Tsitsipas segue a rotina
Por José Nilton Dalcim
2 de setembro de 2021 às 01:17

As duras críticas que recebeu após as reclamações de Andy Murray não afetaram Stefanos Tsitsipas. No plano técnico, fez outra partida com muito mais elogios do que defeitos e manteve a rotina de dar uma longa pausa no vestiário. Gastou oito minutos para reiniciar a partida após Adrian Mannarino levar o jogo ao quarto set, mas o francês preferiu não reclamar de nada.

Apesar do tiebreak perdido após um set de muito empenho do adversário, Tsitsipas fez uma exibição vistosa. Forçou sempre, ajudado ainda pelo teto fechado, e chegou a bater seu recorde pessoal de aces num jogo (27), tendo vencido 85% dos pontos com o primeiro saque. Levou vaias no retorno à quadra, pareceu pouco à vontade na entrevista pública e a pergunta é se isso tudo irá influenciar seu mental nos momentos mais complicados.

Encara agora a juventude de Carlos Alcaraz, que tem me chamado a atenção por ter se adaptado muito bem às quadras duras como mostrou na vitória de hoje sobre Arthur Rinderknech, francês que possui um tênis bem moderno. Com as quedas dos cabeças, o quadrante ficou com os sacadores Henri Laaksonen e Peter Gojowczyk. O alemão joga muito no risco, saiu do quali e já fez 10 sets na chave principal.

Daniil Medvedev por sua vez jogou com a seriedade e eficiência necessárias para não gastar energia. Ficou é bem verdade preso lá na base e isso foi mais do que suficiente para dobrar o canhoto Daniel Koepfer, a quem carece agressividade, algo um tanto semelhante a Pablo Andujar, seu próximo adversário. Para superar Medvedev numa quadra dura veloz, é preciso muito mais do que trocar bolas e assim dificuldades autênticas se podem esperar diante de Daniel Evans ou Alexei Popyrin, ainda que o favoritismo de Medvedev permaneça.

Andrey Rublev corre por fora nesse briga, não apenas porque tem resultados menos relevantes em Slam como também seu setor ficou muito mais forte. Chegou a perder set de Pedro Martinez antes de enfim dominar as trocas de bola, pega agora o imprevisível Frances Tiafoe em jogo inédito e quem vencer enfrentará Roberto Bautista ou Felix Aliassime. Rublev ganhou as duas de Bautista neste ano e tem 2-0 sobre o canadense.

Só dá favorita
E para contrariar a todos, a chave feminina prossegue com atuações consideralmente rápidas e tranquilas das principais cabeças de chave. Duas caíram nesta quarta-feira, mas Coco Gauff jamais se mostrou solta e parou na campeã Sloane Stephens, o que está longe de ser surpresa, e Ekaterina Alexandrova só entrou como cabeça devido aos abandonos de Sofia Kenin e Serena Williams.

Aryna Sabalenka foi bem mais consistente em seu segundo jogo e isso é ainda mais relevante quando se considera o vento que já soprava forte ali no meio da tarde. Ótima atuação também de Garbiñe Muguruza, num divertido jogo contra a amiga Andrea Petkovic, e de Simona Halep, que fez 19 winners e 18 erros tomando sempre a iniciativa. Naomi Osaka nem precisou entrar em quadra e Vika Azarenka me parece instável demais.

A terceira rodada marca duelos já muito interessantes, principalmente Muguruza x Azarenka vc, que está 2 a 2. Mas também haverá Sabalenka x Collins, Mertens x Jabeur, Halep x Rybakina e Svitolina x Kasatkina.

Tempestade alaga Armstrong
A previsão de chuva em Nova York se confirmou, mas ainda que tenha atrasado o começo dos jogos nas quadras externas e provocado uma paralisação no meio da tarde, o cronograma inteligente da organização – que marcou todos os jogos de simples para o começo da rodada – garantiu que apenas um jogo acabasse adiado.

E curiosamente isso aconteceu num estádio coberto. O aguaceiro combinado com ventos muito fortes entrou pelas laterais da Louis Armstrong e alagou completamente o segundo maior estádio, prejudicando o andamento do jogo entre Diego Schwartzman e Kevin Anderson. Eles conseguiram completar um set e mais um game até que a suspensão se tornou inevitável, e aí entraram na Ashe quase meia-noite local para o reinício.

Um vídeo de Darren Cahill dá a dimensão da força da chuva e uma imagem surreal da Armstrong pelas câmeras da ESPN são perfeitas para explicar o caos.


Comentários
  1. Luiz Afonso

    Fico impressionado que tem muita gente que realmente acredita que o Tsitsipas usa um celular em suas idas ao vestiário… fico imaginando ele correndo esse risco absurdo apenas para ouvir uma “dica infalível” de seu staff que o fará ganhar o jogo!! Prefiro acreditar que quem insinua isso está apenas de brincadeira.
    Vejo as PROLONGADAS permanências no vestiário, aproveitando a deixa de trocar o uniforme (já que não dá para trocar a bermuda na quadra), com o propósito único de esfriar o ritmo do adversário. Veja bem: especificamente no caso de permanência prolongada.
    Sobre o conceito de que o que ele faz é legal, porque está dentro da regra, isso é controverso, porque nesse caso o conceito de “legal” é relativo: quando você usa, de forma contumaz, uma brecha no regulamento com o propósito de se beneficiar ou de prejudicar o adversário, isso já passa a ser ilegal. E é função do árbitro usar de sua autoridade para coibir atitudes neste sentido. Imagina se um tenista decide levar 30 minutos no vestiário? Não pode ser punido porque as regras não estipulam tempo de permanência no vestiário? Creio eu que os árbitros estão se omitindo.

  2. Paulo Almeida

    Hoje o Craque já jogou melhor, mostrando só uma pequena parte da sua vasta caixa de ferramentas, mas o suficiente para colocar o bom holandês no bolso.

    Que bom que o carrasco freguesiano Hurkacz caiu fora, pois era sem dúvida o adversário mais perigoso nas quartas.

  3. Luiz Henrique

    Eu vejo claramente o que o Tsitisipas está fazendo. Ele é bem mimado, isso qualquer um percebe. Ainda está inconformado com a virada em RG e deve atribuir isso a ida do sérvio ao vestiário. Com isso pensou, “se o cara que é uma lenda usa desse artifício, por que eu não posso?”. Isso tá nas regras, na pior das hipóteses o que vai acontecer é uma mudança nas regras.

  4. Luiz Fernando

    Outra vitória tranquila do Djoko, q no sábado enfrenta outro perdedor contumaz q sempre peca na parte física. Jogo de difícil prognóstico kkk…

  5. Paulo F.

    E vamos lá, mais um jogo do Djoko e mais uma rodada com a dupla dos Fernandos (Nardini e Malageni) secando o sérvio iguais urubus esperando um corpo morrer para refestelarem-se.

    1. Sérgio Ribeiro

      Tá de brincadeira , né P.F. Larga a Watts e assiste o jogo inteiro. Fininho já cansou de elogiar o Sérvio pra agradar caras como tu . Até uns voleios a meia boca ele ficou exaltando . Teu fanatismo ultrapassa todos os limites do suportável. Na boa, vai pro quarto e olhe o Pôster do cara . Novak da’ tanta audiência que o SporTV 3 preferiu Argentina x Venezuela kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

    2. Paulo Almeida

      Nardini torce pro Djoko e o Fino o elogiou muito hoje, citando seu vasto repertório, com muita variação. Nada a reclamar hoje, xará.

      1. Sérgio Ribeiro

        Não acredito . Finalmente algo real postado pelo Piloto da “ Turbinada “ ??? . Já sei … Assististes pela primeira vez um jogo inteiro rs . Parabéns , e sem falar em Federer ? . Esse sem dúvidas vou printar pra desespero do Co-Piloto kkkkkkk. Abs!

        1. Paulo Almeida

          Deve ter sido o milionésimo post só com fatos, mas pode printar.

