O que esperar de 2022
Por José Nilton Dalcim
25 de dezembro de 2021 às 23:56

Depois de perguntar ao público quem foram os destaques de 2021, a tradicional enquete de TenisBrasil quer saber agora o que se espera da próxima temporada e dedicou 10 interessantes perguntas sobre isso. Quem quiser pode votar até terça-feira. Clique aqui.

Meus palpites? Vejo Alexander Zverev muito perto de seu primeiro Grand Slam, seguido por Stefanos Tsitsipas e não acho que Novak Djokovic vá terminar outra vez na liderança, então ficaria também com o alemão. Já no feminino, ainda vejo Ashleigh Barty como a mais versátil e colocaria Naomi Osaka como sua maior adversária.

Sobre o Big 3, acredito que Djokovic perderá a liderança no primeiro semestre, mas que terminará o ano como recordista de Slam. Imagino Nadal jogando todas as fichas no saibro porém sem repetir Roland Garros. A aposentadoria enfim deve ser anunciada por Federer e Serena, já que imagino ambos com pouca chance em 2022.

Há três questões sobre o tênis brasileiro. Apostaria em Bia Haddad como destaque geral e no primeiro Slam de Luísa Stefani e vejo Gabriel Decamps com chance de dar o maior salto de qualidade.

Aliás, que tal dar uma olhada como foi a votação do ano passado na previsão portanto para 2021?

  • Quem está mais perto de ganhar seu primeiro Slam? O público votou mais em Zverev (47%) acima de Medvedev (42%), enquanto os especialistas foram firmes em Medvedev (67%), deixando Zverev bem atrás (16%) e Tsitsipas em terceiro (8%).
  • Quem tem mais chance de chegar ao top 10 pela primeira vez? Os dois paineis optaram por Swiatek (55% do público e 73% dos especialistas), seguida por Aliassime (18% e 13%). Portanto, um altíssimo grau de acerto.
  • Qual brasileiro a se apostar? Bia Haddad foi absoluta (42% e 40%), mas Wild era bem cotado (26% e 32%) e decepcionou. Meligeni ficou em terceiro (15% e 16%).
  • Quem vai se dar melhor em duplas? Soares foi o mais indicado em ambas as enquetes (45% e 46%) e Stefani veio logo atrás (29% e 43%).
  • Maior candidato à aposentadoria… Incrível, mas nenhum dos sete nomes indicados se despediu. Venus recebeu 40% dos votos, Federer ficou com 30% do público e 27% dos especialistas e Gasquet era cotado com 16% e 21%. Serena, Wawrinka, Isner e Monfils também seguem em 2022.

Comentários
  1. sérgio adriano

    Não Dalcim, quem perdeu não foi o governo australiano, quem perdeu foi a verdade. A verdade que a ciência salva. Novak como pessoa pública e influenciadora de tantos jovens mundo a fora não tinha o direito de ganhar essa quebra de braço tão nociva a comunidade como um todo. Ele tem condições de ter a melhor dieta que lhe dá saúde para superar o vírus, mas outros pobres coitados que se espelham nele não as tem, e se pegarem Covid podem ter consequências nefastas. Caso um desses venha a morrer seguindo o exemplo de seu ídolo, essa fatura, ainda que o mundo não venha a saber, será da conta de Djokovic. Grande tenista. Péssimo ser social. Isso tem nome: Negacionismo.

  2. Sérgio Ribeiro

    Cravamos que o Sérvio depois da Copa Davis , não iria a ATP Cup ( nem avisou a Equipe segundo o Capitão) , e apareceria com a maior cara de pau no AOPEN 2022 . Não deu outra rsrs. Negociou um atestado de saúde MENTAL ( isso por minha conta rs ) compatível com suas atitudes na Sérvia. E viva o “ guerreiro dos Balcãs “ que mora em MARBELLA ( vindo de Mônaco ) , e que jura não estar vacinado. Sei … Abs!

  3. Paulo+Almeida

    Agora sim 2022 começou bem com a confirmação do GOAT supremo e incontestável no Australian Open, exceto para a minoria sofredora da seita freguesiana, que comemorou pateticamente a ausência do Maioral antes da hora, hahaha!

    É assim: não existe o Slam em que Djokovic é dono sem a sua presença enquanto estiver na ativa. Que comece o xololô!!!

  4. Sandra

    Dalcim , afinal Djokovic tomou ou não tomou a vacina ? Pelo que entendi ele tomou a primeira dose ! Vc sabe informar ?

  5. Mario cesar Rodrigues

    Bom dia a todos. Caro Dalcim acredite este fdp do Nole está vacinado. Caro Dalcim peguei 2 vezes a covid una sem vacinar e a segunda tonando as duas doses agora chega fiquei bem claro que o susto é grande!Mas se for mentira que Nole está vacinado que insanidade estão fazendo.

  6. Luiz Fernando

    Achei lamentável a atitude do governo australiano q cedeu ao Djoko, se era p ceder pq ficar com essa enrolação até agora? Do ponto de vista esportivo creio q o atual GOAT está a caminho do recorde de GS, embora nesse piso duro ele tenha adversários bem perigosos!

      1. Luiz Fernando

        Se antes existia pq na atualidade não teria???? Como eu digo, coerência nos comentários faz bem, a falta dela desmascara kkk…

        1. Sérgio Ribeiro

          Coerência da tua parte ??? . Jamais chamei qualquer dos TRÊS de “ goat “ caríssimo L.Farmacêutico. Somente alguém de Craque Suíço , e sei que é pedir muito para o cidadão lembrar . Se liga , cara ! . Abs!

  7. Carlos Reis

    Obrigado Djokovic! Obrigado por lutar pela LIBERDADE! Se você conseguiu ISENÇÃO de se vacinar, outros tbm podem tê-la. Essa “vacina” não pode ser obrigatória em hipótese alguma, pois É EXPERIMENTAL! Ela não funciona e ainda pode ferrar a sua saúde. Quem quer impor esse troço não é confiável.

  8. Rogerio+R+Silva

    Bom dia a todos.
    Dalcim,o que dizer e esperar de Grand Slam permitindo o número 1 jogar sem se vacinar?
    Jogadores abandonando?
    Torcida vaiando?
    Muito deselegante de ambos os lados,o que não combina com este esporte.
    Lamentável

  9. Paulo F.

    Lamentável atitude.
    Tanto do Djokovic em não se vacinar quanto do governo australiano/organização do Aberto da Austrália permitirem a exceção.

  10. Daniel+C

    Infelizmente, o tênis começa 2022 com uma incrível mancha. É uma vergonha a decisão do AO de aceitar o negacionista no torneio sem se vacinar. Provavelmente será tema da próxima pasta, e vou aguardar para comentar.

  11. Daniel+C

    2022 começou bem com o negacionista no1 deixando de disputar o torneio da ATP Cup e o negacionista no2 perdendo a primeira partida. Que continue nesse caminho! Rs

    Obs: O sérvio devia estar vendo o jogo do grego e pensando: “Tomara que eu pegue esse cara nas rodadas finais de GS, assim como em RG” rsrs

    1. Paulo+Almeida

      Australian Open 2019: Tripas 3×1 Frauddy
      ATP Finals 2019: Tripas 2×0 Frauddy

      ATP Cup? Sérvia tem, Suíça não.

      1. Sérgio Ribeiro

        És uma piada , caríssimo Piloto. Lembras tu e Danilo querendo transformar a tradicionalissima ATP Cup em mais um big Títle ???? . A
        Suíça não tem porque nunca jogou rs. Novak optou pela esvaziada Copa Davis e Nadal vai jogar Atp 250 . Cai na real compadre kkkkkkkkk. Abs!

        1. Paulo+Almeida

          A real é que DjokoGOAT tem ATP Cup e Federer jamais terá. É aquele Big Title que não foi reconhecido. Sem choro!

          Abs!

  12. Oswaldo+E.+Aranha

    Dalcim, Recebi uma mensagem que diz que o Djokovic bateu mais um record superando números de Nadal, Steffi Graf e Serena Williams, o que sabes a respeito? A se confirmar, mais um fator de desespero de sues detratores, Abraços e feliz ANO NOVO.

    1. José Nilton Dalcim

      Não foi divulgado de forma oficial. Ele completou 11 temporadas diferentes tendo liderado ao menos um dia o ranking, algo que os demais fizeram por 10 temporadas.

      1. Sérgio Ribeiro

        Então , caro Dalcim . Federer foi N 1 a primeira vez em 2004 . E a última em 2018 . Portanto , 14 anos contra 11 . Será que agora darão importância aos CONSECUTIVOS ? rs . Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Claro que não . Ele tem a maior diferença de Tempo entre a primeira e última vez como N 1 do Mundo . Esse acho tão difícil quanto o Recorde de Semanas CONSECUTIVAS no Topo do Ranking . Nem as 186 de Steffi Graf estão ao alcance de Novak e Nadal. Abs!

        1. Paulo F.

          Em 2014, Roger Federer não foi número 1 em nenhum momento.
          Então ele NÃO foi número 1 CONSECUTIVO entre 2004 e 2018.
          Rsrsrsrsrs abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Desta vez o CONSECUTIVO é de Novak . Não sabes ler ? . E o não CONSECUTIVO e ‘ de Roger Federer , mané. O fanático fica tão nervosinho que pra variar não interpreta o que está escrito. A primeira vez como N 1 em 2004 . A última em 2018 . 14 anos simples assim . Não precisas chorar pois o guerreiro não vacinado dos Balcans consegue atingir este também kkkkkkkkk. Abs!

      2. Valmir da Silva Batista

        DALCIM, há tanta bobagem rankeada para encher-se linguiça, que até achei que o Luciano mala Huck chamaria no palco, dormindo último, o xarope negacionista número um do tênis, para receber o troféu de melhor do ano, na festa de dona Globo. É, de fato, uma chatice do caralho esse tipo de exagero em relação a rankings dos mais diversos absurdos, parece coisa de quem não tem o que fazer. Francamente, haver uma contagem de ao menos um dia como número do ranking da ATP nos últimos onze anos, ainda que isto não esteja definido, lembra o desespero patológico do Romário, ao contar até gol de pelada domingueira, para que lhe fosse conferida a condição de homem dos mil gols. É ridículo…

  13. Luiz+Fernando

    E aí Dalcim, como vc vê as chances de Rafa nesse torneio q inicia hj? Vc aprova ele jogar simples e duplas voltando de longa parada? Creio q o único ponto a favor é q o pé deve estar ok…

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, Luiz, a chave é bem favorável e acredito que ele vá no mínimo até a semi. Não duvido aliás que leve o título. Quanto à dupla, é uma forma de pegar ritmo, ainda mais que não joga a primeira rodada. Acho que fez o certo. Como você bem observou, é mostra que o pé está curado.

  14. Paolo

    Concordo com 100% de certeza, não é ninguém que entra em nossa residência sem a devida autorização. A questão de bom senso nesse caso independe de qualquer ideologia. O senhor já faz muito pelos amantes do tênis e ainda ter aturar gente folgada, é complicado. No que depender de Valmir Batista, muita gente já teria deixado de gostar de tênis. Abs!

  15. Luiz+Fernando

    Esse ano já começou estranho, Zverev venceu o magistral Norrie e não vai levar o titulo, muito estranho kkk…

  16. Carlos+Pereira

    Sempre gostei da resenha desse blog. Passei um bom tempo ,desde o US open, sem visitá-lo. Dalcim, ótimo como sempre! Mas comecei a ler e fiquei horrorizado com a imbecilidade crescente! Torcedor a gente entende, não usa a razão! Agora existem pseudocientistas que não aceitam o contraditório! De qualquer maneira, feliz ano novo para todos e mais luz e sabedoria!

  17. Leo Gavio

    E ai pessoal antivacina e vacinalovers? como foram de festas? muita briga em familia por causa do Bozo e do Ladrão (Brasil é muito atrasado, só elege os piores)?

