Como Djokovic virou a final e barrou Kyrgios
Por José Nilton Dalcim
10 de julho de 2022 às 10:07

Novak Djokovic justificou o favoritismo que tinha desde o sorteio da chave e, apesar do primeiro set em que uma única falha no serviço deu a vantagem ao adversário, mostrou tranquilidade o tempo todo e superou o fortíssimo saque de Nick Kyrgios, que terminou com 30 aces. Atuação muito sólida do agora heptacampeão de Wimbledon, que repetiu o gesto de comer um pedacinho da grama, como fez lá no seu primeiro título, em 2011. Os dois, que já tiveram grandes rusgas no passado, se abraçaram ao final do jogo. Sérvio chega ao sonhado 21º troféu de Grand Slam exatamente um ano depois do 20º.

Quarto set
7-6 – Djokovic abriu larga vantagem com erros bobos de Kyrgios, primeiro com dupla falta e depois descalibrado lá da base, e aí só precisou manter seus serviços a partir do 4-1 para conquistar o heptacampeonato em Wimbledon em oito finais e a seu tão aguardado 21º troféu de Grand Slam.
6-6 – Game tenso porque Djokovic não sacou bem e Kyrgios foi bem agressivo nas devoluções. No 30-30, sérvio forçou o saque cruzado no forehand e deu muito certo porque o australiano abriu braço atrasado.
5-5 – Outra vez Djokovic começou o game de serviço com dupla falta, mas Kyrgios escolheu muito mal a jogada seguinte e abriu caminho para reação tranquila.
4-4 – Começa a reta final do set e os momentos em que a parte emocional se torna mais relevante. Kyrgios mais do que nunca precisa do saque.
3-3 – Djokovic precisou de apenas 70 segundos e ainda fechou o game com saque-voleio. É uma boa ideia mesclar ao máximo as jogadas para embaralhar a cabeça de Kyrgios.
2-2 – Sérvio abriu o game de serviço com dupla falta, porém não se perturbou e chegou ao empate com tranquilidade.
1-1
– Enquanto Djokovic foi ao vestiário, Kyrgios teve minutos a mais para pensar na vida. Este começo de quarto set é fundamental para suas chances. Ele precisa recuperar o saque e a tranquilidade. O sérvio sabe disso e fará ele jogar o máximo possível.
Terceiro set
6-4 – Djokovic comemora discretamente a virada. Era evidente que o mental acabaria influenciando em algum momento e ele se manteve concentrado o tempo todo, indiferente ao descontrole crescente do australiano. Sérvio ainda está com índice de primeiro saque apenas bom (62%). Cometeu apenas dois erros no set, fruto é claro do jogo sempre forçado do adversário.
5-4 – Após 40-0, duas decisões erradas em voleios que não eram complicados derrubam o saque de Kyrgios pela segunda vez. Perturbado, cometeu dupla falta e jogou backhand no meio da rede. No intervalo, ele reclama com seu box aos berros.
3-4 – Djokovic fez excelente game de saque e chegou a ter 15-30 antes de Kyrgios de novo sacar muito. Me preocupou ver o sérvio exercitando o punho direito por duas vezes.
2-3 – Com seus amplos recursos defensivos, Djokovic deu dois lobs seguidos, o que obrigou o australiano a fazer grand-willies. A parte emocional do australiano começa a aflorar e ele agora se incomoda com o barulho do público. O saque de novo ajudou muito.
1-2 – Outra vez a força do saque decidiu em favor de Kyrgios, mas Nole de novo apertou com 30-30. Isso a longo prazo pode ser essencial para o sérvio. No segundo game, australiano fez um voleio notável e foi aplaudido pelo adversário.
0-1
– Kyrgios fechou o game de saque, mas fica evidente que Djokovic achou definitivamente o ritmo da devolução e, ao obrigar o australiano a jogar todos os pontos, suas chances aumentam muito. Até porque o Kyrgios tende a sentir as frustrações.
Segundo set
6-4
– Na hora de fechar o set, Djokovic não sacou bem, cometeu dois erros e ainda viu lance genial e atlético do australiano. Mas com 15-40, Kyrgios segurou o braço e enfim passou a reclamar da vida. No outro break-point, Nole fez deixada milimétrica antes de enfim fechar o set. Final está de alto nível.
5-2 – Djokovic sacou muito bem nas horas importantes deste sétimo game, onde se viu pressionado por devoluções muito agressivas do adversário.
4-1 – Game duro e muito importante para Djokovic, que manteve a vantagem e aguentou a pressão do australiano, que continua com a cabeça no lugar.
3-1 – E olha só a quebra. Kyrgios perdeu consistência no saque, Djokovic aprofundou bem a bola e parece ter achado melhor o tempo de devolução. Perda do saque pode tirar a confiança do australiano.
2-1 – Djokovic precisa forçar mais o forehand do australiano quando consegue entrar nas trocas de bola. Por isso, teve trabalho e correu riscos neste terceiro game. Encerrou com curtinha magnífica.
Primeiro set
4-6 – Com seu sétimo ace, australiano sai na frente, o que parecia essencial para suas pretensões na partida. Acertou 77% do primeiro serviço, muitas vezes forçando também o segundo, e só perdeu cinco pontos. Djokovic só jogou mal um game, aquela da quebra, e isso foi decisivo.
4-5 – Kyrgios só perdeu dois pontos com o serviço e nenhum com o segundo saque até agora.
3-5 – Depois da quebra, Kyrgios se aplicou muito no saque e confirmou dois serviços com rapidez e total eficiência. Perder saque na grama sempre é um problema grande e sérvio está pagando pelas falhas.
2-3 – Primeiro momento importante do jogo. Kyrgios entrou nos pontos e deu duas bolas curtas para chegar aos break-points e no segundo Djokovic comete dupla falta.
2-2 – Djokovic sacou bem melhor na segunda passagem, com natural aquecimento dos músculos e dos nervos. Kyrgios varia bem e agora fez saque-voleio.
1-1
– Kyrgios já dá seu show. Cravou segundo saque a 210 km/h e sacou por baixo no lance seguinte. Djokovic estava bem esperto e matou o ponto na rede.

