Tag Archives: Jonas Forejtek

Juvenis jogam sua versão do Finals nesta semana
Por Mario Sérgio Cruz
outubro 22, 2019 às 8:43 pm

A quinta edição do ITF Junior Finals começa na madrugada desta quarta-feira. Mais uma vez, a cidade chinesa de Chengdu foi escolhida como sede da competição que reúne alguns destaques da temporada do circuito mundial juvenil e ajudará a definir o número 1 do ranking da categoria no fim do ano. Houve uma pequena mudança de nome, já que até o ano passado o evento se chamava ITF Junior Masters.

O formato da competição é o mesmo do ATP Finals e do WTA Finals. Dois grupos com quatro tenistas, sendo que os dois melhores de cada chave avançam para as semifinais até a disputa do título. Os campeões ganham 750 pontos no ranking, com 450 para finalistas. Além disso, o torneio também premia os jogadores com auxílios entre US$ 7 mil e US$ 15 mil para viagens no circuito.

Por ser uma viagem longa e como muitos jogadores dessa faixa etária já estão comprometidos com a transição para o tênis profissional, nem sempre aqueles que estão entre os oito primeiros do ranking participam do evento. Ainda assim, nomes como Jelena Ostapenko, Marketa Vondrousova, Andrey Rublev, Taylor Fritz, Casper Ruud, Anna Blikova, Miomir Kecmanovic e os brasileiros Orlando Luz e Marcelo Zormann já atuaram pela competição.

Neste ano, a ITF não anunciou informações a respeito de transmissões pela internet. Durante a Copa Davis e Fed Cup Júnior, em setembro, os principais jogos foram exibidos pelo canal no YouTube da Federação Internacional.

FEMININO

GRUPO LIANG
Daria Snigur: Quarta colocada no ranking mundial juvenil, a ucraniana de 17 anos foi campeã de Wimbledon, semifinalista do Australian Open e chegou às quartas em Roland Garros. Entre as profissionais, já aparece no 319º lugar do ranking da WTA e conquistou três títulos de ITF na temporada, além de já ter vencido outro torneio no ano passado.

Kamilla Bartone: A letã de 17 anos é a atual nona colocada no ranking e se destacou nas duplas, com título do US Open e vice-campeonato de Wimbledon. Em Nova York, ela foi treinadora pela brasileira Roberta Burzagli, capitã da equipe nacional da Fed Cup e técnica do programa de desenvolvimento da ITF.

Elsa Jacquemot: Francesa de 16 anos e 11º colocada no ranking, Jacquemot ganhou dois títulos na temporada e chegou às quartas na chave juvenil de Roland Garros.

Oksana Selekhmeteva: Apesar de aparecer no 19º lugar do ranking, a canhota russa de 16 anos acumulou bons resultados na temporada. Semifinalista do US Open em simples, formou também uma boa parceria com Kamilla Bartone, com título em Nova York e vice em Wimbledon.

GRUPO LI
Diane Parry: A francesa de 17 anos chega como favorita ao torneio. Afinal, lidera o ranking mundial da categoria e acabou de ganhar um título importante em Osaka. Além disso, ela já começa a se destacar no circuito profissional, ocupando o 328º lugar no ranking da WTA. Convidada para a chave principal de Roland Garros, chegou a vencer uma partida contra a bielorrussa Vera Lapko, número 102 do mundo.

Hurricane Tyra Black: A norte-americana de 18 anos se destacou no Banana Bowl, em Criciúma, ao chegar à final do torneio no Brasil, perdendo para Parry na decisão. Também venceu dois torneios na grama pouco antes de Wimbledon, mas caiu ainda na estreia do Grand Slam londrino.
Qinwen Zheng:

Qinwen Zheng: Chinesa de 17 anos, Zheng foi semifinalista em Roland Garros e no US Open e ocupa o sétimo lugar no ranking mundial juvenil. Nesta reta final de ano, recebeu convite para qualis de WTA em seu país, tendo suas primeiras experiências no alto nível. Ela chegou a enfrentar a veterna Svetlana Kuznetsova em Tianjin.

Natsumi Kawaguchi: A canhota japonesa de 17 anos é a atual oitava colocada no ranking mundial da categoria. Seus principais resultados foram o título de duplas no Australian Open e o vice-campeonato em Porto Alegre.

MASCULINO

GRUPO SHUAI
Jonas Forejtek: Tcheco de 18 anos, Forejtek é o atual líder do ranking mundial juvenil e foi campeão do US Open na categoria. Entre os profissionais, ocupa o 548º lugar no ranking da ATP. Ele tem um título de ITF M25, conquistado no mês de agosto, na Áustria. Ainda que seu nome não seja tão conhecido do grande público, imagens dele ainda quando criança, treinando com uma colher viralizaram nas redes sociais desde 2013.

Holger Rune: O dinamarquês de apenas 16 anos se destacou ao conquistar o título do torneio juvenil de Roland Garros e ocupa atualmente no 3º lugar do ranking da categoria. Também em 2019, conquistou mais dois títulos no circuito juvenil. Ele treina na academia de Patrick Mouratoglou, técnico de Serena Williams.

Harold Mayot: Quinto colocado no ranking mundial juvenil, Mayot chega embalado pelo título do ITF JA de Osaka, no Japão, na última semana. Nos Grand Slam, destaque para uma campanha até a semifinal de Wimbledon. O francês de 17 anos também disputou, em setembro, sua primeira final entre os profissionais, nas quadras de carpete de Forbach.

