Teste de paciência
Por José Nilton Dalcim
23 de maio de 2022 às 18:52

O placar numérico foi elástico, como deveria ser, mas infiel à exigência que o canhoto baixinho Yoshihito Nishioka impôs ao número 1 do mundo em sua estreia de Roland Garros. A paciência para trocar dezenas de bolas e encarar um adversário que devolvia tudo levou Novak Djokovic a estridentes gritos, que ecoaram com mais força no teto fechado da Philippe Chatrier.

No final das contas, foi um excelente teste para o que pode acontecer lá nas quartas de final diante de outro canhoto raçudo mas muito mais perigoso. O importante para Nole esteve nas variadas alternativas que encontrou no plano técnico-tático, com direito a ace de segundo saque, curtinhas milimétricas, voleios aplicados e paralelas afiadas de backhand. Não menos relevante, dominou as frustrações que esse tipo de adversário impõe.

A expectativa em cima de Rafael Nadal não estava no jogo em si, já que o estilo de Jordan Thompson certamente era incapaz de causar dificuldades, mas quanto às condições físicas do espanhol. Ele não mostrou qualquer limitação, flutuou como de hábito pela terra batida e economizou esforço.

Mas houve algo a se observar. Sua atitude mais ofensiva, forçando o primeiro saque – a ponto de acertar só 51% – e buscando definições, com 27 winners e 21 erros, pode ser um sinal de que Rafa vai tentar mesmo pontos mais curtos. Será preciso no entanto observar as próximas rodadas, quando se espera jogos cada vez mais duros.

Na quarta-feira, Djokovic poderá encarar Alex Molcan, o novo pupilo de Marian Vajda, que só estreará na terça por conta da chuva, enquanto Nadal faz duelo de canhotos com Corentin Moutet, que fez um jogo bem animado com Stan Wawrinka e impediu o reencontro entre campeões de Roland Garros. O suíço não decepcionou pelo empenho e qualidade, está comparativamente muito à frente de Dominic Thiem.

As top 10 vão caindo
Nem acabou a primeira rodada feminina e já são quatro das top 10 eliminadas. Depois de Ons Jabeur e Garbiñe Muguruza, a atual campeã Barbora Krejcikova e Anett Kontaveit se juntaram à lista de baixas, mas a rigor não chega a ser uma enorme surpresa.

Apesar de Krejcikova ter vencido o primeiro set com autoridade, a virada da jovem francesa Diane Perry, que joga com backhand simples e muito estiloso, teve muito a ver com a longa inatividade e da falta de confiança nos pontos grandes. Kontaveit, além do histórico apagado em Paris, só tinha três vitórias desde fevereiro.

A super favorita Iga Swiatek não teve a menor dificuldade contra Lesia Tsurenko e o mesmo se espera diante de Alison Riske. Para melhorar seu lado, Liudmila Samsonova, a única que lhe deu real trabalho nas últimas cinco semanas, nem passou da estreia.

Decepção mesmo para a segunda vitória de Amanda Anisimova em cima de Naomi Osaka, porque o jogo foi de nível bem fraco, cheio de erros e decisões ruins. A japonesa, que havia prometido treinar com seriedade para o saibro, colocou 45% do primeiro saque em quadra e só fez nove winners da base. Ficou devendo muito.

E mais

  • Grandes estreias de Norrie, Cilic e Kecmanovic. O cabeça 17 Opelka caiu para Krajinovic e Cressy, na base do autêntico saque-voleio, teve match-point para marcar 3 a 0 sobre Basilashvili antes que o georgiano virasse.
  • Baez passou em quatro sets por Lajovic e pode dar trabalho a Zverev na segunda rodada, ainda mais se as condições estiverem lentas como as de hoje.
  • Raducanu levou um grande susto devido à atuação inesperada da tcheca Noskova e já se confessa feliz por ter vencido um jogo em Paris.
  • Emoções não faltaram na incrível virada da veterana Kerber sobre Frech. As duas correram muito e a polonesa teve dois match-points com saque a favor no finalzinho. A torcida ficou em peso com a alemã.
  • Azarenka e Andreescu flertaram com a derrota. A canadense esteve 6/3, 3/1 e quebra atrás de Bonaventure, enquanto a bielorrussa viu Bogdan sacar para a vitória no segundo set.

