os títulos,só para lembrar ele chegou em todos as finais que disputou e ganhou 3 títulos e o discurso é sempre esse e depois também. não ganhou em MC porque não treinou muito para poupar os joelhos e se ganhasse não esperava por isso por todas as condições que passei nos últimos 7 meses.Há muito venho acompanhando o Nadal e é sempre esse discurso.
    Abcs.

    Reply
  17. Roberto Rocha

    Como tem gente aqui ressentida com a vitória de quem trabalha…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Nole precisou invocar a entidade extra-terrestre que se apossou do seu corpo em 2011 para vencer Nadal. Não teve “lavada” nenhuma, ele precisou jogar beirando à perfeição o 1° set e depois suar um litro certo para vencer no 2°
    Não houve lavada, houve um combate de gigantes. No saibro, Nadal sempre será o cara a ser batido, mas Nole já é um monstro na superfívie.
    Quanto à tática de Nadal contra Nole, também ainda não entendo como ele fica batendo bolinha cruzada quando todo mundo já sabe que o negócio é bater bolas nas paralelas. Aí, Nole acaba confessando. Murray fez isso no AO e só perdeu porque perdeu o foco. Nessas hora é que eu penso que tio Toni já deu o que tinha que dar e era hora de mudar de treineiro. Nadal teve 7 meses para fazer do seu revés um golpe efetivo, mas continua jogando bolinha cruzada e errando toneladas de golpes. Assim, vai perder muito mais que vencer de Nole.
    Bem, esperemos a continuação dessa temporada de saibro, que promete!

    Reply
    1. Fernando

      O GUGA em forma daria um cacete no Nadal no saibro… o Nadal se machuca tanto por que faz um esforço físico sobre humano para jogar… e aqueles musculos todos … nao sei nao se num rolou um lance de APO… tal qual o Armstrong… só vejo ele monstruosamente forte sendo que o jogo inteiro é baseado na força… desde que ficou mais murcho só é um passador de bola pro outro lado.

      Reply
  18. Fernando C

    Nossa, essas teorias da conspiração de ‘veja o vídeo novamente’ são espantosas rs. Alguém acha que ele perdeu o 1º set nos dois primeiros jogos de MC premeditadamente, controlando, para que “não percebessem” que ele estava bem? KKKKK. Isso é hilário! Ele estava nitidamente desconfortável não iria fingir isso para por em risco o torneio. Isso não faz sentido. Não á pra ter tamanho controle da situação: “Ah, eu perco o primeiro depois eu me recupero.” Se ele consegue fazer isso aí sim … vai ser tenista bom lá adiante! rsrsrsrsrs

    Reply
  19. Rafe e Roger

    Quando o Djokovic tiver vencido no minimo uns 10 GS e tiver pelo menos metade do carisma de Nadal e Federer pode-se tentar compara-lo com os dois. Ele sim e um rebatedor, sem graca e muito estranho ter melhorado tanto sua condicao fisica, se ele tem rinite, asma……e nunca mais demonstrou nenhum problema…depois dizem que o Nadal usa substancias ilegais…….Vamos Nadal!!!!! Come on Federer!!!!!

    Reply
    1. Fernando da Silva

      Oh, gente. Quanto rancor nesses corações rs. BIG N O 1 E é o cara do momento! O que se pode fazer? rs

      Reply
    2. Fernando

      Desculpe… mas vc não acompanha o Dkojo… ele mudou sua alimetação INTEIRA em 2010… no meio do ano… não consome mais Glúten nem carne vermelha … essa foi a grande sacada que ele teve… o cara que fez ele mudar é famoso… pesquisa na Net… O Nadal é forte porque faz muita musculação ???? Vc deve acreditar em papai noel.

      Reply
    3. Joao Reis

      Djokovic tem muito Mais carisma que nadal e chama-lo de rebatedor de bolas é simplesmente ridículo. Quanto a sua melhora física, djokovic fez uma dieta especial sem glúten que proporcionou essa melhora que acabou resultando na melhora de seu tênis e consequente ida a número 1.

      Reply
  20. antonio carlos christofoletti

    Djokovic é o cara a ser batido em RG. Nadal é o cara em RG. Federer é uma incógnita, mas tratando-se do Federer não dá pra duvidar que o cara chega e joga bem incomodando os outros. Murray é um cara extremamente talentoso, mas não muito consistente. Vai ser muito legal acompanhar o torneio de Paris esse ano.

