Após títulos, juvenis brasileiros sobem no ranking
Por Mario Sérgio Cruz
julho 25, 2022 às 8:54 pm

Gabriela Felix atingiu seu melhor ranking depois de vencer em simples e duplas no Paraguai (Foto: Nelson Toledo/Fotojump)

Depois de uma semana com três títulos de simples e mais dois de duplas para juvenis brasileiros no circuito mundial da ITF, a segunda-feira foi de boas notícias para os atletas nacionais com atualização do ranking mundial da categoria. Campeões recentes como Gustavo de Almeida, Matheus de Lima e Gabriela Felix subiram bastante na classificação.

Vencedor do ITF J4 de Eindhoven, na Holanda, Gustavo de Almeida ganhou 51 posições no ranking e assumiu o 273º lugar. O paranaense de 16 anos é agora o número 3 do Brasil na lista atrás do carioca João Fonseca, 50º do ranking e que ganhou uma posição e debutou no top 50, e do catarinense Victor Tosetto, 216º colocado. Na última semana, Fonseca atuou pela Copa das Federações, evento infanto-juvenil promovido pela CBT em Uberlândia, Minas Gerais.

Uma posição abaixo de Gustavo está Matheus de Lima, que venceu dois torneios seguidos. Depois de ter sido campeão em Curitiba, o paranaense de 17 anos também venceu o ITF J5 de Luque, no Paraguai. Ele ultrapassou 12 concorrentes e ficou agora na 274ª posição.

O top 200 masculino ainda tem Pedro Rodrigues, que perdeu duas posições e está no 299º lugar. Um pouco abaixo, Victor Milaré saltou 79 posições depois do título de duplas no ITF J2 de Bogotá e assumiu o 328º lugar. Seu parceiro, Paulo Etchecoin, ultrapassou 104 jogadores e agora é o 358º colocado. Destaque também para Henrique Ushizima, que ganhou 154 posições e agora é o número 373.

No ranking feminino, a carioca Gabriela Felix saltou 102 posições depois de vencer seu primeiro ITF em Luque. A tenista de 16 anos e que já tem um ponto na WTA está agora no 534º lugar do ranking juvenil. Gabi ainda foi campeã de duplas, ao lado de Julia Bortoluzzi, atual 1.334ª colocada, saltando 159 posições.

Quem também subiu bastante foi a paulista Olivia Carneiro, que fez semifinal em Bogotá. Ela saltou 98 posições e está agora na 315ª colocação. Olivia é atualmente a quarta melhor brasileira no ranking, atrás da paulista Ana Candiotto, 120ª do mundo, e das catarinenses Maria Turchetto, 172ª do ranking, e Carolina Laydner, 188ª colocada.


Comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>