Djokovic ou Nadal ou Alcaraz
Por José Nilton Dalcim
19 de maio de 2022 às 19:08

O pior dos quadros previstos se concretizou. Roland Garros de 2022 não poderá ver uma batalha final entre Novak Djokovic, Rafael Nadal ou Carlos Alcaraz porque apenas um deles poderá atingir a decisão ao caírem no mesmo lado superior da chave.

Assim, logo de início, já fica a expectativa pelo 10º duelo entre o sérvio e o canhoto espanhol no saibro parisiense, um histórico que tem sete vitórias de Nadal. Seis delas aconteceram antes das quartas de 2015, quando enfim Nole quebrou o tabu. Rafa se vingaria com vitória acachapante na final de 2020, mas levou virada na semi do ano passado e então Djokovic se tornou o único a ganhar duas vezes dele em Roland Garros.

A primeira pergunta é: qual a chance desse encontro não acontecer? Vale lembrar que isso era esperado tanto em Madri como em Roma, mas Carlos Alcaraz atrapalhou na Caixa Mágica e Rafa sucumbiu às dores no Foro Itálico.

Djoko não tem adversários até as oitavas e aí me parece difícil que Grigor Dimitrov ou Diego Schwartzman endureçam. Nadal pode ter velhos conhecidos no caminho, como Stan Wawrinka e Fabio Fognini, mas talvez só Felix Aliassime seja barreira mais relevante, logo ele que agora é treinado pelo tio Toni. Claro que tudo depende de Rafa estar totalmente recuperado e dosar energia. Portanto, eu diria que há prognóstico de pelo menos 75% de vermos o 59º duelo entre os dois maiores recordistas de Slam em atividade.

Há enorme expectativa pela atuação de Alcaraz e isso por si só já é algo a ser administrado pelo garotão. Ele pode ter revanche na terceira rodada com Sebastian Korda, que jogou muito na inesperada vitória de Monte Carlo, e seria bem curioso cruzar nas oitavas com Dominic Thiem. O austríaco teria de ganhar de Hugo Dellien e teoricamente de Karen Khachanov e Cameron Norrie. Nada impossível.

O alemão Alexander Zverev corre totalmente por fora nesse fortíssimo lado superior da chave e tem que tomar certos cuidados, já que pode enfrentar Dusan Lajovic ou Sebastian Baez, Alejandro Davidovich Fokina e depois John Isner ou Taylor Fritz antes das quartas contra Alcaraz. Jogar longe dos holofotes surge como ótimo handicap para ele nesta altura do campeonato.

A segunda metade da chave ficou obviamente menos vistosa e reforça a oportunidade de Stefanos Tsitsipas repetir a final do ano passado. A estreia contra Lorenzo Musetti requer toda a seriedade do mundo, mas daí em diante parece impossível evitar que enfrente Casper Ruud nas quartas, ainda que Alex de Minaur e Hubert Hurkacz tenham feito atuações muito decentes no saibro europeu.

O quarto semifinalista tende a ser uma novidade do nível Andrey Rublev ou Jannik Sinner, dois jogadores que já fizeram quartas em Paris há dois anos. Eles ficaram no mesmo quadrante e são de longe os mais cotados para duelar entre si na quinta rodada.

E aí podem jogar contra Pablo Carreño, outro quadrifinalista de 2020 e nome forte num setor que tem Daniil Medvedev, Marin Cilic e Miomir Kecmanovic. No ano passado, o Urso fez uma bela campanha e atingiu quartas num piso que não gosta, mas parece bem difícil repetir isso com só um jogo feito no saibro desde então. Já o sérvio é uma excelente aposta para quem gosta do inusitado. Aos 22 anos, ele já disputará seu quarto Roland Garros. Eu ficaria de olho.

A previsão do feminino deixo para o próximo texto, mas já adianto que gostei muito do sorteio para Bia Haddad Maia, que estreia contra uma qualificada e tem Garbiñe Muguruza em péssimo momento no caminho, podendo repetir a grande vitória de Wimbledon em 2019.


Comentários
  1. Ronildo

    Se Alcaraz é mesmo fã de Nadal, deve ser bem saboroso pra ele vencer Djokovic. Por estas e outras, tirando algum jogo sobre a grama, não vejo como Djokovic possa vencer Alcaraz se houver próximos encontros. Além de mais jovem, Alcaraz tem um jogo mais completo que Djokovic.

  2. Luiz+Afonso

    Nadando contra a corrente, eu achei o sorteio ÓTIMO!

    Chances enormes de assistir a mais um clássico entre Rafa x Nole em um Grand Slam, com grandes chances de, logo após, assistir Nadal x Alcaraz ou Djokovic x Alcaraz. Na minha opinião foi perfeito!

    Se o jogo entre as lendas será nas quartas, para mim pouco importa, o importante é que aconteça! O que seria mais complicado de acontecer numa eventual final, em chaves separadas. Acredito que Nadal vai abusar dos anti-inflamatórios para conseguir jogar um último RG com condições de vencer. Depois ele terá de repensar prosseguir no circuito, já que anti-inflamatórios cobram uma dívida muito alta.

