Luísa Stefani merece o top 10
Por José Nilton Dalcim
1 de novembro de 2021 às 20:41

O tênis brasileiro ganhou uma nova heroína. Luisa Stefani se tornou a primeira mulher e a sexta entre os jogadores nacionais a atingir um posto no top 10 do ranking profissional, ou seja, desde que ATP e WTA criaram seus sistemas matemáticos em 1973 e 1975. Na era amadora, Maria Esther Bueno foi aclamada número 1 pela Federação Internacional ao final de três temporadas.

O pioneirismo na Era Aberta coube a Cássio Motta e Carlos Kirmayr, que apareceram ao mesmo tempo entre os 10 primeiros em setembro de 1983, façanha que só seria repetida por Guga Kuerten, que entrou pela primeira vez nessa nobre faixa em agosto de 1997. Depois dele, novamente os duplistas garantiram o prestígio do tênis brasileiro: Bruno Soares virou top 10 em junho de 2013 e quatro meses depois Marcelo Melo fez o mesmo.

É bem importante observarmos que a evolução de Luísa nas últimas quatro temporadas foi excepcional. Ano a ano, ela praticamente dobrava de pontos e eficiência. Chegou a 182ª no final de 2018, atingiu  o 67ª em novembro da temporada seguinte, ficou bem perto do top 30 no fim de 2021 e no atual calendário subiu progressivamente até o top 10.

Entre os trunfos, está a abdicação da carreira de simples – com a ascensão rápida nas duplas, seu calendário mirou os grandes torneios -; o trabalho com o indiano Sanjay Singh, o guru de Leander Paes, e a troca de parceria, um tanto ao acaso, já que Hayley Carter teve problema médico e Gabriela Dabrowski pintou como providencial alternativa. Claro que o fato de Stefani ter crescido no piso duro norte-americano desde a adolescência possui um peso enorme nesse sucesso, tanto na adaptação ao piso mais importante do tênis de hoje como na técnica para as duplas. Seu trabalho junto à rede é excepcional.

A chegada ao top 10 veio no momento em que Luísa se recupera da cirurgia no joelho e viu duas concorrentes perderem pontos de 2019. Isso não deve ser encarado como ressalva. Afinal, não fosse a fatalidade da torção sofrida, Stefani era séria candidata à final e até mesmo ao título do US Open, bem como poderia somar muitos pontos em Indian Wells. O mérito é incontestável.

Até onde pode chegar esta paulista de meros 24 anos é a pergunta que mais me fizeram hoje. Observemos que o circuito de duplas das meninas é muito competitivo e tem sido bem democrático, com sucessivas trocas na liderança. No momento, as quatro primeiras estão na casa dos 7 mil pontos e a distância de Luísa para a número 5, a própria Dabrowski, é de 980 pontos.

A porta está certamente aberta para saltos ainda maiores, porém ainda é preciso ver quando Luísa terá condições de voltar ao circuito – o Australian Open está descartado -, se será possível retomar a parceria com Dabrowski e qual o grau e velocidade de sua readaptação. É mais um desafio a se encarar e vencer.

Emoções em Paris
Há muita coisa importante a acontecer nesta semana no Palácio de Bercy, em Paris, único dos Masters 1000 promovido sobre teto fechado permanente. Para começar, Novak Djokovic retorna após dois meses e tenta acabar com o sonho de Daniil Medvedev fechar o ano como número 1 do ranking da temporada. O piso sempre foi bem lento, mas não impediu o título do russo no ano passado em cima de Alexander Zverev. Campeão em 2019, Nole não competiu.

A luta pelas duas vagas restantes ao ATP Finals também esquenta as rodadas iniciais. Casper Ruud e Jannik Sinner estão muito perto de jogar o prestigiado torneio pela primeira vez, mas Cameron Norrie e Hubert Hurkacz estão próximos e não podem ser descartados. A partir dos 180 pontos das quartas de final, a coisa promete ficar tensa.

Por fim, Zverev merece atenção especial porque está jogando num nível muito elevado, bem acima de Stefanos Tsitsipas, e pode definitivamente barrar Medvedev e Djokovic. Suas exibições em Viena foram notáveis, tanto em confiança como em variações táticas. É a melhor versão de Sascha que já apareceu, não resta dúvida.


Comentários
  1. Gustavo

    A tenista Peng Shuai, 35, ex-número 1 do ranking mundial de duplas e uma das maiores estrelas do esporte na China, acusou um ex-vice-premiê do país de forçá-la a ter relações sexuais anos atrás. A revelação da atleta foi feita em uma rede social, numa mensagem deletada posteriormente.

    Segundo uma captura de tela da conta verificada de Peng no Weibo, espécie de Twitter chinês, a tenista afirmou que Zhang Gaoli, que fez parte do Comitê Permanente do Politburo, órgão que representa a cúpula do Partido Comunista, a coagiu a fazer sexo e, depois, eles tiveram uma relação consensual intermitente.

    E há quem ainda louve o Estado chinês por ter um viés coletivista e ser, no plano externo, um contraponto ao famigerado imperialismo dos EUA. Se vc acha que liderança do mundo por um país como os EUA é problemática, experimente um modelo de Estado que possui amplos poderes sobre os indivíduos, dotado de mecanismos de censura para aniquilar qualquer debate público.

  2. Carlowagen

    E o “limitado” (na visao dos tetraplanistas comedores deminhocas), alcança a sétima posiçao na.corrida, além além de garantir.sua participaçao no Finals de Turin.
    Enquanto isso, uma semi em Paris se desenha com Djoko x Hurckas e Medvedev × Zverev.

    Sorte do Sérvio que devido a eliminaçao do prematura do Tsitsipas, ficou com a tarefa menos difícil.

    Também perdemos a oportunidade de ver Alcaraz medir forças com Medvedev pela vaga na semi. Acredito que teria poucas chances de vencer. No entanto, ganharia a dimpatia da torcida.

    Dificil dizer quem entre Zverev x Medvedev iria a uma provável final.

    Aliás.. se qualqurr um dos dois fizerem uma eventual final com o Djoko, também sem favoritos.

    Em melhor de 3, o favoritismo do Djoko cai bastante.

    Mesmo que nao ganhe o torneio, Djoko soma pontos importantes para seguir extendendo o reinado possivelmente até Março, dependendo doa resultados do Finals.

    Na hipotese de ganhar ambos, abre caminho para extender o reinado até o inicip da temporada de saibro.. e o recorde de semanas na liderança (que está em poder da WTA)… Evert ou Graf, pode mudar de mãos em 2022.

    A se ver!

  3. Luiz Fernando

    Fritz venceu Norrie, ou seja, se Djoko vencer Fritz indiretamente terá vencido Norrie, q é o jogador divisor de águas de determinado segmento. Resumo: vencendo amanhã o sérvio será mais favorito do q nunca p vencer o torneio…

    1. CarloWagen

      – Aliassime venceu Federer (Halle, 2021). Federer venceu Agassi (Houston, 2003). Agassi venceu Connors (USOpen 1988). Connors venceu Laver (North Conway, 1975).

      Portanto Aliassime (nascido em 2000), ganhou de Laver (nascido em 1938)?

      Note que não faz sentido algum este tipo de comparação.

  4. Igor Magalhães

    Dalcim, boa noite!

    É impressão minha ou o piso em Bercy, esse ano, está ainda mais lento? Tenho a impressão que em 2018 e 2019 estava muito mais rápido.

    Outra pergunta: sempre tive a impressão de que em Bercy a bola quica mais alto que em outros locais. Isso confere? Se sim, é isso que torna o jogo ainda mais lento (e na minha visão, insuportável)?

    1. José Nilton Dalcim

      Quanto ao quique, não dá para ter certeza só vendo pela tv, Igor, mas a lentidão realmente é enorme. Bercy sempre foi lento, por isso é um dos Masters que menos me agrada.

  5. Luiz Fernando

    Fritz me parece o principal candidato a vencer o torneio, quem vence o magistral Norrie naturalmente se torna favorito kkk…

  6. Paulo Almeida

    Monfils tinha ficado 5 horas em quadra contra 2 do sérvio, fora a lesão. Logo, dificilmente aprontaria alguma surpresa, como quase fez naquele ótimo jogo em Dubai 2020.

    Estava esperando finalmente enfrentar o Norrie nas quartas, mas será o Fritz mesmo, que tem feito boas campanhas recentemente. O jogo pode ser perigoso.

  7. CarloWagem

    E Monfils correu de medo, só em pensar que enfrentaria “the serbian bestia”.

    Uau! Nada segura esse toro brabo!!!

  8. Paulo F.

    Aprendemos por aqui que então para Roger Federer vale muito mais suas 03 conquistas CONSECUTIVAS de Slams (entre 2006 e 2007) do que a conquista de seus 20 Slams TOTAIS!
    Kkkk
    O nobre Luiz Fernando tem razão.
    Aqui é diversão garantida.

    1. Paulo F.

      Almeidão:
      É óbvio até para o próprio Federer que suas 310 semanas são mais importantes do que as 237 semanas.

    2. Luiz Fernando

      Só aqui que 237 é maior do q 345, e eu q pensei q certas pessoas só cometessem erros crassos de português, vejo q matemática também não é o forte deles. Agora imagine se fosse o inverso, Djoko com 237 semanas seguidas e Federer com 345 semanas na liderança, o q vc acha q postariam kkkkkkkk??? Aqui é diversão garantida kkkkkkk…

      1. Sérgio Ribeiro

        Quando apelas pro meu péssimo Português, demonstras que está me elogiando , mane’ rs . Federer e’ o Tenista que possui o recorde mais difícil que é o domínio do Circuito em Semanas CONSECUTIVAS como N 1 no Topo do Ranking. Não precisa nem dizer quem detém o de Semanas CONSECUTIVAS com N 2 do Circuito em todos os Tempos kkkkkkkkkkkk. Abs!

    3. Sérgio Ribeiro

      Estas como sempre equivocado . Foram CINCO conquistas CONSECUTIVAS em WIMBLEDON ( ao lado de Björn Borg ) e outras CINCO conquistas CONSECUTIVAS no USOPEN . Outros dois feitos inigualáveis rsrsrsrs.. O “ Nobre “ L.F . como sempre não tem razão kkkkkkk. Abs!

  9. Rafael Azevedo

    Quantos lances espetaculares o jovem Alcaraz performou na partida contra o Sinner! O garoto promete (na verdade, já faz).

  10. Paulo Almeida

    Alguém disse que o Nadal pulou a temporada de hard em 2013 (com exceção do US Open) na pasta passada ou retrasada, mas foi a de 2012 pós-Wimbledon até o Australian Open de 2013, por causa daquela ruptura no tendão patelar. Aí voltou na gira sul-americana de saibro de 2013 e jogou e venceu Indian Wells em cima do Del Potro, que havia tirado o Djoko na semi. E também venceu os 2 Masters US Open Series.

  11. Sérgio Ribeiro

    Quem teve o prazer de assistir Carlos Alcaraz ( 18 ) x SINNER ( 20 ) , sabe que teremos sim , vida pós Big 3 . Se Carlos fosse Canhoto sem dúvidas lembraria muito um certo Espanhol . E o Italiano o tempo vai dizer se está pra Novak ou Murray. Pela extrema agressividade , tá ruim pro Britânico. Para azar do Sérvio ele é DEZESSEIS anos mais velho que Carlos rs. Dito isto, mesmo MEDVEDEV e Sasha tendo copiado o N 1 e jogado com o freio de mão puxado , teremos provavelmente uma grande FINAL em Paris com o Sérvio com chances de repetir o feito de Agassi. E os trintões Cilic , Agut , Dimitrov ( jogou muito ) e CIA , não arrumam nada outra vez . Pelo menos , a meu ver . Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Ps . SINNER ao final falou uma graça pra Alcaraz tipo : “ qual é cara já estava com a mala pronta pra Turin seu f.d.p. … kkkk Abs!

    2. CarloWagem

      E qual foi o “Feito de Agassi”?
      Por acaso ele matou o Leao da Neméia, lavou algum currau especial, buscou algum pomo em lugar longínquo e não sabifo..ou fez algum trabalho mitológico???? .. aguardamos!

  12. Groff

    1. Muito contente com o Top 10 da Luísa. Ela estava jogando demais antes da lesão. Sou fã dela, por si e pela parceria com a Gaby (excelente jogadora, com potencial para número 1).

    2. M100 de Paris: socorro, a bola não anda de jeito nenhum! Parece que quanto mais eu reclamo das quadras lentas, mais vagarosas elas ficam. Paris sempre foi devagar, mas era tão lento assim nos anos anteriores também, Dalcim? Impressão de que jogaram piche no assoalho.

    1. José Nilton Dalcim

      Pior é que o estádio principal é mais lento que as quadras secundárias, o que deixa o torneio muito maluco.

      1. Groff

        Que coisa de doido, Dalcim! Imagina você estar crescendo em uma das outras quadras, acostumando-se com elas, e o que recebe de prêmio por ir mais longe no torneio é ter de mudar completamente a maneira de jogar. Minha nossa…

        1. José Yoh

          Mais uma coisa para favorecer quem está no topo. Não bastassem os horários, o sol, o tratamento diferenciado, a premiação… fica cada vez mais difícil quem está embaixo subir.
          Abs

  13. Ronildo

    As forças ocultas que protegem Djokovic continuam trabalhando intensamente. Além do melhor sorteio possível, Monfins se lesionou. É terrível.

      1. Ronildo

        Exatamente, tudo do lado da chave do Djokovic. A proteção é tamanha que há até mesmo um trabalho preventivo contra possíveis rivais.

    1. Luiz Fernando

      Que desespero do cara ganhar hein!!! Mas fique tranquilo, Federer sempre estará acessível no youtube, lá vc sempre poderá ver as conquistas dele…

    2. Sandro

      Como se MONFILS fosse vencer… Lesionado ou não, por W.O. ou não, Monfils estaria eliminado de Paris…
      Como se diria no seriado “CHAVES”, Monfils preferiu ” EVITAR A FADIGA”…
      Só seria melhor se o freguês de carteirinha Roger FREGUÊSer estivesse na chave de Djokovic…

  14. Cesar Caracio

    Concordo com a importância da Luiza, porém temos grandes meninas lutando no ranking, principalmente a Bia, melhor de simples entre homens e mulheres, sem o destaque merecido. Parabéns Luiza, também parabéns para a Bia, Carol, Laura, entre tantas.

  15. Ronildo

    Eu sei que na maioria dos países é assim, alguns piores ainda. Mas eu fiquei indignado com o tratamento que a Receita Federal dispensou a Gustavo Kuerten. Ele foi acusado de abrir uma empresa para pagar menos impostos de premiação dos torneios. Era uma percentagem que deferenciava a pessoa jurídica da física.

    Mas como pode uma coisa destas?

    O cara faz um tremendo esforço sozinho para ganhar algo e depois vem outro departamento requerendo uma fatia desta conquista? E ainda reclamando da porção que “lhe cabe”?

    E quando o atleta vence um torneio no estrangeiro? Paga imposto fora do país e depois dentro do próprio pais pela mesma conquista?

    1. Kobra Leão

      Quem não paga (sonega), pra mim possui outro nome: “CRI-MI-NO-SO”.

      Está cheio desse tipo de párea espalhado pelos mais diversos setores da economia!

      1. Ronildo

        Exatamente kobra Leão. Sonegar imposto de renda torna uma pessoa criminosa. Em qualquer situação possível e independentemente de qualquer detalhe.
        A alíquota varia de 15 a 30%. Ainda bem que o nosso governo federal é bonzinho e faz um esforço enorme em manter baixa a alíquota do imposto de renda, já que os impostos sobre produtos industrializados, importação, exportação e diversas outras taxas que a população paga, não conseguem suprir suas necessidades a contento. É claro que há países onde não se cobra imposto de renda, mas isso é apenas uma particularidade, podemos dizer que é uma peculiariadade. Nestes países obviamente o indivíduo não pode ser um infame criminoso por sonegar imposto de renda.

        Gostaria de fazer uma pergunta a você Kobra Leão: você seria a favor que o governo cobrasse imposto de renda de garotas e garotos de programa?

        Neste caso, se um dia o governo cobrar imposto de renda desta atividade e algum indivíduo que pratica este ofício ficar injuriado com tal cobrança e sonegar o devido imposto, esta pessoa também será um criminoso para você?

      2. Rafael

        E quem é responsável pelo trato do do dinheiro público (contribuinte) e o faz em benefício próprio, auferindo vantagens indevidas para si ou terceiros, é um SA-FA_DO FILHO-DA-PU-** e merece arder em óleo fervente, malditos sejam por toda a eter-Ni-DA-DE, bando de ca-lhor-das.

      3. Sandro

        Quando AYRTON SENA fixou residência em MONACO, porque neste país NÃO EXISTE IMPOSTO DE RENDA, não vi ninguém criticar…
        A IDOLATRIA é phoda…

        1. CarloWagen

          Veja>

          – Porque você acha que Federer e Mirka largaram a Suíça e moravam em Dubai? Gosto de suissos pelo Sol??
          – E o que acha que Djoko faz fixando residência em Monte Carlo? Apreço pelas Costas do Mediterrâneo?
          – Porque várias grandes empresas da Europa possuem sua sede fiscal na Holanda? Seria amor por países submersos, ou um caminho mais fácil para as Antilhas Holandesas (conhecidíssimo Paraíso Fiscal para os investidores) poderem receber suas quirelas

          Aquela banda europeia que você tanto gosta… antiga….que já se transformou numa empresa há muito tempo, para gerenciar seus royalties e produtos. Se você investigar a fundo, perceberá que até ela possui sede fiscal na Holanda. Mas… o que você acha que uma banda inglesa poderia estar fazendo com uma sede fiscal de sua empresa na Holanda? Seria que o metal retumba mais quando se toca num estúdio abaixo do nível do Mar???

          : – ???

    2. Luiz Fabriciano

      O pagamento de imposto é cobrado pelo país onde tu vives.
      Por isso alguns moram em Monte Carlo. Lá a renda é toda sua. Por isso que uma kit-net custa em torno de 2.000 Euros de aluguel.
      Agora, o imposto é de renda. Se foi renda, não importa a fonte ou de qual maneira ganhou, tem que pagar.
      Quem não tem renda, não paga nada.

      1. Ronildo

        Eu sou a favor do estado organizado na sociedade civil, reconheço os inúmeros benefícios nas áreas da saúde e segurança pública. Mas que há exagero em alguns pontos do imposto de renda, isso tem. Nem sou contra ele, só acho que deveria ser mais justo a relação estado-indivíduo no quesito imposto de renda.

        Ainda bem que o Guga não tinha estas questões na cabeça na hora de fechar os jogos, os problemas só vieram depois. Cabeça boa, pagou milhões em impostos devido ao seu sucesso.

      2. Rafael

        sem dar nada em troca, o imposto eh apenas uma parte a mais do salário, com raríssimas exceções. O Governo Federal suga o sangue, com impostos escorchantes. dos trabalhadores e empreendedores há décadas, e faz mal-uso de todo o dinheiro que rou…, melhor dizendo, arrecada.

        1. José Yoh

          Pois é Rafael. Nunca fui contra o imposto de renda nem contra a atuação do Estado. Mas a roubalheira e o inchaço é sistematizado há décadas.

          E o fato é que na minha vida inteira não tive retorno sequer de 1% do que eu paguei e continuo pagando. Todas as vezes que precisei do Estado ele falhou, e pior ainda, atrapalhou minha vida.

          Não vamos sequer comentar da aposentadoria.
          Abs

  16. Ronildo

    Mesmo combalido, Djokovic avançou. Como em 95% das vezes, foi favorecido pelo sorteio. Porém à partir das oitavas de final poderá pegar um adversário mais gabaritado.

    1. Facolino

      Tá na regra: os cabeças de chave, sempre jogam as primeiras rodadas contra os “não cabeças de chave”. Depois, com o passar das rodadas, eles vão pegando adversários entre os 32, depois dentre os 16, então dentre os 8 e o final agente conhece (ou deduz…).

      Por isso que ele sempre começa com alguém menos gabaritado nas primeiras rodadas e depois começa a pegar adversário melhor nas 8as. E pode isso, Arnaldo?? Pode sim. A regra é clara!!!!

    2. DANILO AFONSO

      Poxa nobre RONILDO !! 95% das vezes ?? Sei que você sonha (pesadelo) com o sérvio, mas de onde tu tirou esse número ??? Prove para os demais leitores do blog que esse teu número é verídico e não mero achismo.

      1. Ronildo

        Seria um trabalho muito imenso Danilo. Vou ficar devendo essa. Na verdade era 100% que estava disposto a escrever, segundo minha memória. Dei um desconto de 5%.

    3. Paulo Almeida

      O que você disse é totalmente contraditório: “favorecido pelo sorteio” e “a partir das oitavas de final poderá pegar um adversário mais gabaritado” juntos não fazem o menor sentido.

      Ah, nem eu sabia que o Djokovic tinha pegado o bonus stage Federer em 95% das chaves. Obrigado por me avisar!

      1. Sérgio Ribeiro

        O Piloto realmente é uma comédia . O SEIS anos mais Velho, ELIMINOU o Sérvio em VINTE e TRÊS de 50 e em TODOS os Pisos incluindo o 4 x 4 no Saibro. Quem checa o que Postas é diversão garantida como diz o penetra da Kombi kkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

    4. Sandro

      No MASTERS 1000 de ROMA, essa Mãe Dinah veio com a istorinha que Nadal e Djokovic estavam “COMBALIDOS” e iriam sucumbir à NEXT GEN…
      Quebrou a cara, pois os “COMBALIDOS” fizeram a FINAL!!!

  17. Paulo Almeida

    Estreia complicadinha do Craque, mas o importante é a vitória sempre.

    Vou dar um desconto pelos 2 meses parado, o que derrubou a audiência do tênis no período, mas precisa melhorar pra quinta.

    1. Ronildo

      Não precisa melhorar, porque o adversário vai ser pior ainda. Djokovic quase sempre ganha metade ou mais dos torneios no sorteio.

        1. Sérgio Ribeiro

          Que tinha eliminado o Espanhol em Sets diretos . Na boa , és mais um que trocou Rafa pelo Sérvio, maioria absoluta tanto aqui como no fake , digo , face TênisBrasil kkkkk. Abs!

      1. Paulo Almeida

        Você caiu em contradição no seu comentário acima e a resposta que deixei lá já vale pra essa daqui também.

  18. CarloWagem

    E o “limitado” Casper Ruud neste momento vai fazendo 5×0 no segundo set, contra Bublik (ops…aliás..

    Limitado, na cabeça de dois ou três torcedores terraplanistas, visto que o tênis poucas vezes foi tão competitivo quanto agora, mesmo com o declínio do Big 4.

    Na cabeça dos Terraplanistas (que via de regra também são negacionistas e antivax… e boa parte torcedores do bebê Sérvio):
    – Raonic é limitado (porque a esquerda é fraca)
    – Roodick e Hewitt… produtos de entresafra
    – Federer e Nadal… não estão a altura
    – blá, blá, bla

    rsss

    1. Luiz Fernando

      As duas primeiras são a mais absoluta verdade. E por falar em quem menospreza adversários, vc está cutucando a torcida errada, será q foi a torcida do Djoko que chamava os adversários com 20 GS vencidos de passadores de bola?????

    2. Rafael

      você e seu enfadonho discursso de terraplanistas sérvios nem ao menos é engraçadzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  19. Oswaldo E. Aranha

    Ser torcedor ou apreciador do tênis?
    Não acho incompatibilidade entre os dois, pois sou torcedor do Djokovic, Halep, Shapovalov e apreciador do tênis do Monfils e de jovens como: Alcaraz, Hebert. Aliassime outros.

    1. Marcelo Costa

      Sabe o que todos esses citados por você tem em comum? Todos (as) são tenistas, então você responde sua própria pergunta.

  20. Maurício Luís *

    Nadal com sua costumeira cortina de fumaça. E o Federer & Cia (há outros…) por outro lado, sempre traçando um panorama otimista, azul com bolinhas brancas sobre como se sentem e o que esperam por vir. Com certeza no intuito de despistar os adversários.
    “Quanto + vazia a carroça, + barulho ela faz.” Esta frase também vem bem a calhar a pessoas que ficam se gabando de suas supostas qualidades. Outra frase que minha mãe sempre mencionava: ” A coruja tá gabando o próprio toco”.
    Portanto, adianta nada o tenista dizer que tá” voando baixo”, porque na quadra não há como esconder as deficiências.

  21. Luiz Fernando

    Essa atitude de quebrar a raquete, como o pigmeu argentino acabou desfazer, é uma idiotice ao cubo. Será q a raquete tem culpa dos erros do tenista?

    1. José Yoh

      Queria entender a cabeça desse pessoal. Será que se o time deles está perdendo eles marretam a TV? Ou o carro, se alguém dá uma fechada neles?
      Se alguém tem uma atitude dessas jogando conosco, qual a nossa reação?
      Jamais passou pela minha cabeça quebrar uma raquete, por mais nervoso que estivesse. É muita vergonha a passar no meu ver.

    1. José Nilton Dalcim

      Só havia inficação para simples, Ronaldo. Aliás até hoje a ITF indica seu “campeão” da temporada.

  22. Marcelo Costa

    Dalcim, uma pergunta, a Luísa treina fora? Caso treine como podemos pegar nossos prodígios e levar eles para os grandes e renomados centros de treinamento? A cbt teria esse recurso?
    Aliás foram várias perguntas, obrigado.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, ela fixou residência na Flórida desde os 15 anos, Marcelo. Mas foi uma decisão pessoal. Acredito que treinar fora do país seja sempre uma decisão familiar. A CBT já teve parcerias importantes na Espanha, Argentina e França. Acho que seria extremamente importante que essas parcerias fossem renovadas e efetivamente utilizadas.

  23. Luiz Fernando

    Que partida incrível entre Herbert e Alcaraz. O espanhol venceu nos detalhes e caprichosamente o serviço, cerne do jogo do francês, falhou no final…

    1. José Nilton Dalcim

      Desta vez, não gostei tanto da atuação do Alcaraz. O piso está lento, ele deveria ter se imposto. Acho que sofreu muito e escapou por pouco.

  24. Luiz Fernando

    Herbert vai fazendo uma apresentação primorosa contra Alcaraz. Claro q estamos apenas nominação do segundo set, mas ele praticamente não erra e serve de uma forma muito eficiente…

  25. Luiz Fernando

    Dalcim não sei se sua visão é a mesma, mas vejo Rafa sempre muito dissimulado em suas entrevistas. Claro q ele está retornando de uma lesão séria, mas creio q ninguém treina 90 min por dia em bom ritmo com dores limitantes. Além disso, ao mesmo tempo q diz não saber quando voltará, ele planeja jogar em Abu Dhabi, um preparatório p o AO e o próprio AO, ninguém anuncia uma agenda como essa se não julgar q estará apto a jogar. Me lembro bem de 2013, quando ficou um logo tempo sem jogar por outra lesão, o cara pulou toda a temporada de quadras duras e voltou apenas em Vina Del Mar, no saibro. Como decifrar estas declarações?

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, Rafa sempre foi muito impreciso nas suas declarações, e realmente muitas vezes parece mesmo proposital. Falar sem dizer nada. Na minha cabeça, Grand Slam são torneios cada vez mais preciosos para o Big 3 e eles farão de tudo para jogá-los, ainda mais com essa disputa do 20-20-20. Então imagino que Nadal mira acima de tudo Melbourne.

    2. Valmir da Silva Batista

      Luiz Fernando, em 2013 Rafa “pulou toda a temporada de quadras duras” como você diz, mas acabou campeão do principal torneio neste tipo de piso naquele ano, ou seja, venceu o US Open, derrotando na final Novak Djokovic por tres sets a um. Creio que ele não atua tanto em quadras duras como no saibro, porque tem problemas físicos desde praticamente metade do tempo de sua carreira, optando por atuar mais em quadras de terra batida, onde se sente melhor, ou seja, acaba se tornando uma atenuante de sua parte não ter atuado tão regularmente em quadras duras…

      1. Luiz Fernando

        Valmir eu quis dizer q a despeito de 8 anos mais velho Rafa aparentemente vai jogar como se não tivesse havido lesão, pois vai c tudo p as duras, ou seja, está com todo o gás. E claro q um jogador com 7 GS fora do saibro joga em qualquer piso, pex Connors, um especialista em quadras rápidas, venceu 8 na carreira…

        1. Valmir da Silva Batista

          Entendi, Luiz Fernando, e tomara você tenha razão, ou seja, torço para que o grande Rafael Nadal consiga cumprir uma agenda assídua nos torneios de quadra dura. Ele é um jogador cuja biografia como tenista enseja o interesse da audiência, sobretudo porque é muito bom de bola…

    3. Thiago Silva

      Ele achou que estava apto em Washington e deu no que deu, então não tem porque esperar que ele dê alguma declaração com 100% de certeza, ele já falou que as dores no pé não são constantes, que elas vem e vão dependendo da inflamação.

  26. Hemerson

    Luísa estava em grande fase, traída que foi por um trauma no joelho, com necessidade de reparação cirúrgica e pós operatório incapacitante por alguns meses. Ela é jovem às vezes passa a imagem de ser bem “cool” e de repente solta uns voleios matadores como se onça fosse. Vamos torcer por nossa menina, que volte logo e bem para continuar sua caminhada ao topo do ranking.

  27. Maurício Luís *

    Vive um paradoxo a Luísa Stefani. A boa noticia de ter entrado no seleto grupo Top 10… e a má noticia de ter que enfrentar uma longa reabilitação. De qualquer forma, um grande orgulho pra todos nós torcedores.
    Depois do Guga, os duplistas tem salvado a pátria. Até teve o Bellucci, um tenista diferenciado, mas que entrou num buraco negro que não está conseguindo sair, infelizmente.

  28. Daniel C

    Caramba, o tal “Goat” retorna hoje depois de 2 meses? Empolgação zero, afinal quem tem trazido emoção para a quadra muito bem são as novas gerações, como o Tiafoe por exemplo. Bem, eu terei coisas mais importantes pra fazer no feriado. Aliás quando são as estreias de Zverev, Medvedev? Me chama mais a atenção.

    Sobre o sérvio, para não dizer que não fico interessado por algo relacionado a ele, eu sempre fico curioso se após essas longas pausas ele volta mais calminho….ou ainda mais nervosinho e chiliquento que antes kkkkkk.

    1. Paulo Almeida

      Realidade: perdeu o feriado secando o GOAT e novamente se deu mal, mas admito que nesse momento o Ronildo está mais afetado ainda.

  29. rafael

    Parabéns à Luísa! Ela mereceu demais esse top 10! Que ela se recupere plenamente para um excelente 2022!
    O Sascha joga muito tênis mesmo; craque! Mas, eu ainda aposto as fichas no Medvedev e no 7 vezes n 1 do mundo, Djokovic! Mestre, nas duplas o sérvio me pareceu muito bem fisicamente, não acha? Acredito em uma campanha forte em Paris e Turim.

    1. José Nilton Dalcim

      Na dupla não dá muito para avaliar a parte física, mas acho que ele sacou muito bem e foi firme nas devoluções, como de hábito. Fez o certo ao jogar duplas para achar ritmo.

  30. Fakolino

    Parabéns para nossa duplista, que vejo com potencial apra atingir ao menos o TOP 5. Quem sabe o topo, após retornar.

    Agora vamos voltar ao que interessa:
    – Embora sei que “a Seita” possa até vir a evocar o “Mito da Caverna” pela minha afirmação, também acredito que o Sasha seja o maior favorito para ganhar Paris neste momento: confiança em alta numa tranquilidade absurda, denotando um momento físico fora do normal.

    Seguem as atividades de colorir para os terraplanistas sérvios executarem após o final do circuito, enquanto esperam pela decisão do “Bonequinho AntiVaxx” sobre participar ou não do AusOpen:

    https://br.pinterest.com/pin/429460514446710387/
    https://suportegeografico77.blogspot.com/2017/09/estrutura-interna-da-terra-para-colorir.html

    X-D

  31. Eric Babenco

    Dalcim, você acha que até o momento a carreira de Felix e Shapovalov tem decepcionado?
    Alias, engraçado ver como os tenistas canadenses não ganham títulos, talvez seja a nação que mais tenham tenistas que falte algo mais no fim do campeonato.
    Shapovalov com 22 anos só tem um título, Félix nenhum, Raonic tem 8, porém o máximo que conseguiu foi um 500, e na temporada que terminou como n3 o único título foi um 250, além de não ganhar título desde janeiro de 2016 e Pospisil foi número 25 do mundo e nunca ganhou um título. Muito curioso o tênis canadense ter chegado quase que na mesma época que o italiano, porém no caso destes, estão semanalmente ganhando títulos, enquanto o Canadá nos últimos 5 anos só ganhou um.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que decepção seria uma palavra forte demais para os dois, lembrando que Shapo já atingiu o top 10 e Felix ficou muito perto na semana passada. Claro que faltam alguns feitos maiores, até mesmo se comparados a outros de sua geração, porém temos de entender que tenistas amadurecem de forma diferente. Acho importante que os dois continuem na busca por melhorias. Felix claramente evoluiu com auxílio do Toni, Shapo precisa talvez de um treinador mais exigente para modificar seus padrões táticos.

    2. Valmir da Silva Batista

      Eric Babenco( que nome de peso, hein? ), você tem razão, parece os tenistas canadenses sempre demonstram talento, flertam com o top dez, ganham um torneio aqui outro ali e até jogam de igual pra igual com os melhores tenistas do circuito, mas nunca deslancham pra valer em suas carreiras, ao não se fixarem, com assiduidade longeva, como jogadores a serem batidos durante anos a fio. Felix Auger-Aliassime, por exemplo, não chega a se encaixar neste raciocínio, já que conta apenas vinte anos de idade, mas nomes com Raonic, Eugenie Bouchard, Vesek Pospsil e até Bianca Andreescu( por já ter conquistado um grand slam há dois anos ), criaram grande expectativa e acabaram tendo uma sequência apenas morna quanto a vencerem torneios de peso relevante…

  32. Sandro

    Esse negócio de duplas com nacionaldades diferentes não me dá ânimo pra acompanhar, nem pra torcer…
    As duplas do tênis deveriam ser como as do voleibol de praia ou o do tênis na areia, com jogadores da mesma nacionalidade na dupla…
    Não tenho ânimo pra acompanhar dupla de brasileira com canadense ou de brasileiro com britânico.
    As duplas dos croatas Nikola Mektić
    Mate Pavić e dos colombianos Robert Farah e Juan Sebastian Cabal, por exemplo, pra mim são mais interessantes de acompanhar por serem de mesma nacionalidade.

  33. Mario Cesar Rodrigues

    Parabens Stefani,desde 2004 Rafa mesmo não jogando foi a p vez que não consegiu classificar para Londtes que agora mudou.Mas Rafa está bem e treinando 2 horas por dia segue firme na recuperação ele disse que está sentindo boas sensações.

  34. Sérgio Ribeiro

    Parabéns a Luiza . Um feito notável que já está refletindo no desempenho de outras Tenistas Brasileiras . E realmente muita coisa vai acontecer em Bercy . Já no primeiro dia Sir Andy Murray me perde 7 match-,points . Inacreditável e em quase 3 horas novamente . Abs!

  35. Rafael Azevedo

    Até onde a Stefani iria, se não fosse a lesão. Eu acredito que ela iria vencer o USOpen e chegaria ao Top 5, até o final do ano (e sua parceira no top 3). O nível de confiança que elas estavam na época da lesão era absurdo. Estavam entre as 3 melhores duplas do circuito, naquele momento.

  36. Samuel

    Dalcim,

    Duas perguntas:
    Quem é maior: Teliana Pereira, Beatriz Haddad Maia ou Luísa Strfani.
    Quem promete mais: Luísa Stefani ou Anett Kontaveit?

    Samuel

    1. José Nilton Dalcim

      Teliana fez mais que a Bia até agora. Luísa teria de ser considerada acima, apesar da dificílima comparação entre simples e duplas. No caso da segunda pergunta, é o mesmo caso. Simples são diferentes de duplas. Mas, potencialmente, Luísa pode alcançar mais feitos em termos de grandes títulos e ranking.

    2. Cesar Caracio

      Difícil comparar, jogadora de simples depende só dela, a de dupla tem o auxílio da parceira. Na minha opinião se vc for comparar, a Bia é mais jogadora que a Luísa, que a Teliana e a melhor do Brasil, depois da Maria Ester Bueno.

  37. Ronildo

    Parabéns à Luísa Stefani, se destacar no tênis tendo nacionalidade brasileira é sempre um marco.

    Finalmente Djokovic vai jogar. Imperdível desde o US Open em diante!

  38. João ando

    Um grande feito da stefani. Tôp 10 .Estou um pouco afastado pois tenho acompanhado pouco o circuito desde o falecimento da minha mãe ano passado. Ainda não me récuperei psicologicamente. Aguardo o retorno do Roger .e isso

  39. Jorge Amado

    Dalcim, você acredita que Zverev, Medvedev, Tsitsipas, Berrettini e Rublev irão se “perpetuar” no top 10?
    Rublev ganhou apenas um título esse ano, mas se classificou com folga pela segunda vez, Berrettini também, terceiro ano no top 10, embora ano passado não tenha merecido.
    Ou seja, você acha que sei lá, nos próximos 5 anos, os jogadores estarão lutando por apenas 3 vagas?

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, não apostaria minhas fichas no Rublev e Berrettini, embora é claro ambos possam trabalhar firme em suas deficiências. Tecnicamente, Tsitsipas promete muito mas a cabeça precisa amadurecer.

  40. Luiz Fernando

    Luísa merece totalmente essa posição. E estava numa trajetória ascendente, pena q a contusão vai atrapalhar isso. E por mais incrível q pareça face às oscilações do passado, sua visão sobre o Zverev é… inquestionável!

  41. Paulo Almeida

    É, DjokoGOAT tem 354 semanas garantidas como número 1, porém o sétimo year-end ainda não está no papo, embora bem encaminhado (culpa do imbróglio da ATP com os pontos congelados). Talvez tudo se resolva agora em Paris ou então teremos que aguardar o ATP Finals.

    Contra o Fucsovics amanhã, só a falta de ritmo mesmo pode causar uma zebra. Let’s see.

    1. Sérgio Ribeiro

      Tu vistes que mesmo sem jogar ele consegue aumentar as Semanas não CONSECUTIVAS . Serena quando alcançou as 186 de Steffi parou no ato . Nem uma a mais . Sem dúvidas o recorde mais difícil que aparece tanto no livro da ATP quanto da WTA . A diferença é que o Craque Suíço quando alcançou as 160 de Jimmy Connors abriu vantagem INALCANÇÁVEL . Sem choro ! rs Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. O recorde é tão complicado que o ” goat ” aparece somente em quarto com 124 semanas . Ao menos Rafa Nadal é o primeiro em CONSECUTIVAS como N 2 com 162 . Abs!

        1. Paulo Sérgio

          O seu negacionismo frente aos recordes de Djoko lembra o terraplanismo ou o movimento anti-vacina. Vejamos alguns: ele joga feio; maratênis; não tem amor do público; tem recordes de semanas, mas não são consecutivas; não tem carisma; torcida de “kombi”; ganhou federer depois dos 30; não tem a plástica do suíço. Quanta dor Djoko lhe causou, viu! Parece uma pessoa traída e amargurada.

          1. Sérgio Ribeiro

            És um garoto bem desatento , parceiro. Apaga tudo de besteiras que escrevestes , pois nada disso partiu de mim . Não vou levar em consideração pois pareces que ainda estás de fraldas acompanhando o Esporte . Existem vários recordes no Tênis e comece entrando no Site da ATP para conhecê-los , mane’. Federer tinha os dois de Semanas no Topo . Novak ultrapassou em um , mas o de Semanas CONSECUTIVAS é inalcançável. O de Temporadas CONSECUTIVAS no Topo pertence a Sampras e e’ também inalcançável. O Sérvio já alcançou VÁRIOS recordes que eram de Federer , mas não TODOS . Cresça e apareça, meu caro. Abs!

      2. Sandro

        Quem não pode chorar é vc e o Roger FREGUÊSer, freguês nato e imcondicional de Nadal e Djokovic!
        Roger FREGUÊSer é pato de Djpkovic e Nadal e quem nasceu pra ser pato nunca será GOAT!

        1. Sérgio Ribeiro

          Tu finges que melhoras , desapareces , e já volta as babaquices costumeiras . Um cara da sua idade já deveria ser menos chiliquento e fanático. Daqui a pouco leva outra e vai se esconder de novo lá no Chiquinho rs . . Acho que voltastes cedo demais depois das asneiras em relação a AUSTRÁLIA . Pagastes mico o tempo TODO . Se liga! Abs!

          1. Gustavo

            “…um cara da sua idade já deveria ser menos chiliquento e fanático“.
            Ué. Vc se diz veterano, “idoso”, que acompanha tênis há muitos anos e muito conhecedor do esporte, mas continua chiliquento e fanático
            Kkkkkk

          2. Paulo Sérgio

            Chorãoooooooo. As 4 finais de slams perdidas fora as de masters 1000 e as do finals doem bastante, hein. Chora mais e me chama de bebê kkkk.

          3. Sérgio Ribeiro

            Na boa , Gustavo . Chegastes aqui também de para – quedas e se dizendo Juiz . Jura ? . És muito pequeno nos seus posts para tamanha “ ortouridade “ . Um baba ovo igual a qualquer outro kkkkkkkkkk. Abs!

          4. Sérgio Ribeiro

            Confundindo ? Jura excelência ? . Não postas absolutamente nada sobre o esporte , caro Gustavinho . Sempre se metendo em fofoca e mesmo quando não és chamado . Se liga , cara rsrsrs, Abs!

        1. Sérgio Ribeiro

          Lês-tes isso aonde , meu caro ? . As duas valem muito , mas as CONSECUTIVAS são bem mais difíceis de serem alcançadas . Nem Pete Sampras conseguiu ultrapassar as 160 de Jimmy Connors. Idem para Ivan Lendl. Novak está apenas em quarto. Sem choro ! rs . Abs!

          1. Paulo Almeida

            Vale muito mais, você aceitando ou não, ainda mais quando todos nós sabemos que essas semanas consecutivas foram graças à pavorosa entressafra. 354 semanas já garantidas >>>>>>>>> abismo >>>>>> outro abismo >>>>>>>>>> 237 consecutivas. É até vergonhoso querer relutar contra um fataço desses.

            E é assim pra tudo: 7 Grand Slams >>> 6 consecutivos, 7 year-end >>> 6 consecutivos, 7 Masters >>>> 6 consecutivos e assim por diante.

          2. Sérgio Ribeiro

            Quem é o Piloto pra postar “ e’ assim pra tudo “ ??? . Sabes nada de Tênis. Pra ti todo mundo é BAGRE exceto o tal do “ goat “ . E’ óbvio que dominar um Circuito de forma CONSECUTIVA é muito mas complicado. Vide o que Andy Murray aprontou pra cima do “ goat “ paraguaio em 2016 . Foi minando a cabeça do Sérvio até destrona-lo no FINALS 2016 . Nunca mais Novak venceu o Torneio. Realmente não tem como não acreditar na “ diversão garantida “ kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

          3. Paulo Almeida

            As próprias 310 semanas totais do Federer valem mais do que as 237 consecutivas, mas não vou mais discutir com seus delírios, rs.

      3. Thiago Silva

        Naquela época não tinha concorrência, o Nadal não chegava nas fases finais dos slams nas quartas duras e o Djokovic e o Murray ainda tavam nas fraldas.

        1. Sérgio Ribeiro

          Não tinha concorrência ? Sei … E tu já tinhas nascido pra ver o Espanhol enfrentar os SEIS Ex – N 1 da Época ? Rafa somente não perdeu pra eles no Saibro kkkkkkkkkkk. Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Correção: Perdeu no Saibro tanto pra Moya como pra Ferrero. De fraldas estavas tu . E sorte do Espanhol que não cruzou com GUGA pela frente kkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

Comentários fechados.