Enlouquecedor Kyrgios
Por José Nilton Dalcim
2 de julho de 2022 às 19:38

Ele não é apenas maluco, no bom e no mau sentidos. Também enlouquece o juiz, a torcida e principalmente o adversário. Nick Kyrgios jogou um grande tênis neste sábado para voltar às oitavas de final de Wimbledon após cinco anos ao travar um duelo intenso de nervos à flor da pele com o não menos esquentadinho Stefanos Tsitsipas.

O australiano venceu a guerra emocional em que começou por baixo, enfurecido com marcação errada do juiz antes de perder o tiebreak do primeiro set. Mesmo falando demais, conseguiu o empate logo depois de ser penalizado por palavra obscena e daí em diante foi Stef quem não se controlou mais. Jogou bola perigosamente na arquibancada – Nick queria de qualquer jeito a desclassificação, algo bem pouco ético – e deu boladas no adversário.

Se Nick queria desestabilizar o grego, o objetivo foi cumprido. Durante os dois primeiros sets, Tsitsipas estava muito bem na parte tática, defendendo-se com qualidade e fazendo o adversário jogar. Ele só recuperou a cabeça no quarto set, quando então sacou muito e perdeu chances preciosas de esticar o duelo. O australiano sempre achou um saque bombástico para se salvar e fechou o tiebreak final com duas jogadas de pura genialidade.

Os ânimos voltaram a esquentar na sala de entrevistas, com frases de efeito de lado a lado. Kyrgios diz que ele é amado nos vestiários ao contrário do grego, Tsitsipas se queixou de ‘bullying’ e reconheceu que quis mesmo acertar o cada vez mais desafeto.

Kyrgios é franco favorito para derrubar Brandon Nakashima e chegar nas quartas pela terceira vez no torneio, onde poderá reencontrar o amigo Alex de Minaur que é bem menos tenista na grama. Vislumbra-se assim o reencontro com Rafa Nadal. Mas enlouquecer o espanhol será tarefa muito mais difícil.

Jogo a jogo
Nadal impecável
– As chances de Lorenzo Sonego já não eram lá das mais altas, porém encarar um adversário tão disposto e preciso foi demais para ele. Safou-se de levar uma tremenda surra. Nadal fez tudo muito bem, exceção ainda ao serviço, porém foi interessante e promissor vê-lo jogar bem mais perto da linha, com forehand agressivo e esbanjando sua enorme capacidade junto à rede. Também houve uma polêmica, quando ele reclamou ao juiz e depois ao próprio italiano do fato de Sonego estar gritando muito depois de golpear a bola. Ficou uma situação constrangedora e mais tarde o espanhol reconheceu seu erro. Deu outro show. Enfrenta agora o holandês Botic van de Zandschulp, que suou diante do velho Richard Gasquet.

Fritz aproveita chance – Outro que pode reencontrar Nadal é o norte-americano Taylor Fritz, que venceu o espanhol para ganhar Indian Wells em março. A chave tem sido uma maravilha para ele, ainda que eu recomende olhos abertos com Jason Kubler, que já mostrou que sabe jogar na grama e foi muito bem diante de Jack Sock. Aliás, a Austrália não tinha três nas oitavas de Wimbledon desde 2002.

Cornet, mais uma vez – A francesa Alizé Cornet é o tipo de adversária que qualquer favorita quer evitar nas primeiras rodadas e ela provou novamente seu incrível poder competitivo ao superar uma irreconhecível Iga Swiatek, que viu o fim de sua série de 37 vitórias que vinha desde fevereiro. Cornet venceu assim uma líder do ranking pela quarta vez em sete tentativas e já soma 11 vitórias sobre top 5, lista que inclui Serena Williams em Wimbledon de oito anos atrás. Enfrenta Alja Tomljanovic e quem vencer terá Elena Rybakina ou Petra Martic. A australiana Tomljanovic, que aliás namora Matteo Berrettini, tirou Barbora Krejcikova e é uma excelente aposta.

Halep x Badosa – O duelo de campeãs não vai acontecer porque a espanhola Paula Badosa jogou com muita cabeça e aproveitou a pressa de Petra Kvitova. Ganhou o direito de enfrentar SImona Halep, campeã de 2019 que caminha sem alarde. Outra novidade nesse setor foi a virada com sobras de Amanda Anisimova sobre Coco Gauff, jogo cheio de pancadas e mínimas variações. As duas deixam muito a desejar nos voleios. Sua adversária é Harmony Tan, que só perdeu nove game depois de tirar Serena lá na estreia.

Sonho brasileiro continua – Bruno Soares teve até torcida particular na boa vitória que ele e o dono da casa Jamie Murray tiveram na segunda rodada. Mineiro está preocupado com o acúmulo de jogos. Neste domingo volta para as mistas. Marcelo Melo caiu e Rafael Matos vai mesmo encarar os cabeças 1 Rajeev Ram/Joe Salisbury.


Comentários
  1. João ando

    Resumindo nikg deve ser banido do esporte .cuspir em uma pessoa que paga para ver o seu jogo e o mínimo que merece

  2. Paulo Almeida

    O cracaço sérvio perdeu um set para o bom holandês, mas hoje novamente mostrou boa parte da sua vasta caixa de ferramentas. Que show de devoluções, slices, saques, lobs, curtinhas e alguns voleios. Conhece melhor do que ninguém a Quadra Central esse rei da grama!