          Jogos inteiros eu já vi aos montes, mas 10 horas seguidas pregado na telinha ainda não consegui. Ainda chego lá.

          Abs!

      2. Luiz Fabriciano

        Concordo hoje Almeida.
        Digo hoje porque, dificilmente acompanho jogos com o Meligeni comentando, mas ontem o Sportv nos pregou uma peça.
        Mas voltando ao Meligeni, ontem ele fez uma análise bem interessante: disse que para o Djokovic, toda jogada tem um sentido. Que ele sempre analisa o processo e o resultado, tentando moldar a próxima.
        Gostei disso.

        1. Paulo Almeida

          E por isso ele é o jogador mais inteligente em quadra que já existiu, Luiz. Sempre tem planos A, B, C, D, E…

      3. Paulo F.

        Finalmente foram minimamente profissionais, Almeida.
        Acho que aprenderam um pouco com o mito Eusébio, por exemplo.
        Mas aposto que ao final da transmissão emetizaram a raiva acumulada que sentem do sérvio.

        1. Paulo Almeida

          Rapaz, nunca vi esse ódio nas transmissões dele desde 2013, muito pelo contrário.

          Pode me dar algum exemplo em que ficou nítido?

  6. Helena

    Já de olho em algum futuro jogador para herdar a minha torcida, resolvi acompanhar o grego em 2019. Contudo, me assustei com o que vi e hoje ele é um jogador que muito me desagrada. Dentre os fatores que me incomodaram, existem dois que creio que estejam tornando esse assunto ainda maior do que já é: a visão estreita de mundo, provavelmente resultado da superproteção dos pais, e a postura infantil de achar que sempre está certo e quem lhe corrige/critica é um grande vilão.

    Nos últimos torneios ele vem com essa postura de ir sempre ao banheiro, que no mínimo se mostra uma tentativa de esfriar o rival, mas como tudo não passava de um zunzunzun, não ligou e continuou agindo da mesma forma. Isso até agir dessa maneira contra o Murray, que, ao contrário do grego, é um cara extremamente respeitado fora de quadra, tanto que vários jogadores se posicionaram a favor do escocês, como Raonic, Stephens, Thiem, Zverev, Kyrgios, ou até mesmo o treinador da Halep.

    E aí vem o posicionamento do grego nas entrevistas que só faz piorar a sua situação. Segue fechado na história de que sua muito, portanto precisa trocar de roupas (No vídeo da Stephens ela atá brinca dizendo que ninguém demora esse tempo, então qualquer coisa ela pode ajudar) e que não fez nada contra as normas. Ocorre que ninguém vem dizendo que ele está contra o regulamento, mas sim que é antidesportivo e de má-fé. No lugar de repensar, prefere agir como se ele fosse a vítima e todos aqueles que discordam de suas atitudes sejam malucos.

    Sinceramente, acredito que ao viver nesse mundo que praticamente se restringe a família e redes sociais, que o garoto não tem a menor ideia no que está se metendo e nas proporções do que isso ainda pode tomar.

    Saindo do lado negro da Grécia para o lado bom, mais uma bela vitória da Sakkari.Espero que faça uma boa campanha!

    Gostei muito da coragem do Rune contra o Djojovic, essa geração 18-20 anos vem se mostrando uma maravilha.

    Jogo assustador do Sascha, incrível o nível que vem demonstrando. Faz tempo que não vejo algo nesse nível. Se continuar assim, ganhe ou não o US Open terá muito do que se orgulhar, além de ser questão de tempo qualquer grande resultado.

    Entrevistas:
    As do Medvedev são sempre ótimas, aqui não tem adversário que possa chamar de “chato/entediante”;
    Stephens falando sobre a ida aos banheiros foi hilário, mas também certeiro;
    Espero muito que o Felix deslanche dentro de quadra, porque fora dela ele é uma maravilha. Parece ter 40 anos, tamanha a maturidade.

    Ps: Acabei de descobrir que J. Thompson e S. Johnson não são a mesma pessoa.