    Mas voltando ao que realmente interessa, já que politica brasileira é um esgoto a céu aberto e o povo é um lixo, eu acredito muito que Djokovic vence AOpen RG e WB e, talvez, com menos pressão, por ter 23 slams, isolado como GOAT, ele consiga sacar com tranquilidade na final do USO e enfim levar os 4 torneios, caso isso não ocorra (pq em NY acontece de tudo) aposto que o Zé deva levar o ultimo GS, o torneio q tem sido um o calcanhar de aquiles do GOAT soberano.

      1. Sérgio Ribeiro

        Na boa , Ronildo. Não se importe com o ” sábio ” Leo Gavião como diz o Piloto da Kombi. Ele empresta o Nick toda hora rsrs . Abs!

  18. Hemerson

    Dalcim que vc e familia tenham um ótimo 2022, e que o tenis tenha uma oxigenada mais exuberante no masculino com a chegada mais palpavel de todas as gerações abaixo do TRIO irreal dos ultimos anos.
    Gostaria de felicitar os vários participantes do blog pelas felizes e infelizes colocações pois todas nos ensinam como se comportar em grupo, o que nem sempre é facil.
    E de cara tenhamos um AO de ótima qualidade para alegria de todos. Feliz Ano Novo.

  19. Miguel BsB

    Dalcim e amigos do Blog.
    Passando para desejar a todos vocês um ótimo ano novo! Com muita saúde, felicidades, e que possamos estar aqui conversando e debatendo sobre tênis (e outras cositas más rs).
    Muito obrigado a todos pelos debates, discussões, aprendizados, bate bocas e risadas que demos por aqui. Além de tênis, aprendemos muito sobre músicas, livros, filmes, fórmula 1, futebol, e até xadrez rsrs.
    Que continuemos por aqui ano que vem!
    Abraço a todos e todas!

  20. Gildokson

    Dalcim e companheiros amantes de tênis, eu to passando para desejar um Feliz Ano Novo para todos vcs!!! E espero q tenham tido um Natal abençoado longe dessa gripe, sorte que não tive kkkk
    Que 2022 seja maravilhoso para todos nós, até para os nolopatas kkkkkkk
    Abs!!!!!

    1. Jose Yoh

      Um ótimo ano para todos nós Gildokson, Dalcim e todos do blog.

      Desejo também melhoras na sua gripe, Gildokson.

      Abs

  21. Renan Djok

    GOATVIC deveria ir ao Australian Open.

    Já perdeu inúmeras oportunidades de passar dos 20 Slams. Vejamos:

    Perdeu final de US Open e Wimbledon pra Murray. Alguém tem dúvidas de que se fosse o freguês suíço, TRIVICE de Wb, Novak teria passado o carro na final? Eu não tenho dúvidas.

    Perdeu aquela final de Roland Garros pro mito Wawrinka. Também não duvido que se fosse o outro freguês suíço na final seria facilmente entubado pelo GOAT sérvio.

  22. Sandro

    Se a SEITA do Roger FREGUESer quiser que ele seja Campeão em Wimbledon 2022, eles terão que implorar para HUBERT HURKACZ, AUGER ALI ACIMA, PABLO ANDUJAR, NIKOLOZ BASILASHVILI, NADAL e DJOKOVIC não participarem do torneio… Caso contrário, o FREGUESer será chutado de Wimbledon novamente… HURKACZ, principalmente, está ansioso para levar o Roger FREGUESer novamente à borracharia

  23. Vitor Hugo

    Aliás entre os integrantes do Big 3, Novak é o único q tomou 3 x 0 em final de slam para vários tenistas diferentes. Tomou de Federer, Nadal, Murray, Medvedev….
    Federer só perdeu por 3 x 0 em f de major pra Nadal ..
    Realmente o servio costuma se borrar todo para vários rivais diferentes em finais… Tomar 3 x 0 é se borrar.

    1. George Beco

      3×0 no US Open 2007 – primeiro slam dele, só veio realmente se destacar como papa-títulos em 2011, ou seja, quase 4 anos depois.
      3×0 no Wimbledon 2013 – atropelo de Murray mesmo, foi melhor do primeiro ao último ponto, mas não vi nada demais em relação a derrota, foi um cara que jogou melhor e ganhou.
      3×0 em Roland Garros 2020 – perder pra Nadal em jogos de melhor de 5 no saibro é obrigação
      3×0 no US Open 2021 – ali sim, ao meu ver tava nervoso, tinha ganhou 3 GS já, chegou super tenso e achou que poderia reverter a qualquer momento, mas o russo joga demais

      Pra mim se borrar é o cara ter 2 match points e saque em um jogo que ele confirmou 500 game points e mesmo assim perder, ou num 5×4 de um quinto set ele cometer 4 erros não forçados e perder o jogo, é chegar numa final tendo sido quebrado só duas vezes e na final só no primeiro set ser quebrado 3, e adiciona um detalhe, tudo isso contra O MESMO JOGADOR.

      1. Vitor Hugo

        Estava nervoso!? O cara que vcs dizem ser o “rei do mental” Conseguiu a proeza de tomar um 3 x 0 de um debutante em títulos de slam??!

        Joga demais o russo mesmo, tanto é que tem vários títulos expressivos na grama, no saibro… Tudo isso com já 25 anos…

        1. George Beco

          Cara, Medvedev já tinha título de Finals, vários Masters 1000, algumas finais de GS e era n2 do mundo. Sequer considero aquilo uma zebra, só o resultado que fui inesperado, 3×0 sendo totalmente dominado.
          Me diz oq Del Potro tinha em 2009, ou ele ganhou aquela final pq Federer já estava velho?

          1. George Beco

            A pior de todas é a de que a idade impediu Federer de ganhar em 2019, essa é foda, e pra piorar ainda dizem que uma vitória em um jogo de fase de grupos de Finals vingou uma derrota por amarelada em uma final de Grand Slam, porra, o pessoal realmente não faz questão de passar vergonha.

            Enfim, agora o que resta pra eles é torcer bastante pra Zverev e Medvedev, pois os recordes do suíço estão a uma temporada de serem pulverizados.

          2. Paulo+Almeida

            Medvedev já tem um currículo bem superior ao do Del Potro. Se o russo não estará entre os maiores da história, muito menos o argentino.

      2. Paulo+Almeida

        Na cara não pra não estragar o velório, kkkkkkk.

        E se perder de 3×0 é se borrar, então isso também vale para os AO 2008/2011/2020 e RG 2012. Não importa se eram semifinais.

    2. Sandro

      Deixa eu me lembrar quem é o Djokovic… Ah lembrei!!! Djokovic é “O CARA” contra quem Roger FREGUESer perdeu TODAS as finais de Wimbledom??? Sim!!! Djokovic é o carrasco preferido de Roger FREGUESer na grama de Wimbledon!!!

  24. Vitor Hugo

    Pra mim a derrota mais humilhante da história foi o 3 x 0 que Novak tomou do Medvedev, fora o baile. Tomou um 3 x 0 para um jogador que jamais estará entre os melhores da história. O único do Big 3 a perder para um jogador fora do grupo em final de slam sem ganhar sequer um set. O choro com soluço do servio no pós jogo é o sinal claro da Tratorada que levou! Kkkkk

    Depois, evidentemente, foi a surra q tomou de Nadal em RG analisando o contexto todo. Nadal estava sem ritmo de jogo adequado e mesmo assim humilhou o servio.

    1. Thierry

      Cara perdeu de triplo 6/4 e foi humilhação kkkkkk esses fã do Federer tão cada vez mais toscos nos argumentos…

  25. R.P.

    Certa feita, um tal de “guat” conseguiu pontuar ridículos e risíveis 4 games em uma final de slam. O segundo maior cacete da história em uma final masculina, e disparado a maior humilhação entre todos que já venceram um slam ou ocuparam o número 1 no ranking ATP. Isso não foi um jogo, foi um atestado de paternidade reconhecido em cartório sem necessidade de DNA.

    1. Paulo+Almeida

      Pior que as maiores humilhações em Roland Garros do GUAT foram tomar 6-3 6-2 6-4 do marroquino Arazi na primeira rodada de 2002 (quando já era cabeça 8) e no ano seguinte 7-6 6-2 7-6 do peruano Horna (era cabeça 5) de novo de cara.

      É fácil entender o motivo da seita odiar o saibro e chamar de barro, periferia do esporte e que não passa de um piso que só serve para poluir o calendário, kkkkkk.

      1. Sérgio Ribeiro

        Esse teu h2h finalmente é verdadeiro , caríssimo Piloto. Somente não contas que Hichan Arazi , jamais tirou UM simples SET de Federer a partis daí. Já o BAGRE Fernando Gonzales se aposentou com retrospecto favorável contra o “ goat “ Paraguaio. E caiu de colo na FINAL do AOPEN 2007 eliminando nas QUARTAS o Touro em Sets diretos . Além das CINCO FINAIS em RG , o Craque e’ o terceiro maior vencedor de partidas em Roland Garros . À frente de BORG , WILANDER, GUGA , LENDL e VILAS. E 4 x 4 , nesta superfície, contra o “ PARAGUAIO “ kkkkkkkkkkk. Abs!

        1. Carlos Henrique

          O “professor” deve trocar os óculos!
          hahahahahah
          Quem falou em Fernando Gonzalez, gênio?! O forista lembrou do show proporcionado por outro sul-americano!
          Assim fica difícil, “professor”…

          1. Sérgio Ribeiro

            Lestes o comentário até o final ? jura ? . Reconheces TODOS os citados como grandes SAIBRISTAS caríssimo Fake ? kkkkkk. Abs!

        2. Paulo+Almeida

          Não fez mais do que a obrigação, né, Ribeiro? O Guga mesmo só perdeu um game para esse jogador horrendo no ano seguinte. O fato é que o vexame do suíço está registrado pra sempre na história!

          O Rei Mago Gonçalves, assim como o Roddick, fugiu do circuito antes do GOAT Djoko ter a possibilidade de virar o confronto e bateu um Nadal ainda verde em Slams no hard court em 2007. Cameron Norrie tem mais Big Titles do que ele, hahaha!

          Abs!

    2. Daniel+C

      Bom, primeiro que quem acompanhava tênis na época sabe que o suíço lutava contra mononucleose naquele ano, mas por ser um gênio, continuava chegando longe nos torneios, dando a cara à tapa. Claro que não seria o suficiente contra a melhor versão do Nadal em terra batida.

      E segundo, acho que dificilmente veremos algo mais humilhante e vexatório que um no1 do mundo e candidato a ter os recordes do tênis, ter crenças estúpidas no nível do terraplanismo e ser um belo de um negacionista antivacina. Mas assim como o Bolsonoraro, infelizmente sempre terá um gado pra passar pano.

  26. Lady Stardust

    É lamentável um jogador entre os 3 melhores da História (talvez terminando a carreira como GOAT) mostrar-se um negacionista. Que mancha na carreira. Que se aposente e pare de passar a vergonha de ser um entre os 5 do top 100 a não se vacinar. Um cidadão que acredita que água contaminada pode ser limpa com a “força do pensamento” e que vacinas implantam chips no corpo realmente é de dar muita vergonha. Que tristeza de mundo.

    1. Luiz+Fabriciano

      Negacionista de que?
      Se tu negas procurar entender sobre o magnetismo e outros procedimentos aos quais seres humanos são capazes, não és tu, negacionista da mesma forma?

