Bia chegará a Wimbledon como top 20 do ano
Por José Nilton Dalcim
23 de junho de 2022 às 14:32

Quando a fase é positiva, tudo ajuda. Beatriz Haddad Maia não apenas avançou para sua terceira semifinal em semanas sucessivas sobre a traiçoeira grama inglesa, como ainda teve um inesperado (e necessário) dia de descanso, depois que Lesia Tsurenko sentiu o cotovelo direito e nem entrou em quadra.

Mesmo antes do reencontro com Petra Kvitova, a bicampeã de Wimbledon e seu principal ídolo no circuito, Bia já garantiu lugar entre as 20 mais bem pontuadas da temporada 2022, com 1.201 pontos. Poderá ir a 17 ou até 16 se continuar vencendo em Eastbourne. Esse total é tão expressivo que já garante a canhota brasileira entre as top 50 até o final da temporada.

Em termos do ranking de 52 semanas, está certo o pequeno avanço para 28º. Ela vai disputar diretamente com Kvitova, a quem venceu com espetacular atuação há nove dias em Birmingham, o 27º posto e pode até ser 25º caso Camila Giorgi pare de vencer. Um terceiro título colocaria a brasileira no 21º e com enorme chance de ser top 20 após Wimbledon. O Slam não dará pontos, mas irá retirar de algumas concorrentes diretas.

E a sexta-feira promete mais emoções para Bia, já que conheceremos a chave principal de Wimbledon. Como cabeça 23, ela se livra das mais bem classificadas nas primeiras rodadas, porém ainda há adversárias perigosas soltas no sorteio, entre elas nada menos do que a supercampeã Serena Williams e a habilidosa Bianca Andreescu. Também seria ideal ficar o mais longe possível de Iga Swiatek e Ons Jabeur, as duas principais cabeças de chave e, ao que tudo indica, maiores candidatas ao título no momento. Laura Pigossi joga seu primeiro Grand Slam.

A formação da chave masculina também merece a máxima atenção. Quem ficará do lado de Novak Djokovic ou de Rafael Nadal, cada vez mais favoritos? Stefanos Tsitsipas é um perigoso cabeça 4, Carlos Alcaraz aparece como imprevisível cabeça 5 e Matteo Berrettini surge certamente o nome a ser evitado em eventuais quartas de final. Ficar longe de Marin Cilic não é ideia ruim.

A primeira rodada promete alguns adversários indigestos para qualquer dos cabeças, dos quais listaria Oscar Otte, Nick Kyrgios, Andy Murray e Maxime Cressy. O cearense Thiago Monteiro será nosso representante.

E mais

  • Exibições animadoras de Djokovic e Nadal na quarta-feira. O sérvio esmagou Aliassime, que será adversário do espanhol nesta sexta. Ruud, cabeça 3 de Wimbledon, foi batido pelo belga Bergs. 146º. Alcaraz apareceu com proteção no cotovelo e perdeu fácil de Tiafoe.
  • Medvedev não defendeu título em Mallorca e encerra fase de grama com 2.430 pontos à frente de Nadal, a ameaça mais imediata a sua liderança. O russo que se cuide.
  • Decepcionantes atuações de Sinner e Norrie, nova semi de Tsitsipas e enfim bons jogos de Fritz marcam a semana até aqui.
  • Serena retornou nas duplas com Jabeur e não gostei nada de sua movimentação em quadra. Claro que continua batendo forte e sacando bem, mas isso está muito aquém de ser suficiente. Tomara que progrida.
  • Do lado feminino, quem chega a Wimbledon sem empolgação: Badosa, Muguruza e Krejcikova. Também não animaram Sakkari e Kontaveit. E Raducanu é dúvida na questão física.
  • Muito bom ver Rafael Matos na semi de Mallorca, em plena grama. Se for campeão, passará Melo no ranking.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Luiz Fernando

    Para não ferir suscetibilidades, vamos ver a campanha de um certo tenista q não é alemão e está entre os números 1 e 2 do ranking. Torneios na quadra dura: nenhum título; torneios no saibro: nenhum título (PS: não jogou alguns outros em razão de uma cirurgia mas também não venceria); torneios na grama: nenhum título. Conclusão: esse merece de fato a posição q tem no ranking, é um legítimo número… deixa p lá…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Serão retirados. A ATP anunciou isso assim que decidiu retirar a pontuação e afirmou que a decisão foi tomada junto com os jogadores.

