Djokovic tem decisões duras pela frente
Por José Nilton Dalcim
16 de janeiro de 2022 às 09:41

Um acachapante 3 a 0, resultado que de alguma forma me surpreendeu, encerrou a discussão. Novak Djokovic teve seu visto de entrada na Austrália recusado por não estar completamente vacinado contra o coronavírus e com isso já deixou Melbourne neste domingo, impedido de tentar o 10º título no Grand Slam que mais dominou em sua vitoriosa carreira.

Acima de todas as discussões jurídicas e em que pese os absurdos erros cometidos pelos organizadores, Djokovic não merecia mesmo jogar este Australian Open. Para mim, o argumento essencial em toda essa novela é que o sérvio não foi honesto ao requerer uma exceção médica por ter contraído o vírus exatamente um mês antes do torneio.

Todo mundo sabe que não foi esse o motivo de ele não se vacinar. Djoko é um naturalista e tem receio de que a vacina possa causar danos a seu corpo. Até aí, não há nada de errado, é uma visão e decisão pessoais. Mas deveria assumir isso e jamais usar a brecha da pré-infecção para tentar contornar as normas estabelecidas pelo governo australiano. Juridicamente, é aceitável. Moralmente, é um desastre.

Nas alegações do advogado do ministro Alex Hawke na audiência desta madrugada, esse ponto é inquestionável. “Ele poderia ter se vacinado antes (do dia 16 de dezembro)”, observou. “Nesta altura da pandemia, ele poderia ter se vacinado se realmente quisesse”, em outro trecho. Existem dois direitos inalienáveis aqui, sejamos contra ou a favor: o de Djokovic não se vacinar e de o governo australiano exigir vacinação completa para entrar no país, anunciado com muita antecedência aos tenistas.

Sabe-se também que houve graves falhas processuais no requerimento do visto, a maior parte delas provocada pela Tennis Australia. Ninguém irá me tirar a ideia de que houve um conluio entre os organizadores e a equipe de Djokovic. Além de essa regra de exceção – infecção em seis meses prévios – não ser aberta a não residentes australianos, ainda por cima estava fora do prazo legal, mas os organizadores arrumaram um jeito de obter painéis médicos favoráveis e documentar o número 1 para sua entrada em Melbourne. Será extremamente decepcionante se não houver investigação e punição a Craig Tiley.

A retirada de Djokovic do torneio é muito ruim na parte técnica, já que o maior vencedor do Australian Open estaria em plena forma física e técnica para brigar por um novo título e seu 21º troféu de Grand Slam. Aliás, com um sorteio de chave bastante favorável. No entanto, me pergunto como seria o dia a dia do torneio com ele em quadra. Houve inúmeras reações contrárias dos próprios tenistas, a imprensa jamais o deixaria confortável e todas as pesquisas mostravam que ao menos 75% da população eram contra sua permanência no país. Não parece um quadro animador.

Djokovic agora tem decisões importantes a tomar. O impedimento de entrada do governo australiano deixa bem claro que ele terá muitas dificuldades para viajar pelo circuito ao longo dos próximos meses caso mantenha a decisão de não se vacinar, já que todos os países desenvolvidos e as principais potências do tênis têm idêntica exigência da comprovação vacinal completa.

O sofrimento e o desgaste pelos quais passou em Melbourne e a amarga deportação deixam claro que nem o maior tenista da história pode se achar uma exceção às regras.

Consequências imediatas
– O italiano Salvatore Caruso, 150º do mundo e que perdeu na última rodada do quali, ocupará a vaga de Djokovic no topo da chave. O tenista de maior ranking no quadrante que determina um semifinalista é agora Matteo Berrettini.
– Esta será a primeira vez que Rafa Nadal jogará um Grand Slam sem ter a concorrência de Djokovic e de Roger Federer. E também agora é o único a ter vencido o Australian Open entre todos que estão na chave.
– Fica aberta a chance de Daniil Medvedev ou Alexander Zverev chegar ao topo do ranking, mas isso apenas dentro de cinco semanas, quando cairão os 2.000 pontos que Djoko irá perder (o torneio terminou no dia 21 de fevereiro em 2021). De qualquer forma, o russo ou o alemão terão de ganhar o torneio para assumir o número 1.
– O ministro da Imigração, através do advogado, deixou aberta a possibilidade de evitar que a deportação de momento se estenda aos próximos anos. Via de regra, Djoko estaria impedido de receber visto por três anos.


Comentários
  1. Carlo Von Wagen

    Aos bajuladores do “Malvado Favorito”:
    – Seu Adams-Djokovic teve o visto cancelado pela “Rpública Tirano-Ustraliana” pelo prazo legal de 3 anos.

    Ele portanto está proibido de frequentar as quadras australianas em 2022, 2023 e 2024.

    Mas poderá retornar em 2025 e levar mais 3 GS lá pelo menos : – D

    Acredito eu que ele possa recorrer da decisão, mas não haverá a mrbor chance de ganhar, se nao mudar publicamente o proprio comportamento, perante a questao da vacina.

    Caso nao mude, podera continuar jogando seus atp’s em Belgrado, onde ele é quase um Deus, o que para mim está tudo bem!

  2. Paulo

    A respeito da questão, penso o seguinte: a irracionalidade é de parte a parte, do Djokovic, da mídia e do governo australiano.

    1. Djokovic tomou uma atitude pouco racional ao não se vacinar. Entre os eventuais efeitos colaterais da vacina e os riscos que a COVID apresenta, acho mais racional tomar a vacina, até de um ponto de vista meramente estatístico. Algumas pessoas de fato tiveram alguns efeitos colaterais graves com a vacina, mas a COVID representa um risco muito maior de morte e mesmo de sequelas permanentes para os que sobrevivem. Se Djokovic realmente ambicionava levar adiante sua busca pela supremacia nos números, deveria ter se vacinado para proteger sua saúde e conduzir sua carreira com traquilidade. Se arriscar com a COVID e se envolver em tantas polêmicas é pouco racional para quem está na sua posição, buscando bater todos os recordes do tênis. Não considero, contudo, que tenha feito algo imoral ao pedir uma exceção médica prevista em lei. Cabe às autoridades competentes recusar ou conceder e concederam permitindo a viagem.

    2. O governo australiano foi completamente irracional ao fazer o que fez e suspeito até de má fé em alguns momentos, o que parece ter sido evidenciado pelo primeiro juiz do caso. O governo de Vitória, em concordância com os organizadores do torneio, mediante uma painel independente de médicos, concederam o sinal verde para que ele fizesse a viagem. O governo federal, na figura de seu primeiro ministro, inicialmente declarou que o problema era do governo de Vitória, mas ante a pressão negativa da opinião pública, mudou de posição e agiu de maneira completamente errada em relação ao sérvio, tratando-o como se fosse um criminoso tentando entrar ilegalmente no país, dando margem e ocasião para que o atleta fosse linchado pela opinião pública e parte da mídia. Dada a posição anterior desse mesmo governo em relação a outros atletas e profissionais, que receberam a mesma isenção e autorização de viagem e entrada na Austrália, fica absolutamente claro que o governo federal, às vésperas de uma eleição e diante da repercussão negativa da entrada de Djokovic, tentou obter dividendos políticos barrando o atleta. Acho a posição do governo australiano indefensável e imoral, por agir por motivos inconfessáveis que não tem nada a ver com a saúde pública. Ante as circunstâncias, poderiam ter autorizado os atletas a participarem do torneio mediante rigorosa testagem diária ou a cada dois ou três dias, haja vista que não estavam infectados quando do ingresso no país e poderiam permanecer assim sem prejuízo para os outros. Alegar que o sérvio representava um risco para a ordem pública e para a saúde da população beira o ridículo, haja vista o fato de não estar infectado e também pelo fato de vacinados transmitirem o vírus.

    3. Irracional também é a abordagem de parte da mídia, que em inúmeros momentos patrocinou um dos maiores linchamentos morais públicos da história do esporte, acusando o sérvio, sem provas, de ter falsificado documentos, de ter tentado encontrar uma exceção às regras de maneira arbitrária, de ter entrado na Espanha de maneira ilegal, de ter se encontrado com crianças já sabendo que estava contaminado, de ter organizado o Adria Tour sem observar as exigências sanitárias em vigência à época (organizou de acordo com os protocolos sanitários do governo sérvio). Acho que a acusação mais justa se deu em relação ao encontro com jornalistas franceses já sabendo da contaminação, fato que ele admitiu. Apesar das precauções que tomou, de fato foi uma atitude indefensável do sérvio. Agora, acusá-lo de ser o maior campeão babaca da história, de ser um criminoso mau-caráter e imoral, me parece ser um linchamento público execrável e injustificado, dadas as inúmeras ações positivas do sérvio em defesa dos jogadores menos favorecidos, em prol da Austrália à época dos incêndios (fato reconhecido até por seu desafeto Kyrgios), pelas inúmeras ações da caridade por meio da sua fundação, e que mostram suas boas qualidades. Essa tentativa de essencialização e substancialização dos eventuais erros cometidos pelo Djokovic, como se ele se reduzisse aos seus erros, colocando-o no rol dos campeões com maior mal-caratismo e vilania que passaram pelo esporte, me parece, isso sim, ser um exemplo de falta de senso moral, pecha que estão tentando colocar como a essência do caráter do sérvio, em uma atitude típica dos moralistas hipócritas de plantão.

  3. Luiz+Fernando

    https://ge.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/hazard-quer-ir-embora-do-real-madrid-ainda-em-janeiro-afirma-jornalista.ghtml. Hazard foi contratado a peso de ouro pelo Real, era espetacular no Chelsea, e por enquanto só devolveu tempo parado por contusões e atuações medíocres. Infelizmente algumas contratações não vingam em alguns clubes, e parece q é o caso dessa. Talvez seja uma boa moeda de troca com alguém q se adapte melhor. Se for o caso, vá com Deus…

    1. Sérgio Ribeiro

      O problema não é o Belga . Basta olhar pra Benzema pra perceber que a chegada de um certo jovem mexeu e muito com a cabeça de várias peças do Real Madrid . Parece outro time. Abs!

  4. Luiz+Fernando

    O cerco se fecha sobre os que se recusam a tomar vacinas. Como todos já expusemos aqui, cada um faz o q quiser em relação ao seu corpo e a sua saúde, mas a coletividade está acima das individualidades, quem não se vacinar estará alijado das principais competições, pelo menos até o momento. Agora a França tomou a mesma decisão, ou seja, todos os países q são sede de GS exigem a vacinação p ingresso nos seus territórios, algo q é ABSOLUTAMENTE CORRETO. Ponto final…

  5. Leo Gavio

    O maior tenista da história (triste dizer isso) é um paranoico canalla. Apesar de a Milly Lacombe ser uma destrambelhada opinativa, nesse caso acho que ela acabou acertando (risos).

    Bom, eu sou torcedor do tenista sérvio, mas as atitudes dele fora da quadra são escatologicas. Com toda certeza ele forjou esse exame de covid, se não forjou cometeu o crime de tentativa de assassinato ou lesão grave ao sair em publico, dar entrevistas e etc.

    A gente tá aliviando muito pro Djoko, eu curto muito o tenista competidor que é, mas essas atitudes são de uma burrice e calhordice incríveis. Burrice porque ele tem ideias estupidas, com alicerce nas nuvens e, calhordas, porque você se torna capaz de enganar as pessoas pra continuar seguindo as suas ideias estúpidas.

    Pra piorar a situação, o pai dele é um asno e muitos torcedores são fanáticos com chapéu de alumínio. Agora a França também vai exigir vacina, o que fechará o circuito de grandes torneios pra ele, não só o circuito ficará fechado como ele dificilmente viajará pelo mundo desenvolvido.

    Esse é o poder nefasto das religiões, essa mente hermética é total influência da religião. Os Bozominions são exatamente assim. Muitos comunistoides são assim, muitos anacapistoides são assim, muitos pandeminions estão assim. Mentes fechadas. Seja por um dogma, seja por uma ideologia, seja por uma narrativa dominante (como a da vacinação sem questionamentos), a mente não deve ser escrava de ideias, dogmas, mantras e etc, a mente é e deve ser o palco da liberdade, do questionamento, da comparação, da mudança, da quebra de paradigmas. Nada pode ser mais deprimente do que uma mente estagnada, olha ai o que aconteceu com esse cara, terrivel!

    No final ele disse que estava “extremamente desapontado” com a decisão do tribunal (hilário), ele deveria estar é desapontado com própria estupidez.

    1. Paulo

      os federetes nao poderao dizer que os nolistas do blog passaram pano para o Djoko.
      a maioria, se nao todos, se posicionou contra o djoko e todas as suas mentiras, falsificações e carteiradas

      pasme, so algumas federetes loucas e fanaticas é que aprovaram o que o djoko fez
      kkkkkkk
      quem diria

    2. Carlos Reis

      kkkkk O grande Leo Gavio falando da ESTUPIDEZ de Novak Djokovic… Djokovic deve pensar o mesmo de vocês, que entregaram suas VIDAS na mão da “ciência”, Boa Sorte! Aposto que você vai precisar…

    3. Paulo Almeida

      Ótimo post, sábio Gavião.

      Acho que religiões mais “leves”, como o catolicismo não-praticante (caso da maioria dos brasileiros) não chegam a colocar em risco uma carreira e muito menos um convívio harmonioso entre indivíduos. O problema é o fundamentalismo, com visões distorcidas sobre quase tudo e imposição à força para quem não concorda.

      Os petralhas voltarão ao poder e, sinceramente, prefiro os que são “apenas” corruptos aos que, além disso, são lunáticos e que, se pudessem, transformariam o Brasil na República Fundamentalista Cristã.

      Abs.

  6. Felipe Fernandes

    Dalcim, você com seu conhecimento histórico, sabe de algum outro tenista na era moderna que deixou de participar de grand slams por conta de alguma crise diplomática, motivação política ou outro fato similar? Seria interessante saber disso, embora não ache que tenha algum outro exemplo de alguém que perdeu uma chance de ouro de tentar um marco tão grande como bater o recorde de slams em uma quadra em que era tão franco favorito.

    1. José Nilton Dalcim

      Houve algumas interferências políticas, principalmente envolvendo países, como a recusa da Índia em disputar a final da Davis contra a África do Sul. Mas casos individuais realmente são muito poucos. Lembro de um tenista impedido de entrar em Israel, mas era um torneio de menos expressão. Nada que se compare ao número 1 em um Grand Slam.

    2. Fernando Brack

      Em 1973, houve um boicote a Wimbledon por parte da recém formada ATP, por conta de uma suspensão imposta ao jogador iugoslavo Nikola Pilic (que anos depois se tornou capitão da equipe sérvia da Davis e da Fed Cup), que tirou do torneio 81 jogadores, sendo 13 dentre os 16 primeiros do ranking, incluindo Stan Smith, que defenderia o título. O campeão foi o tcheco Jan Kodes.
      https://www.google.com/amp/s/amp.theguardian.com/theguardian/2013/jun/20/wimbledon-tennis-boycott-1973

      Mas acho que nada supera o caso atual, devido a seus superlativos: por envolver o n°1, num Grand Slam onde ele é o maior campeão da história do esporte e onde teria a chance de ser o maior vencedor dessa série de torneios, o que muitos alegam lhe asseguraria o rótulo de GOAT inconteste do tênis.

      1. Fernando Brack

        Antes de capitanear a Sérvia na Davis, Niki Pilic liderou os times da Alemanha e da Croácia na conquista de títulos na competição.

  7. Daniel Lara

    Dalcim o Djoko monopolizou os assuntos, o que você achou do Igor Marcondes, até onde você acha que pode chegar esse ano?

    1. José Nilton Dalcim

      Gostei muito de mais um título do Igor. Claro que ele aproveitou bem o fato de os dois challengers estarem um tanto enfraquecidos, mas o que importa é que foi lá e cumpriu sua missão. É sem dúvida um tenista promissor, bem orientado e que usa muito bem o fato de ser canhoto. Deve ganhar confiança e não seria nada ruim um convite para o quali do Rio Open.

  8. Daniel Lara

    Bom dia Dalcim, isso de fato acabou entrando na esfera politica, a situação foi praticamente imposta ao ministro da Australia que foi obrigado a tomar uma atitude e essa atitude só seria totalmente incoerente se ele fosse contra as normas do próprio pais, de fato não havia outro caminho que não esse que foi tomado, e a quem fala, a mas o Djokovic é um tenista, não é um cara perigoso, de fato ele é um atleta e não é perigoso mas nem por isso ele pode fazer o que quiser, onde quiser, temos que ter respeito pelos outros, pelas regras, na verdade acredito que se no primeiro cancelamento o pessoal do aeroporto tivesse respeitado o prazo que eles colocaram , esse caso não teria passado do primeiro Juiz que nem entrou no mérito se ele deveria estar ou não na Australia, ele apenas observou que tinham dado um prazo pra ele no aeroporto até as 8:30 e cancelaram seu visto 7:50, enfim não existe boicote aqui e sim um cara que quer tratamento diferente do restante do circuito, li uma entrevista do portugues João Souza onde ele fala que conhece atletas no circuito que não queriam se vacinar, mas o fizeram mesmo assim por conciência em relação aos outros e também para poder exercer sua profissão mundo a fora sem problemas, nessa entrevista ele fala que o Djokovic está sendo um pouco egoísta nessa situação, Dalcim apesar de poucos jogadores terem falado abertamente que estavam desconfortáveis com essa postura do Djokovic, acho que isso ficou claro na falta de apoio que houve nesse caso, você não acha??

    1. José Nilton Dalcim

      Também tenho a impressão que havia muitos descontentes com a situação de Djokovic, Daniel. Australianos e britânicos se manifestaram contra a exceção, o Fucsovics e a Muguruza também. Tsitsipas foi mais direto e Medvedev deu a entender.

  9. Paulo Sérgio

    Parabéns ao governo da França pela aprovação do passaporte vacinal. Sou fã do Djoko, melhor tenista da história ilustrado pelas estatísticas e não por opiniões pessoais, mas se ele manter seu negacionismo pode ir logo adiantando sua aposentadoria e de quebra perder o reinado do tênis para Rafael Nadal. Não vejo Medvedev e Zverev como ameaças sérias a Nadal no “barro” e na grama. Dessa forma, acho que Nadal superará o sérvio em slams e em Masters 1000 tornando-se o goat. Que o tênis mundial demonstre a cada cidadão que o interesse individual tem que se submeter ao interesse coletivo.

    1. Sérgio Ribeiro

      Perder o reinado do Tênis para Rafa Nadal ? Jura ? . Pelas tuas postagens és muito jovem e não tens a menor noção do que seja isso . Na boa , comece dando uma olhada no Golfe que os Tenistas adoram praticar . Jack Nicklaus ou Tiger Woods ? . Jamais houve unanimidade. Um venceu mais Torneios , o outro ficou mais Tempo no Topo em semanas CONSECUTIVAS. Daí que o mesmo vai acontecer no Tênis. E dificilmente o jogador mais importante ou Embaixador do mesmo, não levará com sobras o tal “ goat “ . Ou preferes o h2h entre ambos ? rsrs . Abs!

      1. Paulo Sérgio

        Sérgio,

        Você é uma grande figura. No entanto, as minhas opiniões se baseiam em dados estatísticos. Não sou negacionista do tênis e nem das vacinas, ou seja, me baseio em conquistas dentro das quadras, as quais são sìntetizadas pelos números e Djoko detém a maioria dos recordes, por enquanto. Da mesma forma, sou a favor das vacinas por causa de sua eficácia na redução das mortes evidenciada também pelas estatísticas e dados clínicos.

    2. Fabiano

      Realmente é uma estatística muito boa disputar 9 NOVE finais de US Open e perder 6 SEIS . FEDERER GOAT indiscutível.

      1. Paulo Sérgio

        20 títulos de slams; 5 finals, 37 masters 1000; 356 semans como número 1; 7 anos terminados como “number one”; Nole slam; único tenista a vencer todos os masters 1000; único tenista a ter 2 slams, no mínimo; H2H positivo contra os dois maiores rivais, etc.
        Quer mais dados estatísticos?

      2. Paulo Sérgio

        Federer goat?

        Perdeu 3 finais de wimbledon para Djoko e 2 de finals. No total, está 13 a 6 em finais. Você é negacionista dos números?

        1. Fabiano

          Só pra lembrar amigão, dessas finais, a maioria Djokovid no auge e Federer com 33 anos ou mais isso faz muita diferença só não enxerga quem não quer.

          1. Paulo Sérgio

            A mesma desculpa de sempre. O djoko tem muito mais vitórias em slams depois dos 30 anos. E outra: ganhar do velho Agassi pode né?

  10. Rafael+Azevedo

    Dalcim, algumas pessoas comentaram que Djokovic poderia ter feito um isolamento de 14 dias, como foi no ano passado, mesmo sem o passaporte vacinal. Isso confere?

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, segundo li em várias reportagens australianas, essa era uma alternativa que não foi considerada pelo Djoko.

      1. Rafael+Azevedo

        Então, de fato, ele vacilou. Se tivesse escolhido esse caminho, estaria lá, agora, jogando, e não teria a sua imagem tão desgastada.
        Imagino quão ruim deve ser fazer esse isolamento de 14 dias para um atleta como ele, mas o preço que ele pagou parece ter sido maior

      2. Luiz+Afonso

        “E vocês sabem, nós aplicamos as regras igualmente neste país. Foi enviada uma mensagem muito clara. Se você quiser vir, tem que ser vacinado ou ter uma isenção médica válida e nenhuma delas era o caso. Então as pessoas fazem suas próprias escolhas e essas escolhas significavam que ele não poderia vir aqui e jogar tênis”… Palavras do primeiro-ministro australiano.
        Por essas afirmações desconfio que não havia essa possibilidade de quarentena para não vacinados. Do contrário, duvido muito que o primeiro-ministro não abordasse essa possibilidade, da qual o sérvio teria aberto mão.
        De toda forma, agora Inês é morta. O governo australiano fez valer a sua autoridade e ponto.

  11. Maurício Luís *

    Os dirigentes esportivos da Sérvia estão sendo omissos. Deveriam usar da Diplomacia internacional pra solicitarem punição aos responsáveis por inicialmente darem autorização de entrada ao sérvio. Tipo “jeitinho australiano”. O atleta ficou exposto a uma situação dificílima e desnecessariamente. Injusto que só ele pague o pato.

    1. Fernando Brack

      Dirigentes esportivos e autoridades sérvias deveriam fazer 2 coisas, Maurício: o que vc cita (que também deveria ser investigado por autoridades australianas) e investigar a suspeita de manipulação do teste de covid positivo usado por Djoko.

    2. Sérgio Ribeiro

      Então, Maurício. A compensação vai no fato de Novak ( pelas regras do País ) , deve se livrar do gancho de Três anos . O erro dos Australianos começou quando Novak se inscreveu tanto pra ATP Cup quanto pro AOPEN, sabendo com muita antecedência as regras do jogo. Hoje a Ministra de Esportes da França já avisou que as regras serão as mesmas , ou seja , o Sérvio precisará rever seus conceitos para RG 2022. Abs!

  12. Pedro+Batista

    Bom dia Mestre! Saindo desse tema do negacionista, que já rendeu mais do que deveria, vc acredita q Federer volta a jogar, e se sim, ainda reúne condições físicas de vencer algum torneio de nível ATP?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ele vai fazer uma última tentativa, Pedro, mas se conseguir voltar ali por volta de Wimbledon talvez até consiga beliscar um torneio mais no fim da temporada. Difícil prever, mas imagino que ele só tente o retorno se estiver realmente confiando no físico.

  13. Jeferson

    Não sou contra vacinas,mas não confio cegamente nelas como muitos ai,ainda mais vacinas para ganhar votos,ou por capitalismo,mas se o Djokovic for testado severamente todos os dias,qual o problema de jogar??quem se vacinou pode passar o vírus também,ridícula a Austrália deveria abrir exceção o cara não mora lá vai ficar alguns dias só,deveria disputar o torneio sim.

  14. Jeferson

    Lamentável a decisão,estamos com vc Djokovic,maior tenista da história,ridícula essa idolatria que as pessoas tem por vacinas que nem são tão eficazes,nunca saberemos a verdade os governos mundo afora camuflam os números e a verdade sobre estas vacinas,políticos matam muito mais que vírus,políticos são as desgraça da humanidade,roubam e vivem as custas do dinheiro público,dizem que se preocupam com a população com estas vacinas apenas para ganharem votos!Força Djoko!

  15. Daniel de Tharso Bittencourt

    Realmente o controle político está em um nível jamais visto. Vacina que não impede o contágio e vacinados que transmitem para vacinados. Mais vale uma pessoa com passaporte sanitário infectada do que um negativo não vacinado. A estupidez humana em seu auge.

  16. Rubens Leme

    O Karatsev lembra o sueco Soderling: cada bola é uma machadada. Com ele, não tem essa coisa de toque sutil, curtinha, deixada. É porrada o tempo todo. Imagine como fica o braço dele ao final das partidas.

    1. Rubens Leme

      E não é que depois de 107 ENF, Karatsev venceu em 5 sets? No meio desse mar de erros, um lindo e solitário ponto vencedor usando um slice venenoso, que resultou numa linda deixadinha. No restante das quase cinco horas de partida, a bolinha apanhou mais do que a gente com este desgoverno.

    2. Rubens Leme

      Impressionante a diferença de winners a favor do russo: 87×24. Ou seja, se soubesse dosar a força, o jogo teria terminado em três sets.

  17. José Antonio

    Vacinas salvam, ignorância mata…. Um negacionista anti vacina assintomático é tão ou mais perigoso que o vírus…. Não podemos ser tolerantes com os intolerantes….

  18. Groff

    Estava tomando café e cheguei no fim do primeiro set do Sacha contra o Altmaier, mais especificamente no 4-5. O desafiante sacando muito bem, fazendo o Zverev subir o nível. Se o último continuar jogando assim, agredindo muito e indo com frequência à rede, terá minha atenção.

    Já no segundo set o Altmaier não conseguiu manter o ímpeto e levou um 6-1, estando agora o jogo no início do terceiro set. Mas o ímpeto agressivo do Sacha, em especial quando pressionado, já chama bastante a atenção, positivamente. Está acompanhando (ou acompanhou) essa partida, Dalcim?

    1. José Nilton Dalcim

      Vi apenas o terceiro set e achei que Zverev não estava tão confortável com o piso um pouco mais lento. Aliás, de forma geral achei a quadra mais lenta do que no ano passado e, à noite, isso se acentua. Ele e Medvedev terão de se adaptar a isso.

      1. Groff

        Sim, notei isso também. No terceiro, Zverev teve um vacilo num game de serviço e depois conseguiu levar ao TB, mas nos sets iniciais o piso não parecia estar prejudicando o jogo agressivo dos dois lados. Quanto à quadra, a olhar o desempenho do Nadal, que começou bem forte.

  19. Matheus

    Bom dia.
    O AO já é de longe o mais fraco, menos interessante e importante e, claro, assistido dos Slams, com esse imbróglio com o Djoko somado à um fim de pandemia, esse ano vai ser um fracasso de público gigante. Especificamente aqui no BR, onde infelizmente os direitos de transmissão são dos flopados Canais Disney ainda mais, dá para afirmar que quase que literalmente ninguém vai assistir, talvez uns abobados e abobadas que ficam mandando mensagem lá, um jogo ou outro do Nadal, dependendo do horário, quem trabalha com isso, só também.

    1. Groff

      Matheus, não sei se é bem assim. Por mais que nós, críticos das atitudes do Nole, possamos não gostar disso ou daquilo porque o nome do sérvio está a tais coisas associado, o AO hoje está estabelecido e não é justo tentar diminuir o evento porque houve questões que não nos agradaram e, principalmente, por ter virado o quintal da casa do sérvio. Inclusive, em alguns dos últimos anos houve a discussão se ele não tinha passado RG em relevância, notadamente a comercial. O impacto da final de 2017 até hoje ecoa, talvez somente superada pelo feito do Nole na semi do Slam francês no ano passado. Então, como eu disse, não é justo denegrir o evento em geral. Agora, cobrar a explicação correta do porquê da “exceção” dada ao sérvio e o motivo da barafunda toda, isso sem dúvida.

    2. Fernando Brack

      Nossa! Que besteira! O AO é um espetáculo, se consolidou como um dos mais bem organizados torneios do circuito e conta há muitos anos com a totalidade dos tops. Já passa de muito o tempo em que os grandes não gostavam de ir pra lá porque era longe, era fim de ano e parecia mesmo um Slam menor. De quebra, foi o 1° Slam a ter estádio com teto retrátil. A estrutura do Melborne Park é um show.

  20. Antonio Elias de Oliveira Costa

    Djoko pisou na bola, ditado popular no meio esportivo, mas, não podemos deixar de comentar que todos nós perdemos, o torneio, partidas e organização, pois, realmente ele é por suas atuações nos últimos anos, um fantástico número 1, com todos os méritos; não discuto a irreverência, muita gente acha ele como um dos mais chatos do circuito, mas, produz espetáculo, abrilhanta o circuito, prende o público na frente da TV, para não dizer plateias lotadas nas quadras onde transcorrem seus jogos, verdadeiras exibições; e, olha que sou fã é de Roger Federer, porém, reconheço o seu talento e o de Rafael Nadal.

  21. Luiz Fernando

    Dalcim dois detalhes: 1) como achou a quadra? Como vc citou ontem, achei mais lenta do q no ano passado, mas tipo uns 25% mais lenta, não apenas um pouco como vc citou; 2) não vi os dois sets finais, mas achei Rafa com bolas mais fundas, embora sua movimentação tenha me parecido lenta em alguns momentos. Como vc viu estes detalhes?

    1. José Nilton Dalcim

      Vou falar disso no texto de hoje, mas achei sim um pouco mais lenta e isso não é o ideal para os principais favoritos. Rafa jogou bem, mas o adversário era um tanto frágil. Deixou ótima impressão.

  22. Luiz Fernando

    Rafa venceu bem, vi apenas o set 1 e achei seu nível superior ao visto no cinquentinha de Melbourne. Agora a zebra já está andando solta na Australia, pois os magistrais Fognini e principalmente Norrie já perderam, como esse último caiu na primeira rodada é uma incógnita, talvez seja pq não estamos na grama, joga demais esse rapaz p perder tão precocemente…

  23. Chetnik

    Li que, além da deportação, vão aplicar o banimento de 3 anos. Justo. Não acho, aliás, que o Djokovic voltaria lá, então acaba sendo irrelevante. Mas, se foram 100% rígidos e intransigentes até aqui, não faz sentido modular os efeitos da decisão agora.

    Visto foi cancelado? Então proíbe a visita por 3 anos, conforme prescreve a lei.

  24. Marcus

    A tragédia estava anunciada. Favas contadas. Ele já sabia há tempos o que ia acontecer. Todos perderam – o torneio, o jogador, o tênis. Ninguém ganhou com a saída dele do Australian Open. Não simpatizo com as atitudes de Novak Djokovic há quase 15 anos, não sou fã do seu estilo de jogo, mas o considero o maior jogador de tênis que já existiu. Surfou na onda das padronizações da velocidade do jogo? Óbvio que sim. Mas isso não diminui em nada as suas conquistas, sua garra, sua determinação e seu empenho para se tornar cada vez melhor. Desde o inicio dessa novela, o que estava em jogo não era a sua participação no Australian open. Isso já estava definido, sua derrota nos tribunais era certa. O que está em jogo é a carreira do tenista mais vitorioso da história. Lamentável que por uma vacina, lembrando que os bebês tomam dezenas de vacinas há gerações, que claramente diminui a incidência de casos graves de covid-19, alguém possa se auto sabotar e abreviar sua carreira dessa forma. Complicou muito pro Djokovic – datas suspeitas, testes suspeitos, agenda de compromissos com teste positivo. Verdades ou não, o tempo irá dizer, vão pesar toneladas a cada vez que tentar entrar nos países e a cada vez que pisar nas quadras. Uma pena. As imagens da deportação são tristes, mas não dá mais pra torcer por ele.

    “Deveria ser a segunda natureza
    Refiro-me aos lugares em que vivemos!
    Vamos falar sobre isso com sensatez –
    Não somos insensíveis
    Sei que o progresso não tem paciência –
    Mas algo ele tem que ceder

    Sei que você é diferente –
    Você sabe que também sou
    Nós dois estamos muito ocupados
    Para levarmos a culpa
    Gostaria de algumas mudanças
    Mas você não tem tempo
    Não podemos continuar achando
    Que é um crime sem vítimas
    Ninguém é inocente
    Mas não temos vergonha
    Combatemos o fogo –
    Enquanto alimentamos as chamas

    Deveria ser a segunda natureza –
    Pelo menos é o que sinto
    “Agora me deito na Terra dos Sonhos” –
    Sei que o perfeito não é real
    Achei que pudéssemos nos aproximar –
    Mas estou pronto para fazer um acordo

    Hoje é diferente,
    E amanhã o mesmo
    É duro aceitar o mundo
    Da forma que ele se apresenta
    Muitas corredeiras
    Continuam nos arrastando
    Muitos capitães
    Continuam nos guiando mal
    É duro aceitar a crítica –
    É duro colocar a culpa
    Combater o fogo –
    Enquanto alimentamos as chamas”

    Neil Peart – Second Nature

    1. Paulo Almeida

      Todos vêm surfando com a padronização desde 2002, quando o Hewitt ganhou Wimbledon só passando bolinha pro outro lado com golpes de WTA. Você que é novo por aqui não pegou esse debate no ano passado.

      A fase eletrônica do Rush dos anos 1980 não agrada muito os fãs mais xiitas, mas eu já penso que ela possui muitos tesouros escondidos, como Losing It do Signals, tocada pela primeira e única vez na turnê do R40.

      1. Sérgio Ribeiro

        Impressionante como tentas desvalorizar um jogador altamente competitivo como o mais jovem N 1 de Toda a Era Profissional. Sinceramente entre as maiores besteiras que Postas , e’ denegrir a carreira de muitos pra elevar a do Sérvio. Lleyton Hewitt foi um dos maiores contragolpeadores da história. Usava a força do oponente como ninguém. O carne de pescoço como era chamado , inspirou Nadal até no jeito de comemorar . E de chegar em todas . Na boa continue ouvindo teu professor Saretta , e quem sabe o Piloto finalmente aprenda a respeitar a história do Esporte. Abs!

        1. Marcus

          Então, nobre Paulo… Eu já acompanhei todas essas bobagens que os xiitas falam no sentido de tentar desmerecer as conquistas dos outros tenistas para validar o argumentos dos Goats várias e várias vezes. Não sei como o Dalcim tem paciência. Estou por aqui desde 2010. Lembro da sua chegada aqui inclusive. Como eu acho um saco essas ladainhas que de debate de fato nada têm, nem comento. Será que os anos 80 foram a estressafra do Rush? Hahahahaha! Foi a melhor fase! Mas os xiitas nunca entenderão. E Leyton hewitt é tipo o “Grace Under Pressure”… ahhh que saudades dessa entressafra.

          1. Paulo Almeida

            Hum, não sabia que estava aqui há tanto tempo…

            Bom, como fiz/faço parte da eterna discussão do GOAT, não posso ser cínico e fingir que não é comigo. Melhor para você que não participa.

            Falando do Rush, que é o que interessa aqui, vou discordar: gosto bastante de toda a discografia (menos um pouco do Vapor Trails), mas para mim a fase áurea da banda (Rush a Moving Pictures) está bem acima do restante. Sou um grande fâ do hard rock/heavy metal e principalmente do rock progressivo dos anos 1970, em virtude principalmente do grau de elaboração das músicas, logo não poderia ter outra posição. Os xiitas meio que desprezam tudo do Signals até o Roll The Bones, só voltando a se interessar pelo Counterparts em diante, o que é uma grande pena. Signals > Grace Under Pressure > Power Windows > Hold Your Fire, considerando-se apenas a fase dos sintetizadores. No Presto e no Roll The Bones, o power trio já havia mudado a sonoridade, como o Lifeson bem destaca no documentário “Beyond the Lighted Stage”.

            Abs.

        2. Paulo Almeida

          Ora, contragolpear é a melhor forma de um maratenista sem golpes contundentes lograr êxito: ele espera o outro arriscar tudo e manda a passada.

          Hewitt, o pai do maratênis, segundo o Pessanha inclusive.

  25. André+Borges

    Djokovic recebeu um grande recado de que talvez suas carteiradas e suas adulterações em formulários não sejam suficientes e que talvez ele vá ter problemas para ser antivaxx e percorrer o circuito ao mesmo tempo. Dalcim você acha que se esse tipo de porta fechada começar a se tornar frequente o Djoko cogitará se vacinar ou mais provável que ele passe a pular os torneios onde o controle sanitário for mais rígido?

  26. Robson Couto

    Dalcim, após conseguir a isenção médica Djokovic fez divulgações em suas mídias sociais e com isso trouxe atenção do mundo para o caso. Em sua opinião se ele não falasse nada e simplesmente embarcasse também seria deportado ou esse foi mais um exemplo clássico de que o peixe morre pela boca???

    1. José Nilton Dalcim

      Ah o mundo todo estava à espera de uma posição dele. E se aparecesse repentinamente em Melbourne, sem explicações, a imprensa local faria o correto trabalho de investigar como isso aconteceu. Se ele passasse pela alfândega, acredito que o caso seria minimizado. O fiscal cumpriu seu dever e aí a coisa complicou.

  27. Rubens Leme

    Curioso: não há um único anti-vacina aqui torcedor do Nadal e do Federer. Só do “novo Spartacus”, que tem apoio incondicional dos filhos 01, 02 e 03 do rei da motociata e dos seus eleitores, ainda que disfarçados, mas que também são eleitores do “paladino” marreco, o juizeco que está sendo espinafrado por todo o país, o senhor “terceira via” que logo logo sai pelo acostamento.

    Aliás, tudo farinha do mesmo saco e governo, não nos esquecemos: o presidente, que “jurou acabar com a reeleição” e o ministro que “jurou jamais entrar para a política”.

    Vocês se merecem.

    1. Carlos Reis

      kkkk Eu sempre fui fã do craque suiço, mas aprendi a admirar Nadal e Djoko. O atual número 1 é o meu predileto agora, justamente por ser ANTI VAXX. Mercúrio é UMA das substâncias mais tóxicas para o ser humano, está presentes nas vacinas. Imagina as crianças, que tomam MUITAS VACINAS, quantos produtos tóxicos são injetados nelas? Claro, é para o bem delas, rsrs. Va$$ina é um negó$$io bilionário… Mas essas aí tem outro objetivo, depois de tudo que vi nos últimos dois anos.

      1. Fernando Brack

        Que mentira mais escabrosa, Reis. Vacinas não contêm mercúrio.
        Com suas crenças toscas, vc ficou bem pior do que só um antivax.

  28. Marcos Henrique Freddo

    Boa noite Dalcim! Parabéns pelo blog e sempre pela análise imparcial e verdadeira!

    Refletindo sobre todo este episódio para mim o ponto central da questão são essas regras ligadas a vacinas que os governos estão adotando. São absolutamente desnecessárias e inúteis.

    Inúteis, pois deixar entrar somente vacinados não impede contaminação, pois os vacinados se infectam e também transmitem.

    Se isso funcionasse a Australia não estaria nos últimos dias com mais de 100.000, isso mesmo, cem mil casos de Covid diários, por dia.

    Logo o problema poderia ser, caso a variante Omicron fosse mais letal, já se sabe que tem sintomas mais fracos que uma simples gripe, que i não vacinado poderia ter complicações, o que hoje também não ocorre.

    E ano passado houve o Australian Open sem exigência de vacina.

    O que o governo Australiano definiu esse ano mostra que eles não tem a mínima ideia do que deveria fazer.

    Caso soubessem não teriam 100.000 casos diários.

    Como já tinha dito em outro comentário, estão todos numa hipnose coletiva e não pensam mais, muito menos governantes mais autoritários.

    1. Arthur

      Ciclo do raciocínio bolsominiano:

      “Não tem nada. É histeria da imprensa esquerdopata”.
      “Tem esse vírus aí, mas é só uma gripezinha”.
      “O vírus mata, mas você pode tomar cloroquina, ivermectina e ozônio retal que fica de boa”.
      “Tem que pegar todo mundo. Se morrer, morreu. E daí? Não sou coveiro. Chega de mimimi. Vai chorar até quando?”
      “Vacina chinesa experimental 5G Bill Gates George Soros Marxismo Cultural Reptliano liderado pelo Papa Satanista”.
      “Vacinas não funcionam”
      “Vacinas funcionam, mas não impedem a contaminação”.
      “Vacinas em crianças são perigosas experimentos cruéis comunoesquerda pedófila temos que cuidar das nossas crianças senão o PÊTÊ volta”.

    2. Maurício+Luís+*

      “… deixar entrar somente vacinados não impede contaminação, pois os vacinados se infectam e também transmitem. ” – Vocês antivaxx não se cansam de repetir esta MEIA VERDADE. Vacinados tem muita diferença pra não vacinados, porque se infectam MENOS e transmitem MENOS. Esta é a parte que costumam omitir, acredito eu que de má-fé. Infelizmente, alguns incautos vão nessa e acabam não se vacinando. Muito triste isso. Lamentável esse seu desserviço.
      Outra coisa: ” E ano passado houve o Australian Open sem exigência de vacina.” – Em janeiro do ano passado não havia vacina pra todo mundo, estávamos no começo da distribuição. Outra coisa repetida diversas vezes pelos antivaxx. Felizmente, a maioria pensa e não cai nesse conto-do-vigário.

    3. Maurício+Luís+*

      ” … estão todos numa hipnose coletiva…” – Ignorar que o Sistema de Saúde está rapidamente sendo novamente saturado pela maioria absoluta de não vacinados… isso não é hipnose?

    4. Sergio Gonçalves

      Marcos Henrique, você é um assombro. O que você escreveu, por assim dizer, é tão sem sentido que nem errado consegue ser.

  29. Helena

    Caros companheiros de blog,

    Creio que a maioria não me conheça, pois não comento com tanta frequência quanto outros participantes do Blog. Contudo, como tantos outros, passei um período apenas lendo antes de começar a comentar. Acredito que para todos que frequentam o blog, seja comentando ou apenas lendo, não é de hoje que as brigas de torcida são constantes e por muitos momentos ultrapassaram o limite do bom senso. Ainda assim, nada superou o visto nas últimas postagens. Por essa razão, achei interessante destacar alguma palavras trocadas nas caixas de comentários:

    Imbecil, idiota, estúpido, sem noção, mal informados, ignorante, tacanho, inocente cabecinha, sem discernimento, “não diz nada com nada”, “têm problemas para entender”, “tentativas acima da sua capacidade cognitiva”,mentiroso, loucos, mau sujeito, café com leite, cognição limitada, coviodetes, “é incapaz de entender”, fanático, carpideiras, nervosinho, sofistas, mané, nauseante, “vai lá escrever suas asneiras na…”, gado, turrões….

    Creio que a maioria do blog seja composta por adultos. Somos pessoas comuns que buscaram esse espaço para falar de um assunto que gostamos tanto que encontramos um espaço no meio da rotina diária para trocarmos ideia e ler as novas postagens e comentários. Os últimos anos foram muito difíceis, cada um sabe – melhor do que qualquer outro – as dores e barreiras que vivenciou nesse período. Ademais, não acredito que as pessoas que usam palavras tão pesadas por aqui repliquem essas atitudes no seu dia a dia, então, gostaria apenas de fazer esse apelo para tentarmos um diálogo mais saudável. Obviamente, cada um é adulto e faz o que quiser, mas é apenas uma sugestão.

    Ao final, desejo um ótimo 2022 a todos, e que Deus nos abençoe.

    1. José+Yoh

      Helena, nos últimos dias o assunto extrapolou a questão das torcidas e virou discussão política, judicial e pró/antivacina. Se o GOAT já era uma questão insolúvel, imagine estes assuntos tão sérios.

      Estou certo que a maioria aqui é bem estudada e tem boa formação cultural, mas infelizmente o emocional e a personalidade fala mais alto que a razão e o direito de expressão de cada um. Sempre foi assim.

      São tempos onde todos somos especialistas em tudo. A facilidade de obter informações cria os seres julgadores e prepotentes que assolam não só este espaço como toda a Internet. E o pior, falando o que quiser sem empatia nenhuma por causa do anonimato.

      Dias melhores não virão.
      Abs

    2. Carlo V. Wagen

      Cara Helena,

      Educadamente lhe convido a assistir um Fla-flu.

      Homens discutem, se xingam e chegam as vias de fato pelo esporte. Alguns até se matam.

      Depois voltam para casa, são pais, maridos e filhos amororos, como se nada houvesse acontecido nas arquibancadas.

      Está na natureza do ser. Claro, pode (e deve-se) impor algum controle que alguns tanto reclamam para coibir os excessos. Mas isso nao vai mudar.

      Caso comecem a colocar controles na população, daquo a pouco seremos o que: Uma Austrália??? Inconcebível!

      1. Helena

        Olá Carlo, tudo bem?

        Vou tentar resumir. Nem nesse meu comentário e em nenhum outro eu jamais pedi que os comentários fossem controlados. Se dependesse de mim, seria o oposto, todos são seriam liberados e cada um se responsabilizaria pelo que foi dito. Minha sugestão foi mais aos comentaristas de forma individual. Acredito que podemos continuar debatendo, brincando e provocando, mas sem partir para essas ofensas de caráter pessoal.

        1. Carlo V. Wagen

          Olá,

          Minha última frase (sobre nos transformarmos numa “tirânica Austrália”), foi apenas em tom irônico,devido aos vários comentários que lemos por estes dias.

          Eu jamais levo as provocações aqui a sério, e exceto por ser adepto a vacina, todos os outros assuntos relativos as ferrenhas disputas que ocorrem no blog, eu toco em tom de brincadeira ou provocação. Alguns já perceberam tratar-se de brincadeira, outros ainda acham que é sério partem para o “tudo ou nada”.

          Desculpe se mais este foi em tom de provocação (e ironia), mas se quer saber a minha opinião real, então segue: Concordo com você em gênero, número e grau, sobre as discussões que vemos ocorrer no blog o tempo todo.

          Na Paz!

    3. Thiago+Silva

      Replicam sim, principalmente os petistas que são acostumados a lidar com gente mal educada como eles. E não são adultos não, cérebro de comunista parou de se desenvolver quando completaram 12 anos de idade.

    4. Fernando Brack

      Não, Helena, não é nada do que vc disse e sua sugestão tem zero chance de pegar.
      Isso aqui não é escola de catequese nem programa da Xuxa, pra ter só palavras e tratamentos doces e carinhosos. Aliás, ficaria ridículo se assim fosse.

      1. Helena

        Olá, Fernando. Tudo bem? Espero que sim.

        Veja, em momento algum eu disse que aqui deveria ser uma escola de catequese ou programa da Xuxa. Questionar uma conduta não significa uma defesa do seu extremo oposto. Eu acredito que zombarias e discordâncias fazem parte de debates sobre o esporte, inclusive com palavras que poderiam não agradar tanto a Sra. Maria das Graças Meneghel. Apenas sugeri que poderíamos discutir esse tema que tanto gostamos sem partir para ofensas pessoais, o que segue sem me parecer um absurdo.

        Entendo que você não se incomode com o teor dos comentários recentes, todavia, já vi outras vezes pessoas se queixarem e dessa vez achei que ultrapassou os limites, por isso meu comentário. Contudo, não sou a dona da razão. Caso tanto a maioria do blog, como o dono do espaço considerem que está tudo bem como está, então é óbvio que a minha opinião está sobrando e segue o jogo.

  30. Gildokson

    Acho que ja consegui perdoar o grego por perder RG daquele jeito para o Djokovic, vou torcer pra ele nesse AO, é o que tem o tênis mais bonito e técnico, só falta ganhar dos outros 2 na eficiência, mas com ctza o russo uma hora dessas deve estar d sorriso largo, é o maior candidato, é o que se mostrou mais frio em final de Slam dentre os 3, não esqueçamos que o alemão ficou brincando com o Thiem de ver quem queria mais perder aquela final de Us Open, acho q a evolução dele ñ vai ser o suficiente pra bater o russo numa dessas.

    Eduardo Bolsonaro fez um post elogiando Djokovic, com foto e tudo.
    Ser expulso da Austrália beleza… mas ter uma foto sua publicada no instagram do Duduzinho?!
    Aí ja é punição demais para o rapaz kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Sérgio Ribeiro

      Não dá desta feita pra concordar , parceiro. Ficar puxando jogo de Sasha de Três anos atrás não dá . O cara amadureceu muito de lá pra cá , principalmente depois do Ouro Olímpico e da virada sensacional pra cima de Novak . Sem contar o FINALS muito bem jogado batendo MEDVEDEV na FINAL. Tsitsipas terá que melhorar muito pra bater ambos no AOPEN . Zverev fisicamente é outro jogador. Abs!

  31. Bozorato Mazombo

    Djokovid e toda horda antivax deveriam ser levados à força para uma espécie de gulag na região da Sibéria, e sob o estalo das chibatas, ficarem meses sob trabalho forçado até mudarem de ideia.

  32. Paulo Almeida

    Esse triste e embaraçoso capítulo da carreira do Djokovic poderia ter se encerrado de maneira ainda pior se ele tivesse sido deportado durante o torneio ou mesmo preso pelo preenchimento “equivocado” do formulário de imigração. Houve bom senso e nenhum abuso de poder das autoridades australianas, pelo menos. O Craque terá algum tempo para reflexão, mas seus problemas estão só começando, como já dito.

    Creio em uma final entre Zverev e Medvedev, mas a competição está só começando e muita água vai rolar até lá. O tênis não pode parar.

  33. Daniel+C

    Estava aqui pensando, que reviravolta deu o circuito masculino após Wimbledon. O tênis estava caminhando a passos largos para as maiores abstrações da história (Golden Slam + Finals do Djokovic), tamanha a mediocridade da concorrência do sérvio, mas o Zverev (duas vezes), o Medvedev e as autoridades australianas entubaram o Djokovic para evitar novas catástrofes kkkkk. E os fanáticos estavam todos eufóricos com planos megalomaníacos kkkkk.

    Tem que continuar nesse ritmo, e a garotada subir ainda mais de nível, com um retorno triunfal do Thiem. Tomara que o período sombrio que vivemos desde 2018 esteja se aproximando do fim. Os amantes do tênis bem jogado não merecem passar por isso muito tempo…ainda mais considerando que o sujeito tem muitas falhas de caráter…se pelo menos fosse só o jogo de empurrar bolinha e um comportamento exemplar, daria pra aturar um pouco mais…

  34. Pieter

    Dakcim, o que dá para esperar da Bia contra a Halep na 2a rodada ( caso ela passe pelo difícil jogo da 1a)? Alguma chance de uma zebra como em I.W.?

    1. José Nilton Dalcim

      Se a Bia jogar de franco atiradora, a chance existe. Não pode tentar competir com a regularidade da romena e precisa aproveitar o saque titubeante para tentar dominar logo o ponto. Halep devolve muito bem, então é preciso aumentar o percentual de primeiro saque, mesmo que se tire um pouco da velocidade.

  35. Fábio Fernandes

    Dalcim e agora sem o Nole, será que o Zverev finalmente vence um slam? Será que o Urso leva mais um? Eu vou torcer pelo Touro Miura chegar ao 21. Quem será que leva esse AO?

  36. Valmir da Silva Batista

    DALCIM e demais colegas comentaristas, afora um ou outro torneio de menor porte que Djokovic pudesse eventualmente participar, como o ATP de Belgrado em seu país, por exemplo, são quatro Slans( incluindo o Australian Open ) e nove torneios da série Master 1000, sendo que em todos os países em que são realizados esses treze torneios há exigência do passaporte covid. Dito isto, o que vocês supõem que ele fará mediante situações semelhantes às da Austrália, no que concerne à covid-19?

  37. Rubens Leme

    Mudando de assunto: estava vendo os gols do Oeste na Copinha, na vitória de 2×0 sobre o Flaz-me-rir e o segundo gol foi idêntico ao do Deyverson na final da Libertadores. Parece que os caras gostaram mesmo e talvez mantenham a tradição. É sua chance, Vasco.

    Para quem não viu, pode conferir a partir dos 3 minutos e 37 segundos. Flaz-me-rir, a geni dos paulistas. https://www.youtube.com/watch?v=yGgFbUVe0Ek

    1. Sérgio Ribeiro

      E diz que cobriu as duas Academias, faz-me rir . Nas últimas DEZ partidas incluindo a FINAL da SuperCopa do Brasil 2022 , o Palmeiras somente venceu o Fla na última e na prorrogação. O famoso “ Recreio dos Bandeirantes “ , virou “ Aterro do Flamengo “ , há muito. O Flaz -me -rir seria fácil o Campeão Paulista de 2022 . Tu ri de que , parceiro ??? rsrs. Abs!

        1. Rubens Leme

          Ganhamos quando era preciso e tri é nosso. Aliás, são bi da Libertadores graças ao assoprador Wright, que destroçou o time do Atlético expulsando todo mundo no Serra Dourada, em 1980, e ao invés de ser banido do futebol, virou árbitro Fifa e depois comentarista da Globo.

          Aliás, já acendeu a sua velinha diára para ele como agradecimento?

          PS: vou escrever para Vênus Platinada e sugerir que criem um novo programa da escolinha, so que agora do professor Andreas Pereira. Parece que já há alunos com grande potencial no ninho do Urubu.

          Falando em Ninho, quando as famílias das crianças serão indenizadas?

          1. Sérgio Ribeiro

            Voltaste cheio de graça não é mesmo , parceiro ? . Baixa a tua bolinha que comigo não arrumas nada. O próprio Reinaldo ao vivo com Zico , assim que o melhor Time de 2022 ( Atlético Mineiro ) , acabava de comemorar o Título do Brasileiro, reconheceu que seu Time entrou muito pilhado naquele jogo do Serra Doirada . E ao contrário de figuras sem noção como tu , reconheceu a grandeza daquele Flamengo 81 , que venceu tudo e convenceu a todos . O mesmo não se pode dizer deste time atual do Palestra , que e’ muito pior que as duas Academias. Para um maluco que diz que Maradona melhor que Messi , esperar o que ? rs . Abs!

      1. Miguel BsB

        Sérgio, não troco a final da libertadores nem por todas essas vitórias flamenguistas…
        E só lembrando. Temos mais vitórias que o Flamengo no confronto histórico, vencemos brasileiro 2016, brasileiro 2018 e libertadores 2021 em cima de vcs…
        Abraço

        1. Sérgio Ribeiro

          Não vais apoiar esta figura não é mesmo , Miguel ? . A final da Libertadores foi um jogo de igual e o Palmeiras venceu com toda à justiça. E os outros citados por ti , nada a ver ganhar pra cima do Fla . Este ano mesmo terminaram 5 pontos atrás no Brasileiro. Na boa , espero que o Palestra faça finalmente o primeiro gol em Mundiais. Pois até hoje , só vergonha rsrs . Abs!

  38. Carlos Magno

    Dalcim, comentário claro e objetivo. Que o Djokovic é um jogador brilhante, ninguém tem dúvida, mas seu brilho, por vezes, acaba sendo ofuscado por sua conduta, e ele deveria repensar um pouco sobre suas ações.
    Vale lembrar um ditado popular para esse caso.
    “O mundo não é dos espertos.
    É das pessoas honestas e verdadeiras.
    A esperteza um dia é descoberta e vira vergonha.
    A honestidade se transforma em exemplo para as próximas gerações.
    Uma corrompe a vida,
    Outra enobrece a alma.”

  39. Felipe

    Sou totalmente a favor da vacina. Entendo o lado naturista de Djokovic. Concordo com a deportação. Regras são regras. Mas fico triste pela ausência do maior gênio da história do Tênis do torneio e maior ganhador do evento. O Australian Open 2022 perdeu boa parte do brilho. Mas entendo a decisão pela situação pandêmica mundial. Só lamento pela situação.

  40. Periferia

    Casagrande

    Advogado…branco…homem de muitas posses…todos o temiam…era o senhor daquela casa.
    O que dizia era “lei”…
    Ficava horas explanando todo seu “saber”…mesmo quando beirava o ridículo…ele não conseguia se conter.
    Aquele espaço foi conquistado com uso do azorrague…era algo que o deixava orgulhoso e confiante.
    Sempre foi o local onde se sentiu confortável para desfilar toda sua “sapiência”.
    Para outras pessoas…a cozinha era o limite daquela casa.
    Eram pessoas de nomes estranhos…de cor estranha.
    Mas teimavam em adentrar aquele espaço “sagrado”.
    Um cômodo aqui…outro ali…
    Quando o senhor da Casagrande percebeu…eles não estavam mais no cozinha…eles agora…aquele pessoal de nome estranho e cor diferente…ofereciam sugestões para decoração da Casagrande…e eram atendidas.

    A Casagrande Nunca mais foi a mesma…
    O senhor continuou o mesmo (infelizmente).

  41. Aurélio Passos

    Curioso: países exigirem vacina para entrada existe há muito tempo. Exemplo: exigir vacina de febre amarela.

    A exigência de um país ou mais (Austrália, no caso) por uma vacina específica (Covid np caso) é apenas mais um caso desses. Não há nada demais nisso, mesmo se o governo do país em questão for chamado de autoritário, blah blah.

    O cara sabia disso com meses de antecedência. Quis arriscar entrar no país sem cumprir a regra, por motivo fútil (disputar um torneio – mesmo sendo sua profissão. Não se tratou de visitar um parente moribundo, ou procurar um especialista médico que só tem lá, etc).

    Arriscou (talvez incentivado por outros) e perdeu. Simples assim.

    1. Gilvan

      Aliás, isso é algo a se questionar ao Djocovid: ele, com seu estilo naturalista freestyle, já tomou vacina contra a febre amarela, não?
      Afinal, ele já foi tetra campeão em Xangai, na China, onde a vacinação contra a febre amarela é obrigatória para estrangeiros.
      Sinceramente, eu não acredito muito que o Djocovid tenha deixado de tomar a vacina por qualquer questão naturalista. Ou ele não faz uso de suplementos? Remédios (já tomou comprimidos em quadra)? Câmara hiperbárica?
      Esse discurso hipponga de conexão com a natureza cai muito bem para vender livros, mas não guarda total relação com a realidade. E nem poderia ser diferente, já que estamos falando de um atleta de alto rendimento, não do Prem Baba.
      Ao que parece ele simplesmente mergulhou de cabeça no negacionismo. Igual àquela nossa tia que fica o dia inteiro no ZAP e acaba acreditando que os chineses inventaram o coronavírus para implantar o 5g na nossa corrente sanguínea por meio da vacina. Ah não! Quem disso isso foi a ESPOSA do Djocovid. Enfim…

      1. Sérgio Ribeiro

        Aí e’ que está, caro Gilvan . Pelo que o Sérvio aprontou nas Olimpíadas de Tóquio 2022 , quem garante que também não precisou de cumprir coisa alguma na China ? . E daí a sensação de impunidade ? . Abs!

  42. Marcelo+Costa

    Agora iremos falar de tênis, AO, começa e o esporte estará de novo em pauta, afinal ninguém é maior que o esporte.

