Tsitsipas e Kyrgios: quem continua o sonho?
Por José Nilton Dalcim
30 de junho de 2022 às 18:53

A desistência inesperada de Matteo Berrettini e a ausência de qualquer outro adversário de maior gabarito farão com que Stefanos Tsitsipas e Nick Kyrgios disputem uma partida extremamente importante para suas carreiras neste sábado. Quem avançar para as oitavas terá porta aberta, e provavelmente toda a confiança do mundo, para buscar a semifinal de Wimbledon. Tanto para o grego como para o australiano, é uma chance de ouro.

Stef jogou melhor contra Jordan Thompson hoje do que na estreia diante do quali Alexander Ritschard, mas é óbvio que não são grandes vitórias para o currículo. O grego enfim ganhou um título de ATP sobre a grama no último sábado e tentar repetir o único resultado decente que teve em Wimbledon, as oitavas de 2018. Nas outras três participações, sequer passou da estreia.

Kyrgios fez mais um papelão na duríssima estreia e talvez por isso tenha jogado com seriedade diante de Filip Krajinovic. E, quando faz isso na grama, é muito duro competir com ele. Esmagou o sérvio e certamente vai se achar favorito contra Tsitsipas, já que sua única derrota em quatro duelos foi a exibição da Laver Cup. Dias atrás, marcou virada numa bela partida em Halle.

Quem vencer, vai pegar Brandon Nakashima ou Daniel Galan. O primeiro se aproveitou do péssimo momento de Denis Shapovalov e o outro, da covid de Roberto Bautista. Se der a lógica, enfrentará nas quartas o sobrevivente de Brooksby-Garin e De Minaur-Broady. Não há oportunidade maior, e os dois sabem disso.

Jogo a jogo
Nadal faz o básico
– Apesar de ser muito mais tenista, o bicampeão Rafa Nadal de novo encontrou dificuldades diante de um adversário de pouco predicado no saque e na grama. Ainda está um tanto preso e aceita o jogo de trocas da base porque tem consciência que, em determinada hora, vai vencer. Está chegando o momento de elevar o nível. Lorenzo Sonego não é um perigo, mas saca muito melhor. Depois, deve vir Botic van de Zandschulp, mais completo quando se fala em piso veloz. Isso é claro se o velho Richard Gasquet não aprontar de novo.

Fritz vê uma brecha – Dono de dois ATPs em Eastbourne, Taylor Fritz deveria já ter feito mais em Wimbledon, mas nunca passou da 3ª rodada. Desta vez, a chave parece propícia, sem qualquer cabeça a sua frente nas próximas duas rodadas, apesar de seu forehand cheio de topspin não me agradar. Vale clicar aqui e ver o incrível ponto que encerrou o segundo set. Pega Alex Molcan, um jogador de base, e quem sabe o bom e velho Jack Sock, que até hoje só venceu cinco vezes em simples ( o jogo de hoje foi adiado no terceiro set) mas ergueu dois troféus de duplas no Club.

Iga leva susto – Era de se esperar que a grama causasse mais dores de cabeça para Iga Swiatek e, logo na segunda rodada, a polonesa sofreu contra a 138ª do ranking, que abriu 4/2 antes de levar virada no set inicial e levou a segunda série. A polonesa mostrou-se um tanto apressada, talvez ansiosa. Porém continua sem perder, agora por 37 partidas. Precisará de maior cuidado contra a experiente Alizé Cornet, que adora um desafio e luta ao estilo Nadal.

Grupo da morte – Paula Badosa, Petra Kvitova e Simona Halep avançaram no setor que definirá uma delas como quadrifinalista. E eu nem descartaria Magdalena Frech. A bicampeã tcheca deu uma desligada incrível quando tinha 6/1 e 5/1 e precisou salvar set-points. No seu adeus ao circuito, Kirsten Flipkens liderou os dois sets contra Halep. Portanto, tudo muito aberto.

Vice se despede – A temporada de Karolina Pliskova continua tenebrosa. Começou atrasada por contusão na mão, só venceu dois jogos seguidos na mesma semana em dois torneios e agora, rumo à defesa do vice em Wimbledon, perdeu duas vezes seguidas da britânica Katie Boulter, que poucas vezes habitou o top 100. A cena de Pliskova errando a entrada da Central antecipou o desastre. A namorada de Alex de Minaur enfrenta Harmony Tan, no entanto o favoritismo total nesse setor é de quem passar entre Coco Gauff e Amanda Anisimova.

Melo confirma o 100% – Os duplistas brasileiros passaram incólumes pela primeira rodada de Wimbledon. Marcelo Melo completou o quadro vitorioso com batalha de 3h41 em cima dos cabeças 5, um ótimo resultado ao lado do bom Raven Klaasen. Nunca esqueçamos que Melo é campeão de Wimbledon.


