Longa segunda-feira
Por José Nilton Dalcim
1 de setembro de 2020 às 00:57

Três cabeças no masculino, entre eles o baixinho Diego Schwartzman e o gigante John Isner, se despediram precocemente do US Open. Foram dois dos oito jogos que foram ao quinto set nesta longa segunda-feira que teve mais de 13 horas de disputas. O feminino não viu surpresas significativas, mas 14 dos 32 jogos acabaram no terceiro set, incluindo o de Naomi Osaka.

Vamos a um resumo por ordem da chave masculina, o que facilita uma previsão dos futuros encontros.

Djokovic, fácil – Considerando o pouco tempo de descanso entre as duras últimas rodadas do Masters, o cabeça 1 teve uma estreia a contento. Começou muito bem, com um saque afiadíssimo e um adversário afoito, mas perdeu o foco, viu Dzumhur investir nos slices e passou algum aperto. Depois, concluiu a tarefa com alguns games bem longos e o único senão foi a excessiva irritação que demonstrou, mesmo com tanta vantagem técnica e numérica.

Como era previsto, enfrentará agora Kyle Edmund, a quem venceu em 5 de 6 duelos e só perdeu no saibro. Depois, deve reencontrar Jan-Lennard Struff, alemão amplamente dominado dias atrás. E logo baixo, só restou Pablo Carreño, já que John Isner disparou 52 aces mas caiu no tiebreak do quinto set para Steve Johnson.

Goffin avança – O gigante Reilly Opelka ainda demonstrou alguma dificuldade com a lesão da semana passada, mas isso não tira o mérito de David Goffin, que há algum tempo está mais confortável na quadra dura. Seu caminho pode cruzar na terceira rodada com o perigoso Filip Krajinovic. O quadrante tem ainda as presenças de Denis Shapovalov e Taylor Fritz, os maiores candidatos às oitavas, com vitórias em quatro sets.

Caminho aberto para Tsitsipas – Um tênis exuberante do grego na estreia diante do canhoto Albert Ramos, um duelo com o pouco conhecido Maxime Cressy e possível duelo de estilos contra Borna Coric. É muito difícil não termos Tsitsipas nas quartas. Dusan Lajovic já se foi e Cristian Garin penou por cinco sets com grande virada.

Grande vitória de Zverev – Estreia das mais difíceis para Alexander Zverev, mas ele mostrou calma e um bom jogo de rede para deter Kevin Anderson, num jogo de detalhes. Agora, precisa de cuidado diante do garoto Brandon Nakashima antes de possível duelo com Adrian Mannarino.

Neste quadrante, destaque para a incrível derrota de Diego Schwartzman para Cameron Norrie. Abriu 2 sets a 0, teve três match-points e perdeu dois games seguidos de serviço no final. O jogo foi um festival de break-points: Diego ofereceu 31 e perdeu 11, Norrie cedeu 27 e permitiu 8 quebras.

Pliskova arrasa, Osaka sua
Dos quatro grandes nomes que foram à quadra nesta segunda-feira pela chave feminina, apenas Naomi Osaka teve trabalho muito além do esperado. Karolina Pliskova, Petra Kvitova e Angelique Kerber fizeram boas estreias.

Destaque para a cabeça 1, que vinha de apresentação muito ruim uma semana atrás no Premier e desta vez se achou: de seus 59 pontos na partida contra Anhelina Kalinina, 26 foram winners.

Osaka por sua vez era uma incógnita, já que abandonou a final de sábado no Premier. Viveu intensos altos e baixos dentro de seu estilo sempre mais forçado e ainda encontrou muita resistência da valente compatriota Misaki Doi, 21 centímetros mais baixa e 72 posições atrás no ranking, que encaixou grandes contragolpes, correu demais e levou o segundo set.


Comentários
  1. Marcílio Aguiar

    Fazia tempos que não assistia a um jogo do Dimitrov. Acabou de vencer Tommy Paul com muita facilidade. Ele tem muitos recursos, golpes bonitos de qualquer lugar da quadra. Pena que lhe falta a centelha que separa um ótimo jogador de um fora de série. Parece que se avançar até as oitavas enfrentaria hipoteticamente o Medvedev. Seria um jogão. Dalcim na sua opinião qual a chance do búlgaro ir longe nesse USOPEN?

  2. Luiz Fernando

    Está rolando o jogo da Venus, q por sinal vai perdendo, mas quem chama a atenção é a… juíza, que mulher gata, Marijana Veljovic…

  3. Vitor Hugo

    Coincidência os três reinos de Federer- New York, Melbourne e Londres- a população fala a língua inglesa.
    Que falta faz o GOAT das hards e grama no circuito. Aliás quando a gente assiste um jogo de nível técnico tão horroroso como Dzumhur e perebinha, sente muita falta de um Stan, Kyrgios, Nadal e do GOAT ROGER FEDERER!

  4. Luiz Fernando

    O tênis é muito cruel, Monteiro vinha fazendo uma partida excelente contra Aliassime, um expoente da nextgen, jogador firme no fundo da quadra, algo inquestionável, teve a bola p levar o jogo p o quinto set mas errou um smash a la Djoko, e infelizmente perdeu. Suas feições após o erro mostravam a frustração e a chance de derrota que se prenunciava. Quem esperava um passeio do canadense teve uma agradável supresa com o Monteiro, q saiu de cabeça erguida. já o Wild perdeu 2 sets de forma contundente e está num terceiro set equilibrado (Evans saca em 55). Mas incrível mesmo foi o jogo do Murray e do japa, ambos jogaram muito e a manchete do site q diz “virada heróica” expoe de forma fiel o desenrolar da partida…

  5. Gabi

    Grande Murray!!
    De virada. Jogo com mais de 4h30 de duração. Estava perdendo por 2 sets e uma quebra. E foi atrás da vitória. Pode parecer pouco mas não para quem já tinha se aposentado em razão de cirurgias e problema muito sério no quadril.

    Além de tudo que podemos falar do Murray, tb me chamou a atenção os modos dele ao final jogo, juntando todas as garrafas d’água, jogando tudo no lixo, um exemplo de tenista e ser humano.

    1. Barocos

      Grande Gabi !

      O Murray deve ser o 2º ou 3º tenista na preferência de quase todo mundo, além de ótimo com a raquete na mão é um craque na defesa da igualdade de tratamento entre homens e mulheres. Parece ser um grande sujeito, não li uma única vez uma declaração insensata dele. Tem lá as suas esquisitices em quadra, haja demônios para aguentar o tanto que ele reclama sobre as jogadas que não saem a contento, mas compensa com os lindos lances que ele tira da cartola.

      Tude de bom para você, menina.

    2. Luiz Fernando

      Putz gata esse Jason Tatum é um monstro, o q esse cara está fazendo há tempos não via um jogador diz Celtics fazer. E esse time é muito jovem, vai nos dar muitas alegrias!!!

      1. Gabi

        Simmm!!
        E o marcos smart hj?! Uma estátua para ele rsrs…
        O time tá que tá, jogando muito bem, se jogando em quarta, não tem posse de bola perdida
        Luiz, estão nos deixando sonhar rsrs…

  6. Paulo Almeida

    Viradas improváveis de Murray e Khachanov. O britânico escapou de um baita vexame, enquanto o russo teria perdido da jovem promessa italiana. Menos mal.

    1. Miguel BsB

      Murray, na sua atual situação, não passa mais vexame não…tudo que vier é lucro, o cara é um Guerreiro com G maiusculo!

  7. João

    Critiquei ontem, elogio hj: boa escolha do sportv passar o jogo do Murray.
    Sei que têm jogos dos brasileiros, mas o do Murray é muito mais interessante

  8. Vitor Hugo

    Thiem tá com um jeito que vai rodar logo logo… Um leve ressentimento.
    Uma pena a derrota do gatoto Sinner, fã do GOAT Roger Federer. Venceu os dois primeiros sets contra Caixa9, mas depois… tomou 6/0 e 6/2…

  9. Sandra

    Dalcim, eu particularmente acho estranho , mas como o Murray tendo tido uma contusão tão séria parece que não tem nenhum problema físico de tanto que o vejo correr !! Era para ele estar ganhando , técnica ele tem

    1. José Nilton Dalcim

      Mas Sandra, se ele não tivesse capacidade de correr estaria fazendo tricô na Escócia. No tênis desse nível, ou você está apto a correr muito ou aposenta. Se ele não aposentou, é porque está plenamente capaz de competir.

  10. Rafael

    Toda a sorte do mundo, bênçãos e pensamento positivo para Carla Suárez Navarro. Que possa ter forças nesse momento terrível.

    Quanto à “bolha” de Nova York, não passa de uma piada, uma hipocrisia, um engodo. Mas o show tem que continuar, né?

  11. DANILO AFONSO

    Há cerca de um ano, eu postei aqui no blog o número de seguidores que os principais tenistas tinham nas principais redes sociais no mundo. Na época fiz um comparativo de seguidores no Facebook e Instagram..

    Vejo muitos falando do carisma e popularidade do DJOKOVIC, principalmente após o incidente no Adrian Tour. Eu que o acompanho nas redes sociais, não vi retração do número de seguidores, pelo contrário, os números regularmente continuaram subindo ao longo dos últimos meses, prova de que não é um erro na sua trajetória que irá comprometer a sua obra esportiva.

    Vejamos abaixo um comparativo da quantitativo de seguidores do Djokovic antes e atualmente:

    2º Semestre 2019
    Facebook – 6,9 milhões;
    Instagram – 6,8 milhões;

    Atualmente :
    Facebook – 8,8 milhões;
    Instagram – 7,4 milhões;

    Na maior rede social, o facebook, Djokovic atraiu quase 2 milhões de novos seguidores e mais 600 mil seguidores no Instagram.

    Vale ressaltar, que acredito que esses números não refletem a massa total de torcedores do sérvio, pois acredito que a quantidade real de torcedores é de 3 a 5 vezes maior que o números apurados nas redes sociais. Ou alguém acredita que os 14 milhões de seguidores de Nadal no facebook e os 17 milhões de Federer correspondem o total de seguidores ?? É óbvio que não. Nem todos torcedores são usuários das redes sociais.

    Para quem veio de fato a ter maior visibilidade somente quando tornou-se número 1 (2011) e quando a dupla Fedal já estava consolidada com títulos, mídia e milhões de torcedores na penúltima década, o aumento ano a ano de torcedores do sérvio é impressionante, principalmente porque a dupla Fedal continuou nesta década competitiva e vencedora, tendo assim, o sérvio que dividir palmo a palmo novos torcedores.

    Saudações Nolistas !!!

    1. Marcelo

      Meu caro, não foram apenas a quantidade de seguidores do Djoko que cresceu na pandemia. A quantidade de atendimentos nas PAs por algum tipo de distúrbio de ordem mental também tem crescido assustadoramente nestes tempos.

    2. Sérgio Ribeiro

      Da maneira que você coloca as coisas , parece que Rafa Nadal tem a mesma idade de Roger Federer e Novak Djokovic muito mais novo. Este ganhou SLAM em 2008 , Bronze Olímpico no mesmo ano e N3 do Mundo já em 2007 . E’ apenas um ano mais jovem que Nadal . Daí que esse papo de somente ser conhecido a partir do N 1 em 2011 , não espelha a realidade caro Danilo Afonso. E mesmo que fosse já estamos em 2020. Abs!

  12. Lupe

    Este US Open está servindo para uma coisa apenas: nos mostrar o quão triste e sem graça será o circuito quando Rafa e Roger se aposentarem…

    1. Marcelo

      Após a aposentadoria de NAdal e Federer, teremos o fim da “era de ouro” do tênis masculino e o início da “Era do sono”. Serão apenas tenistas sem graça, compondo uma massa de medianos (uns melhores, outros menos melhores, mas todos sem graça). Nem Djokovic terá tanta visibilidade quando os outros dois se retirarem formalmente.

  13. Sérgio Ribeiro

    Exatamente, caro Dalcim . Um jogo de detalhes e Zverev com uma atitude melhor e até mesmo surpreendente. Os sem noção não entendem que a Next Gen vai evoluir muito nos próximos anos . A prova é Milos Raonic agora aos 29 . Já o vejo num nível acima de Anderson que me parece já numa curva descendente. E lembrando que Milos e Kevin, já fizeram Final de SLAM . Abs!

  14. Alison Cordeiro

    A volta do Tênis é uma mistura de sentimentos. Muito bom ver jogos novamente, disputas acirradas, poder analisar e voltar às boas a ternas discussões sobre o lugar de cada gigante na história do tênis. Mesmo torcendo para Djoko ter sucesso e levar mais um título na sua caminhada à dupla Fedal, a bem da verdade sem eles o torneio perde muito da sua graça. O gostoso dessa rivalidade é torcer por um e “torcer” contra os outros. Mas ao mesmo tempo, torcer para que estejam em quadra e façam grandes jogos entre si. Vê-los solo em qualquer torneio é como ver um quadrangular de campeonato com apenas 1 grande. Você sabe que os outros tem méritos por chegarem lá, mas o que agita a cidade é o encontro dos grandes rivais.

    Dalcim já falou bastante da dificuldade que os demais tenistas têm de manter a consistência nessa jornada de 5 sets que é um Grand Slam, que é onde o Big 3 sobra. Sair dos buracos, ler o jogo e reverter dificuldades em jogos seguidos é missão árdua para qualquer um. Estou curioso para ver se Tsistipas, Thiem e Zverev podem aproveitar o “vácuo” deixado pela dupla Fedal para irem longe na competição. Quanto a Djoko, segue o físico como seu grande oponente. Uma pressãozinha extra por ser o maior favorito e as bandeiras extra quadra fazem uma combinação “venenosa” para o número 1.

    Tecnicamente, nada de braçada.

    1. Sérgio Ribeiro

      Então caro Alison . Foi exatamente o que Thiem fez no único SLAM disputado esse ano. Fez uma FINAL do AOPEN de tirar o fôlego. A tendência daqui pra frente com a possível parada de Federer , e a dificuldade de Rafa Nadal com Novak fora do Saibro, é que tenhamos poucas FINAIS entre o BIG Tree , fato que acontecia até 2008. Os caras caiam antes e segundo sumidades a culpa era de Federer. Este ano , exceto em RG , já poderemos ter duas FINAIS do Sérvio contra outros oponentes. E isso em nada tira os méritos do N 1 . Até porque o Espanhol não está no USOPEN por opção própria. Abs!

      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Só que o Suíço não caia antes nem no Saibro . Perdeu QUATRO FINAIS para o Touro em RG , mas chegava até lá desde 2006 rs Abs!

  15. Rafael

    Impressionante a forma física do Djoko. Quando o jogo aperta o cara sempre mostra uma “marcha” a mais. Ontem, foi mais um treino para seguir calibrando os golpes para quando mais precisar.
    Boa sorte aos brasileiros hoje!

    1. Jonas

      Tive essa mesma impressão, Rafael. Parecia um jogo treino pra ele.

      O que sempre me preocupa nesse torneio é a condição física do sérvio.

  16. Vitor Hugo

    Nadal e Novak estão vencendo slam com mais de 30 anos porque são tenistas espetaculares, somado ao fato de Delpo e Murray estarem detonados, Wawrinka fora de jogo e de não haverem jovens do mesmo nível(ou próximo) no circuito, diferente de Federer, que quando estava com 34 anos teve que enfrentar Rafa, Djokovic, Delpo e Stan abaixo dos trinta anos.

    1. Luiz Fabriciano

      Seria bom se decidisse qual sua real posição, se queres que os leitores de sua mensagem a entendam com clareza. Nadal e Novak são espetaculares ou só ganham por há uma galera detonada?
      Vou falar só de Novak: dá de pau em todos que mencionaste aí, aliás, também no próprio Nadal e naquele que é pentacampeão do Masters de Mason.

      Falando um pouco mais sério, Federer apesar da empáfia, ainda reconhece a superioridade de seus algozes. Coisa que seus mais fanáticos torcedores insistem em não fazer.

      1. Sérgio Ribeiro

        “ Federer apesar da’ empáfia “ . Deve ser por causa dela que é reconhecidamente o maior Embaixador do Esporte desde que o mesmo existe . Sempre digo que pra maioria dos ocupantes da Kombi ( não todos ) , o Tênis é Novak Djokovic. Embora o próprio Sérvio já tenha definido o que pensa da importância do Suíço no desenvolvimento do mesmo. E apesar de um momento delicado como esse , garanto que a encrenca se resolverá. E com Rafa Nadal na parada. Abs!

          1. Sérgio Ribeiro

            Obviamente que não foi o parceiro. Esse recalque faz parte de quem alem de pouco acompanhar o Esporte , tem fixação por determinado jogador. O trabalho que o Suíço faz na África, cercado por crianças de tudo quanto é lado , desmente qualquer bla’bla’bla de fanáticos . O Mundo percebe e vocês não. Estorinhas de grupinhos de WhatsApp são muito comuns até pra senhores com mais de 50 . Abs!

  17. Paulo F.

    Pois então:
    Quer dizer que Roger Federer possui 18 títulos na grama contra 6 títulos de Novak Djokovic?
    E, mesmo com esse cartel todo não ganhou UMA ÚNICA FINAL em cima de Novak Djokovic na sagrada RELVA londrina de Wimbledon?
    Medíocre, patético e risível desempenho então, para se dizer o mínimo do incriticável “Rei da Relva” helvético, não?

    1. Jonas

      Eu nem sei porque o pessoal usa esse argumento, Paulo.

      Federer sempre jogou Halle, enquanto o Djokovic volta e meia até pula esses torneios.

      1. Sérgio Ribeiro

        Como nunca venceu Halle e o tradicionalíssimo Queen’s , tratou de largar há ambos. Acredito que enfrentar Roger nestas rapidíssimas , nunca fizeram parte dos planos do Sérvio. Deve ter o seus motivos , pois escolhe a dedo os ATPs 500 quando precisa de uns pontinhos rs Abs!

    2. Paulo Almeida

      É foda, o cara não é rei nem na sua suposta casa. O GOAT Djokovic faz o que quer toda vez que o visita. Que hóspede indigesto!

      Fora que o sérvio também já venceu um 500tinho de Basel em cima dele em 2009 quando ainda estava bem longe do auge.

    3. Vitor Hugo

      Não. Dois jogos foram para o quinto set, o que mostra o equilíbrio, mas obviamente que o lado físico pesou à favor do sérvio. Inclusive a última partida entre eles no piso verde, Federer poderia ter vencido, pois foi melhor na maior parte da partida.
      Não se esqueça que Federer venceu Novak em 2012, quando tinha 30 anos e Novak no auge. Foi o jogo mais fácil entre eles com vitoria de Federer.

      1. Luiz Fabriciano

        Mais um opinião de difícil entendimento. Se Federer venceu Djokovic em 2012 (há 8 anos atrás) com esse no auge, então, Djokovic está em que fase agora, se continua vencendo tudo?

        1. Vitor Hugo

          Está dominando porque é fisicamente superior, Federer velho, a molecada é de uma geração fraca, Stan em queda livre, delpo bichado, Murray fora de combate e etc.
          O tenista melhor que Novak, Federer, está pra encerrar a carreira… Nadal só no saibro.

          1. Luiz Fabriciano

            Fisicamente superior?
            Com todos os elementos técnicos com notas abaixo de 5 – dadas por você mesmo – risível.
            Desde quando um esporte teve um vencedor de tudo, sendo apenas fisicamente superior?

        1. Vitor Hugo

          Então Wawrinka é melhor que Novak, pois venceu as duas finais de slam entre os dois? Contra fatos não há argumentos?!

        2. Sérgio Ribeiro

          Exato . Dezoito x seis tá’ bom pra você ? Engraçado que adoras repetir a exaustão as conquistas de Novak no Saibro , fora de RG . Na grama somente vale Wimbledon ? Claro que não… kkkkkkkk. Abs!

    4. Sérgio Ribeiro

      Errado . Não ficaram empatados nos 2 x 2 em Wimbledon devido a esses Match Points perdidos agora em 2019. Novak nunca enfrentou Sampras na Grama Sagrada e o Norte-americano ainda está a frente do Sérvio graças a seus títulos . Pete nunca deixou de jogar na Relva em outros eventos. As conquistas estão muito a frente do h2h , exceto na ótica de experts com o Sr P. F. Abs!

  18. Vitor Hugo

    Se a gente pegar os melhores momentos de cada tenista com certeza é fácil encontrar vídeos com os melhores backhands do Karlovic, melhores forehands do Guasquet e melhores slices, drops e smashes de Djokovic… Engana qualquer otário! Kkkkkkkkkk

    Mas vamos a realidade dos fatos sobre os golpes de Novak:

    Drop: 5
    Slice: 4
    Smash: 3
    Voleio: 5

    Não resta qualquer dúvida!

    1. Paulo Almeida

      Sim, é fácil encontrar vídeos desses caras na proporção de 1 para 1 milhão em relação a Novak, kkkkkkkk.

  19. Daniel

    Ontem cheguei do trabalho, pensei: “Vamos dar uma descansada na cama e ver se está passando um joguinho legal no US Open”

    Dei sorte. Estava justamente jogando o no1 do mundo, candidato a “GOAT” e tudo mais. Mas não deu nem 10 minutos e dormi! Rs.

    Acho que vou torcer pro Djokovic permanecer por aí mais alguns anos para me ajudar a dar aquela bela cochilada! Rs

      1. Marcelo

        Não se trata de ódio. Trata apenas de sono mesmo. Não temos essa capacidade de odiar ninguém (pelo menos eu não tenho).

        Como tenho dito, podemos classificá-lo como o melhor mediano de todos os tempos. Daqui a 10 anos, embora ele possivelmente venha a dominar a maioria das estatísticas, vão lembrar dele apenas nas estatísticas e nos vídeos de “impersonates”, mas o nome do momento continuará a ser Roger Federer. Voces é que não se deram conta, ainda…

        claro, torçam para quem quiserem (para Novak who?, inclusive), pois é um direito que todos temos :- D

  20. Barocos

    O Djokovic iniciou o seu périplo com indisfarçável disposição, ele sabe que as areias do tempo não estão a seu favor e que esta é uma oportunidade muito boa para que a deixe escapar por seus dedos.

    De todos os jogadores mais novos do circuito, o jovem Tsitsipas tem demonstrado um belo estilo, um repertório de golpes bem variado e parece-me ser o mais perigoso oponente para as pretensões do Novak em quadra dura (no saibro, continuam a pairar as ameaçadoras sombras de sempre, Nadal e Thiem).

    Quem acompanha a sua carreira e lê algumas linhas sobre as suas aspirações, deve saber que ele é um destes casos raros onde a capacidade só não é maior que a determinação na busca de concretizar um objetivo épico: ele quer destronar um Zeus suiço em um monte Olimpo que percorre o mundo. Não, ele não declara isto com todas as palavras, e por certo não se considera uma nêmesis do incensado helvético, mas ele quer os louros da vitória, quer a glória e frustra-se com as hostilidades que encontra na sua aventura hercúlea. Deveria saber que não é possível desafiar um soberano amado sem atrair a ira dos seus súditos. Mais do que a glória, e ele quer o reconhecimento e a admiração dos amantes do esporte. Resta saber se a sua epopéia restará completa quando a derradeira bola tocar a quadra na sua batalha final.

    Saúde e paz.

    1. José Nilton Dalcim

      Ela também foi mal no Premier, Luiz. O que mais me surpreendeu foi sua apatia, não o resultado em si.

    1. José Nilton Dalcim

      Verdade, Vinicius. Escrevi o texto antes da virada e acabei não corrigindo, mas assisti até o quinto set. Obrigado pela ajuda.

      1. Jacques Trabbold

        Dalcim e Fabio, ambas as quadras tem trasmissao de Televisao! primeiro na quadra 5 transmitem a mertens e na 17 Amanda Anisimova…depois sao os brasileiros 🙂

        1. José Nilton Dalcim

          Todas as quadras têm transmissão, vai depender de os canais conseguirem trocar para a quadra correta. Depende muito de qual pacote internacional compraram.

  21. Marcelo Calmon

    Bom dia Dalcim,

    Gostei de ver a M.Doi, deu muito trabalho para Osaka.
    Acho que você foi dormir cedo kkk, pois o Garin virou de 0 x 2 para 3 x 2. Mas mesmo assim não o vejo um grande empecilho para o Tsitsipas.

    Hoje vamos ver os brasileiros, que deram muito azar no sorteio.

    abs

Comentários fechados.