Big 100
Por José Nilton Dalcim
3 de junho de 2021 às 18:30

Na primeira vez em que estiveram em quadra ao mesmo tempo em rodadas iniciais de um Grand Slam, o Big 3 justificou os 58 troféus que já levantaram na carreira. Não se podia esperar outra coisa do que vitórias em sets diretos do aniversariante Rafael Nadal e de Novak Djokovic e assim a expectativa maior ficou em cima de Roger Federer. E ele também não decepcionou, garantido 100% de aproveitamento.

Marin Cilic está longe de ser um especialista no saibro, porém foi o primeiro adversário gabaritado a cruzar o caminho do suíço após a longa parada de 13 meses. Além da experiência de um Slam – onde aliás marcou sua única vitória em agora 11 duelos contra o suíço -, é um sacador respeitável que usa seu forehand muito agressivo o tempo todo.

Para boa surpresa, Federer dominou o primeiro set com saque afiado, pontos velozes e curtinhas magistrais. Depois, ficou perto de tomar 0/4 e discutiu equivocadamente com o árbitro por discordar de que estivesse atrasando o saque do adversário. Mais preocupado em reclamar, perdeu a concentração e cedeu o empate.

O terceiro set foi crucial, com primeiros games longos e tensos de saque. Federer fez 3/1 e perdeu quatro chances de ampliar, levando castigo imediato. Os sacadores então prevaleceram, com notável sequência de seis games em que o devolvedor não marcou ponto, e aí o suíço viveu um grande momento no tiebreak, que se esticou por todo o quarto set.

Pontos altos do suíço foram o serviço muito eficiente na maior parte do tempo, a evolução clara da devolução a partir do tiebreak e movimentação tranquila, chegando em bolas difíceis sem economia de pernas. Pareceu inteiro após 2h38 e seus 27 erros foram compensados com 47 winners, sendo 16 deles aces.

É muito provável que o alemão Dominik Koepfer lhe dê muito mais trabalho no sábado. Canhoto de 1,80m, tem o saibro como piso predileto já que seus golpes são sólidos, com destaque para o backhand, embora arrisque um pouco além da conta. Na vitória sobre Taylor Fritz em quatro sets, fez 42 winners e 53 erros, tendo sacado a 209 km/h.

Djokovic joga muito, Nadal oscila
Pablo Cuevas foi um teste muito bom para Novak Djokovic. Jogou de forma agressiva, pegando o máximo que pôde na subida; forçou o sérvio a deslocamentos laterais bem radicais e se mostrou muito habilidoso como já conhecemos. O número 1 teve resposta para tudo, mas gostei mesmo de seu forehand. Arrancou cruzadas de enorme precisão e paralelas profundas.

Nole perdeu um game de serviço e salvou outros oito break-points, ou seja o placar foi até mais cruel para Cuevas do que ele realmente mereceu. A vaga nas oitavas só escapa do sérvio se acontecer algum desastre inimaginável. Há oito meses, o lituano Ricardas Berankis só tirou cinco games dele num Roland Garros então mais lento do que este.

Já o canhoto espanhol deu pinta que iria esmagar Richard Gasquet como se esperava. E diante de um francês incrivelmente lento no primeiro set, cedeu meros nove pontos. Tudo ia pelo mesmo caminho no segundo set: 5/2, set-point. Rafa sacou então com 5/3 e não cacifou com muita falha no serviço. Gasquet então apostou em ir à rede e o set ficou duro até o sexto game da outra série, quando então tudo voltou à normalidade. E o tênis francês não tem mais qualquer representante nas duas chaves de simples após duas rodadas.

Agora com 102 vitórias em 104 possíveis no torneio, Rafa faz partida de canhotos contra o mesmo Cameron Norrie a quem venceu por 6/1 e 6/4 semanas atrás em Barcelona.

Festa italiana
Em excepcional momento, o tênis italiano classificou cinco nomes para a terceira rodada depois que Matteo Berrettini, Jannik Sinner, Lorenzo Musetti e Marco Cecchinato se juntaram a Fabio Fognini, único que está do outro lado da chave. Iguala assim o recorde de qualquer Slam que já havia alcançado na edição do ano passado.

Musetti e Cecchinato duelam entre si para ver quem será o provável adversário de Djokovic e Sinner encara a surpresa Mikael Ymer antes de chegar em Nadal. Assim, Berrettini parece o mais cotado, já que está jogando um belo tênis e terá favoritismo se enfrentar Federer nas oitavas. Do outro lado, Fognini tem ótima chance contra Federico Delbonis e deve pegar Casper Ruud ou Alejandro Davidovich.

O dia tão cheio ainda merece três citações. Ymer é um jogador esforçado, que já foi treinado por Robin Soderling mas nunca progrediu muito. Mesmo seu saque frágil e forehand enrolado foram suficientes para tirar um avariado Gael Monfils. Perto dos 38 anos, tufos grisalhos e voltando de contusão, Philipp Kohlschreiber parou Aslam Karatsev e desafiará Diego Schwartzman. E o adolescente Carlos Alcaraz ganhou mais uma e se tirar Jan-Lennard Struff será top 70.

Barty sai, Swiatek dá show
Como era esperado, Ashleigh Barty sucumbiu à lesão no quadril e mal jogou 11 games, deixando Roland Garros sem mais uma estrela. Com isso, as quartas podem ter Ons Jabeur, Jennifer Brady ou a garota Coco Gauff. O caminho poderia favorecer Elina Svitolina, mas ela tem de tomar cuidado com a recuperada Barbora Krejcikova e quem sabe com Sloane Stephens, que fez bela exibição diante de Karolina Pliskova.

Mas quem brilhou mesmo foi Iga Swiatek. A atual campeã de 19 anos jogou no seu ritmo avassalador, sem dar chance para a adversária respirar. Parece uma questão de quem vai desafiá-la nas quartas e o grupo de candidatas é variado e competente: Sofia Kenin encara Jessica Pegula e Elise Mertens joga contra Maria Sakkari.