Comentários
  1. Luiz Fernando

    Alcaraz foi uma grata surpresa hj. Primeiro nenhum sinal de problemas no braço, segundo um desempenho excepcional e por fim parecia um veterano na grama. E ao lado de tudo isso, o cara é um cavalheiro na quadra, um esportista na acepção do termo. Como não torcer pra um cara desses?????

    1. Luiz Henrique

      Ele é empolgante mesmo LF
      Se a final for Nadal x Alcaraz vou me sentir mal de ter q torcer contra Alcaraz

      1. Paulo F.

        A opinião é dele.
        Simples assim.
        Da próxima não pipoque e diga diretamente que é a mim a quem se referes.

    2. Sérgio Ribeiro

      Finalmente concordarmos em algo desde 2010 rs . E se lesses os comentários sem a costumeira preguiça, saberias que antes de se iniciar o Torneio o Tourinho já avisava que a lesão tinha ficado pra trás. Realmente não dá pra torcer contra … Abs!

  2. Rodrigo S. Cruz

    Tsitsipas e Kyrgios vai ser um jogão.

    Tomara que o australiano jogue bem e avance.

    Esse Wimbledon está esvaziado, e outra chance melhor do que essa de sonhar com algo grande vai ser difícil…

      1. Valmir da Silva Batista

        LUIZ FERNANDO, jogo é jogo, realidade é realidade. O que quero dizer é que o fator enobrecedor num torneio de tênis, são as partidas bem jogadas por parte dos tenistas, seja gentlemans feito Nadal ou despirocados como o Kyrgios, que é tão bom de bola quanto Rafa, sendo que este joga um “pouco” mais…

      1. Rodrigo S. Cruz

        Ah sim.

        Ótimo exemplo pro tênis é o teu lindo Djokoivc que falsifica documentos, e ainda arrisca a vida dos outros em pandemia…

  3. Luiz Fernando

    Me parece q o mau caráter é favorito contra o grego, mas p o bem do esporte tomara q este último vença…

        1. Gustavo

          Aqui tô falando do tzipas e do kyrgios e vc vem encher com o djoko.
          Da outra vez eu estava falando do Djoko e vc veio encher com o federer.

  4. Paulo Almeida

    O primeiro set foi anômalo, o segundo equilibrado com uma quebra na sorte e o terceiro poderia ter se complicado com mais uns vacilos de Djokogênio, mas conseguiu fechar em três contra um ótimo adversário. Agora sim a chave fica muito parruda com esse holandês surpreendente e depois Alcaraz ou Sinner. E terceirete ainda querendo comparar com aquelas chaves teta da entressafra!

    1. Gildokson

      Você faz um trabalho similar ao que os americanos fizeram com aquela selva que era o UFC kkkkkkkkkkkkk
      Promove bem algo que não é nada disso.

  5. Heitor

    Sobre os 6 saques por baixo do Bublik: muito bom quando usado de forma tática e inteligente, igual o Lob. Quando mal executado, vira uma bandeja pro adversário. Todas as vezes que ele sacou assim o Tiafoe chegou e ia pra rede. Vc abre chance pro adversário. Se o Tiafoe fecha melhor a rede, abria 4/0.

  6. Antônio

    Se Kyrgios tivesse cuspido EM UM espectador, mereceria nada menos do que a DESCLASSIFICAÇÃO:
    https://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/97552/Kyrgios-leva-multa-de-US-10-mil-por-cuspir-em-torcedor/

    Se Kyrgios tivesse cuspido NA DIREÇÃO DE fã, mereceria MULTA E/OU PERDA DE PONTO(S):
    https://www.espn.com.br/tenis/artigo/_/id/10567246/wimbledon-kyrgios-cospe-em-direcao-a-fa-chama-juiz-de-velho-e-e-detonado-por-jornal-mais-cretino-do-torneio

    Em qualquer caso, não poderá, como a Serena, alegar “”racismo””, como já fez antes, seja lá o que isso signifique.

  7. Luiz Fernando

    Q massacre do Djoko, o cara é mais favorito ao título do q nunca. Para outros é o tenista da segunda divisão, aqui é diversão garantida ou não kkkkk?

    Rafa me parece q a despeito das atuações medíocres deve ir até a semi, pois seus potenciais adversários não assustam. A melhor notícia p ele nesse torneio é q o problema do pé parece estar bem aliviado c o tratamento realizado. Treinando como gosta ele sempre será forte candidato nos GS fora da grama neste e no próximo ano.

    1. Rodrigo S. Cruz

      E essa babação de ovo pelo Djokovic para lamber a torcidinha nolista é uma coisa risível, Luiz.

      De verdade

      rs.