    E o domingo foi melhor ainda com a vitória do Sinner, que talvez seja um adversário menos indigesto do que seria o Alcaraz, que vendeu bem caro a derrota salvando vários match points.

    Seguimos!

    1. Sérgio Ribeiro

      Pelo visto e pelos aplausos a outro Tenista, tu continuas a apontar o Craque e Rei da Grama errado. Tua cara de pau é impressionante. Quem possui OITO conquistas na genuína Quadra Central e DEZENOVE conquistas na Grama Sagrada não é o “ goat “ paraguaio , que foi mero coadjuvante na cerimônia de 100 anos no Templo Sagrado do Tênis. Tome vergonha e estacione a Kombi no lugar de direito Piloto , lá serias facilmente rebocado kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps . Qual é o h2h entre todas aquelas feras presentes ??? . Sampras não apareceu envergonhado da perda do Trono para o maior de Todos kkkkkkkkkkkk. Abs!

        1. Paulo Almeida

          Quando convém, você fala de h2h, mas ainda assim se deu mal achando que eu não sabia do retrospecto do Sampras contra Roddick, Hewitt e Safin. Apanhava sem dó uma pinoia!

          Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Safin bateu Sampras por 3 x 0 na FINAL do USOPEN 2000 e Hewitt no USOPEN 2001 , por 7 x 5 , 6 x 1 , 6 x 1 e ambos com retrospecto positivo contra ele . Jamais existiu entressafra criança kkkkkkk. Abs ! .

      2. Paulo Almeida

        Não, o Craque, Rei da Grama e tridetonador do GOAT paraguaio em finais de Wimbledon continua sendo o Djokovic. Além disso, quem perde pra Stakhovsky, Raonic, toma virada dolorosa de 3×2 do Anderson salvando match point e pneu na Central do Hurkacz não é rei de nada. O seu negócio é basicamente comemorar os torneios pequenos que o sérvio quase sempre pulou e aqueles Wimbledons da era fraca. No entanto
        você pode enaltecer efusivamente o título de 2012; esse admito que foi parrudo!

        Abs!

        1. Sérgio Ribeiro

          Veja quem já eliminou Sampras e Djokovic em WIMBLEDON , e não use argumentos infantis . O OCTACAMPEÃO e’ Federer e o HEPTACAMPEÃO e’ Pete Sampras . Na GRAMA como um todo Federer possui 19 Títulos e Sampras DEZ . Somente depois aparece o Sérvio com 7 . Pareces uma criança de 6 anos querendo esconder o Pirulito kkkkkkkk. Abs!

    2. Sérgio Ribeiro

      Ps 2 . E mentes mesmo sem parar , não é mesmo Piloto ? . . Vi na outra pasta que Philippoussis foi varrido por Melligeni segundo a criança. Prove e veja que foi Sampras é que foi varrido por Fininho no MASTERS 1000 de Roma 99 , por 6 x 3 , 6 x 1 . Tua credibilidade e’ Zero kkkkkkk. Abs!

      1. José Nilton Dalcim

        Meligeni ganhou do Philippoussis nos Jogos de Atlanta de 96, Sérgio. Mas muito ao contrário do que foi dito, o placar foi duríssimo: 7/6(7), 4/6 e 8/6. Fui testemunha, aliás.

        1. Sérgio Ribeiro

          Obrigado, Dalcim . Como o nosso amigo mandou um “ foi varrido “ nem levei em consideração rsrs. Abs!

  3. Sérgio Ribeiro

    E mantenho o que disse em relação às Quartas. Tourinho assassino ou SINNER, ambos mais oponentes para Novak do que os costumeiros fregueses . Pensei que o passeio de JANNIK pra cima de Isner ( principalmente nas devoluções) , tinha ocorrido devido ao cansaço do gigante.. Qual nada , parece que o NEXT GEN achou seu jogo na Grama. A meu ver , o placar contra ALCARAZ demonstra como foi benéfico a mudança de Treinador . Confiança nas nuvens e peso de bola de gente grande. E Jabeur ganhou a minha torcida incondicional. Muitas variações no seu jogo enlouquecendo as rivais . Já aos 27 acredito que chegou sua hora . Abs!

  4. Luiz Henrique

    Uma coisa que eu pensei vendo a bonita entrada do Federer na quadra foi: ainda bem que esses 100 anos foi esse ano…pq se fosse daqui a uns anos…talvez Djoko é que entraria no final com 9 títulos…
    Ninguém sabe…
    Vamos ver se alguém segura ele

  5. Rodrigo S. Cruz

    Hahahahahahaha

    Que comédia…

    O Bellucci atropelou o Denis Istomin num quali de challenger hoje.

    Sim, o mesmo Istomin que humilhou a farsa sérvia na primeira rodada do Australian Open, em 2017, salvo engano…

    1. Luiz Fabriciano

      Localize aí, de acordo com seus conhecimentos geográficos, onde exatamente estão os três hoje…

    2. Paulo Almeida

      Foi na segunda rodada e em cinco sets, longe de qualquer humilhação, fora que o Djokovic já estava com o cotovelo lesionado.

