Paris e Wimbledon podem ver luta pelo nº 1
Por José Nilton Dalcim
29 de abril de 2021 às 21:26

Pouco provável em Roland Garros, muito mais palpável em Wimbledon, o tênis masculino poderá ver novamente luta pela liderança do ranking. Em Paris, três jogadores têm chance teórica de tirar o sono de Novak Djokovic. Ainda que não consigam nesta reta final do saibro europeu, campanhas consistentes criarão espaço para buscar o salto na grama.

As contas se baseiam no desempenho dos cinco primeiros colocados nos próximos três grandes torneios sobre o saibro e fundamentalmente no regulamento diferenciado imposto pela ATP desde a pandemia, que ainda garante 50% dos pontos para quem jogou Madri em 2019 e se arriscou em Roma e Paris em 2020.

Existe possibilidade matemática de Rafael Nadal, Daniil Medvedev e Dominic Thiem ameaçarem o número 1 em Roland Garros, mas o bom senso diz que é pequena, porque depende de campanhas medianas de Nole em Roma e em Paris e por um desastre no novo ATP de Belgrado, que ele decidiu jogar e que muito provavelmente terá poucos nomes de peso. Mas não somente isso. Obrigará Nadal e Thiem a campanhas perfeitas ou Medvedev a fazer grandes resultados, algo difícil de se imaginar para quem volta da covid e nunca teve muita simpatia pela terra batida. Stefanos Tsitsipas conseguirá no máximo se aproximar.

Wimbledon no entanto pode ver uma disputa até mesmo acirrada, já que Djokovic defende o título de 2019 e qualquer resultado que não seja uma nova final o fará perder 1.000 pontos. É o torneio em que Nadal foi semi, Medvedev só ganhou duas rodadas e onde Thiem e Tsitsipas sequer passaram da estreia. Ainda assim, esses pretendentes precisam ir bem na reta final do saibro.

Vamos ver um resumo do que cada um desses tenistas tem a defender ou a somar nas semanas que virão:

Novak Djokovic – 11.963 pontos
– Perderá 500 por não ir a Madri e cairá para 11.463.
– Defende título em Roma e assim tem garantidos 500, perdendo 500 se não for à final.
– Jogará o segundo ATP de Belgrado e somará tudo que fizer. Título vale 250 pontos.
– Vice em Roland Garros, perderá 600 pontos se cair até as quartas ou 480 se parar na semi.
O pior que pode acontecer a Djoko é sair do saibro com 10.373 pontos, mas ainda assim fica sob mínimo risco de ser ultrapassado por Nadal (veja abaixo). Essa chance do espanhol terminará se Nole ganhar dois jogos em Belgrado e fizer 90 pontos, o que lhe daria mínimo de 10.453.

Rafael Nadal – 9.810 pontos
– Foi semi em Madri-2019 e portanto pode somar 640
– Campeão em Roma-2019, só pode manter os 1.000 pontos
– Vencedor de Paris em 2020, tenta repetir os 2.000 pontos
Se for 100% nos três torneios, espanhol chegará a 10.450 pontos e terá de torcer contra Djokovic (veja acima) e também para que Medvedev não se saia bem nos três torneios (veja abaixo).

Daniil Medvedev – 9.700
– Perdeu na primeira rodada de Madri, Roma e Paris. Portanto só defende 30 pontos.
– Se fizer semi nos dois Masters e quartas em Roland Garros, saltará para 10.750 pontos e já passa a preocupar, embora de forma pouco expressiva.
– Caso atinja as três semis, somará 1.440 e totalizará 11.110 pontos, e isso obrigaria Djokovic a ganhar Belgrado e repetir o título em Roma ou a final em Paris.

Dominic Thiem – 8.365
Fez semi em Madri (360), caiu na estreia de Roma (10) e foi à final de Paris, tudo em 2019, o que ainda está valendo no ranking.
O máximo que pode totalizar, caso vença os três torneios, são 10.795 pontos. Isso lhe dá esperança, mas vinculada ao desempenho de Djokovic e de Medvedev.

Stefanos Tsitsipas – 7.910
Foi finalista em Madri de 2019 (600), quartas de Roma (360) e semi de Paris (720) no ano passado.
Os três títulos podem levá-lo ao máximo de 10.230 pontos e portanto seu maior sonho seria o número 2, quem sabe aí bem próximo de Djokovic.

Wimbledon
Djokovic não pode somar, com risco de perder 800 pontos caso seja finalista ou 1.000 com qualquer outra campanha. Nadal foi semi e portanto pode acrescentar 480 com final e 1.280 com o título. Uma final em que ele vencesse Djokovic faria com o que espanhol descontasse 2.080 pontos de uma só vez.

Medvedev por seu lado tem a defender 180 de Queen’s e 90 de Wimbledon, o que permite também somar a partir das quartas em Wimbledon (360 menos 270). Thiem e Tsitsipas são os que têm maior vislumbre de lucrar na temporada de grama, já que fizeram apenas 10 pontos em 2019.


Comentários
  1. Sérgio Ribeiro

    Nadal sempre teve mais dificuldades no Saibro ” rápido ” de Madri ? Isso é verdade , mas não definitivo. A Suíça teve a brilhante ideia de receber o USA pela Copa Davis 2012 num Saibro semelhante . Isner despachou Federer em 4 Sets com 44 Aces. E hoje mandou 32 pra cima de um atordoado Bautista. O Trintão Norte-americano tenta tirar os compatriotas de não ter um TOP 30 desde que existe o Ranking em 73. Na boa , até na terra batida um pouco de rapidez deixa tudo menos previsível. SINNER é mais um que já dançou rsrsrs . Abs!

  2. Rodrigo S. Cruz

    [Rafael]

    (…) “mas duvido que surja alguém que alie plasticidade, eficiência e “durabilidade” como Federer. Esse acho que não vejo mais nessa vida. Por mais que certos torcedores façam com que eu angarie antipatia pelo suíço, não dá pra negar o artista que ele foi (…)”.

    Cara, o meu sentimento é parecido.

    Fã do estilo de jogo do Novak, eu nunca fui de fato.

    Mas houve uma época em que eu achava o sérvio espirituoso e engraçado.

    Principalmente com aquelas imitações que ele costumava fazer.

    Aliás, para quem não viu ainda, eu recomendo a imitação da Sharapova que me fazia rir mesmo…

    Só que aí eu fui me deparando com algumas figuras medonhas que não só eram idólatras, mas donos de um bílis odiento!

    E alguns eram sem nenhum código de honra ou limite moral.

    Honestidade intelectual? Zero à esquerda!

    Foi então que eu passei a tomar ranço e mais ranço pelo próprio tenista.

    E a enxergar defeitos nele que antes eu nem via, como que olhando através de uma LUPA!

    Boa recuperação.

    See you soon…

  3. Luiz Fernando

    Vi o tape do jg do Rafa q exceto por algumas duplas faltas bobas dominou a partida, como esperado, amanha creio q o script não deve mudar tanto, mas depois do jogo da grega ontem vimos como esse esporte é traiçoeiro e dinâmico. No momento o grego vai atropelando Paire no set1, será q o Paul Annacone está assistindo?????

    PS: de fato neste torneio masculino estamos tendo desafio eletrônico, acho ótimo, tomara q outros torneios de saibro sigam a mesma tendencia…

    1. Sérgio Ribeiro

      Tu deves lembrar até de Saibro Azul neste Torneio do ex-Tenista Ion Tiriac e milionário banqueiro. O interessante é que o diretor e’ o Feliciano Lopez. Então e’ sinal que Rafa não é mais contra o desafio no Saibro e se aliou a Novak rs . Realmente não dá pra confiar na sua memória. Será que Annacone está vendo ??? . Sampras não virou o sabe tudo pro glorioso comentarista ? . Quem foi o Treinador do Norte-Americano que o indicou a Federer ? . Realmente és o próprio diversão garantida kkkkkkkkkkkk. Abs!

  4. Rafael Azevedo

    Assistindo ao jogo dos espanhóis, hoje, no fim da manhã, tive a ligeira impressão de que o Nadal aliviou a mão no sexto game do primeiro set para não presentear o jovem compatriota com um pneu logo de cara, no primeiro duelo entre eles (e aniversário do jovem).

  5. Luiz Fernando

    E o Pecador do nosso querido Pessanha já era, será q vai pintar mais um filho deserdado e banido pelo amigo????

  6. Sandra

    Dalcim, a Bardy pelo visto vai reinar bastante tempo , não ? E o russo que tirou Djokovic de Belgrado ? Daqui a pouco se torna número 1! Você já o conhecia antes !?está indo de vendo em popa em todos os torneios !!!!!

  7. paulo F.

    Pelo visto aquele caso clássico de excesso de badalação em cima de jovem promessa, que depois sucumbe por não resistir à pressão de não atender às expectativas, pode vitimar o Sinner também…

  8. paulo F.

    Espanhol, criança, fã de Nadal…
    Vai ser vergonhoso de ver a cagonice do Alcatraz.
    Tomara que vá para a partida de calção marrom.

    1. Sérgio Ribeiro

      Pegue um vídeo , veja como jogavam o Big Four + Wawrinka aos dezoito ( faz hoje ) , e deixe de postar bobagem . Na boa , vocês com certeza não gostam deste maravilhoso esporte . O garoto apanhou como o esperado mas deu uma demonstração de que vai longe. Tu é que deves ter se borrado ao ver o “ bolo” do rapaz rs . Abs!

    2. José Eduardo Pessanha

      Entrando no território cinéfilo do Periferia, Alcatraz fez uma fuga nada impossível do jogo. Alcachofra tomou uma sova. rs
      Abs

    3. Enoque

      É mais ou menos o que postei, a 2 dias atrás:
      Alcaraz não é doido de atrapalhar a última tentativa do Nadal de chegar à liderança do ranking, este ano. Se derrotasse o Nadal, teria muito a perder. Só de receber o olhar de ira do Nadal, tipo bandido em filme de faroeste do anos 60, já o faria chorar a noite. Sem falar, que não seria mais bem recebido na academia do Nadal. Muitas portas seriam fechadas pra ele, inclusive de patrocínios. Passeio em iate nem pensar. A ambição do Alcaraz vai ficar para outros confrontos, de preferência contra os que brigam contra o Nadal, neste jogo, nem pensar.

      Responder ↓

      1. Maurício Luís *

        Prezado Enoque, eu nem deveria escrever isto, porque nem fã do baloeiro eu sou… pelo contrário. Mas o que é justo é justo. Você está insistindo/afirmando que o Nadal é vingativo. Como pode ter tanta certeza? Então eu respeitosamente discordo.
        O menino tem menos esperiência, menos físico, sentiu desconforto muscular… que milagre esperavam dele?

  9. Luiz Fernando

    Esse Karatsev não está aqui p brincar não, venceu o Dieguito, q sempre incomoda qualquer um, c autoridade, demonstrando ser um oponente perigoso p qualquer um. Melhor não ter esse cara pela frente…

    1. Rodrigo S. Cruz

      É a segunda vez que ele humilha o Diego “Dwarf-man”.

      Na primeira vez foi muito pior:

      50 winners a 5.

      Um MASSACRE…

  10. Vitor Hugo

    Basilashivili já ganhou mais que o baloeiro esse ano. Kkkkk Ganhou um atp 500 e um 250.
    Zé do balão ganhou apenas um atpezinho 500 em Barcelona. Kkkkkk

  11. Marcão

    O russo Karatsev é definitivamente um fenômeno. Aos 27 anos, quando pisou no quali do Australian Open, era um protagonista ocasional de torneios challenger. De lá para cá, foram 18 vitórias (3 das quais sobre top10), a semifinal do slam australiano e o título do ATP 500 de Dubai. Por isso, hoje cedinho acomodei minha ruína para vê-lo contra o pequenino mas encardido Schwartzman. Mesmo no primeiro set, dava para perceber que bastava equilibrar erros e acertos para que o tempo fechasse para o argentino. E quando isso finalmente aconteceu foi um massacre. El Peque simplesmente não encontrava resposta para a pancadaria que vinha do outro lado. Ao final, foram 31 x 3 em winners, o que dá bem a dimensão do que foi o jogo. No momento, o russo é 27 do mundo, mas vejo pouquíssima gente jogando mais do que ele no circuito. Como diria o prezado Sergio: olho!

    1. Sérgio Ribeiro

      E bota Olho ! nisso , Marcão. A palavra fenômeno cabe mesmo. Já vimos precoces a lá Borg , Hewitt, Nadal… Novak e Murray foram um tanto imaturos mas já mostravam muito desde cedo. STANIMAL vencendo SLAM somente aos 29 . Mas aparecer do nada e jogando muito , como esse Russo , jamais vi em todos estes anos . Realmente inacreditável . Abs!

  12. José Eduardo Pessanha

    O tempo passa, o tempo voa, e os nutellas canadenses continuam apanhando numa boa. Tio Toni vai chutar o balde rapidinho. E a mãe do Menino Ursinho vai deserdá-lo por não encarnar a famosa macheza russa.
    Abs

    1. JAN DIAS

      Infelizmente acho que o ALIASSIME é só um fogo de palha ? que não vai vingar… ele é muito novo ainda, mas não parece ter o potencial necessário..

      1. Sérgio Ribeiro

        Permita -me discordar , cara JAN . Aos 20 , devido ao fato de ter sido precoce em TUDO, inclusive 7 FINAIS ATP em TODOS os pisos inclusive a GRAMA , o ainda TOP 20 , tem muito a apresentar. Pra quem tem assistido , fisicamente está rapidamente atingindo ótima forma , e a contratação do Tio Toni cai como uma luva . Sentiu muito as cobranças e o mental desandou . Sem medo de errar em 6 meses o Espanhol o coloca nos trilhos . Tudo isso é claro , a conferir. Abs!

        1. JAN DIAS

          Oi Sérgio, eu sei que você gosta do ALIASSIME e respeito sua opinião, mas realmente não vejo esse garoto evoluindo pra ser um campeão no futuro..
          Ele não se destaca em nenhum fundamento, não mostra precisão técnica nem inteligência tática.
          Me dá a impressão de que ele escolheu o esporte errado…

  13. Luiz Fernando

    O jogo da grega das pernas bonitas, q perdeu por sinal, terminou quase meia noite. Por isso postei abaixo q jogar mais cedo é sempre vantajoso nestes torneios q se joga em dias seguidos. Assim, reitero q acho q a organização deu uma pequena ajuda a Rafa, ao menos nessa rodada inicial…

      1. Luiz Fernando

        Se gostasse assumiria, pois sempre falo em meu nome e nunca recorri a expedientes baixos como postar com múltiplos nicks p atenuar o q penso, e também não preciso vir aqui postar q fiquei ausente pq estava c mulheres, mulheres e mulheres, algo de credibilidade bem duvidosa kkk…

      1. Luiz Fernando

        Acho q vc está me confundindo com o Pessanha q achava o rapaz um craque, acorda Marquinhos…

  14. Rafael

    3a cirurgia já foi, só que agora o total passou de 5 para 6. Tirei a sorte grande mesmo.

    Passei pra dizer que concordo com o Sérgio quando diz que não dá pra comparar performance em alto nível de Laver ou Connors com o big3 e que, diferentemente do que o André acha, acredito que podem até surgir super-vencedores como Djoko e Rafa enquanto ainda estamos vivos, mas duvido que surja alguém que alie plasticidade, eficiência e “durabilidade” como Federer. Esse acho que não vejo mais nessa vida. Por mais que certos torcedores façam com que eu angarie antipatia pelo suíço, não dá pra negar o artista que ele foi.

    No mais, saudações Nolistas a todos e muita, muita saúde.

    1. José Nilton Dalcim

      Metade da chave percorrida, Rafael. O título do Slam está cada vez mais próximo! Abração.

    2. Jose Yoh

      Oi Rafael, você verá ainda algum outro “Federer” sim nessa vida… sempre surgem grandes jogadores e você viverá bastante, estou certo!
      Abs e boa recuperação!

    3. Luiz Fernando

      Rafael que legal q vc está se restabelecendo, veja q vc já está na segunda semana de um GS, e é Franco favorito p levar a taça. Abs.

    4. José Eduardo Pessanha

      Avante, bravo Rafael. O copo está sempre meio cheio, nunca meio vazio. Já deu tudo certo.
      Abs

    5. Barocos

      Rafael,

      Você pode muito bem estar certo sobre o Federer, mas a tônica do meu comentário foi sobre a excepcionalidade de ter estes 3 jogadores fenomenais disputando o circuito no mesmo período. O tempo vai dizer, ou a nós, ou aos nossos descendentes.

      Sucesso no seu campeonato particular e que ao final dele você possa ser devidamente recompensado com ótimos momentos tendo uma bela e agradável companhia ao seu lado, ao invés da dor crônica que enfrentou. La vita è bella (pena que seja tão curta).

      Vida longa e próspera.

    6. Paulo F.

      Tu és xará do cara que, junto com o Djokovic, são os maiores campeões do tênis todos os tempos.
      Com esse nome, vai ser campeão do teu Slam particular.
      Vai dar tudo certo!

    7. Miguel BsB

      Rafael, que bom revê-lo por aqui e ainda acompanhando e comentando tênis!
      Melhoras! Logo logo estará plenamente recuperado!

    8. Sérgio Ribeiro

      Gostei muito da ” durabilidade ” , meu caro Rafael . É o que desejo fortemente para o amigo neste Final de SLAM . Vamos com tudo . Grande Abraço !!!

    9. lEvI sIlvA

      Grande Rafael, que boa notícia aparecer por aqui e, melhor ainda, trazendo boas perspectivas de que logo estará bem…
      Grande abraço e meus votos de que logo esteja comentando com maior frequência.
      Cuide-se por aí, meu caro e curta bastante, essa nova vida que ganhou!!!

    10. JAN DIAS

      Rafael, melhoras pra você, a torcida tá toda aqui te apoiando e aplaudindo.. ?? Força! ou Bamos! (Como diria seu xará)…?

    11. Rogério R Silva

      Muito feliz em te rever aqui.
      Certeza que vencerá essa partida.
      E iremos comemorar muito,será incomparável.
      Já levanto aqui meu brinde confiante na vitória,em nome do nosso Deus.

  15. Luiz Fernando

    Fico c a impressão q os organizadores espanhóis fizeram uma “patriotada” com Rafa. Como a principal estrela do evento, o normal seria ele fazer o ultimo jogo noturno amanhã, como ocorre na maioria dos eventos pelo mundo. Só q marcaram o jg dele p as 15 hs de lá, fugindo do horário ruim das 19 hs, e a lógica é q se for vencendo siga em horários próximos, poupando-o de eventuais jogos noturnos prolongados, q sempre desgastam os jogadores (basta lembrar de Djoko em Roma 2019, se não me engano). Vamos acompanhar a agenda do evento…

  16. Rodrigo S. Cruz

    [Paulo F.]

    “Por que você não chama o Vitor Hugo, o Marquinhos, o Johnny e o Renato pra pularem amarelinha?”

    Eu já elogiei aqui o Rafael, o Miguel, o Barocos, o Jeremias, o Chileno, e por aí vai.

    E alguns deles já me elogiaram também…

    E nem por isso pulei amarelinha com eles.

    A diferença é que eu nunca vou dar a eles e nem ao Vitor um cheque em branco para responder no meu nome.

    Enquanto você sim deu autorização expressa! Numa reação claramente corporativista.

    Foi isso que eu ironizei.

    E para destacar o teu comportamento TRIBAL nesse espaço…

  17. Luiz Fernando

    Aliassime perdeu no saibro lento e agora perdeu no saibro mais rápido. Tio Toni com certeza está ciente de que haverá muito trabalho pela frente…

  18. Rafael Azevedo

    Assistindo ao jogo de simples da Stefani. Está legal.
    A paulista sobe muito á rede e voleia muito bem. Faz sentido, já que é uma duplista. Mas, por outro lado, erra muitos saques.
    Mas, vamos lá…torcendo aqui.

  19. José Eduardo Pessanha

    Dalcim, você acha O Pecador parecido fisicamente e “merreteiramente” com o Courier? Me veio essa lembrança durante um dos jogos do italiano. Courier marretava legal da linha de base.
    Abs

  20. Paulo Almeida

    “Claro que havia a questão da falta de maturidade, mas não é muita coincidência que justamente após os 29 anos o rendimento tenha caído perante os dois?”

    José Yoh,

    A única coincidência foi que tanto Federer com 29/30 quanto Nadal com 24/25 começaram a ser dominados pelo Djokovic a partir de 2011, quando ele claramente evoluiu seu jogo. Naquele ano, o sérvio bateu um 4 vezes e o outro 6, isto é, não tinha nada a ver com idade.

    E o rendimento do suíço perante o espanhol foi horrível de 2004 a 2014, acumulando 10×23 no h2h.

    1. Luiz Fabriciano

      Paulo, muitos insistem em negar a evolução.
      Jamais devemos pregar que um atleta ou pessoa não evolua, a ponto de ultrapassar outro ao longo da vida/carreira.
      A figura A, não necessariamente piora, mas a figura B pode consideravelmente evoluir, superando a A.
      Todos os fatos que envolvem o Big3, seja para quem quer que torçamos, mostra nitidamente o quanto o sérvio evoluiu.
      Grande abraço.

      1. Paulo Almeida

        Pois é, foi o sérvio que evoluiu e não os outros que pioraram. Não fosse ele, o Nadal teria papado tudo e talvez assumido o recorde de Slams até 2013 ou 2014.

        1. Jose Yoh

          Nadal não conseguiu nem conseguiria porque seu estilo de jogo causou lesões frequentes nesse período.

          1. Paulo Almeida

            Como não conseguiria?

            Nadal viveu seu auge em 2010 e teria repetido tudo em 2011 e no primeiro semestre de 2012 se não tivesse perdido sete finais seguidas pro sérvio, único capaz de pará-lo no momento. Depois teve uma lesão importante, é verdade, mas voltou fortíssimo em 2013, copando RG e US Open.

      2. Jose Yoh

        Mas onde falei que o sérvio não evoluiu?
        Só defendo que o auge dos dois não coincidiu.

        Vocês é que não aceitam que o suíço ganhava tudo no auge (e até depois até 2010), inclusive do sérvio. A única exceção era o Nadal, que só recentemente Federer aprendeu a vencê-lo fora do saibro.

        1. Paulo Almeida

          Todos concordam que os períodos de domínio foram diferentes, com o do suíço indo até 2007. Em 2008, teve início o do espanhol (interrompido em 2009 pela lesão em RG) e retomado em 2010. Aí em 2011 o sérvio começou a dar as cartas.

          1. Sérgio Ribeiro

            Pesquise antes de postar bobagem . Caiu pra Soderling nas quartas de RG 2009 por 2 x 6 , 7 x 6 , 4 x 6 , 6 x 7 num jogaço. Jogou apenas DOIS Torneios a menos que em 2008 ( 19 ) 17 . Exatamente Queen’s e Wimbledon. Chegou a Semi no USOPEN caindo para Del Potro que bateu Federer na FINAL. Na carreira pulou CINCO ATP FINALS : 2005 , 2008 , 2012 , 2014 e 2016 ( Todos alegando lesão ) . Chegou em 2009 apenas 945 pontos atrás de Federer no ATP FINALS. Caiu novamente pra Soderling , Djokovic e Davydenko . Este último bateu Federer na Semi e Del Potro na FINAL ( pangaré segundo a Kombi ) . Com isso Federer terminou como N 1 apenas 1345 pontos a frente de Nadal pois cravou 400 pontos contra ZERO de Nadal no último Torneio. Sabes nada rs . Abs!

        2. Luiz Fabriciano

          Não citei nomes Yoh.
          Disse, e repito, que muitos não admitem o quanto Djokovic evoluiu.
          Ele já vencia o suíço mesmo quando mais jovem e a virada no h2h não foi em função de entrada ou saída de auge de ambos.

        3. Rafael Azevedo

          Foi o Federer quem evoluiu e aprendeu a vencer o Nadal, ou o Nadal quem está em decadência fora do Saibro, devido a idade???
          Kkkkkk
          Ele não vence o Federer desde 2015 e nem o Djokovic desde 2013.
          É verdade que ele venceu o USOpen em 2017 e 2019, mas não enfrentou nenhum desses 2. Além disso, acumula diversas derrotas nas hards para a nova geração, nos últimos anos (vide os últimos Finals)
          Até o Victor Hugo comentou que o Nadal era melhor jogador na grama no passado, chegando a 3 finais seguidas entre 2006 e 2008 (e 5 finais ao todo, até 2011. De lá pra cá, nada mais de relevante), devido ao físico monstruoso que tinha (e não tem mais hoje).
          Brincadeiras à parte (com um fundo de verdade), aquela virada no AO 2017, do Federer, no quinto set, foi fundamental para esse virada do suíço, com 6 vitórias seguidas nas hards sobre o espanhol, naquele ano. A confiança que ele adquiriu ali contribuir demais para a reviravolta.

          1. Paulo Almeida

            Duas correções: Nadal jogou demais nas últimas duas edições de Wimbledon (parando na semifinal) e perdeu quatro jogos e não seis em 2017 para o suíço.

            Rapaz, pra mim você era nadalista.

    2. Jonas

      Ao ver o que Federer (35-38) apresentou entre 2017-2019 e o que Novak (33) e Nadal (34) apresentam hoje, acho até piada os caras baterem nesta tecla.

      Novak não lidou só com Federer (29-30) em 2011, havia ainda Nadal e Murray que dispensam comentários.

      E já cansamos de dizer o óbvio, não dá para comparar o desgaste físico que Nadal sofreu ao longo dos anos com o de Federer, mas o mimimi só vem de uma torcida, adivinha…

      1. Paulo Almeida

        E nem o do Djokovic. Federer era o que mais encurtava os pontos e sofria menos com desgastes e lesões, tendo perdido aquela sequência de Wimbledon 2014 a Australian Open 2016 pelos motivos que já sabemos.

        1. Marcilio Aguiar

          Senhores, cada um deles paga o preço pelo estilo de jogo. Quantas vitorias importantes o Djoko e Nadal conseguiram porque tem a capacidade de jogar com paciência, esperando o melhor momento para atacar ou o adversário errar? Teriam a mesma precisão se tentassem decidir o pontos rapidamente, sem esperar a melhor ocasião? Quantas derrotas o Federer teria evitado se jogasse um pouco mais conservador, tendo como contrapartida mais desgaste? É muito difícil afirmar que qualquer um dos três teria o mesmo sucesso se tivessem adotado táticas diferentes ao longo das carreiras.

          1. Sérgio Ribeiro

            Onde assino, caro Marcílio ? rs . Mas atualmente me divirto com essa meia dúzia que não tem capacidade nenhuma de analisar os fatos como realmente aconteceram. A diferença de estilos e de idade dos TRÊS jogadores , não são levados em consideração em momento algum rs . Somente agora com a nova geração e o declínio do Big 3 , vão aprender. Mas acredito que desapareçam deste espaço. A conferir. Abs!

          2. Jonas

            Não afirmei que teriam o mesmo sucesso, mas acho exagero creditar todo tipo de derrota à idade. Se Federer fosse mesmo um “incapaz” aos 29-30 anos, JAMAIS teria jogado o que jogou entre 2017-2019.

          3. Jonas

            Sérgio, é claro que a idade tem seu peso. Nadal é um que já não tem o mesmo vigor físico de antes.

            Mas colocar tudo na conta de idade é algo que só vejo uma torcida fazer há um bom tempo.

  21. FERNANDO/MG

    Prezado Dalcim, creio que a briga pelo número 01 deverá se acentuar muito no segundo semestre, apensar que esse sistema adotado pela ATP devido à pandemia, não ajuda muito na mudança de cadeiras. Prezado, com a tecnologia (por exemplo as raquetes) e os avanços da medicina esportiva (força física, lesões tratáveis em curto espaço de tempo) que se tem atualmente, quem você acha que teria o melhor saque no dias atuais, Boris Becker ou John McEnroe?

  22. Luiz Fernando

    Esse Alcaraz é um jovem promissor, q salvo engano já treinou algumas vezes q Rafa na sua academia, mas com apenas 17 anos encarar uma lenda viva do esporte em Madri me parece algo bem aquém das suas possibilidades. Pela instabilidade recente de Rafa todo cuidado é pouco, mas a tendencia clara é de mais um espanhol que jogará assustado…

    Aproveitando uma dúvida Dalcim, que esqueci de te perguntar, me pareceu em Barça que o BH de Nadal estava melhor do q o FH, com menos erros e bolas mais profundas. Se vc concordar com isso, para um jogador sem ritmo ideal não deveria ocorrer o contrário?

    1. José Nilton Dalcim

      Não achei o backhand dele melhor do que o forehand, Luiz. Na verdade, sempre veremos alguns erros mais claros dele de forehand porque é seu golpe principal, enquanto o backhand raras vezes é mais forçado. Acho que se o forehand dele não estivesse firme o bastante ele jamais venceria o torneio. Abs!

    2. Enoque

      Alcaraz não é doido de atrapalhar a última tentativa do Nadal de chegar à liderança do ranking, este ano. Se derrotasse o Nadal, teria muito a perder. Só de receber o olhar de ira do Nadal, tipo bandido em filme de faroeste do anos 60, já o faria chorar a noite. Sem falar, que não seria mais bem recebido na academia do Nadal. Muitas portas seriam fechadas pra ele, inclusive de patrocínios. Passeio em iate nem pensar. A ambição do Alcaraz vai ficar para outros confrontos, de preferência contra os que brigam contra o Nadal, neste jogo, nem pensar.

      1. Maurício Luís *

        Muito estranho esse seu raciocínio. Quer dizer que o Nadal vai se vingar do Alcaraz não o deixando mais frequentar a Academia? Nunca escondi que detesto o jogo do Nadal, mas como pessoa, não acredito que sequer passaria isso pela cabeça dele.

    3. Sérgio Ribeiro

      De uma olhadinha em quem Federico Del Bonis e Cristian Garin bateram hoje em Madri , meu caro. E’ uma prova que Federer pode não vencer mesmo em Genebra. Já soube que o Russo foi proibido de se inscrever no ATP 250 de Belgrado 2 rs . Você garante que Novak já venceu o Torneio ??? rs . Abs!

      1. Luiz Fernando

        Meu caro, garantir algo ninguém pode, mas no esporte a única coisa q podemos garantir é q na maioria das vezes um é mais, ou no caso q vc aventou, bem mais favorito do q outros. Claro com sua habitual confusão dos termos e textos vc se… confunde kkk. Abs…

        1. Sérgio Ribeiro

          Ou tu se faz o é mesmo sem noção de coisissima alguma. Compre um Óculos e comece a ler os textos com um mínimo de atenção . Tu chamas de ” confuso ” tudo aquilo que lês . Até mesmo uma simples brincadeira . Daí a ser um comentarista medíocre . Parastes momentâneamente de babar o ovo de Novak e sua turminha da Kombi, pois passou a acreditar no SLAM 21 do Espanhol kkkkkkkkk. Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            E o Ex- de Sampras e Federer ( Annacone) não estava brincando de nada , criança . Ele acha mesmo Federer ainda entre os 4 no Saibro . Concordo mas não depois de tanto tempo parado. ” Confuso ” ? . Sabes nada rs . Abs!

  23. Maurício Luís *

    ” Você nunca chegará ao seu destino se parar e atirar pedras a cada cão que late.” (Winston Churchill)
    Esta frase me lembrou o Kyrgios… E também frequentadores do blog que se esmeram em fazer malabarismos com números, distorcendo tudo, a fim de desmerecer o atleta pra quem não torcem.

    ****** O penteado novo da sogra *******
    A sogra de um espanhol – não vou dizer quem é, mas é canhoto, baloeiro e pouca telha – chega do cabeleireiro e pergunta pro genro:
    – Olha só… o que você achou do meu novo penteado?
    – A senhora quer que eu diga a verdade, ou uma coisa agradável aos ouvidos?
    Se ele aparecer pra jogar com um galo na cabeça, é porque ao sacar no treino, errou o movimento do saque e a raquete bateu na testa. É por isso.

    1. Luiz Fernando

      E a í Maurício, encontrou ela e o Lógico na clinica? Manda um abraço fraternal a ele, por favor, e diga p ele fazer o tratamento com toda a calma, sem pressa, o lugar dele aqui é cativo e aguarda o pleno restabelecimento…

      1. Maurício Luís *

        Luiz, o Lógico retribuiu o abraço. Mas ele tá internado numa ala diferente da minha. Eu tô na ala dos loucos mansos, e ele na dos fanfarrões.
        Até que tá bom aqui. Tenho comida de graça, roupa lavada, etc… tudo sem trabalhar.
        A ideia de internar a sogra foi sua. E quase que ela foi. Mas escapou da “hospedagem” porque misturou água com farinha de trigo, colocou num frasco bonito com instruções em japonês, embrulhou pra presente e deu pro genro baloeiro falando que é um novo tônico pra nascer cabelo.
        Ele tá dormindo com a gororoba na cabeça todo dia. Tá tão contente que esqueceu da internação.
        Abr.

      2. Sérgio Ribeiro

        Tem mesmo certeza que tu achas que o Lógico possui cadeira cativa por aqui ? kkkkkkkkkkkkkkkkk . Espero que ele tenha lido essa mentira e volte rápido kkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

  24. Vitor Hugo

    Dalcim,

    O Isner ganhou em dois sets e fez VINTE E OITO aces!
    Números surreais, mesmo para um saibro rápido, não acha?
    Talvez um dos melhores dias de saque do estaduniense.

    1. José Nilton Dalcim

      Não vi o jogo, mas ele arrisca por natureza. E no saibro a tendência é arriscar ainda mais.

  25. Vitor Hugo

    Nunca disse que Thiem é o segundo maior saibrista, disse que ele foi o segundo melhor saibrista entre 2017 e 2019. Tá difícil de entender ou melhor desenhar?

    Gozado que quem está questionando o que eu escrevi são ‘pessoas’ que nunca escreveram aqui antes ?
    Provavelmente fakes partindo de PA, PF e etc…
    Modus operandi comum entre as bagretes.

      1. Paulo Almeida

        Mais um troféu do nível “slice mais bonito”, hahaha. Esses sofredores seguem passando vergonha.

        O fato é que DjokoGOAT continua o segundo melhor saibrista do século 21 e Fregueser o fujão de sempre na terra batida.

  26. Paulo F.

    [Sérgio Ribeiro]
    2 de maio de 2021 às 01:00

    De onde o sabichão tira estas coisas ? rs. Onde importa , Dominic Thiem 2 x 1 Djokovic , Roland Garros . Rafa Nadal 7 x 1 Novak Djokovic , Roland Garros. Federer 1 x 1 Novak Djokovic, Roland Garros. No total no Saibro, Roger Federer 4 x 4 Novak Djokovic. Tu estás parecendo o Robson Gavião, digo , Bioca kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

    O Sérgio Ribeiro, numa postagem anterior, quis desmerecer as conquistas do Djokovic nos outros torneios de saibro, para restringir apenas a Roland Garros dizendo claramente que é ONDE IMPORTA.
    Sendo coerente e aplicando o mesmo raciocínio para a grama então:
    Bom, ele que vive insuflando Queens e Halle, que Djokovic não participa muito e o critica por isso.
    Baseado então no raciocínio acima, é também Wimbledon ONDE IMPORTA, certo?
    Então é ONDE IMPORTA que Djokovic é penta e NUNCA perdeu final para Roger Federer.

    1. Alessandro Siqueira

      Pois é, Paulo. Se a gente precisa reduzir o saibro a RG, teremos de fazer o mesmo em relação a Wimbledon no que diz respeito à grama. O grande lance é a coerência ética. Usar o mesmo peso peso a mesma medida.

      1. Paulo F.

        Foi o que demonstrei acima, claramente.
        Desconsiderar os torneios do saibro (TRÊS deles são M1000) e tentar supervalorizar os torneios de Queens e Halle?
        Coerência né?

        1. Sérgio Ribeiro

          Quantos MASTERS 1000 existem na Grama sabichão ??? . Roma é tão junto de RG , quanto Queen’s de WIMBLEDON. Temos 3 em sequência no Saibro e Zero na Relva. Algo extremamente sinistro … Nem a ATP sabe explicar . Ou seria porque a nível de $$$$$$ , os Ingleses e Alemães tem menos que Espanhóis e Italianos ? rs. Abs!

          1. Paulo F.

            Também acho que deveria existir pelo menos um torneio M1000 de grama.
            E tenho certeza absoluta de que se o mesmo já existisse, Djokovic teria no mínimo uns dois títulos desse hipotético M1000 de grama.

      1. Paulo F.

        Nós vimos no subsequente Wimbledon 2018 do quanto foi traumatizante a derrota na final do imprescindível, fundamental e importantíssimo torneio de Queens para o Nole.

    2. Sérgio Ribeiro

      E o pior que ainda perco tempo. Erroneamente tu colocastes que Thiem foi considerado o segundo maior Tênista da história no Saibro e completou com o placar equivocado de RG contra Novak. Tem que se esforçar pra postar dois equívocos tão sem noção no mesmo comentário. Nada para desmerecer Novak. Está 2 x 1 pra Dominic em RG ( daí as duas FINAIS do Austríaco contra Nadal ) e com Federer está 1 x 1 . No geral 4 x 4 . A performance do Sérvio perdendo as Três Finais que atingiu na Grama rápida, o fez optar em pular os dois preparatórios. E vocês repetindo orquestradamete ( tudo que o Piloto posta ) , que os Torneios eram medíocres. Coincidentemente os maiores vencedores na Grama Sagrada ( Sampras e Federer) , jamais pularam . Com a grana que tem , Novak sem dúvidas se prepara numa Grama idêntica à de Wimbledon e chega ao Torneio sempre invicto. E’ seu direito , simples assim . Mas com isso possui apenas 6 conquistas na superfície. Vai precisar vencer mais que TRÊS Wimbledon para ser considerado o Rei desta superfície. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Correção: Da história foi seu companheiro de “ Turbinada “ , Sandro quem postou rs . Abs!

      2. Paulo F.

        Errou de novo.
        Nunca coloquei que Thiem foi o segundo melhor jogador de saibro.
        Quem afirmou isso foi o cidadão com Transtorno Dissociativo de Identidade.

  27. Maurício Luís *

    O argentino Dieguito não poderia ter pego chave pior. Tudo indica que vai pegar o ascendente Karatsev logo de cara e se conseguir a “proeza” de passar adiante, pega o Shapovalov. É pracabá.

  28. Paulo F.

    Thiem melhor do que Novak no saibro nos últimos 2 anos?
    Novak tem 1 título em Roma e 1 título em Madri neste espaço de tempo.
    E Dominic Thiem?
    Zerado nos títulos importantes do saibro.

  29. Vitor Hugo

    Dalcim,

    Vc diria que a velocidade do saibro de Madri é compatível com uma hard de velocidade média?

  30. Vitor Hugo

    Chave do baloeiro difícil?! Até seria se Zverev ou Thiem estivessem em sua melhor forma…
    Sinner pode endurecer e Rublev tem chances reais de vencer. Só os dois!

  31. Luiz Fabriciano

    Mestre Dalcim, vi hoje que Madrid adotou oficialmente o desafio eletrônico com ferramenta para dirimir dúvidas. Estava anunciado desde quando?
    E já é oficial também em todos do saibro?

    Os juízes já não precisam mais descer das cadeiras, rsss.

    1. José Nilton Dalcim

      Madri é por enquanto caso isolado, Luiz. Nenhum outro torneio do saibro anunciou isso até agora.

      1. José Nilton Dalcim

        Luiz, uma correção: Madri só está usando para os jogos femininos. Não vale para os jogos de ATP. Abs!

          1. Luiz Fabriciano

            Em um saque que o Lajovic deu, que a princípio era ace, mas depois foi corrigido para fora.
            Foi o único lance também que vi.

        1. Sérgio Ribeiro

          Acabei de assistir no jogo da Kvitova o que seria uma marcação difícil, Dalcim . Gostei muito. Já Rafa e Federer são totalmente contra. Mas achei interessante a WTA pagar pra ver . Abs!

  32. Luiz Fernando

    Aos poucos o promissor Musetti (tomara seja assim q se escreve) vai aprendendo como é duro vencer nesse pelotão intermediário do circuito…

    1. Barocos

      Luiz,

      Pois é, os tenistas de hoje são super-atletas, basta rever partidas das décadas de 80 e 90 para perceber a mudança, Federer, quando novo, Djokovic e, principalmente, Nadal no início de carreira eram todos impressionantemente rápidos com as pernas. Me espanta que continuem ganhando jogos atualmente, tendo em vista os oponentes muito mais novos que surgiram e que também possuem um ótimo preparo físico.

      Já disse isto aqui várias vezes, os membros do Big3, todos eles, possuem uma combinação invejável de físico privilegiado, habilidade incomum e acesso ao que de melhor há em termos de treinamento, medicina desportiva e cuidados com a saúde. Vários dos seus contendores mais novos já se aposentaram, os três continuam entre os melhores do circuito, mas para tudo há um limite, um dia os ventos soprarão mais forte outras velas, pena que em nenhum dos mastros esteja hasteada a bandeira brasileira, acho que vai demorar muito para que surja outro Guga por estas paragens, c’est la vie.

      Saúde e paz.

      1. Marcelo Costa

        http://www.espn.com/30for30/film/_/page/thisiswhattheywant

        Este link é sobre um excelente documentário sobre o us open de 1991, que teve Jimmy connors, pasme com 39 anos chegando e encantando a todos a semi final, só perdendo para o campeão courrier. Quero dizer que hoje sim há super atletas, mas sempre houve, sempre haverá, estamos tão apegados a este presente maravilhoso que o big3 representa, que renegamos a história, deixamos as promessas em detrimento de uma idolatria cega, que só leva a.discussões subjetivas.
        Não é o caso de todos, mas o caso de vários, veja o documentário é de um tempo onde até o fair play não existia, em 1991 NY parou pra ver usopen, pois havia um bad boy de 39 anos jogando, hoje exaltamos um angel boy fazer o mesmo, mas NY não parará.
        Assista é ótimo

        1. Sérgio Ribeiro

          Desculpe , caro Marcelo. Não há termos de comparação com que faz o Big 3 . Jimbo chegou nesta Semi com méritos mas tomou uma surra de Courier. Laver , Connors , Borg ( 24 ) , McEnroe ( 26 ) , Lendl , Sampras, ninguém venceu SLAM depois de 31 . Agassi foi a exceção vencendo o AOPEN e sendo N 1 aos 33 . Vamos combinar que mesmo com toda a longevidade de Jimmy Connors e Rod Laver , não dá pra comparar com a incrível performance em altíssimo nível do Big 3 . Ao menos , a meu ver . Abs!

          1. Marcelo Costa

            Até fisiologia ajuda o Big3, atuam por anos com condição física invejável, aos antigos não houve essa “vantagem” então talento somado a um extremo avanço da preparação física, traz um domínio pleno, tirando a imprevisibilidade que víamos antes.
            Mas connors chegou morto na semi, mas parou NY sem rede social, sem internet, mas com carisma, com atitude de bad boy é isso não se vê hoje, pois, o único que ainda apimenta é o sérvio falando rara vezes algo. Bons tempos que não voltam mais hoje tá chato

          2. Jose Yoh

            Quanto a Jimbo (e qualquer outro anterior à geração do Federer), acho que não dá para comparar mesmo.

            Com relação à longevidade, não acho que o Big 3 seja diferenciado. Eles conseguem isso por vários fatores que já discutimos diversas vezes por aqui e que vocês já citaram. O que eu acrescento é que acho que o fator principal são os milhões de dólares que ganham e a fama. Dá acesso a recursos que os outros jamais terão. Isso acontece em vários esportes.

            Não é coincidência que justo agora tenhamos 3 super atletas jogando em altíssimo nível após os 34 anos, nunca teve sequer um.

            E sim Marcelo, com certeza teremos ídolos que deixarão o Big 3 no esquecimento. Sempre foi assim e sempre será.

        2. Barocos

          Marcelo,

          Primeiro, sim, Jimmy Connors, Stefan Edberg e Ivan Lendl eram super-atletas. Mas não podemos dizer que os outros membros do top 30 da época também o eram. Em que pese as diferenças no equipamento (raquetes, tênis e até tecidos dos uniformes), se você observar, vai notar que o esforço despendido em cada golpe não se compara com o que se pratica atualmente, em média. Era muitíssimo raro ver um atleta golpear com ambos os pés no ar, dada a intensidade do movimento, como se vê nos dias de hoje. Para o bem ou para o mal, o tênis evoluiu na intensidade do jogo (alguns vão dizer que perdeu em elegância e na variedade) e se tornou ainda mais físico. Claro, quanto mais velocidade você tenta imprimir à bola, maior deveria ser a frequência de erros, mas aí entra na equação as melhorias nas raquetes, no treinamento e no condicionamento, além, é claro, do número bem maior de praticantes pelo mundo, o que torna a “peneira” bem mais seletiva.

          É ponto pacífico que o esporte é maior que os atletas (ou quase todos, acho difícil que surja outro Jordan ou outro Bolt, só com o tempo saberemos) e, no caso específico do tênis, não considero que seja impossível que surjam atletas maiores que os membros do Big3, individualmente, mas acho que deve demorar um bom tempo para surgirem três jogadores do nível destes disputando acirradamente os torneios pelos quatro cantos do mundo na mesma época. De novo, apenas o tempo tem a resposta.

          Saúde e paz.

          1. Marcelo Costa

            Minha questão é somente a história set toda contada, pois ao exaltamos tanto o big3 em detrimento da história, os que nos precedem irão fazer o mesmo, ou seja, daqui 10 anos irão dizer que o goat é um sinner, um rublev, um musseti , relegando a história
            Sobre a imposição física atual, ela claramente traz mais força e menos habilidade, sei que a óbvia evolução física iria fazer a potência e vigor físico se impor a habilidade, todo esporte passa por isso, mas eu ainda me encanto de ver um jogo das antigas quando o jogo era até mais cerebral, mental mesmo.

    2. Marcão

      Pois é, Luiz, como vc sabe o tênis tem mundos diferentes e é preciso cumprir estágios. Até o início do ano, Musetti competia em nível challenger. O sucesso em Acapulco e os recentes fracassos fazem parte do processo. Se bem conduzido, não tenho dúvidas que Musetti será o futuro quando o big-3 for passado.

    3. Barocos

      Luiz,

      Como não ficou claro na minha mensagem, vou estender um pouco minha ponderação. Para vencer não é suficiente ter habilidade apenas, coisa que o jovem Musetti tem de sobra, ele vai ter que desenvolver um super-condicionamento físico também, como o que muitos outros no circuito possuem.

      De qualquer maneira, uma coisa já é bem clara, por falta de talento o tênis não vai morrer, haja vista os jovens Tsitsipas, Sinner e Musetti. Resta saber se eles possuem também a resiliência que caracteriza Nadal, Novak e Roger.

      Saúde e paz.

  33. Evaldo Moreira

    Já que falam tanto de Roger Federer:
    Vi os dois jogo do suiço, e gostei do que vi, me impressiona a capacidade do cara, mesmo beirando as 40, vê-lo em ação, com boa mobilidade, bom saque, e alguns lances capitais, isso é pra poucos de realmente, e o fato de ele ajustar o calendário desde os 32 se não me falho a memória, ajudou muito nessa parte, e tem um preparador físico que trabalha com ele há muitos anos.

    Nas quartas de finais de Doha, apesar de não ter a mesma essência que foi o jogo contra o Evans, mas mesmo assim Federer deu trabalho para o tenista da Georgia, e ao meu ver , perdeu num lance capital, mas gostei do que vi, concordo com o Ivan L. o que falta ao Roger, é ritmo de jogo, tendo ritmo de jogo, ele vai longe.

    Dalcim, quais os próximos torneio que Federer vai competir?. Estou desatualizado, pode me informar por favor, grato.

  34. Marcilio Aguiar

    O Dolgopolov tinha muita habilidade e fazia jogadas incríveis. Uma pena que a parte física deixava muito a desejar e frequentemente lhe interrompia a sequencia de carreira. Não sei se isso era decorrente de algo da sua natureza/anatomia ou faltou maior dedicação e profissionalismo. Pelo seu talento e potencial poderia ter alcançado resultados bem melhores do que alcançou. . Era muito prazeroso assistir a seus jogos, apesar de ter o movimento de saque mais esquisito que eu me lembre. Dalcim, voce tem alguma informação ou opinião sobre os motivos dessa carreira inconstante do ucraniano, além dos problemas físicos?

      1. Marcilio Aguiar

        Ele teve direito a essa escolha e espero que esteja feliz com ela, porque poderia ter sido muito mais como tenista.

      2. Paulo F.

        Isso explica a aposentadoria precoce também.
        Uma pena, ele era realmente talentoso e muito bom jogador.

  35. Jonas

    Vamos adequar os números a regra “fã de Federer”
    Como Federer ganhou o primeiro GS com 21, então só conta com Nole com 11, e como pós 30 Federer estava sem pernas, então a contagem de GS é só até os 29 de Federer.
    Sendo assim:
    Federer – 4 GS, 1 Finals (pós 29 não entra na estatística, afinal, não conta)
    Nadal – 7 GS
    Djokovic – 2 GS, 1 Finals

    Pelo critério dos fãs de Federer Nadal tem 3 GS a mais q Federer, uns dois anos de semana como n1, já Federer ficou com n1 de WIMBLEDON 2009 até RG 2010, e Djokovic só com umas 4 semanas de n1.

    Resumo: Nadal melhor da história

      1. Sérgio Ribeiro

        Não se preocupe , caro Jonas, Eu vi que não era você apenas pelo “ resumo FINAL “ kkkkk. Abs!

        1. Jonas

          Reconheço que apareceram algumas figuras no mínimo diferentes aqui no blog rsrs, mas sabemos que isto costuma ocorrer com maior frequência nas torcidas de Federer ou Djoko.

          O sujeito acima que usou meu nome é torcedor do Nadal, kkkk, e fez textão às 1h da manhã. Tomei um susto também, kkk.

  36. Vitor Hugo

    Eu estava comentando pouco no blog. Estava curtindo a vida adoidado. Mulheres, mulheres e mulheres…. Vida de solteiro, moro sozinho… ?

    Mas a situação no blog não mudou. As bagretes se esgoelando, nervosinhas… Querendo de qualquer forma a aprovação dos federistas que seu macho alfa é sim um dos melhores da história. Tranquilo, creio que entre os 10 está sim,tá?

    Pelo próximo mês estarei aqui e aproveitar pra colocar meus treinos, alimentação e sono em dia! Kkkk
    Tô com uma fixa, vamos ver se vai dar liga!

    Para o temor dos haters, VITOR HUGO ESTÁ DE VOLTA!

    1. Thiago Silva

      Essas mulheres, mulheres, mulheres deve ser tipo a Luana Piovani naquele filme com o Selton Mello, só existe pra ele, ninguém mais vê kkkk.

      1. Luiz Fernando

        Não é só ele, acho q o Marquinhos, o Renato, o Johnny e provavelmente alguns outros também são kkk…

      2. Paulo F.

        [Rodrigo S. Cruz]
        27 de abril de 2021 às 20:54

        Gente.

        Que fofura essa panela!

        Por que você não chama o Vitor Hugo, o Marquinhos, o Johnny e o Renato pra pularem amarelinha?

        kkkkk

        1. Rodrigo S. Cruz

          Ser amistoso com um colega nada tem a ver com o papelão que você fez naquele dia.

          Chegando ao ponto até de dizer que uma pessoa tem PROCURAÇÃO pra falar no teu nome.

          Entendeu a diferença?

        2. Barocos

          KKKKKKK !

          Taí um bom motivo (fora os textos do Dalcim), para continuar a frequentar este espaço, aqui a diversão é garantida !!!

          Só o pessoal daqui para me fazer rir de doer o abdômen no meio desta pandemia dos infernos.

          Saúde e paz, que o humor aqui se faz!

  37. Rodrigo S. Cruz

    Uma pena o anúncio da aposentadoria do ucraniano Alexander Dogopolov.

    Tenista habilidoso e que tinha o jeito bem incomum de sacar.

    Mas estava claro que após tanto tempo sumido a sua lesão era muito grave…

    De qualquer forma obrigado pelos shows, “The Dog”.

    Eu não trocaria uma só partida tua, por cinco partidas LEXOTAN do Djokovic…

    kkkkkk

    1. JAN DIAS

      Eu também gostava muito do “DOG” , ele trazia alegria e exotismo pro circuito…?

      Uma vez escrevi um texto relacionando os tenistas c/ seus deuses gregos correspondentes. O “DOG” eu classifiquei como DIONISO ?, por conta do jeito desligadão e porralouca dele (gostava de surfar e correr em carros de corrida)..

      Vai deixar saudade…

      1. Miguel BsB

        Tive a oportunidade de assistir o Dolgopolov no Rio Open 2016, 2×1 no Bellucci. Grande jogador msm, habilidoso, tinha um estilo bem “exótico”.

    2. Luis

      Polêmica kk mas Federer tem possivelmente tênis mais bonito todos tempos até Dalcim concorda rs,Nadal e Djokovic talvez 2 maiores na parte mental e física,mas acho Suíço tem uma magia sendo preferido até pela maioria dos tenistas

  38. Vitor Hugo

    Uma curiosidade: Federer é o único do big 3 que tem mais vitórias que derrotas em finais de 3 dos 4 slam existentes.
    Roger venceu mais que ganhou em finais em Wimbledon(8×4), u.s open(5×2) e Australiano Open(6×1).
    Já Djokobagre perdeu mais que ganhou em RG e u.s open.
    Nadal perdeu mais que ganhou na Austrália e Wimbledon.

    Conclusão: Federer é o rei da diversidade em finais de slam diferentes.
    Já o bagre e o baloeiro são loosers em dois dos quatro slam, em se tratando de finais.

    Aliás só pra lembrar:

    Grandes títulos(finals e slam):

    Roger: 26
    Bagre: 23
    Nadal: 20

    Slam mais importantes(Wimbledon e u.s open baseado na opinião da maioroa absoluta dos tenistas)

    Federer: 13
    Bagre: 7 kkkkkk
    Nadal: 6 kkkkkk

    ROGER É SEM DÚVIDAS O MAIOR E MELHOR DISPARADO DE TODOS OS TEMPOS!!!!

    1. Luiz Henrique

      Eu acho que Halle é o maior torneio de todos os tempos, logo Federer Ultra Super Mega maior de todos os tempos!! kkkkkk

    2. Thiago Silva

      Só o ouro olímpico do Rafa já vale por uns 8 Finals e ganhar 13 vezes o mesmo slam é algo que ninguém nunca mais vai fazer.
      Outra curiosidade, Federer tem h2h negativo contra Rafa e Djoko em slams.

      1. Sérgio Ribeiro

        E’ contagiante. Já fostes melhor até mesmo lá no face TênisBrasil. Um Ouro Olímpico vale 8 ATP FINALS ??? . O mais incrível é que uns desvalorizam o Título Olímpico porque Novak não levou e outros tantos desvalorizam o ATP FINALS e seus 1500 pontos , porque Nadal jamais levou. Pano rápido kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk . Abs!

  39. Luiz Fernando

    Annacone deve estar brincando, no momento o grego da de 10 no Federer no saibro, pra falar apenas em um…

    1. JAN DIAS

      Annacone está falando no geral, e só pra lembrar, FEDERER ?? em 2019 chegou nas SEMIS de RG e só perdeu pro NADAL…

      1. Pedro

        O LF não disse que ele, LF, entende mais de tênis que o Annacone.
        Bora interpretar texto, Bruno e Vitor.

        1. Vitor Hugo

          Ele desdenhou da opinião de um dos melhores técnicos do esporte.
          Acho q vc q deveria interpretar melhor

          1. Luiz Fernando

            Se dizer “brincando” é desdenhar imagina então o q significam as barbaridades de doping etc q vc e seus fakes fizeram aqui por anos, mas p vcs tudo é permitido e correto enquanto para os demais vale o contrário…

          2. Pedro

            Não desdenhou e ainda escreveu “brincando”…
            Entao, sim, quem tem de interpretar melhor é vc.

  40. Marcilio Aguiar

    Prezado Periferia, respondo aqui porque não teve espaço na sequência. Cada comentário seu sobre cinema é uma aula. Aprendo muito sobre essa maravilhosa arte e seus representantes. Muito obrigado!

    1. Periferia

      Olá Marcilio.

      Tenho um amigo…(bebemos cerveja de vez em quando nas biroscas da vida)…ele diz:
      -O que faz uma boa conversa…não é o assunto…é o interlocutor.

      Eu que agradeço

  41. Marcilio Aguiar

    Dalcim, agora que caiu a ficha. O segundo ATP de Belgrado Ja estava programado ou foi resolvido de repente? Dois torneios na mesma cidade e com as mesmas características no mesmo ano em tão pouco tempo é inédito não?

    1. José Nilton Dalcim

      Ele entrou na semana extra que Roland Garros criou, ao atrasar seu início. Sim, muito raro, mas no ano passado Colônia fez dois em semanas consecutivas.

  42. Sandra

    Dalcim , tem alguma coisa errada com esses sorteios!! Nao e possível que não tem uma vez que quem é número 1 pegue alguma chave menos difícil , vide o Nadal agora em Madri

        1. sandra

          Não , não é, rssss, o Djoko, só pega chave ruim, e ele é numero 1, agora está sendo substituído pelo Nadal, pegou pesado e olha que acho que o Nadal tem sorte, se bem que atualmente o sortudo da vez é o Grego, agora sorte ou falta dela vamos ver realmente quando o Federer aparecer nas chaves solto rsss

    1. JAN DIAS

      Tomara…kk ?. Eles podem se cruzar nas Semis..

      De qualquer forma, não acho que o NADAL vai ter um caminho tão fácil assim…

  43. JAN DIAS

    ATP MADRID 2021:

    ? Torcendo pelo RUBLEV,
    ? Raridade: NADAL PEGOU UMA CHAVE DURÍSSIMA (TSIPAS, MEDVEDEV, THIEM),
    ? Ver se o THIEM já se recuperou da deprê.

  44. Marcilio Aguiar

    O excelente mapeamento do Dalcim serve para apimentar a discussão. Eu sou péssimo ara acertar previsões, mas vou arriscar a mais óbvia: O Djoko manterá tranquilamente o numero um mesmo após WB, porque é ainda o tenista com mais regularidade em todos os pisos. O Nadal certamente vencerá RG, porém a probabilidade de fazer mais pontos que o Djoko no segundo semestre é pequena, se projetarmos as condições atuais de ambos. Sobre os das novas gerações é necessário que algum entre eles vá longe em 3 GS seguidos, o que até o momento não aconteceu. Ora um oura outra vai ate a semi ou final, mas não repetem o desempenho do GS seguinte.
    A minha torcida é para o Tsitsipas ir bem nos próximos grandes torneios e se candidatar a disputar a ponta no final do ano.

  45. Luiz Fabriciano

    “Medvedev por seu lado tem a defender 180 de Queen’s e 90 de Wimbledon, o que permite também somar a partir das quartas em Wimbledon (360 menos 270). Thiem e Tsitsipas são os que têm maior vislumbre de lucrar na temporada de grama, já que fizeram apenas 10 pontos em 2019.”

    Vejam no trecho acima, os postulantes a herdeiros do Big3:
    Os dois últimos, fizeram 10 pontos cada, na grama em 2019.
    Aí quando dizem que Djokovic, que vence RG, faz várias semis e finais, ganha Madrid, Roma e MC por mais de uma vez, Wimbledon por 5 vezes, é um mero passador de bolas, sem habilidade etc, dá uma vontade de não continuar lendo…

    1. Paulo Almeida

      Mais uma piada pronta, Luiz.

      Djokovic é um dos jogadores mais talentosos, habilidosos, técnicos ou qualquer palavra nesse sentido que já existiu, além de conseguir ser um monstro nos aspectos físico, tático e mental; é aquele que apresenta o melhor equilíbrio entre eles inclusive.

      1. Evaldo Moreira

        Vixi………………,
        kkkkkkkkkkkkkkkkkk, e ai vem outra piada, kkkkkkkkkkkkkkkkk, como é mesmo: mais habilidoso, técnico e talentoso?
        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, menos senhor Almeida, rsrsrsrs

        1. Paulo Almeida

          Exatamente, a não ser para o gado jaguatirete que acha que habilidade se resume a fazer jogadas de circo.

  46. Vitor Hugo

    Correção: Novak nunca venceu Federer, no auge do suíço, em Wimbledon. Só depois dos 33 quando Roger já não era sua melhor versão física no piso verde.

    1. Paulo Almeida

      Sorte dele não ter conseguido passar de Berdych, Tsonga, Stakhovsky e Anderson para ser doutrinado pelo rei da grama Djokovic.

    2. Chico Bioca

      Vê, Federer depois dos 30 já não tava na sua melhor versão e Nadal e Djokovic depois dos 30 revezam o n1. Bom, ou os dois são melhores que Federer ou tu tás falando besteira.
      Responde aí, Victor Hugo, por favor.

      1. Luiz Fernando

        Não cobre coerência de quem nunca teve kkkk. Mas como eu digo, aqui é diversão garantida kkkk…

        1. Rodrigo S. Cruz

          Diversão garantida é você ficar dando corda para Fake, Luiz.

          Ou você não percebeu que o Chico Bento aí é mais um?

      2. Vitor Hugo

        Então, fake, depois dos 30, Federer teve que enfrentar Nadal e Novak com 25, 26 anos… no auge físico e técnico.
        Quais grandes rivais com 25, 26 anos Novak e Nadal tiveram que enfrentar após os 30!?

        Próximo, por favor!

          1. Rodrigo S. Cruz

            Não, não serve.

            Como todo respeito ao Thiem.

            Mas o Encosto que não cansa nunca e o Nadal são muito mais vitoriosos do que ele…

          2. F.R.G.

            Vitor Hugo,
            vc deve se lembrar de ter escrito que o Thiem era o segundo maior saibrista.
            Agora, qdo convém, mudou de ideia?

        1. Barocos

          Vitor Hugo,

          É verdade que o Federer teve que enfrentar jogadores excepcionais quando já mais velho, como você pontuou, eu acrescentaria à lista o Murray, mas, usando o seu raciocínio, de ausência de oponentes a altura o que permitiu que ambos ganhassem tantos títulos e se revezassem na ponta do ranking, tirando o Nadal no saibro, quais foram os oponentes do Federer quando este tinha 25/26 anos e que permitiu que ele ganhasse tantos títulos e ficasse um número recorde de semanas como número um?

          Nunca saberemos como seria a rivalidade entre o Federer, Nadal e Djokovic se estes tivessem a mesma idade, mas uma coisa é bem clara, na ausência de Djokovic o Nadal poderia ter ultrapassado os recordes do Federer e na de Nadal, o mesmo poderia ter ocorrido.

          Saúde e paz.

          1. Vitor Hugo

            Federer enfrentou Nadal, que era muito mais jogador tanto na grama quanto no saibro quando tinha 20 anos de idade. Tanto é que fez três finais seguidas na grama sagrada(2006 a 2008), feito que nunca mais se repetiu.
            No saibro corria muito mais que hoje em dia.

          2. Jose Yoh

            Prezado Barocos (um dos poucos que mantém o bom senso aqui) o que tenho insistido e que convenientemente a galera ignora, é que Nadal e Djokovic estavam presentes no período de 2006 a 2010, onde o suíço ainda conseguia sucesso na maioria dos torneios exceto no saibro e no H2H contra Nadal. Djokovic era o número 3, incomodava, mas ainda não era o expoente que é hoje.

            Claro que havia a questão da falta de maturidade, mas não é muita coincidência que justamente após os 29 anos o rendimento tenha caído perante os dois? E convenhamos que eles já tinham um rendimento fora de série em relação aos outros. E, se idade não é relevante aos 38 anos, não pode ser relevante aos 23 também, não é mesmo?

            Com relação à ausência de um deles, a equação é bem mais complicada que imaginamos. Sempre um deles se enfrentavam durante horas nas semis (fora o Murray) e isso mudaria radicalmente o resultado das finais.

            O que concordo contigo é que nunca saberemos mesmo.

          3. Barocos

            Jose,

            Eu comentei há um bom tempo atrás que a presença do Federer nos anos formadores do Nadal e do Djokovic acabaram por impulsionar os dois para um nível que talvez estes não tivessem alcançado caso o Federer não existisse. Ainda acho isto, e se você procurar por declarações antigas do sérvio, verá que ele fez observações sobre este ponto. Acho inclusive que o Federer “demorou” para se dar conta de que deveria também evoluir mais rapidamente seu jogo, o que talvez explique as derrotas para o Murray ainda jovem. Não acredito em declínio significativo na faixa de 28 à 31 anos e atribuo as derrotas ao que acabei de citar, Roger conseguiu reverter a situação contra o Murray ao se aprimorar, contra Rafa e Novak a situação foi/é mais complicada e, claro, os quase 6 anos têm sua parcela de culpa, mas repare que mesmo contra o Nadal ocorreram melhorias (e também que o Nadal ficou mais lendo com os anos). Talvez, o período de extremo sucesso que o Roger experimentou entre 2004 e 2008 tenha deixado sua “guarda baixa”.

            Saúde e paz.

          4. Jose Yoh

            Sobre o declínio após os 29 anos, pegue as estatísticas dos grandes campeões (vitórias, títulos) antes do Big 3 e verá que a queda é visível aos 30. Tanto que a maioria aposentou logo após essa idade, alguns até antes.

            Longevidade é coisa bem recente que só a tecnologia/medicina/biomecânica atual permite.

            No restante, concordo com tudo o que vc falou. Big 3 nunca seria o Big 3 se não existisse um dos Big 3…

        2. Chico Bioca

          Thiem, Medvedev, Tsitsipas, Zverev e Rublev.
          Eu até concordo que a geração Dimitrov foi fraca, o melhor dela não ganhou mais que ATP 500 e ainda era de porcelana, mas a atual é muito forte, e mesmo assim os dois se revezaram no n1, sendo 10 anos mais velho que os caras, não 5 ou 6. Beleza, até contesto o n1 com as regras que aí estão, mas pouco mais de um ano eles eram n1.
          Esse negócio de idade não cola, e na verdade é por conta de dois fatos:
          32 anos de Federer – Perdeu um Wimbledon amarelando claramente cometendo 4 erros não forçados no 5×4 do quinto set
          32 anos de Djokovic – Ganhou um Wimbledon com um cara amarelando pra ele tendo 2 match points e saque e não convertendo, tendo 5×3 no tie do primeiro e não ganhando e tendo set point no terceiro set

          Você tem que analisar é essa situação, não a idade.

          1. Vitor Hugo

            Quantos slam Thiem, Tsipas, Medvedev, Rublev e Zverev venceram até agora!?!?!?
            São ótimos tenistas, mas até agora não venceram quase nada e não provaram quase nada em nível slam..
            E já não são tão garotos assim.

        3. Paulo F.

          Ué, cadê o grande Dominic Thiem que tu tanto alenta?
          – Aiiiiiinnnnn segundo melhor jogador do saibro ainnnnn
          Abaixo a dureza dos fatos:
          – Monte Carlo:
          Dominic Thiem 0 x 2 Novak Djokovic
          – Madri:
          Dominic Thiem 0 x 3 Novak Djokovic
          – Roma:
          Dominic Thiem 0 x 5 Novak Djokovic
          – Roland Garros:
          Dominic Thiem 0 x 1 Novak Djokovic

          1. Vitor Hugo

            Vc tem ou má vontade ou é um mal informado mesmo. Thiem foi o segundo melhor saibrista entre 2017 até 2019 e só!
            Longe de estar próximo do nível do big 3!

          2. Sérgio Ribeiro

            De onde o sabichão tira estas coisas ? rs. Onde importa , Dominic Thiem 2 x 1 Djokovic , Roland Garros . Rafa Nadal 7 x 1 Novak Djokovic , Roland Garros. Federer 1 x 1 Novak Djokovic, Roland Garros. No total no Saibro, Roger Federer 4 x 4 Novak Djokovic. Tu estás parecendo o Robson Gavião, digo , Bioca kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

          3. F.R.G.

            Sérgio,
            qdo o Vitor disse há alguns meses que o Thiem era o segundo melhor saibrista da história vc não se insurgiu né?

          4. Vitor Hugo

            Nunca disse que Thiem é melhor que Novak no saibro, mas sim que foi melhor por 2 anos. Fato! Vc tem uma dificuldade imensa para interpretar, hein?

    3. Deiner Cesar Pádua Toledo

      Relativo isso.
      Federer ficou quase dez anos pra ganhar do Nadal em Grand slams.
      Ganhou em Wimbledon 2007 e depois só no Austrália open 2017.
      Ou seja, só ganhou do Nadal quando ele Federer estava mais velho.

      1. Vitor Hugo

        O caso Federer x Nadal é um caso à parte. Lubjic ajustou uns detalhes no jogo do suíço e tornou Rafa freguês de Federer fora das quadras.
        Que Roger é melhor que Rafa todos sempre souberam.

      2. Jose Yoh

        Ou seria “só ganhou do Nadal quando o Nadal também estava velho”?

        E outra, o Federer também não pode evoluir? A troca de raquete, as esquerdas batidas na subida, não fizeram diferença?

        Nunca é uma coisa só, amigos. Nunca trabalhem com um só argumento. Parafraseando o Lógico, é isso que eu chamo de argumento unidimensional.

  47. Luis

    ATUALIZAÇÃO DO RANKING DE VENCEDORES DE SLAMS:

    DJOKOVIC – 18
    NADAL – 20
    FEDERER – 20 2/3 (Explico: 1/3 referente à inesquecível vitória em cima do sérvio no glorioso Round Robin e 1/3 referente à exuberante vitória “moral” de WB19)

    Duvido que o sérvio ou o espanhol terão frações adicionadas ao seus números de slams. Tal privilégio pertence somente ao maestro.

    Desculpe o clichê, mas “eu me divirto aqui” kkkkkkk
    Que coisa patética é esta tentativa de celebração de uma vitória que não mudou absolutamente nada na história do esporte. Se o cara tivesse pelo menos ganhado o título, até dava pra falar alguma coisa, mas porra, nem isso ele conseguiu kkkkkk
    Mas eu entendo o desespero dos amados federetes. A seca de títulos importantes é longa e árdua. O último slam foi lá no começo de 2018. A última vitória em cima do Djoko em slam (que no contexto atual equivale a um título) foi lá em junho de 2012!!!! Há até boatos que o suíço já mandou encomendar um bolinho para comemora o décimo aniversário da freguesia no ano que vem! Realmente a data merece um festejo tal qual ao das 311 semanas kkkkk
    Repito: entendo o desespero e compadeço-me da sua dor.
    Abs

    1. Sérgio Ribeiro

      Meu caro , na boa . O Craque Suíço mantém 6 ATPs FINALS contra 5 de Sampras, Lendl e Novak Djokovic. E acabou com o sonho do Sérvio de N 1 em SETS DIRETOS no próprio ATP FINALS 2019 , na primeira partida depois de WIMBLEDON 2019. Jura que a partida não era a vera ??? . Djokovic não vence o Torneio desde 2015 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Além de não vencer há tanto tempo o Quinto SLAM , o Sérvio foi atropelado nas duas últimas FINAIS por Murray e Zverev também em Sets diretos . E os Luiz e Paulos do Blog ( nunca vi tantos ) continuam com sua diversão garantida … kkkkkkkkkkk. Abs!

  48. Rodrigo S. Cruz

    [Sandro]

    “Federer não ganha um Grand Slam desde JANEIRO DE 2018!!! De JANEIRO DE 2018 pra cá já aconteceram ONZE GRAND SLAMS, nos quais somente DJOKOVIC, NADAL e DOMINIC THIEM”.

    Ah é? Você jura?

    Quer dizer que agora está valendo contar até os Grans Slams que o Federer pulou, por causa de cirurgia?

    kkkkkkkk

    Em 2020, ele só disputou o Australian Open, e mesmo assim foi aos trancos e barrancos!

    1. Sandro

      De JANEIRO DE 2018 pra cá, são ONZE GRAND SLAMS, o Federer não ganhou NENHUM, e vc vem com esse papinho de cirurgia? Vai dizer que ele durante MAIS DE 3 ANOS e durante esses ONZE GRAND SLAMS ele ficou afastado?
      Ou vai dizer que Federer ficou se poupando para o torneio de HALLE???
      Ou que ele fugiu dos GRAND SLAMS porque FEDERER é um PATO PATETA FREGUÊS de NADAL E DJOKOVIC???

      1. José Nilton Dalcim

        Caro Sandro. Esta foi a última vez que editei seus comentários para tirar ofensas a outro participante. De agora em diante, os comentários serão simplesmente deletados caso esse padrão se mantenha. Por favor, dialogue sem ofender.

        1. Sandro

          Então o Sérgio está kibrrado pra camr os outros de “MANÉ”???
          E o mesmo Sérgio está liberado a escrever que os outros só dizem ” ASNEIRAS “, porque ASNEIRAS vem de ASNO = BURRO…
          Eu só dou uma resposta mais ácida quando sou provocado, mas parece que o Sérgio e alguns outros tem carta branca pra em ficar chamando de MANÉ e de ASNO não é mesmo?

          1. José Nilton Dalcim

            Ninguém tem carta branca aqui, meu amigo. Vocês precisam aprender a argumentar sem ofensas e palavrões.

          2. Sérgio Ribeiro

            Ok , meu caro . Não te chamarei mais de mane’ que realmente é uma gíria mais aceita aqui no Rio de Janeiro. Mas convenhamos que poderias melhorar esses argumentos fraquíssimos e repetitivos . E sempre tentando desconstruir a carreira de Tenistas consagrados com termos jocosos .., Abs!

      2. Rodrigo S. Cruz

        Vou perguntar de novo:

        Quantos Grand Slams o Federer disputou em 2020?

        Vai responder ou vai continuar essa cantilena de ” pato isso, pato aquilo” ?

  49. Luiz Fernando

    Putz essa chave do Rafa em Madri foi escolhida a dedo kkk, mais complicada do q essa só c o Djoko no caminho. Mas bola p frente, quem quer ser campeão tem q encarar desafios como esse. Vejamos o lado bom e o ruim disso: 1) bom, ele é campeão vencendo todos estes caras (acho q alguns, pex Thiem, não chegam na semi se for contra ele, mas é puro palpite), confiança vai a alturas, mais um RG se aproximando a não ser q chova Megan Fox ou Amber Heard na horta de todo mundo; 2) perde de um jogador qualificado, o q pode ocorrer a partir da segunda partida, claro q é ruim, mas vejo um impacto menor disso, pois Madri é onde ele menos venceu no piso e sempre venceu RG da mesma forma; além disso, vai se poupar um pouco, o físico dele já não é o mesmo há um bom tempo. Como agora imito o segmento zumbi, digo: a prioridade é RG, tudo é antes disso é lucro…

  50. Periferia

    Casablanca…1942…Michael Curtiz.

    Clássico repleto de clichês…com personagens estereotipados do cinema da época…assim mesmo Casablanca continua irresistível.
    Mostra a fuga de um casal (Bergman e Henreid)…com uma parada no Café Americain de Rick (Bogart).
    Feito quase completamente em estúdio…tem a direção “econômica ” de Curtiz (O diretor é quase um voyeur…abusando dos planos americanos…sem muita movimentação…o que faz bem para narrativa).
    O filme fez parte da propaganda anti-Nazista da época (feito no calor da Segunda Guerra)…usou vários atores refugiados da Europa (Lorre…Henreid…Veidt…Berliner).
    Com um roteiro onde as palavras ganharam vida ao longo dos anos (são tantas frases inesquecíveis).
    Tem uma trilha sonora (Max Steiner) variada…é um bom exemplo onde a trilha tem tanta importância quanto o roteiro.
    Muitos pensam que As Time Goes By foi composta especialmente para o filme…a música é de 1931 (Herman Hupfeld)…Casablanca “capturou” a musica…fez bem.
    Um clássico…o maior deles.

    1. Luiz Fernando

      Filme simplesmente espetacular, cultuado por todo cinéfilo, q por sinal neste FDS vai passar no Telecine Cult. A cena da marselhesa fazendo calar os alemães é uma das mais maravilhosas e emblemática da luta pela liberdade já vistas no cinema. Para os q não sabem, os nazistas estavam cantando um hino q nos momentos de guerra do passado, talvez da era de Napoleão, instigava a luta contra os franceses. E ainda temos a famosa frase do Capitão Renault: round up the usual suspects. E Ingrid Bergamn está maravilhosa. Quem nunca assistiu não pode perder esta oportunidade…

    2. Marcilio Aguiar

      Periferia, nesta semana revi um filme de Truffaut de 1977. Certamente não deve estar entre os melhores dele, mas assisti quando jovem e ficou na minha memória para sempre. Na visão do mundo de hoje provavelmente seria carimbado como um filme extremamente machista, mas para mim continua poético como da primeira vez que o assisti.
      “O homem que amava as mulheres”. Você conhece?

      1. Periferia

        Olá Marcilio.

        Sim concordo…acho mesmo que Truffaut coloca as mulheres como algo passageiro…como uma simples distração…que na realidade se transforma em fixação (pernas..cabelos roupas).
        Esse filme me lembra muito a obra do diretor brasileiro Walter Hugo Khouri…cineasta brasileiro…hoje quase esquecido…que tem uma obra coerente e bastante interessante (nos filmes dele tem sempre o personagem Marcelo…um homem com grandes problemas existenciais…que busca na efemeridade o sentido da vida)…hoje ele é mais lembrado pelo filme Amor Estranho Amor com a Xuxa.
        Filmes dele tem um grande apelo erótico (pegou o período da pornochanchada inteiro)…são filmes subestimados…e pouco valorizados entre nós.

        Abs

        1. Marcilio Aguiar

          Periferia, bem lembrado o Valter Hugo Khouri que abordava o erotismo de uma forma mais sofisticada em comparação com a pornochanchadas contemporâneas.
          Isso me puxou na memória outro filme brasileiro também dos anos 1970: “Lição de Amor” de Eduardo Escorel, baseado em romance de Mário de Andrade, que criticava valores da alta sociedade do início do século XX. A abordagem não é a mesma dos filmes mencionados, mas é outra forma de “amor”.

          1. Periferia

            Filme muito bonito….estrelado por Lilian Lemmertz….musa do Khouri em vários filmes (atriz preferida dele).
            Eduardo Escorel foi um grande montador.
            É dele as montagens de O Dragão da Maldade e Terra e Transe do Glauber….do documentário Isto é Pelé (muito boa).
            O irmão Lauro Escorel fez grandes fotografias do nosso cinema (Lucio Flávio..Sao Bernardo).
            E os dois faziam de tudo…direção…montagem…fotografia…cameraman.
            São mestres do cinema nacional (Lauro nasceu nos EUA…o pai era diplomata ).

            Abs

  51. Paulo Almeida

    Djoko não jogou Miami, agora pula Madri…

    Está brincando com fogo e deve perder o número 1 em algum momento da temporada, a não ser que os postulantes sejam muito incompetentes.

      1. Sérgio Ribeiro

        Pra você vê como esses caras da Kombi ( não todos ) só postam asneiras durante TODA a temporada , caro Ronildo. Até quando Novak afirma em letras garrafais “ minha prioridade 2021 são os SLAM e Tóquio , os fanáticos se tocam rs. Abs!

      2. Paulo Almeida

        Não quando ele diz que após a quebra do recorde de semanas a sua maior preocupação será o recorde de Slams e não a manutenção do número 1.

        Claro que os torcedores queriam umas 400 semanas, mas não deve rolar.

        1. Sérgio Ribeiro

          Muda o disco cara. Lembre -se que o próprio apanhou do Suíço no quintal de sua casa em WIMBLEDON. Como foi há 20 anos o coroa deve ter esquecido kkkkkkkkkkkkkkk . Abs!

    1. José Nilton Dalcim

      É apenas momentâneo. Estamos revendo o sistema e aperfeiçoando alguns detalhes. Voltará logo, logo.

  52. ANTONIO LUIZ DE MACEDO COSTA JUNIOR

    Excelente análise Dalcim, mas, a possibilidade do sérvio ser ultrapassado é mínima. Nadal teria que vencer os três torneios (Madri, Roma e Roland Garros) e ainda torcer para o sérvio tropeçar no fraquíssimo torneio de Belgrado. Neste caso específico, com toda certeza, um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. E Nadal está muito longe de jogar o seu melhor tênis…

  53. Luiz Fernando

    Vejo como apenas teóricas as chances de qualquer mudança significativa no ranking até o final de RG, como o Dalcim expôs. A partir de W elas passam a existir de uma forma mais real, mas convém lembrar q fruto daquela atitude impensada Djoko em NYC ele deve defender pontos irrisórios no USO, o q vai lhe dar um bom folego.

  54. Rafael

    Quantos números e cálculos! Eu acho mais fácil o Medvedev voltar ao 2 lugar do que o Djoko perder a liderança. Até porque é improvável que o Sérvio não chegue nas semis e finais dos torneios. Essas últimas derrotas o fortalecerão! Idemo!!

  55. Rodrigo S. Cruz

    Alguns pontos relevantes sobre a comemoração da CLAQUE, acerca do Finals 2019.

    Porque aquela derrota fez com que a claque perdesse triplamente:

    1. o Nadal superou o sérvio na briga pela liderança, quando várias noletes cantavam a vitória do sérvio, antecipadamente.

    2. o Novak deixou de quebrar o RECORDE do Sampras de fechar 6 vezes consecutivas o ano como número 1 – coisa que tanto queriam à época, para turbinar um pouco mais o ambiente de histeria e babação de ovo generalizada.

    3. o Djokovic tomou um baile, uma aula tênis do suíço.

    Interessante é que na véspera, eu me lembro até do Chetnik postar que o jogo seria uma, barbada, uma RODADA BÔNUS para o Novak.

    Só que ele e muitos outros caíram do cavalo…

    O Roger fez tão pouco do Novak naquele dia, que até ACE de segundo saque (meio que sem querer) ele arrumou…

    rs rs

    1. Jonas

      É, perder nunca é bom e essa rara vitória do Federer, sobre o número 2 do mundo, bom dizer, acabou atrapalhando os planos do sérvio no final daquele ano. Não sei o quanto pesava para o Djoko esse recorde do Sampras, mas acredito que tinha sua relevância.

      Agora, piada comparar com a final de Wimbledon 2019, como fez o Sérgio Ribeiro. Não tem o mesmo peso. Federer, em seu melhor piso, jamais derrotou Djokovic em final de Wimbledon. Ele teve três oportunidades e não confirmou.

      Em 2015, quando teve um ótimo ano e vinha de um atropelo sobre Murray na SF, o suíço foi dominado na final. Já havia perdido em 2014, mas em 2019 foi marcante, pois o suíço fez tudo o que podia e novamente perdeu.

      Ainda que esse recorde do Sampras tenha alguma relevância, o sérvio já quebrou o recorde de semanas totais (pode inclusive aumentar), algo tido como inalcançável há alguns anos, para muitos torcedores do Federer.

      1. Jonas

        Escrevi besteira aqui, o recorde de Sampras nem estava em jogo. Djokovic poderia igualar o norte-americano, apenas, e isso foi feito ao término de 2020.

        1. Sérgio Ribeiro

          Várias besteiras , caríssimo passador de recibos . “ Não sei o que significava pra Novak esse recorde de Sampras “ . Tá de sacanagem . O Sérvio nunca esteve perto. Alguém conseguiu 2004 , 2005 , 2006 , 2007; … , 2009 . Este todo mundo conhece kkkkkkkkkk. Abs!

          1. Jonas

            O recorde mais relevante ele já tem, não adianta você espernear.

            Eu quis dizer que, em 2019, a quebra deste recorde não era possível. Quer q eu desenhe?

          2. Jonas

            Rapaz, agora que li seu comentário direito kkk.

            Sérgio, Federer tem 5 temporadas terminando como n1.

            Djoko tem 6, empatado com Sampras. Abs!

          3. Sérgio Ribeiro

            Errado . Seis Temporadas CONSECUTIVAS somente Pistol Pete Sampras. O meu comentário é pra demonstrar que o Craque foi o que esteve mais próximo do feito inigualável. Abs!

      1. Jonas

        João, você está certo. Naquele ano, o Djokovic não bateria o recorde de temporadas consecutivas terminando como número 1, até porque em 2013 quem terminou o ano como número 1 do mundo foi o Nadal.

        Se Djokovic conseguisse ser número 1 do mundo ao término de 2019, ele igualaria Sampras de certa forma, pois seria sua sexta temporada como número 1 do mundo, mas não consecutiva como fez o norte-americano. Então o sérvio não “quebraria” nada.

        Atualmente, o Djokovic igualou o Sampras, pois fechou a temporada 2020 como número 1. Ele pode até o superar caso termine mais um ano como número 1, o que não será feito de forma consecutiva.

        1. Sérgio Ribeiro

          E também de forma CONSECUTIVA em Semanas quem se aproximou mais foi Steffi Graf com 186 . Mas incrivelmente Serena Willians igualou mas nenhuma semaninha a mais . Nos SLAM a Rainha conseguiu livrar cabeça pra cima da Senhora Agassi 23 x 22 . Tenho a intuição que esse será o placar também do masculino rs . Com tudo isso para muitos a Goat no feminino foi Martina Navratilova, mas como assim ???? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk . Abs!

          1. Jonas

            Cara, sei lá oq vc quis dizer com isso, vou ter que me esforçar. De qualquer forma, vc deveria alertar o colega q tb escreveu besteira. Eu li aquilo e realmente achei q Djokovic tinha deixado de quebrar o recorde do Sampras, kkk.

    2. Sérgio Ribeiro

      Faltou a claque lembrar que o Craque aos 38 , bateu os DOIS N 1 de 2019 . Nadal na Semi de WIMBLEDON e eliminou Novak no FINALS . Na primeira partida entre ambos depois dos Match Points perdidos . Os sem noção afirmando que o Sérvio tinha entrado na cabeça do Craque Suíço , caro Rodrigo. De lambuja ele bateu não UM mais Dois N 1 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.Abs!

        1. Sérgio Ribeiro

          Foi N 1 durante a Temporada até o MASTERS 1000 de Paris antes do FINALS . Federer fez 38 em 08/08/ 2019 . Isso não tira o mérito de coisíssima nenhuma , a não ser na cabeça de fanáticos da Kombi rsrsrs. Abs!

    3. Sandro

      Federer não ganha um Grand Slam desde JANEIRO DE 2018!!! De JANEIRO DE 2018 pra cá já aconteceram ONZE GRAND SLAMS, nos quais somente DJOKOVIC, NADAL e DOMINIC THIEM conseguiram ser campeões e você está preocupado com FINALS???
      Vale ressaltar que o PATO do FEDERER é FREGUEZAÇO de NADAL e DJOKOVIC!!!
      Federer PERDEU TODAS as finais de WIMBLEDON contra DJOKOVIC!!!
      Federer PERDEU TODAS as finais de ROLAND GARROS contra NADAL!!!
      O dia que o Federer ganhar uma FINAL DE WIMBLEDON contra DJOKOVIC ou uma FINAL DE ROLAND GARROS contra NADAL você pode tentar tirar sarro de alguém… Mas como esse dia NUNCA CHEGARÁ, você não passa apenas de um TREMENDO DE UM FRUSTRADO!!!
      E não se esqueça, FEDERER é o grande PATO de NADAL e DJOKOVIC e quem é PATO, nunca será GOAT!!!
      Não existe BIG 3 há muito tempo!!! Existe somente o BIG 2, NADAL e DJOKOVIC, proque se não fosse o tal RANKING PRTEGIDO, Federer não seria nem TOP 100 há muito tempo!!!

      1. Sérgio Ribeiro

        O caríssimo, PATO sabe mesmo o significado de Goat ? rs . Vá pesquisar antes de tantas asneiras postadas em sequência. Na cabeça de um PATO um jogo Épico como a final de WIMBLEDON 2019 , não mostrou absolutamente nada . Não para o Mundo , mane’ . Valeu mais que a conquista do último SLAM em 2018 . E não esqueça quem ainda e’ o mais Velho N 1 de toda a Era Profissional, seguido por Nadal . Nenhum PATO atinge tal patamar caríssimo PATO kkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

        1. Sandro

          Claro que sei o que é GOAT!!!
          Inclusive sei que para alguém ser o GOAT, ele nunca poderia ter perdido todas as finais de WIMBLEDON contra Djokovic e todas as finais de Roland Garros contra Nadal!
          E só alguém como você acha que um VICE vale mais que um título de GRAND SLAM!!!
          Chegar a ser mais PATO E MAIS PATETA do que todos!!!
          É ridículo mesmo! Como gosta de chamar os outros de MANE’, não é mesmo?

          1. Barocos

            Sandro,

            Por favor, um pouco de moderação não faz mal a ninguém. Mané é um tratamento usual em provocações, as designações que você empregou, não.

            Não tenho nada, a priori, contra zombarias, algumas são bem divertidas. Vamos tentar manter o alto nível das brincadeiras que o esporte merece.

            Saúde e paz.

  56. Sérgio Ribeiro

    Sinceramente acredito que até WIMBLEDON , somente vai haver briga pelo N 2 . Embora algo me diz que algum membro da Nova geração aparece novamente nas FINAIS de Madri , Roma e principalmente Roland Garros . A conferir. Abs!

    1. Sérgio Ribeiro

      Correção: Nem pelo N 2 . Rafa Nadal mesmo que não vença MASTERS 1000 , vai chegar muito confiante em Paris . MEDVEDEV depois deste COVID , virou uma grande ZEBRA no Saibro. Abs!

    2. Sandro

      ” Embora algo me DIGA que algum membro da nova geração APAREÇA novamente nas FINAIS de Madri , Roma e, principalmente, Roland Garros …”. Esse algo por caso é o frustrado do KYRGIOS??? Aquele que só fala mal de todo mundo, mas não ganha nada??? Ou foi o Federer que já está há ONZE GRAND SLAMS vendo NADAL, DJOKOVIC e DOMINIC THEIM ganharem e o próprio Federer não ganha nenhum GRAND SLAM desde JANEIRO DE 2018???

  57. Wladner

    Dalcim, vc acha que Thiem vai conseguir sair do buraco que entrou psicologicamente? O mental no tênis eh o principal fator. Sem um Thiem forte acredito que veremos um novo recorde em Roland Garros, quais sejam, ou 21 Slam ou o primeiro jogador a conquistar pelo menos 2 de cada Slam. Abs

    1. José Nilton Dalcim

      Sem dúvida, Thiem é o mais categorizado para rivalizaar com Nadal e Djokovic, Wladner, e por isso seria muito bom que ele estivesse bem em todos os sentidos. Mas sabemos que o tempo será curto para ele se preparar de forma adequada.

  58. Daniel

    Enquanto houver Federer, Djoko e Nadal, o centro do debate será records de Slams. Nadal e Federer desputam o desempate entre Roland Garros e Wimbledon.

    1. Márcio, do armário

      Não, enquanto tiver o big 3 o debate vai ser o recorde de GS depois (se) Nadal e Djokovic passarem, o debate entre os fãs desses dois será o número de GS, já os fãs de Federer vão dizer que maior e melhor é quem joga mais bonito, que a carreira de um jogador só conta até os 30, que qualquer título em uma quadra em que a velocidade não seja de 2 milhões de km/h não conta e que qualquer geração posterior a de Nada, Djokovic, Wawrinka e Murray é muito ruim, afinal, depois do 11 de setembro de 2001 os EUA proibiu os menores de 14 anos de jogar tênis, o mundo se se sensibilizou e todos os jogadores que vieram pós essa geração passaram 10 anos sem jogar tênis, então contra eles não vale, porém contra Marco Baghdatis vale mais que 13 Roland Garros ou 9 Australian Open

      1. Luiz Fernando

        Boas e engraçadas ponderações, não tenha dúvidas q estes argumentos já estão no forno do segmento zumbi.

        1. Sérgio Ribeiro

          Engraçadíssimas ! Zumbi então nem se fala ! Faltou a Seita xiiita kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk . Abs!

      2. Davi Silva

        Concordo mano, independente de qualquer resultado em GS, os torcedores do Big 3 sempre vão achar o seu tenista favorito o melhor, hj já tem nadalistas, rogeristas e nodelistas que já acharam um Goat, mas só quando elea pendurarem as raquetes saberemos

      3. Marcelo Costa

        Enquanto houver o big 3, não haverá debate, mas um embate de quem é maior, mas repito enquanto for preciso , tênis é eterno, tenista é efêmero.
        Discussões subjetivas, vazias que só alimentam o ego dos ditos fãs, que escrevem textos cada vez maiores sobre seus preferidos.

        1. Sérgio Ribeiro

          Isso acontece devido há doenças de “ internautas” . Mas na época do outro Big 3 : Connors, Borg , McEnroe , apesar de gênios, o poderoso POP STAR , Björn Borg , não daria margem a discussões rs . Abs!

      4. Gildokson

        Ótimas ponderações!!! Ótimas mesmo!!! kkkkkkkkkkkkk
        Vou mandar enquadrar, enviar para o Federer e quem sabe ele arruma um espaço no meios dos 104 troféus pra guardar essa m#°¥ aí.

      5. Paulo F.

        Esqueceu da nova regra que os federistas querem impor ao tênis: ganha a partida que faz mais winners.

      6. Jose Yoh

        Era para ser engraçado? Acho que nem para os Nolistas de bom gosto.
        Se eu escrever o que mais eu acho do seu comentário o Dalcim vai me editar aqui…

    2. Rodrigo S. Cruz

      Sei que é muito difícil.

      Quase impossível.

      Mas claro que eu vou torcer para que Djokovic e Nadal caiam em Roland Garros.

      E que o Federer tenha se recuperado para reaver esse recorde em Wimbledon…

    3. Sandro

      Não existe mais Federer, aliás, se no fosse o tal ranking protegido, Federer já não seria nem TOP 100 há muito, muito tempo!!! 2018 foi o último ano do tal BIG3, depois de ganhar o AUSTRALIAN OPEN de 2018, Federer nunca mais ganhou NENHUM GRAND SLAM e nem vai ganhar. Portanto, só existe o BIG2, NADAL e DJOKOVIC, BIG 3 acabou faz tempo!!!

      1. Rodrigo S. Cruz

        Concordo.

        Acabou mesmo essa conversa fiada de BIG 3.

        Agora só tem mesmo é BIG 1 que é o Federer, o único e verdadeiro GOAT.

        Grato!

  59. Barocos

    Dalcim,

    Bela análise. Vou torcer para que o sérvio amplie a diferença, além de que conquiste o ouro olímpico, Roland Garros, Wimbledon e US Open, após isto, se ele quiser, tem minha benção para se aposentar. 🙂

    Saúde e paz.

        1. Paulo F.

          Nobre Luiz, tu sabe que eu adoraria que o Nolezinho levasse um segundo RG.
          Mas ele não conseguindo estarei fervorosamente na torcida para que Rafa ganhe mais um RG e finalmente enxergue do espelho retrovisor o seu frágil freguês.

    1. Sandro

      Eu já não quero nem que Nadal, nem Djokovic ganhem esse birndezinho que é ourinho olímpico no tênis!!! Eu quero é mais que Nadal e Djokovic foquem nos Grand Slams, Masters 1000, ATP 500 e na ATP CUP, e que deixem essa gincana olímpica ridícula para tenistas que não conseguem ganhar mais nada de grande na ATP, quem sabe o Federer, Dimitrov etc…

      1. Gildokson

        A ATP Cup é mais importante que a Olimpíada?
        Ta *serto kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        Só pq o Djokovic ganhou uma vez esse torneio de tradição zero?
        kkkkkkkkkkkkkkkķkkkk

        1. Luiz Henrique

          ATP Cup não é nem maior que Barcelona, que Nadal acabou de ganhar, torneio de mais de 100 anos, quem dirá maior que olimpíada. Nada é maior que olimpíada.

        1. Sandro

          Fala sério! Você acha mesmo necessário torcer contra o Federer, um cara que é naturalmente um PATO freguês de Nadal e Djokovic?
          Você acha mesmo necessário torcer contra um Federer que PERDEU TODAS AS FINAIS DE WIMBLEDON contra DJOKOVIC?
          Você acha mesmo necessário torcer contra um Federer que perdeu TODAS as finais de Roland Garros contra NADAL?
          Você acha mesmo necessário torcer contra um Federer que nos últimos ONZE GRAND SLAMS só viu NADAL, DJOKOVIC e DOMINIC THIEM serem camarões?
          Você acha mesmo necessário torcer contra um Federer que nos últimos 3 ANOS E 4 MESES só consegue ver NADAL, DJOKOVIC e DOMINIC THIEM levantarem as taças dos Gran Slams?
          Agora, o que eu acho patético é uns caras bitolados aqui falarem que um Federer é o GOAT sendo contemporâneo e PATO FREGUÊS de Nadal e Djokovic!!!
          Em relação a torcer, não fico torcendo pra A,B ou C, mas sou admirador da raça, da residência e da determinação de Nadal e Djokovic dentro de quadra e admiro também tenistas mais novatos como Dominic Thiem, Tsitsipas, Sinner, Berrettini, por exemplo. Gosto de ver os caras dando o sangue dentro de quadra.
          Sou totalmente contra tenistas estilo Kyrgios que jogam o JOGO SUJO, fazendo PALHACADAS e debochando dos adversários e dos árbitros. Kyrgios sabe que não tem capacidade de levar um jogo horas a fio e daí parte pra palhaçada, deboche, desrespeito, jogo sujo, porque é um incompetente em matéria de ganhar títulos.

          1. Jose Yoh

            Com esse papo, acabou de provar que torce mesmo é contra o Federer.

            Assim como vários Nolistas e Nadalistas aqui do blog… O objetivo não é falar das conquistas de seu preferido, mas diminuir aquele que não dá mais para diminuir. Argumentando com absurdos do tipo “6 anos de diferença mas ainda tinha condições de jogar bem”. Quase sempre visões unilaterais e unidimensionais.

            E sendo justo, alguns Federistas seguem por este caminho também. É o que vejo por aqui há muitos anos.

            Cuidado, inveja mata. Veja quantos nicks sumiram a cada conquista do Big 3…

      2. Sérgio Ribeiro

        E’ mole ou quer mais ? . ATP CUP maior que o Ouro Olímpico ??? . E o pior é que repetes estas sandices lá no no face TênisBrasil. Deixa Rafael Nadal , Roger Federer , Novak Djokovic e Andy Murray lerem pra ver o que acontece … Abs!

  60. Sandra

    Dalcim, já fiz essa pergunta , mas farei de novo, vc acha que Djokovic pelo fato de já ter batido o recorde do Federer ainda faz tanta questão de continuar como número 1 ? Ele não iria preferir bater o recorde dos slams?

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que são consequências, Sandra. Ir bem nos Slam permite que você fique bem no ranking. Já que ele é o número 1, não vejo motivo para ele não se esforçar para se manter lá.

      1. Sandra

        Vice tem razão , o que realmente quiz dizer que a vontade do Thiem , do Tsitsipas, do Medevedev são bem maiores , a do Nadal não sei , ele diz que nao

    2. Sandro

      Eu considero a quantidade de títulos de Grand Slams e torneios ATP como MASTERS 1000, ATP 500 e a ATP CUP, por exemplo, mais importantes do que quanto tempo se fica com o número 1. Mas uma coisa acaba levando a outra, ou seja, quem conquista muitos títulos, acaba sendo número um. Na verdade, o que eu queria dizer é que não acho válido o cara que é número UM, mas vive morrendo na praia sendo VICE ou parando nas SEMIFINAIS, que não é o caso do DJOKOVIC, mas já foi o caso de várias tenistas do FEMININO, que chegaram ao número sendo VICE ou SEMIFINALISTAS de muitos torneios, mas morriam na praia, sem conseguir vencer um GRAND SLAM, por exemplo.

Comentários fechados.