Análise: como Djokovic derrubou Nadal na semi
Por José Nilton Dalcim
11 de junho de 2021 às 14:08

Nadal perdeu seu terceiro jogo em Roland Garros diante do homem mais capacitado a derrotá-lo numa quadra de saibro. Djokovic, que começou tão mal a partida, ficando próximo de levar um ‘pneu’, fez apenas 15 erros nos dois sets finais e foi o jogador que mais buscou a definição de pontos. Vai em busca do segundo troféu em Roland Garros às 10 horas deste domingo diante do grego Stefanos Tsitsipas.

Quarto set
6-2 – E terminou! Djokovic ganha seis games consecutivos neste quarto set e após 4h10 de uma batalha incrível se torna o primeiro homem a bater Nadal duas vezes em Roland Garros e a superar o espanhol numa semifinal.
5-2 –
Nadal lutou o quanto pôde, mas Djokovic acabou respostas para tudo e as bolas voltaram o tempo inteiro. Sérvio fecha o game com deixadinha perfeita e inesperada. Muito perto de um feito espetacular.
4-2 –
Bolas profundas de Djokovic pegam Nadal desequilibrado. Espanhol na verdade falhou feio quando escolheu mal uma bola fácil de meio de quadra. Quebra essencial e quatro games seguidos de Djokovic.
3-2 –
Com excelentes devoluções, Djokovic recupera a quebra e vira o placar, o que coloca ainda mais pressão no espanhol, cuja margem de erro é cada vez menor. Nadal pese assistência mas apenas para retirar proteção da bandagem do pé esquerdo.
1-2 –
Espanhol se empenha no saque e consegue manter a vantagem, depois de perigoso 30-30. Os dois estão empatados com 45 winners para cada lado.
0-1 –
Nada de descanso. Nadal já sai com quebra, e num lance muito esforçado. Público recebe autorização para seguir até o fim. Ainda bem que houve bom senso!
Terceiro set

Djokovic esteve mais perto de vencer o set do que Nadal, tendo aberto quebra à frente por duas vezes. A ideia de forçar mais o backhand do espanhol funcionou, mas Rafa achou soluções quando pressionado no placar. Foram 96 pontos disputados neste set, dos quais Nadal falhou 23 vezes contra apenas 10.
7-6 –
Só um tiebreak mesmo para decidir um set tão intensamente disputado. E acabou decidido num erro incrível de Nadal num voleio, que deu a mínima vantagem ao sérvio. Djokovic havia perdido seus três tiebreaks anteriores no torneio, mas pode ter vencido o mais importante deles.
5-6 –
Djokovic se esforçou muito, fez pontos incríveis, mas Nadal jogou muito bem na hora do aperto, salvou dois break-points cruciais e vira de novo o placar do set. Um jogo eletrizante, que já chega a 3h10.
5-5 –
Pressionado no placar e nos lances, Nadal arrancou duas paralelas espetaculares, uma de cada lado, e Djokovic nem chegou a um set-point.
5-4 –
Nadal se esforçou para devolver a quebra e até devolveu bem, abrindo uma chance, mas não foi o bastante. Djokovic tem o saque agora para marcar a virada no placar.
4-3 –
Incrível. Espanhol não jogou nada no game seguinte, com erros até mesmo de forehand no meio da rede. Será possível que esteja faltando perna? Placar dos erros: 14 a 1.
3-3 –
Nadal devolve imediatamente a quebra, em game de pontos muito longos. O destaque foi a coragem do espanhol em arriscar mais com o backhand na paralela, surpreendendo o sérvio.
3-2 –
Desta vez Nadal não escapou da quebra. Ainda evitou um break-point com ace, mas o saque no geral não machuca tanto e Djokovic o faz jogar os pontos de devolução sem grande chance de ataque. O backhand do espanhol continua instável. Djokovic não tem erro não-forçado nestes cinco games.
1-2 –
Djokovic martelou o backhand de Nadal e chegou a ter dois break-points, mas em ambos o espanhol sacou bem para trabalhar com a segunda bola de forehand. Confirmou com muita perna para chegar numa curta e driblar o sérvio.
1-1 – Jogo está muito exigente na parte física e, com a queda da noite, piso e bola tendem a ficar mais pesados. Nadal ganhou seu serviço com apenas 40% de primeiro saque em quadra;
Segundo set
Set bem mais disputado, em que começou a figurar a ímpeto de ataque de Djokovic contra o poder de defesa do espanhol.; Mas aí os números explicam: sérvio fez mais winners (10 a 7) e menos erros (10 a 12).
6-3 –
Outro longo game para completar o set e já quase 2 horas de batalha. Nadal chegou a ter um break-point para reagir, mas falhou com o backhand. Djokovic buscou a rede com insistência, sempre pelo lado direito do espanhol.
5-2 –
Com enorme esforço, Djokovic confirma a vantagem. Mas precisou suar muito em outro game longo e de muitas alternâncias, em que Nadal se defendeu muito o tempo todo e teve chance de quebra. Pressão certamente agora é grande em cima do espanhol, mas que terá bolas novas na hora certa.
4-2 –
Sem primeiro saque, espanhol fica mais vulnerável e Djokovic soube iniciar dois pontos importantes com bolas bem anguladas. Saque agora é fundamental para o sérvio confirmar vantagem e jogar mais solto.
3-2 –
Nadal reagiu no placar, mas ao menos se vê um Djokovic bem mais competitivo, com coragem para usar as paralelas e bolas bem mais longas.
2-1 –
Mas nem deu tempo de se animar. Uma sucessão de três erros deu 0-40 e após um saque muito curto – aliás, Djokovic não está sacando bem hoje – viu o espanhol disparar o forehand matador.
2-0 –
Ótimo começo de Djokovic, que conseguiu entrar mais para bater a bola na subida e isso permitiu encurtar o tempo do espanhol. Rafa mas lance incrível de defesa com deixadinha, mas em seguida errou forehand fácil.
Primeiro set

Djokovic começou firme, perdeu break-points e a confiança. Só começou a reagir com 0/5 e demorou para assumir postura ofensiva. Nadal foi muito bem com o forehand e o saque nas horas mais delicadas.
3-6 –
Nadal fecha num game suado e perigoso, depois de sete tentativas no total. Com a subida de nível de Djokovic o jogo enfim ficou bom e espera-se um segundo set bem mais apertado. Este durou 59 minutos. Cada um errou 12 vezes e espanhol levou pequena vantagem nos winners (15 a 12).
2-5 –
Djokovic enfim conseguiu seu game e também recuperou a postura lá do comecinho, apostando nas paralelas. Nadal teve duas chances de fechar o set, cometeu erros e, apesar de ter feito lance espetacular, deu sobrevida ao sérvio, o que nunca é recomendável. Para reequilibrar, Djokovic precisa de atitude mais ofensiva.
0-5 –
Depois do primeiro game, Djokovic só ganhou sete pontos nos quatro games seguintes, e isso contando com dupla falta e erro de forehan de Nadal neste último serviço;
0-4 –
Djokovic perdeu completamente a confiança depois do segundo game e não consegue fazer mais nada. Nadal é quem foi muito bem nas devoluções agressivas.
0-2 –
E logo na primeira chance, Nadal aproveita seu break-point. Djokovic pareceu um pouco ansioso e indeciso com o serviço. Optou por curta ruim e depois não teve coragem com o smash, talvez fruto do erro bisonho no game inicial.
0-1
– Um game de nove minutos, com pontos longos e enorme empenho dos dois. Djokovic já disparou paralelas, que é sem dúvida o melhor caminho, mas Nadal se salvou dos dois break-points com saques milimétricos. Os dois também já mostraram que vão buscar curtinhas o tempo todo. Atenção à postura de devolução de Djokovic, quase 3 passos atrás da linha.

Derrotado por Nadal há três semanas, em Roma, o sérvio tem obviamente os maiores desafios pela frente, a começar pelo fato de não vencer o canhoto espanhol no saibro há cinco jogos e cinco anos. Mas também é fato de que é o jogador com maiores condições técnicas, físicas e emocionais de derrubar Nadal em Roland Garros, como fez nas quartas de 2015. Mas terá de esquecer do fiasco que foi sua atuação na final do ano passado.

Não se prevê grandes novidades técnicas após 57 confrontos, muitas finais e enormes disputas nos Grand Slam. Djokovic pode arriscar mais devoluções, caso Nadal mostre fragilidade com o segundo serviço, o que não aconteceu em Roma. Já o espanhol vai apostar nas trocas mais longas e talvez o ponto mais curioso a se observar é se manterá uma postura mais próxima da linha de base depois da devolução.


Comentários
  1. EDVAL CARDOSO

    As vezes passa despercebido esse fato, mas o djoko ter ganho aqueles 3 games no primeiro set fizeram muita diferença em favor do sérvio no segundo set, imagina ele começar o 2 set tendo levado 6 a 0 no primeiro, o mental dele ia pro espaço,
    Concorda Dalcin?

  2. LUIZ GUILHERME TINOCO PICANCO CARVALHO

    Dalcim, na sua opinião qual foi a maior diferença deste jogo para a final de somente de 7 meses atrás que o Nadal atropelou o Djoko neste mesmo RG??

    1. José Nilton Dalcim

      Achei Nadal defensivo demais e gostei de ver Djokovic usar as paralelas com maior insistência, Luiz.

  3. efraim santana silva

    o maior de.todos os tempos e vai quebrar todos os.recordes para desespero do fedal…. Nole ta la pra isso buscar recordes.

  4. Leonardo

    Que jogão de tênis…achei o Nadal sem pernas no 4 set
    Djoko conseguiu abrir um buraco no jogo do Nadal com o backhand do espanhol que me pareceu falho no 2 e 3 set.
    Ousou também com as bolas altas e sem peso no backhand do Nadal…um dos melhores jogos da história….valia muito prós dois…..

  5. Henrique Cipriano

    Bom, é incontestável o domínio de Nole no circuito a dez anos. É um tenista completo, não havendo buracos em seu jogo. Acompanho tênis desde 2003 e passei a gostar bastante desse esporte vendo Federer, e ficando admirado com a plasticidade de seu jogo. Discordo daqueles que dizem ter sido o suíço beneficiado com uma geração fraca, pois não acredito que Hewitt, Roddick, Nalbandian e González fossem piores do que Cilic, Nishikori, Gasquet e Monfils, por exemplo, que são da geração de Rafa e Novak. Esses dois últimos, por sinal, evoluíram muito seu jogo por causa de Roger, e o fizeram com maestria, a ponto de o superarem. Dito isso, Djokovic superou Nadal e Federer, lapidando seu jogo a ponto de não haver falhas nele, enquanto que para a dupla Fedal era visível uma menor eficiência no backhand. O próprio Djokovic admite que aqueles dois foram os responsáveis por essa mudança, que o tornará, muito provavelmente, o maior de todos os tempos. Por fim, não duvido que Nole possa repetir o feito de Laver, conseguindo ganhar os 4 grand slams neste ano. Se o fizer, não haverá mais nada a ser dito sobre o sérvio.

  6. Carlos

    Sou torcedor do Federer, mas tenho que admitir que Djokovic em plena forma é o melhor jogador de todos os tempos tanto nos aspectos técnico e tático quanto nos aspectos físicos e mentais. É uma grande façanha ganhar de um jogador como Nadal 2 vezes em RG. Eu gosto mais do jogo do Federer, mas o goat, para mim, é o Djokovic. E na final torcerei para o Tsitsipas que, aliás, será minha torcida no tênis daqui pra frente.

  7. Jonas

    “Nadal perdeu seu terceiro jogo em Roland Garros diante do homem mais capacitado a derrotá-lo numa quadra de saibro”

    Ué, teve um entendido aí afirmando que Federer e Djokovic contra Rafael Nadal, no saibro, tinham o mesmo desempenho, dois fregueses que não faziam nada contra o espanhol, segundo o entendido, kkkkkkk.

    Eu devo estar doido ou vendo coisas, mas me lembro de assistir o Djoko derrotando o GOAT do saibro em final de Monte Carlo, Roma, Madrid…também vi Novak batendo o rei do saibro em Roland Garros duas vezes, uma delas por sonoros 3 sets a 0 kkkkkkk mas devo estar maluco…

  8. Groff

    Parabéns ao Nole e a seus torcedores. Incrível reação do sérvio! Tive que parar de ver no começo do quarto, mas já estava achando que o Djoko parecia ter encontrado o caminho. Pelo visto, encontrou. Se o grego segurar o mental domingo, teremos um jogaço!

    P.S.:
    Robin Soderling (2009)
    Novak Djokovic (2015)
    Novak Djokovic (2021)

    Uma derrota a cada seis anos. Mas talvez não demore tanto a próxima lá na Phillipe, hein? Rsrsrsrs

  9. JAN DIAS

    Eu tinha apostado em DJOKOVIC x MEDVEDEV na final..

    Metade do palpite eu acertei e agora a torcida final é pro grego! ?? ?

  10. Willian Rodrigues

    Brincadeiras à parte, foi um jogo lindo, sensacional, apesar de alguns erros inesperados de ambas as partes, incluindo smashes bisonhos por parte do Nadal.
    Sempre afirmei isso, e repito agora: caso o “título” de GOAT não ficasse com Djokovic, seria muito meritório que essa honraria pertencesse a Rafael Nadal !
    Esse é também um gênio desse esporte e merece nosso respeito.
    Tão gigantesco, tão espetacular, que o mundo do tênis está noticiando essa vitória do sérvio como se fosse um título de grand slam.
    Parafraseando Roger Federer, e inúmeros jornalistas esportivos: vencer Nadal em Roland Garros é o MAIOR DESAFIO DO TÊNIS.
    Magnífico perceber que nessa partida de hoje ambos os atletas foram capazes de aplaudir as melhores jogadas do oponente, mesmo em situações de desvantagem no placar.
    Muito dignos de serem considerados os dois maiores da história!
    Saudações a todos

  11. Marcilio Aguiar

    Jogo extraordinário. Ambos estão de parabéns! O Djoko foi monstruoso e dificilmente vai deixar de confirmar o titulo no domingo. Mais uma partida para ficar na história.

  12. Willian Rodrigues

    Aguardando o Vitor Hugo emitir sua opinião super abalizada a respeito das qualidades técnicas do Djokovic…
    KKKKKKKK
    Seque mais meu amigo! Sofra bastante…
    Porque até mesmo esse recorde de conseguir duas vitórias, uma delas MAIÚSCULA sobre Nadal em Roland Garros, ficará com o sérvio.
    Ao Federer, resta tentar novamente em Wimbledon.
    Saudações Nolistas

  13. Julio Cesar

    Já tinha sido notado em partida passada, acho que foi nas quartas, o pequeno número de erros não-forçados do Djokovic. Isso realmente tem feito a diferença e hoje Nadal errou mais do que de costume.

  14. Rogério R Silva

    No último set tudo me fez lembrar AO Open 2017.
    O fato de começar ganhando e depois ser trucidado e,também,a fisionomia derrotada.

  15. Pat kim

    Um previlégio assistir estes dois jogadores fantásticos , Nadal sempre guerreiro na derrota e na vitória , para mim sempre será o vencedor no coração e amor ao tênis
    Minha torcida agora e que a nova geração vença a final para o bem da nova geração de tenistas , eles merecem viver a era deles .

  16. Barocos

    Simplesmente sensacional, dois gigantes em quadra!

    Este foi o verdadeiro “teste para cardíaco”!

    Este ano não LF! Melhor sorte no próximo. Acho que eles ainda vão continuar se encontrado mais uns 3 ou 4 anos, para desespero da torcida alpina!

    Saúde e paz!

  17. Periferia

    Uma grande partida…Nadal não aguentou o ritmo do jogo….Djokovic foi fantástico…um muro.
    Mais um dos grandes feitos do sérvio…após derrotar Federer em Wimbledon em um jogo histórico…faz história novamente….derrota Nadal em Paris.
    (….e o público continuou mesmo após o toque de recolher).

  18. Gildokson

    Espetacular, defendeu como ninguém, devolveu extraordinariamente como sempre, e aquele saque aberto fez um rombo no jogo do Nadal.
    Djokovic ta de parabéns!!! Um MONSTRO mesmo.
    Infelizmente é favoritaço domingo e só uma catástrofe pra tirar dele.

    1. Willian Rodrigues

      Parabéns a você pela isenção dos comentários e pela honestidade intelectual de reconhecer o quanto o sérvio jogou hoje.
      Abs

    2. José Eduardo Pessanha

      3 a 0 ou 3 a 1 Tsitsipas. Enquanto isso, o homi está treinando na grama pra retomar o seu trono em Wimbledon.
      Abs

    3. Luiz Gonzaga

      eu não diria isso, o grego tá voando, e o último jogo entre os dois terminou num 7-5 no set final

  19. Willian Rodrigues

    Nação Nolista, hoje é nosso dia de glória!!!
    Nós domamos o poderoso Touro Miúra!!
    Sem asteriscos, sem observações, sem desculpas…
    Nadal foi derrotado em sua melhor forma!
    Acabou a possibilidade dos federistas tirarem sarro com relação à derrota de 2020.
    Foi MUUUITO mais gostoso que obrigar Federer a “pedir música no Fantástico” pelas 3 derrotas em finais de Wimbledon!!!
    KKKKKKKKKKKK

    1. Enoque

      Daqui para frente, vai ser difícil o Djoko perder para o Nadal, não se trata de saber quem é melhor, mas de momento na carreira. O Djoko ainda tem pretensões maiores que o Nadal e não vai permitir ser derrotado por ele. O H2H só vai crescer.

    1. Julio Cesar

      parece que no final já tava jogando na base do ódio, porque o gás já tinha ido. Depois de UMA HORA E MEIA de terceiro set… trabalho de Hércules!

    2. Willian Rodrigues

      Prezado Jonas, se houvesse um quinto set hoje, seria um massacre!!
      Nadal já não dispunha mais de forças para trocação de bolas.
      A certa altura do 4º set, Djokovic já o havia aniquilado; já dominava completamente as ações…

  20. Jonas

    Que monstro do crlh esse Djokovic…

    Não sei se Nadal já levou virada assim em Roland Garros mas pqp que jogo!!!!

    Agora vem o Grego, que tá no auge, jogo dificílimo!!!!

  21. José Eduardo Pessanha

    Nadal acaboooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooou.
    Os Deuses do Tênis não permitiram a tragédia que seria o espanhol ter o recorde de Slams de forma isolada. E agora é ladeira abaixo, já ja sai do top 5 e aí babau chave moleza em Slams. Esse já era em Slams.
    Abs

    PS: Acertei a final. Djokovic x Tsitsipas

    1. Willian Rodrigues

      Caro Pessanha, acho que devemos agradecê-lo.
      Valeu pela sua torcida!! KKKKK
      Você foi “pé quente” demais!
      Abs

    2. Barocos

      Pessanha,

      Pô, não vou mais poder caçoar das suas previsões!

      Tá certo, mas vê se desta vez você não torce contra o sérvio, a gente pode estar diante de um momento histórico, algo que só aconteceu antes na fase amadora! (sei que meus apelos encontrarão ouvidos moucos, mas …)

      Saúde e paz.

  22. Almir Neri

    Djoko é a nêmesis de Nadal, como Nadal é a nêmesis de Federer, descobre e ataca seus pontos fracos. Não que acerte sempre, mas acerta.
    Agora não se pode negar a tenacidade do espanhol. Cada ponto é um novo ponto, vamos recomeçar. Que poder mental.

    1. Willian Rodrigues

      Acredito que Nadal ainda jogue muito bem por mais uns dois anos na gira de saibro.
      Esses caras são fenomenais e muito competitivos!
      Acho que sofrerá uma queda importante no ranking durante os próximos meses.
      Segundo semestre nunca foi o melhor para o espanhol.
      E a garotada já se desenvolveu bastante. Darão muito trabalho a partir de Wimbledon.
      Vejamos…

  23. Guilherme Fernandes

    Melhor devolução de TODOS os tempos!!!

    Que jogo, senhores e senhores! Estou digitando e assistindo de pé!

  24. Gume

    Que jogo. Ambos merecem o status que carregam.
    Será que o Djokovic será o atleta a derrotar 2 vezes o Nadal em Roland Garros?

  25. Periferia

    2×1…..Djokovic está merecendo….ele se alimenta do público também…gosta…faz o jogo dele crescer….vamos ver agora como será sem plateia…

  26. Willian Rodrigues

    Que espetáculo maravilhoso pessoal!!
    Já houve de tudo nessa partida!
    Esse era o tipo de jogo que esperávamos no ano anterior, porém, naquela oportunidade Djokovic não entrou em quadra.
    Quanto ao nervosismo, mesmo para dois monstros sagrados como estes, é compreensível.
    Muitas coisas em jogo: H2H, nº de grand slams, defesa do absolutismo em seu território (Rafa), uma vitória finalmente sem asteriscos em RG (Djoko)…
    Demaaaais!!!!

  27. Barocos

    Caramba, tenho que concordar com o Federer, jogar contra o Nadal é como escalar uma montanha!

    A esta altura do campeonato, estou torcendo que eles se enfrentem cada vez menos, porquê se se encontrarem mais vezes, vão acabar encurtando a carreira de ambos.

    Saúde e paz.

  28. Luiz Fernando

    Esse set talvez tenha decidido a partida, pois na atualidade vejo Djoko melhor fisicamente do q Rafa. Quarto set…

  29. ULISSES

    Dalcim

    Por qual motivo o Nadal está arriscando tanto no segundo saqque forçando a devolução sendo que em muitos casos o Djokovic estava pressionando. Pq não colocou somente a bola em jogo?

  30. Enoque

    Quem vencer este jogo, não terá condições físicas de jogar a final. Tsitsipas vai ter grande oportunidade de ganhar seu primeiro Slam. São caras de 34 e 35 anos, contra um jovem de 22 anos e já com muita experiência.

  31. Groff

    Minha impressão é que a direita do Nole não está muito efetiva e o Nadal, que não é bobo, está jogando um monte de bola ali.

  32. Periferia

    Por enquanto 6×3…3×6…5×5….28 games.
    Apenas Break points….30 aportunidades de quebra.
    Jogo nervoso…o que não está faltando é oportunidades.
    O segundo saque do Nadal está ruim…para ganhar precisa melhorar…Djoko está na dele…

  33. Juliano Serafini

    Quando o Nadal recua tanto para receber o saque não caberia um saque por baixo bem curto?
    Talvez nem ganhasse o ponto, mas traria uma dúvida constante ao espanhol além de fazer com que corra ainda mais.

  34. Douglas de Oliveira Bastos

    Fala Dalcim, quem passar vai chegar cansado para a final domingo?
    Que jogo sensacional
    Um abraço

  35. André Barcellos

    Terceiro set e o jogo está fantástico. Djoko cresceu, enroscou a direita na cruzada e se lhe abriu um mundo de possibilidades. E sua esquerda resolveu comparecer.
    Quebrou e foi quebrado por um Nadal fantástico no 3 a 3!!!
    Jogo está mordido, briga de cachorro grande. Tenho pra mim que se Djoko vencer este set iremos a cinco. Mas se Nadal vencer Djoko entra cabisbaixo no quarto.
    Porque ele está jogando muito bem e mesmo assim não consegue escapar no placar.

    1. José Nilton Dalcim

      Primeiro para ter umas oito horas, depois acredito que ele prefira o Djokovic. Eu ao menos preferiria.

  36. Luz de Júpiter

    Jogo chato, senhor. Sim, é muito físico. Nadal ganha uns pontos com umas angulações bonitas. Mas é lento, mas tão lento… Se for para 5 sets serão 5 horas de jogo.

    Vou torcer como nunca pelo Tsitsipas no domingo.

  37. Marcos Ribeiro

    A partir do 2o set, Djokovic passou a machucar o Nadal no backhand, que é o seu único local vulnerável, e vencerá nesta 6a-feira.

    Jogo virou uma mistura de tênis com xadrez e Djokovic encontrou um caminho com a partida em andamento.

  38. Gildokson

    Pra fazer uma bola vencedora um tem que dar um tiro na testa do outro primeiro (e tem que ser na testa viu) se não o cara chega.
    Que nível monstruoso meu senhor!!!

  39. Rafael Azevedo

    Interessante que o Djokovic também está soltando uns balões de vez em quando. E está dando certo.

    1. Willian Rodrigues

      Grande Rafael, eu ri disso inúmeras vezes sozinho aqui!!
      Haahahaha
      Nadal provando do próprio “veneno”…
      Engraçado demais e algumas vezes ele me pareceu surpreso com essa estratégia do Djoko para ganhar tempo!

  40. José

    Na boa, com todo respeito ao suiço, mas esses dois são os dois maiores tenistas da história. O nível deles é muito alto em todos os pontos.

  41. André Barcellos

    Impressionante. Nadal fez uma colherada à La Federer, uma deixada andando para trás.
    Enquanto isso, Djokovic tenta um smash “hook” que foi umas das coisas mais horrendas que já vi no tênis profissional.
    Além do mais, Quebra e é quebrado. Tá faltando um saque melhor ao sérvio.

  42. Barocos

    Djoko tem que esquecer as deixadinhas.

    Deve continuar na trocação que está se saindo muito bem nela.

    Saúde e paz.

  43. Sandra

    Dalcim , a força física do Nadal, apesar de todos os méritos dele não ajuda ? A impressão que tenho que ele e capaz de ficar duas horas jogando o mesmo ponto

  44. André Barcellos

    Nole melhorou, mas ainda comete erros por puro nervosismo. Tem de ser mais preciso e não se render aos nervos. Ele sabe fazer isso.
    Pelo menos temos um jogo. Começando o segundo set agora.

  45. Efraim Oliveira

    MDS!!! Tá difícil de respirar!!! Esse jogo tá sendo teste pra cardíaco. Grazadeus que meu coração tá em dia rsrs.

  46. Vitor Hugo

    Djokobagre escapando de tomar pneu! Kkkkk
    Seria humilhante mais um!
    E os smashes do sérvio!? Que coisa amadoramente ridícula! Kkkkk

  47. Marco

    Djoko tá tão atrás que não consegue agredir.

    Sério, deviam ver os jogos entre 12-15, ao menos ele equilibrava lá e jogando na frente, perto da linha.
    Obviamente é mais difícil, mas a derrota ele já tem ao entrar em quadra.

  48. ThiagOO

    Apesar de ser o 58º jogo entre os dois….é muita tensão envolvida!!
    Espero que Djoko entre no jogo e tenhamos um duelo digno da história entre os 2.
    Que venha 5 sets…

  49. Groff

    O Djoko acaba de precisar de uma dupla falta para pontuar no saque do espanhol. O sérvio ainda não apareceu para jogar.

  50. Paulo Leite

    Quantidade bisonha de erros e nervosismo aparente do Djoko. Tem que entrar no jogo rápido, pois o pneu se aproxima.

  51. Marco

    Como eu falei no outro post, jogando lá atrás pra devolver o saque o Djokovic não tem chance alguma, seria melhor nem ter ido pra não passar vergonha.
    Que estratégia mais burra.

  52. Sandra

    Aí fica difícil Dalcim, tudo que o Nadal faz da certo e tudo da errado para o Djokovic, aina por cima ganhou o sorteio

  53. André Barcellos

    Deja vu na Plhilippe Chartrier.
    Djokovic derretido na confiança neste primeiro set.
    Ele pode trocar bola contra o Nadal. É um dos únicos que pode! Mas está arriscando cedo demais e perdendo a confiança.

  54. André Barcellos

    Estou torcendo para o sérvio nesse jogo, mas ele insiste nas curtas, que já não deram certo no último RG, e erra smashs fáceis (ou não aproveita como deve).
    As curtas contra Nadal são opções quase sempre ruins, mas foi ruim especial a curta que ele tentou com a quadra toda aberta para ser quebrado…

    1. José Nilton Dalcim

      Deixadinha no Nadal tem de ser no lado do backhand, jamais no forehand, a menos que Nadal esteja muito deslocado.

  55. Rafael Azevedo

    Primeiro game já foi muuuuuuiiiito tenso, com 2 chances de quebra para o sérvio, mas o espanhol se defendeu muito bem.
    Nadal, ainda não arriscou o forhand na paralela. Ainda não está com a confiança em máxima. Mas, ao longo da partida, a tendência é ele ficar mais confiante, principalmente se conseguir vencer o primeiro set.

Comentários fechados.