Bu Yunchaokete: O chinês de 17 anos e 16º do ranking vive bom momento no circuito juvenil. Ele fez três finais seguidas nos torneios disputados em seu país e ainda chegou às quartas em Oskaka, onde também foi finalista de duplas.

GRUPO YONG
Shintaro Mochizuki: Vice-líder do ranking mundial e campeão de Wimbledon, o japonês de 16 anos também ajudou seu país a conquistar o título da Copa Davis Júnior. Mochizuki está começando a se dedicar ao circuito profissional e ganhou dois títulos de dupas.

Thiago Tirante: O argentino de 18 anos foi campeão juvenil de Roland Garros ao lado do brasileiro Matheus Pucinelli. Também nas quadras de saibro, ficou com o vice-campeonato em Milão, perdendo a final para Jonas Forejtek

Liam Draxl: Nono colocado no ranking juvenil, o canadense de 19 anos teve bons resultados nos torneios preparatórios para Wimbledon, em quadras de grama. Também foi finalista de duplas no Grand Slam londrino. Entre os profissionais, destaque para uma vitória no challenger de Gatineau, em julho.

Valentin Royer: O francês de 17 anos e 12º do ranking ganhou dois títulos no ano, com destaque para o Europeu Individual em Klosters, na Suíça, no mês de agosto. Seu melhor resultado em Grand Slam foi no US Open, onde chegou às quartas de final.

Tcheco que treinava com colher é campeão juvenil no US Open
Por Mario Sérgio Cruz
setembro 8, 2019 às 9:00 pm
O tcheco Jonas Forejtek conquistou o título neste domingo (Foto: Pete Staples/USTA)

O tcheco Jonas Forejtek conquistou o título neste domingo (Foto: Pete Staples/USTA)

Depois de superar uma rodada dupla no último sábado, o tcheco Jonas Forejtek conquistou o título do torneio juvenil do US Open. O jovem jogador de 18 anos e quinto colocado no ranking mundial da categoria derrotou o norte-americano Emilo Nava, 11º colocado, por 6/7 (4-7), 6/0 e 6/2 em 1h34 de partida.

Talvez o nome de Forejtek não seja tão familiar do grande público, mas um vídeo dele treinando quando ainda era criança viralizou nas redes sociais e é frequentemente replicado. Ainda em 2013, quando tinha apenas doze anos, Forejtek aparece utilizando uma colher de pau para executar seus golpes do fundo de quadra, forehand, backhand com duas mãos e até um slice. O vídeo original no YouTube já tem quase 30 mil visualizações.

O US Open foi o último torneio da carreira juvenil de Forejtek. Este ano, ele já havia sido campeão de duplas no Australian Open e em Wimbledon. Em simples, o tcheco venceu no mês de maio a 60ª ediçao do tradicionalíssimo Trofeo Bonfiglio, em Milão. Outro título expressivo de sua carreira foi o European Junior Championships de 2018, disputado no saibro de Klosters, na Suíça.

Como profissional, Forejtek conquistou em agosto os títulos de simples e duplas no ITF M25 no saibro de Vogau, na Áustria, e tem um título de duplas no challenger de Liberec. O jovem tcheco já aparece na 565ª posição do ranking da ATP em simples e é também o 368º colocado nas duplas.

Colombiana conquista o título no feminino

No feminino, o título ficou com a colombiana de 17 anos Maria Camila Osorio Serrano. Ela completou a festa para seu país, que já havia comemorado na sexta-feira o título de duplas masculinas com a forte parceria de Robert Farah e Juan Sebastian Cabal. Osorio Serrano venceu a norte-americana de 16 anos Alexandra Yepifanova por 6/1 e 6/0 neste domingo. A rápida partida durou apenas 48 minutos. Lembrando que as duas jogadoras disputaram rodadas duplas no sábado.

Oitava colocada no ranking mundial juvenil da ITF, Osorio Serrano só disputou os Grand Slam como juvenil neste ano e já se dedica ao circuito profissional. Ela já aparece no 271º lugar do ranking profissional, com três títulos de ITF. Ela também venceu dois jogos pelo WTA de Bogotá no início deste ano e caiu nas quartas de final para a norte-americana Amanda Anisimova.

https://twitter.com/fedecoltenis/status/1170798645467369474

Osório Serrano é a primeira colombiana a conquistar um título juvenil de Grand Slam e assumirá a liderança do ranking mundial da categoria. Até então, a melhor marca era de Mariana Duque Marino, finalista de Roland Garros em 2007. A jovem colombiana disputou torneios em solo brasilieiro no ano passado e falou ao TenisBrasil sobre seus objetivos no circuito. Com muita naturalidade, afirmou que “sonha ser a número 1 do mundo”.

Ainda na época, ela já se mostrava ciente de teria menos oportunidades durante a transição para o circuito profissional que outras jogadoras da mesma idade, mas de origem europeia ou norte-americana. “Uma menina dos Estados Unidos ou da Europa ganha convites para torneios importantes. Na América do Sul no máximo que dão é um convite para um torneio de 250 mil. Para elas, dão convite nos Grand Slam”.

Títulos de duplas

O título de duplas no masculino ficou com os norte-americanos Eliot Spizzirri e Tyler Zinc, que venceram a final contra o tcheco Andrew Paulson e o bielorrusso Alexander Zgirovsky por 7/6 (7-4) e 6/4. No feminino, vitória da letã Kamille Bartone e da russa Oksana Selekhmeteva contra as francesas Aubane Droguet e Selena Janicijevic por 7/5 e 7/6 (8-6). Selekhmeteva é treinada pela brasileira Roberta Burzagli, capitã da equipe nacional da Fed Cup e treinadora do programa de desenvolvimento da ITF.