  7. Sandra

    Uma pergunta e acho que você ficou na dúvida , por isso vou perguntar novamente, quando o tenista vai para o banheiro , alguém o acompanha? E ele pode trancar a porta? Se for assim ele pode passar e receber mensagem , ninguém revista? Eu quando fiz vestibular, minha tentativa era colar mesmo , rsss, passei sem colar, eu fui ao banheiro mas tive que ficar de porta aberta, rsss

    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, Sandra, no meu texto de segunda-feira eu falo claramente lá: o tenista é obrigatoriamente acompanhado de um juiz quando deixa a quadra. Claro que o juiz não vai entrar no reservado, mas ele fica no banheiro e ouviria certamente o barulho de teclado, se houvesse.

      1. R.P.

        Barulho de teclado? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Isso é smartphone; não é máquina de escrever.

      1. Sandra

        Alias se vocês tem grupo de zap saberiam perfeitamente do que estou falando ainda mais vocês que são geração de iPhone e outras tecnologias mais e o senhor Dalcim tambem

  8. Paulo Almeida

    Ainda bem que DjokoGOAT só vai uma vez ao vestiário (embora tenha direito a duas) e demora sempre menos de 5 minutos. Não abusa do bom senso, sempre com enorme respeito aos adversários.

    O Tripas foi menos lento ontem, mas a ATP deve estabelecer logo um limite razoável e punir o grego pelo que já fez/ainda vai fazer. Gostei da “carcada” que o Zverev deu nele, foi muito bem.

  9. Luiz Fernando

    O grego ignorante diz que não entende as vaias, parece q além de ignorante também é pouco inteligente…

    1. José Nilton Dalcim

      Nunca houve uma tenista que vivesse só de saque como no masculino, mas houve várias sacadoras que ganhavam pontos com maior facilidade, como Serena, Sharapova, Venus. Hoje em dia eu acho que Osaka faz isso muito bem.

        1. Sérgio Ribeiro

          Bem lembrado , Miguel . Inclusive bateu o recorde de Aces da WTA no USOPEN. O recorde geral pra meu espanto é de sua irmã com 34 num ATP 250 . Abs!

  10. Gildokson

    O grego vive ótimo momento técnico, está jogando muito bem, mas não podemos esquecer que quando precisava ganhar só mais 1 set de 3 para ser campeão de RG ele foi travado pelo monstro sérvio, e logo em seguida eliminação precoce em WB.
    No que realmente interessa o cidadão até agora deixou a desejar.

    1. Sérgio Ribeiro

      Na boa , Gildokson . Zverev , Tsitsipas e MEDVEDEV já venceram o ATP FINALS e MASTERS 1000 . Depois do Ouro Olímpico de Sasha tirando o N 1 , SLAM é consequência. Talvez não no USOPEN pois Novak AINDA está jogando mais que eles . Nada a ver com amarelar , ao menos a meu ver.

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Lembrando que Tsitsipas saiu de 0 x 2 contra Rafa Nadal nas Quartas do AOPEN 2021 e levou. Quantos conseguiram tal façanha ? . Abs!

  11. Robson

    Na minha opinião está havendo exageros nas críticas a Tsitsipas.
    Eu gostava e torcia pra ele até aquela final do último RG,onde ele perdeu pro maior e mais completo tenista da história,o comportamento infantil mimadinho dele ao final do jogo foi lamentável,a partir dali peguei ranço do grego.
    Mas penso que as críticas estão exageradas.
    Hj é dia de assistir e se deliciar com mais um jogo do número 1 do mundo,vamos Novak,faltam SEISSSSSS…

    1. Sérgio Ribeiro

      Voltastes cheio de gueri – gueri , hein Robson ? rs . Como tu gostarias que pegassem no pé do Grego , se ele somente fez copiar a misteriosa e demorada troca de cuecas do ” goat ” paraguaio ?? kkkkkkkkk. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Adorei tu de novo com faltam SEIS … Lembrando : 5 , 4 , 3 , 2 , BUHM !!!! E de volta para o Sítio kkkkkkk. Abs!

