O ouro escapou. Duas vezes.
Por José Nilton Dalcim
30 de julho de 2021 às 14:04

A campanha tranquila e descontraída que Novak Djokovic vinha realizando no torneio olímpico de repente foi por terra. Perdeu em poucas horas as duas chances de ao menos lutar por uma ainda inédita medalha de ouro, e terá de se contentar neste sábado em concorrer por dois bronzes, que podem se somar ao de Pequim-2008. Está longe de ser sua grande meta, mas não é tão ruim assim.

O castelo do número 1 ruiu de forma um tanto estranha. Atropelou Alexander Zverev num primeiro set em que funcionaram muito bem o saque a a devolução e tudo parecia caminhar para a lógica final quando obteve quebra no quinto game, o que levou o alemão a levar advertência por jogar bola longe. Mas tudo mudou num passe de mágica. Sascha é verdade jogou bem pela primeira vez no saque do sérvio e aí embalou uma sequência de lances espetaculares, precisão milimétrica, cabeça fria e ótima movimentação que lhe deram incríveis oito games seguidos.

O semblante do sérvio deixava claro seu desconforto e me pareceu que ele sofria na parte física, aquele alto fator de umidade que costuma minar suas forças. Talvez isso tenha forçado as mudanças táticas, acelerando pontos com tentativas mais frequentes de ir à rede ou dar curtas. Seu problema é que Zverev já estava cheio de confiança, com saque afiado para sair de apertos e golpes muito pesados de contragolpe. Venceu 10 dos últimos 11 games. Foi absoluto na reta final da partida.

Para quem acha que título olímpico não vale grande coisa, basta ver a increduilidade que Zverev demonstrava diante do feito e da oportunidade. Não segurou as lágrimas e ganhou abraço apertado de Nole, que soube engolir a amargura com altivez. Retornou à quadra pouco depois e sua parceria com Nina Stojanovic deixou escapar diversas outras chances, caindo diante dos russos Aslan Karatsev e Elena Vesnina. Mais duro ainda, a quebra final foi em cima do sérvio, sem ganhar um único ponto.

O ouro será decidido domingo contra Karen Khachanov, que não poderá ver sua bandeira nem ouvir o hino de seu país. Ainda assim, está perto de repetir o feito de Yevgeny Kafelnikov de 21 anos atrás, em Sydney. Segurou muito bem a pancadaria de fundo de quadra contra o espanhol Pablo Carreño, que não se achou como na véspera diante de Daniil Medvedev.

Jogar na mão pesada com Khachanov não é exatamente a melhor aposta, ainda mais se o russo estiver confiante, e faltou ao espanhol mexer mais a bola e variar o ritmo. De qualquer forma, Khachanov parece mesmo ter reencontrado a tranquilidade para jogar um tênis competitivo, o que vem desde Wimbledon, e um eventual ouro pode lhe dar uma injeção de ânimo ainda mais profunda.

Conquista muito bem calculada
Depois de colecionar três medalhas de bronze no tênis olímpico, a Croácia entrou em quadra para a final de duplas masculinas com a certeza de que enfim colocaria um ouro no pescoço. E não foi fácil para Nikola Mektic e Mate Pavic confirmarem o favoritismo em cima de Marin Cilic e Ivan Dodig.

A conquista coroa o desafio a que Pavic e Mektic se impuseram já no final do ano passado, quando Pavic avisou Bruno Soares de que desfaria a parceria para 2021, já que a meta era buscar total integração com Mektic para tentar o título olímpico. E deu muito certo.

Aliás, os dois estão brilhantes no circuito regular também. Esta foi a nona conquista da temporada em 11 finais, incluindo Wimbledon semanas atrás, que veio depois do susto da covid que os tirou na última hora de Roland Garros.

O bronze inédito para a Nova Zelândia foi muito comemorado por Marcus Daniell e Michael Venus, ao vencer Austin Krajicek e Tennys Sandgren.

Pódio feminino
As meninas vão à quadra neste sábado para decidir o pódio de simples e há muita história a se buscar em todos os lados. Belinda Bencic tenta ser a primeira tenista suíça a ganhar ouro e a quarta profissional a vencer tanto simples como duplas num só evento, repetindo Massu e as irmãs Williams. Até hoje, Marc Rosset e a dupla Federer/Wawrinka foram únicos a chegar ao ouro pelo país.

Marketa Vondrousosa por sua vez pode ser a primeira tcheca campeã desde a volta do tênis aos Jogos, em 1988 (a República Tcheca passou a competir de forma independente em Atlanta-1996). A canhota tirou Naomi Osaka e venceu único duelo direto com Bencic, meses atrás em Miami.

A luta pelo bronze também é importante, já que nem a Ucrânia de Elina Svitolina, nem o Cazaquistão de Elena Rybakina ganharam medalhas no tênis olímpico até hoje.

A madrugada também terá Luísa Stefani e Laura Pigossi lutando pela medalha inédita do tênis brasileiro. O desafio contra as fortes russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina vale bronze e está programado para as 3 horas, mesmo horário do bronze de Djokovic.

A disputa do ouro das duplas femininas acontece no domingo, junto com a final de mistas. Vesnina e Karatsev fazem duelo todo russo contra Anastasia Pavlyuchenkova e Andrey Rublev. O bronze das mistas ficará entre Djoko/Stojanovic e Ashleigh Barty/John Peers.


Comentários
  1. Gustavo

    Djoko alegou lesão para não disputar as duplas. Essas Olimpíadas foram diferentes. O fisio viaja com ele sempre e não pode. O Argentino Uli é um milagreiro, recuperou o sérvio na Austrália. In

  2. Manu

    Quando falam sobre que tipo de roupa usar em quadra etc, penso que deveria ser uma prerrogativa da mulher. Quer usar biquini no vôlei? Use. Prefere short, camiseta larga? Use. Quer variar? Varie.

  3. F.R.

    Tênis nas olimpíadas:

    Federer, Hingis e Wawrinka nunca ganharam medalha de ouro em simples pela Suíça mas Bencic e Rosset sim

    1. Sérgio Ribeiro

      Tênis nas Olimpíadas ??? . E’ de 4 em 4 anos e não se pode sentir o peso da camisa . Temos grandes Campeões que somente sabem jogar pra si. Pete Sampras nunca quis participar e na Copa Davis conseguiu perder na Grama para Alex Corretja em casa . Federer por exemplo ficou quase 4 horas e meia na Semi com Del Potro na Grama e pouco pode fazer na Final contra Murray . Quem desmerece as Olimpíadas não conhece a excencia do Esporte , pelo menos a meu ver. Abs!

  4. Marcelo Costa

    O melhor tenista de todos os tempos, é Novak, e essa avaliação me basta, pois, um dos piores seres humanos do esporte, após privar sua parceria de uma medalha, essa atitude entre tantas outras reforçam como todos os adjetivos pejorativos lhe cabem.
    O maior, o melhor, se fundem ao menor e pior, mas ele não é o único maior do esporte, a ser pequeno na vida.

  5. WILLIAM ALMEIDA

    Sérvio depois das declarações arrogantes perdeu dois jogos, parece que os 20 GS subiu a cabeça. Assisti o primeiro set e o sérvio estava com aquele jogo passivo confiando demais no seu físico. Tinha especialistas ex tenistas falando que o Sérvio vai ganhar 30 GS e jogar até os 40 anos, no meu entendimento com esse estilo de destruir o físico no fundo de quadra ele não chega até os 40 jogando no nível do Federer que tem um estilo de pontos curtos poupando o físico.

  6. Manu

    Só espero que em Paris-2024 já tenham inventado um aparelho de TV com algoritmo que fique mudando de canal sozinho de acordo com meus interesses.

  7. Daniel C

    Eu não tinha visto os chiliques que o sérvio deu na partida. Uma raquete nas arquibancadas (ainda bem que não havia gente lá) e uma raquete completamente destruída no poste da rede. Atitudes de moleque, ou de quem tá no início da carreira. Não de um adulto com tantas conquistas. Realmente, o tênis nunca esteve tão mal representado por um número 1. E o pior é que nem o estilo de jogo salva. Chatíssimo de assistir.

  8. Jonas

    Esse ano já é histórico para o Djokovic.

    O cara venceu os três primeiros Grand Slams do ano e chegou a 20 troféus desse porte, algo que eu não esperava acontecer em 2021.

    Agora, é foda criticar o cara por participar dessas Olimpíadas. Todo mundo sabe que é importante pra ele. Mas jogar nessas condições é no mínimo loucura.

    Não me refiro ao calor, mas a essa sequência. Djokovic alegou exaustão mental e física, e isso dá pra perceber. O cara está na merda.

    Resultado disso são as lesões, que podem comprometer o restante da temporada. Ou seja, o cara deveria ter descansado pós Wimbledon, mas não fez isso (até pensou) porque Olimpíada é um evento importante, de 4 em 4 anos etc.

    Bem, agora é torcer para que não seja algo grave. Imagino que o sérvio seja sensato e se prepare apenas para o US Open. Dá uma pausa, tipo aquela pós Australian Open e volta em condições ideais.

    Djoko é mais novo que a dupla Fedal, mas ainda assim tem 34 anos. Não pode ficar se arriscando a jogar sem estar em condições. Tanto é que quando pegou o primeiro adversário decente no torneio (Zverev), apresentou uma queda absurda de nível, algo que, obviamente, não é normal.

    1. Sérgio Ribeiro

      Na boa , Jonas . Passar pano num cara que na véspera depois de arrasar Nishikori afirmou que não era os demais que pioraram e sim ele que estava cada vez melhor não dá. Esse é o mal de vocês . Um fanatismo exacerbado sem nunca reconhecer as pisadas de bola do Sérvio. Ontem deveria ter sido desclassificado sumariamente… E dizer que teve uma lesão pela milésima vez quando perde não cola . Abs!

  9. André Barcellos

    E o Bronze escapou> duas vezes também.
    Impressionante como o GOAT da entressafra atual se enrola contra o poderoso Carreño.
    Aliás, em melhor de 3 não pode desfilar seu poderio maratonístico e é essa a verdadeira razão porque vira jogos de 5 sets em Slam.
    Depois de maraatonar para cima de Musetti e Tsitsipas (quantos nomes poderosos), o melhor de todos os tempos da 25 da feira dos importados ganha um Wimbledon esvaziado e para no primeiro nome relamente perigoso nas olimpíadas.

    Falando sério agora: Nâo gosto de tirar sarro desse jeito, mas a torcida de Nole merece. Todo tipo de zoação possível. Porque nunca vi povo mais chato que esse.
    O prórpio Djoko também merece umas loções de humildade depois de fazer e falar tanta besteira ao longos dessas décadas todas.
    Temos certeza de que Olimpíadas significava muito para ele.
    Quem sabe aos 37 ele não volte?

  10. Paulo Almeida

    O torneio já tinha acabado ontem pro GOAT. Jogou com um quilo de feijoada no bucho só pra cumprir tabela hoje.

  11. Sérgio Ribeiro

    Ps . Monfils que arrume fôlego com a grande Svitolina . Adiou a lua de mel e aprontou uma das viradas mais emocionantes pra levar o Bronze . O malabarista deve estar todo orgulhoso rs . Abs!

  12. Sérgio Ribeiro

    A lesão foi antes ou depois da Nova derrota desta vez para Carreño Busta ? . Novak Djokovic já largou tantos que esqueceu que sua parceira em Duplas merecia um esforço a mais . Tudo bem que o vaidoso Tenista sabia que do outro lado estava a N 1 da WTA … Esse papo que poderia comprometer o USOPEN não cola . De concreto fica o que disse Karatsev e sua parceira : “ vimos que a melhor estratégia era jogar em cima de Djokovic “ . O “ guerreiro dos Balcãs “ , famoso macho Alfha , somente pagou mico em Tóquio 2021 rsrs . Abs!

    1. Luiz Afonso

      Também tenho dúvidas. Não vi o jogo de hoje, mas do que vi do jogo contra o Zverev, o sérvio começou a errar sistematicamente o primeiro serviço a partir do 3 x 2 do segundo set, o que pode significar que esteja mesmo com algum problema no ombro. Espero que não.

      1. Mario Cesar Rodrigues

        O Mimado ignorante consultei mesmo sem público poderia ser desclassificado fo jogo.Busta tem bola para Fjokovic paralela dele msta o fingido que não tem nada de dor Australisn Opem é exemplo da dissimulação este cara tem problemas sério. Psicopata mas só com outros tenistas com Rafa ele não tem peito ele é bipolar.deicsr a menina talvez se ganhasse poderia dar um salto gigantesco para ela.mas é mal caráter mesmo.

  13. Gildokson

    Que maravilha as meninas honraram o tênis brasileiro!!! Lindo ver a comemoração delas.

    E o meu a amigo Paulo Almeida tirando sarro ontem de uma perda de medalha do Federer em Olimpíadas para um jogador médio pra baixa, e o hoje o Djoko perde o seu bronze para o poderoso Busta kkkkkkkkkkkkkk
    Ahhh! e tem a atitude nada louvável de deixar sua parceira falando e não disputar a medalha das mistas. Realmente esses jogos são para sérvio e fãs esquecerem.

    1. Paulo Almeida

      A diferença é que a essa altura do campeonato somente o ouro interessava, caro Gildokson. Em 2000, o bronze valia muito para um Federer iniciante e ele perdeu para o Professor Pasquale. Melhor perder pro Busta de ressaca moral.

      Abs.

      1. Sérgio Ribeiro

        Outra besteira , caro Piloto . O melhor que DjokoBronze conseguiu até hoje todos sabemos . Terminar ZERADO é melhor que com mais duas medalhas ? . Somente na sua cabeça de outra galáxia que não sabe o significado Olímpico . Abs!

  14. Gustavo

    Carreno tá virando pai de Djokovic em jogo grande, igual Wawrinka
    Se Kyrgios tivesse feito o que Djokovic fez hoje, eram 6 meses de suspensão e multa

  15. Luiz Henrique

    Acho que na contagem dos GS, devíamos contabilizar ouro olímpico como 10 GS (em qualquer modalidade, simples ou duplas), medalha de prata como 8 GS e medalha de bronze como 3 GS

    Temos:
    Federer: 20 GS + 1 ouro em duplas + 1 prata em simples: 38 GS
    Nadal: 20 GS + 1 ouro em simples + 1 ouro em duplas: 40 GS
    Murray: 3 GS + 2 ouros em simples = 23 GS
    Wawrinka: 3 GS + 1 ouro em duplas: 13 GS
    Djokovic: 20 GS + 1 bronze em simples: 23 GS

    1. Sérgio Ribeiro

      Acho que Nadal não concorda . Pelo fato de não ser no Saibro o ex-porta bandeira da delegação Espanhola prefere nem disputar . E olha que está querendo se adaptar novamente as duras de Nova York … Abs!

  16. Gustavo

    O Djokovic desistiu de disputar o bronze nas duplas mistas.
    Sua parceira, Nina Stojanović, que nunca passou da 2ª rodada de um Grand Slam, podia ter a maior glória da carreira.
    Mas não teve nem a oportunidade de jogar pelo bronze.

