Djokovic e Berrettini, a final mais lógica
Por José Nilton Dalcim
8 de julho de 2021 às 19:50

Há uma distância abismal entre a experiência e o currículo de Novak Djokovic para os demais semifinalistas deste Wimbledon. Cinco vezes campeão e imbatível na superfície há 18 jogos, é o único dos quatro que já decidiu um Grand Slam e também a ter atingido uma semi no All England Club, sem falar que está no ápice de sua forma e no grau máximo de confiança.

A diferença para seu adversário desta sexta-feira é tão ampla quanto o retrospecto de 6 a 0 nos confrontos diretos. Aos 34 anos, 12 a mais que o canhoto Denis Shapovalov, entrará outra vez na mágica Quadra Central com 15 de suas últimas 16 semifinais de Slam vencidas. O canadense atinge seu maior resultado nesse nível de competição.

O italiano Matteo Berrettini também tem diversas vantagens sobre o polonês Hubert Hurkacz. Será sua segunda tentativa de chegar numa final de Slam, repetindo o US Open de 2019, e tem na galeria dois troféus sobre a grama, um deles há quatro semanas, ali pertinho, no Queen’s Club. Nos duelos diretos, há um empate sobre a quadra dura.

Vejam as principais curiosidades das semifinais masculinas:

– Wimbledon não via três estreantes em semifinais desde Nadal, Bjorkman e Baghdatis, em 2006.
– Se atingir 7ª final, Nole iguala Becker e Sampras. Chegará também a 30 em Slam, apenas 1 atrás de Federer. A última vez que perdeu uma semi em Wimbledon foi em 2012, tendo vencido cinco seguidas.
– Shapovalov tirou 2 sets de Djokovic nos seis duelos, ambos na quadra dura e um deles em Slam (AusOpen de 2019).
– Djokovic ganhou 23 de seus últimos 24 confrontos diante de canhotos em Slam (a exceção foi Nadal em Paris-2020). Na carreira, sua marca é de 124-38 frente a canhotos.
– Canadense tem recorde negativo na carreira em tiebreaks (53-62) e na temporada (5-9). Djoko está empatado em 2021, com 8-8.
– Sérvio ganhou 9 dos 10 jogos que chegaram ao quinto set em Wimbledon, com única derrota para Ancic em 2006. Shapovalov jogou dois e venceu, ambos nesta edição.
– Último canhoto a decidir o torneio foi Nadal, em 2011. Espanhol também foi último a ganhar, em 2010.
– Shapovalov tenta ser terceiro canadense numa final em Wimbledon, repetindo Raonic (2016) e Bouchard (2014). e o quarto em Slam, juntando-se também a Andreescu, única a ser campeã.
– Berrettini e Hurkacz tentam ser os primeiros tenistas de seus países a decidir o torneio. O último italiano na final de um Slam foi Panatta (Paris-1976). A Polônia teve apenas mulheres finalistas, com Radwanska em Wimbledon e Swiatek em Paris.
– Berrettini é agora único de seu país na história a ter ao menos oitavas nos quatro Slam.
– Hurkacz pode bater o terceiro top 10 na semana, após tirar Medvedev e Federer. Também ganhou de Tsitsipas e Rublev rumo ao título de Miami, em março.
– Berrettini ganhou todos seus 10 jogos na grama em 2021.
– Quando chegou ao torneio, polonês vinha de seis derrotas seguidas e não vencia jogos desde abril.
– Italiano e polonês estão muito bem nos tiebreaks nesta temporada: 13-4 para Berrettini e 11-3 para Hurkacz

Nova campeã no sábado
Wimbledon terá certamente uma nova campeã neste sábado e os Grand Slam também poderão ter um nome estreante na lista. Ashleigh Barty jogou como digna número 1 do mundo nesta quinta-feira num embate de ótimo nível diante de Angelique Kerber e tenta ganhar seu segundo troféu de Slam em superfícies tão distintas como o saibro e a grama.

Karolina Pliskova mostrou sangue frio e maturidade para virar o jogo contra Aryna Sabalenka, no imaginado duelo de força: 38 a 32 nos winners, sendo 18 a 14 nos aces, para a bielorrussa. A tcheca de 29 anos ganha assim a oportunidade de lutar pela segunda vez por um inédito troféu de Slam, cinco anos depois de ter sido vice no US Open. Ela chegou a liderar o ranking meses depois e ficou na ponta por oito semanas.

Barty ganhou o título juvenil de Wimbledon quando tinha 15 anos e agora tenha encerrar longo jejum de seu país na galeria feminina do Club. A última a vencer foi Evonne Goolagong, bicampeã em 1980, ídolo que Barty resolveu homenagear neste ano ao vestir o mesmo traje da célebre campeã de 50 anos atrás. No masculino, a Austrália não triunfa em Wimbledon desde Lleyton Hewitt, em 2002.

A ótima campanha nestas duas semanas é uma volta por cima para Pliskova, que amargou aquela triste ‘bicicleta’ na final de Roma e, pior ainda, acabou por deixar o top 10 pela primeira vez desde 2016 justamente no dia que começou o Slam da grama. Suas seis vitórias já a recolocam no sétimo lugar e o eventual título, em quarto. Seria mesmo uma redenção espetacular.

O histórico entre as duas finalistas aponta vantagem de 5 a 2 para Barty. Elas se cruzaram há muito tempo na grama, em 2012 e 2016, com uma vitória para cada lado, e no momento Barty tem três triunfos seguidos, incluindo o saibro de Stuttgart, em maio, com 7/5 no terceiro set.


Comentários
  1. Periferia

    O Mundo de Apu…1959…Satyajit Ray

    Apu é um estudante…convidado para o casamento de uma prima distante…comparece.
    No dia do casamento…o noivo se mostra impróprio para a cerimônia.
    A tradição manda…uma vez marcado o casamento…a noiva é obrigada a casar…senão nunca mais poderá casar novamente.
    Apu é pressionado a aceitar ser o novo noivo.
    Último filme da trilogia Apu ( Canção da Estrada de 1955…e Invencível de 1957…os outros dois).
    Filme inspirado no neo realismo italiano…principalmente em Ladrões de Bicicleta de De Sica.
    O cinema de Ray é todo inspirado no filme do italiano (assim como Rio, 40 graus de Nelson Pereira dos Santos…que deu início ao Cinema Novo no Brasil).
    Hoje não existe muito espaço para filmes como os de Ray na Índia…Bollywood domina praticamente todo imenso mercado indiano…uma indústria bilionária de fazer filmes.

  2. Carlos Gabriel

    Djokovic será o melhor do mundo. Muito embora, o mundo do tênis prefira Federer ou Nadal. Djoko não faz gênero como fazem os outros, apesar de terem suas qualidades. Simplesmente joga tênis da melhor qualidade e não enfeita o pavão.

  3. FLAVIO

    Mestre Dlacim acho que Djkovic só perde para o Berretine se ele tiver uma dó de barriga, ou o Berreta jogar o que não jogou até hoje na carreira, embra ele veha fazendo uma boa temporada na grama mas a diferença de ambos é grande d+, ainda mais em uma final e Djokovic é super favorito e hoje acho que ele só jogou 55% contra o apavorado Schapovalov que até jogou bem,mas o seu fraco lado mental foi destruído pelo Djokovic e ele não pode reclamar porque teve várias chances no 5×4 no set 1, no set 2 tinha um 0x40 e 15 x40 ele não aproveitou e lembro que Djokovic usava o segundo serviço várias vezes e o Schapovalov não aproveitou como Djokovic aproveitou bem quando teve a chance para quebrar no momento certo, isso mostra que só o NADAL tem força mental pra equilibrar com Djokovic o resto não tem, e nem o maestro(Federer) tem mais porque esta velho, infelizmente. E no domingo acho que é 70% a 30% para o Djokovic, mas se Djokovic jogar só 55% da sua força ele vence, então concorda? Abraços!