  6. Luiz Fernando

    Incrível como esse rapaz conseguiu tirar um set do Djoko. O sérvio mostrou pq é o grande favorito do torneio…

  7. Arthur

    Ranking Top 5 de jogadores que eu pagaria o ingresso pra assistir hoje:
    1 – Federer (se voltar);
    2 – Kyrgios (rezando para que seja dia em que ele tomou o remedinho dele);
    3 – Wawrinka;
    4 – Monfils;
    5 – Dustin Brown (podem rir, a lista é minha, eu boto quem eu quiser, kkk)

    1. SANDRO

      Pelo jeito vc deve estar SEM DINHEIRO… Porque nenhum desses ganha nada atualmente, e vc poderá economizar seu parco dinheirinho…

      1. Arthur

        Como qualquer imbecil pode observar, a lista não foi feita levando em consideração a capacidade de ganhar, mas, sim, a beleza do espetáculo proporcionado. #FicaaDica

  8. Ronildo

    Sei que é uma ducha de água fria nas expectativas mais nobres para Wimbledom. Mas temos que analisar os fatos sem paixões e com total isenção. O fato é que a sina de Kirgios é: tirar do caminho quem está embalado nos torneios e tem condições físicas e técnicas de ser campeão para ele mesmo entregar para Nadal ou Djokovic, muitas vezes alegando contusão sem entrar em quadra. Não lembro exatamente o chaveanento de Kirgios, mas supondo que ele encontre Nadal na semi, e não entregue, chegando na final contra Djokovic e ainda assim entrar em quadra para disputar a partida, será da seguinte maneira: estará com os pulsos enfaixado, com bandagens nas duas coxas, com uma faixa abdominal, os tornozelos também estarão enfaixados, vai estar com dores nos joelhos e nas costas e também com uma tala no pescoço. Agora se Kirgios chegar na final contra outro tenista, estará inteiraço e disputará todos os pontos com grande energia e somente por milagre não vencerá Wimbledom.

  9. Daniel C

    Meu Deus, que diferença de recepção entre Djokovic e Federer no evento especial de comemoração dos 100 anos da quadra central rs. É aquilo que já cansamos de falar: títulos e tempo como no1 não compra admiração rsrs.

    https://youtu.be/59ETZDrwY4c

    Já ficou claro qual terá sido o ponto alto dessa edição. Sempre ele, o GOAT Federer na quadra central, e sem precisar jogar! Kkkkkk

      1. Heitor

        “Ah mas o tênis”

        Presta atenção na combinação 2 a 2 que ele fez na roupa inteira:
        Paletó e calça azul marinho
        Gravata e pulseira do relógio pretas
        Camisa e tênis perfeitamente brancos

        Puro gênio.

        Até para quebrar as regras tem que saber as regras.

  10. Miguel BsB

    Dalcim, vi a homenagem dos 100 anos da Centre Court, e pensei em 2 coisas:
    Primeiro, provavelmente nossa Maria Ester estaria lá se ainda estivesse viva.
    E também Boris Becker, se não estivesse preso…

    1. José Nilton Dalcim

      Sem dúvida alguma! Que honra seria ver Maria Esther de novo ali, onde sempre fui muito bem recebida.

  11. Teka Moraes

    Sim, é verdade que Kyrgios é esquentadinho e causa furor nas quadras, mas apesar de todas essas escorregadas e dramas, nunca foi banido ou impedido de jogar em lugar algum do mundo. Se fere, fere a si próprio e, pensando bem, a ATP lucra bastante arrecadando uma grana alta e audiência em torno de seus jogos. Em uma sociedade do espetáculo, ele não é pior que ninguém.

    No feminino, concordo plenamente com Dalcim. Coco precisa mudar o jogo, Jabeur tem grandes possibilidades de levar o prêmio, mas para mim, a francesa Cornet não chega lá, apesar da boa tática usada para fazer “escorregar” a polonesa e sua bandeirinha pregada no boné. A OTAN deve ter morrido de ‘réiva’ kkkkk.

    Bom domingo aos colegas.

  12. Sandra

    Dalcim, você nao acha que seria mais fácil par o Djokovic caso ele passar hoje pelo holandês , que houvesse um jogo de 5 sets e longos entre o italiano e o Alcaraz e o Nadal e o Kyrgios ? Não facilitaria a vida dele ? Rsss ,ainda mais do jeito que o saque dele,e quebrável, e na,hora,do,tie,break,e,difícil,para,ele,ganhar.

      1. Sandra

        Esse tipo de sorte e só para o Nadal e alcaraz , aliás já está ganhando o terceiro set no tie break! rsss

    1. SANDRO

      E desde quando Djokovic precisa disso pra ganhar de alguém??? O adversário pode vir de W.O. que mesmo assim o Djokovic parte pra cima!!!

  13. Daniel C

    Sobre a Iga, eu sinceramente acho que ela perdeu pra ela mesma. Só consegui ver o segundo set, mas a única coisa que eu vi foi a polonesa acelerando precipitadamente o jogo e cometendo um caminhão de erros, alguns até bizarros, e também totalmente perdida na tática. Ela nem esboçou vontade de lutar em certo momento, o que me decepcionou. Mesmo que ela não tenha ainda achado de verdade a forma de jogar na grama, ela poderia render muito mais se realmente quisesse, mas por algum motivo, não parece que queria, talvez por estar exausta da pressão da série invicta. Uma pena, pois podia ser campeã.

  14. Daniel C

    Esse jogo do Kyrgios x Tsitsipas foi um jogo para se esquecer, eu concordo com o Fino de que é o tipo de jogo que representa a privada do esporte, por mais que tenha belos lances.

