Tênis não será mais o mesmo depois de Miami
Por José Nilton Dalcim
3 de abril de 2022 às 22:36

A edição 2022 de Miami foi mais do que especial. Seus dois inéditos campeões, muito jovens e extremamente talentosos, chacoalharam o circuito. Se de um lado Iga Swiatek, 20 anos, inicia um promissor reinado com um tênis muito mais requintado, do outro o garoto Carlos Alcaraz, 18, causou sensação através do estilo encantador, atitudes nobres e discurso maduro. Há um clima indisfarçável no ar de que o novo chegou para ficar.

Num partida um tanto nervosa diante de Casper Ruud – o norueguês também diante de sua maior final da carreira -, Alcaraz outra vez começou atrás, cedendo terreno ao adversário, antes de encontrar o ponto de equilíbrio e tomar o domínio da partida. Foi essencial acima de tudo achar aquele saque aberto no lado da vantagem que tantos estragos fez na cabeça de seus oponentes ao longo da última semana.

Essa autocompreensão, que não se desespera diante de um placar adverso, corrobora o que Alcaraz disse dias atrás, ao definir sua principal estratégia: “Me manter positivo mesmo quando as coisas não estão indo tão bem”. Vimos muito disso diante de Stefanos Tsitsipas e de Hubert Hurkacz, muito mais experientes, e também frente a Miomir Kecmanovic. A força mental desse rapaz é tão grande quanto seus golpes.

Depois de se tornar o mais jovem campeão de um ATP 500, ao vencer no Rio, Alcaraz agora é o de menor idade e também o primeiro espanhol a ganhar Miami, algo que nem Rafael Nadal conseguiu. Só perdeu dois jogos na temporada e possui o segundo melhor percentual de aproveitamento do ano, logo atrás do próprio Nadal.

E muito disso tem de ser creditado ao treinador Juan Carlos Ferrero, a quem o garoto não cansou de mencionar e homenagear. ‘Mosquito’ deixou Indian Wells ao perder o pai, mas apareceu de surpresa neste domingo para a final em Miami e deixou o pupilo radiante. Ferrero não segurou as lágrimas depois do abraço ainda na arquibancada. A conexão de respeito e admiração entre eles é evidente e saudável.

Nesta segunda-feira, Alcaraz aparecerá apenas 29 pontos atrás do número 10 Cameron Norrie e poderá entrar para o seleto grupo já em Monte Carlo, desde que atinja pelo menos as quartas. O título em Miami o levou ao segundo posto entre os mais bem pontuados de 2022 e também na lista dos que mais faturaram, com US$ 2,26 mi, sempre atrás de Nadal.

Há quem acredite piamente que Alcaraz estará lutando pelo número 1 na reta final da temporada. Seria uma façanha, mas eu não duvido.


Quem segura Swiatek?
A polonesa Iga Swiatek encerrou sua temporada sobre a quadra dura de forma exuberante. Primeira tenista na história a ganhar os três primeiros WTA 1000 de uma mesma temporada, não perde há 17 jogos e 20 sets, numa sequência em que derrotou a maioria de suas concorrentes diretas por títulos e pelo ranking, tendo vencido Aryna Sabalenka, Maria Sakkari, Anett Kontaveit, Simona Halep, Jessica Pegula e Naomi Osaka, sem falar em jovens de grande potencial, como Clara Tauson e Coco Gauff.

Não resta portanto qualquer dúvida de que ela é a herdeira legítima do trono abandonado por Ashleigh Barty. “Agora estou mostrando todo meu potencial e percebi que não preciso estar 100% para vencer”, afirma a confiante Swiatek, a quarta a fazer a difícil dobradinha Indian Wells-Miami.

Vale ressaltar que a polonesa tem agora seis títulos, dos quais um é Grand Slam e quatro, do nível 1000. E mais importante ainda, fará transição confortável para o saibro, onde se sente muito à vontade. Por isso, só podemos esperar sucesso rumo à tentativa do bi em Roland Garros. A princípio, jogará Stuttgart dentro de 15 dias e depois vai a Madri.

Osaka, por sua vez, perdeu a oportunidade de chegar ao primeiro título desde o Australian Open de 2021, mas dizer que ela teve alguma chance na partida é um tremendo exagero. O primeiro set até foi equilibrado, mas ela jamais conseguiu um ritmo decente para devolver, acreditem, o segundo saque da adversária. E olha que nessa parcial Swiatek jogou com 39% de primeiro serviço. Osaka tentou devolver dois passos dentro da quadra, porém estava notavelmente imprecisa. Coisa certamente da cabeça.

“Não estou tão desapontada como antes, quando estaria chorando no vestiário”, afirmou a japonesa. Ótima notícia. Ela promete treinar muito no saibro, algo que raramente fez, mas só deve aparecer em Madri.


Comentários
  1. Rodrigo S. Cruz

    Quem diria…

    Olha aí o Kyrgios mostrando que quando ele quer ele dá show até no saibro.

    6/4 e 6/2. O adversário não viu nem a cor da pelota (rs)

  2. Sérgio Ribeiro

    Carlitos ALCARAZ já entra como cabeça 8 e com direito a By no MASTERS 1000 de Monte Carlo . Enquanto isso Novak Djokovic já manda ver nos treinos com SINNER. Esses Velhinhos são mesmo abusados . Foi só Kyrgios ficar do lado do Sérvio no embroglio do AOPEN ( depois de anos falando mal do cara ) , que como recompensa ganhou convite para o ATP 250 de Belgrado dado pelo anfitrião. Vida que segue … rs . Abs!

  3. Periferia

    O Fabuloso Destino de Amélie Poulain…2001…Jean-Pierre Jeunet.

    Amélie (Audrey Tautou) encontra escondido no banheiro…uma caixinha com brinquedos e figurinhas pertencentes ao antigo morador do apartamento no qual se mudou.
    Decide encontrar o ex morador para devolver a caixa.
    Uma simples atitude muda a visão de mundo da jovem Amélie…
    Um filme doce (em tempos amargos)…prospectando aquilo que temos de melhor…o poder de transformar sonhos em realidade.
    O filme tem uma trilha muito boa…e cores…muitas cores.
    Uma curiosidade…um dos cenários do filme é um café parisiense (Cafe des Deux Moulins) existe realmente…fica no bairro de Montmatre, em Paris (o café de lá deve ter um aroma único).

    (Em tempos “bélicos” no mundo e no blog…uma parada para um café e um bom filme)

    1. Maria Izabel

      Muito bem lembrado desse filme Amélie Poulain.É lindo,icônico ,muito leve eu o tenho na minha coleção, que já passei para um HD.
      E sim ,o Café Deux Moulins está lá firme e era delicioso passar algumas horas sorvendo Montmatre.Parabéns por fazer lembrar coisas tão suaves.

    2. lEvI sIlvA

      Caro Peri, bom vê-lo por aqui…!!!
      Ainda não vi o filme, creio que deva fazer isso.
      Infelizmente, pra quem coleciona como eu, está meio complicado adquirir esse aí em blu-ray.
      É bem raro, e quando o achamos, temos de “vender um rim” pra poder pagar, acredita?!?!?😱😱😱

  4. Maurício Luís *

    ” Alcaraz acredita que possa vencer um Slam neste ano ” – Ele só tem que tomar cuidado, porque a diferença entre auto-confiança e “se achar” é minima. O Grigor Dimitrov, por ex., venceu o Finals e não deslanchou.
    Ele que tome cuidado, porque quanto + alto, maior o tombo.

    1. Sérgio Ribeiro

      Entendo a sua preocupação , Maurício. Mas as declarações ainda em 2008 de Papai Novak , o famoso “ Rei Morto , Rei Posto “ , na Semi do AOPEN , não impediu seu filho de buscar os 20 SLAM de Roger Federer rs . Carlitos está mostrando que se sente confiante pra voos mais altos nos SLAM. Ferrero se notar algum exagero manda o moleque ir jogar golfe e ficar calado rs . Disso não tenho dúvidas rs. Abs!

      1. Miguel BsB

        Pois é. Num esporte ultra competitivo como o tênis profissional, se o camarada não tiver uma auto confiança grande, muita vezes beirando até a soberba, não chega a lugar algum…
        Alcaraz tem todo o direito, e até deve, manifestar confiança em logo vencer um Slam.

        1. João ando

          Concordo com vc Miguel. O nosso Wild achava que podia ganhar do Roger Federer. …só que há uma diferença muito grande do alcaraz com o Wild ne ….ts

  5. Ronildo

    Sei que Roger Federer não pensa como eu sobre sua própria carreira. E está dourado de rico! (O que significa podre de rico?).
    Mas para alguém que tinha habilidade e técnica para estabelecer recordes inalcançáveis no circuito, como sabemos sua carreira ficou aquém de seu majestoso tênis. Sempre comparando com os números de Nadal e Djokovic evidentemente. Se Federer iniciasse sua carreira em um circuito tão competitivo como o atual, certamente teria que amadurecer mais cedo e aproveitar melhor as oportunidades. Num ambiente deste certamente tratoraria por completo a carreira de Hiwett, Safim, Rodyck, Nalbandian, entre outros, sendo campeão de Wimbledom já em 2001, aproveitando ter eliminado Pete Sampras no torneio. Porém sua carreira foi como conhecemos, diferentemente de Alcaraz que se apega a um super técnico como um pupilo devoto, Federer simplesmente dispensou este apoio por longos 4 anos. E foi assim …o baile do desperdício da vantagem que sua habilidade e técnica superior lhe proporcionavam.
    Finalmente chegamos onde pretendo chegar: 2022 e duas cirurgias seguidas no joelho, completando 3 ou 4. Penso que a despedida final de Roger Federer poderia ser somente em torneios de saibro em 2023 ou 2024. Porque?
    Porque sua refinada habilidade e técnica neste tipo de piso lhe proporcionam algum sucesso devido à maior lentidão do piso. Aos sarristas, cito a semi de RG aos 38 anos.
    Em outros pisos como a grama por exemplo, onde ele é o maior campeão neste tipo de piso, ou até mesmo na quadra dura, é capaz de apenas conseguir ver a cor da bola! É a dura realidade da idade para Federer.

        1. Ronildo

          Não né Paulo. Uma despedida em alguns 250 de saibro pra ver se bate o recorde de Connors. Mas sem Nadal, claro.

  6. Luiz+Fernando

    A chance da ATP atuar de forma realmente dura com palhaços como Kyrgios e Zverev é semelhante a chance de Lula tornar-se honesto ou, como disse recentemente Alckmin, tornar-se o espelho de esperança do povo brasileiro…

  7. Rodrigo S. Cruz

    [Fake]

    “Então porque todo mundo faz tá certo?
    Vc parece menino birrento, cara (qdo o fulano disse ninguém falou nada mas qdo eu falo alguem vem e acha ruim…)”

    (…) “Tempo de blog não confere nada a ninguém. Todos devem se respeitar”.

    Começando pela frase de cima: que que tem a ver o cu com as calças aí ? kkkkk
    Olha a lógica da marmota: “Todo mundo faz, mas se você fizer e reclamar de críticas você é um birrento” kkkk
    Patético!
    O cara usa um fake para sempre responder por último e se sentir “vitorioso” por isso.
    Ainda que as respostas sejam as mais bobinhas ou cretinas possíveis.
    Bom, ele deve achar que todo mundo aqui é debiloide, né. Menos ele, claro…

    Quanto a segunda frase, nem preciso comentar.
    A partir do momento que se cria um fake, essa pessoa tem como princípio não ter princípio nenhum.
    E como que alguém sem princípios pode vir falar em respeito?

  8. Carlo Von Wagen

    Tae… olha que.bonitinhos; todos discutindo sobre o seu “Malvado Favorito”. Seja na política ou no tènis.

    Agora vamos fazer uma pausa, ajoelhar e orar todos juntos, fazer um agradecimento a Deus , pelo surgimento do carro 1.0 e das redes sociais:
    – Ao 1.0, pois evita que o brasileiro imédio saia na rua acelerando e causando um desastre maior, enquan acelera um Celta mas acha que acelera um Camaro de 500Ap (Asshole power)
    – E a criaçao das redes sociais que nos permite brigar por político malvado avorito, srm que agente se pegue no tiro ou na faca, e uma tragédia maior aconteça.

    Ao terminar nossa prece juntos, a reza é livre e todos teremos 30 segundos para pedir por proteçao ao seu sindicato corrupto do coraçao ou ao grupo miliciano do qual vocè é devoto!

    Terminado nosso “culto”, voces podem voltar a se ofender mutuamente de novo. Só nao vale agendar brigas de gangue nas ruas através do blog.

    Amém!

  9. Sérgio Ribeiro

    Tanto na vitória pra cima de Tsitsipas por 3 x 2 no USOPEN 2021 , quanto na derrota pra Berrettini por 2 x 3 no AOPEN 2022 , ALCARAZ mostrou que precisava de um Up na parte física . Seu Staff o colocou em condições de sobrar perante seus oponentes. Ruud destacou a capacidade do moleque de ataca -lo com muita intensidade dos dois lados . Pra vencer o Rio Open já sobrou pra cima de Berrettini e mesmo na derrota pro Touro em Indian Wells, dava pra ver um Arsenal completo que o levaria a conquista de seu primeiro MASTERS 1000 em Miami. Quando o garoto já se diz pronto pra voos altos nos SLAM , não vejo nenhum tipo de soberba . Assim como em 2007 já se via Novak capacitado para o TOP 3 , Carlitos da’ mostras que o Top 5 ainda nesta Temporada e’ algo bastante viável. Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Ps . E Casper Rudd diz que agora ele e’ o CR7 do Tênis. E que o Português tem que aceitar kkkk. Abs!

  10. Daniel

    Grande Dalcim, ja tive o privilégio de assistir Wimbeldon varias vezes qdo morei em Londres ( 10 anos) e uma vez RG ( assisti Guga ganhando do RF) e para finalizar joguei tenis toda minha juventude sou da era do Guga que por sinal deixei de assisti Pete Sampras para assisti-lo em WB na primeira rodada. (me arrependi ate hoje pois nunca vi Sampras jogar) alias se nao em engano era contra um alemao, estive tb na partida mais longa da epoca do tenis em GS que foi em WB tb mas enfim porque comentaar tudo isso pois sempre fui do esporte tenis e sempre admirei o esporte por ser diferenciado, pois dentro da quadra vc torce pelo show, mesmo torcendo para um jogador em especificio mas notei que quanto mais o esporte ficou conhecido no Brasil e com o aumento das redes sociais também, as pessoas se comportam como se fosse FUTEBOL ou POLITICA, enfim na maioria nunca jogaram tenis e so escrevem asneiras!!! Nunca tinha visto tanto teor politico e odio por aqui, lamentável!!

    1. José Nilton Dalcim

      O brasileiro é muito emotivo, Daniel. Precisa torcer, precisar torcer para alguém. Poucos conseguem simplesmente admirar o esporte, ou admirar independente da torcida. As mídias sociais são um bem e um mal, mas temos de conviver com isso e nos adaptar. Ah, e não existe nada mais espetacular do que pisar em Wimbledon… rsrs… Abs!

    2. José Yoh

      O problema central, Daniel é que nao somos pessoas. Somos avatares na Internet, escrevemos sem puniçao dos nossos atos. Isso leva a um mundo sem limites éticos, com opinioes pouco fundamentadas em fatos e de muitas informaçoes falsas – o que faz as informaçoes confiáveis tornarem-se pouco confiáveis.
      Abs

  11. Oswaldo+E.+Aranha

    Dalcim, saiu uma matéria na internet dizendo que 15 tenistas foram impedidos de jogar em Miami por causa de vacina; existe realidade?
    Quanto à opinião de “grande escritor francês” sobre Djokovic é apenas frustração e nada a comentar.

    1. José Nilton Dalcim

      Não vi essa notícia e acho estranho que 15 tenistas não tenha se vacinado, já que a contabilidade da ATP era que apenas dois dos top 100 não o haviam feito.

    2. HENILTON FARIA DOS SANTOS

      A reportagem, na verdade, um comentário em um blog foi sobre o abandono em Minami de 15 tenistas vacinados. Quem fez o comentário reputa o grande número de abandonos como sendo por causa dos efeitos maléficos da vacina. Diz ainda a autora, que Djokovic teria agido certo ao se vacinar.

  12. Periferia

    Nadal e Djokovic mudaram a forma de jogar com o passar dos anos…precisavam abreviar os pontos (idade).
    Claramente melhoraram muito o jogo de rede…
    Mas foi o saque que manteve eles competitivos (Federer mostrou que com um grande saque…se poderia prorrogar a carreira).
    Os dois se tornaram grandes sacadores (inclusive fazendo ajustes na mecânica do saque)…muitos pontos ganhos com um saque “matador” ou abrindo facilidades com um saque bem colocado.
    A agressividade deles está no saque…não na busca por pontos vencedores (eles tem um baixo número de winners por jogo).
    Como um bom “sofasista”…tenho a percepção que o tênis está mudando…
    O caso Alcaraz (também Iga) demonstra isso…ao invés de ficar perto do pegador de bolas dando cruzadas e bolas altas…especulando…o cara vai buscar o ponto agressivamente (acredito que o carisma do jovem espanhol está ligado a forma de jogar…a torcida vai com ele).
    Alcaraz(Iga também) não é apenas um jogador de vários predicados…ele abriu a caixa de Pandora.
    Poucos reparam na transição que está acontecendo…o tênis está mudando (novamente).
    Os últimos resultados demonstram isso…

    1. Marcelo+Costa

      Essa mudança está ocorrendo tem algum tempo, o tênis muito mais rápido, forte e dinâmico, onde se “maltrata ” a bolinha com golpes potentes. O sérvio e o espanhol tem a incrível resiliência de saber sofrer e colocar mais uma, contra atacando as pesadas bolas, comum jogo mais seguro e muito mais vencedor. Eu acho isso excepcional, a capacidade de jogar e jogar, ficando no fundo, cravando dúvida em seus oponentes, e assim ambos inclusive se sobressaíram sobre o suíço, que sucumbia diante de tanta regularidade, versus a genialidade, pois, a paciência costuma vencer, faz parte, é do jogo.
      Hoje o tênis está mais elétrico, mas se aparecer alguém que se assemelhe tecnicamente, mentalmente e fisicamente aos dois, ou até o britânico Murray, tenha certeza que irá se sobressair sobre os demais.
      No feminino, essa mudança da pancadaria do bem é nítida, e irreversível, só quem souber bater mais errando menos irá prosperar.
      Bons tempos quando a grama de wimbledon era gasta até a rede, com o saque e voleio, hoje o fundo do palco sofre com o jogo de base, e novak tem uma enorme parcela nisso, pois, não poderia ter vencido o suíço ali tantas vezes, mas resiliência, foi o tênis que ele jogou ali e venceu

    2. José Yoh

      Federer teve influencia direta na longevidade do Nadal e Nole. Mostrou o caminho das pedras com o jogo de rede, saque e principalmente o foco nos slams. Estou certo que sem Federer, com seus 20 slams e recordes imbatíveis, nenhum dos dois teria feito tamanho sacrifício para jogar por tanto tempo. Parariam ao bater o recorde de Sampras que já parecia um absurdo.

      Sobre a mudança no tenis, acho que isso ocorre de forma contínua, mas Alcaraz e Iga tem os ingredientes e o treinamento necessários para esse jogo vistoso e agressivo. E obtiveram sucesso entao é o que mais salta aos nossos olhos.

      Mas nao tenho dúvida que o tenis está mais defensivo que nunca, é básico que qualquer jogador tenha uma elasticidade e defesa impecáveis. Nisso a influencia de Djoko e Nadal foi nítida e segue fazendo escola. O que eu acho mais incrível do jogo do Alcaraz é justamente essa capacidade de devolver qualquer bola, e ainda por cima funda ou angulada.

      Abs

  13. Sandra

    Boa noite Dalcim , eu tenho minha opinião e sei que vc tem a sua , mas a minha pergunta não depende de nossas opiniões, pode Wimbledon proibir a entrada dos jogadores russos e bielorrussos? Wimbledon seria mais forte que a ATP por ser um clube particular?

    1. José Nilton Dalcim

      Segundo a imprensa britânica, por ser um clube particular, o All England poderia barrar a entrada de qualquer um. Mas acho que a ATP não vai aceitar isso tão facilmente e poderá haver problema dos grandes se isso acontecer.

  14. Luiz Fernando

    Todos estamos maravilhados com a perspectiva de grandes resultados do Alcaraz mas eles ainda precisam ocorrer. Devemos nos lembrar q na década passada, pex, muitos se entusiasmaram com o Gascquet, inclusive o Larri Passos, e depois as drogas arrasaram a carreia do cara. Mas sinceramente o espanhol me parece muito mais focado e consciente, e tem como guru um grande ex-campeão, a quem o menino parece respeitar demais.

    Quanto as matérias do site hoje, claro q se mantiver esse nível ele pode vencer um GS, o Dalcim inclusive o situou como um dos 5 principiais candidatos p RG.
    E não apenas Rafa, mas qualquer um terá q suar mais p vence-lo, SE mantiver esse nível, o q não é fácil p um jovem como ele.

    1. Valmir da Silva Batista

      LUIZ FERNANDO, para mim Alcaraz tem jogado bola pra caramba, mas penso que ele ainda não foi devidamente testado. Quero ver suas sequências nos Grand Slam, suas sequências após derrotas e mais derrotas das que a mídia especializada adora detonar, quero ver suas sequências na grama, suas sequências intercalando jogos como duplista ocasional e até suas sequências na vida social, após tornar-se uma celebridade do tênis, embora este último item não tenha peso semelhante aos demais. Aí sim, poderemos afirmar que Alcaraz é um grande tenista. Considero que os exageros por parte dos apressadinhos de plantão, inclusive os pseudo comentaristas deste espaço, são até normais, só acho burrice a falta de discernimento, no que se refere a não observarem que ainda falta a Alcaraz vivenciar uma porrada de situações, para ser considerado um fora de série como Nadal, Serena ou Sampras, por exemplo. Por ora, reitero que ele joga pra caramba, que é o grande craque da atualidade e que parece( !!! ) ter um belíssimo futuro pela frente…

  15. Bartolomeu

    O Big 3 nos acostumou mal.

    Pelos comentários aqui, fica parecendo que, se o Alcaraz não ganhar 20 ou mais slams, vai ser uma promessa que não deu certo.

    Acho que ele tem potencial para ser um dos grandes jogadores de sua época, mas desconfio que não chegará a números tão superlativos. Acho que, em matéria de conquistas, nunca haverá outro Big 3, e isso não é menosprezo ao talento do Alcaraz.

    Certos acontecimentos históricos são um raio que cai uma única vez, e me parece que esse é o caso do que aconteceu no mundo do tênis de 2004 para cá.

  16. Bruno Macedo

    Quando o Alcaraz ganhar um jogo de 5 sets diante de Djokovic ou Nadal, aí vou considerar o metal do garoto diferenciado mesmo.
    Por enquanto, ele parece melhor do q os outros, mas isso não quer dizer que seja parecido com o Big3, existe um abismo de diferença entre uma coisa e outra.

  17. Chico Bioca

    Puts… tá aí um cara que talvez possa bater os recordes existentes hoje. Federer poderia ter deixado os recordes imbatíveis, mas não só não deixou como perdeu todos, e aí vem um cara com 18 anos, resistência absurda, ofensividade monstra, mental sensacional e com muita habilidade, tá aí um cara capaz de ganhar muito sem desperdiçar nada.

    1. Luiz Fernando

      Só precisa confirmar estas expectativas. Saindo do tênis, me lembro muito do Jean Alesi na Tyrrell, todos se entusiasmaram c o cara. Quando foi pra Ferrari, não aguentou a responsabilidade e cobranças…

      1. Sérgio Ribeiro

        Além de não caber a comparação, conte direito , enroladíssimo , L.F rs . Por ter conseguido ficar 30 Voltas à frente de Senna no GP USA em 90 ( a bordo da Tyrrel ) , tres equipes o queriam pra Temporada 91 . A própria, Willians e Ferrari . Em vez de ir pra equipe de Frank que ja dava as cartas , optou em ser segundo piloto de Prost em Maranello . Obviamente tomou surra do Francês e da rival WILLIANS. Em 200 GP obteve apenas 1 Vitória rs . Abs!

        1. Sérgio Ribeiro

          Correção : Senna levou o Título com Mansel ( Willians vice ) . Prost marcou apenas 32 pontos e Alesi 24 . O Professor foi demitido por comparar a Ferrari a um Caminhão rs. Abs!

        2. Luiz Fernando

          Como vc é confuso, e não sabe nada de F1, mas como vc é muito humilde deve se considerar um expert kkk…

          1. Sérgio Ribeiro

            Eu já acho que o afobado tem dificuldades em interpretar qualquer texto . Mentiu quando AFIRMOU que Alessi sentiu a pressão. O carro da Ferrari em 91 ( ano da contratação) , era um CAMINHÃO segundo Prost . O Francês não sentiu pressão alguma , ainda mais que esta afirmação foi do Professor , que foi demitido . Mesmo a WILLIANS sobrando , Senna levou o Campeonato com a ajuda de Berger . Simples assim , guri . Confusa e’ a sua mente rs . Abs!

    2. Valmir da Silva Batista

      CHICO BIOCA, Alcaraz joga bola pra caramba, mas creio que ele só poderá ser considerado tudo isso aí que você disse, caso venha a fazer boas sequências nos Grand Slam…

  18. EDVAL CARDOSO

    Tudo que estão falando do Alcaraz eu já li aqui mesmo nesse blog sobre zverev, Tsitsipas, Rublev, Medvedev e tantos outros.
    Será que enfim vão acertar sobre um legítimo substituto do Big three?

    1. Helena

      Caramba, eu nunca vi ninguém falar desses citados o que vem sendo dito sobre o Carliros. Sempre que aparece um jovem de valor, existe uma empolgação e se cogita o que pode atingir, mas não lembro de nenhum deles nesse nível. Em geral quando se falava desses nomes, se dizia que poderiam vencer 5 slams, mas de uma forma geral a teoria era de que após o Big 3 os títulos e a liderança do ranking seriam divididos por vários nomes. A chegada do Alcaraz representa justamente uma mudança no discurso. De que talvez volte a existir um nome que concentre os grandes títulos. A comparação com o surgimento do Federer foi até levantado aqui recentemente. De um grande talento muito acima dos rivais (que não são mancos, mas claramente abaixo).

      Acho que o único que contou com um hype similar, mas ainda bem distante, foi o Sascha assim que surgiu.

    2. Miguel BsB

      Falo por mim. Jamais falei de Tsisipas, Zverev etc…da maneira que falo do potencial do Alcaraz…nunca tiveram todas as armas físicas, técnicas e mentais que esse garoto tem.

      1. Valmir da Silva Batista

        MIGUEL BsB, a cada temporada que passa eles têm se configurado apenas como duas cortinas de fumaça, e não à toa, até os garotos da geração posterior à deles têm angariado protagonismo jogando um tênis de gente grande. Zverev e Tsitsipas não passam de dois deslumbrados se achando John McEnroe, e cito o Big Mac porque ele era todo revoltadinho, no entanto, jogava muito mais bola que esses dois patetas metidos a brigões. McEnroe perdia e ganhava de Connors, perdia e ganhava de Villas, perdia e ganhava de Borg, perdia e ganhava de Lendl, enquanto os dois eternos balões de ensaio vivem apanhando de Nadal e Djokovic.

    3. Carlo Von Wagen

      Ta parecendo é que vc acompanhou a carreira do Gasquet desde o início e traumatizou 🙂 🙂 🙂

  19. Vitor Hugo

    Governo usando pastores pra receber propina e superfaturando ônibus. A coisa tá feia, hein?

    E que situação vergonhosa a dos dois ministros do STF indicados pelo energúmeno. Atuando claramente à favor do presidente e seus parças..

    Procuradoria geral!? Existe isso?! É o país das bananas!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Impressionante a completa falta de princípios desse “blindador-geral da república”.

      Ele protege o presidente às claras mesmo, sem qualquer pudor.

      Ontem até recorreu à ministra Rosa Webber pelo arquivamento da responsabilidade do Bozo no caso do superfaturamento da vacina Covaxin.

      O Bolsonaro soube mesmo aparelhar a dedo, e com muita sagacidade, o órgão PGR, com esse lixo de nome que temos lá.

      E eu antevendo que o Aras seria isso, já bem antes da pandemia tinha me tornado anti-bolsonaro…

      1. Vitor Hugo

        Bom, além de ignorante vc deve ser burro ou ingênuo.

        Dalcim, espero que libere meu comentário pois fui ofendido.

        Alguns fanáticos bolsonaristas realmente são burros, ingênuos e ignorantes.

      2. Carlos Reis

        Pessoas desprezíveis como Xandão, Barrozinho e Fraquinho tem fãs por aqui??? MeoDeos! Todo santo dia é decepção e mais decepção. O Supremo é A PIOR coisa que temos no Brasil, nem a bandidagem violenta ganha deles. Xandão era advogado de bandidos até ser indicado pelo Temeroso, e hoje ele é o queridinho de muita gente sem noção e sem inteligência. O cara fechou o Terça Livre numa canetada, bloqueou todos os valores nos Bancos, 50 pessoas foram jogadas na Rua da Amargura só por birrinha com o Allan dos Santos, o inquérito das “Feiki Nius” tem 3 anos, investigaram TUDO e não acharam NADA. Existe uma narrativa, é um site que faz “Feiki Nius”, sem nem apontar UMA sequer. A verdade é, começaram a denunciar e questionar as vossas incelências do Supremo e eles ficaram bravinhos. Oswaldo Eustáquio foi preso e torturado pelos capangas do Xandão, ficou paraplégico. NENHUM PIO da mídia. Eu me sinto preso num hospício.

          1. Maurício Luís *

            Barocos, acontece que o digníssimo ai em cima é fã incondicional de uma fake news. Vacina que não funciona e mata, pandemia que foi inventada, Terra plana… é com ele mesmo. Phd em desinformação. Reporto-me ao título de um antigo filme do diretor Fellini: ” … E la nave va… “

    2. Flavio

      O que tem haver política aqui, aqui é página de esporte e não de política,aliás se quer comentar política vá a outro lugar
      .

      1. Vitor Hugo

        Quem decide o que deve ser ou não publicado não é vc, fake! Recolha-se ao lugar de onde veio.
        Vou continuar escrevendo sobre o que eu bem entender, desde até liberado pelo jornalista Dalcim.

    3. Maurício Luís *

      O meu temor é que o povo, com sua memória curta, acabe esquecendo o péssimo exemplo que ele deu na pandemia (Lembra do ‘E DAÍ?”)e outros absurdos mais.

  20. Vitor Hugo

    Perguntar não ofende: Como está a situação da tentativa de Novak de entrar na Austrália? Ficou por isso mesmo ou está em investigação?

    Pelo que foi lido, pelos indícios e etc, havia uma possibilidade grande de crime de formação de quadrilha e estelionato. Suposições, claro…..

    1. Paulo Almeida

      Realmente nao ofende, então também lhe pergunto: como está o processo de extradição do Robinho para pagar pelo crime de estupro pelo qual foi condenado na Itália? Você já enviou uma carta ao presidente, para que ele acelere o processo?

      1. Vitor Hugo

        Penso do Robinho o mesmo que Novak. E nunca exaltei aqui o ex jogador do Santos, mas sim a categoria de base no geral.

  21. Valmir da Silva Batista

    SOBRE IGA SWIATEK, creio que Barbora Krejcíková, Paula Badosa, María Sakkari, Simona Halep e Karolina Pliskova ainda podem muito bem fazerem frente a ela. Mas creio também que as principais tenistas com jogo foda o bastante, para tornar as disputas com Iga mais equilibrada, são a japonesa Naomi Osaka e sobretudo a canadense Bianca Andreescu, a qual, estando em plena forma, é uma tenista com enorme potencial, ela é muito talentosa e, em tese, é a principal adversária da polaquinha nos próximos anos, até por conta da faixa etária de ambas, que têm diferença de um ano uma para a outra…

  22. Valmir da Silva Batista

    RAFAEL NADAL E NOVAK DJOKOVIC, estes os adversários mais fortes de Carlos Alcaraz, e vou mais além, provavelmente os únicos com jogo foda o bastante para vencê-lo em jogos mais longos, e, mesmo ambos sendo derrotados aqui e ali por ele em alguns torneios, não serão derrotas que nem Rafa nem Djokovic venderão barato para o espanholzinho. Dentre os demais tenistas em geral, considero que somente dois ou três dos com idade aproximada da de Alcaraz têm potencial para fazer frente a ele de forma mais eficaz, tais como o italiano Jannik Sinner e o canadense Felix-Auger Aliassime, por exemplo. Quanto aos tenistas da chamada geração anterior à deles, sobretudo os dois incompetentes com aura de big-10, ou seja, Alexander Zverev e Stefanos Tsitsipas, parece que nasceram para ser eternos coadjuvantes de Rafa e de Novak. De qualquer forma, devo salientar que escrevo este comentário para lembrar que é preciso dar tempo ao tempo para Alcaraz, e também para reafirmar que ele joga muita bola pra caramba…

    1. Luis

      O que me assusta do Alcaraz é que ele ainda tem tempo e energia para melhorar. Dizem que as pessoas só se desenvolvem fisicamente mais perto dos 25 anos. Ou seja, imagina esse cara correndo mais, e batendo mais forte e melhor???

  23. Marcelo+Costa

    O tênis acha uma forma, um jeito de se renovar, reinventar, de se adaptar sem os protagonistas, e que protagonistas, tivemos o prazer de acompanhar, mas o tempo implacável trata de por fim a tudo. Não estou colocando fim aos semi Deuses do tênis, só vislumbro novos heróis nas quadras, nos fóruns, nos debates e até nos novos fãs e haters.
    O tênis acha um jeito sempre

    1. Valmir da Silva Batista

      MARCELO COSTA, o fim existe, com certeza, ele é uma realidade. Em se tratando de tênis, via de regra, ele chega com a idade…

  24. HENILTON FARIA DOS SANTOS

    Tenho visto algumas reportagens sobre o excesso de desistências em Miami (parece que foram 15).
    Alguém tem alguma estatística de torneios onde houve tantas ou mais desistências quanto este?

  25. Daniel+C

    Esse Alcaraz é realmente um fenômeno. Joga muito tênis e tem um mental extraordinário para a idade dele. Terá minha torcida quando o Federer aposentar e se ele for o dominador do circuito, o tênis estará em ótimas mãos.

    O mais impressionante é que esse rapaz combina a agressividade do jogo do Federer com a força mental do Nadal, e ainda o mesmo nível técnico do Murray para lobs. Além disso, tem um dropshot de esquerda quase do mesmo nível do Federer e um dropshot de direita tão bom quanto.

    É bem completo, mas ainda existe margem para melhorar em todos os golpes, principalmente o primeiro serviço, o slice e a esquerda. Se ele ainda melhorar nesses fundamentos, acredito que deverá conquistar pelo menos 10 GS e irá dominar o circuito por um tempo. Mas é difícil fazer previsões, pode surgir outro grande fenômeno mais jovem como ele, ou poderemos testemunhar alguma grande evolução repentina em algum dos outros jovens da mesma geração que ele.

    Enfim, espero que ele cresça cada vez mais. Já me agrada muito mais que Zverev, Tsitsipas e cia e tem a postura que se espera de um grande campeão, ao contrário de alguns tenistas por aí, que são grandes vencedores, mas pequenos como pessoas.

  26. Oswaldo+E.+Aranha

    Vi uma matéria em “Saque e Voleio” que intitula: depois de FEDAL Alcaraz é a sequência; dando uma demonstração de facciosismo e ignorância ao omitir aquele que tem brilhado no tênis nestas décadas: Djokovic

    1. Alessandro Siqueira

      Cossenza tem umas posturas que ficam aquém da crítica. Veja o QUADRA 18, por exemplo. Depois de cada Slam há um balanço geral, mas ano passado ele não fez isso em relação a Wimbledon, porque parece que o slam #20 doeu demais. Fiz a indagação a ele e fui bloqueado no Twitter. Como se o Dalcim impedisse o acesso de alguém ao blog por indagar sobre um post pós-slam ou qualquer grande título. Curiosamente, houve Quadra 18 depois do USOPEN e ele demonstrou imensa alegria com o resultado.

    2. Vitor Hugo

      Novak nunca brilhou no tênis. Seu jogo é sonso, mecânico, robótico… Novak venceu, o que é diferente.

        1. Rodrigo S. Cruz

          Garanto que deve doer bem menos do que ser “convidado” a sair de um país por ser negacionista.

          kkkkk

          1. Luiz Fabriciano

            Não, não.
            Nesse convite para sair, não havia em momento algum, uma bola e uma raquete nas mãos e um placar de 40×15, prontos para levantar o troféu record de slans vencidos.

    3. Helena

      Não gosto da postura desse rapaz. Nada contra usar Twitter e tal, mas, infelizmente, muitos desses profissionais que não desgrudam das redes sociais terminam parecendo um grupo de adolescentes. Também não gosto das críticas feitas à companheiros de profissões que participam das transmissões. Acho pouco ético.

  27. Luiz Fernando

    Magnifico final de semana com vitorias marcantes da Iga e do Alcaraz. Em relação a este ultimo, o choro do Ferrero ao cumprimentá-lo após a vitoria foi algo incrível, emocionante, qual admirador desse esporte q não se encantou com esse fato?

    Claro q a partir destes dois torneios nos quais o jovem espanhol se destacou ele terá mais atenção de todos, o P Cleto usou um termo a meu ver infeliz para exemplificar isso, “maltratado”, por acaso no tênis profissional o adversário é “bem tratado”? Procurarão seus pontos fracos (quem não os tem?), procurarão desestabiliza-lo, mas será aí q veremos seu real potencial…

  28. Rafael

    No despacho, Bolsonaro indicou Daniel Meirelles Fernandes Pereira para a vaga de Cristiane Rose Jourdan Gomes, responsável pela Terceira Diretoria, que cuida de toxicologia e produtos fumígenos (tabaco), entre outros assuntos…. – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/colunas/tales-faria/2022/04/04/planalto-tira-diretora-da-anvisa-e-indica-aliado-de-queiroga-e-braga-netto.htm?cmpid=copiaecola

    (Hoje)

    — >>>> Aí está a independência das agências e a não-interferência dos governos, conforme postei lááááá atrás.

    E não digo nada se não reelegerem esse pulha.

    1. Flavio

      Mais um aqui usando o espaço do Mestre Dalcim pra falar de política, crie vergonha na cara careca(Rafael) e o tal Rodrigo Cruz que devem ser bajuladores do bandido petista e vão procurar sua turma, pois aqui não é lugar de política e sim de esporte.

      1. Miguel BsB

        Seria esse o Flávio Bolsonaro comentando por aqui? Hahahaha
        Vai cuidar dos seus laranjas, mansões e rachadinhas miliciano! E aprenda a respeitar quem tem muito mais tempo de blog do que vc…

        1. Paulo

          ter muito mais tempo de blog não confere nada a ninguém
          as pessoas devem se respeitar independentemente de há qto tempo comentam aqui

          Não é a antiguidade que obriga as pessoas a se respeitarem. A pessoa em si tb deve agir de modo a se dar o devido respeito

          1. Rodrigo S. Cruz

            Respeito? Um fake quer vir falar em respeito?

            Esse é mesmo o país da piada pronta viu.

            Aqui no Brasil é o poste que mija no cachorro e é a pipa que empina o menino… rs

          2. Miguel BsB

            E quem foi que o Rafael agrediu, para ser chamado de careca e adorador de bandido? Reconheço ele por aqui há muitos anos, aliás, é um dos poucos que participa com foto própria…costuma participar com educação e cortesia, agregando ao espaço. Nesse caso, antiguidade é posto sim.
            E outra, Paulo nesse blog só reconheço o Almeida e Paulo F. Porque nos últimos tempos, apareceram dezenas de “Paulos” por aqui. Portanto, apesar de você estar correto quanto a tratar todos com respeito, dispenso sua lição de moral…

          3. Paulo

            Miguel: q bom q reconhece a parte do ter respeito por todos, independentemente da antiguidade (conheço, e vc tb deve conhecer, um monte de juiz/desembargador promovido por esse critério mas cujo caráter são bem questionáveis. Logo, reitero que ser mais antigo não necessariamente confere respeito; dar-se o devido respeito sim).

            Qto à lição de moral, eu é que lamento ter de dá-la. Se todos, por ex, jogassem o papel no lixo qdo fossem ao banheiro, não precisaria ter uma placa pedindo para jogar no lixo. O óbvio hoje precisa ser dito.

        2. Flavio

          Não Miguel BSB e sim um cara coerente, pois aqui não é o lugar para falar de política seja do maior bandido político(molusco)da história do Brasil,seja Bolsonaro,Ciro,Doria porque aqui é página de esporte.

          1. José Nilton Dalcim

            Flávio, esta é a última vez que edito seus comentários para tirar palavras ofensivas aos outros participantes do Blog. Daqui em diante, se tal comportamento persistir, tais comentários serão simplesmente deletados.

  29. Ronildo

    Kirgios está super motivado para RG. Sua namorada quer conhecer Paris. Tomara que pegue Nadal ou Alcaraz na primeira rodada.

      1. Willian Rodrigues

        Minha dúvida, prezado Luiz Fabriciano, é se essa namorada ainda estará com o australiano marrento até 2023. Rrrss…
        Kyrgios, o craque fanfarrão, desdenha absurdamente de associações, federações, diretores de torneios e de colegas do circuito.
        Considero extremamente desrespeitoso o fato dele afirmar que irá ao torneio “apenas porque a namorada deseja conhecer Paris”…

        1. Luiz Fabriciano

          Pois é, mas se já têm mais de um ano, talvez fiquem mais um, rsss.
          Deve ser doido para os fãs ouvirem de seu ídolo tal afirmação: vou jogar lá porque minha namorada quer conhecer a cidade…
          Certa vez reunimos um grupo de amigos e colegas de trabalho para passarmos um fim de semana em um hotel a beira mar. Quando todos empolgados para o que faríamos um disse: vou somente interessado em pescar…

  30. AKC

    Que bom ter Alcaraz (e Sinner) para torcer, quando terminar o reinado do Big 3. Ter que escolher entre Medvedev, Tsitispas, Zverev e outros da nextgen ia ser dose.
    Muito curioso agora para ver um duelo entre Alcaraz e Djokovic. Sensacional, espero que ocorra logo.

  31. Paulo Almeida

    Título muito merecido de fato. Muitos outros jogadores já ganharam títulos grandes quando muito jovens, mas nenhum conseguiu dominar o circuito de forma avassaladora a partir de então. Os próximos 2/3 anos trarão a resposta.

  32. Lola

    impressionante como esse blog se tornou um covil de haters do sérvio, só pq não quis tomar o veneno da pfizer.

    15 tenistas se retiraram do torneio sem qqr explicação. 🤔
    Nadal bichado, novamente🤔

    1. Rodrigo S. Cruz

      Só se for o veneno do teu nariz! 👎

      É vacina, minha filha. Vacina que salvou milhares de vidas.

      Quem dera a minha mãezinha tivesse tido tempo de tomar esse “veneno”.

      Estaria hoje aqui conosco…

    2. Miguel BsB

      Você poderia listar os 15 tenistas que se afastaram sem qualquer explicação dona “Lola”?
      Eu acompanho o site tenisbrasil e o blog quase diariamente, e não vi “notícias” sobre isso…
      Dalcim, esse informação procede? Ou é mais uma fake news da deep web antivax?
      Seria bom tomar cuidado com esse tipo de publicação…pode enganar desavisados ou pessoas menos informadas…

      1. José Nilton Dalcim

        Lamentável esse tipo de desinformação. Não houve qualquer tenista que tenha deixado o torneio ‘sem explicações’.

    3. Gildokson

      Ainda tem gente chamando a vacina de veneno?! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Esse assunto já era, el falsificador já já tá aí disputando os títulos futuros… calmaaaaa.

      1. Paulo

        E o projeto de lei deixou os políticos imunes à lei na proposta.

        Liberdade para os políticos, censura para o povo.

    4. Carlo V. W. (Axusado de ser um fake de outro fake)

      Com todo respeito, o próprio Djocovid é um hater, e uma pessoa pública que decidiu ser assim. Então entendo que ele não pode reclamar (embora vc tenha direito de expressar sua opinião).

    5. Valmir da Silva Batista

      Pois é, LOLA, há tempos venho detonando os lugares comuns deste espaço, a ponto até de verificar que o tênis feminino é tratado como sendo algo menor, por meio de explanações grosseiras e até providas de misoginia. Obviamente, o que interessa à maioria não rodriguiana é ganhar a simpatia da audiência, e, assim sendo, acabam descendo a lenha em meus comentários, por conta sobretudo da minha isenção quanto ao teor. Gosto do Nadal e sou torcedor confesso dele, mas não vou ficar aqui comprometendo meu senso de analogia por causa da paixão, entende? Em linhas gerais, é cada ideia escrota que leio aqui, que só minorias como você, LOLA, para me proporcionar um pouco de alento, no que se refere a vislumbrar o tênis de forma mais ampla…

    1. DANILO AFONSO

      Poh Rodrigo, esses seus comentários sobre beleza dos tenistas são desnecessários, para não dizer outra coisa. Tu está assistindo desfile de moda ? Aqui é tênis caramba !!! Se fosse ao menos para elogiar a beleza de alguém…

      Pensei que você tinha assimilado algo com aquele episódio do ano passado, onde você foi destruído aqui no blog após fazer um comentário infeliz sobre a aparência da tenista recém recuperada de um câncer. Sorte sua que ela não era a esposa do Will Smith.

      É óbvio que este comentário sobre o Alcaraz não chega aos pés daquele, mas demonstra novamente total falta de “time” em fazer tal comentário com tantas coisas interessantes para falarmos sobre o menino após mais um belo texto do Dalcim. Você podia falar sobre aspectos técnicos, plano tático e força mental do espanhol, ou então citar o comportamento dele fora das quadras. Foi emocionante vê-lo correndo para abraçar o técnico no saguão do hotel e no estádio após a conquista do título.

      1. Paulo

        “…para não dizer outra coisa…”.
        Em pleno 2022 e ser ou não ser gay ainda é falado assim?
        Poh, Danilo!

      2. Rodrigo S. Cruz

        Cara,

        eu não comento aqui para agradar o teu ego não.

        Não devia nem te dar explicações por que você nem merece.

        Mas eu já chamei de feio aqui o Federer, o Nadal, o Monteiro, e por aí vai…

        E o Alcaraz é feio sim, pra cacete.

        E alto lá que eu não fui “destruído” por blog coisa alguma, até porque ninguém tem o poder de “destruir” ninguém aqui.

        Mas o teor do que eu falei naquela ocasião não teve nenhum condão de ironizar a condição de saúde da tenista.

        E você sabe disso…

        Mas foi sim um comentário infeliz do qual eu já me desculpei e isso ficou no passado.

        Infeliz como essa tua atitude agora, de resgatar isso, indicando uma pobreza de espírito que eu nem desconfiava que você tivesse.

        Ah, e por tão pouco, né…

        1. Valmir da Silva Batista

          PAULO e DANILO, já que o RODRIGO S. CRUZ insiste na escrotice fora do contexto, em que pese eu respeitar o fator livre arbítrio, apenas lembremos a ele que cada Chris Rock tem o Will Smith que merece, por conta de sua verborragia vomitada. O que quero dizer é que qualquer hora dessas ele, Rodrigo, pode ser convidado para apresentar a cerimônia de entrega do Oscar. E tenho dito!!!

          1. Rodrigo S. Cruz

            Escrotice é a tua patrulha.

            Porque vários aqui no blog já comentaram sobre a feiura de alguns tenistas, e ninguém nunca deu a mínima.

            Agora porque eu comentei você quer tolher a minha liberdade?

            Vai achando…

          2. Paulo

            Então porque todo mundo faz tá certo?
            Vc parece menino birrento, cara (qdo o fulano disse ninguém falou nada mas qdo eu falo alguem vem e acha ruim…)

  33. Periferia

    O companheiro Arnon fez duas perguntas interessantes…

    “Será que em cinco anos teremos vários “Alcaraz” e “Igas” surgindo, em razão do tipo de tênis produzido na formação e no ideal de base? Ou é o contrário… Alcaraz e Iga irão obrigar as escolas a formarem novos tipos de jogadores?”

    Quando surgiu Federer…com um jogo agressivo…um back de uma mão…com grande improvisação…plasticamente muito bonito…vários títulos…um sucesso.
    Pensamos…aquilo seria um padrão…vários novos jogadores (base) buscariam aquela forma de jogar.
    Não aconteceu…muitos anos depois temos poucos jogadores com o estilo do suíço…o back de uma mão está em extinção (Tsisipas resiste).
    Venceu o antídoto para o jogo do suíço…um jogo mais pragmático…onde a consistência…a defesa (trocação eterna) e o contra ataque fazem parte do novo manual do tênis moderno (quase todos usam o back de duas mãos…por ser mais seguro).

    Muito culpa daqueles que formam os futuros “campeões”…para eles…o sucesso está no medo e não na coragem.

    1. Arnon+Louzada

      “O SUCESSO ESTÁ NO MEDO E NÃO NA CORAGEM”

      Entendo o que diz.
      De fato, em parte é assim.

      Realmente, o O PADRÃO FEDERER de jogo não foi replicado. Mas, O PADRÃO DJOKO de jogo sim, que mistura segurança com agressividade, e exige do jogador maior potencial físico.

      ENTRETANTO, há algo irônico nisto tudo. NADAL E DJOKO, quanto mais velhos ficaram, mais agressivos ficaram. Tomaram DOSES DE FEDERER para manterem-se competitivos por mais tempo. NADAL mostrou que pode ser uma parede na rede, no jogo contra o ALCARAZ, o que já vem de um tempo. No jogo contra DJOKO em WB perdeu no detalhe, muito por causa de seu velho problema no saque. Por outro lado, DJOKO melhorou muito o saque nos últimos anos, ganhando o AO de 2021 sacando um absurdo contra Medvedev.

      CONCLUSÃO: As escolas produzirão jogadores mais agressivos, fortes fisicamente e que sejam capazes de se manterem na linha de base. Será muito mais uma “fusão” entre DJOKO E FEDERER do que NADAL E DJOKO.
      Enfim, o dinheiro, marketing e sucesso televiso do tênis pode ser a maior destruição da beleza do esporte – diversidade, culturas esportivas, escolas diferentes, jogadores diferentes…

  34. Mauricio AW

    Ótimo post, como sempre. Para saber se terá chance de brigar pelo nr vai depender do que Djocko fizer na volta ao saibro e se será afastado ainda dos principais torneios. Alcaraz acumulou bons pontos, mas não o suficiente para impedir Djocko de se recuperar no ano. Outro fator é saber o quanto Nadal conseguirá se manter saudável após o retorno quando se dará.
    Quanto aos demais adversários, ainda é cedo pra cravar, mas já não o vejo atrás até do Medvedev, ainda mais se formos pensar no quanto este vai mal no saibro e ainda mais que neste se quer irá disputar.
    Ou seja, chances reais de chegar a número 1 ainda neste ano, o que é diferente de ser considerado favorito.

    1. José Nilton Dalcim

      Observe que falei em ‘lutar pelo número 1’, o que ainda assim é uma hipótese otimista. Quanto ao Djokovic, observe que ele tem 5.200 pontos a repetir só em Grand Slam, portanto sua margem de crescimento não é tão grande assim.

  35. Pedro+Batista

    Bom dia, Mestre Dalcin! Mais uma vez um sensato comentário. Mestre, o estilo de jogo desse novo prodígio o credencia a ser um dos 3 favoritos em RG? E o norueguês, na sua opinião, até onde pode chegar na carreira?

    1. José Nilton Dalcim

      Precisamos ver o que acontece antes de Paris, Pedro, mas se fosse hoje eu diria que ele está pelo menos entre os cinco candidatos, incluindo aí Nadal, Djokovic, Ruud e Tsitsipas.

      1. Vitor Hugo

        Por que o Rudd, caro Dalcim? Ele até que é um tenista regular e competente no saibro, mas não me parece ter armas pra brigar com os melhores no piso.

        1. José Nilton Dalcim

          Então você não acompanhou bem a temporada de saibro, Vitor. Ele é um dos raros especialista no piso.

  36. Barocos

    Dalcim,

    Cirúrgicas as suas palavras, este espanhol tem tudo para chacoalhar os prognósticos para os títulos mais importantes do tênis.

    Ainda, parabéns à torcida palmeirense por um título emocionante e merecido. Os são-paulinos devem ter acordado com uma baita dor de cabeça pela paulada que levaram e de virada deve ser muito mais dolorido.

    Ao Sérgio Ribeiro, parece que a procura por um bom técnico continua, não é mesmo? Ainda que não seja flamenguista, guardo num cantinho do peito um espaço para torcer pelo Flamengo, muito em função do inesquecível time da era Zico da década de 80, que continua sendo, para mim, a melhor equipe que vi desfilar entre as quatro linhas.

    Não sei se existem tricolores neste espaço, mas se existirem, recebam minhas sinceras congratulações, foi um título merecido, principalmente pelas últimas 3 partidas.

    Saúde e paz para todos nós, mas em especial para ucranianos, russos e iemenitas. Não importa em qual lado estejam, a perda de vidas é uma tragédia inconcebível, irreparável e imperdoável.

    1. Sérgio Ribeiro

      Então, caro Barocos . Aquele time tinha OITO formados na base ( todos titulares ) e com muito amor pelo rubro-negro. O Time formado por JJ em 2019 , nenhum feito em casa . Já achei que o BI Brasileiro foi bônus. Daí os milionários jogadores ( alguns envelheceram) , não se adaptam a nenhum treinador . Uma panelinha só. Neste momento Palmeiras e Atlético Mineiro já estão vários furos à frente . Mas valeu pela lembrança daquele timaço que além da Liberta e do Mundial , abiscoitou 4 Brasileiros . Abs!

  37. Alexandre

    Dalcim,
    Vc acha que se o Alcaraz conseguir vitórias convincentes sobre o Djokovic em sua retomada ao circuito ele estará pronto para reinar na temporada?
    Sinceramente acho que no próximo embate com Nadal ele vencerá e fica somente a dúvida se ele conseguirá derrubar o n°1…se derrubar, acho que deslancha e talvez vamos ver coisas nessa temporada que somente o Big3 era capaz de fazer em seus tempos mais áureos, pois o menino tem muita técnica e fôlego pra dar e vender!!!!
    Abraço e parabéns pelo post!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Eu acredito que Alcaraz se tornará uma nova força na temporada, não creio num domínio. Ou seja, poderá dividir espaço com Djoko, Nadal e Medvedev, e isso em qualquer piso. O saibro nos dará certamente uma boa noção disso e você tem razão em dizer que o próximo duelo com Nadal promete ser ainda mais duro, até mesmo no saibro. E obrigado! Abs

  38. Arnon+Louzada

    Dalcim, ótimas e precisas palavras.

    DÚVIDA MUITO ESPECÍFICA. Na transmissão da ESPN, um dos comentaristas lançou uma questão interessante, a saber, AS NOVAS ESCOLAS DE TÊNIS. Alcaraz e Iga Swiatek, ambos novos, e para pensar em formação escolar a diferença de 2 anos tecnicamente não existe, jogam como tratores passando por cima. Eles não param. São muito intensos e agressivos. Fortes na defesa, fortes no ataque.

    O que isso significa para o tênis como esporte e sua história? É um padrão que se pode esperar ou são apenas fenômenos surgindo? Será que em cinco anos teremos vários “Alcaraz” e “Igas” surgindo, em razão do tipo de tênis produzido na formação e no ideal de base? Ou é o contrário… Alcaraz e Iga irão obrigar as escolas a formarem novos tipos de jogadores?

    Penso isto porquê há alguns anos vimos alguns jogadores aparecendo no circuito com um MODO DJOKO de jogar. Batem o back igual, se posicionam para receber o saque como ele, se movem como ele etc… Mas, não duraram muito… não tiveram sucesso… (obs.: posso estar generalizando um pouco).

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ainda é muito cedo para se falar em padrão ou em escola, Louzada. Isso só acontecerá se percebermos uma mudança na formação de novos jogadores, e isso pode levar um bom tempo. Claro que se torna uma sugestão bem interessante, porém ao mesmo tempo exigente demais, pois é preciso achar um biotipo extremamente específico e trabalhar essas habilidades, sem falar na parte emocional. Tomara que se torne um modelo a seguir, seria muito bom para o tênis.

  39. Rafael Pereira

    É muita sorte para os espanhóis. Um fenômeno atrás do outro? Ou em minhas fichas que o Alcaraz vai terminar o ano no top 5. Aguardando ansiosamente um confronto dele com o Djokovic em Monte Carlo…

    1. Vitor Hugo

      Isso se o Djokovid não encontrar o Vesely antes, o que é improvável, pois o tcheco provavelmente estará jogando Challengers.

      1. Paulo Almeida

        Quando o bonus stage volta ao circuito? Vesely é um adversário muito mais qualificado de fato.

    2. José Yoh

      Muitas vezes é um Nadal que inspira os jovens espanhóis para serem um Alcaraz.
      Perdemos o bonde na era Guga. Quantos jovens nao estavam interessados no tenis?
      Abs

  40. Miguel BsB

    Alcaraz tá igual ao Verdão! Cabeça fria, coração quente!
    Pode começar em grande desvantagem, mas no final leva!
    Saudações Palestrinas!

  41. Ronildo

    Essa emoção de Juan Carlos Ferrero tem muito a ver com os episódios depois de sua aposentadoria.

    Primeiro: praticamente implorou para ser treinador da Espanha na Copa Davis e foi completamente ignorado pelos manda-chuva. (Inclusive a turma do Nadal não lhe prestou nenhuma ajuda para conseguir este objetivo que lhe era totalmente merecido).
    Segundo: o desastre que foi sua parceria com Zverev, que saiu com declarações que questionavam a capacidade de Ferrero como mentor técnico.

    Se tem uma pessoa que merece treinar alguém com Alcaraz, este se chama JUAN CARLOS FERRERO.

    1. Valmir da Silva Batista

      RONILDO, esse lance de fulano ou beltrana fazerem lobby para favorecimento de sicrano ou sicrana, é uma sugestão feita por você, que não deve ser levada a sério, já que tal tipo de expediente nega a ideia principal que é alguém ou um grupo serem convocados para determinado posto pelo aspecto da competência, aliás, o oposto disso é um modus operandi bem bolsonarista, né? O que quero dizer é que “Nadal e sua turma” não tinham obrigação nenhuma de tentarem fazer com que Ferrero chegasse a capitão da armada espanhola, como quem auxilia com um emprego alguém que está na miséria, não era o caso. Seria muita filhadaputice política se Nadal e sua troupe intercedessem na referida questão, só para favorecerem um queridinho seu, ao adotarem tal concorrência desleal, a propósito, nem concorrência seria…

      1. Ronildo

        Concordo com seu ponto de vista Valmir.

        Mas a questão que suscito é que o Ferrero tinha sim competência para assumir tal cargo quando se dispôs a fazer. E foi justamente a politicagem que o impediu. Naquela época Nadal e sua turma já eram muitíssimo fortes e se calaram. Pra mim isto foi omissão.
        Quando me refiro à turma de Nadal, me refiro ao seu estafe completo e todos aqueles que o rodeiam com laços de amizade, como Carlos Moyá, que agora é técnico do Nadal; muitíssimo competente como o próprio Ferrero.

        1. Ronildo

          Aliás em minha opinião os dois melhores técnicos do circuito são Carlos Moyá e Juan Carlos Ferrero.

        2. Valmir da Silva Batista

          RONILDO, um detalhe importante: será que Ferrero era considerado o melhor por Nadal e sua turma? Porque em meio ao teor quase humanitário da questão por você colocada, não nos esqueçamos que cada um devia ter lá o seu candidato predileto a capitão da armada espanhola, e, assim sendo, o lance a ser considerado por nós, não é a competência ou não de Ferrero, aliás, nem era sobre este fator o nosso debate…

  42. Carlo Von Wagenp

    Esse rapaz reúne o melhor do Big3:
    – O talento do Federer
    – O perfil de luta do Nadal e o senso tático deste, mas mais apurado já nesra idade
    – A paciência e os belos lobbies do Murray

    Mas.. e quanto ao “outro”???…rs: parece que ele observou bem as atitudes e crenças eatúpidas ou questionáveis e bem orientado, já entendeu o que não se deve fazer.

    Aliás.. já vemos chamarem esta nova “Era” que se inicia de “pós-fedal”: uma prova clara que Djocovid, terminada sua fase iluminada dentro das quadras, deverá mesmo retornar ao ostracismo de onde surgiu, lá na Esbórnia, e de lá nunca mais sair.

    1. Willian Rodrigues

      Não se atira tantas pedras, nem com tão intenso vigor em árvores que dão maus frutos…
      Todo o ódio e repulsa que você demonstra, lembra-me muito mais recalque.
      Ou pior ainda, um viés “racista”, discriminatório… Será?
      Tudo bem se criticar algumas posturas intra e e extraquadra do sérvio. Eu próprio sou um dos críticos mais ferrenhos de certas “bisonhices”.
      MAS, não se pode desmerecer o destaque que Djokovic obteve como atleta! Ele é um dos maiores da história… Dos esportes, em geral…
      Abs

      1. GEAILTON PEREIRA

        Nao dê bola. É mmis um perfil fake como tantos outros, que tem tanto ressentimento do sérvio, que a única coisa que sabem fazer é depreciá-lo, pois outra coisa não podem fazer

      2. Paulo Almeida

        Que bom que voltou para a Kombi, Willian, se é que algum dia a deixou.

        O Belgrado Fa/Carnowagen/Carlo W/etc só escreve besteira odiosa. Eu passo direto sempre.

        1. Willian Rodrigues

          Prezado Paulão Almeida, embora Djokovic tenha feito um enorme esforço para isso, continuamos na carruagem. Rrrss…
          E ao som de Rush, Led Zepellin e Deep Purple !!
          Difícil abandonar a torcida que surgiu lá nos idos de 2007…
          O sérvio traz emoção e abalizamento ao circuito, tanto que a rapaziada entusiasta do Alcaraz (sou um deles) já está na expectativa por essa prova-de-fogo.
          O garoto será verdadeiramente “validado” como um grande futuro campeão quando derrotar o sérvio, ainda que seja no saibro.
          Por falar em Djokovic, me ocorreu o seguinte: não fosse essa idiotice de postura antivacina, teria disputado os 4.000 pontos (AO, IW, Miami)e, provavelmente, chegaria com maior facilidade às 377 semanas de Steffi Graf.
          Cadê o nobre Danilo para contabilizar?! Galera aqui adoooora! HeHeHe
          Abs

          1. Paulo Almeida

            Pois é, são muitos anos torcendo para o Craque (eu menos do que você) para abandoná-lo nessa reta final de carreira, não obstante todos os deslizes. Ele deve perder o número 1 na temporada de saibro, pois tem muitos pontos a defender, mesmo com o Medvedev afastado. De fato jogou fora a chance de superar a Graf, pelo menos por agora.

            Também estou na expectativa pelo confronto com o jovem espanhol, especialmente em cinco sets. Vamos ver se ocorre em Rolanga ou Wimbledon.

            É isso aí: música de qualidade sempre! As bandas acabam, mas o legado fica.

            Abs!

          2. Paulo F.

            Partilho da mesma forma, William.
            Separo o monstro mitológico das quadras do boçal paranoide em saúde fora dela.
            Sigo torcendo pelo gigante sérvio na nossa Kombi.

  43. Ricardo

    Dalcim, algumas jogadas do alcaraz lembram Djokovic com aquelas aberturas de perna feito bailarina, muita elasticidade. A persistência e o mental de Nadal não ficando instável. E jogadas geniais de Federer. Parece que ele aprendeu muito com os 3. Vc vê algo assim também?

    1. José Nilton Dalcim

      Difícil dizer se ele e Ferrero realmente se espelharam no Big 3, mas acho que ele trabalhou nos pilares essenciais – físico, movimentação – e nasceu com o talento, que foi até aqui muito bem lapidado.

  44. José+Yoh

    O garoto é fenomenal, e Iga também.

    Só tenho um receio com relação ao Alcaraz. Seu estilo de jogo é muito baseado no físico, aliás o esporte está absurdamente baseado nisso. Toda bola parece defensável.

    Penso que as lesões serão inevitáveis, se ele for forte como é em quadra para aguentar esse tipo de situação, será um grande campeão. Senão está fadado a ser o que as últimas duas gerações foram.
    Abs

    1. Sérgio Ribeiro

      Então , caro Yoh . Aí o parceiro está substimando um Staff que possui um Ex- N 1 do Mundo . FERRERO teve várias lesões e chegou a pensar em largar muito cedo . Acredito que seja o cara certo pra impedir Carlitos dos exageros de Nadal inclusive com o Calendário. Depois do Rio Open abortaram um outro em sequência .Foi o suficiente para jogar Indian Wells e Miami de boa .já comunicou que o pupilo somente reaparece em Monte Carlo. ALCARAZ tem recursos pra não esperar os 30 anos pra encurtar os pontos. A conferir. Abs!

      1. José+Yoh

        Bem observado Sérgio. Espero que preservem essa grande revelação e vejamos outros grandes jogos.
        Abraços

      1. José+Yoh

        Marcelo, para um Nadal existem outros 1000 que não conseguiram aguentar a vida de lesões. Ele é algo totalmente fora da curva. Ele é um entre pouquíssimos que aguentou.
        Por diversas vezes ele quase largou a carreira que já tinham dado como encerrada.

        E sempre leio por aqui pessoas comentando “ah, o que fulano não teria feito se não tivesse lesões” (Del Potro por exemplo). Penso que as lesões são justamente o fator limitante de qualquer tenista/atleta hoje em dia, consequência direta do estilo de jogo/treino.
        Abs

        1. Barocos

          Yoh,

          Não sei se as lesões de ofício acabam por ser “o maior fator limitante”, mas, de fato, elas fazem parte do rol dos principais empecilhos em todos os esportes para os atletas de ponta. Acho que, especificamente, no tênis, temos uma tripartite entre habilidade, mental e resistência física com bom equilíbrio entre estas.

          Sobre o Nadal, você está certíssimo, o espanhol é super-humano, coisa que, aliás dava para antever já nos idos de 2005, vendo-o alcançar bolas impossíveis. Aliás, muitas das características que foram ressaltadas sobre o Alcaraz, como coragem, habilidade e entrega estão lá presentes, simplesmente, já era um osso duro de roer. Sobre o estrago causado pelo saque, ainda é cedo para dizer, os de ambos são excepcionais, o efeito do spin que o Rafa imprime é fenomenal no saibro, mas o saque do Carlos me parece ser mais apropriado para o restante dos pisos.

          Em retrospecto, acho que tanto o Nadal quanto o Djoko, no aspecto técnico e tático, se beneficiaram das lições e dos desafios que a presença do Federer propiciava. Acredito que o mesmo se passa agora com os tenistas mais jovens e promissores, como julgo serem o Alcaraz e o Sinner.

          Quem viver, verá.

          Saúde e paz.

          1. José+Yoh

            Barocos, sobre as lesões serem o maior fator limitante: vamos tomar como exemplo Del Potro, Thiem ou mesmo Murray, que poderiam ser substitutos do trio de ouro. Todos são muito bons tecnicamente e mentalmente (comprovado pelos grandes resultados no currículo). O que acabou limitando a carreira foram as lesões. Foi nesse sentido que eu quis dizer.

            Grande abraço

    2. Luiz Fabriciano

      Ia levantar a lebre Yoh, mas tu chegou primeiro, rsss.
      Sempre pegaram no pé de Djokovic e Nadal, alegando que Federer possuía menos físico que eles.
      Agora, a grande maioria já está idolatrando o Alcaraz, mas, quanto o seu físico de adolescente e tinindo colabora com seu jogo.
      Não quero, de jeito nenhum, deixar de reconhecer o quanto o garoto é bom, mas quero lembrar que nenhum atleta sobrevive sem físico.
      E a cena dele recebendo o Ferrero no lobby do hotel foi muito bonita.
      Abraço.

      1. José+Yoh

        Tenho grande admiração também e torço por ele Fabriciano. Acho que todos né.
        Quem não quer ver mais uma década de tênis bonito e vistoso?

        Só tenho essa preocupação porque já vi muitos casos assim.
        Abs

  45. Jocelino Jr

    Mestre Dalcin otimo texto como sempre!!

    Alcaraz realmente fenomeno…creio ser rival pra Djokovic na dura e o q o mestre acha?

    To achando q essa parada do Nadal foi ate boa…nao vai se desgastar tanto no Saibro e vai poder ser rival de Djoko em WB

    Reeumindo saibro sera de Alcaraz e Djoko ate RG quando Nadal voltar e WB Nadal e Djoko

    Alguem vai entrar nessa briga mestre??

    1. José Nilton Dalcim

      Espero que sim. Saibro mais difícil, mas não se pode descartar o Tsitsipas. Na grama, os grandes sacadores pesam.

    2. Vitor Hugo

      Do jeito que vc escreveu parece que Novak não tem rivais nas duras, sendo que, levou um humilhante 3 x 0 de Medvedev na última final que disputou nas hards ..

  46. Maurício Luís *

    Só faltou no texto uma palavra pra definir o Alcaraz: prodígio.
    E falando do ranking de entradas, chama a atenção que dos 6 primeiros, 4 estão com diferentes problemas. Djoko com esse mimimi de vacina; e Medvedev, Nadal e Berretini contundidos. Só Zverev e Tsitsipas teoricamente inteiros. Passou agora a ser uma competição virtual pra ver quem tem mais pontos a defender e que não vai conseguir fazê-lo.
    Já a aposentada Barty continua ganhando $$$$$. 30 dólares por vencer um torneio de golfe. Acho que não dá nem pra comprar um pacote de ração pros pets dela. Mas o importante é fazer o que gosta.

  47. Bela

    Ficava sempre pensando para quem iria torcer com todas as minhas forças após Rafa parar, pois está aí a resposta! Outro espanhol maravilhoso!! Que felicidade!! Vai ganhar 25 GS; 40 master 1000. Guardem isto!!

  48. Thiago

    Se mantiver esse nível com certeza ele vai fechar o ano no top 3. Vamos ver como vai se sair nos próximos master e GS. Como você disse não dúvido nada que chegue ao final do ano brigando pelo topo. Quanto a RG. Eu acredito que ele tem grandes chances. Pra mim só está atrás de Nadal e Djokovic no favoritismo. Esse veio pra ficar vamos ouvir muito esse nome nos próximos anos. Enfim alguém pra substituir o big 3. O “novo* chegou Dalcim pra ficar.

  49. Vitor Hugo

    Só uma lembrança:

    Maiores da história:
    Federer
    Nadal
    Borg
    Sampras
    Laver

    Melhores da história:
    Federer
    Borg
    Sampras
    Laver
    Nasal

    1. Maurício Luís *

      Sugiro que escreva “na minha opinião”. Mas não acredito que vá fazer 1 única pessoa mudar de ideia. Inclusive, no meu entender, Jimmy Connors deveria também ter entrado nesta sua lista subjetiva.

      1. Morgado

        Ele não poderia fazer isso, se estivesse sendo sincero. ‘Ele’ teria que escrever: “Nas opiniões de Marquinhos/Johnny/Renato e na minha.”

    2. Maurício Luís *

      Outra coisa: como é que pode uma pessoa em sã consciência ignorar os 21 Slams do Djoko?? E olha que eu nem sou torcedor dele, mas cego eu não sou.

      1. Luiz Fabriciano

        Não se preocupe Paulo, o Alcaraz está chegando para colocar todos no mesmo “busão”.
        Ao menos, até agora, é o que parece.

        1. José+Yoh

          Ia ser bizarro demais Fabriciano. Todos de mãos dadas elogiando o Alcaraz.

          De repente tocou “Imagine” na minha cabeça.
          Abs

    3. Paulo

      O post é sobre alcaraz e iga e o Vitor Hugo não esquece o Djoko e o federer kkkkkkk

      Mas os mesmos que pegam no pé dos que estão sempre falando deles, não se manifestam qdo é um federista, né??

      Kkkkkk

    4. Lola

      Estranho q não colocou na lista o cotonetezinho espanhol kkk
      Qqr um entra na tua lista kkk
      o Jogador melhor do mundo 367 semanas nr 1 empatado em Slans com o suíço, 5 x campeão do Finls, recordista de Masters mil não entra, então coloque o Vesely também kkk q tanto faz.

  50. Vitor Hugo

    Depois de Roger GOATERER, finalmente parece que está surgindo um talento à altura da técnica e habilidade do suíço, que é o estilo de jogo que Carlos disse ter e se espelhar. Espero que o garoto não sente em cima da taça e se acomode. Pode muito mais!

Comentários fechados.