Comentários
  1. Sérgio Ribeiro

    Quem teve a chance de assistir ao jogo , não teria dúvidas de uma virada de TSITSIPAS. Musetti e’ muito talentoso mas também muito imaturo. E o Grego reúne talento com um peso de bola bem maior para o Saibro. Ótimo jogo pra primeira rodada e a impressão que Stef está maduro na Turma pra chegar a.Final nesta chave . Pelo que jogaram na primeira rodada ( muito cedo ainda ) , os favoritos darão o sangue pra expulsar as ZEBRAS. Já na WTA elas passeiam a vontade em todos os SLAM rsrs. Abs!

  2. Hendrix

    Dalcin,
    Falo daqueles prognósticos e estatísticas super interessantes que você divulga antes dos torneios, mencionando todos os feitos que podem ser alcançados.
    Já li por exemplo algumas vezes aqui que Djoko poder ser tricampeão do torneio, mas surpreendentemente não que Nadal pode fazer o doblete, o que proporcionalmente é ainda mais significativo. Foi só por isso a pergunta.

    1. José Nilton Dalcim

      Entendi, Hendrix, Tirando a brincadeira, o fato é que mais tenistas fizeram isso, além do Courier e Djokovic mencionados por você. O Wilander também. E o Borg por três vezes, nos tempos em que Paris e Wimbledon era anteriores ao Australian Open.

  3. Luiz+Fernando

    Tsonga foi um craque. Como saopaulino, sempre achei incrível a semelhança das feições dele e do Mirandinha, centroavante tricolor da primeira metade de década de 70 e campeão brasileiro em 1977. O francês sempre foi muito rápido e agressivo, e foi mais um da lista que poderia ter vencido bem mais se não tivesse encarado o Big3 no auge…

  4. Paulo Almeida

    O Craque não escapou de enfrentar o ótimo Molcan amanhã. E assim vem o primeiro maior teste nessa chave parrudaça.

    Ruud sofreu bem contra o agora aposentado Tsonga. Uma pena: esse foi um grande jogador da era mais forte do tênis, iniciada em 2008.

  5. Daniel+C

    E o ursinho carinhoso já sambou também rsrs. Fazendo uma referência ao título do post do Dalcim, pra esse falta PACIÊNCIA rs.

    Acho que é mais um que dá mostras de ser um “Next Gen perdido” que será engolido por outros que sabem como trabalhar para evoluir. Uma pena, pois o canadense tem um jogo vistoso, habilidade e variação, mas estagnou já faz um bom tempo.

  6. Rafael

    Dalcim, como Wimbledon não oferecerá pontos, até quanto vale um tenista saibrista ir para a grama? Jogadores como Delbonis, o próprio Thiago monteiro, por exemplo, faz sentido ir até mesmo por causa da premiação (imaginemos os saibristas avançando apenas 1 rodada)?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que para os tenistas de ranking mais baixo, a premiação é muito importante. Muitos dos top 100 sonham com os Slam porque ali se ganhar realmente um bom dinheiro. Para os tops, dinheiro vale menos mas existe a chance de ganhar um Slam e de vencer Wimbledon. Talvez algum saibrista ali da faixa dos 30 a 50 tenha menor interesse sem os pontos.

      1. Luiz Fabriciano

        Tendo a concordar com o Paire. O que a ATP fez está realmente indo na contra-mão de todos os tenistas. Wimbledon está sendo o menos atingido, por ter banido russos e bielorussos.
        Veja o caso de Djokovic, por exemplo, não importa o que faça, perderá 2.000 pontos.
        O único consolo será um eventual título, o que o colocaria novamente junto a Rafael Nadal, porém, descendo do topo do ranking.

      2. Valmir da Silva Batista

        RAFAEL e DALCIM, afora o atrativo da pontuação, que não se fará presente em Wimbledon/2022, tanto no feminino quanto no masculino, o referido slam é interessante para um saibrista como Nadal, face à disputa de quem é o grande campeão dos torneios que valem dois mil pontos, e também para Iga Swiatek e Barbora Krejcíková, as duas últimas vencedoras de Roland Garros, para que elas possam provar que não são capazes de ganharem dois mil pontos apenas no terrão francês, ambas, respectivamente, primeira e segunda no ranking atual da WTA. Portanto, vale muito a pena certos saibristas disputarem o próximo slam na grama…

    2. SANDRO

      Quem não gosta de dinheiro rapaz??? A premiação de Grand Slam de PRIMEIRA RODADA já é alta em relação a torneios 250, por exemplo, e não haverá nenhum torneio ATP 250 acontecendo ao mesmo tempo… Só de ir a Wimbledon, entrar na chave principal e disputar as primeiras rodadas, já vale a pena… Grana $$$$ vale mais que pontos!!!

  7. Hendrix

    “Canhoto racudo mas muito mais periogoso” seria o vencedor desse torneio por 13 vezes e atual campeao do Aus Open, Dalcin? Ambos os tenistas primeiro precisam vencer seus proximos 3 jogos para confirmar o confronto, logo cautela sempre eh bom.

    Dalcin, um dado importante que nao tenho visto voce mencionar nos seus textos eh que Rafa Nadal pode se juntar a Jim Courier e ao proprio servio como unicos tenistas na era profissional a vencerem os 2 primeiros Slams do ano em seguida, algo bem possivel (e provavel) se o espanhol estiver saudavel. Porque voce nao tem enaltecido esse feito que seria historico no mundo do tenis?

    1. José Nilton Dalcim

      Uai, não entendi. Você diz que eu falar nas quartas entre Nadal e Djoko é precipitado e agora está querendo que eu mencione um feito histórico que só pode ser obtido se ele chegar na final?? rsrs

      1. SANDRO

        Hehehe… Realmente: espere acontecer primeiro para depois ser enaltecido, melhor não por o carro na frente dos bois…

    2. Valmir da Silva Batista

      HENDRIX DESTRO INVERSAMENTE A SEU ILUSTRE HOMÔNIMO E AO PRÓPRIO NADAL, deixa de ser limitado em sua analogia. Você pode me explicar como é que alguém que entende pra caralho de tênis, como o DALCIM, e, além do mais, é pesquisador da história do tênis, com o fator estatística incluso, se deteria ao fato de certos tenistas terem vencido os dois primeiros slam do ano, sendo que há outros, a exemplo de Djokovic em 2021, que triunfaram em três no mesmo ano, antes do US Open?

  8. Paulo F.

    Idemo Nole!
    Faltam 6.
    O caminho é deveras tortuoso, mas para quem é sérvio é o normal.
    Pois é mais difícil o caminho de quem vem da periferia da Europa e não das aristocráticas Suíça e Espanha.
    Bog iznad svega!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Hahahaha

      Essa era a última que faltava da torcida do chiliquento.

      Gabar-se do Djokovic ser sérvio.

      Daqui a pouco vão querer se gabar do cabelinho de Melopan preto. rs

      Ou então da boquinha de chupar ovo que ele faz, quando vibra por um ponto…

      kkkkkk

    2. Sérgio Ribeiro

      Até que enfim concordo , P. F. Pra quem é Sérvio , foi treinar aos 14 na Alemanha e aos 19 se mudou pra Mônaco tudo é mais fácil . Ainda mais que a Praia do ” guerreiro dos balcãs ” atual é Marbella . Um autêntico Macho Alfa kkkkkk. Abs!

  9. Maurício Luís *

    Agora o pé do Nadal virou o ‘superstar’ do momento. “Nadal joga e não reclama de dor no pé”. ” Pé do Nadal não atrapalha a estreia” ” Nadal estreia com o Pé direito…
    Ou seja, não é mais Rafa. Agora ele virou o dono do pé. Quem ganhou? Quem perdeu? Não interessa. O que interessa é se o pé doeu ou não doeu.
    Até onde ele vai chegar? Será que vai dar pé? Será que a dor volta… ou será que ela deu no pé?

    1. Bebeto

      Comentário de alguém q está tão tomado pelo ódio q não consegue raciocinar claramente. Vai tomar um café com leite e adoçante, essa é a minha sugestão.

      1. Maurício Luís *

        Bebeto, engano seu. Não tenho ódio do Nadal, apenas acho o jogo dele feioso. Mas até o admiro como pessoa. Foi apenas uma ironia. Procure levar as coisas um pouco mais na esportiva.

  10. Miguel BsB

    “Raducanu levou um grande susto devido à atuação inesperada da tcheca Noskova e já se confessa feliz por ter vencido um jogo em Paris.”
    E o profeta mor do Blog, Ronildo, dizendo que a Raducanu poderia surpreender e vencer Roland Garros…
    Kkkkkkkk

    1. Ronildo

      Mais do que qualquer tenista
      Raducanu está além de compreensão.
      Suas sutilezas estão à vista
      E tem muita determinação.

      Atingiu patamares incríveis
      Um recorde estabeleceu
      Sua força é visível,
      A vida a elegeu.

      Por isso mesmo ela cativa
      Sua paixão a mantém ativa
      Incansável pela vitória,
      Raducanu é Glória.

      1. Luiz Fernando

        Vc e o Rodrigo Cruz são poetas de talento indiscutível, a qualidade das suas então se assemelha às suas previsões kkkk…

    2. SANDRO

      Raducanu pode tanto ser eliminada na segunda rodada, quanto vencer o torneio, o tênis feminino é louco assim mesmo… Vejam só quantas TOP já foram eliminadas na primeira rodada… O tênis feminino é coisa de louco… E a única que mostra consistência e regularidade atualmente é mesmo a Iga Swiatek, as demais não dá pra apostar, pois vc acaba tendo a surpresa no meio do caminho…

  11. Rafael

    Os favoritos seguem vencendo com tranquilidade. O japa durou o quanto pode, igual o argentino contra o Alcaraz. Vendo os melhores momentos do Wawrinka e Moutet, achei esse francês muito habilidoso e deve fazer mais que o australiano. Se a torcida ajudar, ele pode endurecer ao menos 1 set contra o Nadal. De resto, vitória do espanhol.
    Já o feminino segue com a Iga sobrando…Mestre, depois da Iga, quem você vê como favorita?

    1. José Nilton Dalcim

      Eu sempre acho que a Badosa pode (e deve) ir longe, mas acho que a Sakkari agora se tornou a maior candidata do outro lado da chave. Mas do jeito que o torneio começou, já estou preparado para qualquer surpresa.

    2. SANDRO

      Tomara que NADAL não perca esse set… Prefiro que ganhe ele ganhe por 3×0, pois espero que tanto NADAL quanto DJOKOVIC estejam 100% fisicamente e pouco desgastados para mais uma provável BATALHA ÉPICA do BIG 2!!!

  12. Paulo Almeida

    O jogo começou difícil mesmo e poderia ter demorado bem mais. Que bom que o Craque fez a partida tomar um rumo mais rápido e dessa forma economizar energia. Os “ROARS” característicos quando ganha big points estavam fazendo muito falta ao circuito!

    1. Sérgio Ribeiro

      Fazendo falta ??? . Não é possível que ainda não descobristes que é sempre contra a Torcida que grita a favor dos seus oponentes. O cara se dá ao luxo de olhar fixo pros caras . Ele assim , como tu , não vai amadurecer nunca kkkkkk. Abs!

      1. Paulo Almeida

        Errado: ele grita quando se salva de grandes enrascadas. E se salva frequentemente, já que é um “mental giant” e não um “mental dwarf”, como outros por aí.

        Olha só quem está falando em amadurecimento, kkkkkk.

        1. Sérgio Ribeiro

          Pensei que somente não assistias aos jogos do Craque Suíço . Pelo jeito nem os do Craque paraguaio rsrs. Ele espera estes pontos exatamente pra gritar pros que pegam o tempo todo no seu pé, em qualquer lugar do Planeta . Em vez de ficar na Whats com seus “ maduros “ seguidores , preste atenção no jogo , guri kkkkkkkkk. Abs!

        1. SANDRO

          Concordo plenamente, olha só quem está falando em “maturidade”, justamente o dono do Jardim da Infância…

        2. Sérgio Ribeiro

          Entendi . Maduro e ‘ o passador de recibos mor e o que “ Odeia Roger Federer “ . Além de baba ovo és de longe o “ diversão garantida “ da Whats e do Blog kkkkkkkkkk. Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            O que não é repetitivo e’ esse teu kkkkkkkkk de baba ovo meritíssimo, Gustavo, digo Heitor . Demonstras uma maturidade invejável nos comentários, daí precisar tanto destes Nicks kkkkkkkkkkkkk. Abs!

  13. Daniel+C

    Então quer dizer que o sérvio soltou gritinhos estridentes de novo? Rs. Ora, qual a novidade, tem que fazer jus à fama de chiliquento rs. Agora admiro quem consegue aguentar um jogo chato baseado em trocação de bola, e ainda os chiliques do cara rs. E olha que o jogo tava fácil…as vezes parece que ele gostaria que o adversário não dificultasse em nada e entregasse todos os pontos kkkkk. É muito marrento mesmo. O esporte merecia um “maior vencedor” melhor que esse aí.

    Quanto ao Nadal, o caminho para o título é esse mesmo. Jogar agressivamente e economizar energia. E ele sabe ser agressivo, afinal só se manteve vencedor após os 30 anos adotando um estilo mais agressivo, pois se tivesse mantido o estilo de seus 20 anos, teria sofrido muito mais com lesões, e perdido mais jogos. Tomara que chegue nas quartas e elimine o antivax. Fica a torcida!

    Difícil imaginar que o vencedor do torneio não sairá desse lado da chave, mas que seria engraçado se o Medvedev copasse, seria kkkk

    1. Paulo Almeida

      Na final de Roma, da qual você não desgrudou o olho, foram 24 winners do GOAT Djoko contra 8 do supostamente mais talentoso. Realmente só troca bolas.

      Como você sabe que estava fácil? Não vá me dizer que interrompeu suas atividades de trabalho pra secar seu ídolo máximo! 🤭🤭🤭

    2. SANDRO

      Basta não assistir aos jogos do Djokovic,vc tem essa opção pra não sofrer tanto e não maltratar mais ainda esse coraçãozinho cheio de ódio…

      1. Daniel+C

        E quem disse que eu assisto? Rs. Geralmente não assisto mesmo. Apesar de já colocar em prática, agradeço a dica!

    3. Rodrigo S. Cruz

      O Antivax pegou uma chave duríssima, Dan.

      Se a lógica se mantiver, ele terá de passar pelo campeoníssimo Nadal, e depois pelo Alcaraz.

      Do feioso acho impossível que ele passe…

      Então tá foda pra ele.

      Provavelmente a torcida dele já tá preparando um pacote de desculpas…

      Aguardando as cenas do próximo capítulo.

Comentários fechados.