        1. Robson

          As vezes falha né mané, até pq ninguém foi, é ou será invencível, imbatível, NINGUÉM.Mas muito mais vezes funciona.
          O maior e mais completo tenista da história (e pra mim tv ô melhor entre todos que vi) tem 20 no total e 3 em Nova York,portanto está em busca do 4° e 21° e é isso que importa,o resto é abobrinha de torcedor amarguradinho(a).

      2. Robson

        Pare de viajar na maionese meu bom lunático do blog.
        Jamais Novak demorou em idas ao banheiro,jamais eu queria ou quero que peguem no pé de alguém por isso,pelo contrário,povo chato danado,metidos a julgarem tudo e todos por tudo e por nada.
        Tô fora desse tipo de “gente”.
        Faltam CINNNCCCOO e é isso que importa.

  12. Rodrigo

    Dalcim, saudações!
    Essa intensa cobertura e ênfase da mídia e de jogadores quanto ao prolongamento da ida do grego ao banheiro, não seria desproporcional?
    Até entendo um código de conduta não regulamentado entre os jogadores e sua irritação, afinal de contas esporte também é jogado mentalmente e algumas táticas irritam. Mas o que mais me integra é que determinadas atitudes que no meu ponto de vista são mais graves como atitudes de desrespeito ao adversário e ao público como as de Kyrios, Paire em menosprezar o jogo durante a partida, criar atritos com a arbitragem, entre outros, não pesar tanto quanto essa do grego, sim egoísta, mas não prejudicial ao jogo quanto essa. Alguns jornalistas e até jogadores desqualificam o caráter dele, enquanto são condescendentes com esse tipo de atitude em quadra e tem até uma expectativa que isso aconteça. Sinceramente não compreendo o que é esse moralmente aceito, pois a desproporção para os julgamentos nesse caso são grandes.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que a questão básica é que, quando você prejudica a si mesmo, como nos casos de Kyrgios e Paire, não há muito o que fazer. Mas o pessoal está irritado com a suposta tentativa do Tsitsipas em prejudicar o adversário, esfriando o jogo. Mas é bom lembrar que ele não é o único a tentar ou fazer isso. Tivemos outros e o circuito também pegou no pé deles.

      1. Helena

        Acredito que o que pegue são dois fatores: a contumácia, muitas idas e em períodos longos; a má fama adquirida após várias outras atitudes suspeitas.

  13. samuel

    Dslcim,

    Ekaterina Makarova está na chave feminina e é cabeça de chave???
    Deve haver algum equívoco no texto.

    Samuel

    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, são coisas que só a psicanálise pode explicar, Samuel… Ekateria Alexandrova, claro… Falei no começo dia sobre o Bruno Soares e o título dele nas mistas e ficou no subconsciente, acredito eu. Desculpe.

  14. Rafael Azevedo

    Que mundo é esse? Cheio de ódio…
    Agora o Tsitsipas está sendo perseguido e odiado como se fosse um mal para a sociedade, um criminoso, um mal caráter…
    E sei que tem muitos que realmente pensam assim. Até mesmo por aqui. Lamentável!

    1. Hugo

      Concordo Rafael , muita reclamação , choramingo , etc .
      Todos devem ser perfeitos , com condutas ilibadas , acima do bem e do mal , somos seres humanos pombas .
      Cheios de defeitos e qualidades .
      Em frente .

    2. Daniel C

      Eu também acho um pouco de exagero pegarem muito no pé do Tsitsipas, afinal ele ainda é bem jovem e espero que aprenda a se comportar e não usar essas artimanhas para se dar bem.

      Mas no caso do Djokovic, jogador experiente de 34 anos não pode ter as atitudes que tem tido. Aí sim eu já acho caso de ser mal caráter.

  15. Sandra

    Dalcim, acredito que vc se lembre , quando o grego estava ganhando do Djoko em Roland Garros e Djokovic foi ao banheiro , ele mesmo disse que saiu para esfriar a cabeça , ele não mentiu, mas o grego está enrolando ! Qual vc achou a diferença entre os dois casos?

