Vantagem para Nadal
Por José Nilton Dalcim
14 de maio de 2021 às 19:17

Depois de uma chave dura nas três primeiras rodadas, em que teve de encarar a nova geração e suas inconstâncias, o espanhol Rafael Nadal terá vantagem na fase decisiva do Masters 1000 de Roma, o que abre as portas não apenas para um histórico 10º título mas também à completa recuperação da confiança para buscar o 21º Grand Slam em Paris.

Muito inteiro fisicamente apesar da batalha de 3h20 contra Denis Shapovalov, onde já havia mostrado evolução, o canhoto espanhol não repetiu as falhas de Madri e barrou Alexander Zverev num jogo mais duro do que o placar indica. Vai agora enfrentar um Reilly Opelka de saque muito perigoso mas de nenhuma tradição no saibro e ainda verá seu possível adversário da final ter de jogar duas vezes no sábado, devido ao problema que a chuva causou na tarde romana. E se não surgir uma mudança drástica de cenário, ainda pode ver Novak Djokovic se despedir.

A postura do espanhol foi muito diferente da véspera. Entrou em quadra já batendo firme na bola e desta vez com a profundidade recomendada. E mais importante: procurou golpear bem perto da linha de base, o que seria essencial para diminuir o tempo de reação de Zverev. Isso tudo tirou o ímpeto agressivo do alemão e o forçou a trabalhar o ponto. Quando decidiu arriscar, muitas vezes não estava equilibrado o suficiente.

Como aconteceu diante de Kei Nishikori, pouco a pouco Zverev cresceu e o segundo set ficou bom. Teve 0-40 e uma boa chance no terceiro break-point, mas não deu sorte. Perdeu o serviço em seguida e ainda poderia ter evitado o 4/2, mas outra vez Nadal saiu do aperto. O saque do espanhol aliás funcionou bem melhor nos momentos importantes, principalmente para evitar o 5/5 que poderia animar o adversário.

Djokovic por seu lado viveu intensos altos e baixos. Perdeu o saque logo de cara e desperdiçou seguidas chances de se recuperar, incluindo um quarto game muito longo em que o grego foi testado no seu controle emocional. Stef ainda abriu 4/1, mas enfim levou a quebra ensaiada e Djoko encostou. Aí veio a primeira parada pela chuva e a espera foi longa.

Na retomada, o grego encarou muito bem o piso mais pesado e impôs o saque. O número 1 continuou instável e sofreu a quebra perigosa no terceiro game do segundo set antes que o mau tempo adiasse de vez o duelo e talvez tenha lhe dado a chance de recomeçar mais firme no sábado. Quem vencer, retorna à tarde contra Lorenzo Sonego ou Andrey Rublev, que sequer iniciaram a partida.

Um dos tenistas afetados pela infecção por coronavírus, Opelka disputará sua primeira semi de Masters. O hoje 47º do mundo cravou 18 aces diante de Federico Delbonis e só perdeu 10 pontos quando acertou o primeiro serviço, mas ainda assim precisou salvar quatro break-points, um deles muito importante na reta final do segundo set. O gigante de 2,11m nunca enfrentou Nadal e sabemos que isso torna o desafio ainda mais difícil. Sua meta provavelmente será decidir tudo em tiebreaks. A média da semana: 19,4 aces por jogo.

Barty se poupa
Na chave feminina, uma situação pouco comum: liderando o jogo por 6/4 e 2/1, Ashleigh Barty desistiu. Alegou dor no braço direito, uma lesão já existente, e o risco de comprometer Roland Garros. A quadra muito pesada nesta sexta-feira em Roma contribuiu para o desgaste, sem falar que Coco Gauff não alivia nos golpes e estava exigindo muitos ralis. A adolescente só conhecerá adversária no sábado, entre Elina Svitolina e Iga Swiatek, outro jogo adiado.

E quem está perto de sua terceira final seguida no Foro Itálico é a tcheca Karolina Pliskova. A campeã de 2019 e vice de 2020 marcou uma virada suadíssima contra Jelena Ostapenko, tendo salvado três match-points no terceiro set. E não vai ter vida fácil diante da Petra Martic, uma jogadora respeitável no saibro e que tem 4-2 nos duelos diretos.

Federer em quadra
Vacinado e entusiasmado, Roger Federer iniciou os treinamentos na sede do torneio de Genebra e já sabe quem enfrentará no retorno às quadras: Pablo Andujar ou Jordan Thompson, provavelmente na quarta-feira. Se avançar, pode encarar os garotos Cristian Garin e Casper Ruud. O cabeça 2 é Shapovalov.

Thiago Monteiro entrou na chave e precisará estar firme para estrear contra Laslo Djere e quem sabe desafiar Fabio Fognini em seguida.


Comentários
  1. Paulo Pauli

    Boa noite
    Olha que interessante

    O Big 4 chega à final de n° 100 entre eles
    33 em GS
    45 M 1000
    11 ATP 500
    6 FINALS
    5 ATP 250

    Djokovic – 65 F = 40 T e 25 V
    Nadal – 53 F = 25 T e 28 V
    Federer 52 F = 22 T e 30 V
    Murray 30 F = 13 T e 17 V

  2. Sérgio Ribeiro

    Acho que depois de DEZENOVE derrotas na superfície em 26 jogos ( quase as 20 que Agassi perdeu em TODA a carreira pra Sampras ) , não deixa dúvidas de que assim como Federer , o Sérvio é um baita freguês de carteirinha do verdadeiro “ Rei do Saibro “ nesta superfície. Engatou CINCO anos somente de derrotas. Os 5 Sets jogados Sábado não servem de desculpa , pois quem assistiu a partida sabe que suas chances de levar eram mínimas . O segundo Set foi uma inteligente enrolação do Touro pra colocá-lo mais tempo em quadra. Este não pula nenhum preparatório para RG . Nem ATP 500 de Barcelona . Ou seja , como cravamos antes da Gira de Saibro, Rafa e’ o favorito natural para RG 2021 , e abrir novamente os mesmos TRÊS SLAM que tinha sobre o Sérvio em 2008 , quando segundo membros especialistas da Kombi , tivemos início a Era forte do Tênis em que Novak Djokovic , vulgo “ goat “ , levou seu primeiro SLAM rs . Abs!

  3. Bruno Macedo

    Eu acho muito difícil explicar Federer, Nadal e Djokovic. Acho q nao tem explicação para tanta superioridade. É como se houvesse uma magia que faz com que no final das contas eles sempre ganhem. São destinados a ganhar.

  4. Luis

    Que jogos esses de Roma, não estou conseguindo desligar a tv. Não me lembro de ter visto um campeonato com tantos jogos excelente, parecem todos final, semi. Acho que a qualidade da nova geração subiu muito. Medvedev, Zverev, Rublev, Tsisipas, Thiem, até o Sonego, jogando em altíssimo nível. Esta cada vez mais perto da hora do Djoko e do Nadal cederem um grand slam para eles.

  5. Chadwick Boseman

    Que jogo! Que jogadores! Que espetáculo! Como fico satisfeito em torcer para Novak! Certamente vou tentar usar essa superação para me inspirar na 4a cirurgia, no próximo dia 28.

    A boa notícia é que voltei a trabalhar, só gastei por muito tempo, e também que Djoko acaba de passar por Sonego.

    Independente de levar uma coça na final de Nadal, é um saibrista fenomenal, mesmo longe do auge.

    Tsitsipas deve herdar (não conquistar) o número 1 após Djoko decair, mas três jogadores como o Big 3 vai ser difícil aparecer de novo…

    Muita saúde a todos!

    1. Barocos

      Rafael,

      Está parecendo final de campeonato com grande vantagem, sinto que em pouco tempo teremos comemoração pelo título.

      Dedos cruzados aqui, boa sorte.

      Vida longa e próspera.

  6. Luiz Fabriciano

    Realmente a NextGen chegou.
    Ops! Que ano estamos mesmo?
    Amanhã na final de Roma teremos os dois maiores saibristas da atualidade em quadra, acumulando 69 anos e 72 títulos de M1000.
    Ambos suaram sangue durante a semana, mas chegaram à final.
    Agora ficou comprovado que vencer 250 é mais difícil mesmo.

  7. Alberto

    Dalcim, tenho 2 dúvidas/curiosidades:

    1) como é definido o primeiro sacador no “tie break” de um set?

    2) porque o primeiro sacador do “tie break” do set serve apenas uma vez e passa o serviço ao oponente, que, por seu turno, saca duas vezes?

    Agradeço, caso possa dirimi-las.

    1. José Nilton Dalcim

      O tiebreak segue a ordem dos serviços dos games anteriores. Portanto saca primeiro no tiebreak aquele que recebeu no game que empatou 6/6. E a troca acontece logo no 1 para se manter a ideia da troca em placares onde a soma é ímpar, Alberto.

  8. Paulo Almeida

    É por essas e outras que DjokoGOAT é o maior e melhor de todos os tempos com folga!!!

    QUE MONSTRO SAGRADO DA PORRA!!!!

    Pode até perder amanhã pro Nadal, mas o que o idoso de 34 anos que fez hoje vai pros anais do tênis!!!

  9. Enoque

    Muita gente acha que o Djoko não se deixa abalar pelas dificuldades encontradas durante as partidas, mas eu acho que quando ele se sente prejudicado pela organização do torneio, árbitro de cadeira e juiz de linha, acaba abalando sua concentração e prejudicando, em momentos importantes. Hj, parece que só conseguiu focar na partida no terceiro set, quando a gente viu a diferença de nível entre ele e o Sonego. Se ele não respira fundo e bota a cabeça no lugar, acaba perdendo jogos contra adversários, teoricamente, mais fraco. Amanhã ele vai ter que exercitar esta paciência contra o Nadal, quando notar que o árbitro de cadeira, der 10 segundos a mais, pra cantar o placar, quando o Nadal estiver sacando e nada pra ele. O cara não é bobo e percebe esta desvantagem e outras. Tem que aprender a conviver com esta desvantagem e fazer de conta que não percebe, se não fica mais difícil digerir.

  10. Luiz Fernando

    Segundo set espetacular entre Djoko e o italiano, q resistiu bravamente, inclusive salvando mpoint. No final da parcial achei o sérvio desgastado, física e mentalmente. Rafa assistindo de camarote…

    1. Luiz Fernando

      Errei kkk, quando vi o Djoko servindo 0-40 no primeiro game pensei “está baleado”. Só não imaginava que quem estaria baleado seria o Sonego, que não resistiu as 3 chances desperdiçadas, uma de forma bisonha. Vejo equilíbrio amanhã, pois Djoko me parece num momento melhor tecnicamente mas Rafa está em vantagem no físico. Tudo vai depender da devolução de Nadal, esse a meu ver será o X da questão…

      1. Luiz Fernando

        E também me parece com mais físico do q o Isner na idade dele (ambos tem excelente FH), é mais esguio, ou seja, tende a ser bem competitivo nos pisos rápidos, se mantiver este bom nível claro…

  11. Paulo F.

    O cidadão de transtorno dissociativo, o Sérgio Ribeiro, o Rodrigo S. Cruz, o Bruno, a Jan odiarem e torcerem contra o Djokovic tudo bem, afinal são torcedores.
    Mas PROFISSIONAIS secarem o Djokovic igual fazem os Fernandos – Meligeni e Nardini – que só elogiam as jogadas espetaculares do sérvio e, como fez o Nardini, chegar ao cúmulo de antecipar um 15 iguais quando estava 15 a 0 pro sérvio, é um absurdo.
    Que falta faz um tênis narrado pelo Eusébio Resende.

    1. Sérgio Ribeiro

      Que odiar o que rapaz ? . Você não tem nada melhor pra fazer na vida ? . Esse espaço não merece alguém tão pobre de espírito . O Tênis é um Esporte de altíssima precisão. Novak e Rafa são dois grandes campeões. Só que no Saibro independentemente de se fazer hora extra pra se chegar numa FINAL , existe um único verdadeiro REI . Esse se chama Rafael Nadal. Abs!

    2. Luis Nogueira

      Amigo não percebi isso q vc falou, pode até ser verdade, não duvido!

      Mas o Nardini torce pro Djoko e o Meligeni pro Nadal…

  12. Luiz Fernando

    Conforme esperado Rafa venceu sem grandes sustos, vai p s décima segunda final de Roma. Deve enfrentar Djoko, q acaba de vencer o set1 contra o italiano, numa exibição de encher os olhos. Tudo aponta p outra final entre os dois, sem um favorito destacado…

  13. Vitor Hugo

    Parece que nunca adiantou p nenhuma Djokobagre escrever todos os anos no torneio italiano nas lentes das câmeras: “Love Roma”. A recíproca não é verdadeira! Kkkkkk
    Não tem uma alma torcendo para o bagre sérvio! Kkkkk

    1. Manu

      Só faltou vc dizer que o motivo do adversário ser um italiano jogando em Roma, um promissor italiano jogando em Roma

  14. Vitor Hugo

    Zverev estava desgastado devido a campanha em Madri e acabou não oferecendo resistência. Não estou afirmando q venceria o baloeiro, mas com certeza endureceria a partida.
    Só um ou dois que nós sabemos exatamente quem são, conseguem jogar 3 torneios em sequência e em alto nível físico movidos a sei lá o que…..

  15. Jonas

    Rapaz, o Djokovic se lascou hein. Se passar hoje, provavelmente vai chegar cansado logo contra o Nadal, assim como ocorreu em 2019.

    Mas essa vitória sobre o grego já valeu bastante, kkkkkkk. Melhor jogo do ano em 3 sets, levando em conta o nível técnico dos dois.

    1. Júlio

      Valeu a pena ter acordado cedinho no sábado.
      Mesmo que o Djoko perca para o sonego (jogo tá no terceiro set) ou o Nadal, foi uma vitória muito saborosa é que renova o orgulho de torcer para o sérvio

  16. Julio Cesar

    Difícil o Opelka fazer um monte de aces contra o Nadal, que descobriu que tem que esperar o saque lá nos stands.

    1. Barocos

      Julio,

      O Opelka deveria ter utilizado alguns saques por baixo, no mínimo para deixar o espanhol na dúvida, mas acredito que iria perder de qualquer jeito.

      Como já foi falado aqui, a frase que mais deve aparecer na cabeça de quem enfrenta os membros do Big3 deve ser: joguei como nunca, perdi como sempre.

      Saúde e paz.

  17. Rafael Azevedo

    A questão do Djokovic é a seguinte: qto maior o desafio, maior a motivação.
    Se ele vence um grande desafio, ele se desmotiva por um tempo.
    Isso aconteceu qdo finalmente venceu RG, quando garantiu o n°1 do mundo em 2020 e após vencer o AO esse ano e garantir o recorde de semanas como n°1.
    Desde então, sua motivação está no recorde de Slams. Por isso vem fazendo uma temporada ruim, pós-AO.
    Mas, hoje, ele se viu diante de um baita desafio (virar um jogo perdido contra um adversário considerado por muitos o próximo n°1, jogar 2 partidas no mesmo dia e vencer o Nadal no dia seguinte, sagrando-se um campeão que deixaria todos de boca aberta) e se motivou…
    Se vai conseguir ou não, não sei. Mas, segurem a gana do sérvio.

  18. Rodrigo

    Coitados de Shapovalov e Tisitsipas. Fizeram 99% certinho, mas deve ser duro demais jogar contra os dois maiores iromans do tênis. Os dois estavam sendo superados pelos mais jovens, ai entra a resistência e jogo de base afiadíssimo. Não aprecio o jogo de nenhum dos dois, mas é preciso reconhecer a luta, resistência e determinação. Quando o sérvio e o espanhol entram no modo parede, não passa mais nada.

  19. Helena

    Dalcim, como você gosta de usar nomes de filmes nos títulos, vou deixar uma sugestão para o próximo: Homem de Aço

  20. Paulo Almeida

    E realmente não dá pra duvidar nunca do maior e melhor de todos os tempos DjokoGOAT, que aumenta sua paternidade pra cima do Tsitsitetas, agora com 4 vitórias seguidas. Mais um cala boca nos que falam que o maioral do Ibope é marmita da NG.

    No entanto, só foram embora dois dos quatro sets duros que ele precisa vencer hoje. Vamos ver o que o MONSTRO arruma contra o Sonego mais tarde, porém o título segue distante, agora com 15% de chances.

  21. Gildokson

    É eu posso estar sendo um ignorante no que vou dizer mais uma vez….
    Medevedv, Thiem, Tsitisipas e Zverev nunca serão, não adianta!!!
    Nessa fase da carreira Federer, Djokovic e Nadal estavam fazendo muito mais, os 2 últimos então nem se fala. Esses caras só vão conseguir algo realmente grande quando o sérvio e o espanhol estiverem de bengalas.

  22. Jonas

    Cansamos de avisar, mas ainda tem uns aqui que insistem em duvidar de Novak e Nadal.

    A “dupla” está mais uma vez na SF de Roma, torneio mais próximo das condições oferecidas em Roland Garros. Em uma eventual final entre eles, independente do resultado, não haverá mudança na ordem dos favoritos para o próximo Slam.

    Há um tempo não vemos uma geração tão boa de tenistas como essa do Medvedev, Zverev, Tsitsipas e Thiem. Porém eles têm uma tarefa muito difícil…pois ser o MELHOR em um circuito onde existem Novak e Nadal é tarefa duríssima, Murray que o diga.

    Evidente que a cada ano as chances deles aumentam, Novak e Nadal estão claramente mais próximos de parar. O foco já não é mais o mesmo, Djokovic já avisou que não vai se matar pelo número 1, que deve ficar com o grego.

    A questão é até quando vão se manter em alto nível…o especialista Ronildo crava que já eram há uns 4 anos, kkkk, mas é lógico que uma hora vai ter que acertar, a idade vai chegar pra todos.

    Sobre o jogo de ontem/hoje, eu vi mesmo a “vergonha” que o Djoko passou kkkkk. Esse Tsitsipas deve estar na melhor forma da carreira e ainda assim perdeu, no saibro, onde Novak é muito mais vulnerável.

    Qual a diferença de idade entre eles? Puxa, Novak tem 34 praticamente e o grego tem 22 anos. Pois é…

    1. Gildokson

      Federer x Djokovic é um confronto de gigantes Jonas, Djokovic x Tsitsipas é o confronto de um gigante contra um bom jogador, ponto.
      Ali a idade ainda faz pouquíssima diferente.
      Abs!

    2. Enoque

      As previsões do Ronildo vão ter esperar mais um pouco, mas, pra quem vem errando tudo a uns 10 anos, e só aguardar mais uns 2 ou 3 que acaba acertando.

  23. Oswaldo E. Aranha

    Titispas e Djokoviv, jogo emocionante, sofrido para os torcedores do sérvio, cheio de alternativas e lindas jogadas; valeu.

  24. Luiz Fabriciano

    Esse sérvio é insano mesmo.
    Como ir para saque e voleio, no saibro, defendendo break point contra o grego?
    Ele nem sabe fazer isso…

  25. Luiz Henrique

    Alguns secadores da dupla Djoko/Nadal estavam numa fantasia desde o fim do ano passado que os 2 agora iam perder geral pros novatos
    A fantasia voltou com força em Monte Carlo
    Mas não era nada mais que uma fantasia
    Os 2 vão passar dos 40 anos jogando e dividindo os títulos com a turma nova

  26. Luiz Fernando

    Djoko superou o grego, numa parida de ótimo nível e muita disputa. Creio q deve fazer s final c Rafa, algo justo, pois são os dois maiores expoentes no piso desde o início da
    década passada. Provocação? Claro q não, basta ver quem deu mais trabalho a Rafa neste período em RG e nos demais torneios de saibro. Federer, outro grande expoente do piso, nunca fez dois sets numa mesma partida em RG, contra fatos não existem opiniões pessoais ou bidões subjetivas…

    1. Paulo Almeida

      Você só falou a verdade nua e crua, Luiz.

      A única vantagem que o Federer tinha era uma final a mais em RG. Em Masters 1000 e vitórias contra o Nadal a vantagem é muito substancial.

      1. Gildokson

        A obsessão com o suíço é assustadora. Dão voltas para em qualquer comentário chegar no fim e diminuir o cidadão kkkkkkkkkkkkkkkkk
        Será que isso é normal?! kkkkkkkkkkk

  27. EDVAL CARDOSO

    Kkkkkkkkk
    Os secadores de
    Plantão, vão querer pagar essa vergonha toda no crédito ou no débito,
    Nunca duvidem de Djokilller.

  28. Sandra

    Dalcim , estava lendo que o Zverev foi número 1 juvenil , e apesar de ver muitas críticas sobre ele , está fazendo jus no profissional , não é todo juvenil que se da bem ! E o grego ! Como era no juvenil ?

    1. Sandra

      Aliás Dalcim me desculpe por tanta pergunta , foi curiosidade , quais foram os juvenis homens e mulheres que foram número 1 e tiveram sucesso no profissional ?

      1. José Nilton Dalcim

        Ah, houve muitos, mas principalmente em anos mais antigos, como Edberg, Graf, Lendl, McEnroe.

    2. José Nilton Dalcim

      Não foi nada muito especial. Não ganhou Slam – fez duas semis – e chegou a ser número 2.

  29. Alexandre

    Dalcim, bom dia!
    Você acha que ainda é cedo ou já podemos afirmar que o Nadal de agora em diante só terá chances de ganhar grandes títulos apenas nas quadras lentas de saibro? E a propósito, o que vc acha do potencial de jogo desse italiano Sonego, será que é mais sorte ou competência mesmo pra estar indo tão longe assim.
    Abs e parabéns pelo post!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, muito cedo, Alexandre. Nunca devemos duvidar desses jogadores tão diferenciados. Quando ao Sonego, ele claramente melhorou muito, especialmente o backhand. Foi notável como aguentou a pancadaria contra o Thiem. Também gostei de ver sua variação, com deixadas e voleios bem firmes. Não sei se ele terá condições de chegar a um top 20 ou se manter por bom tempo entre os 30, mas é um jogador de muita raça. Abs!