    O esporte não é apenas competição e conquistas, tem o lado do respeito e das lições que ele passa, e nenhum dos dois tem moral para criticar o outro. São dois tenistas que não respeitam seus colegas, nem os árbitros e nem o público. Esse tipo de jogo é condizente com os tempos sombrios que vivemos no tênis nos últimos 3-4 anos, com o domínio de um jogador que não fica muito atrás desses dois em termos de comportamento, que também se acha um ser superior e não respeita a ciência (nem juizes, nem boleiros, etc.)

    Mas como esse dai é bem mais sucedido e se tornou um dos maiores vencedores da história, isso já basta para seus fanáticos. Para muita gente, infelizmente o sucesso é mais importante que outros valores. Mas enfim, o jeito é esperar a tempestade passar, ainda mais com a ótima perspectiva de futuro que temos para o tênis, com esse Alcaraz, que além de jogar muito tênis, já mostra que superou o Djokovic em postura dentro de quadra. O garoto quase toda semana tem uma bela atitude de fair play, e desse jeito será o cara que irá dominar as premiações de favorito dos fãs e fair play, assim como o grande Federer, premiações essas que podem não significar muito para certas pessoas quem gostam do seu “malvado favorito”, mas que são muito importantes para dar uma dimensão da importância de um tenista na história.

    1. SANDRO

      Fala sério… Não vem querer dar uma de Santo do Pau Oco pra cima de mim não… O Djokovic é muito mais científico do que vc que é um leigo!!! O fatocde a linha científica de Djokovic ser diferente da ALOPATIA que se baseia em drogas artificiais não quer dizerxque a ciência dele esteja errada…
      Aliás, quantos morreram em ROMA pelo fato de Djokovic não ter se vacinado?
      Quantos morreram em Roland Garros pelo fato de Djokovic não ter se vacinado?
      E quantos estão morrendo em Wimbledon pelo Djokovic não ter se vacinado???
      Enquanto isso:
      Marin Cilic, Matteo Berrettini e Roberto Bautista Agut estão fora de Wimbledon porque as DOSES DE VACHINA para Corona Vírus não serviu pra impedir estes tenistas de se infectar com o vírus e nem impediu que leles transmitissem o vírus!!!
      De que serviu essas doses de Vachina para CILIC, BERRETTINI e AGUT???
      DJOKOVIC sem Vachina continua no torneio e ninguém está morrendo ou se infectando por causa dele!!!
      Já os tenistas Vachinados estão pegando e transmitindo o Corona Vírus por aí!!!
      Então, menAs… Muito menAs com essa ladainha de Vachina, pois Djokovic prova na prática que ele estava certo desde a Austrália!!!
      A tal Vachina que não funcionou para CILIC, BERRETTINI E AGUT, também não funciona para milhões de pessoas!!!

      1. Éverton

        É enlouquecedor ler tamanha insensatez. Como estava o mundo antes da vacinação em massa, Sandro? Se a maioria não tivesse escolhido se vacinar, talvez nem estaríamos tendo jogos. Foi a vacinação em massa que permitiu a volta dos torneios e é dela que o sem vacina Djokovic está se beneficiando. Vários estudos mostram o efeito benéfico da vacina contra o vírus e o número de mortes entre vacinados e não vacinados está aí para comprovar. É estarrecedor vivermos num mundo com tantas informações e as pessoas ainda escolherem desinformar os outros. O mundo não evoluiu de convicções, mas de métodos. Vacina foi sem dúvida a maior invenção humana no campo da saúde e as da COVID-19 está aí para comprovar, apesar dos teimosos e conspiracionistas.

    2. Paulo Sérgio

      Daniel C,

      Deixe de demagogia. Quando Federer bateu o recorde de slams de Sampras fez até propagandas que celebravam seus recordes. Agora que foi ultrapassado vocês vêem com esse papinho para enganar os trouxas. O circuito é mega concorrido e todo mundo quer ganhar títulos e ficar imortalizado na história. Djoko causa é muito incômodo com tanta taça acumulada. Esse papinho de bom mocismo não engana mais ninguém.

    3. Paulo Almeida

      Últimos quatro anos: Djoko 8 GS, Nadal 6 GS e Federer ZERO.

      Entendo o sofrimento de Daniel BT.

  15. Luiz Fernando

    Pq será q o “santo” grego comparou a quadra ontem com um circo? Será q tinha um palhaço em quadra???

  16. Bruno Macedo

    Se tivéssemos mais 2 kyrgios, os torneios de tênis seriam 10x mais legais.

    Precisamos de novos kyrgios e Alcarazes exatamente na mesma proporção.
    O que não precisamos é de novos sinners, já basta de jogadores sem graça!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Verdade inexorável, Bruno!

      E parabéns pela coragem de fazer esse comentário!

      O Kyrgios é divertidíssimo, uma garantia certa de show, por mais despirocado que ele seja.

      Já esse Sinner, pelo amor de Jesus! Que jovem mais apático, sem sal e sem vida!

      Melhor ler uma bula de remédio controlado do que ver alguma partida desse cara…

      Consegue ser mais modorrento do que o Djokovic, sinceramente.

      E olha que não é segredo pra ninguém aqui o que eu penso do jogo do sérvio…

      CARISMA ZERO do Sinner!

        1. Luiz Fabriciano

          Se ele vencer 14 GS ou mais, depois de sua aposentadoria, talvez sua mesma cara na vitória ou derrota não faça diferença, como não faz hoje a de um tal de Pete Sampras.

    2. SANDRO

      Se eu quisesse ver palhaço em quadra, eu iria para um CIRCO e não para um torneio de tênis… Se vc procura palhaçada, vá para um circo…

  17. Sérgio Ribeiro

    Wilander nunca foi meu comentarista predileto. Mas taí o Sueco hoje comparando a grama na primeira semana contra o quase Saibro ( segundo o Próprio) da segunda . Afirma que Novak seria franco favorito contra o Touro na primeira e já na segunda a coisa muda mais pro lado do Miura . Acho meio exagerado mas e’ o que está na matéria do TênisBrasil. Abs!

    1. Paulo Almeida

      Normal, ele quase sempre fala coisas que desagradam a ala federete.

      Wilander só jogou nas condições antigas, mas é simples: é só ele retirar uma amostra da terra de Wimbledon, outra do saibro de Roland Garros, mandar para uma análise química em algum laboratório e ver se as composições são parecidas. Eu acho que vai ser bem difícil encontrarem alguma argila (clay) na primeira, mas vai que acontece.

      Abs!

  18. Rodolfo Marques (Belém-PA)

    Boa noite, Dalcim! Mais uma vez, parabéns pelo texto e pelas análises, que sempre trazem boas reflexões para nós.

    Você acredita que o Nadal começa a elevar o seu nível no momento certo, considerando-se que a qualidade dos adversários tenta a ser maior a partir de agora?

    Em uma eventual final contra Djokovic, Nadal entraria com chances reais de conseguir o tri na grama sagrada?

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, hoje ele já deu mostras de adaptações, jogando mais perto da linha e indo mais à rede. Jogou também de forma mais agressiva. Acho que numa eventual final, Djokovic seria favorito por uma série de circunstâncias, mas está longe de ser impossível ganhar dele. Ainda mais que Nadal chegaria com muita confiança.

      1. Wilson Rocha

        Impossível não seria, Dalcim, mas muito difícil Djoko perder para Nadal numa eventual final. Nadal até se mostrou melhor em alguns momentos, porém isso se deve a fragilidade do adversário que nem atacou nem se defendeu, principalmente nos dois primeiros sets. A transmissão mostrou, em dado momento, Sonego estava ganhando 33% dos pontos com o primeiro saque e fez apenas dois winners no primeiro set (sendo um de ace) isso na grama. Só foi parar de errar tudo que o terceiro set já foi diferente. Vamos aguardar se os dois realmente chegam na final, pois ainda têm alguns obstáculos.

  19. Helena

    Boyzone -> No duelo da turma da quinta-série, saiu vencedor o melhor jogador e, incrivelmente, o menos mal educado. Em 5 confrontos, a única vez que que o grego saiu vencedor foi na Laver Cup do ano passado, em que o nível do australiano estava tão baixo que até o Petros o teria vencido (ok, exagerei).

    O grego melhorou um pouco na grama, mas ainda está claramente abaixo dos tops nessa superfície. Incrível como o slice dele é tão ruim pra quem tem o back de uma mão só. Um slice bem dado (Olá, Roger!) é um golpe muito chato para o adversário, mas esse alto e flutuante do grego é um presente para o ataque do adversário. De cabeça consigo me lembrar de alguns jogos em que esse golpe lhe trouxe dor de cabeça.

    Homem Simpson -> Surreal a falta de noção e a dificuldade em aceitar a derrota na coletiva. O grego se esforçou bastante para ser desqualificado, mas apesar de ter reconhecido o erro, quis responsabilizar o australiano por ele mesmo ter jogado a bola na torcida e tentar agredir o adversário 4 vezes. Culpar o Kyrgios por ele ter tentado atingir o Kyrgios é tão estanho de se ler como imaginar e acreditar. Como diria o patriarca dos Simpsons: “A culpa é minha e eu coloco ela em quem eu quiser!”

    Bye, bye, bye -> Quando alguém consegue ser mais mal educado e antidesportivo que o Kyrgios, é porque começou a cavar o fundo do poço. As reclamações do Nick são muito grosseiras e chatas de se ver, mas também já vimos que jogadores espertos souberam usar isso pra fazer o australiano se autoimplodir. Aliás, ele também foi preciso (e cínico) ao lembrar que quem tentou agredi-lo foi o grego. Game, set, match, Kyrgios.

    Considerando a baixaria que foi hoje, com um jogador de 27 e outro que vai completar 24, a partida de amanhã do Carlitos (19) e do Sinner (perto dos 21) tem tudo pra ser um imenso contraste nas atitudes.

    Karatê Kid -> Que surra do Nadal no Daniel-San. Se vencer bem o Van de Zandschulp na próxima fase, então é a confirmação de que se encontrou na grama. Vem jogo bom por aí! A nota negativa fica pela reclamação com o Daniel-San. Além de errado, foi estranho reclamar logo quando o adversário subiu de nível e devolveu a quebra. Felizmente, o espanhol reconheceu o erro e pediu desculpas, e espero que o assunto esteja encerrado (o que não aconteceria se envolvesse outro nome).

    Chapeau, Alizé -> Gosto muito da Cornet. Ela é dessas pessoas falastronas que consegue ser legal. Muito legal ver que aos 32 anos está fazendo a melhor temporada em termos de GS. Já a Iga não emplacou, e foi meio estranho ter sido a escolhida pra abrir a quadra central no lugar da Halep ou Pliskova, mas depois terem decido colocar os seus jogos seguintes na quadra 1. Falando na romena, uma pena que não vai ter o encontro com a Kvitova. Depois de um 2021 para esquecer, esse WB surgia como uma grande oportunidade para a Petra, principalmente considerando que ela tem mais armas na grama que a adversária. Méritos para a Badosa, que soube ficar no jogo mesmo ficando atrás quase todo o primeiro set.