    1. José Nilton Dalcim

      Talvez a diferença foi que Djokovic admitiu e o grego, não. à luz da regra, ninguém cometeu infração.

  16. rafael

    O grego está correto. A regra permite a ida ao vestiário e pronto. Gostem ou não! O tempo utilizado na ida é que está excessivo, mas somente a ATP poderá resolver a questão mudando a regra. De resto, podem reclamar a vontade. E falando de tênis, ele está jogando muito bem! Os adversários que se cuidem!
    O Djokovic se alimenta das adversidades e pelo jeito o grego segue o mesmo.
    Mestre, pelos poucos jogos até aqui, algum jogador além dos favoritos tem lhe chamado a atenção?

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, Rafael, fiquei bem impressionado com o Crassy, vi o Alcaraz desde a semana passada jogando de forma bem diferente, acho que o Opelka está bem perigoso (incluindo o jogo de agora há pouco).

  17. Paulo F.

    Já aproveitaram para comparar esse expediente de ida prolongada do tstsipas com o Djokovic obviamente.
    Aí resolvi ver o VT da final de RG deste ano onde o Djokovic foi ao vestiário ao fim do terceiro set contra o próprio Tsitsipas para cronometrar o quanto o sérvio demorou por curiosidade.
    Ele demorou apenas 4 minutos, sendo que trocou de roupa inclusive (estava de camisa branca e voltou com uma vermelha)…

      1. Sérgio Ribeiro

        Tem certeza que somente foi a única vez que o ” goat ” usou deste expediente quando o jogo foge momentaneamente de suas mãos , caríssimo P.F . ? rs . Abs!

  18. Luis Nogueira

    GOATVic deve vencer mais uns 8 SLAMS, empurrando definitivamente Roger Fregueser para a segunda posição (onde ele já se encontra desde o último Wb). Na minha humilde opinião, o suíço é o segundo maior tenista de todos os tempos com folga, por tudo que conquistou, vamos dar um desconto. Mas admito que boa parte de seus títulos vêm de ATP 250.

    1. Paulo F.

      Acho que sobrará a Roger o terceiro lugar.
      JAMAIS colocarei em terceiro lugar o tenista que tem a mesma quantidade de Slams de Roger e que o doutrinou com larga vantagem e com um bom grau de humilhações – Rafael Nadal.

      1. Paulo Almeida

        Concordo, quem é filho dos arquirrivais e ganhou míseros 4 GS nos últimos 11,5 anos só pode ser o terceirão do Big 3.

      2. Sérgio Ribeiro

        Engraçado que tu apelas também pra Nadal pra postar tuas repetitivas groselhas. Outra vez : Federar tem vantagem sobre Nadal em TODAS as superfícies fora o Saibro. Vá doutrinar bem assim lá no Sítio do Robson kkkkkk. Abs!

        1. Paulo F.

          Tênis é um somatório de TODAS as superfícies, querido.
          E, assim, dá Nadal contra Federer e com uma larga vantagem.

    2. Sérgio Ribeiro

      E o parceiro sem dúvidas e’ o primeiro do fake , digo , face TênisBrasil. Dentre as suas maiores groselhas o fato de não saber que na Grama Sagrada os preparatórios demoraram barbaridade pra passar pra ATP 500 rs . Abs!

  19. Bel Grado Fa

    E será que teremos algum “trintão” nas 8as. deste ano além do Djoko e do Batista Agut? Depois tenho que ler comentários dizendo que a NEXTGEN não chega nunca.

    Não chega onde???

    1. Luiz Fabriciano

      Bel Grado Fa, ninguém disse que NextGen não chega, no sentido dela não existir. O significado é outro.
      Novas gerações coexistem com veteranos desde que o esporte existe, exceto, quando os velhinhos o criaram, onde só praticava os amigos e “tiravam as crianças da sala”.
      A questão é, para se firmar, eles não precisam apenas chegar à 4ªs ou semis, eles têm que se tornar favoritos aos títulos – e vencerem – sempre acima dos fora dessa categoria, coisa que ainda não aconteceu. O caso mais próximo foi no mesmo US Open do ano passado, com Thiem (que já passou dessa fase) campeão e Zverev vice.
      De lá para cá, nada…
      Saudações.