Com seis títulos em Wimbledon e em sua oitava final no mais tradicional e importante torneio do circuito, Djokovic tem o favoritismo natural, principalmente porque fez ótimas atuações ao longo das duas últimas semanas, combinando saque eficiente com a conhecida devolução agressiva. O australiano aproveitou as brechas da chave, ganhou dois jogos em cinco sets e enfim decide um Grand Slam. Tem o jogo perfeito para a grama, com saque poderoso, golpes retos e slices venenosos. Ganhou os dois duelos feitos contra Djokovic, porém cinco anos atrás em quadras duras.


Comentários
  1. Alberto

    Que estupidez atribuir mortes de pessoas a um posicionamento de outrem, seja de um tenista ou de um político.

  2. Lola

    a última esperança dos nadaletes era o Kyrgios, nadal até achou q dava vantagem pra ele, por não jogar, não adiantou.
    Em 2017 o Nole perdeu até pro Taro Daniel, mas se apegavam naquelas derrotas.
    Djokovic é muito superior a qualquer jogador de tênis, joga outro esporte, gênio, DNA intacto. kkk

  3. Carlo V. W.

    Pois è, não deu. Mas ficou claro que:
    – Kirgios nao consegue impor a regularidade necessària (erros simplorios para o nivel que prqtica custaram games importantes)
    – Falta tàtica para cobrir uma parrida toda deste nìvel
    – Esse Kyrgios poderia estar ali, entre Medvedev e Tsitsipas, fazendo seu nome logo abaixo do Big3.
    – A tremenda capacidade do Djoko de se mantèr firme ao hogo o tempo todo, numa aplicaçao tàtica de dar inveja por horas a fio

    Ao final, jà com Djoko campeao, o Kyrgios se reconciliou com as bobagens que disse sobre o Servio. : – )

    Poderia o Sèrvio fazer o mesmo, e se reconciliar com aqueles que o seguiram em nao se vacinar e como consequência
    tiveram as familias mutiladas pela COVID?

    Hoje tivemos a certeza que o mal comportamento do Australiano sò prejudica a ele mesmo. Jà o do Sèrvio…

    1. Luiz Fabriciano

      Tu quer mesmo dizer que os que tiveram parentes mortos pela COVID são seguidores do sérvio?
      Minha nossa! Ignorância tem limites.

  4. Lola

    Simplismente o melhor, o maior e mais amável jogador de tênis, rei da grama.
    Vc nunca verá Djokovic de cara amarrada no cumprimento, mesmo nas derrotas.

    Aos odiadores do sérvio, q são maioria por aqui, engulam o choro. kkk

  5. Sandra

    Dalcim, o Us open homenageou Djokovic pelo 21 slam, será que isso pode ser um prenúncio para ele jogar sem ser vacinado ? O USOpen homenageou Nadal ?

  6. Paulo Almeida

    O bem, o rei da grama, do hard e do tênis em geral venceu!!!

    Choooooorem muito de novo, fregueses eternos, hahaha!!!!

    E mais um Slam parrudaço pra conta! Jogos duríssimos contra Sinner e Cuspyrgios!!

    Terceiretes cada vez mais chutadas pro seu lugar de direito!

    Grande DjokoGOAT, o maior gênio já visto!!

    Abs!!

  7. Oswaldo Euclydes Aranha

    Lembrando Wimbledon visualizei a seguinte cena: nos píncaros da Cordilheira dos Andes um grupo de detratores vociferando e bradando aos 4 ventos e aos condores: quanto mais eu rezo mais assombração me aparece!