    1. André Aguiar

      Helena, assisti a todo o jogo Kyrgios x Tsitsipas e concordo inteiramente com os seus comentários. A verdade é que o grego é ainda imaturo (ter pai e mãe como técnicos contribui muito para isso) para lidar com dificuldades em jogos grandes. Lembro que esse ano em Barcelona, ele já tinha tentado dar uma bolada no Alcaraz quando este passou à frente no placar. Apesar de fazer o tipo bad boy, o australiano parece ser muito mais querido entre os jogadores do que o grego, que parece cada vez mais triste e isolado.

    2. Luiz Fabriciano

      Essa do Simpson é hilária. A culpa é minha, bota em quem eu quiser, rsssss.
      Sobre o Nadal, tenho dúvidas se tivesse perdido o jogo, teria feito esse pedido de desculpas.
      Agora sobre se fosse outro – e se for o mesmo que penso – realmente a celeuma se prolongaria.

  20. Sérgio Ribeiro

    Os resultados apenas comprovam que o piso traiçoeiro, pode sim tirar tudo da mesmice , e os cabeças irem caindo tanto no masculino quanto no lado das meninas. No caso das últimas, somente jabeur ( 2 ) e Badosa ( 4 ) sobrevivem . No masculino Novak ( 2 ) , Nadal ( 4 ) e ALCARAZ ( 7 ) . Tudo isso sem entrarmos na segunda semana ( Oitavas ) . Novak e jabeur , grandes favoritos, sabem que não podem vacilar . Tourinho assassino ou SINNER , podem dar mais trabalho do que os costumeiros fregueses do Sérvio. Sacam muito e já não deixam dúvidas que se mexem bem na superfície. Nadal tem uma sequência perigosa começando pelo Holandês. O certo é que o Espanhol começou a tirar cartas da manga . A verdade é que não consegui largar de mão o Torneio. E Kyrgios x Tsitsipas teve até jogadas de altíssimo nível rs . Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Ps Pelo empenho demonstrado até aqui , ninguém está nem aí pra pontos . SLAM é mesmo outro patamar… Abs!

  21. Maurício Luís *

    Pra quem gosta de ver o circo pegar fogo, esse jogo do Kyrgios x Tsitsipas foi um prato cheio. Cumpriu todas as “metas”.
    N A D A L – – – E com essa conversa de pé pra lá, pé pra cá, continua de pé. Lá vem o baloeiro avançando. Só faltava essa, agora. Morder o ‘caneco’ de Wimbledon também… o que o credenciaria a fechar o Grand Slam.
    Aí eu vou cometer o suicídio baiano: http://www.arnaldotemporal.com.br/raiz/charges/suicidio_de_baiano.html

  22. Efraim Oliveira

    Essa derrota da Iga me fez lembrar a que Nadal sofreu pra Novak em Rolanga Garros 2015, quando Nadal esteve totalmente errático.

    A Gauff parece não saber atacar, é só jogo defensivo com um monte de balões – o pior é que são com poucas potência – e quando ela resolve abaixar a bola geralmente manda na rede. Com esse estilo de jogo a Gauff corre bem mais do que deveria. O que não entendo é como ela vinha tendo os saques mais fortes no torneio, aí com bola em jogo ela parece uma mosca morta.

  23. Bruno

    Engraçado, que foi só perder o serviço, que o Nadal foi reclamar com o árbitro e com o italiano.
    E o pé até 15 dias atrás era motivo de aposentadoria.
    Nadal é muito bom mesmo,com toda certeza, só perde para o Federer, mas que é muito estranho.

    1. Paulo F.

      “Só perde para o Federer”
      Não venha aplicar a inversão da realidade que ninguém é idiota por aqui.

      1. Bruno

        Tô me lichando tb para sua opinião.
        Se é que vc tem uma.
        É o maior Maria vai com as outras só blog.

  24. Paulo H

    Todo mundo lembra do Kyrgios (com razão) mas o Tsitsipas tem um histórico longo de antidesportividade tbm, trocentos mil episódios de coaching, vários cadarços quebrados misteriosamente, idas ao banheiro de 20 minutos… E sempre reclama que tá sendo perseguido. Mimadinho demais

    1. Carlo V. W.

      Acho que lbtamos mais do Kyrgios, pois alèm das falas dele serem mais polêmicas, o humot ácido adulto dele pega a todos de jeito. Jà as reclamaçoes do grego sao mais infantis (de idade mental mesmo), e giram em toro de conflitps pessoais dele.

      Enfim, ao final, ambos estão na Quinta-sèrie (talvez o grego seja apenas um repetente da Quarta).

      Mas a questão agora è: serà que o Kyrgios vai encontrar motivaçao para jogar a pròxima rodada de forma pròxima ao profissional, ou vai entregar de bandeja, pois afinal o objetivo dele de estar na mìdia ja foi atingido? (E ele comemorou numa balada daquelas e vai faltar energia para seguir em alto nìvel).

