E a surpresa virou caça
Por José Nilton Dalcim
30 de março de 2021 às 01:01

Nada como uma semana após a outra no duro circuito do tênis profissional. Grande sensação da temporada, o russo Aslan Karatsev chegou ao desfalcado Masters de Miami gerando enorme expectativa, mas foi sumariamente arrasado ainda na terceira rodada por um garoto que cresce lenta e de forma consistente. Sebastian Korda, 20 anos, que já havia virado em alto estilo em cima de Fabio Fognini, só permitiu três games ao agora 27º do ranking.

Sebastian não faz parte daquele grupo que possui um tênis muito vistoso ou golpes espetaculares, mas ele faz tudo de forma aplicada. Enquanto Karatsev errou 31 vezes, o filho de Petr Korda só perdeu três pontos quando acertou o primeiro saque. Importante observar: nascido na Flórida, em janeiro ele foi finalista de Delray Beach.

Mais acostumado aos challengers, Korda disputa apenas o oitavo ATP da carreira e o quarto da temporada. Precisa assim se adaptar a um nível muito mais elevado. Agora, por exemplo, terá de encarar um adversário totalmente diferente, especialista em trocas da base e da correria: o argentino Diego Schwartzman.

Quem passar, disputará vaga na semi contra Andrey Rublev, o principal nome dos novatos nos últimos meses, ou o nunca descartável Marin Cilic, que anda longe dos melhores dias mas ganhou dois jogos reanimadores contra Cristian Garin e Lorenzo Musetti. O russo ganhou os dois confrontos de 2019 quando ainda nem estava jogando tão bem.

No último quadrante, Stefanos Tsitsipas é o candidato natural, ainda mais depois da boa atuação contra Kei Nishikori, que exigiu muito nos dois primeiros sets e utilizou recursos bem curiosos e adequados, como voleios e deixadas, antes de se exaurir. O grego encara agora Lorenzo Sonego e pode cruzar Milos Raonic ou Hubert Hurkacz. Quem diria, o sobrevivente canadense do torneio é o agora ‘trintão’ Raonic. As duas partidas são inéditas no circuito.

O outro lado da chave
Vinha tudo razoavelmente bem com Daniil Medvedev até ele se atrapalhar sozinho na hora de liquidar a fatura contra Alexei Popyrin. Foi levado ao limite físico e virou dúvida contra um Frances Tiafoe cuja maior qualidade é justamente o incansável poder de luta. Por isso, não é totalmente improvável um duelo local contra John Isner nas quartas. Embora esteja devendo um bom resultado há algum tempo, o norte-americano tem histórico positivo contra Roberto Bautista.

A segunda vaga na semi na parte superior será obrigatoriamente da nova geração, e essa é outra boa notícia. Jannik Sinner também mostrou exaustão na dura virada diante de Karen Khachanov, mas para sua sorte Emil Ruusuvuori fez três jogos seguidos no terceiro set. Por isso, me parece que o vencedor de Taylor Fritz e Alexander Bublik tenha mais chances. O norte-americano é um tenista bem completo, ainda que falhe na parte emocional, e a lentidão do piso pode prejudicar o jogo de risco do cazaque, que venceu os dois duelos que fez contra Fritz.

Andreescu brilha
Com um punhado de jogos excelentes desde terça-feira, o WTA 1000 já viu surpresas e abandonos mas conserva suas duas principais cabeças de chave nas quartas de final, ainda que tanto Ashleigh Barty como Naomi Osaka tenham oscilado.

A líder do ranking faz seu primeiro torneio fora da Austrália em 14 meses, viajou 50 horas e mostrou dificuldade na estreia. O aguardado duelo contra Victoria Azarenka foi de incríveis altos e baixos. E agora vem um desafio talvez ainda maior, já que Aryna Sabalenka está jogando um tênis absurdamente agressivo e veloz, ainda que tenha escapado por muito pouco da estreia diante da velha e boa Tsvetana Pironkova.

Boa de briga e com notável capacidade técnica, o que lhe permite variar demais o ritmo, Maria Sakkari poderá ser um grande teste para Osaka caso se recupere da deliciosa batalha que travou contra Jessica Pegula, com direito a evitar seis match-points.

Mas quem chama a atenção mesmo é Bianca Andreescu. Mesmo depois do notável esforço de dois dias atrás, em que lutou por 2h45 contra Amanda Anisimova – o melhor jogo do torneio -, a canadense de 20 anos achou um jeito de superar de virada Garbiñe Muguruza, que vem tendo um ótimo início de temporada. Andreescu ficou cada vez mais agressiva conforme o duelo caminhou e sacou muito bem no set final. Tem chances reais de ir à semi diante de Sara Sorribes. Torço muito por ela, ainda mais depois do drama que foi sua longa parada devido à lesão no joelho.

O futuro?
Fez um enorme sucesso a matéria de hoje em TenisBrasil do garoto norte-americano que joga sem backhand. Mesmo nesse nível mais simples e amador, é evidente o trabalho de pernas notável que se precisa ter para um estilo tão arrojado. Mas já ouvi de treinadores bem experientes que esse pode ser o futuro do tênis. Será? Veja aqui e dê seu palpite.


Comentários
  1. Paulo F.

    Rublev X Korda…

    Dois m…dinhas que se acovaradaram iguais crianças medrosas no escuro quando enfrentaram Nadal.

    Não dá para torcer para que os dois medrosos percam?

  2. JAN DIAS

    Achei o MEDVEDEV ?? um pouco cansado durante a partida, talvez por isso tenha arriscado muito nos winners p/ apressar os pontos (não tenho certeza, mas acho que antes da partida ele deu uma entrevista dizendo que estava cansado e sentindo o calor)..
    Mas isso não desmerece em nada a vitória do AGUT ??, que fez uma partida soberba, c/ inteligência tática e quase sem ENF’s.

  3. Oswaldo E. Aranha

    Medvedev, na realidade perdeu para o Nadal, ou seja, ele via no outro lado na rede o Nadal e não o Bautista. Explico, depois de um jogo contra o Nadal num torneio nos Estados Unidos, quando já havia ganho o 1º set e vencia o 2º por 4×1, acabou entregando o jogo. Depois disso ele não pode jogar contra tenistas espanhóis, pois sempre vislumbra o Nadal no outro lado da rede; daí sua inconsistência.

    1. Sérgio Ribeiro

      O parceiro assiste mesmo aos jogos ?. MEDVEDEV bateu NADAL de virada na Semi e levou o FINALS 2020 . Em todos esses anos não a jeito de aprenderam que h2h é quebrado a cada Torneio ? . Federer não perde de Nadal fora de RG desde 2015 … Abs!

  4. Paulo F.

    Shapovalov, Zverev, Medvedev e agora Tsitsipas fora.
    Compreensível agora o desespero em aposentar o Djokovic!
    Hahahahahaha

  5. periferia

    O Regime

    Jair estava preocupado.
    Receberia o presidente americano.
    Desde o autogolpe de maio de 2022 que não recepcionava nenhum chefe de estado de outro país.
    Seria uma grande oportunidade.
    Jair havia desferido um golpe militar sem resistência de ninguém.
    Setores como legislativo (estavam preocupados embolsando verbas parlamentares) e judiciario (felizes com os super salários e as lagostas ) não fizeram nada.
    O exército até tentou…mas percebeu que tinha apenas coturnos e fardas (e muito leite condensado).
    E o povo….ah o povo…esse não estava nem aí…todos de sunga (e sem mascara)…aglomerados ouvindo o funk de MC Niack na praia.
    Jair precisa de uma sinalização de apoio do presidente americano ao regime.
    Como conseguir isso…o americano não gostava dele.
    No dia da recepção…em meio a canapés e bons vinhos…Jair leva o presidente para perto do local onde a imprensa mundial foi colocada.
    Jair conversa sobre amenidades com o presidente americano…lá pelas tantas… Jair diz baixinho que perdeu 10 kg…seguindo uma dieta.
    O presidente americano se interessou (muito hamburger)…e disse algo sussurrado para Jair em português.
    Jair percebeu a oportunidade…olhando para os jornalistas…disse para o presidente americano:
    -Fale mais alto…não ouvi..
    O americano quase gritando respondeu :
    – Seu regime é ótimo.

    1. Marcelo Costa

      Viola enluarada!!! Marcos Vale. Pelos seus textos tão bons sei que conhece, não sei tocar instrumento algum, mas se for preciso minhas mãos vão a guerra.
      Os compositores gênios da década de 60 nunca foram tão atuais e necessários.

      1. periferia

        Olá Marcelo

        Boa lembrança.
        Ontem por coincidência foi “celebrado ” o golpe militar onde se instaurou a ditadura no Brasil.
        A música dos irmãos Vale é linda.
        A gravação com Milton Nascimento e Marcos Vale é algo único…além de letra…tem uma rica harmonia.
        Realmente…necessário.

        “A mão que toca um violão
        Se for preciso faz a guerra
        Mata o mundo, fere a terra…”

        Abs

        1. Sérgio Ribeiro

          “ Quem tem de noite a companheira, sabe que a paz é passageira . Pra defendê-la se levanta e grita EU VOU” … ABS!

  6. Rodrigo S. Cruz

    kkkkkkkkkk

    6/4 e 6/2.

    Mas que TACA feia, hein Medvedev ? rs rs

    Não adianta ficar putinho ou quebrar raquetinha…

    Engula aí o amargo e DESONROSO 0 x 3 diante do Roberto Pangaré-Yogurt !!

  7. Paulo Almeida

    Hoje é dia de admitir a verdade: Federer é o GOAT, afinal é o recordista de semanas e temporadas terminadas como número 1, recordista de Masters 1000, recordista isolado de Grand Slams, maior papa-títulos na era forte do tênis e carrasco impiedoso dos arquirrivais, com 15 vitórias a mais sobre cada um deles!

