TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Vitória de # 1 de Djoko e masterclass de RF
Por Chiquinho Leite Moreira
janeiro 24, 2016 às 1:50 pm

O Aberto da Austrália chega a segunda semana com muitas surpresas no feminino, mas ainda assim reserva uma reedição da decisão do ano passado entre Serena Williams e Maria Sharapova, já pelas quartas de final. As emoções também prometem ser grandes do lado masculino. Embora o torneio não conte com Rafael Nadal desde a primeira rodada, todos os outros grandes nomes estarão em ação.

Seguem ainda duas das maiores questões deste Aberto da Austrália: quem pode bater Novak Djokovic? E será que Roger Federer chega ao 18. troféu de Grand Slam?

Diante do esperto Giles Simon, Djokovic mostrou-se vulnerável. O clima para o jogo não estava nada amistoso. O tenista francês soube como fazer provocações e desviar as atenções do adversário para o encontro. O resultado foi que o tenista sérvio não jogou bem. Cometeu cem erros não forçados. Mas, mesmo assim venceu. Uma vitória de quem comprova ser o número um do mundo, de direito e fato.

Este reinado já foi de Roger Federer. E como quem for rei nunca perde a majestade, o tenista suíço mostra-se soberano neste Aberto da Austrália. Segue estabelecendo recordes e, na última rodada, lecionou mais uma ‘mastersclass’ diante de David Goffin. Na arquibancada, Rod Laver ficou até tarde da noite, mas não perdeu horas de sono. O australiano, que para muitos é o melhor de todos os tempos, deve também estar concordando com a atual tendência de dar este título para Federer.

No lado feminino, esta segunda semana também promete fortes emoções. Não há dúvidas de que Serena Williams segue disparada como favorita. Mas se Maria Sharapova repetir a boa atuação que teve contra Belinda Bencic, o duelo deverá ser bastante equilibrado.

Nas primeiras rodadas, a tenista russa mostrou um pouco mais de habilidade nos toques de bolas. Ela que costuma disparar raquetadas de todos os lados, revelou maior versatilidade. E diante de Bencic sacou como nunca. Aplicou 21 aces e até mesmo seu segundo serviço funcionou. Mas será que todo estes novos recursos serão suficientes para superar Serena?

Na parte debaixo da chave é de se lamentar a ausência de Garbine Muguruza no duelo com Victoria Azarenka. A espanhola perdeu para Barbora Strykova, enquanto a bielorussa ainda não se sentiu ameaçada na competição. Dá para contar nos dedos das mãos, os games que ela cedeu até agora.

Mas nesta segunda semana tudo muda. As quadras secundárias perdem um pouco da sua agitação, enquanto nos grandes palcos acentuam-se as emoções, as grandes jogadas e a verdadeira arte destes gênios da raquete.

 


Comentários
  1. Daniel Toledo

    Roger Federer dando show!! A forma como ganha que é maravilhosa e única: ataque, slices, voleios, magia. Outros ganham na defesa, correria e físico. Prezo a arte, e não só o pragmatismo de alguns tenistas. Que prazer ver esse gênio em ação.

    Todos esperando o sonhado 18 Slam principalmente em WB e depois no USOpen, e quem sabe os Deuses do tennis não o reserve para o AOpen, e faça de Roger o único tenista a ser pentacampeão em 3 torneios desse quilate. Já está merecendo há tempos, principal para ele é jogar solto, jogar o que sabe, senti o suiço colocando muita pressão em si mesmo nas finais de WB e USOpen ano passado. Numa eventual semi com Djoko quem sabe ele jogue com menos pressão e tem tenha muitas chances, ou mesmo se der Kei e Stan/Murray/Raonic depois, acho que a confiança dele estará no céu e ele levanta essa.

    Já Djokovic, acha que ganhar 7 Slams é a coisa mais fácil do mundo, que eternamente ele vai ganhar todas, sem esforço nenhum, menosprezando rivais. Todos estão de olhos nele, e quanto mais a idade chega pior pra ele, que depende demais da correria e do físico pra se defender e chegar em todas. Vários gênios do tênis não têm 7 Slams numa carreira, como Becker ou Edberg, e ele pensa na sua arrogância que vai ganhar 7 ou + na maciota. Possível é, mas difícil, e terá que comer muita grama e respeitar seus adversários principalmente.

    Djoko e Nadal têm físicos sobrenaturais, vide Nadal em 2009 depois de uma maratona contra Verdasco e com 1 dia de descanso chegou voando na final e levou. Tempo passou pra ele. Pro Djoko prestes a fazer 29 anos também está próximo, não vai ser sempre que poderá chegar voando depois de várias maratonas. Pra um cara que depende sobretudo e baseia seu jogo inteiramente em chegar em todas e devolver, alguns milésimos de segundo mais lento, com a idade ou cansaço depois desses jogos podem fazer uma diferença drástica.