      Responder
      1. lEvI sIlvA

        Dalcim, é claro que a ATP afirmou que a decisão foi em conjunto com os jogadores, mas o que acha da reclamação (na minha opinião, justificada…) de Berretini? Ele disse algo que vai de encontro a essa notícia da ATP, não foi?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Numa democracia, vence o voto da maioria, Levi. Provavelmente, houve outros contra. Mas é sempre preciso respeitar a maioria.

          Responder
  2. André Barcellos

    Sobre o jogo contra a Kvitova, não há muito o que fazer quando ela acerta o drive rasante. Acho que Bia tem que desenvolver os slices para se defender dessas grandonas que batem reto. Hoje não dava tempo dela chegar bem se posicionar direito pra rebater essas bolas. No mais, Kvitova coloca muito bem o saque, mas acho que Boa está sacando tão forte quanto ou ainda mais. Acho que ela também pode desenvolver melhor o saque fechado no lado da vantagem.

    Responder
  3. Ronildo

    Uma boa chave para Djokovic não chegar na final. Mas se chegar, vai encontrar Berrentini na final. Se Berrettini chegar sem contusão nesta final, vai ser super legal ver o jogo. Legal porque Djokovic vai ficar vendo Berrentini fazer ace e winners até perder a partida por 3 a 0. Mas segundo minhas estatísticas há 95,8% de chances de Berrettini chegar nesta final contundido para que Djokovic possa ser campeão como no ano passado.

    Responder
      1. Ronildo

        Na verdade não quis trabalhar com a margem de erro pelo fato destas probabilidades serem de natureza defectível e dependendo de fatores intrínsecos e exógenos, a relação 95,8-4,2 pode se transformar repentinamente em 50-50.

        Responder
  4. Rafael Azevedo

    A Bia perdeu. Mas, o importante é que ela está se estabelecendo nesse nível da elite. Se isso se confirmar, um grande título será questão de tempo.

    Responder
  5. Sérgio Ribeiro

    E o mesmo Aliassime que tinha apanhado de Djokovic, acaba de vencer Nadal na exibição. O Tourinho assassino foi outro que apanhou legal no mesmo “ torneio “ . Dito isso , da’ pra perceber o quanto entendem de Tênis o Piloto da Kombi e seu baba ovo mor , diversão garantida kkkkkkkkkk. Abs!

    Responder
    1. Luiz Fernando

      Não sabia q a “presunção” postava, imaginei q era uma sensação q alguns tinham de superioridade sobre os outros kkkk. Aqui é diversão garantida kkkk…

      Responder
    2. Paulo Almeida

      O fato dessas exibições, que são levadas muito a sério pelos profissionais lá presentes, terem chamado muito mais a atenção do que os torneios mequetrefes sem o Big 2 presente te machucou demais, hahaha!

      Abs!

      Responder
      1. Gildokson

        Se é pra levar a sério esses treinos de luxo, então devemos presumir que o canadense é o segundo favorito ao título de Wimbledon 2022 neh? Já que ele derrotou o maior campeão da temporada até então, o grande Rafael Nadal.
        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        Fala sério!
        Abs!

        Responder
        1. Paulo Almeida

          Não, só devemos presumir que foi uma preparação importante e que nenhum presente entrou pra perder, muito menos levando uma surra de 12-3. É claro que não deram o sangue como em um torneio oficial, mas correram, suaram, sacaram e proporcionaram grandes lances dentro de um limite razoável. Ninguém ficou fazendo jogada de circo por debaixo das pernas e fazendo a plateia dar gargalhadas; para isso, precisariam ter convidado o Kyrgios.

          Os dois favoritos continuam Djoko e Nadal, com Berrettini e Hurkacz correndo por fora, isso até o momento. O Alcaraz é uma incógnita mesmo: além da lesão e do jogo ruim contra o Tiafoe, ele ainda é muito novo e pode estar sofrendo com a dura derrota em RG até hoje. Pra quem seguia ganhando tudo e muito confiante, aquilo certamente machucou bastante.

          Abs!

          Responder
      2. Sérgio Ribeiro

        Tas parecendo teu baba ovo. Quer exibição que preste ??? .Assista a Lavei Cup . E aí verás como se organiza este tipo de evento. Vai … não seja preguiçoso kkkkkkkkk. Abs!

        Responder
        1. Paulo Almeida

          Eu já vi algumas, inclusive aquela em que o Federer afundou a dupla com o Djoko em 2018. Só acho que precisam mudar esse esquema Europa contra resto do mundo, pois não há equilíbrio algum.

          Abs!

          Responder
    3. Valmir da Silva Batista

      SÉRGIO RIBEIRO, piloto da Red Bull, você entende tanto de tênis que faz avaliação minuciosa do importantísimo grand slam exibição, um dos cinco de maior status do circuito. Não adiantou porra nenhuma colocar a palavra torneio entre aspas, se você se prestou a fazer papel ridículo, ao afirmar que Rafa “apanhou legal”[ 7/6( 8/6 ) – 4/6 – 10/3 ] de Aliassime, confirmando, com tal expressão, o quanto você é precipitado e ruim, quando se trata de ter que discernir entre isto, aquilo e aquilo outro…

      Responder
  6. Paulo Almeida

    Não dá pra saber se o Djoko se deu bem pegando o Alcaraz voltando de lesão e que levou uma paulada do Tiafoe ontem. Nesse exato momento, o Hurkacz é o mais perigoso da sua chave, mas tudo pode mudar em 10 dias.

    Pros sabichões que acham que a exibição é só brincadeira e que os caras ficam felizes em serem surrados, está aí a dificuldade do Nadal diante do Aliassime.

    Responder
    1. Valmir da Silva Batista

      LUIZ FERNANDO, eu tenho discernimento e muito mais o que fazer do que levar a sério principalmente os jogos( ? ) de Nadal e Djokovic esta semana. Os caras têm 500 anos nas costas e você acha que sou tão burro quanto os demais, a ponto de avaliar que eles jogaram tudo e perderam desgraçadamente? É claro que eles não iriam ralar o rabo no chão, para, de repente, se contundirem e ficarem fora do torneio de Wimbledon, que é o que realmente importa. Os que têm que degustarem grama são justamente os Aliassimes e Ruuds da vida, até em contendas de par-ou-ímpar. Aprendeu?

      Responder
  7. Sérgio Ribeiro

    Grande jogo da Bia contra a bicampeã de WIMBLEDON. Poderia ir pra qualquer lado . E de quebra ainda ganhou um gás pra quem sabe voos mais altos no All England Club. E o Sorteio foi dos mais equilibrados , somente não concordo com nenhuma das projeções que vi até agora rs . Se ambos passarem da primeira semana onde a GRAMA cumpre o seu papel, Novak e Nadal super favoritos . Perto da linha de base vira praticamente um Saibro e os caras tiram de letra . Gostei do Tourinho assassino ter caído no lado do Sérvio. Apesar de apanhando nas exibições, não tenho dúvidas de um encontro entre ambos nas Quartas . A conferir. Abs!

    Responder
  8. Paulo F.

    Bom, o torneio para Novak Djokovic acabará nas quartas, onde enfrentará o GOAT dos GOATs Alcaraz-El, quando deverá sofrer um triplo 6-0 em 27 minutos de partida.

    Responder
  9. Ruy Machado

    Bom dia!
    Havendo lógica nos jogos, acho que fica bastante equilibrado o chaveamento tanto de Nadal quanto de Djokovic.
    Nadal a partir da 3ª rodada: Sonego, Cilic, Aliassime e Berrettini
    Djokovic: Kecmanovic, Opelka, Alcaraz e Hurkacz
    Na minha opinião, nenhum dos dois pode reclamar de chave mais “parruda”! Apesar de eu achar que o Espanhol deve sofrer mais nos jogos…

    Responder
  10. Carlo Von Wagen

    BHM acabou de perder o primeiro set para a Kivtova.

    Mas olhando para trás, e independente do resultado do jogo de hoje (que ainda está em aberto), o feito dela até aqui já pode entrar para a história do tênis brasileiro como o maior resultado do nosso tênis feminino na era aberta.

    Foi para a história.

    Responder
  11. Uedison Pereira

    Dalcin, por que a WTA tem um site horrível pra navegação? Por que simplesmente não imitam ou fazem algo parecido com o sitecda ATP? Gostava de ser somente eu que pensasse assim, apesar de já ter lido matéria questionando essa fraqueza (ou defeito) que a WTA persiste em manter. Se o tennis feminino já perde público (masculino pelo ao menos) pelas inconstâncias das tenistas e a insistência com melhor de 3 sets em Grand Slams, o que dizer de um site que só tem divulgação de marcas e e assuntos fora do tenis e, digamos lá, só pra mulheres mesmo? Como conquistar a atração do publico masculino sem ser apenas pela beleza das tenistas? Como fazer o publico masculino aceitar que uma tenista merece um Slam vencendo apenas dois sets em menos de 1h e 30m e,em muitos casos, em menos de 1h? Como compreender a cabeça da administração da WTA quando a tenista que mais vem se destacando na gira da grama antes de WIMBLEDON nem sequer merece um destaque no site? Falo isso morando na Bégica e a Bia sinda não teve nenhuma materia sobre o que tem feito nessa gira da antes do WIMBLEDON. Mas nome como o de Kvitova que tem perdido muito nos últimos tempos é que é destaque. Tudo bem até aí por ser bi em WIMBLEDON. Mas custaria o que a WTA enfatizar o trabalho de Beatriz dizendo que Kvitova teria uma pedreira pela frente nessa semifinal de Easterbourn? Gosto muito de Aga mas Serena fará muita falra ao tenis feminino. Pra terminar, ficaria felicíssimo se algum dia ver um cartaz em um Grand Slam dizendo ” WTA NEEDS BEST OF 5 SETS IN GRAND SLAMS”. Abraço aos amantes de tenis.

    Responder
    1. Bebeto

      Nossa, vc pensa exatamente como eu. Eu so olho esse site da WTA em caso de emergencia. Reclamo disso ha anos, e nada muda. Dificil ver as chaves, tudo uma bagunça.

      Responder
  12. Luiz Fernando

    Pra variar, neste ano, uma chave ingrata p Rafa em W, mas não vejo chance de grandes surpresas na primeira semana. A segunda será mais complicada, como esperado, mas vejo boas chances de ir longe no torneio…

    Responder
    1. Luiz Henrique

      Caro companheiro nadalista LF, eu não fiquei tão otimista como vc em relação a 1º semana
      Querrey na 2ª rodada e Sonego na 3ª?
      Querrey já eliminou Djokovic cedo em 2016 e joga bem em WB, Rafa ganhou dele na QF em 2019, mas ele na R2 é mais perigoso
      Sonego tem um jogo perigoso, não conheço o histórico dele na grama, mas qdo ele tá empolgado a direita dele faz estrago, já vi isso no saibro e na dura
      Ele fez um jogo com o Ruud em RG que mostrou isso, tem horas que é difícil pará-lo
      Depois desses 2 perigos ainda pode vir um Cilic nas oitavas. Vai ser tenso

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Xará minha impressão, imitando o Pessanha, é de uma primeira semana sem perder sets, sejamos otimistas, mas nunca esqueci aquela derrota na primeira rodada pra aquele belga q nem me lembro o nome…

        Responder
  13. Rafael Azevedo

    Desde o início da pandemia que não bato uma bolinha.
    Hoje, finalmente, consegui voltar a jogar umas partidas melhor de 5 sets com uns amigos.
    Quadra de saibro.
    Cheguei em casa a pouco. Já são quase 2h da matina. Jogamos até 1h da manhã.
    Tudo por causa da empolgação que a Bia está causando em nós brasileiros. Tive que voltar a jogar.
    Estou tratorado. Com dor até no pescoço. Mas, valeu a pena.
    O tênis é o esporte mais prazeroso de se praticar, pra mim.
    Ainda bem que amanhã é feriado aqui no Nordeste.
    Eita São João arretado de bom!

    Responder
  14. Felipe

    Na verdade, a Bia é a 16ª que mais pontuou esse ano e pode ser a 11ª se for campeã em Eastbourne. É que a corrida para o WTA Finals não computa os pontos dos torneios WTA125 e ITF, sendo que a Bia foi campeã e vice em WTA125 (ganhando 255 pontos). Portanto, só com os pontos obtidos em 2022 até a semi de Eastbourne, já é o suficiente para ser a 32ª ou 33ª do ranking no final do ano, mesmo que perca todas as partidas a partir de agora (já fez 1.456 pontos no ano). O site ‘openerarankings’ mostra os pontos obtidos em 2022, contando todos os torneios.

    Responder
  15. Roberto Rocha

    Muito bom ver Bia com campanha sólida em torneios sobre a grama. Ainda não confio no quesito “maratona” (resultados ao longo do ano), nem esqueci que ela sempre parou nas segundas rodadas dos Slans… Mas vale torcer por ela. Um sorteio favorável e… quem sabe…
    Djokovic impressionou de verdade. Esmagou Aliassime!
    Nadal nem tanto. O Wawrinka atual está mais para ex – jogador em atividade. Nessa sexta-feira teremos uma melhor compreensão das reais condições do espanhol.
    Pelas informações do mestre Dalcim, esse sorteio de amanhã será muito interessante… aguardemos.

    Responder
    1. Valmir da Silva Batista

      ROBERTO ROCHA, é pra levar a sério esse “esmagou”? Tem certeza que Djokovic x Aliassime foi um jogo de verdade, com ambos os tenistas dando tudo de si no grand slam exibição, que é o quinto do ano, por valer dois mil pontos no ranking? Tenha santa paciência, Roberto!!!

      Responder
      1. Roberto Rocha

        Talvez você prefira o termo usado pelo Dalcim… “esmagou”…
        E ainda bem pro Aliassime que Djokovic também não levou a brincadeira a sério…
        Era uma chance dos 2 jogadores buscarem adaptação a um piso complicado. Não creio que Aliassime tenha jogado de qualquer maneira… em todo caso…

        Responder
        1. Valmir da Silva Batista

          ROBERTO ROCHA, eu não sou tão tacanho para perder tempo avaliando jogos amistosos de quem tem 500 anos nas costas como o Nadal e o Djokovic, que não precisam provar nada a ninguém, nem mesmo em torneios de grande porte. Deixo esse tipo de bobagem para você e os outros que gostam de encher linguiça neste blog, a fim de agradarem a audiência…

          Responder
  16. André Aguiar

    Acho que seria interessante a Bia pegar a Serena logo na R1 de WB. Chance de jogar na mítica quadra central (devem conceder essa deferência à heptacampeã) com grande chance de vitória, o que lhe renderia um (talvez para sempre) H2H positivo contra a GOAT e maior confiança ainda para prosseguir no torneio.

    Responder
  17. Paulo Sérgio

    Dalcim, mas com Wimbledon sem pontuar, como Nadal vai tirar mais de 2.430 pontos? Tudo bem que o russo defende os 2.000 pontos do US Open mas mesmo assim a distância é grande, até porque Nadal não costuma participar de tantos campeonatos assim.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Claro que não é tão fácil, porém está longe de ser difícil. Só um exemplo: se Nadal e Medvedev perderem na semi do US Open, resultados bastante normais, Rafa já tira 2.000 pontos de diferença. Mas eu sugiro que a partir de agora o parâmetro seja o ranking da temporada, que obrigatoriamente estará igualado ao ranking de 52 semanas ao final de novembro. Nadal já somou 5620 em 2022, o mais próximo é o Alcaraz, com 3820. O Medvedev é o sexto com menos da metade do Nadal, 2575.

      Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Impressionante que só comenta resultados e de momento, ou seja , mostra ao longo dos anos pouco conhecer do Esporte. O cara está N 1 do Mundo pois fechou 2020 ganhando o ATP FINALS, fez final no AOPEN 2021 , venceu o USOPEN 2021 dando uma surra em Novak Djokovic, fez final do ATP FINALS 2021 e defendeu no AOPEN 2022 levando uma virada de 0 x 2 pra Nadal na FINAL. Nada e’ por acaso, o problema é a falta de gostar do Esporte. Seu treinador HOJE está feliz da Vida pois foi liberado as instruções em quadra para TODOS . Abs!

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Presunção e abobrinha é com o prezado comentarista mesmo, esporte é resultado meu caro, vencer creio q conta mais do q perder kkk. Além disso, será q o grande expert considera Bautista um grande jogador de grama? Não é e nunca foi, e justamente por isso essa derrota demonstra a fase ruim do cara. Mas tentar q vc entenda algo lógico (aaaagggghhh) é ser acima de tudo infantil…

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Tu é que não conheces o Circuito , e consequentemente os jogadores . Baustista Agut fez SEMI em WIMBLEDON 2019 . Com seus golpes planos e’ mais da Grama que MEDVEDEV. Este apesar de N 1 , está tentando melhorar também no Saibro. A verdade é que não lês comentário algum , vem pro fórum somente pra repetir o que faz desde 2010. Errar tudo , provocar torcidinhas e menosprezar carreira de Tenistas . Esse papinho de desculpas ao MC , e’ de uma criança mimada e birrenta apesar de já bem velho. Cada m**da igual a essa que postares terá comentário sim senhor . Sabes nada , L. F. Tu e’ que nunca fostes à lugar algum rsrs. Abs!

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Ps . Já respondendo ao fanfarrão abaixo , Agut em 2014 já vencia ATP na GRAMA e Medvedev estava defendendo o Título de Mallorca 2021 . Pra teres ideia GUGA jamais passou das Quartas em WIMBLEDON e Zero Título na superfície. Abs!

          2. Luiz Fernando

            Fico tão preocupado com seus comentários, vc nem imagina. E de caras presunçosos como vc só se pode esperar… presunções kkk…

      2. Valmir da Silva Batista

        SÉRGIO RIBEIRO, até que enfim alguém provido de lucidez neste blog. Venho refutando esse festival de parcialidade tacanha há muito tempo, mas os alienados de plantão vivem me descendo a ripa, por conta das minhas avaliações dotadas de discernimento. Os argumentos são de uma profundidade tão rasa, que mataria de vergonha até uma simples poça d’água, no entanto, se a audiência acha isto bonito e a administração desta casa, idem, o que me resta é continuar dando murros em ponta de faca, para não vender minha alma ao diabo…

        Responder
  18. Gilvan

    Dalcim, o que você acha que fez a Bia “virar a chavinha” nesse ano de 2022? Ela parece outra tenista em quadra. Muito confiante, consistente, sólida, melhorou muito o jogo defensivo e a movimentação. O saque está dos melhores no circuito feminino, a continuar nessa grande fase.
    Apostaria um dinheirinho na brasileira pra Wimbledon?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Força ela sempre teve, mas o saque andava travado e parece estar se soltando. Acho que melhorou a consistência do backhand e a movimentação. Ela está claramente mais leve em quadra. Aposta em título? Acho que não. Mas qualquer coisa de quartas em diante é extraordinário.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não menosprezaria um tenista do porte dele, que aliás já ganhou tanto de Djokovic como do Nadal. Claro que ele não é favorito, mas seria sim perigoso numa eventual semi contra quem quer que seja.

      Responder
      1. Valmir da Silva Batista

        ESSE É O GRANDE patamar do Tisitsipas, há cerca de quatro anos que ele vem sendo só perigoso, já era para ter despregado o rabo dessa poltrona insignificante faz tempo. Ganhou do Djokovic e do Nadal aqui e ali, situações que afirmo terem sido eventuais, ou seja, ter condições de vencer os dois não quer dizer grande coisa, até porque, ambos venceram mais vezes nos confrontos diretos contra o greguinho raivoso do que o inverso. Concordo que ele é mesmo perigoso, muito…

        Responder