Começa a terceira rodada
– Há quatro americanos na busca por vaga nas oitavas, o maior número em Paris desde 1996. Os mais cotados são Opelka, que deu muito trabalho a Medvedev por três duelos já realizados, e Isner, derrotado nos três jogos mais recentes frente a Tsitsipas. Johnson pega Carreño e Giron é ‘zebra’ diante de Garin.
– Zverev faz jogo inédito contra Djere, que nunca chegou na 4ª rodada de um Slam.
– Fognini e Delbonis se cruzam pela 9ª vez e o placar no saibro é de 4-3 para o italiano.
– Nova geração garante nome com duelo de Ruud e Fokina.
– Os últimos quatro jogos de Nishikori no torneio foram ao quinto set. Japonês já fez três quartas no torneio e encara o franco atirador Laaksonen. 150º do ranking.
– Sabalenka acabou de ganhar de Pavlyuchenkova no saibro rápido de Madri e pode fazer duelo bielorrusso com Azarenka, que encara Keys, semi de 2018
– Collins levou Serena ao tiebreak em Melbourne meses atrás e fez quartas em Paris no ano passado e portanto é adversária perigosa. Quem vencer, pega Rybakina, que está longe dos bons dias de 2020, ou a renascida Vesnina.
– Badosa e Vondrousova são amplas favoritas e se cruzariam em seguida. Kasatkina é o nome mais forte do outro setor.


Comentários
  1. Alberto

    Sou obrigado a ler cada asneira monstruosa neste blog que só mesmo os excelentes comentários de um profundo entendedor de tênis, como é o Dalcim, para compensar a poluição literárua que alguns “experts” naquilo que nunca praticaram produzem neste espaço.

    Anteontem, deparei-me com um gênio que afirmou que o Cuevas tem mais recursos do que o Monstrovic. My god!! Amazing!! Unbelieveble!! Inacreditável ler algo assim. Como pode um tenista absolutamente mediano, que não tem, creio eu, nenhum título de torneio ATP 500, que jamais chegou a estar entre os 30 primeiros do ranking, que nunca fez sequer uma semifinal de Slam, ter mais recursos do que alguém que possui 83 conquistas de troféus ATP, sendo 18 Slams, sendo recordista de premiações, com 9 títulos do AusOpen, sendo o maior tempo de liderança de ranking, o maior vencedor de fins de ano no topo e o maior campeão de Masters 1000?

    Alguém pode explicar-me o que leva um gênio literário e esportivo a proferir uma sandice destas?

    Será que o gênio que escreveu algo assim já segurou uma raquete?

    1. Barocos

      Alberto, você terá que fazer esta pergunta ao multi-homem.

      De qualquer maneira, não tome certos comentários ao pé-da-letra, nosso frequentador de múltiplas personalidades é figura carimbada aqui e todos sabem que as postagens dele são provocações, ninguém leva ele muito a sério quando escreve estas sandices e faz parte da folclórica guerra de torcidas que se pratica aqui.

      Relaxe e se permita boas risadas, como você já deve ter lido várias vezes, aqui a diversão é garantida.

      Saúde e paz.

    2. Sérgio Ribeiro

      Estás com a razão na bizarrice do comentário, caro Alberto. Mas Cuevas foi TOP 21 , possui 5 ATPs e seu ATP 500 foi aqui no Rio 2016 quando de quebra levou também São Paulo… Abs!

  2. Sérgio Ribeiro

    E realmente Tisitsipas não está pra brincadeiras. Apesar de a noite a quadra realmente ficar mais lenta , deixou o gigante Isner falando sozinho. E Medvedev realmente está surpreendendo há todos mostrando um jogo de pernas no Saibro espetacular pra quem saiu de COVID . .O outro gigante não pode reclamar pois aí a quadra estava rápida e mesmo devolvendo lá atrás , deixou Opelka também falando sozinho. Está difícil cravar deste lado da chave quem chega às Semis . Até Sasha achou seu jogo e também se mostrando confiante. Tá mais fácil cravar na chave dos Titios rs . Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Ps. Se não existisse o fenômeno Iga Swiatek , Serena mostrou que poderia sonhar com o SLAM 23 . Fisicamente bem melhor do que vinha apresentando. Mas não acredito na possibilidade em condições normais. Abs!

    2. Marcilio Aguiar

      Sérgio, esse jogo contra o Isner foi uma prova de fogo. O grandalhão não é nenhuma moleza, mesmo no saibro. O grego teve momentos delicados no terceiro set e soube reagir bem para fazer um ótimo tie break. Dai em diante o Isner perdeu o gás. Parece que o Tsitsipas está no quesito mental. Esse lado da chave está bem interessante com o Zverev jogando tranquilo e o até aqui surpreendente e franco atirador Medvedev se divertindo. Vamos ver como lida com o especialista Garin. Abc.

  3. Fabio Junior Gonçalves de Araújo

    Boa noite.
    Jogando a noite o Federer corre o risco de pegar a quadra lenta devida a umidade? E conforme as rodadas vão de afunilando com menos jogos. Aí os jogos vão ocorrer só de dia ou a noite também vai ter jogo?
    Obrigado. Abraço Dalcim

    1. José Nilton Dalcim

      Boa noite, Fábio. Com certeza, a quadra vai estar mais lenta do que Federer encarou diante de Cilic. O alemão gosta de atacar também, então acho que as coisas serão equilibradas. E sim, as rodadas noturnas serão mantidas até a semifinal da outra sexta-feira.

  4. Barocos

    O Isner está sacando muito bem, se continuar assim o Tsisipas não vai ter muita chance. Lembrando que o gigante tem vitórias contra todos os membros do big3.

    Tsitsipas vai ter que jogar com inteligência, tentando cansar o grandalhão, se tentar encurtar o jogo é bem possível que seja eliminado.

    Todos que tem comentado aqui sobre idade, o Isner já tem 36 anos, 2,08 m e 108 kg, é incrível que ainda jogue em alto nível.

    Saúde e paz.

    1. Marcilio Aguiar

      Prezado Barocos, o gigante não é nenhuma moleza, mesmo no saibro e o grego soube contornar bem as dificuldades encontradas. Acho que esta amadurecendo e tem tudo para ser o finalista desse lado da chave. Abc.

      1. Barocos

        Marcílio,

        Foi um bom jogo e o Isner cansou no final.

        Concordo contigo, foi um excelente teste para o Tsitsipas que, além de ter mostrado ser um excepcional jogador, já faz um bom tempo demonstra um imenso desejo de vencer e, tão importante quanto, a certeza de que pode fazê-lo, coisas que caracterizam grandes campeões.

        Saúde e paz.

  5. Chetnik

    Bem, o Djokovic nunca mandou os pais de um adversário calarem a boca, nem ficou 10 minutos sendo grosseiro com um juiz – não me refiro a ontem. Para o padrão dele, foi até “educado”. É um episódio bem famoso ao qual eu estou me referindo. Mas zumbi tem memória seletiva.

    Como eu sei que se passa pano para qualquer coisa que o Iman faça, e que vão ofender os pais do Djokovic dizendo que eles mereceram, eu já me adianto e digo que se for para adotar esse critério, imagina o que não ouviria a desequilibrada da Mirka. O Wawrinka que o diga.

    De qualquer forma, meu ponto não foi nem a comparação entre um e outro. Mas como contra o Djoko e o Nadal “vale tudo”, e contra o desaposentado, aparentemente, chamá-lo de “arrogante” é uma ofensa grande demais que o blog não pode suportar.

    1. Sérgio Ribeiro

      Mais difícil é aquentar teus comentários caríssimo. Mesmo tendo parado com os fakes essa babaquice de Zumbis já deu. Em nada acrescentas … Abs!

      1. Chetnik

        Engraçado, porque os meus “fakes” que VOCÊ falava, estão todos postando aqui até hoje…o que você fala não faz nem sentido.

  6. Rodrigo S. Cruz

    Dalcim,

    na outra pasta, um rapaz aí que me detesta no blog me citou diretamente.

    E veio dizer que eu não tinha berço, que eu não tinha classe, etc.

    E eu preferi deixar isso para lá e não respondi. Não repondo ele há meses.

    Só que depois ele tentou humilhar o Bruno usando aqueles “Covers” de araque.

    É uma prática que lamentavelmente ele não abandona…

    E agora o Geaílton do nada me ofendeu, dizendo que eu tenho “problemas cognitivos”.

    Ou alguém se passando por ele, claro.

    Só te peço, com toda humildade, que você não despreze esses fatos todos e fique atento, ok?

    Algumas pessoas aqui se acham um tanto quanto “espertinhas” demais por meu gosto.

    E, contudo, são de um amadorismo de dar dó.

    Até para dar aulinhas de francês…

    Abs.

  7. Leo Gavio

    Atualmente três palavras não saem da cabeça dos federetes: Novak DJokovic GOAT

    Todos os comentarios são tentando reafirmar algo que enalteça o ex-GOAT da entressafra e ataque o atual Rei do periodo de ouro do tenis.

    Entandam uma coisa: Djokovic tem um estilo diferente do Federer, então falar de beleza de jogo é uma coisa bastante subjetiva, a estetica é diferente, falar de capacidade de vencer, não resta a menor dúvida: Djokovic é o maior e melhor de todos os tempos.

    Eu quero ver a cara quando Djokovic vencer este RG passando mais uma vez sobre Nadal. O servio dessa vez tá sacando muito, muito, e como bem disse o Federer e o Medvedev, essa quadra tá bem rapida, diferente do ano passado, tá paracendo mais o Aopen.

    Continuem falando bobagens, daqui 7 semanas vamos contabilizar RG WB e veremos qual o lugar do servio na historia desse esporte. Vai ter muita viuva dando ataque de pelanca. Bem parecido com o que as viuvas do Senna fizeram com Schumacher.

    1. Sérgio Ribeiro

      Viúvas do Senna ? Te superas a cada comentário caríssimo ,Leo Gavião. Quem sabe de Schumi é Nico Rosberg . Ele mesmo , o segundo Piloto da Mercedes que deu de cinta no Alemão durante TRÊS anos. Não tinha no contrato que era obrigado a sair da frente … Abs!

  8. Paulo Almeida

    Pronto: Djokovic na Chatrier, Nadal na Lenglen e Federer na noturna amanhã.

    Esse foi o golpe final nos falaciosos que insistem que o sérvio é preterido! ?

  9. Danilo BR

    Dalcim! Com a declaração de Federer de que as quadras de Roland Garros estariam mais rápidas, vc acha que as chances aumentam de finalmente assistirmos a um infortúnio de Nadal nesse torneio? Roland Garros precisa urgentemente de uma alternância de campeões… torço muito por isso.

    1. José Nilton Dalcim

      Mas o Nadal gosta de um saibro não tão lento, Danilo. Claro que rápido demais também atrapalha, mas não acredito que ele jogue contra alguém de peso antes do fim de tarde.

  10. André Barcellos

    Tô prevendo um jogo difícil pra o Federer. Em um outro momento não seria um adversário a se temer. Mas nas condições atuais…
    . O alemão canhoto joga bem no saibro, troca muita bola e corre bem.
    Meu palpite é que o Federer irá muito para a rede.

