Tênis em 2021 segue com incertezas
Por José Nilton Dalcim
3 de janeiro de 2021 às 11:32

Nunca durante estes 15 anos de Blog me deparei com tanta dificuldade para formar expectativas para uma temporada à frente. E, claro, o motivo é a pandemia do coronavírus, que continua a modificar calendários, com a dura promessa de vermos mais alguns eventos importantes serem cancelados. Mas não é só. Nomes importantes do circuito acenam para um retorno às competições depois de infindáveis meses de afastamento, como é o caso da ainda número Ashleigh Barty e do fenomenal Nick Kyrgios.

A temporada 2021 será aberta nesta quarta-feira com o WTA de Abu Dhabi e no dia seguinte começam dois ATPs menores, em Delray Beach e Antalya. Todos terminarão na outra quarta, o que por si só mostra o quão anômolo anda o calendário. Sofia Kenin lidera quatro top 10 nos Emirados, Fabio Fognini volta na Turquia ao lado de Matteo Berrettini, Jannick Sinner, David Goffin e Borna Coric e Delray, que perdeu Andy Murray e Kei Nishokori, terá Milos Raonic e John Isner.

As excentricidades seguem com os qualis do Australian Open disputados no Oriente Médio, em Doha e Abu Dhabi, e aí teremos a pausa obrigatória de 14 dias para se cumprir a quarentena em Melbourne. O tênis recomeçará dia 31, com dois ATPs e dois WTAs simultâneos em Melbourne. Os masculinos ficam reservados aos em que não devem jogar a ATP Cup, reduzida para 12 países e cinco dias. O evento termina à véspera da largada do Australian Open, em 8 de fevereiro.

Por esse extenso quadro de novidades fica patente que um panorama das condições atléticas e técnicas da maciça maioria dos tenistas só estará mais claro nessa semana que antecede o Australian Open. É de se acreditar que Novak Djokovic, Rafael Nadal, Dominic Thiem e Danill Medvedev joguem a ATP Cup e tenham adversários de peso, já que deverão enfrentar quase sempre um top 10, preparativo exigente. Já no feminino, Barty, Simona Halep, Naomi Osaka e Serena Williams são aguardadas nos WTA 500.

Há componentes diferenciados neste início de temporada, que devem refletir diretamente no Australian Open, e o mais importante deles é que os principais nomes terão 14 longos dias de treinamento no Melbourne Park durante a quarentena, ou seja, uma extensão da pré-temporada que tradicionalmente fazem em dezembro. O confinamento não deixa de ser tedioso, ainda mais que por sete dias só poderá haver um mesmo parceiro de bate-bola, mas isso no fundo acabará sendo um teste de resiliência.

Daí a prudência colocar Djokovic e Nadal novamente na ponta da lista de favoritos. porque o mental mais do que nunca pode decidir jogos e títulos. Todos sabemos que a maciça maioria dos tenistas de hoje se adapta muito bem à quadra dura, e entre eles estão Thiem, Medvedev, Alexander Zverev e Stefanos Tsitsipas, não por acaso os quatro mais cotados para barrar o Big 2. Surpresas isoladas podem vir com Andrey Rublev, Milos Raonic, Stan Wawrinka e Grigor Dimitrov, mas não vejo esses outros com consistência suficiente para ir até as rodadas finais.

O feminino também tem uma série de favoritas com jogo solto e ideal para a quadra dura, mas eu colocaria fichas iniciais em Osaka e Kenin, ficando de olho arregalado em Vika Azarenka e Petra Kvitova. Sempre é essencial lembrar que o Slam feminino não se diferencia dos grandes torneios regulares, ainda que sejam necessárias uma ou duas vitórias a mais, com a vantagem de um dia de descanso permanente.

Com a chegada gradual da vacina na Europa e Américas, a ATP divulgou um calendário provisório em que manteve a perna sul-americana de saibro, exceto o Rio; os torneios de quadra coberta na Europa, os 500 de Acapulco e Dubai como preparativos para Miami, confirmando também o adiamento de Indian Wells. No entanto, com os EUA batendo recordes de mortos na incrível casa de 3.700 diários e o temor pela variação do coronavírus, ainda há muita reserva sobre a concretização dessa sequência.

O que talvez seja mais palpável é a série do saibro europeu, planejada para largar com Monte Carlo na segunda quinzena de abril e seguir nos moldes naturais. A presença de público segue incerta e isso, como era imaginado, tem provocado o desabamento das premiações dos torneios e afastamento de patrocinadores.

O terrível 2020 acabou, mas as incertezas seguem sobre o tênis em 2021.


Comentários
  1. Luiz Fernando

    O Paul Anacone merece os sinceros parabéns da comunidade q aprecia tenis, ao prever o favoritismo do Djoko no AO, nunca havia imaginado esta hipótese…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Como assim não imaginava isso?

      É óbvio que o cara que mais venceu na Austrália, e inclusive venceu no ano anterior tem o favoritismo natural.

      E é óbvio também que qualquer pessoa que entenda o mínimo de tênis vai admitir isso…

      Independente de ter sido técnico do Federer.

      Responder
  2. Oswaldo E. Aranha

    Quando recentemente um participante do blog, com o qual não compartilho as posições, manifestou-se dizendo que estava pensando em sair, fiz-lhe um apelo para que permanecesse, pois entendo que a diversidade de opiniões é fundamental em uma democracia e enriquece nosso blog. Fico preocupado ao ver alguém que se exalta ao ver um companheiro descontente e o criminaliza. Não pretendo sair do blog, mas não perco as esperanças de que ele possa ser um fórum civilizado de debates.

    Responder
    1. Rogério R Silva

      Concordo em tudo contigo.
      Torço para melhor entendimentos de todos aqui e um pouco mais de elegância dos participantes do melhor blog de esportes do Brasil.

      Responder
  3. Carlos Reis

    Tênis 2021!? Só sei que vou torcer para o Nadal estar com 22 troféus de GS após RG… Gostaria que o recorde MAIS IMPORTANTE do tênis ficasse com o Touro Miúra, ele É O CARA!

    E que comece o MIMIMI… kkk

    Responder
    1. Sandro

      Qundo prefeitos e governadores bandidos como o Witzel começarem a ser punidos por desviarem verbas da saúde e tiverem que devolver o que roubaram…

      Responder
  4. Evaldo Moreira

    Boa tarde,
    Se for o que o J. Chardy disse, sobre os privilégios para os top (inclui Novak, Nadal, Thiem, e quem mais mesmo!?
    No minimo estranho o que AO 2021 está fazendo, se Federer viesse, seria também privilegiado com certeza, não há dúvidas sobre isso, fato.
    Bom vi que senhor Paulo ALmeida está de saída, uai o que houve, no começo era dose pra leão ter que te aturar, mas aos poucos você foi maneirando e com argumentações plausíveis, apesar da sua idolatria descomunal pelo seu tenista favorito rsrsrs, o que não falta a este blog é discernimento e educação por parte de muitos aqui, então levo na boa, então caro almeida, repense a tua saída, e volte a lotar a kombi, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Dalcim,uma pergunta: esse AO 2021 está com cara de imprevisível ?.
    Apesar dos favoritos, poderemos ter surpresa mestre, eu acho que sim, e você, o que pensas mestre?

    Responder
  5. periferia

    O Inquisitor

    Em plena era digital…os sentimentos primitivos continuam vivos.
    Mesmo em um blog de tênis. ..podemos ser assombrados pelo fantasma de Torquemada.
    O Inquisitor busca “hereges”…carregando um galao de gasolina (não era aditivada)…grita para o dono do castelo…Dalcin de Aragão e Castela.
    – Por que vc não bloqueia eles…ou pelo menos os comentários deles?
    Torquemada transtornado prossegue…
    – Querem fazer uma lavagem cerebral…estão usando o tênis por motivações políticas.
    Em um momento poliglota…Torquemada grita descontroladamente :
    – So boring….so boring…
    O dono do Castelo não se intimida…os habitantes do vibrante blog tão pouco.
    Torquemada olha para o inseparável galão de gasolina…um olhar melancólico.
    Nota um fusquinha nas imediações do castelo (estava sendo empurrado por falta de combustível).
    Enfim Torquemada sentiu o gosto de ser útil.

    Responder
    1. Miguel BsB

      Hahahahha
      Cultura e inteligência argumentativa são para poucos…
      Parabéns periferia, suas colocações aqui no blog não são periféricas, são centrais!
      Os cães ladram e a caravana passa!
      Cada vez mais tenho certeza que estou do lado certo da história quando vejo os que andam “ao meu lado” e quem são os meus opositores…
      O dono do castelo é Dom José Nilton Dalcim. Enquanto ele permitir suas excelentes participações, os torquemadas vão ter que abastecer o fusquinha…
      Abraço!

      Responder
  6. Nando

    Faça esse favor pra nós Paulo Almeida (Chetnik), assim este espaço se tornará um lugar melhor…sem vc, é claro.

    Mestre, o q vc espera do tênis este ano? Acha q teremos um calendário “quase cheio”, principalmente no 2° semestre?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Está tudo ainda muito incerto, Nando. A ATP soltou um calendário normal, mas a WTA só até junho. Isso mostra bem a cautela de todos.

      Responder
  7. Paulo Sérgio

    Dalcim, Nadal não levará Moyà para o AO. Como você acha que isso pode repercutir no desempenho dele no torneio? Aliás, quais suas expectativas em relação a RN no AO, considerando a pré-temporada até aqui?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não acho que o Moyá fará tanta diferença assim, Paulo Sérgio, embora é claro seja uma pessoal de muito peso no time do Rafa. Quanto à expectativa, prefiro aguardar os primeiros jogos, o que infelizmente só deve acontecer no final do mês. Pelo que se preparou, parece que ele vem muito forte, mas jogo sempre é diferente de treino. Abs!

      Responder
  8. Sérgio Ribeiro

    Vira o ano e TODOS os Trintões ( Fognini , Isner e CIA ) caíram cedo nos ATP 250 de DelRay Beach e de Antalya OPEN . Dos 4 Finalistas dos eventos, ninguém acima dos 23 . Ao contrário até o “ Di Menor” está presente rs . No WTA de Abu Dhabi idem para as Finalistas( 23 ) .E John Isner é mais um que avisou que vai pular o AOPEN devido a quarentena e o tratamento diferenciado dado aos TOPs 3 ( leia -se DJOCOVID 19 e sua trupe rs ). Algo me diz que em 2021 nego vai ter que se virar nos trinta … kkkkkkkkkkk. Abs!

    Responder
    1. Sandro

      Com ou sem privilégios, a chance de ISNER ser campeão no Australian Open 2021 é ZERO!!! Que tal jogar mais e inventar menos desculpas esfarrapadas para tentar ganhar de NADAL E DJOKOVIC ???

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Não tomas jeito mesmo , caríssimo mane’ . O problema não é Isner ou qualquer outro vencer Novak ou Nadal . O fanático do face TênisBrasil não percebe que os organizadores estão usando pesos e medidas diferentes. Nem no USOPEN foi assim. Se procurasses se informar, verias que as Irmãs Willians ( não são TOP 10 no momento) , também estão em Adelaide . Eles escolheram a dedo os que teriam uma quarentena mais , digamos , light … Muito difícil pro seu intelecto perceber que TODOS têm direito a mesma preparação. Independentemente se podem vencer ou não DjokoVIDE 17 rs . Abs!

        Responder
        1. Sandro

          Os que têm privilégios fizeram por merecê-los.Agora o mané mor do blog é que não tem privilegio nenhum. E se algum tenista estiver insatisfeito, basta não participar do Australian Open! Ninguém está lá forçado, é só não ir…

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Na boa , Pato mané. O novo POST já mostra o quanto é estupido mais uma vez os seus pífios argumentos. Nada justifica o que os organizadores do AOPEN estão fazendo. Mesmo que beneficiem seu amado Sérvio e outros menos cotados . Ao menos leia o que coloca o Dalcim pra ver se aprendes algo rs. Abs!

    2. Marcão

      Pensava que Bublik tivesse mais de 23. Como diria o ex-patrão, tá com a lata bem avariada…

      Quanto aos demais, não esperava nada do Fognini no primeiro torneio do ano, Sebastian Korda mostrou que tem muito futuro e Di Minaur já dei baixa.

      No feminino, tudo pode acontecer, mas Sabalenka segue imparável e está no páreo pelo primeiro Slam do ano.

      Responder
  9. periferia

    Hoje morreu Braguinha….personagem de grande importância para o esporte brasileiro.
    No tênis foi um dos responsáveis pelo fenômeno Guga.
    Bancou as viagens internacionais do catarinense quando juvenil…o próprio Guga reconhece sua importância.
    Era fanático por tênis (ajudou Teliana também )
    Mas sua influência no esporte foi mais ampla.
    Foi o financiador do vôlei brasileiro nos anos 80…criou a Atlântica Boavista que rivalizava com a Pirelli…mantendo os grandes nomes do vôlei dentro do Brasil é e com isso impulsionando o esporte para o sucesso.
    Ajudou o jovem Emerson Fittipaldi a entrar na fórmula 1.
    Senna foi outro jovem ajudado por Braguinha.
    Ele era um banqueiro…um bom banqueiro.

    Responder
  10. juninho Fonseca

    Dalcim…. sério…..pq q vc não bloqueia esse pessoal…ou pelo menos os comentários deles…..que entram Aki p ficar falando de política???pqp!!!pessoal chato viu!!!…. isso daqui eu um blog de tênis cambada!!!!….peguem o whatsapp um do outro e fiquem descutindo sobre política infinitamente aí vcs…….aqui eh o tênis!!…..da um jeito aí Dalcim!!!pelo amor!!!

    Responder
    1. Sandro

      Concordo plenamente contigo Juninho Fonseca em relação a falar de POLÍTICA num blog de TÊNIS 🎾!!! A lavagem cerebral que esse pessoal quer impor sobrepõe o tema TÊNIS 🎾!!!

      Responder
      1. Gildokson

        Vocês querem um país de ignorantes, onde o povo não fala, ou só fala do que vocês querem.
        Obs: Eu acho que você e o outro companheiro acima deveriam deixar com que o RESPONSÁVEL pelo espaço determine quando e o que pode passar nos comentários aqui.
        Faz um blog de TÊNIS pra você pow .

        Responder
        1. Barocos

          Gildokson,

          Assino embaixo, somos adversários na torcida, mas estamos do mesmo lado na defesa da liberdade de expressar opiniões neste espaço democrático, claro, com a devida vênia do Mestre deste blog, José Nilton Dalcim.

          Para quem não quer ler textos que os desagradem, basta pular as postagens, simples assim.

          O pior cego é aquele que quer cegar os outros (e também calar-lhes a voz).

          Saúde e paz.

          Responder
        2. Miguel BsB

          Exatamente, não gostou do que o colega postou, não leia, simples assim.
          Ou melhor, rebata com clareza, fatos e argumentos. Será que consegue?
          Com o português “exótico” do Juninho ali em cima, acho bem difícil rsrs

          Responder
  11. Oswaldo E. Aranha

    Paulo Almeida, não podes sair do blog, se não nossa Kombi ficará desfalcada. Também já tive comentários não colocado, mas aceitei; porque no nosso blog há alguns que não tem noção de civilidade e algumas vezes o Dalcim até pode exagerar, mas não nos abandone. Abraços.

    Responder
  12. Luiz Fernando

    Como não poderia deixar de ser, os tops q ficarão aquartelados em Adelaide terão privilégios sobre os demais, e ainda estão levando a tiracolo os protegidos, como o Marc Lopez q foi anunciado hoje. Independentemente de quem sejam os tops, e Rafa está entre eles, não acho correto este tipo de atitude, que criou uma casta entre os jogadores, embora saiba q o sucesso do torneio dependa de nomes como Nadal e Djoko, sem os quais não haveria grande repercussão na mídia…

    Responder
    1. Sandro

      Quem não estiver satisfeito que tente chegar a ser número UM do mundo pra depois ficar de BLABLA!!! Ou esses tenistas MEIA TIGELA acham que é fácil chegar ao número UM do mundo??? Quem se esforça e chega ao topo merece sim ser premiado pelo seu esforço, até por isso existem os CABEÇA DE CHAVE… Premia-se o mérito!!!

      Responder
  13. Luiz Fernando

    Dalcim incrível o q acontece com a Muguruza, que me parece ter os golpes e a potencia necessárias p triunfar muito mas tem uma instabilidade ímpar. Essa moça não consegue uma sequencia boa boa de resultados, quando se imagina q ela vá deslanchar sempre perde. Como explicar isso? Insegurança? Relaxamento exagerado após vencer GS? Sinceramente não consigo uma explicação clara. Claro, não sei se vc pensa da mesma forma…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Tudo me parece mental, Luiz, mas é claro que estamos falando isso à distância. Golpes não lhe faltam e ela gosta de jogar de forma mais agressiva, correndo riscos. Então até seria natural que por vezes tivesse um dia ruim. Ontem no entanto ela me surpreendeu e perdeu um jogo longo com apenas cinco winners anotados! Então só me resta debitar no emocional.

      Responder
    2. Marcão

      Prezado Luiz, não descarto Muguruza do baralho das favoritas em 2021. De jeito nenhum. Provavelmente não será dominante, pois o acirrado circuito feminino caracteriza-se pela alternância, mas quem já ganhou dois Slams tem jogo e cabeça para vencer de novo. Pode ser, inclusive, na Austrália, onde fez final no ano passado. Ela ou Barty ou Halep ou Naomi ou Andreescu ou Kvitova ou Kenin ou Svitolina ou Sabalenka ou Serena ou Keys ou outra menina de quem pouco ouvimos falar…Forte abraço!

      Responder
      1. Luiz Fernando

        E eu também não, aliás sempre torci por ela, exceto quando enfrentava Maria. Tomara q ela faça uma grande temporada, pode inclusive disputar as duplas mistas ao lado de Rafa nas Olimpíadas, mas sinceramente vejo essa chance (de grande temporada) com descrença. Abs.

        Responder
      2. Sérgio Ribeiro

        Complementando IGA SWIATEK . Não cedeu Sets em RG , batendo duas Ex- campeãs pelo caminho cedendo apenas 28 games em todo o SLAM. Já TOP 17 aos 19 , possui um Recorde de 110 – 31. Em seus treinos na Pré , se deu ao luxo de aparecer dando verdadeiros tiros com o Back Simples , e joga habitualmente com um de duas mãos. Um assombro. Olho na menina rs. Abs!

        Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Pois é.

      42 anos e o Karlovic ainda avançando em torneios ATP.

      Apesar de que faz um bom tempo que eu não vejo uma apresentação decente por parte desse Pablo Andujar.

      Responder
  14. Maurício Luís *

    Tem uns prezados aí que parecem costureira desastrada. Vivem alfinetando os outros. NUM DIANTA. Quanto tempo faz que participo, e não me lembro de ninguém que tenha mudado de lado.
    Esse congelamento de pontos criou um grupo de tenistas com ranking “fake”. Federer é um deles. Matteo Berretini, Ashleigh Barty… Mas é claro que nenhum deles tem culpa da pandemia, estão dançando conforme a música.
    Tá tudo muito atípico. Mas nem assim o baloeiro deixou de morder o seu décimo-terceiro caneco. É do tipo que não tem imitação…

    Responder
  15. DANILO AFONSO

    Eu como servidor da Justiça Eleitoral há 16 anos e fazendo parte da Comissão de Auditoria das urnas eletrônicas nos exercícios pares, fico impressionado e horrorizado quando vejo o Presidente da República pondo em cheque a lisura do processo eleitoral e ameaçando as instituições caso perca no pleito 2022.

    O curioso que dos sete mandatos dele como deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro, no mínimo os últimos cinco foram conquistados com o auxílio das urnas eletrônicas, tecnologia esta também utilizada na sua vitória nas eleições de 2018.

    Por que agora não confiar nas urnas eletrônicas em 2022 ??

    É quase certo que ele não tem conhecimento real do funcionamento das urnas para fazer tal acusação leviana.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Danilo,

      e você ainda não viu nada!

      O Bozo chegou num nível de mau-caratismo tão grande que depois de demonizar as vacinas, ele MESMO vai tentar tomar ESCONDIDO.

      Você acredita nisso?

      Confira:

      https://istoe.com.br/planalto-decreta-sigilo-de-cem-anos-em-cartao-de-vacinacao-de-bolsonaro/

      E isso depois de tentar até confiscar as seringas que o governo de SP articulou para adquirir:

      https://www.conjur.com.br/2021-jan-08/lewandowski-impede-uniao-apropriar-insumos-vacina-sp

      Não gosto nem um pouco do Min. Lewandowiski, mas esse despacho dele foi perfeito!

      Quer dizer que além do Bolsonaro ser criminosamente negligente para adquirir os insumos, ainda quer se apropriar do trabalho alheio?

      Mas que piada, né?

      Mas é isso.

      Não existe mais qualquer tipo de filtro moral para esse homem…

      Responder
      1. DANILO AFONSO

        Rodrigo, apesar de não gostar do protagonismo exagerado do STF nos ultimos anos, usurpando atribuições do Legislativo e Executivo, a decisão do ministro Lewandowski foi necessária. Seria um absurdo que a União pudesse confiscar os insumos da vacina do Estado de SP que foi diligente e planejou com antecedência o cronograma de vacinação.

        Responder
    2. Rogério R Silva

      Boa tarde.
      Acredito na lisura das urnas até mesmo por este motivo que vc falou.
      Agora as pesquisas não confio mesmo.
      Vergonhoso um instituto errar tanto a ponto de virar chacota.
      E erram sempre a favor de um lado.

      Responder
  16. Miguel BsB

    Ferrer é mais um a abandonar o barco Zé Verev prematuramente…
    Eles até pareciam estar indo bem.
    Acho que o alemão não deve ser nada fácil de se trabalhar.
    Falando nisso, que coisa doida, ao escrever esse comentário me lembrei que sonhei hoje que tinha conhecido e estava batendo um papo com o Juan Carlos Ferrero, por coincidência ex técnico do Zverev…kkkkkkkkkk

    Responder
  17. Luiz Fernando

    Dalcim creio q a saída do Ferrer não foi boa p o Zverev, o qual vinha aparentando mais tranquilidade/comprometimento após agregar o espanhol ao seu staff. Claro q sempre se diz q não houve qualquer atrito quando há rompimentos, mas vejo a saída do espanhol como algo associado a falta de comprometimento do alemão com um projeto estabelecido quando da união de ambos. Qual sua análise?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Concordo totalmente com você. O trabalho deu ótimos resultados, a meu ver, principalmente na parte comportamental. Então o abandono me deixa a nítida sensação de que Ferrer não aguentou os bastidores.

      Responder
      1. eduardo Tieppo

        Concordo, Ferrer sempre se mostrou um atleta sério e um pessoa bastante séria fora das quadras. Acho que as acusações que Zverev vem sofrendo sobre violência doméstica, podem ter pesado. Afinal, que profissional sério vai querer começar uma nova carreira (de treinador) ligando o seu nome a este tipo de escândalo.

        Responder
  18. periferia

    O Alienista

    O Dr. Jair Bacamarte voltou para sua cidade natal…Monte Pascoal…depois de anos fora do país…voltou.
    Sua primeira providência foi inaugurar um manicômio na cidade…deu-lhe o nome de Vera Cruz.
    Dr. Jair passou a enxergar loucura em todos.
    No começo separou duas classes de loucos…os furiosos e os mansos.
    Internou os mansos (eram a maioria e nunca reclamavam)…daí passou às subclasses :
    Esquerdistas (marxista.. trotskista e gourmet)…jornalistas curiosos (e não curiosos)…cientistas (apenas os terraplanistas escaparam) e os togados (aquela capa preta não ajudava).
    O manicômio ficou lotado…quase toda cidade estava internada…apenas os loucos furiosos ficaram livres.
    Não tinha como controlar tantas pessoas no manicômio…Dr. Jair precisava fazer algo.
    No dia seguinte…nao teve dúvidas…mandou exterminar metade dos pacientes.
    Todos em Monte Pascoal acharam normal.

    (200.000 ….e contando)

    Responder
    1. Sandro

      So BORING… Vira o disco…
      Quantos milhões estão morrendo e matando famílias e inocentes por efeitos metabólicos de cheirar pó, encher a cara e dirigir, fumar ctack, fumar maconha etc??? O Senhor sabe???

      Responder
      1. periferia

        Olá Sandro….desculpe o incômodo.

        Os Lusíadas….Canto Primeiro

        As armas e os barões assinalados,
        Que da ocidental praia Lusitana,
        Por mares nunca de antes navegados,
        Passaram ainda além da Taprobana,
        Em perigos e guerras esforçados,
        Mais do que prometia a força humana,
        E entre gente remota edificaram
        Novo Reino, que tanto sublimaram.

        (Prometo publicar receitas de bolos e trechos da obra de Camões….desculpe novamente)

        Fique bem

        Responder
        1. Marcilio Aguiar

          Caro Periferia, espero que voce siga publicando os seus textos com as metáfora, analogias e todos os outros recursos que bem sabe e pode utilizar!
          Grande abraço!

          Responder
  19. Babidi

    Ué, esse Krajicek mudou de opinião em relação ao Federer? Vivia alfinetando e querendo lacrar em cima do suíço. Foi esse mesmo bobalhão que disse que Nadal não deveria servir de exemplo para as crianças

    Mudou o discurso sobre o Federer, certamente por estar interessado em uma boa nota. Perto da grana são poucos os verdadeiros homens de princípios

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Perfeito , meu caro Babidi . O falastrão parece uns Patos aqui do Blog . Mas dificilmente ele não leva o Craque esse ano pra Roterdã. A conferir. Abs!

      Responder
      1. Paulo Almeida

        Caros Gildokson e Luiz,

        Já tive incontáveis comentários editados e bloqueados e só reclamei dessa vez, mas infelizmente as coisas chegaram a um ponto muito sério sim, bem além da rivalidade Djokovic X Federer. Não são vocês que são agredidos, caluniados e difamados incessantemente e têm que aguentar calados ou fazer uma ginástica enorme com as palavras para o comentário passar. Ainda assim alguns não passam.

        Ser chamado de Indigente não me incomoda, ainda mais vindo de quem vem, mas “marginal” passou do limite do aceitável. A questão dos fakes também está me cansando.

        Já tive meus bons momentos aqui, fui elogiado, porém a coisa vem degringolando e não é de hoje. Podem reparar que faz tempo que não produzo um texto legal, pois o ambiente está muito tóxico para isso.

        Realmente não sei se quero continuar e já adianto que não se trata de um teatro para depois voltar como se nada tivesse acontecido. Vou pensar…

        Abraços para os dois.

        Responder
        1. Jairo Silva

          Paulo, pelo que vi vc comenta e consegue argumentar muito bem. Eu acho q esses xingamentos não deveriam passar, mas fazer oq? Só demonstra a raiva que a pessoa tem de você. Nesse ambiente o mais lógico é se falar sobre tênis. Espero mesmo que você não saia do blog, um abraço!

          Responder
        2. Sandro

          Amigo Paulo Almeida, eu suspeito muito daqueles que te acusam de fake, na verdade, são eles usuários de fakes awui no blog, pois vejo que são sempre as mesmas pessoas te atacndo de fake, mas será que não são elas próprias uma pessoas só com codinomes fales???
          Eu acho que quem fica acusando veementemente de fake é que são os mais usuários de fakes…
          Mas não ligue pra isso, pois essas pessoas , no fundo, são frustradas, não confiam nos seus próprios argumentos que são fracos e se tornam senhores de teorias do mundo da fantasia, onde números, estatísticas, freguesia, confrontos diretos, nada disso importa, mas só loucuras subketivas jamais sustentadas por fatos e números!!!

          Responder
        3. Miguel BsB

          Boa Tarde Paulo.
          Vou me juntar aos outros colegas e pedir também que você reveja sua decisão…você realmente é um Djokovista ferrenho e costuma embasar bem seus argumentos, concorde-se com eles ou não. Verdade que os embates entre as torcidas às vezes passam do razoável, e descambam pras acusações e ofensas pessoais, o que da trabalho pro Dalcim, que fica tendo que editar e vetar comentários, o que, é claro, desagrada quem ficou na edição.
          Eu, por exemplo, sem querer me gabar, ha anos não tenho um comentário editado pelo Dalcim, porque normalmente passo ao largo das provocações das torcidas, e evito ofender quem quer que seja. (Desde que tb interajam comigo com respeito, claro.) Além de tudo, vc conhece bastante de música principalmente das bandas mais pesadas, o que agrega aqui, sou fã do estilo tb.
          Resumindo, fique no blog e tentem dar uma paz pro Dalcim homem, peguem levem nos ataques, mas continuem com as ironias de GUAT, Jaguatirica, etc, são engraçadas sim…kkkkkk

          Responder
    1. Luiz Fernando

      Putz Paulo quem já não teve posts bloqueados e editados em razão de rusgas aqui? Se for esquentar com isso vc perde a oportunidade de fazer suas postagens usuais, esqueça essas besteiras, claro q volta e meia temos q responder esse ou aquele mas isso faz parte. Eu q estou aqui há mais tempo do q vc repito o q já disse uma vez: essas claques dos caras provocando e contestando quem pensa diferente tem um único objetivo, tentar tirar de circulação os q postam contra determinada tendencia. Não caia nessa armadilha, se sair, o q fica ao seu critério, vai fazer o q eles querem…

      Responder
    2. Paulo F.

      Não faça isso, xará!
      Todos nós já tivemos comentários suprimidos/editados.
      Não podemos perder um bom confrade contra a seita alpina.

      Responder
    3. Barocos

      Paulo,

      Sendo sincero, me parece que tanto você, quanto o Rodrigo e o Vitor ultrapassam os limites de uma discussão saudável.

      Não tenho nada contra alguém ser fã do tenista A, B ou C, ainda mais se os mesmos forem os gigantes Federer, Nadal ou Djokovic, e, de uma maneira especial, me divirto com as muitas brincadeiras sobre GOAT, GUAT, entre-safra, Djokovice, robozinho e por aí vai, vejo-as apenas como provocações dotadas de humor cáustico e desconfio que todos, você entre nós, sabem o quão exageradas estas são, mas seria bem bacana se todos aqui se concentrassem mais nos tenistas, que como já disse, são alvos de críticas sabidamente zombeteiras, e menos em desmerecer uns aos outros.

      Saúde e paz.

      Responder
  20. EDVAL CARDOSO

    Boa tarde Dalcin,
    Estava vendo no YouTube um terceiro set, em Roland Garros, entre Nadal e Pablo Andujas, em que Nadal sai de um 1/5, 0/40, e acaba ganhando no tie-break, foi uma virada épica em um set, mas gostaria de saber qual a maior virada que já aconteceu no tênis profissional.

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Acho que a mais marcante para mim foi a derrota da Gabriela Sabatini para Mary Joe Fernandez nas quartas de Roland Garros: 6/1, 5/1 com saque e match-point. Aí ela fez dupla falta. Com 5/3, teve mais três match-points se não me engano e depois mais outro. E acabou perdendo de 1/6 7/6 e 10-8 (fui checar o placar porque isso não me lembrava). Também vi um jogo em que Marcos Hocevar fez 6/0 e 4/0 sobre um italiano (acho que Claudio Pistolesi) no Guarujá e levou virada. Também houve a famosíssima semi do US Open de 1975 em que Vilas fez 5/0 no quarto set para ganhar o jogo e Orantes ainda virou o set e ganhou no quinto.

          Responder
          1. Rogério R Silva

            Dalcim,
            Achei incrível a de 1984 em Roland Garros.
            Um dia fale sobre ela ou sobre o Lendl,meu grande idolo,por favor.
            Forte abraço.

  21. Jairo Silva

    Concordo com oq disse Roddick, a melhor coisa pro Federer é voltar em Wimbledon, ele está focado. Pra que voltar na Austrália, sem ritmo, correndo o risco de ser atropelado por NOVAK?

    Em Wimbledon tá em casa, se sente bem. Acredito que vence caso não enfrente Novak ou Rafa. Talvez pegue um Cilic na final, quem sabe.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Meu caro Almeida , digo , Jairo . André Sá somente confirmou o que o Dalcim já havia postado. A quarentena com a família em Melbourne nem pensar . Roddick está chutando assim como a criança. Roterdã, Dubai , Miami e a Gira completa de Grama , provavelmente o que o Craque deve optar. Va’ lá que ganha os SEIS e empata com Connors rs .Quanto a Novak que abra o olho com a Next Gen ou a Nova Geração rs . Afinal quem ainda e’ o terceiro colocado é que tem que correr atrás kkkkkkkkkk. Abs!

      Responder
        1. Sandro

          Cereja do bolo??? Fala sério!!! Esse torneiozinho olímpico ridículo que mais parece uma GINCANA pra turistas do que um torneio sério de tênis, que não tem premiação em dinheiro 💰, nem vale nenhum pontinho sequer no ranking da ATP???
          Focar nessa brincadeira que é o tênis 🎾 olímpico é uma desculpa para o pato 🦆 do Federer que sabe que a cada dia está mais difícil ganhar um Grand Slam, principalmente ROLAND GARROS que é praticamente impossível o Federer ganhar daqui pra frente!!!
          Se quisesse encerrar a carreira POR CIMA, que tentasse ganhar uma FINAL DE ROLAND GARROS contra Nadal e uma FINAL DE WIMBLEDON contra Djokovic, em vez de focar nessa GINCANA olímpica…

          Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          “ Não pegou Novak mais jogou bem “ . Se contradiz a cada comentário, parceiro rs. Como ele iria pegar o Cara se este alegou estar com “dor de cotovelo “ por ser o cabeça 2 atrás de Murray rs . Isso sem contar seus amassos , digo , abraços em árvores rs . Como é freguês do Espanhol venceu um Quinto Set épico na FINAL . E vindo exatamente de uma Cirurgia no joelho, e próximo dos 37. Titio Toni afirmou ao final do encontro: “ trocaria toda a tal freguesia com meu sobrinho pelos 17 SLAM de Roger “ rsrsrs . Abs!

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Correção : Entrevista antes da partida à Agência DPA segundo a ESPN que detinha os direitos de transmissão. Abs!

        2. Jairo Silva

          Puxa, eu não disse nada sobre a condição do Nole colega, aprenda a interpretar! Mas, realmente, nos dois últimos anos q Federer venceu, o Nole não estava jogando NADA! Lembro ao senhor que Federer é freguês do Djoko na Austrália, lembra disso? Abraço.

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Lembro ao Senhor que Federer e’ HEXA no AOPEN , OCTA em WIMBLEDON e PENTA no USOPEN. Parece que o Sérvio continua em terceiro… ( desde 2007) rs . Abs!

  22. Luiz Fernando

    Trump conseguiu algo q apenas os ingleses lograram, na guerra de independência dos EUA: invadir Washington. É um verdadeiro louco, insano, inconsequente, e sua atitude gerou 4 mortes. E com o respaldo do mais ignorante presidente do hemisfério sul, Bolsonaro. Incrível como alguns homens públicos conseguem se apequenar…

    Responder
    1. Barocos

      Luiz,

      Eles não se apequenaram, eles sempre foram nanicos intelectuais e sociopatas incrivelmente tóxicos. Qualquer um que respeite a imprensa tradicional e se dignifique a ler textos bem elaborados e fundamentados, e não apenas pequenos parágrafos com terminações cínicas interrogativas, tentando aparentar conhecimento de segredos bem guardados ou “os verdadeiros fatos (?)”, sabe bem disto.

      Quanto mais cedo estes senhores forem expostos “nus”, tanto melhor para as sociedades brasileira e americana.

      Saúde e paz.

      Responder
    2. Carlos Reis

      Trump e os seus eleitores FORAM ROUBADOS DE MANEIRA ABSURDA, mas como você e muitos outros não gostam do cara, tá valendo né!? Quando GARFAREM o seu candidato, NÃO RECLAME, tá ok!?

      Responder
      1. Barocos

        Carlos,

        Como todo o respeito, onde estão as provas? Trump e seus bajuladores vêm fazendo ilações desde antes do início das eleições e NENHUM caso foi comprovado durante as mesmas, TODOS os casos relatados por terceiros se mostraram FALSOS ou EQUIVOCADOS. Ou será que você acredita que membros do partido republicano e juízes federais dos EUA estão envolvidos em falcatruas para prejudicar o Trump, que segundo as teorias conspiratórias mais ridículas que já ouvi na vida, é uma espécie de “novo” salvador contra as forças do mal, uma irmandade formada por corruptos, pedófilos e satanistas? Forneça-me provas e eu te prometo que irei ler detalhadamente e, inclusive, seguirei as fontes, não precisa nem ser em nosso bom e velho português.

        Por último, peço que leia meu comentário anterior, se possui algum conhecimento singular ou é ciente dos “verdadeiros fatos (?)”, explicite-os ao invés de terminar suas postagens de forma opaca. Decerto que muitos aqui estão interessados em aprender e isto tornaria suas intervenções muito mais produtivas para todos nós.

        Apenas gerar dúvidas não aumenta o conhecimento, formular hipóteses e teorias, e TESTÁ-LAS, sim.

        Saúde e paz.

        Responder
  23. Jairo Silva

    Foi um belo debate, com alguns Federistas irritados…mas fazer o que? Contra fatos fica complicado. Para 2021 espero que o Big Four retorne em peso. Sim, gostaria de ver o Murray em bom nível, pois esse cara joga MUITO!

    Difícil prever algo, mas Nole é muito regular e acho que fecha o ano como número 1.

    Alguns palpites: Djoko leva o AO e Roland Garros. Nadal leva Wimbledon e Medvedev vence o US OPEN. Federer deve retornar em Wimbledon pra se despedir e será derrotado por Novak ou Rafa.

    Responder
  24. Renato Toniol

    Na boa, entra ano e sai ano, e a galera segue se alfinetando aqui no blog, cada um querendo provar por A mais B que o seu tenista predileto seria o tal do goat, como se cada um fosse convencer o outro de suas ideias.
    Esse espaço que deveria servir para um debate amigável, se tornou um campo de guerra entre torcedores, por favor, vamos parar com isso.
    Cada um que aprecie e torça para quem bem entender, mas precisa ficar alfinetando torcedores rivais?
    Quem realmente gosta de tênis, deveria aproveitar essa época dourada, aonde temos provavelmente os três maiores tenistas da história em uma mesma geração.

    Responder
    1. Jairo Silva

      Puxa colega, eu só falei do Federer e uma galera se doeu, rs. Não alfinetei outro participante, mas tem um aí que cismou comigo e ficou me alfinetando porque não tem argumento. Desculpe se te incomodou, abs!

      Responder
      1. Renato Toniol

        Boa tarde, Jairo.
        Na verdade, eu não citei nomes na minha mensagem, falei para toda a galera de maneira geral.
        Eu já deixei aberto minha torcida pelo Federer aqui muito tempo atrás, embora eu poste muito pouco, mas estou sempe acompanhando.
        O fato de eu torcer para Federer, não me dá o direito de diminuir qualquer outro tenista. Torço para que o suíço mantenha alguns de seus recordes, mas se for ultrapassado por Nadal e/ou Djokovic, mérito de ambos que batalharam para isso.
        Tem como diminuir as conquistas de qualquer um desses três tenistas? Acho isso no mínimo insensato, mas a galera insiste em ficar se alfinetando. Mesmo em posts aonde eles sequer são mencionados pelo Dalcim, muitos insistem em apenas falar de Federer, Nadal e Djokovic, e os mesmos argumentos, que sempre acabam da mesma forma.
        E quem vai terminar com a maiorias dos recordes, embora eu tenha a minha torcida, mas isso não afeta o meu sono, pois quem quer que venha a obter tais façanhas, não mudará em nada a minha vida, minha conta bancária seguirá a mesma, e eu seguirei tendo de acordar cedo para sustentar minha família diariamente, e vida que segue kkkk.
        Bom, foi apenas isso.

        Responder
    2. Vítor Barsotti

      Plenamente de acordo, Renato!

      Por que não aproveitamos esse momento para, assim como fez o Dalcim, elucubrar sobre o ano que se inicia?

      1) Ao contrário daqueles que se aliviaram com a fala de André Sá sobre a não ida de Federer para o AusOpen, eu fico com dois pés atrás sobre a recuperação do suíço. Imagino que ele ainda esteja longe dos 100%. Penso que ele deve retornar mais a frente, sim, mas temo por suas condições de competitividade.

      2) Nadal e Djokovic estão “às portas” de assumirem os principais recordes do tênis. Imagino que uma certa pressão irá recair sobre ambos. Vejamos como eles se comportarão.

      3) Além da natural pressão pela iminência dos recordes, Nadal e Djokovic ainda contarão com uma maior concorrência dos mais jovens. Embora, a meu ver, apenas Thiem e Sinner tenham evoluído tanto em jogo quanto em resultados ao longo de 2020 (pode-se ressaltar a evolução do jogo do Shapovalov, embora sem resultados expressivos), por ter se tratado de ano completamente atípico, acredito que em 2021 a transição finalmente será sentida nos Slam.

      4) Somado a tudo isso, ainda teremos (?) as Olímpiadas de Tóquio, que deve ser uma das mais aguardadas dos últimos tempos.

      Portanto, apesar de ainda termos que conviver com a ameaça da COVID, acredito que será um ano bastante interessante para o tênis. Que venham os jogos!

      Responder
      1. Sandro

        Discordo totalmente, as olimpíadas estão longe de ser as mais aguardados dos últimos tempos, ao contrário disso, as olimpíadas de Toquio tendem a ser uma das mais esvaziadas dos últimos tempos, e o prejuízo financeiro já é certo e contabilizado 💰!!! O próprio povo japonês deseja o cancelamento da Olimpíada porque o rombo nas contas olímpicas já está na casa dos bilhões 💰!!!
        Vários atletas e personalidades já confirmaram que não irão à Tóquio…

        Responder
        1. Vítor Barsotti

          Bom, você discordou de apenas 1 dos 4 pontos que toquei. Então, acho que não foi “totalmente”. (rs)

          Quanto às Olimpíadas, tem razão. Também acredito que, em função de tudo que estamos vivendo em relação à covid, a realização dos jogos esteja ameaçada (sob vários aspectos: sanitário, econômico, desportivo).

          Acabei me expressando mal, mas o que quis dizer é que em relação ao tênis essa olimpíada seria uma das mais aguardadas pois seria provavelmente a última chance de Federer e Djokovic. Imagine uma final entre os dois ali?

          Responder
          1. Sandro

            DEsculpe-me Vitor Bardotti, acho que me expressei mal e fiz vc entender errado, o diacordo totalmente foi somente em relação às Olimpíadas, porque em relação aos itens 1, 2 e 3 eu concordo, e muito, contigo. Só em relação às Olimpíadas que acho que esses jogos já perderam muito e continuam perdendo. No mais, belíssimo comentário o seu, Vitor, parabéns!

  25. Rodrigo S. Cruz

    Respondendo ao Miguel e ao Rafael Azevedo abaixo:

    o que vocês dois lembraram foi PERFEITO!

    E eu já tinha comentado isso também semanas atrás:

    será que tem coisa mais ridícula do que ficar brigando por qual derrota foi pior, quando ambas foram horríveis?

    Tinha de ser ideia do Paulo F. mesmo!

    E depois ainda vem o Danilo complementar com essas tabelas Excell chatíssimas dele.

    kkkkkkkk

    Derrota humilhante é derrota humilhante e pronto, caríssimos.

    E quem é besta de ligar se o Djoko fez 3 games a mais?

    Olhem para esse placar que o atual número 1 levou, for God’s sake – 6/0 6/2 e 7/5 !!!

    A única coisa que dá pra falar mesmo é que maio de 2008 está muito, mas muuuuuito distante de outubro de 2020.

    (rs)

    Responder
    1. Jairo Silva

      Como o Danilo Afonso postou números irrefutáveis você se doeu todo. Mas são fatos, fazer o que? Sentar e chorar. Acho Federer um grande jogador, independente dessa AMASSADA histórica que ele sofreu do seu maior rival, na época. Nem foi meu objetivo afirmar que A ou B é maior ou menor. Essas duas vitórias do Rafa provam que o cara é um fenômeno no saibro, derrotando dois gênios como se fossem iniciantes. É só isso, mas como vocês Federetes não têm argumento, apelam chamando os outros de fake. É risível mas demostra o desespero, abs!!

      Responder
    2. DANILO AFONSO

      Rodrigo, as planilhas excel (estatísticas) visam combater a desinformação e que os colegas do blog não sejam induzidos a erro.

      O resultado de “campo” tem muito mais relevância para história do que a frustação pela expectafiva de um jogo competitivo. Criam teorias e invertem a lógica das coisas para não enxergarem o óbvio.

      Abs !!

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Boa Danilo.
        Talvez alguns não percebam e outros ignoram por conveniência a importância dos números.
        É como determinar uma dominância: Djokovic assumiu a liderança do ranking pela primeira vez em julho de 2011, ou seja, fará 10 anos daqui a 6 meses e já soma 302 semanas. Federer já era #1 em 2004 e possui até agora 310. Se dermos um desconto de 1 ano como 2020 não jogado, a diferença da dominância ainda é muito grande. Mas para um grupo, entra em consideração quem joga mais bonito, tem mais fãs etc.

        Responder
    3. Rafael

      Perdão, mas eu não acho as “tabelas de excel” do DANILO, até porque elas não são apenas isso, chatíssimas. Se não explicam tudo e não permitem uma conclusão definitiva em alguns casos, são muito interessantes e, no mínimo, mais um aspecto a ser considerado nas nossas “análises”, com as devidas ressalvas.

      Aliás, considerando o trabalho que deve dar para compilar os dados depois da pesquisa e apresentar as estatísticas mastigadinhas para nós, eu diria que o DANILO é um comentarista que agrega conteúdo ao blog. Concordar ou não com as análises dele sobre os dados das estatísticas vai de cada um ou de cada torcida, mas desmerecer suas contribuições, isso sim não agrega em nada, por mais que tenha sido em tom de brincadeira.

      Espero ter sido claro, essa é apenas minha opinião. A maioria esmagadora das opiniões aqui são subjetivas e passionais, e levam em conta fatores estapafúrdios, como no caso de discutir quem apanhou menos de Nadal em RG, as investigações sobre fakes, fakes acusando outros de serem fakes, o uso incondicional e massacrante da condicionante. “SE”, etc Se tal infantilidade é aceitável, porque o trabalho do DANILO não seria?

      Rodrigo, comentei abaixo de você, mas minha visão é generalizada. Por favor não me leve a mal.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Rafael,

        Você tem razão.

        Embora eu ache que não fui bem interpretado.

        Não é por eu ter criticado o Danilo em um ponto específico que eu não reconheça que ele agregue ao blog.

        E ele agrega sim, com certeza.

        Eu mesmo já falei isso aqui.

        De toda forma, se fui infeliz ou ácido demais na minha crítica, queriam me desculpar…

        Abs.

        Responder
    4. Paulo F.

      “Parabéns”, Rodrigo S. Cruz…
      Querendo desmerecer, ao chamar de chatíssima, um dos ramos mais importantes da Rainha das Ciências – a estatística.

      Responder
  26. Rodrigo S. Cruz

    Bom,

    voltando ao assunto tênis, eu acabei de ler uma notícia que me pareceu animadora.

    Eu estava muito preocupado que esse joelho do Federer forçasse uma aposentadoria precoce.

    Mas de acordo com o ex-tenista André Sá, o real motivo por trás da desistência do suíço foi outro:

    as rígidas regras de isolamento impostas pelo aberto da Austrália que teriam de confinar Mirka e as crianças no hotel…

    Então, ou o Federer viria sozinho ou teria de impor esse desconforto a sua família.

    Por isso ele decidiu não jogar…

    Uffffa!

    Isso não deixa de ser um alívio aos que apreciam o tênis do suíço e o querem vendo jogar por mais alguns anos…

    Responder
      1. Ronildo

        Eu também estava preocupado. Mas acreditando desde o início que o motivo era mesmo o confinamento. Não tinha certeza evidentemente por falta de uma declaração como essa do André Sá.

        Responder
  27. Rodrigo S. Cruz

    Caraca!

    Eu me ausento por 1 semana por motivos de força maior.

    E quando retorno percebo que o nosso espaço foi tomado pela caterva…

    O marginal cibernético, criador de fakes, já “demarcou” o território dele…

    Sai Heitor, entra Jairo.

    Sai João, entra Sandro.

    Responder
    1. Jairo Silva

      Acho meio pesado, em um ambiente como esse, onde se fala sobre tênis, ficar chamando os outros colegas de “marginal”. Você deve ser meio frustrado porque, pelo pouco que vi, teus comentários se resumem a isso, uma pena.

      Responder
  28. Miguel BsB

    Verdão amassou o Horriver Plate ontem!
    Qual a maior surra de todas?
    Federer x Nadal RG 2008
    Djokovic X Nadal RG 2020
    River Plate X Palmeiras Libertadores 2021

    Fico com a 3 opção
    Kkkkkkkkkk

    Responder
  29. Paulo F.

    É absolutamente claro e cristalino que Rafael Nadal é o maior e melhor tenista de todos os tempos.
    Mas isso seria quase impossível de afirmar caso estivesse faltando ao Rafa uma conquista de Aberto da Austrália.
    Mas ele tem.
    Uma, UMA conquista na Austrália.
    E em cima de quem?
    Ah, se não fosse o vassalo helvético, a ave da sorte: o pato-dos-alpes.
    Graças a Roger Federer, o freguesão, Rafael Nadal é o maior e o melhor.

    Responder
    1. Jairo Silva

      Depois dessa famosa final em 2009, Federer teve mais duas oportunidades de derrotar Rafa na Austrália e perdeu as duas! Só foi vencer mesmo em 2017.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Exato. E graças a essa vitória o Craque não tem apenas unzinho AOPEN como um certo Espanhol. E sim SEIS conquistas . É meio difícil pra você e o P.F. entenderem , mas nada como o Tempo rs. Abs!

        Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Freguês e mesmo assim com SEIS Títulos a Um no AOPEN ? O guri e’ mesmo filhote do face . Somente sabes repetir a ladainha do h2h que aprendestes desde 2008 kkkkkkkkkkkkkk . Abs!

    2. Rodrigo S. Cruz

      Minha opinião:

      é absolutamente CLARO e CRISTALINO que a única ameaça para a torcida patética do Djokovic é o Federer.

      E como não podem eleger o Djokovic por eele só ter 17 slams, elegem o Nadal…

      Abs.

      Responder
  30. Rafael Azevedo

    Num post sobre as previsões para 2021, 90% dos comentários são sobre os jogos de 2020 e 2008…
    hehehe, Nadal está deixando os torcedores do Federer e Djokovic loucos.
    Quem tiver a derrota “menos pior” para o Nadal é o GOAT!!

    Responder
    1. Jairo Silva

      Kkkkkkkkkk puxa esse não foi meu objetivo Rafael rsrs. Pra mim são duas derrotas humilhantes. A do Novak mais inesperada pelo contexto, mas eu me refiro ao jogo mesmo. Federer não apresentou nem poder de reação, foi um atropelo incrível e olha que ele era bem novo! O que isso muda na questão do GOAT? Pra mim nada… NADAL é o melhor da história no saibro mesmo e sempre será. 13 ROLAND GARROS, jamais será repetido, tem que respeitar! E deve seguir vencendo por ali pq é muito superior ao resto.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        E não foi mesmo a “ sua “ intenção, meu caro. Não sei a sua idade mas esta FINAL de RG 2008 , já vem de muito aqui no Blog . Nem o Craque Suíço sendo categórico ao afirmar que em nada teve a ver com a Mononucleose ( totalmente curada segundo o próprio) , a discussão retorna volta e meia. Ele somente quebrou a cara achando que o Espanhol entraria depois da surra mais “ relaxado “ em WIMBLEDON 2008. Simplesmente ele pensava finalmente quebrar o recorde que somente ele e Björn Borg possuem até hoje com CINCO Wimbledon CONSECUTIVOS. O 9 x 7 no Quinto Set por si só demonstra que estava inteiro. Daí ter ainda físico pra levar o USOPEN 2008 ( tirando o Sérvio na Semi ) pra cima de Murray em Sets diretos , o mesmo que tirou Nadal também na Semi . Abs!

        Responder
        1. Jairo Silva

          Que raridade! Encontrei um torcedor sensato pelo menos rsrs. Realmente Federer estava inteiro, como admitiu, mas Rafa jogou demais.

          Agora, eu DUVIDO que Federer pensou q Rafa entraria “relaxado” na final de Wimbledon 2008. Já se conheciam bem e nessa época aí o Federer já era freguesaço de Rafa. Nadal nunca foi do tipo que relaxa…Roger sabia muito bem disso.

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Depois de uma surra sem precedentes, e pela proximidade dos Torneios, Rafa poderia imaginar que o Suíço estivesse com problemas devido a tão propalada Mononucleose. Isso não aconteceu . Ambos entraram com a faca nos dentes com o Suíço muito pressionado pelo incrível Recorde que estava em jogo. Mas ele tratou de botar as cartas na mesa e buscou o seu quinto USOPEN CONSECUTIVO . E todo o Big 4 estava presente nas Semis para valorizar outro feito espetacular. Abs!

          2. Sérgio Ribeiro

            Ps. Acredito que o guri saiba que Federer leva vantagem em TODAS as superfícies exceto o Barro. Freguês não consegue isso não caríssimo , mane’ rs . Abs!

        2. Luiz Fernando

          Retorna pq pessoas q não sabem perder voltam a bater nessa hipótese desmentida pelo próprio Federer. Claro, talvez esses caras saibam melhor do q o próprio jogador qual era sua condição na época…

          Responder
        3. Rodrigo S. Cruz

          Sérgio,

          Esse daí é o indigente intelectual do blog, usando o disfarce de quinta categoria dele. (rs)

          Vamos fazer o seguinte – vamos combinar todo mundo aqui de não responder a qualquer desses três patetas?

          Deixem eles falando sozinhos, porque quanto mais IBOPE damos, pior a coisa fica.

          E que metam o pau do Federer o quanto quiserem.

          Afinal, sempre vai ter alguém pra meter o pau no Djokovic também…

          Abs.

          Responder
    2. Luiz Henrique

      Kkkkk eu me lembro de uma discussão entre federistas e djokovistas sobre quem ganhou da melhor versão do Nadal em wimbledon…
      Devo dizer que como torcedor do Nadal, até que não é ruim ver essas discussões de federistas e djokovistas. Eles deixam momentaneamente de pegar no pé do Nadal, ficam atacando um ao outro e elogiando diferentes versões do Nadal kkkk

      Responder
    3. Sérgio Ribeiro

      Mas o que tu queres ? rs . Novak 1 x 7 e Federer 0 x 6 em RG para o Rei do Saibro , resolvem apelar até pra average game ( com direito a matemáticos ) , para tentar explicar qual dos dois apanhou menos para Rafa Nadal . Uma coisa é certa. O maior “ rival” do Espanhol no Saibro é também um freguês de carteirinha não somente em Paris . Total de 7 x 18 nesta superfície kkkkkkkkkk. Abs!

      Responder
    4. Luiz Henrique

      kkkk, vou até fazer um comentário pra defender federer e djokovic.
      Não foram só eles que perderam pra Nadal em RG fazendo 7 games ou menos.
      Isso tb ocorreu com outros grandes jogadores em semis/finais de RG
      Alguns exemplos:
      Murray em 2014: ganhou 6 games
      De Potro em 2018: ganhou 7 games
      Thiem em 2017: ganhou 7 games
      Ferrer em 2012: ganhou 5 games
      Wawrinka em 2017: ganhou 6 games

      Responder
  31. DANILO AFONSO

    Faltam 9 semanas para NOVAK tornar-se recordista de semanas na liderança do ranking masculino e 76 semanas para superar o recorde absoluto de Graf.

    Responder
  32. Vitor Hugo

    Não há qualquer dúvida que tanto Wimbledon(muito à frente) assim como u.s open estão muito à frente de Roland Garros e Austrália Open.

    Já dizia o grande Ivan Landl: ” Trocaria todos os meus títulos em Roland Garros por um em Wimbledon ”

    Nadal está muito atrás de Roger. Poucas semanas liderando o ranking, poucos títulos em Wimbledon…… Tem menos títulos que Roger tanto em Wimbledon, quanto Austrália Open e U.S Open, levando vantagem apenas no major francês.

    Há, o espanhol também tem desvantagem contra Federer tanto na grama quanto nas hards, levando vantagem apenas no saibro, se falarmos em H2H.
    2 x 1
    Sorry! Next!

    Responder
  33. Maurício Luís *

    …E vamos então à abalizada e esclarecedora opinião da ex-presidenta que saúda a mandioca;
    – O Federer tem como meta ganhar Wimbledon e Olimpíadas. Daí quando ele atingir a meta, ele dobra a meta. Ele vai ganhar Wimbledon, e se não ganhar, é porque perdeu e o outro que ia perder saiu ganhando.
    O Nadal vai perder cabelo, mas pode implantar, e se implantar, é porque ganhou o que tinha perdido.
    Gente, eu engasguei comigo mesma. Já não sei se ganhou ou se perdeu. O que é que eu ganho com isso?

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Agora te entregastes legal , parceiro. Esse é o ridículo comentário diário do P . Almeida . Chama o terceiro colocado de Goat e Nadal já na frente de Federer não é mesmo mane’ ? Em número de SLAM , em número de FINALS e em número de Semanas CONSECUTIVAS ou não , onde o Espanhol já ultrapassou Federer ?. Te chamaram de fake e eu agora assino embaixo. Isso é de uma idiotice tão grande que também repetí-la a exaustão, não tem erro não, mane’ . E caíste aqui de pára-quedas e sendo elogiado pela figura . Vamos ver se tu seguras a onda kkkkkkkkkkk Abs!

      Responder
      1. Jairo Silva

        Que mania de sair ofendendo os outros e colocando apelidos hein colega!??É minha opinião, não gostou paciência. Tu deve ser torcedor do Federer e ficou irritado.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          IDÊNTICO modus operandi do antecessor Heitorzinho.

          Qualquer crítica feita vinha com essa de:

          ” oh não, você está me ofendendo”.

          kkkkk

          Responder
      2. Paulo Almeida

        Primeiro que ele chamou de mito e não de GOAT e segundo que não tenho a mesma opinião sobre o Nadal.

        Essa sua hemorragia foi bizarra, hein, Ribeiro? Quanto mimimi.

        Calma que o sparring que vive dos números mentirosos da entressafra ainda vai perder mais algumas para DjokoGOAT antes de se retirar do circuito.

        Abs.

        Responder
      3. Rodrigo S. Cruz

        Pois é, Sérgio.

        É muito fácil identificar o fakezinho.

        Vamos combinar daqui para frente não respondermos mais?

        Sem platéia para contrariá-los, eles cansam de ficar falando como se fossem pessoas diferentes…

        Responder
        1. Paulo F.

          Falou o cidadão que vive cobrando que um torcedor do Djokovic critique o o outro.
          Mas que nunca reclamou do torcedor do Federer com 04 nicks diferentes.
          Ao contrário, vive bajulando ele.

          Responder
    2. Paulo Almeida

      Jairo, há uma galerinha da torcida do GUAT que simplesmente não aceita novos nolistas no Blog. Não se deixe intimidar e continue passando o rodo. O mesmo vale pra qualquer outro novato.

      Abs.

      Responder
        1. Luiz Fernando

          Jairo bola pra frente, posta o q vc bem entender numa boa, aqui quem pode julgar o q se posta ou não é apenas o Dalcim. Tem um rapaz q torce pelo Federer já postou com 4 nicks q todos conhecem, afora outros não identificados, e nenhum dos amiguinhos critica, muito pelo contrário. Essa atitude desta turma vem de longa data, algo típico dos maus perdedores…

          Responder
          1. Rodrigo S. Cruz

            Só que os 4 nicks que ele usou foram todos em épocas diferentes.

            E ele NUNCA usou mais de um ao mesmo tempo.

            Muito menos para ficar fazendo promoção pessoal, ou para tentar aumentar a torcida de Kombi do Novak…

      1. Sérgio Ribeiro

        E desde quando mandas em alguma coisa , hemorrágico comentarista ? rs . Deves ter percebido que com as derrotas no USOPEN Open , ATP 500 de Viena , RG e FINALS em sequência, a Turma da Kombi ( alguns fakes e torcedores modinha ) , simplesmente escafederam rs . Agora daí a você voltar a mandar nos ataques ao Suíço e a babaquice de Goat repetidos a exaustão, não cola mais kkkkkk. Abs!

        Responder
      2. Rodrigo S. Cruz

        Hahahahahahaha

        “Novos nolistas” foi ótima…

        Então vamos lá – novos nolistas, né?

        Sai Heitor, entra Jairo. Sai João entra Sandro.

        Novíssimos! (rs)

        Responder
  34. Rogério R Silva

    Boa tarde meus amigos.
    Está um tal de comparar derrotas em finais de rolanga que as pessoas não pensam em como estão aumentando ainda mais a possibilidade de eleger o Nadal como goat.
    Quando se fala em basquete muitos dizem que o sangue nos olhos e a invencibilidade em finais pende a balança pro Jordan em relação ao LeBron;
    Na Fórmula 1 os 7 de Schumacher o diferencia dos três títulos do Senna e nem lembram dos quatro títulos e outros grandes números do Prost,não vou nem falar do Hamilton;
    Como agora vamos fazer pra defender que o Federer é o goat ?
    Quando nos interessa usamos números e em outra hora o joga bonito?
    Dizer que oito em Wimbledon vale mais que 13 em RG é meio chato de explicar.
    Vale pra quem não tem nenhum como Lendl mas Sampras daria três Wimbledon para ter um RG.
    Acho que há espaço para todo mundo embasar seu tenista predileto como o the best.
    Acho uma discussão besta e sem sentido.

    Responder
      1. Rogério R Silva

        Você entendeu o que eu disse e se faz de engraçado.
        Vergonhoso isso.
        O nome disso é figura de linguagem.
        Palhaçada como essa é que não aguento no site.
        Observe a diferença argumentativa do Sr Sérgio.

        Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Sampras daria TRÊS Wimbledon por um RG ? Jura ? . O Norte-americano ao ver o Equipamento de GUGA em 1997 teve a certeza que precisava trocar o seu se quisesse vencer ao menos um . Terminou sua carreira sem trocar coisa alguma e ainda venceu mais 4 na Grama Sagrada do All England Club… rs . Abs!

      Responder
    2. Luiz Fernando

      Uma coisa algumas pessoas q postam aqui são GOAT: em arrumar desculpas pras derrotas do Federer. Mononucleose, doping do adversário, mudanças nas quadras, idade, temperatura ambiente meio grau acima ou abaixo do ideal etc etc etc. Creio q na visão distorcida dessas pessoas o suíço deveria ter vencido todos os torneios q disputou, admitir a derrota ou a superioridade do adversário jamais…

      Responder
  35. Paulo F.

    Alguém que julgam o Melhor de Todos os Tempos nunca, jamais tomaria uma surra tão humilhante, como a que levou em RG 2008.
    Por essas e outras Rafael Nadal é o maior e melhor tenista de todos os tempos.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Rafa Nadal vai ser o maior e melhor no dia que ultrapassar Roger Federer numa série de quesitos . Até porque o Suíço atingiu dezenas que o mesmo ainda não possui . Quando vais entender que o Espanhol somente e’ melhor que o Suíço no Saibro ? . Fora isso ainda está muito longe . Tanto dentro quanto fora das quadras . Abs!

      Responder
        1. Paulo F.

          Tem a mesma quantidade de GS conquistados do que Roger Federer e uma humilhante superioridade nos confrontos diretos, que é mais importante do que a quantidade de pneus dados/levados.
          Além disso, Rafael chorou por causa de algum pneu tomado, como o suíço fez na Austrália em 2009?
          rsrsrsrsrs Abs!

          Responder
          1. Cassio Carvalho

            ACho que o choro no AO2009 tem a ver com não ter conseguido igualar a Sampras ainda. Pode ver que ele desmorona em RG2009 por esse motivo tb. Por completar o Slam e por alcançar o recorde de Sampras… Feito incrível naquele momento.

          2. Sérgio Ribeiro

            Meu caríssimo guri rsrsrsrs Abs! . Entendo que para tua turminha ( a partir de 2008 ) o h2h e’ mais importante do que semanas CONSECUTIVAS ou não na liderança do ranking . Daí que o Suíço não perder desde 2014 ( Novak desde 2013 ) , para o Espanhol em TODAS as superfícies exceto o Saibro, deveria ser o suficiente pra aprenderes alguma coisa diferente rsrrsrsrsrs Abs!

          3. Sérgio Ribeiro

            Ps. Como pelo visto não assistes quase jogo algum , não sabes que o Suíço é conhecido por chorar tanto nas vitórias quanto nas derrotas em N ocasiões. Isso não o faz menos homem que a criança rsrsrsrsrs . Abs!

  36. Vitor Hugo

    O nobre colega Danilo mostrou os números. Mas aí qualquer pessoa com um pouquinho de tempo livre pode ir no google, copiar e colar.

    Analisar o contexto todo é pra quem tem bom senso, analisa o que acontece de forma mais ampla, sem limitações. E o que eu escrevi abaixo prova que a derrota de 2020 foi a mais humilhante em final de Roland Garros. Winner!!!!

    Responder
    1. Sandro

      O mais humilhante de tudo , na verdade, é quem torce por Federer ficarem com argumentos fraquísimos pra tampar o Sol com a peneira e forçar a barra para o Federer ser o Goat….
      O mais humilhante de tudo é querer que o Federer seja o Rei da grama baseado em Halle, torneio que Djokovic e Nadal não dão importância, pois quando se trata de Wimbledon o tal pato 🦆 do Federer não consegue vencer sequer uma final do Djokovic! Em Roland Garros não consegue vencer sequer uma final de Nadal… Logo, o freguês -mor de Nadal e Djokovic não passa de um pato 🦆 e pato 🦆 nunca será GOAT 🐐!!!

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Ou você se faz de Pato mane’ , ou realmente assumes a total falta de conhecimento do Esporte . Federer possui OITO WIMBLEDON , Sampras SETE e Novak CINCO. Repetir a exaustão que o fracassado em Halle e Queen’s com TRÊS Finais e TRÊS derrotas não liga para os ATP 500 , mas foi lá no ATP 250 de Eastbourne 2017 vencer seu quarto Torneio na Grama , não cola . Até porque nesse ano Federer venceu seu Sétimo título pra cima de Zverev em Halle. Quer chamar de REi da Grama aquele que tem UM TERÇO dos Títulos ?Tudo porque o grande mane’ cisma que h2h está acima das conquistas ??? . Volta pro face que tem vários Patos manés fanáticos iguais a ti , guri kkkkkkkkkkkkkkkkk. Abs!

        Responder
      2. Paulo F.

        Mas é que Halle possui um maravilhoso teto retrátil!
        O engraçado é que Hamburgo também possui um maravilhoso teto retrátil, por coincidência também na Alemanha.
        Mas como é um torneio de saibro, aí convenientemente não citam a “maravilhosidade” do teto retrátil de Hamburgo.

        Responder
    2. DANILO AFONSO

      Nobre Vítor, eu gosto de objetividade, sem rodeios. O achismo e o “se” não entram em campo e nem revertem o que já virou história. Posso até fazer exercício de futurologia ou expor conjecturas do passado, mas busco apresentar números para lastrear a minha percepção.

      Da mesma forma que você soube aqui no blog que o Djokovic teve melhor década na história, que a temporada 2015 foi superior a de 2006, e que a popularidade do sérvio é que mais cresce nos últinos anos, agora você também tem ciência que a derrota do suíço em 2008 foi pior que a do sérvio…kkkk

      Saudações Nolistas !!

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Não há “se” nos meus argumentos postados abaixo pra chegar a conclusão que a derrota de Novak foi mais humilhante. São fatos. Só ler de novo, nobre.

        Abs!

        Responder
    3. DANILO AFONSO

      A derrota do FEDERER em 2008 e a derrota do Connors na final de Wimbledon 1984 (venceu também apenas 4 games), foram as piores derrotas nos últinos 43 anos em uma final de Slam.

      Responder
      1. Gildokson

        Danilo eu sempre te considerei um dos caras mais inteligente e sensato do blog, e eu fico admirado que você assim como os outros papagaios haters se baseie apenas em games a mais vencidos pelo sérvio para classificar a derrota de 2008 do Federer como mais humilhante. Eu ja repeti algumas vezes aqui a minha opinião e vou dizer de novo. NÃO HÁ COMPARAÇÃO com a expectativa em torno dessa final de 2020 perante aquela de 2008!!! O mundo do tênis e a crônica especializada esperava um embate, os torcedores do sérvio esperavam uma BATALHA ( você mesmo foi um que levantou jogos passados no saibro afim de provar que o sérvio era quem fazia frente a Nadal e podia bate-lo numa final de RG) todo mundo esperando um jogaço, todo mundo falando que dessa vez não esbarraria na rede, a chuva não atrapalharia, todo mundo achando que ia ser uma final tipo WB19. E oq aconteceu?? Eu respondo.
        Ao final do segundo set ja podiam entregar a taça para o Nadal pois o sérvio ja havia sido humilhado em quadra.

        Responder
        1. Miguel BsB

          Isso é fato Gildokson…
          A expectativa entre essa de 2020 para um duelo mais equilibrado e talvez, muitos aventaram isso, não apenas torcedores do Djoko, a primeira derrota de Nadal em uma Final era muito maior do que no embate de 2008.
          No fim das contas, foi um balde de água fria em quem esperava uma guerra de atrito em cima da terra batida.
          Foi um fiasco!

          Responder
        2. Jairo Silva

          Uma coisa é a expectativa! Diversas pessoas apostaram no Nole por tudo que estava jogando, pelo clima etc… Isso não tem nem que discutir, esperava-se um jogo equilibrado tipo a semifinal de 2013, mas foi um massacre, ponto. Surpreendeu todo mundo. Mas comparando com a final de 2008, o que foi o jogo…nossa, Federer foi varrido de quadra, surrado, humilhado e não esboçou nada, fica marcado por isso. Imaginem se naquela época tivesse rede social tão ativa quanto hoje, a repercussão seria ENORME!!

          Responder
          1. Miguel BsB

            Meu caro, vou do te dizer uma coisa, que talvez vc nao tenha percebido…
            Djokovic TAMBÉM foi humilhado…
            Abs

        3. Luiz Fabriciano

          Mas pelo que parece, a questão de qual vitória era mais esperada está tomando lugar de qual derrota foi mais humilhante.
          E se voltarmos ao ponto do início, não há dúvidas de que a primeira vence.

          Responder
        4. DANILO AFONSO

          Gildokson, não apenas o quantitativo de games fazem a derrota a pior. A duração da final de 2008 (1h48) foi quase uma hora a menos que a final de 2020. Uma diferença gritante.

          Expectativa de um jogo nunca pode definir qual a pior derrota, e sim o que se passou em quadra. Querer comparar frustação com estatística é uma absurdo, nobre Gildokson.

          Responder
          1. Gildokson

            O que você consideraria mais humilhante? Um time tomar de 7×0 na final da Copa Do Brasil ou de 5×0 na final da Libertadores?
            Pra mim o que determina o que foi mais humilhante é a importância do jogo e não só o placar.
            Mas é só uma questão de opinião.

      2. Sérgio Ribeiro

        E isso significa o que , Danilo ? . Você por acaso assistiu aos grandes duelos entre Connors x McEnroe e os de ambos contra Borg . Se você é mais um mane’ que se preocupa com h2h e placar de jogos , está no lugar errado. Connors 2 x 2 BigMac em FINAIS de SLAM . E Connors 8 SLAM contra 7 do BigMac . Jimbo o recordista absoluto de ATPS vencidos , tem h2h desfavorável com o SETE anos mais jovem . E ficou muito mais tempo no TOPO do Ranking. E daí o placar desta FINAL …? . Abs!

        Responder
      3. Sérgio Ribeiro

        Já que esquecestes , meu Nobre , e não foi de propósito, que tal Jimmy Connors 6 x 1 , 6 x 0 , 6 x 1 Ken Rosewall ; FINAL USOPEN 1974 . Já sei 46 anos e’ muito tempo depois . Essa ganha …? ou o problema é Federer ? rs . Abs!

        Responder
  37. Miguel BsB

    O pessoal até hoje debatendo qual foi a pior derrota, a do Federer ou a do Djokovic na final de RG para o Nadal…
    Respondo: as duas! Foram duas surras de cinta aplicadas pelo Emperador de RG! Uma dominância absurda em ambos os jogos.
    Mas nada tão vexatório, levando se em conta de se tratar do vencedor de 13 dos 15 torneios disputados por ele, jamais sendo derrotado em finais por lá…algo sobrenatural, e, arrisco dizer, inigualável!

    Responder
  38. DANILO AFONSO

    RG 2008 x RG 2020

    Li nesta pasta e na passada os torcedores discutindo qual foi a derrota mais humilhante em Roland Garros, se a sofrido por Federer na final 2008 ou a que padeceu o sérvio em 2020.

    Deixando de lado os vários aspectos subjetivos, tipo a idade do Federer em 2008, a diferença de Slams entre os finalistas, o comparativo do nível do espanhol nas finais, a competitividade do sérvio, apresentarei abaixo algumas estatísticas acerca das finais:

    a) Duração de tempo das finais
    2008 – 1h48m
    2020 – 2h41m

    b) % pontos vencidos pelo derrotado
    Federer – 36,11% (52 pontos de 144 jogados)
    Djokovic- 42,07% (77 pontos de 183 jogados)

    c) games vencidos pelo perdedor
    Federer – 4 games
    Djokovic – 7 games

    d) pontos vencidos pelo perdedor com 1° e 2° saque
    Federer – 49,1% / 20,8%
    Djokovic- 50% / 48,5%

    Analisando os dados acima, não há dúvida que a derrota sofrida pelo Federer em 2008 foi muito mais acachapante.

    Os aspectos subjetivos são interessantes de se debater, mas para a ATP e para as futuras gerações de torcedores menos apaixonadas e parciais, o que contará são os números quando forem comparar as duas finais.

    Saudações Tenísticas !!

    Responder
    1. Vitor Hugo

      Os números dizem que a derrota de Federer foi pior, mas se analisarmos o contexto todo, a derrota do sérvio foi bem pior.
      Mas aqui cada um vai argumentar da forma que lhe convém, não é, Danilo?

      Responder
      1. DANILO AFONSO

        Nobre Vítor, depende do direcionamento do contexto que cada um deseja expor.

        Você cita que em 2008 Nadal estava em um nível superior. Também acredito. Porém, também acredito que Djokovic estava em 2020 em nível inferior a outros anos em RG (2012 e 2013). Levou o título de Roma ano passado aos trancos e barrancos.

        Um Nolista poderia relembrar que dois dias antes da final de 2008, Djokovic enfrentou esse “super” Nadal e fez o jogo mais duro do espanhol em todo torneio, parciais de 6-4, 6-2, 7-6.

        Alguém lembra da diferença de currículo entre Federer e Nadal em 2008 ? Federer já carregava a expectativa de se tornar em poucos anos o maior da história, tinha 12 Slams e 227 semanas como n. 1, já o joven Nadal tinha somente 3 Slams e nunca tinha se tornado n. 1. Na final de 2020 duelaram dois gigantes com currículos no mesmo patamar, contudo o espanhol carregava a áurea de rei do saibro com 12 Slams na superfície.

        Na época a derrota do Federer foi muito mais impactante, e olha que não tinhamos o mesmo alcance das redes sociais de hoje.

        Saudações Nolistas !!!

        Responder
      1. Paulo F.

        Hahahahahahaha !!!

        A batida, velha, mas sempre usada falácia da monodesculpose.
        Deve ter sido ela que fez o suíço falhar no 40/15 de Wimbledon de 2019 também!

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder
    2. Jairo Silva

      Brilhante colega, acabei fazendo você perder um tempo com esses levantamentos, desculpe rsrs…

      Não resta qualquer dúvida de que os dois resultados foram fruto de um MASSACRE por parte do Rafa, mas o do Federer foi de longe o pior, tanto que acredito ter afetado o jogo do suíço no restante daquela temporada…

      O Nole pelo menos esboçou alguma reação no terceiro set. Belo comentário Danilo Afonso.

      Responder
    3. Sérgio Ribeiro

      Permita – me discordar , caro Danilo. Esta partida de 2020 entra pra história como aquela que foi sem nunca ter sido. A primeira vez que o Staff de um Tenista se pronuncia de maneira exdruxula , cravando que o oponente não teria a menor chance. Segundo Carlos Moya quando avisaram a Nadal que seria em indoor ele mordido respondeu na seca , ” não importa vou vencer de qualquer maneira ” . Não existe meia Surra , foi um massacre que deixou o Sérvio constrangido e a história vai contar. Duvido que Ivasinevic pise de novo em RG rsrsrs. Abs!

      Responder
      1. Jairo Silva

        Mas aí foi erro do staff do Novak, não dele. Acho que isso até acabou fazendo mal ao Nole, que fez uma partida horrível, enquanto o Nadal entrou mordido e jogou muito bem.

        Já Federer foi esmagado do início ao fim do jogo, não deu nem pra respirar.

        Responder
    4. Cassio Carvalho

      Gostei dos números! Mas tem um critério contextual que deixa a relação emocional com a derrota, maior. A posição mental do adversario. Djoko esperava derrotar o Nadal. Tinha ele, e todos nós, a expectativa de muito possivel derrotar o Nadal. E logo, veio o chacote. No caso do Federer essa expectativa nunca houve. Sempre foi entrar e tentar alguma coisa. E veio o chacote. E claro que pesou no RF, perdendo por primeira vez uma final de WIMBLEDON logo depois mas… se recuperando com o titulo no USOpen. Acho esse contexto importante. Não são números. Mas o Nole em 2020 foi o Brasil no 7×1. Pensou que ia fazer frente e ser favorito e tomou chacote. Isso não fica só no número, isso é dor. Perder em 2008 pro Nadal, não foi doloroso. Nunca houve taaaaanta expectativa de ganhar como a do sérvio em 2020.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Onde assino , caro Cássio ??? . Mas pode desistir que o estatístico está muito longe de entender. O cara somente se prende a números e fim de papo …rs . ABS !

        Responder
    5. Cassio Carvalho

      Anexos:
      1) Os números deviam incluir o fator “pneu”. É número, e pesa no que diz respeito ao comentario: Analizar o dominio que houve.
      2) Foi o Nadal quem ganhou do RF logo depois em Wimbledon. Não foi o Federer perdendo pra outro top10 qualquer. E ainda teve o titulo do RF no USOpen. Isso nos dá o TAMANHO do Nadal nesse ano.
      Por ultimo, convenhamos, competir quem chorou menos na derrota pro Nadal é muito bizarro. Na verdade o feito é do Nadal, colocando no bolso os genios da historia do tenis em final de GrandSlam num espaço de 12 anos. I- NA- CRE- DI- TA-VEL.

      Responder
      1. Carlos Reis

        Resumindo, O CARA não é o Federer, muito menos o DjokoVICE de RG, O CARA se chama Rafael Nadal. O Spencer sempre teve razão, sou obrigado a admitir.

        Responder
  39. Paulo Almeida

    O rei do tênis Djokovic continuará sendo muito prejudicado pela pandemia, pelo menos nesse início de 2021. Provavelmente ficará sem poder ganhar o hexa em Indian Wells, mas ao menos selará o recorde (mais do que merecido) de semanas como número 1 no dia 8 de março.

    Responder
  40. Daniel C

    Eu acho que a troca de guarda ocorrerá finalmente este ano. Tenistas como Tsitsipas, Thiem, Medvedev, Zverev e Rublev não devem em nada a Nadal e Djokovic nos quesitos técnica e físico. Aí sobraria a questão mental, mas acredito que essa diferença mental será neutralizada esse ano. Acho que esses tenistas mais jovem aprenderam com todas as frustrações que já tiveram enfrentando o espanhol e o sérvio. Acho que entrarão mais espertos para evitar os mesmos erros de antes. Bem, minha torcida será toda deles.

    Quanto ao Federer, continua disparado o melhor tenista na questão técnica, mas infelizmente o físico não será mais o mesmo de antes, o que afetará a parte mental tb. Que pelo menos consiga se manter no top 8, com grandes campanhas e alguns títulos. Isso já seria incrível.

    E em relação ao DjoCovid19, parece que ele está buscando inspiração no Rocky. Está precisando absorver tudo, não só os treinamentos. O Rocky é um exemplo de ser humano e não me lembro de ver ele xingando a torcida contra e nem gritando com os juízes durante as lutas. Então serve de inspiração mesmo para o esquentadinho sérvio

    Responder
  41. Sérgio Ribeiro

    E além de tudo que bem colocastes , Dalcim , 36 donos de Apartamentos de luxo na zona de Westin Melbourne ameaçam entrar na justiça contra as “ penthouses “ de luxo como chamam o complexo dos jogadores. “ Tenho 81 anos e faço parte do grupo de risco . Acho que devemos ir ao tribunal. As autoridades estão brincando. Não me incomodo de contribuir com 10 ou 20 mil dólares para essa batalha “ . Tá feia a coisa … Abs!

    Responder
  42. Oswaldo E. Aranha

    Estou um pouco entediado com o Djokovic, explico. De um lado é muito citado porque ganha jogos importantes, escolhido entre os maiores atletas europeus, já superou recordes, está a caminho de superar outros. De outro lado também estou cansado de ver os comentários chatos e repetitivos dos que não se conformam que seu tenista preferido esteja em declínio e ficam fazendo ataques descabidos, inventando apelidos depreciativos e ainda atacando os que preferem o sérvio como tenista. Espero um 2021 mais harmonioso no tênis e no blog, com sucesso para os grandes tenistas e para os que estão em ascensão. Também, quanto ao tênis, que o Dalcim continue a nos proporcionar este blog e que Deus lhe dê paciência de suportar os desmandos que por aqui ocorrem.

    Responder
    1. Vitor Hugo

      Acho que vc é uma pessoa parcial. Não vejo o sr criticando aqueles que atacam Federer e se referem a ele de forma pejorativa. É só o que lhe convém.
      Mas se não gosta do que A, B ou C escrevem, é bem simples, não leia.

      Responder
  43. DANILO AFONSO

    O primeiro texto da década já veio em altíssimo nível, abordando como ninguém a peculiaridade e imprevisibilidade do circuito nesta temporada, da mesma forma que vimos ano passado.

    Dalcim é o “cabra” do jornalismo esportivo quando o assunto é o tênis.

    Saudações Tenísticas !!

    Responder
  44. Jairo Silva

    Concordo com oq disse o Russo Youzhny, nunca vi Novak jogar uma partida tão ruim como a final contra o Rafa em Roland Garros…uma das piores partidas de sua brilhante carreira. Impacto emocional com certeza. Mas nada supera a vergonhosa final de Roland Garros 2008 com Federer nos cascos. Devia ter uns 25 anos na época e acabou sendo amassado pelo seu maior rival, foi ridículo!

    Responder
    1. Vitor Hugo

      A de 2020 foi muuuuito pior. Foi patética!

      Motivos:

      – Nadal estava fora de ritmo, jogou apenas Roma e foi eliminado precocemente.
      – Novak estava com ritmo de jogo. Ganhou o masters de New York, jogou alguns jogos no u.s open e ganhou Roma, além de ter feito ótima campanha em RG antes da final.
      – Por ter sido realizado em outra data, Roland Garros estava diferente, quadra mais lenta, condições que Nadal já declarou não gostar.
      Por outro lado, Novak e seu staff disseram que as condições estavam perfeitas para o jogo do sérvio. Inclusive Goran I, técnico de Novak, disse que Nadal não seria páreo para Djokovic.

      Em 2008, Federer teve mononucleose, que atrapalhou sua preparação para a temporada e provavelmente não chegou 100% contra Rafa.

      Bom, não resta qualquer duvidas que a derrota do sérvio foi muito mais humilhante.

      Me desculpe, fake, mas vc é mais um café com leite pra fazer cia pra outro que já comenta aqui.

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Outro detalhe: Nadal era muito mais difícil de ser derrotado, no saibro, em 2008, do que é hj. Tinha muito mais energia, corria muito mais.
        Em 2008, Rafa jamais perderia pra Fognini ou Diego S em semi-final de masters na terra batida.
        Quando venceu Roger, Nadal era tri-campeão em RG e venceu seu quarto título.

        Responder
        1. Vitor Hugo

          Em 2008, Nadal venceu Monte Carlo, Roma, Madri e venceu os três torneios antes de ser campeão em Rg. Inclusive vendeu Novak e Feferer nos masters.

          Conclusão: Nadal estava com muito ritmo de jogo em 2008, e com a confiança lá em cima antes do slam francês.
          Em 2020, Rafa estava sem ritmo de jogo, jogou apenas Roma e foi eliminado e chegou em RG em condições adversas contra um rival que tinha jogado TODOS os torneios possíveis antes do Major francês.

          Responder
          1. Luiz Henrique

            Eu tenho uma visão um pouco diferente sobre Nadal em 2008.
            Na verdade o grande momento dele começou em RG.
            A temporada de saibro dele pré-RG não foi tão impecável assim, teve várias melhores, inclusive em 2007.
            Federer inclusive teve chances de vencer em Monte Carlo (liderou os 2 sets), e Hamburgo poderia ter vencido tb, mais ainda inclusive. Teve 5-1 no 1º set e 5-2 no 2º set
            Foi até surpreendente o nivel de Nadal em RG comparado ao que vinha jogando nos torneios prévios. Um pouco parecido foi em 2014 tb

      2. Jairo Silva

        Seu choro nesse comentário rendeu hein amigo, tenta se acalmar. O Federer era novo e estava voando, havia superado a tal “desculpeose” alguns meses antes. Ele mesmo admitiu. O Novak não jogou nada, mas ainda deu jogo no terceiro set, vencido pelo espanhol por 7-5. Nole estava longe do auge, assim como Rafa, mas foi um jogo de bom nível. Federer, no auge, perdeu para o seu maior rival, com um placar ainda mais elástico. Não dá pra discutir com fatos.

        Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Na boa , mané. Você leu toda a entrevista do Russo ?. Ele apenas disse na outra parte que o Sérvio ” entregou ” o jogo para o grande Sonego. E você me vem desmerecer a vitória do Rei do Saibro contra um dos seus eternos fregueses ? . Sua postura é ridícula pois a ” tática ” do Sérvio de curtinhas durante TODO o Torneio não fez cócegas no Touro. O parceiro pode até não ser fake , mas é mais um dos fanáticos saídos do face TênisBrasil. Se liga , cara !!! Abs!

      Responder
      1. Jairo Silva

        Amigão, com certeza vc não leu oq o Russo falou: “certamente nenhum de nós jamais viu o Novak jogar como na final de Roland Garros, talvez nem ele mesmo”.

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Te dei a fonte e também está no Bola Amarela . Ele não seria louco de desmerecer uma atuação de gala do Rei do Saibro. Até porque também era freguês de carteirinha. O Russo foi muito claro no fato do não “ querer jogar “ do Sérvio contra Sonego . Somente o mane’ não viu. Resumindo: longe de ser a pior partida do Sérvio em RG . Afinal está com o sensacional head to head de 1 x 7 em Paris. Isso lembra alguém … rsrsrs. Abs!

          Responder
    3. Willian Rodrigues

      Prezado Jairo, peço perdão por discordar. Em meu ponto de vista Djokovic pode até não ter jogado o melhor tênis de sua vida, mas, também não jogou mal… O maior pecado foi insistir nos drop shots e também usou pouco as paralelas no backhand. Verdade seja dita: nas trocas mais longas o espanhol também se sobressaiu.
      MAS, a grande verdade é que Rafa Nadal estava muito inspirado e em plena forma. JOGOU DEMAAAAIS naquele dia e anulou completamente o sérvio!!
      Sou torcedor do Nole desde 2007, mas, ainda que tivesse jogado tão bem quanto em 2012, teria perdido da mesma forma.

      Responder
      1. Sandro

        Concordo plenamente contigo Willian Rodrigues!
        Djokovic não jogou mal, mas Nadal foi melhor e o dominou taticamente. A derrota não teve nada a ver com o emocional e sim com o tático, por isso concordo plenamente contigo!
        Nadal foi melhor e mereceu a vitória, simples assim.

        Responder
    4. Daniel C

      Federer nos cascos em 2008? Só rindo mesmo! Quem acompanhava tênis nesta época, sabe que o suíço teve mononucleose nesse ano que comprometeu a temporada quase inteira. Não fosse por isso, teria entubado o Djokovic no AO e teria derrotado o Nadal na final de WB. Pelo visto é mais um que começou a acompanhar tênis em 2011, ou quem sabe depois. Como é figura nova, não me surpreenderia que começou a ver tênis ano passado mesmo, por causa de toda essa discussão de recordes de GS e semanas como no1 que voltou à tona e aí acaba chamando a atenção da turma que assiste a outros esportes… Então eu entendo.

      Responder
      1. Jairo Silva

        Daniel C, vou te corrigir aqui, mas antes deixo claro que dei boas risadas desse comentário. A última vitória de Federer sobre Nole na Austrália foi em 2007! Ele é freguês lá também, abs.

        Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Nesse torneio está 6 x 1 em conquistas para o Suíço. Quando começa a babaquice de Pai dá pra ver que és mesmo do face. Sabes nada , mané rs Abs!

      2. Luiz Fernando

        As desculpas p as derrotas de Federer sempre surgem: mononucleose, idade, boa boa boa etc. Méritos do adversário? Será q o adversário tem algum??????

        Responder
      3. Sandro

        Ah sim, então a desculpa é a tal mononucleose não é mesmo?
        Claro que se não fosse a tal mononucleose Federer teria ganhado os 100m rasos do Ulsein Bolt, os 100m livres do Michael Phelps, o GP de Mônaco do Lewis Hamilton, a Bola de Ouro do Cristiano Ronaldo, mas a famigerada mononucleose impediu o Federer de conquistar tudo isso, não é mesmo???

        Responder
      4. Ronildo

        Daniel, lembro que em 2008, no US Open, havia alguma matéria falando em “deficiência técnica” de Federer, causada por seu estado físico. O próprio Federer comentava o assunto e passou a se incentivar mais em cada partida, até chegar à final e ser campeão.

        Responder
    5. Sandro

      Esse russo Youzhny é um tremendo de um pateta!!!
      Que jogador no mundo é Campeão do Masters de Roma se perdeu o foco como esse russo patético disse???
      Que jogador que perde o foco chega a uma Final de Roland Garros contra Nadal???
      Em relação à Final de Roland Garros, Djokovic perdeu por falha tática e não emocional e até porque Nadal também foi estrategicamente muito bem superando taticamente o jogo de Djokovic!
      A final de Roland Garros não teve nada a ver com o que esse cretino do Youzhnyvomitou aos quatro ventos!!!
      Ele , Youzhny, que várias vezes perdeu o foco em sua carreira iô-iô, e o mesmo acontece com seu pupilo Shapovalov que é uma montanha russa emocional…

      Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Outra besteira. Toda hora repete no BandSport com o Sérvio comentando. ” Tive a certeza que finalmente tinha achado o meu ritmo no terceiro Set. Me enganei pois Nadal estava jogando um Tênis soberbo. Toda a minha admiração para alguém que jogou 100 partidas e somente perdeu duas ” . Isto dito inclusive na conferência pós jogo. Abs!

          Responder
        2. Sandro

          Eu já acho que Djokovic entrou em quadra sim, e em nenhum momento desistiu do jogo, porém, Nadal jogou melhor e anulou Djokovic taticamente. Pra mim não é difícil admitir que Nadal jogou melhor e por isso venceu. Não acho necessário ficar arranjando desculpas do tipo: Djokovic perdeu o foco, Djokovic estava emocionalmente abalado ou Djokovic não entrou em quadra… Pra mim Djokovic entrou em quadra sim, não desistiu do jogo em momento nenhum, usou um tática que funcionou contra todos os adversários exceto contra Nadal. E vamos admitir também que Nadal jogou muito e mereceu a vitória!
          É tão mais fácil aceitar os fatos do quedicar inventando desculpas. Djokovic e Nadal são dois monstros do tênis mundial, porém, no enocontro dos dois um sairá perdedor, desta vez foi o Djokovic, numa próxima pode ser o Nadal…

          Responder
    1. Luiz Henrique

      Cara, para de falar besteira.
      O físico do Nadal n chegaria a ser top 100 numa NBA da vida.
      Que chororô ridículo do caramba.
      Vamos botar um monte de velhinho de 90 anos que mal aguentar andar pra jogar o circuito então.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *