Juiz simplifica, ministro tem palavra final
Por José Nilton Dalcim
10 de janeiro de 2022 às 10:23

Foi muito mais fácil do que se esperava a primeira grande vitória de Novak Djokovic no Australian Open 2022. Barrado no aeroporto na quinta-feira e isolado em hotel para imigrantes por quatro dias sem direito a se locomover, o sérvio apelou do cancelamento do visto, aguardou pacientemente e conseguiu liberação na audiência de apelação. Ao menos até terça-feira cedo, quando se aguarda um pronunciamento do ministro da Imigração, ele está livre para recuperar o tempo perdido de preparação para o primeiro Grand Slam da temporada. Já treinou esta tarde.

Para tamanha expectativa que criou, o julgamento do processo foi até um tanto frustrante. Os advogados de Nole apresentaram bem suas posições e firmaram pé na barragem feita no aeroporto, o que acabou sendo o único ponto considerado pelo juiz Anthony Kelly. Os defensores do governo pareciam vacilantes na argumentação, segundo destacam correspondentes estrangeiros que acompanharam a audiência em tempo integral.

Não houve qualquer discussão quanto à questão da confusão criada pela Tennis Australia com referência à entrada de estrangeiros por exceção médica ou dos painéis de médicos que aceitaram o teste positivo de Djokovic em dezembro, razão que levou o sérvio a solicitar a permissão especial.

O despacho do juiz foi bem sucinto como se pode ver neste link. Ele se ateve exclusivamente à ação feita no aeroporto, considerando que os agentes alfandegários não cumpriram o prazo inicialmente oferecido (8h30 locais) para que Djokovic apresentasse maiores justificativas, tendo anunciado o cancelamento do visto 48 minutos antes do previsto (7h42), após ter feito uma segunda entrevista às 6h14. O magistrado considerou que o sérvio foi impedido de buscar mais provas com a redução do tempo.

Ou seja, o juiz decidiu da forma mais simplória, sem julgar méritos, o que de certa forma também poupa todos os demais envolvidos, principalmente a organização do torneio. Não houve discussão sobre a falta ou não de documentação comprobatória em si, se a exceção para estrangeiros não vacinados era válida ou sobre a data do teste positivo de Djokovic.

Alguns desses pontos poderiam ser negativos para o sérvio. Ele testou positivo seis dias depois do prazo máximo e o fato de ser estrangeiro não lhe daria direito ao pedido de exceção. Mas ao mesmo tempo comprometem a atuação da Tennis Australia – informou erroneamente que estrangeiros teriam direito à exceção por contaminação prévia – e apontam divergências entre departamentos do governo estadual e federal, já que um painel de médicos de Victoria deu isenção a Djokovic.

Ao menos até a manhã desta terça-feira em Melbourne, Nole está livre para circular pelo país e para treinar, o que não consegue desde quinta-feira, um pesadelo para qualquer tenista profissional às portas de um Grand Slam. O juiz determinou sua imediata liberação do confinamento e a devolução do passaporte retido.

No entanto, o ministro de Imigração Alex Hawke pode esticar esse imbróglio. Num primeiro momento, ele tinha quatro horas para usar seu poder pessoal sob a Lei de Migração e contestar a decisão do juiz, impedindo a liberação de Djokovic do hotel. Como não fez, o sérvio ficou livre.

No entanto, Hawke ainda tem o poder de determinar a deportação, conforme comunicado oficial divulgado ainda nesta segunda-feira: “Seguindo a determinação do Tribunal de Família e Circuito Federal, permanece a critério do Ministro da Imigração Hawke considerar o cancelamento do visto do Sr. Djokovic sob seu poder pessoal de cancelamento dentro da seção 133C (3) da Lei de Migração. O Ministro está atualmente considerando o assunto e o processo continua em andamento”.

A expectativa de pronunciamento é terça-feira cedo em Melbourne (segunda à noite no Brasil), mas a lei não estabelece prazo para Hawke e ele pode fazer isso quando bem entender. Se optar pela deportação, Djokovic estará impedido de entrar na Austrália por três anos. Também não ficou esclarecido se cabe algum tipo de recurso quanto a um eventual novo cancelamento do visto.

Aliás, ficou meio no ar o pedido do governo australiano para adiar a audiência desta segunda-feira local para a quarta, iniciativa que não explicou motivos e foi recusada. Caso isso acontecesse, diminuiria ainda mais o tempo que Djokovic teria de preparação para o torneio.

Aguarda-se uma entrevista que o número 1 promete dar nas próximas horas. Talvez ele ainda aguarde um pronunciamento do ministro antes de declarações que possam gerar novos desconfortos. Há muita coisa ainda a explicar, principalmente o diálogo com a Tennis Australia, o positivo nunca revelado e suas aparições públicas desprotegidas após a data em que o resultado do teste saiu.


Comentários
  1. Fernando Brack

    Replico aqui o que a revista alemã Der Spiegel descobriu sobre o teste positivo do Djoko, que ele alega ter feito no dia 16 Dez e que serviu de base para o pedido de isenção de vacina, pois, embora alguns colegas possam ter lido sobre a investigação, não vi ninguém descrevê-la.

    Ao acessar o laudo pelo QR Code, um jornalista da revista viu a data de 26 Dez e um n° de série. Um outro teste feito pelo sérvio no dia 22 Dez, que teria dado negativo, tem n° de série abaixo daquele e, vejam só, cerca de 50 mil números menor, o que é muito próximo da quantidade de testes realizados no país entre os dias 22 e 26. Ou seja, tudo indica que o teste usado por Djoko no pedido de isenção não foi feito no dia 16, o que também explicaria ele participar de eventos públicos nos dias 17 e 18 sem tomar qualquer tipo de cuidado. E o teste feito no dia 26, com resultado positivo, seria supostamente fraudado, tanto na data como no resultado. O pior é que isso só poderia acontecer com a colaboração do órgão de saúde sérvio.

    Dito isso, não é por nada que o ministro Alex Hawke esteja demorando para proferir sua decisão. Mas também pode ser que ele decida jogar toda essa coisa pra baixo do tapete e liberar o jogador.

    1. Fernando Brack

      Se ele decidir camuflar tudo, corre sério risco de ser completamente desmoralizado, caso uma investigação oficial venha a concluir pela fraude no teste. Ou mesmo que apenas evidencie, sem conclusão dentro do tempo de realização do torneio. Pode ser também que evidências só sejam trazidas a público após o torneio e aí o ministro não decide nada e deixa o barco correr, pra ver como fica depois.

  2. Fernando Brack

    Meu prezado Chetnik, vou repetir aqui o que respondi a vc, mas ficou muito lá embaixo.

    Acho que Djoko promove sim a não vacinação. Um ídolo como ele é influente por palavras e atos, e vc sabe disso tão bem quanto eu. E, sim, resolvi me manifestar nesse assunto, porque tanto o negacionismo contra a ciência como o desrespeito/menosprezo por leis e regras são coisas que me incomodam bastante.

    Vc também sabe que eu sempre tive muita simpatia pelo Djoko. Gosto do jeitão descolado dele e de sua extraordinária entrega em quadra, algo que eu gostaria de ver em Federer, mas a forte postura antivacina dele e todo esse rolo envolvendo sua entrada na Austrália me decepcionaram bastante.

    1. Chetnik

      E eu já te respondi também. Quem organiza evento de vacinação não pode promover negacionismo nem fazer campanha para a não-vacinação.

      1. Luiz+Fabriciano

        Nem sabia que ele organizou campanha pró-vacinação na Sérvia.
        Também jamais o vi fazer campanha contra, como quase todos aqui insistem em propagar. O que ele diz e é enfático é que não se vacina.
        Aí dizem que é campanha contra. O interessante é que muitos se acham isso e/ou aquilo, discutem sobre tudo e quando alguém toma uma postura para si mesmo, dizem que estão influenciando. Onde fica a autoconsciência?
        É o mesmo que ouvir: a novela da Globo destrói a família brasileira. Sei.
        Gostei de sua dissertação sobre o sistema de imigração australiano.

        1. Luiz+Fabriciano

          Ao contrário do Tsitsipas que falou em alto e bom som que ninguém deveria se vacinar. Chegando a tomar uma pregada do ministro da saúde grego, salvo engano.

        2. Fernando Brack

          Posturas pessoais de ídolos (e de líderes também) são eventualmente adotadas como modelo por muitos torcedores, admiradores, apoiadores, seguidores, etc. Não tem novidade nem surpresa nenhuma nisso.

  3. Sandra

    Dalcim, quando saía a chave dos torneios , a primeira coisa que vc fazia era comentar , mas pelo visto está difícil, com os australianos batendo cabeça , eu particularmente já estou tonta de tantas notícias , muitas podem serem falsas , mas como está saindo em sites que sempre li , acho que não é fake

  4. Maurício Luís *

    Definidos os cabeças-de-chave. Sorteadas as chaves. E nada do tal ministro se pronunciar. Tô achando que ele vai deixar o torneio acabar pra depois se manifestar. Rubinho Barrichello não faria pior.
    ****** Oportunidade de estrelato pra sogra ********
    A sogra do baloeiro foi tomar a terceira dose.
    – Meu querido genro pouca telha, tô com medo de virar jacaré!
    – Bobagem, sogríssima. Acha?! A senhora vai é virar a Cuca, do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Até já fiz a sua inscrição no site. O estrelato a chama!
    *P.S.* —— se ele aparecer com um galo na cabeça na primeira rodada, é porque acertou a quina. Do armário da cozinha. É isso.

  5. Chetnik

    Deixa eu esclarecer algo – dessa vez de graça. Então, aproveitem. Quem diz que o ministro da imigração vai chutar o Djoko com base no preenchimento incorreto de um formulário de entrada não faz a MÍNIMA IDÉIA de como a lei funciona numa democracia ocidental. A mais vaga ideia. Atos discricionários de um ministro não podem ser arbitrários.

    Eu não conheço a lei australiana, mas eu apostaria a minha casa que a previsão legal que concede poder ao ministro para deportar alguém estabelece que essa decisão deve ser bem fundamentada, e ter como pressuposto alguma forma de ameaça à segurança nacional ou pública. 100%. Esse tipo de exceção legal se “popularizou” no ocidente, basicamente, para combater terrorismo. Muitas vezes é necessária uma resposta rápida, sem o devido processo legal e uma Ampla Defesa, em nome do bem comum, da segurança de todos.

    Mas como essas previsões menoscabam o devido processo legal e ferem princípios basilares como o Contraditório e a Ampla Defesa, elas devem ser aplicadas de maneira bastante comedida, sem interpretações expansivas. Eu tenho certeza absoluta que esse poder que o ministro australiano da imigração tem está limitado por um rol TAXATIVO, e que todas as possibilidades, de uma forma ou de outra, se remetem à segurança nacional ou pública. Ele não pode expulsar alguém porque não gosta dele. Ou por um erro no visto kkkkk.

    Eu não tô dizendo que ele não vai decidir por deportar o Djoko. Mas, para isso, ele tem que estabelecer uma relação de causalidade direta entre a permanência do GOAT e uma ameaça à segurança pública australiana. Tem que restar configurado o requisito legal. Senão, os advogados do Djokovic os comerão vivos num tribunal.

    E eu garanto que esse argumentos pueris e emocionalmente instáveis da horda de zumbi, que igualam o Djoko a um assassino em potencial, NÃO SÃO SUFICIENTES para convencer um tribunal de um país sério que ele representa uma ameaça à segurança pública. Por que vocês acham que eles estão demorando tanto para tomar uma decisão? Certamente não é porque eles estão em dúvida sobre o que eles querem. Eles querem ver o Djoko pelas costas o mais rápido possível. É porque eles têm dúvidas se conseguem caracterizar o Djoko como um risco à segurança pública. Porque, se eles tentarem, e tiverem uma nova derrota jurídica, será um embaraço monumental e sem precedentes.

    Qualquer ação baseada em eventual erro na exceção médica que o Djokovic conseguiu, ou num erro de preenchimento do formulário de imigração que ele supostamente cometeu, deve ser legitimada por uma decisão judicial. Isso porque o Djokovic está lá com base em uma decisão judicial. Portanto, mister reformá-la. Do contrário, esqueçam.

    Entretanto, eles não parecem muito interessados na via judicial, pois só se fala na decisão ministerial. E, por esse via, eu garanto aqui que a única forma é demonstrando que o Djokovic é um risco à segurança pública. E eles estão batendo cabeça para ver se conseguem. Afinal, o Djokovic é um atleta de renome mundial, não um terrorista. E ainda que se alegue “pandemia” e “não vacinação”, o fato é que, com 100 mil novos casos diários de contaminação, a contração recentíssima da doença pelo Djokovic, a possibilidade de isolar e monitorar a estadia do Djoko por lá, apenas por duas semanas, e, ainda, a conclusão óbvia de que o covid é SÉRIO e REAL, mas não é exatamente o ebola, fazem com que a tarefa do governo australiano não seja tão fácil assim, pois alegações genéricas e insubstanciadas – o popular non sequitur – não são suficientes numa corte séria.

    Na próxima eu vou cobrar.

    1. Gildokson

      E você disse que não conhece a lei australiana hein….
      Imagina se fosse o contrário kkkkkkkkkkkkkkkk
      E ainda diz que na próxima vai cobrar….
      Você falsifica exames com resultados positivos de covid também ou só tem a mesma prepotência do sérvio??? kkkkkkkkkkk

      1. Chetnik

        Você sabe que a estrutura legal de países democráticos de direito ocidentais têm muito em comum entre si, né? Que tal refutar algo do que eu escrevi? Você não tem capacidade, óbvio.

      2. Chetnik

        Aliás, se você soubesse algo sobre lei, não estaria levianamente acusando o Djokovic de ter cometido um crime que sequer está sendo investigado, no momento. Muito menos julgado.

        Mas esse é o teu nível mesmo.

        1. Gildokson

          Meu nome não é Der Spiegel camarada, apesar que antes mesmo de noticiarem eu ja não acreditava nessa “coincidência” e acho que é direito meu ter essa opinião. Ja que você quer falar sobre o o meu crime em estar acusando o Djoko de falsificador pq não fala também sobre a ala negacionista que está à 2 posts disseminando algumas fake news anti-vacina por aqui??

          Esse é o meu nível mesmo, como você mesmo gosta de dizer, o nível zumbi kkkkkkk
          Prefiro ser assim de que me fazer de cego e escrever um textão sobre leis cheio de arrogância e passando por cima do principal ponto da situação toda criada pelo sérvio e tennis australian.
          Ahh mas aí para tocar nos principais pontos você teria que falar sobre os erros do seu “macho alfa” neh? Aí não, aí ja seria demais kkkkk
          O sérvio é um injustiçado que está sendo atacado pela ala zumbi que está magoada após tantas desilusões impostas.
          Acredita nisso que tudo continua certinho no teu mundo.

    2. Fernando Brack

      Epa!! Mas desde quando a Austrália é uma democracia ocidental? Kkkkk! Sorry pelo sarro.

      Obviamente, Djoko não seria deportado apenas por preencher erradamente um formulário, apesar de estar bem claro se tratar de uma falta grave. É nessas horas que constatamos que não somos iguais perante a lei. Um viajante comum seria despachado de volta na hora em que a mentira fosse descoberta.

      Bem mais grave é a denúncia feita pela revista alemã Der Spiegel sobre o tal teste positivo feito na Sérvia, fruto de trabalho meticuloso de um ótimo jornalismo investigativo. A questão é que, por ora, é apenas uma denúncia feita por um veículo de imprensa. É muito provável que a demora do ministro Alex Hawke em se manifestar se deva a ele querer ter em mãos algo oficial. De resto, vc tem razão ao dizer que uma decisão desse quilate não viria na esteira coisa que não estivesse muito bem fundamentada.

    3. Jose Yoh

      Obrigado pelas informações Chetnik. Pelo que eu entendo voce é do ramo.

      Acho que a maioria aqui nao deseja uma deportaçao do sérvio ou coisa parecida, mesmo os que o odeiam, pois todos desejam ver como vai ser o AO com ele.

      O debate aqui é sobre a questao moral dele, do governo e dos juízes da Austrália, independente das leis.

      Há uma série de acusaçoes que nos fazem crer que seu comportamento foi pra lá de inadequado nesses dias. E isso nao é so uma opiniao minha nem da “horda”, há vários nolistas aqui que também acham.
      Abraços

    4. Heitor

      Transmissão de covid/falsificar documentos/se prevalecer de ser Djokovic para entrar num país é sim ameaça à segurança nacional

  6. Sandra

    Dalcim , sera que o governo australiano acha os próprios advogados burros ? Ele estão querendo adiar o maior tempo possivel para não dar tempo de recorrer ! Que bagunça fizeram ! Eu não sei se é isso , mas talvez vc possa confirmar , o Estado de vitória permitiu e o governo australiano não ? Aqui quem manda nos Estados são os Estados , não o governo Federal ! rsss

    1. José Nilton Dalcim

      Aqui não temos um governo federal, Sandra, temos um bagunça instalada. De qualquer forma, uma lei estadual não pode se contrapor a uma lei federal.

      1. Sandra

        Tudo isso , foi um show de horrores , muito triste ! Nem consigo achar que Djokovic chegue a um lugar nesse torneio!

      2. Luiz+Fabriciano

        Se a lei estadual for mais restritiva, pode. Ao menos, no tocante ao Código Florestal Brasileiro – minha área de atuação – cujo estado da Bahia é mais exigente e é assim que age juntos aos proprietários rurais.

  7. Paolo

    Não sou contra. Sou a favor da vacina, sou a favor da pesquisa científica, da atividade farmacológica da medicina moderna. E mais importante do que tudo isso, sou a favor da disputa e do contraditório no processo científico. O confrontamento de hipóteses é fundamental para a ciência.

    Eu apenas não quero tomar as minhas doses contra COVID, pois quero apoiar o melhor tenista de todos os tempos( Novak Djokovic) que também não tomou. Estou me solidarizando a causa dele, pois não quero vê-lo sozinho nessa causa. E quero ser cobaia-humana para daqui a 5 anos podemos comparar os vacinados, com os não vacinados. Estou me sacrificando em nome da ciência e da humanidade. Abs!