      1. Luiz Fernando

        O q eu faço é problema meu e não seu, além de sempre ter admirado o cara, mas torcendo contra ele, pq sou Rafa. Ao contrário de vcs, q torciam p ele contra Nadal e agora de forma ridícula tentam denigro-lo pq ele superou Federer. Além disso, vc agora torce pra um cara q cospe nos torcedores e q é um viciado em drogas e álcool, caiu o nível hein…

  8. luis

    Dalcin, você não acha que o Nadal deveria estar aproveitando esses confrontos para ficar mais perto da linha e atacar mais? Ele parece que esta com muita dificuldade com a grama que tem esse kick baixo, vi ele pegando varias bolas na altura do joelho ontem

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, Luís, eu tinha até imaginado que ele faria isso, inclusive tentar ir mais à rede, mas não fez nada disso até agora.

      1. Valmir da Silva Batista

        NADAL NÃO FEZ o que você está dizendo porque simplemente não houve necessidade, pois jogar para o gasto bastou, ou seja, ele não precisou se valer de recursos mais variados, para vencer ambos os arremedos que enfrentou nas duas primeiras rodadas de Wimbledon, aliás, até ouso afirmar que ele só está jogando mal porque seus adversários até aqui são ruins de bola…

      1. Paulo F.

        Obrigado, mestre.
        Pensei em eles reativar o Middle Sunday devido ao fato do torneio estar progredindo normalmente até aqui.

        1. José Nilton Dalcim

          Ah, eles estão de olho mesmo é na bilheteria… rsrs… O domingo significará mais 37 mil ingressos vendidos.

          1. Valmir da Silva Batista

            EM ROLAND GARROS/2022, Nadal jogou no domingo contra o Aliassime, além, obviamente, da própria final contra Ruud. Há pelo menos três anos que a primeira metade dos Grand Slam tem jogos aos domingos. Não é que os desavisados de plantão não soubessem, é que não enxergaram o mesmo…

          2. Luiz Fabriciano

            Valmir, a pergunta foi especificamente para Wimbledon, que até ano passado poupava a grama no domingo do meio. Esse ano será diferente.

  9. Evaldo Moreira

    Dalcim,
    Esse holandês Van Rijthoven, vai dar trabalho hein, venceu mais uma, o que achas dele mestre, sei que opinou antes, mas de lá pra cá, venceu mais uma, realmente pode complicar para Novak em um dia inspirado e na quadra central?

    1. José Nilton Dalcim

      Complicar sim, vencer acho muito difícil. Mas é legal ter ao menos um adversário mais adaptado à grama.

  10. Alexandre

    Dalcim,
    Assim como eu imagino, a maioria dos fãs do tênis que assistem os jogos do Kyrgios, estão interessados mais no show e nas suas jogadas mirabolantes, do que pela sua real vontade de competir e querer vencer. E na verdade creio que ele sabe que tem esse poder de atrair público com esse jeito, podendo jogar “quase” que todos os torneios que deseja, pois convite é que não deve faltar pra ele. Agora falando apenas em competir para ganhar, ter a responsabilidade de manter a concentração e focar na busca por grandes títulos eu sinceramente não consigo vê-lo como um grande adversário a altura do top 10….as vezes, lá de vez em quando pode ser que consiga algo maior, mas acho que será cada vez mais raro a medida que a idade passa e os novos vão ganhando mais força.
    Abraço !!!

  11. Ruy Machado

    Dalcim, bom dia!
    O Tênis Brasil vai disponibilizar os principais jogos no site para assistirmos? Está quase impossível (para mim, pelo menos) acompanhar WB nos dias de semana. Obrigado!

  12. Evaldo Moreira

    Bom dia Mestre Dalcim e companhia,
    Dois jogadores excepcionais, com bons golpes, e quando jogam sério, é dureza para qualquer um.
    Vi o Dalcim, comentando para um internauta, que Kyrgios sofre de carência afetiva, acredito que sim, e nunca vi o pai dele nos box, também não sei a história do pai dele, a senhora Norlaila é que aparecia muito no começo, mas desde a pandemia, se não me falhe a memória, que não vejo ela aparecer.
    Já faz alguns anos que acompanho o circuito, e é lamentável, a escolhas e opções de jogadas que a ampla maioria dos tenistas, quando jogam contra o big 3, escolhem para fazer, contra o sérvio mesmo, quem vê o jogo dele e fala assim, poxa como é que não ganham de um cara desse, o sérvio é inteligente, sabe fazer as escolhas e trucida os adversários, mas se alguém quiser enfrentar o sérvio, deveria fazer um estudo minucioso do jogo, e se prestar atenção, ganham dele, já vi alguns fazerem e conseguiram, o Dalcim mesmo deu dicas sobre o que fazer para vencer o Nole.
    Federer faz falta, espero que se recupere bem, faça um bom torneio na Laver Cup e na Basiléia também.
    Meu palpite para este jogo, da maneira que o Kyrgios vem jogando, principalmente o último, ele vence com certeza.

  13. Rafael Azevedo

    Dalcim, na pasta passada você disse que via possibilidades (pequenas) de derrota de Djokovic antes da final apenas para o Rijthoven e, talvez, o Isner.
    E quanto ao Alcaraz? Você não acha que ele tem chances contra o sérvio?

  14. Rafael Azevedo

    O Nadal estava bastante irritado e frustrado consigo mesmo, no terceiro set. Chegou a socar o ar e a coxa, em sequência.
    Sinal de que ele esperava já estar um pouco mais adaptado e jogando melhor a essa altura do campeonato. A sua evolução padrão nos Slams está um pouco atrasada nesse Wimbledon.
    Mas, também é um sinal de que ele está com gana de vencer esse torneio. E quando ele está assim, faz das tripas um coração para alcançar seus objetivos. Por isso, ainda acredito num título do Miúra, apesar das duas exibições fracas até aqui, mesmo ainda considerando Djokovic o principal favorito.

      1. Hemerson

        Qdo chega no quarto set e parece que tudo vai desandar ele acaba com o jogo rapidinho! Para mim contra o Cerundolo ficou uma impressão muito clara. Impressão!!!

  15. Daniel C

    Olha, não sei se a Swiatek vai levar o título, mas torço por ela. Ela está menos dominante do que estava no saibro, mas está com uma chave boa pra ir avançando.

    Entre Kyrgios e Tsitsipas, irei torcer para o grego. Mas os dois são intragáveis. Pelo menos o Tsitsipas parece levar mais a sério a carreira e não fica com aquela conversinha ridícula do Kyrgios de “eu seria muito maior se eu realmente quisesse”

    Seria bacana um tenista mais jovem como o Fritz levar o torneio, mas sempre fica aquele receio do cara chegar na final e entregar de bandeja pro sérvio antivax. Então acho que permanecerei torcendo para o Nadal. Mesmo que o espanhol não tenha a mesma eficiência na grama, pelo menos ele lutaria e não entregaria pro DjoCovid.

    Mas no fundo já aceitei: o Tênis sofrerá mais um duro golpe no outro domingo com o título do Encosto. Espero me enganar. Por isso nem pretendo acompanhar muito, só o feminino mesmo.

    1. Carlo V. W.

      Kirgios està no auge (no auge dele, que fique bem claro), e hoje o discurso da soberba impera. Mas quando a idade chegar e o fìsico começar a cobrar seu preço (là pelos 28/29, se continuar no ritmo atual de “vida-loca”), vamos ver qual serà o discurso dele.

      O da soberba não servirà mais, principalmente quando ele entrar em quadra e sair com derrotas vexatòrias.

      A se ver.

      E entre ele e Tsitsipas, escolho “fazer outro programa” mais prazeroso. Atè mesmo faxina na casa è um programa melhor do que torcer para algum destes dois.

  16. Roger Azeredo

    Boa noite, Dalcim!

    Seria esse o slam com chave menos interessante em uns bons anos? Além da ausência de Federer , e do impedimento dos russos, quem poderia aprontar saiu rápido ou nem jogou… Está dureza.

    Desde que acompanho tênis (2013) não lembrava de um grande slam tão “fraco”.

    Torcer por alguns grandes jogos, como pode ser esse Kyrgios x Tsitsipas. Negócio está tão feio que estou torcendo pro Kyrgios chegas às fases finais. Rs

    Grande abraço e boa cobertura do torneio. Sempre me mantenho informado por aqui com sua análise certeira.

  17. EDVAL CARDOSO

    Tudo bem que é o Nadal, e a gente sempre espera que ele suba o nível conforme for avançando, mas nessas duas primeiras rodadas ele tá pífio.
    Se tivesse pego um jogador mais gabaritado hj ele rodaria com certeza.
    Vai precisar elevar muito o nível pra passar pelo Sonego.

  18. Sandra

    Dalcim, na entrevista do Kyrgios ele apesar de toda sua falta de educação , disse que ele era o bom , realmente é , não teria necessidade de se auto elogiar , qual o problema dele , será que ele e complexado ? Na minha cabeça se continuar jogando o que sabe vai ser campeaio, aliás qual a o seu palpite para final?

    1. José Nilton Dalcim

      Pelo que estudei, ele deve sofrer de carência afetiva, mas soberba é muito comum entre os tenistas. Aqui mesmo neste espaço há muitos que se julgam – e escrevem isso – melhores do que os outros. Faz parte do ser humano. De qualquer forma, prefiro mil vezes o Kyrgios se autoelogiando do que fazendo críticas aos outros jogadores.

      1. Paulo Sérgio

        Dalcim,

        Como diria Rolando Lero: “Captei vossa mensagem”. Aliás, humildade é algo raro hoje em dia.

Comentários fechados.