Arquivo da tag: Clube Hipico

O caminho das pedras
Por José Nilton Dalcim
29 de novembro de 2020 às 21:05

O título de Felipe Meligeni Alves neste domingo em São Paulo não deve apenas nos dar esperança de termos mais um garoto talentoso e trabalhador na luta pelas principais posições do ranking, mas também nos mostra que existe um caminho a seguir.

Para quem não se lembra, há dois anos ele e Orlando Luz receberam convite da Confederação para treinar na academia BTT, pertinho de Barcelona, parceria em que atuou diretamente o treinador Leo Azevedo, um nome muito respeitado lá fora e que deixamos de aproveitar aqui dentro.

Felipe e Orlandinho encararam então uma outra realidade. Viram que o peso do preparo físico e do deslocamento adequado em quadra faz enorme diferença, seja na resistência de um jogo longo, seja para executar golpes com menor desgaste e maior precisão. E tudo isso ao longo do tempo eleva aquele atributo que tanto se fala no tênis, a tal de confiança.

Os treinamentos são exigentes, exaustivos. Mas também existem facilidades, como viajar pelo continente a custo bem mais baixo e estar diante de um vasto calendário de torneios dos mais variados níveis (isso, claro, fora da pandemia), E, apesar de doloroso, também vieram o desligamento da família, a independência, as responsabilidades, as metas.

Felipe colheu nesta notável semana no Hípico de Santo Amaro o que está plantando. Ganhou de adversários experientes e de melhor ranking, mostrou resiliência física e emocional, brilhou em simples e duplas. Claro que ainda estamos falando em nível challenger, numa arrancada para o top 250 da lista internacional.

Não se deve ter pressa, muito menos cobrança, evitar o detestável imediatismo que se costuma colocar em cima dos emergentes. É muito mais saudável continuarmos a oferecer oportunidades: parcerias internacionais de fato e de qualidade, prospecção constante de talentos, calendário de torneios de base mais amplo.

Nesta segunda-feira, os quatro melhores tenistas masculinos do Brasil estarão entre os 245 primeiros do ranking e três deles não têm mais do que 23 anos. É nisso que temos de mirar.