    1. Carlos Reis

      kkk Boa… Eu tbm estou arriscando minha vida pela Ciência, pois sou do “Grupo Placebo”, vou me arriscar pelos meus semelhantes, espero que não dê errado, afinal, a maioria absoluta quis tomar o experimento. São corajosos, pois essa tecnologia JAMAIS foi utilizada em seres humanos. Os ratos de laboratório duraram no máximo 2 meses, daria 2~3 anos em seres humanos.

      1. Maurício+Luís+*

        Nossa, quer dizer que eu vou viver no máximo 3 anos, Carlos? Amanhã mesmo vou correndo ao Cartório fazer meu testamento. Ainda bem que temos pessoas como você aqui no blog. Lúcidas, pé–no–chão, que checam a credibilidade das fontes. Não sei o que faria do meu resto de vida se não fosse essa sua informação tão importante. Parabéns, hein??
        Poderia por favor informar a todos nós onde fica a sua tenda de vidente, azul piscina estampada com luas e estrelinhas? Vou recomendar o vidente Carlos a todos os meus amigos. Atende on-line?

      2. Alexandre G.

        Não tente explicar o que as pessoas não querem aceitar, mesmo com razão e ciência.
        Vacinas desenvolvidas “a toque de caixa”, por pressão de elites, governos e políticos, isentando os laboratórios sobre os efeitos colaterais (óbvio) levam a entender o motivo de muita gente não querer tomar.
        Mas o gado quer se vacinar. Vamos respeitar, mas que o respeito seja mútuo.

      1. Paolo

        Já virou obsessão, senhor. A sua perseguição doentia está me incomodando. Se o senhor não entendeu ainda, não vai entender nunca. Abs!

        1. Fernando Brack

          Relaxa, Paolo! Faça o que quiser da sua vida. Só cuide pra não ferrar a vida de quem esteja à sua volta.

      2. Luiz+Fabriciano

        Conheço gente que jamais ouviu falar e sequer sabe que existe Novak Djokovic e desde que começaram a estudar a produção para essa vacina dizem categoricamente que não se vacinariam. Ou Djokovic nem é tão INFLUENCER assim, pois 99% dos que convivo e vejo nos noticiários são a favor da vacinação ou ele, ao contrário do que a torcida contra sempre pregou, é o maior influenciador de decisões pessoais do mundo.

  8. Luiz+Fernando

    Aqui o q de fato interessa é o q ocorre dentro e não fora da quadra. Assim, vejo o sorteio de hj como natural p Rafa, q entra neste AO como absoluto franco atirador; aliás, ao contrário do exposto na manchete do site, até prova em contrário Nadal não é um obstáculo significante pra Zverev ou Djoko nesse evento, pra citar apenas os principais adversários da sua chave. Creio q superará a primeira semana e a partir daí o q vier será lucro. Também creio q a tendência óbvia é q se for confirmado o encontro contra Hurkacz nas oitavas o polonês é favorito, em especial pq nestas partidas q vi do espanhol a devolução de saque continua deficiente e curta e esse rapaz é um sacador por natureza. Vejo esse torneio como um evento pra Rafa alavancar sua recuperação física, emocional e técnica, pois qualquer atleta q retorna de contusão joga com algum receio, alguma intranquilidade. Mudando de assunto, esse imbróglio da participação do Djoko no evento com certeza atrapalhou a participação e principalmente a preparação do sérvio, mas não há como deixar de considera-lo o principal favorito, a conferir kkk…

    1. Jose Yoh

      Para mim, Medvedev, Djoko e Zverev favoritos, nessa ordem. Mas como sou muito ruim de previsoes..

      Sobre o que interessa ser o que ocorre dentro da quadra, penso que nao é bem assim. Senao o título do post seria outro.
      Na verdade, pode ser que o que ocorre fora da quadra mude totalmente o que vai acontecer dentro dela.
      Abraços

      1. Luiz Fernando

        José creio q já falamos muito sobre os fatos extra quadra, que por sinal ainda estão pendentes. Mas se as coisas chegaram nesse momento sem uma definição, duvido q ocorra qualquer atitude mais radical do governo australiano. Abs.

  9. Maurício+Luís+*

    Para cada deslize do número 1 do mundo, que não se preocupem os antivaxx do blog. Porque o batalhão de advogados dele sempre arranjam justificativas. As quais, com uns golinhos d’água, espera-se que desçam goela abaixo. Vejamos algumas “coisinhas” segundo o site Bola Amarela:
    1) compareceu a um evento com crianças sem máscara após o teste de covid: ” – Ah, mas eu ainda não sabia do resultado do teste…”
    2) deu entrevista ao L’Equipe já sabendo do resultado do teste: ” – Senti-me obrigado a dar a entrevista e a tirar as fotos. Mantive-me sempre distanciado e com máscara, tirando no momento em que tirei as fotos. Não queria desapontar o jornalista, mas depois de refletir arrependo-me daquilo que fiz.”
    3) Foi visto em público no dia 25 de dezembro, 8 dias depois de ter conhecimento de que estava positivo, violando assim o isolamento obrigatório de 14 dias imposto pela Sérvia:::::::: Bom, esse item ainda não deu tempo dos advogados dele criarem uma resposta convincente.
    4) Governo espanhol investiga a entrada dele no país em 31/12/21 em Marbella, ficando até 2/1/22, violando as Leis do país. Ele só poderia entrar se fosse caso de participar de competição:::::::: Também não deu tempo dos advogados dele bolarem uma linda história da carochinha pra essa “escapada”. Além da Austrália, agora também vão ter que se entender com o governo espanhol.
    5) Informou no formulário que não tinha viajado, mas foi pra Espanha. ” – Foi um erro dos meus escribas. Sabe como é estagiário…”
    6) As datas do suposto contágio e dos testes “casam” muito bem com os prazos máximos admitidos pelo governo da Austrália: ” – Ah, coincidência, né? Campeão é assim mesmo. As coisas conspiram a favor…”
    Por essas e por outras, ficou parecendo aquela esposa que o marido chega mais cedo do serviço e a vê no quarto na cama com o enccanador: ” — Caaalma, Geraldo, calma. Não é o que você está pensando! “

    1. Luiz Silva

      Qual a fonte segura? Onde se tem confiança nas informações no mundo de hoje? Na globochorume? 😂😂😂
      O único vencedor nesse imbroglio, é o heróico DJOKOVIC!!
      Que deportem ele! O cara já era ídolo, agora é herói!!

  10. Luiz

    O povo sabe quem está com a verdade! Djokovic reacendeu a chama da LIBERDADE no mundo! Que o seu exemplo marque um tempo sombrio, com suas vitórias!
    Que suas glórias nos representem e brindem a nossa história!💪🇭🇷🙏

    1. Maurício+Luís+*

      Que coisa mais piegas… agora ir a um evento com crianças sem máscara e tendo testado positivo pra covid é ser heroi?? Quer dizer que agora irresponsável mudou de nome?

      1. Gildokson

        Por essas e outras não dá pra levar os nolopatas à sério kkkkkkkk
        O cara não sabe nem qual a bandeira do país do falsificador kkkkkkkkkkk

        Ahh e vamo parar com esse assunto pq “aqui oq de fato interessa é oq ocorre dentro de quadra.” kkkkkkkkkkkkkk
        Uhummmmmmm kkkķkkkkkkkkk

    2. Carlo w.

      Sim, pela liberdade de falsificar nossos proprios testes!!! Prla liberdade de transfotmar notas de 1 dolar em 10 ou atr mesmo rm 100 dolares! Afinal, quem é a ciência para dizer se estou com com covid ou nao???

      Se eu acho que tive covid.. entao *eu tive covid*, oras!!!

      : – D

  11. Fernando Brack

    Aos colegas negacionistas, sempre atentos e ligados no blog, informo que a província canadense de Quebec vai impor uma taxa aos não vacinados, hoje em torno de 13% de sua população. Mas, péra, já ouço ao longe um vozerio alardeando que o Canadá é uma ditadura tirânica, possivelmente comunista.

    1. Fernando Brack

      O governo de Quebec argumenta que, embora os ‘heróis da resistência’ sejam somente 13% da população, já estão enchendo os hospitais, podendo levá-los ao colapso, além de criarem um fardo muito pesado ao contribuinte.

      1. Chetnik

        Ué, mas Quebec é socialista mesmo. E a medida é tirânica mesmo. Deixa eu te explicar uma coisa, as coisas são pelo o que elas são. Não por quem as realiza. Uma medida tirânica adotada por uma democracia continuará sendo uma medida tirânica. Assim como uma medida libertária tomado por uma ditadura – conquanto improvável – continuará sendo uma medida libertária.

        Não sou negacionista e acha que quem não se vacina é um idiota, o Djokovic incluso.

        1. Miguel BsB

          Quebec é socialista? Então é melhor você avisar o Departamento de Estado dos EUA, a CIA, que eles tem outro vizinho socialista fora Cuba…kkkkk
          Talvez você os avisando, eles resolvam implementar um embargo econômico lá também. Rs
          Embargar essas empresas socialistas deles tipo Bombardier, Blackberry, etc…Embargar também o comércio de Mapple Syrup.

        2. Fernando Brack

          Chet, socialismo não é o mesmo que comunismo. Eu usei a palavra comunista porque é assim que os extremistas de direita, que adoram exercer liberdades individuais acima de quaisquer regras, chamam todos os que não rezam por sua ‘bíblia’ política. E tirânica seria a medida se ela fosse imposta por um regime autoritário, o que obviamente não é o caso de Quebec e do Canadá.

          Pelo tempo que eu te conheço, não deveria perder meu tempo te explicando isso.

          1. Chetnik

            Não. Que bobagem. Então qualquer medida que um regime pretensamente democrático fizer, não pode ser tirânica? Se eles resolverem prenderem opositores, a medida será democrática por associação? Isso é um argumento circular que, me perdoe, é bastante desonesto e sem sentido.

          2. Chetnik

            Ah, e o Djoko não faz campanha para as pessoas não se vacinarem. Não promove negacionismo. Ele só defende o direito de escolha. Ele organizou vacinação para todo mundo que participou do Belgrade Open ano passado. Como que um anti-vacina organiza vacinação para os outros? É um contra-senso tão grande, mas tão grande, que eu não sei nem o que falar.

            Isso é agenda pura. Os odiosos de sempre estão aproveitando o momento para ataca-lo de todas as formas possíveis.

          3. Fernando Brack

            Para ilustrar seu ponto, vc cria uma situação que não existe. Em uma democracia, não se prende opositores de forma autocrática. Pode até acontecer, se o opositor tiver cometido algum crime, mas aí não é um tirano que o prende e sim o sistema judiciário, mediante um processo legal. E o desonesto sou eu.

  12. Marcus

    Djokovic é um gênio dentro da quadra. Exemplo de evolução técnica, força, garra e determinação.
    Suas atitudes fora de quadra e dentro de quadra quando está perdendo são lamentáveis. Isso não é novidade nenhuma. Sempre foi assim, desde o inicio da sua carreira.
    Quase impossível não admirá-lo dentro de quadra, é um monstro jogando tênis.
    Mas não é exemplo para as crianças e nem para seus fãs ao redor do mundo – suas atitudes são reiteradamente desonestas. Não quer cumprir regras e não se interessa pela sua integridade e nem pela integridade do esporte. Seus pais erroneamente passam a mão na cabeça dele. Deve ter sido sempre assim. A meu ver, os fãs do esporte infelizmente não podem passar a mão na cabeça dele. Não dá pra ser imparcial, uma vez que o que está sendo manchado não é apenas a sua imagem pessoal e profissional, mas está sendo manchada junto a integridade do esporte.

    ” Toda esta maquinaria que faz música moderna
    Ainda pode ser de coração aberto.
    Não tão friamente cartografado, é só uma pergunta.
    Sobre tua honestidade, sim, da tua honestidade.
    Gostamos de acreditar na liberdade da música,
    Mas prémios brilhantes e compromissos intermináveis
    Destroem a ilusão da integridade.”

    Neil Peart – Spirit of Rádio

  13. Helena

    Só tenho a acrescentar que se de fato o teste do Djokovic foi positivo, duas medidas deveriam ser tomadas: (1) ele deveria demitir toda a equipe de relações públicas, porque teria sido uma péssima gestão de imagem de quem é inocente (falando apenas sobre a veracidade do exame); (2) O jornal que o entrevistou deveria tomar alguém medida, uma ação ou algo do gênero, pois
    seria inaceitável participar de uma entrevista sabendo estar com covid e, para piorar , sem avisar a outra parte.

    * Tenho a impressão de que muita gente não acredita nesse teste, então parece ter surgido uma corrida pra ver quem dá o primeiro furo provando o teste ser falso. Assim, meus parabéns a todos que têm investigado com muito cuidado e esperado ter informações concretas.

  14. Carlos

    Dalcim, sou leitor assíduo do blog porque acho muito bom o seu trabalho. Às vezes não concordo com uma coisa ou outra, o que é absolutamente natural quando também temos olhar crítico e opinião sobre as coisas, mas posso dizer que seu trabalho chega a ser uma referência para mim.
    Também acho interessante por aqui os comentários de alguns de seus leitores, que muitas vezes acrescentam informações e opiniões interessantes sobre o tema que está sendo discutido.
    Porém, tenho uma crítica a fazer e a apresento como sugestão para aprimoramento do que já é bom.
    É natural que as pessoas tenham opiniões diferentes e é até importante que isso seja objeto de debate. Porém, certas coisas saem do campo da opinião. Por exemplo, refiro-me à grande quantidade de comentários que são aprovados contendo informações falsas sobre vacinas e sobre seus efeitos. Isso não é opinião, mas pura e simplesmente desinformação. Ao se publicar esse tipo de comentário, o blog acaba contribuindo para a distribuição de fake news. O jornalismo sério e profissional (e você faz parte desse jornalismo) a cada dia enfrenta maiores dificuldades para difundir informações confiáveis justamente pela avalanche de contrainformação falsa que há nas redes. Pessoas que não estão bem informadas sobre determinados assuntos podem se influenciar e tomar decisões erradas por conta desses comentários falsos. Chego a ler aqui, que é um blog de um jornalista sério, pessoas pondo em dúvida a própria credibilidade do jornalismo profissional. Entendo que todos os comentários que contém informações falsas não devem ser publicados. Isso não é opinião divergente mas sim desinformação.
    Por mais absurdo que seja, a pessoa até pode achar que o Federer ou o Nadal ou o Djokovic não sejam bons tenistas. É uma bobagem mas é opinião. Mas dados e histórias sem nenhuma comprovação de determinados fatos são simplesmente fake news e, ao serem publicadas, o blog acaba ajudando a espalhá-las.
    Fica a sugestão. Não aceite comentários com informações claramente falsas. Isso não é opinião.

    1. José Nilton Dalcim

      Obrigado pela sugestão, Carlos. Sempre que deparo com um comentário que possa conter desinformação, eu tento argumentar com quem publica, mas todo muito cuidado em não publicar ‘fakes news’ de pessoas que não se identificam ou que não posso checar a origem. Nesses casos, o comentário é bloqueado. Abs!

      1. Luiz

        Não publicaram meu comentário. Talvez seja “desinformação” tudo o que não vá de encontro às ideias do dalcin. Djokovic é um herói, além de ser o melhor do mundo na atualidade. Valeu, DJOKOVIC!💪🇭🇷🙏

        1. Maurício+Luís+*

          Desinformação é tudo o que repassam sem citar fontes confiáveis e que COLOCAM A VIDA DOS QUE ACREDITAM NJESSAS BABOSEIRAS EM RISCO. Aqui não é lugar de pessoas que deliberadamente e de má-fé tentam distorcer os fatos comprovados cientificamente.

      2. Luiz Silva

        Vim para no seu blog por acaso, buscando informações do Heróico Djokovic más já percebi que aqui não encontrarei informações que eu confie. Ainda bem que a internet é um universo! Viva Novak Djokovic!🇭🇷🙏.

    2. Daniel+C

      Eu aprovo a sugestão do Carlos. O Blog iria melhorar muito com a redução de comentários de fanáticos pelo sérvio, que são negacionistas sem noção como o ídolo deles.

      1. Sandro

        Por quê vc não é mais explícito e sincero e diz que é a favor da CENSURA daqueles que não concordam com o q vc pensa???

        1. Daniel+C

          Muito bem Sandro, eu admito sem problemas. Eu sou a favor da censura da turma de terraplanistas, negacionistas e compartilhadores de fake news que vão contra a vacina e a ciência. Se eu fosse dono do meu blog, nem admitirá comentários como os que você tem feito aqui, que só servem para reduzir o QI de quem os lê. Mas o Dalcim é o dono do espaço e eu respeito muito a decisão dele de liberar alguns comentários cuja fonte é o gabinete do ódio do “Mito”. É uma bela e inclusiva atitude do nobre blogueiro.

        2. KaMaurício Luís *

          Dependendo da “opinião”, pessoas podem ser induzidas ao erro e irem a óbito. A opinião deve sim ser censurada se tentar repassar mentiras. Democracia não é sinônimo de permissividade.

    3. Maurício+Luís+*

      Carlos, eu também penso assim. Tem uns antivaxx da Terra plana que só o que fazem é distorcer fatos e tumultuar. Ninguém merece… Deviam ir ficar sentados na borda da Terra com uma vara de pescar pra ver se fisgam alguma estrela, algum asteroide… Seriam ridículos, se não fossem perigosos. Infelizmente, tem gente que acredita nesses desprovidos de noção.

  15. Samuel

    O melhor tenista da história está integralmente preocupado com seu corpo e com seu jogo, mas fofoqueiros profissionais (jornalistas) e não profissionais insistem em teorias conspiratórias para tomar o tempo do sérvio…

    1. Fernando Brack

      Vc erra o lado de onde brotam em profusão as teorias conspiratórias. Todas, sem exceção, são produzidas pelo lado que vc apoia.