  8. Chico Bioca

    Bom, o que muita gnt sustentava manter Federer como GOAT era a longevidade. Pois bem, Nadal com 36 ganha GS e Nole com 35 também.
    Ainda da pra sustentar essa tese?

    1. JAN DIAS

      FEDERER ganhou o AO 2018 com 37 anos!!! Tem certeza que tu assiste tênis??
      É cada “genialidade” que a gente vê aqui… misericórdia..

      1. SANDRO

        Que tênis superior é esse que perdeu TODAS as finais de Wimbledon contra Djokovic??? O Roger não passa de um FREGUÊSer do Djokovic e do Nadal!!!

  9. Rafael Azevedo

    Kyrgios é um bom tenista. Mas, apenas o saque é excepcional.
    No restante dos golpes, ele é apenas bom (isso já o diferencia de maior parte do circuito). Para derrotar um Big como Djokovic (que é excepcional em vários fundamentos) isso não é suficiente. Por isso, creio que apenas o Nadal poderia derrotar o sérvio.

  10. Sandra

    Embora , Kyrgios melhorou muito no tratamento com as pessoas , foi o tipo da minha vinganca sera maligna , por tudo que Kyrgios provocou ele , e ainda por cima em Wimbledon, no torneio preferido dele !

  11. SANDRO

    Djokovic: MONSTRO intergaláctico!!!
    NÃO só do tênis, mas do esporte universal!!!
    Final INCRÍVEL!!!
    JOGAÇO!!!
    TÊNIS DE ALTÍSSIMO NÍVEL!!!

  12. Jonas

    DjokoGOAT seguirá jogando demais por pelo menos umas 3 temporadas.

    Podem restringir sua entrada na Austrália, Estados Unidos etc. Aposto que ele vencerá ao menos Roland Garros mais uma vez, além de superar os 8 títulos em WB do TRIVICE.

  13. Teka+Moraes

    Era previsível que djoko fosse ganhar, embora eu torcesse muito pelo kyrgios. Mas que foi um jogo espetacular, isso NÃO. Muitos erros do sérvio, nem se compara com outras finais eletrizantes que aconteceram nos últimos tempos.

    Enfim, vida que segue até USOpen.

  14. Thierry Soares

    Se Kyrgios vencer o 4º Set, será dificil djokovic segurar os nervos no 5º… É tudo ou nada pro Australiano

  15. Heitor

    Essa mulher do Djoko não dá. É muito carolinha. O q é essa roupa? Parece uma menina do interior. E o comprimento do cabelo? E esse vestido? Com essas mangas bufantes? Com esse laço atrás? Parece uma adolescente carola.

    1. JAN DIAS

      É estranho porque ela não usava essas roupas antes do casamento, ela se vestia de maneira bonita e moderna… e agora tb ela parece abatida ou doente..
      Mas, sendo justa, no quesito estilo, as esposas do NADAL e do FEDERER tb não se destacam em nada…

      1. Heitor

        Não sei como ela se vestia antes, mas atualmente tá horrível.
        Sobre as outras primeiras-damas kkkk, para mim que prefere mulher sendo mulher (e não menina), se destacam sim.

  16. Willian Rodrigues

    Kyrgios é realmente um jogador extraordinário, muito talentoso!
    Além disso, possui um estilo de jogo muito apropriado para a grama, com saque absurdamente preciso e potente, além de voleios e drops também precisos.
    Com a mente bem ajustada e um pouco mais de aplicação, esse australiano já teria outros títulos importantes…
    Venceu o primeiro set e impôs graves dificuldades no segundo a um Djokovic que, pasmem, não jogou nada mal.
    Kyrgios está minando as forças do sérvio. Se mantiver esse alto nível e intensidade, pode levar mesmo o título.
    No momento, creio que o jogo esteja mais para ele…

      1. Willian Rodrigues

        Bom, não usarei termos pejorativos para responder ao seu comentário.
        Porém, informo que SOU TORCEDOR DO DJOKOVIC!
        Minha análise naquele momento da partida foi absolutamente isenta…
        De fato, a partida me parecia mais favorável ao australiano.
        Abs

  17. Luiz Afonso

    Uma final perfeita! Totalmente imprevisível.
    Qualquer um dos dois que ganhar, ótimo! Merecem muito.

  18. Thierry Soares

    Djokovic está no seu padrão de vitória contra quem ele ñ costuma jogar mto… Sofre no primeiro set mesmo jogando bem, e na metade do segundo começa com ajustes fatais e o adversário sofre com desgaste. Porém, é visível a genialidade do Australiano, mto talentoso… Se ele mantiver isso vai ser difícil tirar o caneco dele

Comentários fechados.