É preciso acreditar
Por José Nilton Dalcim
24 de janeiro de 2022 às 12:39

A segunda semana começou literalmente fervendo no Australian Open. Mesmo sob um calor sufocante durante a sessão diurna da rodada, a primeira parte das oitavas de final foi sensacional e viu nada menos que cinco viradas em oito partidas, marcando histórias espetaculares para as já veteranas Alizé Cornet e Kaia Kanepi.

Jannik Sinner foi o único dos homens a ter vida relativamente fácil, depois de um primeiro set sem quebras diante de Alex de Minaur e sua ruidosa torcida. Depois dominou com mais clareza. Aos 20 anos e meio, Sinner já tem duas quartas de Slam. Já Daniil Medvedev suou muito mais do que o esperado para superar o saque-voleio constante de Maxime Cressy, com dois tiebreaks disputados e um perdido. Depois, reclamou de não ter jogado na Rod Laver, alegando que é o principal cabeça e o último campeão de Slam e que enfrentar o norte-americano num estádio maior facilitaria as coisas.

Ainda na madrugada, Felix Auger-Aliassime encarou um Marin Cilic incrivelmente inspirado por set e meio, mas conseguiu manter a cabeça fria. Os golpes descalibrados passaram a entrar, os aces apareceram e aí ele encerrou o pequeno tabu de três derrotas para o croata ao vencer dois tiebreaks, mostra evidente de que a cabeça melhora a cada semana. Aos 21 anos, é o terceiro Slam seguido em que atinge pelo menos as quartas.

Mais eletrizante foi a reação de Stefanos Tsitsipas diante de um aplicadíssimo Taylor Fritz. O norte-americano chegou a ter 2 sets a 1 e era o melhor em quadra. O grego no entanto parou de errar nos momentos importantes, arrancou duas quebras no final dos sets decisivos e continua vivo aos trancos e barrancos. Sua qualidade é inquestionável, com uma final e outras três semis de Slam na curta carreira, duas delas em Melbourne.

Agora, Medvedev enfrenta Aliassime com ampla vantagem de 3 a 0 no histórico, incluindo recente vitória fácil na ATP Cup. Favoritismo natural. Já Tsitsipas só cruzou com Sinner no saibro, tenho perdido uma e vencido outra em Roma e levado a melhor no ano passado em Barcelona.

Note-se que a média de idade entre esses quatro candidatos à semi é de 22,4 anos e todos ocupam hoje o top 10 do ranking. O futuro chegou.

Surpresas e emoção
Todos os jogos femininos foram ao terceiro set, três deles de virada e duas veteranas fizeram história numa rodada muito especial em Melbourne. Aos 32 anos e após 63 tentativas, Alizé Cornet enfim atingiu as quartas de um Slam. Ainda mais velha, aos 36, Kaia Kanepi soma em Melbourne as únicas quartas que faltavam a seu quadro de Slam.

E foram atuações eletrizantes, derrubando grandes favoritas. Cornet vinha de maratona e até parecia mais exausta do que Simona Halep até que as duas passaram a mostrar dificuldades com o calor de 32 graus e umidade de 42% sem jamais desistir de lutar por cada bola ou, mais incrível, perder a noção tática. Ao final de autêntico espetáculo de resiliência das duas guerreiras, Cornet caiu em lágrimas.

Já na noite, mais protegida do clima severo, Kanepi perdeu o set inicial para Aryna Sabalenka – a bielorrussa não perdeu serviços – e permaneceu acreditando. A cabeça 2 começou a falhar no saque, vieram as duplas faltas e a estoniana pôde sacar para o jogo com 5/3, chegando a abrir 40-0. Sabalenka foi corajosa, levou ao tiebreak e chegou a ter 6-5 antes de perder os dois serviços e a confiança que restava. Fato curioso, Kanepi chegou a comemorar quando fez 9-7, mas só então se deu conta que era um supertiebreak.

Cornet enfrentará pela primeira vez Danielle Collins, de 28 anos e semi do torneio em 2018, que marcou grande virada sobre Elise Mertens. Já Kanepi terá outra pedreira, a jovem Iga Swiatek. A polonesa perdeu seu primeiro set da campanha com reação em cima de Sorana Cirstea e comemora sua primeira presença nas quartas de Melbourne.

Com os resultados, apenas Barbora Krejcikova ainda ameaça o número 1 de Ashleigh Barty, mas precisa do título e que a australiana caia na próxima partida. Swiatek irá recuperar o quarto posto caso atinja a semi.

E mais

  • Nadal tem favoritismo natural sobre Shapovalov à meia-noite, com 3 a 1 no histórico. Apenas dois canhotos – Verdasco e Muller – venceram o espanhol num Slam até hoje. Nadal tenta a 499ª vitória sobre quadra dura da carreira.
  • Berrettini venceu os dois duelos contra Monfils, incluindo notável quartas do US Open-2019 em cinco sets. Francês não perdeu set ainda e ficou em quadra 5h a menos. Nenhum italiano chegou na semi da Austrália na história.
  • Barty ganhou o único duelo contra Pegula, 21ª do ranking, em Roland Garros-2019. Australiana só perdeu 15 games até agora.
  • Krejcikova enfrenta Keys pela primeira vez. A norte-americana é 51 do mundo mas já tem quatro semis de Slam, a mais recente no US Open de 2018, um ano depois do vice. São duas grandes estrategistas.
  • Bia Haddad pode se tornar primeira brasileira na semi da Austrália desde 1965 e também repetir façanha de Stefani no US Open do ano passado às 22h30 desta segunda-feira. Ela e Danilina enfrentam Peterson e Potapova, duas top 100 do ranking de simples.

Comentários
  1. Rubens Leme

    Dalcim, ainda bem que na nossa vida existem o chorinthians, os lambaris fritos (com um limão) e o flaz-me-rir para mostrar que, de fato, que manda é a Sociedade Esportiva Palmeiras.

    E o pé-de-coelho é o meu sobrinho de 15 anos, que foi ao estádio e até me acordou com um áudio, falando “tio e o 3×0?” sendo que nem sabia que horas seria a partida. Imaginei que fosse às 16h. Esse menino é tão sortudo que escrevi pros pais dele alertando que um dos dois precisa levá-lo ao Mundial. Ele quis ir este no ano passado, mas por causa da covid, não pode. Agora, que está vacinado, poderia comprar um pacote e ir.

    Com ele lá, o Chelsea não terá chance alguma. Ou o levam ou vou pedir pra Leila sequestrá-lo e colocar no jatinho dela e só devolver com a taça.

    Ps: 25 de janeiro de 2022 marca a morte de duas piadas: “o Palmeiras não tem Copinha” e o Olavo de Carvalho. Que dia!

  2. Rodolfo Marques

    Mestre Dalcim,

    Após essa maratona do jogo do Nadal contra o Shapovalov, temi que repetissem as histórias do Finals 2020 (diante de Medvedev), do AO 2021 (diante de Tsitsipas) e de RG 2021 (diante de Djokovic), em que o Nadal esteve à frente, mas acabou sucumbindo, em especial, pela parte física. Houve um jogo esquisito com o Rublev, em 2021, em Monte Carlo, mais ou menos na mesma pegada.

    Para você, qual foi a “chave” para Nadal se manter no jogo, retomar um nível similar aos dois primeiros sets e “arrancar” a vitória do canadense, que pareceu estar, em dado momento, com a “faca e o queijo na mão”?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que a chave foi ele ter recuperado o saque e com isso não apenas confirmar os serviços como readquirir confiança.

  3. Luiz Fernando

    Grande recuperação do italiano, demonstrando o pq do tenis ser tão apaixonante. Sexta vai enfrentar Rafa, e essa partida será decidida em 3 variáveis, na minha visão claro: a recuperação física de Rafa, a qualidade do serviço do italiano no dia e o BH do cara, q será exploradora exaustão pelo espanhol…

  4. Luiz Fernando

    Incrível, 30 pro italiano com duas quebras na frente. Não me recordo de uma gangorra assim em um GS. Será q Monfils abriu o bico???

  5. Luiz Fernando

    Incrível, bola no BH do italiano é sinônimo de ponto do francês, e normalmente c bola no pé da rede. Vamos p o set5 e Monfils, q nunca primou p excelente preparo físico, parece bem melhor mental e fisicamente…

  6. Marcelo+Costa

    Assertivo o título do post, é preciso acreditar. O garoto acreditou que iria vencer Nadal? o espanhol acreditou que teria que pedir atendimento médico para poder vencer? Bia acredita que pode ganhar um slam? Kyrios acredita que pode ser feliz jogando tênis agora? Estou home office e vendo Monfils acreditando que pode virar o jogo contra o Berretini.
    Só a Barty que essa não crê em nada, só na sua qualidade, de resto todo mundo pode sonhar, inclusive o russo em busca de de segundo major.

  7. Luiz Fernando

    O italiano vai perdendo o set 4 por 32, c quebra atrás. Está fazendo de tudo p desmentir os q postaram sobre a melhora do seu BH, eu incluído. Será q consegue????

  8. Luiz Fernando

    Que gracinha o menino ursinho, vai chorar na cama q é quente kkk. O cara perde p um adversário bem mais velho e parado no quadra e a culpa é dos árbitros kkkk. E logo do Bernardes, desafeto do Nadal. É por isso q ele é um zero à esquerda em matéria de tenis e o outro ê uma lenda viva do esporte. Acho q nem o lógico faria uma declaração dessas, nem esse seria capaz. Ursinho, a caminha está pronta, mamadeira quentinha esperando kkk…

  9. Geraldo

    Bom dia.
    Ontem antes de ir dormir, resolvi dar uma olhada na ESPN, estava passando lá um jogo, Keys x uma outra lá, aliás, um jogo incrivelmente ruim, o que não é exatamente novidade mesmo em 4as de Slam da WTA, e uma hora peguei lá um fim de conversa, o Meligeni falando sobre transmitir ou não jogos de brasileiros ao invés de jogos de jogadores melhor ranqueados, estrelas, e tal. Pelo que entendi, ou o Meligeni não sabe porque isso acontece, ou, o que não é raro, inventou lá uma explicação mequetrefe, o que, de novo, não é raro quando se trata desses patéticos Canais Disney.
    O que acontece é o seguinte: essa bobagem de transmitir jogos de brasileiros é algo relativamente novo. Veja, acompanho tênis na TV por assinatura desde 1995, 96, por aí, quando aquele -incrivelmente bom comentarista- Jacob Kremer comentava na ESPN, com narração do -não tão bom- Marco A. Rodrigues e posso te garantir que jamais, jamais, um jogo de quadra principal, de estrelas, era preterido por jogos de brasileiros, mesmo os bem ranqueados, até porque a programação era ditada pela ESPN americana que (nada mais óbvio!) mandava pra TV o jogo que a organização colocou na(s) quadra(s) principal(is).
    Isso só foi mudar na ESPN depois que o Sportv (ressalto, de novo, a pequeneza desses Canais Disney, que procuram imitar tudo que a Globo faz) começou a transmitir tênis e POR EXIGÊNCIA de seus patrocinadores, transmitia qualquer jogo de brasileiro que estivesse em quadra. Não é, não foi e jamais será por um suposto “apoio ao esporte brasileiro”. São só negócios para as TVs, especialmente pra Globo.
    É isso.

  10. Ronildo

    Nadal está a duas vitórias de se tornar o maior tenista de todos tempos.
    Seria merecida esta marca. A barreira maior é Medvedev que já barrou Djokovic, mesmo este tendo chorado copiosamente por não ter forças para virar a final do US Open, tendo sido completamente dominado em quadra.

    Medvedev jamais venceu Federer e tem apenas uma vitória contra Nadal.

  11. Luiz Fernando

    Dalcim não sei se vc observou esse detalhe, mascarem da qualidade do serviço, notei q Rafa aumentou as médias de velocidade dos dois serviços. Em especial a do segundo, q antes era cerca de 149-150 e agora está acima de 160; em relação ao primeiro, hj a média foi 190. Pq vc acha q ele não fez isso antes??? Teima???

    1. José Nilton Dalcim

      É sempre delicado você mexer no saque, ainda mais num período que não está confiante. Acredito que ele mexeu agora pela necessidade física de encurtar pontos.

  12. Luiz Fernando

    Não entendi essa manchete do site “Nadal se complica etc etc”, creio q um jogador de quase 36 anos, que vem de uma longa parada em razão de lesão, q em Dezembro teve Covid e ainda chega numa semi de GS vencendo caras bem mais jovens deveria ser sua vitória heroica, sim heroica, saudada de outra forma, uma forma condizente que a lenda viva q ele é, chegando no evento completamente desacreditado, inclusive por mim. Mas vamos deixar isso pra lá, já expus isso antes, melhor mudar de assunto. Sinceramente esse jogo mostrou aquilo q eu temia, Rafa está sem condições físicas q permitam que ele dispute esse torneio em plenas condições de vitória, mas garra e vontade de vencer nunca lhe faltaram, hj ele venceu por isso. Não me recordo de vê-lo jogar parado em quadra como nos últimos games do set5, apostou tudo nos seus serviços e na clara falta de um mental vencedor do Shapo, exposta claramente pela atitude lamentável no final, ao quebrar a raquete e sequer se dignar a pega-la pra jogar fora. Trata-se de grande jogador, mas sem mentalidade vencedora, por isso tem muito menos conquistas do q seu potencial permitiria.
    Não sabia mas nesse ano o AO imitou os EUA com uma super sexta feira, dando um refresco a Rafa, q exausto deu uma enrolada com o atendimento médico de suposto problema de estômago; antes q as besteiras usuais sejam postadas, não custa lembrar q Federer fez exatamente o mesmo na final do AO 2017. Nadal pode vencer? Por mais incrível q pareça pode, não imaginei postar isso aqui nesse ano. Mas é favorito? Jamais, hj ficou claramente exposto q ele está totalmente vulnerável fisicamente. Agora por mais incrível q pareça o seu nível de serviço subiu muito, e isso também tem feito a diferença a favor do cara, foi o q garantiu a vitória no set5…

    1. Luiz Fernando

      PS: como o Dalcim já comentou e chamou a atenção antes, contra o canhoto Shapo hj ele usou e abusou do serviço aberto no lado do iguais, algo q raramente fazia antes, e com muito sucesso…

  13. Samuel

    “É preciso acreditar” – o título da postagem do Sr. Dalcim, aplicou-se à vitória do paciente e estrategista Rafael Nadal diante do talentoso porém afoito Denis Shapovalov.

    O resultado da partida surpreendeu a mim.

  14. Paulo Sérgio

    E essa ida ao banheiro de 7 minutos de Nadal? Já pensou se fosse o sérvio? Shapo perdeu pelo mental. Bom, a culpa é do Djoko se Nadal ganhar.

    1. Sandra

      O problema está aí ! Djokovic parece aquela música do Chico Buarque , joga pedra na Geni !! Com Nadal ninguém fala nada , aliás Djoko já até fez , mas pelo menos ele e mais autêntico! Nadal , hipocrisia só !

  15. Paulo Sérgio

    Dalcim,

    Shapovalov não sabe que Nadal conquistou 20 slams, 26 masters e 1 medalha de ouro olímpica? Ele acha que vai ganhar só dando porrada? O cara não tenta construir os pontos para dar o winner na hora certa. Parece que ele prefere a plástica dos golpes e o jogo agressivo ineficiente. Já vimos que isso não funciona com Nadal e Djoko. Enfim, só Medvedev pode ganhar do Nadal e olhe lá. Em segundo, talvez Berretini num dia inspirado tenha alguma chance com aqueles saques demolidores. Quero saber se Djoko não vai tomar a vacina, caso o Nadal ganhe o AO. Negacionismo que prejudica a própria carreira. US Open/2020 e agora esse AO/2022 podem fazer falta na batalha com Nadal pelo supremacia do tênis. Veremos!!!

      1. Sérgio Ribeiro

        Finalmente concordamos , Paulinho . Nadal disputa com Novak o Título de “ goat “ Paraguaio. Porque o de Goat já tem dono . E parece que até os Sérvios sabem disso kkkkkkk. Abs!

  16. Felipe

    Mestre boa noite!

    Sobre o circuito feminino: se você pudesse criar a jogadora perfeita, qual golpe de qual jogadora em atividade você escolheria??

    Abs!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Pensando rapidamente, talvez o forehand da Sabalenka, o saque da Serena, o backhand da Osaka, o jogo de pernas da Sakkari.

  17. José Flávio

    Dalcim, mais um Grand Slam e mais um show do TenisBrasil na cobertura e seu nos comentários. Parabéns! Dalcim, ver o estilo de jogo do Cressy é realmente uma agradável surpresa para o circuito. Acha que ele pode dar ainda mais trabalho em Wimbledon? O que acha do tipo de raquete que ele usa? Um modelo no mínimo inesperado para seu estilo. Talvez uma raquete de mais controle melhorasse ainda mais o jogo dele.

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, pelo que vi ele usa uma Babolat de cabeça 100, que são boas raquetes para jogar na rede, José Flávio. Além disso, ele ainda precisa de alguma consistência na base, principalmente nas devoluções.

  18. Helena

    Cornet-> “Nunca é tarde para tentar de novo”. O esporte nunca cansa de nos apresentar novas histórias e lições. Na juventude por vezes somos tão prepotentes, nada que não seja “O melhor do melhor” é suficiente, então ver alguém continuar tentando após perder tanto é uma ótima lição para a vida. Será que ela é fã do  Samuel Beckett também? Heheehe. Enfim, como sonhar é de graça, vou torcer para que continue avançando.

    Medvedev -> Cabeça de chave mais alto que resta, número 2 do mundo, campeão mais recente de Slam, realmente não vejo razão pra ser relegado às outras quadras, especialmente porque ninguém da sua geração é um fenômeno de audiência.

    Sinner -> Me fez muito feliz vencendo a cópia mal feita do Leyton Hewitt, agora espero que faça um novo favor despachando o lado ruim da Grécia. Adorei a definição do McEnroe para o inteligente garoto: esponja.

    Rublev-> Achei muito ruim as explicações da agente dele sobre a entrada no país. Melhor ele ter ido embora mesmo pra evitar maiores transtornos no torneio. Sobre seu jogo, acho que não melhorou um dedo no último ano. Desse jeito não dá pra sonhar alto.

    Uniformes -> Maravilhosa essa parceria do Berrettini com a Hugo Boss. O italiano conseguiu ficar ainda mais bonito.
    Por outro lado, a Adidas segue com seu empenho de provar que não há uniforme que não fique elegante no Felix. Só ele mesmo pra fazer aquela coisa parecer chique, os outros jogadores ficaram parecendo uns palhaços ou que derrubaram baldes de tintas neles.

    Semifinal -> Meio aposta, meio desejo, nenhuma confiança : Rafa, Berretto, Medvedev e Sinner.

    1. Luiz+Fabriciano

      Helena, gostei de suas opiniões sobre os uniformes.
      Desde criancinha, sou fã da Adidas, especialmente pela plasticidade de seus designs. Sempre os achei lindos.
      Ao contrário da Nike, nunca gostei, neste quesito. Não estou falando de qualidade.
      Agora, de uns anos para cá, na minha opinião, a situação vem se invertendo. A Nike parece que renovou o time de desenhistas e a Adidas contratou o antigo time da Nike.
      Grande abraço.

    2. Alvaro Armbrust

      Helena, sensacionais os seus comentários!!
      Concordo com todos, inclusive quanto à elegância do Félix (apesar da Adidas) e o perfeito casamento entre a classe da Boss e Berretini. Só faria um complemento: não gostei dos uniformes femininos assimétricos da Nike. Desta vez eles erraram a mão.
      Abraços

  19. Luiz Fernando

    O magistral Philippoussis em quadra, determinado segmento deveres-te extasiado, lembranças da entressafra q não volta mais kkk…

    1. Sérgio Ribeiro

      O humilde rapaz chora mas não respeita nada nesse Esporte . Tudo é entressafra , vira piada , a história pra ti não existe não é mesmo ? Nenhum comentário que acrescente nada . Na boa , és um autêntico Zé **** . Abs!

    2. Alvaro Armbrust

      Luiz Fernando, vira o disco poxa… o Federer venceu González, Phillipoussis, Roddick e outros porque foram estes que chegaram às finais. O que ele ia fazer? Ahh, este cara não é graúdo, não vou jogar contra ele.
      Imagina se neste AO22 o Nadal chegasse à final e tivesse que jogar contra um Karatsev por exemplo. O que ele ia fazer? Ahhh, não é o Medvedev, não vou jogar…
      O cara tem que entrar em quadra e ganhar, seja quem for o adversário. Nadal é gigante!!! Um guerreiro, talento, raça e uma determinação sem iguais. Não precisa diminuir os feitos dos outros porque isso não vai aumentar as conquistas do seu preferido.
      Abs

  20. Paulo Almeida

    Esses sacadores-voleadores são insuportáveis, mas no final o bem quase sempre vence, ou seja, as devoluções bem executadas falam mais alto. O Zé Verev mais velho encheu o saco do Djoko em Xangai 2016 e até conseguiu eliminar o Murray no AO 2017, enquanto o Cressy felizmente sucumbiu diante do monstro russo.

    Tripas está deixando muito sets em quadra e creio que pare no Sinner. Já fez uma campanha razoável pra quem acabou de passar por cirurgia.

    1. Gildokson

      Os sacadores-voleadores são os vilões e o baseliners que ficam lá atrás devolvendo tudo e evitando winners graças a padronização e lentidão das quadras são os heróis? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Gosto neh, cada um tem o seu.

      1. Paulo Almeida

        Exatamente. Não há nada mais modorrento do que só saber subir toda hora, não conseguindo trocar cinco bolas. Ainda bem que a padronização de 2002 em Wimbledon acabou com essa palhaçada e os baseliners começaram a mandar de vez. No hard já mandavam antes.

      1. Sérgio Ribeiro

        Exato . Era horrível assistir McEnroe, Edberg, Becker, Patrick Rafter , Pistol Pete Sampras… Como TODOS pararam antes do ano de 2008 , estás perdoado . Até porque pra alguns membros da Kombi o Tênis se resume ao “ goat “ paraguaio kkkkk. Abs!

      2. Alvaro Armbrust

        Saque e voleio é muito bonito de se assistir, bem como um bom rally de fundo.
        Chato é ver jogo só de saque, tipo Karlovic, Opelka, Ivanisevic…
        Esses caras nem grande sacadores são ou foram.
        Aí sim é muito chato de ver.
        Mas Edberg, Rafter, Becker, esses tinham um jogo fantástico de se ver.

  21. José Eustáquio Masculino Cruz

    Mas que coisa olhem o que o espanhol é,o que conquistou e dizem que Shapopalov vai ganhar 3×0 bem pode acontecer mas o que me deixa indignado são caras que estão aqui tem tempo falarem isto.tem que ver todas as nuances de cada jogador o Espanhol pode perder claro que sim.Mas convénhamos é dificil.

  22. Willian+Rodrigues

    Acabamos de assistir a um excelente exemplo de que não devemos julgar completamente as pessoas por pequenas atitudes! Cornet já foi tachada por muitos como antipática, “reclamona” e outros adjetivos afins. E agora, após essa conquista, oferece um belo exemplo de humildade e doçura. Muito legal o quanto ela foi elogiosa em relação à própria Halep, além da Donkic, claro. Show de entrevista pós-jogo!
    Outro aspecto importante: a relatividade das conquistas individuais. Para esta francesa, atingir QF trouxe alegria tão intensa quanto o 1º título de slam para outras tantas jogadoras mais talentosas! Afinal, onde está escrito que precisa ser “o (a) melhor” para encontrar sua dose de felicidade nessa vida, né?!
    Alguns dirão que “esse é o discurso dos fracos”, e tals…
    Mas, realmente, sigo na minha toada, como diria meu saudoso avô. Aos poucos, venho atingindo minhas 3ª rodadas nessa existência (sim, minha visão é espiritualista).
    Minha afirmação decorre do fato de julgar uma pequena “grande” conquista, já possuir o mínimo discernimento para certas coisas. Além de admirar aqueles que possuem maior inteligência e conhecimento do que o meu, sem nenhum tipo de inveja ou recalque. Penso que, pelo esforço contínuo, ainda atingirei um patamar mais elevado. Mente criativa, ainda não tenho. Porém, modéstia à parte, exerço bem minha profissão, consigo apreciar boas músicas, alguma literatura…
    Finalizo dizendo que ADORO a diversidade dos comentários aqui no Blog, incluindo aqueles dos cinéfilos. De minha parte, é sempre um prazer ler TAMBÉM sobre assuntos diferentes neste espaço.
    Abs a todos

    1. Helena

      Eu gosto da Cornet, ela tem dessas coisas boas da WTA que é não ter medo de ser sincera. Já vi falaram mal dela, mas nunca vi grandes razões para isso (também não estou por dentro de tudo que ela já falou). E no final, ela sempre me deu a impressão de ser uma boa pessoa, que é o que importa.

    2. Barocos

      Willian,

      Belo comentário e exatamente o que penso, menos a parte espiritual, se para ser apreciada no sentido místico. Julgo que a vida já é, por si só, bela demais e dispensa leituras metafísicas, também considero a oportunidade de aprender por toda a vida uma “dádiva”, ao invés de um “calvário”, como alguns costumam supor.

      Claro, tenho plena consciência de que possuo esta apreciação muito em função de ter tido um belo começo de vida, fossem outros os infortúnios a me afetar e, talvez, meus pensamentos sobre os mistérios da existência poderiam seguir outros caminhos.

      Saúde e paz.

  23. Vitor Hugo

    Lamentável Dalcim, a federação optar pela final no Allianz, em um favorecimento explícito para o Palmeiras. São muito forte$ nos bastidores, não?

    Mas o SANTASTICO, maior revelador de talentos do futebol brasileiro vai ganhar por 2×0, com gols de Patati e Rwan seco!

    Detalhe: O melhor jogador da copinha e artilheiro, Lucas Barbosa, não vai jogar depois de tomar um cartão muito suspeito nas semis.

    1. Paulo Almeida

      Robinho condenado a nove anos por estupro, um crime hediondo.

      É, Marquinhos/Johnny, deve ser difícil ter tanto ídolo lixo humano, especialmente quando são os três maiores do seu time. Até que a suposta falsificação de um exame PCR parece pouco (não estou dizendo que seja) diante de horrores incomensuráveis dos quais um ser humano é capaz.

    2. Paulo Sérgio

      Não era você que só torcia para ídolos exemplares? Neymar sonegador de impostos e Robinho condenado pela justiça italiana, os dois ídolos de seu time.

        1. Rubens Leme

          “Até que a suposta falsificação de um exame PCR parece pouco (não estou dizendo que seja) diante de horrores incomensuráveis dos quais um ser humano é capaz.”.

          Ah, a relativização dos “Homens de bem”! Claro, que “parece pouco” adulterar o teste de um exame! Claro que sim! Ainda mais com a anuência do governo sérvio! Afinal, era para beneficiar o “minto”!

          Que nojo.

          Mas, o que se pode esperar de bolsonaristas disfarçados de democratas e que agora irão votar no “honesto Moro” (se é que vão, o que duvido), ministro e cúmplice do genocida e que está sendo ridicularizado Brasil e mundo afora?

          Não ficarei nada supreso se, nas próximas semanas, Novax Bolsonarovic Djocovid, “o goat das deportações”, postar duas foto-montagens sendo vacinado e exigir que o governo sérvio falsifique outro documento, desta vez o comprovante de vacina. E sera defendido com unhas e dentes pelos relativistas.

          Bolsonarista que tem um falsário de documentos e deportado como ídolo e ainda fala do telhado de papel dos outros. Só rindo mesmo.

          Ah, como é bom estar (sempre) do outro lado da margem deste rio.

          1. Paulo Almeida

            Uau, acusou o golpe legal.

            Vou explicar de novo, já que você não entendeu de primeira. PARECE pouco diante de um crime HEDIONDO como estupro ou a própria corrupção petralha desviando MILHÕES dos cofres públicos, mas NÃO é pouco e o sérvio deve responder pelo delito, SE e QUANDO provado. Compreendeu agora?

            Não vou votar no fraco e parcial Moro, Bolsoasno ou Luladrão. Vou anular ou votar em algum candidato menor de novo, o que favorecerá seu ídolo bandido, de acordo com a lógica torta que utilizou da outra vez, se lembra? Não adianta insistir que sou bolsonarista, embora isso seja difícil para um radical que pensa: “se você não está comigo, então é meu inimigo e o oposto de mim”. Eu felizmente consigo enxergar que há mais do que 2 opções em uma eleição.

            Sabia que seu teto é de papel no futebol também? A não ser que não tenha como ídolo o marginal dos campos e homicida fora deles. Sabe de quem estou falando, né? Nem vou entrar em maracutaias de clubes, uma vez que aí todos os grandes sem exceção já se envolveram em alguma e todos têm rabo preso.

            Ah, como é bom sempre furar os tetos fragilíssimos dos oportunistas que agem com ódio/indignação seletivos. É por essas e outras que só levo a sério depoimentos como os da Maria Izabel.

            Acho que não importa a margem do rio em que se encontra, já que o rio é o Tietê e as duas margens são bem poluídas. 🤣🤣🤣🤣🤣

  24. Zan

    Bela campanha dos garotos canadenses.
    Dalcim, na sua opinião, caso o Shapo controlasse mais sua energia ofensiva (trabalho enorme, bem verdade), quem estaria num patamar superior, mais solido? Aliassime ou Shapo? E quem lhe parece com mais chances de ganhar slams (ou mais slams) até o final da carreira, pela lógica atual de cada um? Aliassime parece mais disciplinado… parece ter algo do Sampras…
    Lembrando que na biografia do Agassi, há mençao da impressionante disciplina do Sampras, algo que ele, Agassi, sugere que não conseguia reproduzir. Uma disciplina quase “robótica”… mas talvez seja essa a tal disciplina dos discipulos do “tio Toni”.
    Entretanto, Agassi compensava com supostamente mais talento, como sugeriu Brad Gilbert… nao sei se essa observação se aplicaria analogamente ao Shapo em relação
    ao outro canadense. Que acha?
    Abs e parabens pela cobertura!

    1. José Nilton Dalcim

      Sem dúvida, Aliassime me parece o mais disciplinado e talvez por isso eu apostaria nele. Mas veja que o Shapo acabou ganhando ATP e chegando antes ao top 10. Então vai mesmo de uma conjuntura toda.

  25. sandra

    Dalcim, no seu blog anterior , você acha que chama Zverev de preguiçoso, mas nas olimpíadas ele não estava preguiçoso , tanto que ganhou , nem no Finals, será que a preguiça e de acordo com quem ele joga ? E o Monfils? Você não acha que vai na mesma linha? Quando começa a perder , começa sentir dores ! Até seria bom Monfils ganhar, mas parece também querer ganhar sem fazer força!

    1. Sandro

      Sandra, GRAND SLAMS são torneios em melhor de “CINCO SETS”, ao contrário de outros torneios que vc citou que são em melhor de apenas ” TRÊS SETS”. Daí que vem a citada “PREGUIÇA” de Zverev em ter que disputar partidas demoradas de “MAIS DE 3 SETS” em um Grand Slam…

  26. Luiz+Fabriciano

    Gente, essa Jelena Dokic, que entrevistou a Cornet, é aquela mesma tenista australiana que jogava no início dos anos 2000?
    Como a aposentadoria fez diferença para ela!

      1. Sérgio Ribeiro

        A simpatissíssima Ex-Tenista em sua biografia em 2017 , afirmou que foi abusada toda a carreira por seu Pai e Treinador. Nasceu na Sérvia, morou na Croácia e mais tarde virou cidadã Australiana , cara Helena. Abs!

      2. Luiz+Fabriciano

        Sim, sabia que era.
        Minha pergunta foi um tanto quanto irônica, ressaltando o tanto que ela “cresceu”.

  27. Roberto Rocha

    Nadal favorito contra Shapovalov? Hummmmm…. Sei não…Mestre Dalcim, depois de uma atuação agressiva contra Kachanov, voltou ao marasmo no jogo seguinte e só passou porque p francês abriu o bico no final do primeiro set. Caso contrário, teria sido eliminado. Com esse joguinho mixuruca contra Shapovalov, não vence nem 1 set.

    1. Luiz Fernando

      Rocha seu comentário é simplesmente lamentável pra quem já foi torcedor do cara. Vc deve ter tido suas razões p deixar de ser, cada um sabe de si, mas vir aqui secar o cara c esse comentário infantil, reitero, lamentável, com todas as letras maiúsculas…

  28. rafael

    Pena que o Cilic caiu. O Fritz então…teve inúmeros breaks e não converteu. Aí já era. Vou torcer pro Berretini e Medvedev!

  29. Sandro

    Estou extremamente agradecido à fenomenal KAIA KANEPI por ter me feito o favor de eliminar a Rainha da Dupla Falta, ARYNA SABALENKA… Aliás, Sabalenka acha que vai “GANHAR NO GRITO’??? Sabalenka acha que BERRAR é o pré-requisito principal pra se ganhar um Grand Slam??? Ela tem é que treinar, e muito, o fundamento saque, pois é muito irritante pra quem está assistindo ver uma jogadora cometer tantas duplas-faltas dentro de um jogo de apenas 3 sets… Contra Kanepi, Sabalenka cometeu “QUINZE” duplas-faltas, antes de ser eliminada!!! Acho que Sabalenka poderia fazer um curso intensivo com Mateo Berrettini de como sacar bem sem cometer tantas duplas-faltas, quem sabe?

  30. Sérgio Ribeiro

    E pra variar o tal h2h não serviu pra coisa alguma nestas Oitavas . Ursinho de pelúcia pra cima de Zé Verev e Dupla falta Ali Acima pra cima do Ex- Finalista Marin Cilic . Com isso dos Trintões somente o Touro Miura permanece vivo . Algo que se repete desde 2019 pra irritação dos que ainda negam a Nova Geração. E Novak se estivesse presente somente agora entraria em ação de verdade . Mas como tivemos jogos de alto nível técnico , o super favorito teria algum problema pela frente. Dito isso , estou com o Dalcim . O Touro Miura tem sim um favoritismo contra o Back Simples de Denis Shapovalov. Este ainda está muito verde em relação a STANIMAL naquele longínquo AOPEN 2014 . Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Desta vez tens razão , Fake . Como fui esquecer de Gael Monfils ? . É que seu jeitão brincalhão parece um guri . Sorry ! . Abs!

  31. Sandro

    O que o russo Medvedev, o croata Serdarusic, a tcheca Voracova eo sérvio Djokovic tem em comum??? todos eles são de etnia ESLAVA, e todos eles foram tratados com preconceito e discriminação na Australia…
    Medvedev, russo de etnia eslava, depois de ser extremamente importunado e vaiado no jogo contra o australiano Kyrgios e depois de ser mandado para uma quadra menor para enfrentar um jogador de saque-voleio, disse: “Hoje estive muito chateado por vários motivos. Estou a trabalhar em mim mesmo e é por isso que pude ganhar e manter a compostura porque senão ficava muito mais louco. Hoje não me senti bem por várias razões”…“Não sei o que tenho de fazer para jogar na Quadra Central em Grand Slams, já ganhei o último, sou o primeiro cabeça-de-chave aqui e jogar contra o Maxime seria mais fácil na Rod Laver, lá há mais espaço. Quando jogas em quadras menores é mais difícil enfrentar alguém que faz saque-voleio. Em Wimbledon aconteceu o mesmo, nem sequer joguei na Central. Não conto com o último set que fiz com o Hurkacz depois da chuva porque estava escalado para quadra 2 antes”.
    Filip Serdarusic, outro que foi vítima de racismo contra eslavos na Austrália, que integrou a equipe croata vice-campeã da Copa Davis em Dezembro de 2021 disse: “Não estou vacinado e em Outubro testei positivo. Recebi luz verde para obter a isenção em 10 de Dezembro. Quando cheguei, uma senhora da imigração me perguntou se eu estava vacinado. Eu disse que não, mas que tinha a isenção e que não precisava fazer uma quarentena de 14 dias. Ela ligou para seu superior e depois me disse que eu estava liberado”…“No dia em que Novak Djokovic desembarcou, recebi uma ligação do centro de imigração às 22h dizendo que eu tinha que vir para uma entrevista amanhã”…“Ele (Djokovic) e eu não forçamos nada. Cumprimos apenas o que foi solicitado e exigido para obter a isenção”…
    Deixaram Serdarusic entrar na Austrália pra depois expulsá-lo como se fosse um cachorro sarnento de lá!!!
    A tcheca Renata Voracova, também de etnia eslava, traumatizada, declarou que perdeu sua vontade de jogar tênis desde o desembarque em Praga no dia 10 de Janeiro de 2022: “Não estou pensando em tênis. Ainda estou acordando do choque, ainda não processei. Estou exausta. Não esperava isso no sonho mais sombrio, foi demais”, desabafou Voracova, que admitiu chorar durante o interrogatório depois de ter sido detida.
    “Estava preocupada. Não me senti segura até voltar para casa, nada me parecia certo. Era como se eu estivesse assistindo a um filme, com um longo interrogatório com instruções como ‘tire a roupa’, ‘vista-se’. Eu nem quero pensar nisso, muito menos viver isso de novo”.
    “Despiram-me enquanto me faziam perguntas. Trataram-me como uma criminosa”.
    Voracova afirmou que exigirá uma compensação financeira por danos morais e danos financeiros depois de ser detida em Melbourne sob os mesmos motivos de visto que o do Djokovic na semana passada: “Só a passagem aérea custou 60.000 coroas checas (15.500 reais) e meu técnico viajou comigo. Depois há todo esse tempo, hotéis, treinos para o Grand Slam, o potencial prêmio em dinheiro…”, afirmou Voracova, em entrevista ao jornal Denik, que se não for indenizada, entrará na justiça para buscar compensação pelos vários danos sofridos!!!
    Voracova, Serdarusic e Djokovic, os 3 eslavos, foram tratados pelo governo absolutista australiano como inimigos do estado, contrabandistas, traficantes etc… E não como profissionais do tênis que vieram à Austrália para exercer seu ganha-pão!!! Voracova, Serdarusic e Djokovic são tratados por racistas étnicos como cidadãos de segunda classe da forma mais baixa possível!!! A Austrália é governada por criminosos políticos que não respeitam as liberdades de expressão, de crença filosófica, de escolha a qual tipo de Medicina e tratamento a ser submetido e ainda são preconceituosos e discriminatórios!!!

    1. Maurício Luís *

      Primeiro, você constroi um pedestal e põe o sérvio com auréola e tudo lá em cima com a plaquinha “Heroi da Humanidade”. Depois, cava um buraco, põe chifre e tridente no governo australiano – eleito democraticamente- e manda todos pro inferno. Não sei se está convencendo muito com esses seus argumentos estratosféricos, não.

  32. Gustavo

    Grande mestre Dalcim, permita-me discordar, não considero a Keys uma estrategista, a única estratégia dela é meter a mão na bola.

  33. FLAVIO

    Mestre, embora não seja um apreciador do tênis feminino por achar fraco e um pouco sem graça mas acabei vendo um pouco a disputa entre Sabalenka x Kanepi,e a Sabalenka conseguiu perder para a esforçada número 115 do ranking que é a Kanapi, agora como é que pode a número 2 do mundo ser ocupada por uma tenista totalmente limitada que é Sabalenka que só sabe usar a força e mais nada, ou seja toda vez ela é sempre assim tanto é que é mestre em cometer duplas faltas e se ela não evoluir não só mentalmente como tecnicamente não vai chegar a lugar nenhum ou melhor nunca vai beliscar um Slam e não vai encontar técnico que aguente os erros dela, desculpa Mestre você até que tenta levantar o moral do imprevisível tênis feminino mas ver uma atleta totalmente limitada como a Sabalenka ocupar o posto de número 2 do mundo é até absurdo como é analisado o ranking da WTA. Então não é que o eu não goste do tênis feminino mas ultimamente ele é muito irregular, pois se a excelente Steffi Graf( não era da minha época,mas eu já vi os seus vídeos e parece que jogava d+), no auge da Serena, Seles, Davenport , Navratilova jogassem hoje ganharia todos os títulos que disputassem contra as atuais porque o nível delas era bem acima, talvez a Barty, Osaka e a Halep(embora tenha perdido no AO é uma boa tenista) conseguiriam disputar contra elas, apesar de aparecer alguns bons jogos no feminino mas a maioria é desmotivante, agora mudando de assunto a partida entre Tsitsipas x Fritz foi a melhor partida do AO até aqui foi um senhor jogo e espero que daqui pra frente tenhamos bons jogos como esse, então mestre o tênis feminino atualmente não estaria bem atrás( em relação ao nível) como o masculino? Abraços.

    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, Flávio, eu estou adorando o circuito feminino tão equilibrado e tão imprevisível. Talvez você não esteja dando sorte e vendo os jogos menos interessantes, mas vou te dizer que o US Open feminino foi muito mais eletrizante que o masculino, apenas para citar um exemplo recente. Abs!

      1. FLAVIO

        Sim Mestre talvez eu esteja pegando pesado demais contra as moças, mas ver a Sabalenka sempre cometendo os mesmos erros de sempre em seus jogos ao cometer erros absurdos de duplas faltas em todo jogo é irritante d+ e ela só sabe usar a força que acaba me deixando intrigado, ainda mais com a WTA ao colocar a Sabalenka como número 2 porque não faz sentido ela ocupar essa posição, é uma pena porque se a Sabalenka não evoluir pode ir para o mesmo rumo da Bouchard que percebeu que era muito ruim e foi modelar, bom é isso e desculpa minha sinceridade Mestre eu vejo que você além de muito bom tem muita paciência com essas moças, por isso que junto do Saretta vocês são as feras do comentário do tênis do Brasil, parecendo Djokovic, Federer ou Nadal dos comentários e é uma honra pra mim ler os seus comentários. Abraços.

        1. Sérgio Ribeiro

          Na boa , Flávio . Como acompanhastes a carreira toda de Sharapova com seus gritos e recordes de duplas- faltas ??? . Basta olhares o Top 10 da WTA que o que não falta são jogadoras criativas . A começar pela N 1 , teremos uma geração de 15 anos avessas a porradaria a lá Maria e Sabalenka … Abs!

          1. FLAVIO

            Meu caro Ségio a Sharapova era mais jogadora que a Sabalenka né filho e não dá pra comparar as duas, embora as duas usassem a pancadaria. Abraços.

  34. Bruno

    Dalcim,
    Não estava acompanhando o wta há algum tempo,por isso lhe pergunto:
    A Collins sempre teve aquele backhand cruzado?
    Fiquei impressionado ontem.

  35. Barocos

    Já que os comentários sobre a falta de um condicionamento físico adequado, vez por outra, é abordado por algum dos diletantes do blog, aqui vai uma curiosidade que não me lembro de ter sido abordada: diferentemente do site oficial da ATP Tour, o site da WTA Tour não publica os “pesos” (massas) das atletas!

    Isto não pode ficar assim! Devemos exigir que o site da ATP Tour remova imediatamente todos os dados sobre os pesos (massas) de seus atletas!

    😉 😈

    Saúde e paz.

    1. Samuel

      Sr. Barocos, o site da WTA já foi muito interessante, cheio de informações e límpido.

      Deixei de ter interesse em acessá-lo nos ultimos anos.

  36. Barocos

    É, parece que o jovem Shapo já não marca todos os seus pontos e grande parte dos pontos do adversário também, mas vou mesmo é continuar torcendo pelo Nadal nesse AUS Open 2022.

    No feminino, já que a Vika não faz mais parte das candidatas ao título, a Collins tem a minha torcida — critério de seleção: beleza. Aliás, também acho a Alizé uma bela francesa.

    Discordo dos outros membros do blog que minimizam o impacto sobre o torneio da ausência do Djokovic, para mim, sim, ele está fazendo falta, mas a deportação foi mais do que justa. Ainda aguardo as suas declarações para decidir se o mesmo continuará a ter a minha admiração (claro, não que isto seja realmente importante).

    Saúde e paz.

    1. Willian+Rodrigues

      Prezado Barocos, mais uma vez, algumas concordâncias…
      Aguardando as declarações do próprio Djokovic, ou de seus assessores, além das evidências oficiais sobre o imbróglio na Austrália, para decidir se o mesmo perdeu definitivamente minha admiração. Muito embora, eu nunca mais vá torcer fervorosamente por ele.
      Com relação à Cornet, além de uma atleta muito aguerrida, a considero linda! Rrrss… Padrão de beleza que eu curto.
      Azarenka também teria minha torcida. Agora, sigo com Swiatek.
      Torcendo para Nadal vencer essa edição do torneio, porque eu também acho que isso apimentaria demais a disputa em Rolland Garros! Quiçá, o restante do ano! Talvez isso provocasse até uma mudança de atitude por parte do sérvio, e aquele “miserávi” aceitasse uma doses da vacina contra COVID-19…
      Saudações

    2. Helena

      Também aguardo as declarações do Djoko, mas acho justo e sensato que ele só o faça após o Australian Open, pois já desviou demais o assunto do torneio.

  37. Miguel BsB

    Finalmente a rainha das duplas faltas e dos decibéis foi eliminada! Média de quase 20 DF por jogo desde o começo de temporada, ia ficar feio pro torneio se ela avançasse ainda mais…
    Assisti o jogo do Tsisipas x Fritz, e valeu a pena, foi um jogaço!

  38. Ricardo

    Dalcim se o Nadal não tiver nenhuma questão física caminha pro 21 slam. Deles todos ali, além de jogar num nível muito elevado, tem a experiência de sei lá quantos slams 😄

  39. Oswaldo+E.+Aranha

    Um abraço Dalcim, não tenho participado de mensagens no blog, pelas razões já expostas de não entrar em meio às agressões e baixarias, mas sempre acompanho teus comentário precisos e embasados. Vamos torcer para o Palmeiras ganhar a Copinha.

  40. Rodrigo

    Boa tarde, Dalcim!
    Pelo tipo de jogo, que me agrade muito, gostaria que o Shapovalov fosse campeão, mas acho muito difícil. Torcerei pelo Medvedev.
    Mudando de assunto, Dalcim, por que é tão difícil o Rublev adotar qualquer tipo de variação em seu jogo? Qual a sua opinião?

    Abraço!

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que é uma questão de treinamento. Ele até tem jogando bastante duplas para justamente aperfeiçoar a transição à rede. Tenho certeza de que ele vai achar o caminho.

  41. Ronildo

    Emocionante este AO, tanto na chave masculina como na feminina. Como eu havia falado vai ficar atrás apenas do AO 2017 em termos de emoção.
    Este ano bate recorde de audiência.

    Talvez a figura sinistra de Djokovic sinistre o circuito somente mais este ano.

    1. Marcelo+Costa

      Eu acho o sérvio um cara que negou a vida, mas saiba que o 40X15 sacando foi antes da pandemia !!?? Eu não resisti, sei que troll não deve ser alimentado, mas eu me permito vez ou outra.

  42. Karita

    Dalcim, Boa tarde,
    Acha que o Nadal, na atual condição e pelo que vem apresentando, tem condições de ganhar do embalado/campeão da atpcup, shapovalov?

    1. José Nilton Dalcim

      Não só tem como para mim ele é favorito, Karita. Claro que terá de jogar no seu melhor nível e estar preparado para um eventual jogo bem longo.

  43. Rafael+Azevedo

    No jogo contra o Manarino, o Nadal subiu bem menos à rede em comparação ao jogo contra o Khachanov (foram apenas 11 subidas neste contra 26 daquele). Talvez, porque o francês estava com as passadas calibradas.
    De todo jeito, o seu desempenho no quadrado continua muito bom. Neste último jogo foram 8 pontos vencidos em 11 subidas. Ele tem se demonstrado um ótimo tenista na rede, não sei porque ele sobe tão pouco.

  44. Rafael+Azevedo

    Gostei muito da reação do Tsitsipas. Acho que pode dar aquela confiança extra que estava perdida nos últimos meses.
    É um baita atleta que tem jogado, ultimamente, muito abaixo do que pode. Se ele recuperar a confiança, vai entrar no grupo dos favoritos.

  45. Felipe+Oliveira+Pacheco

    Olá, Dalcim! Ainda que eu não comente muito por aqui, sou um grande fã do seu blog e do seu trabalho, e acompanho todas as tuas postagens, sempre aprendendo muito com elas. Não sei tua percepção, mas acredito que somente Sinner e Berretini, e ainda em dias muito inspirados, podem impedir uma final entre Nadal e Medvedev. Sou torcedor do Nadal e grande admirador do Shapavalov, porém creio que o canadense ainda não tenha estabilidade emocional suficiente para brecar o espanhol em uma melhor de 5 sets.

    1. José Nilton Dalcim

      Shapovalov devia jogar solto e sem responsabilidade, o que aumentaria suas chances, mas realmente você tem razão e talvez ele ainda não tenha atingido essa maturidade tão necessária. Berrettini está realmente jogando muito bem. Agressivo, confiante. Está bem perigoso. Abs!

      1. Paulo

        Você acha que Auger-Aliassime evoluiu o suficiente para ter alguma chance contra Medvedev? Qual é a sua opinião sobre esse encontro?

        1. José Nilton Dalcim

          Evoluiu com certeza, Paulo, principalmente no controle emocional. Mas não acredito que seja capaz ainda de derrotar Medvedev na quadra dura e em condições normais. Falta justamente consistência.

  46. Rubem+Corveto

    O futuro chegando com muitas novidades: dois italianos e dois Canadenses nas Quartas, é muita mudança pois na década passada esse espaço era ocupado pela outra geração de Espanhóis e Franceses.
    Os Franceses restantes são mais de 30 anos e Ranking baixo – exceção do talentoso Monfils .
    Os novos talentos do Top 20 ( e também Top10) serão maioria menos de 25/24 anos – o Futuro!

  47. Paulo F.

    Taylor Fritz teve um início de carreira promissor.
    Agora parece voltar ao caminho.
    A conferir se Tsitsipas terá combustível para o restante do torneio.

    1. Sérgio Ribeiro

      Sinto informar ao “ Nobre “ comentarista que Taylor já caiu pra Stef TSITSIPAS de virada . Que tal informar ao “ sábio “ L.F. aquele que assiste todos os jogos ? . kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Perdão, meu “ Nobre “ . Li o comentário de maneira equivocada . TSITSIPAS tem apenas 23 mas vai sentir com certeza contra um SINNER que vem babando e bateu De Minaur em Sets diretos. Abs!

        1. Willian+Rodrigues

          Concordo que o grego Tsitsipas seja um dos mais talentosos de sua geração. Seu jogo é bastante completo. Só não tem um forehand avassalador como Delpo ou Wawrinka, um backhand como Djokovic e Zverev, um saque e voleio como Federer, mas, o conjunto o torna sério candidato a, eventualmente, beliscar o topo do ranking nos próximos anos. Problema é que o considero muito falastrão, algo que se acentuou durante o ano de 2021.
          Nesse momento, minha torcida é toda para Sinner!! Espero que ele faça ainda mais estragos nesse torneio.
          Concordo quando você afirma que há ainda muuuuito “espaço” para evolução, tanto do italiano quanto de Alacaraz.
          By the way, que partidaça esse espanhol fez contra Berrettini! Digno de alguém mais rodado no circuito…

          1. Sérgio Ribeiro

            Então, caro Willian. Acredito mesmo que os garotos JANNIK SINNER e CARLOS ALCARAZ já terminem 2022 no TOP 10 . E comecem a se destacar nos SLAM em 2023 . Vale a torcida . Abs!

Comentários fechados.