  16. Sandro

    A tcheca Renata Voracova, traumatizada, declarou que perdeu sua vontade de jogar tênis desde o desembarque em Praga no dia 10 de Janeiro de 2022: “Não estou pensando em tênis. Ainda estou acordando do choque, ainda não processei. Estou exausta. Não esperava isso no sonho mais sombrio, foi demais”, desabafou Voracova, que admitiu chorar durante o interrogatório depois de ter sido detida.
    “Estava preocupada. Não me senti segura até voltar para casa, nada me parecia certo. Era como se eu estivesse assistindo a um filme, com um longo interrogatório com instruções como ‘tire a roupa’, ‘vista-se’. Eu nem quero pensar nisso, muito menos viver isso de novo”.
    Voracova afirmou que exigirá uma compensação financeira por danos morais e danos financeiros depois de ser detida em Melbourne sob os mesmos motivos de visto que o do Djokovic na semana passada: “Só a passagem aérea custou 60.000 coroas checas (15.500 reais) e meu técnico viajou comigo. Depois há todo esse tempo, hotéis, treinos para o Grand Slam, o potencial prêmio em dinheiro…”, afirmou Voracova, em entrevista ao jornal Denik, que se não for indenizada, entrará na justiça para buscar compensação pelos vários danos sofridos!!!
    Voracova e Djokovic foram tratados pelo governo absolutista australiano como inimigos do estado, contrabandistas, traficantes etc… E não como tenistas profissionais que vieram à Austrália para exercer seu ganha-pão que é Tênis!!! Voracova e Djokovic são tratados por racistas étnicos como cidadãos de segunda classe da forma mais baixa possível!!! A Austrália é governada por criminosos políticos que não respeitam as liberdades de expressão, de crença filosófica, de escolha a qual tipo de Medicina e tratamento a ser submetido!!!
    Djokovic sempre foi caridoso com a Austrália e ajudou com várias doações, além disso, há mais de uma década é o maior garoto propaganda do Austrália Open com seus nove títulos conquistados. Djokovic, nesses anos todos, só pois a Austrália em evidência no cenário mundial e agora é tratado como um pária desconhecido???

    1. Fernando Brack

      Cruzes! Que festival de bobagens, mentiras, calúnias, distorções e fake news. Um post com todos os requisitos pra ser jogado no lixo. Muito criativo, pena que para a desinformação.

    2. Hermes Lourenço

      Agora por mandar uns trocados de caridade ele tem direito a pisar nas leis do país?
      Se o cara não quer ser tratado como fora da lei, que RESPEITE a lei. Mas o cara já tá com o ego tão inflado que pensa que pode sair por aí fazendo o que quiser no país dos outros, dando carteirada e falsificando documentos pra burlar a lei. Devia era tá preso numa cadeia, não num hotel.

    3. Carlo W

      É isso aí Sandro. Vc ouviu dizer qur talvez o caso se resuma a:
      – Ele nao se vacinou
      – Algumas f9ntes alegam que ele talvez tenha fasificado o resultado do teste de covid (era negativo e ele apagou e trocou para positivo)

      Bem heróico e libertário esse No-Vax Djocovid… não???

  17. Antônio+gabriel

    Dalcin, sou fã do Djoko, mas está foi claramente, mais uma confusão desnecessária que ele se envolveu. Bastaria ter se vacinado e pronto, mas se suas convicções de não poder ou querer tomar a Vacina são tão maiores que o seu desejo de fazer história no esporte, ele simplesmente deveria ter dito que não iria a Austrália e pronto. Agora com toda essa confusão (já sendo inclusive acusado por um jornal alemão de falsificação), corre um sério risco de jogar tudo aquilo que conquistou ao longo dos anos quase que no lixo por conta apenas de uma vacina. Uma coisa eu sei, ele está sendo muito mal assessorado em toda esta confusão. Espero que termine bem essa situação, porque pode acabar terminando como uma tragédia, infelizmente.

  18. Vitor Hugo

    Não há mais argumentos para defender Novak Djokovic. É mentiroso, arrogante, egocêntrico… Um criminoso… Não bastasse isso ainda coloca em riscos a vida de CRIANÇAS…

    E aqueles que o defendem com unhas e dentes também não merecem e não devem ser respeitados.

    E não estamos falando mais de vacina, mas o contexto todo das suas atitudes recentes e de toda sua carreira.

    Murray e Rodick tinham razão: ” Novak simula contusões”. Há tempos já se sabia tratar de uma pessoa falsa, mentirosa e dissimulada.. Um péssimo exemplo de atleta e ser humano!

      1. Paulo

        Djokovic, meu filho! Você não devia ter superado Federer e Nadal. Tá doendo demais na galera! O ódio tá muito explicito!

  19. Sandra

    Aliás tenho uma pergunta que não quer calar , a confusão só foi com ele , será que não temos outros casos que não vieram à tona? Vc acha mesmo que Medevedev , Zverev , e o grego tomaram mesmo a vacina ? Eu tomei 3 doses rssss

  20. Sandra

    Dalcim, as leis são para serem cumpridas, concorda ? O problema é que ninguém cumpre, seja no Brasil seja no exterior , se cumprissem não estaríamos nessa, não concordo com Djokovic, mas quererem pegar ele para bode expiatório fica difícil , alguém está pegando o Boris Jonson, que está com a popularidade lá em baixo devido suas festas , os australianos são alguns santos? Acaba – se que se perdem a moral

        1. Fernando Brack

          Viajei muito, muito mesmo. Na grande maioria dos países, e em particular nos do 1° mundo, as pessoas cumprem regras sim. E quando não cumprem, sofrem punições.

  21. Maria+Izabel

    Foi irresponsável, falsificou documentos,assumiu os erros que cometeu e não resta a menor dúvida de que o fez consciente e com ajuda da Sérvia. O povo australiano se mostra indignado,porque foram obrigados a cumprir os protocolos e agora vem Djockovic e apronta essas.Se fosse um cara que não tivesse suas ideias, baseadas em seu guru e crenças fora de contexto ,estaria em situação normal.Acredito que deva ser deportado,mas também poderá ser preso isso seria muito pior.Falsificar documentos é crime e não tem como mais se desculpar.Djocovic fez um papelão. Todas essas regras foram comunicadas a todos.Então que pague pela teimosia e seus atos.O AO terá o desfalque do melhor ,mas quem criou toda essa ópera bufa que só vai lhe prejudicar foi somente ele.Estranho que costuma circular de jatinho e dessa vez,foi de avião de carreira.Quem usa jatinho as autoridades vão até a aeronave para verificar tudo sem passar pela área de desembarque.Até isso foi mal planejado.Enfim,Djocovic se achou acima de qualquer coisa e lei de um país é soberana e vale para todos.Se fosse nós EUA estaria ainda mais em apuros.Tomara isso não seja uma constante em suas atitudes.Não quer tomar vacina?Então que fique em casa.

  22. Ricardo

    Lendo as últimas notícias a respeito do caso (em especial a apresentação de informação falsa às autoridades locais – em relação à qual ele alega que foi um “erro humano” de um dos integrantes do seu staff), me parece que se a Austrália permitir que o Djokovic permaneça no país nessas condições e jogue o torneio, cairá em descrédito absoluto. Mais do que isso, criará um precedente negativo para o próprio país. Não tenho nada contra a pessoa do Djokovic mas, diante de todo esse cenário, não há como defender a sua participação no AO. Eventual autorização da Austrália teria uma conotação política e diplomática, o que seria lamentável.

  23. Paolo

    Estou no grupo de humanos não-vacinados, de milhões pessoas que escolheram não se vacinar. Quanto mais o tempo passa, mais fracasso e revolta vejo de uma minoria de vagos que tenta impor sua vontade na base da violência. Não é assim que irão nos convencer.

    O mundo tem muitos lugares que eu ainda não conheço. Espero poder viajar daqui a alguns anos, por enquanto tenho coisas mais importantes pra fazer. Não sou uma pessoa com fetiche(rsrsrsr) por viagens e essas coisas. Gosto muito da minha casa, rsrs.

    Só pra finalizar: estão tentando me convencer a todo custo, daqui a pouco vão começar a chorar pra ver se funciona. Tá ficando vergonhoso. Abs!

    1. Fernando Brack

      Vc tem sorte de não precisar viajar a trabalho. E não só para o exterior, pois aqui no Brasil vc precisa estar vacinado para embarcar num avião, ônibus, trem ou navio. Seria barrado em cada tentativa de embarcar, apenas por conta de um estúpido e fútil negacionismo, que não te traz nenhum benefício.

      1. Sandra

        Você me desculpe vou e volto a Belo Horizonte, entro em restaurante aqui o no Rio , nos Caberereiro s e ninguém pedem nada

    2. Hermes Lourenço

      A ATP já informou que 95% do Top 100 já se vacinou, o único caso de complicação pela vacina foi do Chardy, que até já voltou a treinar.
      Você acha que a vacina é tão perigosa assim por qual razão?

    3. Arthur

      É, meu amigo Dalcim, vivemos a Era da Glorificação da Ignorância.
      Não que em algum momento ela não tenha existido, mas até outro dia ela ficava escondida envergonhada.
      Agora, não. Os ignorantes trombeteiam aos quatro ventos a sua própria ignorância e se orgulham dela.
      Só isso explica como um sujeito vem em um blog público para divulgar que está na categoria de “humanos não vacinados”, como se isso lhe permitisse alguma forma de superioridade ou de orgulho.
      Bozo vai rodar um dia. Mas o bolsonarismo ainda vai perdurar por muito tempo, infelizmente.

      Um abraço.

    4. Carlowagen

      – caso vc seja antivax: vc nao se vacinou contra sarampo, catapora nem contra todas estas doenças cujas vacinas eram obrigatórias?
      – Caso vc nao aceite nada em teu corpo que possa te prejudicar: vc bebe, fuma, como produtosninduatrializafos ou açucar? Ou mesmo aquela maldita carne queimada do churrasco?

      Porque veja.. se vc tem eata portura apenas contra a vacina da covid… me parece mais um movimento de negaçao (tratavel ou nao) do que uma convicçao com motivos verdadeitos.
      Atualmemte somos muito controlados – vigiafos mesmo (leis, digitalizacao, internet, conjuge, familia, filhos) e temos esta necessidade de estravazar e fazer algo fora-da-lei. Uma especie de.sefumda.adolescência.

      Entao, se é este o caso, uma crise de adolescência tardia, que seja feliz assim, com esse negacionismo mesmo. Pelo menos umas 20 pessoas aqui no blog vao te escut1ar chocando eate ovo (nao vou contar os fakes destes 20..para a conta nao ficar inflada).

      Vai com fé!

      1. Daniel+C

        Perfeito, colega rsrs. Não tinha pensado por esse lado: uma crise de adolescência tardia, de ser “o rebelde” kkkkk. Faz sentido, muito boa! Rs

    5. Carlo W

      Que legal! Pelo menos assim vc pode ser o centro das atenções por algum tempo, com todos implorando a você por algo… né?

      😉

  24. Heitor

    “Ah, mas eu não acredito na vacina”

    Tudo bem, pode tomar do mesmo jeito. “Ter fé” não é critério de inclusão nas campanhas.

  25. Heitor

    “Ah, mas estão usando uma tecnologia inédita”

    Para uso geral, talvez.

    Mas não quer dizer que a plataforma foi desenvolvida em 12 meses.

    É como dizer que a Adele inventou a música de corno; não, ela só tornou popular e todo mundo consumiu.

  26. Heitor

    “Ah, mas os estudos da vacina vão até 2023”

    Sim, porque incluem monitoramento de farmacovigilância, ou fase IV.

    Lembram da vacina do H1N1?

    Aprovada em setembro de 2009 nos 🇺🇲, aplicada no 🇧🇷 em março/2010, finalização do estudo de fase IV em 2011.

  27. Gildokson

    É lógico que ele iria dizer que era assintomático e que ainda não tinha recebido o resultado do teste como positivo.
    Como se isso fosse correto, ele acha que ameniza a atitude irresponsável dele.
    Eu posso estar errado, mas para mim esse teste é FALSO, coincidência estranha, atitudes erradas no período no qual deveria estar esperando o resultado…
    Eu acho incrível como alguém com um mental tão monstruoso dentro da quadra e capaz de vencer obstáculos que outros não conseguem em momentos decisivos pode ser capaz também de uma burrada dessas e achar que não ia dar tudo errado. Prepotência? Talvez. A única explicação razoável que entra na minha cabeça é de que a sede por títulos e o saber da posição que ocupa o cegaram e ele achou que dava pra dar uma volta no sistema.

    1. Valmir da Silva Batista

      GILDOKSON, concordo com você e ouso afirmar que quem tem um pai como Srdjan Djokovic, além de assessores aos quais Novak parece nunca dar ouvidos, é capaz de fazer qualquer escrotice para provar, numericamente, que é o melhor da porra toda. Tomara que estejamos enganados, meu caro, mas creio que é bem possível ter havido tentativa de burlar a lei que rege a entrada em solo australiano, no que concerne ao coronávirus…

  28. Heitor

    Para vc que se preocupa com supostos riscos da vacinação, tb tá preocupado com isso aqui??: Agrotóxico mais usado do Brasil está associado a 503 mortes infantis por ano, revela estudo #ArquivoBBC bbc.in/33jP8HM

  29. Gilvan

    Vi agora as explicações dadas pelo Djocovid. Sinceramente, não me pareceram convicentes. E não tem como ser muito convincentes mesmo. Ele se colocou numa sinuca de bico ao apresentar documentos conflitantes com o que foi a sua agenda nas últimas semanas.
    Estou cada vez mais convencido de que ele será convidado pelas autoridades australianas a se retirar do país para evitar o vexame da deportação (que ainda implicaria em uma expulsao da Austrália por 3 anos). Com o risco real de ele responder penalmente pela apresentação de documentos falsos ou pela prestação de informações falsas quando da entrada do país, acho difícil que o sérvio pague pra ver.

    1. Paulo+Almeida

      Isso seria também um “jeitinho” australiano, que não deve ocorrer. O Ministro decidirá o destino do sérvio publicamente e as perspectivas são muito ruins.

  30. evaldo moreira

    È pelo visto, a lambança continua, e contando……………
    Der Spiegel, quando se publica algo, é porque neste mato há coelhos, ou seja, eles não publicariam algo se não tivessem a certeza dos fatos.
    Seria de uma vergonha mondtruosa essa, em que ambos os lados fizeram merda, o sérvio mais ainda se ficar comprovado que falsificou tudo, pelo amor de Deus, é muito ser burro um cara desse, não discuto aqui o direito dele, de quer ou não levar uma vacinada, problema dele, mas ai, chegar ao ponto de omitir os fatos apresentados, e pelo visto, tenho dúvidas s e ele realmente vá adiante, e olha que o ministro da imigração nem se manifestou ainda……………

  31. Maurício+Luís+*

    Pra esse pessoal descendo a lenha no governo da Austrália, citarei um exemplo correlato. Antonio vai visitar a casa do Claudecir, sabendo de antemão que o dono da casa não suporta fumante. E já chega tragando. Claudecir, pra não o expulsar, pede que ele fique na varanda enquanto fuma, fornecendo assento, comes e bebes.
    Os amigos do Antonio criticam o anfitrião. ” – Onde já se viu não tolerar cigarro? Devia era ter deixado entrar e aguentar o cheiro! São só 2 semanas…”
    Em resumo: no Brasil mandamos nós, na China mandam os chineses, e na Austrália mandam os australianos.

    1. Marcelo+Costa

      Então eu discordo veementemente do nosso mandatário, devo aceitar? Ou então eu respeito a soberania de um país, mas devo concordar com ela? Então sim a soberana Austrália, errou ao permitir público, manifestações contra e a favor do sérvio e o pior o local onde deixam os refugiados, as condições alimentação e falta de esperança.
      Então um país soberano, não está livre de críticas

  32. Rafael

    Dalcim,

    Se o Djokovic jogar, a expressão “jeitinho brasileiro” vai se tornar “jeitinho australiano”. Depois dizem que a bagunça ocorre no Brasil. Aqui os Argentinos foram expulsos de campo pelos agentes da ANVISA. Rs.

    Tô curiosos pra ver os comentários dos outros tenistas quando a verdade aparecer (se aparecer).

    Estão todos cheio de dedo pra falar do Djokovic. Só o Nadal foi mais enfático.

    1. Sônia

      A paranóia dominou a mente deles, já se tornaram escravos sem perceber. Os limitadinhos farão tudo que for mandado. São a maioria, não devemos lutar contra eles (fico com pena das crianças). Devemos apenas observá-los, deixá-los ir… estão condenados. Culparão as condições climáticas rsrsrs. Beijos.

        1. Sônia

          Fernando, com relação a essas vacinas, que “são” experimentos genéticos e verdadeiramente irão prejudicar a saúde de voces, estou bem paranóica mesmo. A maldade arquitetada por eles, a agenda sendo cumprida e não poder fazer nada, me deixa muito mal. Agora irão pegar as crianças, é cruel demais. Entenda, por favor, o objetivo é apenas redução populacional. Beijos.

          1. Jose Yoh

            Sonia, se o objetivo é reduzir a populaçao, nao era mais fácil introduzir algo via os milhares de medicamentos ou alimentos que consumimos, para uma reaçao daqui a alguns anos? Ou criar algum outro tipo de virus?

            Explique-nos ou mande uma pílula vermelha porque ainda desconhecemos este mundo.
            Abraços

      1. Daniel+C

        Sônia, conheço grandes empresários e CEOs de multinacionais que tomaram vacina. Essas pessoas são tudo menos “limitadinhas”. Se você não quer tomar vacina, é seu direito, mas procure respeitar essa maioria que decidiu tomar. Tem gente no meio dessa “maioria”, que com todo respeito, é mais inteligente que você, eu e muita gente por aí. Não acho que você consiga enxergar além do que eles, rsrs. Beijos

        1. Sônia

          Daniel, o que voce precisa questionar é se “verdadeiramente” esses profissionais tomaram o “experimento genético”. Se pesquisar verá que há lotes “1”, “2” e “3”. Beijos.

        2. Carlos Reis

          Pessoas inteligentes tbm podem ser enganadas, lamento informar. Tudo indica que os “teóricos da conspiração” estão certos.

    2. Fernando Brack

      Pode questionar à vontade. Nenhum problema nisso. Mas questione com base em dados e fontes confiáveis. Questionar com base no que a tia do zap ou o Bolsonaro falaram só faz passar vergonha.

