O mestre dos cinco sets
Por José Nilton Dalcim
5 de julho de 2022 às 18:59

Ganhar uma partida no quinto set exige duas habilidades óbvias: apuro físico e capacidade emocional. Obter viradas após perder os dois primeiros sets dobra a importância do controle mental. Não é à toa, portanto, que Novak Djokovic seja um verdadeiro mestre nessa difícil arte.

A reação espetacular obtida contra Jannik Sinner nesta terça-feira foi sua sétima virada após estar dois sets atrás, três delas em Wimbledon. A primeira pouca gente viu, na segunda rodada de 2005 contra Guillermo Garcia-López, mas a outra foi importante, aquela incrível reação diante de Kevin Anderson rumo ao título de 2015.

Outras três aconteceram em Roland Garros, duas no mesmo torneio do ano passado em cima de Lorenzo Musetti e na histórica final diante de Stefanos Tsitsipas. Não menos inesquecível foi a semi do US Open de 2011 diante de Roger Federer.

Wimbledon é mesmo muito especial para o sérvio. Ele tem 10 a 1 em cinco sets no torneio, com única derrota para Maric Ancic em longínquio 2006. E todo mundo se lembra muito bem da mais marcante de todas elas, a da final de 2019 diante de Federer, em que evitou dois match-points no saque do adversário.

Djokovic venceu todos os últimos oito jogos em que foi levado ao quinto set e seis vieram para jogadores mais jovens e alguns com muito menos idade, como Sinner, Alexander Zverev, Tsitsipas (duas vezes), Musetti e Taylor Fritz.

No geral, tem agora 37 vitórias em 47 jogos que foram a cinco sets na carreira, segunda maior marca da Era Profissional em termos absolutos, atrás somente das 42 de Ilie Nastase. Ele no entanto possui o maior percentual de sucesso entre os que jogaram ao menos 40 cinco sets (78,3%) e é o terceiro entre os que fizeram ao menos 30, atrás de Bjorn Borg e Kei Nishikori.

Ouso dizer que o confronto destas quartas de final contra Sinner esteve quase sempre em suas mãos. Quando foi perfeito, abriu vantagem, 4/1 logo de cara. Ao estranhamente perder consistência a partir de um game horroroso, o italiano reagiu e obteve larga margem.

Mas aí o sérvio reencontrou seu padrão de saque e principalmente devolução, diminuiu drasticamente os erros e então a distância ficou patente. Nem diria que Sinner jogou mal nos três últimos sets, mas evidentemente não conseguiu acompanhar o hexacampeão e se obrigou a ousar mais, onde então acumulou escolhas ruins ou execuções imperfeitas, seja nas curtinhas, voleios e até smashes.

Djokovic afirmou que já passou tantas vezes por esses apertos que aprendeu a manter a frieza e a acreditar, dizendo a si mesmo que sempre é possível. Isso certamente não soa como boa notícia para o britânico Cameron Norrie, que passou o segundo sufoco em uma semana antes de achar o caminho para derrubar um inspirado David Goffin.

O canhoto de 26 anos esteve duas vezes atrás do placar, com 33 erros nos três primeiros sets, até que enfim acertou mais as paralelas e colocou o belga em situação defensiva. Claro que as pernas também foram decisivas. Goffin vinha da batalha de 4h36 diante de Frances Tiafoe e parecia mais lento no set final, ainda que o britânico mereça créditos por jogar com coragem em momentos cruciais.

Norrie, que jogou tênis universitário no Texas, aprendeu a esperar seu momento. Só no ano passado enfim ganhou seu primeiro ATP, mas foi logo o 1000 de Indian Wells. Esperou mais 11 meses para atingir o sonhado top 10 e agora chega na semifinal de Wimbledon, repetindo Andy Murray, Tim Henman e Roger Taylor na Era Aberta.

O único duelo entre Djokovic e Norrie aconteceu na fase classificatória do Finals de Milão, em novembro, com fáceis 6/2 e 6/1 para o sérvio. Uma coisa é certa: o britânico precisará de toda a energia da Central na sexta-feira.

Jabeur repete Djokovic
Embora num grau inferior, a tunisiana Ons Jabeur traçou caminho semelhante ao de Djokovic para atingir sua primeira semifinal de Grand Slam e a 10ª vitória seguida nas quadras de grama. Perdeu o primeiro set para a tcheca Marie Bouzkova, mas quando encontrou seu tênis a história mudou como por encanto e ela atropelou a inexperiente adversária com apenas dois games perdidos nos 14 finais.

Favorita ao título desde a queda de Iga Swiatek, Jabeur parece que enfim está se acostumando a lidar com os holofotes e isso tem muito a ver com seu primeiro grande título, obtido em Madri. Embora não tenha ido bem em Paris, ganhou na grama de Berlim e isso recuperou sua confiança para Wimbledon.

Primeira mulher africana a disputar uma semi de Grand Slam desde a sul-africana Amanda Coetzer, em Roland Garros de 1997, ela terá agora pela frente a sensação do torneio, a alemã Tatjana Maria, veterana de 34 anos e número 103 do mundo. No duelo de gerações com a compatriota Jule Niemeier, Maria também mostrou sangue frio ao reagir de 4/2 no terceiro set.

Com um jogo muito propício à grama, Tatjana tem uma história de amor ao esporte. Interrompeu duas vezes a carreira para ter filhas, a segunda delas há pouco mais de um ano. Nunca esmoreceu e hoje viajava o circuito com as meninas, dividindo a atenção entre a maternidade e os treinos.

“Muita gente não acreditou em mim. Mudei meu backhand depois que Charlotte nasceu (em 2013) por sugestão do meu marido e voltei ao top 50. Há 15 meses, tive outra filha e certamente parecia impossível retornar ao top 100”, contou Maria, que disse ainda não acreditar na semi alcançada. “Acho que o segredo foi ter sempre colocado a família no primeiro plano, isso me tornou feliz e tirou a pressão do tênis”.