  11. Luiz Fernando

    Uma grande decepção, Ruud, que vinha fazendo uma excelente temporada de saibro; uma realidade, Fognini neste ano esta jogando c o nome, esse argentino é outro cujo principal papel no circuito é perder e venceu o cara em sets diretos; uma grata surpresa, Medvedev, q ninguém acreditava, vem fazendo um torneio solido e hj eliminou um jogador q todos julgavam muito perigoso…

    1. Sérgio Ribeiro

      O Argentino somente sabe perder ? Cara tu não sabes realmente coisa alguma . Pesquise o número de Vitórias no Saibro de Delbonis nesta temporada . Tu vais surpreender e muito. És mesmo o diversão garantida…kkkkkkkkkkkkkkk . Abs!

  12. Ruy Machado

    Quem diria… Medvedev começou a gostar de jogar no Saibro! Pouco provável que não entre em rota de colisão com o Tsitsipas, caso tudo ocorra dentro do normal. Em contra partida, Fognini decepcionou! Poderia ter ido mais longe. Esperava uma QF, no mínimo!

  13. Groff

    Seria a campanha do Medvedev prova de que o piso está realmente rápido? Tenho gostado particularmente do quique baixo da bola.

    1. Sérgio Ribeiro

      E também com a ajuda da bolinha Wilson , meu caro. Federer não titubeou em chamar a atenção. Abs!

  14. Paulo F.

    Rafa irá jogar na Suzanne Lenglen amanhã.
    Decerto é por quê ele não atrai mídia e atenção pro torneio… kkkkk
    O nobre Luiz Fernando tem razão. Aqui é diversão garantida.

  15. Sandra

    Dalcim , não entendi muito bem , o Medvedev será número 1 do mundo como ? Se Djoko parar nas quartas ou na semi o que o russo terá que fazer ?

    1. Sandra

      Aliás Dalcim , o que o Djoko quer mesmo e bater o recorde dos Slams , acho que não da para morrer se perder o número 1 ,bom mesmo é ser número 5 como o grego e pegar a mamata que ele pegou , seria até mais fácil Djoko chegar aos 20 rssss

  16. Luiz Fernando

    Advinha quem vai estar na desprestigiada sessão noturna de amanhã???? Claro, ele mesmo, creio q ela agora se tornará a mais prestigiado do torneio kkkk. Aqui é diversão garantida kkkk…

  17. Paulo F.

    Roger Federer disse que atualmente as condições deste Roland Garros são mais rápidas do que muitos torneios de piso rápido.
    Será que o suíço entende de tênis ou vão tentar desqualificar sua opinião?

  18. Adriano Souza

    Ontem o Djokovic fez até mais jogadas de categoria doq o Federer . Mas como as Federetes estavam assistindo o jogo do Federer , ficam falando um monte de bobagem nós comentários

  19. Renan Vinicius

    Como o Big 3 é diferenciado! É muito privilégio assistir a superioridade destes três num único momento, quanto mais num mesmo dia.
    Mas é quase impossível tirar o caneco do espanhol. No máximo Novak, num bom dia, tira só 1 set do espanhol.

  20. Efraim Oliveira

    Fognini: este torneio é o grande da minha carreira.

    Delbonis: 6/4 – 6/1 – 6/3.

    Nunca será!!!

      1. Sérgio Ribeiro

        Se tu assististes aos jogos do Italiano verias que o problema está no jogo de pernas. Sem isso Novak não seria nada . Assim como Fognini. Abs!

    1. Rodrigo S. Cruz

      Impressionante.

      Até o Bellucci já ganhou do Delbonis…

      Nisto o Sérgio tem razão – o Fognini não é um jogador de resultados.

      Ele é um jogador espetacular, mas que nunca será um grande campeão.

      Que pena…

  21. Maurício Luís *

    Bom, já que até os selenitas do lado oculto da Lua sabem que o baloeiro vai levar mais esse Roland Garros, vamos falar de outros esportes.
    Se o país é rico, pode sim sediar Copa e Olimpíadas. Rico. ??????R-I-C-O?????, tá??

  22. Carolina

    – Dois jogos da terceira rodada me causam grandes expectativas: Stephens vs. Muchova e Musetti vs. Cecchinato. Gosto dos quatro jogadores, mas estou inclinada a torcer por Stephens (finalista em 2018) e Musetti. Outro duelo que pode ser divertido é Alcaraz vs. Struff.

    – A Sabalenka saindo cedo novamente. Falta de sorte ou será que ela sente a pressão nos majors? Há algum tempo atrás eu pensava que ela poderia ter resultados parecidos com os da Osaka.

    – E o Fokina está vencendo o Rudd por 2 sets a 1…

  23. Bel Grado Fa

    Uma pena ver Davidovich Fokina e Casper Ruud chegando lá, a sua maneira, e brasileiros de grande potencial com foco na namorada…

  24. Sandra

    Dalcim, caso você possa explicar , como é feito esse protocolo da Covid entre os jogadores ?? No masculino vejo todos qdo acabam a partida apertando as mãos e qdo vão pegar o material para sair da quadra não vejo ninguém passar álcool e gel , no feminino também , justiça seja feita , só vi o Federer dando o cotovelo com o Ancic

    1. José Nilton Dalcim

      Não deveriam se cumprimentar, muito menos se abraçar, mas quase todos o fazem. Apenas o juiz não tem recebido cumprimento.

    2. F.R.

      Eu tb fico indignado.
      E tb usam máscara errado, com o nariz para fora.
      O staff dos jogadores tb.
      Por mais que estejam todos vacinados, ainda transmitem…

    1. José Nilton Dalcim

      Certamente o Federer. Djokovic é hiperfavorito, Nadal superfavorito. O alemão canhoto joga direitinho no saibro, arrisca muito e saca bem.