    3. Barocos

      Carlos,

      Não me lembro de alguém aqui dizer que você não pode questionar ou que não pode ter opinião, me parece, é óbvio que todos aqui concordam com isto a priori.

      Ainda, isto não quer dizer que qualquer um aqui tenha que concordar com as suas opiniões ou que não possa questioná-las, que é o que está ocorrendo. Opiniões nem sempre são baseadas em fatos, embora muitos tentem passá-las como sendo.

      Uma outra coisa que deveria ser claro para todos, mas nem sempre o é, é que, ainda que todos tenham direito a ter as suas próprias opiniões sobre quase tudo, isto não significa que todas elas possuam o mesmo valor, não possuem. As opiniões dos especialistas sobre as suas áreas de domínio possuem probabilidades muito superiores de fidedignidade que a dos leigos, e a dos grupos de especialistas, muito frequentemente, suplantam a de seus pares dissonantes por bons motivos.

      Sou completamente a favor de que todos aqueles que querem falar, que possam fazê-lo e, igualmente, que todos aqueles que proferem inverdades, mesmo que nelas acreditem piamente, sejam obrigados a arcar com as consequências, inclusive com encarceramento nos casos mais graves, quando a vida dos incautos que lhes emprestaram os ouvidos tenham sido prejudicadas. Em minha opinião, sujeita às devidas penalidades legais se encontra boa parte da cúpula governamental e seus asseclas.

      Por último, muitas pessoas com pouco conhecimento sobre como o conhecimento humano progride, invocam opiniões de cientistas renomados apenas porque, de alguma forma, estas parecem se encaixar ou se assemelhar com as suas próprias preconcepções do que compõe a realidade, ainda que estas sejam refutadas pelos seus pares. Não se engane, é preciso possuir um mínimo de perícia na área em questão para poder exibir uma opinião minimamente abalizada. Citar tais cientistas acreditando que isto corrobora as suas assertivas e que nada mais é necessário para fazê-lo é uma falácia e uma prova de que nada conhecem de ciência, do método científico e de seus mecanismos de construção.

      Saúde e paz.

  33. Guilherme

    O sérvio é para mim o mais completo da História. Sou um grande fã desde o início da carreira vitoriosa, mas ele não se portou como número 1 do mundo. O posto traz obrigações morais e de conduta, algo que ignorou ao não se vacinar. Até para o seu país ele poderia ter dado o exemplo, pois a Sérvia não conseguiu completar nem 40% da população com 2 doses. Mas preferiu desconsiderar o bom senso e as opiniões médicas especializadas. Triste marcar sua carreira assim, tenho que dar o braço a torcer. A dupla Fe-Dal tinha mais brio e elegância no topo do mundo

    1. Valmir da Silva Batista

      GUILHERME, quanto a “não se vacinar”, é um direito que cabe a todo mundo, inclusive a Djokovic. Apenas devo salientar que, nesse caso, há que assumir as consequências. No caso específico do sérvio, já que decidiu por não se vacinar, teria que ter ao menos a dignidade de não se valer de esquemas extra quadra, a fim de forçar a barra, quando o que está em jogo não são mais simples( !!! ) jogos de tênis, mas sim a saúde de inúmeras pessoas ao seu redor, inclusive profissionais do seu staff. Por outro lado, apesar de eu nunca ter gostado do seu estilo de jogo, concordo que se trata de um grande campeão e tenho discernimento suficiente, para não cair na burrice com visão somente de mero torcedor, quando ele vence meus tenistas preferidos, sei reconhecer-lhe os méritos. Isto, porém, não significa porra nenhuma ante o cenário com cheiro de podridão enquanto enunciado de um dos maiores escândalos do mundo do tênis. Para mim, antes mesmo do resultado final sobre se Djokovic será deportado ou não, ele já está enlameado até o pescoço, já que aceitou fazer uso da infeliz exceção médica, para participar do escrotice open. Ele pode ser melhor( e é ) do que muitos tenistas, mas isto não é condição para que outros não sejam contemplados quanto a utilizarem o mesmo espaço. O bagunça open não importa mais, como não importa mais a possível participação do número um do mundo neste torneio, ou ainda que ele venha a levantar seu 21° slam em Melbourne, o que conta, desde a semana passada, é o modus operandi pré realização do referido torneio, é a forma escrota como ensejo à sua possível participação no mesmo. Novak Djokovic, anote aí: é este o sujeito que quer revolucionar os meandros do tênis, através de sua PTPA. Sobre tal instituição, caro Guilherme, fico me perguntando: com que cara, após essa esparrela toda, ele comandará até um balcão de botequim?

  34. Sandra

    Dalcim , e bom que se diga que não concordo com Djokovic, mas sera que esses escândalos todos , não seria uma pressão para os tenistas e às populações se vacinarem? Pois não para de aumentar a ômicron no mundo todo ?

  35. Sandra

    Dalcim , você acredita na história que os jornalistas alemães falaram? Que o exame de Djokovic foi falsificado ? Será que seria burro a esse ponto ?

    1. José Nilton Dalcim

      Como disse ao Wuthrich, fiquei preocupado porque o Der Spiegel é um veículo de muita credibilidade. Melhor aguardar os fatos.

  36. Rafael+Wüthrich

    Dalcim, boa tarde. Espero qur você tenha excelente 2022.

    E essa história publicada no Der Spielgel dizendo que Nole falsificou o atestado de COVID? Se foi mesmo, o que podr acontecer?

    1. José Nilton Dalcim

      Li, sim, Wuthrich, e fiquei muito pensativo. É uma acusação grave, mas o Der Spiegel é um veículo de muito respeito. Então até recomendei que a redação do TenisBrasil ficasse alerta, mas tomasse cuidado com a divulgação. Acho que a primeira consequência seria barrá-lo do torneio, depois retirá-lo da Austrália, onde acredito que ele responderia até processo por falsificação. Seria o pior dos quadros para sua reputação, a meu ver.

      1. Arthur

        A grande questão, Dalcim, é que esse tal “teste do dia 16 de dezembro” do Djokovic é uma história com muitas pontas soltas.
        A decisão puramente formal do juiz não resolveu nenhuma delas. E todas essas pontas continuarão a assombrar o Djokovic até que tudo seja esclarecido.
        Testou por quê? Tava sintomático? Por que foi aglomerar nesse dia e, pior, no dia seguinte, ao lado de crianças?
        De que adiantaria testar no dia 16 de dezembro, quando o prazo-limite para envio do pedido de isenção era no dia 10 de dezembro?
        Enfim, a coisa toda é uma grande história mal contada e a possibilidade de o tal teste do dia 16 ser meramente uma burla para tentar enganar a imigração australiana é definitivamente real.

        Um abraço.

        1. José Nilton Dalcim

          E Djokovic postou sua explicação e disse que não falará mais do assunto. Muito ruim. Há uma série de coisas não explicadas ou muito mal resolvidas.

      1. Fernando Brack

        Refutado por quem, Chet? Pelo próprio Djoko? Ah, tá!
        Lixo é a campanha negacionista, da qual seu ídolo é uma estrela.

        1. Chetnik

          O Djokovic não promove nada. Não seja mentiroso.

          Estava sumido, aí aproveitou o momento para destilar o veneno represado, né?

          1. Fernando Brack

            Claro que promove, como não? Um ídolo como ele é influente por palavras e atos, e vc sabe disso.
            E, sim, aproveitei o assunto para me manifestar contra o negacionismo, pois é algo que me incomoda muito.

          2. Fernando Brack

            E vc também sabe que eu sempre tive muita simpatia pelo Djoko. Gosto do jeitão descolado dele e de seu empenho extraordinário em quadra. Sua postura antivacina e esse episódio da entrada na Austrália me decepcionaram bastante.

  37. Teca+Moraes

    A comemoração em torno da entrada do sérvio no pais, me fez lembrar do indecoroso e último 7 de setembro brasileiro com aquela multidão negacionista e nauseante, gritando “minto, minto, minto”.
    Dessas coisas, parece que tem em todo lugar.

  38. Sandra

    Pelo visto o bad boy agora e Djokovic , não mais Kyrgios, que aliás o está defendendo com unhas e dentes!Alias Dalcim,agora apareceu a mídia alemã , dizendo que tudo,foi falsificado ? Será verdade ? E o Zverev e o Medevedev, estão todos muito quietinhos!

    1. Carlos

      Sandra, o Kirgios disse que estava constrangido com o período em que Djokovic esteve detido e que as autoridades australianas não estavam lidando bem com o caso. Isso é muuuito diferente de estar “defendendo com unhas e dentes”. Menos…

  39. Paulo

    Número de novos casos diários de COVID em 2022 superando os de 2021, porém com a mortalidade não chegando nem a 10% daquela do ano passado (um aí disse que a causa morte covid para tudo seria a responsável por ter tantas mortes por covid) e o gênio perguntado “pra que serve a vacina então?”

  40. Luiz Eduardo

    Uma coisa curiosa sobre o caso Djokovic é que na entrevista dele na imigração, ele fala que há três ou quatro semanas tem fornecido todos os documentos solicitados pela Tennis Australia e pelo governo de Vitória, e que estavam em constante comunicação. Se formos literais, isso quer dizer que Djokovic e seu agente começaram a fornecer os documentos solicitados a partir de 08 a 15/12. No entanto, curiosamente, ele testou positivo no dia 16/12 e foi visto em público sem máscaras nos dias 17 e 18/12. Não fosse apenas isso, o QR Code ao lado do resultado positivo, quando acessado inicialmente mostrava um resultado negativo. Tudo isso aliado ao fato dele comprovadamente ter mentido no formulário de imigração, ao dizer que não viajou nos últimos 14 dias, dá indícios de que ele possa ter cometido outras irregularidades para jogar o Australian Open. Ps.: Sou torcedor do sérvio e acho que isso vai dar ruim.

  41. Mario cesar Rodrigues

    Fico a pensar o Djokovic quando treinava trancaram a Rod Laver e o Fucsovix o húngaro disse que ele o Nole não merece estar lá e todos nem ollharam para ele o Noke causou um desconforto este Nole não tem amor Próprio se o Ministro não deportar ele pq eke mentiu na entrada e nem sei o que dizer mais já tá sem graça Dalcim pare te noticiar cousas deste cara tá dando nojo!

  42. Vítor+Barsotti

    Dalcim, me esclareça se puder, por favor.

    Djokovic entrou na Austrália sem vacina, sem quarentena e sem teste negativo? Ou pelo menos a testagem foi feita?

    1. José Nilton Dalcim

      Excelente pergunta, Vitor. Ninguém falou nada de testagem, embora eu acredite que isso tenha acontecido em sua entrada no hotel e no complexo.

  43. Paolo

    Que palhaçada é essa FuckSovics? se quiser ganhar do sérvio, ganhe dentro da quadra e não fora… Seu presidente Viktor Urbán jamais concordaria com você. Abs!

  44. Rafa

    Ontem à noite. Corinthians x São José, copa de juniores (copinha).

    Repórter fala em dez mil (DEZ MIL) pessoas no estádio. Narrador fala: mas para entrar tem que apresentar certificado vacinal e usar máscara. Close na torcida do Corinthians. NINGUÉM com máscara (os que estavam tinham-na no queixo ou no pescoço, nariz totalmente exposto. Maurício Noriega chama atenção que a torcida do São José TAMBÉM estava do mesmo jeito.

    O único combo que previne a doença é vacina + máscaras + higienização constante + distanciamento.

    Depois virão falar em liberdade, ditadura, etc. Hj em dia, só existem dois tipos de pessoas, pelo que pude ver: ou você é bolsominion ou esquerdalha. Se eu disser que não votei em nenhum dos dois a turma pira, como quando vc pede uma fatia de queijo a mais no sanduíche do McDonalds. Eles piram, não foram programados para entender fora da cartilha. Para RACIOCINAR. Sigamos chamando uns aos outros de ignorantes e idiotas. Hospitais chegando à lotação máxima em velocidade vertiginosa.

    Sigamos a LEI, como esta —>>> Homofobia americana: 29 estados norte-americanos permitem que empresas demitam seus funcionários por serem homossexuais. Sim, é de um site de leis absurdas, como a de um prefeito de uma cidadezinha por aqui que aprovou uma lei onde era PROIBIDO plantar MELANCIAS. Sim, boa parte delas já foi revogada, enquanto outras, tão absurdas quanto, continuam em vigor.

    Ora, é a lei, não é? Se é a lei, se o estado é democrático e de direito, se é rule of Law, sigamos. Sem questionar.

    Por fim, usar o site do FABRICANTE de um produto para coletar informações se o produto que fabrica é bom me soa um tanto ingênuo, mas tudo bem.

    Depois vão reclamar que Deus não ajuda.

    1. Fernando Brack

      Rafa, pela enésima vez neste debate, vc pode desafiar as leis, no sentido de lutar para mudá-las. O que não se deve fazer é desafiá-las mediante desobediência. Quando alguém faz isso vira um fora-da-lei e sujeito a penalidades. Se assim não for, a vida em sociedade vira uma zona.

  45. Carlowagen

    Voltamos ao tÊnis:
    – Casos os favoritos Zverev, Medvedev e Djokovic confirmem o favoritismo, vamos ver testadas a evolução de Zeverev e Medvedeve nestas semis. Eu acredito que se Zverev mantiver o nível do final do ano passado e cair do lado da chave do Novax, há a possibilidade do No-vax sequer atingir a final.

    – Nadal: diferente do que alguns reporters tem escrito, Nadal pode surpreender sim, mas esta surpresa pode ser “sequer chegar na segunda semana”, dependendo do sorteio. Claro que a combinação de sorteio + resultados + eliminação precoce também pode lev=a-lo a final. Mas neste caso, estou supondo uma zebra. Aliás, não o considero mais único favorito a RG para 2022
    – Medvedev e Zverev: favoritíssimos a atingir a final, dependendo do sorteio.
    – Bautista Augut (rs…). Favorítimo para atingir as 8as de final.
    – Canadenses Shapo e Aliassime (sei lá). O jogo ainda oscila muito.
    – Berretini e Tsitsipas: favorítos aatingir quartas. Talvez mais, dependendo do sorteio
    – Torço muito por uma zebra positiva do Alcaraz
    – Murray: merece mais uma semi de GS na carreira.Mas para o bem da saúde dele, torço para que não passe da primeira rodada
    – Veteranos: Exceto NAdale Djoko, não acredito em nenhum deles passando das 8as.
    – Torcedores do Djoko (alguns): torço para que caia a internet para parar de escrever tanta asneira… Já para outros, torço por um tratamento precoce com cloroquina, ou mesmo por uma internação no Juqueri.

    1. Carlos Reis

      Sorte daqueles que tiveram a doença e foram tratados da forma correta, hoje essas pessoas tem muito mais chance de se manterem vivos do que aqueles que tomaram o Veneno Estatal.

      1. Maurício+Luís+*

        Acontece que no tocante à credibilidade, ignoro as suas previsões e fico com os cientistas. Quando alguém fica doente, procura um médico, e não um palpiteiro de blog.

    1. Fernando Brack

      Não é possível dizer se houve justiça ou não, por uma simples questão: o juiz não julgou o mérito do caso.

  46. Paolo

    Uma bela vitória da liberdade, a concorrência apanhou de novo.

    Seguirei minha vida sem dose nenhuma, livre de “argumentos” que me fariam parecer trouxa, ingênuo e sem-noção.

    Desejo boa sorte aos multivacinados. Abs!

    1. José+Yoh

      Pelo andar da carruagem, a tendência são regras mais rígidas de vacinação. Então acho que sua liberdade de entrar em determinados lugares logo será comprometida pela falta da vacina.

      Mas você é livre para vacinar ou não.
      E espero que o “trouxa, ingênuo e sem-noção” não tenha sido dirigido a mim ou qualquer outro que defenda a vacina.
      Abs

    2. Carlowagen

      Sim, sim… anti-vax… a favor da home-school, a favor da liberaçao de armas de fuego, acredita na terra-plana e em políticos de estimação… e eventualmente falsificaçao de documentos.

      Este é o pacote completo. Vejam se me esqueci de algo

  47. Leandro+Domingues

    Dalcim, bom dia!

    Por gentileza, qual torneio é o próximo que o Djokovic naturalmente disputaria, mas para o qual ele voltaria a ter problemas por não se vacinar? Já há algum pronunciamento por parte desses potencias futuros locais de mais polêmica?

    Obrigado, um abraço.

    1. José Nilton Dalcim

      Bormalmente, ele joga Dubai antes de Miami e Indian Wells. Se nada mudar até março, ele terá o mesmo problema de comprovar vacinação para entrar nos EUA, Leandro.

  48. Gildokson

    Depois de tanto ler aqui nos últimos dois posts sobre “consequências fatais da vacina em alguns vacinados” eu fiz uma pequena pesquisa boca a boca, e via grupos de WhatsApp que participo de amigos, galera do futebol, família, etc e tal… e queria saber se alguém conhecia ou sabia de alguém próximo que teve algum grande problema após se vacinar, ver se realmente “a grande mídia” estava abafando mesmo os tais casos. E não é que ninguém conhece ninguém que teve um piripaque pós vacinação até agora. Incrível isso, essa mídia consegue abafar tão bem que eu descobri que conheço alguém que conheceu alguém que ja ganhou na mega, mas que bugou de alguma maneira por causa da vacina não.
    Essa conversinha é tão verídica quanto o positivo para covid do Djokovic às vésperas do AO kkkkkkkkkkkkkkk

    1. Luiz+Afonso

      Meu caro Gildokson, trabalho diretamente com uma colega que perdeu a fala e os movimentos das pernas após tomar a 1ª dose (não vou citar a fabricante da vacina). Precisou de três meses de fisioterapia para se recuperar. Ela é portadora de uma doença autoimune e extrema defensora da vacinação. Ficou bastante impactada. Mas não se furtou, calculando os riscos com seu médico, de tomar a segunda dose após recuperada, mas desta vez com a vacina da Pfeizer. Porém foi uma decisão extremamente difícil e delicada para ela. Mas coube a ela pesar os riscos.
      Os casos de reações adversas existem, embora mínimos, COMO EM QUALQUER OUTRA VACINA. Não são apresentados pela mídia para não alarmar a população, uma vez que o risco x benefício é amplamente favorável à vacinação.
      Djokovic certo ou não (eu acredito que não), tem o receio, como disse o Dalcim, de que a vacina venha a prejudicar seu rendimento em quadra. Neurose dele ou não, o cara vive do tênis e precisa do corpo totalmente saudável para isso. Na minha opinião, tem todo o direito de decidir se vai se vacinar. Ainda mais estando tão próximo de atingir um recorde absurdo.
      O grande problema é que, como sendo uma pessoa pública de extrema visibilidade, a ação dele impacta nas campanhas de vacinação.

      1. Carlowagen

        Na cidade que habito, entre 2020 e 2021 ouvimos aqui ários casos de pessoas com sequelas…. mas foram devido ao Covid no ápice da pandemia. Tenho uma conhecida que perdeu a voz, outra que desde o covid tem lapsos de memoria (no trabalho), outra que nao sente mais cheiro. Um amigo de amigo que passou 3 meses sem poder andar após contrair covid. A qtde crianças que perderam pai ou mãe também é grande e conheços vários casos de fsmílias próximas onde o arrimo se foi, vítima de covid.
        Mas não, ninguém com sequelas devido a vacina. Principalmente se falarmos da coronavac, pois o método de fabricaçao, atraves do virus inativado, é extremamente seguro.

        Mas claro que a populaçao preferiu ser gourmet e correr atrás da vacina que altera dna/rna (exigiram!!!).

        Também sou contra astras-zenecas e pfizer… vacinas alterando núcleo celular…. e teria tomafo a coronavac, preferencialemente.

        No entanto, pesei o custo-beneficio da situacao e tomei a que me foi apresentada (até a terceira dose). Ha varias pessoas na familia que visito com frequencia com mais de 80, algumas com mais de 90 (sendo que uma delas mora.sozinha, visita o clube Pinheiros, faz Yoga e está firme e forte a caminho dos 100 em 2022). Tenho menores aqui que dependem diretamemte do meu sustento.

        O que eu NAO coloco no meu corpo: nao fumo, nao tomo refrigerantes, nao consumo doces, nao passo cremes diariamemte cuja formulacao possuem produtos que nos dariam atrepios, evito
        ao maximo consumir enlatados ou industeializados.

        Entao quanfo ouço meia duzia de antivax (alguns ate postam por aqui), falanfo bobagem sobre efeitos da vacina, acho que a hrande maioria esta completamente fora da realidade. Que vivem numa caixinha e co.praram a ideia de ser contra algo… na vacina.

        Fazem sem qualquer fundamento que seja. Normalme se limitam a se espelhar nos seus ídolos (ou mitos).

        Nole faz o mesmo: pouco estudado, negacionista, e revoltafo com a pndemia, que atrapalhou seus planos de recordes e $$$.

        O problema é que diiferente do Calowagen, que nao influencia ninguem, o Djokovid leva uma legião de imbecis mundo afora a tomar as mesmas posições.

  49. Sérgio Ribeiro

    Bem , queriam tanto que a ATP se manifestasse e ela o fez antes da hora , a meu ver . Novak Djokovic mentiu várias vezes no questionário que foi obrigado a responder. Principalmente o fato de ter negado as viagens que fez após o contágio . Foi fotografado tanto em Belgrado( 25/ 12 ) , como em MARBELLA ( treinando ) . Isso saiu a pouco na mídia local e deixa o Ministro sem saída . Teremos eleições em breve no País . Neste pronunciamento a ATP reafirmou que 95 % do TOP 100 está vacinado , e voltou a aconselhar TODOS sem exceção. Desejou um grande Torneio dando também como favas contadas o imbróglio Sérvio. Parece que não vai ser bem assim … Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Correção : O Sérvio afirmou no questionário que não fez nenhuma viagem nos 14 dias anteriores a sua chegada a Melbourne. Todas estão fotografadas … Abs!

    2. Luiz Fernando

      Nossa mas aquele rapaz sabichão e humilde não insinuou várias vezes q o Djoko tinha se vacinado na surdina? É, aquele q acha q sabe tanto que várias vezes termina os comentários com “sei” kkkkkkkkk. Será q ele errou? Não acredito kkkkkk!!!

      1. Sérgio Ribeiro

        Cara , você é ridículo . Foi o Sérvio que afirmou que não revelaria se vacinaria ou não . Como demorou muito a se pronunciar sobre o AOPEN, imaginei que o Eneacampeão não iria complicar . E daí , Mane’ ??? . Cresça e apareça kkkkkkkkk. Abs!

    3. Arthur

      Assino embaixo, meu caro Sérgio.
      Achei precipitado o posicionamento da ATP, justamente pelo que você disse/
      Enquanto o Ministro da Imigração não se pronunciar, tudo ainda pode mudar nesse caso, principalmente considerando todas as inconsistências nessa história.
      Convém lembrar que o argumento utilizado pelo juiz para liberar o DJokovic foi puramente formal. Não foi avaliado em momento algum o mérito do pedido dele, o que, em tese, será feito pelo Ministro da Imigração.

      Um abraço.

  50. Maurício+Luís+*

    Na falta de argumentos com o mínimo de credibilidade, os antivaxx “eméritos” do blog passaram a recorrer a uma estratégia bastante manjada. “Vocês vão ver daqui a ….. anos! ” Não são médicos, muito menos cientistas… e ainda querem tirar o emprego das cartomantes. Não passam de palpiteiros mequetrefes que vivem de espalhar desinformação. E no meu entender, são criminosos, porque conheço pessoalmente gente que trabalhou comigo, entrou nesse terrorismo de meia-pataca, não se vacinou e MORREU.
    Ponham a mão na consciência, se é que tem alguma.

  51. Gilvan

    Um ponto que vale a pena a reflexão: qual era o “plano” do Djocovid se ele não tivesse (supostamente) pego covid em 16 de dezembro do ano passado? Sabemos que ele não iria se vacinar. Ele simplesmente não iria disputar o Australian Open? Lembrando que o torneio já estava no calendário do sérvio há meses. Será que ele já contava com esse “golpe de sorte” do destino, de pegar covid exatamente 2 semanas antes da viagem dele pra Austrália?
    Imagina se algum procurador mais casca grossa da Austrália resolve ir a fundo e verificar a veracidade do documento médico apresentado pelo Djocovid e descobre que esse documento é falso, que foi forjado. Estaríamos entrando na esfera penal da coisa, com chances até de o Djocovid ser preso em terras australianas.
    Lembram do Ronaldinho Gaúcho no Paraguai? Ficou preso 6 meses no país, dentro da cadeia, porque entrou no Paraguai com um passaporte paraguaio falsificado. E não adiantou o argumento de que foi a equipe dele que deu o passaporte pra ele e que ele não sabia de nada. Ele e o irmão ficaram presos e a empresária paraguaia que arrumou o passaporte para os dois ficou foragida.
    A questão que fica é: por que motivo o Djocovid está se submetendo a tudo isso?

  52. Alberto

    O maior risco que o melhor tenista da História do esporte de raquetes oferece na Austrália não é o risco de contaminar quem quer que seja com o vírus manipulado na China comunista e totalitária.

    O motivo de todo o circo armado em torno dele é o de impedir que ele contagie as pessoas com a ideia de que é desnecessária essa submissão mundial a essa farsa chamada de “imunização” imposta pelos regimes comunistas cujo grande objetivo é o de testar o resultado do pânico alardeado pelas midias esquerdistas, saudosas dos bilhões de reais que irrigavam suas contas até poucos anos.

    Prova disto é que as vacinas:
    1) primeiro, garantiriam imunização completa;
    2) depois, de 50 a 75/80 por cento de imunidade;
    3) posteriormente, não havia percentual, mas garantia de que não haveria sintomas;
    4) à frente, poderiam ocorrer sintomas, mas seriam leves;
    5) adiante, os sintomas poderiam ser mais fortes, mas não necessitariam de internação;
    6) depois, reduziria o número de mortes;
    7) por fim, as mortes de vacinados são casos isolados.

    Vai para cima deles, Monstrovic! Rumo ao décimo!

  53. Samuel

    Nos últimos vinte anos, somente três tenistas juntos venceram 60% de tudo o que foi disputado em Grand Slams, Masters e Finals.

    Nos últimos dez, os “especialistas” têm “discutido” sobre quem iria substituir o trio.

    A pandemia passou, porém os três continuam no topo.

    1. Sérgio Ribeiro

      Será ??? . MEDVEDEV já levou SLAM , MASTERS 1000 , ATP FINALS , Copa Davis, ATP Cup … Basta checar Zverev e este atingiu o Top 3 em 2017 ainda aos 20 aninhos … E já possui Ouro Olímpico . Abs!

    2. Marcelo+Costa

      Alguém, alguns, ou vários irão substituir o trio, a pergunta que se faz é com que competência. Mas uma provocação, sampras e agassi não foram substituídos? Borg e Mac?
      Deixe a história tomar conta, sei que o trio são os maiores que empunharam uma raquete, mas o esporte trata de seguir sempre

  54. Sônia

    Dalcim, perdão, nada a ver com o assunto acima, mas foi votado no congresso uma lei que obriga a condição de anonimato pra quem tem lepra, HIV ou tuberculose, enquanto isso… passaporte sanitário para COVID… “obrigatório” 🙂

    Estudos apontam que falar “eu avisei” 🙂 🙂 🙂 aumenta em 79% a ira de quem fez a burrada.

    Beijos.

    1. José Nilton Dalcim

      Não vi a notícia, mas me parece que foi uma proteção, porque as três doenças que você citou geram ainda muita discriminação. A covid não me parece ter nada a ver com isso.

          1. Sônia

            Mas a tuberculosezinha… e a lepra então? Espero que voce não encontre com nenhum desses cidadãos protegidos. Beijos.

          2. José Nilton Dalcim

            Sempre foram doenças discriminadas, cara Sandra. Até se usa uma forma pejorativa desses termos para indicar que uma pessoa não está bem. Você certamente conhece isso.

      1. Sandro

        A COVID tem gerado muito mais discriminação atualmente do que AIDS, LEPRA ou TUBERCULOSE… A maior prova disso é toda a discriminação que o Djokovic e outros não vacinados estão sofrendo pelo governo discriminatório da Austrália e de muitos outros países que adotam essas políticas segregacionistas do passaporte vacinal.
        Hoje um aidético, um leproso e um tuberculoso sofrem muito menos discriminação do que alguém não vacinado para COVID, basta Dalcim, vc conferir os próprios comentaristas do seu blog que insultam Djokovic de LIXO HUMANO pra baixo!

      1. Sandra

        Eu acho que você soltou sua raiva na pessoa errada, não comentei e nem comento nada com ninguém do blog , quando tenho que fazer uma pergunta e diretamente com o dono do blog , você por acaso se chama Dalcim?

  55. Sandra

    Quando me lembro das olimpíadas que ninguém quis vir ao Rio por causa da Zika !!!! Fizeram um escândalo , agora ficam os jogadores desesperados para entrar na Austrália com uma doença braba dessa !!! Aliás Dalcim , não sei se você lembra , mas quem fez mais escândalo foi a delegação australiana !!

    1. Valmir da Silva Batista

      SANDRA, não é hora de bairrismo tolo, né? Todos têm o direito inalienável de se preocuparem com a própria saúde, cada qual do jeito que lhe apetece, inclusive brasileiros, australianos, sérvios e também pessoas desprovidas de discernimento em geral…

  56. Vitor Hugo

    Alguém já ouviu falar em Crazy Danny!? Pois é, nunca pensei que fosse aparecer no mundo do tênis uma peça mais nojenta que o austríaco.

  57. Daniel+C

    Houve uma grande manifestação nas ruas da Austrália, uma confusão total entre policiais e manifestantes. E o cara treinando ali como se nada tivesse acontecido, sendo que ele é a origem real de toda a confusão. Se fosse uma pessoa do bem e com bons valores, desistiria de jogar e pediria para que seus apoiadores não se exaltassem tanto. Se ele ainda tem cabeça pra treinar e jogar, a obsessão dele por recordes é muito maior do que eu imaginava. Mas espere que ele saiba que sucesso não é garantia de admiração (para a grande maioria).

  58. Daniel+C

    Eu não estou surpreso. No triste mundo em que vivemos, acontecem mais coisas ruins que boas. Eu imaginava desde o início que esse sérvio negacionista mau caráter ia dar um jeito de conseguir jogar mesmo sem se vacinar, por conta do “status” dele. Mas tive uma certa esperança em um dado momento em que o “bem” fosse vencer. Paciência, não será desta vez. O que resta é torcer pela justiça divina (quando a dos homens falha) e ele contraia Covid durante o torneio ou que seja devidamente eliminado na quadra. Uma coisa é certa, felizmente o tempo passa e em algum momento esse sujeitinho egoista e egocêntrico irá deixar o esporte. Para quem realmente gosta do esporte e possui bons valores, é só ter mais paciência.

    Sobre o torneio, vou torcer para a garotada pela renovação, mas ficarei feliz se o Nadal levar. Esse sim é um exemplo como atleta e pessoa e mereceria o 21 GS.

    1. Luiz Afonso

      “Para quem realmente gosta do esporte e possui bons valores, é só ter mais paciência.”
      Daniel, quando será a sua canonização?
      Aparentemente a última das suas preocupações é com o esporte…

    2. Paulo Almeida

      Torcer para o sérvio contrair a doença é coisa de quem tem bons valores e caráter?

      Só se for para quem comemora saída de membros do Blog.

      1. Luiz Fernando

        O ser humano consegue sempre se superar Paulo, não li isso mas depois da comemoração da apendicite do Nadal nada me surpreende!!!

        1. Paulo Almeida

          Não leu o quê exatamente, Luiz?

          Está escrito aí acima ou se estiver se referindo à comemoração do cidadão, foi quando pensei em deixar o Blog há pouco mais de um ano.

          Abs.

    3. Kauê

      Você anda muito rancoroso, Daniel. Todos os seus comentários são exagerados e contêm sempre os mesmos adjetivos (“negacionista”, “antivacina”, “mau caráter” e outros que você acha que afetam a imagem do Djokovic, mas que no fim só afetam pra quem anda afetado com a polêmica toda). Seu desequilíbrio aqui provavelmente reflete o desequilíbrio da sua vida atualmente, então vou recomendar uma das seguintes coisas pra você tentar se ajustar:

      – faça uma viagem relaxante. Desplugue-se de tudo e tente se reconectar com alguém que você ame;

      – busque ajuda profissional. Um bom terapeuta pode ajudar você a se reencontrar emocionalmente;

      – adote um cachorrinho e cuide dele. Talvez a sua raiva possa ser amenizada se tiver um companheiro legal por perto;

      – faça exercícios. Além de desestressar a mente, melhora a condição física.

      Há outras coisas também (um hobby geralmente ajuda), mas o mais importante é você conseguir relaxar e tentar eliminar a raiva que está crescendo aí dentro. Isso vale pra vários outros comentaristas de plantão que andam com essa mesma raiva. Melhoras aí, meu querido!

      1. Daniel+C

        Kauê, com todo respeito, vai procurar sua turma com esse papo de coach. Você não me conhece e não sabe nada da minha vida. Eu vou muito bem, obrigado, e sei cuidar de mim. Quem precisa de ajuda são as pessoas que continuam torcendo e passando pano para um sujeito que tem desvios de comportamento dentro e fora das quadras há anos, e que tem aumentando a dose de atitudes lamentáveis nos últimos 2 anos. Passar bem.

        1. Kauê Guedes

          Ih, o negócio aí tá pior do que parece! Admitir que está com problemas para gerenciar as emoções é o primeiro passo pra você sair dessa. Vai acabar tendo problemas cardíacos por causa de um jogador de tênis que tá do outro lado do mundo, hein?

        1. Kauê Guedes

          Eu sequer sou fã do sérvio. Gosto bem mais do estilo do Federer. Do que você tá falando, afinal, Carlota?

  59. Carlowagen

    Djokovid, ao invés de levar uma o tênis aos lugares mais longínquos, leva uma carga viral e a repassa a população local.

    – E de repente, finalmente, após mais de 15 anos de carreira, conseguiu o protagonismo que tanto almejou. E conseguiu o impossível: tornar-se mais conhecido que Roger Federer., e até que o próprio tênis.

    – Enquanto isso, parte de seus torcedores, continuam a exaltar a terra plana, a exaltar a liberdade de expressão e de decidir o que entra no seu corpo (dizendo não à Vacina com uma mão, e empunhando um copo de refrigerante na outra.

    – Basicamente, torcedores Nutella, falando de discriminação onde ela não existe. Procurando chifres na cabeça de cavalo, e votando em Jaires e em Messias, comprando roupas da famosa loja dos mini monumentos e falando bobagem em cadeia nacional.

    Escrevendo livros nos comentários e chorando as escondidas!!!

    Esse mundo atual pode não ser dos melhores, mas sem dúvida é dos mais divertidos!

  60. Heitor

    Voos cancelados porque comissários estão de cama. Comércio PEDINDO restrições porque balconistas estão em isolamento. É a “economia que não pode parar”… parando à força. Sem as medidas de distanciamento, isso aconteceria ano passado. Sem vacina, hoje, seriam milhões de mortes.

  61. Maria Izabel

    Djockovic foi liberado,se fosse em Portugal estaria imaginando que foi um juiz brasileiro.Diante dos fatos,fico pensando nos outros tantos tenistas que seguiram todas as regras como estarão se achando otários. Quer dizer que um é contra a vacina,entra na justiça e vai jogar contra os que se vacinaram ?
    Direito de mão única, Djockovic é um baita tenista mas suas convicções …
    Abrir precedente nesse caso da vacina,quando o mundo todo está aumentando assustadoramente os casos acho ser uma irresponsabilidade.

  62. Lola

    Parabéns mais uma vez ao Djoko q lutou e venceu a tirania, grande Vitória.

    Kyrgios, q agora eu respeito, disse q ano passado Novak tava mandando ajuda aos Australianos por conta dos incêndios, e esqueceram isso e tratam ele dessa forma.

    Outra questão para acalmar os vaxxlovers: ele não pediu o fim das vax, apenas q as pessoas não sejam obrigadas a tomar aquilo em q não confiam.

    Eu, como única q não desembarcou da Kombi no primeiro revés, sigo NoleFan.

    1. Fernando Brack

      Venceu a tirania? Que coisa mais patética. Agora passar por cima de leis, e ainda por cima de outro país, é vencer a tirania? Que diabo de valores cívicos vc tem? E parece nosso PR chamando quem quer se vacinar de tarados por vacina. Eita fixação negacionista incurável essa.

    2. Valmir da Silva Batista

      LOLA, Djokovic ajudou os australianos quando da onda de incêndios e isto foi muito louvável de sua parte, como é igualmente nobre que o povo da Austrália esteja agradecido a ele por tal feito. Por outro lado, uma coisa não tem nada a ver com a outra, ou seja, não é porque ele auxiliou o referido país num momento de necessidade, que o mesmo terá que permitir que Djokovic seja tratado como um ser que não é capaz de adquirir e principalmente de transmitir o coronávirus. Além do mais, a infeliz exceção médica a ele concedida, só faz demonstrar, equivocadamente, que ele tem mais direitos que os demais tenistas. Covid-19 faz adoecer e mata, e apesar de nenhuma vacina contra tal doença ser 100% eficaz, a OMS, principal autoridade médica no mundo, concluiu que alguém não vacinado tem mais possibilidades de sucumbir à covid do que os que optam por se vacinarem. Você, Lola, permitiria que alguém que salvou a vida de um ente querido seu no passado, o matasse posteriormente, a título de agradecimiento?

  63. Eduardo Moura Lima

    Eu sinceramente acho que apesar de toda confusão envolvida, a solução sempre foi muitos simples. Deportá-lo.

    A exceção médica que ele utilizou nunca foi válida pra o governo australiano, que não permite que NENHUM estrangeiro entre no país sem estar com o ciclo vacinal completo. Australianos podem usar a justificativa de terem se contaminado nos últimos 6 meses. Estrangeiro não. Fim.

    “Ah mas disseram para ele que poderia!”
    Ok, isso foi de fato uma ridícula falta de comunicação entre as entidades. Peçam desculpas para o Djokovic pela confusão, arquem com todos os custos de retorno e não proibiam o retorno em 3 anos, pois o fato de ter sido barrado no aeroporto não foi culpa dele. Mas mande-o de volta pra casa, pois afinal ele é um estrangeiro NÃO VACINADO. Ponto.

    Agora o que não pode é abrir exceção para ele por conta de um erro de comunicação interna. Tanto em relação a qualquer estrangeiro quanto a outros jogadores, como a Voracova que já tinha entrado e estava jogando e foi enviada de volta para casa. E agora ? Vão mandar ela voltar pra Austrália ?

    É absolutamente ridículo com o povo australiano e com as regras existentes permitirem que no final ele entre normalmente. Um erro não elimina o outro.

    Abraços

  64. Vitor Hugo

    Qual o caráter de uma pessoa que se encontra com crianças, sem máscara, logo depois de saber que estava com Covid?
    Deveria estar na cadeia, minha opinião.

    1. Kauê

      Você sabe se tem como comprovar que ele já sabia do resultado do teste? Se assinou um documento pra retirar ou se o site do laboratório tem uma forma de comprovar que o Djokovic fez login e visualizou o resultado em determinado horário, por exemplo…

      Até onde eu sei, o momento em que o resultado de um teste sai não é o momento em que o indivíduo tem ciência da sua condição. Eu, por exemplo, soube que estava com COVID no dia 25 de maio e o resultado do teste saiu no dia 24. Ainda tinha sintomas muito fracos e não fiquei pilhado, verificando a cada cinco minutos se o resultado tinha saído.

      Entendo o seu ponto, mas você está caindo na armadilha com a qual o Ben Rothenberg tentou pegar um monte de gente.

    1. Leo Gavio

      Os vacinados levaram mais covid pra Australia do que os não vacinados.

      Agora você vai entrar em parafuso.

      Tudo não passa de uma tara sanitaria de governantes australianos, os não vacinados entraram no ano passado, fizeram quarentena, e as contaminações foram quase inexistentes, agora com liberação das fronteiras para vacinados explodiram os casos de covid. Afrouxaram no essencial: testes e quarentena pra recem chegados.

      A exigencia da vacina sem usar bom senso para os casos onde por algum motivo a pessoa não se vacinou é pura tara sanitaria, o que teve resultado mesmo foram os testes com quarentena.

      1. José Nilton Dalcim

        Vocês continuam insistindo nessa tese, mas deviam observar que a maciça maioria dos países têm adotado mesmíssima norma.

        1. Vitor

          E que não tem dado certo, como vemos há 2 anos.

          São doses e mais doses de vacinas e nada. A variante muda, mas a vacina é sempre a mesma, é sempre o cachorro correndo atrás do rabo.

          Vamos para 2 anos de Covid, mais de 1 ano de vacinação.

          Fato da maioria seguir, não quer dizer que é o correto. A realidade está aí, escancarada.

          1. José Nilton Dalcim

            Não, Vitor! Não diga uma barbaridade dessas. As novas cepas se tornam mais contagiosas porém muito menos letais. Apesar de estar se espalhando com enorme velocidade, o número de internações, internações graves e mortes é infinitamente menor. Prova absoluta de que a vacina funciona. Vocês continuam tratando vacina como repelente de vírus. Não é. Vacina é a forma de proteger mais fortemente o corpo das reações mais graves da infecção, e é exatamente o que está acontecendo. Uma parte inteira da minha família pegou, um deles com comorbidade preocupante, e todos estavam triplamente vacinados. Resultado? Não passou de uma gripe, que foi cuidado com antigripais tradicionais. Todos recuperados em uma semana.

          2. Jose Yoh

            Exato Dalcim.
            Também conheço muita gente que pegou, algumas muito próximas, mas nao teve nada grave. Todas vacinadas.

            E é importante dizer também que nao houve nenhuma reaçao grave por causa da vacina.

            Quem nao acredita, peço o favor de dizer se conhece gente que teve problemas com a vacina antes de escrever qualquer desinformaçao – como fez nosso caro Rafael. Até para entendermos melhor a situaçao de cada um.
            Abs

        2. Sandro

          Não é tese, são fatos,. Países que tem agido como a Austrália, exigindo passaporte vacinal, estão vendo os portadores do passaporte se infectarem e transmitirem o Corona Virus mais rápido do que antes da passaporte vacinal. No Continente Australiano e no Continente Europeu, que são os continentes com maior número de pessoas com passaporte vacinal, o Corona Virus vem infectando mais pessoas por dia do que antes da tal exigência do passaporte vacinal, esse crescimento de infectados entre os vacinados vem sendo noticiado pelas próprias autoridades de saúde européias e australianas. Isso quer dizer que a exigência do passaporte vacinal não surtiu efeito na contenção do Corona Vírus, nem na Austrália, nem na Europa.

          1. José Nilton Dalcim

            Você está contrariando as evidências, Sandro. Apesar de mais contagiosa, o número de internações, internações graves e mortes causados pela ômicron é infinitamente menor. Prova absoluta de que a vacina funciona. Vacina não é repelente de vírus. É a forma de proteger mais fortemente o corpo das reações mais graves da infecção, e é exatamente o que está acontecendo. Graças exclusivamente à cîência.

        3. Valmir da Silva Batista

          DALCIM, a respeito disso, acabei de me contrapor à colega comentarista Lola, por ela considerar que os australianos têm sido mal-gradecidos com Djokovic, já que no ano passado, quando da onda de incêndios na Austrália, ele destinou recursos, a fim de auxiliar o país. Eu disse a ela que o gesto de Novak foi louvável e que mais louvável ainda são as autoridades e povo australianos serem sempre agradecidos por seu feito. Mas também a fiz ver que uma coisa não tem nada a ver com a outra, já que agora se trata de um país que possui protocolos médicos a serem respeitados quanto ao covid, e que isto vale para todos( ou pelo menos deveria valer ), por todos estarem aptos a adquirirem e a transmitirem tal doença, inclusive Djokovic, que não se vacinou. Por fim, a confrontei com o seguinte questionamento: “Você, Lola, permitiria que alguém que salvou a vida de um ente querido seu, o matasse posteriormente, a título de agradecimiento?”. Ou seja, Dalcim, você tem razão quanto ao que quis no seu comentário…

    1. Valmir da Silva Batista

      JOÃO ANDO, concordo com você, pois será a última chance das autoridades australianas demonstrarem seriedade à população, após as cagadas feitas até agora, sobretudo a porra da exceção médica destinada a Djokovic, expondo ao mundo um sentido inclusivo escroto e um outro de exclusão mais escroto ainda, já que, quanto a este, fez crer que os demais tenistas são menos relevantes que o número um do mundo. São simples jogos de tênis com status de algo mais sério que a saúde da população, ou seja, é uma contraposição a este absurdo que as autoridades da Austrália têm que mostrar a seu povo, e não que a escrotice open a iniciar-se no dia dezessete próximo é a salvação do planeta. Para tanto, João, há que ser feito o que você crê que irá acontecer, que é a deportação de Novak Djokovic, o que, afinal, é o que ele merece, por conta do seu negacionismo irresponsável…

  65. Antonio Palhares

    Se a Austrália voltar atrás e permitir a permanencia do Sérvio. Ficará desmoralizada. Que bagunça desgastante.

  66. Cris

    Pelos comentários tá cheio de gente aqui no blog pronta pra usar o chapéu de alumínio, teorias da conspiração mil, daqui a pouco aparece alguém dos Qannon. Infelizmente confundem irresponsabilidade com liberdade absoluta. Se vc dirigir um carro em uma estrada a 200km/h em nome da “liberdade” vc é um criminoso e irresponsável, nao é defensor de liberdade nenhuma, apenas alguém complexado que precisa satisfazer seu ego imaturo. Sobre o que aconteceu são duas possibilidades: uma o teste Covid positivo é falso (inventado) e ela usou como estratégia para burlar a regra da vacinação obrigatória. O que seria algo deplorável. Outra é que o teste é verdadeiro e eles saiu por aí sem máscara e participou de inúmeros eventos após ter o diagnóstico confirmado o que é….muuuito deplorável. Isso tudo não diminui o tamanho da lambança feita pelas autoridades australianas. De qq forma caso ele jogue o Servio é favoritissimo ao titulo, mas vai perder seu prestígio entre a maior parte das pessoas sensatas enquanto ganha prestígio entre os negacionistas. E parabéns Dalcim pelos seus comentários sempre ponderados!

  67. Carlos

    A Tennis Australia e o Ministério de Assunto Internos erraram ao conceder a permissão, mas o grande culpado por essa situação é o próprio Djokovic. Primeiramente por não se vacinar, embora todas as entidades médicas e científicas respeitáveis recomendarem a imunização.
    Mas se escolheu não se vacinar, que arcasse com as consequências e não aparecesse em nenhum lugar que só aceita vacinados. Mas que nada! Pediu isenção alegando ter testado positivo em 16/12. Só que nos dias seguintes participou sem máscara de 3 eventos públicos. Só há duas possibilidades: ou apresentou teste positivo falsificado ou espalhou o vírus quando já sabia estar contaminado. Em qualquer situação, um mau caráter!
    É preciso parar de tentar achar palavras suaves para os atos de Djokovic. Foi criminoso o que ele fez. Espero que o Ministro de Imigração o deporte. Para o bem da Austrália e do mundo. Não podemos ter um notório antivax não vacinado valsando pelas quadras do mundo e fornecendo um péssimo exemplo.

    1. Gilvan

      É capaz de o Djocovid ser o primeiro caso de alguém infectado pela covid 2 vezes num período de 1 mês. Falando sério, imagina se o servio fica doente novamente durante o torneio? Seria um escândalo.
      Aliás, se ele ficasse doente no curso do torneio, qual seria a garantia de que ele seu staff avisariam à organização do torneio ou às autoridades sanitárias australianas?
      Está cada vez mais claro que estamos tratando de um fanático. Fanático ao ponto de forjar um atestado médico para participar de um torneio ou ao ponto de participar de um evento com crianças sendo sabidamente portador de um vírus mortal. Sinceramente, tudo é possível para quem chegou tão baixo.

      1. Paulo+Almeida

        Gilvan,

        Tenho acompanhado seus comentários sobre Ciência e Direito (creio que seja advogado) e concordo com bastante coisa, mas ao se referir ao sérvio sempre de forma pejorativa e ao insinuar que ele não segue os mandamentos da Igreja Ortodoxa (você não sabe disso), o seu desgosto como torcedor rival não está falando mais alto do que realmente defender o que pensa ser correto? Aliás, para quem você torce?

        O mesmo vale pro Fernando Brack (federista), que até já levantou hipótese de suborno em massa, o que achei bastante leviano. É melhor aguardar toda a apuração dos fatos, que pode levar muitas semanas ou meses. Ele pode responder aqui mesmo, se preferir.

        Abs.

        1. Gilvan

          Paulo, no circuito atual, minha torcida vai mais para o Thiem, por ter um estilo que me lembra muito os anos de ouro do Guga (entra o aspecto emocional nessa torcida).
          Se a pergunta é do “BIG THREE”, em estilo de jogo sempre me dividi muito entre Federer e Djokovic. O estilo do Nadal nunca me agradou e talvez seja um dos motivos porque eu sempre gostei dos outros 2, já que foram os grandes oponentes do Nadal ao longo da carreira do espanhol. Em personalidade, também me dividia muito entre Federer e Djokovic no passado, mas vi um processo de degradação do Djoko ao longo do tempo. Nunca achei que ele calçou bem as sandálias de número 1. Como alguém comentou no post anterior, parece que à medida que ele foi se consolidando como um dos maiores tenistas da história ele foi se soltando mais e eu afirmo que não gostei do que vi. Hoje, em quesito personalidade, para mim ele está disparado abaixo de Federer e Nadal. Na verdade, abaixo de 90% do circuito. Se tornou uma figura insuportável, culminando com a antevista eliminação do US Open de 2020. Dali para frente, para mim, virou um caminho sem volta. Essa é a minha análise dentro das quadras.
          Quanto ao aspecto passional na análise do Djocovid (aqui passo a chamá-lo pela nova alcunha pois de fato vimos uma transformação), acho impossível não fazê-lo no contexto atual das coisas. O que antes poderiam ser encarados como crendices, hábitos ou peculiaridades (não comer glúten, xingar e gritar com todo mundo no box dele ao longo das partidas, querer levar um estilo de vida mais natureba) se tornou algo perigoso. Hoje, o Djocovid, querendo ou não é um dos principais porta-bandeiras do movimento antivacina, em um mundo em que milhões de pessoas sucumbiram (e irão sucumbir) pra essa doença maldita. É só ver como qualquer notícia envolvendo o sérvio atrai os (escassos) antivacina em qualquer caixa de comentários de notícias de tênis, atraindo até mesmo pessoas que não têm qualquer ligação com o tênis. Ele e seu staff passaram a propagar os maiores absurdos ligados à pandemia e, como não poderia deixar de ser, promoveram seus próprios “métodos alternativos” (algumas dessas promoções com verdadeiro caráter lucrativo, é bom ressaltar). Djocovid passou a vender um verdadeiro “estilo de vida”, que muitos dos seus fãs encaram como uma fórmula mágica para o sucesso. E quando boa parte desses fãs passa a adotar aspecto de seita (no que os movimentos antivacina já têm plena experiência), começamos a entrar em um terreno de adoração, em que o pai do Djocovid passa a indicar o próprio filho como um “líder do mundo livre”, que está acima de questões terrenas. Como disse o irmão do Djocovid, lendo uma mensagem do irmão essa semana “Minha bênção é espiritual e a deles é material”.
          Diante desse contexto perigoso, entendo que uma boa forma de combater aquele que se diviniza (não apenas o Djocovid) é ridicularizando essa figura, mostrando suas falhas, seus erros, seus crimes, sua falibilidade, em suma, sua humanidade.
          Por isso, enquanto Djocovid não descer do pedestal, é esse o tratamento que entendo que ele merece.

          1. Paulo Almeida

            Ok, grato pelos esclarecimentos.

            Você não se encaixa nas minhas suspeitas iniciais de que seria só mais um hater disfarçado por conhecimentos técnicos se aproveitando do momento delicado em que se encontra o sérvio.

        2. Fernando Brack

          Eu suspeito sempre de indivíduos que colocam o interesse pessoal acima do coletivo. Pra mim tem treta da braba nessa gana do Djoko em dar um chapéu na lei de imigração australiana, que ele certamente conhecia muito bem. Vc pode achar que é leviano suspeitar de suborno. Eu não acho nem um pouco.

          1. Paulo+Almeida

            Pode ser, cara, mas acho que você que está afoito e colocando o carro na frente dos bois, a fim de fazer justiça da noite pro dia, talvez mais motivado pela rivalidade. Não é assim que funciona.

            Vamos com calma e esperar o desenrolar do imbróglio. Já disse que não vou apoiar o Djoko em um caso mais grave do que “apenas” ser um negacionista antivacina com crenças bizarras.

            Abs.

    2. Eric Delgado

      Onde assino?! Caramba… lamentável. Confesso ter aberto os olhos em 2011, quando Djokovic atropelou o mundo todo naquela sequência de 40 e tantas vitórias. Naquele momento acabou a “chatice do tênis”, restrito aos confrontos feios entre Nadal e Federer.

      Não demorou muito pra ficar claro que Djokovic tinha um guru espanhol – o do “Paz e amor” – e viu sua equipe ser destruída após ganhar RG em 2016. Ainda bem (para o esporte) que ele voltou a jogar e vencer (dois anos depois, lá em Wimbledon, quando Nadal amarelou e acordou a fera, lá no quinto set da semi-final).

      Uma pena, entretanto, todo esse discurso antivacina. O cara tem a oportunidade de fazer o certo, de influenciar outros a fazerem o certo, mas escolhe o caminho da negação, o caminho do “eu sou independente pra tomar uma decisão” etc. Só tem um grupo de pessoas que podem fazer juízo de valor sobre a ciência. São os próprios cientistas.

      Chega de Djokovic (o antivaciana do bem) e Bolsonaro (o antivacina do mal). Ambos ignorantes que ajudam (de maneiras diferentes) a aumentar o número de contaminados e óbitos pela doença.

      1. Carlos Reis

        A frase “Só tem um grupo de pessoas que podem fazer juízo de valor sobre a ciência. São os próprios cientistas.” é muito sem noção! Então se a pessoa é cientista, ela é automaticamente HONESTA!? E os cientistas que são contrários a ESSA vacina, por quê não são ouvidos? Por quê são tratados como, Negacionistas, Anti Vaxx, Anti Ciência!? JAMAIS poderiam ter feito o que fizeram, o vírus é baixa letalidade, ainda bem!

        1. Maurício+Luís+*

          Já são + de 5 milhões de mortos no mundo e + de 600.000 no Brasil. Isto é baixa letalidade? Se 1 só desses mortos fosse da sua família, isto seria baixa letalidade?

        2. Eric Delgado

          Fui dúbio mesmo. Desculpe. Só para esclarecer… quando disse “Só tem um grupo de pessoas que podem fazer juízo de valor sobre a ciência. São os próprios cientistas.” quis indicar que um JOGADOR DE TÊNIS, um ENGENHEIRO, um MOTORISTA, um GEÓLOGO, um JORNALISTA, dentro outros, de forma geral não conhecem os protocolos prévios à disponibilização ao cidadão de uma vacina. São muitas as etapas até a vacina ser aplicada (ou não) no braço de um cidadão.

          Obviamente que existem “cientistas” que defendem até hoje o uso da cloroquina e ivermectina como tratamento prévio à Covid. A grande maioria, entretanto, chegou a conclusão que tais medicamentes não tem relação alguma na prevenção da Covid (ou melhora pra aqueles que se contaminaram) e que a vacina salva vidas… vide gráficos de contaminação e óbito dos países europeus que não boicotam a sua população (Inglaterra, Italia, Espanha etc), dando transparência aos dados (infelizmente por aqui desde dezembro não fazemos ideia do que está acontecendo).

          Como diria Biden… “existe uma pandemia entre os não vacinados”. E Djokovic, infelizmente, está entre eles.

  68. Marcelo+Costa

    https://www.reuters.com/business/healthcare-pharmaceuticals/australia-covid-19-infections-hit-1-million-omicron-drives-record-surge-2022-01-09/
    Devemos debater a atitude de um, em detrimento a segurança de todos? Cancele o torneio, estão menosprezando a omicron pelo mundo, dez jogadores do palmeiras infectados, 12 do manchester, nba toda infectada, Kyrios infectado, e vamos gastar energia criticando o negacionista?
    Se o vírus mutar novamente, sendo mais agressivo e assasino como a delta, iremos nos arrepender de não termos pedido a paralisação da copinha, futebol, tenis, nba, reveilon, igrejas, shoppings, cinemas e carnaval, é um desvio de foco passional, desconectado da realidade.

    1. Hugo

      Isso , vamos fechar tudo novamente , gerar pânico , desemprego , fome , parar a economia do mundo .
      Como se resolvesse alguma coisa ….
      A vida tem que seguir , com vírus , cepas novas e etc .
      Quem quiser ficar em casa que fique , mas deixem quem quer viver em paz .

      1. Maurício+Luís+*

        Ficar em casa só quem quer não é solução, porque quem sai chega em casa e contamina quem não saiu. Claro que não dá pra todo mundo ficar isolado, mas dá pra temporariamente adiar coisas não urgentes. Como se aglomerar num show, por ex. O isolamento serve pra não levar caos aos hospitais, sobrecarregando médicos e enfermeiros.

        1. Fernando Brack

          Pois é, Maurício, esse efeito das medidas restritivas de contato – evitar a sobrecarga e o eventual colapso dos sistemas de saúde – é amplamente divulgado desde o início da pandemia, mas precisa sempre ser repetido, porque tem muita gente que não consegue assimilar.

        2. Marcelo+Costa

          Obrigado, eu evitei responder a ele mas o rancor iria gerar só desgaste, veja que só citei aglomerações supérfluas, tais como o dito torneio, e ainda postei um link que corrobora a quantidade de pessoas infectadas na Austrália.

  69. Sandro

    Djokovic se tornou um heroi universal!!!
    Djokovic teve uma vitória muito maior que seu maior feito na carreira que foi vencer Nadal num batalha épica em Roland Garros 2021!!!
    Djokovic foi um herói na luta pela LIBERDADE na Austrália!!!
    Vários australianos marginalizados porque se recusaram a fazer parte do experimento vacinal para Corona Vírus e foram exilados em Campos de Concentração vêem na luta de Djokovic a esperança em ter sua LIBERDADE de volta!!
    Djokovic foi um verdadeiro DAVI lutando, não contra apenas um, mas contra vários GOLIAS do Governo autoritário, discriminatório e segregacionista australiano!!!
    Centenas de admiradores da coragem e da determinação de Djokovic em sua luta pelas LIBERDADES de expressão, de crença filosófica, de escolha de tratamento ao qual ser submetido, de escolha do tipo de medicina, foram apoiá-lo no Rialto Towers, onde Djokovic estava reunido com seus advogados, para protestar contra a polícia e o governo australiano. Entoando em uníssono “Nole livre”, a polícia australiana teve dificuldades para segurar o ímpeto dos protestantes em luta pelas LIBERDADES negadas a Djokovic e também a muitos australianos que estão nos campos de concentração por leis e regras abusivas, absurdas, discriminatórias e segragacionistas do governo tirano da Austrália.
    O fato é que essas regras cretinas da Austrália, seu isolacionismo, passaporte vacinal etc, não valeram de NADA, já que a Pandemia está descontrolada em Melbourne e infectados batem recordes atrás de recordes de infecção!!!
    A menos de duas semanas do do Australian Open, a pandemia de Corona Vírus está totalmente descontraloda na Austrália porque pessoas que já tem passporte vacinal estão transmitido o vírus numa velocidade incrível, nunca vista nem quando não se tinha o tal passaporte vacinal!!!
    Esta segunda-feira, o estado de Victoria, do qual Melbourne é capital, registou um novo recorde de casos diários, com 8.577 infectados!!! As autoridades revelam que foram registados mais casos de covid-19 nos primeiros três dias de 2022 do que em todo o ano de 2020!!! Sendo que um em cada cinco testes PCR realizados dá positivo para Corona Vírus!!!
    Hja HIPOCRISIA para quem ainda acha que o PASSAPORTE VACINAL serve para controlar alguma coisa na Austrália ou em qualquer parte do mundo!!!
    O juiz Anthony Kelly considerou a decisão de cancelar o visto “irracional” e ordenou que Djokovic fosse LIBERTADO imediatamente.
    ‘IRRACIONAL” foi uma palavra muito forte usada pelo juiz Anthony Kelly para criticar a atitude abusiva, discriminatória, tirânica e segragacionista do governo autoritário australiano em relação ao Djokovic que foi tratado como um criminoso!!!
    Ao prendê-lo no aeroporto, tiraram-lhe os direitos. Tentaram absurdamente persuadi Djokovic a assinar o cancelamento do visto. Djokovic rejeitou, óbvio, porque não havia razão para o fazer, pois estava sendo vítima de discrimiinação explícita!!!
    Djokovic esteve sozinho com os policiais durante várias horas incomunicável, com o celular confiscado como se fosse um criminosos de alta periculosidade!!!
    Vale resslatar que Djokovic foi a Austrália para fazer seu trabalho que é jogar tênis e os tiranos australianos o estavam impedindo de exercer seu ofício, injustamente. Djokovic só fez bem à Austrália divulgando o país e o torneio ao longo de todos esses anos que jogou lá. E agora é tratado como um delinquente, um degredado, escurraçado como um cachorro sarnento pelos prepotentes do governo australiano??? Abusrdo!!!

    1. Fernando Brack

      Delinquentes devem ser tratados como heróis? Muito estranha a moral nesse seu mundo particular. Imagine se essa sua moda pega.

    2. Eric Delgado

      Eleitor de Bolsonaro, né? Entendi… muito inteligente se não fosse o próprio Bolsonaro, que não liga pra você, nem pra ninguém. Aliás… liga pros filhos (o 01, 02, 03 e 04).

    3. CarloWagen

      Meu Caro,

      Só para constar: Você também acredita em terraplana e em vírus comuna transmitido através do 5G?? Enquanto isso, NoVax DjoCovid segue sua sina de levar covid a todoz os fãs mundo afora.

      Espero que eu não seja mais discriminado pela minha opiniao contrária a tua… POR FAVOR, HEIN!!!

    4. Gildokson

      Além de serem medonhos e alucinados seus textos são longos demais.
      De herói o Djokovic não tem mais nada, ele é só um monstro do esporte de caráter duvidoso fora das quadras, a obsessão dele por vitórias o fez perder a noção do certo e errado, o exame de covid dele é mais verdadeiro que uma nota de 3 reais, vocês nolopatas são cegos.

    5. Alberto

      Perfeita análise! Vacinados contaminados também contaminam terceiros. Que vacina é essa? E não foi citado o fato de que há milhares de pessoas com graves efeitos colaterais causados pelo experimento não testado.

  70. Rafael

    Dalcim.

    A situação é bem simples. Foi como falei desde o início. A concessão de visto é ato discricionário do Governo. Por isso pode ser revogado ainda.

    1. José Nilton Dalcim

      Pois é, Rafael. Na minha modestíssima opinião, o ministro não vai deportar. É responsabilidade muito grande, porque isso é excluir um cidadão por três anos. E, apesar de alguns fatos estarem nebulosos sobre a conduta do Djoko, ele só entrou na Austrália porque os organizadores lhe deram sinal verde. Se houvesse um meio termo, como tirá-lo deste torneio sem a deportação em si, acho que o ministro até vetaria o visto.

      1. Fernando Brack

        Poderia cancelar o visto por 6 meses. Ele é a autoridade máxima da imigração australiana. Não vejo porque não poderia aplicar um gancho menor.

      2. Marcelo F

        Concordo com você, Dalcim. Ele não vai deportar o Djoko, por causa desses três anos. Duvido que queira carregar esse peso. Sem contar a pressão de patrocinadores, que com certeza existem.

  71. Gilvan

    E vale indicar que da decisão do juiz ainda acabe recurso por parte do governo australiano. Mesmo que o ministro da imigração não determine a deportação imediatava do Djocovid, ainda assim ele pode ser expulso da Austrália Austrália a qualquer momento, inclusive no meio da competição.
    É o ponto em que chegou o tênis. Tudo motivado pelos caprichos do seu número 1.

    1. Fernando Brack

      A rigor, Gilvan, nem chegaria a ser um recurso. Bastaria um pedido para que o juiz julgasse o mérito do caso, pois isso não aconteceu na audiência de hoje. Vejo apoiadores do Djoko vibrarem com sua vitória hoje do mesmo jeito que petistas vibraram com a anulação da condenação do Lula, como se anular os atos do juiz Moro o tivesse inocentado.

      1. Alessandro+Siqueira

        A inocência decorre da lei: TODOS SÃO INOCENTES, ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO. Todos quer dizer todos, incluindo a você e a mim. Portanto, Lula é INOCENTE e só deixará de ser quando tiver, se tiver, SENTENÇA PENAL CONDENATÓRIA TRANSITADA EM JULGADO. Basta ler o artigo 5°, LVII da Constituição da República Federativa do Brasil ou o Código de Processo Penal. No mais, o ex-juiz era INCOMPETENTE, no sentido processual, e PARCIAL. Acredita mesmo que uma pessoa sem jurisdição e com demonstrado interesse pessoal deve receber algum crédito?

        1. Fernando Brack

          Não, meu caro Alessandro, Lula não é inocente. A culpa do réu é confirmada com o julgamento por órgão colegiado, como os tribunais de 2a instância. A partir daí a justiça analisa apenas desvios processuais e Lula ainda teve sua condenação confirmada na 3a instância. Pra sorte dele, sua condenação foi esdruxulamente anulada por uma turma do STF liderada por um inimigo virulento da Lava Jato e que é também um dos magistrados mais corruptos do planeta.

  72. Sandra

    Dalcim , vc tem alguma explicação para aversão das vacinas pelos tenistas? Foi só a vacina da Covid ou todas ? Não é só Djokovic que é contra , ele que fez o escândalo! Os outros tomaram nem que tenha sido a contragosto, Medevedev disse que se tomasse iria ser segredo , porque ?

    1. José Nilton Dalcim

      Segundo dados do fim de semana, 97% do circuito masculino está vacinado. Então, na verdade, são poucos os que ainda resistem. O motivo é óbvio, Sandra: o receio de que a vacina prejudique seu desempenho a curto ou longo prazo.

      1. Eric Delgado

        Será?! Porque o “antivacina do bem”, das “energias”, já contraiu covid uma vez (lá em 2020). É possível ter contraído agora (gostaria de estar na posição de testar a amostra que indicou essa segunda contaminação, avaliando se é DNA de Djokovic mesmo).

        São muitas as pessoas que sofrem consequências do Covid, com seus pulmões destruídos, 3, 6, 12 meses após a contaminação. E quantas estão aí sofrendo com os “efeitos” das vacinas? É só burrice, Dalcim. Muita. Uma pena. Ele tinha a possibilidade de influenciar as pessoas na direção certa, da ciência, mas prefere pegar o caminho antivacina.

        1. Vitor

          Graças a Deus que temos o Djokovic para influenciar o outro lado também. Pois de vacinalovers o mundo está cheio, mesmo com tantos resultados questionáveis e tantas incertezas relacionadas ao tema. Até que enfim surgiu alguém grande e relevante que defenda o direito de não se vacinar, faz parte.

          Se a vacina trouxesse os resultados PRÁTICOS e REAIS que seus fãs acreditam, sequer haveria polêmica, todos quereriam se vacinar, seria natural.

          Eu, INFELIZMENTE, tomei duas doses, caso contrário não poderia trabalhar. Torço que tenha sido injetado água em mim, pq simplesmente não confio. Ciência? Há cientistas que são contra a vacina também, discordância é totalmente natural na ciência, quem trata ciência como algo inequívoco com certeza está completamente perdido.

          Quantas coisas que cientistas disseram nesses 2 anos de pandemia e erraram, erraram e erraram?

          Tenhamos liberdade de escolha, estamos falando de Covid, não da peste bubônica.

          LIBERDADE!!! VIVA NOLE!!!

          1. Jose Yoh

            Vitor, a vacina trouxe algum problema de saúde para voce?

            Queria saber se alguém aqui sofreu ou conhece pessoas que sofreram algum efeito colateral por ter tomado.
            Pelo que eu percebo nao há forma de saber a verdade senao perguntar aos conhecidos.
            Abs

      2. Luiz Afonso

        Dalcim, parece que você já elucidou a questão: “o receio de que a vacina prejudique seu desempenho a curto ou longo prazo.”
        No meu entender esta parece ser realmente a explicação mais óbvia.

  73. Carlos Itamar

    Na verdade foi feito justiça pois Djoko está calcado nas regras do torneio.
    Parece q lá tem justiça imparcial .

  74. Filipe Mota

    Certeiro como sempre. Djoko precisa explicar melhor o que aconteceu. Mas o que gosto no Dalcim é o fato de que suas explicações ou ponderações não são contaminadas por proselitismo em prol de um e de outro. Parabéns Dalcim. Os ideólogos apenas simulam como fazer um mundo melhor, mas as ideologias não substituem o verdadeiro conhecimento e é preciso alertar que um comportamento simplista calcado num modo maniqueísta de pensar não é páreo para a complexidade da existência. Devemos sempre desconfiar das simplificações. Para finalizar, quero dizer que a tolerância é a única forma de fornecer a coesão social entre grupos diferentes. Abraços!

  75. Kiril

    Dalcim, esses australianos são competentes. Arrumaram a melhor saída pra esse rolo, bastante diplomática, a meu ver. Eu não apostaria em outra reviravolta, parece que está de bom tamanho pra todos.
    Parabéns pela excelente cobertura.

  76. Sônia

    Os limitadinhos 🙂 🙂 afirmaram que Djokovic estava acabado 🙂 🙂 como disse, se tornou símbolo da liberdade, do livre arbítrio. Já tem seres berrando o nome dele e nem o conhece.

    Para os limitadinhos, além do livro sobre o médico monstro, segue mais uma boa sugestão:

    https://www.amazon.com/-/pt/United-States-Fear-Delusional-Psychosis/dp/1637583192

    Se informem verdadeiramente fofuchos, são seus filhos, crianças que serão cobaias (triste demais).

    Não vou me enganar, Djokovic faz parte do sistema, mas não há como não ficar do lado dele nessa situação. Beijos.

    1. Fernando Brack

      Vamos lá, mais uma vez, Sônia, até a coisa entrar na sua cabeça dura: o exercício de liberdades individuais não pode e não deve nunca, NUNCA, se sobrepor a direitos e prerrogativas coletivas. Se isso não for observado, a vida em sociedade vai pro vinagre, com cada um fazendo o que lhe dá na telha. Se vc não é capaz de entender isso, posso assegurar que vc não é capaz de entender muita coisa.

        1. Fernando Brack

          Que bobagem! Claro que existe sociedade. Vivemos nela todos os dias de nossas vidas, exceto aqueles dias em que resolvemos escalar sozinhos o Everest.

      1. Luiz+Fabriciano

        Prezado Fernando Brack.
        Desde que essa balbúrdia começou, vejo-o sempre retrucando direito individual sobre o coletivo.
        Concordo que meu direito não deve ferir o de outrem e ponto.
        Mas no caso específico, o sérvio pediu autorização e a obteve. Quem o liberou mais uma vez, foi um juiz federal e não nós ou o próprio.
        Então, ao que parece, é mais implicância que realmente direito.

      2. O LÓGICO

        Fala Lord Brack, não tão Lord com a Sônia kkkkk. Não estou convencido de seus argumentos. O direito coletivo não está sendo prejudicado por quem exerce seu direito de liberdade de não querer se vacinar, está? Poderia explicar por que aqueles que não tomam vacina prejudicam o direito daqueles que querem tomar? Eu tive COVID pesada, não me curei com vacina, mas me vacinei porque entendo que é uma proteção a mais para o organismo, sem sombras de dúvida, mesmo sabendo dos efeitos colaterais. Mas te garanto que vou somente até a terceira doze. Não pretendo ficar injetando substâncias no meu organismo a cada Cepa que apareça, sabendo, cientificamente, que das vacinas não se sabe muito sobre seus efeitos futuros. Posso pegar COVID novamente? Posso, mas isso independe de eu estar vacinado ou não (outro fato científico). Estar vacinado “pode” apenas me proteger, mas não impede que eu pegue ou transmita o vírus (outro fato científico). E não tomar vacina é uma escolha minha que só prejudica, se realmente vier a prejudicar, a mim mesmo. Outro fato científico. Pode-se argumentar que estou prejudicando a coletividade porque, muito embora ao tomar vacina isso não me impede de ser contaminado ou de contaminar outras pessoas, ao não tomar vacina contribuo para que o vírus continue a circular e contribuo para a pandemia perdurar. Mas isso não é um fato científico que valha somente para quem não se vacinou, é? Se a vacina não protege da contaminação, todos podem ser hospedeiros para futuras modificações do vírus. Ademais, e esse é um ponto importantíssimo, existem vários casos de mortes e problemas sérios ocorridos com pessoas após se vacinarem, não revelados por um segmento da imprensa que odeia Ciência nessas horas. Então, não consigo enxergar como o direito coletivo pode estar sendo prejudicado pelo direito individual. Podes explicar melhor? Quanto ao caso do Djokovice, do ponto de vista “moral”, estou 100% do lado dele quanto aos seus direitos individuais.

        abraços!!!

        1. Luiz+Fabriciano

          Prezado Lógico, quando o assunto era na bola, dentro de quadra, até entendia torcidas contra maratenistas, robôs das lages etc.
          Mas agora, que estamos fora da esfera das quatro linhas, não deveria, mas as torcidas contra continuam.

        2. Sônia

          Lógico, meu guru, que saudades 🙂 🙂

          Para o “não tão lord”… entenda como total misoginia 🙂 🙂 Beijos 1000.

          1. Heitor

            Ain, não concorda comigo, e como sou mulher, é misoginia 🙄🙄🙄
            É tipo o que vc muitas vezes condenou o que a Serena faz: tudo em relação a ela vira racismo.

        3. Maurício+Luís+*

          A vacina não chega a impedir a contaminação mas diminui consideravelmente. Então diminui também a circulação do vírus. Será que é tão difícil de entender isto?

          1. O LÓGICO

            “A vacina não chega a impedir a contaminação mas diminui consideravelmente. Então diminui também a circulação do vírus. Será que é tão difícil de entender isto?”

            Nossa, Maurição kkkkkkkkkk. Se a vacina diminui consideravelmente a contaminação é por qual razão se ela não impede a contaminação, como você mesmo afirma? kkkkkkk. Tá, você quis dizer que ela não impede a contaminação “por completo”, e eu que estou sendo muito exigente na clareza de suas proposições. Mas você tem algum estudo científico, publicado, sobre essa informação? Esse estudo deveria obrigatoriamente informar por quais razões a vacina impede que alguns organismos se contamine e outros, não. FAKE NEWS do Maurição kkkkkkk. Hoje tem-se um mundão de gente se contaminando depois de ter completado todo o ciclo vacinal. Famosos e não famosos. Maurição kkk, eu conheço várias pessoas que se contaminaram mesmo tendo tomado vacina. E veja só, tenho um caso de uma amiga que ela pegou covid, portanto desenvolveu anticorpo, tomou todas as vacinas, e pegou covid novamente. E ela é uma super atleta. O que se tem como fato é que a vacina protege dos efeitos danosos do vírus em grande medida, e esse é o seu real valor e por isso deve ser encorajada, mas também pode causar problemas sérios em muita gente, o que pouco é divulgado. E ela não impede contaminação. A escolha deve ser sempre individual quando não se tem objetivamente razões que justifiquem a supremacia da maioria. Eu vou tomar somente até a terceira doze.

            abraços nadalzetes pra você kkkkkk

        4. Fernando Brack

          Sim, Lógico, tomar vacina contra um vírus muito contagioso, tanto quanto usar máscara e praticar o distanciamento social, é um ato de saúde coletiva, não apenas pessoal. Isso é bastante óbvio, aplica-se a qualquer doença contagiosa e já foi bem explicado por muita gente. Só digo pra vc o que disse pra Sônia: se vc não é capaz de entender isso, vc não é capaz de entender muita coisa.

          1. O LÓGICO

            O LORD BRACK tá irado kkkkkkkk

            “Sim, Lógico, tomar vacina contra um vírus muito contagioso, tanto quanto usar máscara e praticar o distanciamento social, é um ato de saúde coletiva, não apenas pessoal. Isso é bastante óbvio, aplica-se a qualquer doença contagiosa e já foi bem explicado por muita gente”.

            E o que esse truísmo resolve a problemática direito individual x direito coletivo? Você não encarou a argumentação!!!! Óbvio que “tomar vacina contra um vírus muito contagioso, tanto quanto usar máscara e praticar o distanciamento social, é um ato de saúde coletiva, não apenas pessoal”, mas no que essa verdade pode sobrepujar o direito daqueles que não querem tomar vacina e, por ventura, se auto prejudicarem por não se protegerem? Novamente: quando não tomo vacina não prejudico a coletividade, visto que tomando ou não tomando, o vírus adentra aos dois organismo. Isso valia no início da pandemia quando foi divulgado que a vacina não só imunizava, mas também impedia a contaminação. O que foi desmentido pelos fatos que não tinham como ser ocultados. E lembre que quem tomou também transmite o vírus. Com as informações atuais, é válido, sim, duvidar-se até da eficácia da vacina quanto à proteção do organismo (no grau que foi prometido), haja vista que já são muitos casos, fora os não divulgados, de pessoas que tomaram vacina, se contaminaram e morreram. Acima, alguém indagou aos participantes sobre se conhecem alguém que tomou vacina e se “deu mal”. Tenho amigos que trabalham em hospitais e o que me chegou de informação, se divulgasse aqui, deixaria ele com as orelhas em pé. Mas repito, a experiência mostra que mesmo com as falhas, a vacina é ainda a melhor maneira de combater os efeitos nocivos do vírus. E deve ser encorajada, mas não tornada obrigatória. “Só digo pra vc o que disse pra Sônia: se vc não é capaz de entender isso, vc não é capaz de entender muita coisa”. Isso é uma limitação na forma de debater. É a falácia Ad Personam, que é pior que a Ad Hominem.

            abraços!!!

        5. Fernando Brack

          Quanto aos direitos individuais do Djoko – no caso, o de não se vacinar – a imensa maioria dos colegas já disse, e eu também, que ele tem esse direito assegurado. Não há problema nenhum no fato de ele não querer se vacinar. O problema está, como já fartamente repetido, em ele querer entrar sem vacina num país que exige a vacinação para locais e estrangeiros. E não é razoável querer brigar contra ou, o que é ainda pior, burlar a lei australiana. Ela foi feita pra ser seguida e não peitada.

          1. O LÓGICO

            “Quanto aos direitos individuais do Djoko – no caso, o de não se vacinar – a imensa maioria dos colegas já disse, e eu também, que ele tem esse direito assegurado. Não há problema nenhum no fato de ele não querer se vacinar”. A sua resposta à Sonha não parece ir nessa direção, mas adentrar na questão delicadíssima pertinente a direitos coletivos e individuais.

            “O problema está, como já fartamente repetido, em ele querer entrar sem vacina num país que exige a vacinação para locais e estrangeiros. E não é razoável querer brigar contra ou, o que é ainda pior, burlar a lei australiana. Ela foi feita pra ser seguida e não peitada”. Da mesma forma que você, então, defende o direito dele não se vacinar, deveria defender o direito dele, se insurgir, no âmbito moral, contra a obrigatoriedade da vacinação ou passaporte para participar do torneio; já que ele, como atleta, está sendo impedido de disputar um torneio importantíssimo para sua carreira e vida. Um direito individual, além do seu direito de ir e vir. E podemos considerar até mesmo o direito dele não querer correr risco de sofrer danos por conta da vacina (o que já aconteceu, sim, com muita gente). Repare que na própria Austrália vários cidadãos são contra essa exigência. E em países da Europa, nem se fale. E eu não chamaria essas pessoas simplesmente de negacionistas, mas de criticionistas. Existem razões que devem ser consideradas para as pessoas não quererem se vacinar e principalmente serem contrárias às imposições que não se sustentam factualmente nas suas razões, principalmente o passaporte vacinal que, sabemos, é apenas uma forma de tentar obrigar as pessoas a fazerem o que elas não querem por decisão própria. Mas ele deve respeitar as leis de outro país. Isso, sim, é um ponto a ser considerado, mais propriamente de ordem legal. Mas essa é uma questão aberta. Estou vendo várias acusações sem provas, mesmo que circunstanciais. Uma coisa eu sei, ele não entrou na Austrália na marra…e, por enquanto, a justiça de lá lhe deu guarida.

            abraços!!!

        6. KaMaurício Luís *

          Não sei se estou me fazendo entender, caríssimo Lógico. Citarei um exemplo. A Coronavac reduz em 50% o risco de contaminação. Então há 50% menos chance do vírus circular. Portanto, tem sim diferença entre estar vacinado ou não. Não vejo onde está a fake news que você aponta. Boa tarde.

      3. Carlos Reis

        Eu já te achei inteligente… A maioria do povo é facilmente manipulada, até pessoas supostamente inteligentes.

  77. Ricardo Costa

    O julgamento foi justo, pois o magistrado se ateve às questões técnicas que envolveram o direito de defesa de Djokovic. Caso o prazo tivesse sido atendido, o juiz teria julgado o mérito da causa, o que talvez tivesse complicado a permanência do sérvio em solo australiano. Agora o “juiz” será o ministro da Imigração da Austrália. E neste caso, ele decidirá em função do mérito. E creio que ele não decidirá sozinho, pois qualquer que seja a decisão, consequências políticas ecoarão pelo mundo. Liberado pela justiça, Djokovic aumenta o apoio político dos que o seguem, levando a uma maior pressão pela sua participação no AO. Será uma decisão difícil para o ministro. Então, mestre Dalcim, a depender da decisão do ministro Alex Hawke, que consequências você prevê para este caso?

    1. José Nilton Dalcim

      Penso que o ministro não vá deportar, porque a pena seria exclusão por três anos, o que me parece um tanto exagerado se considerarmos que Djokovic foi a Melbourne porque os organizadores lhe deram sinal verde. Eu só espero que haja punição à Tennis Australia, de um jeito ou de outro.

      1. Valmir da Silva Batista

        DALCIM, também creio que a Tennis Australia venha a ser punida. Por outro lado, qual o seu sentimento em relação à ideia de que Djokovic também mereceria uma punição? Faço esta pergunta “apenas” por conta de algumas atitudes irresponsáveis, e até agora não explicadas, de Djokovic, no que refere a toda essa confusão em torno do bagunça open/covid-19, como por exemplo, ter participado, sem máscara, de um evento em que crianças também estiveram, enquanto ele, Novak, ainda aguardava o resultado de um teste de PCR…

        1. José Nilton Dalcim

          Se ficar provado, claro que ele merece punições, na esfera esportiva e social. A própria primeira ministra sérvia fala em ‘grave violação’. Mas temos de esperar a apuração de todos os fatos.

  78. Samuel

    Minha torcida, afora aguardar por um excelente Aberto da Austrália, é que ninguém tente opinar sobre Direito Australiano.

    1. Miguel BsB

      Somente o excelentíssimo direitalha pode se expressar por aqui?
      Uma asneira ideológica atrás da outra?
      Pelo menos, nenhum esquerdalha fica dizendo que a terra é plana e nazismo é de esquerdas ao contrário da sua seita…

  79. Valmir da Silva Batista

    DALCIM, insisto em que há protecionismo e privilégio a Djokovic, ainda que não tenha havido uma resolução definitiva quanto a sua participação no bagunça open. Digo isto porque, fosse um tenista com menor status, tudo já teria sido solucionado há milhões de séculos, aliás, a começar pelo fato de que não lhe seria concedida a famigerada exceção protocolar, deixando à mostra as tripas do sentido de exclusão e do preconceito infame. Fazia tempo que eu não via nada tão escandaloso no esporte, sequer no futebol, que é um seguimento onde as práticas são as mais espúrias, quando se trata de situação com jeito djokovickiano de ser. Quanto ao meleca open que se inicia no dia dezessete próximo, é claro que vou avaliar os jogos com total isenção, inclusive os do infeliz sérvio. Por outro lado, vou ficar muito puto se ele sair campeão, mas vou ficar mais puto ainda, se ele conseguir participar dessa porcaria de torneio, que classifico com tal adjetivo, por tratar-se de simples jogos de tênis sendo considerados mais relevantes que saúde pública…

    1. Paulo

      Não só concederam várias exceções médicas para atletas e profissionais desconhecidos, como passaram pela fronteira sem qualquer problema. Quando chegou a vez do Djokovic, sabemos o que aconteceu….

  80. GUILHERME+MARTINS+DE+SOUZA

    Dalcin, vc se recorda de algo tão divisivo no mundo do tênis? Desde que acompanho o esporte (faz umas 3 décadas) não me lembro de nada parecido.
    Será sinal dos tempos?
    O que vc acha que vai ser depois disso?
    O sindicato proposto pelo Djoko ganha ou perde força com essas polêmicas?

    1. José Nilton Dalcim

      Houve grandes polêmicas, como os dois casos provocados pela Serena no US Open, mas acho que as mídias sociais hoje pesam muito mais (no primeiro caso, mal existiam) e então é realmente um caso único. Com certeza, vão aproveitar o gancho. Aliás, a PDTA já está criticando a ATP. Claro que a ATP tem zero poder sobre tudo que aconteceu, mas não fez qualquer pronunciamento, daí as críticas.

  81. Luiz Fernando

    Vemos infelizmente q confusões judiciais não são privilégio da nossa justiça, nenhuma decisão definitiva até o momento, com o Djoko já treinando. Simplesmente lamentável.

  82. Gilvan

    Acredito que, no mérito, Djocovid terá sua entrada barrada pelas autoridades migratórias da Austrália.
    Quanto mais essa discussão perdurar, pior será para o torneio, para o governo e para o próprio Djocovid.

  83. Fernando Brack

    Simplesmente não entendi a decisão desse juiz. Se todo o problema que ele conseguiu ver foi de tempo, bastava ele conceder ao sérvio o tempo que ele julgasse razoável para o jogador dar suas explicações aos agentes da imigração, mas ainda no hotel. Anular o cancelamento do visto e, com isso, permitir a entrada do estrangeiro no país me pareceu claramente extrapolar suas atribuições.

  84. Rafael

    Belo resumo da situação, mestre!
    O juiz foi implacável, pois se ateve aos fatos e deixou a questão política de lado, inclusive, como bem colocado no texto, as trapalhadas do Tennis Australia e Governos Local e Federal.
    Se o Djoko permanecer para o AusOpen, esses dias sem treino e stress podem prejudicar a preparação ou será mais um combustível para ele?
    Mestre, mais uma vez parabéns pelas precisas informações e pela cobertura isenta de politicagem!

    1. José Nilton Dalcim

      Se ele tiver toda esta semana para treinar, acredito que ele esteja completamente pronto para jogar, Rafael.

    2. Fernando Brack

      Se ateve aos fatos? Uma questiúncula de tempo? E a documentação apresentada pelo Djoko ele viu alguma? Perguntou porque a Tennis Australia lhe concedeu a isenção quando não deveria tê-lo feito? Checou se o teste positivo do jogador não era falsificado? O juiz não se ateve a nada além de uma firula burocrática.

  85. Carlos Reis

    Podemos dizer que na Austrália pelo menos um juiz é sensato. Tomara que o ministro sem noção não passe por cima da decisão judicial. Djoko vai com tudo para buscar a 10a taça na Austrália e o 21º GS, eu vou torcer por ele, pois ele se tornou um verdadeiro herói na luta contra a ditadura sanitária mundial, e ele não é abiguinho do Bio Gueites.

    1. Lola

      se viu q a Pfizer queria 75 anos pra divulgar o q colocou dentro do experimento?
      Mas agora terá 8 meses pra divulgar.

      Morreu uma modelo de 18 anos, Valentina Boscardin de covid q não mata quando estao vacinados com 2 doses, ainda mais jovens, eles dizem.
      Morreu de trombose e pneumonia.
      Spoiler: não vai passar na Globo.

      1. Heitor

        Nenhuma vacina é 100%

        Não quer tomar e quer correr o risco de vá saber como teu corpo vai reagir à covid, fique à vontade, é uma escolha. Assim como é nossa preferir a vacina, mesmo que com riscos

        Só espero que vc use pff2 para se proteger e nos proteger de vc.

      2. Maurício+Luís+*

        Sempre citando casos isolados e ignorando os números totais. Você e o Carlos Reis são a Dupla Dinâmica do antivaxx. Deveriam marcar um encontro num dos 4 cantos da Terra plana!

  86. José Eustáquio Masculino Cruz

    Bom dia se realmente o Djokovic jogar não é só no Brasil que temos um Gilmar Mendes.Mas principalmente vários jogadores digo vários que se for confirmado que ele possa jogar não vai haver torneio.Pq ai vai abrir brexa e mostrar que nesta porra de mundo ninguém tem moral !

  87. Sandra

    Dalcim , seja o que acontecer , será que depois de tudo , liberando ou não para o torneio ele vai se mancar e vacinar ?

      1. Sandra

        Então e melhor ele se aposentar, e tudo errado , vi na Tv que enquanto os cidadãos australianos tinham que fazer uma série de quarentena o governo abriu as portas para os atores e atrizes de Hollywoody

    1. Sandro

      Sandra, acho que vc não entendeu, então, os motivos da luta de Djokovic por suas liberdades de expressão, de crença filosófica, de poder escolher a que tipo de tratamento a ser submetido e de que tipo de medicina ele prefere se tratar.

Comentários fechados.