    1. José Nilton Dalcim

      Não concordo, Flávio. O tênis de hoje é muito competitivo e ninguém pode jogar menos de 70% e ganhar um jogo. Claro que raramente se consegue atingir 100%, umas poucas vezes 80% ou 90%. Mas vencer qualquer tenista entre os top 100 exige no mínimo 70% de eficiência.

  4. EDVAL CARDOSO

    Pela lógica, acho que contra o Berretine vai ser mais fácil pro Djocovic, contra o Shapo, vinha bombas da direita e da esquerda, contra o italiano é só direita, o Nole vai fazer a festa na esquerda do italiano.
    Ele vai ter que estar muito afiado nós slices, pra fazer alguma coisa contra o Djokovic.

  5. Marcelo

    Djokovic realmente é uma cerveja ruim…. para os adversários e haters, pois desce “quadrada” na garganta deles.
    No mundo, a meritocracia é o critério mais justo.
    Plasticidade não tem nada a ver. Alguém gostaria de perder o emprego para alguém mais “apresentável”, mas menos competente?
    O Lobo Solitário, contra tudo e todos, contra a má vontade do público e até da mídia, vem quebrando recordes, e seus números já são suficientes para ser apontado como o Goat.
    Perto do Lobo, o Leão via gatinho e o touro via boi.

  6. Paulo Almeida

    Vitória maiúscula do maior CRAQUE que esse esporte já viu!!!

    O REI do hard, da grama e do tênis em geral a uma vitória do vigésimo!!!

    IDEMO, GOAT!!!!

  7. Enoque

    Essa foi por pouco, ganhou na camisa, ou no grito, ou na carteirada, ou no respeito. O jogo foi decido pelo Shapovalov, nos inúmeros erros nos momentos importantes e não pelo belo ténis apresentado pelo Djoko. O Shapovalov pode até ganhar um GS, algum dia, mas dificilmente terá outra chance como essa.

  8. Marcelo Costa

    A história vai sendo escrita, cabe a nós ler cada linha dela e apreciar o quanto somos privilegiados de sermos contemporâneos deste cara.

  9. JHONNY

    3 x 0 foi um bim jogo e o shapovalov mostrou que tem futuro dominou o primeiro set, onde na hora decisiva errou uma bola facil, e depois acabou errando 6 vezes no tiebreak, no segundo set novamente jogando bem e no 11º game joga mal e completa com uma dupla falta, ja no terceiro set seu saque ficou bem abaixo mais em varios momentos ele achou bolas na linha
    Romildo um dia vc vai acabar acertando suas previsões, este canadense realmente e bom.

  10. Paulo F.

    Novak Djokovic 7 X 0 Denis Shapovalov

    Marquinhos-Renato-Johnny-Vitor:
    – Djokovic é o pato da NextGen.

    Kkkkkkk

  11. SANDRO

    A única chance de Shapovolov vencer de Djokovic setiade 3×0. Shapovalov é destemperado e nao tem esquibrio psicológico e força mental pra se manter concentrado e focado quando perde um set para o Djokovic…
    Outra possibidade de vitória do Shapovalov é por WO…
    Fora isso, Djokovic vencerá mais uma vez!

  12. Luiz Fernando

    Pessoalmente gosto do Saretta como comentarista, mas ele em algumas ocasiões parece um adolescente infantil, um verdadeiro crianção…

  13. Luiz Fernando

    Shapovalov jogou bem, teve uma série de chances e não aproveitou nesse set2. E ainda reclama c o árbitro, ele tem q reclamar é c ele mesmo. Djoko q não tem nada a ver c isso salvou 5 breaks e na única chance q teve quebrou. Diferenças sutis entre um excelente jogador e um grande campeão, q alguns tolos chamam de bad guy…

  14. Periferia

    Fica difícil….Shapovalov tem 5×4….saque….30×30…balança Djokovic…que se desequilibra….bola sobra no meio da quadra…na direita do Shapovalov…..bate para fora.
    Djokovic quebra o saque do canadense.
    O jogo vai para o tie break….Shapovalov perde todos os pontos quando teve o saque….foram 5 pontos perdidos com o saque.
    A glória está lá…mas é necessário fazer o mínimo.
    Djokovic não está no seu melhor momento da carreira…mesmo assim tem os melhores resultados.
    A conclusão é fácil…falta oponentes…a fraqueza mental da maioria do circuito é algo que chama a atenção.
    E Djokovic não tem culpa…como o grande campeão que é…vence sem remorsos.
    (escrevo isso quando o jogo está 1 set a 0 para o sérvio…)

    1. Bel Grado Fa

      Aliás, esta foi uma das grandes diferenças do Big 4 para o restante do circuito, durante todos estes anos: raros eram os momentos fe fraqueza do oponente do Big 4.

      Passada esta fase do Big 4 (apenas Djokovic ainda em fase iluminada), estamos voltando a nornalidade do tênis, ao que sempre foi.

      Quem viu esta fase, viu. Já para quem nao viu, só resta ficar duvidando do tenista A ou B di Bug 4 era mesmo tão bom ou nao, e colocar em dúvuda aquilo que vimos.

      1. Periferia

        Olá Leme

        Interessante….coincidentemente foi no período da Margareth Thatcher…um periodo não muito feliz para o cinema inglês…tanto que o cinema inglês na década de 80 estava mais ligado a temas de confrontação politica e costumes (outro dia vc mencionou Stephen Frears…exemplifica o tipo de cinema do período…de contestar…de luta das minorias).

        1. Periferia

          Olá Leme…respondi sobre sobre o texto do cinema britânico …coincidentemente mencionei a primeira ministra …e Stephen Frears…rs (agora rolando…vi seu comentário anterior sobre Sammy e Rosie…rs)….que assisti apenas em DVD muitos anos atrás.

          1. Rubens Leme

            Periferia, deixa eu te contar uma coisa: em 1986, o Renato Russo deu uma entrevista dizendo que tinha visto Sammy and Rosie e tinha ficado louco com o filme, que queria saber mais sobre ele, o diretor (na época Frears era um total desconhecido aqui).

            Bom, na outra semana, um colega meu tinha conseguido uma cópia pirata deste filme, mas ele não tinha falado qual era. Quando comecei a ver entendi porque o Renato tinha adorado. O filme fala exatamente do período de maior recessão da Inglaterra, das desapropriações dos pobres para se construir grandes prédios e da violência contra os negros e imigrantes.

            Eu tenho um DVD convertido do meu VHS, mas a fita é muito escura. Já rodei vários sites atrás mas nunca achei e não sei porque diabos é o único filme dele que nunca foi lançado em outros formatos.

            O filme tem uma curiosidade: o ainda desconhecido vocalista do Fine Young Cannibals, Roland Gift tem um papel de destaque no filme. Não é tão bom ator como cantor, mas foi bem.

    2. José Yoh

      Olá Periferia, sempre vi o tênis (e tudo mais na vida) como uma gangorra.

      Se um está forte mentalmente, o outro está fraco. E vice-versa.
      Pode acontecer equilíbrio durante a partida. Mas nos pontos decisivos, o que vale é essa força.
      No dia que alguém vencer um ponto importante, uma partida importante contra o sérvio, a gangorra vira.

      Até lá o sérvio vai continuar ganhando esses big points.

      1. Willian Rodrigues

        Perdoe-me por me intrometer nesse debate, mas, Federer não obteve essa vitória “importante”, com “aquele” big point, na fatídica semifinal de Roland Garros em 2011…?
        E mesmo assim, Djokovic tornou-se o grande vencedor da década…
        Parece-me que para desestruturar a mente do sérvio…

      2. Periferia

        Olá José

        Um tênis é um esporte estranho….o cara fica 4 horas jogando….bolinha pra lá…bolinha pra cá….e muitas vezes o jogo é decidido em 4 ou 5 lances.
        Um mísero erro…dependendo do momento pode decidir o jogo.
        O popular “pontos importantes”…nisso realmente o sérvio é insuperável.

  15. JHONNY

    E como o tênis e um esporte traiçoeiro
    Shapovalov estava dominando o primeiro set confirmando seu saque com tranquilidade porem um péssimo inicio no 10º game o colocou nas cordas, se recuperou fez 30 x 30 mais cometeu um erro nao forçado bizonho, ate se manteve no game empatando duas vezes mais ai foi quebrado e no tiebreak 6 pontos dos 7 do djokovic foram de erros do canadense

  16. Luiz Fernando

    “Que set do Shapovalov, o Ronildo deve estar vibrando”. Aí veio o serviço em 54 e o cara perdeu oportunidades incríveis. Jogou bem e se recuperou ao fazer 66 c autoridade. O tiebreak foi um carrossel de erros de ambos, mas numa situação dessas os grandes campeões não perdoam…

  17. Gustavo

    O que é o saretta inconveniente no final do primeiro set não parando de falar sobre a tal da brincadeira da chave?? Pqp

    E a torcida dele contra o Djoko é lamentável. Fica falando que Djoko não acertou o ponto da devolução. Qdo ele acerta, vem e fala que justamente agora que eu falei wue ele não acerta acertou.,,

    1. Gustavo

      Mas, reconheço Agora após uma bela jogada do Djoko ele falou: bora mais vontade nesse aplaudo aí, Beckham?

    2. Bel Grado Fa

      Ê-HÈ! E dá-lhe galerinha sub diagnosticada com BTF criticando comentarista que não concorda com sua opinião! rs

  18. Barocos

    Djokovic não vai ganhar pontos de graça do Shapovalov, se quiser ganhar, vai ter que se arriscar porque é justamente isto que o canadense está fazendo e está, até aqui, funcionando.

    Saúde e paz.

    1. Barocos

      Queimei a língua, Shapovalov jogou como de costume, marcou os seus pontos importantes e os do Djokovic também.

      Saúde e paz.

  19. Manu

    Wimbledon exige branco dos tenistas achando que com isso fica mais elegante
    Mas tem cada outfit branco horrível
    Mas o do Djoko tá muito bonito, no tamanho dele, branco-branco e não branco transparente.
    O do polonês que derrotou o Federer tb.

    1. Flavio

      O branco seria para passar uma falsa ideia de que todos tenistas são iguais e tem o mesmo tratamento, porem qualquer um que tem mais que dois neurônios percebe que isso não passa de marketing do torneio.
      O que vale são questões comerciais.

  20. José Eduardo Pessanha

    Hoje poderá ser um dia histórico. Se Shapovalov vencer, hoje acabará a horripilante Era do Maratênis. Caso Djokovic sobreviva, será massacrado domingo. Não tem pra onde correr. Ou hoje ou no próximo domingo, o Tênis Tacape será expurgado do nosso nobre esporte para todo o sempre. Vade retro, jogadores de pinball.
    Abs

    1. Rodrigo S. Cruz

      Pessanha,

      com todo respeito, amigo.

      mas de onde você tira essas besteiras, hein?

      rs rs rs

      Tá na cara que o torneio é do Djokovic. A chave dele é ridícula!

      Não vislumbro a menor chance dele perder do Berretini no domingo.

      Vai ser um passeio do chiliquento…

    2. Barocos

      Caro Pessanha,

      Mais uma vez, muitíssimo obrigado! Se você me permite, gostaria de solicitar um favor, claro, se não for demais, daria para você adiantar que o sérvio jamais ganhará a medalha de ouro e o USOpen novamente?
      🙂

      Saúde e paz.

    3. Joathan Júnior

      Kkkkkkkkkkkkkkkkkk errou denovo Peçonha, digo, Pessanha!
      O FIM ESTÁ PRÓXIMO… O fim dos recordes do Fedal! Kkkkkkkkkkkkkkk! O nobre Luiz Fernando tem razão, aqui é realmente diversão garantida! Kkkkkkkkkk!
      PS: os argumentos acabaram e só sobrou acusar os outros de ser fake… kkkkkkkkkk!

    4. Carlos Henrique

      A cada comentário do forista, fico aliviado porque sei que Nole passará de fase.
      Com esse em específico, a chance de título aumentou exponencialmente.

  21. SANDRO

    Independente dos resultados das Finais em Wimbledon e Wembley neste Domingo, a ITÁLIA nunca esteve mandando tão bem em Londres desde a época em que a Britânia era uma Província do Império Romano!!!
    ITÁLIA na final em WIMBLEDON!!!
    ITÁLIA na final em WEMBLEY!!!
    OVERDOSE de ITÁLIA em Londres!!!
    GRAZIE ITALIA!!!

  22. Luiz Fernando

    O italiano não fraquejou, jogou c autoridade e mostrou q será um adversário competitivo no domingo. Sua vitoria foi valorizada pela atuação do polonês, inferior no nível de jogo ao italiano, mas q exceto pelo segundo set desastroso se empenhou e mostrou q é um cara de respeito nestes pisos rápidos. Vamos ao jogo mais esperado do dia…

  23. JHONNY

    bom dia dalcim Matteo Berretiini confirmou seu favoritismo e esta na final de Wimbledon, considerando que ele joga bem em todos os tipos de pisos, vc o considera um candidato natural a briga por nº 1 e Grand Slans em breve?
    Eu acredito que ele assim como Tsitsipas(que ainda nao mostrou seu tenis na grama) por toda facilidade que tem em adaptação aos tipos de quadras candidatos naturais a isto daqui a alguns anos.

    E agora vamos ver o canadense finalmente se ele ja tem condições de enfrentar pra vencer nole ou se ele so precisa calibrar um pouco mais suas armas, ou se nao passa de mais uma das milhares previsões do Ronildo que nao dao em nada.

    1. José Nilton Dalcim

      Berrettini tem margem para evoluir muito ainda, Jhonny, principalmente no backhand e isso certamente poderá colocá-lo em condições de brigar lá na ponta do ranking.

  24. Rubens Leme

    Dalcim, faz mais de uma semana que escrevo que Itália x Inglaterra fariam a final de Euro e que Matteo estaria domingo disputando o título. Também afirmei que os italianos brilhariam nas duas finais.

    Bom, já acertei meus finalistas. Agora faltam os canecos.

    Pessanha, lembre-se: Inglaterra e quem quer seja o outro finalista são os seus palpites. Não vá me decepcionar, hein?

  25. Rodrigo S. Cruz

    Qual será o dia em que o Sérgio Ribeiro vai entender que não é só de resultados que se constrói a admiração por um jogador?

    Pois eu já expliquei isso para ele por A+B, mas parece que não tem jeito.

    Então ele seguirá aí exaltando os Zverevs, Berretinis ou Mevedevs da vida.

    E menosprezando outros como Fognini, Kyrgios, etc.

    Porque o único critério que a mente dele reconhece é se o cara ascende no ranking ou não…

  26. Luiz Fernando

    Reação inesperada do Hurkacz, que aguentou bem a pressão ao sacar 56 / 40-40, e levou o set3. Será interessante acompanhar como o italiano vai reagir mentalmente no set4, ele q possivelmente ja se via na final depois do 60 do set anterior…

  27. SANDRO

    Os mimizentos desde o início do ano insistem em dizer que o Roger FREGUÊSer tem “QUARENTA” anos…
    Síndrome de coitadismo???
    Vitimização exarcebada???
    Dizendo que Roger FREGUÊSer foi eliminado dentro de casa na Suíça com 40 anos…
    Que FREGUÊSer jogou Roland Garros com 40 anos…
    Que FREGUÊSer foi humilhado com um pneuzaço vexatório por um polonês virgem de quartas de final em Wimbledon, com 40 anos…
    Que FREGUÊSer perdeu para o ZERO TÍTULOS AUGER ALI ACIMA em Halle com 40 anos…
    Por quê não esperam o FREGUÊSer completar 40 anos primeiro, pra depois darem a desculpa esfarrapada que cara perdeu com 40 anos???
    Querem envelhecer o FREGUÊSer antes da hora???
    Só pra usar o vitimismo, o coitadismo como argumento???
    Esperem o FREGUÊSer soprar as velinhas e completar seus 40 anos primeiro, pra depois darem a desculpaque o cara perdeu com 40 anos, valeu???

    1. Ronildo

      É cada comentário que não dá nem para nomear por causa da moderação kkkk

      Você acha que é uma grande diferença a pessoa ter 475 meses ou 480 meses de vida?

  28. Luiz Fernando

    Hurkacz desapareceu no set2, que queda absurda de nivel. Parece q não foi apenas na juventude q teve q teve a influencia do Federer, na atualidade também…

  29. Luiz Fernando

    Primeiro set com vantagem do Berrettini mas não exagerada. Ficou claro q o italiano tem um jg de mais variação e mais qualidade do fundo da quadra, o q fez a diferença. Se tivesse aproveitado os 3 breaks q teve quando o polones serviu 0-40 no 1-1 talvez fosse mais tranquilo…

  30. Barocos

    Hurkacz bem menos consistente hoje. Melhor colocar a cabeça no lugar e controlar os nervos ou já era.

    Saúde e paz.

    1. Barocos

      E o polonês não jogou nem uma fração do que jogou contra o Federer e conseguiu ganhar um set mais por sorte do que por méritos.

      Berrettini disparou 22 aces e 60 winners. Se o sérvio confirmar, espero que o italiano não repita a performance. 🙂

      Ajde, Djokovic! Ideemooo!!

      Saúde e paz.

  31. Gustavo

    O tenisbrasil informa que djoko teria pedido para a direção de Wimbledon para jogar a primeira semifinal desta sexta-feira, mas acabou não sendo atendido.
    Imagino que a reportagem não tenha conseguido saber o motivo da recusa, pois se soubesse teria escrito na matéria.
    Mas fiquei curioso para saber o porquê

  32. F.R.

    Antes do começo da primeira semifinal apareceu o beckham na tela. Nem o narrador e tampouco o chiquinho souberam dizer quem era. Só depois de alguns segundos falaram quem era. E o chiquinho: é que eu não acompanho o futebol.
    Eita ne!!

  33. Santos

    Este favoritismo exagerado que querem colocar no Djokovic pode atrapalhar. Quem ganha muito, incomoda, como disse um ex-tenista. Todos torcendo contra o Sérvio, menos ele e seus fiéis torcedores. Mas é uma pressão que ele tem que lidar. Ele não é imbatível, apesar de ser o melhor jogador do mundo, e o mais completo que já existiu. Terá que jogar o seu melhor porque o Shapovalov melhorou muito nos últimos anos. Serão grandes jogos estas semi-finais, mas na minha humilde opinião quem deve passar é o Sérvio e o Polonês. Mas está tudo aberto.

    1. SANDRO

      Bom dia amigo Santos!
      Roland Garros 2021 foi a maior pressão que o Djokovic sofreu em toda sua carreira e o cara levantou, sacudiu a poeira e deu a volta por cima!
      Quer mais pressão que Djokovic sofreu em Roland Garros em 2021? Acho impossível!
      Em Roland Garros Djokovic fez verdadeiros partidaços contra Barrettini, Nadal, Tsitsipas!
      Meu amigo Santos, depois de passar por esse stresse psicólogico que foi Roland Garros 2021, Djokovic está preparado para o que vier em Wimbledon!
      E mais, o confronto espetacular e memorável que foi DJOKOVIC X BERRETTINI em Roland Garros tem tudo pra se repetir em Wimbledon!!!
      Aliás, uma final DJOKOVIC X BERRETTINI é a FINAL DOS SONHOS em Wimbledon, melhor final que essa é impossível! Djokovic e Berrettini são, de longe, os melhores jogadores nesse Wimbledon 2021!!!
      Inclusive, meu palpite pra essa final Djokovic x Berrettin, se realmente acontecer,i seria 50% x 50%…

  34. Rob

    Show de horror os narradores e comentaristas do bandsport… clichê do começo ao fim…tipo: chuva em Londres… Seguido de risadinhas.,,Beckham na tela e…,quem é mesmo? Cada informação necessita de algumas revisões…. péssimo. Já no Sport TV o tal do Uchôa não para de falar,.kkkkk mute!!!

    1. SANDRO

      Amigo ROB, concordo que tá uma saco esses narradores, mas o do SPORTV consegue ser mais intragável ainda…

    1. SANDRO

      Mais outra Mãe Dinah pra se juntar ao Ronildo, Pessanha e Sérgio, errando tudo nas previsões… Isso se Ronildo, Pessanha e Sérgio não forem a mesma pessoa com cognomes diferentes…

      1. José Eduardo Pessanha

        Rapaz, participo desse espaço desde o início. Kkkk. O cara mal chegou no ônibus e já quer sentar na janela. Sérgio é tão antigo quanto eu no blog, talvez até um pouco mais. Ronildo veio depois, mas também participa há muito tempo.
        Abs

  35. Barocos

    Especialmente para alguns que se dizem fãs do Federer, mas que mais parecem fãs apenas das vitórias: “É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota.” – Theodore Roosevelt

    Impondo-se desafios e mostrando coragem diante das adversidades, o velho Leão da Montanha tornou-se ainda maior.

    Saúde e paz.

  36. Barocos

    Destemido guerreiro dos Bálcãs, que a luz de Atena ilumine o seu caminho, que as virtudes de Héracles não lhe faltem em batalha e que a própria Nice lhe confie os merecidos louros da vitória!

    Ajde, Djokovic! Ideeemooooo!

    Saúde e paz.

    1. Barocos

      Caro Pessanha,

      Sempre que leio uma previsão sua contra o Djokovic, imediatamente uma imensa sensação de alívio toma conta de mim. Obrigado, e continue assim.

      Saúde e paz.

  37. Carolina

    O histórico de confrontos diretos não é um bom sinal para o Shapovalov. Em seis jogos contra Djokovic, ele venceu apenas dois sets. Um no Australian Open em 2019 e outro na ATP cup (2020).
    Além disso, não consegui encontrar nenhum jogador que tenha vencido o Djokovic na sétima tentativa. Thiem, Goffin e Bautista Agut conseguiram a primeira vitória no sexto confronto.

  38. Luis

    Dalcim ainda sobre derrota do Federer o que achou? Acho vc escreveu não foi tanto físico contra o Suíço,acho Federer fez até bom jogo começou como em outros jogos tava meio frio 1 set e 2 Set abriu 3×0 mas não conseguiu manter vantagem e ganhar o set,parece Suíço pensa volta na grama em 22, perto 40 anos fica dúvidas e motivação mas acho Federer ainda tá bem e entre melhores e tem talento raro dos deuses kk

    1. José Nilton Dalcim

      Ele teve boa chance de ganhar o segundo set e obviamente isso fez toda a diferença, principalmente no aspecto mental. Achei ele muito lento em vários momentos, com dificuldade para sair da bola. É verdade que ventava muito e estava difícil ser agressivo e por vezes o saque perde precisão, mas ele caiu demais depois do tiebreak.

  39. Abel Jr.

    Hoje ando meio fora de linha com tanta coisa, imagine que o prefeito da capital do meu estado natal, Sr Dudu Paes Assinou contrato do carnaval.
    O mesmo cara que gastou mais de 40 Bi de dólares em dívidas até sei lá quando para entregar utopias como BRT que virou abrigo de viciados, VLT sem cobrador no centro do Rio com contrato de garantia de lucro ao administrador e que foi o garoto propaganda das olimpíadas que faliram o Rio de forma definitiva e que agora posa de bom moço e só não é criticado pela mídia pois o passado convinha e tem um tal discurso que defende tal pessoa…

    Pois bem, toda vez que comentar indicarei um livro que acho que pode representar algo, hoje está na minha percepção de raiva da política e de como nós somos passivos, porém quando fizer de novo, vou deixar a minha raiva de lado:
    Livro: Pedro Páramo.
    Ruan Rulfo é o autor.
    Juan Preciado, no leito da morte da mâe vai ouvir um lamento e cumprir uma promessa.
    Digo a quem não conhece que está cheio de Páramos por aí e que as vozes que não entendem o que ocorre ou o que ocorreu com elas, são o retrato exato do nosso continente cheio de coronelismo, afago e tratamento da tragédia como se fosse comum.
    Aí quando menos percebemos, a própria ignorância do mal ou que aceitamos ou causamos nos consome de forma a nem entender o que é vida ou morte. E nem justiça ou vingança.
    Tenho duas edições diferentes do livro, o texto é curto porém pode dar uma confusão inicial más se ler com atenção, entenderá o (os) narradores e que estamos falando de um personagem que talvez una a todos e nem seja uma pessoa e nem alma, exixtemoutras coisas que falam.
    Obrigado pelo espaço, preferia falar só de tenis porém a sua democracia é importante e acho eu que a minha raiva justa.

    1. RUbens Leme

      Pedro Paramo é um belo livro e é uma pena que nós desprezemos tanto a literatura latino-americana. Juan Rulfo é um destes autores que não apenas merecem ser lidos, como relidos.

    2. SANDRO

      Meu amigo Abel, compartilho da sua indignação em relação ao Eduardo Paes, esse cara é da mesma laia do Sérgio Cabral, era para estar preso junto com Sérgio Cabral, porém, esse crápula do Paes tem as costas quentes e aliados poderosíssimos na (IN)justiça, no STF e na grande mídia, que não só blindam o Dudu Paes, como fazem campanha pra ele!
      Como vc próprio citou, são inúmeras obras faraónicas que se iniciam e nunca terminam…
      Mas a população também colabora, pois mesmo sabendo de toda essas coisas o pessoal quer CARNAVAL… É o velho Pão e Circo em pleno século 21, porém, só CIRCO (carnaval() sem o pão!!!

      1. José Nilton Dalcim

        Caro, Sandro. Esse tipo de comentário que você faz é sujeito a processo por calúnia e difamação. Confirme se quer mantê-lo no ar.

        1. SANDRO

          Boa Tarde Dalcim.
          Infelizmente aqui no Brasil criticar corruptos que desviam verbas publicas em grandes eventos como Copa do Mundo, Olimpíadas, mega obras superfaturadas ultimamente está sendo mal visto.
          Alguns Deuses do Olimpo e da Corrupção parecem ser incriticáveis…
          Não quero te deixar desconfortável com esse comentário, porém, é o que todo mundo sabe que acontece no Rio de Janeiro, mas faz vista grossa…
          Não quero defender nenhum político aqui ou ter indignação SELETIVA… Mas chamar uns de genocidas, nazistas, fascistas pode… Porém, chamar corrupto de ladrão e blindado não pode…
          Esse é o país “democrático” no qual vivemos hoje…
          Se quiser, Dalcim, pode retirar o comentário, afinal o blog é de tênis e não de política…

          1. José Nilton Dalcim

            Não estou preocupado com as críticas aos políticos, Sandro. Pelo contrário, acho que na maciça maioria das vezes são justas. Mas é preciso tomar cuidado com os termos utilizados, porque ofensas à honra exigem comprovação.

  40. Mario Cesar Rodrigues

    Djokovic se não viajar e o Shapopalov jogar muito sacar muito sei não jogo para 5 sets mas Djokovic tem experiência mas jogo é jogado e Shapopalov esta bem vai depender de sua atitude em quadra. Sei não.

  41. Sérgio Ribeiro

    Quem diria que o “ bagre “ Berrettini, jogador que não tem Backhand para os Sabichões, consegue uma proeza que o grande Fognini nem chegou perto. Aos 23 , levou um 6 x 1 , 6 x 2 , 6 x 2 de Federer nas Oitavas de WIMBLEDON 2019. Encarou o Sérvio sem medo em RG 2021 , e pra mim leva um ligeiro favoritismo sobre o excelente Hurkacz . Isto é a prova de grande evolução em apenas dois anos . Esses comentários de que a Nova geração não vai levar SLAM , beira o ridículo. A maioria dos Top 10 dos garotos tem tudo pra atingir perto dos 3 SLAM de Murray e STANIMAL. A diferença de idade para o Big 3 e’ considerável. E o grande destaque de Wimbledon 2021 , Novak Djokovic, provavelmente vai fazer a terceira FINAL da Temporada novamente contra um deles, AINDA como grande favorito. Se Shapovalov tirar um Set já não é grande Zebra . A conferir. Abs!

    1. Rodrigo S. Cruz

      O problema é que você se baseia EXCLUSIVAMENTE em resultados para admirar um tenista.

      A parte estética pouco importa pra você.

      Enquanto quem realmente admira o esporte tênis sabe que o fator mais admirável num tenista é a parte técnica.

      E a parte técnica do Fabio Fognini é infinitamente mais atraente que do Berretini.

      Isso não é uma opinião, é um fato.

      Mas isso é uma coisa que você infelizmente nunca vai entender, Sérgio.

      Mesmo que eu DESENHE pra você…

    2. Luiz Fernando

      Vc alem de arrogante e de menosprezar os demais blogueiros deturpa as postagens. As pessoas postaram q o BH do italiano ainda não é plenamente confiável, apenas isso, algo q o próprio Dalcim concordou, ao dizer q esse golpe tinha evoluído mas q ainda precisaria evoluir mais. Mas como vc gosta de se mostrar superior aos demais não resiste e tenta se passar por sabichão…

      1. Sérgio Ribeiro

        Tu pegas carona num comentário infeliz de alguém que pediu a aposentadoria do MELHOR DE TODOS . Eu comecei com BJÖRN BORG. Não existe arrogância nenhuma . Não vou ficar perdendo Tempo com pessoas que não acompanham ( assistindo os jogos ) a evolução dos garotos , que já são presente. Eu te considero um pegador de carona da história. Adoras o famoso TUDO MENOS Roger Federer, ou seja , não amas o Esporte , guri rs . Abs!

  42. Gildokson

    Sobre a discussão na outra pasta em relação a quem é ou não é o rei da grama e consequentemente de Wimbledon. Sugiro ao Carlos Henrique entrar no The All England Lawn Tennis Club e fazer uma pesquisa boca boca rápida, é certeza que terá a resposta alta e clara.
    Nessa mesma linha, o sérvio monstruoso pode e deve nesse final de semana continuar a caminhada para tomar também esse reinado do GÊNIO.

    1. Carlos Henrique

      Agora sim, nobre. Um argumento ímpar.
      Fazer uma pesquisa in loco no The All England Lawn Tennis Club pra averiguar o “Rei da Grama”.
      Parabéns!

      HAHAHA

  43. Rodrigo Lightman

    Quero elogiar o comentário do Carlos Augusto, que no post passado falou como Federer mudou o jogo entre as eras de Sampras/Agassi e Nadal/Djokovic. Análise muito sensata. Parabéns!

    1. Luis

      Verdade Federer teve gerações com de Sampras e atual Nadal e Djokovic,Suíço teve remodelar seu tênis pra continuar entre os melhores circuito

  44. Alessandro Siqueira

    Dalcim, não entendi essa passegem: “Ashleigh Barty jogou como digna número 1 do mundo nesta quinta-feira num embate de ótimo nível diante de Angelique Kerber e tenta ganhar seu segundo troféu de Slam em apenas nove meses, em superfícies tão distintas como o saibro e a grama.” Ano passado a australiana não jogou RG e o título foi de Iga. Sua vitória em Paris se deu em 2019.

  45. Periferia

    Gosto de Cereja…1997…Abbas Kiarostami.

    Pelas ruas de Teerã…um senhor dirige seu carro apreensivo.
    Badii é um suicida…mas quer uma morte comum…nada de espetáculo ou algo mirabolante…deseja algo simples.
    Precisa encontrar alguém para jogar terra em sua sepultura (aberta e aguardando-o….perto de uma cerejeira).
    Encontra vários candidados…alguns tentam persuadia-lo…todos declinam da proposta (a trama não explica as motivações de Badii).
    Bagheri…um taxidermista aceita a tarefa.
    Filme iraniano (o cinema iraniano tem grandes filmes e cineastas)…foi vencedor da Palma de Ouro de Cannes.
    Kiarostami viu seus filmes serem reconhecidos no mundo (mesmo após a Revolução Islâmica).
    Com o tempo seus filmes foram proibidos no Irá (considerados subversivos) o que causava muita tristeza no cineasta.
    Uma boa porta de entrada para um cinema diferente.

    1. Rubens Leme

      Peri, falando em filmes iranianos tem uma história na qual não citarei nomes, mas tem a ver com uma película deste país. Uma conhecida veio de uma outra capital visitar um colega do mesmo jornal onde eu trabalhava. Ambos eram jornalistas.

      Bom, ela tirou uns dias, foi para São Paulo, o encontrou na redação, mas ele tinha naquela noite um compromisso com a família da esposa, coisa de última hora e inadiável. Obviamente, ela ficou furiosa, mas perguntou na redação se alguém estava livre para sair.

      O pessoal foi saindo de fininho – inclusive este narrador – quando um dos caras mais bacanas que conheci, educadíssimo, culto, a convidou para ir ao cinema. Sem nada para fazer, aceitou, achando que iriam assistir um blockbuster no shopping e depois jantariam.

      O que ela desconhecia é que esse meu colega só via os chamados “filmes de arte” e a levou para assistir O Jarro. Imagine a cara da abandonada, que só via filmes hollywoodianos, vendo duas horas deste filme iraniano.

      Eles até foram jantar depois e ele, cavalheiramente, a levou de volta para onde estava hospedada.

      Bom, meses se passaram, o casal continuou a se ver, até que numa saída coletiva em que todos nós estávamos presente (incluindo o fã de filmes iranianos), ela confessou que havia detestado o filme, que havia ficado p da vida e que durante o jantar, sempre que via um jarro de flores em uma mesa, tinha que se segurar para não jogar na cabeça dele.

      Disse mais: que toda vez que via um jarro com flores sentia um impulso irresistível em jogá-lo ao chão e que até tinha saciado o desejo duas vezes.

      Foi uma gargalhada e uma decepção para este meu colega que, ainda assim, quis explicar as virtudes e a mensagem do filme a ela e a todos os presentes.
      Rapidamente, antes que outro impulso irresistível ocorresse no local, corremos em todas as mesas e recolhemos os jarros, por precaução, para susto dos fregueses, garçons e o dono.

      A partir daquele dia, sempre que vejo um filme iraniano “ou de arte” começo a rir para estranheza dos demais. Eis uma cena que espero manter na minha cabeça como o John decorou O Velho e o Mar, do filme com o Sutherland.

      PS: Aliás, a cena com a garçonete que fez TCC do livro e citou até Faulkner é realmente sensacional, FIlipe.

      1. Periferia

        Olá Leme.

        Mas acontece muito….muitas vezes o “cinema de arte” passa uma certa arrogância.
        Fazendo um pararelo…igual seria alguém que goste de tênis em um mundo dominado pela monocultura do futebol.
        Fica estranho alguém (da periferia) sentir prazer de ver um Federer ou Djokovic…as pessoas podem acusar alguém de arrogância ou querer adentrar em um mundo “aristocrático”…onde apenas os brancos bem nascidos poderiam dominar o esporte (daria um simpósio o assunto).
        Voltando…”filmes de arte” oferecem uma oportunidade gigantesca de crescimento intectual…e mais do que isso…humaniza de uma forma que nenhuma outra arte consegue (o cinema carrega som e imagem…algo único).
        Os filmes são algo tão extraordinário…um diretor faz um filme…coloca nele todas as suas experiências e paixões….mas quando a luz se apaga…a tela se enche de imagens…ele perde o domínio de sua obra…agora ela é do cara sentado em uma poltrona…numa sala escura.
        Aquele filme vai dialogar com as experiências desse indivíduo…a mensagem que tanto o diretor lutou para construir…agora não dirá muito…a mensagem ou a “moral da história” vai pertencer a um “cara” qualquer.
        Filme é algo orgânico….tem vida própria (mesmo o diretor pensando que é o “patrão”).

        1. Rubens Leme

          Veja bem, periferia, assim como você adoro “filmes de arte”, embora odeia essa expressão como odiava ouvir que eu adorava “cult bands”, um terma oitentista às bandas alternativas que vendiam pouco ou nada.

          Aliás, ontem chegou a edição expandida – com 90 minutos de entrevista – de Minha Adorável Lavanderia, de Stephen Frears, inspirado no livro de Hanif Kureishi e que foi o primeiro grande papel de Daniel-Day Lewis.

          Queria ser muito rico para montar uma produtora de DVDs e comprar os direitos do único filme do Frears que jamais saiu em qualquer outro formato que não o VHS e que é o meu favorito dele: Sammy & Rosie Get Laid. Nem lá fora foi lançado.

          Ainda hoje conservo meu VHS como um bem precioso.

          E como os “filmes de artes” fazem falta ultimamente. Somos sotterados por herois e mais herois (e nenhum deles para nos dar uma mão em Brasília…).

    2. Mariana

      Esse não tive o prazer de ver ainda, mas verei m breve. Vi “O vento nos levará” e me emocionei, que filme maravilhoso, inexplicável!

      1. Periferia

        Olá Mariana

        São filmes que falam para o interior das pessoas…tudo muito simples (nunca simplório).
        Retratam o dia dia….os problemas …dificuldades…algo que pode acontecer em Teerã ou no interior de qualquer cidade brasileira.
        Contradições que existem em todas as sociedades…independente de como elas funcionam.
        Luta bravamente contra as imposições morais…algo que incomoda (muito) o ser humano.
        Temos filmes como Gabeth (O Tapete de Mohsen Makhmalbaf…lindo filme) ou O Balão Branco (Jafar Panahi ) que tem roteiro de Kierostami para Jafar que foi seu assistente em Através das Oliveiras.
        Uma bela cinematografia….sem dúvida.

  46. HUGO L C ALMEIDA

    Dalcim,
    A lógica prevalecerá? Eis a grande questão: – Alguém segura o Hurkcaz?. De boa, acho ele atrevido. Sinceramente, o tênis precisa de um novato atrevido. Ele tirou o Medvedev e o Federer, ou seja, respeita, mas não se intimida.
    Acho que ele passa pelo Berrentine.
    Alguém segura Djokovic? Só Deus!
    Merecidamente Djokovic vencerá Wimbledon no domingo.

  47. R. Santiago

    Shapovalov só vence ou complica se ligar o modo Deus-Wawrinka contra o Nole, aquele que a gente conhece de uns AOs aí, de outros carnavais. Potência ele tem. Se jogar assim, vou lamentar muito não tá ao vivo na frente da tv.
    Aliás que saudade do Wawrinka, toda vez que chega Wimbledon, lembro daquele derrota dele pro Gasquet nas quartas de 2015, iria enfrentar Djoko na semi, tendo ganho RG em cima dele um mês antes. Iria entrar em quadra totalmente sem medo contra Djoko, teria sido sensacional. Uma pena ele não ter conseguido uma semi ou final ali, ia soltar aquela mão de pedra sem medo.
    Sobre Berretini e Hurkacz, vou no polonês.

    1. André Barcellos

      A questão é que o Wawrinka nunca jogou realmente bem na grama. Seu jogo, aliás, não combina muito com o piso. O que é uma pena. Vi aquela esquerda ao vivo algumas vezes e é de chorar de tanta belezura!

      1. R. Santiago

        Exato, nunca ficou com uma base tão boa na grama. Lembro bem dessa partida contra o Gasquet, mesmo este sendo pior tenista que o Wawrinka, o francês se equilibra melhor na grama. O Wawrinka dava umas leves patinadas na hora de buscar as bolas após uma corrida. Ainda assim, perdeu no detalhe.
        Eu imaginava era ele ganhar Wimbledon e ser (eu acho) o primeiro tenista a ter os 4 Slam com apenas um título cada. No caso, ele iria completar isso só em 2016, no Us Open.
        Infelizmente com a idade e depois de outra cirurgia recente, vai ser difícil.

    2. Sérgio Ribeiro

      Seus movimentos amplos , dificuldade pra se agachar e as vezes bem atrás da linha de base , complicaram Stan The Man na Grama , caro R.Santiago . Somente uma Final num ATP 250 da Holanda, caindo pra Nicolas Mahut … Abs!

  48. Miguel BsB

    Sou fã da Barty e acho que ela merece ganhar esse Wimbledon…ela vai enrolar a Pliskova com muita variação, como tem feito.
    A Sabalenka perdeu porque só tem um jogo, espancar a bolinha, assim como a Pliskova. No dia que nao tá dando certo, não conseguem jogar de outro jeito.

    1. Sérgio Ribeiro

      Quem viu Pliskova sair de quadra depois do famoso 0 x 6 , 0 x 6 contra Swiatek em Roma 2021 , não acredita nesta incrível recuperação da moça. Mas realmente BARTY fez muito bem pra WTA . Possui todos os golpes de uma N 1 . Vou também com ela . Abs!

    2. Marcão

      Desculpe-me discordar, prezado Miguel. Sabalenka não é uma tenista unidimensional. Tudo bem, o plano A do seu jogo é mesmo distribuir pancada, mas, quando a primeira opção não está funcionando, ela aciona o plano B, que consiste em aumentar a força da pancada. Por ter observado incontáveis vezes essa curiosa variação tática, notei que havia um quase imperceptível fechar de olhos no momento exato do contato da bolinha com a raquete. Em diversas ocasiões o plano B deu certo.

  49. Abel Jr.

    Rapaz, errei feio no palpitão feminino. Porém estou contente pelo resultado da Pliskova.
    Dalcim, se puder diga o que acha do documentário que a Osaka fechou com a netflix em três episódios que ao que parece vai falar das lutas sociais da tenista e da pressão do circuito.
    Isso me parece muito mais invasivo do que dar entrevistas depois de derrotas.
    E se a situação dela foi premeditada para entrar no documentário?
    Parece que sai ainda este ano.
    Por isso duvido dos santos.

    1. Abel Jr.

      Aliás, sai uma semana antes das olimpíadas e foi gravado durante os últimos DOIS ANOS.
      Cara, nem sei o que pensar.
      É possível um marketing em cima de situação tão séria e vindo de alguém que se diz tão defesora das causas do bem contra o mal?
      A carreira dessa menina é manipulada ao extremo para que alguém lucre? É o que me parece pelo que li
      De um jeito ou de outro já pegou mal.

    2. SANDRO

      Tá com cara de golpe de mídia da marqueteira Osaka… Além de mimada, Osaka está se mostrando sonsa, premeditada e oportunista.

  50. André Barcellos

    Entrando no papo final sobre a carreira do Federer, acho que nem com o físico em dia ele deveria tentar mais. Há uma coisa que se perde com a idade e não se recupera mais: velocidade.
    E agilidade. Então são duas.
    Federer desde 2010 perde velocidade (desde 2010 eu postava isso no bloco no Paulo Cleto- sua dificuldade em correr para a direita num rali), mas vinha compensando na mão esse déficit.
    Ganhou mais 5 slams depois disso, mas então vieram outros dois craques que punham na conta dele qualquer perda de foco, intensidade ou velocidade.
    Agora não consegue mais.

    1. Paulo Almeida

      Enquanto o Federer “perdia” velocidade com 28 anos, o Djokovic vivia seu auge naquela idade. Mais curioso ainda é o sérvio ainda ter uma baita movimentação com 34 anos e o suíço ter corrido até mais do que ele na final de 2019 com 38.

      Bom, no final é tudo a conversa fiada de sempre. Perdeu o domínio do circuito com apenas 26 anos porque o Nadal melhorou nos outros pisos e depois o Djokovic a partir de 2011.

      1. Gustavo

        Djokovic não estava no auge aos 28 anos
        Com 28 anos ele estava no começo da entressafra
        De lá pra cá em 95% do tempo ele só precisa fazer o feijão com arroz pra ganhar
        Nem com 28 anos e nem agora ele joga no nível que jogava dos 20 aos 27 anos

        1. Carlos Henrique

          Meu pai, o cara tem a melhor temporada da carreira com 28 anos e não estava no auge.

          HAHAHAHAHHAH

      2. André Barcellos

        Essa resposta é muito simples: Federer não é Djokovic.
        O sérvio consegue se posicionar melhor pra bater e é mais rápido que Federer aos 28.
        Federer teve um auge de explosão física de menor duração.

        Nâo precisa nem complicar. É só ver os jogos do suíço e analisar.
        E nos fatos, Federer não piorou porque Nadal e Djoko começaram a melhorar.
        Ele já estava começando a perder de Gonzales, Davydenko, Blake etc. Muitos fregueses que não saiam do 0 contra ele saíram nessa época.

  51. Rubens Leme

    TRAVELING WILBURYS – DIRTY WORLD

    Carlos Drummond de Andrade tem uma série de poemas eróticos que espantam e coram quem imagina que o velhinho de Itabira era calmo e recatado. Naquelas veias corriam muito mais do que queijo mineiro, bolo de fubá e café (https://dasculturas.com/2017/02/05/carlos-drummond-de-andrade-poesia-erotica/).

    Bom, em 1988, os veteranos – todos beirando os 50 ou mais (exceção feita a Tom Petty) -, George Harrison, Bob Dylan, Jeff Lyne e Roy Orbison se juntaram e criam os Traveling wilburys.

    E coube a Dylan a faixa “xvideos” do lote. “Dirty World” é deliciosa e sacana. E a letra.. bem Henry Miller bateria palmas….

    Tirem as crianças da sala se a tocarem….e não traduzam para elas!

    https://www.youtube.com/watch?v=jC0eMJ9cf9w

    He love your sexy body, he loves your dirty mind
    He loves when you hold him, when you grab him from behind
    Oh baby, you’re such a pretty thing
    I can’t wait to introduce you to the other members of my gang

    You don’t need no wax job, you’re smooth enough for me
    If you need your oil changed, I’ll do it for you free
    Oh baby, the pleasure would be all mine
    If you let me drive your pickup truck and park it where the sun don’t shine

    Every time he touches you, his hair stands up on end
    His legs begin to quiver, and his mind begins to bend
    Oh baby, you’re such a tasty treat
    But I’m under doctor’s orders, I’m afraid to overeat

    He loves your sense of humor, your disposition too
    There’s absolutely nothing that he don’t love about you
    Oh baby, I’m on my hands and knees
    Life would be so simple if I only had you to please

    Oh baby, turn around and say goodbye
    You go to the airport now, and I’m going home to cry

    He loves your
    Electric dumplings
    He loves your
    Red bell peppers
    He loves your
    Fuel injection
    He loves your
    Service charge
    He loves your
    Five-speed gearbox
    He loves your
    Long endurance
    He loves your
    Quest for junk food
    He loves your
    Big refrigerator
    He loves your
    Trembling Wilbury
    He loves your
    Marble earrings
    He loves your
    Porky curtains
    He loves your
    Power steering
    He loves your
    Bottled water
    He loves your
    Parts and services
    Dirty world, a dirty world, it’s a dirty world

  52. Marcos

    Não sei quem tá mais espetacular, se o Nole nos Slams de 2021 ou vc nessas estatísticas. Sensacional!!!

  53. Sandra

    Dalcim, porque não colocar o polonês na final ?, eu sou ruim de palpite , mas acho que vai ser o polonês!,, o polonês não saca mais que o italiano ? E quem o italiano pegou mais forte ? Só o canadense? Acho até que o canadense melhorou , mas acho que não coloca medo em ninguém !,

  54. Paulo F.

    Eu vivi para ver Sérgio Ribeiro usar o h2h para defender Lleyton Hewitt contra Agassi, Sampras e Safin.
    O nobre Luiz Fernando tem razão, aqui é diversão garantida!
    Rsrsrsrs Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Defender Hewitt contra quem ? És hilário caro PF rs . Botei o retrospecto pra mostrar pro Paulão que não sabia nem como era o piso da Época , que o mais jovem N 1 de Toda a Era Profissional, somente pode ser considerado um pusher pra quem não conhece nada do Esporte. Era carne de pescoço pra gente grande se e’ que você me entende . Se encarava Agassi de igual e vencia Wimbledon pra cima de Nalbandian, e GUGA no Saibro lento de Floripa , não seria páreo pros citados , mane’ ??? . Realmente o Tênis pra Kombi somente começou em 2008 rsrs. Abs!

      1. SANDRO

        Fica escrevendo que os outros não conhecem nada de tênis… Quem sabe de tênis é só você? É o sabe-tudo do tênis?
        Adora chamar os outros de mané, quando vc é que é o maior mané desse blog.
        Sabe tanto de tênis que não tem vergonha de errar tantas previsões vexatórias?
        Fica acusando os outros de “fake”, mas… Tá na cara que vc está repleto de cognomes “fakes” dentro desse blog.
        Quer defwnder o indefensável? Rofer FREGUÊSer é o freguês mor do BIG 2, Nadal e Djokovic.
        Vc pode espernear, fazer pirraça, rolar pelo chão que Freguesia do Rofer não irá mudar!

        1. Rodrigo S. Cruz

          Tá na cara uma ova!

          O Sérgio escreve aqui há mais de 10 anos.

          Você chegou agora.

          Ele tem os defeitos dele como eu e todo mundo tem.

          Mas nunca foi adepto dessa prática de alguns nolistas.

          Quem inovou e sistematizou a criação de fakes para reforçar as idiotices escritas foram vocês…

          1. Carlos Henrique

            O primeiro fake desse espaço é um Federista e tens a “sensatez” de dizer que é prática nolista?!

            kkkkkkk

        2. Paulo F.

          Sim, só ele sabe de tênis, só ele entende de tênis, só o ponto de vista dele sobre tênis é o que vale.
          Baita mala sem alça!

          1. Gildokson

            Pow vamos ser justos. Esse lance de “só o ponto de vista dele sobre tênis é o que vale” serve para você, meu camarada bem humorado Paulo Almeida e para os 2 caras mais gente finas do blog Chet sei la ok e Sandro também.

      2. Gustavo

        Hewitt teria chance de ser nº 1 atualmente e não só ele
        Se pegasse o Tsonga de 2008 a 2012 e jogasse hoje, teria chances
        Se jogasse o Berdych de 2009 a 2013 hoje, teria chances
        Se jogasse o Ferrer de 2007 a 2013 hoje, teria chances
        Se jogasse o Nalbandian de 2002 a 2007 hoje, teria chances
        Se jogasse o Djokovic de 2007 hoje, teria chances
        Se jogasse o Federer de 2001/2002 hoje, teria chances

    2. Chetnik

      H2H e desconsiderando a diferença de idade…Quando não se tem apuro cognitivo, sobra a incoerência.

      1. Sérgio Ribeiro

        Apuro cognitivo… Bonito meu caro. Agora aprende a gostar de Tênis vai , não custa mane’ rs . Esquece essas babaquices de zumbis e macho alfa . Falar nele aos 18 foi morar em MÔNACO, e atualmente em MARBELLA . Grande guerreiro dos Balcãs rsrs. Abs!

  55. Paulo F.

    Edval e Dalcim:
    Eu achei um absurdo o comportamento da Sabalenka com a Pliskova ao final da partida: Sabalenka parecia que tinha perdido para uma Mariazinha Paraquedista e não para uma tenista consolidada como a tcheca. Achei péssimo o comportamento da bielorussa.

    1. Sérgio Ribeiro

      Errado : cumprimentou de frente ao Final sem dar beijinhos . E na conferência encheu a bola de Pliskova… Lamentável seu comentário. Abs!

  56. Gustavo

    Queria que alguém me citasse um campeão de GS, a partir de 2015, com menos de 27 anos
    Será que tem?
    Se não, pq será?

  57. Chetnik

    Djokovic foi muito bem nos 2 primeiros jogos, mas depois fez partidas burocráticas. Mas eu já me acostumei com ele guardando energia para a semi e a final. Então está dentro do esperado. Vai ter que subir uma marcha, principalmente no saque.

    1. Paulo F.

      Nobre Chet, tomara que até aqui ele realmente tenha apenas racionado energia, o famoso dançar conforme a música.
      Idemo Nole! Ajde Djokovic! Faltam 2.

    2. DANILO AFONSO

      Nem parece o Chetnik que conhecemos.
      Fazendo análise do jogo sem provocação. Depois dessa fiquei preocupado com o jogo do Nole amanhã…kkk

      Saudações Nolistas !!

      1. Sérgio Ribeiro

        Idem Danilo. E’ a primeira em pelo menos 10 anos . Acho melhor botarem as barbas de molho com quem vem da outra chave rsrs Abs!

    3. Robson

      Só lembrando que a ventania, principalmente no último jogo,atrapalhou bem mais Novak Djokovic que o próprio adversário do outro lado da quadra.
      Mas de qualquer forma,tenho achado o número 1 do mundo meio cabisbaixo,aquela vibração,aquela energia,aquele olhar de predador,como foi durante todo RG, só vi nas duas primeiras rodadas de Wimbledon.

Comentários fechados.