      1. Sérgio Ribeiro

        Complementando seu brilhante comentário , os últimos 3 ATP FINALS ficaram na mão da Nova Geração. O Big 3 não vence desde 2015. Abs!

      2. Bel Grado Fa

        Ah, meu caro: Tire o BIG 4 da equação e a “conta fecha”:

        Murray, Nadal, Federer (e muito provavelmente Djoko), só foram/serão vencidos por eles mesmos, e eventualmente pelo Wawrinka.

        Dê-lhes próteses biônicas e continuariam dominando até os 45 anos.

    2. Sérgio Ribeiro

      No TOP 10 atual , somente o Big 3 de Trintão. Em TODAS as FINAIS de SLAM desde 2019 , apenas em RG , não tivemos Nova Geração. Tomaram conta até dos jogos Olímpicos. Ah mais cadê os Título de SLAM ??? . Não levaram até agora porque o Big 3 era superior tecnicamente e fisicamente. Veremos do Ouro Olímpico 2021 pra frente . Abs!

  20. Bel Grado Fa

    Mais uma grande vitória de “El Peque” nesta rodada.

    A cada dia nos surpreende mais o quão.técnico ele é, apesar do saque insuficiente para qualquer um dos últimos 20 anos do tênis profissional.

    Agora vem na sequência: Alex Molcan (SVK). Se passar, Bagnis (ARG) ou Van de Zandschulp (NDL). E se eventualmentr chegar as 8as., muito provavelmente Medvedev.

    E acredito que no melhor caso, das 8as não deve passar.

    Pela pontuaçâo, creio defenda quartas, mas nao me lembro dos seus jogos no USOPEN em 2020?!?!?

  21. Luiz Fabriciano

    Dalcim, no seu último parágrafo, falando do feminino, marca Azarenka em dois jogos, com adversárias diferentes para a próxima rodada.

  22. Daniel C

    O Tsitsipas está trilhando um caminho perigoso de conquistar a antipatia das pessoas e a indiferença dos jogadores. Se ele não for como o Djokovic de não se incomodar de jogar com quase toda a torcida contra, terá problemas para sair vitorioso em jogos mais difíceis.

    Agora se ele não se importa, de assim como o sérvio, ser visto apenas como um vencedor que conquista títulos e pontos no ranking e nada mais, ele pode continuar tranquilo rs.

    1. Chetnik

      Melhor do que ser visto como um cagalhão que se borra toda vez que tem um 40-15 para fechar um jogo de GS contra o GOAT kkkk.

      1. Daniel C

        Ah sim claro, para a turma com valores invertidos, que acham que os fins justificam os meios e que sucesso é mais importante que caráter e ser respeitado, é melhor mesmo.

  23. Antonione

    A terceira rodada marca duelos já muito interessantes, principalmente Muguruza x Azarenka, que está 2 a 2. Mas também haverá Azarenka x Collins…

  24. Luiz Fernando

    O grego ignorante demonstrou mais uma vez seu atual momento físico e técnico, e ambos estão exuberantes. Claro q a opinião sobre seus expedientes extra quadra se mantém imutável, mas não há como negar q está em ótima forma. E justamente por isso me pergunto se quem vive um momento destes precisa recorrer a essas artimanhas que ele desenvolveu, inclusive com supostos esquemas ilícitos de comunicação com pai/técnico. No esporte, vencer é o q conta, mas não a qualquer custo. O final do primeiro desenho da série “Carros”, no qual o vencedor não levou nada, retrata bem isso. Mas infelizmente no mundo coexistem o bem e o mal, aqui mesmo no blog existem participantes que já comemoraram doenças de adversários, algo simplesmente lamentável, cabe a nós não compactuarmos com esse tipo de atitude e, claro, fugir de quem age assim, daí a antipatia crescente pela pessoa do grego…

    1. Jose Yoh

      LF, embora eu nao goste das atitudes do grego, nao enxergo ele como uma pessoa má. Entre nós já temos opinioes divergentes sobre o que é certo ou errado (vide o título do post do Dalcim).

      Ele utiliza as regras, na visao dele nao há problema. Para mim, para voce e para muitos outros, é imoral. E sim, ele nao precisa desses artifícios, mas acho que perderia alguns jogos se nao utilizasse.

      Quanto à questao da vacina, é um ponto controverso que um percentual significativo de opinioes contrárias faz crer que pode haver algo a mais que nao conhecemos. Enquanto nao há provas eu continuo a acreditar no que está cientificamente provado. Porém lembremos que o princípio da ciencia é nunca haver uma verdade absoluta, sempre pesquisar e testar novas alternativas.

      Vamos pensar com nossos cérebros porque a verdade ninguém mais sabe e muda a cada minuto.
      Grande abraço

      1. Luiz Fernando

        José, SE, veja bem, SE ele recorre a esse expediente para falar com o pai seja por qual meio for ele é desonesto, e muito. E veja que quem diz isso é um companheiro de profissão, q divide o vestiário com ele…

        1. José Yoh

          Nesse ponto você tem razão. Eu só estava vendo o lado de esfriar o jogo, porque conversar com o pai creio que não há provas. Mas que seria facilmente possível, isso seria. E se todos falam que a vaca é malhada… pelo menos uma pinta ela tem.

          Grande abraço

  25. FERNANDO/MG

    Prezado Dalcin, essa atitude do Grego de ir todas as vezes para o vestiário após perder um set, me parece ser uma clara provocação com um sentimento de ter sofrido na pele a perda de RG por causa das constantes e irritantes idas do Djokovic ao vestiário, o que me pareceu irritar demais o o grego a ponto de fazê-lo sair completamente da partida, enfim, como se diz no interior, “pau que dá em Chico, também dá em Francisco”…O sérvio tá fazendo uma bela escola, só falta o grego começar a estraçalhar raquetes, porque nas vaias já tá se aproximando do seu “ídolo”.

    1. Luiz Fabriciano

      Diz aí, quais foram as “constantes e irritantes” idas do sérvio ao banheiro na final de RG, antes que o grego fosse primeiro.
      Djokovic foi campeão porque é mais jogador que o outro, simplesmente isso. Nenhum outro tenista venceu Rafael Nadal naquele solo por mais de uma vez.

  26. Vitor Hugo

    Dalcim,

    Alcaraz é o jogador mais jovem a vencer pelo menos uma partida de slam, nos quatro majors, no primeiro ano que jogou os quatro, sabia? Acho q é mais ou menos isso.
    Feito que nem Federer e Nadal – os dois maiores da história – tem, muito menos o resto.

    1. Paulo Sérgio

      Os dois “melhores” que têm menos big titles na comparação com Djoko. No entanto, eu sei que a sua opinião tem maior peso rs somada (+) ao carinho do público rsrs para definir ND e RF como os “maiores” da história.

      1. Sérgio Ribeiro

        Big Titles ? . A ATP inventou esse termo e esqueceu de por MASTERS na Grama . Somente nesta superfície o Suíço tem 19 Conquistas . Abs!

        1. Luiz Fabriciano

          Então se queixe à ATP, que não criou Master na grama.
          Se atenha ao que é real.
          Djokovic tem um caminhão a mais de Masters que Federer, sem precisar escolher pisos. Isso é real.
          Ou a ATP fez para ele?

        2. Paulo Sérgio

          Masters 1000: 36 > 28
          H2H: 27 > 23
          Semanas como número 1: 338 > 310
          Grand Slams: empatado, mas…
          Anos terminados com número 1: 6 > 5
          Finais de Slam entre ambos: 4 > 1 (3 vencidas em winbledon)
          ATP Finals: 5 4 (títulos em slams nos últimos dez anos)
          O jeito é apelar mesmo para ATP 250, jogo plástico e simpatia de torcida.

Comentários fechados.