    2. Valmir da Silva Batista

      LADY STARDUST( que belo nome, é só uma arte? ), concordo com a sua contrariedade, por conta de o negacionista número um do mundo acreditar que “vacinas implantam chips no corpo”, e acho que o talzinho só pode ter água de coco na cabeça. No momento em que as pessoas mais precisam dos formadores de opinião enquanto referência positiva, para sentirem confiança em que tudo pode melhorar, ele vem a público afirmar uma estupidez anti-medicinal como esta, contrariando, irresponsavelmente, o que diz a ciência em prol da humanidade. Sei que todos têm o direito de manifestarem seus pareceres, seja sobre que assunto for, mas chega a ser mau-caratismo ele não considerar que sua opinião pode ter peso negativo, em meio um cenário de morte em larga escala e de dor. E tem mais!!!! Se abrirem exceção a respeito dos protocolos sanitários onde é realizado o Australian Open, para que o infame participe, além de vergonhoso para as autoridades locais, será também um escândalo uma possível aceitação sua. Nesse caso, duvido que ele o faça, já que, havendo contaminados( torço para que não ), a pressão sobre ele será muito grande, a mídia carniceira e mídia provida de discernimento cairão de pau no seu lombo, e com toda razão; isto sem falar na dúvida que ele teria sobre como seria recebido pelos cidadãos locais, incluindo os espectadores em quadra, em razão da polêmica que ele mesmo fomentou, com requintes de leilão, só porque possui o status de ser número um do mundo, sugerindo algo parecido com a boa e velha carteirada. Portanto, não creio que ele venha a participar do Australian Open, se valendo de uma possível exceção, assim como não creio que se abra tal exceção. Para mim, LADY, ele joga bola pra caramba, mas inversamente a isto, o que mais faz é cagar na própria biografia…

  27. Daniel+C

    Muito estranha essa renúncia do chefe de biossegurança da Tennis Australia. Será que ele foi forçado a fazer algo que não gostaria, como viabilizar que jogadores antivacina joguem o torneio? Daqui alguns dias, iremos descobrir, mas estou com a sensação de que teremos uma vergonhosa para essa situação de vacinação….

    Em todo caso, esse comportamento do sérvio, anunciando desistência da ATP Cup na última hora mostra como ele é repugnante como embaixador do Tênis. O esporte certamente merece um no1 com menos falhas de caráter e menos egocentrismo, e tomara que a mudança venha no ano que vem. É nessas horas que eu tenho orgulho de torcer para quem eu torço e não me deixar cegar somente pelas estatísticas. Aliás quem idolatra alguém assim, eu já fico com o pé atrás.

    O fato do sérvio ter conseguido superar os números do jogador e da pessoa Roger Federer é só mais um dos inúmeros casos de injustiças no mundo. Se o suíço fosse superado, certamente teria opções melhores, mas quis o destino que fosse um negacionista chiliquento. Paciência. Talvez algum dia apareça outro jogador brilhante e de boa índole que faça essa reparação. Caso não, azar do Tênis e o legado do suíço e do espanhol certamente serão mais lembrados que meros números.

  28. Luiz+Fernando

    Agora dá p entender a predileção de um comentarista do blog pelo Zé Verev, ambos são de uma arrogância impar kkk. O modesto rapaz, q até sua tenra idade disputou e entregou uma final de GS quase ganha, disse ontem q ele faz parte do “novo” Big3, junto com Djoko e Medvedev. Big 3 só existe um, se ele vencer 15-20 GS na carreira aí ele pode pleitear tal denominação, mas até o momento ele é um ótimo jogador, indiscutivelmente com grande potencial de tornar-se grande, mas para por aí. Creio q ambos devem estar andando de mãos dadas e dizendo “eu” ou “eu” ou “eu” kkk…

    1. Miguel BsB

      Tirando a sua alfinetada no Sérgio rs, concordo contigo. Zverev tá achando que é fácil assim virar um “novo” Big 3? Nem Murray entrou nesse grupo. Ele e seus contemporâneos estão há anos luz de tornarem-se big 3. E, plagiando o capitão Nascimento, acho que “nunca serão” hehe

      1. Sérgio Ribeiro

        Miguel , meu caro . Pergunte ao rapaz acima qual a fonte ? . Simplesmente e’ mais uma grande bravata do recalcado comentarista. O mesmo do ” tudo menos Roger Federer ” simplesmente não saberá responder kkkkkkkkkkk. Abs !

    2. Luiz+Fabriciano

      Luiz Fernando, deve acontecer agora o Big4, porque o Tsitisipas, deve querer entrar no grupo, pois deu novas declarações dizendo algo mais ou menos do tipo, como, ele, o alemão e o russo, farão coisas diferentes do que fizeram Federer, Nadal e Djokovic. Talvez até façam mesmo, mas o teor de sua declaração, foi que farão melhor.

      1. Helena

        Se as declarações desse ser se materializassem, ele já seria número 01 há anos, teria vários GS, seria mais conhecido no mundo que o Big 3, além de ser a reencarnação de Sócrates (Não estou brincando).

        1. Luiz+Fabriciano

          Pois é, tenho quase certeza que o Big3 será debatido em blogs de tênis, para lá do ano 2080, assim, como o Dalcim sempre cita Os Três Mosqueteiros, Suzanne Lenglen, Fred Perry e outros mitos.

    3. Sérgio Ribeiro

      Quando o humilde comentarista , o mesmo do ” Eu odeio Roger Federer ” em 2017 , retorna ao fórum afirmando mais uma asneira sem tamanho , a sensação é que jamais vai amadurecer na vida . Quem tem preferencia por Alexandre Zverev , mane’ ?????. O Alemão disse apenas que está muito mais maduro para estar entre os TRÊS melhores em 2022. Não afirmou absolutamente nada de BIG 3 algum . Ele já tinha assumido o mesmo Posto em 2017 e fez uma excelente auto crítica . Com Roger Federer fora de combate , e Nadal provavelmente pulando vários Torneios , suas chances entre os primeiros são grandes. Leia o POST do Dalcim na íntegra . E se queres mesmo acertar no meu jogador preferencial no momento , aponte o nariz para CARLOS ALCARAZ . Abs!

  29. Paulo Almeida

    Lendl ficou sem Wimbledon na sua galeria, o que explica seu desejo exacerbado pelo troféu. Penso que Sampras trocaria tranquilamente um WB por um RG, Nadal um RG por um AO, Federer um WB por um RG e Djoko um AO por mais um RG, ficando com um Triple Career Slam. É assim: se quer mais o que se tem menos.

    1. Miguel BsB

      Olha, se bobear, Sampras trocaria até 2 Wimbledon por um RG…
      E, como vc falou abaixo, essa frase do Lendl é uma hipérbole msm. Ninguém em sã consciência, trocaria 3 títulos, no caso dele, todos os conquistados no Saibro, por 1 em outro Slam… é um exagero pra afirmar que faltou Wimbledon no currículo recheado dele. Aliás, ele trocaria aquela virada histórica sobre o McEnroe em 84? Aposto que Big Mac trocaria fácil um dos Wimbledon dele por aquele RG …

      1. Paulo+Almeida

        Mais nada a acrescentar, nobre Miguel.

        Rapaz, até andei ouvindo os dois primeiros álbuns do Alice in Chains e de fato são muito bons, com ótimos riffs e solos do Jerry Cantrell.

        Abs.

        1. Miguel BsB

          Boa Paulo! Pelo seu gosto musical, imaginei que o AIC poderia te agradar…
          Facelift e Dirt são muito bons! Os caras tem um som pesado, e o Cantrell toca muito e manda bem nos riffs…
          Layne Stanley nem se fala, pra mim, um dos melhores vocalistas dos anos 90.

    2. Valmir da Silva Batista

      PAULO ALMEIDA, a régua da sua analogia está com a semântica um tanto quanto mal utilizada, isto porque só procedem as possíveis trocas de Landl e Sampras por um Wimbledon e um Roland Garros, respectivamente, e digo possível, em razão de você apenas ter citado que ambos não possuem estes Grand Slans. Quanto aos demais tenistas citados, sua régua prosseguiu torta, pois achou que disse mas não disse o que creio que quis dizer, ou seja, deixou de utilizar a expressão “mais um” Australian Open e “mais um” Roland Garros, em referência a Rafael Nadal e Roger Federer, respectivamente, o fazendo apenas em alusão a Novak Djokovic, ao afirmar “mais um RG”. A Nadal e Federer não foi concedido o advérbio “mais”, apenas a expressão “um”, como se o espanhol não tivesse vencido um Australian Open( 2009 ) e o suíço não tivesse um título em Roland Garros, também em 2009. Pronto, está feita a retificação…

      1. Paulo Almeida

        Sr. Valmir,

        Meu texto ficou bem claro para qualquer bom entendedor, enquanto o seu continua confuso e cheio de erros como tantos outros. Vá encher a paciência de outro.

        1. Valmir da Silva Batista

          PAULO ALMEIDA, eu entendi o teor do seu texto, só quis salientar que há erros de concordância no mesmo, que podem muito bem confundir alguns leitores. Obviamente, não é o meu caso, pois felizmente sou um “bom entendedor”, caso contrário, não seria possível notar até as tais falhas de concordância, ou seja, “bem claro”, como você afirmou em seu comentário, o texto não está…

  30. Chetnik

    Vai oficializar a aposentadoria. Mas não se preocupem que ao final do ano ele ganha mais um troféu de Miss Simpatia kkkk.

  31. Luiz Fernando

    Segundo o Insta de Rafa ele irá ao AO. Mesmo virtualmente sem pretensões maiores sempre será um privilégio ver o cara em quadra…

  32. Luiz Fernando

    Dalcim, como postado pelo Mário há uns dias, vi q Rafa de fato voltou aos treinos. Vc ainda acha possível ele disputar aquele atp 250 na semana q vem?

  33. Paolo

    Alguns dos meus ídolos no Futebol :

    P. Rossi

    G. Gattusso

    M. Materazzi

    F. Totti

    F. Grosso

    L. Suarez

    C. Puyol

    Z.Ibrahimovic

    R. Keane

    S. Ramos

    C. Ronaldo

    Política:

    M. Teacher

    R. Reagan

    Bônus: Nelson Rubens

    Abs!

  34. Daniel+C

    Sérvio chiliquento fora da ATP Cup? Que maravilha, vai ser possível acompanhar esse torneio legal sem ter que aguentar os chiliques e o jogo sem sal do negacionista.

    2022 já começou melhor. Que continue assim! Tomara que o sérvio continue com as crenças estapafúrdias dele e se recuse a jogar o AO também.

    1. Daniel+C

      E só um comentário: notei que algumas vezes os fanáticos pelo sérvio negacionista tentaram me associar a algumas personalidades que já passaram pelo Blog, insinuando que eu sou fake. Podem continuar nessa insinuação a vontade, não me importo. E mesmo se eu fosse o tal de “Marquinhos”, pelo menos existe uma certa criatividade para mudar o nome, ao invés de ficar replicando um monte de “Paulos” por aí (Almeida, F. , Sérgio) rsrs. Mas não vou ser leviano e sair dizendo que são todos a mesma pessoa. Vai ver é uma coincidência mesmo ou até uma tendencia: quem se chama “Paulo” tem péssimo gosto pra escolher tenista pra torcer kkkkkk.

      (Já estou aguardando as respostas padrões: “Chora mais” ) kkkk

      Abs!

      1. Thiago+Silva

        Ninguém tentou associar nada, tá lá no post ainda você comentando como Rubens Leme e 1 minuto depois como Daniel C., qualquer um pode verificar.

  35. Paulo F.

    Sérgio Ribeiro:
    Novak Djokovic se borra de medo de Roger Federer.
    Arrã…
    Será por isso que NUNCA perdeu uma final em Wimbledon para o maior campeão de Wimbledon?

    1. Sérgio Ribeiro

      Acorda , P. F. Até meu filho morre de rir das suas groselhas . Pra ti é FINAL e mais nada . Até porque não tens saco de assistir uma partida inteira quanto mais um Torneio. Federer levou Wimbledon 2012 aos 31 , batendo Novak e Murray em sequência. E aos 38 meteu o Sérvio nas cordas , também em Wimbledon, com direito a 94 WINNERS. Vamos ver se o Sérvio fará o mesmo com a Nova Geração. E no jogo seguinte eliminou Novak que disputava o N 1 com Nadal , em Sets diretos no FINALS 2019 . E’ óbvio que como não era FINAL tu deves ter dormido e não viu rsrs. Abs!

      1. Paulo F.

        Não sei se tu sabes das regras do tênis, mas eu te ajudo: ganha quem faz mais games, depois mais sets, que terminam com o match.
        Não, não ganha a partida quem faz mais winners.
        Sorry!

          1. José+Yoh

            Para o Heitor:
            Nem sempre. Se por ex. a partida termina em 0/6 6/4 6/4, o que ganhou fez 12 e o que perdeu, 14. Não é tão raro.
            Acontece muito com pontos também.

            Abs

        1. Jose Yoh

          Mesmo assim, continuo preferindo assistir partidas de alguém que faz mais winners.

          Puro gosto pessoal, Paulo H.
          Pela quantidade de torcedores, acredito que seja o gosto da maioria.
          Abs

        2. Jose Yoh

          Paulo F., sua lógica está estranha. Nao só na quantidade de games.

          “Não, não ganha a partida quem faz mais winners.”
          Essa frase nao é uma certeza. Quem faz mais winners pode ou nao ganhar, nao é mesmo?
          Diria até que é bem mais agradável para o público vencer com mais winners.
          Abs

  36. Vitor Hugo

    Roger GOATerer, o maior e melhor sobre as hards, grama e no geral, vai ganhar Wimbledon mais uma vez e quem sabe beliscar o hexa no u.s Open…

    A mulherada não está me dando sossego, mas sempre estarei aqui pra por as coisas no devido lugar!

    1. Paulo F.

      Olha, tu pode até achar que não, mas gosto muito do Roger Federer.
      Apenas não sou um negacionista da vexaminosa freguesia dele para o Rafa.
      E sempre acharei que ele deveria ter aproveitado quando o Rafa ainda era um adolescente em 2005 e 2006.
      Mas se nesse ano ele levou um sonoro pneu do Hurkacz em Wimbledon, fica bem difícil projetar logo o nono título em 2022.

      1. Sérgio Ribeiro

        Acorda , P. F . A enorme freguesia , assim com Novak ( 8 x 18 ) é somente no Saibro. E tu não consegues nunca decorar a lição que até Titio Toni já cansou de repetir kkkkkkkkk. Abs!

        1. Sérgio Ribeiro

          * Assim COMO . Vamos combinar que 8 x 18 é também uma baita freguesia . Nadal não vence nos outros pisos desde 2015 . Abs!

    2. Paulo+Almeida

      É, bem que eu desconfiei de que as modelos invisíveis de Indaiatuba andavam bastante sumidas, o que explica a carência maior do que a habitual nos últimos tempos, hahaha!

  37. Paulo Almeida

    Considero Steffi Graf a GOAT, com 22 Majors (bônus do Golden Slam), 377 semanas como número 1 e 8 year-end contra 23, 319 e 5 da Williams, respectivamente. Margaret Court pode ter 24 Grand Slams, mas a maioria foi na era amadora.

    E ainda vemos listas por aí sem Djokovic e Graf feitas pela tropinha recalcada, rs.

    1. Sérgio Ribeiro

      Somente pra mostrar que tu não acompanhas o Tênis Feminino : Martina , Evert e Steffi já colocaram Serena à frente de Court como a verdadeira “ goat “ inúmeras vezes . Sem esquecer que a Rainha alcançou as incríveis 186 Semanas CONSECUTIVAS de Stef no TOPO do Ranking da WTA rs . Isso só dá a certeza que vais errar também o “ goat “ masculino assim como na popularidade . Não adianta apelar pro Instagram kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Paulo Almeida

        Repetindo: o Slam a mais da estadunidense é superado pelas 58 semanas e 3 temporadas a mais da alemã, fora o Golden Slam. Logo, Graf é a GOAT, assim como Djokovic é o GOAT no masculino. Ficou claro agora? 😃😃😃

  38. Vitor Hugo

    São tantos fakes dissimulados me respondendo abaixo q não vai dar pra responder a todos, apesar de a maioria ter caído de paraquedas em um blog de tênis.

    Big Titles = Finals e slam

    Slam mais importantes= Wimbledon e U.S open

    Slam patinho feio: Austrália Open

    Todos os slam são importantes, porém Wimbledon e U.S Open mais que os outros.. Não é opinião só minha..

    Ivan Lendl já declarou: Trocaria todos meus títulos em RG por um em Wimbledon…

    E o que torna as conquistas de Roger mais relevantes é que ele foi o único na história a ser campeão 5 anos seguidos tanto em Wimbledon quanto em New York. Detalhe: Antes da padronização dos pisos.

    Dalcim, fui de certa forma ofendido abaixo e espero que libere meu comentário. Melhor responder 5 fakes de 1 vez que 1 por 1..
    Não ofendi ninguém nominalmente..

    1. Paulo Almeida

      Não vai ganhar no grito repetindo as mesmas groselhas e agora acrescentando a mentirada da padronização, ocorrida em 2002 em Wimbledon.

      A maioria de uma pessoa (kkkkk) Ivan Lendl só falou de Wimbledon, mas é muito claro que se trata de um exagero/hipérbole. Todos têm o mesmo valor de UM na corrida dos Slams e 2000 pontos no ranking. Aceite que dói menos.

      1. Carlos+Henrique

        Quem é a ATP na fila do pão?!?!
        Obvio que a opinião abalizada do forista VH (kkkk) é muito mais relevante!

    2. Luiz Fernando

      Engraçado q antes quando seus recalques eram contra Rafa vc dizia q RG era o menos importante, agora como seu alvo de rancor mudou mudou também o slam kkk. A opinião de Lendl é uma, a qual por sinal ele tem todo o direito de externar, que em absoluto significa ser uma realidade indiscutível. Como exposto abaixo, aceita q dói menos…

      1. Paulo F.

        O nobre Luiz Fernando ainda possui uma memória invejável e eu também me recordo:
        Quando o Rafa era o alvo principal do comedor de picanhas, Roland Garros era o Slam menos importante para ele.
        Agora que é Nole o alvo de todo o despeito do pegador de modelos invisíveis do litoral paulista, o Australian Open virou o modelo menos importante.

    3. Sandro

      Você e TODOS os seus fakes querem ganhar no grito???
      Dos BIG TITLES, Djokovic tem 37 títulos de MASTERS MIL, Nadal tem 36 e Roger FREGUESer vem lá pra trás do BIG 2 com 28 títulos, quase 10 MASTERS MIL a menos!!!
      FINALS não é e nem nunca foi o torneio mais difícil de todos,, o Grand Slam de Roland Garros sempre foi o torneio mais árduo e difícil de todos na face da Terra!!!
      Roger FREGUESer perdeu TODAS as finais de Wimbledon contra Djokovic e TODAS as finais de Roland Garros contra Nadal!!!
      Roger FREGUESer NUNCA ganhou um MASTERS 1000 de ROMA!!!
      Roger FREGUESer NUNCA ganhou um MASTERS MIL de MONTE CARLO!!!
      Não adianta toda essa DISSIMULAÇÃO, porque contra FATOS não há argumentos!!!
      Primeiro o Roger FREGUESer tem que ganhar pelo menos um MASTERS MIL de MONTE CARLO, no mínimo um MASTERS MIL de ROMA, vencer um Wimbledon contra Djokovic, vencer um Roland Garros contra Nadal, conquistar mais de 30 títulos de MASTERS MIL pra depois poder chegar aos pés do BIG 2 Djokovic e Nadal!!!
      É muita dissimulação e desespero dentro de uma pessoa só, por isso que precisa de tantos fakes pra concordar com ele!!!
      Será que vivem no mundo paralelo de Bob???

    1. Valmir da Silva Batista

      MARIANO, na novela “Mulheres Apaixonadas”, do Manoel Carlos, o personagem do Dan Stulbach( Marcos ) espancava a própria companheira, personagem da Helena Ranaldi( Raquel ), com uma raquete de tênis, situação que, escrotamente, ocorre muito na vida real, não especificamente apenas com uma raquete, é claro. Por outro lado, até onde sabemos, o tal sérvio “apenas” acertou o primeiro serviço na juíza de linha Laura Clark, em partida de 2020, no US Open…

      1. Luiz+Fabriciano

        Sim, ele queria matá-la, mas não foi um golpe preciso, afinal de contas ele não é tão técnico nem habilidoso assim e a deixou apenas nocauteada, o que foi comprovado minutos depois, com a mesma já prontamente recuperada.

  39. Barocos

    100% previsível:
    – a guerra de torcidas aqui no blog seguirá até o final do ano que vêm (e por muitos anos mais);

    Quase 100% previsível:
    – DJokovic seguirá se esforçando para quebrar todos os recordes mais importantes do tênis;
    – Federer seguirá se esforçando para presentear a si mesmo e aos seus fãs o seu “canto do cisne”, o que espero, sinceramente, que aconteça, haja vista todo o brilhantismo que caracterizou a sua carreira pelas quadras mundo afora;
    – Nadal seguirá sendo um tenista a ser temido por todos os outros, mesmo quando não estiver 100%;

    Muito provável:
    – Zverev ganhará seu 1º Slam e mais alguns torneios importantes;
    – Medvedev seguirá sendo um perigo para os outros tenistas em quadras sintéticas;
    – Alcaraz e Sinner se tornarão cadas vez mais eficientes e devem beliscar alguns torneios importantes;
    – Tsitsipas seguirá alternando atuações brilhantes com as frustrantes;

    Provável:
    – Djokovic conquistará mais 1 ou 2 Slams e se isolará na liderança de conquistas dos mesmos;
    – Nadal recuperará seu posto de campeão em Roland Garros;
    – Para tristeza geral, após concretizar seu “canto do cisne”, Federer anunciará a sua aposentadoria, para tristeza dos amantes do tênis.

    Um feliz ano novo para todos os frequentadores deste canto da Internet, e que no próximo ano a pátria Brasil possa ser a “mãe gentil” que não tem sido já há muitos anos (que, a bem da verdade, nunca foi senão para uma minoria).

    Saúde e paz.

    1. Willian+Rodrigues

      Prezado Barocos, admiro a sensatez de seus comentários, e concordo com praticamente tudo que você postou aqui.
      Exceção feita a essa “provável” conquista de mais um ou dois grand slams pelo Djokovic. Infelizmente, não estou tão otimista assim…
      E isso se deve ao fato de outros postulantes terem atingido um nível tal de jogo, incluindo o aspecto mental, que os tornaram tão favoritos quanto o sérvio, mesmo em melhor de 5 sets.
      Em minha modesta opinião, a ordem de grandeza, e possibilidades de mais elevada MÉDIA de pontuação durante o ano de 2022 é a seguinte:
      1 – Zverev
      2 – Medvedev
      3 – Djokovic
      4 – Nadal (devido à temporada de saibro)
      5 – Tsitsipas (não acredito que oscilará tanto quanto em 2021)
      6 – Alcaraz
      7 – Sinner
      8 – Rublev
      9 – Berrettini

      Ciente de que, para muitos aqui no blog, eu talvez esteja excessivamente otimista em relação aos dois mais jovens talentos. Contudo, ambos apresentaram uma evolução absurda no último ano! Vejamos…
      Rublev e Berrettini, a meu ver, não têm condições de superar (às CNTP) o pelotão superior, mas, devem se manter no top ten.
      Acredito que Sir Andy Murray fará uma temporada digna de seu quilate, claro, considerando-se todas as limitações impostas pela gravíssima lesão e longo período de recuperação.
      Porém, não acredito que Del Potro, Wawrinka e outros bons nomes que despontaram recentemente venham a surpreender tanto assim no próximo ano.
      Abraços a TODOS os frequentadores do Blog! Sim, acho deselegante fazer qualquer distinção…
      Desejo um Ano Novo de muita paz, saúde e alegrias!

  40. Sérgio Ribeiro

    E tome de Atletas contaminados pra tudo quanto e’ lado. E o Bolsoloide depois de tanta insanidade , agora são as crianças que não precisam ser vacinadas . Bastava seguir o manual que veio prontinho do Exterior, e o Brasil ( mesmo tendo tido que correr atrás) nadaria de braçadas mesmo com as variantes , devido a enorme capacidade de se imunizar . Bastou Rublev falar que Novak estava jogando pôquer com os Australianos , e também se contaminou …O Sérvio tem mais três dias pra se pronunciar, e não tenho dúvidas que vai direto pro AOPEN . Até porque depois do que está acontecendo na França, ele vai fazer jogo duro também com RG ?. A meu ver já se vacinou e não foi com a Sputnik rsrs. Abs!

    1. Paulo F.

      Esse está anotado.
      Caso Roger não consiga, na publicação do Dalcim após Wimbledon de 2022, publicarei: “Vito Hugo-Johnny-Renato-marquinhos-Daniel C – 27 de dezembro de 2021 às 21:40 – Roger será o campeão em Wimbledon/22.”
      Aguardaremos.

    2. Paulo+Almeida

      Só se for no Playstation. Se entrar em quadra como primeiro torneio depois de um ano, é capaz de levar triciclo até do Mannarino, HAHAHAHA!

    3. Alessandro+Siqueira

      A linha que separa a autoestima em dia da falta de noção é muito tênue, parecida com a que separa o desejo do delírio.☺☺☺

  41. Vitor Hugo

    Só pra deixar claro:
    -Big Titles são o finals e slam, e Roger é o recordista.
    – Finals é o torneio mais difícil de todos e Roger é o recordista.
    – Os slam mais importantes são Wimbledon e U.S Open, que é a opinião da maioria dos especialistas e tenistas, e Roger é o recordista.
    – Austrália Open é o slam mais insignificante, e Novak é o recordista.

    1. Paulo F.

      Big Titles inclui os M1000 e não é uma mente doente que considera isso e sim a associação dos tenistas profissionais.

    2. Maurício Luís *

      Invariavelmente, os fãs recorrem a números que melhor lhes convém. Invariavelmente, ninguém se convence. Nada de mudar de um lado pro outro. “… E la nave va…” (filme italiano do diretor Fellini)

    3. Paulo+Almeida

      Só pra deixar claro:

      – Os Big Titles são Grand Slams, Masters 1000 e Finals e atualmente a contagem está Djokovic 62 > Nadal 57 > Federer 54. Se Masters fossem tão fáceis, por que o terceirino não conseguiu chegar nem na marca dos 30? Para dúvidas e choros recomendo sempre cry@atp.com;

      – O Finals de 2010 foi o único parrudo batendo Djoko e Nadal no mata-mata. O resto foi mais fácil do que tirar doce de criança, com quatro na entressafra. Difícil é relativo e no caso do Federer, ganhar torneios grandes no saibro e bater o Nadal por lá sempre será a maior lacuna da sua carreira. É tão modesto no piso que só tem um Roland Garros terceirizado e foi bianiquilado por um bagraço marroquino e outro peruano em sets diretos logo na primeira rodada em dois anos seguidos (2002 e 2003);

      – Todos os Majors valem a mesma pontuação de 2000 pontos e nenhuma maioria de especialistas falou tamanha bravata. É só mais um dos seus delírios;

      – Se o Australian Open é tão insignificante, podemos concluir que nos últimos 12 anos o freguês do GOAT Djoko só ganhou 2 Slams válidos, certo?

      1. Sérgio Ribeiro

        Parei de ler no tal ‘ parrudo ” . Não é possível que o Piloto vai entrar 2022 , com a mesma groselha . O FINALS 2019 era simplesmente o que decidiria o N 1 da Temporada entre Novak e Nadal . Vimos o Sérvio tremer na hora de ir pra Semi apanhando de Federer em Sets diretos. Se borrou depois dos 94 WINNERS que levou do Craque no jogo anterior . Como não temos MASTERS 1000 na GRAMA , nessa babaquice de Big Títles tá na cara que depois dos SLAM é o FINALS. A prova é que o Sérvio não vence desde 2015 … Se borrou de novo esse ano e justamente pra Zé Verev kkkkkkkkk. Nos dois principais o Recorde ainda pertence ao Craque Suíço com 20 e SEIS respectivamente . Sem contar os 103 ATPs rsrs. Abs!

        1. Paulo Almeida

          Duvido, leu tudo até o final. Claro que vou entrar, afinal é a verdade que mais dói na seita federete. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣

          Quem falou que o Finals 2019 não foi parrudo? Falei daqueles pavorosos de 2003 a 2007 e aquela molezinha de 2011 também com todo mundo machucado.

          Jura que DjokoGOAT se borrou ficando com o PENTA em Wimby e metendo um TRIVICE no rei fake da grama? 🤣🤣🤣🤣🤣

          “Babaquice” para quem é o terceiro definitivo na corrida dos Big Titles. Já passei o endereço para o choro.

          Bom, é claro que 1 Finals vale mais do que um ou até dois Masters 1000, mas o recorde deste é mais importante, ainda mais se considerando 9 diferentes países/superfícies ao longo da temporada e com o sérvio dispondo de um Double Golden Masters. E pra não deixar qualquer dúvida, NOVE Masters de diferença superam 1 Finals. Sem choro!

          Sei, agora é Zé Verev. Bem conveniente…

          103 ATP’s sendo que só 52% são títulos de primeira linha. Faz-me rir, hahahaha!

          Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Somente 52 Títulos de primeira linha ??? . Jura ?. Somente porque o Piloto da Kombi resolveu ? Mkkkkkk. O Mundo tá pouco se lixando pro que achas rs . Lembra teu papinho junto com o Danilo sobre os milhões de fans do Instagram??? . Vimos a votação atual na própria ATP rs . Quando houver a votação FINAL pro tal “ goat “ , verás que tu desapareces rapidinho deste fórum. Não sem antes levar a enxurrada de Paulos que até que deu uma boa diminuída rsrsrs. Abs!

          2. Paulo Almeida

            Eu não, a ATP que resolveu.

            Podem ficar com o troféu Miss Simpatia, enquanto nós ficaremos com a opinião dos grandes nomes do tênis mesmo.

            Bom, a enxurrada de Paulos foi levada pelo José Yoh há um bom tempo já. 🤣🤣🤣🤣

            Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Qual realidade parceiro ? . Antes da ATP tivemos o Circuito da WTC que os Torneios tinham pesos bem diferentes. A briga da ITF que ainda comanda os Futures , Challengers , Copa Davis , OLIMPÍADAS ( TODOS tinham pontos no Ranking ) com a ATP continua . A mesma resolve dar pontos pra “ tradicionalíssima “ ATP Cup em detrimento da Davis e OURO OLÍMPICO ( tirou de ambos) . Sem MATERS 1000 na Grama ninguém vai ser “ goat “ pelos tais Big titles . Roger Federer disparado com 19 Conquistas na Superfície seguido por Pete Sampras com 10 , teriam quantos MASTERS 1000 ? . O Sérvio jamais venceu uma FINAL longe de WIMBLEDON. Isso é fato ! kkkkkkkk. Abs!

          2. Sandro

            A realidade nua crua, Senhor Faz de Conta, é que se tivesse algum MASTER MIL na grama, Roger FREGUESer perderia TODAS as finais contra Djokovic da mesma forma que FREGUESer perdeu todas as finais de Wimbledon contra Djokovic!!!
            O FREGUESer só ganhou esses torneiosinhos de grama porque NÃO SÃO BIG TITLES, porque se fossem, o BIG 2 Djokovic e Nadal estariam lá pra ganhar do FREGUESer!!!

    4. Alessandro+Siqueira

      Então quer dizer que a ATP não define mais nada? Bom saber que a palavra final é dada por você, assim as discussões estão acabadas… 😁😁😁😁😁

    5. Sandro

      Nossa isso é desespero?
      Ou é dissimulação?
      Alguém está com Alzheimer ou deu uma de ” João sem braço” para esquecer que MASTERS MIL são BIG TITLES???
      Esqueceu também que Djokovic tem 37 títulos de MASTERS MIL, Nadal tem 36 e Roger FREGUESer vem lá pra trás do BIG 2 com 28 títulos, quase 10 MASTERS MIL a menos!!!
      FINALS não é e nem nunca foi o torneio mais difícil de todos,, o Grand Slam de Roland Garros sempre foi o torneio mais árduo e difícil de todos na face da Terra!!!
      Ele esqueceu também que Roger FREGUESer perdeu TODAS as finais de Wimbledon contra Djokovic e TODAS as finais de Roland Garros contra Nadal!!!
      O esquecido também não lembra que Roger FREGUESer NUNCA ganhou um MASTERS 1000 de ROMA!!!
      Ah… É lógico que ele também não lembra que Roger FREGUESer NUNCA ganhou um MASTERS MIL de MONTE CARLO!!!
      Não adianta DESESPERO, ALZHEIMER, DISSIMULAÇÃO, porque contra FATOS não há argumentos!!!
      Primeiro o Roger FREGUESer tem que ganhar pelo menos um MASTERS MIL de MONTE CARLO, no mínimo um MASTERS MIL de ROMA, vencer um Wimbledon contra Djokovic, vencer um Roland Garros contra Nadal, conquistar mais de 30 títulos de MASTERS MIL pra depois poder chegar aos pés do BIG 2 Djokovic e Nadal!!!

      1. Vitor Hugo

        Sandro,

        O vc pensa sobre meu comentário e nada é a mesma coisa, já q vc é bem fraquinho nos comentários.
        Tanto é que só desperdicei 30 seg do meu tempo contigo, enquanto vc deve ter perdido 10 mnts em um texto infantil e inútil.

        1. SANDRO

          Escrevo meus comentários em poucos segundos porque eles são baseados em FATOS… Já os seus comentários que são baseados em delírios devem levar horas para serem escritos a fim de inventar tantas alucinações dissimuladas dentro de um comentário tão falacioso.

        2. Sandro

          Dalcim, o VITOR HUGO tem algum privilégio no seu blog? Ou só ele pode responder essas bobagens?
          Fiz um texto baseado em fatos rebatendo as falácias dele como omitir os MASTERS MIL de BIG TITLES.
          Escrevi também que redijo meus textos em segundos pois são baseados em fatos e não em delírios como so dele que devem demorar horas para inventar factoides. Aí você publica a resposta do Vitor Hugo dizendo que meu texto levou 10 minutos, é infantil e fraco. Isso pode né? Delírios e falácias são publicadas sempre por esse Vitor Hugo, mas a minha resposta não é publicada por quê?
          Infantil é querer dissimular para fugir da realidade dos fatos por parte desse Vitor Hugo.

          1. Valmir da Silva Batista

            SANDRO, temos lá as nossas diferenças e tal, mas me permita contemporizar sobre o teor desse seu comentário, espinafrando o Dalcim sobre possível preferência de sua parte em se reportar apenas aos comentários do Vitor Hugo. Não vou afirmar nada a respeito do mesmo Vitor Hugo e suas supostas vantagens neste espaço, mas devo salientar que você tem razão, SANDRO, porque desde há muito tempo tenho percebido que existe uma certa panelinha no referido blog, a qual se configura com a maioria dizendo coisas óbvias, preferencialmente sobre o Big 3, não fazendo o mesmo quanto ao tênis feminino e sobretudo puxam o saco do proprietário da casa. Em geral, gostei muito do tom que você utilizou para se reportar ao Dalcim, pois já está mais que na hora dele rever alguns conceitos sobre democracia e acabar com essa esparrela restritiva dos mais mais…

    6. Paulo F.

      Australian Open é tão insignificante, mas tão insignificante, que o próprio Roger Federer se derramou em lágrimas por esse torneio em duas oportunidades:
      – Em 2009 quando foi novamente empalado pelo seu mestre Nadal. Por sinal uma demonstração abjeta de fraqueza, em que constrangeu a comemoração do espanhol.
      – Em 2018 ao conquistar outro troféu em Melbourne.

      1. Valmir da Silva Batista

        DALCIM, pode rir à vontade, afinal, é tempo de festa, mas saiba, do primeiro dia útil de 2022 em diante, pode esperar, que terá muito mais, já que minha última analogia a respeito do blog ainda não foi de bom tamanho para proporcionar a auto-avaliação, e mais: minha intenção não é de revanchismo, mas sim tentar conseguir que este espaço seja mais democrático e com menos fisiologismo por parte de muitos, em relação ao proprietário do bonde…

        1. José Nilton Dalcim

          Sem qualquer problema, mas só tenha em mente que quem manda aqui sou eu. Você não é o primeiro, e provavelmente não será o último, a tentar controlar este espaço. Mas as regras são minhas e ponto final.

          1. Valmir da Silva Batista

            DALCIM, não estou tentando controlar coisa nenhuma, o que faço é não ficar com o rabo pregado na zona de conforto como a maioria, ou seja, no fundo, o teor dos meus comentários é até de grande valia, já que outros no meu lugar, ao invés de adotarem postura sugestiva como eu, iriam querer empurrar o sentido democrático goela abaixo do seu blog. Por falar em goela abaixo, “quem manda sou eu” mostra bem o tom caudilhesco que não se deve utilizar em nenhuma situação, aliás, combina perfeitamente com o que tenho combatido em seu blog e sobretudo na vida, e é também a confirmação cabal de que estou certo em minhas argumentações. É isto que o seu séquito, não de fãs, mas de puxa-sacos, veem em você e gostam do que veem, ou seja, o grande capo, o caudilho com o qual adoram lidar, já que tal tipo de fisiologismo lhes proporciona status. Meu papel, como legítimo democrata, é lembrá-lo, e também a eles, que você não é Dom Corleone nem Virgulino Ferreira da Silva ou ainda Artur da Costa e Silva, e isto sem jamais esquecer do esporte tênis, pois foi principalmente por este fator que decidi participar do blog. É isso…

  42. José+Eustáquio+Masculino+Cruz

    Boa noite á todos!olhem muitas pessoas não crer no Espanhol para este ano bem eu digo que vai levar 2 GS e mais o saibro todo e já sei que não vai jogar Miami,nem IW então se preparem quero de Ante mão falar sobre o Paulo Cleto que diz nunca apostaria contra o Espanhol e disse que não estaria em condiçôes de ganhar nem mais um GS vamos aguardar.E digo que Zverev este ano por ainda pecar embora melhorou bastante o emocional,não irá conseguir grandes coisas .o Resto é especulação e falo este ano Djokovic vai apanhar até mané chegar da lenha.

  43. Vitor Hugo

    Dalcim, vc acha que todos os slam vão exigir vacinação? E qual tua opinião sobre obrigatoriedade de vacinação!?

    Minha opinião é que TODOS(masters, slam e atps) deveriam exigir.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, acredito que todos os grandes torneios irão exigir. Veja que a França acabou de bater o recorde de infectados num único dia, com mais de 100 mil casos. Sou favorável à vacinação. Mas vacinar não quer dizer que possamos relaxar e descuidar.

      1. Valmir da Silva Batista

        DALCIM, se as administrações dos grandes torneios não adotarem postura exigindo que os tenistas só participem caso tenham se vacinado contra a covid, será muita falta de responsabilidade. Torneios de nível Slam e Master 1000 concentram muito mais pessoas e, em razão disso, a exigência de que tenistas e os próprios espectadores estejam vacinados é o mais correto a se cumprir. Abu Dhabi, que é um torneio de menor porte e que, portando, concentra menos contingente, já causou um estrago considerável, por conta de alguns tenistas terem se infectado com o coronávirus, talvez a partir de suas dependências, que dirá um Austrália Open ou um Montecarlo, por exemplo. Não havendo exigência de vacinação sobretudo aos tenistas, é como expor os mesmos ao risco da referida doença, bem como os que com eles convivem…

        1. José Nilton Dalcim

          Concordo, Valmir. Os tenistas entram em contato com muita gente da estrutura, como boleiros, juízes, fisios, médicos, massagistas, jornalistas, promotores. Sem falar no burburinho natural do vestiário. Então é algo realmente necessário, a meu ver.

    2. SANDRO

      Mas por quê exigir o passaporte de vacinação aos tenistas se a vacina não impede as pessoas de se infectarem e de transmitirem o Corona Vírus?
      Muitas dessas pessoas que se infectaram e estão transmitindo o Corona Vírus na França já tinham o passaporte vacinal.
      O próprio Nadal é a maior prova de que alguém que tem o passaporte vacinal continua se infectando e transmitindo o Corona Vírus.

      1. Valmir da Silva Batista

        SANDRO, nenhuma vacina anti-covid é 100% eficaz. Por outro lado, não se vacinar oferece um risco muito maior às pessoas e aos que convivem com elas. Quando uma pessoa já vacinada com uma ou mais doses é infectada, é “apenas” a configuração da exceção da regra. Você já imaginou como estaria o mundo hoje caso não houvesse a vacinação?

        1. Sandro

          Com a vacinação a FRANÇA bateu RECORDE de infectados em um só dia agora no final de Dezembro de 2021!!! Você sabe o significado da palavra RECORDE ou quer que eu desenhe?
          Vou desenhar: Se a FRANÇA teve recorde de infectados agora, isso quer dizer que a França tem mais infectados com a maioria da população já vacinada do que antes da existência da vacina!!! E pra derrubar seu argumento falho, a maioria dos infectados franceses já tinham se vacinado!!!

          1. Valmir da Silva Batista

            SANDRO não globalizado e atemporal, claro que fico chateado por esse cenário de dor na França, quanto à covid, mas você não só está se referindo a um único país, como também a um só dia no calendário. Se você apenas e tão somente disser que é contra a vacinação anti-covid, eu prometo que calo o meu teclado, ok? Porque aí você terá sido mais claro quanto à sua sanha negacionista, demonstrando, sem maquiar, o que realmente pensa.

          2. Sandro

            Ao contrário de você, eu sempre me baseio em fatos e não em alucinações… Mais claro e objetivo do que eu sou nos meus textos , impossível! Só não entende o que eu escrevo quem não quer ou se faz de desentendido…

      2. Maurício+Luís+*

        Sandro, o passaporte vacinal é útil sim porque a principal finalidade das vacinas é diminuir os óbitos. A Europa está com problemas sérios com novas ondas porque muitos países – como Rússia, por ex – te uma grande porcentagem de não vacinados por conta do movimento antivaxx. O presidente da Belarus, Lukashenko – o qual consegue a “proeza” de ser + negacionista que o Bolsonaro – sugeriu ao povo tomar vodka e fazer sauna pra combater o coronavirus.

  44. Jose Yoh

    Acho que as vitórias sao sempre daquele que está melhor fisicamente. Apenas alguns poucos slams nos últimos anos foram vencidos por alguém que nao estava em plena forma física (sempre um dos Big 3).

    Entao, para nossas previsoes acho que a tonica continua a mesma, Ser vitorioso no nosso esporte há muito tempo é dependente de nao ter lesoes.
    Abraços

    1. Valmir da Silva Batista

      SANDRO, você vai ser enterrado falando francês e eu vou viver me reportando com a língua universal. Fazer o quê, né?

  45. Rafael+Azevedo

    Meu palpite é que Djoko continuará dominando os Big Titles (que ele disputará, claro) em 2022, a menos que essa questão da vacina seja um impeditivo.

    Sobre manter o número 1, vai depender da quantidade de torneios do seu calendário em relação as dos principais concorrentes (atualmente, Medvedev e Zverev). Mas, acredito que ele terá a maior pontuação relativa.

  46. Sandra

    Bom dia, sei que a vacina não e garantia de não pegar COVID, mas antes ela do que nada, a minha dúvida, e se Nadal, Rublev e etc realmente tomaram a vacina , todos estão pegando muito fácil , não sei se eles tomam e continuam sem fazer os protocolos por isso pegam!,, e qual o terror de outros não quererem tomar vacina? Perdem algum poder de fogo ? E a última coisa , estão falando que Djokovic não vai ao Australian open, será que é por causa da vacina ou um receio desse ano ser mais complicado dele ganhar ?

    1. Luiz+Fabriciano

      Sandra, image tenistas profissionais abdicando torneios por medo de ser complicado vencer.
      Se para um iniciante, tando faz ganhar ou perder, para um veterano, com tudo conquistado, cada minuto em quadra representa um feito.
      Então, medo sem nenhum fundamento.

    2. Maurício Luís *

      Sandra, o que eu tenho visto é o pessoal tomar vacina e achar que é uma mágica. Que não precisa mais tomar cuidado algum. É máscara com o nariz de fora, caindo no queixo, torta na cara, mete a mão suja na máscara, põe no bolso junto com o dinheiro, tira do bolso, pendura na orelha, assoa o nariz na máscara… Usam porque ouviram dizer que agora é obrigado… e não porque acham necessário. Acontece que a variante Omicron é muito + contagiosa. Em resumo: o povão não tem conserto. E Nadal e Rublev acredito que não são exceção, a julgar pelas imagens que vejo do “staff” de muitos tenistas. Fora os negacionistas da Terra Plana. Logo aparece o antivaxx “emérito” aqui do blog pra falar asneira. Pode esperar.

      1. Sandra

        Bela resposta , e eu estava achando que só eu pensava da sua maneira , aqui no Rio , liberaram geral, nem quero ver depois do réveillon

      2. Sérgio Ribeiro

        Na mosca , Maurício. Logo apareceu um sujeito negativista que não sabe a diferença do contágio s/c vacina . Jamais entraram dentro de um hospital e arrotam uma m**da qualquer . E ainda citam a Europa como se não soubessem o que teria acontecido por lá sem a vacina. Os próprios que descobriram que a nova cepa e’ a mais contagiante entre todas . Veremos o RJ , após o Réveillon de Copacabana e seu recorde mundial de aglomeração após janeiro … Abs!

        1. Sérgio Ribeiro

          Ps . Sem falar que com a baixa taxa de Imunização contra a gripe em 2021, causou uma onda absurda da influenza mostrando definitivamente pra que servem vacinas que são modificadas graças a Ciência. Abs!

    3. Sandro

      E o passaporte vacinal adiantou alguma cousa pra Rublev e Nadal?
      Existem vários tipos de medicina, não só a alopatia com suas vacinas artificiais de laboratório…
      Há de se respeitar outros tipos de Medicima, de tratamento e de crenças filosóficas…
      A Europa é o continente que mais se vacinou e também é o continente com mais infecções per capta atualmente… Então, de que adiantou o passaporte vacinal?

      1. Valmir da Silva Batista

        SANDRO, você não vai se vacinar? Já se vacinou e agora considera que daria na mesma tê-lo feito ou não? Você nunca ouviu dizer ou nunca leu que nenhuma das vacinas anti-covid é 100% eficaz? Também nunca soube que quando uma pessoa já vacinada é infectada pelo coronávirus, isto configura a exceção da regra? E saiba, a questão não se resume somente a Nadal e Rublev, muitos que conviveram com eles em Abu Dhabi, acabaram não se infectando, ou seja, a maioria. E se este grupo de pessoas não foi infectado, foi em razão de ter se vacinado. Percebeu agora os dois lados da questão? Ambos vacinados, Sandro…

        1. Sandro

          Se atenha aos fatos! Contra fatos não há argumentos! Você mente ao dizer que vacinados se infectam menos, a Europa, o continente com maior número de vacinados por habitante, também é o continente com maior número de vacinados que estão se infectando com Corona Vírus. Ou vc aceita os fatos ou vc é um negacionista! Os fatos sempre falam mais alto do que delírios e suposições, portanto atenha-se aos fatos.

          1. Valmir da Silva Batista

            SANDRO, então a Organização Mundial da Saúde também mente. Nesse caso, fico mais tranquilo em ser tão mentiroso…

  47. Maurício+Luís+*

    Minhas previsões pra 2022:
    – Nadal vai terminar o ano que nem o Cebolinha: com 5 fios de cabelo.
    – A sogra dele vai DOBRAR o desempenho nas aulas de tênis. Atualmente rebate 1 a cada 10 bolinhas lançadas. Ao final do ano, rebaterá DUAS bolas… inteirinhas, redondas e perfeitamente saltitantes.
    – Xisca vai ter quadrigêmeos. Por sorte (ou por milagre… sei lá) nenhum vai ter a cara do pai. Alívio geral.
    – Kyrgios vai falar demais e jogar de menos… ou seja, ” Tudo como dantes, como no quartel de Abrantes”. Em uma das corridas pra alcançar a bola, vai tropeçar na língua e dar com a cara no chão. Vai pro hospital tomar sonrisal.
    – Serena será indicada ao Nobel da Paz.
    – Pablo Carrenho Busta vai ser multado por esgotar o oxigênio da quadra com seu ‘narizinho’

    1. Maurício Luís *

      Ah, faltou o Tsitsipas. Slam eu não sei… mas vai ganhar o Oscar de melhor ator pela sua brilhante atuação no filme “Sanitário Esportivo”.

      1. Valmir da Silva Batista

        MAURÍCIO LUÍS, qualquer dia aparece a loira do banheiro ou toca aquela trilha sonora sinistra de “Psicose” enquanto ele estiver ausente da quadra, aí, num instante o talzinho retorna ao jogo…

  48. Marcus

    Eu acho que a grande chave dessa temporada será de que forma o Djokovic, maior jogador de tênis da história, irá se sair com a realidade dura e perversa que atormenta os jogadores excessivamente experientes – a perda sorrateira e traiçoeira da soberania.
    Na minha opinião, o sérvio já sentiu que aquele dominio avassalador no fundo da quadra e na profundidade da bola já não é mais tão exuberante contra Zverev e Medvedev. A soberania era tão grande especialmente na manutenção da profundidade da bola mesmo jogando em cima da linha de base, a meu ver seu grande talento, que nem era necessário explorar tanto as angulações. Agora será.  Não era tão importante sacar bem a todo instante. Agora será.  Não era prioridade dominar os fundamentos na rede. Agora será. Como estamos falando de um grande gênio, tudo é possível. Vamos ver se terá bala na agulha pra se reinventar sem perder a confiança.

    1. Paulo+Almeida

      Parece até que você não acompanhou o sérvio durante o ano. Seu “agora será” pode ser substituído por “já é” e foi assim que conquistou os 3 Slams. O maior e melhor da história tem a mais vasta caixa de ferramentas do circuito.

      1. Paulo+Almeida

        E na verdade você descreveu o Djoko de 10 anos atrás. Ele já vem incrementando seu repertório desde o Becker e principalmente com a adição do Ivanisevic ao time.

        1. Marcus

          Paulo, eu vejo que essa concorrência muito forte especialmente de Medvedev e Zverev nas trocas de fundo, incluindo a profundidade da bola, com consistência, é algo muito recente. Claro que o Djoko anteviu isso antes de nós, pois ele é gênio e nós não. Então obviamente vê e antevê coisas que os normais não são capazes. Portanto, já de tempos tem tentado aperfeiçoar o que julgou necessario para seguir na dianteira. Que sao os quesitos que na minha humilde opinião listei acima. A questao é se isso será suficiente, pois, se nao for, naturalmente perde-se a confiança e fica cada vez mais complicado manter a soberania.

          Entao, eu acredito que esse equilibrio com tendência de vantagem para os mais jovens no fundo da quadra irá de fato se cristalizar este ano. E será uma temporada muitíssimo interessante para ver como isso irá transformar o circuito. Não vai ser fácil pra ninguém.

          Tenho muitas restrições ao extra quadra do Djokovic e ao que ele faz entre os pontos quando não está vencendo. Não é o jogador que mais gosto de ver. Mas admito que durante os pontos, meu amigo, o que ele faz é algo surreal.

          Como diz o Guerrinha, um famoso comentarista de futebol aqui do sul, sobre os jogadores com atitudes questionáveis, “Não é pra casar com a minha filha, é pra fazer gol”.

          1. Paulo+Almeida

            Foi suficiente para vencer Zverev na ATP Cup, Australian Open e US Open e insuficiente nas Olimpíadas e Finals; suficiente para bater Medvedev no Australian Open e Paris e insuficiente no US Open.

            Os jogos tendem a ser equilibrados e sem favorito em 2022, como já foram em 2021. Um só irá atropelar o outro se houver uma grande queda mental ou algum outro fator atípico.

            Foi você que falou do Rush outro dia, né?

            Pois então, vou lhe dizer que acho o Vapor Trails (álbum de retorno da banda após os dramas pessoais do Neil Peart) meio decepcionante. Eles melhoraram no Snakes & Arrows e aí sim fecharam a carreira de forma triunfal com o Clockwork Angels. É impossível não se arrepiar todo com The Garden, a última faixa do último álbum do melhor power trio da história.

            Abs.

          2. Marcus

            Então, Paulo, sou um grande admirador da obra do Rush. Desde os aspectos instrumentais, melódicos, líricos e tudo mais que envolve a densa arte do trio canadense. Conheci o Rush em 1991, quando tinha 11 anos, através do álbum Presto. Eu ouvia “The Pass” umas 20 vezes por dia. Resumidamente considero que houve uma grande e normal queda criativa após o Counterparts de 1994. Test for Echo, Vapor Trails e Snacks and Arrows acho os trabalhos menos inspirados deles. Mas Clockwork Angels surpreendentemente ressucitou da melhor forma a veia criativa e é um disco incrível. Infelizmente acabou sendo o canto do cisne do Rush. A letra de The Garden que você citou é muito bonita. Tive a sorte de poder conferir ao vivo dois shows dessa turnê, além dos shows no Brasil nas duas oportunidades em que vieram aqui. Vapor Trails considero, dentre os menos inspirados, o melhor. Escute Ceiling Unlimited em alto e bom som na versão remasterizada do disco e a música seguinte, Ghost Rider, e sinta na bateria e na letra o renascimento de Neil Peart, que é algo inspirador pra qualquer um – “From the lowest low to the Highest High”. Depois me conte se mudou de opinião sobre o disco.

          3. Paulo Almeida

            Então, Marcus, também escuto Rush e diversas bandas de rock desde a infância (influência de família de rockeiros) e também tive a oportunidade de vê-los ao vivo duas vezes. Foi uma pena mesmo não terem passado pelo Brasil em mais oportunidades nos seus mais de 40 anos de carreira. O Geddy até brinca no documentário do Rush in Rio que eles não foram muito espertos por não terem percebido a legião de fãs que possuem por aqui.

            O Counterparts (de 1993 na verdade) é maravilhoso e representa uma mudança radical diante do anterior Roll The Bones (1991), pois voltaram a fazer o som mais pesado que os marcou tanto nos anos 1970. Acho que o Test for Echo (1996) não deixa a desejar não, viu?

            Em relação ao Vapor Trails (2002): o disco ficou tão mal gravado que tiveram que remasterizá-lo poucos anos depois para ver se melhorava (rsrs), mas a falta de solos e faixas cansativas não foi resolvida. No entanto, acho que One Little Victory, Earthshine, Ghost Rider e Secret Touch se salvam.

            Ah, The Pass ao vivo no Rush in Rio ficou tão bonita quanto The Garden no Clockwork Angels Tour.

            Abs.

          4. Marcus

            Verdade, Paulo, o Counterparts foi lançado em 1993. O engraçado pros dias de hoje é que, naquela era pre-Internet, os discos de bandas um pouco fora do mainstream, como era o caso do Rush, demoravam a ser lançados no Brasil. A informação era muito restrita também, na maioria das vezes eram difundidas no boca a boca, algo que alguém ouviu no rádio ou leu em alguma revista. Lembro quando comprei o roll the bones em fita cassete, pois era mais barato que o vinil, já em meados de 1992, como a grande novidade do Rush. O Counterparts comprei em vinil em 1994. Foi amor à primeira vista. Between Sun and moon é ou não é uma obra prima perdida como última faixa do lado A?

            E nesse mesmo 1994 nosso querido Guga era campeão de Roland Garros pela primeira vez…… nas duplas masculina juvenil. Lembra dessa Dalcim?

  49. Daniel

    Apostas:
    Djocovid não jogará nenhum Grand Slam porque é um negacionista safado
    Nadal não vai arrumar nada em Roland Garros
    Federer vencerá Wimbledon e encerrará a carreira de forma apoteótica com o record de Slams
    Bia Haddad vencerá seu primeiro WTA e encerrará o ano no top 50
    Monteirão vencerá seu primeiro ATP e termina o ano no top 50
    Wild setá preso por agressão a ex namorada.

      1. Valmir da Silva Batista

        JOÃO ANDO, ele é bem ruizinho, né? Mesmo assim, fica esse monte de tolos, com suas patriotadas, o enaltecendo, só porque o arremedo é brasileiro e, assim sendo, o tratam com analogia capenga, como se jogasse bola pra caralho. Pobres maus entendedores…

        1. João ando

          Valmir ruinzinho ele não é ….mas o ranking dele e para top 80.quem me dera se eu conseguisse ser top 80.assim como o Bellucci deveria ter se mantido entre os top 30/40 por muito tempo mas acho que a cabeça dele não permitiu.deveria ter começado a jogar duplas há 5 anos atrás

          1. Valmir da Silva Batista

            JOÃO ANDO, se não é ruizinho ou bom, só pode ser mediano, e tenista mediano tem mais a ver com ruindade do que com o outro aspecto, e mais: eu até concordo que quando não se está bem psicologicamente, é natural que não se produza bem o que se propõe a fazer. Por outro lado, essa conversinha fiada de que a cabeça não ajudou já deu, né? Até quando vão atribuir essa esparrela ao Bellucci? Ele e o tal Monteiro são mesmo bem ruizinhos, ou seja, dois enganadores de marca maior. Há quanto tempo aguarda-se pela evolução de ambos, um perto dos trinta e o primeiro já tendo passado de tal patamar?

  50. Helena

    Meus palpites:

    Nole -> Aposto em mais algumas semanas dele na ponta. Já o número 01 ao final do ano não deve sair dele, Medvedev ou Zverev, e também não descarto Rafa. Thiem acho que vale uma reanálise após o primeiro semestre, pois até se lesionar era o melhor colocado para ser o novo número 01;
    – Aposto também em pelo menos um GS (Wimbledon) e uma grande campanha em RG;
    – Austrália não sei porque tenho dúvidas se irá participar;

    Nadal -> Também acredito em um ano forte para Rafa, e só o descarto para RG se o físico estiver muito mal;

    Sascha -> Depois de tudo que conquistou, praticamente só um GS (e o número 01) podem ser considerados como uma subida de nível na carreira. Fechar o ano com Masters 1000 e Finals já não é o suficiente pra o tênis que vem apresentando;

    Medvedev -> O mais confiável dos jovens em jogos de 5 sets. Aposto em pelo menos um GS esse ano. O grande desafio é elevar o nível no saibro e na grama. Esse ano melhorou por diminuir a má vontade e acreditar que pode ir bem;

    Tsitsipas -> Considerando que as últimas entrevistas comprovaram não aprendeu nada, aposto em mais do mesmo: consolidação como grande jogador de saibro; coaching do pai; problemas pra aguentar a pressão; entrevistas e postagens carregadas na burrice e na autoadulação;

    Rublev -> Não aposto, mas gostaria que ele ouvisse a própria equipe e diminuísse a quantidade de torneios. Passou metade do ano parecendo já estar exausto;

    Berrettini -> Apesar do jogo com as já conhecidas lacunas, tem se mostrado uma das figuras mais confiáveis nos GS. O que caiu mais cedo foi as oitavas do Australian Open, que nem entrou em quadra por lesão. Nas outras foram quartas e uma final, todas perdidas para Djokovic. É mais um que se estiver bem fisicamente, deve dar um salto. Tem um dos melhores aproveitamentos torneios/pontos;

    Alcaraz e Sinner -> Pela qualidade do jogo, melhoras técnicas treinadas e entrevistas centradas, aposto em mais um grande salto dos dois. Carlitos aposto em um top15 (Me coçando pra não apostar em algo mais alto). Acho que ainda não é o ano para se igualar com o pessoal da geração acima, mas que deve aprontar em alguns torneios importantes. Tirando Rafa, Nole, Medvedev e Zverev, já parece capaz de vencer qualquer um sem ser considerada uma surpresa;

    Air Shapo -> Torço por qualquer cenário em que ele perca o apelido de espingarda de feira.

      1. Helena

        Olá, Valmir!

        Na WTA só tenho coragem de fazer duas apostas: Barty ganhando mais um Slam (ao menos) e terminando na ponta; a imprevisibilidade dos últimos tempos, com pelo menos umas 3 vencedoras diferentes nos Slams (Se alguém repetir vitória, aposto na Barty).

        De resto,

        Pliskova é Svitolina -> Não consigo mais apostar nas duas para os grandes títulos. Oportunidades já surgiram várias, mas elas sempre deram um jeito de não vencer.

        Sabalenka -> 2022 surge como o grande momento pra se consolidar no topo. Eu ficaria surpresa se ela finalizar o ano sem uma conquista expressiva.

        Sakkari -> Gostaria muito de uma vitória de Slam do lado bom da Grécia. Austrália e RG me parecem os com maior possibilidade, mas seria muito bonito se fosse o primeiro. Ano passado ela foi quem teve um dos comportamentos mais exemplares, mesmo tendo sido uma das maiores prejudicadas. Considerando ainda a quantidade grandes de gregos por lá, seria uma bela forma de completar essa história.

        Osaka -> Acho que Austrália deve ditar o ritmo do ano. Uma má campanha pode aumentar ainda mais esse sentimento negativo que ronda a moça. Por outro lado, uma boa campanha pode ajudar a reverter a corrente (e nós sabemos como as torcidas são capazes de mudar do ódio para o amor, e vice-versa, rapidamente). Meu palpite seria um boa campanha no AO, mas sem o título.

        Serena -> Acho que vai ser o ano da aposentadoria mesmo. Espero que o físico aguente campanhas dignas em Wimbledon e US Open. Falamos muito do Fedex, mas espero que a despedida de Serena de Wimbledon não seja o choro provocado por uma lesão.

        Por fim, acho que vai tetmuito hate na Raducanu, independentemente do que ela faça, deixe de fazer ou pense; se Swiatek vai acreditar que pode jogar bem em outras superfícies; e como vai ser o ano da Krejčíková, Badosa e Kontaveit após essa subida em 2021, especialmente as últimas duas que avançaram muito na reta final. Aliás, o treinador da última deu uma entrevista bem interessante recentemente, vale a pena conferir.

        1. Valmir da Silva Batista

          HELENA, muito obrigado por atender minha sugestão, avaliando as possibilidades de sucesso das principais tenistas em 2022. Achei legal, ao citar um possível sucesso de Maria Sakkari no Australian Open, você se valer da ironia “lado bom da Grécia”, suponho que detonando o xarope do Tsitsipas. Em linhas gerais, achei suas ponderações bem sucintas e providas de inteireza, a respeito das quais, quero destacar dois tópicos que considerei relevantes, a saber: sobre a mesma Sakkari, também torço muito para que ganhe um Grand Slam em 2022, porque ela joga muita bola e demonstrou isto ao encerrar a temporada como sexta melhor do ranking; já o outro tópico que quero destacar, diz respeito a Emma Raducanu, a queridinha midiática da vez, pois a considero a nova Eugenie Bouchard, a nova Jelena Ostapenko e a nova Sofia Kenin, ou seja, ela é a mais recente cortina de fumaça, o mais novo balão de ensaio. É isso, minha amiga. Um abraço…

          1. Helena

            Não há de quê. Eu estava com um rascunho da lista das meninas, mas não queria colocar junto pra não atrapalhar o dono do blog e os demais membros com um post muito grande. Tinha pensado em colocar em uma nova postagem, mas aí o seu comentário terminou sendo bem oportuno.

            A sua suposição está certíssima, só achei o termo “xarope” muita gentileza sua. Eu adoro os jogos da Sakkari. A pessoa pode reclamar de tudo, menos de que falta emoção. Aliás, espero por mais partidas dela contra a Andreescu. As duas que vi esse ano foram incríveis.

            Sobre a Raducanu, acho muito difícil fazer previsão sobre alguém que só tem 19 anos e que até Wimbledon deste ano eu nunca tinha ouvido falar. Agora comparar qualquer pessoa com a Ostapenko é algo que não faço nem com os piores inimigos. Chata demais!

          2. Valmir da Silva Batista

            HELENA, que bom que meu comentário anterior acabou sendo ensejo para a postagem do seu, com avaliação sobre o tênis feminino para 2022. Um abraço…

  51. Vitor Hugo

    5 maiores da história entre homens e mulheres:

    Federer
    Navratilova
    Serena
    Nadal
    Borg

    Sem dúvidas os maiores ícones do esporte e o de maior importância, além de grandes vendedores.

  52. Rafael

    Djoko ganhará mais 1 ou 2 slams e seguirá na ponta até o fim do ano. Ele é muito sábio na montagem do calendário e ainda beliscará 1 ou 2 masters nessa caminhada.
    Nadal e Federer não terão tantas chances e vejo Medvedev e Zverev sendo os maiores desafiadores ao sérvio.

  53. R.P.

    Único slam q Zverev tem chances é o USOPEN.

    A dura lenta do AO não é sua praia; em RG se fizer uma semi estará no lucro (e se chegar, é só o bagaço); Wimbledon só por intervenção divina.

    Para terminar como número 1, terá que fazer campanhas notáveis nos Masters.

    1. Sérgio Ribeiro

      Dura lenta no AOPEN ? Jura ? . O USOPEN resolveu partir para um piso mais rápido graças aos Australianos . Daí jogos mais eletrizantes e maior quantidade de WINNERS . Zverev evolui muito depois do Ouro Olímpico e tem totais condições de surpreender tanto na Grama quanto no Saibro. A conferir . Abs!

  54. Sandro

    Meus palpites…

    Quem está mais perto de ganhar seu primeiro Slam?
    Maria Sakari

    Como será a nova temporada para Djokovic?
    Terminará sua oitava temporada como líder do ranking

    O que esperar de Nadal em 2022?
    Vencerá Roland Garros pela 14ª vez

    Que destino aguarda Federer no próximo ano?
    Voltará em Wimbledon, mas terá grande queda no ranking

    O que esperar de Serena Williams em 2022? *
    Sem ritmo, cairá ainda mais de rendimento e no ranking

    Quem será o número 1 ao final de 2022?
    Novak Djokovic

    A número 1 da WTA ao final da temporada será…
    Simona Halep

    Qual brasileiro a se apostar no próximo ano?
    Felipe Meligeni

    Quem pode dar o maior salto de qualidade em 2022?
    Carolina Meligeni

    Qual a melhor aposta brasileira para 2022?
    Monteiro disputará sua 1ª final de ATP

  55. Paulo+Almeida

    Djokão seguirá buscando Big Titles (principalmente Slams), mas é bem provável que perca a ponta mesmo, o que a essa altura não importa tanto, já que seu número de semanas e temporadas seguirá inalcançável por muitos e muitos anos (ou para sempre).

    Nadal tentará tudo em Roland Garros e os ex-jogadores em atividade Federer e Serena vão finalmente pendurar a raquete. Do contrário, seguiremos dando risadas de mais vexames.

  56. Oswaldo+E.+Aranha

    Fico abismado com a posição de alguns participantes que ao invés de exaltarem as qualidades de seu tenista preferido, ficam centrados em tentar desmerecer outros tenistas.
    Também gostaria de dizer que a versão simplificada e tupiniquim do grandes escritor francês fica se repetindo como se a repetição pudesse convencer alguém.

    1. Valmir da Silva Batista

      OSWALDO, trato a respeito disso em praticamente todos os meus comentários, mas recebo, como resposta, apenas falta de discernimento dos alienados de plantão e até mesmo da Dalcim…

        1. Valmir da Silva Batista

          DALCIM, vou declinar da resposta, já estou de saco cheio de tocar o piano na mesma tecla, por me estender um pouco mais sobre o arrazoado das questões. No mais, aguardo melhoras…

  57. Paulo H

    Acredito que o Djoko ainda tem lenha para queimar e deve terminar 2022 ainda como líder do ranking. Sabemos que os novos tenistas, apesar de talentosos, ainda oscilam em momentos de decisão, então não creio que haverá mudanças na liderança. Ele deve beliscar uns dois ou três GS e mais alguns M1000. Medvedev e Zverev estarão como sempre, na cola dele. Não acredito no retorno do Thiem em grande forma e as promessas Alcaraz e Sinner ainda são expectativas a cumprir. No feminino, a Raducanu deve ter uma temporada ruim, prejudicada pelo excesso de exposição que tanto prejudicou a então número 1 Osaka. Vejo a Barty ainda dominando o circuito feminino, com a Krejcikova e Swiatek próximas dela.

    1. Valmir da Silva Batista

      PAULO H, a Raducanu é apenas a nova Eugenie Bouchard, a nova Jelena Ostapenko e a nova Sofia Kenin, ou seja, a mais recente cortina de fumaça…

  58. Alessandro+Siqueira

    Caso Novak pule o Aberto da Austrália, acredito que perca o #1. Do contrário, e se fizer uma boa campanha na terra dos cangurus, ainda vejo muita lenha para queimar, especialmente porque não defende nada de Indian Wells e de Miami. Fez campanhas espetaculares nos slams, mas pulou vários masters, então pode somar na série. Aliás, ele não tem 37 por acaso. Por isso acredito que vai ajustar o calendário para chegar pelo menos na marca da alemã. As 377 semanas, não fosse o congelamento de 22 em 2020, já estariam com garantia matemática.

  59. Daniel C

    Para o ano que vem, eu aposto que o maior sucesso será de Zverev, seguido por Medvedev e quem sabe Tsitsipas, mas eu não pretendo torcer pro grego em nenhum momento. É outro com várias falhas de caráter assim como o atual no1, infelizmente. Pelo menos acho que podemos esperar um representante melhor para o tênis, é possível que o sérvio perca a liderança, mas depois da aberração que foi esse ano, não duvido de mais nada. O sérvio tem muita sorte com relação a sorteios e concorrência, não duvidaria da possibilidade de Zverev e Medvedev sofrerem com lesões e desfalcarem grandes torneios. Mas aí a turminha da Kombi ainda encontraria formas de dizer que o circuito tá forte ou “parrudo” kkkkkk. Mas quem manja de tênis sabe que só é “parrudo” quando o sérvio vive uma fase vitoriosa rs

    Bom, meus desejos em ordem de prioridade:

    1) Djokovic perca a liderança e não vença GS (já conquistou demais para o tênis dele e o tênis merece líderes com possam dar exemplos melhores
    2) Zverev assuma a liderança (tá merecendo pela evolução e versatilidade de pisos)
    3) Thiem volte forte e ganha RG (1 GS é pouco para o nível dele e o joga muito no saibro. Se o Djokovic tem 20, o austríaco deveria ter uns 10 no mínimo…)
    4) Medvedev vença outro GS e seja o principal rival de Zverev
    5) Sinner e Alcaraz vençam vários torneios e se consolidem como os próximos grandes
    6) Federer consiga voltar, jogar em um nível suficiente para fazer boas campanhas e quem sabe beliscar um torneio da Suíça. Merece uma despedida digna do melhor jogador de tênis que já surgiu
    7) Nadal continue fazendo história no saibro. Se não for para o Thiem vencer RG, minha torcida é dele.

    1. Henrique Max Scheinpflug

      Bah, vou te dizer que concordo 100% com você! Hehe meus desejos são estes. Porém não torço contra o Djokovick, pra mim um dos melhores da história. E não importa tanto o extra quadra…
      Mas Federer é o maior da história e Nadal o maior da história do saibro…

    2. Paulo+Almeida

      Já entrei sabendo que o primeiro comentário era do maior sofredor do Blog, com seus pesadelos intermináveis com o Craque. Muito previsível…

      1. R.P.

        Pois é. A esta altura, ainda não entenderam que números não se importam com sentimentos. Preferem continuar se iludindo (e não sei qual a graça nisso).

Comentários fechados.