  43. Hugo

    Esquecendo um pouco esse caso específico , acho que a exigência de vacina está com seus dias contados , pois já sabemos que os vacinados também transmitem o vírus .
    Espero que seja um AO excepcional , como há anos tem sido .

    1. Éverton

      Pelo contrário, a exigência por uma vacinação completa só tende a aumentar. Estar vacinado realmente não garanta que não possamos transmitir o vírus, mas diminui e muito o intervalo que o vírus fica no corpo por causa da proteção vacinal. Então, além de diminuir e muito o caso de internações e aliviar o sistema de saúde, estar vacinado é uma maneira de impedir novas variantes que possam escapar da vacina ao diminuir o risco de transmissão. Ainda não vencemos o vírus para relaxar completamente as restrições e as pessoas que não estão se cuidando são as principais responsáveis.

    2. Antonio Carlos

      Nada a ver isso da possibilidade de algum vacinado transmitir o vírus, para diminuir a necessidade e a exigência das vacinas.
      Os estudos estatísticos, que norteiam o interesse coletivo, confirmam que as vacinações são fundamentais. E não interesses individuais – pessoais ou comerciais – nem negacionistas que vão alterar isso.

  44. Vitor Hugo

    Pelo menos as coviodetes não assistiram o filme: “Bebê chorão parte 2”. Ou alguém acha mesmo que o sérvio não tomaria mais uma surra parecida com a que tomou de Medvedev??

    Falando no russo, é o atual rei das hards, o melhor sobre o piso na atualidade.

  45. Rubens Leme

    Se alguém estiver ainda em dúvida se deve ficar ao lado ou não do Djocovid, aconselho a ver as “celebridades” que o defenderam que nem loucos no twitter: Eduardo Bolsonaro, Carla Zambelli, Bia Kicsis… é até capaz de, horrorizado, ele se vacinar correndo só para não ser mais associado a essa gente, embora aposto que o pai dele convidará toda essa “intelectualidade tupiniquim” a voar até Belgrado e tentar levantar uma verba, com o Mário Frias, para refilmar Spartacus, com seu filhote no imortal papel de Kirk Douglas.

    Melhor fariam se pai e filho filmassem um remake de Debi e Loide.

    1. Lila Muniz

      Oi Rubens, só não acho legal vc usar a palavra tupiniquim…nesse contexto, porque denigre a palavra, que se refere a uma tribo indígena, portanto, não se trata de ser um adjetivo e usado assim muito menos!

  46. Gustavo Luis

    Dalcim, eu sei que não tem nada a ver com o tópico, mas quando o site irá atualizar o calendário dos torneios? Fui olhar e ainda estar o calendário de 2021.

  47. Ithamar Canal

    É como disse o advogado do Ministro australiano, são dois direitos inalienáveis, o do jogador de não se vacinar e o da Austrália, de exigir vacina para entrada no país. Pense bem, este raciocínio se aplica a qualquer país e qualquer que queira entrar nele. Pense um pouco no ridículo a que Bolsonaro expõe o país, caso algum crie um caso com ele.
    . Eu, se fosse o Macron, faria isto… O idiota tem realmente o direito de não se vacinar, mas não tem o direito de nos expor a este tipo de vexame.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, acho que ele e o Carreño são os dois mais cotados, mas obviamente Berrettini terá de jogar melhor do que fez na ATP Cup, Vinicius.

  48. Alexandre

    Dalcim,
    Saindo do tema da sua postagem, mas ainda sim falando sobre a ausência do Nole. Você acha que isso pode ajudar a aumentar a confiança do Nadal para lutar pelo título, sabendo que não vai cruzar com seu principal adversário????
    Abraço!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que nem tanto a confiança, que virá com vitórias, mas o deixa certamente muito mais animado, ainda que existe Zverev no caminho.

  49. Walter

    Dalcim, em toda regra há exceções, ou na maioria delas, a regra era só quem vacina joga e a exceção era ter a isenção a vacina, nestes dois pontos era impossível alguém afirmar que o Djoko não teve a doença se o exame comprovatório foi dado pelo governo sérvio, supor é uma coisa provar é outra, se ele mostrou que teve a covid recentemente, ele não teria o direito de entrar?

    1. José Nilton Dalcim

      Como eu falei no meu texto, Walter, a questão para mim está acima da jurídica. É moral. Mas juridicamente falando, ele não deveria ter direito à exceção porque não reside na Austrália e estava fora do prazo estipulado.

  50. C. V. Wagen

    E claro, apra quem gosta (rsss…), os memes estão aí em toda parte:

    https://www.google.com/imgres?imgurl=https%3A%2F%2Fimg.ifunny.co%2Fimages%2Fc8f47f118af1c4e0114fa3a32dbd507e1dbc57ce01a98bf8c6a29edda96681ea_1.jpg&imgrefurl=https%3A%2F%2Fifunny.co%2Ftags%2Ffederer&tbnid=4MTxihF_9Mj1-M&vet=12ahUKEwjd1Iei97b1AhVlM7kGHc7nBYYQMygHegQIARA7..i&docid=skqpO-6rqIFcWM&w=1080&h=1523&itg=1&q=meme%20federer%20customs%20and%20pinterest&client=avast-a-1&ved=2ahUKEwjd1Iei97b1AhVlM7kGHc7nBYYQMygHegQIARA7

  51. Claudio+Bernardo

    Cara, como torcedor do Djokovic estou muito decepcionado.

    Definitivamente NÃO apoio sua postura e isso independente do resultado do judiciário australiano.

    E eu só queria assistir meu jogador preferido, mas não a qualquer custo, obviamente.

    Minha torcida agora é para ele refletir e se encontrar novamente num mundo que precisa de ídolos, bons exemplos e comportamento alinhados a necessidade da situação.

    Respeito sua liberdade de escolha, mas condeno sua postura e meios para continuar jogando.

    Enfim, difícil tudo isso, de imediato consigo separar o tenista do cidadão, mas com dificuldade e aguardando as cenas dos próximos capítulos.

    Abaixo recomendo um texto que apesar de demasiadamente objetivo acredito sintetizar bem tudo isso.

    Djokovic, vacina e deportação: uma triste história sobre liberdade
    16/01/2022 10h27 Andrei Kampff Lei em Campo

    https://www.uol.com.br/esporte/colunas/lei-em-campo/2022/01/16/djokovic-vacina-e-deportacao-uma-triste-historia-sobre-liberdade.htm

    1. Fernando Brack

      Devemos sempre respeitar a liberdade de escolha das pessoas, mas não necessariamente as escolhas que elas fazem.

    2. Carlos Barbosa

      Parabéns pelo seu comentário, lúcido, claro e sem viés ideológico. dJoko tem a responsabilidade moral de dar exemplos para seus fãs e valorizar a vida, ele conquistou isso e tem o dever de assumir esta responsabilidade. quantos mortos a mais teríamos sem a vacina? Esta onda atual responde bem… ele não está fazendo jus ao que conquistou como ídolo global…

  52. Roger

    E para completar a salada geral irão inventar alguma maluquice para que a deportação não ser extensiva ao longo de vários anos.
    Money talks.

    E concordo que a organização do torneio cavou o buraco para o sérvio pular lá dentro. Bizarro.

    1. Fernando Brack

      Não seria maluquice. Apesar de eu achar que Djoko agiu mal ao forçar a barra pra entrar no país, talvez até cometendo ilícito, ele não é um bandido. Não se faz necessário mantê-lo longe por anos.

      1. José+Yoh

        Como fã do esporte, o AO seria muito mais interessante nos próximos anos se ele pudesse jogar. O torneio perde muito com sua ausência.
        Mas vejo problemas em um eventual retorno dele por lá. Tanto do lado dos apoiadores da vacina como do contra.

        E o público nos estádios – isso não só no AO – com certeza vai manifestar sua preferência.
        Problemas à vista.
        Abs

  53. Carlo Von Wagen - desapointed

    Vou classificá-lo como o episódio mais bizarro que já vi/ouvi na história do tenis (desde 1980, qdo comecei a acompanhar). Me recordo que o segundo episódio mais estranho que já vi foi a desclassificação do mesmo pela bolada na juíza de linha.

    Eu era muito novo, quando John McEnroe dava seus chiliques… Lembro de outros, com Shapovalov,Nalbandian e alguns excessos de torcidas.

    Eu torci para que o desfecho fosse a deportação, pelo conjunto da obra escrita por este cidadão que tentou entrar no país estrangeiro cometendo um deslize infantil, embasado em mais uma de suas crenças bizarras. No entanto, não consigo sentir alegria em vê-lo sair do torneio, nem ficar alegre com a situação em si. Aliás, fui muito triste ver todo o desenrolar e desfecho desta novela.

    Creio perdemos todos com este posicionamento infantil do cidadão em não se enquadrar (o torneio perde, o público perde), e até mesmo aqueles que não gostam de tênis, assistindo ndo ao melancólico drama causada por esta gente.

  54. Luiz+Afonso

    Impressionante a quantidade de comentários de pessoas que apenas destilam inveja. Nessa parte sou obrigado a concordar com a mala do Carluxo: se for o ódio do bem, que mal tem?

      1. Luiz+Afonso

        Acabaram os argumentos? O que não falta são argumentos. Ninguém me explicou o porquê da negligência com o uso de máscaras, quando se está cientificamente comprovado que elas mitigam a transmissão e contaminação.
        Quanto ao “imbecil” citado, infelizmente inúmeros comentários ao longo do imbróglio me fizeram concordar com o mantra dele. A uma inveja destilada e uma agressividade fora do comum.
        A decisão foi política e todos sabem. Até você, meu caro. Não acredito que do alto de todo seu conhecimento você acredite que Djokovic é uma ameaça a alguém. A não ser que seja nos confrontos em quadra.
        “Vai despertar o sentimento antivacina”! Faz-me rir! Parece até os argumentos do “imbecil” que você cita, quando ele diz que beijos entre homens vai estimular que outros façam o mesmo. Ou quando faz menção ridícula de combate ao que ele classifica como “kit gay”, como se isso fizesse alguém virar gay.
        O que desperta o sentimento de vacinação são os números, que reduziram consideravelmente o número de internação e óbitos. O resto é falácia. Não fosse isso, poderia ser o Federer que não tivesse se vacinado, que eu estaria pouco me lixando para ele. Como estou pouco me lixando se Djokovic quer ou não se vacinar.
        Interessante é que as pessoas querem jogar no ombro dos outros as suas escolhas.
        Só concordo num ponto dessa história toda, que o Dalcim havia apontado em um outro post: Djokovic poderia ter disputado o torneio, SEM SE VACINAR, bastando que tivesse CUMPRIDO UMA QUARENTENA (acredito que, partindo do Dalcim, a informação proceda). Se ele abriu mão dessa opção, aí é problema dele, Djokovic.
        Enfim, está feito. Mas eu me recuso a assistir ao torneio, sem o sérvio, com tanta gente sem máscaras na arquibancada.

  55. Periferia

    Tudo está ligado Leme.

    Walter Tevis escreveu em 1959 Desafio à Corrupção (The Hustler)…
    Dois anos depois se tornou um filme protagonizado pelo jovem Paul Newman no papel do ás do bilhar Eddie Felson…
    Vinte cinco anos depois Tevis fez uma sequência do livro de 1959…A Cor do Dinheiro…
    Scorsese resolveu filmar a historia…com um velho Paul Newman revivendo o papel de Felson…
    Forrester Whitaker faz uma participação importante no filme…sendo o “trapaceiro” Amos…o mesmo ator que dois anos depois “encararia” o saxofonista Charlie Parker no filme Bird de Clint Eastwood…
    Charlie Parker que participa da trilha do filme A Cor do Dinheiro com a música I’II Remenber April.
    Trilha de responsabilidade de Robbie Robertson…canadense do grupo The Band.
    O mesmo grupo que Scorsese fez o documentário The Last Waltz.
    Documentário com a participação de Bob Dylan…o mesmo Dylan que foi homenageado na música Song for Bob Dylan…canção de David Bowie.
    Bowie que foi protagonista do filme O Homem que Caiu na Terra…filme baseado no livro de Walter Tevis…que ganhou fama entre os jovens escrevendo O Gambito da Rainha…que se transformou num fenômeno de audiência no streaming.

    Misturando cinema…literatura…xadrez…streaming e a musica…

    Homenagem ao Leme…grande figura…
    Esperamos que um dia vc não precise desabafar.

    Abs

    (Desculpe Dalcim….tinha publicado em lugar errado)

    1. Rubens Leme

      Valeu, Periferia. Os meses estão sendo difíceis, particularmente nesta época de festas do final de ano, quando fiquei me lembrando dos Natais em casa. Como consolo, minha esposa me deu uma guitarra que há tempos queria, mas pão-duro, me recusava a comprar. Agora tenho duas: essa Fender Jazzmaster para canhotos (https://www.fender.com.br/produto/10490501/guitarras/guitarra-fender-squier-classic-vibe-60s-jazzmaster-lr-037-4083-505-olympic-white) e uma outra, para destros, uma Danelectro, que comprei de um colega, de 12 cordas para aprender a tocar as músicas dos Byrds. Banda, aliás, que gravou dezenas de canções de Bob Dylan, sendo “Mr. Tambourine Man”, o nome do primeiro LP (1965) e hit deles.

      E sabe qual foi a primeira que aprendi a tirar em 12 cordas? “Mr. Tambourine Man”, embora meu jingle-jangle nem se compare ao de Roger (Jim) McGuinn, até porque ele usava uma Rickenbacker. Mas só por isso, viu?

      Obrigado pela lembrança e espero que o coração de sua senhora esteja batendo suave e docemente. Um abraço.

  56. Willian+Rodrigues

    Muito triste pela SITUAÇÃO, pelo imbróglio em que Djokovic se envolveu. Contudo, devo confessar que o resultado foi o mais coerente, o mais desejável até. Sou torcedor do sérvio desde 2007, e inúmeras vezes o defendi perante detratores, porque devemos ser mais indulgentes, relevar pequenas falhas e pensamentos equivocados de TODO e qualquer ser humano. Não se deve execrar completamente alguém por determinados erros, esquecendo-se de tantas coisas boas, elogiáveis, que a pessoa realiza/realizou.
    Há uma máxima no espiritismo que aplico constantemente em minha vida, ao analisar as pessoas: ” Em toda maldade, há um fundo de ingenuidade…”. Muitos apresentam elevado nível intelectual, mas, moralmente falando, cometem muitas falhas. Necessário crescimento em ambos os campos… Especificamente no caso do tenista sérvio, em minha modesta opinião, faltou-lhe um pouco da duas coisas. O pai já demonstrou algumas falhas de caráter, por meio de declarações deploráveis, atacando outros tenistas, jornalistas, etc. Djokovic apresenta inúmeras facetas da inteligência bastante desenvolvidas (oratória, expressão de ideias, domínio de várias línguas estrangeiras, música e outras). Mas, uma formação escolar, acadêmica, que possibilitasse uma visão mais cientificista, menos mística do processo da vida, também ajudaria bastante.
    Faltou também humildade ao grande campeão… Acompanho Dalcim nessa suspeição de um conluio entre seu staff e os dirigentes da Tennis Australia. Algo desonesto…
    Além de tudo, creio ainda que ele esteja mau assessorado em vários aspectos!! Por exemplo, caso esteja evitando as vacinas contra COVID-19 devido ao receio de limitações de desempenho físico ou futuros problemas genômicos (sim, há alguma literatura científica, EMBORA POUCO CONSISTENTE, questionando possibilidades de futuras lesões neoplásicas como sequelas das vacinas que usam tecnologias de RNA-m), por que raios Djoko não buscou consultorias especializadas (ele poderia pagar muito bem por isso) para, por exemplo, receber doses das vacinas com vírus atenuados??!! Talvez fosse plausível ajustar um acordo com as entidades relacionadas ao tênis profissional e as agências de vigilância dos diversos países para que “apenas” com esse tipo de vacina e, ausência de viremia comprovada por testes validados, ele pudesse disputar os torneios. Ah sim, os veículos de dissolução, estabilizantes, conservantes e afins trariam malefícios à saúde. A SITUAÇÃO MUNDIAL É GRAVÍSSIMA! Não é possível que alguém seja tão inflexível assim que não possa conceber um mínimo risco para benefício da coletividade.
    Realmente não conseguirei torcer pelo tenista sérvio como antes! Já desci da Kombi…
    De qualquer modo, o tênis é maior que tudo isso e seguirei acompanhando todos os movimentos.
    A princípio, torço para que Alcaraz ou Sinner consigam nos surpreender, vencendo um grand slam ainda muito jovens! Quem sabe?
    Saudações a todos

    1. Barocos

      Willian,

      Pois é, minhas opiniões sobre todo este desnecessário imbróglio são muito parecidas com as suas. Como ser humano, Djokovic saiu menor desta confusão toda. Para o torneio, para o esporte, para a Austrália e para os esforços despendidos ao redor do mundo, foi o melhor desfecho possível.

      Ainda, e como postei anteriormente, acho que tanto o Djokovic deve um pedido de desculpas aos australianos, quanto o governo australiano deve desculpas formais ao sérvio, porque, como muito bem pontuou o Dalcim, ocorreram erros de ambos os lados.

      Se vou ou não parar de torcer por ele, isto vai depender dos seus próximos passos e das declarações que venha a proferir após os ânimos esfriarem. Enquanto isto, seria ótimo se o seu pai se eximisse de dar declarações públicas, já que, frequentemente, o que diz prejudica a imagem e a carreira do filho e, provavelmente, seu desempenho dentro das quadras também.

      Sobre a raiva que alguns frequentadores do blog dirigem ao Djokovic, só posso supor que estão canalizando as frustrações que colheram nesta vida na direção do sérvio, algo que considero majoritariamente injusto e inapropriado. Não me lembro de qualquer figura histórica que tenha, em sua trajetória, apresentado conduta impoluta em todo o seu trajeto. A história ainda está se desenvolvendo e, no caso do sérvio, ainda aguardo os próximos eventos para não incorrer no risco de anunciar uma sentença prematura, leviana e, possivelmente, injusta, que é algo que me causa extrema repulsa.

      Saúde e paz.

      1. Paulo Almeida

        Os comentários odiosos dos frustrados até que estão abaixo das expectativas, rs. Já vi piores em outros revezes do sérvio.

        1. Willian+Rodrigues

          Prezado Paulo, de fato, os comentários “odiosos” por parte dos contumazes detratores foram menos intensos do que eu esperava…
          Mas, creio que a situação dessa vez tenha sido tão grave e complexa que nos sensibilizou a todos!
          Você e Paulo F., que sempre foram os mais valentes defensores do sérvio aqui no Blog, agiram de forma coerente e fizeram posts sensatos, isentos da paixão de torcedores, criticando Djokovic pelo que ocorreu.
          Os temas “vacinação”, “soberania”, “política”, “direitos humanos”, “liberdade”, etc. são sérios demais para serem polemizados com a visão deturpada de torcidas rivais!!
          Ninguém (ou quase isso) conseguiu “brincar” com esses assuntos…
          Abraços
          P.S.: Torcendo para que Alcaraz e Sinner avancem à segunda semana no AO 2022.

          1. Paulo Almeida

            Nobre Willian,

            A situação em que o Djokovic se envolveu transcendeu e MUITO o esporte. Não dá pra fingir que não há pontos muito mais graves em questão e passar o pano dessa vez.

            Eu também, como o Barocos, vou aguardar os próximos episódios para tomar uma decisão definitiva sobre continuar na kombi ou não. Por enquanto, ainda defenderei o que fez em quadra e seus recordes.

            Será que o sérvio completou o Ensino Médio? Tenho minhas dúvidas.

            Abs.

      2. Willian+Rodrigues

        Prezado Barocos, eu concordo contigo nesse aspecto também. Ambos, Djokovic e governo australiano, deveriam retratar-se mutuamente.
        Com relação ao fato de abandonar minha torcida pelo Djokovic, isto se deve principalmente à dificuldade em acreditar que NÃO houve um arranjo (ingênuo, por sinal) para que o sérvio pudesse burlar as normas sanitárias da Austrália…
        Também estou despontado com a ausência de uma entrevista para esclarecimentos. Seria porque não é possível justificar?? Pode-se presumir a gravidade dos erros a partir dessa postura… Fica difícil defendê-lo nessas circunstâncias, diante desse amargo silêncio.
        No mínimo, eu gostaria de uma atitude mais digna, mais condizente com aquilo que sempre admirei no Djoko, um exemplo de CORAGEM.
        Hombridade para assumir que errou gravemente e que pretende rever seu posicionamento. Mas, infelizmente, conforme já ocorreu durante o imbróglio, creio que a estratégia dele e da equipe será o silêncio absoluto a respeito do assunto, e a torcida para que o tempo “resolva” a situação.
        Abraços

  57. Eduardo

    Fala pessoal tudo bem? Prevaleceu o bom senso! Todos aqui são extremante fã de esportes, mas saúde vem antes! O Djokovic é um grande tenista e talvez em um futuro breve possa a ser o maior tenista de todos os temos (lembrando maior é diferente de melhor: esse último tem dono e se chama Federer). Djokovic nunca foi muito apreciado ao redor do mundo pelo público. Nunca teve muito carinho e nem reconhecimento. E isso deve-se às atitudes que ele e sua família tiveram ao longo de toda carreira. A questão da vacina e apenas mais um episódio! Desejo sucesso e reflexão a ele, pois tem muito talento e é um grande tenista! Como ser humano tem muito a melhorar! ABC a todos!

  58. Rodrigo Carreiro

    Excelente texto, Dalcim! E parabéns pelo site. Acompanho há mais de 20 anos e nunca deixou de ser jornalismo de primeira.

    A sublinhar apenas a necessidade de punição ao Craig Tiley. Está claro que indiretamente ele causou essa saia justa, ao buscar a todo custo uma forma de levar Djokovic ao torneio, forçando a lei australiana ao limite e, finalmente, passando informações incorretas.

    E como é interessante perceber que nesse espaço, no blog, aquele monte de perfis falsos negacionistas de Facebook não aparecem. Seria coincidência?

    1. Arthur

      Bem colocado, Rodrigo.
      Djokovic sem dúvida é o principal responsável pelo imbróglio, mas ele não foi o único que contribuiu para essa confusão toda.
      As autoridades australianas teriam que investigar a fundo até onde a Tennis Austrália está envolvida nesse escândalo.
      Farão isso?
      Agora que Djokovic foi deportado, sinceramente duvido.

      Um abraço.

  59. Nathan

    Ranking, ATP, títulos, tem menos mérito e mais política hoje em dia Djokovic passeou por cidades. Ficou dias lá. Era óbvio que nada tinha a ver com doença e sim com política. O mérito esportivo pouco importa nesses dias. Só política e dinheiro. Queríamos ver tenistas superando o Djokovic na quadra. E não políticos o impedindo de jogar. Que mundo terrível vivemos.

    1. Rob

      Mas ninguém o impediu de jogar…o próprio não fez por onde. Como diria o famigerado Arnaldo!! A regra é clara. Abços

      1. Nathan

        Impediu sim. Aqui temos uma cultura de vacina. E eu concordo e também tomei. Mas respeito quem discorda. Tanto que não foi só o Djokovic. Outros tenistas no top 100 estavam sem vacinar. Alguns já tinham recebido exceções e só foram deportados depois do caso Djokovic. Alguns nem vieram. Outros tomaram a contragosto. Ou seja, o problema é com mais gente, diversos tenistas. Então os maiores campeonatos deveriam ser disputados com os melhores. E não um campeonato cujo maior mérito é a vacina e não o tenis. O mérito esportivo é perdido. O campeão não será o melhor, até porque não vai jogar com o Djokovic. A Australia tem o direito de expulsar quem quiser. Mas um Grand Slam de tenis deveria ser com os melhores, não com os que conseguiram entrar na Australia.

    2. Fernando Brack

      Djoko só não vai pras quadras nesse AO por culpa dele mesmo. A Tennis Australia tentou fazê-lo jogar, mas cometeu outro tipo de erro ao arquitetar uma saída ilegal, e todos se deram mal, saindo do rolo com a imagem arranhada. Sem vacina, Djoko devia ter ficado em casa e o show de horrores não teria acontecido.

      1. Nathan

        Na verdade ele obteve uma isenção como diversos outros tenistas mas como é o número 1 do mundo e os australianos, aparentemente, não gostam dele. As autoridades que querem se reeleger fizeram o show de horrores com base na opinião pública. Mas como disse acima. Grand Slam era para ser entre os melhores do tenis, não apenas melhor entre os que conseguiram entrar na Australia.

  60. Samuel

    Imagino se a moda pega e se os governos passam a impedir as pessoas de entrarem nos países devido às convicções que elas têm.

    1. Maurício+Luís+*

      No Afeganistão, o Taleban faz isso. E na Austrália, é por interesse de saúde pública. E não adianta ficar repetindo que vacinados também transmitem. O que é verdade… mas tem muita diferença entre transmitir em 100% dos casos (não vacinados) e transmitir em 50% dos casos, como a Coronavac, a menos eficiente neste quesito. Pfizer e Astrazeneca, como você deve saber, protegem bem mais.

    2. Carlos

      Samuel, Djokovic não foi impedido de entrar na Austrália por causa de suas convicções, mas sim porque não estava vacinado, o que é uma exigência sanitária que foi estipulada pelo país.
      Agora imagina se em cada lugar cada um resolve fazer o que quiser. Isso é o caos. O processo civilizatório, em que sociedades organizadas estipulam regras de convivência, ainda bem, já existe há muitos séculos. Mas não faltam tolos que querem voltar aos tempos da barbárie.

      1. Valmir da Silva Batista

        CARLOS, você tem razão, senão, como seria possível viver em sociedade, se aproximar para auxiliar um semelhante, tomar uma bebida junto, abraçar, beijar, transar, ter filho? No caso específico do pré Australian Open de maior audiência da história, nem eram muitos os outsiders irresponsáveis, mas sim apenas um desumano sedento por números extremos, o que torna mais criminosa ainda a infame exceção médica a ele destinada, bem como sua aceitação a este mecanismo, que nada mais é que uma forma de concordar que um tenista é muito foda e os demais são uma porcaria, em se tratando de direitos esportivos e humanos…

      2. Samuel

        Sr. Carlos, eu respeito as suas elucubrações, mas ficou evidenciado que o tal Ministro australiano tinha a autoridade de manter ou de expulsar o Djokovic da Austrália. Optou pela expulsão de alguém tão sujeito a contrair a doença quanto qualquer outro.

        Porém, o cerne da questão é que o Estado (burocracia composta por pessoas com idiossincrasias) tem controlado de forma cada vez mais estrita a liberdade e a privacidade. No caso, a escolha de as pessoas injetarem um fármaco recém-lançado pelas empresas.

    3. Fernando Brack

      Tanto já foi dito e discutido, e o Samuel segue na dele.
      É inútil explicar algo a ele, pois é incapaz de entender.

      1. Rodrigo S. Cruz

        As convicções deles eram baseadas em provas documentais robustas, além de diversos testemunhos e da devolução de BILHÕES de reais desviados.

        Jeca é quem depois de tudo demostrado ainda segue votando em Lula ou Bolsonaro… (Opa, até rimou) 😏😏

    4. Miguel BsB

      Se eu tiver a convicção de não me vacinar contra febre amarela, eu não entro nos EUA, por exemplo. E essa moda já tem várias décadas…acho que essa moda já pegou há muito tempo caro bolsominion…

    5. Valmir da Silva Batista

      SAMUEL, não são os governos que impedem ou não entrada ou não dessa ou daquela pessoa, mas sim o estado constituído em cada país, que possue leis territoriais, ou seja, não se trata de moda, é algo pré-estabelecido e não um mecanismo criado na semana passada, ok? Querendo saber mais a respeito do tema, vá ler um pouco, ok?

  61. Maurício+Luís+*

    Não vou julgar ninguém, mesmo porque o julgamento foi feito e eu não sou juiz muito menos Deus. O que acho útil destacar é que este episódio extrapolou o mundo do tênis. Gente que nunca tinha ouvido falar do Djokovic, agora sabe que ele é o tenista primeiro do ranking. Só espero que o dispensem de cumprir os tais 3 anos. Mas ficou muito chato tanto pra ele quanto pros dirigentes do tênis da Austrália.
    Dalcim, gostaria de perguntar: pros próximos torneios, se ele cumprisse um período de isolamento, será que não o deixam jogar?

  62. Horácio

    A melhor decisão que DjoKovic poderia tomar seria distanciarse de seu pai. Ele e inapresentável e vai acabar estragando sua maravilhosa carreira.

    1. Rodolfo Costa Sousa

      Você pode gostar dos textos delas e achar que ela escreve bem.
      Eu posso achar o que na maioria das vezes os textos delas são ruins.
      Nada disso tem relação com a opção sexual dela, que de passagem só interessa a ela.
      Considero ela uma péssima jornalista pq, ela mentiu, no episódio que acusou Rogerio Ceni de forjar documentos.
      Inclusive ela perdeu na justiça , comprovadamente e teve que indenizar acho q em 200mil reais etc…
      Então o preconceito que esta existindo aqui e da sua parte .

      1. Fernando Brack

        Não tenho preconceito nenhum contra ela. E posso entender quem não goste dela.
        Discutir gosto é pura perda de tempo.

      2. Samuel

        R$ 200.000,00????

        É a primeira vez que ouço falar que alguém paga uma indenização tão alta por calúnia. Geralmente são R$ 5.000,00.

        Sr. Rodolfo, obrigado por alertar sobre Milly, que, pelo visto, não passa de um militante, caluniador, raivoso e pró-homossexualismo.

    2. R.P.

      Certa feita, em entrevista concedida à Rede Globo, o técnico de Arthur Zanetti rebateu a repórter q lhe “alfinetou” a respeito das exigências do treinamento, dizendo-lhe que “por isso ele é campeão olímpico e você é só uma simples repórter”.

      Hoje somos obrigados a ler isso: “Por isso, Djokovic, o homem e o atleta estão mortos” … kkkkk

      É é é é é… Permanecer 354 semanas na liderança do ranking de um esporte extremamente competitivo é moleza; difícil mesmo é achar jornalismo coerente.

      1. Rodrigo S. Cruz

        kkkkk

        O sérvio mora no coração dessa carpideira aqui, sem pagar aluguel 🤣🤣🤣

        “Chola” mais!

    3. Valmir da Silva Batista

      FERNANDO BRACK, até que enfim alguém discernido bradou contra a putaria preconceituosa reportada por um “colega” comentarista. O tal homofóbico( alô, DALCIM, ao invés de se ater a um ou outro palavrão nos meus comentários, se faça representar contra os absurdos excludentes no espaço que você comanda ) não passa de um escroto que deve achar que existem pessoas melhores que outras, medicação pela sua régua infame…

  63. João ando

    Que se cumpra a lei e fique impedido de entrar na Austrália por 3 anos. Quero ver como ele vai ficar para os próximos torneios. A imagem dele está arranhada.uma acachapante derrota no tribunal da Austrália

  64. Chetnik

    Bem, definiu-se, finalmente. Djokovic tem um posicionamento idiota e tá pagando por isso. Só tem a ele mesmo a culpar. A Austrália é governada por políticos mesquinhos e rasteiros – que novidade – que, por conta de interesse político e revanchismo pessoal, pegaram o cara para Cristo, com direito a uso de lei autoritária criada para combater terroristas e tudo o mais. Ainda ficou a desmoralização de tirar o que foi dado em um 1a lugar, e a deportação de outros tenistas que já estavam lá há dias. A agenda ficou bastante clara.

    Isso posto, se eu sou o DJokovic, nunca mais volta à Austrália. E eu duvido que volte. Ficaria ao mesmo tempo surprese e decepcionado.

    É isso. Hora de seguir em frente. Vamos ver os seus próximos passos. O seu GS de estimação nunca mais. Sua melhor chance, a partir de agora, será WB. Se os outros países adotarem a exigência de vacinação, a sua carreira acabou. Pelo mais imbecil dos motivos.

    Ao final do AUSO eu volto para comentar sobre o vencedor. Vou ficar na torcida pela Medvedev. Desejo um péssimo torneio para vocês que vão acompanhar kkkkk.

    PS: Eu desconfio que se o DJokovic não tivesse postado em uma rede social que estava viajando para a Austrália com base em uma exceção médica, tudo isso teria sido evitado. Mas a húbris falou mais alto…

    1. Fernando Brack

      Deseja um péssimo torneio pra nós e os caras lá da Austrália é que são mesquinhos.
      São mesquinhas tb as autoridades de EUA, UK, França, Alemanha, Itália, Japão, etc.?
      Que baixaria, Chet.

      1. Chetnik

        Baixaria? Você tá enlouquecido. Comentário claramente lúdico e jocoso.

        Mas continue a sua caçada às bruxas. Ainda há muitas para se queimar.

          1. Chetnik

            Eu faço um comentário iminentemente “brincalhão” para qualquer pessoa que tem o tico e o teco, você fala que eu sou “baixo”. Eu esclareço que o meu comentário tinha tom jocoso, e você conclui que eu parti para “ofensa”.

            Isso é sério? Kkkkk.

    2. Fernando Brack

      Ah, sim, e Djoko teria sido barrado pela Força de Fronteira australiana de todo jeito.
      Esse pessoal nem leu o post do farsante anunciando seu golpezinho mequetrefe.

    3. Daniel+C

      “ Desejo um péssimo torneio para vocês que vão acompanhar kkkkk”

      Hahahahahaha, passou recibo de quem sentiu o golpe com essa frase, não adianta colocar risada pra disfarçar kkkkkkkk

      Péssimo torneio? Assim seria se o sérvio jogasse, agora é só alegria kkkkk. E vai chorar na cama que é lugar quente, junto com seus livros de direito australiano, “excelentíssimo doutor” 🤣.

      Abraços e até logo! 🤣

      PS: Adorei as suas teorias conspiratórias. Muita criatividade!

  65. Miguel BsB

    Djokovic tem jogado fora suas chances de ser o maior campeão de Slams, devido a estas crenças “alternativas” dele.
    Demorou pra fazer a intervenção cirúrgica no cotovelo em 2017, jogando e perdendo sem condições de jogo e vendo Federer e Nadal aumentando os números…também data dessa época seu relacionamento com o “guru” Pepe Imaz, que, na minha opinião e na do seu grande técnico Vajda, tiraram sua competitividade.
    Vajda inclusive, ao aceitar voltar a treinar Novak, estabeleceu que ele deveria aliviar essa dieta vegetariana quase vegana dele e voltar a consumir proteína animal, nem que fosse a do peixe.
    Dps, veio a desastrosa bolada na juíza no USOPEN. (Aí foi destempero mesmo que lhe acomete vez ou outra).. Esse Slam tinha tudo pra ser dele…
    Agora, esse Ausopen em que ele era favorito (ao meu ver ele e Medvedev), e, por essa insistência em não se vacinar (95% do top 100 tá vacinado). Vai encontrar novas dificuldades de entrada em muitos outros países se mantiver essa postura.
    Nadal tá na Austrália (jamais duvide de Rafael Nadal, créditos ao Dalcim). Dps vem RG, (habitat e território do touro).
    Medvedev e Zverev pedindo passagem. (Tsisipas voltando de contusão, mas pode ser perigoso, principalmente no saibro. Thiem tb).
    Veremos como vai lidar com tudo isso o lobo dos balcãs nos próximos meses…

    1. Chetnik

      Dessa vez concordo com você. E você lembrou bem a insistência em buscar intervenção cirúrgica que, embora faça sentido para um atleta profissional, que morre de medo de cirurgia, eu também desconfio que a relutância dele estava mais relacionada ao seu “naturalismo”. O que mais me deixa encucado é que ele é cristão ortodoxo, parece tradicional, e esse tipo de esoterismo “new age” hippongo dele é algo bem ocidental. Ou seja, não há explicação lógica.

      Que papelão.

      1. Sérgio Ribeiro

        Nem acredito que li esse comentário. Precisou o F**a tomar um 3 x 0 depois de cometer várias duplas- faltas , pra finalmente surgir o primeiro comentário lúcido ??? kkkkkkkkkkkk. Abs!

        1. Chetnik

          Meu comentário foi no mesmo sentido de tudo que havia escrito antes. Mas, é claro, sabemos que você tem dificuldade de leitura.

  66. Maria Castro

    Eu sempre fui fã do Djoko. Aprendi a gostar de tênis através de seus feitos. ( O tênis passou a ser uma terapia para mim). Fiquei muito decepcionada pelo fato de Nole não querer se vacinar. E, com tudo que aconteceu na Austrália. Sei que tem suas convicções. Porém, o tenista para mim continuará sendo um dos grandes…espero que possa refleti,r e quem sabe voltar a me encantar tbm um dia fora das quadras.

  67. Sérgio Ribeiro

    Então, caro Dalcim . O acordo do Ministro com os advogados por um Colegiado , foi pra não caber recursos e nenhuma margem a dúvidas . O 3 x 0 a meu ver , eram favas contadas . A luta e’ pra que a ATP e ITF esqueçam o resto . Daí pra mim ser pule de dez , a vacinação do Sérvio pra breve . A conferir. Abs!

  68. Vitor Hugo

    Frase de Kokkinaks: ” Roger continua sendo o maior de todos” ! É isso aí! 90% pensam como vc!

    Só para lembrar a todos que, Federer foi o único tenista a vencer slam antes e depois da padronização dos pisos, que teve início em 2008. Um dos maiores feitos do esporte!

  69. Aurélio Passos

    Noke se lascation…. veremos quantos torneios mais ele deixará de jogar….

    Aquele guru espanhol melhorou a saúde e dieta do Nole, mas deixou algumas cicatrizes esquisitas pelo jeito…

  70. Thiago Timóteo

    Não vi uma manifestação sequer contra a presença do Djokovic na Austrália. Muito pelo contrário, as pessoas, e em grande parte australianas, foram às ruas protestar contra a detenção do Sérvio.

    “…e todas as pesquisas mostravam que ao menos 75% da população eram contra sua permanência no país.”

    Você poderia mostrar essas pesquisas aqui Dalcim. Vejo um movimento muito tendencioso por parte dos colunistas do UOL, plataforma pela qual esse site é hospedado. Todos colocando viés ideológicos e políticos em suas análises, como se o Djokovic representasse em solo estrangeiro a figura do Presidente da República Brasileira, o que na minha opinião é uma insanidade.

    1. José Nilton Dalcim

      Não posso responder quanto ao que o UOL publica, Thiago. Tenho total independência, apenas somos parceiros estratégicos em questões comerciais e editoriais. As pesquisas a que me referi nos meus textos são baseadas todas nos veículos australianos. Abs!

    2. Samuel

      Sr. Thiago, o UOL tem um viés ideológico extremista. Basta lembrar que é nele que a Folhade São Paulo faz a própria panfletagem.

      Mesmo assim, de modo geral, os jornalistas veem-se como “condutores da massa incauta”. E ficam apavorados quando essa missão falha.

  71. Lucia Flaquer

    Regras são regras para todos. A direção do AO e Djokovic não são maiores que as leis do país, especialmente se revestidas com mentiras. Apoio a decisão do governo e da Corte australiana. E espero que os outros países que tenham as mesmas restrições não abram exceções para aqueles que não se vacinam.

  72. Marcelo F

    Vou dar minha opinião, apenas.

    Sou a favor, totalmente, da vacina.
    Não tive parentes próximos infectados e espero não ter. E agora todos estão vacinados, o que não impedirá de virem a contrair. Porém, a sensação que passa é a de uma maior segurança em caso de contaminação.

    Muitos alegam que a vacina pode causar efeitos colaterais a longo prazo. Pode até ser, não discuto isso por não ter conhecimento profundo.
    Mas qual seria então o risco de sequelas pra quem contraiu e se curou da Covid?
    É lógico que a vacina não foi testada o suficiente. Mas que tem tempo de esperar?
    Prefiro me vacinar.

    Mas também não condeno quem não queira se vacinar.
    Cada um decide o que achar melhor pra sua vida. Acho isso muito lícito.
    Mas como são a minoria, não devem querer se impor sobre a maioria.

    Digo isso pra dizer que não sou contra o Djokovic não se vacinar.
    Ele acredita que as curas pra doenças são realizadas com substâncias naturais, ao que parece.
    Nenhum problema nisso. Pode ter razão.

    Agora, se as regras impostas para quem quer participar são de vacinação obrigatória, que todos a cumpram, simplesmente.
    Não importa se elas são justas ou não.
    Deve-se pensar na maioria, eu penso.
    Então ele (ou qualquer outro) que arque com as consequências.

    Muitos fãs do sérvio (que são pró vacina) aqui já se manifestaram contra essa atitude dele querer essa “exceção”. Provavelmente respeitam o direito de ele querer não se vacinar. Mas não concordam com ele querer ter um tratamento diferenciado.

    Já os fãs antivacina dele encontram nele um herói, por “lutar” contra as vacinas. Como se ele estivesse lutando por isso. Ora, ele está lutando por ele mesmo. É meio que como que pensar que Nadal representa a Esoanha. Ou pensar que Guga ou Senna representavam o Brasil.
    Na verdade representavam eles mesmos.

    Clato que a organização do torneio queria a participação dele.
    É lógico. Por causa de sua magnífica história no torneio, por causa de seu grande valor como atleta, por causa da imensa pressão de patrocinadores (o que pesa muitissimo).

    Mas não o considero vítima de desinformação.

    Eu acho que eles (organização e jogador) arquitetaram esse plano pra driblar as regras.
    A história dos seus testes está muito mal explicada.
    Não o considero “mau caráter” por isso, todos cometemos erros.
    Ele estava com muita vontade de jogar…
    Mas é óbvio que esse não era o melhor caminho.

    No fim das contas acho que foi feita justiça ao não deixá-lo participar.
    Se deixassem, como se sentiriam os outros jogadores?

    Djokovic tem defeitos, como todos nós.
    Fora das quadras, mais ainda. Mas tenho certeza que tem muito mais qualidades. Certeza mesmo.

    Talvez continue com suas convicções sobre esse assunto.
    E pague um preço muito caro por isso.

    É um gigante nas quadras, exemplo perfeito da combinação necessária para o jogo de tênis. Tem tudo que esse esprte precisa.
    Muito talento, muitíssima força mental, enorme aplicação tática, comprometimento, excelente preparo físico, etc…

    Mas nessa, o maior tenista da história (concordo totalmente) pisou na bola.

    Espero também que haja punição para os organizadores. Mas não me espantaria se nada acontecesse.

    1. Fernando Brack

      Como se sentiriam os outros jogadores e, principalmente, como se sentiriam os australianos.
      Seria uma afronta muito injusta com a população local, beirando o escárnio, Marcelo.

    2. Fernando Brack

      E ele não tem qualquer razão em achar que curas estejam todas em substâncias naturais.
      Ele somente tem o direito de achar isso, mas razão ele não tem nenhuma.

  73. Pedro Guerra Jr

    Por essas e outras,Novax Djokovid pode alcançar 30 GS’s e ficar 1000 semanas na primeira colocação do ranking que nunca chegará a maior da história. Tinha muita admiração por ele há uns 3 anos atrás e atitudes assim foram esvaziando o sentimento. Hoje o desprezo e torço contra sempre. Parabéns às autoridades australianas e que isso seja só o começo. Que o mundo do tênis e os demais países não se curvem ao sérvio mimado que acha que seu status o faz maior e melhor que países e torneio. O tênis é maior q vc, antivax otário. E que os demais países e torneios façam o mesmo até que esse bosta se vacine.

  74. Emerron

    Eu fico pensando é nos filhos que esse maluco possa ter. Sera que não poderão nenhuma vacina, mesmo as fundamentais para crianças? É um completo lunático

  75. Tiago Castro

    Triste caso. Djoko cavou a própria cova. Pode ser o que quiser longe de todos, onde não haja risco de contaminar alguém.

  76. Eduardo+Braga

    Parabéns ao colunista pelo posicionamento. Graças a Zeus dessa vez o dinheiro não conseguiu falar mais alto e esse desinfeliz do Novax Djocovid foi colocado no lugar dele: detido e deportado. Agora só falta ser imputado pelos crimes de calúnia e negligência – quiçá extrema irresponsabilidade – dos quais sobejam indícios aparentemente irrefutáveis. “Nole” é tipo aqueles brasileiros-médios super-gente-boa-de-elevador mas cheios de desvios de caráter e preconceitos baseados em soberba e ignorância. É uma lástima que o esporte tenha um sujeitinho desses candidato a GOAT, mas talvez seja justo, afinal o mainstream do tênis é um paradoxo supremo entre esportividade saudável e competição deletérias

    1. Marcos

      Como é bom ler alguém minimalista (econômico e preciso nas palavras), e esbanjando lucidez! Parabéns Eduardo Braga.

  77. Rubem+Corveto

    Ótimo texto Dalcim, muito bom para esclarecimentos sobre a exdrúxula posição de um dos grandes tenistas da história, mas com uma confusão de valores humanos, ética e que não pode ser exemplo para outros milhões de tenistas. Nem mesmo aos seus milhares de fãs.
    Penso que dificilmente Djokovic voltará ao seu melhor esse ano – pode ter perdido condições emocionais para os grandes embates.
    Assim, Nadal deverá voltar ao topo e em RG fatura o 21* Slam.

  78. Vitor Hugo

    Como o colega disse abaixo, Novak jamais será o melhor ou maior de todos, mas sim o melhor ou maior tenista babaca de todos os tempos!

    1. Paulo Sérgio

      Não misture as coisas. Em termos de conquistas em quadra, Djoko é o maior. Não seja negacionista do tênis. Os negacionistas da vacina ignoram os benefícios da vacina evidenciado pelas estatísticas e você agora está ignorando as estatísticas do tênis.

      1. Vitor Hugo

        Para mim, maior da história de define em vários pontos de vista, entre eles popularidade, títulos, importância para o esporte e etc, e somando os fatores, Federer está a léguas de distância do sérvio.. mas talvez para vc, fanático, seja difícil de entender. E garanto q muitos pensam como eu.

      2. Paulo Almeida

        Só o Paulo Sérgio mesmo pra rebater os negacionistas do tênis ontem. Eu dei folga pros caras por um dia pra falarem bobagens.

        Os números são amplamente favoráveis e muitos deles obtidos daquela forma genial que eu relatei, revertendo situações improváveis, principalmente os dois 40-15.

        Que situação extremamente complicada o Federer reverteu? O tie-break contra o Sandgren?

        Aí vemos uma subjetividade contribuindo para a definição do GOAT.

      1. Rodrigo S. Cruz

        Amigo,

        na polêmica atual em que o sérvio está envolto, eu não vejo você criticar o Djoko em nada.

        Pois implicaria vc perder o apoio e os afagos da boa e velha CLAQUE.

        Todavia, os djokovistas mais racionais criticaram em peso o sérvio.

        Vc realmente acha demais o Vitor criticar?

        Agora não é só uma questão de ser federista, nadalista ou qualquer outro “ista”. É simplesmente de defender o lado que é certo.

        Coisa que vc nunca faz, porque pra vc apenas a defesa da TRIBO é que importa… 🙂

  79. EDUARDO

    Não consigo imaginar, só para ficar nos que foram número 1 do mundo Nadal, , Federer, Agassi, Murray, Sampras, nosso glorioso Guga, e até mesmo o McEnroe, símbolo da rebeldia em sua época, terem uma atitude tão absurda como a do Djokovic.
    Será que não tem ninguém com bom senso suficiente em sua equipe para que pudesse ter o aconselhado dos riscos que estava correndo?
    Até o Boris Becker, que foi seu treinador, disse, há alguns dias, que ele estava ameaçando sua carreira ao não se vacinar. Corretíssimo.
    Quanto ao seu texto, Dalcim, como sempre de um equilíbrio exemplar.
    Um abraço

  80. Antônio+gabriel

    Punição Justa. Sou fã do Djoko, mas parte de todo este circo aconteceu por ação própria do Sérvio. Custava ter tomado a vacina, ou simplesmente ter dito que não iria pois era contra se vacinar? Agora terá que arcar com todas as consequências Morais e esportivas que toda esta bagunça rendeu, daq a pouco podem vir as consequências mais sérias financeiras, como a perca de patrocínio importante. Espero que ele aprenda com mais este deslize, pois o fato da bola não intencional na juíza parece não ter sido suficiente. O negócio é aguardar pra ver qual será seu posicionamento diante de um torneio em um país onde a exigência seja idêntica a Austrália. Muito triste para o esporte todo este circo, que digamos, também poderia ter sido evitado se a Austrália não tivesse desde o começo emitido aquele parecer obscuro para o Sérvio. Vamos aguardar cenas do próximos capítulos e quem sabe também de termos um novo campeão de Slam já logo no início do ano.

  81. Paulo Crizol

    A atitude de Djokovic não corresponde a grandeza de sua figura. O maior esportista da atualidade arruinou sua imagem. Poderia não ter se vacinado e renunciar ao torneio. Poderia, até mesmo, se posicionar contra a vacina, mas se submeter a ela pra manter sua atividade profissional. Foi lamentável a atitude do maior número 1 de todos os tempos. Querer entrar no torneio contrariando as regras, foi deprimente. Sai da Austrália pela porta dos fundos. Na condição de fã, que tanto torci por ele, lamento a impossibilidade de vê-lo lutar pelo recorde de slams. Seus feitos e suas conquistas não se apagam, entretanto sua imagem sai arranhada. É claro que ele tem direito a ter suas opiniões, mas entrou numa polêmica de forma desastrosa, até porque milhões de fãs do Djoko são favoráveis à vacina. É inexplicável asistir o que ele fez depois de ter lutado tanto, depois de uma vida inteira de renúncias para superar os feitos de Federer e Nadal. Agora, talvez, joga fora a maior oportunidade da vida pra se tornar inigualável e ainda se oferece como troféu político a quem pensa diferente dele. Nunca mais será visto da mesma forma. Lamentavelmente se junta a outras lendas polêmicas do esporte: Mike Tyson, Maradona, Lance Armstrong entre alguns poucos que, como ele, alcançaram o Panteão do Olimpo.

  82. Guilherme

    Dalcim, você sabe quais torneios ele corre o risco de não participar pela exigência do respectivo país-sede de apresentar o comprovante de vacinação?

    1. José Nilton Dalcim

      Neste momento, Miami e Indians Wells são os grandes torneios sob risco. Mas precisamos ver que caminho a pandemia irá tomar e se as exigências serão diminuídas ou apertadas.

  83. Henri

    Todos nós fazemos escolhas e Djokovic fez a dele. Djokovic assumiu o risco de não se vacinar, e agora está sofrendo as consequências. É bom saber que ainda existem países que não se dobram ao valor da conta bancária ou ao status de determinada pessoa. Parabéns ao governo australiano que, de forma coerente, soube ouvir o interesse da maior parte da população e deixou claro que TODOS devem seguir as regras. Quem não se vacina contribui com o obscurantismo, com a anti ciência, com a ignorância e com a morte.
    Não quer se vacinar? Ok. Volte pra casa e fique por lá.

  84. Bruno Souza

    Dalcim
    Qual o impacto você acha que esse episódio trará na carreira de Djokovic?
    Acho que será enorme. Depois da final dramática de Wimbledon em 2019 entre Federer Djokovic, tive ali a impressão de que Roger nunca mais iria restabelecer a sua confiança, acho que esse episódio pode trazer o mesmo abalo emocional para o Sérvio.

    1. José Nilton Dalcim

      Acredito que não será algo fácil de ele absorver, Bruno. Mas espero que ele consiga recolocar a cabeça em ordem, achar as alternativas corretas e aí retomar seu tênis. Ele defende Roland Garros e Wimbledon, está próximo de novos grandes feitos e isso tem de ser motivação suficiente para ele se vacinar ou se submeter às quarentenas exigidas, com um bom planejamento.

  85. Rafael

    Dalcim, antes de mais nada, parabéns pelo texto!
    Ficou claro que a Tennis Australia criou condições para os não vacinados e lá uma brecha para o sérvio jogar, assim como essas exceções não estavam em comum acordo com o governo australiano, seja estadual ou federal, e, portanto, ter barrado o tenista no aeroporto e ter acontecido toda esta situação.
    Fico com a sensação de que a Tennis Australia fica com a imagem mais arranhada do que o sérvio. Todos sabiam que Djokovic não iria se vacinar. Perder um tenista desse quilate para o torneio é ruim e assim, criar condições para ele se encaixar em uma exceção.
    Visto as possibilidades de sofrer algo parecido nos outros países, tomara (e como seria bom!) que o sérvio mudasse de postura e tomasse a vacina, nem que seja a da Janssen.

    Mais uma vez parabéns pelo texto!

  86. Marcos Marinho

    Djokovic não é um naturalista. Ele é um ignorante OBSCURANTISTA. Porque então se utiliza de câmara hiperbárica para sua recuperação muscular? Também já tomou medicação em quadra, certamente já deve ter precisado jogar com infiltrações para suportar dores. Trata-se, sim, do maior ignorante da história deste esporte.

  87. Bruno Souza

    É lastimável que Dijokovic tenha ido por esse caminho, ele tem um ego grande demais, mas há tempo para ele restabelecer a parte boa que tem em si e deixar esse episódio para trás.
    Por outro lado acho que o Nadal vai se agigantar nesse AO, embora muito difícil consigo ver o espanhol chegando em Wimbledon com 22 Slans.
    E quanta falta falta faz o jogo de tênis mais bonito que já vi na vida, o praticado por Roger Federer.

  88. Fernando Brack

    Curiosamente, Djoko se coloca numa situação muito similar à de Bolsonaro, embora, ao contrário desse mentecapto escroto e inepto, ser um cara muito competente no que faz. Vejam, se ele se mantém firme em seu reacionarismo antivax, ele segue com o apoio de uma minoria radical como ele e execrado por uma imensa maioria. No entanto, se ele resolve se vacinar, para poder seguir sua carreira normalmente, perde o apoio daquela minoria e não ganha nenhum da maioria, que já perdeu o respeito por ele. Claro, outra diferença fundamental entre eles é que Djoko não precisa de votos pra se manter na ativa, mas vai ser muito complicado aturar as torcidas a partir de agora.

  89. Arthur

    Perfeita a sua análise, Dalcim.
    E digo mais: acho que a coisa toda saiu até barato pro DJokovic.
    Se realmente a Austrália quisesse f…. com o sérvio, iria atrás de investigar essa história mal contada do teste do dia 16 de dezembro. No limite, provando-se a farsa, Djokovic não poderia ser apenas deportado; seria também preso.
    Aguardando agora ansiosamente o choro das carpideiras antivaxers aqui do Blog, reclamando contra a conspirata globalista do marxismo cultural, hehehe…

    Um abraço.

  90. Flavio

    Concordo de novo contigo mestre Dalcin e já tinha falado há dias atrás que foi um erro das autoridades ao chegar nesse ponto, e o Djokovic foi exposto de maneira desnecessária, eu sou um admirador do maestro (Federer) mas respeito demais o Djokovic ainda mais vendo a sua história de vida e ele é uma lenda viva no esporte junto do Maestro e Nadal sendo os melhores da história do tênis,no entanto é uma pena que muitos aqui não são assim porque para gostar de um tem que menosprezar o outro e isso eu jamais faria,mas voltando o assunto tinha que ter resolvido isso há uma semana , por isso que falei naquele dia e falo agora foi um erro ridículo e vergonhoso das autoridades que deixaram chegar até na véspera do AO e lamento dizer isso, mas a conduta do Djokovic estava errada e se deportaram a tenista tcheca o mais lógico era que acontecesse isso com o Djokovic. Agora a perda do Djokovic pode ganhar motivação a+ para o Nadal, Medvedev, Zverev ou outro, então Mestre você acha que desses 3 pode sair o campeão? ABRAÇOS e junto do Saretta vocês dois são excelentes comentaristas de tênis.

  91. Luiz Evandro

    Como torcedor do Nadal, acho que pinta uma grande chance de Nadal se tornar o GOAT, se Djokovic realmente não puder entrar por três anos na Austrália (que é o correto e aplicado para qualquer pessoa que desafia a Austrália).
    O único que está realmente fora é Federer, pela questão da idade e pelas contusões. Nadal está mais vivo do que nunca na briga pelo GOAT, quem tiver mais Grand Slam terá a glória. Ninguém vai falar daqui a 20 anos “ só tem mais porque Djokovic foi deportado”. Sem querer cantar vitória antes do tempo, como fizeram as outras torcidas, apenas acho que essa chance SURGIU pelo negacionismo de Djokovic. Nadal é como “Rocky Balboa”, ele pode estar na lama, mas ele (o baloeiro que ganha quatro US Open) sempre volta.

  92. Paulo Sérgio

    Dalcim,

    Trata-se do maior da história, como você disse, mas essa posição corre risco por causa do negacionismo do sérvio. Vejamos: se Nadal ultrapassá-los em conquistas de slams e nos Masters 1000, aí já era. E olhe que daqui a pouco vem a temporada do saibro com RG e os masters 1000 da “terra”. Quero ver se Djoko não vai se vacinar diante dessas circunstâncias. Aliás, se Nadal ganhar o AO sairá na frente na corrida do goat. Algo parecido, com as devidas proporções, ocorreu quando ele ganhou os 4 slams seguidos com aquela história do guru do amor, pois até o Becker disse que ele tinha perdido o foco na carreira naquele momento. Sou fã do tênis do Djoko, mas nunca vi um tenista tão individualista e burro. Seu reinado no tênis corre grande risco.

  93. Daniel+C

    Não tem muito mais o que comentar após a cobertura e a opinião muito boa do Dalcim.

    Também acho que a organização do torneio deveria ser responsabilizada e sofrer punições por ter deixado o sérvio ir pra Austrália com essa “isenção” que pareceu forjada para ele conseguir jogar o torneio mesmo não seguindo as regras que todos seguiram.

    Gostaria também de propor que o Djokovic, sua família e amigos possam organizar um torneio em algum cantinho da Sérvia, onde todos teriam a liberdade de comparecer, sem máscara, mesmo estando com Covid. Não é isso que os negacionistas e defensores da “Liberdade” querem? Pois teriam a chance de viver essa liberdade junto com o ídolo e herói deles rsrs. Vários aqui do Blog poderiam ir lá confortar o pobre mártir, símbolo da luta pela liberdade rsrs. E tem que dar um abraço com Covid bem apertado rs. A única regra deveria ser, para manter os princípios: se a doença evoluir para formas mais graves, tem que deixar o corpo reagir. Nada de medicina ou remédios. Tem que buscar abraçar árvores ou pedir para o sérvio curar com a força do pensamento kkkkkkkk.

    Ah, antes que eu me esqueça: o tal de Chatonik veio bancar o especialista em direito, todo pomposo, e não aconteceu nada do que ele previa kkkkkkk.

    Vida que segue. O sérvio, seu jogo enfadonho e seus chiliques dentro de quadra (não vamos esquecer que ele é sempre uma ameaça à torcida, aos boleiros e arquibancadas) não fará falta nenhuma ao torneio. Inclusive ganhou muito mais do que seu jogo poderia permitir, graças a fatores que já cansamos de listar aqui rs.

    O bem venceu, 2022 começou muito bem!

    1. Paulo Sérgio

      Daniel C,

      Djoko é o negacionista da vacina e vocé é o negacionista do tênis ao criar sempre argumentos rasos para enganar a si mesmo de que Federer é melhor do que o Djoko mesmo quando a realidade (conquistas dentro da quadra) mostra exatamente o contrário. Isso pode não está claro para você, mas toda crítica correta que você faz aos negacionistas da ciência se encaixa perfeitamente a sua pessoa quando tenta, com suas acrobracias argumentativas, demonstrar que Federer é melhor do que Djoko: ou seja, também ignora estatísticas, recordes, etc. que nada mais são do que a síntese em quadra das conquistas de cada tenista. Você relativiza os dados estatísticos tal como os negacionistas da vacina ignoram os múltiplos benefícos da vacinação evidenciada pelas estatísticas. Você é da “turma de estatísticos” quando se trata de saúde pública, mas as ignora quando discute tênis.

      1. Daniel+C

        Paulo Sérgio,

        Eu simplesmente acredito que no tênis existem outros fatores além dos números que definem o maior tenista da história. Quer chamar de ginástica argumentativa, negacionismo ou qualquer outra coisa, fique a vontade e me deixe em paz com minhas crenças. Eu nunca irei enxergar o sérvio como o maior, desencana cara. E estou em paz com minha visão. E muita gente (eu diria a maioria dos que acompanharam a carreira do suíço desde o início) ainda acham o Federer o maior. Além disso, existe uma diferença entre maior vencedor e melhor (tecnicamente falando). Se para você não tem, para mim tem. E nas conquistas, o suíço está pau a pau no momento com o sérvio, mas muito à frente nos recursos técnicos. Por isso acho ele o maior da história. Enfim, estou convicto e respeito sua visão, espero que respeite a dos outros que consideram outros fatores além das estatísticas.

  94. Rodrigo S. Cruz

    kkkkkk

    CHUPAAA, Djo-Covid 🤣🤣🤣

    Quis dar uma de espertinho, mas se lascou.

    Bem-feito pra você e para as tuas carpideiras aqui do blog que irão chorar até 2025!

    Seu negacionista, abraçador de árvores, bolsonarista… Palmas para a tua desinteligência e teimosia 👏👏👏👏

      1. Rodrigo S. Cruz

        Não é por eu não gostar de você que também irei lhe atribuir defeitos que você não tem, ou lhe chamar do que vc não é…

        Votei no Bozo sim, mas na esteira da Lava-jato e do Sérgio Moro (este sim, um homem que respeito).

        E isso, na esperança de algo melhor do que o PT que nos assaltou por anos.

        Hoje, eu tenho verdadeiro ódio, nojo, ojeriza, asco e desprezo pelo Bozo.

        E milhares de pessoas como eu foram enganados pelo estelionato eleitoral dele. Não tenho nenhuma vergonha disso.

        Vergonha seria eu seguir apoiando ele…

        Vc, por exemplo, vê toda essa palhaçada do sérvio em negar vacinas, mas não critica nada.

        Não estou dizendo com isso que vc é bolsonarista.

        Mas vc há de concordar que ao seguir defendendo o sérvio incondicionalmente, até no que respeita a isso, vc sim fica parecendo um. 😏😏

        Pra mim, o Bozo não só é o pior presidente do Brasil, como o pior presidente do planeta – uma espécie de Hitler tupiniquim.

        E vc sabe que eu já tinha me tornado anti-Bolsonaro, bem antes da pandemia.

        Voltei-me contra ele no instante em que nomeou Augusto Aras para a PGR e iniciou o processo de desmonte da operação Lava-jato…

        Mas de lá pra cá, eu só vi esse vagabundo trair cada uma das bandeiras que ele ergueu na eleição – inclusive entregar o Brasil nas mãos do Centrão, dos piores bandidos que nos assaltam desde Pedro Álvares Cabral.

        E percebi que ele fazia isso para proteger a si mesmo e a sua família de marginais: Edu Bananinha, Flávio Wonka e
        o “Carlixo”.

        Mas aí veio a pandemia, e eu ainda perdi a minha mãe. Então, como que vc tem a empáfia de me rotular de bolsonarista? Respeite pelo menos a minha perda, seu bbk.

        Espero que o Bolsonaro passe o resto de seus dias na cadeia, por crimes contra a humanidade. Mas como não existe justiça nesse país, até isso será difícil…

        1. Chetnik

          Textão e mais textão. O problema é que você é claramente descontrolado e desequilibrado. Chega ao ponto de ameaçar de porrada gente num blog de tênis que não acha a farsa Senna o “GOAT” da F1 kkkk. E ainda tem 50 anos na cara kkkkk.

          Você vem me falar de chamar alguém do que ela não é, mas chama o Djoko de Bolsonarista. Um gringo que nem sabe quem o teu Mito é. Quanta coerência. Tô pouco me lixando para o seu mea culpa. Você sempre foi o maior minion do blog. Risível chamar um jogador de tênis estrangeiro que nem sabe quem é o teu herói de “bolsonarista”. E ainda quer sinalizar virtude assim o fazendo. Patético.

          Mas a gente lembra. Ah, se lembra.

    1. Gilvan

      Bom texto. Devia ser lido por todos, especialmente por entrar questões do “contrato social” que muita gente não conhece.

  95. Paulo F.

    Mais uma brilhante crônica de Dalcim – um jornalista cada vez mais raros nos dias de hoje.
    Que Rafa ou Zverev aproveitem a chance.

  96. Bartolomeu

    Djokovic sai pequeno demais de toda essa confusão. Vai haver uma gritaria de seus fãs, pelos motivos que todos nós já conhecemos, com aquela prepotência habitual, para no final querer reduzir tudo a números, como se a grandeza de um atleta pudesse ser auferida apenas dessa forma.

    Toda essa celeuma, aliás, me lembrou o que se passou com Muhammad Ali, então Cassius Clay, campeão do mundo dos pesos pesados que perdeu o cinturão e teve a carreira suspensa por se recusar a lutar no Vietnã.

    Quando voltou a lutar, já era o maior da história do boxe. Recuperar o título foi um mero protocolo.

  97. Wilson+polycarpo

    É o ônus do bônus.
    Uma pena.
    Sou torcedor do Djoko, porém torço muito mais para a ciência.
    Vacina Sim.
    Colhemos o q plantamos. Neste AO, ele pode ver Nadal vencer o 21° master e de quebra, perder o posto de número 1.

  98. Leandro Domingues

    Dalcim, excelente texto. Parabéns!

    Uma dúvida: Você informou que vários países fazem a mesma exigência de vacinação para entrada. Mas para algum deles existe a opção de quarentena e testes recorrentes como alternativa? Mais especificamente: para Roland Garros, Wimbledon e US Open seria uma opção para Djocovic fazer quarentena rígida – como foi no aberto da Austrália do ano passado (época que ainda não havia vacina)?

    Eu acho lamentável negar a ciência e ser contra vacina. Um retrocesso. Mas como você bem disse, é uma decisão pessoal… Entretanto, por que não oferecer um protocolo para os atletas negacionistas? Não é viável x dias de quarentena, 2 testes diários, controle rígido no uso de máscaras qualificadas etc para permitir o atleta competir? Se isso oferecer segurança (e acho que oferece), me parece justo…

    1. José Nilton Dalcim

      Acredito que todos os países que exigem a vacinação tenham essa alternativa do isolamento compulsório, Leandro. Seria a alternativa para Djokovic.

  99. Francisco+Vieira

    Bem vindo o controle.
    Não esqueçam, usem máscara mesmo se forem correr, tomem quantas doses forem necessárias, não adianta nada mas tomem e fiquem em casa, seus idiotas.

  100. Leo Gavio

    A maior desgraça da humanidade é a mente religiosa.

    Simplesmente somos individuos caindo de uma ribanceira tentando agarrar as vegetações que parecem mais firmes.

    Os pandeminions utilitaristas agarram-se cegamente nos galhos (aparentemente) mais robustos da ciência, o Djoko se agarra com muita clarividência nos galhos frágeis de crenças exóticas que cultiva.

    Eu me sinto mais confortável com o método científico, o Djoko não. Daí que ele seja linchado por essa escolha, acho que é tão irracional quanto o conceito que temos de que a filosofia dele é irracional.

    Sim, eu acho que ele deveria ser deportado e punido, mas ser linchado como está sendo é atitude de manada, atitude irracional tambem. Me remete muito à experiência dos “macacos e as bananas”.

    A situação é tão esdrúxula que pessoas que defendem a vacina com unhas e dentes, que acendem velas e fazem orações para as fabricantes de vacina, dizem que entrar na Australia sem a vacina é um “privilégio” — Isso é surreal!! Essas pessoas (assim como eu) deveriam sentir pena do Djokovic, eu acredito que ele corre serios riscos ao evitar tomar vacinas, mas não, o sentimento que impera na mente religiosa pró vacina é o ciúme infantil, onde você se sente prejudicado por não ter tido a opção de se colocar em risco. É inacreditável, mas é humano, acreditem.

    Essa história toda só fez deixar claro como a mente religiosa, seja pro ou contra a vacina, é guiada por instintos primarios.

        1. Sérgio Ribeiro

          Até tu Bruno ? . Tu achas mesmo que foi o Léo Gavião que mandou essa ? rs . O Nick passa há anos de mão em mão kkkkkk. Abs!

    1. Jose Yoh

      Concordo com a falta de racionalidade dos críticos do sérvio.

      Mas isso nao é fruto de um perigoso pensamento religioso como voce afirma. Aliás o termo “religioso” é associado à fé, que raramente casa com a ciencia, entao acho que nao se aplicaria à alguém que defende a vacina.

      Isso é consequencia da nossa necessidade de julgar e criticar (inclusive eu e voce – estamos fazendo isso agora mesmo), tao facilitada pelas redes sociais.

      Antigamente o linchamento acontecia, mas chegava aos ouvidos de poucos. Hoje, é global e chega até no criticado. Ou seja, é um linchamento de verdade (Osaka que o diga).

      E é por isso devemos pensar um pouco antes de vociferar no teclado.
      Abs

  101. Marcelo+Calmon

    Excelente análise.
    Não tenho nenhuma preferência significativa entre os integrantes do Big 3 (só fui “fanático” pelo Borg e pelo Guga), mas nos últimos anos sempre torci pro Djoko. Agora não mais, para que forçar essa situação ? Sem sentido. Como você disse muito bem ele tem todo direito a não se vacinar, mas tem que arcar com as consequências que isso acarreta.
    Também acredito que o pessoal da organização do AO está envolvido nisso tudo. Não queriam perder o astro maior, ainda mais com a ausência do Federer e a incerteza do rendimento do Nadal.
    Lamentável.
    Sorteio bom para Bia e Thiago. Poderia ser muito pior !!
    abs

  102. Teka+Moraes

    Bom dia, Dalcim
    Quero deixar aqui meus cumprimentos ao blog mais honesto e imparcial do circuito brasileiro em matéria de tenis. Moderação, bom senso e “tolerância” são requisitos que rezam a cartilha desse blog, principalmente mesmo no último requisito, convenhamos. As tretas por aqui são brabas ha ha ha…

    Enfim, o heroi antivacina se despediu da Austrália e voltou para casa. Antes tarde, não é mesmo?
    Fim do novelão!
    E agora, voltemos com alegria para o grande torneio. Me sinto muito animada.
    Delícia assistir esse montão de jogos vindo pela frente. Bom domingo!

  103. Nando

    Decisão sensata…a Austrália não é o Brasil hein!
    Se não quer se vacinar, ok…mas arque com as consequências disso.
    Agora veremos os passadores de pano aqui defendendo o cotonete e 3,2,1

  104. Alexandre Assis Astorino

    O maior problema de Djokovic é o puro egoísmo quanto às suas convicções! Entendo que por ser naturalista e gozar de muita saúde, essa doença pode não representar muitos riscos para ele, mas sua posição social como esportista de sucesso, acarreta em responsabilidades na formação de opiniões em todo o mundo! Todos sabemos como a vacinação está sendo importante para frear essa pandemia avassaladora…
    No caso, o próprio Djokovic preferiu defender seus interesses pessoais e ignorou completamente tudo o que está acontecendo, lamentável 😕

  105. Edgard Upinho

    Djokovic foi um pateta desde o início, quando claramente descumpriu os requisitos divulgados , com bastante antecedência pelo governo australiano, para entrada no país. E o pior, para mim, foi saber que estava infectado e não ter feito qualquer tipo de isolamento, pelo contrário, encontrou-se com pessoas, crianças, sem máscara, e sem qualquer outra das medidas que a ciência estabeleceu como seguras para alguém infectado. Isso por si só demonstra que o ego dele e a vontade de ser o maior se sobrepõem a qualquer vetor de moralidade e civilidade. Não esperava, ao final, uma postura diferente das autoridades australianas, um país que tem mais de 90% da população vacinada. Que mensagem estariam passado para a sua população? que exigem deles algo que não se aplica a um estrangeiro famoso?

    Faço coro aos seus desejos de punição aos cartolas que sempre, por debaixo dos panos e com aquele jeitinho detestável, tentam burlar as regras. Torcerei para que Nadal vença esse AO e se torne, assim como Djokovic, um dos poucos que conseguiram ter ao menos dois títulos de cada slam. O espanhol merece pela atitude , pelo exemplo, comportamento e pelo campeão que é.

    Finalmente, parabéns ao senhor também, caro Dalcim, pela qualidade dos posts. Abraço.

  106. Periferia

    Deixo aqui um contraditório…
    Sinto uma certa dificuldade de dizer claramente que o tenista sérvio é um negacionista.
    Respeito a visão do Dalcim…mas algumas coisas necessitam contundência.

    “O negacionismo é o ato de negar-se a acreditar em uma informação estabelecida em áreas como a ciência e a história. Os negacionistas são vistos como irracionais, pois não acreditam em consensos obtidos por amplo e profundo estudo e escoram suas crenças em informações falsas e teorias conspiratórias” (é o que diz sobre o significado da palavra).

    Não é uma questão de crença nem tampouco de naturalismo…é negacionismo puro e simples.

    O blog ultimamente foi inundado por fakes news (algumas famosas outras novas)…principalmente sobre vacinas…citações de personagens nefastos da “ciência”.
    O sofismo também teve seu lugar cativo…nunca o direito internacional foi tão chutado (com o pé e com argumentos).
    Até Kirye Irving foi colocado como o defensor do mundo livre (o jogador da NBA está indisponível no momento…foi visto em um barco…no oceano Indico procurando as bordas da Terra).

    Deixo aqui um apontamento…
    Geovan…Maurício…e o incansável Brack…deram um show de informação e argumentos (mostra que nem tudo está perdido).
    Sinto pela Maria Izabel…espero que o Marcelo continue bem (e família).
    E continuem se vacinando….

    E vou acompanhar o torneio…para aprender algo mais sobre o interessantíssimo esporte chamado tênis.

  107. Vitor Hugo

    Sobre Federer: O maior, melhor, mais Completo, mais habilidoso e tenista com mais recursos que o esporte já viu, além de exemplo de atleta e ser humano.

    Sobre Novak: Jogo feio, limitado… O número 1 com o jogo mais feio da história e menos habilidoso. Péssimo caráter, péssimo atleta!
    Se ele falsifica atestados, simula contusões e etc, alg tem dúvidas q pode ter ingerido alguma substância com a finalidade de obter vantagem física sobre os rivais???

    O Austrália Open será excelente esse ano! God saved Austrália Open!

  108. Marcelo Carrer

    Dalcim, parabéns pelo excelente texto. Análise técnica, prudente, assertiva e direta ao ponto. Sem ataques desnecessários, julgamentos levianos ou clima de “Fla x Flu”. É simples assim: ” Existem dois direitos inalienáveis aqui, sejamos contra ou a favor: o de Djokovic não se vacinar e de o governo australiano exigir vacinação completa para entrar no país, anunciado com muita antecedência aos tenistas.” Sem mais!
    Abs

  109. Robson Borges

    Escolhas…

    Tanto o Sérvio, quanto a Austrália possuem suas escolhas e devem arcar com essas decisões. Para quem já viajou internacionalmente sabe que qualquer informação incorreta, indevida ou mentirosa durante o visto é passível de deportação.
    Se fosse um cidadão qualquer, nem haveria discussão, pois ao mentir no formulário sobre as viagens (anteriores) já teria motivo suficiente para o cancelamento, fora a questáo da pandemia e o respeito aos prérequisitos do país.

    O Sérvio e sua equipe assumiram o risco de mentir (falta de caráter mesmo?), sendo que para piorar tudo, o tenista coloca a culpa no assessor, completo absurdo, pois quem responde pelo próprio visto é o Sérvio, mas a postura (semelhante a do pai) de colocar a culpa sempre nos outros fica evidente.

    Nunca o Tennis foi tão mal representado por um número 1, em toda a história. O esporte vira chacota de “jornalistas” e “influencers” na imagem de alguém que mente, tenta enganar e sobrepor decisões pessoais em relação a soberania de um país. Arrogância da pior espécie.

    O lado positivo é que agora o Sérvio tem tempo de treinar Smash, voleios e outros fundamentos que lhe faltam habilidade técnica, quem sabe não melhora esse jogo defensivo de “esquerda e direita” que não condiz com um número 1 de verdade.

    Que reavalie sua postura e aprenda com os episódios, só assim melhoraramos na vida.

    Nunca o Tennis foi tão mal representado por um número 1, em toda a história.

    1. Lila Muniz

      Seria interessante até o próximo GS, se ele obedecer as regras estabelecidas para poder jogar, rever alguns voleios, smash e etc…do Federer, Edeberg…e por favor, levar menos tempo para sacar, porque olha é insuportável o tanto que ele demora!

    2. Hermes Lourenço

      Terceirizar a culpa é um sinal claro de falta de caráter, atitude covarde. A falsificação é bem provável que não seja investigada, mas se um dia for provado vai ser um caso de Lance Armstrong, uma desmoralização completa.

  110. Isac Martins

    Dalcim,

    Se discute sobre o motivo de Djokovic ter sido deportado. Os advogados dele disseram que ele não incitou as pessoas contra as vacinas em nenhum momento na Austrália, mas os juízes levaram em consideração todo o histórico dele em relação a pandemia e o impacto de suas ações sobre o povo australiano.

    Entendo que as ações dentro e fora de quadra de Djokovic desde aquela bolinha na juíza de linha no US Open 2020, suas declarações em relação a vacina e todas aquelas conversas sobre naturalismo nas redes sociais, a promoção do Adria Tour até esta forçada de barra pra jogar o AO e sua consequente deportação foram como o tropeço em uma pedra e a queda que foi se desenhando até o seu completo tombo atual. (E isso ganhando 3 Slams neste período!) Este histórico negativo continuará prejudicando seu futuro daqui pra frente.

    Se ele se levantará com o mínimo de dignidade? É o que se espera! Porém, sua personalidade obstinada e as declarações pós deportação não de arrependimento, mas de ‘extrema decepção’ externam que ele provavelmente prosseguirá com a mesma atitude em relação as vacinas. (Ele já mostrou essa obstinação em tentar ganhar tudo em 2021 – diga-se, o Golden Slam – e ficou sem Olimpíadas e sem o US Open 2021)

    Acho que ele perderá o número 1 após o Australia Open – não acredito numa vitória de Nadal. Seria irônico Nadal começar a planejar seu título de Roland Garros passando por Djokovic e conquistando o 21 Grand Slam. Mais irônico ainda, Federer num último suspiro, causar alguma surpresa em Wimbledon. (Muito pouco provável!) A verdade é que vejo Djokovic perdendo a competição pelo posto de GOAT, perdendo mais oportunidades de alcançar recordes, não pela falta de seu jogo em quadra, não pelo seu físico, mas por sua pequena visão de mundo fora de uma quadra de tênis.

  111. Carlos Silva

    Análise perfeita. Qualquer um tem o direito de não querer vacinar, porém todo mundo tem o direito de não querer conviver no mesmo ambiente com um não vacinado.
    Tenho a impressão que Novak quis se tornar mártir de uma causa perdida. Ele precisa de atenção e ser admirado. Deu uma enorme madeirada.

  112. Márcio

    “Todo mundo sabe que não foi esse o motivo de ele não se vacinar. Djoko é um naturalista e tem receio de que a vacina possa causar danos a seu corpo. Até aí, não há nada de errado, é uma visão e decisão pessoais. Mas deveria assumir isso e jamais usar a brecha da pré-infecção para tentar contornar as normas estabelecidas pelo governo australiano. Juridicamente, é aceitável. Moralmente, é um desastre.”
    Acho que é o parágrafo mais perfeito que li sobre essa situação toda. Parabéns!

  113. Guto Cruz

    Perfeito texto. É extremamente frustrante ver o número 01 do mundo (que pelo visto baterá todos os recordes de slam), se comportar dessa forma.
    Ainda bem que a Austrália é um país sério e o mandou embora.

    1. Arthur

      É aquela história: não são somente os títulos que fazem um grande campeão.
      Se há algo que se possa tirar de ensinamento desse episódio é justamente isso: Djokovic pode ganhar 40 slams e ser o mais bem sucedido tenista de todos os tempos. Mas nunca, nunca mesmo, poderá ser tido como o maior da história.

      Um abraço.

    2. Daniel

      Concordo cirugicamente com o texto e vou além:
      1: Se o exame de covid de dezembro é verdadeiro, e ele sabendo disso e assim mesmo foi interagir nos seus compromissos, eles não é somente antivax , ele realmente não acrediita no vírus que mata e pouco se importa em ser assintomático e transmitir.
      2: Se o exame é falso, é canalha ao mentir documentalmente e criminalmente pra tentar burlar regras.
      Por fim, não há outras possibilidades, as duas mostram uma fraqueza moral totalmente antagônica ao talento sorenatural em quadra. Não sou fã do jogo dele, mas jamais serei desonesto em não aponta-lo como o provável maior vencedor da história. Mas por toda sua carreira, deu demonstrações que seu talento nunca esteve alinhado ao caráter.

  114. Valmir da Silva Batista

    DALCIM, penso que o resultado final foi muitíssimo justo, pois nada e nem ninguém é mais importante que as atribuições essenciais ao bem estar do ser humano. Num cenário de pandemia pelo coronávirus, causador de milhões de óbitos no mundo inteiro, haver exceção em benefício de A ou B, significa virar as costas para a desgraça alheia. Djokovic foi punido com a deportação da Austrália? Pois que ocorra também punição a quem liberou a infame exceção médica. Em linhas gerais, Djokovic deveria até se dar por satisfeito, já que a justiça australiana ainda pode liberá-lo do cumprimento de parte do veredito. Via de regra, o deportado fica impedido de entrar em solo australiano por três anos, o que não ocorreria com ele, caso a justiça da Austrália lhe seja benevolente, neste aspecto. No mais, os três juízes do caso estão de parabéns pela decisão final…

  115. Fernando S Prado

    Mais um ótimo resumo! Meu reconhecimento pelos ótimos serviços prestados ao tênis brasileiro, Dalcim. Já são décadas. Espero que esteja longe da aposentadoria ainda…rs.

  116. Luiz Fernando

    Finalmente terminou esse imbróglio da entrada do Djoko na Austrália. Aliás, não fosse o envolvido o maior tenista de todos os tempos, como citado pelo Dalcim e não por mim, essa confusão nem deveria ter começado, pois um cidadão comum nem teria embarcado. E mais problemas se avizinham p o sérvio, pois os EUA adotam a mesma postura, e os próximos dois Masters 1000 serão em território americano. Finalizado esse episódio lamentável, q apenas gerou desgastes p todos os participantes, as atenções se voltam p a quadra: a ausência do cara torna a suposta final entre Zverev e Medvedev absolutamente provável, pois ambos estão jogando num nível cima dos demais. E hoje a noite já tem Rafa em quadra…

    1. Sérgio Ribeiro

      Bem que tu querias , não é mesmo grandíssimo Vira Casacas ? kkkkkkk. Onde está o Touro nesse teu “ confuso “ texto ??? . O que está lá e’ que “ NEM O MAIOR “ Tenista de Todos os Tempos , levaria alguma vantagem neste triste episódio que o mais eficiente jogador com Back de duas mãos se deixou levar ( este final e’ uma constatação) . Roger Federer se vacinou ( assim como o Touro Miura ) , há muito . Assim como TODOS os demais TOP 10 . O Embaixador do Esporte e maior e melhor de todos os tempos , sempre foi o primeiro a dar os melhores exemplos, assumindo a responsabilidade de se tornar N 1 do Mundo desde 2004 ( a última vez foi em 2018 , outro Recorde) . Sua média com a Turminha da Kombi não cola mesmo … kkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Luiz Fernando

        Vc é o negacionista da confusão kkk. E logo vc vem postar aqui, q insinuou várias vezes q Djoko estava vacinado mas não assumia kkk. Pq será q ele foi deportado kkkk???? Aqui é diversão garantida kkkk…

        1. Sérgio Ribeiro

          Sem ficar nervosinho por favor . Postei três vezes pois imaginei um pouco de inteligência do Eneacampeão que demorou a se posicionar. Ele optou em cometer dupla – falta em vez de se vacinar . E daí ??? . Ficastes melindrado quando cravei que nada estava terminado em relação ao julgamento. Novamente tu optastes em ficar encima do muro por falta de personalidade mesmo. Deu no que deu e na boa , deixe de ser preguiçoso e leia TODOS os Posts com mais atenção, mane’ rsrsrs. Abs!

  117. Gilvan

    Dalcim, você acredita que o caso do sérvio seria comparável ao da Margaret Court, que se tornou “persona non grata” no circuito em razão de seus radicalismos? Acredita que pode acontecer com ele o mesmo que aconteceu com a australiana?
    Além disso, há chances de o sérvio se afastar temporariamente do circuito?

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, Gilvan, antes de tudo eu considero um tremendo exagero a questão da Margaret Court. Não me lembro de ter lido que ela pediu afastamento da sociedade dos gays, apenas é contra isso por questões religiosas. E isso veio muito depois do tênis. Respondendo sua questão, não, eu acho que Djoko será rapidamente perdoado desde que tome atitudes em prol disso. Quanto ao afastamento, é realmente uma hipótese, caso o aperto aos não vacinados fique duro.

  118. Bruno Macedo

    Eu entendo as dúvidas que Djokovic tem em relação a vacina. Mas acho uma loucura ele deixar escapar a chance de ganhar o décimo troféu na Austrália e a chance de superar o Record de grand slans. Esse cara tá muito maluco! Inacreditável. Eu tomaria essa vacina de qlq jeito, acreditando ou não, com medo ou não. Acho q houve um exagero da parte do Djokovic.

  119. Luis Felipe

    Digo mais, se vacinará com uma dose de soro fisiológico dada pelo governo sérvio, que agora essa falcatrua.

  120. Fernando Brack

    Djoko recebeu o que tanto procurou. Lamentável, para o tênis e para o esporte em geral, o que rolou nos últimos 10 dias. Djoko perde o respeito de muitos por isso.

    Honestamente, espero que esse episódio não estrague o resto de sua carreira.

    1. Arthur

      Já era, Brack.
      Daqui pra frente, a história registrará que Djokovic foi o único tenista em todos os tempos a ser barrado em um país por questões sanitárias.
      E o que é pior: por se recusar a se vacinar durante a pior pandemia da humanidade nos últimos 100 anos.

  121. Periferia

    Olá Dalcim…

    Vc acredita que Djokovic seja realmente um naturalista ?

    Ele se envolve com tantos charlatões (vendedores de produtos duvidosos)…afirmar isso não seria arriscado?

    Abs

    1. Paulo Sérgio

      Esse “melhor da história” é o que perdeu 3 finais em WB? É o que tem retrospecto negativo de 13 a 6 em finais contra o próprio Djoko?

      1. Sérgio Ribeiro

        Errado : É o OCTACAMPEAO de WIMBLEDON . E DEZENOVE conquistas na Grama Sagrada . Jura que não sabes quem é ? . Ou seria Sampras ? kkkkkkk. Abs!

  122. GUILHERME+MARTINS+DE+SOUZA

    Irretocável, como sempre, Dalcim!

    Realmente a situação do Craig Tiley foi mto estranha!
    Só não sei se houve um conluio, pois a WTA tb foi mal informada sobre a falsa exceção. De qualquer forma, o Tiley em entrevista disse categoricamente que queria Djoko no torneio.

    Que bagunça!

    Outra coisa:
    Que impressionante a celeridade que a Justiça australiana deu ao caso!
    Para vc ver: o mesmo Djoko está até hoje brigando na Justiça brasileira para receber a grana do amistoso junto ao RJ.
    Isso faz 10 anos! 10 ANOS! Ahahahaha Tem noção?
    Um abç!!

    1. Rafael Vianna

      A Justiça australiana foi célere porque discutia um atleta famoso e o principal torneio de tênis (talvez evento esportivo anual) com sede na Austrália.

      Processos de visto para imigrantes por vezes leva anos a fio e as pessoas são mantidas em condições precárias. Inclusive tem documentários e séries sobre o tema. Tem um no Netflix (Estado Zero) que retrata a situação.

      No mais quanto ao Judiciário brasileiro e como advogado concordo que o nosso é uma porcaria, excessivamente moroso e a cobrança do Djokovic contra o RJ é um caso que exemplifica isso.

  123. Rodolfo Costa Sousa

    Olá Dalcim , concordo com sua análise .
    Tenho 2 perguntas.
    1- Mesmo não estando vacinado, existia (no AO) ou existe nos outros grand slam a possibilidade dele mesmo não vacinado chegar bem antes e fazer a quarentena, e mesmo assim poder jogar ?
    2-Com a deportação ele realmente vai perder 3 anos de AO ou só esse ano ?

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, a opção do isolamento obrigatório de 14 dias era opção. Como eu expliquei no texto, o governo australiano acenou para a possibilidade de rever a questão dos três anos.

  124. Roberto Rocha

    Fim dessa enfadonha novela mexicana…. a única coisa que me incomoda é porque tanta demora para uma coisa que estava na cara que aconteceria da maneira que aconteceu..
    A questão agora é saber se o sérvio vai se vacinar ou perder parte significativa dos torneios da temporada. A conferir.

  125. Rubens Leme

    Não suporto mais ler opiniões idiotas de não-vacinados. Recentemente mandei um monte de parentes paternos pro inferno (a maioria deles evangélicos, que ficaram “horrorizados com o meu desejo”), pois tiveram a coragem de dizer que a morte do meu pai, por covid, foi um “acidente e a vontade de Deus”.

    Vontade de Deus o caramba! Meu pai morreu infectado no hospital quando foi internado para tratar de uma infecção urinária devido aos seus dois AVCs e acabou sendo contaminado, sem querer, por um médico, na véspera de receber alta e voltar para casa. Naquela mesma noite teve uma piora imensa e, uma semana depois, nos deixou.

    Nem ao seu enterro pude ir, pois foi no auge da pandemia quando nem vacina ainda existia e por morar em outro estado. Para piorar, precisou ser enterrado rapidamente, menos de 24 horas depois. Não pude me despedir dele como gostaria e passados quase 20 meses de sua morte isso ainda me perturba. Minhas irmãs tiveram que dar adeus a 15 metros de distância e ficando, no máximo, apenas 10 minutos no local, de máscaras. Que maneira horrível e indigna de dizer adeus a quem nos gerou, nos criou e nos amou tanto.

    Por isso, esta resposta de “parentes” (ou seriam serpentes?) me deixou ainda mais revoltado, como deixaria meu pai, que durante 50 anos foi um cirurgião apaixonado pela medicina e pela ciência e, assim como eu, ateu. Não tive nenhum pudor ou ressentimento em desejar a todos estes imbecis que contraiam o vírus e morram (será a vontade do deus deles afinal, também, certo?), já que fariam dois favores ao mundo: o da presença deles no dia-a-dia, e, especialmente, nas urnas.

    Tolerância zero com essa cambada! Aqui em casa ninguém entra sem me mostrar a carteirinha de vacinação e usando máscara. Pode ser arbitrário, mas é meu direito. Bolsonarista não-vacinado no meu lar, não. Estou farto desta escória militante, reacionária e genocida no governo que faz campanha até contra a vacinação de crianças!

    Este país desceu ao ralo de uma maneira assustadora. Não quero morrer por contrair um vírus de um irresponsável quando tomo medidas quase paranóicas de proteção.

    PS: E mantenho a mesma opinião sobre o medíocre Novax Bolsonarovic Djocovid, uma das figuras mais lamentáveis do Século XXI (certamente o mais lamentável do mundo esportivo), pau-a-pau com Trump ou Bolsonaro.

    E não: o fato de ser um tenista com vários recordes não encobre, de maneira alguma, o seu lado egocêntrico e infantil. Pelo contrário, piora, pois era de esperar que tanta inteligência e talento dentro da quadra pudesse ser usado, fora dela, com atos e atitudes a favor dos demais seres humanos.

    Ele não é Spartacus ou o escolhido para guiar os humildes, como sonha o irresponsável e delirante pai dele. É apenas um miliionário babaca, um homem adulto mimado, egoísta, mentiroso, irresponsável, que se acha o dono do mundo e descolado da realidade, assim como sua família e seus seguidores.

    Chega a ser inacreditável que sirva de modelo para outras pessoas. Que ainda tenha defensores aqui, não me surpreende nem um pouco, especialmente os que se prendem aos seus números como desculpa para justificar seus atos irresponsáveis. Como ídolo e ser humano é uma pessoa menor, um átomo, escória pura e simples. Ainda bem que jamais encontrarei nenhum de vocês (fãs) pessoalmente.

    Desculpe o desabafo imenso, Dalcim, mas estou farto dessa campanha absurda, ainda mais quando uma terceira onda surge. E volto a dizer que deveria barrar esses comentários, que nada contribuem para a discussão, pelo contrário, só atraiu um sem número de loucos. Mas você parece curtir isso, por algum motivo inexplicável.

    1. Gilvan

      Seu desabafo é muito válido. Quem sabe assim consigamos tirar algumas pessoas dessa inércia e desse fatalismo nojento que tantos abraçaram.

    2. Arthur

      Putz, que triste, Rubens. Que Deus te console.
      Se eu, que graças a Deus não perdi ninguém próximo nessa pandemia, já sou p… com esses imbecis antivaxers, imagino você, que perdeu logo o pai pra essa doença maldita.

    3. Gil Oliveira

      Parabéns pela lúcida indignação. Sinto por seu pai. Você foi irretocável no comentário e no desabafo. O mundo precisa de mais pessoas assim.

    4. marcos

      Caro Rubens, é a primeira vez que comento neste blog. Achei suas considerações extremamente pertinentes e assino embaixo de quase tudo. Só não com relação ao Dalcim que, na minha opinião, é o melhor jornalista esportivo brasileiro e extremamente equilibrado e democrático, coisa que os bolsominions não são. Cuidem-se todos e tomem a vacina, peguei esta maldito virus em março de 2020 (estava viajando a trabalho), estou entre a primeira leva no Brasil, e quase morri. Isto mudou a minha postura, e agora falo abertamente quando um negacionista vem discutir comigo sobre “certezas dos whatsapp”, aliás, briguei feio com um colega do trabalho que veio com esta ladainha cega. Negacionistas vão ser lembrados, no futuro da História, como uma triste página das primeiras décadas do século XXI.
      Um abraço.

        1. Rubens Leme

          Respeito muito o Dalcim, embora discorde neste quesito e já escrevi para ele, particularmente, por e-mail, falando sobre isso e até disse que não iria mais comentar. Mas, ao ver o Rafael lembrar do meu pai estes dias e perceber o quanto as pessoas ficaram loucas, resolvi dar meu testemunho.

          Nem torço para Federer ou Nadal. Quem me conhece aqui, de longa data, sabe que sou da geração Borg (o maior de todos), McEnroe, Connors e Lendl. No mais, agradeço aos comentários e, mais uma vez, ao Dalcim, que também considero o mais completo e ético jornalista deste país, embora, volte a afirmar, discordo apenas que dê tanto espaço a estes imbecis. Mas em um país que tem um presidente que comemora a chega da omicrom, o que mais podemos esperar? https://www.istoedinheiro.com.br/bolsonaro-sugere-que-omicron-e-bem-vinda-e-pode-sinalizar-o-fim-da-pandemia/

    5. Chetnik

      “Pau a pau com o Bozo” kkkk. “Uma das piores figuras do século XXI”. Completamente descontrolado. O que o amor por um tenista superado e o fanatismo não fazem.

  126. Juliano

    Atitude escrota dele. Por estes motivos nunca realmente será o maior da história, tem muita gente na frente dele, em muitos quesitos que até podem não ser mensuráveis.. me corrijo, pode ser que ele seja o maior tenista babaca da história kkkkkk

  127. Jmsa

    Bom dia dalcim,excelente análise como sempre,apesar de entender o Djokovic não querer vacinar e não concordar com isso,entendo que a lei do país deve ser respeitada independente da pessoa.
    Na sua opinião quais seriam as chances do Djokovic neste ano no Austrália ipem ?

  128. André Abelha

    Bom viagem, Djokovic. Já vai tarde. Parabéns por gastar tempo, dinheiro, energia e imagem na cruzada mais idiota e egoísta da história do tênis mundial. Como o dinheiro e a gana pelos recordes falarão mais alto, você se vacinará na Sérvia com grande estardalhaço e vitimização, idolatrado pelos negacionistas radicais de plantão. E felizmente será vaiado a plenos pulmões pela imensa maioria do público nos próximos torneios. Os departamentos de marketing dos patrocinadores certamente já estão analisando se sua imagem, agora nua e crua, impactará a venda dos produtos e serviços. Façam suas apostas.

    1. Gustavo

      Agora restam 2 opções a Djoko: se vacinar e frustrar toda a legião dos negacionistas
      Ou…ficar impedido de jogar um monte de torneio
      Não vai ser só o AO

      Acho uma loucura total do cara. Tanto trabalho pra ganhar tanto e na hora de alcançar e passar o recorde mais importante, deixa de fazer por causa de uma simples vacina

      1. Jeferson+dos+Santos

        Acho que existe uma terceira opção: forjar uma carteira/atestado de vacinação. Já que os eventos que nos levam a duvidar de sua honestidade não são poucos.

      2. Carlos Reis

        Simples vacina que já ELIMINOU MUITOS e aleijou outros tantos… Em outros tempos, esse EXPERIMENTO EM MASSA teria sido suspenso. O cara tem medo de PERDER SAÚDE, perder qualidade de vida, ter sua vida ENCURTADA por uma tara insana por esse líquido tão adorado por muitos.

      1. LOMEU LIMA

        Atitude correta do governo australiano. Nole se especializou em tentar obter vantagens em tudo.
        Deus deixou o livre arbítrio para cada um de nós, todavia as consequências serão herdadas através desse exercício. Ninguém deve ser forçado a nada, apenas precisa ter maturidade para os riscos assumidos
        Sempre achei ND um jogador com atitudes dúbias. Sem carisma algum, busca se igualar a RF e Nadal , apelando com suas bizarrices. Como jogador um dos maiores da história, entretanto como ser humano está no campo das teorias. Lamentável.

      1. Fabio

        Excelente analise, parabéns!!
        Infelizmente perdemos o foco no tenis e no torneio, que na minha opinião será muito bom, com grandes tenistas e Nadal chegando forte. Sobre o número um, mais uma pra conta, além do torneio em meio à pandemia ou da bolada sem querer na juíza de linha… abs

Comentários fechados.