Tudo a favor do número 1. Por enquanto.
Por José Nilton Dalcim
12 de novembro de 2021 às 18:03

A fase anda tão boa que Novak Djokovic também tirou a sorte grande na formação dos grupos para o ATP Finals, competição que será disputada pela primeira vez em Turim a partir de domingo e que o sérvio não conquista desde 2015.

Djoko disputará a fase de grupos contra o ainda claudicante Stefanos Tsitsipas, o descarrilado Andrey Rublev e o estreante Casper Ruud. O sérvio tem 6-2 contra o grego, incluindo as quatro mais recentes e a duríssima virada de Roland Garros que Stef ainda não engoliu. Ganhou o único duelo diante de Ruud, e ainda por cima no saibro, e curiosamente jamais enfrentou o russo.

O outro grupo tem favoritismo de Daniil Medvedev e Alexander Zverev sobre Matteo Berrettini, que tentou se poupar ao máximo para Turim, e o também estreante Hubert Hurkacz. O russo acabou de empatar com Sascha por 5-5 em Paris com a quarta vitória seguida, venceu as duas contra o italiano e está 1-1 frente ao polonês, ambos jogos duros de 2021.

O fato bem interessante é que, caso a lógica prevaleça, Djokovic terá de superar Zverev e Medvedev para levar o sexto troféu, o que tende a tornar ao menos as duas rodadas finais eletrizantes. Nunca se deve esquecer que Medvedev é o atual campeão do Finals e Zverev faturou aquele notável título de 2018 em cima de Roger Federer e Djokovic. Aliás, Tsitsipas levou em 2019, Andy Murray foi campeão em 2016 e Grigor Dimitrov, em 2017. Ou seja, cinco campeões diferentes – e sem Big 3 – nas edições mais recentes.

Ainda não se sabe exatamente qual a velocidade do piso coberto de Turim. Se for tão lento quanto Londres, pode ajudar Ruud a jogar melhor na quadra dura e quem sabe até lhe dar chances diante da impaciência de Rublev, para quem perdeu os quatro duelos mesmo sendo dois deles no saibro. O norueguês ganhou uma e perdeu outra diante de Tsitsipas neste ano e o grego admitiu nesta sexta-feira que ainda sente dores. Rublev e Tsitsipas duelam logo na segunda-feira e isso pode decidir o futuro de ambos. O retrospecto é muito apertado, com 4-3 para o grego (3-3 se desconsiderarmos o atípico Next Gen Finals), e Stef sempre aproveitou de uma superfície menos veloz.

Medvedev e Zverev preferem a quadra mais veloz para tirar tudo do saque, mas se viram muito bem em condições contrárias, como indica o título que ambos conquistaram na arena O2. Primeira rodada sempre é o melhor instante para surpresas e isso deve animar Hurkacz contra o russo e Berrettini frente o alemão, que já chegou a Turim reclamando de cansaço. Todo mundo sabe que Berrettini nunca pareceu totalmente recuperado da lesão desde Wimbledon e assim me parece que Hurkacz é quem possui mais chance de ‘aprontar’, especialmente se a quadra estiver lenta. Ele deu muito trabalho a Zverev no saibro de Madri e bateu Berrettini em Miami, ambos em 2019, tendo perdido do italiano em Wimbledon de meses atrás.

O tênis brasileiro estará novamente no Finals com Bruno Soares e seu parceiro canhoto Jamie Murray. O mineiro nunca passou da semi na competição e terá um grupo forte na fase preliminar, ainda que a outra chave não seja necessariamente menos difícil. Dois adversários são muito bons em quadra sintética – Ram/Salisbury e Mahut/Herbert – e o outro, Cabal/Farah, merece respeito.

O outro grupo tem os favoritos Mektic/Pavic e os ótimos Granollers/Zeballos, juntos a Krawietz/Tecau e Dodig/Polasek, que serão os primeiros a jogar, no domingo.


Comentários
  1. Ronildo

    Incomparável o mental do Federer com o do Djokovic. No jogo mais importante da carreira de Federer, este só sentiu quando teve match-point. Enquanto Djokovic no jogo mais importante de sua carreira sucumbiu desde o primeiro ponto.

    Por estas e outras, embora esteja convencido que não há o maior de todos os tempos, ha sim um melhor: o melhor que já vi numa quadra de tênis.

    1. Luiz Fernando

      Vc não anda bem Ronildo, se cuide, se distraia, procure dormir e se alimentar bem, mas se um dia não houver alternativa a famigerada Clínica de Camboriú tem muita experiência em lidar com os problemas das federetes desesperadas…

  2. Ronildo

    Muitíssimo preocupante o caso da Shuai Peng. A China e seu horrendo histórico de desrespeito aos direitos humanos.
    A WTA publicou um importantíssimo comentário sobre o caso. Está nas notícias do Tênis Brasil.

    1. José Nilton Dalcim

      Só me resta crer que a Peng jamais teria feito a denúncia se estivesse dentro da China. Ela deve saber do risco que correria. Acredito e torço que ela esteja bem refugiada.

      1. Ronildo

        Que situação complicada para os atletas oriundos de países onde há censura. Eles convivem num circuito internacional, cheio de liberdade, porêm tem que exercer absoluto controle sobre suas expressões para não terem problemas em casa. Até os familiares ficam com medo, certamente.

        1. Luiz Fabriciano

          Puxa Ronildo, ao ler um comentário desse seu, me ponho a pensar, se tua paixão por Roger Federer te cega ao ponto de escreverdes coisas sem noção, sobre ele e/ou sobre o melhor tenista da história ou se tu faz de zoação para com os demais participantes.

  3. Paulo Almeida

    Grande jogo no primeiro set e depois Djokogênio passou o trator no segundo, ligando o modo paredão no primeiro game de serviço do Ruud, o que deixou o norueguês maluco, haha. Aí o saque entrou bem demais nessa quadra rapidíssima, não dando sopa pro azar.

    Mais um feriado feliz no mundo do tênis, exceto para os sofredores.

    1. Paulo Almeida

      Que pena o monstro Berrettini ter se contundido em casa. Acho que agora o grupo fica menos “da morte”, mas Hurkacz segue vivo pela segunda vaga.

    2. Paulo Almeida

      Ah, o Djoko finalmente levantou a taça do year-end hoje (disparada a mais bela do circuito) e tenho certeza de que o Gildokson não perdeu por nada a cerimônia!

  4. Luiz Fernando

    Set2 em ritmo de treino p o Djoko. Isso demonstra q após a perda do GS21 ele ja está novamente estruturado p vencer tudo e a todos, como bem demonstrou Paris…

  5. Luiz Fernando

    Que belo set jogado pelo Ruud, mas Djoko é Djoko. E pensar q Rafa voltando de contusão vai encarar o norueguês em AD, meu Deus…

  6. Luiz Fernando

    Grande primeiro game do Ruud, com direito a malabarismo do Djoko. O problema será manter esse nível de jogo por 2 hs…

  7. Dom Corleone

    Eu acharia engraçado alguns torcesores do Djokovid negando a entresafra que ocorre desde 2017, quando Federer e Nadal claramente tiraram o pé do acelerador.

    Mas então me lembro que eles já ngam tanta coisa (como a questao da vacina, por exemplo), que negar uma mudança de forças trata-se apenas de mais uma negação.

    Só não são piores que q os torcedores do Federer, que se negam a enxergar que o ídolo deles talvez nao tenham todo o potencial para GOAT que eles imaginam que ele tenha.

    Aquanto aos torcedores do Sérvio também vale destacar: qual o tipo de loucura faria um ser, em sã consciência, passar o dia de trabalho pensando no Wawrinka. Esses torcedores do Servio são “mucho locos” mesmo!!!

    1. Thiago Silva

      Nadal nunca tirou o pé do acelerador, depois de 2017 ainda ganhou mais 4 slams, fez 2 semis de Wimbledon 18 e 19, a semi do US Open 2018 que ele se machucou, a final do Australian Open 2019. Esse ano ainda estava em ótima forma, venceu Roma e perdeu RG em duas partidas muito bem disputadas. E o Federer até o início do ano passado tava voando até se machucar, fez semi do Australian Open e já tinha feito aquela final épica de Wimbledon 2019, só tinha passado vergonha no US Open 2019 contra o Dimitrov.

    2. Paulo Almeida

      Rapaz, você estava em coma desde 2017 e acordou hoje?

      Nadal ganhou 6 GS de lá pra cá e Federer seus últimos 3. É claro que o suíço depois foi colocado em seu lugar com o retorno triunfal do Djoko em Wimbledon 2018, mas o espanhol ganhou mais 3 canecos e o year-end de 2019.

      Bora estudar mais!

    3. Rafael

      Sua maneira de chamar a atenção é bem bizarra, mas explico: eu gosto de tênis. Quanto a passar o dia de trabalho fica ´por conta do seu delírio.

      Às vezes aparecem um fakes aqui querendo pagar de isentões, mas com o único propósito de criticar tudo e todos.

      Frustração com o tamanho de alguma parte do corpo, certeza.

  8. lEvI sIlvA

    Dalcim, boa noite!
    Por favor, dá uma olhada pra corrigir as informações diárias de resultados. Tanto o WTA Finals Shenzen (China), como o ATP Finals está como Londres. O feminino seria em Guadalajara (México) e o masculino em Turim, Itália.
    De resto, muito obrigado por toda a cobertura de notícias e informações. O Blog, nem se fala… Fantástico!

  9. DANILO AFONSO

    Eu acho muito engraçado alguns torcedores do Federer falando que Djokovic irá alcançar ou ampliar seus recordes somente por causa da ausência de alguns tenistas da velha geração que estão lesionados e/ou em fim de carreira. Falam que vivenciamos a “entressafra”…kkk. Esquecem que os recordes ( titulos e semanas na liderança ) do sérvio foram construídos na última década com a presença dos grandes tenistas da sua geração.

    Se seus principais rivais contemporâneos não foram capazes de impedir que o sérvio fizesse a melhor década de um tenista na história, por que diminuir seus recentes e eventuais recordes perante a jovem geração??

    O aproveitamento do Djokovic nos big títulos refuta as alegações dos secadores. Vejamos o cenário atual do sérvio e suíço nos big títulos:

    Djokovic – 62 Big Títulos em 202 participações;
    Federer – 54 Big Títulos em 240 participações.

    Djokovic conquista um big título a cada 3,3 torneios disputados, já o suíço tem aproveitamrnro de 4,4.

    Antes da lesão do Federer no AO 2020 e dos demais tenistas, Djokovic já liderava a estatística nos big títulos. Outro detalhe: Federer com a mesma idade do sérvio tinha bem menos títulos (47).

    Um desinformado que lê as asneiras dos secadores pode ser levado a erro e pensar que o sérvio passou a última década “levando pau” dos tenistas da velha geração e que só agora nos últimos quase dois anos passou a dominar o circuito.

    Felizmente temos torcedores nolistas ou não que fazem a “checagem” para combater essa e outras fake news.

    1. Sérgio Ribeiro

      Danilo , na boa . Essa insistência de Big Títles é irritante rs . Sabes muito bem que nem a dona ATP sabe explicar porque somente na Grama Sagrada temos apenas 1 Big Títle . E Federer reina absurdamente com 19 Conquistas. Quantos MASTERS 1000 ele teria ? .Ainda continua recordista de ATP FINALS e empatado com 20 SLAM. Seu Total de 103 Conquistas ainda o põe a frente do segundo colocado. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Lendl tem mais ” Big Títles” que Laver , Borg e Sampras e daí ? . A ATP tirou os pontos das Olimpíadas e Copa Davis ( ambos ITF como os SLAM ), e dá pontos pra ” tradicionalissima ” ATP CUP e daí ? Abs!

      2. Dom Corleone

        Só entendi a parte onde citas o “ainda”.

        Mas creio podemos adicionar o “por enquanto”, que cairia muoto vem nas tua frases.

        Mas 2022 taí e a chance de você não ter que citar mais o “ainda” é muito grande para algums desses recordes que serão demolidos pelo Djokogênio!

    2. Gildokson

      Não ia me manifestar mas não resisti. Para começar esse negócio de big title é bem relativo e muitas vezes fica só no nome do torneio e tradição que o mesmo tem, aí a ATP vem com essa história. Legal, beleza… é um assunto muitas vezes debatido aqui e não tem como negar que o sérvio foi disparado o melhor nesse quesito também, e as conquistas dele pra cima de Federer e Nadal lhe deram a liderança nessa conta. Mas vamo lá, muitos desse chamados “big titles” na prática tiveram o mesmo grau de dificuldade que qualquer outro Atp menor, um exemplo disso foi o último título em Roma onde o sérvio não pegou adversários difíceis e levantou a taça importantíssima na maior mamata, agora em Paris mesmo um jogo só, se pula direto para a final contra o russo dava no mesmo.
      Em relação ao papo de entressafra com o qual sempre sofremos aqui, eu particularmente reconheço a monstruosidade do sérvio e sei que ele tem os recordes pq superou Federer e Nadal na quadra com o tênis que é jogado hoje em dia, mas também não tem como negar que em 2020 e 2021 ele navega num mar tranquilo rodeado de jogadores superestimados por vocês que tentam desnecessariamente valorizar ainda mais a grandiosidade dos feitos do sérvio, até agora só o russo conseguiu ser campeão de Grand Slam a muito custo e contando com uma baixa mental do sérvio que não aguentou o peso nas costas de fechar o Grand Slam.

      1. Luiz Fabriciano

        Mas Gildokson, tudo o que você tentou desdizer e reafirmou, foi que Novak Djokovic é o cara maior de todos.

        1. Paulo Sérgio

          Você sabe que Federer nunca ganhou 3 finais de ATP Finals contra Djoko, não é? E lembre-se que em finais de slams está 4 a 1 para o lobo da Sérvia.

          1. Sérgio Ribeiro

            Quem falou em FINAIS ? Jogaram 6 partidas no ATP FINALS e está 3 x 3 . Novak venceu duas finais . Simples assim . Abs!

  10. Sandro

    Jannik Sinner esperou muito por essa oportunidade, agora é aproveitá-la da melhor forma possível!!!
    Sua missão? Derrotar Medvedev e Hurkacz para se classificar às semifinais…
    Motivação não falta à Sinner que desistiu do NEXT GEN FINALS apostando todas as suas fichas nesta possibilidade de ganhar mais DINDIN jogando o torneio principal em Turim.

    1. Sérgio Ribeiro

      Não foi somente $$$ . SINNER sabe que uma simples vitória vale quase um ATP 250. São US $ 200 . 000 ,00 e 200 pontos por vitória . Pra azar do garoto Turin cumpriu e o piso está mais rápido do que nunca , segundo MEDVEDEV. Abs!

    2. Samuel

      Se o regulamento não mudou, o primeiro critério para avanço para a semifinais é a quantidade de jogos disputados, independentemente dos resultados. Portanto, quem disputar 3 partidas tem a preferência sobre quem jogar 2 partidas, mesmo com resultados negativos. Ou seja, o alternate não tem chances de se classificar.

      Samuel

        1. Alessandro Siqueira

          Dalcim, Radwańska perdeu dois jogos no WTA FINALS de 2015 e acabou sendo campeã. Então, ao menos em tese, o italiano mais jovem tem bastantes possibilidades.

          1. José Nilton Dalcim

            A questão não são as derrotas na fase inicial, mas o regulamento que praticamente impede que os reservas se classifiquem para a semi.

        2. Sérgio Ribeiro

          Não entendi , Dalcim. O primeiro critério é Número de Vitórias . SINNER chega e vence as duas , Medvedev vence as TRÊS, desempate por número de partidas somente se outro Tenista vencer duas , certo ? Abs!

          1. José Nilton Dalcim

            Não, o primeiro critério é ‘partidas realizadas’. É um regulamento esdrúxulo, feito para realmente impedir que o reserva consiga semis. Como o Sinner entra com 2 jogos a fazer, realmente fica uma chance. Mas ele não pode ganhar 2 e o Medvedev ganhar 3, porque ele tem de ganhar do Medvedev… rsrs… O que pode acontecer é o Zverev perder do Med e do Hurkacz (1-2), o Hurkacz perder do Sinner (1-2) e o Sinner ganhar do Medvedev e do Hurkacz (2-0).

  11. Sandro

    Infelizmente, desfalque logo de cara…
    Sinner nem disputou o NEXT GEN FINALS de olho na vaga de Berrettini, pois sabia que o compatriota não estava 100% fisicamente e poderia abandonar o torneio…
    Agora resta a Janick Sinner agarrar a oportunidade com samgue nos olhos e a faca nos dentes, a torcida italiana está do lado dele jogando dentro de casa!!!

  12. Luiz Fernando

    Dalcim vc não acha q o Berrettini perde muitas oportunidades de ir a rede? Hj em várias bolas bem jogadas em especial no BH do Zverev, quando estava claro q a bola voltaria flutuando ou fraca, ele simplesmente ignorou está oportunidade. Será q não confia nos voleios?

    Oba: nesse exato momento o italiano está c chance de abandonar a partida por lesão no abdome…

    1. José Nilton Dalcim

      Concordo plenamente, mas ele até andava fazendo isso direitinho, Luiz. Wimbledon foi um bom exemplo. Infelizmente, vai abandonar o Finals. Mas olha, estou admirado com o que ele tem feito com o forehand, conseguindo winners de diferentes formas e com potência absurda. Está chegando no nível Gonzalez.

  13. Sandro

    Gostaria de ver um repeteco de WIMBLEDON neste FINALS, com Berrettini jogando em casa contra Djokovic.
    A torcida italiana iria à loucura…
    Acho que seria a melhor final possível pra esse Finals um duelo entre Berrettini e Djokovic.

  14. DANILO AFONSO

    Djokovic empatou com o Federer em mais um recorde: 92 finais de Big Títulos. Porém, atingiu essa incrível marca ainda aos 34 anos. Tem grande chance de alcançar 100 finais em 2 anos.

  15. Sérgio Ribeiro

    Ps. Rosset que jamais foi a um FINALS por não ter se qualificado para o evento que reúne os OITO melhores de TODA a Temporada , perdeu bela chance de ficar calado. O jovem HURCAKZ levou o N 2 ao terceiro Set , mesmo encarando um Tenista que cometeu somente 8 ENFS e mandou 15 Aces numa quadra bem rápida . E tem um costumeiro mane’ que cisma que Ex- Tenista sempre está com a razão e sabe tudo rsrs. Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      * HURKACZ , erro sempre o nome do Polonês que fez os mesmos 32 WINNERS de MEDVEDEV. Muito bom para um estreante num Torneio milionário e de tamanho prestígio. Abs!

    2. Sandro

      Concordo plenamente contigo neste assunto Sérgio! Rosset não passa de um fanfarrão recalcado com inveja da gsrotada que vem chegando forte! Murray é um que está tendo dificuldades direto com essa garotada. Hurkacz e Ruud, por exemplo, ao longo da temporada 2021 já mostraram que jogam muito mais que esse Rosset invejoso.

  16. Luiz Fernando

    Que jogador incrível é esse Alcaraz, o cara é uma estrela em ascensão, e capaz de jogar em alto nível em qualquer dos pisos mais comuns já nesse momento. Nesse torneio ele sempre foi superior aos adversários não deixando duvidas nas fases preliminares sobre quem era o principal favorito ao título. 2022 confirmará essa expectativa, Rafa já tem seu sucessor na escola espanhola…

    E por falar em jovem promissor que se torna realidade, não há como esquecer de Verstappen. Como amadureceu, ontem foi a prova viva disso, viu que se arriscaria numa tentativa de ultrapassagem sobre o medíocre Bottas, q não tinha nada a perder, e claramente se poupou p hoje, se contentando com os 2 pontos do segundo lugar. Salvo uma quebra maluca ou um acidente na largada, sua chance de vitória hoje é imensa…

    1. Sérgio Ribeiro

      Na mosca como sempre , L.F. rs . Jamais duvide do cara das 101 Vitórias e incríveis 101 Poles . Até o mais fanático deve ter se arrepiado com Sir Lewis Hamilton levar a bandeira nacional ao podium como fazia seu grande ídolo Ayrton Senna . Jamais alguém venceu em Interlagos saindo depois do Oitavo. Onde estiver Ayrton deve estar sorrindo . Abs!

      1. Luiz Fernando

        Nossa não sabia q suas impressões eram infalíveis kkk? Que vc transborda arrogância todo mundo sabe, agora será q vc julga q suas opiniões sempre se confirmam? Hamilton correu demais, poucas vezes vi uma performance como essa de ontem. Além disso, esporte não se vence na véspera, opiniões e impressões nem sempre se confirmam. A não ser as suas, claro kkkk…

        1. Sérgio Ribeiro

          Cara você é ridículo , como diz o locutor kkkkkk . Esse teu papinho medíocre de arrogância já deu , cara . Postas tudo sem base nenhuma . Que até pela Ferrari és fanático tudo bem , esse é teu estilo, mas não saber o que significa Hamilton para o Esporte e’ de uma ignorância absurda . Esta nem foi a melhor corrida do genial piloto. Já ganhou com apenas três pneus , e Nico Rosberg que deu coça em Schumi por três temporadas consecutivas , não segurou a onda de enfrentá-lo por mais tempo. Quando afirmastes que MAD MAX venceria de véspera demonstras que também não conheces nada de Fórmula 1 rs . Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Ps . No dia anterior na corrida de classificação de apenas 100 Km , o gênio largou de último e chegou em QUINTO . Abs!

  17. Ronildo

    Havia um tempo em que eu acreditava que havia um atleta melhor de todos os tempos em cada modalidade. Porém através de profunda reflexão filosófica e muita pesquisa científica no YouTube, mais alguns fatos relevantes no mundo esportivo, cheguei a conclusão que sempre houveram seres extraordinários ao longo das eras, cada um com características peculiares diferenciadas. Supor e eleger um melhor de todos seria uma tremenda injustiça contra atletas e esportistas de décadas passadas. A dez anos eu estava acompanhando um torneio de golfe realizado na Inglaterra, pelo circuito mundial, e neste torneio um golfista com mais de 50 e que estava aposentado a décadas liderou o torneio durante toda a semana. Porém, infelizmente no ultimo dia outro golfista bem mais jovem num golpe de sorte empatou a competição e tiveram que fazer um desempate somente entre os dois. Infelizmente a idade pesou contra o quase idoso e no desempate ele perdeu a precisão que havia mostrado durante todo o torneio. Uma pena! Seria um dos maiores feitos no mundo esportivo! Quando você pensa no boxe, por exemplo, percebe o quanto incomparáveis são cada um dos melhores em diversas gerações. Interessante este link de uma partida da seleção brasileira da década de 70. É percebível que Rivelino, citando um exemplo, é tão perigoso para os rivais quando pegava a bola, quanto Pelé.

    https://youtu.be/kYt_GV8BPoI

    1. Ronildo

      O golfista é Tom Watson, nasceu em 1949:

      “O marco mais recente na carreira de Watson ocorreu no Aberto Britânico de 2009, torneio que liderou na maior parte das quatro partidas e perdeu em um desempate por quatro buracos para o compatriota Stewart Cink.”

      Sterwart Cink nunca venceu outra coisa. Foi só para atrapalhar o feito histórico mesmo. Em 2009 Tom Watson estava com 60 anos.

      1. Ronildo

        Antes que me esqueça: no desempate 99,99% dos espectadores torciam para Tom Watson e 0,01% torciam para Sterwart Cink.

  18. Thiago Silva

    “Ah, porque se tirar o saibro o Nadal não sei que, fora do saibro o Nadal não sei que lá”.
    Então vamos tirar um piso que favorece o outro tenista também e fazer um comparativo:
    Sem saibro:
    Nadal 10×14 Federer
    Sem grama:
    Nadal 23×13 Federer
    Sem Hard:
    Nadal 15×5 Federer

    “Ain, mas teve muitas partidas no saibro, por isso que o Nadal tem vantagem”, só que foram apenas 16 jogos no saibro contra 24 nos outros pisos.

    1. Sérgio Ribeiro

      Errado : Somente aconteceram Quatro partidas na Grama . E Roger venceu TRÊS. Vamos combinar que onde o Suíço reina com 19 Conquistas ( Sampras é o segundo com 10 ) , o Espanhol passou de banda rs . Abs!

    2. Sérgio Ribeiro

      Apenas 16 partidas contra 4 ???? . Estás brincando . Com as mesmas 16 na Grama e apenas 4 no Saibro como estaria o h2h ??? . Vide Nadal com Novak . O número nas hards e tão grande que anula os 17 x 8 no Saibro . Abs!

  19. Paulo Almeida

    Parece que o Finals 2017 é “hors concours” como o mais fraco da história, superando até aqueles pavorosos que tiveram Blake, Ferrer e Tsonga na final. E ainda assim, o terceiro do Big 3 conseguiu levar fumo do Goffin, rs.

    Esse atual tem um grupo da morte (então não pode ser fraco) e um aparentemente tranquilo para a classificação do Craque e do grego, mas as fases finais serão duríssimas.

    Ah, esqueci de dizer que Paris passando por Hubi e Meddy foi mais um título parrudo pra galeria.

    1. Marcos Castillo

      Concordo 100% com vc, Paulo. A derrota para Goffin neste torneio é uma das mais desastrosas da carreira do suíço.

  20. Sérgio Ribeiro

    O título do Post e’ perfeito . Tudo a favor mas por enquanto. Se Zverev está falando a sério que está cansadinho , Novak somente não pode vacilar e garantir o primeiro lugar do seu grupo. Deixando o possível novo encontro com MEDVEDEV para a FINAL. Já o Cabeça 1 e 2 , chegaram invictos a FINAL do Next Gen ATP FINALS com direito a Us $ 400.000 , 00 ao campeão. Alcaraz se deu ao luxo de vencer TODOS os pontos importantes ( salvou 6 break Points ) e levou o Caneco. Começou a Temporada como N 141 e termina como Top 32 . Quadra bem rápida mostrando que o pupilo de Juan Carlo Ferrero não escolhe piso , e terá em breve muita estória pra contar Abs!

  21. Alexandre Bernacchi

    Já está na passando da hora de dar uma sacudida no tênis que vem perdendo para público e jogadores para o beach tênis.
    Acabar de vez bom esses jogadores gigantes de 2,10m retirando um dos serviços e tantis ACES dando muito mas graça às trocas que colocam o público de pé.
    Já defendo isso há mais de 10 anos.
    Só o tênis temos dois saques.

    1. Marcelo Costa

      Sabe porque beach está crescendo? É muito mais fácil de se jogar quase intuitivo, tênis precisa de muita determinação pra poder jogar com qualidade.

      1. Sandro

        No Rio de Janeiro eu tenho certeza que o tênis nos clubes tem perdido vários praticantes para o tênis nas areias das praias, que vem se tornando cada vez mais popular.

        1. Luiz Fabriciano

          Até acredito nisso, mas estamos falando de ordem global.
          Todos os anos os grandes eventos quebram records de público.
          Wimbledon é o mais interessante deles, que se dá ao luxo de sortear quem terá direito a adquirir ingressos, ou seja, não basta ter a grana, tem que ter sorte também. Além de que, o cara compra ingressos sem noção de qual jogador verá em ação.

        2. Dom Corleone

          Aqui na minhanterra também. O beach tênis no momento toma conta das academias e elas vivem cheias.

          Torneios amadores de beach tênis aos montes. O beach tênis exige menos do praticante que o tênis convencional.

          1. Luiz Fabriciano

            O US Open recebe média de 500 mil espectadores em seus estádios durante os 14 dias de evento a cada ano.
            Quando o beach tennis começar a ter 1% disso, para ficar só nesse evento, talvez as preocupações comecem.
            E não estou dizendo que não gosto do beach, pelo contrário. Até fui um de seus inventores, kkk.
            Explico: sempre gostei de jogar frescobol na praia e toda vez que via uma quadra de vôlei de praia vazia, jogava com minhas raquetes e bolas de frescobol na dita cuja, com sua rede ao meio, servindo de obstáculo para se conseguir uma jogada vitoriosa. Antes disso, nunca tinha ouvido falar em beach tennis.
            Não foi assim que nasceu o esse esporte?

          2. José Nilton Dalcim

            Na verdade, Luiz, 500 mil dão os dois ‘piores’ Slam nesse aspecto, Wimbledon e Roland Garros, já que não têm rodada noturna. O US Open supera os 700 mil e a Austrália já beira os 800 mil em situação normal, é claro.

    2. Sandro

      Concordo com as seguintes mudanças:
      1.Extinção do LET
      2. Extinção da vantagem após o DEUCE
      3. Extinção do segundo serviço
      4. Adoção de pelo menos um tempo técnico por set.

      1. Carlos Henrique

        Aproveitando o ensejo…
        Dalcim, que mudança no tênis você advoga?
        Eu, particularmente, queria a padronização nos Slams. Não faz sentido alguns com 5 sets em tiebreak, outro sem tiebreak e WB com um “sistema híbrido”…

        1. José Nilton Dalcim

          Concordo totalmente e já defendi isso, Carlos Henrique. Não vejo sentido cada Slam ter uma regra, embora isso seja permitido pelo Código dos Slam. Se eu fosse mudar algo, estabeleceria também tempo entre o primeiro e o segundo serviço, já que vejo muita gente abusar disso.

  22. Marcos Castillo

    Ao final de 2005, os oito primeiros colocados no ranking eram: Federer, Nadal, Roddick, Hewitt, Davydenko, Nalbandian, Agassi e Coria. Integravam ainda o top 20: Safin, Ljubicic, Ferrer e Ferrero, entre outros.
    Podem me chamar de saudosista, mas tenho saudade dessa entressafra.

    1. Thierry

      Tirando Federer, Nadal, Roddick e Agassi (Que já era idoso em 2005), Medvedev com 25 anos tem mais finais de Slam que TODOS os outros e empata com Hewitt… Sério, Zverev, Medvedev e Tsitsipas já entregam muito mais que os citados e recém começaram a carreira… Até Berretini tem final de Slam e Hurkacz masters 1000 (Coisa que alguma citados nunca ganharam). Além do mais, Nadal n era ameaça assombrosa em quadra dura, e Diokovic n estava no circuito, o que significa que ele tinham apenas 1 pedra e meia no sapato pra ganhar um Slam e grandes títulos (Olha o exemplo do coitado do Roddick kkkkkkkk Parem com esse negacionismo idiota de gerações, os tempos mudaram, a qualidade dos jogadores sempre vai evoluir!

      1. Marcos Castillo

        Pra vc ver a baba que está o circuito, caro Thierry. Berrettini fazendo final de GS e Hurkacz ganhando M1000. Não seriam nem top 20 em 2005. Seu comentário embasa minha tese.
        Ah, o coitado do Roddick tem 5-4 nos confrontos contra o Djokovic.
        Negacionismo idiota é o seu, que provavelmente nem viu estes craques que citei jogarem.

        1. Thierry

          Então se você acha que esses caras do Finals de hoje n seriam top 20 naquela época… Basicamente, você ta afirmando que Stepanek, Tommy Robredo, Gasquet, Puerta e o glorioso Gaudio eram melhores que Berretini, Rublev e Hurkacz… Ah, não posso acreditar nisso!

          1. Marcos Castillo

            Claro que não pode acreditar, afinal vc manipula as informações para tentar dar mais credibilidade ao que escreve. Óbvio que Medvedev é excelente, porém ele e Djokovic são os únicos vencedores de GS deste Finals. Os outros 6 ainda não chegaram lá. Dos 8 que manifestei sentir saudades, 5 venceram GS. Dizer que o Berrettini e o Hurkacz não seriam nem top 20 em 2005 é uma hipérbole. Sim, alguns que vc citou que estavam entre os 20 do mundo naquele momento talvez sejam inferiores a estes dois. O que quero dizer é que eu acho eles fraquíssimos para serem finalistas de Slam ou campeões de M1000. Naquela época, no meu modo de entender, haviam muitos jogadores bons para cada tipo de piso. Ferrero, Coria, Gaudio, Moya jogavam muito bem no saibro. Safin, Roddick, Hewitt e Nalbandian poderiam enfrentar qualquer um na rápida.
            A única coisa que vc acerta em seu comentário é quando se refere ao Gaudio como “glorioso”, o que realmente eu concordo, afinal ganhar Roland Garros é uma glória conquistada por poucos.

  23. Chetnik

    Há alguns anos aguardamos ansiosamente pelo 6a. O único recorde que falta.

    Espero que seja dessa vez. Djoko não pareceu muito interessado/focado no Finals nos últimos anos. Impaciente e cansado mentalmente.

    1. Sérgio Ribeiro

      Realmente Novak não chegou interessado no FINALS 2019 que valia tanto o N 1 quanto o recorde de SEIS conquistas. Daí deixou de ir a Semi entregando para o ainda recordista e freguês Roger Federer em Sets diretos . Sei… Abs!

  24. Marcelo Costa

    Vendo alguns comentários, sinto falta das histórias do Rubens, do periferia, falando de música, livros e cinema.

  25. Rafael

    Estava trabalhando agora de manhã e pensando no Wawrinka. 35 anos, acabou com o Djokovic em diversas ocasiões importantíssimas para o sérvio.

    Por que Wawrinka, com a mesma idade de Nadal e quase a mesma de Djokovic, não fez mais durante a carreira? Não estou falando agora ou nos últimos anos, com as seguidas contusões, mas antes?

    A resposta para essa pergunta ajuda a entender quem vira lenda e quem será lembrado como alguém que poderia ter feito muito mais. Wawrinka costuma falar muito em “hard work” e “trust the process”. Que “process” seria esse?
    __________________________________________________
    Quanto às meninas, torço intensamente para que Iga Swiatek se aprimore. Gosto muito dela.

    Bom fds a todos.

    1. Vítor Barsotti

      Grande Rafael!

      Se no último post concordei integralmente contigo, nesse discordo frontalmente.

      O big3 nos deixou mal acostumados, lendas são pontos fora da curva e não algo a ser mirado/atingido. Talvez Djokovic passe a impressão aos seus torcedores que querer é poder e que, trabalhando duro, vc pode conseguir qualquer coisa. Discordo, esses caras são gênios e que, ainda por cima, aliaram o hard work, atingindo um nível ininaginável. Mas nem todos serão lendas, por mais duro que trabalhem.

      No entanto, em nada isso desmerece caras como Wawrinka. O suíço é um baita jogador e que conquistou muito em sua carreira, mas tem limitações evidentes em seu jogo. Outra coisa que vejo os nolistas fazer é valorizar demais o Wawrinka, por ter tirado 2 slams do sérvio, mas se apressarem em atacar caras como Roddick e Hewitt, que foram também grandes jogadores.

      Em tempo, se tem alguém que acho que conquistou “pouco” pelo que jogou foi Murray. Esse sim tinha todo o pacote pra ter sido um dos maiores. Mas também nada tem a ver com falta de trabalho, e sim azar de ser contemporâneo ao Big3.

      Grande abraço!

      1. Rafael

        Nobre Barsotti, opiniões tornadas públicas são para isso mesmo, nenhum problema em pensar diferente, aliás, só enriquece, pq me leva a pensar mais no assunto sob outro ponto de vista, o que farei.

        Sobre o Murray, tinha uma época em que n]ao entendia como ele não tinha pelo menos os mesmos slams que o sérvio, acho que quando Novak estava com uns doze. “Não entendia” é modo de falar, via o que acontecia, mas também via que ele era um superdotado em matéria de jogar tênis,

        Grande abraço!

  26. Miguel BsB

    Esse Finals vai ser Djokovic x Next Gen…
    Engraçada uma foto publicada pela ATP. Djoko, com seus 1,88m, parece baixinho ao lado dos vara paus Zverev, Berretinni, Tsisipas e Medvedev…

  27. Daniel C

    Rosset disse esses dias: um dos Finals mais fracos que ele já viu. Também concordo, só poderia ser um torneio fraco para encerrar uma das temporadas mais fracas em termos de competitividade que o Tênis já viu. Se não fosse o Medvedev que tivesse salvo o esporte de uma tragédia no US Open, seria uma temporada ainda mais esquecível.

    Vamos ver: Federer, Nadal, Wawrinka, Delpo, Murray, Thiem (um dos melhores do ano passado), todos com diversos problemas físicos. E as novas gerações continuando a dever, especialmente o outro negacionista Tsitsipas.

    Mas para uma turma, é a temporada mais acirrada da história kkkkkkkkk. Pq o “Deus” sérvio está vencendo tudo, afinal. O que a paixão por números não faz rsrs (para poder dizer pro amiguinho federista que o seu ídolo tem mais títulos!) kkkkkk

    Bom, obrigação o sérvio vencer esse Finals com cara de ATPzinho 250, como gostam de dizer kkkkk

    1. Manoel Cruz Cabuga

      Nada a ver, a temporada tá sendo disputada sim, 7 campeões diferentes em 8 Finals, o grande problema é que resumem tênis a Grand Slam. Fritz quase elimina Nole no AO, e Tsitsipas não ganhou RG pq deu uma de Federer contra Djokovic, já Medvedev, a gente viu o que ele fez no US Open.

      Acho que até serve como uma critica como o pessoal tem analisado o tênis só pelos GS, dizendo que a temporada de Nole foi sensacional, sendo que ele ganhou 5 títulos só. Sensacional foi a de Federer em 2006, 12 títulos, e perdeu pra dois caras apenas.

      Acho que o Finals vai ser disputado sim, se for ver, Zverev, por exemplo, já ganhou final de Finals em cima de Djokovic, Medvedev no último Finals atropelou o sérvio, fora que ele nunca jogou contra Ruud, não tem como dar um diagnóstico de como seria um confronto entre eles.

      Se tem um Finals que eu achei fraco foi aquele de 2017, que tinha Dimitrov, Carreno Busta, Sock e Goffin, tipo, olha o nível bosta. Federer totalmente cansado (que na verdade tem sido uma regra nos Finals) conseguiu ainda fazer semi, e o campeão foi Dimitrov, que depois desse título não ganhou mais absolutamente nada na carreira.

      1. Chetnik

        2017 foi o pior. Disparado. Foi o único ano que o Fraud venceu alguma coisa relevante nos últimos 10 anos, não? Pois é…”coincidência”.

    2. Paulo César

      Pior foi a temporada de 2017, com Djokovic, Murray, Del Potro, Wawrinka, Raonic, Nishikori…todos com problemas físicos. Aí ficou fácil para Federer e Nadal dividirem os títulos. Se não fosse pela queda de Murray e Djokovic, Federer e Nadal não teriam repartido os títulos até meados de 2018 com tanta facilidade. Pelo menos nesta, Zverev e Medvedev estavam em grande forma.

    3. Sandro

      E o Roger FREGUESer em seu retorno apoteótico (só q não ), não conseguiu sequer vencer um ATP 250 dentro de casa na Suíça… Se está “fraco” cono vc diz, pq Fregueser não venceu nem ATP 250???

    4. Sandro

      Djokovic não é um Deus, é apenas un jogador que tem Roger FREGUÊSer como seu freguês…
      E se Roger FREGUESer quisesse disputar esse FINALS, eke teria q vencer desta garotada que está aí, coisa que o FREGUESer, no seu retorno pífio não conseguiu…
      Outro que está sofrendo pra ganhar da garatoda é Murray… Murray poderia estar no FINALS? Sim! Porém, a garotada não permitiu que Murray fosse ao FINALS…
      Se Fregueser e Murray estão com dificuldades contra a garotada, problema é deles!!!
      Nadal atropelou os novatos no MASTERS 1000 de Roma e em Roland Garros e só foi perder pro Djokovic em uma partida épica, que entrou pra história.
      Já Fregueser e Murray…. Só dificuldades pra enfrentar os novatos!!!

      1. Fakolino

        Em dificuldade estou EU, para tentar tanta coisa mal escrita e mal pensada. Afff Maria! O comment só tem blá-bláblá…

    5. DANILO AFONSO

      “Vamos ver: Federer, Nadal, Wawrinka, Delpo, Murray, Thiem (um dos melhores do ano passado), todos com diversos problemas físicos.”

      Daniel, ainda bem que o Djokovic provou na última década domínio contra todos os nomes citados por Vossa Insolência, seja com supremacia nos títulos seja no H2H.

      Diferentemente da temporada 2017 em que a ausência ou falta de competitividade do sérvio foi demasiadamente favorável ao Federer, que tinha Djokovic como seu principal obstáculo nas temporadas anteriores no piso duro e na grama. Federer soube aproveitar a brecha que o sérvio deixou. A contar do 2° semestre de 2018 o circuito voltou ao normalidade que vimos no decorrer da década, Djokovic e Nadal dominando o circuito.

      1. Rafael

        Affe, nobre DANILO, kkkkkk, quase cuspi o pão da boca agora, rsrsrsrs

        Vossa Insolência foi genial, vivendo e aprendendo, kkkkkk.

        Já tenho uma lista de pessoas na cabeça (do meu convívio) com quem utilizarei essa “deferência” que aprendi kkkkkk

        abs

  28. Julio Marinho

    Dalcim,
    Outro ótimo post seu, só para variar. Me permita, trazer outro tópico, do finals da wta, mais especificamente da Muguruza. Eu fico impressionado como ela sofre em ser tenista, ela mal consegue cumprimentar as adversárias e parece que sofre ainda mais que a Osaka. Eu não me lembro qual jogadora foi que falou que o circuito feminino não era lugar para se fazer amigas e acho que esse tipo de competitividade não costuma fazer bem a elas, de maneira geral. Algumas se viram bem e conseguem conviver bem com a dureza da competição com a leveza de não tornar aquilo um fardo tão pesado, como o Clisters, Wozniacki, Haley e a Barry. Vejo o Djokovic e Medvedev, absurdamente competitivos, conseguirem largar tudo depois da partida e treinarem juntos. Ou o Federer e Nadal como amigos. Mas quando eu vejo a Muguruza, sofro por ela quando não consegue olhar nos olhos da adversária, que é uma colega de profissão, e que ao vencer parece só sentir mesmo um alívio. É realmente algo que a wta tem que olhar com bastante cuidado.
    Abraço

    1. Santos

      Gostei muito do seu comentário. Também percebo isso, um ambiente bastante tóxico, rivalidades pouco saudáveis. Outra coisa que não gosto na WTA é o desleixo de algumas tenistas com o preparo físico. Nestes quesitos gosto demais da Sakkari e da Pliskova, cuidado com o físico e cumprimenta a adversária sempre com muita educação.

      1. Julio Marinho

        Valeu, Santos!
        Isso me incomoda um pouco, ver alguém sofrendo, quase como se fosse uma razão de infelicidade competir. Claro, na hora do jogo cada uma defende o seu, com toda a competitividade que necessitam. Mas, depois, em um esporte em que o mais comum é perder quase toda semana, lidar com isso de forma mais natural (não, feliz, claro) é uma necessidade.
        Eu concordo com essa questão física também, tem algumas bem atléticas e outras deixam a desejar, mesmo na elite do esporte.
        Abraco

    2. Ronildo

      A Petra Kvitova é uma pessoa totalmente leve. Pelo jeito não leva a tensão nas quadras para a vida pessoal. Pelo jeito a Karoline Pliskova tirou isto como lição também.

      1. Julio Marinho

        Verdade, Ronildo. Me esqueci dela, super leve e gente fina, campeão de Slam. Se você pega a Serena e o que ela fez nas duas últimas finais que participou do US Open, contra Clisters e Osaka, é imperdoável. Absoluto falta de controle e gentileza com tudo mais que envolve o esporte: público, patrocinadores, adversários, organizadores. É um constrangimento geral, porque a atleta não conseguiu sair desse ambiente tóxico que criou para si.
        Abraço

    3. Sandro

      Isso é “PESSOAL”. Vai da personalidade de cada um, e a WTA não tem nada q se meter com isso. Nadal amigo de Freguser??? Forçou a barra, hein?

      1. Julio Marinho

        Por que o PESSOAL está entre aspas?
        Claro que é pessoal, assim como que dar raquetes é e está dentro do interesse da entidade. Se a Osaka se afasta do circuito por depressão por motivos alheios ao tênis é pessoal, mas se afasta pela relação com a mídia, a entidade poderia se interessar, porque o circuito fica privado de uma estrela e perde atratividade. Melhorar o ambiente competitivo é uma das principais funções da entidade e se isso perpassa por entender melhor como as jogadores lidam com as suas emoções e o quão difícil pode ser para algumas lidarem, deve ser um ponto de cuidado.
        Sobre o Nadal e o Federer é simples. Cada qual já se declarou amigo do outro, engajaram vários eventos recíprocos sem cobrança de valores, vistos em vários eventos juntos, o que me faz crer no que dizem. Mas se o Sandro sabe mais, aí é contigo mesmo.
        Abraço

        1. Sandro

          Se OSAKA não aguenta a pressão, ela que vá se tratar, porque o tênis profissional é assim, repleto de pressão. O que Osaka tem que aprender é que o mundo não gira em torno do umbigo dela. Osaka é uma garotinha mimada, pirracenta e egocêntrica, ela não passa sequer por 1% da pressão que tenistas como Nadal e Djokovic passam. Osaka faz chororô de garota mimada …

  29. Vitor Hugo

    Finals de várzea com cara de torneio dos mais vagabundos! Parece finals challenger!
    O pior finals de todos os tempos, como alguns estão dizendo por aí!

    Sem ROGER GOATERER, O MELHOR E MAIOR DE TODOS, normal…

    1. Paulo Almeida

      Marquinhos/Johnny/Renato tá sofrendo tanto que nem conseguiu escrever na pasta “O Senhor do Tênis”, hahahahahaha!

    2. Paulo F.

      Roger que neste ano levou pau do Hurkacz naquele devia ser seu campinho, Wimbledon.
      Ah, lá NUNCA derrotou Monstrovic numa final né?

  30. Dom Corleone

    Enquanto o finals ocorre em Turi, teremos um fortíssimo Challenger aqui na Hípica de Campinas, com a participação de 6 TOP100. Tiago Monteiro lidera os brasileiros. Teremos tambémna presença da “prata da casa” Felipe Meligeni e o combalido Thiago Wild, que esperamos possa sair um dia do buraco onde se meteu, e achar novamente o caminho de casa.

    Sei que para alguns de voces nenhum torneio jamais será bom o suficiente se nao distribuir ao menos 1000 pontos e nao contar com ao menos 8 dos TOP10, mas para quem como eu se contenta com poico, será uma bela oportunidade de assistir a bons jogos.

    E que bela pataquada o comentário do Sr. Rosset. Mas de certa forma ele tem razao:
    – temos tenistas sem fracos para frequentar o Finals mas que estão lá (a famosa entresafra). Mas já tivemoss Gaudios e Govinds lá e parte deles não fizeram feio.

    Pelo menos isso explica o sucesso do Nosso GOAT: “com entresafra, fica mais fácil ter um novo recorde a cada dia”.

    Aliás, ao invés de “Senhor o tênis”, poderíamos passar a chamá-lo de “Senhor da Entresafra”, pois seria mais condizente com o que ele realmente é.

    E não há milagres: “Round Robin mais fácil, vai significar semi mais difícil e vice versa”.

    1. Paulo César

      E o Federer de 2003 a 2007 seria o quê? Imperador da entressafra….??? Um jovem saibrista como número dois do mundo a partir de 2005 e ….. melhor nem falar….

      1. Dom Corleone

        Bom, parafraseando Romário:

        “Se Federer é o Rei, então Nadal é o Principe. Portanto o Djoko…”

        Mas conclua você!!

      1. Dom Corleone

        Talvez. Mas quem está chamando de Entresafra nao sou eu. É alguém do meio, que viveu o circuito.

        Portanto, se for descordar de alguém, discorde do M. Rosset.

        1. Rafael

          O que eu dIIIIIIIscordei foi da sua ortografia, mas peço perdão, não devo me meter nisso. Outro dia lancei um “mal” no lugar de “mau” aqui e fiquei com vergonha de mim mesmo dps de ler.

          Não justifica, mas é que como parte do meu trabalho é encontrar erros nos idiomas que manejo, coisas assim saltam aos olhos. Novamente, desculpe-me.

          1. Rafael

            Ah, quanto ao Marc Rosset, pra mim ele foi um lixo e está aproveitando a oportunidade de ter jogado tênis para ganhar um troco agora “comentando”, como ex-tenistas fazem, alguns bem e outros sem noção.

            Ex-tenista comentando tem que ser bem filtrado. Tirando comentários sobre a parte técnica, velocidade de quadras, adaptação, etc, coisa que o cara, por pior que tenha sido, sabe, ou deveria saber, boa parte dos ex-tenistas fala um monte de m#@$D.

            Como todos nós. Até Sampras é recalcado kkkkkk

  31. Sandro

    Que pena que o Matteo Berrettini vem de lesão e não está 100% pois gosto de assistir aos confrontos Djokovic x Berrettini, que são sempre jogos interessantes… Uma pena Berrettini não estar no melhor da sua forma.
    Enquanto isso, Carlos Alcaraz vem dando espetáculo no NEXT GEN FINALS!!! Brilhante!!!
    Esse FINALS será DJOKOVIC versus NEXT GEN, já que nenhum trintão, exceto Djokovic, se classificou pra o Finals este ano.

    1. Gildokson

      Como se Berretini na melhor forma fosse um cracaço do tênis kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Eu to falando… o domínio do sérvio ta dando o aval para os caras falarem qlq coisa… kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      1. Paulo Almeida

        Berrettini na melhor forma foi finalista de Wimbledon aplicando pneu no cara que eliminou o Medvedev e causou a maior humilhação do falso rei da grama na sua suposta casa.

  32. Valmir da Silva Batista

    É foda, viu! Não adianta mesmo reclamar de forma até a ajudar a lembrar que o tênis feminino também existe. Até entendi quando, outro dia, me foi esclarecido que, dependendo do tipo de tema, não se discorre sobre as coisas da WTA, por a mesma não passar conteúdo a respeito. Por outro lado, creio que, a respeito de determinado tipo de teor, não há necessidade que a referida entidade abasteça com conteúdo histórico. O que quero dizer é que estou muito puto pelo WTA Finais já estar indo para o terceiro dia e este blog não dedicou uma linha sequer a respeito e nenhum dos últimos três artigos, enquanto a direção do ATP Finais apenas fez a divulgação das chaves e dos primeiros jogos e já dispõe da postagem em questão. Que coisa, não?!

    1. Sandro

      A questão é a “qualidade e o interesse” pelo torneio… O WTA FINALS tem jogos mais fracos e desinteressante que o NEXT GEN FINALS e não está atraindo o interesse de mídia nenhuma.
      Não é só o blog do Dalcim que não se interessa pelo WTA FINALS, a gtande maioria da midia e dos blogs sequer toca no assunto WTA FINALS…
      A própria NÚMERO UM do ranking não se interessou pelo WTA FINALS, vai esperar interesse dos outros?
      A maioria está acompanhando o NEXT GEN FINALS em vez do WTA FINALS…

      1. Maurício Luís *

        A número 1 não foi ao Finals mas nada a ver com falta de interesse. Ela teria que cumprir quarentena no retorno à Austrália, e não está disposta a isto.

    2. Dom Corleone

      Sim. Concordamos com você da minha parte:

      “Que a melhor vença o WTA Finals!”.

      Agora já podemos voltar a nossa discussao sobre quem seria o GOAT??

      1. José Nilton Dalcim

        O feminino tem seu devido destaque aqui no Blog nos momentos corretos. O site TenisBrasil está dando um banho de cobertura do WTA FInals. Abs!

        1. Valmir da Silva Batista

          Dalcim, que a TenisBrasil está dando um banho de cobertura quanto ao WTA Finals, eu sei e tenho acompanhado. Minha indignação é pelo seu blog ter ignorado que o referido torneio teve início nessa semana, inclusive atropelando-o com a postagem em questão, que trata a respeito do ATP Finals, antes mesmo do princípio deste. Acaso discorrer sobre o WTA Finals, ou seu início, não é acontecimento importante? Não é algo que está no “devido momento”, expressão por você utilizada no comentário a mim dirigido? Nesse caso, discorrer sobre o início do ATP Finals antes de ter sido iniciado, não configura-se momento indevido e, portanto, contraditório? Não é acontecimento importante o WTA Finals ou ao menos seu princípio há cinco dias? Não, não se trata aqui de me contrapor às postagens sobre a ATP em seu blog, mas do destaque tristemente desigual ao tênis feminino…

          1. José Nilton Dalcim

            O blog é um artigo comentado, cujo objetivo é fomentar discussão e pontos de vista. Portanto, seleciono os assuntos que possivelmente atingirão essa meta. Sugiro que, ao invés de apenas reclamar, você utilize seu tempo e este espaço para fazer análises ou apontamentos interessantes sobre o que você considera importante, como muitos aqui fazem com grande qualidade e muitas vezes independente do tema proposto. Isso enriqueceria o Blog, tenho certeza. Abraço!

          2. Sandro

            Em vez de ficar perdendo tempo RECLAMANDO DO BLOG, e desta forma desprestigiando não só o autor do blog, mas também os demais comenteristas, faça comentários interssantes sobre tênis.
            Você passa mais tempo reclamando do blog do que comentando tênis, isso é fato.
            Reclamar é facil… Tecer comentários sobre tênis é difícil???

    3. Maurício Luís *

      O site Tenis Brasil tem noticiado constantemente o que tem acontecido no WTA Finals, o qual eu também tenho grande interesse. Como gosta de reclamar… Não tenho visto nenhum comentário seu para abrilhantar este blog, nem quando o assunto é tênis feminino…. já que se auto-denomina “brilhante”. Por favor, traga luz a nós, pobres ignorantes das trevas tenísticas. Ofusque-nos com sua iluminada sabedoria!

      1. Valmir da Silva Batista

        Dalcim, estou debatendo, igualmente aos demais frequentadores do seu blog, um tema que também é de interesse tão social quanto tenístico, ou seja, não há nada do que tenho dito que seja fora da curva, no sentido tacanho da expressão. Os demais colegas, óbvio, não têm obrigação de se aterem a meus comentários, mas os que se calam, mediante questões de desnível social gritante, ainda que dentro de um seguimento específico como o tênis, esses não passam de conformistas medíocres, que nem sei se consideram e/ou entendem mesmo de tênis, num sentido além ATP, ou ainda, além do tal triunvirato masculino. Eu certamente não entendo mais que os esfomeados por fofoquinhas da ATP, mas obviamente meu desejo aprender, sendo que, para tanto, observo e me reporto sobre o tênis com devida inteireza, ou seja, considerando, de forma igualitária, jogadoras e jogadores…

      2. Valmir da Silva Batista

        Quanto a você, Mau rício Luís, é sempre a mesma Poliana dentre os comentaristas deste espaço, acha que está sempre tudo certinho, tudo bem casadinho, bonitinho, pois concorda com tudo o que se lhe afigura. Não é questão de viver contestando gratuitamente o que se vê, mas que graça tem enxergar o pelo na superfície e afirmar que o mesmo faz parte da casca do ovo? Aliás, aproveito a metáfora, para salientar que você seria capaz de vir o Djokovic, por exemplo, sacando com um ovo e mesmo assim afirmar que se trata de uma bolinha amarela, mesmo a deliciosa iguaria se espatifando em quadra…

        1. Maurício Luís *

          A sua tentativa sem graça de me provocar separando meu nome não está surtindo efeito. E reafirmo que embora você se julgue brilhante, infelizmente não estamos conseguindo beber da fonte do seu fulgurante saber. Não se vê nenhum comentário seu, só reclamação.

          1. Maurício Luís *

            Porém numa coisa lhe dou razão. Não tenho reclamado de nada, e tem coisa no blog que não me agrada. Acho que tem foco demais em estatísticas, e nunca me manifestei sobre isso… a não ser agora. Então apesar das divergências, agradeço por me levar a refletir sobre isso. Acho que na verdade somos os 2 lados da moeda. Não me queira mal, tenho certeza que a sua intenção é boa também.

    4. Thiago Silva

      O WTA Finals é tão insignificante que nem a Serena Williams tinha interesse em jogar, todo ano ela se classificava e dispensava o torneio pra “descansar”. Paga uma fortuna não sei como, deve ser lavagem de dinheiro, porque não tem apelo nenhum.

  33. Paulo Almeida

    O jogo é jogado e o lambari é pescado, logo o GOATão vai ter que entrar focado em todas as partidas da RR para tentar fazer os 600 pontos possíveis. Aí só depois ele poderá pensar na semifinal, que será uma “pedreiraça” de qualquer forma.

    1. Gildokson

      Tu consegue promover melhor que a ATP hein Paulo kkkkkkkkkkkk
      Faz um trabalho semelhante ao que os americanos fizeram com UFC durante um tempo, transformando aquela selva em algo “assistível” kkkkkkkkkkkkkk
      Esse Finals ta moh baba pro sérvio, para de forçar.
      Abs!!!

      1. Paulo Almeida

        É impossível um torneio ser baba com os últimos três campeões presentes. Aceite a renovação do tênis com novos craques no circuito!

  34. Marcos

    O Djoko ganhou do Nadal em Rolanga qdo ele estava machucado e agora com o espanhol já no final de carreira…. e a turma ainda acha maneiro kkkk

    1. Paulo César

      Muito machucado…quase fez 6 a 0 no primeiro set. Muito machucado….aliás só perde quanda está machucado….e o Federer só porque está velho….desde 2008…claro….

    2. Sandro

      Nadal machucado em Roland Garros??? Nadal destruiu os adversários passando o trator por cima até a semifinal!!!
      A semifinalcontra Djokovic foi um jogo épico, pra ficar pra sempre marcado na história do tênis!!!
      E vc vem contar histórias pra boi dormir???

    3. Luiz Fabriciano

      Machucado e em fim de carreira, mas que só perde para Djokovic.
      Interessante e seletivo isso.
      Qual dos dois selecionou?
      Djokovic pegar Nadal no fim e machucado ou Nadal, Djokovic o único a vence-lo?

      1. Thiago Silva

        Verdade, mesmo abaixo da média o Nadal só perde pro Djokovic praticamente em RG, até naquele horrível ano de 2015 ele teria sido campeão se o sérvio tivesse caído antes. E esse ano ele tava jogando muito bem, melhor até do que o ano passado.

  35. Sandro

    Vou torcer para uma final entre os croatas Nikola Mektić e Mate Pavić contra os colombianos Juan Sebastián Cabal e Robert Farah. Pra mim, não tem sentido torcer por duplas de nacionalidades diferentes.

  36. João ando

    Dalcim. O que vc sabe a respeito do caso da tenista chinesa com o premier da China.me parece uma história muito mal contada……

  37. Luiz Fernando

    O que fizeram com a Ferrari, o que aconteceu com minha paixão vermelha? Mais um treino vergonhoso, e é claro, antecipadamente já vislumbro uma corrida opaca. Incrível, a última temporada competitiva da equipe, em 2019, decorreu de uma artimanha no motor, posteriormente revisada pela FIA, que não puniu como deveria a equipe de Maranello. Melhoramos em relação a 2020? Claro, mas seria impossível piorar O pior é a perspectiva futura, como acreditar em Binotto, Leclerc e Sainz? Quem teve Schumi, Prost e Lauda hoje tem essa dupla de quinta categoria ao volante. O novo regulamento tende a deixar a situação mais equilibrada em 2022, mas é mais fácil acreditar no papai noel do que nessa galera medíocre e sem carisma q dirige a Ferrari na atualidade, dentro e fora da pista. Ler o “Mission Win Now” escrito no carro soa como piada…

    1. Sérgio Ribeiro

      Pra variar discordo . A dupla de Pilotos é ótima e somente não consegue fazer milagres . Ao Final da próxima Temporada provavelmente farão o Expert mudar de opinião. Acima deles da Nova Geração de Pilotos somente MAD MAX . Abs!

    2. Sandro

      Discordo totalmente, a dupla de pilotos está longe de ser de “QUINTA CATEGORIA” como vc diz… E a FERRARI está em terceiro no Mundial de Construtores, se os pilotos fossem de “QUINTA”, a Ferrari nunca estaria na terceira posição… Torcer é uma coisa, fanatismo cego é outra…

    1. Evaldo Moreira

      Ou Fiiiiiiiiiiiiiiiii, kkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Viaja não, o maior vencedor do Finals, ainda é Roger Federer, se Nole anhar, este sim, empaa com o suiço, e sendo assim os maiores vencedores deste torneio.
      Como diz o Sergio Ribeiro: aqui é diversão garantida, kkkkkkkkkkkkkkkk, turma da Kombi, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Saudações Dalcim, tudo bem contigo?

  38. Ronildo

    Os sorteios quase sempre favorecem Djokovic. Se ele viajasse por vários países jogando nas loterias destes, escolhendo os países que pagam mais, seria o primeiro trilionário do mundo.

    1. Paulo Almeida

      Não, ele não deu sorte no sorteio de AO, RG e USO, só pra ficar em 2021. Aqui nunca houve entressafra, Ronildo.

  39. Rafael Azevedo

    Fiquei muito orgulhoso em saber que Bruno Soares já se classificou 7 vezes para o Finals. Mostra que ele realmente esteve entre os melhores de sua geração.
    Não foram apenas 1 ou 2 temporadas “sortudas”, mas uma carreira de alto nível.
    É do Brasil!

Comentários fechados.