  25. Miguel BsB

    Dalcim, bom dia!
    Tem notícias do Eusébio Resende?
    Não o vi em nenhuma partida que assisti pelo Sportv…

  26. Luis

    Dalcim ia perguntar do Cilic porque acha deu caída pra quem já foi Top10 por bom tempo o seu tênis depende muito do Saque? ( pode ser Físico Atrapalhando Croata bom tenista ele é rs)

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, o Cilic nunca trabalhou em pontos cruciais do seu jogo, que seria um backhand mais sólido e transição à rede. Com um grande saque e forehand pesado, ele tinha que ir mais à frente. Sem falar que é um tenista lento para o padrão do circuito de hoje.

  27. Edgard Upinho

    Mestre Dalcim, Federer, por possuir enorme talento, passou a carreira inteira economizando o físico. Daí pode se dar ao luxo de, aos quase 40 anos, voltando de lesão, fazer um partida exigente no aspecto físico contra um adversário de respeito como Cilic. Vida longa ao suiço. Gasquet teve momentos de inspiração e tem um backhand de uma mão sensacional, o que infelizmente não compensa o fraco forehand que possui. Nole parece motivado e disposto a encerrar a série de derrotas para o espanhol no saibro. E se vier em RG, melhor ainda será para o esporte. Se o prognóstico se confirmar, as semifinais prometem ser a final antecipada.

  28. Luis

    Dalcim Acho Federer já conseguiu o que buscava parece bem próximo do Suíço conhecemos vai tá com Chances em Wimbledon e em Halle Acho venceu 10 rs,se Fosse Federer abandonava Pariskkk como disse Gildokson e’ uma Cilada rss e como dizia o Ex presidente do Sp Juvencio e’ uma Arapucakkkkk ,Dalcim em outro post na Vitória contra Istomin perguntei se Suíço tava 60% do seu tênis,parece Federer se Soltou mais jogando modo GOAT rs,Acha que Suíço já conseguiu uns 70% do seu tênis? Abraço e Fora Bolsokkk

    1. José Nilton Dalcim

      Não, ainda acho que ele precisa melhorar um pouco de tudo, Luís. Mas já foram dois bons jogos.

  29. Marcelo

    O que me entristece em relação a Federer é que evoluindo cada vez mais ele tem chance de fazer FINAL em Wimbledon, já Nadal, mostrando evolução no saibro tem chance de GANHAR Roland Garros.

  30. Chetnik

    Rapaz, os caras falam mal do comportamento do Djoko em quadra o tempo todo, mas se a gente faz o mesmo em relação ao desaposentado, é claro que o comentário é censurado.

    Vale tudo para manter a falsa aura de “gentleman” do suíço. É o que o status quo tenístico quer. É aquela coisa né, se as pessoas não falam a respeito, não existe…

    1. Luiz Fernando

      Ontem saiu aqui uma baboseira do “doping tecnológico” referindo-se ao sérvio, amanhã deve ser o dia de Rafa…

      1. Chetnik

        Não tem nada demais isso, Fernando. O problema é chamar o Federer de arrogante e falso. Isso, jamais!

    2. Gildokson

      Acertou quantas juízas de linha, quebrou quantas raquetes, e apressou quantos boleiros ontem o nosso gênio Roger Federer??
      Os xiitas querem forçar uma barra onde nem dá kkkkkkk
      Vocês são a tal da diversão garantida que tanto dizem…
      Não se contentam em torcer para o melhor ou talvez segundo melhor da atualidade, e ficam obcecados pelo suíço a vida inteira. Um caso para ser estudado em faculdade de psicologia kkkkkkk

      1. Chetnik

        Acertar uma juíza de linha foi um acidente. Engraçado como vocês insistem nisso, como se ele fosse um criminoso. E nós que somos “obcecados” com alguém. Quebrar raquete não tem nada demais. Só as pudicas do tênis mesmo podem se “ofender” com isso. “Apressar boleiro” kkkk. Melhor prendê-lo! Quem sabe assim ele não bate os recordes da fraude kkkk.

    3. Vitor Hugo

      Ninguém é santo, mas não dá para comparar as atitudes de um com o outro tanto dentro quanto fora de quadra, no geral.

    4. Bruno

      O dia que ele der uma bolada numa senhora,gritar com boleiros,debochar das jogadas dos adversários,aí sim lhe darei razão,o resto faz parte do jogo.
      Escutou as vaias ontem ?

      1. Chetnik

        O cara parabeniza a jogada dos adversários e o homofóbico – auto-declarado, viu, não tem problema dizer – transforma isso em algo negativo. O maravilhoso mundo zumbi kkkk.

    5. Luis

      Acho incomparável o comportamento do Federer e do Djoko dentro de quadra, mas devo dizer que fora do jogo o Djoko normalmente é um gentlemen. Acho que é muito difícil manter essa postura profissional o tempo todo, especialmente quando se tem tanto em jogo em termos de dinheiro, patrocínio e fans, e por isso mesmo acredito que é tão bacana de ver, pois é quase inumano em um momento de raiva ou de desapontamento se controlar e ser tão afiado nas palavras quanto são com eles são com as raquetes.

  31. Efraim Oliveira

    Se pegarmos os maiores vencedores de slams em atividade teremos a soma de 88 slams conquistados dividos por cinco tenistas. São 23 de Serena, 20 de Roger, 20 de Nadal, 18 de Novak e 7 de Vênus… Tirando a Vênus ficam 81; tirando a Serena ficam 58.

    Em alguma outra época houve grande concentração de títulos entre jogadores em atividade? Talvez tenha ocorrido isso no feminino.

    1. Sérgio Ribeiro

      Borg + Connors + BiG MAC + Navratilova + Cris Evert = 58 SLAM , caro Efraim . Na boa, o que vocês postam de groselhas no face TênisBrasil não tá no Gibi rs . “ A Catimba de Federer prejudicou muito o jogo de Cilic “ . Na boa , assististes o jogo ? . Federer exagerou mas Croata uma hora sacava muito rápido outra quicava a bolinha mais de 30 vezes antes de disparar. O que atrapalhou Cilic foi os zilhões de ENFS . Simples assim. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Correção: 52 SLAM . Se colocarmos o apenas um ano mais jovem qua McEnroe, Ivan Lendl no barco , teremos o total de 60 SLAM. Abs!

      2. Efraim Oliveira

        Claro que aquele fato não atrapalhou em nada o Cilic, postei aquilo só pra dar umas risadas rsrs. Algumas coisas só são pra ver o circo pegar fogo kkkk. Iria até comentar lá que era brincadeira mas acabei esquecendo.

        Bons números você citou aí, mas vemos que precisou de seis tenistas pra conquistar o que o big3 conquistou… e estão contando. Se for juntar os seis de hoje em dia se chegaria aos 91.

  32. Dionathan

    Dalcim..
    Vejo um Djokovic com a confiança lá nas alturas nessas primeiras rodadas
    Caso Djokovic e Nadal cheguem nas semis, quem você apostaria pra chegar a final?

    1. Efraim Oliveira

      Eu também tenho essa impressão às vezes. O que ele desperdiçou de break foi coisa de louco. Mas de todo modo passou o trator tal fez na final do ano passado.

  33. Luiz Fabriciano

    Prezado Mestre Dalcim, a Iga Swiatek pode ser considerada um fenômeno ainda, ou já passou essa fase?
    Seu potencial pode superar a Osaka?
    Baseado em sua pouca idade e a vontade que tem de ser intensa o tempo todo, acredito que sim.
    Me peguei agora torcendo novamente para outra tenista, depois de Ana Ivanovic.
    Grande abraço.

    1. José Nilton Dalcim

      Não, acho que ela já superou a fase da surpresa, Luiz. Mas ainda a vejo muito como jogadora de saibro, algo que ela precisará mudar, porque a maior parte do circuito – e dos Slam – acontece na dura. Mas é uma tenista magnífica, dá enorme prazer de ver jogar e fará grande rivalidade com Barty, Osaka, Andreescu e quem sabe Gauff, acredito.

      1. Julio Cesar

        espero que ela consiga desenvolver o jogo pra hard… vai ser difícil bater essa menina se ela conseguir jogar em piso duro nesse nível

  34. Daniel C

    Que sorte que hoje era feriado e eu consegui acompanhar o jogo do genial suíço contra o Cilic, que é um adversário de respeito. Fiquei surpreso com o nível que o Federer apresentou, confesso que estava pessimista e temia uma derrota. Bom que assim ele joga pelo menos mais um jogo e vai ganhando mais ritmo. Tomara que vença a próxima partida. Seria uma campanha incrível no atual contexto.

    E como sempre, ele não decepcionou no quesito jogadas magistrais. A organização acertou na mosca de colocar ele na quadra central. Esse tipo de quadra precisa ser reservada para os melhores tecnicamente, para fazer valer o ingresso de quem vai lá. Já aqueles jogos mais sonolentos e sem graça, precisam ir para as quadras secundárias mesmo.

    Falando em jogo sem graça, esperava mais do Cuevas, tenista mais habilidoso que o adversário que ele enfrentou. Nem para fazer o sérvio dar um chilique com raquete, juiz ou boleiro. Poderia ter se empenhado mais. Mas vida que segue. O Nadal continua super favorito e com todo o merecimento.

    1. Efraim Oliveira

      Acho que só você estava esperando vitória do Cilic. Roger passou o trator em cima dele, como sempre.

      1. José

        Veja o histórico nesse torneio e vai ver que está errado. Federer, Djokovic e até Nadal já jogaram muitas vezes na segunda quadra

  35. Davi Poiani

    Dalcim, foi bom ver alguns caras da velha guarda do backhand de uma mão dando as caras neste Grand Slam. O Gasquet e o Kohlschreiber estavam meio sumidos. Alguns anos atrás um dia eu fiz uma contagem de quantos one-handed backhands haviam dentro do top 100. Se bem me recordo, eu havia contado uns 8 ou 9 (ou seja em torno de 10%).

    Hoje eu fiz de novo esta contagem e encontrei 12 nomes com o backhand de uma mão entre os top 100, seguindo a ordem do ranking atual: Thiem, Tsitsipas, Federer, Shapovalov, Dimitrov, Wawrinka, Evans, Lajovic, Gasquet, Musetti, Cecchinato, Cuevas. (espero não estar esquecendo ninguém). Se considerar a sua faixa de ranking natural (sempre esteve entre os 100 melhores), poderíamos colocar o Kohlschreiber neta conta (hoje ele é o n° 132), o que daria 13 nomes. Embora, ainda esteja na casa dos 10%, é notável perceber que este número ao menos não diminuiu e até mesmo aumentou um pouco nos últimos anos, com a vinda de novos nomes.

    Sendo uma característica rara no circuito, um jogador que seja conta bastante para trazer esta variedade que todos apreciam ao circuito.

    Após esta reflexão, me veio a seguinte pergunta: você tem algum ideia de como esta porcentagem (o número de jogadores com o backhand de uma mão) variou nas últimas décadas? Eu por exemplo não acompanhava o tênis na década de 2000.

    1. José Nilton Dalcim

      Não tenho esse dado estatístico, Davi, mas é fácil perceber que o backhand de duas mãos superou o de uma assim que foi aacabando a era do saque-voleio, entre o final dos anos 80 e começo dos anos 90. Até ali tinha Sampras, Becker, Edberg, Lendl… vários grandes nomes sempre com uma mão e paulatinamente isso foi mudando.

  36. JAN DIAS

    DIFERENÇAS:

    NADAL x GASQUET
    Como pode ser tão diferente o preparo físico e a carreira de 2 tenistas que tem a mesma idade (35 anos*) e são especialistas no saibro..
    Qdo surgiu, o francês tinha prognósticos de vencer muitos Slams, mas não vingou..

    * GASQUET vai fazer 35 dia 18 de junho.

      1. JAN DIAS

        Agora não dá, mas eu enfoquei a pergunta no início da carreira do francês, quando se esperava dele uma carreira promissora..

    1. José Eduardo Pessanha

      Jan, nessa comparação entre os dois, acho que os principais fatores de desequilíbrio são força de vontade e mental, embora ambos os fatores sejam interligados. Gasquet sempre transpareceu tristeza jogando tênis.
      Abs

      1. Marcelo

        Eu fico pasmo quando comparam o backhand de Gasquet, que é bom, com o de Wawrinka, que é o melhor da história.

        1. José Eduardo Pessanha

          Olha, eu acho o backhand do Federer melhor do que o do Wawrinka, afinal ganhou 20 grand Slams sendo atacado no backhand em praticamente todos os pontos. Além do mais, Wawrinka nunca soube usar muito bem o slice defensivo e ofensivo com seu backhand. Era basicamente só pancadaria.
          Abs

      2. JAN DIAS

        Concordo 100% c/ você.. os franceses não são fortes no quesito força de vontade e ter que fazer muito sacrifício pra conseguir algo.. é uma coisa cultural, se alguma coisa é muito difícil eles simplesmente desistem..

      3. Miguel BsB

        Não só isso. Gasquet tem um físico problemático e um forehand muito abaixo pro alto nível do jogo. Seu saque tb é bem mediano…

    2. Thiago Silva

      Mas o que mais tem são tenistas de mesma idade que traçam carreiras diferentes. O Nadal tem muito mais recursos e não é medroso como o Gasquet.

  37. JAN DIAS

    REFLEXÃO: ?

    Primeiramente, Boa noite! aos haters que tiveram o prazer de ver a vitória do Rei ROGER ? ?

    Em 2° lugar, a reflexão para os mesmos:
    “Será que o DJOKOVIC – aos 40 anos, c/2 cirurgias no joelho e 1 ano e meio sem jogar – conseguiria voltar ao esporte vencendo e jogando bonito como o FEDERER?” ?

    1. Sérgio Ribeiro

      Novak Djokovic possui sem sombra de dúvidas o melhor físico de toda a Era Profissional , cara JAN . Portanto apto a jogar até os 40 . Mas com a plástica e categoria do Craque Suíço nesta idade , a meu ver , nem pensar rs . Abs!

      1. JAN DIAS

        Concordo c/ você meu caro Sérgio, e eu tô levando em conta não só a idade (40 anos), mas tb as cirurgias e o afastamento de 1 ano e meio..
        ABS,

    2. Antônio Luiz Júnior

      “jogando bonito” é absolutamente impossível. É tudo o que o jogo do sérvio não é. Pode ser eficiente, eficaz, mecânico, bonito jamais…

      1. JAN DIAS

        Não, isso não transforma o FEDERER no goat, mas relativiza todos os comentários descabidos dos noletes acerca da performance do suíço..
        Porque você já viu algum tenista nessas 3 condições (idade avançada, duas cirurgias e afastamento longo) voltar a jogar e ainda vencer?

        1. Luiz Fabriciano

          Bom, Djokovic já tem uma cirurgia. Inclusive, ao voltar, saiu de 17 do ranking para o #1.
          Vamos torcer para que ele faça ao menos mais uma.

    3. Maurício Luís *

      Embora eu não seja nem ‘hater’ do Federer e nem torcedor – muito pelo contrário… ele me surpreendeu. Achei que não passava pelo Cilic de jeito nenhum. Bem que o Dalcim diz ” Nunca duvide do Federer”.?

  38. Marcel Azevedo

    O Jogo foi bom, achei o Federer se preservando de novo tentanto acelerar mais até certo ponto na medida certa os pontos, evitando as trocas e evidentemente testando situações na devolução ( só bloqueando ) e batendo mais na bola,batendo a decolução também mais de trás e elevando a bola colando uma pulga atrás da orelha de cílic que não tem variação, o pecado dele foi só bater na esquerda do Federer que até certo ponto foi o correto mas ele poderia ter feito mais com algumas variações. Acredito que hoje Federer está muito mais estratégico no plano dos jogos e está mais lento em situações, se preservando em determinados momentos, Dalcim no tênis hoje moderno e de muito físico esse plano funciona no enfrentamento de grandes jogadores?

    Forte abraço e parabéns pelo blog

    1. José Nilton Dalcim

      Não sei se entendi sua pergunta, Marcel, mas acho que em jogos de cinco sets é essencial administrar o ritmo do jogo, acelerando e desacelerando conforme as necessidades. E isso vale até mesmo para quem tem físico privilegiado, porque há o desgaste emocional também, muito relevante.

  39. Ronildo

    O Philipp Kohlschreiber é o jogador que mais limpa chaves para Nadal e Djokovic. Diante de quartas de final Djokovic x Berrentini ou Djokovic x Federer, haveria uma equivalente com Nadal x Karatsev, caso Nadal passe por Sinner. Porém não será mais possível essa equidade de forças e dificuldades visto Philipp Kohlschreiber ter jogado novamente seu “jogo da vida” para mais uma vez limpar o caminho para Nadal passear.

  40. Chadwick Boseman

    Rodrigo:

    Quando li seu comentário sobre a Carla Navarro na outra pasta, fiquei quieto, mas chocado.

    Felizmente, e não esperava menos de você, houve a retratação imediata.

    Mesmo sem conhecê-lo pessoalmente, tenho comigo que vc deve ter recebido uma excelente criação e é um homem de grande caráter.

    Abraços

    1. Rodrigo S. Cruz

      Rafael,

      muito obrigado.

      Que benção foi ver você de volta, postando de novo e se recuperando bem…

      Bom, eu perdi pro Covid-19 a minha mãe, né cara?

      Era a pessoa que eu mais amava no mundo, preciso dizer mais?

      E ela teria vivido pelo menos mais uns 15 anos, se não fosse esse vírus – tinha boa saúde.

      Eu estive com ela três vezes na UTI, e acompanhei aquele pesadelo.

      A minha vontade era pegar o meu pulmão e doar para ela do que vê- la daquele jeito.

      Mas o médico explicou pra minha irmã que ninguém naquele estado sobreviveria a um transplante de pulmão…

      Portanto, eu sou mesmo a última pessoa do que iria brincar com uma doença mortal.

      O intuito da minha fala obviamente não teve nada a ver com esse viés.

      A Navarro já está plenamente recuperada.

      Mas isso não serve como desculpa, eu deveria ter pensado melhor…

      Abs.

      1. JAN DIAS

        Puxa, meus sentimentos a você Rodrigo.. que Deus te console pela sua perda ?, mãe é um amor sagrado e insubstituível.. Digo isso porque também amo muito minha mãe, assim como você..
        Muita luz pra você! ?

      2. Thiago Silva

        Ficou feio mesmo, fui até olhar de novo o nome achando que era comentário de um desses fakes aleatórios que aparecem aqui.

  41. Paulo F.

    Roger Federer ficou bem brabo com o juiz após ser advertido.
    Ah, se é o Novak Djokovic fazendo isso né?
    Já viria a horda alpina chamando o sérvio de chiliquento e outros adjetivos ainda piores.

    1. Antônio Luiz Júnior

      Nada como ficar “bravo” com classe. Isso é para poucos amigo. Só para quem tem sangue suíço legítimo…

    2. Sérgio Ribeiro

      Finalmente o Sérvio conseguiu fazer um jogo inteiro sem quebrar uma raquete . Já a ranhetice do Velhinho é mais que compreensível . Cilic parece ainda não ter aprendido que os idosos têm preferência. Inclusive ele estava com o seu crachá. Juro que vi rsrsrs. Abs!

    3. Rodrigo S. Cruz

      A diferença é abissal, Paulo F:

      até o cara que tava narrando a partida em inglês, pelo streaming, comentou naquela hora:

      é RARO o Federer discutir.

      Ali no caso foi porque o suíço fora advertido..

      Mas em tempo algum perdeu a compostura ou a classe.

      Já o Djokovic há poucos dias BERROU com um árbitro de cadeira, e sequer tinha tomado advertência…

      A tua parcialidade para falar do Federer é incrível…

      1. Paulo F.

        Qual má vontade?
        Roger não ficou brabo com o juiz ontem?
        E este continua sendo minha adjetivação com ele.
        E, se tu não percebeu, sequer estou julgando a atitude dele.
        Má vontade eu estaria tendo se tivesse chamado ele de chiliquento e entre outros termos pejorativos piores como vocês tratam o sérvio.

      1. Paulo F.

        Sim, é o Federer brigando com a arbitragem? Invertem para
        até elogiar a classe dele.
        Se é o Djokovic? Chiliquento, gritão e etc.

  42. Paulo F.

    Vitor Hugo, o Sportv3 transmitu NA ÍNTEGRA o jogo do Djokovic.
    Com o término do jogo do sérvio, passou para o jogo do Federer que ainda estava em andamento.

  43. Efraim Oliveira

    Assistir Nadal vs Basquete, Roger vs Cilic, é como assistir Flamengo vs Palmeiras ou São Paulo vs Flamengo: a gente sabe quem vai ganhar mas mesmo assim assistimos.

    Se der Novak e Roger nas quartas, acho que Novak ganha. Se nem na grama Roger não tem conseguido vencer Novak, que dirá no saibro. Só acho, não estou cravando o vendedor.

  44. Paulo F.

    Dia estupendo com o Big-3 atuando no mesmo dia, uma ode ao tênis!
    A lamentar apenas que coincidiu um pouco os jogos de Novak e Roger.

  45. Luiz Fernando

    Rafa vacilou no set2, poderia ter vencido a parcial sem grande dificuldade, mas ao final se reencontrou. O set3 foi mais tranquilo, como se esperava q fosse o segundo. Vamos p terceira rodada.

    1. Sérgio Ribeiro

      Mesmo com o pequeno cochilo do Touro Miura , esta rodada deixou bem claro que a tão aguardada Semi entre ele e Novak ( jogando muito ) tem tudo pra acontecer . Depois da queda precoce em Genebra cravamos que Federer faria 4 partidas em RG 2021 antes da gira de Grama . Também tem tudo pra acontecer . E assino embaixo a opinião da Dalcim . A sonhada Quartas entre o Suíço e o Sérvio está muito difícil devido ao que Berrettini vem jogando no Saibro no momento. Roger possivelmente entrará como Zebra contra o Italiano. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Afirmamos que apenas se utilizando da manha e do toque Federer atingiria seu objetivo. Óbvio que precisa manter também o ótimo Serviço pra passar pelo marreteiro Alemão no sábado. Abs!

      2. Luiz Fernando

        Vc disse q ele faria 6 jogos entre Genebra e RG mas NÃO explicitou quantos em cada torneio meu caro. Me desculpe a sinceridade, mas então vc sabia q Federer jogaria apenas dois jogos na Suíça, perdendo p o magistral Andujar? Claro q NÃO, aquele resultado foi uma zebra. Vc está sendo um comentarista de resultados, exatamente o q vive rotulando nos outros. Abs.

        1. Sérgio Ribeiro

          Tu tá de brincadeira ou definitivamente não se aplica na leitura . Meus 6 foram bem explicados. Dois em Genebra pois não contava mesmo que voltaria ganhando o Torneio assim como em Dubai. E quatro em RG . Totalmente diferente de um comentarista que acompanha o Circuito pelo Live Score , não sabe quem é quem , e repetir MAGISTRAL é o teu maior conhecimento. Fez a vida inteira com STANIMAL é obviamente caiu do cavalo . Lembra o que disse quando Federer perdeu pro Canhoto Delbonis ? . Sabes nada rs. Abs!

Comentários fechados.