Arquivo da tag: Katie Boulter

Tsitsipas e Kyrgios: quem continua o sonho?
Por José Nilton Dalcim
30 de junho de 2022 às 18:53

A desistência inesperada de Matteo Berrettini e a ausência de qualquer outro adversário de maior gabarito farão com que Stefanos Tsitsipas e Nick Kyrgios disputem uma partida extremamente importante para suas carreiras neste sábado. Quem avançar para as oitavas terá porta aberta, e provavelmente toda a confiança do mundo, para buscar a semifinal de Wimbledon. Tanto para o grego como para o australiano, é uma chance de ouro.

Stef jogou melhor contra Jordan Thompson hoje do que na estreia diante do quali Alexander Ritschard, mas é óbvio que não são grandes vitórias para o currículo. O grego enfim ganhou um título de ATP sobre a grama no último sábado e tentar repetir o único resultado decente que teve em Wimbledon, as oitavas de 2018. Nas outras três participações, sequer passou da estreia.

Kyrgios fez mais um papelão na duríssima estreia e talvez por isso tenha jogado com seriedade diante de Filip Krajinovic. E, quando faz isso na grama, é muito duro competir com ele. Esmagou o sérvio e certamente vai se achar favorito contra Tsitsipas, já que sua única derrota em quatro duelos foi a exibição da Laver Cup. Dias atrás, marcou virada numa bela partida em Halle.

Quem vencer, vai pegar Brandon Nakashima ou Daniel Galan. O primeiro se aproveitou do péssimo momento de Denis Shapovalov e o outro, da covid de Roberto Bautista. Se der a lógica, enfrentará nas quartas o sobrevivente de Brooksby-Garin e De Minaur-Broady. Não há oportunidade maior, e os dois sabem disso.

Jogo a jogo
Nadal faz o básico
– Apesar de ser muito mais tenista, o bicampeão Rafa Nadal de novo encontrou dificuldades diante de um adversário de pouco predicado no saque e na grama. Ainda está um tanto preso e aceita o jogo de trocas da base porque tem consciência que, em determinada hora, vai vencer. Está chegando o momento de elevar o nível. Lorenzo Sonego não é um perigo, mas saca muito melhor. Depois, deve vir Botic van de Zandschulp, mais completo quando se fala em piso veloz. Isso é claro se o velho Richard Gasquet não aprontar de novo.

Fritz vê uma brecha – Dono de dois ATPs em Eastbourne, Taylor Fritz deveria já ter feito mais em Wimbledon, mas nunca passou da 3ª rodada. Desta vez, a chave parece propícia, sem qualquer cabeça a sua frente nas próximas duas rodadas, apesar de seu forehand cheio de topspin não me agradar. Vale clicar aqui e ver o incrível ponto que encerrou o segundo set. Pega Alex Molcan, um jogador de base, e quem sabe o bom e velho Jack Sock, que até hoje só venceu cinco vezes em simples ( o jogo de hoje foi adiado no terceiro set) mas ergueu dois troféus de duplas no Club.

Iga leva susto – Era de se esperar que a grama causasse mais dores de cabeça para Iga Swiatek e, logo na segunda rodada, a polonesa sofreu contra a 138ª do ranking, que abriu 4/2 antes de levar virada no set inicial e levou a segunda série. A polonesa mostrou-se um tanto apressada, talvez ansiosa. Porém continua sem perder, agora por 37 partidas. Precisará de maior cuidado contra a experiente Alizé Cornet, que adora um desafio e luta ao estilo Nadal.

Grupo da morte – Paula Badosa, Petra Kvitova e Simona Halep avançaram no setor que definirá uma delas como quadrifinalista. E eu nem descartaria Magdalena Frech. A bicampeã tcheca deu uma desligada incrível quando tinha 6/1 e 5/1 e precisou salvar set-points. No seu adeus ao circuito, Kirsten Flipkens liderou os dois sets contra Halep. Portanto, tudo muito aberto.

Vice se despede – A temporada de Karolina Pliskova continua tenebrosa. Começou atrasada por contusão na mão, só venceu dois jogos seguidos na mesma semana em dois torneios e agora, rumo à defesa do vice em Wimbledon, perdeu duas vezes seguidas da britânica Katie Boulter, que poucas vezes habitou o top 100. A cena de Pliskova errando a entrada da Central antecipou o desastre. A namorada de Alex de Minaur enfrenta Harmony Tan, no entanto o favoritismo total nesse setor é de quem passar entre Coco Gauff e Amanda Anisimova.

Melo confirma o 100% – Os duplistas brasileiros passaram incólumes pela primeira rodada de Wimbledon. Marcelo Melo completou o quadro vitorioso com batalha de 3h41 em cima dos cabeças 5, um ótimo resultado ao lado do bom Raven Klaasen. Nunca esqueçamos que Melo é campeão de Wimbledon.