      Vamos aguardar…

      Dalcim: nao falta algo (ou sobra mbros da famìlia) no Staff do grego? Qual seria a receita (sem nomes) do tècnico ideal para treinar alguèm como o grego? Ou sò falta tempo e rodagem mesmo… dadas as caracterìsticas mentais dele

      1. José Nilton Dalcim

        Olha, acho que ele precisa de um Edberg, alguém que jogou como ele e tinha um backhand excepcional, que poderia ajudar muito o grego, sem falar que era um cara de comportamento exemplar, ainda que tivesse seus apagões. Edberg fez ótimo trabalho ao lado de Federer, mas é claro que precisaria perguntar a ele se interessa o desafio.

    1. José Nilton Dalcim

      Porque houve uma modificação nessa regra e agora é preciso que a pessoa eventualmente atingida sofra um dano físico e relate isso ao ser atendida.

      1. André Aguiar

        Discordo dessa nova regra. A desclassificação deveria ser pelo ato imprudente e não pela boa pontaria.

  25. Valmir da Silva Batista

    MAURÍCIO LUÍS, EVALDO MOREIRA, EDUARDO E SENOR, será que suas vidas são tão desinteressantes, que vocês precisam se preocupar com a minha?

    1. Paulo

      Aqui é um fórum de debates. Se não quer ouvir a opinião dos outros (inclusive sobre as tuas), tá no lugar errado

      1. Valmir da Silva Batista

        PAULO INTROMETIDO, que opinião? Até parece que os quatro citados aí acima são portadores de tal preciosidade, e saiba, se me dirigi a eles da forma que você leu, foi em razão de terem me destratado em seus comentários. No mais, fica na sua, ok?

        1. Paulo

          Viu? Tá no lugar errado. aqui todo mundo pode se manifestar sobre a opinião de todo mundo e vc vem falar para eu ficar na minha. Se liga.

        2. Maurício Luís *

          Quem lê o que lhe escrevi vê nitidamente que não o destratei. Apenas discordei. Chamar o Paulo de intrometido, isto sim, é destratar.

  26. AKC

    Acho que faz parte do tênis se manter firme mentalmente diante de situações adversas no jogo, e isso faz os grandes campeões, mas ninguém deve ser obrigado a lidar com os disparates do Kyrgios. Isso não faz parte do tênis. Óbvio que o circo influi no resultado.
    Quanto ao Nadal, nada a ver a lição que ele quis passar no Sonego. O cara estava vibrando em um momento positivo da partida, em que veio a quebrar o saque do espanhol no 3o set. Sua reclamação na rede deixou o Sonego totalmente constrangido. Cortou a onda positiva do italiano. Não entendi. Torço para o Nadal, mas achei meio babaquice. Pelo menos, reconheceu depois.

    1. Carlo V. W.

      Aliàs… na vida.

      Talvez se cada um de nòs contabilizàssemos nossas derrotas, irìamos descobrir que a grande maioria delas ocorreu em momentos de desestabilizaçao emocional (e nao em flahas tècnicas grosseiras por si sò). E a maioria das flahas tècnicas grosseiras… ocorre devido a desestabilizacao mental, no campo em que somos melhores.

      Por isso o coching è fundamental e tao difìcil: è necessario “entrar na mente” e achar um ponto inicial para a mudança de postura..

      “Apenas minha opinião”

  27. Luiz Afonso

    Tinha um jogo totalmente imprevisível entre Kyrgios e Tsitsipas, com muita rivalidade em quadra e excelente nível de tênis, mas A TV aberta optou por transmitir Nadal x Sonolento… Inacreditável…
    Sorte que assino o Star+ . E recomendo para todos os amantes de tênis.

    1. Paulo Almeida

      Discordo de vocês. Eles dificilmente não vão dar preferência pro jogo de um grande, pois dá mais audiência. Duvido que algum nadalista deixou de ver seu ídolo em detrimento de um jogo mais disputado entre outros jogadores. Eu também iria escolher Djokovic contra um adversário mais fraco, se fosse o caso.

  28. Reinaldo

    Boa noite, Dalcim. Entendendo que Djokovic seja o maior favorito a ganhar o torneio, quem você colocaria no top 3 de maiores candidatos a ganhar do Djokovic? O meu palpite, pela ordem seria: Nadal, Alcaraz e Kirgios mas ainda acho que o Djokovic irá ganhar. Abraços.

  29. Julio Marinho

    A grande diferença entre o Kyrgios e o Tsitsipas, em termos de caráter, é que o Kyrgios é daquele jeito mesmo, falastrão, mas ele é absolutamente autêntico. Ele torna a vida dos árbitros difíceis, porque reclama e tem esse senso de superioridade e perseguição. Você olha as entrevistas dele e a velocidade de raciocínio dele assusta. Algo natural, para o bem e para o mal. E o maior mal que o Kyrgios faz é para ele mesmo. No geral, curte as crianças, a família e os amigos dele. O Tsitsipas é mau perdedor, uma pessoa que não liga de pisar nos outros e não sabe lidar nem um pouco com as derrotas. Nenhum carisma, soa muito falso e tem um caráter ruim mesmo. A torcida acaba se apegando ao indivíduo mais verdadeiro, mesmo falho, e não o que finge ser profissional, banca o inocente, mas acaba demonstrando quase sempre quem é.

    1. DANILO AFONSO

      Júlio, você atenua o comportamento do australiano alegando que ele é autêntico, mas nunca vi o grego entregando descaradamente uma partida por desinteresse ou durante um jogo falar que seu adversário era corno.