    Nishikori tem mais armas, saque e agressividade que Simon, se Djoko bobear pode perder, e acho que se ganhar será outro jogo longo. Djoko uma hora vai pagar pela sua soberba, prepotência e arrogância sem limites, o achar que atropela todo mundo a qualquer hora, o ganhar de véspera, etc…

    Responder
      1. Tom

        Sinceramente, nem eu, Djovovic como pessoa pública e tenista tem se tornado cada vez mais maduro e sabe muito bem que cada jogo é um jogo e manter a humildade é o melhor caminho. E foi assim que já conseguiu faturar essa quantidade de slams, master cups e atp 1000.

        Responder
    1. Big Horse

      Djokovic não baseia seu jogo em “pegar e devolver tudo”, isso é só uma papagaiada de retards federistas, caro xonadinho pelo Federer. kkkkkkkkk

      Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      De quensaberia como dificultar a vida de Djoko… e conseguiu he he he. Houve outros deralhes que parrcem terem sido esquecidos ao final da partida no gentil cumprimento
      entre os dois . Alias como sempre deve
      precalecer nontenis e na vida.

      Responder
    2. Luiz Fabriciano

      Ele disse que os jogadores estavam irritados com a supremacia de Djokovic e todos torceriam por ele naquele jogo, mas sem desmerecer o sérvio.

      Responder
      1. Chiquinho Leite Moreira

        Isso mesmo… que o público estaria ‘cansado’ em ver o Djoko vencendo. Acrescentou que os jogadores normalmente não se empenhavam muito diante do sérvio, dado a sua supremacia.

        Responder
        1. Big Horse

          a única supremacia legal e “permitida” foi a do Federer. Prendam, Novak, ele é um criminoso!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Responder
  2. Altaisio dos Santos Paim

    Bom dia, Chiquinho!
    Sobre Federer: Eu nunca vi nada igual em minha vida, Chiquinho!
    Como é prazeroso ver o Federer jogar!
    Chiquinho, vc já viu algum jogador com tantos repertórios, tão hábil, tão genial quanto o Federer?
    Abraço.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Sinceramente não. Vejo o Federer sempre se reciclando, renovando, buscando novas alternativas e até mesmo trocando de técnicos com frequência.

      Responder
  3. Massa

    Pelo que estou vendo, no feminino não têm pra ninguém. A Serena detonou a Sharapova, mais uma vez, e mostra que continua sem adversárias. Azarenka parece que vêm bem este ano mas não é páreo para Serena. Pode até ganhar se pegar a Serena num dia não muito bom,mas vai ser zebra. No masculino, o único que pode ganhar do Djoko é o Federer, que está jogando muito. Mas ainda acho que Djoko fatura mais uma.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Massa concordo… mas vamos aguardar para ver se a Azarenka mantém o bom nível. Além do Federer, o Djoko tem de tomar cuidado se tiver pela frente o Raonic. O canadense ganhou entusiasmo, confiança com Moya ao seu lado. Muito curioso isso não? Só o Nadal não muda de técnico. Federer trocou… Djoko chamou Becker, Murray esteve com Lendl e voltou para Mauresmo.

      Responder
  4. Sérgio Cipriani

    Djoko só chamou Becker porque Vadja disse que precisava passar mais tempo com sua família e não queria mais viajar bastante pelo circuito. Rafa está certo. Quanto aos outros, desconhecem o significado de “na alegria, na tristeza, na saúde e na doença…”

    Responder
  5. Marcelo

    Chiquinho, permita-me mudar um pouco de assunto.

    Como você é muito bem envolvido com os bastidores do tênis, você acha que existe alguma explicação plausível para os preços COMPLETAMENTE ABUSIVOS dos ingressos do Brasil Open?
    A lista de inscritos começa no 21º do mundo.. o segundo da lista é o 37º..
    Infelizmente, pela primeira vez em muitos anos, não poderei acompanhar o torneio in loco.

    Abraços

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Pois é Marcelo ainda não tomei conhecimento dos valores de ingressos. Acho até que deveria ser gratuito, mas a atp exige cobranças de ingressos. Vamos aguardar… particularmente não gosto de torneios com cobranças de ingressos em clubes. Mas as novas instalações prometem mudar esta cara.

      Responder
  6. Milton

    Djoko invencível, diferente de todos outros campeões. Faz a bola andar e não tem ponto fraco, jogou na direita paulada, na esquerda paulada. Poderia jogar mais contra o Touro Miura,(rsrs), mas na fase dele fica difícil.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>