  30. Marcão

    Amigos, que privilégio acordar cedinho no sábado e assistir a um jogaço de tênis. Djokovic e Tsitsipas protagonizaram uma disputa de técnica e de coração, de força e de superação. Um jogo sem espaço para a especulação. Esse grego joga muito tênis, intenso, buscando sempre a definição. Ficou claro que Djokovic não está surfando na confiança, não tem mais a complacência das linhas, a dúvida batendo na porta a todo instante, mas que tremendo competidor é esse sujeito. Por várias vezes, esteve com a faca na garganta, sem resposta para o espetacular nível de jogo do grego, mas coração ali é mato, desistir não é opção. Um grande campeão se revela também nas vezes em que consegue ganhar jogos quase perdidos. Se Roma é a antessala de Roland Garros, então apertem os cintos, pois há pelo menos cinco ou seis candidatos que realmente podem surpreender.

    1. Paulo Almeida

      Joga muito, mas menos do que Medvedev e Zverev até esse momento da carreira.

      Djokovic jogou em condições adversas e venceu, pois é um craque de repertório absurdo, sem precedentes no tênis.

      Abs.

    2. Jonas

      Muito bom o comentário, concordo com tudo! Mas para alguns entendidos o sérvio está no AUGE, kkkkkkkk.

  31. Sandra

    Mudando de assunto , não se se você viu , mas achei muito bonito ver os atletas olímpicos serem vacinados , que força de vontade tem esses atletas !!!

  32. Leo Gavio

    Eu vejo a situação bem diferente do Dalcim.

    As vezes você ganha mas não está jogando nada bem, Nadal tá ganhando na afobação do adversario. Faz um mês que Nadal tá jogando uma nhaca só, sacando mal, vence quando o adversario tá desgastado como foi contra Tsitsipas em Barcelona e Zverev agora em Roma.

    Já sobre o Djokovic, apesar de estar perdendo essa partida contra o Grego, está jogando bem, a bola tá andando, o primeiro game do primeiro set perdido, com erros do proprio Djokovic, estão fazendo a diferença no jogo, Tsitsipas tá numa fase excelente, mentalmente estavel, aproveitou a vantagem e manteve.

    Mas apesar disso o Djoko tá batendo forte na bola, tá bem fisicamente, o saque tá bom, a chuva prejudicou mais ele do que o Grego e a devolução está absurda. Se ele conseguir passar pelo Tsitsipas é favorito na final, Nadal não está jogando o seu melhor, sacando bem abaixo e cometendo muitos erros. Esse papo de confiança não é o que está determinando, é o jogo dele que tá ruim mesmo, em RG é outra historia, ele tem mais tempo de encontrar o caminho das pedras, mas por enquanto tá penando, vivendo dos erros do oponente, o jogo contra Shapovalov é bem emblematico.

    1. Luiz Henrique

      Grande Léo Gavio, o mito. Tava sumido. A última pérola que me lembro era que Djoko perdeu pro Sonego em Viena pra se poupar pro Finals. Acho que hoje deve estar se enrolando com o mesmo Sonego pra aquecer pra final de amanhã.

  33. Rodrigo S. Cruz

    Bom,

    o Miúra já está praticamente na final.

    Pois o Opelka deve entrar na quadra só para cumprir tabela mesmo rs ​

    Enquanto isso, do outro lado da chave, o nosso prezado Encosto fechou o dia passando vergonha…

    Será que ele esboça uma reação?

    Eu acho difícil – o grego parece muito afiado.

    Mas tudo pode acontecer…

    1. JAN DIAS

      Pra mim o TOURO já tá c/a taça na mão, ?pois qualquer um do outro lado que tiver 2 jogos no mesmo dia vai ficar muito cansado.. ? Acredito que só os jovens podem talvez segurar a onda, DJOKOVIC não me parece c/gás pra essa superação toda…
      Pode ser + equilibrado se o OPELKA cansar um pouco o espanhol.. É difícil, mas enfrentar esses sacadores também é um verdadeiro porre!…

    2. Alessandro Siqueira

      Tudo pode acontecer, sobretudo nesses dias em que as expressões intubar e extubar caíram no linguajar popular. Às vezes intubar é preciso, né?

  34. Roberto Rocha

    Finalmente Nadal largou o tacape e empunhou uma raquete. Evolução na devolução e no saque (apesar de ter cedido várias chances de quebra ao alemão), curtinhas muito bem calibradas, profundidade de golpes e mudança de direções muito bem aplicadas. Já colocou os adversários com a pulga atrás da orelha para RG…
    Já o sérvio terá dura tarefa. Talvez, para manter vantagem sobre Nadal, prefira evitar esse possível encontro em Roma. Lembrando que ele não vence Nadal no saibro faz uns 4 anos…

  35. Edgard Upinho

    Dalcim, Nadal cada dia mais firme e confiante, apesar de eu ter achado Zverev hoje mal das pernas. Acho que Nadal vence roma e RG, e a nota ruim vai pro sérvio , o qual, a cada dia, parece ser um jogador menos brilhante no saibro.

  36. Marcel Azevedo

    Dalcim, boa noite os jovens tenistas estão melhorando ou o Nadal e Djokovic estão perdendo ai 5%…10% da força e potência do estilo de jogo de cada?

    Abc Marcel

  37. Ronildo

    Petra Kvitova foi campeã da Fed Cup em 2011, 2012, 2014, 2015, 2016 e 2018. À partir de 2015 ela teve a companhia da Pliskova na equipe tcheca.

  38. José Nilton Dalcim, sou teu fã

    Gente, muito estranho Nadal jogar mais tarde na quinta e bem mais cedo na sexta, aliado a isso o fato de não ter jogo depois.
    Algo me diz que a organização tentou facilitar pra Nadal, sabendo que parte da rodada provavelmente não iria acontecer.
    De qualquer forma, caso Tsitsipas ganha o segundo set vai chegar de boa na semi, e se pegar um Rublev cansado, ai facilita ainda mais, e hoje não vejo Nadal tão favorito contra o grego no saibro, vai ter jogo ai.

    1. José Alves Aragão

      Se a organização beneficiou o Nadal eu não sei mas ele é favorito independente disso.

    2. Luiz Fernando

      Não me lembro da sua abalizada e isenta opinião quando só havia uma quadra coberta em W e a organização punha Federer sistematicamente nela e os demais nas outras, sujeitas às intempéries do clima. Como eu digo, coerência, ou falta dela…

      1. Emerson Laker Palmer

        1 – Não existe quadra coberta em Wimbledon, existe quadra com teto, mas se joga ao ar livre
        2 – Quadra principal é para os grande jogos
        3 – A questão foi que tentaram garantir que Nadal terminasse o jogo na sexta, e pra fazer isso mudaram horário, ou seja, prejudicaram alguém
        4 – Particularmente acho que a organização de Basel favorece Federer, toda vez põe ele pra jogar na segunda pra ter mais tempo de descanso, mas não tirou lugar de ninguém, apenas colocou ele na segunda, diferente do caso em questão, Djokovic e Tsitsipas estavam jogando mais cedo, porque colocou Nadal na sexta mais cedo que eles? Zverev terminou o jogo tarde, por que não seguiu o horário normal?

        Pra mim é nítido que a organização tentou favorecer Nadal, não tem sentido algum ter colocado o espanhol antes de Djokovic e Tsitsipas, justamente porque Zverev foi o último jogo da rodada.

  39. Ronildo

    E a Pliskova que não conseguiu segurar o sorriso com aquela bola na fita! Ela pediu desculpas para a Ostapenko e foi sincera. Mas a Ostapenko tava uma pilha, com uma cara muito brava! Então ela não conseguiu segurar a risada quando estava de costas. Teve que colocar a mão na boca pra não parecer que tava tirando sarro! Quem não viu vale à pena procurar no YouTube.

    Os jogos femininos são fantásticos. Eu nunca vi tantas tenistas com este elevadíssimo nível técnico de uma vez só no circuito. O saque da Pliskova é fenomenal. O golpe na paralela que a Ostapenko efetua na direita me lembrou o Guga.

  40. Paulo Almeida

    É muuuuita vantagem para o Nadal, que voltou a jogar bem e deve confirmar a vaga na final com facilidade, a não ser que ocorra uma hecatombe.

    A Águia do Danúbio, por sua vez, terá que vencer no mínimo 4 sets amanhã (com um esforço hercúleo) e ainda disporá de menos tempo de descanso para uma eventual decisão. E tudo isso para tomar outra surra do arquirrival? Kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Claro que não vou torcer contra, mas talvez o “menos pior” seja perder de forma digna pro Tripas mesmo. O que interessa para um jogador do tamanho do Djokovic a essa altura da carreira é somente o título e agora as chances são de 5% com otimismo.

  41. José Alves Aragão

    Dou F5 várias vezes para atualizar o blog de tanto que gosto de acompanhar o conteúdo. Estive até pensando aqui ,algum top 50 do circuito já te ofereceu proposta pra vc fornecer consultoria Dalcim? Acho impressionante como vc consegue prever o que precisava ser feito pra Nadal vencer o jogo e como o Nadal segue exatamente a estratégia que vc descreveu. E isso aconteceu na performance de outros tenistas também. A sua sensibilidade de percepção do jogo é acima da média de um jornalista convencional ! Abs

    1. José Nilton Dalcim

      Olha, vou considerar a ideia, Aragão. Tenho certeza de que treinadores e consultores faturam bem mais que jornalistas… rsrs… Abs!

  42. José Felipe Pereira da Silva

    Dalcim Boa noite parabéns pelo seu trabalho
    Poucos ainda não dão o valor ao Djokovic e ao federer no saibro como eles são dos melhores desta superfície.
    Muito também acredito que por causa do Nadal uqe é impressionate no saibro o maior sem dúvidas.
    Na sua opinião quem é melhor no saibro considerando tudo
    Djokovic ou Federer? E porque?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que o estilo do Djokovic o favorece muito mais do que o de Federer, que precisa fazer muitas adaptações, José Felipe.

  43. Sandra

    Dalcim, você acha o grego melhor que o canadense ? Não escrevi os nomes , porque são complicados de escrever , depois todo mundo reclama !

    1. Luiz Fernando

      O grego será número um do mundo, é uma questão de tempo, o canadense tende a ser apenas coadjuvante…

  44. Paulo

    Nada como um dia após o outro. Depois de várias críticas ao seu estilo de jogo atual, Nadal deu mais uma aula de tênis para o alemão, que desolado, olhava em direção ao nosso “Girafa”, como quem diz “Fazer o quê? Ele está devolvendo tudo!”.
    O mesmo não dá para dizer sobre o Djoko, que demonstra dificuldades em impor seu jogo de trocas rápidas de direção das bolas, sobre adversários que batem muitas bolas anguladas de direita e paralelas de esquerda, como é o caso do Tsitsipas (e do Karatzev, em jogo recente). Se irrita com facilidade e não parece ter a mesma força mental de antes. Espero que se recupere a tempo de fazer um bom RG.

  45. Luiz Henrique

    Que virada nos acontecimentos
    Nadal jogou tarde na quarta e cedo na quinta, o que o prejudicou, quase perdeu
    Mas se salvou e agora a sorte jogou a favor

    Uma observação interessante: Nadal venceu um torneio e ganhou dos outros 2 campeões de torneios até agora no saibro
    Pois é, essa é a temporada de saibro horrível?
    Esse pré-RG está melhor que 2014, e se for campeão em Roma, supera o de 2019
    Claro que o fato dessa ser melhor que 2014 e 2019 não garante nada em RG, mas tampouco é esse drama todo

  46. Gilçon De Jesus

    Dalcim me tira uma dúvida aconteceu isso de o Nadal ter que jogar 2 partidas seguidas no master 1000 de Cincinati ou Montreal uns anos atrás. Ele venceu a primeira partida é depois esgotado perdeu do Shapovalov ou para o Kyrgios a segunda.
    Se não me engano ele ganhou a partida pelas quartas é perdeu a semifinal.

    1. José Alves Aragão

      Ele ganhou nas oitavas porém perdeu nas quartas de final para Nick Kirgyos em 2017 no Masters 1000 de Cincinnati 5 horas após a vitória nas oitavas . Não gosto do australiano e essa derrota foi inesquecível pelo estresse

  47. Rafael

    Dalcim, o que explica o fato de tenistas romperem e retornarem com seus antigos parceiros? Marcelo Melo saiu e retorna com Kubot, Bruno Soares com Jamie, Demoliner já voltou com González…
    A propósito, já foi vacinado?
    Grande Abraço!

    1. José Nilton Dalcim

      Desfazer a parceria não significa desfazer a amizade. E se a parceria foi bem sucedida, acho que vale, sim. Felizmente, já recebi as duas doses, Rafael.

      1. Sandra

        Olha Dalcim , fiquei a ver navios na segunda dose , mas felizmente ontem depois de uma fila imensa consegui a segunda , como era no jokey enquanto esperava deveria ter apostado nos cavalos rsssss, aliás nem sei se está havendo páreos !!!

        1. Barocos

          Sandra,

          Parabéns.

          Minhas meninas já tomaram as duas doses delas lá nos EUA, então, neste ponto e em relação a elas, estou bem mais tranquilo agora. Eu ainda não tomei nenhuma, mas já tive covid em outubro (cortesia de meu irmão que à época era mais um negacionista e não tomava o devido cuidado) e, felizmente, em mim foi muito leve.

          Este atraso dos últimos dias na vacinação é péssimo, perderemos mais muitas vidas por isto. Não sou muito adepto de ilações, mas tenho grande suspeita de que todas as declarações dadas contra a China foram de caso pensado, já antevendo um atraso nas entregas, para evitar que o Dória se beneficiasse politicamente. Vamos pagar uma fábula nas da Pfizer e o atraso na vacinação será ainda maior.

          Saúde e paz.

Comentários fechados.