Brilhante, Alcaraz apimenta Roland Garros
Por José Nilton Dalcim
8 de maio de 2022 às 22:08

Não é apenas a sucessão incrível de vitórias, títulos e façanhas. Acima de tudo, está a forma com que Carlos Alcaraz roubou a cena do circuito internacional de tênis. Mal completou 19 anos, possui uma seleção de golpes que poucas vezes se viu no circuito, traz uma proposta diferenciada e vistosa de jogar, demonstra enorme capacidade emocional e possui empatia contagiante. Não é à toa que todo mundo está de boca aberta.

Levantou o título de Madri com vitória sobre quatro dos 11 melhores do ranking e derrotou sucessivamente os monstros sagrados do saibro Rafael Nadal e Novak Djokovic, os dois aliás no terceiro set. Conseguiu reencontrar concentração e força para bater o ídolo Rafa após torção no tornozelo e superou o número 1 no tiebreak final, com uma maturidade e ousadia tão evidentes que até mesmo Nole ficou impressionado.

A vitória neste domingo sobre um estafado Alexander Zverev foi até um anticlímax, porque o alemão não jogou nada. O saque ainda o salvou no começo do jogo, mas a partir do momento que o espanhol encontrou o ritmo das devoluções o resultado foi um massacre. Ganhou 24 dos últimos 34 pontos da partida. Sascha, com enorme razão, desceu a lenha na organização por ter feito sempre a última partida das rodadas, que para seu azar começaram muito além do previsto e invadiram a madrugada. Saiu da semifinal à 1h da manhã local e teve apenas 15 horas para se recuperar.

Ele próprio sabe que Alcaraz era o favorito em qualquer circunstância, mas essa falha prejudicou uma final que poderia ter sido bem divertida. É muito provável que os promotores de Madri pouco se importem com isso, já que a ascensão de Alcaraz causa um furor na Espanha. A semi contra Djokovic liderou a audiência da tv local com mais de 34% dos aparelhos sintonizados.

O volume de jogo de Alcaraz, considerando-se aí a capacidade ofensiva e a postura tão positiva, apimenta de vez a expectativa por Roland Garros, ainda mais agora que ele optou corretamente por não ir a Roma. Conforme explicou, o tornozelo ainda dói e o sensato é tratar e descansar duas semanas. Fica assim uma dúvida salutar, uma vez que Paris está muito mais para Roma do que para Madri. Terá ele capacidade de manter esse padrão em condições mais lentas e por muito mais sets?

A discussão vai dominar o tênis até o Aberto francês chegar, daqui a dois domingos. Uma coisa é certa: ninguém vai querer ficar no mesmo lado da chave que Alcaraz.

As façanhas de Carlitos

  • Ganhou todas as últimas nove finais que disputou desde outubro de 2020, o que inclui três challengers, o NextGen Finals e cinco ATPs
  • Único tenista a derrotar Nadal e Djokovic num mesmo torneio sobre o saibro
  • Mais jovem a ganhar cinco torneios de ATP desde Nadal, que tinha 18 anos em 2005
  • Mais jovem a derrotar o número 1 do mundo em 15 anos
  • Mais jovem a bater três dos top 5 num mesmo torneio, superando Djokovic em 2007
  • Aos 19 anos e 4 dias, é segundo mais jovem a ganhar dois Masters 1000, atrás de Nadal, que tinha 18 e 340 dias em 2005
  • Sete vitórias seguidas sobre adversários top 10 e oito em 10 na temporada
  • Mais jovem campeão de Miami e de Madri
  • Mais jovem campeão de ATP 500 ao vencer no Rio
  • Já ganhou mais Masters 1000 do que Wawrinka e Del Potro
  • Terceiro mais novo a ganhar um Masters 1000
  • Passa a ser número 6 do mundo, 114 postos acima do que ocupava um ano atrás
  • Assume liderança da temporada em títulos (4) e vitórias (28)
  • É o número 2 no ranking da temporada, apenas 70 pontos atrás de Nadal

Reações
Do jeito que está jogando, ele é tão favorito para Roland Garros quanto Nadal e Djokovic” (Andy Roddick)
Você é no momento o melhor tenista do mundo. É excepcional para o tênis ter este superstar, que irá ganhar muitos Slam e ser número 1” (Alexander Zverev)
Para alguém de sua idade, jogar de forma tão madura e valente é impressionante“. (Novak Djokovic)
Quando sua adrenalina sobe, ele é praticamente imparável“. (Rafael Nadal)
Neste momento, a ordem é ‘fuja do Alcatraz’ para vencer Roland Garros, mais até do que ‘vamos Rafa‘” (Yevgeny Kafelnikov)


Comentários
  1. Maurício Luís *

    A coisa tá se degringolando pro lado do Nadal, infelizmente. Digo infelizmente porque apesar de achar o jogo dele + feio do que trombada entre ônibus e caminhão, ele tem outras qualidades.
    Primeiro, a costela. Agora, desconforto possivelmente por conta do pé. Cabelo então… acho que não sobra 1 fio até o fim do ano. Já não é mais aquele favoritismo absoluto de anos atrás.
    ***** Entrevista exclusiva com a sogra *****
    A TV Neno conseguiu uma entrevista exclusiva com a sogra do baloeiro.
    – D. Maria, enquanto seu genro não volta de Roma, ele chegou a comentar com a senhora sobre alguma problema físico? Parece que contra El Shapo ele foi ladeira abaixo no terceiro set…
    – Não… não chegou a falar nada. Mas eu sei o que o meu genro tem. Trata-se de problema de JUNTA. Junta tudo e joga pra reciclagem que compensa mais.

  2. José Eustáquio Masculino Cruz

    Ficou muito claro que rafa vai ter que escolher a dedo seus torneios para jogar.muito errático falta de fisico.Vamos ver se estará mais competitivo em RG e quem sabe ganhe lá, eu não dúvido!como dizem os mineiros Rafa faz de besta para viver!

  3. EDVAL CARDOSO

    Quando o Patrick Mouratoglou afirmou que o Nadal não constava na sua lista de favoritos pra HG, maioria duvidou, hj mesmo, durante o atropelo que foi o primeiro set, o Meligeni tirou sarro dessa declaração.
    Por isso que eu digo, quem tá no meio sabe o que está falando, e o jogo de hj, junto com o de Madri provou que realmente o Nadal não está 100% pra encarar as maratonas que vão ser os jogos do slan francês.

  4. Renato+Toniol

    Infelizmente Rafa chegará muito vulnerável para esse Roland Garros.
    É nítido que a movimentação está deficiente, muito provavelmente devido a lesão no pé e talvez por ainda não estar totalmente curado da lesão nas costas, sendo que tudo isso também afeta na base dos seus golpes, que não estão machucando o adversário como costumeiramente o faz.
    Óbvio que não se pode descartá-lo em em hipotese alguma para o slam francês, mas é a primeira vez que ele chegará a Paris com uma miníma preparação e sem nenhuma conquista no saibro.
    Infelizmente, acho que não o veremos mais ganhar Roland Garros, mas quem sabe ele não tira um coelho da cartola mais uma vez rs.
    Quanto a Alcaraz, dá gosto demais vê-lo jogar e adoraria que ele ganhasse Roland Garros, mas devemos ir com calma nas projeções em relação ao seu futuro.
    Por mais talentoso que ele seja, mas ele é um jogador que muitas vezes peca pelo jogo extremamente agressivo, então, em uma melhor de 5 sets contra jogadores sólidos como Djokovic, por exemplo, ele precisará dosar a paciência.

  5. Thiago+Silva

    Acho que esse Roland Garros não vai dar pro Nadal, esse pé claramente não tá bom, deve tá pior que o ano passado.

  6. Sérgio Ribeiro

    A maneira como o Touro Miura terminou o jogo hoje , foi pra lá de preocupante . Mal podia caminhar e seu semblante era de muita dor . Confesso que fiquei tranquilo após aquela batalha contra ALCARAZ semana passada . Faltando apenas 11 dias para RG , a sensação que tá feia a coisa para Rafa Nadal. Já Novak Djokovic demonstrou estar totalmente recuperado de qualquer contratempo . Dito isso , o favoritismo pode mudar de mãos mais rápido que se podia imaginar . Aguardemos seu pronunciamento. Abs!

  7. Luiz Fernando

    Taí como eu expus, Rafa perdeu p o ursinho q sempre complica a vida dele. Torço apenas p q não haja problemas físicos, pois RG está aí. Não o vejo na pole position nem na primeira fila p esse torneio, essas vagas ficam p Djoko e Alcaraz…

    1. Luiz Fernando

      Antes q eu me esqueça, a cara de cachorro q caiu da mudança no Insta só tem um responsável, o próprio Rafa, q mesmo aos 35 quase 36 anos não teve bom senso no calendário…

  8. luis

    Muito bom o jogo da Iga, saiu perdendo de 0x3. Fez o primeiro game no saque da Azarenka, depois virou. Excelente atitude de campeã

  9. Ronildo

    Acompanhado Stan 37 vs Djokovic 34, resignado, por saber que não há chances de vitória para Wravrinka. Somente um Federer com 38 para vencer um Djokovic com 32 mesmo.

  10. Sandra

    Dalcim , uma curiosidade, com tanto líquido que os tenistas ingerem no meio dos jogos , não da desespero para eles irem ao banheiro ?

    1. José Nilton Dalcim

      Você me mata de rir, Sandra. Não levou em consideração o líquido que eles perdem com a transpiração, cuja composição química é bem semelhante à urina?

  11. Maria Izabel

    Li vários comentários sobre a Câmara Hiperbárica, hoje em dia a maioria dos atletas Tops, a usam.Respira-se oxigênio puro que ajuda em lesões. Há muito , é usado pós cirurgias plásticas para diminuir inchaços e edemas alguns atletas a possuem casa ,como Cristiano Ronaldo,Messi,Le Bron e o jogador Hulk dentre muitos.
    Melhora as dores,acelera recuperações de lesões.
    Gostaria eu ter uma em casa ,pode ser feita em Clínicas especializadas.
    Tudo que for para melhorar o corpo sou a favor,menos dopping obviamente.

  12. Luiz Fernando

    Incrível, mas Rafa após a vitória treinou, não é toa q é o maior vencedor de GS de todos os tempos; Djoko superou a polêmica das vacinas, voltou a jogar em grande nível e o Dalcim, q deve entender um pouco tênis, já situou ambos na lista de principais favoritos p RG, q é o torneio q de fato interessa no momento pras duas carreiras. Agora, como é q dois passadores de bola, segundo palavras de experts aqui do Blog, atingiram tal nível? Por outro lado, vamos pra dois exemplos de jogadores de grande habilidade exaltados neste espaço: 1) Kyrgios: um mau caráter usuário de drogas e alcoólatra, q entrega jogos ou, usando um eufemismo, não se esforça p vencer. Um exemplo magnífico para as futuras gerações. Conquistas relevantes: nenhuma; 2) Fognini, já eliminado hoje, conquista ZERO (em simples, p não haver dúvidas) de GS e ZERO de M1000, conhecido como um excelente tenista, o q ninguém nega, mas exceto pela habilidade, é tido por muitos como um fanfarrão. O que será q vale mais, ser passador de bolas ou ter habilidade?

    1. José Yoh

      Não curto nem Kyrgios nem Fognini – acho péssimos exemplos como jogadores – mas é preciso fazer justiça e lembrar que Fognini venceu Monte Carlo uma vez, derrotando Nadal na SF.
      Abs

    2. Luiz Fabriciano

      Concordo com tudo xará.
      A única mancha do Fognini em sua descrição é um M1000 em Monte Carlo, passando justamente por Nadal na semi – quase um atropelo, rsss.
      Mas de resto, é bem o que acho.
      E para variar, o Kyrgios se autointitulou, o melhor jogador na grama do circuito.

    3. Paulo F.

      Alcaraz é o favoritaço para RG.
      Acabou essa discussão.
      Qualquer outro resultado, é uma zebra gigante.

    4. Carlo Vago

      Muito bem colocado:
      – Há casos de “jogadores habilidosos” sem caráter ou respeito pelo próximo (Fognini e Kyrgios)
      – Há casos de jogadores “passadores de bola” sem carater ou respeito pelo próximo (NOvax JokoviD)

      Mas também há casos de jogadores passadores ou habilidosos que possuem bom carater (99.99%). Não vou citar nenhum para não deixar os outros de fora…

      Note que “passadores de bola” é apenas um eufemismo (ou qualquer outra figura de linguagem que se encaixe melhor), pois o nivel de qualquer TOP 100 atualmente é de outro mundo.

    5. Vitor Hugo

      Só um louco pra afirmar que Nadal e Novak não são favoritos em RG junto com Alcaraz. Não li ninguém afirmar o contrário, apenas na sua cabecinha..

      Caso vc não saiba, drogas e álcool são usados por quem é dependente, e a dependência é terrível. Não é questão de caráter, mas sim doença.

  13. Maurício Luís *

    E o modestíssimo Kyrgios se diz o melhor do mundo na grama. Em certo aspecto, é. Olhando sua pontuação no ranking de entradas, tá “pastando”.

  14. Marcelo Fiss

    Também tenista masculino mais jovem a chegar às quartas de final do Aberto dos Estados Unidos desde o brasileiro Thomaz Koch em 1963.

  15. Luiz Fernando

    Pelo q vi Rafa fez um bom e rápido treino hj. Suas possibilidades no evento serão avaliadas melhor amanhã contra o ursinho chorão, q sempre embola as partidas c ele.

    1. José Nilton Dalcim

      Ficou bem perto de perder o saque no sétimo game… Isner teve dois break-points após erros feios do Rafa e errou um forehand ridículo no segundo break. Só depois Rafa dominou. Mas não se podia esperar outra coisa.

  16. Fernando

    Há um exagero em torno do nome do Alcaraz. A temporada até agora é brilhante, obviamente, mas o que fez Nadal até agora em 2022 é ainda mais brilhante. Não podemos esquecer que Rafa ganhou um grand slam (AO), o ATP de Melbourne, Acapulco e chegou à final de Indian Wells, batendo o próprio Alcaraz na semi e só não ganhou o título devido à contusão. Se Rafa não se machucasse, não sei se Alcaraz o teria vencido em Madrid. Então, minha gente, vamos com calma. Alcaraz ainda precisa ganhar 20 grand slam pra ser comparado a Naldal, Federer e Djokovic. Mas sim: parece ter tênis e tem idade pra isso. Mas vamos aguardar.

  17. Sérgio Ribeiro

    Enquanto isso , Novak Djokovic , segue na tentativa de por pressão no moleque com sua costumeira sinceridade “ no momento ALCARAZ é o melhor do Mundo e um dos principais favoritos pra RG “ , e ai prossegue “ ganhou o direito a sê-lo nestas semanas , mesmo que nunca tenha chegado a segunda semana de um Torneio de Grand Slam “ . Novak sendo Djokovic rsrs. Fonte: Eurosport. Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Ps. O garoto retrucou “ o melhor pra mim é sempre o N 1 do Mundo no momento Novak Djokovic “ . Boa , Carlitos ! . Abs!

    2. Sandro

      E vc sendo o ridículo de sempre… O que Djokovic falou não é verdade? Tudo o que Djokovic fala vc faz questão de distorcer… Só porque Roger FREGUÊSer é o pato freguês predileto do BIG 2, Djokovic e Nadal, vc não precisa ter tanto ódio assim a ponto de distorcer tudo… Entre em quadra e faça melhor se for capaz…

      1. Carlowagen

        Mas Sandro… o problema do peixe (e do Pato Sérvio).. é que ambos “morrem pela boca”.

        A muito tempp que ele “só precisava” ter ficado quietinho, em vários temas não pertinentes ao tema.

        E agora.. ainda vai cotucar o “queridinho do momento”? Vai apanhar mesmo…

          1. Sérgio Ribeiro

            Mudei o comentário, e tirastes do mesmo jeito. A figura chama os outros de ridículo e fica por isso mesmo …Dois pesos e duas medidas … Abs!

    3. Luiz Fabriciano

      Engraçado, todo mundo fala isso e até mais, exceto nosso amigo Paulo F.
      Henin até disse que ele é mais completo que o Big3.
      E o sérvio não falou nenhum exagero. O que talvez o Carlitos não saiba é que o #1 o é, também porque acumulou pontos durante um longo período, mas está por um fio para deixar esse posto.
      Ademais, quem é o maior acumulador de troféus da temporada atual?

      1. Sérgio Ribeiro

        Nunca lês os comentários com atenção L.F 2 . Ou então és inocente pra não sacar nas entrelinhas . Principalmente na segunda parte . Abs!

        1. Luiz+Fernando

          O seu raciocínio é tão brilhante, vc capta coisas tão obscuras, q os demais se perdem kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

          1. Sérgio Ribeiro

            O melhor deste teu comentário é a alegria do Gustavo, digo Heitor, rindo a vontade . Tem figuras que se prestam a isso kkkkkkk. Abs!

    4. luis

      Novak fazendo seus joguinhos dentro e fora da quadra, um exemplo a não ser seguido nesse sentido. A tenacidade, força mental, etc tudo lindo, mas isso aí é meio vergonhoso, especialmente quando faz em cima de um cada de 19 anos. Sinal de que esta preocupado com o Carlitos.. MAS do outro lado o espanhol não cai nessa. Parabéns para ele e para a equipe, estamos chegando cada vez mais perto em ter um numero 1 do mundo humilde.
      Lembro de um filme sobre o Schwarzenegger quando competia na musculação. Ele falava que convidava os melhores oponentes para treinar com ele e fazia esses joguinhos psicológicos e sempre dava certo. Dava até risada.

        1. Sérgio Ribeiro

          Faz parte dos Esportes , mas não dá pra passar batido. Ainda mais o N 1 fazendo questão de lembrá-lo que nunca passou da primeira semana de um SLAM … Abs!

  18. EDVAL CARDOSO

    Dalcin, tava olhando o chaveamento de Roma no tênis Brasil e colocaram vitória do Hurkacz contra o Goffin, sendo que deu o Belga com duplo 7/6.
    E olhando esse chaveamento, não vai ter moleza pra ninguém.

    1. José Nilton Dalcim

      Vou pedir para corrigirem, Edval, obrigado. Sem dúvida, está um torneio interessante. Fognini x Sinner!

  19. Sérgio Ribeiro

    Viralizou nas últimas horas um vídeo em que o menino Carlitos , então aos 12 ,revela que seu ídolo e’ , afinal de contas , Roger Federer . Paparicado no momento por Novak e Rafa , já tratou de dizer que e’ Nadal . Federer correu tentando puxa-lo rapidinho pra Laver Cup. Pode parar que a ARMADA Espanhola unida jamais será vencida kkkkk. Abs!

  20. Luiz Henrique

    Nadal terá 2 grandes desafios em RG
    Um será se pegar o Alcaraz, em qualquer condição, até com sol e quique alto
    Outro será pegar Djokovic em condições noturnas e quique baixo
    Eu acho até que pro Nadal jogar contra Djokovic numa quadra muito lenda e quique muito baixo é o pior dos mundos
    Era melhor até jogar na grama ou na dura do que nessas condições
    Por isso o ideal pra ele é pegar Djoko só na final, pra garantir que o jogo é com hora marcada, cedo, sem atrasar por conta de outros jogos

  21. Luiz Fernando

    Sinceramente não me passa pela cabeça Rafa perder amanhã. Mas se enfrentar o menino ursinho é mais complicado, esse maldito é uma pedra no sapato do espanhol…

  22. Ronildo

    Eis que Djokovic não perdeu o superfísico ainda. Ele completará 35 anos apenas em 22 de maio, quase que precisamente em 12 dias, dependendo da diferença de fuso horário e do horário do nascimento. Portanto para ser exato: ele tem 34 anos. E nesta idade os super atletas continuam sendo super atletas através dos vários recursos científicos e tecnológicos.

  23. Rossini Santiago

    A pergunta é: o que fez o Korda pra ganhar dele em MC? Não consegui ver este jogo. E o quanto isso prejudicou a cabeça do Korda? Porque o jogo do americano não aparece.
    Deve ser dureza ser um Korda, Shapovalov, Ruud, essa nova geração, e ver um Alcaraz chegar onde muitos não chegam, e tão rapidamente. O moleque salva set point no tiebreak com dropshot, faz muita coisa certa quando precisa, pra sua idade. Quantos dropshots a gente pedia pro Thiem e pra um Ferrer quando tinham o domínio do ponto, já dentro da quadra, e insistiam na força, errando ou permitindo contra ataque?
    Enfim, dá gosto ver a inteligência do Alcaraz jogando. Vai ser novo incentivo a Nadal e Djoko tirarem mais da cartola nestes últimos anos deles.

  24. Paulo Almeida

    Partida sem sustos de Djokogênio, diferente daquela batalha do ano passado no Belgradão contra o excepcional Karatsev. A chave de Roma está muito difícil, mesmo sem Alcaraz.

        1. Ronildo

          Fico pensando em como é ultra-moderna essa Câmara Hiperbárica do Djokovic. É deveras milagrosa 👀

    1. Vitor Hugo

      O que o russo ganhou pra ser chamado de excepcional!? Mas não me surpreende pra quem chama um bagre de gênio…

      1. Paulo Almeida

        Ganhou um Dubaizão, torneio que você venera.

        Não chamei o 27 vezes surrado de gênio e sim o Craque Djoko. Não confunda!

        1. Rodrigo S. Cruz

          Vou concordar com o Luis Fernando nessa.

          Porque eu também achei precipitado o comentário da Justine.

          Apesar de que o Alcaraz tenha se mostrado digno de muitos elogios até aqui…

      1. Gildokson

        Como é mesmo a pergunta que ele sempre faz nesses casos?
        Ahh lembrei!!!
        “Será que a Henin entende alguma coisa de tênis?”
        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          1. Luiz+Fernando

            Nossa q crise de humildade, esqueceu que mais pergunta se esse ou aquele entendem de tenis?????? Sua humilde pessoa kkkkkkkkkkkkkkkkk…
            E por sinal, viva a entressafra decantada em prosa e versa por Sampras, finalmente essa turma reconheceu a realidade kkkkkkkkkkkkkk…

    1. Paulo F.

      São esses tipos de declarações que estão fazendo eu pegar ranço com ele.
      É muito alento.
      Nadal já era um fenômeno nessa idade e ninguém bajulava ele nem 0,001% do que já estão fazendo com o kryptoniano.

      1. Luiz Henrique

        Por curiosidade vou colocar um texto aqui do tenis news em 2005, depois de Roma, ainda faltava o Masters de Hamburgo antes de RG, que Nadal não jogou, então o cenário era parecido, faltava um M 1000 no saibro e ele no ano tinha 2 M 1000, Barcelona, Rio Open, vice em Miami, etc, com 18 anos e 11 meses

        Rafael Nadal: haja fôlego
        Domingo, 15 de maio 2005 às 17:00:24

        “Nadal é o homem a ser batido no saibro”, declarou Guillermo Coria, antes de enfrentar a revelação espanhola, de apenas 18 anos, na final do Master Series de Roma. Um dia antes, o também espanhol David Ferrer afirmou não ter dúvida que perdeu, na semi final do Master italiano, para o futuro número um do mundo.

        A fase de Rafael Nadal é ótima, sem dúvida, mas não esqueçamos de dois aspectos importantes: primeiro, que há no “mercado” tenistas tão bons quanto o campeão do ATP de Valência e o Masters de Roma, principalmente os “saibreiros” espanhóis e argentinos, além também da concorrência, independente do piso, do número um do mundo, Roger Federer, que não participou do torneio italiano devido a uma inflamação na “planta” do pé. Segundo ponto: apesar da pouca idade, o corpo e a mente de um tenista têm limites. Portanto, essa curva ascendente ostentada por Rafael Nadal tenderá a apresentar um descréscimo suave em uma sequência longa de vitórias como a atual.

        Mas, obviamente, que as observações anteriores não tiveram como objetivo tirar o mérito do tenista espanhol, que curiosamente, até os 10 anos de idade, usava as duas mãos na raquete, tanto na forehand como na backhand. Após algum tempo, seu técnico na época sugeriu que soltasse umas das mãos da raquete. Resultado: a mão direita largou o cabo da raquete, e a esquerda ficou. Portanto, Rafael Nadal, que usa a mão direita para a maioria de suas atividades, ele é ambidestro, que justifica tamanha precisão nos seus golpes, apesar de plasticamente não serem muito bonitos. Seu saque, principalmente o segundo, fica em média entre 120 e 140 km por hora, o que para o patamar dos tenistas profissionais pode ser considerado um serviço lento e facilmente atacável. Em muitos fundamentos, sim, o o tiozão Toni Nadal forçará um aprimoramento por parte do espanhol. Sem tirar a qualidade de seus golpes, mas o fôlego de Rafael Nadal faz 80% do serviço. Não há dropshots, bolas anguladas, winners em ambos os lados que não sejam alcançáveis.

        O que pôde ser visto em Roma foi bem parecido com a final contra o Roger Federer em Miami: uma disposição fora do comum, e pontos comemorados como se fossem torneios vencidos. A diferença são duas: primeiro o adversário do outro lado da quadra e o tipo de piso. Por mais competitivo que o espanhol seja, em quadras rápidas, como borracha, cimento e grama, Nadal terá muito mais dificuldade, devido ao seu tipo de jogo. Portanto, há muitas pessoas, nesse momento, dedicadas a calcular e prever quando a revelação espanhola ostentará o topo do ranking em ambos os sistemas. Quanto a isso, prefiro ser comedido como o russo Marat Safin, que em coletiva após sua derrota em Valência afirmou que os jornalistas estão se precipitando quando ao espanhol conquistar o posto de número um. Para tanto, Rafael Nadal terá que impedir o tricampeonato de Roger Federer em Wimbledon e no US Open, além de combater especialistas como o próprio russo, Hewitt, Agassi, e a turma das quadras rápidas. Por enquanto, o seu show pode atingir o ápice com a conquista de Roland Garros, mas depois as coisas se tornarão mais complicadas. Será que ele é tão versátil?

      2. Sérgio Ribeiro

        Nadal já era um “ fenômeno “ nesta idade ? . Jura ??? . Releia os seus próprios comentários e do seu guru P. A . em que repetiram as mesmas groselhas durante anos sobre o Touro Miura em 2005 o chamamento de “ feto “ sem piscar . Qualquer semelhança é mera coincidência kkkkkkkkkkk. Abs!

    2. José Eustáquio Masculino Cruz

      Respeito a liberdade mas ai ela pisou na bola.Rafa,era péssimo slice,Federer péssimo back,nole normal mal sabia sacar depois deram seu jeito.e 3 Grandes Campeões!agora falar que o prodigio melhor que os 3 tem uma distância enorme.bom,craque ok mas vamos ver a caminhada dele e torço por isto!

  25. Zan

    Dalcim, ainda que as observações sobre Alcaraz sejam todas pertinentes e o garoto seja realmente um fenômeno, ao menos até o momento, na sua opinião, a situação dele é diferente à de Mats Wilander ou Michael Chang? Ambos jovens campeões, mas o jogo deles caducou…. Wilander parece ter sido algo como depressão após ganhar 3 Slams em 88…. Chang parece ter sido mais o estilo de jogo, que ficou ultrapassado, enquanto Sampras e Agassi dominavam…. Teria Carlitos, talvez, um diferencial técnico e mental aparentemente menos sensível ao declínio dos 2 mencionados? Claro, eles tiveram carreiras enormes, em especial Wilander, mas dá impressão de que podiam mais, talvez… E parabens pelas observações sempre lúcidas!

    1. José Nilton Dalcim

      Eu discuti exatamente isso com o Paulo Cleto num podcast bem recente, Renato. A questão para mim não é a precocidade em si, mas a qualidade do jogo dele. Para mim, Alcaraz aos 18 anos é tecnicamente superior ao Nadal e Djokovic com 18 anos. Isso é o que mais me surpreende e encanta. Ele tem imensos recursos técnicos com idade muito baixa.

        1. José Nilton Dalcim

          Neste estágio da carreira, 19 anos e menos de uma temporada em torneios de primeiro nível, acho sim.

      1. Vítor Barsotti

        Tô contigo nessa, Dalcim! Muita gente preocupada em saber se ele vai ser o futuro GOAT, quantos GS vai ganhar, quando vai chegar à n° 1 do ranking…. O que é legal é que o garoto tá jogando demais! E, com isso, vai levar o sarrafo do jogo lá pra cima. Vejam que espetáculo foi a semi de Madrid contra o Djoko. O tênis tava muito morno, muito baseado na consistência…. agora o pessoal vai ter que se virar pra acompanhar. E quem ganha somos nós!

  26. Paulo F.

    E eis que já foi achado a kriptonita de Alcaraz-El: a compleição física.
    Ora, um jovem profissional de 18 anos já arregou para o torneio seguinte por conta de uma entorse de tornozelo?
    Quantos jogadores de basquete e futebol passam torneios a fio com a mesma condição?
    Nadal passou a vida dele empilhando títulos com um problema congênito no pé e Djoko ganhou GS com o abdômen rasgado.

    1. Daniel+C

      Mano, o cara não desiste kkkkkkk. Como que é a expressão mesmo? “Está sofrendo” com a ascensão do Alcaraz kkkk

    2. José Yoh

      Já torci o tornozelo e além de doer um bocado dá muita insegurança para correr. Talvez seja por isso, ele não quer arriscar.

      E ele deve saber que a “aura” de invencível dele precisa ser preservada e é mais importante do que vencer torneios. E hoje em dia é muito difícil ganhar qualquer coisa sem estar em plena forma física.
      Abs

    3. Maurício Luís *

      Normalmente quem aconselha o jogador se vai jogar ou não é a equipe médica. Não é o ilustre Sr. Paulo F… felizmente. Estando Vossa Senhoria aqui no Brasil, não tem como saber o tamanho da dor, mesmo porque o tornozelo é DELE.

    4. Carlo

      Uau! Vc sempre acha um jeito d se superar, hein, Meu Caro!!!! E esta vez “si superou bonito”. Nossa!

      As vezes tenho a impressão que por mais que eu tente, não sou capaz de seguir teu raciocínio!

    5. Maurício Luís *

      Um singelo resumo desse seu texto cabe bem no seguinte ditado: ” Pimenta nos olhos dos outros, é COLÍRIO!”

    6. Sérgio Ribeiro

      Procure se informar melhor antes das costumeiras groselhas , P.F. Carlitos Alcaraz cancelou as participações em TODOS os Torneios na semana seguinte aos vencidos em 2022. Começando pelo Rio Open 2022 , cancelou Acapulco. Não cabe ao Co – Piloto da “ Turbinada “ decidir qual a melhor Agenda para o atual TOP 6 do Mundo. Vamos combinar que Juan Carlos Ferrero tem mais competência para o cargo rsrs. Abs!

  27. FERNANDO/MG

    Ainda bem que o Carlos Alcaraz, nasceu na Espanha, se fosse na Sérvia, a turma da terra plana, dos tenistas de sofá, deixariam a situação do blog insustentável com os seguintes adjetivos e frases:
    Baby djoko
    Djokogênio Jr.
    Carlos Novak Alcaraz
    Joga igual seu mentor e ídolo
    Djokogênio será seu treinador…
    Ainda bem que o cara nasceu na Espanha e os torcedores do Nadal nem de longe são tão presunçosos e arrogantes.

    1. Luiz Fabriciano

      Com esse texto, tu vem falar de arrogância?
      Desde quando Dimitrov é suíço para ter sido o baby Federer, até provar que de Federer não tinha nem o chulé?

      1. Sérgio Ribeiro

        Eu e Ronildo concordamos que “ Dojkoxigenio “ foi realmente uma grande sacada do Piloto da Kombi kkkkk. Abs!

        1. Ronildo

          Exatamente Sérgio

          A grande platéia sabe que de gênio Djokovic não tem nada, o que sobra ali é oxigênio.

  28. Vitor Hugo

    Rapaz, se o Alcaraz não tivesse lesionado o tornozelo meteria um 2×0 no bebedor de água suja com direito a pneu!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Pode escrever aí e me cobrar depois, Vitor:

      o Djokovic daqui até o fim de sua carreira se tornará um freguês de CADERNETA do jovem Alcaraz.

      Tenho dito.

  29. Sandra

    Dalcim a Bia Hadaad não merece uma menção pelo título dela ? Ela não teria vaga no master de Roma? E o
    Monteiro vai poder jogar Roland garros ou vai para o quali ?

    1. José Nilton Dalcim

      Obviamente a Bia não entrou direto em Roma, caso contrário estaria lá e não no WTA menos de Paris… rsrs… Monteiro jogará o quali.

  30. Oswaldo Euclydes Aranha

    Dalcim, como se explica que um jovem tenista, Shapovalov, com todos os predicados para sucesso na carreira tenha chegado a um ponto do qual não vai adiante?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ele está no processo de amadurecimento, Aranha, tanto de jogo como (e principalmente) emocional. Acho que a parte mental dele é muito instável e isso se reflete no jogo, Como ainda é novo, acredito que vá corrigir isso.

  31. Daniel+C

    Em alguns pasta anterior comentaram sobre a fase do Thiem e eu gostaria de reforçar o que foi dito: que tristeza o que aconteceu com esse rapaz. Estava jogando o fino da bola na segunda metade de 2020 e tinha tudo para virar um grande protagonista dali em diante, mas teve problemas físicos e psicológicos e está com muitas dificuldades de voltar perto do que já foi. Fico chateado de ver o austríaco perdendo direto nessa volta, ainda mais por ser conhecido no meio tenístico como um cara boa praça e correto. Mas enfim, é uma das injustiças desse mundo: um cara como ele ter só 1 GS e gente do naipe do Djokovic ter 20… Além disso, ele merecia demais 1 RG pelo tênis que já produziu numa quadra de saibro, e certamente teria vencido o Nadal ano passado se tivesse com o mesmo nível. Mas quem teve essa sorte de pegar um espanhol meio combalido foi o sérvio, e ainda teve outra sorte na final do Tsitsipas sentir o momento e entregar o jogo.

    1. Vitor Hugo

      Vou além: É injusto caras como Murray e Stan, mais técnicos que Novak, terem apenas 3 slam cada um, enquanto o pirulito tem 20

      1. Marcilio Aguiar

        Desculpem senhores, mas não podemos espancar a realidade. Longe de mim ser torcedor do sérvio, entretanto ele tem uma carreira profissional de quase 20 anos e soube ganhar com os recursos que tem, gostemos ou não do seu estilo ou da sua pessoa. Os citados Murray, Wawrinka e Thiem ganharam também o que mereceram, porque, considerando como verdade que tenham superioridade técnica sobre o Djoko, certamente faltaram outros atributos que sobram no sérvio. Então, na soma de todos os fatores não há que se atribuir injustiça para a diferença do sucesso dentro das quadras.

        1. Luiz Fabriciano

          Marcilio, sua resposta altamente técnica e sem torcida, sequer passa às bordas dos ouvidos dos dois que provocaram seu comentário.
          Infelizmente, é um desperdício de tempo, escrever como fizeste, a quem não intenta aceitar a realidade.
          Mas, no fundo, não têm nenhuma dúvida disso.

        2. Marcelo F

          Tem toda a razão Marcílio. O tênis é um esporte em que, pra se ter sucesso, é preciso ser bom em diversas coisas. (Ainda bem que é assim). Não basta só ter bons golpes ou, como gostam alguns aqui, ter golpes plásticos. Se fosse assim, um cara como o Kyrgios estria no top 5. Pra ser vencedor, são necessários golpes, talento, variedade, inteligência tática, comprometimento tático, resistência (e resiliência) física e, principalmente, mental forte. Num nível tão alto, onde os golpes são de eficiência muito parecida, ou num nível amador (com golpes de nível similar entre si), o que sempre vai pesar é o mental. Nisso Nadal e Djoko são monstros.

        3. José Yoh

          Realmente Marcílio, se fosse um ou dois slams poderia achar que houve alguma injustiça ou falta de sorte (embora ache isso quase impossível). Mas uma diferença de 19 slams não há o que discutir. Ademais, o sérvio também teve problemas físicos e psicológicos (continua tendo) na carreira.

          E olhe que eu nem gosto do marrento.

          É necessário reconhecer o que cada um tem de bom e ruim.
          Abs

    2. Luiz Henrique

      Pois é Daniel, fui eu quem levantei essa bola, é lamentável
      Simplesmente sumiu a partir do começo de 2021, uma pena mesmo
      Ele fazia frente ao big3
      Ele ganhou de Nadal no saibro por 4 anos seguidos, n é pouca coisa, ganhou 2 do Djoko em RG, ganhou US, teve chances no AO, fez 2 ótimos Finals…

      1. Sérgio Ribeiro

        A meu ver , Luiz , Dominic sempre demonstrou precisar fazer muito esforço pra jogar . Seus mísseis de Backhand com empunhadura radical, causaram danos sérios em seu punho. Thiem com essa série terrível de eliminações em primeira rodada , depois de bom tempo parado , está longe de readquirir a confiança . Mas ao contrário de STANIMAL ainda e’ jovem . Portanto pode ser apenas questão de tempo . A conferir.

  32. José Eustáquio Masculino Cruz

    Boa noite,vejo que todos tem o direito de falar o que acham devidamente com respeito,é bem verdade que o Alcaráz chegou com tudo um craque,falta algo que são titulos grandes e ele é novo deve conseguir mas vamos com calma que gênios são para poucos e torço por ele!

  33. Maria Izabel

    Alacaraz já esgotou todos os adjetivos qualificativos de minha parte.Agora ,é só assistir suas partidas e se deliciar.
    Ainda faltam alguns ajustes,alguns perrengues que ele vai passar. Vamos ver como irá se safar,Ferrero está de olho em tudo.Ele conhece o mundo do tenis,do glamour e tantas outras coisas.Vai alertá-lo e Alcaraz me parece um garoto resolvido e decidido no que quer.Tomara a Deus!Ótimo para quem curte o tenis.

  34. Luiz Fernando

    Dalcim, creio q em Madri vimos pela primeira vez, pelo menos q eu notasse, o desafio eletrônico no saibro. Em Roma parece q não haverá isso. Sinceramente eu creio q nesse piso o desafio poderia ser posto de lado, tira um pouco da “graça” do piso. Qual sua opinião?

    1. José Nilton Dalcim

      Lembre-se que o Rio Open foi pioneiro nisso, Luiz. Eu realmente gosto mais do juiz ir lá checar a marca… rsrs… Mas o desafio eventual também é interessante e vimos alguns erros graves até.

  35. Paulo F.

    O cara tem 18 anos anos e já tá pulando torneio para se preservar?
    Pu%$ mer#@
    Nadal, com mais idade, ganhava MC, Barcelona, Madri, Roma e Roland Garros.
    Tudo no mesmo ano.
    Só que Nadal nunca teve essa babação de ovo toda.

    1. José Nilton Dalcim

      Não, Paulo, ele pulou o torneio porque machucou o tornozelo contra o Nadal e acusou dor tanto no sábado como no domingo.

      1. evaldo moreira

        O cara chato da moléstia, socorro meus sais, além de falar nada com nada, e pelo visto, não viu a partida do Alcaraz x Nadal, fato.
        Esse é dos recibos mesmo, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, será que é da Kombi também, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

      2. Daniel+C

        Eu já disse, já começaram a não gostar do Carlitos pois perceberam que ele chegou para atrapalhar o sérvio antivax kkkkkk. A mamata da turminha Zverev e cia acabou rsrs

        1. Luiz Henrique

          kkkkkk, coitado do Gavião e cia
          AlcaGoat rumo as 500 semanas como nº 1 e 30 GS
          Como os caras estão sofrendo kkkk

  36. Marcelo Costa

    https://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/96033/Nadal-O-tenis-e-mais-importante-do-que-Novak-e-eu/
    Infelizmente Federer não tem mais pretensões no tênis, Nadal muito poucas, Novak tem algumas, mas não posso afirmar que terá êxito em sua busca pelos recordes, dito isso estamos vendo o futuro batendo o pé na porta, se será um sucesso o promissor espanhol Alcaraz? impossível saber, agora a inevitável aposentadoria do big3, essa podemos afirmar, e quem se acha menor que o tênis, é pra muitos o maior de todos, se ele está afirmando que é efêmero, quem somos nós pra discordar?

    1. Luiz Henrique

      Acho que ele deu azar LF, a questão do vento naquele jogo com Alcaraz fez ele forçar certos movimentos
      Tanto é q ele nunca teve essa lesão antes
      Aleatoriedade e caos fazem parte da vida tb

      1. José Yoh

        Não há azar nisso, Luiz Henrique.

        Nadal e a maioria dos jogadores lesionam-se com frequência regular, 1 a 2 anos. Então administrar o momento que vai lesionar acaba fazendo parte da carreira. Quem faz isso tem sucesso.
        Abs

  37. Vitor Hugo

    Federer é DISPARADO o melhor drop do circuito. Alcaraz vem depois…
    A pior deixadinha é de Novak Frangovice.

    1. Paulo Almeida

      DjokoGOAT chegava sobrando nas deixadas medianas do sparring. Fui gente boa dando nota 8, mas acho que é 6,5 no máximo, enquanto as dele sim são 8,5/9. Alcaraz é o único nota 10.

      Sem choro!

      1. Rodrigo S. Cruz

        Tá bom, né.

        Assim como o Federer tem muito mais físico que o sérvio, e tambem se defende melhor, muda a direção da bola melhor, tem um backhand melhor, e claro, também devolve MUUUUITO melhor do que o Encosto.

        Joinha aí “procê”…. rs

    2. lEvI sIlvA

      Estranho, meu caro V.H!
      Me parece que, o Dalcim afirmou algo totalmente diferente pouco abaixo…

    3. Paulo F.

      Eu que sou o único que não puxa o saco do Alcaraz, reconheço que o drop dele é melhor do que do freguês do Nadal.

  38. Fernando Brack

    Fico imaginando o que deve estar passando pela cabeça da turma da nova (até 28) e da novíssima (até 22) gerações vendo surgir sobre si o furacão Alcaraz. Deve ser algo assim: Putz! Nem cheguei lá e já perdi o bonde. Shapovalov, Aliassime, Sinner, Mussetti e cia. levam jeito de que ficarão a ver navios.

    1. Fernando Brack

      Os da nova geração, assim como os das gerações anteriores, passaram os últimos anos vendo navios sentados no colo do Big3.

  39. JAN DIAS

    Que bom ver o WAWRINKA jogando e vencendo de novo (derrotou OPELKA agora em Roma) .👏🏻👏🏻
    Espero que ele consiga, pelo menos, fazer + 2 jogos..

  40. JAN DIAS

    RESSACA: (AO DANIEL + C) 😊👍🏻

    Como eu disse no post anterior, essa derrota deve ter sido muito amarga pro ZVEREV, a piadinha sem graça que ele fez sobre a idade do rival (“um jogador de 5 anos de idade que está ganhando tudo”) mostra seu DESCONFORTO por ter sido atropelado por alguém + novo que está mostrando as qualidades que ele, ZVEREV, não desenvolveu:
    – Maturidade e equilíbrio emocional;
    – Regularidade e precisão nos golpes;
    – Mentalidade vencedora e resiliente.

    E, somando-se a isso, o fato do treinador de ALCARAZ ser o antigo coach que ele desprezou (FERRERO)… (Isso fora o FERRER e o LENDL, que ele tb dispensou..).

    Ele sabe que agora todos irão comparar o prodígio espanhol c/ ele e c/ a Next Gen e isso deve ferir seriamente seu ego…💣💥

    E digo ao DANIEL + C: VOCÊ ESTAVA CERTO 👍🏻, A RESSACA DO KYRGIOS DEVE ESTAR SENDO INDIGESTA, E EU ACRESCENTO QUE A DO ZVEREV DEVE ESTAR SENDO TAMBÉM…

    (Aguardando pra ver a declaração do australiano sobre o espanhol)..

    1. Daniel+C

      Oi Jan, boa noite!

      Concordo plenamente com o que vc escreveu e não tenho muito mais o que acrescentar rs. Essa turminha aí (Medvedev, Zverev, Tsitsipas) devia estar contando com a aposentaria do Big 3 para vencer grandes títulos, e aí o plano foi por água abaixo por causa do Alcaraz. Agora eu quero ver como irão reagir, mas já deve estar batendo um arrependimento de não terem se esforçado o bastante, especialmente o Zverev (o Ferrero denunciou rs) e o Kyrgios (ele mesmo assume). Vão aprender a lição do pior jeito possível rs.

      Já o Rublev e o Medvedev me parecem ser mais esforçados, só que falta um pouco de cabeça e no caso do Rublev, mais variações. Uma pena que o Shapovalov está indo para o mau caminho dos chiliquentos. Ele tem talento, todos os golpes, mas tá muito esquentadinho e não parece querer mudar isso. É outro que tende a ser engolido pelos seus concorrentes mais jovens, ainda mais pelo Alcaraz. Mas ainda tenho esperanças de que Sinner e Aliassime poderão treinar bastante e se desenvolver a ponto de rivalizar com o prodígio espanhol. Gosto da postura desses dois!

      De qualquer forma, é bom ver a renovação acontecendo e o Alcaraz já ganhou a minha torcida. Como não gosto muito de Zverev, Kyrgios e Tsitsipas, será um deleite assistir ao Carlito ensinar a eles algumas lições rs. Já o Rublev eu gostaria de ver ele evoluir e o Medvedev, apesar de eu achar o jogo dele horrível, ele terá a minha eterna gratidão por ter impedido a calamidade tenística do Calendário GS do sérvio antivax rsrs. E a coisa estava tão feia na época que ele era o único tenista com condições de fazer isso. Foi lá e nos livrou desse mal kkkkk.

      Abs

      1. JAN DIAS

        Oi DANIEL + C!

        Sim…o ALCARAZ deu um “tapa” na cara de todo mundo, especialmente do ZVEREV (o FERRER tb sofreu muito com os chiliques e desrespeito do alemão; o LENDL preferiu não falar nada)..
        Tb acho que o ZVEREV, TSIPAS e outros vão questionar fortemente se poderiam ter se esforçado mais… MEDVEDEV eu não digo, porque ele evoluiu bastante no ano retrasado e, em termos físicos, acho que ele dá o máximo que pode mesmo, ele não rende mais que isso…
        RUBLEV e SHAPO necessitam grandemente de + variação, e, você tem razão de novo, SHAPO precisa encontrar o equilíbrio emocional pra não jogar a carreira fora como o KYRGIOS fez…. E tb ter + paciência pra jogar pontos + longos, eu sinto que ele perde a paciência rápido demais e define o ponto de qqer jeito, fazendo muitos ENF’s… E ser tenista nesse nível sem ter paciência é quase impossível…
        SINNER tem potencial, embora eu ache o jogo dele chato pra caramba…
        ALLIESSIME, DE MINAUR e KORDA acho que só vão fazer número no circuito. Não vejo potencial suficiente pra serem grandes campeões…
        Mas o bom é que ALCARAZ veio trazer nova emoção pro circuito, desafiando a novíssima e a velha geração (Só não pode ganhar do FEDERER tá…kkk).
        Abs!

  41. Daniel

    Até chato comentar isso, mas uma das coisas que mais me irritavam ao assistir jogos do Bellucci é que ele, quando estava mal demais, sem nenhuma expectativa, cismava em querer fazer deixadas. O problema é que, talvez, a deixada fosse seu pior golpe, era raro acertar.
    Sempre que vejo o Alcaraz fazer uma deixadinha perfeita, inevitavelmente me lembro do Bellucci.
    Que por sinal tinha excelentes golpes e um jogo muito bom, não é meu intuito desmerecê-lo.

    1. Ronildo

      Exatamente, o Bellucci tinha excelentes golpes em se auge. Um cara que deu muito trabalho para Djokovic, o Bautista Agut, foi totalmente encurralado pelo Bellucci aqui no Brasil.

  42. Carlos+Bicalho

    Vejo o Nadal hoje abaixo do Djokovic e do Alcaraz. Djokovic está atingindo o ápice, e quando atinge o ápice com essas devoluções incríveis, ele passa a ser favorito. Nadal parece estar sem físico para acompanhar o ritmo do Djokovic e do Alcaraz, fruto do grande esforço para ganhar o primeiro grand slam do ano.

    No momento, o favoritismo de Roland Garros é, pela ordem, do primeiro ao quinto: Djokovic, Alcaraz, Nadal, Tsitsipas, Zverev.

    1. JAN DIAS

      Concordo com você. Tb estou achando que o NADAL está com menos físico que o DJOKO, por isso vai ter que lutar pra resolver seus jogos + rápido, sem trocas de bola infinitas…

  43. Groff

    Fiquei com um pouco de pena da surra que o Sacha levou, mas jogo é jogo. O Alcaraz é impressionante e tudo parece confirmar a expectativa de que um sucessor digno do Big3+Murray finalmente surgiu. O Tênis sofre muito com diversas gerações que passaram, prometeram e não cumpriram. Sorte de quem estava mais em forma para aproveitar, aliás, porque se o prognóstico se mantiver, o Grego, Medvedev e o próprio Zverev deixaram o bonde passar. Porque todos sabemos que os auges, ao menos físicos, de Nole e de Rafa já passaram faz algum tempo (do Federer, então, nem se fala), mas ainda assim os sucessores falhavam em derrubá-los. Não mais.

    Mas por mais que eu já entre no grupo dos entusiastas do espanhol, ainda há muito espaço para melhoria. Digo isso pela final antecipada do sábado. Bem longe de seu melhor tênis, Djoko ainda assim deu um suadouro no garoto e fez uma partida sensacional, que poderia tranquilamente ter ido para seu lado. Bem mais calibrado, com uma quadra ainda mais lenta (a medição da sexta até ontem mostrava que Madri estava mais para lenta do que para média, o que achei interessante) e com mais confiança, acho que Nole só perderia para Alcaraz em RG se o físico do sérvio apitar num eventual quinto set. Mas é uma impressão, porque a jovem estrela também pode fazer bem mais do que já faz. Por isso, gosto muito da conclusão do Dalcim no post anterior, no sentido de que “Nole ainda tem Roma para recuperar totalmente a confiança e o ritmo ideais com vistas a Roland Garros. O que mostrou hoje é motivo para grande otimismo”. À parte todas essas coisas, é muito bom poder voltar a me empolgar com tênis agressivo, baseado em buscar os winners, de novo.

  44. Dionathan

    Dalcim, falando de Roland Garros 22, você colocaria Alcaráz a frente de Djokovic e Nadal como máximo favorito ao título?

    1. José Nilton Dalcim

      De forma alguma, Dionathan. A menos que algo muito estranho aconteça em Roma, Nadal e Djokovic ainda teriam favoritismo superior ao Alcaraz neste Roland Garros. Quanto ao demais, como Zverev ou Tsitsipas, aí sim eu vejo o garoto espanhol à frente.

      1. Hildebrando Martins de Almeida

        Não podemos esquecer que RG são cinco sets. Então, Alcaraz com sua juventude e energia de sobra, somado ao gigantesco talento que tem demonstrado (conforme Djokovic já teve o desprazer de enfrentar e perder), promete dar outro show em Paris.

        Sempre amei torcer por Nadal desde que ele começou, e agora que ele está muito próximo da aposentadoria, eu estava me sentindo triste por não ver um outro tenista que me deixasse entusiasmado. Mas eis que surge outro espanhol demonstrando talento, simpatia e bom caráter. Seja muito bem-vindo, Carlos Alcaraz!

  45. Carlos Reis

    Ainda bem que os Deuses do Tênis não permitiram a vitória do Djoko no sábado, não seria merecida. Alcaraz foi muito inteligente em desistir de Roma, apesar de ser o segundo torneio mais importante do saibro, mas ele quer RG, quero ver alguém impedir. Passou por cima do Nadal e do Zverev , e venceu Novak com autoridade, o grego já virou freguês. Torço pelo confronto Djoko X Alcaraz nas quartas de final. Alcaraz será o n.1 ao final da temporada.

  46. Ruy Machado

    Bom dia!
    Bem verdade que o Zverev estava longe de seu melhor tênis e, mesmo assim, achava difícil ele passar pelo Alcaraz. A tarefa de vencer Madri simplificou demais…
    Não há mais adjetivos para falar do prodígio espanhol! Muito provavelmente, vai abreviar alguns dos recordes que Nadal e Djokovic ainda buscam, além de ambos estarem brigando com outro adversário: a idade! Se havia uma grande probabilidade de dividirem os GS desse ano, as chances diminuíram drasticamente.
    Alcaraz mantendo esse nível de tênis (nem falei em evoluir), não se machucar, não aparecer concorrentes novos nos próximos anos e os atuais tenistas não elevarem o nível, a tendência é ocorrer um domínio sem igual nos próximos anos. Que eu não duvido do BIG 2, isso é certo. Mas com o fim próximo de suas carreiras e brigando contra o novo “filho de Krypton”, vão ter que arrumar mais coelhos na cartola do que imaginavam…

  47. Ronildo

    Com essa excelente equipe técnica que colabora para o Alcaraz preservar seu físico já aos 19 anos, sua carreira pode ser bem longa. Eu particularmente jamais vi um tenista mais habilidoso que Roger Federer, que deveria ter sido o tenista com o maior número de recordes até aqui. Porém infelizmente ele encarou uma tremenda barreira mental à medida que enfrentou rivais muito bons e ao mesmo tempo incorporou para si um personagem que deveria levar ao público alegria e satisfação através de vitórias e conquistas; o que tornou-se para ele um fardo muito grande de ser levado e acarretou deslizes mentais em diversas decisões. Com tudo isto, Nadal e Djokovic, vindo logo atrás, pegaram quase tudo que escapava das mãos de Federer, até finalmente suplantá-lo; já que eram 5 e 6 anos mais novos que o Grande Mestre. Alcaraz não tem este compromisso que Federer se auto impôs. Seu compromisso é apenas com o tênis competitivo. E como assim como Federer é adepto do tênis agressivo e mostra ser um tenista também extremamente habilidoso e com excelente preparo físico, é candidato a quebrar os maiores recordes do tênis. Talvez não todos, como o mais velho número 1, por exemplo. Porque o portador deste recorde atingiu tal marca por ter uma habilidade jamais vista em toda a história do tênis, o que não é o caso do Alcaraz. Porém semanas como número 1, mais números de master 1000, mais slans, recordes como este são bem alcançáveis para Alcaraz, porque independem de uma refinada técnica ou habilidades extraordinárias como a de Federer; dependem basicamente de uma certa regularidade e alguma competência na administração da carreira.

  48. Ricardo Ortegal

    Talvez os números do Alcaraz não sejam superiores aos do Nadal na mesma idade por causa do prejuízo no calendário em 2020 e 2021 devido à pandemia.

    1. Luiz Henrique

      Na verdade isso não influencia. 2020 e 2021 do Alcaraz equivale a 2003/2004 do Nadal, nem um nem outro teve resultados relevantes nesses anos. Nadal só ganhou 1 atp pequeno em 2004
      Ambos explodiram no mesmo ano equivalente, Nadal em 2005 e Alcaraz em 2022.
      É engraçado essas coincidências entre fenômenos
      Nadal nasceu quase que exatamente 30 anos depois de Borg, Nadal é de 03/06/1986, Borg de 06/06/1956. Ambos fazem aniversário durante RG e ganharam o 6º RG por volta do aniversário de 25 anos. Inclusive Nadal ganhou o 6º RG no aniversário de Borg

  49. Sandro

    “Nicola Pietrangeli è il campo da tennis più bello del mondo!!!”
    Que prazer IMENSURÁVEL voltar a ver jogos espetaculares na BELÍSSIMA quadra Nicola Pietrangeli!!!

  50. AKC

    E nasce uma estrela. Além da qualidade do seu jogo e de sua personalidade, me parece que ele tem a capacidade incrível de aglutinar os fãs de Federer, Nadal e Djokovic, que em algum momento se aposentarão.

    Quem vai torcer para os malas Zverev, Tsitsipas e Medvedev?

  51. Miguel BsB

    Dalcim, para mim a tática mais eficiente do Alcaraz é a excelente utilização de curtinhas…troca pesado, joga o adversário pra trás, ou o desloca bem, e, do nada, uma curta bem executada.
    Considerando que o Ferrero enfrentou demais o Guga pelo circuito, você acha que o ex n1 espanhol pode ter ajudado a incorporar essa tática tendo como exemplo nosso ex n1? Visto que, depois do Guga, esse expediente praticamente entrou em desuso entre os tops, a exceção do Federer?

    1. José Nilton Dalcim

      É uma ótima observação, Miguel, mas se você lembrar com atenção vai ver que foi o Djokovic quem trouxe de volta a insistência nas deixadinhas desde o começo do ano passado. Justamente porque todo mundo espera uma pancada (e também pelo fato de ele jogar pertinho da linha, o que é uma condição essencial para uma boa deixadinha), ele passou a ter ótimo aproveitamento. Pouco depois, vimos o Nadal também fazer mais deixadas, até mesmo de forehand. Então acho que o Alcaraz está bem ‘modernizado’ com esse tática e treinou muito, já que seu golpe é impecável, superior a todo mundo.

  52. Marcelo Costa

    Fazendo um exercicio reverso, ter esse jovem talento na chave de RG, irá tirar a pressão de Nadal, Novak e Zverev, que entrariam com pleno favoritismo, que agora dividem com Alcaraz. Eu confesso estar curioso pra ver como ele se sai em jogos de 5 sets, jogando nas quadras principais em horários nobres, mas tenho quase a certeza que ele se sairá bem, e caso não saia tão bem quanto se espera, em nada irá macular sua trajetória de sucesso.

  53. sandra

    Dalcim , ninguém tira os méritos do Alcaraz , mas se você pegar Nadal e Djokovic ambos estão com problemas físicos, e Djokovic não sei se é só físico , e Alcaraz com 19 anos cheio de vitalidade , vc acha que os dois estão acabados?

      1. José Nilton Dalcim

        O Djoko acabou de enfrentar o Alcaraz num jogo de 3h38. Então, sim, ele está pronto para cinco sets. Nadal ainda não passou por esse teste, mas nunca duvide dele, ainda mais num Slam.

      2. Sandro

        Fala sério!!! É cada uma… Djokovic e Nadal são TOP 10 do ranking Mundial recordistas de Grand Slams e Masters Mil e tem gente perguntando se eles aguentam 5 sets??? Em que planeta essas pessoas vivem? Devem ser vizinhas de São Jorge, no MUNDO DA LUA…
        2 TOP 10 do MUNDO ACABADOS!!! É dose viu!!!

    1. Gustavo

      O Djoko acabou de jogar dd igual para igual e perdeu nos detalhes. Como vc pode achar que ele tá acabado?

  54. Ze Mario

    Tava pensando, mas que sorte danada deu a ATP, hein?! Tudo tudo para entrar num período de baixa miserável e vai “me” aparece esse rapaz. Já a (pífia) WTA é só tristeza. Premiações iguais, né?! Sei…

  55. Frederico Eugênio

    Muitos questionando os 5 sets… na verdade isso é uma vantagem pra ele rsrs. O que pode complicar Alcaraz são as condições lentas de RG, que miniminizam um pouco seu jogo agreesivo, visto q ele se complicou em MC e escapou por um triz em Barcelona. Um maratenista em um dia inspirado pode tira lo ate mesmo no começo, por detalhes. Pra mim, rolanga ainda está entre Nadal e Djoko.
    Ainda tem muita água pra rolar, mas os 5 sets e a quadra rápida do USA open, Alcaraz deve ganhar seu primeiro Slam lá… provavelmente esse ano.
    Dalcim, tem o histórico dele no torneio juvenil de Wimbledow, pra termos uma ideia de como nosso pupilo joga na grama?

  56. Julio+Marinho

    Fale, Dalcim!
    Como é bom ver alguém tomar o circuito de assalto, em vez de esperar o longo, lento e nem sempre vindouro amadurecimento. Será que para ser realmente grande é preciso ousar, ter um grande time e as melhores tecnologias, como diria Bernardinho?
    Abraço!

  57. Rodrigo Bernardes

    Dalcim, concordo com você! O rapaz é muito, muito talentoso! Mas a euforia dos M1000 não se compara a rodadas finais de GS, disputados em 05 sets. É fato que o ritmo de Madrid é totalmente diferente de RG. Não me recordo se ele pulou Montecarlo, mas ainda não foi testado contra os tops em saibro no nível do mar. Claro que a confiança está na estratosfera, mas a euforia deve ser contida até o resultado se concretizar. Vi uma reportagem que ele disse que está pronto para ganhar um Grand Slam. Cuidado! Nestas horas é melhor manter discrição e a espada na bainha, jogo a jogo e crescendo. O tie break final contra Djoko poderia ter ido para qualquer lado. Falando do rapaz, a transição para as deixadas é algo espetacular. Não vi a final, mas o índice de acerto e eficiência deste golpe é assombroso! Vida longa ao garoto e calma, muita calma. Depois vem Wimbledon! Pode alcançar o céu como descer ao fundo em 02 meses. De toda a forma, na ausência de Federer, vai minha torcida a Carlos! Abraços!

    1. José Nilton Dalcim

      Concordo plenamente, Rodrigo. Slam é um outro universo e cada vez mais existe a pressão sobre o Alcaraz e isso pesa. Mas acredito que ele fará uma grande campanha, algo como quartas ou semi pelo menos.

  58. Paulo Almeida

    Boa parte dos Masters e o Finals colocam a segunda semifinal um bom tempo depois da primeira (tarde e noite locais), o que obviamente prejudica o segundo finalista, que às vezes só tem 18/19 horas de recuperação, ainda mais se estiver com um grande acúmulo de horas em quadra. Acho que só Miami é realmente justa dando um day-off pros jogadores; o problema ali é a final no calor do meio-dia.

    Djokovic sofreu com isso em Roma 2016 e 2019, Paris 2018 e Cincinnati 2020 (aqui até ganhou porque era o Raonic do outro lado); Tsitsipas também chegou cansado em Madri 2019 e agora o Zverev. Deve haver vários outros exemplos, mas foram os que lembrei agora. Também acho que o alemão teria perdido do mesmo jeito, mas a partida poderia ter sido mais disputada pelo menos.

    1. Thiago+Silva

      Também acho que as semis deveriam ser todas na sexta, a final é o jogo mais importante e as vezes o mais sem graça porque os dois chegam cansados e um mais ainda que o outro.

  59. Henrique

    — Alcaraz é o melhor jogador no saibro este ano. — Venceu Nadal e Djokovic em Madri. — Esse que é o torneio mais importante disputado na superfície até agora na temporada. — Contudo, o Master 1.000 espanhol nunca foi boa referencia para Roland Garros. — O piso rápido madrilenho colaborou com a agressividade do ascendente tenista diante dos dois melhores do saibro nos últimos 20 anos. — Não será possível fazer um tira-teima em Roma. — Então, menos empolgação com o jovem. — Sosseguem seus bumbuns na poltrona.

    1. Henrique

      — Quero ver se o boy aguentará atacar no piso lento de Paris. — Terá que resistir a jogos em melhor de cinco sets. — Do outro lado, estarão jogadores que têm ótima performance também na defensiva. — Ou seja, os citados Nadal e Djokovic, além de Tsitsipas e, eventualmente, Shwartzman. — Sosseguem.

  60. Luiz+Fernando

    Finalmente um cara pra torcer após Rafa parar, diferente da eterna nextgen que não encantou ninguém, ou encantou iludidos…

    1. José Nilton Dalcim

      Com ou sem lesão, ele vai ficar com 0 ponto no ranking, Marcos. Há uma única exceção, para tenistas que já atingiram uma certa idade e um grande número de Masters disputados na carreira, casos atuais de Djoko, Nadal e Federer.

      1. luis

        Oi Dalcim, boa pergunta! Existe uma regra para quantos masters um top jogador pode pular? Existe multas, responsabilidades contratuais ou pressão dos patrocinadores?

        1. José Nilton Dalcim

          Pode pular quantos quiser, mas ficará com zero ponto em todos que não for e isso pesa muito no ranking. Sim, ele assina um contrato com a ATP para jogar esses grandes torneios.

      2. Luiz Fabriciano

        Mas Dalcim, ficar com 0 ponto não é castigo nenhum, já que foi escolha dele.
        Não entendo de forma alguma o critério dessa regra.
        Quem não joga, não ganha pontos. Quem joga, ganha o tanto que conseguir.
        Onde está a obrigatoriedade?
        Djoko e Nadal, caso não jogassem, pois é opcional para eles, não teriam o mesmo benefício, 0 ponto?

        1. José Nilton Dalcim

          Claro que é Luiz, porque você não pode descontar isso dos seus 19 torneios obrigatórios do ranking. Um zero ponto pode pesar muito no ranking. Djokovic e Nadal têm o direito de não se inscrever, mas se entrarem no torneio e depois saírem também levam o zero ponto.

          1. Emerson

            Eu nao entrndi muito bem Dalcim. Nadal e Djokovic podem não se inscrever em um master 1000 e substituir esse master por outro torneio no seu ranking, nao entrando esse torneio nos 19 por ano?

          2. José Nilton Dalcim

            Exatamente, eles estão isentos. Veja que o Nadal não levou ‘0 ponto’ por não ter jogado Miami e Monte Carlo, por exemplo.

  61. Carlo Von Wagen

    Bela final. Impossível ter outro assunto em mente que não C. Alcaraz:

    Do que consigo me “alembrar”:
    – Serviço “A la Guga”, com bastante efeito, variação e quique, colocando o adversário em dificuldades para devolver, mesmo com serviço por vezes abaixo de 180 Km/h.
    – Devolução “A la Nole” e “A la Federer”: devolvendo dentro serviços acima de 210 km/h com bastante desenvoltura
    – Repertório: Possui um repertório completo de golpes e ontem abriu a caixa de ferramentas. Teve de tudo…
    – Tremenda capacidade de geração de Spin e de gerar devoluções altas vsvariação: Vi Zverev, mesmo com a altura que tem, as vezes se enrolar na devolução de bolas altas, e tendo logo em seguida que dobrar os joelhos para alcançar uma bola muito baixa.
    – “Escolhas certas”: é muito fácil assistir a uma partida de tÊnis )ou de qualquer outro esporte), pois olhando de cima ou pela TV, agente sempre sabe a escolha a ser tomada, enquanto a jogada se desenrola e imediatamente lamentamos a decisão pela escolha ou passe na direção errada. Difícil é tomar decisões pela jogada correta tendo uma fração de segundo para decidir, muitas vezes na corrida e apos 4 ou 5 trocas de bola na corrida. Mas o menino parece que tem uma porcentagem altíssima de “escolhas certas”, bem além da média normal.Não se tratam de escolhas desconcertantes, como as que fazia o Federer, mas sim escolhas extremamente óbvias de jogada, e essa visão de jogo é o que mais me impressiona.

    Adversário: Independente do cansaço do Zverev, vi um jogador muitas vezes perdido, olhando para o técnico com a sensação de que não sabia o que fazer com o adversário, mas o técnico parece que também não sabia e respondeu> “cala a boca que eu também quero assistir o Carlitos jogar”.

    No momento, adversários a altura, foram só mesmo o Djoko e o Nadal,

    Agora deixo para os imbecis o assunto “meu velho GOAT vs Meu novo GOAT” e também “o *enis do meu GOAT é maior do que o tenis do seu GOAT”.

    Será que finalmente estamos vendo nascer um ídolo tão grande que possa lidar com o buraco emocional dessa geraçãoatual de torcedores????

  62. O LÓGICO

    Alcaraz joga no saibro com a mesma técnica e habilidade do Federer, coisa que o próprio Federer nunca conseguiu fazer no saibro. Ele com certeza conquistou a simpatia de todos que apreciam aqueles raros tenistas que conseguem congregar estética e competitividade agressiva. O Rei do saibro LENTO ficou envergonhado com a aula de tênis que recebeu kkkkkkkkkkk. E ainda deve estar pensando: o saibro nivela por baixo, pois na idade dele eu ganhava torneios praticando um tênis de latrina kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    É mentira L Felino e MC das Farmácias??????????? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Luiz+Fernando

      Quem lê sua primeira frase já se observa uma incoerência ímpar e começa a rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Quando não se tem o q falar, melhor fechar a boca…

  63. Sandro

    As 2 façanhas de ALCARAZ que mais me chamaram a atenção foram:
    1. Único tenista a derrotar Nadal e Djokovic num mesmo torneio sobre o saibro. Principalmente por ser no SAIBRO!!!
    2. Mais jovem campeão de Madri. Principalmente porque ALCARAZ conseguiu ser Campeão em Madri mais jovem do que NADAL: Impressionante!!!

  64. Sandro

    Até que enfim chegou o meu torneio preferido e mais aguardado de todos os anos: o MASTERS MIL DE ROMA!!!
    E esta edição promete ser MAGNÍFICA!!!

  65. Marcelo

    Que coisa feia que a organização de Madrid fez. Era tão simples, coloca as duas semis coladas, mas não, fizeram uma sacanagem para ajudar ou Nole ou Alcaraz.
    Dalcim, coisas como essas podem fazer a ATP mandar que o torneio mude o diretor, ou isso não pode acontecer? O torneio tem autonomia total?

    1. José Nilton Dalcim

      O pior e mais grave, Marcelo, é que a ATP tem um supervisor em todos os torneios justamente para isso. Ele é a palavra final e não a direção do torneio, daí a revolta do Zverev contra a ATP.

  66. Jocelino Jr

    Mestre Dalcin!!

    Creio que o sorteio de RG vai ser insano! Djomovic de um lado e possivelmente Nadal de outro…Zverev e Tsitsipas em cada lado todo mundo rezando p cair do lado do Medvedev e nao do Alcaraz kkk.

    Pessoal esquece mas Alcaraz chegou nas quartas do AO e quase ganhou do Berretini p pegar o Rafa…creio que teremos uma briga nas semifinais entre Nole, Rafa, Carlitos, Sascha e Stefanos e o titulo pode ir pra qualquer um dos 5…
    Em quem o mestre colocaria o seu dinheiro?

    Um abraco

  67. Paulo+H

    Creio que o Nalbandiam já venceu Djokovic, Nadal e Federer no saibro de Madri também. Alcaraz provavelmente é o único em atividade a vencer o Djoko e Nadal deste piso.

  68. Gilvan

    Os golpes do Alcaraz chamam muito a atenção. Voleios certeiros, deixadinhas oportunistas, uso do slice profundo de direita, surpreendendo os maratenistas que já saem correndo atrás de uma suposta deixada… coisa linda de ver.
    Ao que tudo indica, alcançará o posto de n 1 em pouquissimo tempo. Talvez ainda este ano, a depender do seu desempenho em melhor de 5 sets.

  69. Sérgio Ribeiro

    As declarações dos Ex- Tenistas dizem tudo . As de Rafa e Novak espelham com clareza o que se vê em quadra . Carlitos ALCARAZ possui um arsenal aos 19 anos que jamais vi . Inclusive quando opta por sacar e volear , e’ muito superior a Rafa e Novak na mesma idade . Seu jogo de pernas também e’ excepcional , o que lhe dá extrema confiança pra ousar e arriscar. Obviamente não é imbatível e Novak Djokovic provou isso em quadra . Aliás o N 1 disputou o terceiro Set livre de qualquer cansaço provocado por doença. Roma vai ( sem Carlitos) nos dar a certeza de quem está melhor entre os outros favoritos a RG . Embora saibamos que Rafa e Novak jamais podem ser descartados . Abs!

  70. Luiz+Afonso

    A organização errou feio! A primeira partida do sábado deveria ter sido a final feminina, que inclusive foi esvaziada depois do jogaço Djokovic x Alcaraz. E qualquer um sabe que as semis deveriam ser jogadas uma imediatamente após a outra. Embora tenha beneficiado o Alcaraz, poderia também ter beneficiado o Djokovic, se este tivesse saído vencedor. Não achei proposital para favorecer o espanhol, mas sim um grande erro de programação.
    Quanto à final em si, Zverev pecou muito mais pelo fato de querer devolver o saque do Alcaraz, seja o primeiro ou o segundo serviço, lá do fundo da quadra. Qualquer principiante viu que não estava dando certo e em nenhum momento do jogo ele tentou fazer diferente. Surreal.
    Sascha não perdeu por cansaço, perdeu porque jogou muito mal e do outro lado Alcaraz estava impecável, com potentes golpes de direita e drop shots fabulosos. Mas a reclamação do alemão procede.
    Pular Roma foi uma decisão sensata exclusivamente pelo problema no tornozelo, porque de outro modo Roma é o melhor torneio preparatório para RG.

    1. Sandro

      Luiz, eu acho que a final feminina poderia ser depois das 2 semifinais masculinas para que desse mais tempo para os finalistas descansarem para o dia seguinte… Seria a melhor solução para o que Zverev reclamou e com razão….

      1. Luiz+Afonso

        Sandro, seria mais justo com os tenistas envolvidos nas semifinais, mas esvaziaria totalmente a final feminina!
        O correto mesmo seria que Tsitsipas e Zverev tivessem jogado no mesmo horário, em outra quadra. Não seria nenhum absurdo, visto que o apelo do confronto entre Djokovic e Alcaraz, somado ao fato deste jogo envolver o número 1 do mundo e um espanhol, justificaria totalmente o confronto na quadra principal. E os outros dois não teriam razão de protestar.

        1. Luiz Fabriciano

          Mas aí seria uma quadra principal lotada e uma quadra secundária, de menor qualidade (no caso dos M1000), com talvez apenas os staffs presentes nas arquibancadas, não achas?

          1. Luiz+Afonso

            Creio que não. Salvo engano, o estádio principal estava lotado. Logo, não faltaria público para assistir à outra semi. Isso cansa de acontecer em vários torneios. Quem não conseguisse ingresso para Djokovic x Alcaraz, provavelmente iria assistir à Tsitsipas x Zverev. Eu, pelo menos, teria feito isso se lá estivesse e fosse aberta essa possibilidade (claro, se não tivesse conseguido ingresso para o jogo de maior apelo).
            Em termos de televisionamento, aí sim, o melhor para os amantes do tênis é a disputa das semis em horários diferentes. E para os patrocinadores também. Impossível agradar a todos tentando ser justo. No final, alguém vai sair perdendo.

        2. SANDRO

          Essa opção de jogarem no mesmo horário é totalmente absurda e fora de cogitação, já que eu e 99% dos amantes de tênis gostaríamos de ver as 2 semifinais, em vez de ter que optar por assistir a uma só!!! Se a final feminina estaria esvaziada ou não, isto é um problema do tênis feminino, que não pode prejudicar o torneio masculino por causa disso. O mais justo mesmo seria ter as 2 semifinais masculinas em sequência e a final feminina somente depois das semifinais masculinas, para que não prejudicasse a final masculina no dia seguinte como o Zverev reclamou e coberto de razão.

  71. Daniel+C

    A final foi bem sem graça e o Zverev tem razão em criticar a organização. Se o sono não está em dia, o corpo não responde da mesma forma.

    Apesar disso, acho que ele perderia de qualquer forma. Imagino que ele, Medvedev, Tsitsipas e cia devem estar pensando:” a gente devia ter feito mais nos últimos anos, agora estamos ferrados com esse moleque” kkkk. E deveriam ter feito mais mesmo (será que tinham tênis para isso?). Ver o Djokovic ficar a 1 jogo de fechar o Calendário GS aos 34 anos é um dos maiores absurdos que já vi no tênis. Foi bizarro, não havia ninguém com um tênis decente para competir com ele. Aliás essa entressafra vem desde 2017, uma pena que o Roger só aproveitou 2 aninhos dela. As lesões e a idade avançada não deixaram ele conquistar muito mais.

    Enfim, que venha Roma e que tenhamos mais uma semana feliz no esporte, com outra derrota daquele que grita com boleiros kkkkk.

    E eu já tenho um tenista predileto para torcer após o Federer. Esse Alcaraz tem muitas similaridades. Jogo completo, agressivo, intenso e ao mesmo tempo tem o mesmo comportamento de classe e respeito dentro e fora das quadras. Não à toa, ocorre o mesmo fenômeno que acontecia com o suíço. Todo mundo gosta do cara (quem não gosta deve ter problemas, a gente releva kkkk)

    1. Paulo Almeida

      Federer se aproveitou bem até demais da era fraca 2003-2007, da lesão do Nadal em 2009 e das lesões de Djokovic e Murray em 2017-2018.

      Você não pode reclamar de absolutamente nada e da aberração que foi o freguês do Big 2 ter faturado mais do que 10 Slams na carreira, rsrs!

      1. Gildokson

        Nossa agora até de contusão do Murray o Federer precisou se beneficiar pra ganhar títulos?? Até onde eu sei quem costumava perder Slans para o britânico era outro cara kkkkkkkk

        1. Paulo Almeida

          Ué, mas o Murray não teria dominado tudo se não fosse a lesão no quadril (pelo menos pro Ronildo)?

          Sim, Federer só perdeu pra ele em Slam no Australian Open 2013, mas também nas Olimpíadas com um vareio e vários jogos em M1000 (h2h está 14×11 e chegou a estar 11×9 pro britânico).

          Pode tirar ele da lista se quiser: só a ausência do Djoko já é suficiente, rs.

          Abs!

    2. Gustavo

      A entressafra vem desde 2015
      Cada um do big3 se beneficiou dela, mas obviamente Djokovic foi o grande beneficiado
      único ano espetacular dele em um circuito competitivo foi 2011

  72. Heitor

    Carlos Alcaraz fez a escolha certa e não jogará em Roma na próxima semana. jogou sete torneios durante toda a temporada até Roland Garros. Planejando como um jogador de ponta, apesar de ter 19 anos.

  73. Bruno Macedo

    Alcaraz é muito bom.
    Aguardemos os jogos de 5 sets, pois são eles que separam os bons dos geniais.

    1. Lott Alves de Brito

      Vamos ver, como se comporta o Alcaraz, em RG, (5) SETS,todos sabemos e mais agora o Nadal querendo ganhar mais uma vez RG,já vimos ele treinando desde sábado em Roma,não vai se render fácil para ninguém, tenho certeza que se tiver saudável,o touro miúra, vem muito ferido,nesses (2) dois torneios ,tenho certeza não vai ser fácil,segurar o Nadal.

Comentários fechados.