    Alcaraz x Nole ou Rafa, também passou a ter um percentual maior de acontecer do que numa eventual final. E é igualmente um confronto muito esperado.

    Abraço.

  3. Paulo Sérgio

    Eu dou muita risada com a tentativa força de igualar os Atp’s 250 com os Big Titles.
    Para efeito de comparação, é como alguém querer comparar Campeonatos Regionais com o peso da Libertadores e dos Campeonatos Nacionais na história de um time brasileiro. O desespero é tão grande que estão querendo até furtar o recorde de Connors.
    Não sobrou nada para argumentar, pois os recordes de Federer foram pulverizados, com exceção do ATP Finals. Até as semanas totais na liderança foram esquecidas, bem como os anos terminados como número 1 (Djoko tem 7).
    mimimi você não entende de tênis;
    mimimi torcedor modinha;
    Mimimi o que importa é o legado;
    mimimi a época de ouro são os anos de 2003 a 2007;
    É muito sofrimento!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Carlo Von Wagen

      Como assim pulverizados? Passaram detefon nos numeros?

      Parace argumento de criança de 13 anos e meio..

      1. Paulo Sérgio

        É pq foram superados. Só sobrou o Finals. Fique chateado não. Quer um lenço?
        Masters 1000: superado
        Big Titles: superado
        Semanas totais na liderança: superado
        Anos como número 1: superado
        Slams: superado
        Basta por aqui.

        1. Fabiano

          Só sobrou o finals….kkkk
          5 Wimbledon seguidos, 5 us open seguidos, simultaneamente, serve pra ti?
          10 finais de slam consecutivos ganhando 8 será que tá bom pra vc. O tal rei da Austrália quantos seguidos tem?
          Maior perdedor de finais do us open, isso sim é um recorde imbatível kkkkkk

          1. Paulo Sérgio

            Vamos ver confrontos diretos em slams? Sorte de Federer ter inflado as conquistas antes da ascensão de Rafa e Nole. Caso contrário, teria apenas uns 5 a 6 slams. No final de 2010 tinha tinha 16 a 1 frente a Nole. Hoje está empatado. Como um tenista maravilhoso deixou o sérvio empatar em conquistas? E nem vou mencionar os outros recordes que foram quebrado por Djoko.

    2. Rodrigo S. Cruz

      Pra mim, desespero maior é um sujeito criar de 3 a 5 nicks diferentes e depois postar com se fossem pessoas diferentes…

      E ainda por cima todos os tais nicks começarem com o nome de “PAULO”.

      kkkkk

      1. Paulo Sérgio

        Pergunta ao Dalcim se é fake, Sérgio Ribeiro, digo Vitor Hugo. Ou será que é Carlo wagen ou Ronildo?

      2. Paulo Almeida

        Dessa vez não vou desenhar pra você sobre esse assunto batido, já que fiz isso há pouco menos de um mês. De qualquer forma, acho que o Paulo Sérgio pode lhe dar uma aula de Economia (se ele quiser) para que continue passando vergonha perante todos.

        Fique criando aqueles “poemas” de terceira série primária e achando que tem talento (kkkk) que incrivelmente é menos feio. 😉😉😉

  4. Paulo Almeida

    Com ou sem a retirada dos pontos de Wimbledon, já era extremamente improvável que DjokoGOAT batesse o recorde da Graf (pelo menos nesse momento). No entanto, como já disseram, o que importa mesmo é o ranking masculino, no qual ele já deixou o segundo colocado comendo uma poeira de 1 ano e 10 semanas. Daqui até o fim da carreira, o foco do Craque será conquistar o máximo possível de Big Titles, principalmente Slams.

    1. Ronildo

      A última chance de Djokovic ganhar um slan é Wimbledom por causa da inexperiência de Alcaraz na grama. Mas seria bom Djokovic jogar o circuito por mais 2 ou 3 anos. Daí teríamos uns 20 a 0 de Alcaraz sobre ele.

      1. Paulo Almeida

        A última chance do Federer ganhar um Slam foi no Australian Open 2018 com chave de Challenger. Nunca mais agora.

  5. Jorge Peron

    `Prezados comentaristas de futebol

    Vai acontecer o de sempre. Na terra batida, ele ganha com extrema facilidade de qq um. A partir de 2023, Alcaraz vai ganhar uns 10 RG.

    Abs

    1. Ronildo

      Se bem que, pelo andar da carruagem, Medvedev ou Zverev irão ocupar o lugar de Djokovic depois dele cair no ranking, até o número 1 ser alcançado por Alcaraz. É o que os últimos acontecimentos indicam.

  6. diego adrian

    Boa tarde Dalcim, quanto tempo!..hehe. Esse ano Argentina colocou 11 representantes no single masculino na primeira rodada de RG. Onze! É um feito e tanto para um país com pouco mais de 40 milhões de população, em crises economica, e onde quase tudo se concentra em uma cidade, Buenos Aires. Sei que nunhum dos 11 tem grandes chances de avançar muito no torneio. Talvez Schwartzman que não está no seus melhores dias, e Baez que vem evoluindo rapidamente mas que ainda é inexperiente nos slam. Mas 11 singlistas num slam é extraordinario! Acho que desde 2009 que Argentina nao colocava tantos tenistas em RG.

    1. José Nilton Dalcim

      Pelo que li na imprensa argentina, são 14 homens, somando-se três em duplas, o que é realmente recorde e supera os 13 de 2009. Mas não vi eles falarem especificamente sobre simples. De qualquer forma, é um número espetacular. Sinto saudável inveja, já que não teremos um único na chave masculina, algo que não acontecia desde 1973.

  7. SANDRO

    Espero ver excelentes partidas nesta edição de Roland Garros… Aliás, Roland Garros sempre proporciona grandes emoções ao público! Porém, a partida mais esperada por mim é um possível duelo entre os lendários do BIG 2, Nadal e Djokovic!!!
    Não importa em que fase seja, os embates entre Nadal e Djokovic são um espetáculo à parte!!!

  8. Gilvan Moura

    Tava fazendo uma análise, acho que Federer acabou sendo subestimado com o tempo, mas tem um dado que eu comecei a analisar, o número de vezes que ele brigou pelo n1.
    Não quer dizer que ele tenha obrigatoriamente, por exemplo, ter ficado no top 2 no fim da temporada, nem que por ele ter sido n1 naquela temporada ele tenha brigado pelo n1, pois, por exemplo, em 2018 ele foi n1, mas pelos pontos de 2017.

    Analisando o número de temporadas que ele brigou pelo n1:

    2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2010, 2012, 2014 e 2017. – 10 temporadas em que ele brigou pelo n1. 2008, Nadal foi muito superior a ele, e 2012 e 2014 foi contra DJokovic, e a gnt sabe que coisas importantes em uma disputa entre o sérvio e suíço, o sérvio sempre vai ganhar. 2017 eu qualifico como uma opção de Federer não ter sido n1, ele decidiu priorizar a carreira, então não foi n1 por isso. 2018, como falei, apesar de ter sido n1, passou longe de ser uma temporada em que ele tenha brigado pelo n1, pois Nole foi muito superior a ele.

    Vamos agora para quantas temporadas Djokovic brigou pelo n1:

    2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2018, 2019, 2020, e 2021. – Ou seja, também 10 temporadas em que o sérvio brigou pelo n1. Mesmo que a temporada de 2020 tivesse sido completa, ele até poderia não ter terminado no n1, mas no mínimo ele teria brigado.

    Ou seja, 10 temporadas em que Djokovic e Federer brigaram pra ser o melhor. Mas como digo, 2014 e 2012 foi uma disputa direta entre os dois, e o que diminuiu o suíço foi o fato de toda vez a moeda pender para o lado do sérvio, e algumas dessas vezes muito por conta do próprio Federer, que olha pra DJokovic com medo.

    Vamos para quantas temporadas Nadal brigou pelo n1:

    2008, 2009, 2010, 2013, 2017, 2018 e 2019 – Não dá pra colocar as temporadas antes de 2008, pois Federer era muito superior ao espanhol nessa época, de modo que se sabia tanto quem era o n1 quanto quem era o n2. E nem dá pra colocar a temporada de 2011, pois Djokovic foi muito superior a qualquer um naquela temporada. Com isso, em apenas 7 temporadas ele brigou pelo n1, porém dá pra ver que quase todas as vezes que ele brigou, ele acabou abocanhando. O espanhol sempre que teve a oportunidade engoliu com unhas e dentes.

    1. Carlo Von Wagen

      Que legal. Eu estav consultabdo no google, e percebi que Federer jamais perdeu de ninguèm deste Blog no par ou impàr. Realmente.. são feitos relwvantes do seu GOAT de aluguel. Vamos comemorar HAHAHAHAHAHA

      Lorde, dai-mê paciência e não força…

  9. sandra

    Dalcim , Nadal não está mais com problemas no pé ? Ele está treinando forte e não sente nada ? A dor e repentina ? Do jeito que ele teve dor em Madrid o normal seria ele não ir muito longe ! Roland Garros e o único grand slam ‘em que o sorteio e sempre duvidoso , vc não vê isso nos outros treis , e por fim se o grego não ganhar esse não ganha outro, tamanha a facilidade da chave dele !!

  10. Ronildo

    Roger Federer foi um divisor de águas no tênis. O esporte nunca mais foi o mesmo. Tive a honra de vê-lo jogar desde o início da sua profissionalização e ao vivo!

    (Patrícia Guedes)

    1. SANDRO

      Que ele continue dividindo as águas por aí, pois deve ser a única coisa que o FREGUÊSer consegue dividir atualmente…

  11. joao ando

    dalcim. no qualy nao deveria ser jogado no masculino em melhor de 5 sets ja que a chave principal e em melhor de 5 sets?so agora me atentei sobre isso …

  12. Alexandre

    Olá Dalcim!
    Assim como muitos outros fãs do tênis, também fiquei decepcionado com esse chaveamento, pois gostaria de ter a possibilidade de um enfrentamento na final entre dois desses três jogadores, sendo que a minha preferência seria o Alcaraz contra uma dessas duas lendas.
    O meu palpite ainda continua o mesmo, acho que o Alcaraz vai passar pelos dois em partidas duríssimas e vai chegar a final muito gigante já colocando uma pressão mental fora do normal no seu adversário, que provavelmente será o grego.
    Dalcim, sei que você é muito racional em seus comentários e principalmente em suas previsões, levando muito em consideração o histórico, a experiência e o momento atual de cada jogador, mas mesmo assim te pergunto: Qual a dimensão que vc consegue fazer do garoto passando pelo Big 2 e faturando RG e ainda mais conquistando os torcedores também?
    Abraços…excelente post!….

    1. José Nilton Dalcim

      OLha, Alexandre, acho até que o sorteio ajudou o Alcaraz, porque ele terá no máximo de jogar contra um dos dois. E ainda será na semi, onde me parece haver uma pressão um pouco menor do que uma final. E ainda por cima, se conseguir, chegará com a confiança na estratosfera. Abs!

  13. Leo Gavio

    Maior BALELA já contada (ou sempre contada): ” Nadal tem problema fisico.”

    Todo ano é assim, quando você tem um problema fisico real, simplesmente você faz como Medvedev fez: NÃO joga.

    Vocês vão ver o Nadal esmerilhando os adversários até chegar na partida tão esperada das quartas de final, ali vai acontecer o seguinte, e quero que todos anotem:
    Se Djokovic jogar bem e fizer a bola andar, o migueleiro vai começar a fazer cara feia de dor pra justificar a derrota. É sempre assim, quando ele sente que não tem condições de vencer um rival importante, num torneio importante, aquele cenario onde ele não enxerga que consegue dominar ou a partida está caminha para o limiar onde existe um equilibrio e ele começa a ganhar apenas nos erros do adversario, se isso não estiver evidente pra ele, o teatro vem, a carinha de dor vem.

    1. Gildokson

      Cara não fala isso que tu pode perder grandes “aliados” que vem da torcida nadalista kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Capaz até de completamente indignados te chamarem de terceirete. Kkkkkk

      1. Daniel+C

        Pode até perder alguns aliados da torcida nadalista, mas do Luiz Fernando duvido rs. O ódio que ele sente do Federer e de sua torcida (muitos nem estão mais no blog) supera qualquer crítica ao Nadal vindo da turma da Kombi kkkkkk. Aliás a forma como ele passou a fazer coro a alguns comentários dessa turma contra o Federer e as “terceiretes” é contagiante kkkkkk.

  14. Ronildo

    Completando meu raciocínio do post anterior: sorteio perfeito para Tsitsipas e para aqueles que desejam ver um campeão diferente em RG.

  15. Marcelo Costa

    Confesso que gostaria de ver alguém da tal next gen vencendo este torneio, o sorteio favoreceu muito para que isso ocorra, o promissor Alcaraz, terá todas as oportunidades do mundo para vencer seus títulos, é jovem, e tem todo futuro pela frente, enquanto nomes como Zverev, Tsisipas, Rudd, Rublev, seriam uma imensa novidade para o circuito.
    Sonhar é de graça, torcer também, sobre Nadal, caso não vença ou caia cedo, o iptu do complexo vem em nome dele, pois, é dono do lugar, o Sérvio, irá levantar o 21 em wb, onde não creio que terá adversários, então por uma novidade que faria bem ao circuito que venha uma “surpresa”.

  16. Rossini Santiago

    Bom dia mestre!
    Bom, ótima chance do Thiem vencer a primeira do ano. Se não vencer o Dellien, vai vencer quem? Retornar pra ele tá sendo difícil, mas Murray e Wawrinka ganhavam jogos contra adversários mais limitados, como é o boliviano.
    Não acredito que o Musetti vá complicar pro Tsitsi, mesmo com a tensão da 1ª rodada para o grego. O italiano fez aquele jogo contra o Djoko em que teve 2×0, e parou. Quer dizer, não evoluiu mais. Para vocês verem como é duro o circuito e só os sofázistas não vêem, só focam no placar e nas provocações na caixa de comentários.
    O Medvedev não passa do Kecmanovic, podendo nem lá chegar.
    Dalcim, o que houve mesmo com o Pouille? O garoto foi semi de AusOpen e…
    Este Molcan, Dalcim, que tá na possível 2ª rodada contra Djoko, não é aquele que fez uma final ou semi contra Djoko num daqueles Belgrado que ocorreram ano passado? Um que foi antes ou depois daquela derrota do Djoko pro Karatsev? Se for mesmo, lembro que ele vendeu caro.

    Falando sobre a dureza e como o circuito é implacável com lesões, quedas de confiança, problemas extra quadra, jogo e estilo estacionado, basta a gente citar alguns nomes, que estão num grupo que felizmente o Alcaraz parece que não vai entrar: Brooksby, Coric, Krajinovic(fez final de Masters), Sock, Korda, Monfils, Fognini, Pouille. Todos que a gente sabe do potencial, mas não conseguiram se dar melhor.

    Dalcim, este ano é ESPN e Sportv transmitindo RG? Lá no site oficial de RG cita o Sportv, mas a ESPN anunciou bastante o torneio durante os masters do saibro.

    Abraço

    1. José Nilton Dalcim

      Pouille operou o cotovelo direito no final de 2019 e só voltou no começo de 2021 e não achou mais o mesmo ritmo. Sim, é esse Molcab. Fez final com Djoko do segundo ATP 250 de Belgrado e hoje é treinador pelo Marian Vajda, será curioso um eventual duelo. Sim, ESPN também transmite o torneio. Abs!

    1. Barocos

      Pessanha,

      Já passou da hora de você decidir quem você “seca” mais, Nadal ou Djokovic (na verdade, sabemos que você deseja o infortúnio de ambos nas arenas de tênis pelo mundo).

      De qualquer maneira, com a sua “torcida”/declaração, aumentou muito a chance do espanhol amealhar mais um caneco em terras francesas. :p

      Saúde e paz.

      1. José Eduardo Pessanha

        Barocos, não restam dúvidas. Djokovic foi, é e sempre será muito mais tenista do que o Nadal. Pelos números, é o maior tenista de todos os tempos (embora ache que ele e Nadal passariam fome nos anos 80). Logicamente, torço pra ele no mínimo empatar com o Nadal em títulos de Slam, pois é muito mais jogador. Isso posto, ambos não têm, juntos, 1% da categoria do Craque, que é disparado o melhor tenista de todos os tempos.
        Abs

        1. Luiz Fabriciano

          Nobre Pessanha, eu gostaria muito de entender como que menos de 1% de categoria é o suficiente para dar com pau em quem tem os outros 99%.
          Me ajude, por favor, com sua extrema capacidade analítica.

          1. José Eduardo Pessanha

            Simples, é um circuito com pisos homogêneos super lentos que beneficiam os maratenistas. Tanto Nadal quanto Djokovic não seriam top 10 nos anos 80. E o Craque seria o Craque em qualquer época.
            rs
            Abs

  17. Carlo V. W.

    O texto reflete bem a situação:

    – LADO DE CIMA DA CHAVE: Realmente Nadal, Alcaraz e Djokovic formam uma incrível barreira para qualquer outro dos 61 tenistas deste lado da chave almejar uma final em RG 2022. Concordo que um dos três deve ser um dos finalistas.

    – LADO DE BAIXO DA CHAVE: Eu não apostaria em nenhum outro tenista do lado de baixo da chave, que não seja o Tsitsipas. Os outros 63 tenistas vão depender de um dia ruim do Tsitsipas ou de um dia muitíssimo inspirado de um dos 5 tenistas que vão enfrentá-lo no caminho desta final.

    ZEBRAS: visto que Alcaraz já estar consolidado no circuito e ser um dos principais favoritos, o maior candidato a zebra e surpresa para alcançar a final deste RG 2022 seria na minha opinião o Medvedev.

  18. Rafael Azevedo

    Como é sortudo esse Tsitsipas…
    Dois anos seguidos que os maiores adversários se degladiam no outro lado da chave e ele caminha “livre” para a final…

  19. Caio quintas

    Eu acho que pro nadal é jogo pegar o djokovic nas quartas pq vai tá menos desgastado e o djokovic ainda não tá 100% não .
    Eu achei a mudança do físico dele muito drástica de Roma pra hoje nos treinos ,ele tá muito mais musculoso e rasgado até a cara dele mudou .
    Suplementação top essa hein fora tbm que ele tá investindo pesado levando uma equipe médica com ele

  20. Nattan Lobatto

    Parece que a água bateu no bumbum e o desespero na porta das viúvas. Quer dizer que agora o critério para o GOAT é a soma de carisma e semanas consecutivas de n°1? 😂

    1. Daniel+C

      É, a turminha fã do sérvio antivax adora imaginar que os fãs do Federer estão desesperados 🤣. Desespero por conta do quê? Do suíço ter os recordes quebrados? Essa frustração já ficou no passado, quando o suíço desperdiçou incríveis chances de derrotar seus rivais e quando começou a se desenhar o cenário de uma imensa entressafra de jovens talentos a partir de 2018. Então sempre esteve na cara que isso iria acontecer. Paciência. Apesar disso, as “viúvas” continuam certas de que o suíço foi o maior de todos, pelo conjunto da obra (números + estilo de jogo + concorrentes mais jovens que enfrentou + padronização e diminuição da velocidade de todos os pisos que favoreceu o estilo de seus rivais). Claro que esses outros fatores são negados ou ridicularizados pela turminha que só liga para os números…ahhhhh os números! Rs. Pra falar a verdade, eu sentiria um belo recalque de ver o tenista para quem torço ganhar tanto e ainda assim ser tão impopular e contestado…kkkkkkk. E acusaria os outros de “desespero” para disfarçar…kkkkk

      1. Paulo Sérgio

        Michael Jordan é o goat pelo que conquistou em quadra mesmo tendo feita muita bobagem fora dela. Mike Tyson foi até preso, mas é um dos melhores na história do boxe. Pelé nunca aceitou a filha biológica, mas é o goat do futebol. Uma coisa são os feitos no esporte e outra é o comportamento “extra quadra” ou “fora de campo” do atleta.

        1. Carlo Vargem

          Os feitos destes malas prejudicaram apenas eles mesmos, Esses que você citou nunca saìram na rua prejudicando terceiros deliberadamente com atitudes como a anti-vax, Meu Caro.

          Alèm do mais:
          – Pelè jamais deu bolada em pegadores de bola
          – Jordan nunca jogou a bola em juìz
          – Tyson nunca ficou parado na alfândega tentando entrar num paìs burlando alguma lei local.

          Essas pataquadas cabem apenas ao seu G-O-A-T e no màximo ao Kyrgios..

      2. Ronildo

        Kkkk, eu me divirto à beça com estas imaginações kkkkk, até apareceu uma garota ou alguém usando um nome de mulher pra dizer que a gente precisa muito de atenção kkkkkk

    2. Rodrigo S. Cruz

      Que eu saiba o Federer continua vivo, e ainda não se aposentou.

      Segundo que o critério para o GOAT é:

      * Muitos Slams. E ele tem 20. Por enquanto, o mesmo número do Encosto.
      * Técnica inimitável. Ninguém no circuito joga tão bonito quanto ele.
      * Carisma e comportamento exemplar dentro e fora das quadras. Diferente do sérvio mau-caráter…

      1. Paulo Sérgio

        Vou desenhar para você:

        Só sobrou o recorde do Finals.
        Semanas como número 1 = Djoko
        Slams = Nadal
        Masters 1000 = Djoko
        Anos terminados como número 1 = Djoko
        Título de simples nas olímpiadas = Nadal
        Maior vencedor de Big Titles = Djoko
        Vencedor de todos os masters 1000 = Djoko
        Freguês em finais de slams = Federer
        Vantagem em finais de slams entre o BIG 3 = Nadal
        Vencedor de 4 slams consecutivos = Djoko
        Vencedor de, no mínimo, 2 slams = Djoko e Nadal
        Detentor do double masters 1000 = Djoko
        Vantagem no H2H = Djoko
        Maior pontuação em 1 única temporada = Djoko
        Miss Simpatia = Federer

        1. Sérgio Ribeiro

          Se comportas como uma criança, né mesmo Paulinho ? . Não desenhou coisa alguma . Federer possui recordes que jamais serão alcançados pelo Touro . E nem repito mais em relação a Novak. Desespero e’ comparar com o melhor de DOIS Tenistas ao mesmo tempo , beira ao ridículo. O LEGADO do Craque Suíço enfrentando TRÊS gerações, já o deixa longe dos demais . Aguarde . Abs!

      2. Fabiano

        Exato, Rodrigo.
        Não só o que ganhou, mas como ganhou
        Um tal suíço ganhou tudo que ganhou com extrema categoria, habilidade e jogadas inacreditáveis.
        Não como uns e outros que empurram a bolinha esperando o adversário cansar e errar

  21. Daniel+C

    Bem, sobre RG, irei torcer para Alcaraz, e principalmente para o Thiem avançar algumas rodadas e recuperar a confiança.

    Quem se deu realmente mal foi o Nadal, que vai pegar o sérvio bem mais cedo, então ele terá pouco tempo para estar com o físico e a confiança em dia. E é claro, irei torcer por isso, pois entre o espanhol e o que grita com boleiros, sou muito mais o primeiro. E aí tomara que tenhamos um jogão entre ele e Alcaraz na semifinal.

    Em todo caso, gostaria de ver um novo campeão. Pode até ser o Tsitsipas também, apesar de não gostar muito da postura do grego dentro de quadra. Mas ainda assim o grego está a anos luz dos desvios comportamentais do abraçador de árvores, então está tudo certo, ele ainda pode amadurecer e melhorar.

    1. Paulo Almeida

      Diferentemente do ano passado, não teremos o sparrão fugindo do torneio para não se deparar com seu mestre e ficar como 6×12 em confrontos por Grand Slam. E realmente o mundo do tênis lamenta muito esse sorteio maldoso.

    2. Rodrigo S. Cruz

      Disse tudo, Daniel.

      Ninguém no circuito tem tantos desvios de caráter quanto o GOAT DA FEIRA DO ACARI.

      kkkkk

      O Tsitispas vem ganhando muito da minha antipatia também, só espero que ele não vire um novo Djokovic.

      E a minha torcida também será pro feioso Alcaraz ou algum nome novo.

      Apesar de acreditar que o Nadal irá superar as limitações físicas e conquistar mais um título…

  22. Cesar Kenji Suzuki

    Alguém la na França/ RG gosta muito do Tsitsipas… Como pode 1,3,5,6 de um lado e 2,4,7,8 do outro? sinceramente o mais prejudicado foi Djokovic. Medvedev esta parado, perdeu para Gasquet uns 2 dias atras, provavelmente nao passa da primeira semana.

  23. Fernando

    Um sorteio terrível para Rafael Nadal! Ainda que o pé não atrapalhe muito, um caminho com Stan Wawrinka, Félix Aliassime, Djokovic e Alcaraz é quase impossível de superar sem um condicionamento físico que não beire os 90%. Sou fã incondicional do Touro Miúra, disparado o melhor saibrista do mundo e um dos três melhores da história deste esporte em qualquer piso. Basta lembrar que, sem os 13 títulos de Roland Garros, Rafa tem os mesmos 8 títulos de grand slam de um tenista como Andre Agassi! É muita coisa! Ainda assim, o título parece mesmo que ficará entre o sérvio e o garoto espanhol, aquele que não tem medo de ninguém. Infelizmente. Seria muito divertido ver Nadal do outro lado da chave, onde teria muito mais chances de chegar à final.

    Dalcim, gostaria de um retorno seu sobre este comentário. Abçs!

    1. José Nilton Dalcim

      Sem dúvida, Nadal certamente ficaria mais feliz do outro lado da chave, de preferência longe do Tsitsipas também. Assim, poderia pensar numa semi menos desgastado e aí sim com chances maiores. Mas nunca podemos descartá-lo. Ele provavelmente não será favorito contra Djoko, mas se ganhar do sérvio quem não apostaria nele diante até mesmo do Alcaraz? A ‘camisa’ tem muito peso, Fernando. Rafa se transforma em Paris.

      1. Cassio+Carvalho

        O Alcaraz tb ficou numa complicada, chegando lá, teria na semi um Big 2 empolgadíssimo com a vitoria nas quartas! Mas, mesmo assim, acho que é melhor pegar 1 que 2 Bigs.

    1. Sérgio Ribeiro

      Cada vez me convence mais que realmente és um meritíssimo de calça jeans caro Heitor , digo , Gustavo kkkkkkk. Abs!

  24. Heitor

    Maior chance da vida do grego pra ganhar um Slam. O que chegar na final vai tá exausto por ter pego só pedreira

  25. Elton

    Dalcin, muito bom prognóstico, imparcial e certeiro.
    Eu colocaria ainda um peso a mais para o djokovic pois precisa de uma excelente campanha se quiser continuar brigando pelo número 1.
    Uma pergunta, muito se fala do número de semanas como número 1, teoricamente ele já tem o recorde no masculino certo?

  26. evaldo moreira

    Boa noite,
    Djokovic ou Nadal ou Alcaraz

    Na carona do título do texto, peço emprestado humildemente mestre Dalcim.
    Mestre, parabéns pelos excelentes textos que você nos concede, além do brilhantismo, da tenacidade e imparcialidade, você nos brinda com colocações exatas, parabéns mestre Dalcim!!!

    Entre os 03 citados acima, o qual já conhecemos as qualidades de todos, claro que Nadal e Djokovic estão á frente, e pelo que o sérvio mostrou recentemente, é o favorito para Rg2022.
    Não vou falar de Nadal e Alcaraz, mas explanar pra ti mestre Dalcim, o seguinte:
    “Nadal, dadas as circunstâncias em que vimos o estado dele naquele jogo, sim, o problema é evidente claro, Dalcim, sejamos sinceros e sensatos: Você não acha que Nadal não viria a toa para ete Roland Garros, se não tivesse a confiança plena que pode chegar lá e vencer?
    Mesmo com esse problema crônico, e ele veio assim mesmo, que conclusões , você pode tirar Dalcim, sobre até aonde Rafael Nadal possa chegar!?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que teremos de esperar para ver, Evaldo. Talvez ele venha até com uma proposta de jogo bem mais enxuta para as primeiras rodadas, evitando aquela correria toda, não lutando por pontos de menor importância e adotando um plano mais ofensivo, com saque mais forçado possível.

  27. Luiz Evandro

    Djokovic com a melhor chave entre os tops, achei a chave do Alcaraz duríssima!
    Jogaço entre Shapovalov x Hune, o melhor jogo da primeira rodada na minha opinião.

    1. Willian Rodrigues

      Bem observado Luiz Evandro!
      Também fico atento a jogos, por assim dizer, menos badalados na chave.
      Concordo que, ao menos em tese, este que você mencionou tem tudo para ser o grande jogo da 1ª rodada.
      Abs

  28. rafael

    Hoje eu penso que quem caiu no lado do sérvio que se preocupe. Mesmo com a rivalidade com o Nadal e o ímpeto do Alcaraz, eu não vejo alguém batendo o sérvio neste momento. Ele está jogando demais e com a confiança nas alturas depois de Roma. Acredito muito na reedição da final do ano passado, mas com mais tranquilidade pro Djoko! É por aí, mestre?
    Que venha RG!!

    1. José Nilton Dalcim

      Não vejo Djoko tão acima assim desta vez, Rafael, embora o considere como favorito no momento.

      1. Willian Rodrigues

        Bom dia Dalcim!
        Embora Djokovic tenha vencido todos os jogos em Roma sem perder sets, não o vejo tecnicamente acima de Alcaraz ou mesmo do Tsitsipas.
        Se vencer o torneio será com placares apertados, e às custas da maior experiência em torneios desse porte.
        Creio que sem aquela pressão para fechar o “calendar slam”, ou para estabelecer outro recorde absurdo, a conhecida força mental possa se sobressair.
        Vejamos…

  29. Sérgio Ribeiro

    Bem , antes do sorteio a grande maioria apostava em Novak ou Nadal ou ALCARAZ ( pela ordem devido ao problema do Touro) , como os maiores candidatos ao Título. E quiseram os Deuses do Esporte que assim , seja . Não teremos o tal “ goat “ podendo vencer Nadal pela primeira vez numa FINAL em Paris ( ele perdeu as TRÊS e Federer perdeu as QUATRO ) , mas os maiores Saibristas se enfrentarão para levar o Título. Adrenalina pura a partir das Quartas , e’ tudo que o Saibro de Roland Garros promete. E como vem acontecendo nos MASTERS 1000 e nos SLAM desde 2020 , alguém da Nova Geração estará novamente na FINAL também de RG . Aposto minhas poucas fichas em TSITSIPAS que dará o sangue por nova chance . Abs!

    1. Willian Rodrigues

      Verdade Sérgio!
      Além de chegar a esse Roland Garros mais maduro, mais experiente, Tsitsipas vem com a confiança elevada devido às excelentes campanhas no saibro em 2022.
      Conforme Dalcim bem colocou recentemente, o jogo dele é muito apropriado para o saibro.
      É uma das grandes forças nesse piso, juntamente com o sérvio e Rafa Nadal.
      Alcaraz é um craque, não tenho dúvidas. Mas, ainda não tem a mesma rodagem que os supracitados.
      Reafirmo o seguinte: qualquer um que levar esse torneio, o fará com muito esforço e placares apertados.
      Abs

      1. Sérgio Ribeiro

        Exato , caro Willian. Mesmo Ferrero , Tio Toni e Rafa , cravando que 5 Sets não será problema para o jovem ALCARAZ, assino embaixo teu comentário. ABS !

    2. SANDRO

      Você, como é de costume, sempre distorcendo os fatos… Mas, esperar o quê de alguém que sempre gosta de dissimular???
      Como o Dalcim deixou bem claro nesse excelente texto pra lá de objetivo e explicativo, Djokovic foi único tenista na Face da Tera que conseguiu a façanha de vencer o Nadal 2 vezes em Roland Garros, ao passo que o Roger FREGUÊSer tem ZERO vitórias sobre o TOURO no saibro sagrado de Paris!!!

      1. Sérgio Ribeiro

        Em vez de ser novamente bloqueado respondendo suas asneiras , peço encarecidamente ao Senhor que não se dirija mais a minha pessoa . Vá procurar tua turma !!! . Abs!

  30. Roberval Lofeu Junior

    Dalcim, não sabemos quais as condições do Nadal. Se entrar meia boca, acho complicada a chave dele até chegar no Djoko. Principalmente se chegar assim no Félix.
    Comento pouco, mas é excelente o blog. Abraço.
    Vamos Djoko

    1. José Nilton Dalcim

      Obrigado, Roberval, e concordo que Nadal precisará estar bem para encarar o Felix. Apareça mais!

  31. Paulo F.

    Dalcim:
    Jogo é jogado e etc.
    Casper Ruud, que o senhor considera um ótimo saibrista, ficou na parte de chave também.
    Mas, caso Tsitsipas não chegue novamente na final nesse lado beeeem mais fácil, o senhor consideraria como uma espécie de vexame do grego?

    1. José Nilton Dalcim

      Não, acho que ele é um forte candidato, mas vexame seria exagero. A menos que seus adversários seja muito fracos e ele perca.

  32. Paulo F.

    Que chave de m… hein, nobre Luiz Fernando?
    Bom, a história já se encarregou de mostrar que nada é impossível aos dois maiores e melhores tenistas de todos os tempos.
    Boa sorte ao Big-2!

    1. Sérgio Ribeiro

      Como sempre , abalisado comentário rsrs. Os dois juntinhos até às quartas. Segundo Carlos Moya , o pé de Nadal já desembarcou em Paris em estado pior . Pouco se importou com o sorteio segundo o Eurosport. Vai ser legal observar os membros da Kombi neste RG 2022. Parecem tranquilos com o possível SLAM 22 do Touro Miura . Pelo que parece nem o fenômeno na Semi preocupa kkkkkk. Abs!

  33. Groff

    Apenas lendo o post do Dalcim, sem análise de chaves, já me parece que a final antecipada será a eventual semi entre Nole e Alcaraz, a não ser que grandes surpresas aconteçam, como por exemplo o Thiem resolver se reencontrar nas próximas semanas. O maior favorecido pelo sorteio é o Tsitsipas ao que tudo indica e, a julgar pelos seus adversários, o grego se mostra como o grande favorito para perder a segunda final consecutiva de RG.

    1. Cassio+Carvalho

      O grego tem tenis pra ganhar sim. Falta força no mental/emocional e isso pode acontecer de uma hora pra outra com alguma grande vitória. Não é tão previsivel assim, vide “Federer” que era talentoso mais só deslanchou depois do “apuro” mental e da confiança.

Comentários fechados.