      Ademais, acho exagerado de sua parte afirmar que Tsitsipas tem um caráter ruim com base apenas no que você presencia em quadra ou na coletiva pós-jogo. Não temos conhecimento nem de 5% do dia a dia de cada um dos tenistas para sair rotulando o caráter de A ou B. Cada pessoa externa diferente em quadra a pressão, frustação e alívio durante os jogos.
      Conheço vários amigos e parentes que quando praticam tênis ou futebol, se “transformam” apresentando comportamento reprovável ou duvidoso, mas no dia a dia são amigos leais, dedicados a família e buscam ajudar dentro do possível os mais necessitados.

    2. Valmir da Silva Batista

      JULIO MARINHO, gostei muito da sua avaliação a respeito de Tisitsipas e Nick Kyrgios. Stefanos é mesmo um idiota, que joga muito mais bola no vestiário que em quadra. Já Kyrgios é um craque habilidosíssimo e não vive de fachada nem é politicamente correto, como a maioria de seus pares tenistas, aliás, grande merda ser certinho, me embrulha o estômago…

  30. SANDRO

    Aliás, as francesas estão surpreendentes neste edição de Wimbledon… Não bastasse Alizé Cornet derrubar a maior favorita, Iga Swiatek, outra francesa, Harmony Tan, que pôs Serena Williams pra dançar, vem fazendo partidas muito interessantes e tem também a Caroline Garcia se destacando…

  31. Beto

    Dalcim boa noite!Que jogos de hoje heim…de perder o fôlego.
    Quero te fazer uma pergunta.
    Eu acompanho os jogos do espanhol a anos e sempre reparo seus treinadores. Sempre que o Nadal faz um backhand o Francisco Roig gesticula e faz algum comentário.
    É ele que treina o backhand do Nadal?
    Todos os tenistas tem um técnico específico pra cada jogada,saque,voleio,forhand?
    Abraços.

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, nunca reparei nisso para ser sincero, Beto. Mas não é comum haver um treinador específico para cada golpe, exceto em alguns casos muito específicos. O saque e o jogo de rede talvez sejam os golpes que eventualmente um treinador específico possa cuidar mais que o outro. Abs!

  32. Jocelino Jr

    Mestre mais uma vez excelente texto!!

    Senti falta dos seus paplpites p Djokovic Rihtoven e Sinner Alcaraz!!

    Começo a vislumbrar uma final Djoko e Rafa apos Nadal atravessar a 1 semana…seria historico

    Ja podemos fazer uma fezinha ou Alcaraz e Kyrgios podem aprontar?

    Abraco!

    1. José Nilton Dalcim

      Na verade, eu falei no texto de ontem. Djokovic certamente é favorito e eu acho que Alcaraz tem mais chances.

  33. SANDRO

    Que danadinha é essa incrível Alizé Cornet, derrubadora das TOP 10… Depois de derrubar a principal favorita, Iga Swiatek, o céu é o limite para Alizé Cornet…

  34. DANILO AFONSO

    Dalcim, se você tivesse que escolher entre uma final Djokovic x Nadal e Alcaraz x Kyrgios, qual optaria ??

    Se Djokovic não fosse meu ídolo no tênis, eu escolheria o duelo inédito pela maior imprevisibilidade e emoção que os tenistas sentiriam pela primeira vez.

    1. José Nilton Dalcim

      Contrariando você, escolheria Djokovic e Kyrgios, Danilo. Mas acho que qualquer uma dessas finais seriam boas para Wimbledon, incluindo Alcaraz x Nadal.

  35. Sandra

    Dalcim , existe alguma fórmula para ganhar do Kyrgios? Só se for no tie break e raramente vejo ele perdendo tie break , só hoje

    1. José Nilton Dalcim

      Você não tem visto muitos jogos dele. Claro que tem. É preciso apostar na sua irregularidade e baixar a bola no seu forehand.

    2. SANDRO

      Meu Deus! Começou a acompanhar tênis ontem? Quantos Grand Slams Kyrgios tem? ZERO? Então, como não há forma de ganhar deste fanfarrão???

  36. FLAVIO

    Mais uma vez como sempre os seus comentários são bons Mestre Dalcim, acho que a ESPN deveria trocar o péssimo Fernando Meligeni por você porque você é ÓTIMO. Então falando do Tsitsipas ele continua com mental limitado porque sempre cai em provocações ou fraqueja em lances importantes, então Mestre você não acha que já esta na hora do grego reconhecer que precisa trocar de técnico pra evoluir melhor o seu mental e sair da mesmice porque se ele não reconhecer isso assim nunca vai beliscar um slam e será conhecido como apenas um bom jogador e nada mais do que isso e acho uma pena porque vejo potencial nele e também é um dos poucos que maneja o backrand com uma mão ao lado do maestro(Federer),Warinka,Thiem e Altimaier , então o que você acha? Abraços.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, eu acho. Claro que o técnico não é o principal responsável pela parte mental, ele pode também ter um psicólogo esportivo. Mas acredito que um treinador diferente faria bem a ele. Não entendi a entrada do Phillippoussis no time, apesar do bom currículo do australiano. Ele não tinha muito a ver com o estilo do grego ou com as necessidades dele.

      1. Helena

        Acho que a escolha do Phillippoussis é mais um questão pessoal do que técnica. Para não trazerem alguém de fora.

        Aliás, o Enqvist já rodou?

Comentários fechados.