Comentários
  1. Rodrigo S. Cruz

    Ah e antes que eu me esqueça:

    Parabéns Miguel pelo preciso e excelente comentário!

    Como você disse não – resta qualquer dúvida de que o Farsovic pegou a maior geração de bagres ordinários da história do tênis!

    kkkkkkkk

    Um abraço.

  2. Rodrigo S. Cruz

    Hahahaha

    Agora que fui ler a sátira do Paulo F. abaixo.

    E vou cumprimentá-lo já que dessa vez tentou mostrar um mínimo de criatividade em vez das batidas cantilenas do tipo:

    “bode alpino isso, filho do Nadal aquilo, etc”

    Acredito que ele deve ter se inspirado em mim – o mais criativo do blog kkkkkkkk

    Contudo devo dizer que há um pequeno furo aí:

    federista nenhum é ingênuo de acreditar que essa geração fraca, raquítica e medíocre (essa sim entressafra) seria capaz de eliminar o Djo-Covid de Wimbledon.

    kkkkk

    Portanto, ainda que o jogo estivesse 6/0 e 6/0 para os arregões, eu continuaria consciente de que o Encosto iria virar.

    Prova disto é que eu já havia vaticinado ANTES DO TORNEIO de que o sérvio seria o campeão.

    Pode até ser que ele não vença.

    Mas se perder sera de um Nadal ou um Kyrgios, mas nunca desses bagres tipo Sinner’s ou Norrie’s da vida…

  3. Ricardo+-+DF

    Essa tática do “eu tô dodói” do espanhol continua funcionando às maravilhas… Kkkk
    Fritz:
    Vai parar, não vai ?! O box tá chamando ! Arrastei no primeiro set !
    Chamou atendimento. Agora para! Não, não, voltou. Mas tá com uma cara ruim…
    Olha saque! Nem consegue levantar o braço!
    Mas tá correndo de novo… E esse forehand ?! Putz, ganhou o segundo set !
    Agora tá ruim de novo… Vai parar ! Terceiro set é meu.
    Não vai aguentar um quarto set, todo estropiado com está!
    Tá na mão esse jogo!
    Quiéisso ?!? Continua correndo e ganhou o quarto set ?!
    Não pode aguentar quinto !
    Xiii, perdi!
    Como é que ele aguenta ?!? (boa pergunta)

    Dizem que saiu da quadra e foi treinar… Kkkkk

  4. Rodrigo S. Cruz

    Caraca!

    Semifinal dos sonhos pra mim – Kyrgios contra Nadal.

    Não trocaria isso nem por final de Copa do Mundo!

    O Nadal é favorito, como sempre, mas quem sabe o Kyrgios não consiga aprontar?

    Quem passar vai pegar o Encosto na final…

  5. Hemerson

    Rafae Nadal ganhou com dificuldades do T. Fritz.
    Mas mostrando mais uma vez que conhece o caminho das pedras mais que os mais novos. E parece que este caminho passa por fazer a torcida dele ficar sempre com o coração nas mãos.
    De qualquer forma o T. Fritz fez um bom torneio, poderia ter ganho . Assim vem se firmando um grupo de ” perigo ao trio de 2″ , formado por Alcaraz, Sinner, Hurkacz, Taylor ( todos foram finalistas de pelo menos 1 M1000). Cantemos odes aos grandes, mas vamos sim olhar com gosto pois tem gente boa querendo subir no trono.

  6. Barocos

    Se eu fosse jogador de tênis, não gostaria de sê-lo entre 2003 e os dias atuais. As associações de psicólogos/psiquiatras de todo o mundo deveriam pagar comissão aos membros do big4 e, em especial, aos 2 últimos ainda em condição de batalha. São muitas gerações traumatizadas.

    Saúde e paz.

  7. Luiz Fernando

    Outra falácia desmentida hj: q a torcida adora Cuspirgios. Na entrevista após a partida do Rafa ao mencionar o nome do viciado em drogas foi uma vaia só, de fato é um cara injustiçado e perseguido por comentários preconceituosos…

    1. Rodrigo S. Cruz

      Bom

      eu iria curtir muito ver o Cuspiogios tirar o Nadal do torneio.

      Apesar de saber que isso é bem improvável…

      Podem falar o que quiser do cara, mas ele é uma das maiores atrações hoje do tênis em muitos anos.

      E isso ninguém tira dele.

  8. Jhonny

    Qual foi a melhor campanha de krigios em grande slan antes deste torneio? Oitavas? Ou quartas? Vou te falar que pelo que vi do jogo do Nadal hj, a chance do confronte entre Novak x Krigios é muito grande

  9. Maurício Luís *

    Nadal venceu, mas esta pode ter sido a chamada ‘ vitória de Pirro “. Deveria ter seguido o conselho do pai e abandonado. Além de se desgastar muito, qual será a consequência de forçar esta lesão no abdomen? Só Deus sabe…

  10. Rafael Azevedo

    Uns vão dizer: “Next entressafra”, “Fritz é um amarelão”, “Nadal simulou a lesão”, blá, blá, blá

    Outros vão reverenciar mais um milagre do Nadal e sua insistente capacidade de superar lesões e vencer partidas perdidas

    Eu estou no segundo grupo!

  11. Jonas

    Sei não…acho que se o Nadal passar, baleado desse jeito, vai acabar sendo rodada bônus pro Kyrgios. Agora, notável a força mental desse cara.

  12. Luiz Fernando

    Rafa vai se enrolando, tinha o set1 na mão e entregou, agora luta p ir ao quinto set. Esse piso não é o melhor p ele mesmo…

    1. Bruno

      Outro milagre em menos de 2 meses
      Vaticano já está em processo de beatificação.
      Meligeni chorando com o abandono da partida me comoveu.