  17. Manu

    Durante anos e anos se trabalhou esperando uma medalha, mas sempre olhando para o masculino. É simbólico demais a primeira medalha do tênis vir no feminino, com meninas que não participaram desses projetos olímpicos e etc

    e de duplas que é geralmente uma modalidade bem menos lembrada que o tênis individual, por mais que o Brasil se destaque nas duplas há anos.
    duplas femininas então … significativo demais!

  18. Maurício Luís *

    Esse bronze dessas duas heroinas brasileiras salvadoras de match-points valeu demais, porque vai potencializar o “boom” que o tênis vem tendo aqui com essa pandemia.
    E a nova geração aos poucos vai pondo formiga no açúcar do Big 3. Primeiro eram aquelas formigjinhas minúsculas, e agora já tem até sauva no pedaço.
    E eis que o número 1 sai com uma mão na frente e outra atrás. Medalha de ferro pra ele.😎

    1. Maurício Luís *

      Escapar de um 40-15 na final de Wimbledon é ser fraco mentalmente? Seu comentário é imediatista.🤔

  19. Bel Grado Fa

    Alguém se recorda quanto tempo levou da contusao anterior bo ombro ate a recuperacao completa do Djoko?

    Nao foi mais de um ano?

    Estou perguntando pois esta contusao pode fruatrar os sonhos dos “fãs de favas contadas” de plantao.

    To aguardando as raquetadas deles nas respostas!

  20. Rubens Leme

    Belgrado amanhecerá sob um tempestade de água salgada, cortesia de Covidinho e Papis.

    Como sofrem esses coitadinhos, como sofrem…

  21. Daniel C

    Mais uma atitude “legal” para o cardápio extenso do sérvio: abandonar uma olimpíada deixando sua parceira na mão, sem chance de levar uma medalha como recordação rsrs.

    É, uma simpatia de pessoa quando tudo dá certo. Quando as coisas dão errado, é outra pessoa. Já já vai pedir para o Papai soltar uma declaração atacando Zverev, Carreno Busta, as olimpíadas e o Federer, é claro! Kkkkkkk

  22. Rafael Azevedo

    O ouro escapou para Djokovic e, agora, o bronze no simples, também. Parece que Zverev fez estrago no mental do sérvio.

    Mas, não escapou da nossa surpreendente dupla feminina. Feliz demais por elas. Estou impressionado em como joga a Laura. Espero que essa olimpíadas tenha dado visibilidade a ela, para conseguir uma dupla mais gabaritada, que a ajude a subir no ranking e disputar os grandes torneios, onde é o lugar dela. Vai, Brasil!

  23. Bel Grado Fa

    1)) Estou c=sentindo “cheiro de medalha” para o Djoko (de bronze)
    2) Já podemos alcunharo agora o “Djoko Bagel” (quando o tenista perde 6 games seguidos em sets diferentes]
    3) Marcelo Melo foi de certa forma, vingado da atitude ante desportiva que sofreu.
    4) Talvez possa ter sido culpa dos organizadores, que escolheram o piso para prejudicar o Djoko, ou até mesmo da Organização das Olimpíadas, que escolheram Japão/Tokio, para atrapalhar os planos do tenista de fechar o Diamond Slam.
    5) Mas com os dotes físicos, basta agora esperar por 2024 e 2028 e torcer para que alguma delas seja mudada para Sidney e Melbourne, ou para ele se inscrever na Ginástica Olímpica

    Começo a ver riscos mesmo para fechar o GS, pois o nível desta nova geração está a cada dia mais próximo, e o favoritismo do Djoko no USOpen talvez não seja tão grande quando em WIM ou no AUSOpen. Há de se ver.

    Salvo o Federer “milagrosamente” progredir muito numa suposta reabilitação, não o vejo sequer nas quartas do USOpen (com risco de eventualmente cruzar com um “especialista” antes e cair ainda na primeira semana).

  24. Vitor Hugo

    A mesma ladainha e falácias dos mesmos… Novak cansado!? Pela experiência q tem e pela equipe e estrutura, alguém realmente acredita que faltou planejando pra ele vencer a medalha de ouro???
    O seu staff e o sérvio devem estar errados e os manes aqui certos. Kkkkkk

    Levou uma surra porque o oponente atropelou no segundo set. Simples assim. O alemão jogou mais e venceu!

    1. Paulo Almeida

      E a fala do Big Mac, já compreendeu?

      Estou me referindo à parte de que o que realmente importa são os números. A parte do “calem a boca” você já tinha entendido, rs.

      1. Sérgio Ribeiro

        Como você ainda não acompanhava o Esporte , Big Mac foi o Rei de falar m**da em toda a carreira . Como comentarista afirmou em 2017 que Federer sem dúvidas aquele que melhor empunhou uma raquete . Agora Novak é o cara . Se ficar Três SLAM em branco e algum dos outros dois vencer , muda tudo . Pelo menos nunca mandou a babaquice de “ entressafra “ … Então aprendas algo com seu ídolo atual rs . Abs!

  25. Vitor Hugo

    Depois de um RG fake(Nadal lesionado) e um Wimbledon mais fake ainda(Só galinha morta), Djokobagre perdeu de vencer a “trinca fake” ao não vencer as olimpíadas fake.

    Sem Murray(bateu o bagre em 2 finais de slam e tirou-lhe o número 1), Wawrinka(papai d Novak em finais de slam), Delpo, Thiem(bateu o bagre 2 x em rg) somado ao fato d Federer estar velho e a geração atual fraquíssima, Djokobagre vai dominando um dos piores anos da história do esporte!

    1. Paulo Almeida

      Verdade, pena que a galinha morta-mor não conseguiu chegar à final para ser tetravice para o GOAT. Foi varrida sem piedade com um pneu no local que chamava de casa.

      1. Sérgio Ribeiro

        E retomou o N 1 ao vencer o Sétimo Wimbledon tirando o Sérvio em 2012 . Caso contrário estaria 7 x 7 , mane’ rs . Abs!

    2. Paulo Sérgio

      As 3 finais vencidas contra Federer em Wimbledon e no US OPEN também foram fáceis para “Djokobagre”.

  26. Carolina

    Essas derrotas do Djokovic nos Jogos Olímpicos são de partir o coração. E isso que eu não sou fã dele e quase sempre torço para o adversário. Mas hoje eu estava torcendo para Stojanovic/Djokovic contra Vesnina/Karatsev.

    E o Karen Khachanov é o melhor russo no momento. Quartas de final em Wimbledon e final olímpica. Grande resultado!

  27. Periferia

    O Fanático

    A síndrome do século 21 é o choque entre fanáticos e nós…
    Como diria aquele ex ministro do supremo…
    “Tempos estranhos”.
    Existe fanáticos e convertidos por todos os cantos.
    Tempos em que fica praticamente impossível discutir qualquer assunto.
    Futebol…cinema…literatura…política…gastronomia (espero que apareça alguém com esse conhecimento por aqui)…religião… gênero…. música…tudo.
    Perdido no meio de tanta informação…com aquelas letras que não massageam a alma do fanático…ele fica desconfortável…
    Como a ignorância vem sempre antes da cólera…muitas vezes não identifica a razão de não gostar de algo…
    No desespero ele grita:
    – Dalcim…tome uma providência contra eles….senão vou embora.

    (O Dalcim não tomou providência e ele não foi embora…vida que segue).

      1. Rubens Leme

        O mal sempre é em maior número, Periferia, e a vida sempre parece com o final (do filme) de Fahrenheit 451: uns poucos apaixonados pela literatura e arte se escondem nas florestas e ficam decorando e recitando um livro, cada, para que eles jamais se percam.

        Os outros exaltam os monstros com seus kkkkks e seus caps locks que apenas reforçam suas mediocridades.

        Diversão do dia: o box do Krosawa com dois filmes sobre samurais, ambos estrelados por Toshiro MIfune: Yoijimbo e Sanjuro.

        1. Periferia

          Olá Leme

          Por um Punhado de Dólares do Sérgio Leone foi baseado em Yojimbo…
          Mifune que era o ator preferido de Kurosawa (Roshamon e Os Sete Samurais) entrega uma grande atuação.
          Sanjuro é uma quase continuação de Yojimbo (na verdade é um filme com o mesmo personagem…mas em um contexto independente)…feito para aproveitar o sucesso de Yojimbo…o maior sucesso de Kurosawa (o cinema sempre foi assim…).

          Mifune fez um filme americano chamado Inferno no Pacífico…ao lado de Lee Marvin (Os Doze Condenados) …com direção do John Boorman…gosto muito… é um daqueles filmes “esquecidos” de grande qualidades…e ensinamentos.

          1. Rubens Leme

            Exatamente, e parece que o próprio Clint era fã dos dois filmes. Ainda vou descobrir um filme que vc não viu e te deixar sem palavras, Periferia..rs

            talvez algum filme B feito em Samoa. é difícil, mas eu acho.

    1. Paulo Almeida

      Peri,

      Eu já falei algumas vezes de gastronomia aqui (tanto comes quanto bebes), mas ninguém deu bola ou achou ruim.

      Abs.

      1. Periferia

        Ola Paulinho…

        Não desista fácil…estou aguardando (confiando no seu senso “franco” de ser).
        Um foie gras ou um soup D”oignon (é sopa de cebola…cebola francesa deve ser coisa fina).
        Tudo regado ao magnífica “Sangue de Boi” da periferia (estilo é tudo)…rs

        Abs

    2. Gustavo

      Ninguém aqui é contra que se escreva sobre outros assuntos.
      O que somos contra é que se escreva muito.

  28. Paulo Almeida

    Djokovic foi barrado por Nadal, Murray, Delpo e Zverev na busca pela medalha de ouro, ou seja, só jogador top de linha. Já quando pega umas babas como James Blake, vai lá e confirma a medalha, enquanto uns e outros são vergonhosamente eliminados.

    Vish, também conseguiram cair pra Berdych em segunda rodada e perder medalha de bronze pra Di Pasquale. 🤣🤣🤣🤣🤣

    1. Sérgio Ribeiro

      Somente postas bobagens, caro Piloto. O carrasco de DjokoBronze em Olimpíadas é Juan Martin Del Potro. Duas eliminações consecutivas paro o Hermano fizeram o Sérvio sair aos prantos na primeira rodada da RIO 2016. Enquanto isso Federer e Del potro protagonizaram o recorde de duração em partidas de 3 Sets em Londres 2012 com 4 horas e dezessete minutos ( 19 x 17 no Quinto ) . Não precisa dizer que o Craque Suíço perdeu o Ouro na partida seguinte para Murray , depois de batê-lo com facilidade um mês antes na Final de WIMBLEDON 2012 . Sem comparações desesperado comentarista rsrs.

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps . Não era preciso dizer que na disputa pelo Bronze nesta edição no All England Club , Del Potro 7 x 5 , 6 x 4 pra cima do “ Rei da Grama “ kkkkkkkkkkkkk. Abs!

  29. Majô

    Estar no topo por tantos feitos,cobra seu preço. Olimpíadas exige muito do mental.Achei que Djocovic fosse levar fácil esse ouro.Pensar que não pesa tantas cobranças em um competidor é uma heresia!
    Está aí a Biles,em outro tempo Daniela Hipólito e irmão, o próprio mega Phelps.Djocovic está a um nível exuberante.Minha modesta opinião, foi com sede demais ao pote.Poderia ter feito só individual.A escolha foi dele e as consequências também. Hoje não foi seu dia e ponto final.
    Mudanças no comportamento de todos os que estão no topo, são assim mesmo,se acham acima de todos e isso os credenciam as derrotas.É pensar nos próximos eventos com calma,e vida que segue.

    1. RENATO HORTELIO FERNANDES

      Eu também lembrei de Biles.
      Djoko, pra mim, lembrou a todos que é humano. A forma como ele vinha dominando Zverev, que jogava bem, na primeira metade do jogo, era quase surreal.
      Até que encaminhou a vitória, e, aparentemente a cabeça foi para em Nova Iorque, e não voltou mais.

    1. Paulo Sérgio

      Prezado (a),

      Como pode ser GOAT inquestionável se em todas as estatísticas está atrás de Djokovic? Além disso, tem menos vitórias no H2H contra o próprio Djoko e o Nadal. Se falar de idade, pode subtrair o título contra Agassi e vitórias contra tenistas mais velhos em seu auge. Perdeu 4 finais para Djoko e inúmeras para Nadal. GOAT é o mais vencedor e não o que joga mais bonito. Ronaldinho Gaúcho não é melhor do que Pelé pelo fato de jogar mais bonito. No entanto, admiro Federer e Nadal apesar de torcer para Djoko. Não sou um fanático como a maioria dos torcedores do Big3 e sei da importância do Federer para o tênis.

  30. Gildokson

    Oh ja vou logo avisando que não compactuo com esse negócio de chamar o sérvio de DjokoBronze hein kkkkkkkkkkk
    Não seja maldoso Sérgio kkkkkk
    Daqui 3 anos ele tenta ao menos uma prata na 5° Olimpíada kkkkkkkkkkkkķ

    1. Sérgio Ribeiro

      Não tenha dúvidas , caro Gildokson , já vai começar a procurar uma parceira melhor pra duplas mistas a partir de agora kkkkkk. Abs!

  31. Ronildo

    Acho incrível como Djokovic desmorona mentalmente quando o oponente endurece. Medvedev estava lesionado quando venceu final contra ele em Cincinnati.

    1. RENATO HORTELIO FERNANDES

      É muito estranho mesmo, Ronildo. Não porque acaso, acontece, comumente, e em torneios que ele almeja muito ganhar. RG 2015 (!pós ter vencido o 1o set contra Wawrinka); Cincinnatti (o masters 1000 que ele menos vencera e tendo ganho fácil o 1o set); olimpiadas…
      Me parece que o mental desabou, ontem.

  32. Rafael Azevedo

    É como todo mundo diz…Zverev tanto pode vencer o número 1 quanto pode perder para o número 100.

  33. Jonas

    Concordo com o Paulo. O Djoko vem numa sequência pesada de jogos. Isso gera um desgaste mental (além de toda aquela pressão pelo ouro) e, claro, físico. Acho que ele deveria descansar. Nem vou ficar surpreso se o sérvio entrar em quadra abatido para a disputa do Bronze.

    Não estou dizendo que o Djoko perdeu pro Zverev só por conta desses fatores. O alemão mereceu, mas preocupa o fato do Djoko ter baixado tanto a intensidade. Dalcim comentou do umidade, pode ser…fato é que havia outro Djoko em quadra no terceiro set.

    Lembro que aconteceu algo parecido contra Thiem no Australian Open. 2 sets em que Djoko ‘sumiu’ de quadra. Só espero que não seja nada grave.

    1. Paulo Almeida

      Bem lembrado, Jonas.

      Djoko teve uma queda de energia enorme contra o Thiem (estava suando frio) e perdeu 6 games seguidos, mas houve tempo para se recuperar.

      Aconteceu outro apagão de 6 games contra o Medvedev no Finals, porém a vaca já tinha ido pro brejo…

      1. Jonas

        Djokovic não é um amarelão.

        Pergunte ao Federer, rsrs…ele conhece bem o sérvio.

        Abatido seria “apático”. Não assisti ao jogo de hoje, mas pela notícias o sérvio estava bem irritado.

  34. Daniel C

    Esse resultado foi bom pro torneio, pois teremos uma final mais interessante pra assistir. E os juízes correrão menos riscos de saírem machucados rs.

    Mas não vejo motivo nenhum para comemorar. O estrago já foi feito e está enorme esse ano, com o sérvio vencendo 3 GS seguidos e com muitas chances de vencer o quarto, considerando a fraquíssima concorrência que ele enfrenta atualmente. Que as novas gerações já são uma ameaça maior em jogos de 3 sets, já sabemos, mas quando o assunto é 5 sets, as gerações mais novas continuam devendo e muito, não só no mental mas como no físico também. Enfim, o Zverev só evitou uma tragédia ainda maior (Golden Slam), e terá minha torcida por isso :).

    1. Paulo

      Muito fraca. Haja vista o espanhol que ele venceu na semi de Roland Garros. Muito fraca mesma. E um tal suíço em 2019, jogando contra ele e contra Wimbledon inteiro. Geração muito fraca. Você tem razão. Nunca vi tão fraca: além desses, desde 2008 um tal de Murray, Del Potro, Wawrinka, Tsongá. Boa foi a geração de 2003 a 2007.

  35. Pedro

    Dalcim,

    O que você acha que aconteceu com o Nole? Será que o comentário sobre a atitude dele com os brasileiros pesou na consciência? (afinal de contas eu não entendi tanta agressividade em um jogo de duplas, principalmente em um jogo fácil).
    Porque acredito que deva ter sido algo mental, visto que já tinha o primeiro Set (contra o alemão) e estava com uma quebra na frente. Medo de ganhar eu não acredito pois tenistas tão vitoriosos não possuem este tipo de medo.
    Será que vai atrapalhar no US Open?
    Na sua opinião, quem vence o ouro?
    Em relação a atitudes deste tipo, como gritar na cara, e provocações do tipo, eu acho que não combina com o tênis, um esporte mais clássico, em que não há contato. No meu ponto de vista, mesmo sabendo que os pontos são difíceis deveria ter um código de conduta mais respeitosa, pois um dia algum tenista mais esquentado vai acabar dando uma raquetada no outro.
    Não lembro de ver estes tipos de gritos na cara na época do Sampras.
    Se isso for considerado normal, daqui a alguns anos, no golfe vai ter um jogador gritando na cara do outro também. Mesma coisa no tênis de mesa, já pensou ver um mesatenista gritando desrespeitosamente na cara do outro?
    Quem começou este tipo de comportamento?
    Acredito que deveria haver uma separação entre esportes de luta, esportes de contato, e esportes de distância, e nesta ordem vai havendo menos provocações deste tipo.

    1. José Nilton Dalcim

      Não acredito nem de longe que as frases do Melo possam ter interferido. Ele estava liderando o jogo e indo bem. Acho que o Zverev fez mudanças táticas, recuperou a quebra e ganhou confiança, enquanto Djokovic caiu na parte física e passou a fazer escolhas ruins. Claro que gritar na cara do outro é pouco ético, mas isso é muito raro no tênis.

  36. George Beco

    Jogaço vai ser entre Zverev e Caixa9. Vejo o alemão com chances de ganhar os 4 GS (na vdd hj quase não existe uma distinção entre eles). Já tem Finals e pode ter Olimpíadas. Só Agassi conseguiu tal feito.

  37. Efraim Oliveira

    Até mesmo os melhores têm o seu calcanhar de aquiles:

    Sampras em Roland Garros
    Nadal no Finals
    Roger em singular nas Olimpíadas
    Novak nas Olimpíadas

    Isso ajuda a render o papo sobre o goat.

    1. Paulo Almeida

      Rapaz, você é outro que estava hibernando desde a semi de Roland Garros. Tudo bem aí?

      Sim, esse é o calcanhar de Aquiles do Djoko, mas acrescento os Masters de Monte Carlo e Roma pro Federer e os de Miami, Xangai e Paris pro Nadal. Isso deixando a discussão apenas em Big Titles, claro.

    2. Luiz Afonso

      Não cabe esse tipo de comparação, uma vez que as Olimpíadas só acontecem de quatro em quatro anos, ao contrário das demais competições. Djokovic teve apenas 4 oportunidades de vencer as Olimpíadas, ao passo que os demais torneios, computando-se igual período (2008 a 2020), são 16 oportunidades.

  38. Luiz Fernando

    Dalcim alguns detalhes tem q ser observados após a derrota do Djoko: 1) sem dúvida o cansaço físico e mental pesou, pois dos últimos 11 games da partida ele perdeu 10; 2) pelo q vc comentou, e me corrija se entendi mal, o clima desse evento se assemelha ao de NYC na época do USO, e lá ele não tem sido tão bem sucedido, inclusive creio q Rafa tem mais título em NYC do q ele, talvez, entre outros detalhes, em razão disso. Em resumo, esse resultado me parece q reduz o outrora amplo favoritismo dele p o USO? O q vc acha?

    1. José Nilton Dalcim

      Nova York é um lugar difícil, mas Djokovic tem oito finais lá. Não posso considerar isso um resultado menos expressivo. Sem dúvida, a derrota deve mexer um pouco com sua cabeça e talvez dar motivação aos concorrentes diretos, especialmente aos mais novos, mas por enquanto aí o vejo como favorito principal.

      1. Gustavo

        No final de 2018, eram 8 finais de Djoko no USO contra 6 no AO

        USO é extremamente favorável a ele

        Pq ele ganhou menos que no AO? Menos amarelagem dos adversários nas finais
        Federer, Nadal (2x), Murray e Wawrinka jogaram muito bem

        O mesmo pode ser dito em relação a Nadal no AO. Ele tb tem menos títulos lá do que no USO pq os adversários foram mais competentes nas finais, pois tem o msm número de finais

        Já Federer infelizmente depois dos 30 têm sentido o físico nessa época do ano

  39. Bel Grado Fa

    Alguèm comentou sobre DESCASOS do governo de plantão, e outro sobre PERSEGUIÇÃO.

    E gostaria de relatar o que ouvi:

    – Estou em um curso regular, na área de humanas, e de uma instituiçao de renome, da qual não gostaria de compartilhar deralhes.

    No entanto, nas “lives”, há um sujeito extremamemte estranho como ouvinte. Nao se envolve nas dicussoes, que sao muitas, e apenas assiste ao curso “de esquerda”, apesar de seu posicionamento (em.redes sociais) completente diverso dos temas relativos ao curso.

    Fomos alertados pelos demais (em off), que trata-se de uma figura que faz a função do “sensor”. Ele participa como aluno e observa as aulas com o único e exclusivo fim de observar as opiniões alheias, além do envolvimento e posicionamento do curso em.geral e dos alunos. Não se trata de uma pessoa do governo, nem da polícia.

    Custo a acreditar que tal situaçao exista e que tal pessoa realmente seja quem alguns dos alunos dizem ser.

    Alguém possui relatos parecidos (seja de instituiçao de ensino ou de autarquias publicos, ou associacoes, ongs) que possa ter passa dizer se tal.situacao ocorre? (Sem citar nomes ou ser.especifico)

    Eu realmente custo a acreditar que possamps ter esse tipo.de.figura passados quase 40 anos do fim.da ditadura, com pessoas ligadas ao governo vigiando instituiçoes com fins de censura velada.

    Ainda aposto mais numa diversidades de opinipes apenas e pessoas de todas as areas.buscando um aprimoramento e na mania de perseguiçao” (mais uma doença do que propriamente numa censura ou perseguiçao real).

    Mas alguem possui relatos deste tipo de suppsta perseguicao?

    1. Marcílio Aguiar

      Prezado Bel Grado Fa, porvavelmente seu comentário se refira a um que fiz sobre a postagem “Fahrenheit 451” do Periferia, que ora repito:
      “Não pode ser coincidência… Museu da Lingua Portuguesa 2015, Museu Nacional 2018 e agora a Cinemateca. A cultura, no Brasil sempre maltratada pelas autoridades, independentemente de qual seja a inclinação ideológica do governante de plantão. Hoje, além do descaso, temos a perseguição.”

      Talvez eu não tenha sido feliz em passar minha ideia. O termo “perseguição” não se refere a uma pessoa específica (não duvido que exista, mas não tenho conhecimento para afirmar). Entretanto, o que a maioria dos membros desse governo Federal faz dia e noite é tentar desacreditar as instituições Culturais, Movimentos Sociais, a Imprensa a Ciência e a todos aqueles que se opõem à tentativa de concretização dos seus delírios. A título de exemplos cito os responsáveis pela direção da Fundação Palmares e da Secretaria da Cultura, que foram colocados ali para destruir tudo o que foi construído ao longo de décadas. Eles chegaram ao cumulo de mandar destruir livros (é a realização da ficção narrada no Filme em questão). Se isso não é perseguição ao saber, à história e às instituições, eu não sei qual termo usar.

      1. Bel Grado Fa

        Obrigado, Marcilio Aguiar.

        Você tem toda razão e estou do teu lado nas críticas a este governo, do qual votei (em segundo turno), e me arrependo amargamente, embora meu voto não faça diferença na contagem final.

        Aliás, este governo tem destruído grande parte das parcos avanços à nossa pífia democracia. Lamentável!

        Por estes dias tenho tentado entender melhor a situação que me relataram e a resposta foi: ” o governo está infiltrando partidários, em instituições as quais eles consideram “de esquerda” das quais eles não conseguem ter o controle, para manter uma vigília sobre formação de possíveis focos resistência.”.

        Como te disse, eu custo a acreditar que já este neste ponto de censura em instituições como a que participo, vigiando alunos e professores. No entanto, não duvido das tuas afirmações e lamento muito o nível de destruição de custura que este governo está promovendo, de tudo o que pode ser relacionado à esquerda.

        No nosso caso, sendo verdade o fato que foi dito ou não, já vejo as pessoas receosas em emitir opiniões durante nossas excelentes aulas.

        Lamentável este nosso momento!

  40. Julio Cesar

    Djokovic tava muito estranho desde o início. Saque e golpes sem contundência, sofrendo pra confirmar os serviços, sem winners, profusão de erros (forçados e não-forçados). Depois que foi quebrado de zero no segundo set, desabou e o jogo acabou – até tentou igualar uma quebra no terceiro set, mas ali as escolhas de golpes e a execução já estavam bem ruins. Parabéns ao Zverev que melhorou no jogo, subiu o nível, sacou muito bem, parou de se afobar e aproveitou a queda do adversário.

      1. Gildokson

        Tenta dá uma lidinha no comentário outra vez pra ver se você entende. Eu citei a quantidade de Olimpíadas disputadas, a quantidade de finais (nenhuma) e quantidade de Ouros conquistados (inexistente)
        O tal veterano para sua infelicidade não tem pq ser citado, ja que tem final (perdeu após ter feito uma semi memorável com Delpo, simplesmente o jogo de 3 sets mais longo da história) e tem o Ouro nas duplas. Até agora sem ouro nenhum nem em duplas mistas só o sérvio. Me corrija se estiver errado “nobre ” kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      2. Sérgio Ribeiro

        Não tem Ouro , mas tem Prata contra o dono da Casa , Sir Andy Murray o grande Bi-Olimpico , desinformadissimo L . F. Kkkk. Abs!

  41. Augusto Montenegro

    Nunca comprei essa ideia de “invencível”, “imbatível”. Maior bobagem, aceito no plano do marketing, para promover o esporte, mas, para mim, entendo que existem “fases” e “estilos de jogo” que prevalecem sobre outros. O Zverev jogou à moda Wawrinka, sacou muito, bateu de todo lado da quadra, buscando as linhas, sem errar, e fazendo mais pontos que o sérvio. kkkk Está aí, a receita para ganhar do Djokovic. kkkkkk E a Alemanha continuará tendo a única jogadora capaz de alcançar o Golden Slam. Pois é, Djokão, só daqui a 03 anos, se o calendário olímpico voltar ao normal.

  42. Luiz Fernando

    Acabo de ver a chave de Rafa em Washington, e mesmo ha tanto tempo longe das quadras ele me parece com uma quase obrigação de vencer, pois os principais adversários estão fora do torneio. Salvo um desastre, tem uma boa chave p voltar a ganhar ritmo de jogo…

  43. Luiz Afonso

    Acho que o placar de 6 x 1 não refletiu o que foi o 1º set. Depois do acesso de raiva do Zverev, atirando a bolinha para a arquibancada, ele, que já vinha jogando bem, começou a jogar ainda melhor. Por outro lado, o Djokovic e seu primeiro saque abandonaram-se, ao passo que o alemão sacava cada vez melhor. Dessa forma Nole, em seus games de serviço, era obrigado a ter de jogar TODOS OS PONTOS contra um cara que estava jogando muito e devolvendo com agressividade o segundo saque do adversário, impondo o comando dos pontos. Acho que o fator 1º serviço foi o diferencial na vitória de Zverev, que fez vários pontos com ele, sacando de maneira brilhante, o que dava uma considerável vantagem nos games. E que muitas vezes o tirou do buraco.

  44. Paulo

    Sem querer desmerecer Zverev, mas a escolha ou a ambição desmedida de Djokovic disputar as duplas mistas custou caro, na minha modesta opinião.
    Djokovic vinha de uma sequência alucinante: títulos em Belgrado e Roland Garros emendados (três semanas), depois título em Wimbledon (mais duas semanas). Aos 34 anos e em condições terríveis de calor e umidade, resolve jogar duplas mistas sem ter nenhum dia de intervalo (ficou duas horas e meia a mais em quadra, sem contar a preparação e o pós-jogo). Resultado: enfrentou um excelente tenista muito mais descansado, e quando precisou do físico, abriu o bico e o mental foi junto. Obviamente que o adversário, que é um grande tenista, se agigantou. Não é normal que Djokovic perca oito games consecutivos e perca 10 dos últimos 11 games disputados na partida. Escolha infeliz, resultado desastroso.

  45. Chetnik

    Uma pena, mas depois da quebra no 2a o Djoko parou de jogar. Primeiro saque dele sumiu, o que é estranho, porque estava sacando muito bem. Ainda desperdiçou dois BP no 3a com bolas no meio da quadra que ele não matou. Só pode culpar a si mesmo. Mas o Zverev jogou muito, merece os créditos.

    Fazer o que, vida que segue. O ouro fica apenas para o co-GOAT, o Nadal.

  46. DANILO AFONSO

    Dalcim, levando em conta que o sérvio sempre se incomodou com a forte umidade jogando apenas simples e vindo de uma maratona vitoriosa de jogos, você entende que ele exagerou em jogar duplas mistas, sabendo que teria dias seguidos jogando as duas modalidades, se desgastando fisicamente e mentalmente ??? Não houve um excesso de confiança (soberba) em subestimar o seu corpo ?? Sei que é fácil eu apontar tal situação agora que perdeu, mas desde que soube que jogaria dupla não achei interessante, apesar de ter torcido para ele nas duplas, exceto contra os brasileiros.

    A umidade era tanta que não lembrava de já ter visto o sérvio em outros anos recorrendo a pomada ou pó especial para diminuir o excesso de umidade nas mãos como em Tóquio.

    No US OPEN que também conta com uma umidade alta, o sérvio também terá pela frente muitos tenistas capazes de vencê-lo na superfície mais competitiva do circuito.

    1. José Nilton Dalcim

      Realmente, fiquei surpreso de ele jogar as mistas, mas os dois jogos que fez foram muito rápidos e pouco desgastantes, Danilo, então não dá para culpar isso.

  47. Fernando

    No Big Three, ganhar os quatro torneios de grand slam mais a medalha de ouro olímpica é privilégio apenas de Rafael Nadal.

  48. Rubens Leme

    Aposto que o Papis vai dar uma entrevista coletiva e culpar o Federer pela eliminação e, surpresa, também falará mal da Steffi Graf, por ter mandado o malvado Zverev impedir que o Nolinho fosse “coroada” como a nova “rainha do tênis”.

    Como sofre o covidinho. Pelo menos não espetaram agulhinha no bracinho dele, papis não permitiu. E já que citei o papis…

    PAPIS, O INJUSTIÇADO

    É tarde da noite em Belgrado, quando explode um choro. Mas, para surpresa geral, não é de covidinho:

    – Papis, papis, o que foi?
    – Ah, mas essa vida é muito injusta comigo. Muito!
    – O que foi, papis?
    – O que foi é que fizeram um filme da vida do Richard Williams e não da minha! Por que sofro tanto? Por que não sou amado e compreendido?
    – Calma, papis, calma. É que o Richard é americano, financiado por Hollywood. O senhor não é!
    – Pois é, isso é uma injustiça. Eu sofri muito mais do que ele! Aposto que isso tem o dedo do Robert!
    – Que Robert, papis?
    – O pai daquele suíço horroroso!
    – Mas, papis, ele não trabalha em Hollywoood!
    – Pior, aí você vê a força dele nos bastidores. Lá de longe, do seu chalé, comendo chocolate, comanda tudo! E ainda convidou aquele ator famoso que pode até ganhar o Oscar do ano que vem com o filme!
    – Que é isso, papis! Também não é assim! Se fosse, faria um filme dele!
    – Nem de brincadeira fale isso! Quer matar seu pai, quer? É muito injustiça comigo, eu é que mereço um filme, eu é que sou o papai goat!
    – Claro que é papis, claro que é. Mas não chore, não ou começo a chorar também…

    E pronto: nosso covidinho começa a berrar junto.

    – Não chore, filhinho, não chore. Pronto, papis pede desculpa por ter se descontrolado um pouco.
    – Não, papis, tudo bem. É que me lembrei de algo e fiquei triste também.
    – Do que você se lembrou, filhinho? Do nosso começo difícil?
    – Não, papis, é que até hoje não ganhei minha motociata.

    Choro geral. Papis e covidinho se abraçam e alagam a casa com lágrimas salgadas. Enquanto quase derrubam o cafofo, discretamente o gigante Matic, o segurança de 2,18 m e ex-pivô do Partizan, fecha a porta do quarto e também derrama lágrimas grossas e discretas:

    – Como sofrem esses dois, tadinhos. Por que eles não são amados? Já sei, vou dar uma animada e preparar uma motociata pro lanchinho do covidi…ops, do cotonet…ops, do Nolinho. Ele vai adorar!

    1. Paulo Almeida

      O tal de Borges ficou tão pequeno perto do Djokovic que sinto até pena de zoar.

      Tadinho, fugiu do circuito com 26 anos porque não aguentou a “plessão”.

    2. DANILO AFONSO

      Vixi Rubens !! Que postagem desnecessária e de péssima qualidade é essa ? Nem o camaleão federista do blog teve essa capacidade…kkk

      Um cara com o seu conhecimento (livros, musica e filme) não pode se rebaixar assim. Se não tivesse visto seu nome na postagem, driia que tratava-se de um adolescente querendo chamar atenção aqui, e olha que você não sofreu muito na última década como alguns torcedorea do suíço.

      Foi o tempo (antes de 2020) que não víamos o Rubens adentrando assuntos polêmicos como política, religião e agora atacando gratuitamente o sérvio….kkkk

      Que beleza !!!

      1. Paulo Almeida

        Já foram várias vezes, Danilão, e por isso mesmo não pode entrar no grupo de Filipe, Barocos, Periferia e outros que não entram em provocações. O lado torcedor de futebol e de partido político não permite.

          1. Gustavo

            Rubens, vc escreveu na pasta nova: “…que representa perfeitamente esta era chucra, que na ausência de argumentos (diálogo nunca foi o forte desta gente) e conhecimentos históricos, atacam a todos…”.

            O que vc acabou de fazer com o Paulo Almeida? Kkkkk

        1. Paulo Almeida

          Claro que nunca fui cogitado, pois não falo uma coisa e faço outra. Participo das provocações e não pago de moralista depois. Também não sou intelectual e nem tenho a pretensão de ser. No entanto, já fui elogiado por membros distintos do Blog por certas virtudes, o que me deixa feliz.

          Não tenho inveja alguma e até leio seus comentários sobre alguma banda que me interessa, mesmo passando longe de ser seu fã.

          Supere seu rancor por uma discussão boba de quase dois anos atrás. Far-lhe-á bem.

  49. Vitor Hugo

    Quando o sérvio vai pra rede ou tenta curtas, mostra toda sua limitação como tenista. Chega a ser patético.

    Pelo tênis ridículo q pratica, deveria ganhar uma medalha de lata.

    1. DANILO AFONSO

      Olha quem resolveu dar o ar da graça aqui…
      Em razão das suas sumidas, estava crente que o nobre camaleão pudesse ter “mudado de cor novamente”, pois sempre que o sérvio volta a engatar um período dominante duradouro, você altera o “nome fantasia”. Não duvido que já esteja em processo de transição testando nova identidade ou deseje ficar com dois ou mais nicks.

      Abs !!!

  50. Thierry

    Djokovic morreu e perdeu a grande chance de fazer um feito possivelmente único, enquanto Zverev ressuscitou pra ter a chance de fazer história. Olimpíadas são difíceis de vencer justamente por ser de 4 em 4 anos. Era a chance do Djokovic terminar a carreira de forma perfeita, mas faz parte, n vai fazer falta na contagem pra GOAT, mas um cara obcecado por números pode sentir a falta do ouro no US Open. Bom ele abrir o olho

  51. F.R.

    A seleção feminina construiu algo com a torcida que a masculina perdeu: empatia. A masculina tem gerado indiferença, a feminina desperta afetividade. Quero muito mais o título feminino na Austrália em 23 que o do masculino no Catar. E não por decisão racional, mas por empatia.

  52. Sérgio Ribeiro

    Basta olhar os caras no pódio pra se ter uma ideia do que representa uma medalha OLÍMPICA. Daí a Turminha da Kombi não precisar ficar tão triste . Provavelmente DjokoBronze não desperdiçará a chance de mais dois … E como Paris é daqui 3 anos , desta vez o “comedor de fígado” não vai deixar escapar outra oportunidade. Afinal aos 37 , dificilmente a “geração Danoninho “ estará em atividade kkkkk.Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Ps. Único do Big Four + Wawrinka a não possuir nenhum OURO OLÍMPICO, DjokoBronze afirmou depois de sua devastadora atuação contra o Samurai : “ Os jogos não são cada vez mais fáceis… Eu e’ que estou cada vez melhor “ .fonte : Eurosport. Sei … rsrs. Abs!

    2. Jonas

      É óbvio que a medalha olímpica é importante para o Djokovic. O único que vi desmerecendo esse torneio foi um tal de Sandro, que parece ser torcedor do Nadal. Mas por mim o Djoko nem ia kkkk…até comentei antes do torneio.

      Eu falei que o Zverev daria muito trabalho. É um baita tenista, top 5, e este ano já tinha dado muito trabalho pro Djokovic.

      Vamos ver no US Open se o Djoko consegue fechar o Calendar Slam. Conseguindo ou não, eu não duvidaria que Novak Djokovic seguirá vencendo Slams. Seus números já são melhores que os de Federer e Nadal, goste você ou não.

      Aliás, fazendo uma projeção, não vejo Federer encerrando sua carreira com mais Grand Slams que Djokovic e Nadal, um abraço.

      1. Sérgio Ribeiro

        Concordo que Novak vai ultrapassar os 20 SLAM . E vai ser considerado o melhor jogador com Backhand de duas mãos da história, além do mais eficiente, caro Jonas. Daí a “ goat “ são outros quinhentos . A conferir! . Abs!

    3. Paulo Almeida

      Quem vê você falar até acha que o Fregueser tem ouro em simples. Nunca terá também, assim como Roma, Monte Carlo, Double Career Slam, Double Golden Masters, vitória sobre o Nadal em Roland Garros etc etc, coisas exclusivas do Craque.

      E quem fala em geração Danoninho são justamente vocês da Igreja. Ficou doido, Ribeiro?

      1. Gildokson

        Paulo, tranquilo cara, quem sabe na 5° tentativa ele ganha ao menos uma de prata, pq de bronze ele ja vai estar cheio neh? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        1. Gildokson

          Ahh e não tenha a audácia de desmerecer o ouro do gênio em duplas tá? Pq o sérvio não arrumou a dourada nem apelando para as mistas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      2. Sérgio Ribeiro

        Deve ser o fuso horário rs . Daí não vou levar a sério mais um desperdício de comentário do Piloto de outra galáxia rs . Não existe ninguém neste fórum que defenda mais a Nova geração do que eu , ou melhor , tem o Dalcim também. Porque você acha que o Sérvio foi jogar Duplas ? . Não queria sair de mãos abanando de jeito algum . Tentar ao menos sentir o que Roger e Stan sentiram em 2008 levando o Ouro. Mas na boa , o “ guerreiro dos Balcãs “ , morador de Mônaco desde os 18 , sente um peso absurdo com a camisa de seu País . E como nunca vai dominar o Circuito tanto Tempo de forma CONSECUTIVA como o Craque Suíço, Graf e Serena , seu prazo de validade está prestes a se esgotar rsrs. Abs!

        1. DANILO AFONSO

          “…sente um peso absurdo com a camisa de seu País.”

          Eu jurava que na Davis e ATP Cup o sérvio, que é o único que tem os dois títulos, defendia as cores do seu país.

          Poh Sérgio !! Botava a maior fé em você…kkkk

          1. Sérgio Ribeiro

            ATP CUP , o que ? . Se ele perde ninguém iria reparar Danilo. Olimpíadas o buraco é bem mais embaixo , espertíssimo Danilo kkkkk. Abs!

  53. Flavio

    Dalcim pra mim não apaga nada a derrota do Djokovic, pois a meu ver ele não precisa provar mais nada a ninguém e ele junto de Federer e Nadal já são os melhores de todos os tempo, bom é isso que penso. Abraços.

    1. Masashi Ichiwaki

      Os jogos não são cada vez mais fáceis …Eu e que estou cada vez melhor, A ARROGÃNCIA falta de HUMILDADE, considerava Imbatível, essas características, são a marca REGISTRADA desse Senhor chamado Novac Djocovic

  54. F.R.

    Sugestão: sigam atletas brasileiros nas redes sociais. A gente segue tanta gente nada a ver… pq não dar moral pra essa nossa turma?

    Número de seguidores é poder, atrai patrocínio, dá visibilidade, abre espaço, amplifica as vozes no esporte do país.

  55. Pedro

    o raciocínio:
    Marcelo Melo ficou puto com Djokovic nas duplas mistas.
    Sasha Zverev é o melhor amigo do Marcelo.
    Sasha Zverev eliminou Djokovic
    Ou seja:
    Sasha Zverev é Brasil na final do tênis!kkkkkkkkk

  56. Carlos Bicalho

    Toda soberba será castigada. Djokovic se achando um Deus… Não terá o golden slam. E se continuar nessa soberba perderá us open tb.

  57. Luz de Jupiter

    O título olímpico é muito, mas muito importante.
    Infelizmente, vejo muitos torcedores brasileiros desmerecendo este título pelo simples fato de não contar pontos no ranking. O que é um ranking perto de uma medalha de ouro? Dane-se o ranking Não é porque muitos tenistas não tem dinheiro suficiente para ter o luxo de jogar algumas semanas sem retorno financeiro imediato que a Olimpíada tem menos valor.
    Eu duvido muito que os torcedores sérvios não se importam com esta medalha tais como os torcedores não-sérvios do Nole. Aliás, estes torcedores não-eslavos deveriam respeitar o sonho do Djokovic de ganhar uma medalha de ouro por seu país.

    Eu não fiquei feliz com a derrota do sérvio. Ele realmente é apaixonado pelas Olímpiadas, pela Vila, pelos atletas.
    E, pelo visto, Zrevev também o é:

    “Isso é uma das coisas mais importantes e talvez a mais da minha carreira até agora. Não estou jogando apenas por mim mesmo ou por minha família e amigos, mas por todos os atletas que estão aqui e também os que estão em casa assistindo. Os Jogos Olímpicos são o maior evento que existe”

    Bravo, Zrevev. Torcerei por ele na final.
    E que Nole consiga esta medalha em 2024.

    —-
    Sou torcedor da Suíça Jolanda Neff e fiquei extremamente feliz com sua vitória no Mountain Bike. A emoção dela recebendo a medalha não se descreve. Nosso gênio Federer deve ter ficado muito feliz e orgulhoso de sua compatriota. Assim como deve estar na torcida por Bencic.

    1. Luz de Jupiter

      Ah, sim. Mais uma observação: para os tenistas que raramente vencem o Big 3 e o Top 10, a motivação para competir nos jogos olímpicos é 0. Mas, se eles chegassem lá, sentissem o sabor da vitória, não trocariam por nada. Além do fato que conseguiriam projeção internacional e patrocínios. Vide a Puig, que sempre será lembrada como uma campeã olímpica pela mídia, tem mais seguidores que Pliskova, ex-number one.

      O próprio Murray é sempre mencionado pela mídia como “o bicampeão olímpico”.

      A projeção das Olímpiadas vai para além do próprio tênis, é a oportunidade de ganhar uma projeção midiática que o próprio tênis não oferece.

  58. Paulo F.

    Para aqueles que tanto questionam que Djokovic quebra raquetes, espero coerência e que torçam contra o Zverev na final daqui a 02 dias.
    Afinal, o russo-alemão é outro que nutre uma grande predileção em quebras do equipamento.

  59. Rob

    Esse é o perigo de chaves graças no início.,bastou um mais gabaritado para deixar o “terrível” nachon.

Comentários fechados.