    Reply
  21. MARILIENSE: REI NADAL

    A grande repercussão da vitória de Novak Djokovic após a conquista em MC mostra que sua vitória sobre o rival teve uma dimensão muito maior que a própria grandeza do torneio. Trata-se da maior rivalidade do tênis mundial e também porque Rafael Nadal é o tenista de sua geração mais difícil de ser vencido até esse momento.Os números dos confrontos entre os tops estão ai para certificar o que estou afirmando. Rafael Nadal tem uma massacrante superioridade de vitórias sobre seus rivais com excessão de Nole em que a diferença é de 4 vitórias a favor do espanhol. No resto é goleada. Não estou discutindo beleza técnica,plasticidade,estou afirmando em termos de superioridade dentro de sua geração. Ficou provado pela euforia de Nole que entre os grandes tenistas, digo os tops, o mano a mano entre eles é que define quem é que manda no pedaço. Pete Sampra já declarou por diversas vezes,dando uma alfinetada em Federer, que não suportaria ter um retrospecto negativo em relação a Agassi mesmo tendo Pete uma quantidade de Slams maior que André. O maior numero de vitórias sobre os rivais da mesma geração é o que na história do tênis provará que um determinado tenista dominou o seu rival no auge em que os dois campeões se enfrentaram. Lògicamente o verdadeiro sabor do mano a mano não está na quantidade de vitórias com diferença de uma ou duas vitórias pois isso representaria um empate técnico em disputas, mas sim numa diferença vexatória, inatingivel de derrotas em relação ao vencedor de confrontos. Porisso se a história do tênis contemporâneo terminasse nesse momento, Rafael Nadal seria o maior tenista da sua geração e com sobras pois tem superioridade nos confrontos entre todos os tops além da marca surpreendente de suas conquistas.

    Reply
    1. Eduardo

      Concordo com você, o considerado “rei do tenis” jamais poderia se deixar ser dominado por qualquer outro tenista.

      Reply
  22. Guilherme

    Nadal está voltando de 7 meses parado. Nesse período Djoko deitou e rolou no circuito.
    Pra quem ficou tanto tempo parado ele voltou bem demaaais!!
    Melhorar a parte física será fundamental…na final de MC ele começou mal e no 2 set foi achando seu jogo….ali fico claro que faltou físico.
    Hoje em dia ganhar de tops 30 e até alguns top 10 é comum….bater o djoko é um buraco um pouco mais fundo….
    Mas Nadal vai achar suas formas de fazer isso…o cara é monstroo!!!! Não que Djoko não seja….pro esporte melhor que cada dia que passe os dois fiquem mais fenomenais.
    Nisso tudo vejo a lenda Federer perder espaço…acho que pra ele não da mais….a mulecada corre demais

    Reply
  23. Fernando da Silva

    O futebol era tão mais lindo no tempo do Pelé rs rs. Oh, gente. Não vamos desmerecer Djoko, Nole, Murray ….

    Reply
  24. Fernando da Silva

    Acho legítimo gostar mais desse do que daquele. E há uma série de fatores que influenciam na escolha. Mas, acho muito feio desmerecer um outro jogador em decorrência dessa preferência, sobretudo quando o outro é de ponta. Desqualificar o adversário é uma estratégia de mau perdedor. Procure encontrar méritos em Nole, Nadal (aos admiradores do Federer). E vale para torcedores de Nadal, Djoko, em relação ao Federer. Um pode ser melhor que o outro, mas para isso não é necessário que esse outro seja péssimo. Aliás, isso só desvaloriza a ‘vitória’ do seu predileto.

    Reply
  25. Eduardo

    Então percebesse que você não assiste a jogos de tenis, pelo menos nos últimos anos, porque todo mundo joga assim, inclusive o Federer, citado por você. Aliás, só voce não deve ver que o jogo do Novak mudou muito de um ano para cá com variações como bolas curtas e subidas a rede.

    Reply
  26. Stan

    Discussão boba sobre lesão , todos jogam com dor em nível profissional . Os jogadores falam das lesões pq a imprensa pergunta e divulga. Hj o djoko lidou melhor com a tática e com as dores, em R.G. pode ser o Nadal que lide melhor.
    Só não acredito em desculpas, afinal todos q foram falados sao top 5 e não tem nada para se justificar, sao campeões e milionários , e não devem dar a mínima para estes comentários .

    Reply
  27. Fernando da Silva

    Acho que parte da revolta de alguns torcedores do Federer decorre do fato deste estar no ocaso de sua brilhante carreira. Mas a vida é assim. Uma hora ou outra tem que parar. Ele não parou, mas não é mais hegemônico. E uma hora vai parar. E o tênis seguirá sem ele.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *