Nem tempo, nem vento derrubam Nadal
Por José Nilton Dalcim
19 de março de 2022 às 23:40

Não foram os aces, o topspin devastador, a capacidade inesgotável de defesa ou os slices maliciosos. Rafael Nadal continua o rei supremo da temporada graças a uma sequência de voleios precisos, intuitivos, corajosos, verdadeiramente mágicos.

Após 3h12 de uma insana batalha contra a juventude e talento de Carlos Alcaraz, a maior parte do tempo sob condições climáticas incompatíveis com um tênis de alto padrão, Rafa sacramentou sua volta ao top 3 do ranking com a 20ª vitória seguida e pode neste domingo somar seu recorde exclusivo de troféus de Grand Slam com o de títulos de Masters 1000, igualando novamente a luta particular com Novak Djokovic em 37.

A expectativa por um duelo equilibrado e decidido nos detalhes se confirmou, mas o vento prejudicou demais os dois jogadores entre o final do primeiro set e o começo do terceiro, tornando muitas disputas em verdadeiras loterias. Na verdade, é elogiável a qualidade que ambos conseguiram ainda fazer lances, muitos sob pressão, diante do vendaval.

Alcaraz raramente sacou bem e isso pesou muito. Teve 2/0 no começo do jogo antes de perder quatro games seguidos, mas ainda empatou no oitavo game antes de sofrer a quebra fatal, num set em que cometeu 23 erros contra 9. Liderou sempre o segundo set a partir do quinto game, porém não conseguia confirmar as quebras obtidas. Nadal usava o máximo de spin para segurar a bola em quadra e tinha dificuldade evidente quando tentava forçar uma paralela, já que a precisão estava muito comprometida pela ventania.

O game crucial para Alcaraz foi o quinto do terceiro set, quando viu Nadal salvar três break-points com brilhantismo e o primeiro de seus voleios desconcertantes que viriam. O veterano de 35 anos já era um tenista bem mais agressivo com a melhoria do clima mas encontrava resistência ferrenha no jovem adversário, que mais uma vez lembrou o gigantesco poder defensivo do próprio Nadal. Por fim, com devolução seguida de subida à rede ao melhor estilo ‘chip-and-charge’, Rafa foi a 5/3 para liquidar em seguida, sem qualquer susto.

O duelo espanhol teve paridade nos erros (41 a 35 para Alcaraz), porém os winners foram muito favoráveis ao garoto (39 a 20). No total, foram disputados 35 break-points, uma marca expressiva para um jogo masculino de três sets.

Fritz sobe outro grande degrau
Lembro de ter alertado lá em janeiro de que Taylor Fritz vinha jogando o melhor tênis que eu já havia visto e estar enfim numa final de nível 1000 faz com que o garotão de 24 anos e 1.96m atinja um patamar definitivamente elevado na carreira.

Não teve uma atuação perfeita diante de Andrey Rublev neste sábado por conta de natural instabilidade, mas cravou um resultado muito justo depois de uma excepcional atuação nos cinco ou seis primeiros games e por se manter sólido depois que Rublev passou a jogar um tênis digno de seu currículo. O norte-americano tem todos os golpes, embora é claro que o saque faça muita diferença. O backhand seja agressivo, se vira bem na rede e a movimentação é bem satisfatória para seu tamanho.

A oportunidade neste domingo é para lá de especial. Desde que Andy Roddick ganhou Miami em 2010, apenas outros dois compatriotas conseguiram erguer Masters 1000 e de forma inesperada: Jack Sock em Paris de 2017 e John Isner em Miami de 2018. Fritz garante o mais alto ranking da carreira, o 15º, e a condição de norte-americano mais bem classificado. Um eventual título o levará ao 13º.

Ele porém possui alguns fantasmas a espantar. Em seis finais, perdeu todas na quadra dura – a maior delas o 500 de Acapulco em 2020 – e só venceu mesmo na grama de Eastbourne há quase três anos.

Final feminina decide nova número 2
O tênis feminino certamente terá uma vice-líder inédita no ranking e o nome sairá justamente da final de Indian Wells entre Iga Swiatek e Maria Sakkari. As duas já deixaram para trás Barbora Krejicikova e quem vencer terá chance de tirar ainda mais diferença para a ausente Ashleigh Barty ao longo de Miami.

As pretendentes vivem situações bem distintas e por isso o favoritismo natural cai para a polonesa, que vem do título no 1000 de Doha onde justamente ganhou pela primeira vez em quatro tentativas de Sakkari.

A vitória sobre Simona Halep, que mostrou certa limitação por um desconforto na coxa, teve como principal componente trocas longas e muito equilíbrio emocional, como destacou a própria Iga. Na sua avaliação, o crescimento na quadra dura se dá porque está atuando de forma mais agressiva, porém acima de tudo na escolha dos momentos certos para isso.

Já a grega tem um problema pessoal a resolver, uma vez que, apesar de seu tênis muito competitivo e da ascensão contínua no circuito, ainda lhe faltam títulos. Seu único troféu até hoje, em quatro finais feitas, foi o pequeno 250 de Rabat e em 2019. É verdade que fez semis importantes, como em Roland Garros, US Open e Finals do ano passado, porém seria justamente a falha mental nas rodadas realmente grandes o que atrapalha Maria.

Eis uma chance de ouro para acabar com isso e fazer jus ao número 2, já que tecnicamente a grega é uma tenista bem completa. Foi o que mostrou por exemplo na semi contra a atual campeã Paula Badosa, em que terminou com um placar acachapante de winners (28 a 6) e ainda obteve três quebras no set decisivo com devoluções oportunas.


Comentários
  1. Carlowagem

    – Quem dera o Fritz pudesse mantèr este nìvel sempre. Terìamos mais um postulante aos grandes tìtulos no circuito.
    – Pessoas adoram uma teoria da conspiração (tambèm sou fã). Tanto que sequer percebem que estão idealizando a teoria ao contràrio..Pensa comigo: “Porque um esportista TOP, altamente competitivo, simularia um problema no pé, e ficaria 6 meses sem competir para enganar o mundo todo? Chegaram a alegar atè ingenuidade da nossa parte. Que conspiraçao mais absurda!!
    – “Alcaraz x cobranças”: meu.. quanto mais precoce se è, mais cedo você precisarà aprender a lidar com cobrança. Ser ìdolo è isso. Ser Top em algo è isso.Sao TOP, tem dinheiro para pagar alguèm bom o suficiente para ensinar a lidar com a cobrança sim. Esse meio comentàrio (essa Lua sem o Sol complementando em outro texto subsequente) passou a nao ter sentido sozinho. Seus comentàrios são como um passe de um biro-biro: não erra um passe, mas não conseguem ter brilgo pròprio sem a estrela guia com a camisa 8. Ou um Scott Pippen, que sò era alguèm a sombra de Jordan e servindo a este. E vc vai ter que aprender a lidar com as crìticas tambèm. Faz parte. E não cabe insinuar que o torcedor è um frustrado.

    Torcedor è torcedor e torcer faz parte da essência humana. A dois mil.anos, sò pra nao ir longe, um torcedor ofendia seu ìdolo que jazia morto apòs uma luta nas arenas de Roma, e este tinha que escolher a contragosto um outro ìdolo. “Paciência, meu gladiator preferido durou 40 lutas mas caiu ali para um nivo mais jovem. Ok, esse mais jovem me parece bom, acho q vou torcer pra ele.

    Serà que ele vai me decepcionar??? Serà que ele tambèm vai durar atè as 40 (lutas)? Sei là, mas vou torcer pra ele a partir de agora

  2. Maria Izabel

    Dalcim Parabéns pela sua mãe. E muita saúde para você.
    Bom ,Nadal vem de três jogos desgastantes, é um cara que se entrega em todos.Hoje sentiu o esforço de ontem.Nem isso, tira o brilho desse rapaz de 35 anos jogando bem .20 vitórias seguidas é algo incrível a meu ver.
    Sou federista,mas me irrita ver pessoas que acusam esse rapaz com coisas graves ,como dopagem,migué etc etc.Ele tem osteomielite genética no pé esquerdo.Estava com bota ortopédica e muletas,não jogava a uns meses.Agora fazer essas acusações levianas e sem estar calcado em provas, é de uma maldade sem fim!As pessoas são pobres de espírito,e ruins mesmo!!
    Li outro sobre o vídeo do Federer,eu também vi o vídeo. Me pergunto:o que faz o melhor tenista,rico,já com 39 anos ainda querer jogar?É simplesmente amor ao que faz.Difícil essa recuperação lenta.Vamos torcer para que esse Big Tree ainda nos deixe apreciá-los e não depreciá-los.
    Só se tem respeito pelo outro, os que se respeitam e não são frustrados.Desejar e vibrar com os males dos outros ,é ser um total sem escrúpulos.
    Vida longa a Federer,Nadal e Djockovic.E a quem os desmerece ,desprezo.

  3. Rodrigo S.Cruz

    Nem tempo e nem vento derrubam Rafael Nadal.

    Somente o Taylor Fritz o derruba… kkkk

    Muito bom! O tênis precisa de alguma renovação, de quebrar o que é previsível.

    O Nadal parece que não estava 100% fisicamente, mas isso não tira os méritos do americano.

    O “doutor Fritz” jogou muito e mereceu.

    Show!

  4. Luiz Fernando

    Que chance q o Rafa perdeu p igualar o número de M1000, incrível. Mas no esporte uma hora se vence e na outra se perde. Vamos rever os recalques do lógico e cia limitada. Continuarão torcendo contra, o q também faz parte do sofrimento deles. Finalizada a temporada inicial de saibro, vamos pras quadras duras kkk…

  5. Vitor Hugo

    Parabéns Fritz! Mesmo sacando muito mal venceu facilmente em 2 sets! Tu fez um bem danado para o esporte!

  6. Manu

    Dalcim, vi no face teu post então venho te desejar parabéns pela tua mãe!
    E vc tá bonitão e em forma ehehehe!!

  7. SANDRO

    IGA, NADALETE de carteirinha, está seguindo a passos largos a trajetória de seu Mestre Nadal…
    Imagine só a felicidade desta menina se ela e seu Mestre forem campeões juntos em Indian Wells!

  8. Vitor Hugo

    Nadal:

    – Poucas semanas na liderança do ranking
    – Poucos títulos em Wimbledon
    – Zero finals(torneio mais difícil)

    Zero chances de ser GOAT. Talvez do Paraguai.

    1. SANDRO

      Que coisa RIDÍCULA! Como um cara que tem 21 Grand Slams e 36 MASTERS MIL, podendo conquistat o 37 hoje, não é o GOAT???
      SÓ podia ser mais uma insanidade de uma viúva invejosa do Roger FREGUÊSer!!!

      1. Vitor Hugo

        Não é. Pouco liderou o ranking, pouco venceu em Wimbledon e 0 Finals… Muito abaixo de Federer.
        Aceita e para de chorar!

      2. Rodrigo S.Cruz

        Como pode ele não ser o GOAT?

        Não podendo ué.

        Como dito acima pelo Vitor: 0 ATP Finals e poucas semanas na liderança.

        Que ele é um dos postulantes, claro que sim. isso ninguém tira dele, com 21 Grand Slams e uma porrada de Masters…

        Abs.

  9. Luis

    Dalcim, o que sempre me pareceu é que o Nadal só perde uma parte da força mental para um jogador, o Djoko. E na minha opinião parte disso se dá pela devolução do sérvio que incomoda de mais o espanhol. Você concorda?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que Djokovic não foi o único jogador a ganhar dele nos últimos anos. Luís. O que acontece entre os dois é que Djokovic tem uma tática certa e uma capacidade de executar golpes essenciais, como o backhand curto cruzado. Sem dúvida, as devoluções também são essenciais, porém eu diria que o fato de Djoko jogar muito perto da linha e tirar o tempo de reação sejam quase tão importantes quanto. Se você observar bem o jogo de ontem, foi o que o Alcaraz tentou fazer diversas vezes. Se tivesse sacado com maior qualidade, poderia realmente ter vencido. Abs!

    2. Sérgio Ribeiro

      Boa , Luiz . O Touro esteve sempre lesionado ao perder TODAS as partidas em quadra dura para o Craque Suíço desde 2015 . Era claro quando tomou a virada no AOPEN 2017 , que mal podia caminhar . As vezes me pergunto que Circuito os ” Nobres ” acompanham . Abs!

  10. Vitor Hugo

    Não assisti o jogo, mas Alcaraz errou muito mais engoliu o baloeiro nós Winners. O festival de quebras é devido a mediocridade dos sacadores… E os resultados do baloeiro no início do ano indicam que ele é o rei da entressafra.

    1. Sérgio Ribeiro

      Se não assististes , como pode se igualar aos ” nobres ” e postar uma bobagem dessa , Vitor ? . Um vendaval com areia bateu na quadra impedindo ambos os Tenistas até mesmo de fazer um toss decente para sacar . Daí as várias quebras de ambos os lados. Abs!

      1. Luiz Fabriciano

        SR, às vezes tu és implacável em seu comentário, como esse.
        Com um vendaval daqueles, talvez o nobre dramaturgo Vitor Hugo nem conseguisse ficar em pé na quadra. Será que ele já tentou jogar tênis?

  11. Vitor Hugo

    Muito estranho o cara jogar 5 partidas em IW, mais de 2 horas na média cada partida e continuar inteiro. Muito estranho jogar 3 horas contra Kyrgios e mais de 3 contra Alcaraz e o cara se apresentar pra jogar hj inteirinho.

    Fosse qualquer outro jogador do circuito e não aguentaria. Estamos falando de um cara de 35 anos que vem de dois torneios muito exigentes em sequência, e alegando um suposto problema nos pés..

    O mundo está podre…

    1. Vitor Hugo

      Nadal praticamente jogou 5 partidas de slam em IW, devido ao tempo em quadra. Só que como não é slam, é um dia após o outro…

      1. Luis

        Acabando o jogo, esses atletas vao para a banheira gelada, a massagem, a fisio e dormem em uma câmara hiperbárica, (até ver o documentário do Federer vs Fish achava que era só o djokovic que dormia na câmara hiperbárica). Deve ter mais coisas ainda que fazem, o Agassi tomava morfina na espinha antes dos jogos..
        Você viu o atendimento que o Nadal recebeu no meio do jogo Dava para ver que ele esta super acostumado a colocar o ombro no lugar. Faz parte, eles sofrem para caramba para chegarem nesse nível. Ou seja, dentro da legalidade, eles tem recursos (muito doloridos na minha opinião) para se reestabelecerem em pouco tempo que nós mortais nem sonhamos em ter, nem em fazer. Daí a super recuperação que a gente ve na telinha.
        O outro lado da moeda é o desgaste que o corpo vai sofrendo quando se faz tudo isso. Se o Nadal esta fazendo enxertos no pé, por exemplo, isso vai ter um custo alto la na frente. Só ver o Guga que nem anda direito hoje em dia ou o Murray que tem uma bacia de metal, ou o Djokovic que parece que tem 10 anos a mais, e por ai vai.

        1. Luiz Fabriciano

          Quer dizer então que Roger Federer também usa câmara hiperbárica?
          Então, talvez agora deixem de acusar Djokovic de fazer dopping legalizado.

    2. José Nilton Dalcim

      Meu deus, Vitor, até quando vai insistir nessa insinuação sem pé nem cabeça? Parece que você está vivendo no tênis de 1980. É muito leviano ficar batendo nessa tecla. Se você não tem o que elogiar, então faça uma crítica construtiva. Ao menos você tem razão numa coisa: o mundo está mesmo podre.

        1. José Nilton Dalcim

          Você não é ingênuo, mas é absurdamente parcial. Só quer diminuir a conquista ou a conduta de jogadores que não agradam a você e muitas vezes recorrer a acusações levianas. Você me parece entender de tênis, então por favor vamos ficar no campo técnico e tático.

        2. José Nilton Dalcim

          Você não é ingênuo, mas é absurdamente parcial. Sempre quer diminuir a conquista ou a conduta de jogadores que não agradam a você e muitas vezes recorre a acusações levianas. Você me parece entender de tênis, então por favor vamos ficar no campo técnico e tático.

      1. Vitor Hugo

        E não é sem pé nem cabeça, Dalcim. Muitos já disseram, incluindo alguns ex tenistas, a ex ministra do esporte francês, a tv francesa e muitos… Muito antes das minhas suposições.

        Nada foi provado!? Vc tem razão. Mas fazendo um paralelo com a política, vc sabe muito bem que tem muitos políticos brasileiros, muitos mesmo, que praticam corrupção descaradamente mas não estão atrás das grades.

        Se vc acredita em super homem, eu não.

        Abs

        1. José Nilton Dalcim

          Ok, você tem todo o direito de duvidar do que quiser, mas aqui não mais. Acusações levianas não serão mais publicadas.

          1. Luiz+Henrique

            Parabéns pelo posicionamento Dalcim. Talvez com uns 15 anos de atraso, mas ainda assim parabéns rsrs. Não dá mais

    3. Danilo+BR

      tá muito claro que é uma estratégia dele essa contusão, esse espanhol sempre tem uma desculpinha na cartola para as eventuais derrotas. Ele é terrível! O jogador que pior lida com as derrotas, super orgulhoso.

    4. Davi Poiani

      Se alguma pessoa de destaque na mídia internacional, algum profissional faz alguma insinuação ou acusação leviana desta natureza, muito provavelmente pode ser processado por calúnia e difamação. Isto é muito sério na vida de um atleta… Os jogadores de tênis passam por testes o ano inteiro, de maneira exaustiva e rigorosa. Já vi o Federer falar sobre isto, que estava em descanso e tal mas que tinha que se submeter ao teste.

      Mas é aquele já tradicional mal hábito que temos de falar o que vem na cabeça sem conhecimento profundo de causa. Sempre colorir os fatos com com nossas próprias lentes turvas, sempre levar para o lado negativo, leviano, pejorativo. Como se fosse impossível haver atletas excepcionais em caráter, físico e talento. Mas por incrível que pareça, há ainda pessoas dignas e corretas neste mundo. Nadal, Federer e Djokovic são atletas e seres humanos excepcionais, exemplares. Tem os seus defeitos, como todos nós os temos. Mas a nobreza e dignidade destes 3 gênios é algo admirável e um exemplo a ser seguido por todos!

      1. Luiz Fabriciano

        Prezado Davi, muitas vezes esse mal hábito de falar o que vem na cabeça, é em função de estarmos falando de nós mesmos. O que somos e tentamos, ingenuamente ou levianamente, como frisou o Dalcim, falar que é o outro.

    5. Luiz Fabriciano

      Para quem acha que ver Federer jogar aos 39 é grande coisa, preparem-se que certamente ainda sofrerão bastante.

  12. Luiz+Fernando

    Que vitoria espetacular da Ferrari, Leclerc e Sainz foram muito bem, não ha como negar. O q mais me impressionou foi o motor da Ferrari, na relargada, ao faltarem umas 8 voltas p o final, Leclerc disparou e por pouco Sainz não ultrapassou o holandês. Ter o melhor motor sempre contou muito na F1, em especial pq em princípio eles estarão congelados. Tomara q não façam como quando Prost e Mansell correram juntos, sem definir um primeiro piloto, o monegasco é mais piloto do q Sainz. Meritos totais p ambos e para a equipe dirigida por Binotto, que soube resistir as pressões e aparentemente conseguiu construir uma carro de primeira linha…

    1. Sérgio Ribeiro

      Quanta bobagem . Pode ter o motor que quiser que nada adianta se o carro sair nas curvas de alta , ou seja , aerodinâmica conta tanto quanto. Desde quando não definir o primeiro piloto atrapalha a Equipe , Fernandinho ? . Prost e Lauda , Senna e Prost , Piquet e Mansel … venceram TUDO . Quando tentastes reduzir a nada os Pilotos atuais da Ferrari no final da última temporada , garanto que não sabias que Leclerc e MAD MAX foram adversários ferrenhos nas outras categorias. Resumindo és tão somente um comentarista de resultados, caríssimo Fernandinho kkkkkkkkkk. Abs!

      1. Luiz Fernando

        Motor não significa nada num carro de corrida??? Kkkkkkkkk, boa, conta outra kkkk. E onde está escrito q apenas o motor é relevante? Esse é o seu problema, vc interpreta os textos da forma q é conveniente p vc postar bobagens, uma atrás da outra, mas sua arrogância imensurável impede q vc veja isso…

        1. Sérgio Ribeiro

          Quem disse uma asneira dessa que motor não significa nada , guri ??? . Pare com essa palhaçada de arrogância e leia direito o texto . Só pagas mico e passas recibo em qualquer matéria pós não as conhece . Esperar de que de um maniaco por DICK Vigaristas da vida … Sabes nada também de F 1 . Abs!

  13. Ronildo

    Vai dar Taylor Fritz nesta final.

    Até gostaria de ver Nadal igualar Djokovic nos master 1000. Porém também não desejo ver Nadal bater o recorde de Federer como o mais velho número 1. Alô Luiz Fernando, dá uma ajuda aí camarada!

    Bom, bom, vou torcer para o jovem Fritz ganhar seu primeiro master mil por uma questão de justiça social, melhor distribuição de renda, incentivo à juventude, pelo motivo que Fritz tem filho para sustentar, que Nadal é empresário e tem outras fontes de renda.

    1. Luiz Fabriciano

      Puxa Ronildo, até estava gostando de sua ideia de torcer pelo Fritz, coisa que também faço por ele, desde que o conheci, exceto quando enfrenta Djokovic, mas depois que li que seria porque o cara é pai de família e precisa de mais dinheiro que Nadal, que já é multimilionário, caraca…
      Até parece aquele chefe que tem dois funcionários e precisa despedir um. Escolhe o que é casado e tem um filho para ficar, mas é o maior morcegão na empresa, em detrimento do solteiro, aguerrido e que dá resultado no serviço.

  14. Wilson+polycarpo

    Na minha opinião, Djoko é o melhor jogador de tênis de todos os tempos, porém, estou na torcida para que Nadal vença o maior número possível de Masters e Gram, este ano, aproveitando a excelente temporada. Torço que ele quebre todos os records.
    Seria a maior punição para Djoko.
    Inadimissível um atleta de ponta, com um número gigantesco de fãs, agir de modo irresponsável e imbecil no tocante a vacinação contra esta pandemia que deixou o mundo de luto.
    Seria o ônus do bônus. Muito lamentável.
    P.S. Mesmo vendo Djoko como o melhor, Federer e Nadal tbm são gêneos.Feliz de nós que tivemos o privilégio de acompanhar os 3 na mesma época.

  15. Samuel

    Confirmando minha percepção, o site da ATP mostra que o desempenho de Alcaraz na rede foi melhor do que o do seu adversário no jogo de ontem. Nesse quesito, Nadal apresentou apenas um desempenho razoável, porém a vantagem de ter feito alguns voleios bonitos ao final da partida.

  16. Rafael+Azevedo

    Foi uma partida épica, por todos os ingredientes envolvidos, inclusive a condição climática.
    Mas, eu realmente acredito que se não fosse a ventania absurda, Nadal teria levado em 2 será. Mas, o “se” não vale de nada. O que importa é que foi épico!

    1. Sérgio Ribeiro

      Discordo totalmente , caro Rafael . O Espanhol tem muito mais experiência de jogar em condições adversas . E acredito sinceramente que na próxima em quadra dura , pode ir pra qualquer lado pela quantidade de recursos de ALCARAZ . Isso claro se ajustar o Serviço que ainda deixa a desejar . Abs!

  17. André Aguiar

    Parabéns pelo texto, mestre. Só pelo título, evocando o grande Érico Veríssimo, já vale a leitura. De fato, Nadal parece ser senhor do tempo e do vento, cuja presença o envergou, mas não a ponto de quebrá-lo.

    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, ainda bem que você mencionou. Até apostei comigo mesmo quantos seriam remetidos à obra inigualável do mestre Veríssimo.

  18. Roberto Rocha

    Algumas considerações sobre a versão 2.0 do “Velhote”…
    1 – Evolução evidente na mudança de direção dos golpes. Hoje ele maltrata colocando o adversário pra correr feito limpador de parabrisas.
    2 – Como o Dalcim observou muito bem no Australiam Open, o saque no lado direito dos adversários está fazendo a diferença. Destruiu Kyrgios e maltratou Alcaraz. Além disso, consegue encurtar pontos aproveitando devoluções curtas dos adversários.
    3 – A evolução nas devoluções também é notável. Devoluções profundas. E muito agressivas nos segundos serviços. Também vem mexendo com a cabeça dos sacadores mudando constantemente sua posição de devoluções, mais distante ou mais próximo da linha de base.
    4- A profundidade dos golpes está muito boa. Na maior parte do tempo, seus golpes são profundos e muito bem colocados.
    5 – A capacidade de correr e lutar “do jeito Nadal” ainda está lá. Basta lembrar das partidas contra Medvedev. Ontem também. Mas agora, Nadal guarda o gás para lutar pelos pontos cruciais. E nisso ele vem sendo magistral e salvando inúmeros breacks.
    6 – O jogo na rede está além de qualquer contestação. Evolução monstruosa. Será que Marc Lopes tem alguma coisa a ver com isso, já que era duplista?
    Resumindo, Nadal está mais completo que nunca. Será o suficiente para vencer Djokovic? Veremos…

    1. SANDRO

      O diferencial do gênios do BIG 2, Nadal e Djokovic, é a capacidade de se reinventar e evoluir independente da fase da carreira!!!

  19. Efraim+Oliveira

    Uma coisa que esses jogadores mais novos não entendem: eles lutam por todos os pontos possíveis, sendo que o jogo não é assim. Alcaraz corria atrás de todas as bolas e no final ficou sem fôlego. Nadal o balançava cada vez mais e acabou com ele.

    Esses jovens perdem vários jogos dessa forma. Será que ninguém enxerga isso, de que não se luta por todos os pontos? Esses é um dos motivos pelo qual Nadal e Novak continuam dominando as partidas em melhor de cinco sets. No geral, o tenista aguenta a correria desenfreada até o terceiro set, passou disso o jogo é mais raciocinado.

    1. Luiz Fabriciano

      Efraim, com todo respeito, discordo.
      O que aconteceu com Mussetti em RG contra Djokovic? Enfiou 2 x 0 e perdeu de virada.
      Aí você me diz: então?
      Se ele entrasse menos intenso, economizando, perderia de 3 x 0, porque, como mesmo disseste, esses caras Big2(3) são mega experientes e têm um posicionamento mental, que essa experiência os proporcionou, muito acima da média.
      Se eles revertem jogos 0/2 abaixo com frequência, imagine saindo de frente?
      Saudações.

  20. André Eduardo

    Alcaraz está num nível absurdo. O que o garoto joga não é brincadeira. À exceção de um saque mais contundente, o moleque já tem todos os golpes. Se o young Nadal mantiver a cabeça no lugar, terá tudo para varrer o circuito daqui a muito pouco tempo.

    Sobre Nadal… o que mais precisa ser dito? Vaaaamos!

  21. Isaías

    Incrível como Nadal foi ficando agressivo ao longo dos anos, e hoje demonstra muita habilidade, e muita força pra jogar de forma agressiva, sem Federer no momento, pouquíssimos tenistas voleiam como Nadal, concorda Dalcim??? E ao fim da transmissão o Meligeni falou umas coisas que eu não concordei kkkkkkk ele falou que a essa altura da carreira do Nadal esse master 1000 não tem importância, esses jogos não tem importância pra carreira do Nadal mas que o espanhol corre e dá o seu melhor sempre independente de tudo, ao meu ver vencer Indian Wells o maior e mais importante Master a alguns bons anos tem muita importância independente do estágio da carreira, ainda mais sendo um Master piso Hard.

    1. SANDRO

      Como assim MASTERS MIL não tem importância???
      Se Meligeni falou isso, ele deve estar louco!!!
      Meu torneio preferido é o luxuoso e sofisticado MASTERS MIL DE ROMA, repleto de MÁRMORES DE CARRARA, muito lindo mesmo!!!

      1. Luiz Fabriciano

        Falou mesmo e também acho um devaneio.
        Para tenistas como Nadal, multi campeões e já “idosos”, qualquer minuto a mais em quadra, significa um record, que entrará para a história do esporte.
        Imagine vencer um M1000 mais.

  22. Periferia

    Com o fim da trajetória vitoriosa do Big 3 começa aquele sentimento de “rei morto…rei posto”.
    O jovem Alcaraz é ótimo tenista…mas ainda não pode ser colocado como um real herdeiro do Big3.
    A carência faz isso…a necessidade de ter um fora de série “pra chamar de seu”.
    Seria como esperar a volta de um messias (não aquele)…ou um Sassá Mutema do tênis.
    As promessas do tênis são transformados em um saco gigante…onde os “fãs” depositam suas expectativas…o saco vai ficando pesado (muita pesado)…o “escolhido” não aguenta carregar…logo é descartado ( hoje em dia…quando vc não é cancelado…é descartado).
    A comparação com Nadal pode ser fatal para o jovem espanhol (a pressão é algo muitas vezes imperceptível para quem está de fora).
    A tendência é a carência crescer…

    1. José Nilton Dalcim

      Vejo algumas pessoas tratando o Alcaraz como se você um juvenil que acabou de ganhar o Orange Bowl e está recebendo indevida comparação à ascensão fulminante do Nadal. Falta perceber que aos 18 anos ele acabou de ganhar um ATP 500 e será amanhã o número 15 do mundo.

      1. Miguel BsB

        Jogando o que tem jogado, o Alcatraz só perde pra Nadal, Djokovic e talvez Medvedev…o restante do top 20 ele já entra como favorito, na minha opinião.

      2. SANDRO

        Concordo plenamente contigo DALCIM!!!
        Alcaraz não é nenhum BEBÊ RECÉM NASCIDO que apareceu agota do nada!
        Ele tem títulos e ranking pra encarar seu status no tênis!!!

      3. Periferia

        Olá Dalcim

        Compreendo….de qualquer forma discordo um pouco (humildemente)….ano passado existia uma certa euforia com o Sinner…
        Algumas similaridades…jovens…talentosos e com um técnico que moldaram a forma de jogar desde cedo…uma forma moderna de jogar (Alcaraz mais plástico e agressivo).
        O Sinner foi engolido pelas cobranças (já dispensou o Piatti) e procura novos caminhos (percebo nele bastante frustração quando joga).
        Alcaraz precisaria ser não apenas um fenômeno técnico…também um fenômeno mental para aguentar as comparações (ele ingenuamente aceita ).
        Fico imaginando o baque…caso ele não corresponda às espectativas da comunidade do tênis…
        Ele…claramente não é um juvenil…está em construção…por enquanto é “apenas” um jovem jogador com algumas limitações (ontem em determinado momento da partida ele não conseguia colocar um primeiro saque …em alguns momentos menos de 50% de aproveitamento).

        Abs

  23. Marcelo+Costa

    Saque e voleio, foi o que selou a vitória do espanhol no último game, ver essa jogada sendo executada de forma tão precisa, pelo Nadal, reforça quão genial ele é, quanto ele busca agregar golpes a seu jogo, evoluir, se adaptar a sua idade e seu físico.
    Espetacular o jogo, mesmo o vento que tentou tirar o brilho do jogo, se rendeu aos jogadores.
    Sobre o menino prodígio Alcaraz, ele é o futuro, tem todo mundo a seus pés, ou raquete, claro que se nada acontecer, o que não deva.
    Nadal disse que acertadamente que torneios são maiores que os tenistas, mas o que ele tem feito, me faz duvidar disso.

  24. Danilo+BR

    Diante de tudo que temos visto, só me resta ter a plena convicção de que esse problema no pé do Nadal é pura estratégia pois se fosse realmente sério ele não estaria tendo esse desempenho insuportavelmente incrível com a idade que tem.

    1. Bebeto

      Exatamente, ele está dando desculpas pra uma eventual derrota, já q tem muito o q provar ainda em sua carreira mediocre. Escreva mais, eu gosto de me divertir, como ja falei em outro comentário. Escreva alguma coisa sobre jogar dopado, anabolizantes, o q quiser.

    2. sandra

      Gostaria muito que Dalcim explicasse isso, ! E surreal ! E impossível essa dor que ele alega ter! Ele operou o pé Dalcim ? Se ele operou teria alguma explicação!

      1. José Nilton Dalcim

        Sandra, você precisa se informar um pouco antes de supor irregularidades. O problema do Nadal é de nascença, que se agrava em determinados momentos e exige tratamento específico. A menos que alguém comprove uma tremenda fraude, deveríamos enaltecer sua tenacidade antes de qualquer coisa.

        1. sandra

          Para ser sincera eu acho que ele e até melhor na parte mental que o Djokovic, em nenhum momento quis desmerece-lo , o que não gosto e que quando ele perde e sempre uma contusão, senão e na hora e depois

      2. SANDRO

        Não queira atribuir a sua falta de resistência a dor ao Nadal… Existem pessoas FRACAS que desistem de tudo no primeiro obstáculo, e existem pessoas como o Nadal, que não são frouxas, e lutam, mesmo com dores e lesões crônicas…

    3. Thiago+Silva

      Deve tá cheio de infiltração, espero que não tenha que fazer outra cirurgia logo e perca a temporada de saibro.

    4. SANDRO

      Muitos atletas de alto nível competem com lesões crônicas e mesmo assim são vitoriosos… Não meça o Nadal pela sua curtíssimos régua, pois com certeza, ele é muito mais resiliente e determinado que você…

  25. José Eustáquio Masculino Cruz

    Bom dia a todos,està chegando ao fim Rafa,Federer já foi Nole uma dúvida tá maluco.Agora a Espanha tem um cara chamado Alcaraz que vai dominar o tênis.Como é dificil ganhar do Rafa ele nasceu para jogar tênis que monstro,sabe quadra milimetro da quadra!

  26. Luiz+Correia

    O garoto tem uma direita de Del Potro, físico de Nadal, técnica de Federer. Com só 18 anos já assusta o circuito. Isso é ótimo, ninguém merece aquele robô desengonçado do Medvedev como número 1 do mundo.

  27. Luiz Henrique

    Caso Nadal ganhe hoje, ficam faltando 22 vitórias para igualar as 43 de Djokovic em 2011.
    A questão é: Nadal nunca ganhou os 4 torneios prévios a RG em sequência, mas já conseguiu, nos anos em que abriu mão de 1 desses 4 torneios (fez isso em 2005, 2006 e 2010), ganhar os 3 que disputou + RG. Caso ele fizesse essa estratégia e ficasse invicto outra vez, seriam justamente 22 vitórias.
    Mas se ele jogar os 4 torneios, chance quase zero de ficar invicto

    1. Wilson Rocha

      Em 2011 Djoko ganhou 4 vezes de Nadal (duas na quadra dura – IW e Miami e duas no saibro – Madri e Roma. Também ganhou 3 vezes de Federer – Ausopen, Dubai e IW.. portanto, com a ausência principalmente de Djoko (seria super favorito na Austrália e em IW), não tem como comparar a sequência de 2011 com a atual de Nadal.

    2. Marcelo

      Acho esses recordes irrelevantes, embora digam muito sobre o jogador, eu se fosse Nadal jogaria os 4, e se perder não muda em nada, continua em condições de ganhar mais e mais jogos.
      Por exemplo, quando e fala em GOAT, ninguém nem lembra essa sequencia de vitórias de de Nole, o jogador moldar a temporada pra ultrapassar esse recorde, ao meu ver é moldar a temporada para nada

  28. William fenelon

    Dalcim, no ritmo que vai teremos mais uma “next gen” com os números em suas carreiras muito comprometidos pelo big 4, e olha que o Federer está semi aposentado, o Djoko enrolado e o Nadal claramente longe do seu auge físico e técnico, no fim das contas acho que Delpo, Wawrinka e principalmente Murray tem que ser muito mais exaltados não acha ? Eles sim conseguiram consistentemente lutar de igual para igual, essa geração vai caminhando para ser como as outras, lampejos aqui e ali de brilhantismo, mas falta cabeça ,consistência e uma coisa na qual Nadal é mestre, entender o jogo e ter um segundo ou terceiro plano.

    1. José Nilton Dalcim

      Sem dúvida, merecem ser muito exaltados. Delpo e Murray teriam certamente sido mais competitivos se não encarecem sérios problemas físicos bem no momento do auge.

    2. George Beco

      Del Potro acho que não, seria nível Ferrer, Tsonga, Berdych, ele só ganhou seus principais títulos muito mais por ter vencido com Federer perdendo “a la Federer”, do que por ter feito torneios excepcionais, como Cilic fez em 2014 no US Open. Muita gente vai dizer que o US Open dele foi excepcional por conta do triplo 6-2 em Nadal, mas foi de fato o único jogo onde ele elevou o nível, a final foi aquela final que Federer procurou um jeito de perder, e que hoje sofre as consequências por isso.
      Murray provavelmente teria recorde em tudo, uns 25 GS, uns 8 Finals, uns 50 Masters 1000. Ainda assim conseguiu ganhar uma temporada em cima de Djokovic, no melhor ano de sua carreira, onde ele elevou tanto o nível que teve que praticamente se aposentar depois.
      Wawrinka talvez chegasse a uns 8 GS, mas lembrem-se, Norman só chegou em 2013, antes disso ele era jogador top 20, nada mais que isso.
      Acho que a maioria ali ganharia um ou outro GS, só Murray e Wawrinka que ganhariam mais que os outros.

  29. Luiz Fernando

    Serginho quero te parabenizar pelas previsões precisas kkk, e reconhecer que vc é um mago dos palpites (furados kkkk). Vamos recordar os dois últimos, foi algo assim:
    – Nadal pode até vencer Kyrgios e Alcaraz na sequencia, mas não acredito kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Acreditou agora?
    – Swiatek ainda não tem jogo p vencer Halep nesse piso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Será q tem?

    Por favor, poste q Rafa perderá hj sem fazer um ponto, quem sabe ele confirma um gamezinho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

    E é claro q não poderia faltar: aqui é diversão garantida kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

      1. Sérgio Ribeiro

        Estás rindo de que L.H . ??? . Não eras ti que tens coleção de Posts guardados de 5 anos atrás ? . Quando vi que após o jogo contra Kyrgios a dor no pé não existia , cravei no ATO no Post anterior vitória do Espanhol . O L. F. destrambelhado não ver e’ normal, mas até tu ? kkkkkkkkkkkk. Abs!

        1. Luiz Henrique

          Tendo coisa guardada de 14 anos atrás Sérgio, kkkk. Gosto muito de ver seus comentários e do LF, vcs levam a coisa de forma leve, ao contrário de alguns outros. Abs

      1. Sérgio Ribeiro

        Não bates bem mesmo , caríssimo “ Nobre “ . Embaixo do teu ridículo Post chamando ALCARAZ de vassalo está exatamente este Post kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Tu tá maluco , Fernandinho ? . Prove que alguma coisa parecida com isso foi postado na Post anterior . Comentário do dia 18 de Março as 09 : 08 : “ Um Post Espetacular. Acho que ainda é cedo para Carlitos bater a LENDA . Aposto todas as minhas poucas fichas em Rafael Nadal . E vale também pras meninas. Acredito que ainda é cedo para Iga . Até porque vou torcer para a super gata . Simona , pelo que está jogando , merece ir pra FINAL contra a musa rs “ . Se preocupa tanto em denegrir Federer e alguns da Nova Geração, que entras no Blog como um destrambelhado sem ler a maioria dos comentários. Somente recibos diários, Fernandinho . És de longe disparado o diversão garantida kkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps . Vou desenhar embora não mereças. A Super Gata é a Espanhola Paula Badosa , Fernandinho kkkkkkkkkk. Abs!

  30. Luiz Fernando

    Estava lendo q os 4 últimos colocados do grid da F1 usam motores Mercedes, q mudança de realidade hein. E teoricamente os motores estão congelados por um período longo. Mas como já aprendi a não confiar nessa FIA da p…, em pouco tempo eles estarão ombreados aos demais…

    1. Sérgio Ribeiro

      Outra bobagem sem tamanho . O problema de momento no revolucionário Mercedes
      , é tão somente Aerodinâmica. Nada a ver com Motor . Hamilton previu que na sétima corrida já terá feito os ajustes necessários num carro que pra ele nasceu direito. Lembrando que renovou por mais dois anos !!! . Abs!

  31. Miguel BsB

    Quem diria há uns anos atrás que o Nadal seria um jogador que gosta e se sente à vontade metendo a cara na rede pra encurtar e matar pontos com voleios? E voleou demais ontem! Um paredão na rede em vários pontos.
    Foi prejudicado pela ventania do 2 set, que esvoaçavam seus cabelos aos olhos, atrapalhando sua visão…
    Ah não, pera..kkkkk

  32. Carlowagen V. W.

    Quanto ao Alcaraz, um belo começo de carreira.

    Entendo que a maiot dificuldade (se nao houverem contusões pelo caminho), serà mantèr o nìvel absurdo por quase duas dècadas, como fizeram os Bigs.

    Difìcil è ter um bom ano (e isso ele jà està conseguindo). Mas mais difìcil ainda è se mantèr motivado e focado no mais alto nìvel por toda a carreira.

    Vou dar uma consultada se hà algum material (artigo), que possa esclarecer se hà uma fòrmula para tal (alimentação, exercìcios, terapias, etc).

  33. Carlowagem

    Foi um belìssimo ‘chip-n-charge’ o do terceiro set, no melhor estilo anti-Nadal:

    – A capacidade de se reinventar destes caras assombra, numa fase onde a maioria dos tenistas jà vive uma aposentadoria.

  34. Gilçon+De+Jesus

    Dalcim , o velho continua inoxidável , que jogo tenso. Eu acho que o Alcaraz vai fazer coisas grandes no tênis.
    Vamos Rafa , vamos touro.

  35. Valmir da Silva Batista

    VIVA IGA E PRINCIPALMENTE SAKKARI, sendo esta última a melhor tenista da atualidade, e entenda-se por melhor tenista a melhor praticante deste ano desde o ano passado. No mais, parabéns ao menino craque de bola que não perdeu para Nadal, mas sim a Vitório…

  36. Maisa Santana

    Muito orgulho de ser fã deste ET, gênio cujas qualidades são incontáveis. Por Deus… hoje foi de infantar, jogo difícil… mas Rafa estava lá…então eu acreditei na vitória, aplaudindo e hipnotizada.

  37. Bruno da Silva Evangelista

    Pelo que vi do jogo, essa quantidade de winners do garoto foi um pouco enganosa, por que vi Nadal igual ou até mais ofensivo do que o garoto, mais a diferença é por que o garoto pega tudo, então tá difícil fazer winners no mlk, mlk tá voando, parece Nadal mais novo, mais de qualquer forma, independente do resultado, do tempo não tá dos melhores, foi um jogaço, valeu a pena assistir, ataque dos dois lados, defesa dos dois lados, lances incríveis pros dois lados, valeu a experiência e o mental do Nadal, que jogaço!

    1. Rafael+Azevedo

      Eu ia comentar isso. Os 20 winners do Nadal seriam quase o dobro com qualquer outro tenista, mas o garoto toca em todas as bolas. A solução foi o voleio, mesmo. Talvez, a estatística de erros forçados mostre isso, melhor.

      Mas, os 38 winners de Alcaraz são legítimos. Como é ofensivo esse garoto. Impressionante!

      Outra estatística que foi prejudicada foi a de erros não forçados. Com aquela ventania toda, não tinha como ser diferente.

  38. Maria Izabel

    Impressionante esse jogo Nadal x Alcaraz.Uma pena a ventania.Belíssimo jogo!Alcaraz sem duvida ,está no caminho certo para ser campeão breve.
    Nadal impressiona por sua capacidade de sair dos sufocos, e está aos 35 anos jogando uma barbaridade!
    Alcaraz perdeu pela experiência, pela resiliência, pelo mental absurdo do Nadal.Será Alcaraz sucessor de Nadal.Para mim, o melhor dessa juventude toda Tsitsipas,Zverev,Rublev,Medvedev etc.
    Joga muito esse garoto.
    Se a ventania não comparecesse seria bem melhor.O público em pé, eu sem tirar os olhos.
    Fico pensando quando esse Big Tree se aposentar…Ah!já
    escolhi o Alcaraz para torcer.
    Parabéns aos dois, bacana ver o respeito entre eles.

  39. Garcia

    Logicamente pelas condições climáticas o jogo não foi dos melhores tecnicamente em vários pontos mas isso não tirou em nada o brilhantismo da disputa, acho até que foi um fator extra pra dificultar ainda mais um jogo que foi muito parelho, é só olhar as estatísticas, gostei demais do jogo e que o Alcatraz continue evoluindo em todos os aspectos, tem tênis pra ir mais alto no ranking e disputar partidas com contra os melhores, nesse nível que mostrou hoje conta o Nadal.

  40. Sérgio Ribeiro

    Bem , meu comentário não vai mudar , mas uma checagem nos WINNERS cairia bem , pois tenho 39 a 20 para Alcaraz e o garoto com 41 a 35 em ENFS . Já posso dizer que a LENDA continua próximo aos 36 , jogando seu melhor Tênis. Incrivelmente mais completo , com um repertório junto à rede que jamais teve . Idem para o Serviço bastante prejudicado hoje com o Vendaval . Dito isso , o melhor físico que já vi ( Novak Djokovic) , terá um rival novamente a altura nas duras e porque não , na Grama . Já cravo que o Recorde de 36 anos e dez meses como mais Velho N 1 do Mundo de Federer , corre sério risco com os dois . Alcaraz provou aos 18 , ser realmente um fenômeno. A meu ver já está a frente de TODOS os outros da Nova Geração. E na WTA teremos outro jogo duríssimo amanhã. Maria não fica nada a dever a Iga no momento. A maior pressão no entanto e’ que o N 2 vai se decidir amanhã. Imperdível. Abs!

    1. Luiz Fabriciano

      Viu que a NextGen ainda não tomou conta do circuito?
      Sua frase dizendo que Alcaraz é melhor que os outros revela isso, pois ele é autêntico NextGen e eu concordo muito com você.
      Quando os outros três maiores (Med, Zverev e Tsipas), começarem a enfrenta-lo mais frequentemente, vão sentir significadamente, o peso do seu jogo.

  41. Ruy+Machado

    Pelo ritmo de jogo que Alcaraz imprimiu nos dois primeiros games do jogo, achei que Nadal iria provar de seu próprio veneno (na verdade, provou). Dominou todas as ações e sua juventude o fazia cobrir toda a quadra. Lembrou o próprio Nadal no início de carreira, com uma velocidade incrível e poder de defesa sensacional! A “deixadinha” contra o Alcaraz tem que ser milimétrica e perfeita. Caso contrário, o garoto chega! Fiquei bastante surpreso…
    Nadal levou a vitória na experiência e consistência. Mas quando foi necessário, arriscou jogadas incríveis e teve algumas subidas à rede espetaculares! Mesmo com a ventania prejudicando ambos os jogadores, a partida foi eletrizante e de tirar o fôlego em muitos momentos. Rafa parte para sua quarta final no ano e cheio de moral com um início de temporada irretocável. Que tristeza para seus detratores…
    Finalizando, tem que aplaudir o Alcaraz. O garoto é uma realidade! Se tudo correr dentro da normalidade, vai disputar os principais torneios ainda esse ano e com grandes chances de vencer. O Tênis respira e se renova…

  42. Luiz+Fernando

    Não bastasse jogar contra uma lenda viva, Fritz, salvo engano da transmissão, estava com problemas na panturrilha ao final da partida contra Rublev…

  43. George Beco

    Dalcim, essas mais de 3 horas em quadra com 35 anos nas costas pode favorecer o americano? Embora a gnt saiba que Nadal é um animal diferente, vejo uma baita de uma chance pra o americano ser campeão

    1. SANDRO

      Não vai favorecer em NADA!!! Nadal está acostumado a jogar partidas MUITO MAIS EXIGENTES E DESGASTANTES no saibro, não seria essa semifinal demorada na quadra dura que o atrapalharia, ele está acostumado com isso…

    2. Willian Rodrigues

      Prezado, a história tem nos mostrado que Nadal não sucumbe diante dessas adversidades. Para que ele perca essa final, somente uma hecatombe, uma lesão muito grave como aquele que ocorreu na final do Australian Open contra Wawrinka. Se ele sentir o físico (acho difícil pelo que fez na temporada até aqui), encontrará o caminho da vitória pelo maior número de recursos técnicos e estratégia de jogo. Sabe como poucos explorar as fragilidades do adversário e economizar energias para os chamados Big Points.
      Aposto todas as minhas fichas no espanhol! Para derrotá-lo com o nível que vem apresentando, somente Djokovic.
      Abs

Comentários fechados.