Sinal de alerta para Djokovic em RG
Por Chiquinho Leite Moreira
maio 17, 2016 às 4:49 pm

A poucos dias do que se chama de o mais charmoso torneio do planeta, o sinal de alerta está aceso para Novak Djokovic em Roland Garros. Não que se possa duvidar da capacidade do atual número um do mundo, mas os desafios são enormes e a pressão pelo primeiro título parece pesar mais do que nunca. O Grand Slam francês é o único dos quatro disputado na superfície de  ‘terre bauttue’, um terreno de um ‘savoir-faire’ bem característico.

Este alerta nasce nos próprios fatos recentes de Novak Djokovic. A derrota em Monte Carlo pode ser considerado apenas um ‘escorregão” no saibro. Em Roma, seus nervos estiveram a flor da pele. E o pior: reclamou da exigente semana, por causa de jogos muito equilibrados e duros, como os três sets contra Kei Nishikori, ou mesmo a difícil batalha diante de Rafael Nadal. Sem contar os 6 a 0, que tomou de Thomaz Bellucci.

Ora, não se pode duvidar da invejável condição física de Novak Djokovic. Só que um Grand Slam no saibro é como uma prova de resistência. Não dá para esperar por momentos fáceis ao longo das duas semanas. Ainda mais em partidas decididas em melhor de cinco sets.

Outro difícil desafio em Paris está na instabilidade. Fala-se muito do tempo em Londres, mas a capital francesa tem lá suas variações. Ora com sol quente, ora com frio e chuva. O próprio Roger Federer chegou uma vez a declarar em entrevista coletiva que o Grand Slam francês é disputado em situações distintas. Disse que quando está com sol forte, seco, estas condições favoreciam seu estilo. Mas na terra pesada…

O momento colocar ainda outros obstáculos para o sonho da primeira Taça dos Mosqueteiros para Djokovic. Há tempos que Rafael Nadal não jogava tão bem, como agora. Até mesmo Andy Murray entra na lista de candidatos e, é claro, não gostaria de ter outro duelo com Stan Wawrinka. Aliado a estas forças, surgem os novos talentos. São muitos os jogadores que podem ameaçar o favoritismo de Novak Djokovic em Paris.

A partir de domingo tudo começa a ficar mais claro.


Comentários
  1. Eduardo

    É impressionante chiquiquinho como você deixa claro que torce contra o Djokovic, quando você fala que ele está ameaçado em RG parece que ele fracassou em toda temporada de saibro até aqui, tirando Monte Carlo que é compreensível por causa da temporada Americana extenuante que aliás ele venceu pela terceira vez seguida ele foi campeão em Madri e vice em Roma não se esqueça disso, na verdade Roma mostra o quanto ele está bem já que ele pegou uma chave duríssima e mesmo encontrando dificuldades venceu os duros adversários até a final é claro que o Andy é um grande jogador e poderia vence-lo de qualquer forma mas a verdade é que ele pegou uma chave fraca e chegou numa condição melhor e além do mais quando você fala de todas condições que Novak enfrentará em RG você se esquece que todos os outros jogadores também enfrentarão, não se esqueça que nos últimos 5 anos ele chegou duas vezes na semi e três na final, se ele vai ganhar ou não só o tempo dirá mas o certo é que ele está no caminho mais do que certo.

    Reply
  2. lina

    Djokovic é um excelente jogador, ninguém duvida disso. Mas agora sem o uso de Meldoniun (que agora é doping), ele ficou mais vulnerável, ou seja, mais “normal”. Estamos de olho Sr. Nole.

    Reply
  3. Fabio

    Também acho que pode ser mais difícil esse ano que nos últimos anos para o Djokovic. Só não tenho muita esperança no Wawrinka porque parece que ele não conseguiu dominar os fantasmas dele. Como foi mencionado em um comentário no blog do Dalcim, a vitória do Murray foi o trabalho de vários jogadores e aí também mora o perigo. Ano passado, acho que Murray contribuiu para o título de Stan e esse ano com todo mundo estudando o jogo do sérvio e querendo batê-lo a qualquer custo ele pode ter jogos duros e chegar, se não cansado, pelo menos menos confiante na final. Boa transmissão e continuem o bom trabalho no Band Sports.

    Reply
  4. lucas pinheiro

    A pergunta é:

    Djoko tem perdido mais pro seu psicológico nos últimos anos que jogou em paris? Comparado a época do Roger Federer, em seu augue, tinha o legítimo rei do saibro, que é o touro? conseguindo ganhar seu grand slam de carreira em cima do único, até então, jogador que sueco que venceu Nadal?
    2014 nadal ganhou mais no nome, 2011 federer atropelou, no ate então, melhor ano do sérvio, sem falar contra o Suiço Stan, tudo bem que o suíço jogou demais, mas venhamos, o djoko tem perdido mais pra ele do que pros adversários.. em paris, é claro

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *