Nadal é única aposta certa nas oitavas de Madri
Por José Nilton Dalcim
5 de maio de 2021 às 19:09

O saibro de Madri é definitivamente fora do padrão.

Se de um lado permite a John Isner disparar média de 30 aces por jogo, de outro se vê Daniil Medvedev e Alejandro Davidovich permitirem 24 break-points. Num duelo entre dois saibristas espanhóis autênticos, Rafael Nadal e Carlos Alcaraz só disputaram 11 pontos com mais de nove trocas de bola.

Pode acontecer qualquer coisa, e assim favoritismo se torna uma palavra ainda mais temerosa do que o normal. Ao olhar o interessantíssimo quadro de oitavas de final masculinas, onde existe praticamente um tenista da nova geração por partida, Nadal parece ser a única aposta certa.

O pentacampeão, embalado pelo título de Barcelona, não fez mais do que um treino de adaptação diante de Alcaraz. A promessa, no dia de seu 18º aniversário, jogou de forma afobada e imprecisa, tendo ainda o azar de sentir um desconforto muscular lá no terceiro game. Viveu alguns belos momentos e até roubou um game de serviço, mas no geral foi um passeio de Nadal.

Seu adversário é Alexei Popyrin, apenas dois anos mais velho que Alcaraz e que chegou a Madri com três vitórias no saibro no currículo antes de ganhar duas vezes no quali e mais duas na chave principal. E não foi pouca coisa: tirou o experiente Jan-Lennard Struff e o ascendente Jannik Sinner, mesmo com índice apenas razoável de primeiro saque e quatro quebras de serviço permitidas. Porém, já soma 22 aces. Ou seja, gosta de viver perigosamente. E terá de adotar tal tática para equilibrar contra Nadal.

O restante da rodada é uma bela loteria. Claro que Dominic Thiem é superior a Alex de Minaur no saibro, no entanto ainda é cedo para saber se o austríaco recuperou ritmo e confiança. Medvedev foi do céu ao inferno contra Davidovich, com direito a declaração de ódio ao saibro no fim do primeiro set e uma de amor depois de completar a virada, e assim há incertezas de como reagirá ao tênis muito mais sólido de Cristian Garin.

Isner bombardeou Miomir Kecmanovic com 28 aces e fez mais 32 na duríssima vitória sobre Roberto Bautista, jogando três tiebreaks em cinco sets disputados. Andrey Rublev está num momento muito mais positivo. Contra si, o fato de ter sofrido para segurar a cabeça diante de Tommy Paul e isso não é bom sinal quando se imagina que vai enfrentar um adversário que exige conviver com a frustração o tempo todo.

Imperdível ver como Alexander Zverev vai cuidar das bolas baixas de Daniel Evans, um duelo que não acontece há quatro anos. O britânico sempre pinta como ‘zebra’ no saibro e já fez dois jogos bem duros em Madri: quase 3 horas para tirar Jeremy Chardy e outras 2h35 frente John Millman. Também temos de considerar Matteo Berrettini muito favorito sobre Federico Delbonis. O argentino, lembremos, adora um saibro mais veloz e foi brilhante contra Pablo Carreño e Albert Ramos.

Tenista que mais rodou o saibro até agora, Stefanos Tsitsipas atropelou na estreia e só permitiu 54 minutos a Benoit Paire, excelente para economizar energia. Encara Casper Ruud, um saibrista nato a quem falta ainda consistência. Mas estou mesmo curioso para rever Aslan Karatsev depois da virada espetacular que protagonizou diante de Diego Schwartzman. O russo só perdeu seis pontos quando acertou o primeiro serviço nos dois sets finais. Não dá no entanto para menosprezar o poder de fogo e a ousadia de Alexander Bublik, dono de saque poderoso e de jogadas insólitas.

Haverá tênis para todos os gostos nesta quinta-feira em Madri e você tem muitas opções para torcer. Eu particularmente gostaria demais de ver Thiem x Rublev, Tsitsipas x Karatsev, Nadal x Evans e Medvedev x Berrettini nas quartas.


Comentários
  1. Luiz Fernando

    Chute p amanhã: Nadal e Thiem vencem e fazem uma final antecipada sábado, com o vencedor jogando domingo contra o vencedor de Ruud vs Garin!!!

  2. Ruy Machado

    Boa tarde, Dalcim! Realmente, você foi preciso nesse artigo quando disse que Nadal era a única aposta certa nas oitavas. Rublev, Tsitsipas e Medvedev ficaram pelo caminho e, ao meu ver, o lado contrário à chave de Nadal ficou muito mais aberto. Talvez, um leve favoritismo ao Ruud para chegar na final (pela proeza de ter eliminado o grego, na minha opinião). O Espanhol que deverá ter trabalho, encarando Zverev. Se passar, tem possibilidade de pegar o Thiem, sempre carne de pescoço para ele… Bons jogos pela frente! Abc

  3. Periferia

    A briga no segundo escalão é intensa…a rotatividade é grande.
    Estamos igual aquele álbum dos Titãs :
    A Maior Banda (next) de Todos os Tempos da Última Semana.

  4. Roberto Rocha

    Xiiii, Mestre Dalcim… seus prognósticos foram para aquela grande quadra de saibro lá no céu!!!! Mas Zverev x Nadal, Thiem x Isner são promessas de jogos bem interessantes. Arrisca novos palpites?

    1. José Nilton Dalcim

      Não eram palpites, Roberto, eram preferências. O meu palpite na verdade se confirmou: só Nadal era mesmo favorito nessa rodada. Acho que dá Nadal e prefiro o Thiem, mas acho que Isner tem uma grande chance.

  5. Luiz Fernando

    Vi o segundo set do jg do Zverev, que no momento não me parece estar no modo Ze Verev. Jogo de boas alternativas, com Evans com mais variações e estratégia e o alemão com melhor serviço e mais potencia nos golpes. Sem enrolação estava torcendo pelo britânico, pois nesse piso mais rápido vejo o alemão como uma grande ameaça ao Rafa, q tem um característica ruim de ter uma devolução nem sempre boa. Creio q deve passar, mas suando…

  6. Sérgio Ribeiro

    O problema não é somente o bate-papo nos pontos importantes. Nardini e Fino durante a apresentação das Estatísticas ao final de Sets e do próprio jogo , não fazem nenhum comentário sobre as mesmas e falando sem parar. E as vezes elas são um prato cheio . John Isner bateu Rublev incrivelmente vencendo menos pontos graças aos Tie-Breaks . Durante as estatísticas de Zverev e Evans , Nardini pediu os comerciais. Graças aos 29 Aces , mesmo sem ter nenhum break point a favor , o Gigante Isner levou e pode voltar ao TOP 30 . Com a queda de Taylor Fritz , não sobrou nenhum Norte -americano, como antecipamos desde 1973 , ano da criação do Ranking ATP. Abs!

  7. Luiz Fernando

    Essa rodada de hj está fazendo uma verdadeira limpeza no quadro dos principais favoritos do torneio, embora nunca considerasse Medvedev como um destes…

  8. Luiz Fernando

    Dalcim c a derrota do russo e vitória do Nadal como fica a disputa do número 2, que me parece bem relevante p a chave de RG?

    1. José Nilton Dalcim

      Nadal ainda precisa ganhar mais um jogo, Luiz. Aí passará por 30 pontos. Em caso de título, Nadal abrirá 820 pontos e aí poderemos dizer que ele estará muito perto de ser o cabeça 2 em Paris.

  9. Luiz Fernando

    Vi q Rafa, como esperado, venceu de forma tranquila e sem sustos; outro detalhe importante, em um jg rápido. Algo bom foi não fazer duplas faltas, algo ruim foi ceder 6 breaks p esse rapaz q mal jogou no saibro até hj. Vamos pras quartas…

    1. Sérgio Ribeiro

      Esse rapaz que mal jogou no Saibro tirou SINNER com propriedade . E o tal do Cristian Garin mandou pra casa agora o N 2 do Mundo. Realmente é diversão garantida . Já sei , muito “ confuso “ kkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Desculpe , não li o comentário abaixo. Mas quem viu como jogou Casper Ruud contra TSITSIPAS que tentou de tudo , o Back Simples é que parece condenado a não retornar ao N 1 . Pra meu desespero e do Dalcim rs . Abs!

        1. José Nilton Dalcim

          Uai, mas o backhand de uma mão ganhou Monte Carlo, que é bem mais difícil… rsrs…

        2. Luiz Fernando

          Sabe Sérgio não há o q desculpar, acho q nos dois já nos provocamos demais e podemos agir de forma civilizada e sem pegacoes no pé um do outro. Vc e eu divergimos em certos pontos, algo q é normal e salutar, e podemos evitar atritos infantis.

  10. Luiz Fernando

    Medvedev demonstra pouca aptidão ao saibro, o q a meu ver limita sua possibilidade de chegar ou permanecer por longo tempo como número 1 no futuro; o grego me parece mais completo. Já o Garin que não tem nada a ver com isso tem feito boas partidas, é relativamente regular, tem boa potencia nos golpes e vou dar a mão a palmatória para o Sérgio Ribeiro quando disse q ele poderia incomodar o Federer em Genebra e eu desacreditei. Aliás, parece poder incomodar outros também…

    1. Paulo Almeida

      Não deu pra Medvedevil, Tripas e Ruimblev no dia de hoje. Thiem passou sofrendo um pouco…

      Garín vai jogar o 50tinha de Genebra?

      Pobre GUAT então, kkkkkkk.

  11. EDVAL CARDOSO

    Ola Dalcin
    Qual principal problema do Medved em relação ao saibro? Sendo que o Rublev que basicamente tem o mesmo jogo dele, na base da pancadaria, e consegue bem melhores resultados, inclusive ganhando do Nadal.

    1. José Nilton Dalcim

      Começa pelo posicionamento, Edval. O Medvedev joga recuado demais e tem um forehand mais enrolado, então é duro fazer a bola andar tão longe da linha de base. Ele também prefere bater a bola na subida e não se movimenta tão bem à frente, o que o deixa vulnerável às curtinhas. Por fim, o slice é muito fraco para seu nível e qualquer deslocamento permite ao adversário avançar e concluir com um voleio tranquilo.

      1. Rafael Azevedo

        Mas, essas questões de movimentação e slice ruins são problemas que o Medvedev teria em qualquer piso, não?

        A questão de não conseguir fazer a bola andar de tão longe faz sentido, mas o Thiem, por exemplo, também joga distante da linha de base e consegue fazer a bola andar no saibro. O Thiem tem mais potência do que o Medvedev??

        No fim, acho que o problema do Medvedev no saibro é o desinteresse, mesmo. Jogar mau humorado não dá. O cara perde a paciência e erra mais.

  12. Rafael Azevedo

    Concordo que o Nadal é a única aposta certa dessa rodada (talvez, o Tsitsipas, também), mas se o Popyrin venceu dois bons jogadores, incluindo o Sinner, talvez o australiano esteja em uma daquelas semanas ilumidas (tipo o Belluci em Madri 2011). Então, a zebra pode comer solta aí…

  13. Marcão

    Ace de segundo serviço no break point! Esse poderia ser o avatar do cazaque Alexander Bublik, um tenista com pinta de cantor de rock que não tem medo de ganhar nem vergonha de perder. Joga o seu jogo independente de quadra, plateia ou adversário. Saca três aces para fechar a partida como se estivesse descascando uma laranja. Do outro lado da rede, o incrédulo Karatsev parecia uma criança vendo Papai Noel vestir a fantasia.

  14. Sérgio Ribeiro

    O Post está tão perfeito que até as Quartas que eu quero você colocou , caro Dalcim. Então vou ser curto e grosso em homenagem ao glorioso L. F . Cristian Garin apronta pra cima de MEDVEDEV rsrsrs. Abs!

      1. Paulo Almeida

        Realmente, ainda mais porque o craque absoluto do tênis é o atual campeão batendo Thiem e Tsitsipas. Pena que preferiu não jogar em 2015 também, quando fatalmente teria levantado outro caneco.

        1. Sérgio Ribeiro

          Que eu saiba o Craque absoluto somente resolveu pular esse MASTERS 1000 de Madri agora em 2021 . Em 2009 ele bateu o lesionado Rei do Saibro em Sets diretos . Já o “ goat “ fake da Kombi , resolveu pedir revanche ao Russo no glorioso ATP 250 de Belgrado 2 rsrsrs. Abs!

          1. Paulo Almeida

            Pulou várias edições, assim como o cracaço sérvio, que em 2009 drenou todas as energias do Nadal na semifinal num jogo épico. Agradeça bastante ao GOAT por ter possibilitado a segunda e última vitória do terceiro do Big 3 no saibro sobre um dos seus carrascos. Abs!

  15. Periferia

    O Sol é Para Todos…1962…Robert Mulligan.

    Advogado de uma pequena cidade defende um negro acusado de violentar uma mulher branca.
    Filme baseado no livro de Harper Lee (ganhou…em 1961…o Prêmio Pulitzer) que também participa do roteiro do filme ao lado de Horton Foote.
    O personagem principal Atticus Flinch (Gregory Peck) foi eleito…em 2003…pelo prestigiado American Film Institute…o maior herói do cinema mundial…vencendo figuras como James Bond e Indiana Jones.
    Em vida foi o único livro publicado por Harper Lee…ela é uma espécie de J.D. Salinger (apesar de ter escrito outras obras…sempre é lembrado por um único livro).
    Destaque para Robert Duvall (Tom Hagen de o Poderoso Chefão) que fazia sua segunda participação em um filme…um pequeno papel…mas fundamental para a conclusão da trama.

    1. Barocos

      Periferia,

      Hoje, depois de muitos anos, revi “O Paciente Inglês”. Detesto filmes que abordem guerras, todos eles. Para quem ama a vida e as coisas vivas, não há vencedores e vencidos, apenas sobreviventes, coisas que homens poderiam ter tido e dor insuportável.

      Saúde e paz.

      1. Periferia

        Olá Barocos

        Filmes de guerra são estranhos.
        Geralmente mostra uma missão onde irão resgatar algo ou alguém….no final o soldado “Ryan” é salvo….o custo é a vida de quase todos protagonistas e a maioria dos coadjuvantes (nem vou falar dos figurantes).
        O Paciente Inglês é um filme visualmente muito bonito (tem a fotografia de John Seale).
        Falta química para o casal central (Fiennes e Kristin)….são ótimos atores…mas juntos não passam o calor necessario (mesmo no deserto)…muito contemplativo…em alguns momentos melancólicos…de profunda tristeza.
        O filme ganhou o Oscar de um dos meus filmes prediletos…Fargo dos irmãos Coen.

        Abs

  16. José Alves Aragão

    O que houve com o saque do Nadal? Ele reduziu a velocidade e a porcentagem de primeiro serviço dentro da quadra para evitar lesões ou ele ainda sente as dores lombares crônicas do início do ano? Lembro que ele mudou a forma de sacar. Ele ainda está sacando diferente? De forma a poupar as costas?

    1. José Nilton Dalcim

      Foram ajustes muito sutis, José Alves, mas sim ele continua com esse novo padrão. E isso ainda não lhe deu a confiança absoluta, talvez daí esse número ruim de percentual e de duplas faltas.

      1. Luiz Fernando

        Dalcim não sei se é correto, mas li no Instagram q a média do primeiro serviço do Rafa foi 190 por hora hoje, muito mais do q nos dois torneios anteriores, me parece q nesse aspecto houve melhora, principalmente nesse saibro mais veloz…

        1. José Nilton Dalcim

          Sim, foi por aí mesmo, mas foi um jogo bem curto. Não dá para comparar com a final de Barcelona, por exemplo.

        2. José Alves Aragão

          Exato Luiz,espero que as médias de velocidade e porcentagem de primeiro saque retornem persistente mente a esse padrão.

    1. José Nilton Dalcim

      Nadal será favorito em qualquer torneio sobre o saibro, Fábio, a menos que mostre uma queda realmente efetiva de eficiência, o que ainda acho que não é o caso. Não o vejo mais tão imbatível como anteriormente, o que também é natural.

  17. Paulo F.

    Pessanha:
    Acertei em cheio.
    Alcatraz foi apenas mais um espanhol fazendo uma vassalagem nojenta, antidesportiva e vergonhosa pro Nadal.

    1. Rafael Azevedo

      Vassalagem nojenta e antidesportiva???
      Que é isso, Paulo!?
      O garoto simplesmente ficou nervoso e afobado, e errou um bocado. Mas, quem viu a partida notou que ele meteu bala pra cima do Nadal, desde o primeiro ponto. Teve break point no primeiro game da partida. Foi pancadaria o tempo todo. Nada de vassalagem. Mas, ele cometeu muitos erros por causa do nervosismo. Só isso!

      1. Rodrigo S. Cruz

        Ele deve achar que as pessoas perdem do Nadal, no saibro, por falta de empenho.

        Puta merda.

        É muita falta de discernimento, para não dizer coisa pior…

      2. Sérgio Ribeiro

        Na boa , Rafael . Você acha que o P.F . assistiu mesmo o jogo ? . Se sim saberia que houve ZERO de vassalagem . Daqui pra frente tudo de Nadal vai irritar e vice-versa. Para fanáticos a possibilidade do Espanhol abrir Três SLAM novamente não está sendo bem digerida . Esta seria a mesma diferença de 2008 kkkkkkkkkkkkk. Abs!

    2. Marcelo Costa

      Vendo seu comentário, vejo que o esporte que amo, fica relegado aos fãs xiitas que não basta defender seu tenista, é preciso atacar o “opositor” e pior ataca os adversários dos adversários de seu antagonista. O espanhol ousou vencer mais vezes no h2h o.suíço, venceu na grama, igualou o número de slans e por isso é perseguido, com bobagens como chamar saibro de barro, como acusar sem provas etc, e antes que partam pra agressão desmedida, fazem o mesmo com o suíço e com o sérvio, afim de justificar esse amor sem sentido, essa idolatria cega e burra.
      Me perdoem mas isso é de uma pequenez atroz, de uma responsabilidade impar, mas o tempo cura, eles irão parar, se aposentar e torço para que esses fãs xiitas parem juntos, o tênis agreacece

  18. Paulo F.

    Nobre Luiz Fernando, o Menino Ursinho é o Shapovalov.
    Pois o mancebo, com mais de 20 anos, leva um infantil Ursinho de Pelúcia para o seu box.
    Kkkkkkkk

  19. Antônio Luiz Júnior

    Tisitsipas favoritíssimo para chegar em mais uma final. Nadal terá muita dificuldade com Zverev e Thiem. Com relação aos jogos de hoje,na minha opinião, Sinner foi a grande decepção do dia. Perdeu um primeiro set ganho. E no segundo, estava completamente perdido em quadra. O Australiano saca muito, e é muito tranquilo. Nadal que abra o olho…

  20. Luiz Fabriciano

    O que Medvedev fez hoje deixou muito claro para mim, qual seu verdadeiro espírito: quer vencer sempre,além de não admitir perder, não importa o piso.
    Diferente de alguns, que depois das derrotas, dão de ombros, como se não se importasse por não ter vencido.

Comentários fechados.