      1. Luiz Fernando

        Vc deveria ter ficado comovido com pneu q levou do Hurkacz, na despedida do Federer das quadras…

  13. Daniel C

    Ao contrário do que o Paulo F insinuou, se achando o ser mais engraçado do planeta, eu não estava tomando drinque nenhum, e sim trabalhando. Mas mesmo se estivesse de folga, provavelmente não veria o jogo, primeiro por achar o jogo do sérvio chiliquento robotizado, baseado somente em regularidade, bolas fundas e nada mais. Um verdadeiro tédio.

    Segundo pq, eu não acreditava de jeito nenhum na vitória do Sinner. Como eu já havia adiantado, o italiano teria que que jogar em nível alto por muito tempo, e não falhar mentalmente, para a vitória vir. A primeira parte veio, mas a segunda não, infelizmente.

    Respeito quem acha normal e vê como parte de uma evolução, mas eu vou continuar firme achando que a verdadeira entressafra veio depois do surgimento dos próprios Nadal, Djokovic e Murray/Delpo em menor grau. É lamentável a fraqueza mental de todas as gerações que vieram depois, para a grande sorte do atual “Big 2”, que inflaciona os números mais do que deveria para o tênis que apresentaram ao longo da carreira.

    E que hilário a torcida organizada do sérvio em polvorosa com essa virada rs. A tensão deve estar nas alturas nessa turma, que quer a todo custo que o sérvio seja recordista de GS, pois o recalque em relação ao fato do suíço ainda ser o mais admirado independente dos recordes, é muito grande. Aliás como eu já disse antes, essas reações do tipo “o choro é livre”, etc, lembra muito o comportamento da galera do futebol mesmo. Mas no fundo deve ser isso, uma turma caiu de pára-quedas no tênis, e resolveu torcer para o tenista mais vitorioso do momento. Assim é fácil kkkkk. (E haja vista grossa para os comportamentos do cara kkkkk)

    1. Bruno

      Que prazeres estranhos ,tem esse Paulo F.
      E que comediante, deve ser fã de porchat ,e dessas outras merdas que temos hj em dia.

    2. Paulo Almeida

      E tome tijolo do Daniel BT pra justificar o tanto que ficou enraivecido com a vitória do Craque ontem! Ele, que é um torcedor típico de futebol, continua sofrendo horrores com cada triunfo épico do seu maior pesadelo, kkkkkkkkk!

    3. Gustavo

      Já que vc não assiste nenhum jogo porque sempre tem algo mais interessante para fazer, vc realmente gosta de tênis?

      1. Rodrigo S. Cruz

        Certamente ele gosta, caro fake.

        Até porque gostar de tênis é sinônimo de desgostar de Djokovic que pratica o ANTI-TÊNIS!

        Mas é claro que você e sua “tchurma” não entenderia isso… rs

    4. Luiz Fernando

      Inflaciona números e destrói recordes anteriores utilizados ao extremo nas argumentações, de fato está dificílimo p vcs argumentarem qualquer superioridade do antigo superior, até a popularidade vai ruindo kkk…

  14. João Guilherme

    O Tênis é o único esporte preso no tempo, não se renova até djokovic e Nadal pendurarem as raquetes

  15. Emerson Laker

    Dalcim, algo que noto é a incapacidade dessa geração de fechar jogo contra os figurões, no caso, Nole e Nadal.
    Se for pensar bem, eu não imagino Wawrinka, que ao meu ver não tem o mesmo nível de Medvedev e TSitsipas, botando 2×0 e levando virada de Nadal ou DJokovic, poderia até perder o terceiro set, mas no quarto ele iria pra matar.
    Acho que falta uma mentalidade vencedora, de nesses momentos de vantagem meter mais a mão. Aquele US Open de 2021 o russo pegou Nole numa posição muito privilegiada, com uma pressão enorme debaixo dos ombros, por isso conseguiu ser campeão, caso contrário o sérvio teria virado o jogo.
    E acho que Nole só virou aquele jogo pra Federer em 2011 pq o suíço treme diante do sérvio, pq se fosse até um Berdych ou Tsonga, não teria havido uma virada daquela.

    1. André Barcellos

      Não tinha raz]ao para Federer tremer naquela semi diante de Djokovic. Tinha acabado de ganhar lindamente dele em RG e ainda tinha o famigerado h2h positivo. Federer largou mentalmente várias chances porque achou que ia dar pra reverter ainda. Algo parecido com o que Nole fez diante de Nadal no úiltimo RG. Federer perdeu lá, Nole perdeu cá.. Não dava pra jogarem menos que tudo quando era um contra o outro.

  16. Paulo Sérgio

    Dalcim, quanto há de verdade nisso que se diz que a grama, na segunda semana, é um ‘semi-saibro’? Embora não se possa comparar ao início do torneio, quando ela está completinha, será que chega a parecer de verdade com um saibro?

    1. José Nilton Dalcim

      Essa é uma das maiores falácias que eu costumo ouvir, e tem até gente graúda que diz isso. Claro que a grama estará desgastada no fundo de quadra, mais ‘amassada’ pelo piso constante e em alguns espaços estará realmente terra. Mas as áreas de saque, por exemplo, estão sempre totalmente conservadas e portanto os grandes sacadores não ficam prejudicados. Assim somo slices terão muito mais efeito em 3/4 da quadra. O que realmente muda é que o quique da bola fica mais alto com a compactação maior da grama e isso sim faz diferença, favorecendo então os tenistas de base.

  17. Luiz Fabriciano

    Falando um pouco do feminino, deve ser muito inspirador e recompensador, para a Maria, tenista alemã, decidir ser mãe de duas filhas, ao que parece, bem casada e dedicar um pouco de tempo para ser tenista profissional. Ou seja, tudo o que colher nessa segunda empreitada, é lucro, sendo que seu principal objetivo é a família.

  18. Luiz Fabriciano

    Esse jogo de ontem mostrou – mais uma vez – que a choradeira de diferença de idade entre Federer e Djokovic é só choradeira.
    O sérvio é 15 anos mais velho que seu oponente que é Top15. Não é nenhum mero top500, como muitos debutantes.
    Quando o italiano nasceu o sérvio tinha 15 anos, mesma idade que Richard Gasquet conquistou sua primeira vitória na ATP.

    1. José Yoh

      Comparar Sinner com Djokovic, mesmo velho é sacanagem Fabriciano! O sérvio tem muito mais golpes, recursos, mental e consistência.
      Sempre falei que idade é diferencial para jogadores de nível igual (Federer e Djoko/Nadal).
      Se for assim, Federer também ganhou com 36 de muita gente que tinha diferença até maior…
      Abs

        1. José Yoh

          Acho que faltou um entendimento do que eu falei Fabriciano…
          Idade é fator relevante se o nível for parecido (Federer e Djoko). Para Djoko vs Sinner, a diferença técnica é grande demais.

          Abs

  19. Sandra

    Aliás Dalcim , o Nadal está jogando tão/ bem assim ? Só vejo comentários , como se ele estivesse jogando a décima maravilha do mundo , não é melhor entregar a taça para ele ?

    1. Valmir da Silva Batista

      SANDRA DELIRANTE, Nadal está na semifinal de Wimbledon jogando pouco, agora imagina você se ele estivesse comendo a bola, como sabe muito bem fazê-lo…

    2. Luiz Fernando

      Muito sofrimento né querida, vcs achavam q não veriam mais isso, passa no youtube, quem sabe não se acalma…

  20. Sandra

    Dalcim, eu não acho errado Djokovic ter ido conversar com o espelho , mas porque em Roland Garros,, jogando com o Nadal ele não foi conversar com o espelho?medo do Nadal dar um chilique ?

    1. Luis

      O big Mac que era um dos caras mais chiliquentos do circuito também não fazia suas gracinhas contra os grandes, sabia que ia levar uma invertida se fizesse. Privilégio de poucos

    2. Valmir da Silva Batista

      SANDRA PARA ASSUNTOS ALEATÓRIOS, vai ver que seu amado Novak percebeu que o espelho em Roland Garros não é o do grande João Nogueira…

  21. Marcelo Costa

    Berdich, ferrer, monfils, gasquet, Simon, isner, gonzales, dimitrov, entre tantos outros foram vítimas, perderam, tomaram viradas, perderam chances, deixaram passar, para os três gênios; então porque essa geração deveria ser diferente? Citar o peso da idade, não justifica, pois, Nadal e nole estão voando fisicamente.
    Olhamos com uma lupa sobre jovens, esperando que eles façam o que pouquíssimos fizeram, ou seja, vencer um slam destes caras, nada de novo no front, eles e só eles vencem os grandes torneios, este wb ainda pode ser diferente, mas alguém aposta contra? Assim como alguém apostaria contra eles em 2007, 08, 09, 12, 14, etc etc etc.

  22. DANILO AFONSO

    NOLE AVE FÊNIX
    Quando os fãs e secadores do sérvio já o davam como morto, o lendário pássaro da mitologia “sérvia” ressurge das próprias cinzas.

  23. Luiz Fernando

    Sinner de fato jogou muito, mas falta aquele espírito matador do Big2, essa turma medíocre da nextgen se contenta em vencer 2 sets e perder a partida, provavelmente como os magistrais Baghdatis, Gonzales e Philipoussis se contentaram em disputar uma final. O q vale é ganhar, o segundo é apenas o primeiro perdedor…

    1. Sérgio Ribeiro

      Como sempre um Magistral comentário do jenio L. F . Onde está o outro “ Magistral “ Cameron Norrie ? . Quando MEDVEDEV abriu 2 x 0 na Final do USOPEN 2021 ( seria a maior conquista do Sérvio a ponto de chorar antes do jogo acabar ) , o comentarista de resultados achou que Novak iria virar ??? . Foi varrido da quadra e tu perdestes junto com ele kkkkk. Quanto aos demais citados , desmerecê-los faz parte do dia a dia do pivete kkkkkkkkk. Acredito que sejas um vencedor eterno do calibre de Nelson Piquet, que aliás dentro da tua filosofia não tem nada de arrogante … Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps . Ninguém do Big 3 vence o ATP FINALS desde 2015 graças a medíocre Next Gen . Ia me esquecendo, o importante é vencer kkkkk. Abs!

    2. Gildokson

      Agora sem ironia e sem briguinhas, falando sério. Esses caras que você citou perdiam na bola mesmo, e quando perdiam era categoricamente, eu acho menos pior do que a virada de chave q essa next e a next next gen tem. Os caras estão abrindo uma coleção de viradas de 2×0 em jogos onde estavam super bem e depois cedem quebras consecutivas em inícios de sets, não é nem que o Djoko tenha salvo match points ou ganho tiebreaks (antes que você cite o suíço como exemplo rsrs) mas é fácil demais o desmoronamento do jogo dos caras. Falta um Delpo, um Stan e um Murray no meio dessa molecada.

  24. Sérgio Ribeiro

    Novak Djokovic mostrou mais uma vez conhecer todos os atalhos da Grama de Wimbledon. Quinze anos mais velho que seu oponente, mostrou um físico de vaca premiada . Um verdadeiro Atleta na acepção da palavra . E a partir do terceiro Set , um jogo perfeito de defesa e ataque . E pra variar com devoluções de se tirar o Chapéu. SINNER aos 20 , está longe da experiência de MEDVEDEV aos 25 , e portanto ficou longe de amarelar . E possivelmente seu maior oponente até a FINAL . Todos os méritos paro o jogo mais que completo de Djokovic. Será que Taylor Fritz aos 24 , se por essas coisas do Esporte abre 2 x 0 pra cima de Nadal , os sabichões já cravam uma virada do Touro ? … Abs!

  25. JAN DIAS

    Feliz por ver um sul-americano 🇨🇱 avançar num Grand Slam. GARIN tem menos recursos, mas é um lutador e pode ter chance sim de vencer o KYRGIOS, porque o australiano oscila muito…

    Se o KYRGIOS ganhar, ainda assim não acredito que ele passe pelo NADAL.

  26. Paulo F.

    Faltou no meu último comentário:
    Jannik Sinner fecha o segundo set.
    – Ronildo, com as mãos trêmulas, gesticula:

    “Finalmente acertei uma previsão…”.

  27. Miguel BsB

    Um next gen vencendo de 2×0 em Grand Slam tomou a virada de Djokovic ou Nadal?
    Putz, que novidade…
    Na boa, essa turma é vergonhosa. Só vão ser campeões quando esses 2 tiverem de bengalas.
    Eu sempre critiquei essa história de entressafra. Mas, na boa, entressafra é essa molecada arregona…quem chama a época do Federer de entressafra, e acha que essa turma de next gen aí não é uma entressafra das grandes, no mínimo tem pouco critério.
    Nem vou elogiar mais uma incrível virada do sérvio. Vou é descascar essas Next Entressafra aí.

    1. GEAILTON

      Que diferença os titulos desta nextgen para a entressafra dos adversários do Fedex hein. Senso de proporção zero

      1. Miguel BsB

        Proporção zero é a sua…
        Old “Entressafra” – 5 Slams ( Safin, Hewitt, Roddick).
        Next “Entressafra” – 1 Slam (Medvedev).

        1. Sérgio Ribeiro

          Até tu , Miguel . Onde foram parar os SLAM de Ferrero, Agassi e Gaudio ? . Somente aí são mais três , sendo que mais dois N 1 . Gaudio foi o único da ‘entressafra “ que parou no TOP 5 rs . Abs!

    2. José Yoh

      Nadal e Federer já estão de bengala faz tempo Miguel. Djokovic eu não entendo porque ainda não está. Acho que vai ter de ser de cadeira de rodas pra molecada ganhar.
      Abs

      1. Paulo Almeida

        Nadal vencendo 2 Slams no ano de bengala? DJoko 1 ano mais novo e com a exibição de ontem? Rsrs. Nem o Federer com 38 anos estava.

        A desculpa esfarrapada de idade está cada vez mais morta e enterrada a 15 metros do chão.

        Abs!

      2. Sérgio Ribeiro

        Até tu , Yoh ? . Onde estavas na disputa do Ouro Olímpico 2021 e na Final do USOPEN 2021 ? . Que eu me lembre foi Sasha de virada no primeiro e MEDVEDEV varrendo o cara em Sets diretos no segundo . SINNER aos 20 , foi seu maior oponente até agora . E graças aos garotos o Sérvio não vence o ATP FINALS desde 2015 … Abs!

        1. José Yoh

          Foi só uma ironia, Sérgio. São todos grandes tenistas. Mas falta consistência de resultados contra os grandões nos slams para serem consagrados.
          Abs

    3. Gildokson

      Miguel, como sempre, faço minhas as suas palavras.

      Eu tenho um amigo nolista doente o qual eu apresentei o esporte tênis a uns 15 anos atrás que me chamou ontem durante meu trabalho apavorado com os 2×0 do italiano, e eu disse pra ele “cara nem se preocupa, esse filme é repetido”.
      Essa molecada não tem sangue de campeão nas veias, não adianta.

      1. Miguel BsB

        Kkkkkkk
        Gildokson, aconteceu o mesmo comigo ontem. Um amigo veio perguntando se dessa vez ia, e eu disse, já cansei de ver esses caras virando esses tipos de jogos….não deu outra.

    4. Paulo Almeida

      Já eu acho que essas viradas acontecem porque os caras são MUITO gênios. Mesmo assim, Medvedev e Zverev já superaram e bem vários da entressafra do Federer, Miguel.

      Abs!

      1. Bruno

        Uai ,Paulinho
        Vitórias dessas não eram para serem valorizadas,afinal Sinnner é um feto,verde,esqueceu da suas teorias?

        1. Paulo Almeida

          Não, Sinner já vai fazer 21 anos. Não é mais feto, mas é muito mais novo do que Djokogênio. Vitória épica e eterna.

          É, Bruneco, o máximo que você pode comemorar são as batalhas contra Millman e Sandgren mesmo, hahaha!

      2. Miguel BsB

        Não sei Paulo. A “Entressafra” do Federer tinha campeões de Slam e n 1. Zverev não foi nem um nem outro.
        Tai mais um um next gen tomando virada do Nadal hj …

        1. Paulo Almeida

          Eu disse vários, não todos. Além dos famosos 3 Reis Magos sempre citados, ainda havia Blake, Ljubicic, Nalbandian e Davydenko, todos com currículo inferior também ao do Tsitsipas.

    5. Luiz Fabriciano

      Cuidado que vão lhe dar pancadas aqui por criticar a NextNextNextGen…
      Vou repetir uma coisa que disse aqui em 2015 (podem verificar nos anais, rsss).
      Enquanto o Big3, porque acho que Federer ainda voltará a fazer coisas grandes, estiver ativo, o protagonismo será deles.

      1. Sérgio Ribeiro

        És cópia original do L.F . Sei que pra ti é muito “ confuso “ e “ arrogante “ entenderes de uma vez por todas que Next Gen somente até 21 anos . O ATP FINALS Next Gen existe pra comprovar. A nova geração até 25 , é assim chamada , devido a distância de década para o Big 3 . Como percebo que acompanhas o Circuito de acordo com o que diz o L.F 1 , saiba que Murray venceu seu primeiro SLAM aos 26 e WAWRINKA próximo aos 29 . Medvedev aos 25 e Thiem aos 26 , levaram SLAM com a presença do Big 3 . E os atuais N 1 e N 2 , não fazem parte do Big 3 . Sabes quantas vezes já postei isso para a figura entender ? . Tua postagem de 2015 já foi para o espaço. Abs!

        1. Luiz Fabriciano

          Tu és bobo mesmo ou apenas finges ao escrever?
          Temos novamente uma semifinal de GS sem NextGen.
          Nem precisei escrever um livro para dizer isso.

    6. SANDRO

      Pôr a culpa na NEXT GEN… Aham… Sei…
      Típico comentário de uma viúva do Roger FREGUÊSer e “hater” do BIG 2, NADAL e DJOKOVIC!!!

  28. rafael

    Descreveu muito bem a história do jogo, Dalcim! Que virada sensacional do sérvio. A partir do 3 set ele jogoi demais! Lembrou o velho Djoko e essa vitória trará ainda mais confiança e não vejo quem possa vencê-lo. Somente o Nadal em um dia inspiradíssimo.
    Mestre, e amanhã, quais os palpites?

  29. Paulo Almeida

    A passada de esquerda de hoje com a coreografia depois tomou o lugar da de 2019 como a melhor da história. Como é bom torcer para esse MONSTRO!!!

  30. Luis

    Djokovic de novo foi se “olhar no espelho” no banheiro depois de perder os 2 primeiros sets de um GS e voltou rasgando. Sei que muitos não vão gostar dessa minha crítica, mas não consigo parar de achar estranho. No mínimo desrespeitoso com o adversário esse comportamento, já que deveria parar o jogo somente se estivesse machucado. Propositalmente tira o momento e esfria o adversário.
    Mas mais do que isso, tem algo de diferente que ele faz no banheiro que traz muito foco e melhora muito o desempenho, já que é a única pessoa que consegue essa façanha de virar o super homem imbatível todas as vezes que volta do banheiro. Consistência de 100% nos resultados. Já esta na hora da ATP rever essa regra

    1. Paulo Almeida

      Está na regra e o Sinner fez o mesmo depois do quarto set, sendo que ele demorou até um pouco mais, mas o CHORO é livre!

      1. Luis

        Sim, o Sinner nunca tinha feito isso, assim como o Musetti e o Tsitsipas também não antes do jogar contra o Djoko. Taí um cara que incentiva as atitudes corretas. Fora isso, como disse, ele é o único que estranhamente faz isso e tem resultado 100% positivo. Talvez ir ao banheiro não é suficiente, tem algo mais que precisa fazer para voltar voando.

        1. Paulo Almeida

          Sim, uma força mental enorme para continuar acreditando que pode ganhar. Se você for mais um Marquinhos/Johnny insinuando doping com um remédio milagroso que faz efeito imediato (como se não houvesse fiscalização também), eu já nem lhe dou mais moral. Siga chorando.

    2. Luiz Guilherme

      Vc qr q o cara mije na calça num jogo de 4 horas? Nao tem q rever regra alguma sobre ir ao banheiro.

    3. Luiz Fabriciano

      Talvez o sérvio tenha feito um complô com Wimbledon e esse colocou um espelho mágico em seu box do vestiário para que o mesmo se alimentasse de super-poderes.
      Mas, em se tratando de Novak Djokovic e Wimbledon, isso não seria possível, não é mesmo?

    4. SANDRO

      O que o Djokovic faz no banheiro?
      Faz o número 1… Faz o número 2… Dá descarga… Lava as mãos… E volta pra quadra mais leve…
      Parabéns ao DJOKOVIC e ao SINNER pela excelente partida!!! Jogaço!!! Tem que ser muito “hater” pra pôr defeito…

  31. Barocos

    Vamos lá, Nadal, faça a sua parte, a maior rivalidade da história do tênis merece mais um capítulo !!

    Saúde e paz.

  32. Danilo BR

    Mestre Dalcim! O que vc acha que pesa mais a favor do Big 2 do tênis nesses confrontos em 5 sets com os mais novos? O aspecto técnico, o psicológico ou ambos? Impressionante é que no terceiro set quando Nole pulou uma quebra na frente já era muito previsível que ele ia construir essa virada… e se fosse Nadal contra um tenista da geração mais nova tb o faria. Mestre, na real, qual é o problema dessa nova geração do tênis? Vc consegue responder? Todos são iguais nesse aspecto. Vimos esse mesmo filme no Australian Open com o Medvedev, Rolang Garros 2021 com o grego, e por aí vai.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho sempre a parte mental. Fisicamente não houve dificuldade para o Sinner, como não houve para o Tsitsipas, apenas para dar exemplos dos jogos recentes do Djokovic. Acho que falta aos novatos acreditar mais.

      1. SANDRO

        Concordo plenamente! O controle MENTAL absurdo de NADAL e DJOKOVIC faz com que eles sejam esses MONSTROS do BIG 2!!!

  33. Rafael Azevedo

    Quando o italiano venceu o segundo ser, eu pensei: “Djoko ainda vai virar”. Simples assim. Totalmente previsível.

    O quinto set foi um show de tênis. Absurdo o que ele jogou neste set derradeiro. Um gênio!

    Não adianta, o Big 3 é diferenciado.
    Entre os três, podemos debater quem tem mais técnica, tática, físico, emocional, etc.
    Mas, em relação a todos os outros, eles são superior em tudo.

    1. JAN DIAS

      Exatamente Rafael! Você resumiu com perfeição 👏🏻👏🏻👏🏻
      Do BIG 3 para os demais existe um abismo gigantesco… os caras são E.Ts mesmo..

    2. Sérgio Ribeiro

      Todos pensaram o mesmo quando MEDVEDEV abriu 2 x 0 na FINAL do USOPEN 2021 . Só que o Sérvio foi varrido da quadra . Simples assim . Totalmente previsível. E no SLAM seguinte foi a vez de Rafa Nadal varrê-lo ainda nas Quartas de Rg 2022 . Assim e’ fácil compadre … Abs!

      1. Luiz Fabriciano

        Talvez somente você tenha pensado assim quando Medvedev abriu 2×0 no US Open.
        Medveved naquele tipo de quadra é outro nível comparado a Jannick Sinner na grama, em todos os aspectos.
        Somente a virada que levou de Nadal na Austrália é que realmente foi surpreendente.

      2. Rafael Azevedo

        De fato, contra o Medvedev ele não conseguiu.
        É impossível fazer sempre. Caso contrário, ele não teria nenhuma derrota no circuito.
        Quando a gente fala, é em termos gerais. Vai dizer que quando o Sinner abriu 2×0 você não imaginou que o sérvio iria virar? Até aqui, nos comentários da pasta anterior, alguns ressaltaram que estava 2×0 para o italiano, mas afirmaram que o jogo ainda estava em aberto. Porque esse é o sentimento que todos têm: “Djokovic vai virar”. Porque ele faz isso constantemente, assim como Dalcim
        Destacou no texto.
        Contra o Nadal não vale. É outro Big. Estamos falando de um Big 3 contra os “outros”

  34. Wagner Roberto Moretti

    NÃO CONSIGO GOSTAR DO DJKO, POR MELHOR QUE ELE SEJA, ACHO ELE ARROGANTE E CONVENCIDO, ISSO, ESTRAGA TUDO O QUE ESTA CONSEGUINDO NO TÊNIS. NADAL E FEDERER MUITO ACIMA DELE, EM TODOS OS SENTIDOS, ACHO ELES MAIS CRAQUES, DJOKO PARECE UM ROBO.SUA SORTE E O FISICO ACIMA DE TODOS OS OUTROS, POR ENQUANTO.

    1. José Yoh

      Físico não é sorte, Wagner. É preciso muito condicionamento, os melhores profissionais, a melhor medicina desportiva e consequentemente, muito $$$$$$$$$$$$.

      Abs

      1. Luiz Fabriciano

        Puxa Yoh, você minimizou demais a categoria do sérvio.
        O din din necessário para isso, a grande maioria dos tops têm. Então, o que faz diferença mesmo é o toque.

    2. SANDRO

      Amiguinho, caia na realidade: somente o espetacular NADAL consegue bater de frente com Djokovic, já Roger FREGUESer ficou pra trás do BIG 2 faz tempo…

  35. Lucas

    Enquanto essa molecada (em grand slam) sair de quadra satisfeita por ter feito um bom jogo contra os cachorrões e não puta da vida por não tê-los vencido vai continuar tudo como está. Alguns dos jovens tem jogo pra ganhar de Djokovic e Nadal, falta ambição e fome

    1. Luiz Fabriciano

      Perfeito!
      Acho completamente desmotivador aos fãs, ouvir do seu tenista preferido a seguinte frase: “estou satisfeito com o que fiz”.
      Uma ova!
      É o mesmo que dizer, como disse o cara da F1 (não lembro o nome) que fez pole esse final de semana: “não acreditava que conseguiria um dia…”
      Putz, vive a vida no esporte sem acreditar que vai conseguir? Deveria mudar de carreira.
      Acho massa quando um atleta perde um jogo, mesmo jogando muito, que ao ser entrevista diz: “Estou puto da vida, só quero me recolher e repassar onde errei. Foi foda etc etc etc”.

  36. Filipe Mota

    Djokovic é uma máquina. Tanto no aspecto físico quanto mental. Mas por um momento, achei ele um pouco passivo, sua atitude era cética. Me lembrou um pouco as quartas de final contra o Nadal, onde errou demais na execução dos golpes e foi muito burocrático às vezes. Dalcin, apesar da máquina servia, como vc definiu, ainda acho que no plano mental perde para a Nadal. Vc concorda? Nadal dará o sangue para ganhar Wimbledon. Acho o sérvio mais atlético, mais saudável e inteiro, mas acho que Nadal é tão formidável, que ele igualará a pouca diferença fisica que o separa do Nole com sua tenacidade mental. A impressão que tive de nole em Roland Garros foi de um certo nervosismo, de um certo temor reverencial. Apesar do piso não permitir tanto a preparação do golpe, o que ajuda o Djoko, lembro bem que na última semifinal entre eles na grama foi 3×2 para o Djoko num jogo dificílimo. Bom , tudo suposição, já que Nadal ainda terá dois compromissos difíceis até a final, considerando o Kyrios na semifinal.

    1. Paulo Almeida

      Depois de uma virada histórica dessas (mais uma), você tem coragem de duvidar da força mental do Djokovic?

      Nesse ano, ele oscilou contra o Nadal mesmo, mas não se esqueça que em 2021 estava tomando 5-0 no primeiro set e teve força pra entrar no jogo e não sair mais.

    2. Luiz Henrique

      Sou torcedor do Nadal, mas acho difícil dizer que supera o Djokovic no mental
      Na melhor das hipóteses alguém pode empatar com o mental dele, mas ganhar impossível
      Não tem como não admirar o cara
      Em 2018 por exemplo, aquela semi, Nadal só faltou fazer chover naquele dia de tanto que tava jogando bem, fazendo as melhores jogadas, e Djoko simplesmente vai ficando no placar, ficando no jogo, ganha os pontos que precisa, e no final ganha
      Ele não se abala

      1. Sérgio Ribeiro

        Na grama , né Luiz . Em RG foram TRÊS FINAIS e ZERO derrota do Touro. Nos 6 x 2 em Paris vamos combinar que na última o mental do Sérvio não compareceu . Abs!

  37. Paulo F.

    Jannik Sinner vence o segundo set:

    – Arthur-Vitor Hugo-Johnny-Renato-Marquinhos em êxtase dá um chute no seu gatinho persa “chuuuupa freguês da Nextgen!”.
    – Rodrigo V. Cruz com lágrimas nos olhos balbucia: “toma Bagrevic mau-caráter!”.
    – Sergio Ribeiro com um riso debochado: “sempre acreditei na Nextgen e sempre soube que esse sérvio é um medíocre sortudo. Rsrsrsrs Abs!”.
    – E eis que ao final do quinto set, Nole joga água no drinque Cosmopolitan que Daniel C. estava degustando “comemorando” a derrota do sérvio.

    Novak Djokovic, o sádico frustrador de expectativas.

    1. Rafael Azevedo

      Kkkkkkkkk.
      Que me perdoem os citados, mas esse comentário foi muito bom. Kkkkkk
      Tu alto, aqui.
      😂😂

      1. Sérgio Ribeiro

        Jura ??? . Acredito que não tens noção da besteira que postastes. Esse cara e’ o rei de tentar desconstruir a carreira tanto de Lendas do Esporte quanto de talentos que iniciam . Deves ser outro preguiçoso na leitura dos comentários pra dar força pra isto. Vida que segue . Abs!

        1. Rafael Azevedo

          Calma, Sergião.
          Eu não estou tomando partido sobre as discussões que vocês têm. Eu gosto muito dos seus comentários, também.
          Só que esse comentário aqui do Paulo F. foi muito Ilário e criativo. Só isso que eu quis dizer.
          Foi engraçado, admita…rsrs.

    2. Sérgio Ribeiro

      Rapaz , na boa . Cresça e apareça. Jamais me dirigi a um Tenista profissional com esses termos medíocres e costumas da sua pessoa . Cravei o Sérvio favorito desde o segundo jogo do Torneio. Afirmei que ALCARAZ ou SINNER seriam seus oponentes mais duros até a final. Teu problema é ser um recalcado que participa de torcidinhas organizadas . Tens ciúmes do cara do Pôster do teu quarto até em cerimônias de 100 anos . Como comentárista deste Esporte maravilhoso nada acrescentas, pois demonstras diariamente que o Tênis não é a tua Praia . Com certeza se saira’ melhor numa Arquiba de Futebol, guri rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs. Abs!

  38. Alessandro Siqueira

    Djokovic, quando está no alto nível, mostra-se um adversário intratável, especialmente no Aberto da Austrália e em Wimbledon. Não fosse sua cabeça dura em relação à pandemia, e caso tivesse havido Wimbledon em 2020, provavelmente estaria com a liderança na contagem de majors. Contudo, como a história não é feita de “se”, que siga com sangue nos olhos, fazendo o que pode dentro das quadras.

    1. SANDRO

      Não se trata de ser cabeça dura…O Djokovic tem o direito de ter suas crenças filosóficas e a escolher a que tipo de Medicina se submeter e ser respeitado por isso!!!
      O que fizeram com Djokovic naAustrália foi uma tremenda de um covardia autoritária e absolutista!
      As LIBERDADES de expressão, de crença filosófica, e qual tipo de tratamento médico se submeter não foram respeitadas…
      A ALOPATIA com sua VaChina pra COVID de laboratório não é o único tipo de Medicina no mundo a ser seguida…
      Djokovic acredita em outros tipos de Medicina mais naturais e menos invasivas!!!
      E a maior prova que DJOKOVIC estava certo desde a Austrália é que CILIC, BERRETINNI E BAUSTISTA AGUT, com todas suas doses de VaChina continuaram pegando e transmitndo o Corona Vírus pra outras pessoas…
      Do que adiantou então CILIC, BERRETINNI E AGUT terem tomado as doses da tal VaChina???
      Djokovic é um cara sensato e acredita em outras formas de tratamento e em outros tipos de Medicina que não seja SOMENTE a ALOPÁTICA e tem que ser respeitado pir isso!
      Não existe só UM tipo de CIÊNCIA no mundo! Aliás, a CIÊNCIA se baseia na diversidade de conhecimentos!E não APENAS um tipo de conhecimento está totalmente correto!!!

      1. Carlos Reis

        Excelente Post! ELES vão ter de engolir o AntiVaxx mais famoso e vencedor do mundo. Até aqueles torcedores mais sem noção do sérvio falaram / falam mal dele sobre esse assunto.

      2. Maurício Luís *

        Sandro, raciocínio simplista e que tenta induzir pessoas ao erro.
        1) Sim, existem vários tipos de Ciência. Mas cada ramo server pra alguma coisa específica. Ficar tomando chazinhos e poções não vai evitar mortes por covid.
        2) O que adiantou o Bautista-Agut e o Berretini tomarem vacina? Adiantou pra atenuar os sintomas. E se fossem idosos, adiantaria pra evitar mortes, finalidade PRINCIPAL das vacinas. Não é como você tenta passar adiante esta ideia de que vacinas não funcionam. Funcionam sim.
        3) Se a Medicina natural do Djoko fosse tão eficaz assim pra covid, ele não teria pegado no final do ano passado.
        4) Não acredita em mim? Veja a porcentagem alarmante de óbitos dos não vacinados. Compare também o número de óbitos diários antes e depois de começar a vacinação. Estávamos com mais de 4.800 óbitos POR DIA. Veja como está hoje.
        5) Claro que o Carlos Reis abaixo – só podia ser ele – iria apoiá-lo. Só queria lembrá-lo que o seu apoiador acredita que a Terra é plana.

Comentários fechados.