    Viva o Maestro!

      1. Paulo Almeida

        Nunca madeirou, nunca cometeu ENF’s bisonhos e JAMAIS teve uma esquerda atrofiada que era a alegria dos rivais!

    1. Paulo F.

      Sim! E também hoje vamos louvar sua combatividade, força, brio, coragem e hombridade contra Rafael Nadal!

        1. Willian Rodrigues

          Parabéns pela espirituosidade!! KKKKKK
          A dupla Paulo F. e Paulo Almeida se superou hoje nas homenagens ao mago da raquete!
          Saudações

  8. Paulo Almeida

    Grande Agutão da massa! Joga muito!!

    O craque espanhol varreu o Meddy com autoridade e garantiu mais não sei quantas semanas para o GOATaço-aço-aço!

    Faltam 6 semanas para as 320.

  9. Rodrigo S. Cruz

    [Lola]

    “Aqui nesse blog, q deveria ser de tênis, tem uns inteligentinhos q tentam colocar o Bolsonaro no mesmo patamar do lula, como se esse tivesse roubado tanto o país como o outro.
    Se o STF tivesse o mesmo esmero em cobrar os governos petistas pelos desmandos, não teríamos sido assaltados do jeito q fomos”.

    Lola,

    O que você escreveu sobre a gestão petista está certinho. Nada a acrescentar.

    Mas desde que o Bolsonaro assumiu, ele virou um Lula piorado!

    1) Interferiu para criar entraves em órgãos fundamentais para o combate à corrupção, como o COAF.
    2) Feriu de morte a Lava-jato, com a indicação do Aras que desmontou o eficiente modelo das forças-tarefa.
    3) Tentou interferir na Polícia Federal, principalmente na superintendência do Rio de Janeiro.
    4) Aprovou o juiz de garantias (emenda do “pisolista” Marcelo Freixo) para causar morosidade a uma Justiça que já é morosa.
    5) Virou a “tchuchuka”do Centrão! O Bolsonaro entrega tudo: ministérios, órgãos de 2° e 3° escalões de orçamentos bilionários, emendas…
    6) Indicou o favorito de Ciro Nogueira e do Arthur Lira para a vaga do STF. A saber, o Kássio Marques.

    Você mesma mencionou essa vergonha que virou o STF, né? E concordo!

    E como é que se melhora a composição de um tribunal? Indicando bons nomes, claro.

    Coisa que foi inclusive o “carro-chefe” da campanha do Bolsonaro, e que ele também descumpriu…

    1. Lola

      Ele até tentou governar sem o centrão, após 1 ano, sucumbiu, perdeu base de apoio. Não se governa esse país sem o centrão, enquanto não mudar esse sistema de votação, ficaremos reféns dessa gente.
      Ah, e não passo pano aqui pra ninguém , nem pra filhos de A ou B como fazem alguns.

      Quanto ao Nunes marques é tão ruim quanto os outros, Paulo Brossard se revira no túmulo quando vê no q virou o STF.

  10. Enoque

    Apesar da eliminação precoce em Miami, o Medvedev ainda tem grandes chances de assumir a liderança do ranking, analisando a pontuação atual e os pontos a defender nos próximos 5 grandes torneios:
    Torneiro Djoko Medvedev
    Monte Carlo 180 360
    Madri 1.000 10
    Roma 1.000 10
    RG 1.200 10
    Wimbledon 2.000 90
    TOTAL 5.380 480

    Se tivesse aproveitado a oportunidade de ganhar em Miami, sem a presença dos seus 4 maiores adversários atuais, já teria dado um grande passo neste sentido e reduzindo a diferença para aproximadamente só 1.000 pontos.
    A batalha vai ser acirrada nos próximos meses e estou torcendo para o Djoko manter a liderança por mais um bom tempo, afinal, será triste ver a perda da hegemonia do fantástico Big 3, para jogadores sem o mesmo carisma.

  11. Luiz Fernando

    E a grande revelação espanhola RBA despachou o número 2 do mundo kkk. Brincadeiras a parte, Agut jogou muito e Medvedev jogou abaixo do q pode, talvez já sentindo um prenuncio de problemas físicos se o jogo se prolongasse, pois no final estava muito apressado e tentando resolver os pontos de forma rápida. Quando não houver mais Big3 estaremos numa verdadeira era das trevas…

  12. Helena

    Dalcim,

    O que falta para a Sakkari chegar ao top 10? Ela parece ter jogo para isso. Me impressiona a juventude da equipe dela, mas estão fazendo um bom trabalho.

    Ah , e parabéns para o Sinner e quem gerencia a sua carreira. O garoto é uma pedra de gelo.

    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ela precisa ganhar mais vezes das grandes para ganhar confiança, Helena. Ela é bem versátil e quando consegue usar todos seus recursos fica difícil de ser batida, além do ótimo físico.

  13. Rubens Leme

    Sempre fui um entusiasta da internet e do mundo virtual. Entre 1996 e 2002, cataloguei os 135 encontros reais que tive com diferentes internautas nos meus tempos de solteiro em São Paulo. Cheguei até a montar um livro com minhas histórias, mas acabei parando no meio. E o que não faltavam eram “causos”.

    Minha irmã caçula, que morou comigo por cinco anos, adorava abrir as cartas que eu recebia de internautas – em papeis de cartas coloridos, escritas com letras redondinhas e corações colados e fotos das “futuras namoradas” – e ler cada uma. Era muito divertido.

    Teve uma com quem conversei, em chats, durante dois meses e quando nos conhecemos descobri que a mulher de 23 anos, tinha 14; já outra me disse que tinha 38 quando na verdade, tinha 75 e teve até uma enfermeira que usava o nome da garota para quem trabalhava, que era cega e fui conhecer uma achando que era a outra.

    Conheci internautas em velório de avô (à convite dela), em peça de teatro (a garota iria atuar e me deixou o convite na bilheteria), viajando até Campinas, Jundiaí, Americana, Rio de Janeiro, e uma que veio de Portugal, de repente, pediu minha mão em casamento para a minha mãe (que quase caiu para trás de susto) .

    Também sou dono um caso inédito (até onde sei e o mais bizarro da minha vida!) de ter sido o primeiro a sair duas vezes com a mãe da internauta, antes da filha e de ser cantado por ela (a mãe), entres tantas outras bizarrices até conhecer, minha esposa, que era leitora de um site, onde eu tinha uma coluna e com quem estou há mais de 18 anos, encerrando minhas aventuras cibernéticas.

    E por que esse imenso e desinteressante naco autobiográfico? Porque a internet ainda não era tóxica e algumas destas pessoas ainda permaneceram minhas amigas mesmo após casado, até sumirem naturalmente, ao longo dos anos.

    Frequento este espaço há alguns anos – nem faço ideia de quantos – e não posso dizer que fiz amigos, pelo contrário, já dei ombradas em muitos. Tenho alguns parceiros de interesse em alguns assuntos, mas param por aí. Ainda assim, teima de ser o único canto que venho visitar numa esperança vã, não de conhecer alguém de verdade (o casamento vai bem, muito obrigado e aqui só tem homens, basiscamente), mas para interagir.

    Mas a onda de ataques e de grosserias cansa, vou ficando velho e pensando se é realmente um tempo útil. Não fossem os textos do Dalcim tão bons e ele tão boa pessoa, já teria saído. Enfim, sei que nada disso mudará o clima aqui ou irá acelerar a vacinação, mas sinto falta quando o mundo (até virtual) ainda era civilizado e cordial.

    E era só isso mesmo o que queria dizer.

    1. Robson

      Gostei do relato misturado a desabafo Leme,gostei mesmo.
      Eu frequentei participando aqui desse espaço por durante anos,mas de uns 3 anos pra cá, só venho ler os textos do Dalcim e um ou outro comentário de um ou outro participante desse espaço.
      Com todo respeito ao nobre Dalcim,acho que deveria ter uma rigorosidade maior na peneirada dos comentários para só então lança-los.
      Infelizmente a internet e as redes sociais como um todo está muito poluída com perfis fakes,com estúpidos(as) e isso só piora a cada “tempo” que vai chegando e passando, lamentável demais.

    2. Leonardo Faria

      Prezado Rubens Leme

      Nunca tive coragem de me aventurar em encontros cibernéticos, pois sempre fui muito mais observador do que necessariamente atuante. Frequento esse espaço aqui a bastante tempo, acesso o site diariamente (as vezes mais de uma vez ao dia) lendo todos os artigos do Dalcim e praticamente todos os comentários, apesar de raramente participar. Acho que se pode contar nos dedos da mão do Lula as vezes que comentei aqui.

      Um dos costumes que tenho é sempre ler os comentários, seja aqui, seja em notícias jornalísticas e uma coisa que tenho observado ao lê-los é uma intensa polarização em praticamente tudo, tendo se intensificado (creio eu) da última eleição para cá. Muitas vezes não se analisam os argumentos apresentados: se eu concordo com A é porque eu sou gado, se eu concordo com B é porque eu sou mortadela/comunistas. A impressão é que não importa o que se fala e sim quem fala (argumentum ad hominem ao invés de ad rem).

      Além disso, percebe-se que a internet se tornou uma terra de juízes virtuosos. Qualquer mero deslize e a pessoa que o cometeu já é julgada, condenada sem direito a defesa e “cancelada”.

      Todo isso que escrevi foi só um prefácio para dizer que estou ficando como você (apesar de não me achar velho – faço 40 nesse ano). Tenho ficado meio descrente, pois não vejo perspectiva de melhora.

      Apesar disso, continuarei a vir nesse espaço, pois como você, gosto bastante dos textos do Dalcim e de tenis em geral.

  14. Sônia

    Não conhecia essa tal Tormo, como é baloeira, que jogo horroroso… sem contar os gritos e gemidos para irritar a adversária. Dalcim, a jogadora pode colocar uma proteção na orelha para não ouvir isso? A regra permite? Outra coisa… tenho observado muitos jogadores e jogadoras pisando na linha de base ao sacar e a maquininha nada de mostrar o tal “foot fault”. Voce já observou isso? Beijos.

      1. Miguel BsB

        Foi um jogo até bom de se assistir, disputado, mas uma verdadeira pelada…Alguns erros bisonhos, como o Smash que a Andreescu não conseguiu matar colada na rede, e depois perdeu um voleio mais fácil ainda. A adversária tb, nesse msm game, perdeu um voleio facílimo e entregou a quebra…Ambas usaram muitos balões nessa partida, a canadense tb.
        Sobre os tampões de ouvido, tenho um colega que joga barragem comigo, só joga com o bendito tampão. E você tenta falar alguma coisa com ele, cantar bola fora ou o placar, e o cara não ouve hehe.
        Jogando contra ele, só funciona mesmo marcações de bola com sinais…rs

        1. Sônia

          Rsrsrs, hilário rsrsrs… jogar barragem, confesso não conhecia essa expressão, valeu… obrigada. Beijos.

  15. Oswaldo E. Aranha

    A poesia é uma arte de se louvar a beleza, o amor, as glórias; pela primeira vez estou vendo ser usada para destilar o ódio, lamentável!

  16. Lola

    Svitolina terminou o namoro com Monfils, tava sabendo, não kkk.

    E a osaka, hein, levou um pneu pra casa kkk

    Essa nova gen é muito feinha, só se salva o Tsitsipas, o Rublev parece anêmico.
    E o Medvedev é a cara do Edgar Allan Poe kkk

    1. Marcilio Aguiar

      A direita do Chileno machucava muito. Uma das melhores que vi. Ele também sabia arriscar no saque e voleio, quando precisava.

    2. Thiago Silva

      E quantos Masters 1000 tem o González?
      Menos que o Dimitrov.
      Vídeo de lance bonito até o Dolgopolov tem, agora usar isso pra tentar emplacar ele como um grande jogador é desonestidade.

  17. Leo Gavio

    Dalcim, voce tem noticias de Roland Garros? será que vai ser adiado?

    Macron decretou lockdown pra enfrentar a terceira onda do covid. Seria pessimo adiamento do torneio.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, lockdown a princípio de 30 dias, portanto basicamente abril inteiro. É cedo ainda para falar em cancelamento, mas a chance de não ter público cresceu, a meu ver.

    2. Carlos Reis

      LoquiDaum funcionou muito bem nas Európia, Çei… Os países com os maiores índices de mortes por milhão, são de países europeus. Já na África pobre, que não fez LoquiDaum, os números são bem melhores, alguém sabe explicar?

      1. José Nilton Dalcim

        Excelente ideia, Carlos. Vamos todos para a rua, fazer festas, aproveitar a praia… Situação está digna de comemoração!

  18. Barocos

    O nível do torneio feminino está muito bom, ao menos nos jogos que vi, e o lob que a Sakkari aplicou na Osaka foi uma pintura.

    Pelo menos no nível atual, e levando em consideração sua idade e forma física, eu diria que a Serena não está fazendo falta. Torço para que ela volte em condições de faturar mais um Slam, seria uma premiação justa à brilhante carreira que teve e tem.

    Saúde e paz.

    1. Luiz Fernando

      Pra mim Serena nunca fez falta, a diferença de potência entre ela e as demais interferia muito c a competitividade…

      1. José Nilton Dalcim

        Diferença de potência? Como jogava a Sharapova de seus bons tempos? Como a Azarenka enfrentava a Serena?

        1. Luiz Fernando

          Vc citou exceções, no masculino é comum um tenista melhor sacar bem menos mas vencer por ter muito mais jogo. No feminino não, Serena sempre teve um serviço acima da média da maioria absoluta das adversárias, o mesmo ocorrendo com a velocidade de bola nas trocas, isso nunca me agradou. Apenas isso.

          1. José Nilton Dalcim

            Mas a Sharapova jogava exatamente assim, Luiz, até ter o problema no ombro e o saque cair de velocidade e confiança. E a Serena não tem apenas o melhor saque do circuito, mas também a melhor devolução. É uma combinação extraordinária.

  19. sandra

    Dalcim, vendo um pouco do jogo da Sakkira e da Osaka , achei os braços da grega muito musculosos , nem dos homens parecem tão fortes quanto ao dela, será que é só musculação?

      1. Sandra

        Claro que não ! Quem me dera que eu tivesse o braço dela , não teria tanta bursite, tendinite e etc! Aliás a Stosur também tem, a minha pergunta se só musculação faz ter aquele braço , rssss

      2. João ando

        E os braços da Martina navratiova….não sei de perto mas acho a maria sakkari muito bonita ..o que não achava da martina

        1. JAN DIAS

          Os braços da MARTINA eram musculosos sim, mas eram bem magros, então provavelmente se deviam a sua condição genética..

  20. Ronildo

    O domínio de Djokovic sobre a geração fraca e a geração enfraquecida vai acabar em breve.
    Djokovic é um dos maiores tenistas de todos os tempos. Porém o bicho surfou numa suave onda que convergiu sempre em prol de seus interesses e propósitos. Cinco anos mais novo que o maior tenista de todos os tempos, tirou vantagem da perda natural de mobilidade de Roger Federer para permanecer no topo, mesmo Federer fazendo milagres e vencendo-o aos 38 anos. Alguém sabe de outro caso em que algum tenista com 38 anos venceu o número 1 do mundo da ATP?
    Diferentemente de Roger Federer que exerceu um amplo domínio única e exclusivamente por causa da excelência de seu próprio tênis, Djokovic tem recebido algumas ajudas da confluência universal dos eventos: envelhecimento de Roger Federer, contusões de Nadal, grave contusão e consequente afastamento
    e afetamento da carreira do anterior número 1, Andy Murray; quebra da evolução de concorrentes de peso por causa da paralização ocasionada pela covid (Thiem, Medvedev e Tsitsipas) e uma geração com nível nitidamente inferior (Cilic, Dimitrov, Nishikori, Raonic etc).
    Porém surgiu uma novíssima geração mais forte tenisticamente e acabará com esta onda à favor de Djokovic, talvez até mesmo neste ano.
    Federer quando mais jovem enfrentou tenistas de altíssimo gabarito, entre os quais Hewitt; que era tão carne de pescoço com sua fantástica movimentação que, juntamente com aquela nova geração, induziram Sampras a abdicar da carreira para não começar a apanhar. Outros estupendos tenista eram Gustavo Kuerten, Safim e o grande Agassi. Mas tinha Gonzáles com a maior direita que já exístiu; Moyá, Nalbandiam, entre outros.
    Têm um vídeo da semi de Miami onde Federer com 21 anos venceu o número 1, Hewitt. Depois perdeu a final para Agassi.
    Percebam como Federer tinha uma movimentação e velocidade extraordinárias. Sua esquerda era fantástica e seu braço parecia de borracha. Essa movimentação de Federer foi decaindo à partir de 2012. Sua esquerda ficou menos polivalente. Embora tenha grande qualidade ganhando slam aos 37 anos, sem dúvida Federer tinha um tênis de mais qualidade quando estava na casa dos 20. Depois dos 32 ficou mais enfraquecido evidentemente.

    https://youtu.be/KESlz5hXGP4

    1. Renato Aquino

      Zverev, Medvedev e Tsitsipas são três sortudos. Eles enfrentam Novak que é 10 ANOS mais velho. Que absurdo! Percebeu, meu caro?

      1. Ronildo

        Federer ganhou o primeiro slam com 23 anos. Quando eles começarem a dominar será irreversível. Porém acredito mais em Tsitsipas e em outros fora desta lista, como Sinner.

        1. Carlos Reis

          Federer nasceu em 08/1981, ganhou Wimbledon pela 1a vez em 07/2003, faltava um mês para completar 22 anos.

          Djokovic nasceu em 05/1987, ganhou o AO pela 1a vez em 01/2008, faltavam 4 meses para completar 21.

          Nadal nasceu em 03/06/1986, ganhou RG pela 1a vez em 05/06/2005, ele havia completado 19 anos 2 dias antes do título.

          Nadal foi o mais precoce do Big3.

        2. Jonas

          Eles vão dominar quando o big 3 baixar o nível.

          Veja que, pela teoria (desculpa) da idade, o Djokovic está velho desde 2016, quando completou 29 anos, mesma idade do Federer em 2011. Claro que faz bastante sentido essa teoria rs.

    2. Paulo F.

      Fazem 2 anos que tu tenta aposentar o Djoko, Ronaldo.
      Enquanto isso, ele é o atual campeão mais recente se um Grand Slam.
      Como diria Raul Seixas, tente outra vez!

      1. Ronildo

        Ele se salvou em 2020 por causa da pandemia, Paulo, mas esse ano ele cai. Mas não falo de aposentadoria, falo da condição de líder do ranking.

    3. Thiago Silva

      Agora tão querendo inverter a entressafra kkkkk. O Djokovic pegou Federer, Nadal e Murray no auge. Hewitt, Roddick, Safin Nalbandian, Gonzalez e Baghdatis não ganharam mais nada de relevante depois da consolidação do Big4 em 2008, isso que eram bem jovens ainda, todos na casa dos 27, 28 anos.

      1. Jonas

        Considero auge algo bem pontual, mas o Djokovic pegou os dois, no mínimo, bem física e tecnicamente. Federer foi dizimado no Australian Open 2011 com 29 anos, meses antes daquela partidaça em Roland Garros. E o Nadal nem se fala rs, é praticamente da idade do Djoko. Seria uma vergonha ainda maior usar esse argumento de idade com o espanhol.

        Fatos: Djoko começou a dominar com 23 anos e está dando as cartas no circuito até hoje. Federer começou a mandar no circuito em 2004, aos 22-23 anos, foi bem dominante até 2007. O Nadal é o mais precoce dos três, mas atingiu seu ápice apenas em 2010, a meu ver, embora já rivalizasse com Federer muitos anos antes.

      2. Paulo Almeida

        O desespero está cada vez mais patético para inverter a verdadeira entressafra, que foi de 2003 a 2007.

      3. Ronildo

        De fato Federer, Nadal e Murray são superiores a todos estes. Porém Roddick, Nalbandiam, González, Berdich, Simon, …, entre outros, quando estiveram no auge poderiam ganhar deles a qualquer momento. Nunca houve entressafra no circuito da ATP. Sempre houveram tenistas que em seus sites, rivalizaram com o número 1 da atp do momento. Mas de todas as gerações, a mais fraca foi a de Dimitrov, Nishikore e Raonic, justamente os caras que deveriam estar dominando agora.

  21. Bruno Macedo

    O tal do alexander bublik tambem é russo! To achando q logo teremos uma semi final de grande slam apenas com russos. Cada dia aparece um russo novo. Se eles nao se devorarem entre eles mesmo antes de uma semi, é capaz de chegarem todos.

  22. Evaldo Aparecido Moreira

    Boa tarde,
    Concordo com o Dalcim, vi o jogo do Korda ontem , e como amadureceu esse garoto, bom saque, backhand de duas mãos eficiente, boa transição na rede, alguns veios bons, slice profundos e que deixou o argentino putz da vida, kkkkk, é Dalcim , e o garoto é aplicado mesmo , como você abordou no texto, além disso, me chama atenção , a frieza dele na maior parte do tempo .

    Dalcim , o Pert Korda , era assim também (frieza), e quanto ao jogo dele, o do Sebastian Korda se aproxima do jogo do pai, ou você vê diferenças nós jogos deles ?

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, o Petr era de geração muito diferente, Evaldo, embora também fosse um tenista que preferia ficar no fundo da quadra, trabalhando mais os pontos. Com o equipamento da época, não tinha um saque poderoso nem grandes golpes, mas batia bem mais reto na bola. Mentalmente era bem forte.

      1. Sérgio Ribeiro

        Somente para relembrar : WIMBLEDON 97 Sampras 6 x 4 , 6 x 3, 6 x 7 , 6 x 7 , 6 x 4 Petr Korda ; USOPEN 97 Korda 67 , 75 , 76, 36 , 76 Sampras ambos nas Quartas . Em 98 , AOPEN Korda triplo 6 x 2 Marcelo Rios . Campeão e assumindo o N 2 do Mundo. ABS !

  23. periferia

    Giordano Bruno…1973…Giuliano Montaldo

    Filme sobre um dos precursores da ciência como conhecemos hoje..alem de filósofo…Giordano era matemático e astrônomo.
    Foi censurado e perseguido pela igreja (inquisição) durante o século XVI.
    Com pretensões inconfessáveis…o Santo Oficio (igreja) tentava eliminar o debate de idéias e diminuir a importância do pensamento crítico.
    Um inquisidor da igreja durante o julgamento…chegou a dizer:
    – Giordano….vc está procurando pêlo em ovo.
    Acabou queimado na fogueira pela intolerância dos Jair(es) e Flávio(s) de sua época.
    O filme tem Gian Maria Volonté (um dos atores preferidos de Sérgio Leone) como protagonista.

    1. Marcilio Aguiar

      Caro Periferia. Não assisti a Giordano Bruno, mas me lembro de ter visto outros em que Volonté atuou. Alguns do gênero Western Italiano (que passa com frequência na TV), também em “Investigação de um cidadão..”, “O incrível exército de Brancaleone”, “A classe operária vai ao Paraíso” e “A obra em negro”. Este último como o alquimista Zenon, personagem de um dos meus livros favoritos: ” A obra em Negro” de Marguerite Yourcenar. O livro é muito melhor que o filme, como quase sempre. Abs.

      1. periferia

        Olá Marcilio

        Além de A Classe Operária Vai ao Paraiso (Elio Petri)…e Investigação de um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (também do Elio Petri)
        O cinema italiano teve uma época rica…com uma narrativa política/social muito forte….principalmente no começa da década de 70 …teve Mimi, O Metalurgico e Pasqualino (ambos Lina Wertmüller).
        Foi uma época em que o cinema italiano era
        trotskista-anarquista-maoista…rs.
        Até o aristocrata Luchino Visconti tinha uma visão social/revolucionária…apesar da frase de Tancredi…”é preciso mudar tudo…para que tudo continue igual” (parece o Brasil atual).
        Volonté participou dos dois primeiros filmes da trilogia do Leone (Por um Punhado de Dólares e Por Uns Dólares a Mais) e fez muitos spaghetti western.

        Atualíssimo A Obra em Negro.
        Assim como Zenon…a inquietude…a procura de um mundo onde a liberdade de pensamento seja algo real e mais do que isso…poder criar conhecimento…em benefício de todos…libertando-se do desconhecido.
        Esperamos um final melhor que a caminhada árdua do nosso filósofo/alquimista.

        Abs…Marcilio

  24. Sérgio Ribeiro

    E não é que TODA a turminha dos ATPs 250 , segundo os MAGISTRAIS comentaristas rs , conseguiram como previmos ser impor sobre os trintões da geração anterior num MASTERS 1000 ? . Jogadores ainda em formação foram subestimados sem do’ nem piedade , por “ especialistas “ que se dizem apreciadores do Esporte Tênis desde sempre. MEDVEDEV, Rublev , TSITSIPAS, Hurkacz , SINNER, Bublik , KORDA , e o insosso Yogurt digo , AGUT, são os Quadrifinalistas do MASTERS 1000 de MIAMI 2021. Não foi por falta de aviso rsrsrs. Abs!

  25. Rodrigo S. Cruz

    MOMENTO POÉTICO

    ” O oportunista é um falso herói, engana os inocentes e a boa-fé destrói”. (Tereza Teth)

    O Negacionista

    Negacionista é pior do que oportunista.
    anti-herói que deslumbra trouxas e o esporte tisna.
    Rejeita as vacinas, e se cisma, chuta o bom senso
    Desafetado pretenso

    Organiza torneios em que a máscara dispensa
    Ainda que seita perdoa e passa pano
    Não evita o apelido de Covidiota do ano.

    (Rodrigo S. Cruz)

  26. Joaquim Saraiva

    Assisti ao jogo do Korda contra o Schwartzman e gostei do que vi. O norte-americano tem bolas pesadas e, pelo menos hoje, foi sólido do fundo de quadra. Além disso, mostrou ótima postura mental, mantendo sempre a calma nos momentos complicados. Espero que evolua.

  27. Lola

    Stf já deu 48h pro Bolsonaro dizer pq mudou toda a cúpula das forças armadas?

    Aqui nesse blog, q deveria ser de tênis, tem uns inteligentinhos q tentam colocar o Bolsonaro no mesmo patamar do lula, como se esse tivesse roubado tanto o país como o outro.
    Se o STF tivesse o mesmo esmero em cobrar os governos petistas pelos desmandos, não teríamos sido assaltados do jeito q fomos.
    Nosso dinheiro não teria ido pra construir Portos, Metrôs e outras obras em outros países, q agora temos q arcar, pq levamos calote e em momento de pandemia, fazem muita falta.
    Não teriam comprado uma sucata por 2 bilhões de dólares, não teríamos perdido uma refinaria pra Bolívia, na mão grande, não teríamos Estadios superfaturados, teríamos mais hospitais, quem sabe?

    Imaginem vocês que não são os “intelequituais” esquerdistas, o que o PT faria nessa pandemia, estaria como pinto no lixo, vide o que fizeram na Copa do mundo e Olimpíadas com as suas super empreiteiras.

    Na pandemia, se juntariam aos laboratórios.
    O doria se vendeu pros chineses, q aliás, até grana em Sindicatos estão colocando.

    1. Lola

      Ah, esqueci de mencionar q o bolsonaro aglomera pq o povo ama ele, já seu lula, não saiu ainda na rua pra testar a popularidade, ele só fica com a pelgada dos sindicatos.

      1. Gildokson

        Você estava indo bem até dizer que o povo ama esse retardado miliciano. Eu me considero do povo, e conheço muitos que também são do povo e não amam esse INÚTIL.

    2. Luiz Fabriciano

      Quer dizer que só do PT para cá, é que o Brasil não tem mais hospitais?

      Ops! Olha eu entrando em barca furada.

  28. Luiz Fernando

    Dalcim não sei se vc concorda mas o lado mental ainda me parece um grande inimigo do Rublev. Ele é muito nervosinho em quadra, as vezes se exaspera c a perda de pontos q pouco significam, enfim, equilíbrio suficiente p por exemplo levar um GS ainda me parece muito distante dele!!!

    1. José Nilton Dalcim

      Verdade, Luiz, mas ele tinha melhorado muito nesse aspecto e ontem contra o Cilic pareceu ter sofrido uma recaída. Talvez seja a pressão, talvez o clima absurdo – 30 graus e 80% de umidade – que tiraram seu equilíbrio. E olha que ele sequer encarou um break-point.

      1. Helena

        Tem algum next gen que você destacaria pelo mental forte? Só consigo pensar no Medvedev. Rublo eu acho até um dos melhorzinhos.

  29. Luiz Fernando

    Korda e o Dieguito vão fazendo um bom jogo, mas sem nenhum brilho. Torço pelo americano, o argentino é um excelente jogador mas sem potência p voos mais altos, algo q o Korda parece ter. Quanto mais caras puderem ir longe nos torneios, podendo de fato incomodar os principais jogadores, melhor…

    1. Marcelo Costa

      O saibro é o piso ideal para jogadores como o Diego, sem tanta potência mas com habilidade de defender e contra atacar, este piso como é mais difícil de padronizar , trás mais competitividade, diferente da quadra dura que favorece quem bate mais flat, e sem desmerecer ninguém ela dá chance a quem consegue ficar no fundo “martelando” a bola.

    2. Miguel BsB

      Luiz, não sou de qualquer torcida (você já deve ter reparado), mas se tem alguém para quem eu sempre vou torcer a favor é pro dieguito…
      Ele é um fenômeno!
      Com sua altura diminuta, enfrentando gigantes, o Hermano raçudo é top 10!
      Deve ter ouvido a vida toda pra desistir, que não dava pra ele ser profissional com essa estatura etc…

      1. Luiz Fernando

        Miguel estou de pleno acordo, o cara é um”gigante” face as adversidades, mas é duro vc ver um q se mata como ele em quadra, luta desesperadamente, avança mas q vc sabe q não vai vencer um grande evento, ou q só vencerá se uma conjuntura improvável de zebras ocorrer. Não menosprezo o Dieguito, ele tem claros méritos, mas tem limitações óbvias, foi nesse sentido q expus a preferência pelo Korda naquela partida, este me parece bem mais apto a voos maiores.

  30. Rodrigues

    Dalcim

    Há uns 40 anos atrás, quando comecei a jogar como amador na FPT, joguei contra um cara (na Academia da Glaucia Langela), que não usava o backhand, inclusive sacava com as duas mãos. Passei o primeiro set olhando o jogo dele, perdi feio. No intervalo, fiquei pensando numa estratégia para ganhar o jogo e resolvi baixar a bola, preferencialmente de slice, no meio dele, como ele não tinha jogo de pernas, acabei virando e ganhei o jogo. Eu acredito que um poderoso backhand ainda é melhor que muita direita.

  31. Wagner

    Boa noite Dalcim
    Qual a chance da Stefani levar o título e qual lugar do ranking ela fica se levar o título?

    1. José Nilton Dalcim

      Certamente, não será fácil, mas existe chance, sim. A semi será contra Dabrowski, que é top 10, e sua parceira Olmos, que não é top 50. Então depende do dia. A outra semi não está definida ainda, mas tem Mattek-Sands, Carol Garcia e a dupla japonesa tão perigosa. Luísa será 26 se for à final e 24 se levar o título, mas neste último caso 110 pontos atrás do top 20, o que é muito animador.

  32. Paulo Almeida

    Nas duras (piso mais importante do tênis), é muito óbvio que DjokoGOAT é o maior e melhor de todos os tempos, já que é o recordista de GS e M1000, além de ter vantagem no h2h contra Fregueser.

    Quando passamos para a grama, o sérvio possui 5 Wimbledons parrudos contra 3 do suíço (isso considerando o Nadal feto), sendo que três foram em cima dele. Em suma, quem dá as cartas no único torneio que interessa nesse piso é o dono da era forte. Agassi ficou com dó.

  33. periferia

    Hoje os chefes militares se demitiram dos cargos (Exército…Aeronautica…Marinha).
    Nunca aconteceu um fato assim…e olha que estamos acostumados…não falta exemplos de golpismo no Brasil
    Bolsonaro esta tentamdo criar uma crise nas forças armadas para dar um autogolpe….com ajuda da polícia militar…onde os milicianos mandam…tenta criar um clima propício de enfrentamento contra os outros poderes (cadê o centrão???…cadê o Marques???…cadê Gilmar???….a Bia Kicks eu sei onde está ).

    Essas fontes murmurantes
    Onde eu mato minha sede
    Onde a lua vem brincar
    Esse Brasil lindo e trigueiro
    É o meu Brasil brasileiro
    Terra de samba e Pandeiro

    E de Bolsonaro….

    1. Flavio

      Periferia não conversa besteira não cara, e pare de achar pêlo em ovo, pois mudança ministerial é direito do presidente se é certo ou não é direito dele, mas aqui também não é assunto de política não cara.

      1. Marcão

        Periferia não conversa besteira não, cara. E pare de achar pêlo em ovo, pois. Mudança ministerial é direito do presidente, se é certo; ou não é direito dele! Mas aqui? Também. Não é assunto de política não, cara.

        1. Mariana

          Me dei ao trabalho de logar apenas para aplaudi-lo, Marcão, ainda que virtualmente. Você é brilhante.

  34. Sandro

    Ambidestro não é novidade, não adianta ser ambidestro se não houver precisão nos golpes. Além disso, mesmo sendo ambidestro é necessário treinar o backhand também, porque em bolas mais velozes, muitas vezes não dá tempo de trocar de mão, o backhand será necessário. Sei disso por experiência própria, sou ambidestro jogando vôlei, tênis, tênis de mesa, basquete, no judô, e na natação faço a respiração bilateral e na maioria das atividades que eu pratico sou ambidestro, porém, na hora do ajuste fino, de por a bola lá na linha, sempre tem um lado em que a precisão é maior, também, na hora da velocidade, do reflexo, não dá muito tempo de ficar trocando de mão, você tem que usar o que tiver mais fácil, por isso, o backhand nunca deixará de existir e deve, sim, ser treinado e aperfeiçoado, mesmo que a pessoa seja ambidestra.

    1. Barocos

      Sandro,

      Sorte sua ser ambidestro, eu sou destro, mas costumo dizer que, mesmo sendo destro, tenho duas mãos e dois pés esquerdos, de tão ruim que sou quando se exige precisão. ?

      Saúde e paz.

    2. Marcelo Costa

      Nadal é destro, foi desde cedo treinado para jogar com a canhota, o garoto do vídeo está sendo treinado para isso, então não haverá dificuldade alguma.

  35. Gildokson

    Luiz Fabriciano,
    Será que Rafael Nadal quando criança comia chocolates ou se abrigava para se esconder de bombardeios?
    Depois de ler o seu comentário na outra pasta pasta fiquei pensando muito sobre isso.
    Abs!!!

    1. Sérgio Ribeiro

      E o que comia Chocolates foi boleirinho de carteirinha . Esse tipo de comentário já diz tudo sobre a verdadeira personalidade de quem posta uma asneira desta sem tamanho . Inacreditável … Abs!!!

    2. Luiz Fabriciano

      Prezado Gildokson, à você vou me dignar a responder.
      Não faço a menor ideia da rotina do espanhol, quando criança, tampouco não entendi exatamente o que quiseste dizer com o seu pensar a partir de então.
      Sei que a frase acima foi tirada de um comentário meu, de um contexto bem maior e como sabemos, acredito que você também, foge totalmente da ideia que desejamos passar, para alguém que apenas lê o que está escrito aqui.

      Saudações!

  36. Rodrigo S. Cruz

    Agassi destacou que considera o Djokovic o melhor tenista nas duras, e o Federer o melhor na grama.

    Um bom recado para aqueles que mentem, dizendo que 5 Wimbledons é maior do que 8…

    1. Luiz Fernando

      Vc não citou Nadal no saibro, por acaso isso faz de vc pouco honesto ao comentar? Precisa ter um pouco mais de cuidado em algumas colocações…

    2. SANDRO

      Impossível o PATO FREGUÊS DO FEDERER ser melhor na grama se perdeu TODAS AS FINAIS DE WIMBLEDON contra Djokovic!!!

  37. Marcelo Calmon

    Acho difícil que a tendência no futuro seja bater sempre de forehand. Para isso o cara precisa ter a mesma habilidade nas duas mãos, o que é extremamente difícil. Mas com muito treino, quem sabe. Meu avô era ambidestro e escrevia da mesma maneira com as 2 mãos, mas é o único caso que conheci. São raros esses casos. O Nadal parece que foi treinado para jogar com a canhota. Ele é destro ao escrever ?

    Quanto ao Miami Open, tudo está aberto, mas com o favoritismo do Medvedev, Tsitsipas e Rublev. Vejo Bautista e Schartzman correndo por fora. O Korda virou contra o Fognini mais pela conhecida displicência do italiano, que ganhou fácil o 1° set. Mas o massacre contra o Karatsev foi impressionante.

    O Ruusuvuori colocou 5/2 e saque contra o Ymer e quase se complicou. Mesmo no game que fechou a partida teve que salvar 2 bp. Acho que o Sinner leva o duelo dos jovens.
    E não é que o boliviano foi longe. Quase leva o jogo contra o Sonego !!!
    E a grega realmente mereceu a vitória, não se intimidou com os MP contra e arriscou em vários lances.

    1. Helena

      Vou falar como alguém que usa as duas mãos e como peladeira no tênis. Meu treinador tentou aproveitar essa habilidade e me colocou para jogar só de forehand também. Em relação à precisão dos golpes, não vi problema algum, o grande desafio era o tempo perdido para trocar a raquete de mão, o que no meu caso não funcionou porque gosto de jogar bem dentro da quadra.

  38. Sônia

    Dalcim, desde já… obrigada por disponibilizar as transmissões dos jogos das meninas. Essa Andreescu joga muito, muito mesmo e acredita sempre, mesmo em desvantagem 🙂 … ficando fãzoca. Beijos.

    1. José Nilton Dalcim

      Ah, eu adoro ver a Bianca jogar, Sônia. O nível desse torneio feminino está novamente muito bom! Bjs.

  39. Evaldo Aparecido Moreira

    Bom dia,
    Show o jogo de ontem entre Stefanos T x Key N, que nível apresentado entre os dois ontem, uma pena o japa não aguentar o tranco, como pode a carreira inteira perder em alguns momentos por lesões e físico frágil , faltou planejamento a esse ponto.
    Dalcim , vi o vídeo do garoto , chama atenção de fato , mas observei que o gotejando da direita , anda mais que o esquerdo , e quando ele bate, a bola é alta , ela não passa perto da rede , lembrando o Nadal , a que se deve isso , seria pelo fato de correr pelos lados , trocando as mãos , e não preparando de forma ajustada ao bater ?.
    Claro , haverá evolução sem dúvida , mas em quadra rápida não dá , o que acha mestre?

    1. José Nilton Dalcim

      Difícil avaliar uma questão dessas só por poucosminutos de vídeo, Evaldo. Além disso, parece um garoto de estatura normal para 12 anos, portanto sem tanta musculatura. De qualquer forma, é bem provável que ele vá precisar de um alguns décimos de segundos a mais de preparação do golpe para a troca de mão, o que pode ser compensado com um recuo de um ou dois passos, por exemplo. Abs!

  40. Luiz Fernando

    Agassi, q conhece um pouco de tênis, afirmou: o melhor nas quadras duras é o Djoko. Aguardando as opiniões abalizadas e isentas da comunidade xiita kkkk…

    1. Paulo F.

      Vão dizer,, que Agassi ,,esta´´ apenas, querendo puxar o,, saco da Turminha da Kombi, mane´´
      rsrsrsrs Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Toma jeito rapaz . Leia toda a reportagem antes de assinar embaixo mais um recibo desta figura diversão garantida kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

    2. Renato Aquino

      Só prejudicou o Djokovic, que acertou em voltar aos trabalhos com Marian Vajda. Pelo menos o Agassi foi lúcido, Djokovic é mesmo o maior e melhor de todos os tempos nas hards.

      1. Jonas

        Pois é, o Djokovic viajou legal ao demitir a equipe titular e depois contratar o Agassi.

        1 ano e meio praticamente jogado no lixo, e nesse meio tempo, coincidentemente, Federer venceu 3 Grand Slam, sendo 2 no Australian Open, onde Djokovic manda com sobras, nunca perdeu nem SF.

        Olha a insatisfação do Vajda: “Ligou-me após perder em Miami. Não tinha certezas sobre a equipa técnica e estava sempre a comparar o presente com o passado e convidou-me a voltar a trabalhar com ele. Pensei muito, refleti em família e decidi aceitar”, confessou Vajda.

        “Quis que ele parasse com a sua colaboração com Pepe Imaz. O ténis não é filosofia. Quando tens um adversário do outro lado, tens de pensar em onde vais meter a bola e não em Buda”

        “Ele tem o corpo perfeito para jogar ténis, mas os músculos precisavam de ser fortalecidos. A sua alimentação é vegetariana, mas precisava de alguma proteína animal. Sem ela era impossível competir ao melhor nível. Obriguei-o a comer algum peixe, porque carne ele não come mesmo.”

    3. Rodrigo S. Cruz

      “Temos o melhor nas quadras de grama, que é o Roger, temos o melhor no saibro, que é o Rafa, e temos o melhor nas quadras duras, que é Novak”, complementou Agassi.

      Destacar só a opinião dele sobre as quadras duras e omitir as de grama não foi nada honesto, Luiz…

      Como é que você pede por opiniões ABALISADAS agindo assim?

      1. Luiz Fernando

        Putz Rodrigo, vc está se contagiando pelas más companhias, eu por acaso citei Nadal no comentário como o rei do saibro? Claro q não pq ninguém questiona isso. Pela mesma razão não citei Federer na grama, q até o momento o cara é o rei da grama, não foi por falta de bom senso. Falta de bom senso é vcs não darem a mão a palmatória de q o Djoko é o rei das duras, como vive apregoando aquele rapaz dos inúmeros nicks e vcs calam a boca e passam a mão na cabeça. Será q isso é ser abalizado?

        1. Sérgio Ribeiro

          Não disfarça não, rapaz . Você omitiu de propósito pra vir com papinho de xiitas e suas costumeiras provocações babacas . O Rodrigo foi honesto ao não picotar a opinião abalizada do Norte-americano. Além de passador de recibos és um enorme recalcado sem cura o que é o pior. Fales de filmes pra melhorar um pouquinho vai , não custa rsrsrs. Abs!

        2. Nei Costa

          Sampras é o rei da grama. Sua eficiência em Wimbledon de sete vitórias em sete finais e vencendo rivais de peso.

          1. Sérgio Ribeiro

            Além de Sampras não ter vencido Wimbledon 5 vezes CONSECUTIVAS, como o fizeram Björn Borg e Roger Federer , sua grande invencibilidade de 32 partidas ou 4 Temporadas terminou com o 2 x 3 para Federer em 2001 . Em 2002 caiu na segunda rodada , mas acabou vencendo o USOPEN 2002 antes de se aposentar. Não sei qual o seu conceito de rival de peso , mas o Suíço venceu o próprio e Oito Títulos. Abs!

    4. Gildokson

      A verdadeira ala xiita com ctza vai comemorar a declaração do grande Andre Agassi, mais um integrante da entressafra que contribuiu para que suíço chegasse à 20 Grand Slans.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkķ

        1. Gildokson

          Paulo kkkkkkkkkkk pow aí tu me mata de dar risada neh meu.
          Vamos la, um cara que comemora um sonoro 3×0 que o Djokovic meteu no claramente contundido coroa Roger Federer na semi do AO 2020, onde o próprio sérvio enalteceu o suíço por entrar em quadra, tu me vem agora falar de Agassi de fraldas e infiltrações?! kkkkkkkkkkkkkkk
          Depois os fiscais de comentários vem dizer que nós é que somos xiitas… kkkkkkkkk

          1. Paulo Almeida

            Agassi não contava com os avanços da Medicina de hoje e acabou se aposentando logo no ano seguinte, além de ser claramente inferior ao suíço, né? Aliás, já era um patão nato do sacador-voleador Sampras. Logo, não era adversário à altura e ainda estava bichado no USO 2005.

            Quanto à semi do Australian Open, Fregueser perdeu o primeiro set simplesmente porque treme para o rei do tênis Djokovic: chegou a ter 4-1 e 0-40 e depois 5-3 e perdeu o saque de ZERO. A SUPOSTA lesão não foi a responsável por aquela entregada e o jogo poderia ter tomado outro rumo. Sem desculpas esfarrapadas!

      1. Sérgio Ribeiro

        O então mais Velho N 1 do Mundo aos 33 anos , em 2003 vencendo o AOPEN, segundo esta figura e seus BlueCaps , jogava de “ fraldas “ contra o Suíço nesta época. E ambos fizeram a Final do FINALS neste ano. Desinformados e patéticos insistem na tal entressafra apenas por recalque , caro Gildokson . Abs!

    5. Chico Bioca

      Puts, complicado, ainda acho Federer, porém uma final de US Open ou Australian Open, ou até mesmo Finals, aposto minha casa, minha família, minha cadela e talvez até minha sexualidade, em Djokovic

      1. Sérgio Ribeiro

        O caríssimo Chico Bioca saberia quem venceu no FINALS 2019 quando o Sérvio brigava pau a pau pelo N 1 com Nadal ??? rs Abs!

    6. Sérgio Ribeiro

      És fraquinho mesmo MAGISTRAL comentarista. Lê no TênisBrasil e vem despejar a meia boca . Já tem tempo que Postei que cada um é melhor num piso. E foi o que Agassi mandou agora , até porquê Novak já está em primeiro em SLAM nas duras ( 12 x 11 ) . E seu papinho de xiita demonstra como és mesmo a diversão garantida deste Fórum de debates kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

      1. Luiz Fernando

        Sérgio cai na real, vc postar e nada é a mesma coisa, a sua opinião vale tanto quanto a de qualquer outro participante do blog. Estamos falando da palavra do Agassi, ex-número um do mundo. Abs.

        1. Sérgio Ribeiro

          Errado como sempre , rapaz. Você simplesmente não postou um terço da reportagem. Agassi não disse apenas que Novak era melhor nas duras . Ele falou também dos outros DOIS , mane’ . Essa sua babaquice de se fazer de bobo pra provocar com xiitas já deu moleque . E anda falas em texto “ confuso “ . Cresça e apareça. Abs!

          1. Luiz Fernando

            O q eu posto quem decide sou eu, da mesma forma q vc escreve essas barbaridades diárias. Reitero: sua opinião vale o mesmo q a de qualquer outro participante, tenho fé q um dia vc entenda isso…

  41. Marcelo Costa

    Vendo o vídeo do garoto batendo, vejo como o esporte evoluiu, é algo incrível de se ver.
    Sobre este torneio, há renovação está aí, temos bons jogos, promissores e jovens que já se provaram. Ótimo ver isso

    1. Flavio

      Vedade Marcelo Costa e as sábias palavras do Dalcin mostra que o atp 1000 Miami vem elevando o nível, embora a ausência so famoso big 3 e da Serena no feminino tem pesado, mesmo assim o torneio está interessante.

  42. Marcio Dantas

    Bom dia.
    Queria falar da transmissão da ESPN.
    Eu falei para segurarem os rojões quando saiu do Sportv, especialmente por conta de agora ter feminino (no Sportv não tinha), pois a ESPN tem longa tradição em fazer merd@ em transmissões de tênis, em vários aspectos, aliás, lembrando que ela ficou anos a fio com os incrivelmente ultrapassados Paulo Cleto e Osvaldo Maraucci, esse último talvez o mais bob0 comentarista que a TV já nos “brindou”, ouvi-lo era vergonha alheia na certa!
    Falando de agora, você veja que uma coisa que podia ser um espetáculo, acaba esbarrando em coisas pequenas, apadrinhamento, preguiça, talvez até “economia burra”.
    Veja: okay, no “primetime”, você ter o NARDINI que é bom narrador, atualizado, e entende (menos do imagina, mas entende) do esporte e GHEM, esse, nada a falar, foi um (e único) golaço, entende muito, muito mesmo da coisa e tem carisma para comentar. Agora, no meio dia, colocar CLEDI DE OLIVEIRA para narrar, só pode ser, alguns dos fatores que citei no começo. O cara é um narrador fraquíssimo, não entende absolutamente do esporte, a dinâmica, os jargões, nada! Tenho sérias dúvidas se conhece inclusive as regras. Falar o nome dos jogadores e jogadoras tudo errado (quando ele quer dar uma americanizada nas pronúncias, é vergonha alheia na certa pois, e eu posso te afirmar isso pois foi criado bilíngue, ele passa longe, mas longe de ser fluente em inglês) e só a “cereja no bolo” do erro que é colocar um sujeito desses para narrar tênis. “Ah, mas que frescura”, diria um bobo qualquer. Não é frescura. E eu te digo porque: isso mostra o quanto o cara não acompanha o esporte para estar ali narrando. O rapaz que comenta de dia, até conhece de tênis, claro, mas, além de ter uma dicção bem ruim, só solta “clichês” como “tem que entrar mais na quadra para receber”, “tem que pegar a bola na subida” e etc. Cara, então o Nadal, o Thiem, o Medvedev, que parecem que jogam um pouquiiiinho de tênis, vão mudar como recebem saque? Cada coisa.
    Bom, em suma: a transmissão da ESPN, como um todo, é bem ruim. É uma pena não ter o “sap” disponível, ou melhor ainda, meu sonho desde sempre: poder assistir só com o som ambiente da quadra.
    Abs,
    Abs,

    1. Sérgio Ribeiro

      A ESPN as vezes utilizava dois canais separando o feminino do masculino , caro Márcio . O SporTV nem comprava os direitos do feminino. Agora é tudo grupo Disney . Pelo jeito vai ter preferência o que dá maior audiência. E aqui neste País, qualquer coisa infelizmente bate o Tênis … Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Já ia me esquecendo . O objetivo é faturar o máximo com as Plataformas. Felizmente a Band deu um Show na Fórmula 1 , para alegria até dos que não são aficcionados… Abs!

        1. Michel

          Além de faturar, a ESPN disponibiliza todas as quadras no app para a gente escolher qual jogo queremos ver em vez de ficarmos reclamando da decisão de qual jogo é transmitido na tv.

          1. Sérgio Ribeiro

            Tudo bem , caro Michel . Mas os Canais ESPN são pagos . Daí eles picotarem a programação pra faturar mais por fora privando os assinantes , não me parece correto. Vida que segue . Abs!

    2. Michel

      Concordo.
      O Cledi nao dá. Alem do despreparo, a voz dele é insegura, ele nao tem firmeza no que está falando. A impressão que dá é que ele fala com medo.

  43. Miguel BsB

    Jogaço Nishikori x Tsisipas! Um show de jogadas bonitas, principalmente quando o Japa encaixou lindas curtinhas…Mas, no 3 set, botou a língua pra fora, perdeu novamente graças ao físico.
    Não sei se esse menino ambidestro conseguirá se destacar em níveis mais elevados, num jogo mais rápido…
    Dalcim, não entendo porque especialistas dizem que esse será o futuro do tênis. É raro uma pessoa ambidestra, mais raro ainda uma que jogue tênis e consiga ajustar os golpes o tempo todo de uma mão para a outra…e, não vejo como isso possa prosperar no nível mais alto do esporte.
    Creio que será uma raridade no profissional, uma curiosidade mesmo…

    1. Sérgio Ribeiro

      Então , Miguel . Todos sabemos que Nadal é destro e foi orientado pra jogar como Canhoto . Se fosse muita vantagem ficar trocando empunhadura a cada milésimos de segundo , duvido que o Touro já não teria feito o que o moleque faz. Desta vez torço pra queimar a língua pois não acredito no sucesso a longo prazo . Abs!

  44. Rubens Leme

    E o tenista também tem seus negacionistas. Depois de Djocovid, Rublev, Sabalenka e Schwartzman se recusam a ser imunizados e poderão até perder grnnades torneios, pois seus egoísmos não podem suplantar o bem estar geral.

    É incrível ler que duvidam de vacinas. Vão ser bolsominions assim lá em Vladivostok.

    1. Paolo

      Alguns cientistas têm usado a palavra “negacionismo” como sinônimo de “questionamento das afirmações da ciência”, o que é falso.

      Por trás desta confusão proposital está a intenção de manipular o entendimento das pessoas, levando-as à conclusão de que questionar o trabalho da ciência é um absurdo que merece a indignação.

      Se não podemos duvidar das “verdades incontestáveis” da ciência, então também temos que impedir seu avanço, pois é justamente através da quebra de paradigmas que ela avança. Abs!

      1. Barocos

        Paolo,

        Sua afirmação ‘Se não podemos duvidar das “verdades incontestáveis” da ciência, então também temos que impedir seu avanço, pois é justamente através da quebra de paradigmas que ela avança. Abs!’, não corresponde à forma como a ciência avança na maior parte do tempo.

        Sim, existem momentos onde existem quebras de paradigmas e estes são os mais marcantes. Os maiores exemplos são: heliocentrismo, leis de Newton, leis da química, eletromagnetismo, radiação do corpo negro (que inaugura a física moderna), relatividade restrita, relatividade geral, atomística, mecânica quântica, genética e teoria da evolução (Darwin). Estas teorias não vieram do nada, surgiram como consequência das observações experimentais ou de contradições e discrepâncias entre o que se acreditava, o que se media, e o que se previa.

        Não, os cientistas não “escolhem” acreditar em alguma coisa e nós temos que aceitar, eles são obrigados a quebrar a cabeça para elaborar modelos e teorias que expliquem os resultados experimentais (fenômenos mensurados). Na maior parte do tempo, o avanço é gradual (melhorias no tratamento matemático, na qualidade e acurácia dos experimentos, ajustes nos modelos, etc.). Igualmente importante, todas as teorias, para serem classificados como “modelo vigente” têm que passar pelo crivo da reproducibilidade (e, quando possível, pela confirmação por experimentos de diferente concepção, mas que realcem as características estudadas). Isto é a base do chamado método científico.

        Então, a situação é a seguinte, mentes brilhantes e dedicadas se esforçam para entender o mundo e as várias relações entre fenômenos que ele nos apresenta. Eles se apoiam sobre os conhecimentos construídos por várias gerações de cientistas tão ou mais brilhantes (ou não ouviríamos falar deles) que os precederam, e tudo deve estar em consonância com o que observamos.

        Me diga, por que então você acha que alguém que não acredita nas teorias científicas não deve ser chamado de negacionista?

        Saúde e paz.

      2. Barocos

        Paolo,

        Complementado, a grande beleza do chamado “método científico”, para muitos iniciado por Galileo Galilei, reside no fato de que ele é um sistema onde existe uma depuração contínua, um aprimoramento contínuo e suas imperfeições tendem a ser eliminadas com o tempo. Isto não significa que nunca foram utilizados modelos ou teorias deficientes (dentro de incertezas associadas), já ocorreu, claro, mas estas são substituídas por versões mais precisas quando a oportunidade surge, e tem sido assim por, aproximadamente, 400 anos.

        (Espero que meus velhos mestres não me condenem pelas explicações imperfeitas que utilizei)

        Novamente, saúde e paz.

        1. Rogério R Silva

          Em nenhum momento o termo negacionista foi aplicado como tal.
          Acho que ficou muito claro que foi utilizado para estereotipar.
          E vcs sabem muito bem que toda direita foi chamada de negacionista e terraplanista quando nunca foi sinônimo literal de quem é conservador ou eleitor do governo atual.
          Denegrir a imagem de alguém com termos novos por pura escolha partidária é covardia.
          E nós estamos vendo isso no dia a dia.
          Quando eu era criança,e nisso lembro dos mais velhos daqui como Dalcim,Leme,Marcílio e Rubens,a gente não acreditava piamente que o homem tinha pisado na lua e não éramos chamados de negacionistas.
          Hoje se politiza tudo.
          Uma puta vergonha num país que os ricos ficam mais ricos e os pobres mais pobres,frase usada há tempos e que hoje é flagrante,sendo os ricos e poderosos mais ricos e Covardes e os pobres mais massacrados.
          Mas acho que estamos melhorando pois não se morre de dengue mais,nem de tuberculose,infarto, AVC,os hospitais teriam leitos disponíveis se não fosse a pandemia…negar isso que está sendo veiculado é ser negacionista.
          Policial morto está certo.
          Não aparece OAB
          Não aparece direitos humanos
          Se fosse um bandido apareceriam ou não?
          Respondam!
          Sejamos negacionistas nestas questões relevantes.
          Se vc é terraplanista ou não não muda o país.
          Não muda sua vida.
          Não muda nada.
          Mas vc negar o que está acontecendo e a manipulação sim
          Um negacionista manda inventar uma vacina e comprar milhões de doses.
          Um calça apertada culpa o tal e diz que o Butantã inventou uma vacina.
          Alguém aqui diz algo sobre esse último?
          Muitos aqui não sabem nada de tênis,entendo pois não viveram o suficiente.
          Muitos aqui não sabem nada de política.
          Não entendo.
          Viveram este Brasil e estudaram o suficiente.
          Tempo de união contra uma praga vinda de fora e se colocam um contra outros.
          Juízo irmãos.
          Vamos nos unir!!!

          1. Barocos

            Rogério,

            Seu texto está um pouco confuso então, por favor, me corrija em partes que eu tenha inapropriadamente interpretado suas ponderações.

            Quando se fala em conservadorismo, em primeiro lugar, seria útil estabelecer sobre qual domínio estamos dialogando. Temos conservadorismo em política, em economia, em assuntos éticos/morais e em religião.

            Em política, temos o debate sobre qual forma de organização traz maiores benefícios, em suas muitas variedades, para os cidadãos. República? Monarquia? Parlamentarismo? Presidencialismo? Comunismo (que se mistura com a parte econômica)? Repare que em todas elas, em menor ou maior grau, existe espaço para a representação popular via voto (ao menos nos dias atuais e excetuando-se alguns países extremamente retrógrados). Por mim, o Brasil seria uma República Federativa Parlamentarista.

            Em economia, temos as teses que defendem o sistema capitalista (com um Estado que intervenha apenas o absolutamente mínimo nos eventos/atores econômicos), o sistema socialista (em que se defende que os meios de produção devem pertencer a todos), o sistema misto (caso do Brasil, por entenderem que algum grau de intervenção se faz necessária, haja vista a disparidade de forças entre quem tem grandes recursos econômicos disponíveis e quem não tem ou mesmo pela necessidade de mobilizar um grande volume de recursos para atingir metas de desenvolvimento estabelecidas, i.e., caso da Petrobrás e de outras estatais brasileiras), e o comunismo, onde tudo pertence ao estado e que determina como será a distribuição dos benefícios. Minha predileção recai sobre o sistema misto.

            Em ética e moral, as coisas são bem mais complicadas. Existem aqueles que defendem que o estado deve interferir minimamente na vida pessoal dos cidadãos (sua vida, suas escolhas), aqueles que querem fazer valer as próprias escolhas e insistem em tentar impô-las aos outros e os que advogam o diálogo e o estabelecimento de limites tanto para o que podemos fazer em público quanto o que podemos exigir que os outros façam nesta condição. Nesta esfera se estabelece o que se entende por justo, justiça, direitos e deveres individuais e coletivos. Eu me considero um legalista, para mim, vale o que está acordado nas leis, também defendo que a questão social deve ter prevalência sobre a econômica quando se fizer necessário (caso desta pandemia).

            Juntando os três itens anteriores, eu diria que sou alguém que simpatiza com a dita social-democracia.

            Sobre religião, bem, sou agnóstico e, como consequência, discordo e sou contra a tentativa que fazem de misturar o Estado com qualquer divindade, sou defensor incondicional do Estado laico.

            Por quê tanta volta? Porque alguns espertalhões, tanto de direita, quanto de esquerda, fazem questão de misturar os assuntos com temas que nos são caros com o intuito de nos arregimentarem para suas fileiras e distorcem a realidade daquilo que querem denegrir, aquilo que encaram como antagônico. Em nenhum dos sistemas comentados se menospreza o valor do núcleo familiar (e se você conhecer algum chinês, vai ficar sabendo que eles são extremamente apegados à família). A organização familiar prescinde da escolha de algum credo específico. Nossas noções do que é justo ou injusto não são atreladas fortemente à maioria das formas de organização políticas, pelo menos não a priori.

            Finalmente, a ciência independe de suas crenças políticas, econômicas, éticas e morais (até certo ponto, claro) e religiosas. Ela é o resultado, conforme já disse, do processo contínuo de acumulação e refinamento do conhecimento humano, construído por gerações sucessivas de homens que tentaram entender o mundo e/ou modificá-lo para torná-lo menos hostil. Esta ideia que muitos possuem que a ciência faz parte de uma “agremiação política” é totalmente inverídica. Claro, existem aqueles que querem utilizá-la, de uma forma ou de outra, em benefício próprio e por isto enganam, mentem e distorcem o seu valor ou os seus objetivos.

            Esta é uma discussão muito longa, imprópria pare este espaço e pretendo reduzir ao mínimo minhas considerações sobre o tema por aqui. Aos amigos deste canto da Internet, perdoem-me pelos equívocos e lacunas no texto acima, em especial, mestre Dalcim, mil perdões pelo incômodo.

            Saúde e paz.

          2. Rogério R Silva

            Boa noite
            Estou respondendo aqui pois na resposta do Barocos não tive a opção.
            Como vc mesmo disse o blog não é para tanto e eu concordo.
            Acho que vc problematizou por demais algo que tentei explicar de maneira simples.
            Mas se vc quiser me passe um contato que terei o prazer de explicar.

      3. Sérgio Ribeiro

        Na boa , meu caro Paolo Rossi . O parceiro retornar com o intuito de assinar as teses deste psicopata do JMB , não acredito. Ele não só desconfia da Ciência. Ele se transformou num genocida . ABS !

    2. Luiz Fabriciano

      Esse comentário me impressiona.
      Nenhum citado é negacionista ou sumariamente se recusou. Disseram que será uma postura a ser pensada.

  45. Paulo F.

    É, Dalcim, preciso o comentário sobre o Karatsev.
    Quando tu deixa de ser a novidade, o furo é mais embaixo.
    Lamento apenas que perdeu para outro piá bobalhão que, também quando teve que enfrentar o Nadal, teve a ridícula postura da criança assustada de três anos quando enxerga o bicho-papão à noite.

    1. Jonas

      Estranha a derrota do Karatsev, afinal estava “inteirinho” e foi arrasado pelo Korda. Contra Djoko, no dia 18 de fevereiro, ele já estava bem cansado de acordo com entendidos do blog…

    2. Sérgio Ribeiro

      Se existe um piá bobalhão este não é Korda com apenas 8 ATPS disputados . Virou pra cima de Fognini e deu um Show contra o Russo. Quem de TODA a geração anterior não tremeu diante de Nadal ? . Depois o rapaz amigo do tal L . F . vem falar de EMPÁFIA kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

  46. Groff

    Muito interessante, Dalcim. Essa questão de ter forehand dos dois lados sempre me pareceu até um pouco óbvia pois, ainda que a incidência de ambidestria seja muito baixa na população (acho que cerca de 1%), a aplicação de treinamento específico mostra ser possível “trocar” o lado para determinadas atividades, e Rafa nadal está aí para todo mundo ver. Inclusive, sempre me intrigou o fato de que ele mesmo não tenha desenvolvido um forehand do lado direito, mas, como imagino, os jeitos “clássicos” de pensar costumam imperar na mente humana inclusive quando é para fazer algo diferente (como foi a inversão para o lado esquerdo no caso dele) e é provavelmente isso o que o tio dele implementou na infância, deixando uma impressão profunda.
    Posso inclusive relatar um caso pessoal sobre isso: quando bem pequeno, cerca de dois anos de idade, minha mãe teve um problema de saúde e tive que ficar com meus avós paternos (segundo me relatam, claro). Na casa deles, eu teria começado a demonstrar tendência a segurar e manusear os objetos com a mão esquerda e meu avô, religioso ao extremo, teria me “feito” trocar. Segundo me dizem, isso me marcou de uma maneira profunda e até hoje escrevo com a mão direita, mas retorcendo a empunhadura como se fosse canhoto. A vida inteira eu pensei que eu tinha virado um “destro por maioria de votos” por assim dizer, ou um canhoto frustrado, mas minha esposa, que é uma luz na minha vida, me contou que passou pela mesma coisa e relatou algumas diferenças entre nossos casos. Ela então passou a defender a tese de que eu tinha tendência para ser ambidestro, não apenas canhoto, e talvez ela tenha razão: eu manuseio o mouse, o celular e diversas outras coisas com a mesma precisão na mão esquerda em relação ao que faço com a direita, mas por falta de uso específico, ou treino, não tenho a mesma força que possuo na destra. Inclusive, jogando tênis, faço o estilo “Wawrinka” (só que do Paraguai, com o perdão da piada de mau gosto) e fujo da direita para bater de backhand. Enfim, tudo isso digo para mostrar que provavelmente a questão se reduza a muito treino. Não acho, com o devido respeito, que o tempo de troca de mão seja o grande problema, pois mudar a empunhadura pode tomar o mesmo tempo ou até mais dependendo de como os golpes são executados. A mudar a cultura, creio que isso pode sim se tornar uma tendência e eu gostaria particularmente de ver alguém com dois backhands de uma mão. Seria muito divertido. Um abraço!

    1. Groff

      Em tempo: com a lentidão de quadras e bolas que caracteriza o jogo moderno, há ainda mais possibilidade de essa postura se tornar padrão.

      1. Luiz Fabriciano

        Também conheço uma pessoa que deixou de ser canhoto para escrever, para ser destro, por conta da religião.
        Chegou a apanhar por isso.

        1. José Nilton Dalcim

          Não é à toa que em latim o termo é ‘sinistro’. Alguns dicionários em português também dão esse sentido.

    2. Miguel BsB

      Amigo, só uma correção…
      O Wawrinka, mesmo tendo um bh espetacular, ainda sim prefer, quando pode, sair da esquerda e bater de forehand, como uns 95% do circuito.
      De cabeça, os jogadores atuais que me lembro de fazerem o contrário, bater de esquerda mesmo quando podem ir de direita, são 2 franceses, Gasquet e Benoit Paire…abs!

  47. Marcilio Aguiar

    Interessante ver Cilic, Raonic e Isner lutando contra a garotada. Tirando o Big 3 tem representantes de todas as ultimas gerações em atividade. Seria ótimo ver um Sinner ou Korda indo longe. Na parte de cima a semifinal esta mais aberta, diante da incerteza sobre o físico do cabeça 1. Na parte de baixo deve dar Tsitsipas x Rublev, com o Raonic correndo por fora.

    1. Luiz Fernando

      E creio q há uma boa chance de irem mais longe. Jogos mais longos são inimigos dos trintões, não deles, em especial no clima de Miami, vide o terceiro set do japa ontem. Um jogo mais longo e a chance de derrota triplica…

  48. Fabio

    Complicado, imagino, seja a devolução de saque para o ambidestro. Imagine ter de trocar de empunhadura para devolver o saque do Isner. Me lembro de um americano nos anos 80 que jogou no ATP do Guarujá que tinha essa característica. Abs

    1. José Nilton Dalcim

      Realmente, o garoto é um fenômeno. Teremos de ficar de olho para ver o quanto ele cresce em termos competitivos e qual estilo vai escolher. Acho perigoso misturar demais, porque na hora de uma decisão veloz ele pode ficar bem confuso.

  49. Rodrigo S. Cruz

    Gente, que bizarro que foi o Medvedev mancando nos games finais.

    O Popyrin conseguiu perder de um cara de muletas!

Comentários fechados.