Com medo e muitas cautelas, o tênis enfim retorna
Por José Nilton Dalcim
31 de julho de 2020 às 20:22

Quatro jogos às 11 horas (de Brasília), válidos pela primeira rodada do qualificatório para o WTA de Palermo, reabrem a temporada profissional do tênis em 2020.

Torneio criado três décadas atrás com várias campeãs de nome bem conhecido, como Mary Pierce, Anastasia Myskina, Dinara Safina e Flavia Pennetta, Palermo viverá um momento histórico apenas dois anos depois de ser reincluído no calendário feminino.

Tem sido uma longa espera. Desde o dia 12 de março, quando todos os eventos challengers e futures em andamento pelo mundo tiveram de interromper suas rodadas ainda pela metade, a bola não rolou mais de forma oficial, limitando-se a diferentes e inventivas exibições.

É evidente no entanto que existe temor no ar, e em alta escala, principalmente depois do ocorrido no Adria Tour de Novak Djokovic. Os promotores italianos impuseram um rígido protocolo, que começou já na chegada das jogadoras e todos os demais integrantes do evento, obrigatoriamente testados contra o coronavírus.

Haverá público, mas pequeno, limitado a 280 espectadores por rodada. Eles sequer poderão visitar os jogos secundários, sendo confinados à quadra central de 1.500 lugares. Fiscais checarão temperatura corporal – quem tiver acima de 37,5 graus será retirado – e irão exigir uso de máscara o tempo todo, incluindo crianças, e isolamento mínimo de metro para quem não for da mesma família.

Antes de cada partida, será feita a higienização dos assentos e todas as áreas abertas ao público. Os fãs não poderão também se posicionar na saída das jogadoras da quadra para pegar autógrafos ou tirar fotos.

palermo20med2

As tenistas só podem levar um acompanhante – exceto as menores de idade e as mães – e quem for diagnosticada com a Covid-19 será afastada e isolada, mas o torneio seguirá em frente. Exames diários acontecem desde terça-feira no hotel oficial, onde também é compulsório o uso de máscaras (apenas liberadas para treinos, jogos e alimentação). Recomenda-se fortemente que as atletas não circulem pela cidade. Desobedientes poderão ser punidas disciplinarmente.

Parece uma loucura, porém todo cuidado é pouco e há expectativa para ver quem realmente vai entrar no sorteio da chave deste sábado. Originalmente, o evento contaria com cinco top 20, mas Simona Halep foi barrada pela lei italiana que exige quarentena para romenos e Johanna Konta não se animou. Seguem inscritas a croata Petra Martic, a tcheca Marketa Vondrousova e a grega Maria Sakkari, além de Jelena Ostapenko, Donna Vekic e Dayana Yastremska.

Numa sexta-feira em que a USTA ratificou o plano de realizar o Masters de Cincinnati e o US Open em Nova York, numa sequência de jogos a partir do dia 24 de agosto, os olhos estão voltados para Palermo para se saber se as extensas medidas preventivas serão efetivas e se o nível técnico estará satisfatório.

O feminino ainda terá mais dois torneios antes de chegar a Nova York, um em Praga e outro em Kentucky, já nos EUA, e continuará portanto sendo o espelho de um circuito que se divide entre amedrontado, ansioso e aliviado.

E mais
– Andy Murray defendeu punição rigorosa para o tenista que não cumprir os protocolos de segurança impostos para os torneios em Nova York, citando exemplos do que já aconteceu na NBA e no golfe, quando atletas ‘furaram’ a bolha.
– Como se esperava, a líder Ashleigh Barty é a primeira grande baixa confirmada para o US Open. Ela não se sente segura para viajar.
– A USTA liberou quase US$ 400 mil para ajudar as finanças de todos os centros públicos de tênis na Flórida. Estão elegíveis 138 locais.


Comentários
  1. Sérgio Ribeiro

    E não deu outra. Rafa Nadal pula o USOPEN contrariando ” especialistas ” , principalmente após o cancelamento de Madri. Mostrou maturidade pois pode somar pontos no Torneio Austríaco . Depois Roma e RG na sequência. E como previmos , o Sérvio nos dois SLAM. A meu ver o Espanhol fica mais perto de vencer mais um . Novak , que mostre que realmente vai dominar os nervos e comer o fígado da Next Gen rsrsrs Abs!

    Responder
  2. Emílio Dias

    Dalcim, você acha que Wimbledon deveria ter sido transferido???
    Tipo, pra aquele Hall da Fama.
    Acho que até por questões de GOAT, pois caso Djokovic termine com 1 GS a menos que Federer, muitos vão contestar o fato de não ter tido o Wimbledon de 2020.

    Responder
  3. Gabi

    Luiz Fernando,

    sei que tb nao vai concordar comigo, mas andei revendo meu gosto rsrs e a Roberta Vinci vai para o primeiro lugar na lista da beleza: mulher (e não menina), feminina mas casual, bonita, magra, alegre, de bem com a vida, se veste como eu gosto e parla italiano rsrs!!
    Quem é a tua e quais os critérios?

    Responder
  4. Paolo

    É, a saudade do melhor esporte da história está para acabar.

    Vejo Djokovic como natural favorito para vencer o US Open que parece estar bem engatilhado, e deve acontecer apesar das restrições.

    Já em Roland Garros vejo Thiem e Nadal fazendo um jogaço. Isso se Djokovic não puder. Abs!

    Responder
  5. Oswaldo E. Aranha

    Como pela pandemia não está havendo eventos musicais, o canal Arte 1, da NET, está repassando concertos na tv, pelos 250 anos de Beethoven. Ontem assisti um concerto da Orquestra Filarmônica de Berlim na Noruega com o Concerto para violino e orquestra de Mendelssohn e a sinfonia Heróica de Beethoven; foi gratificante.
    Gabi, achando que moras em Curitiba, como eu, quero te dizer que ontem foi também um dia triste para muitos, um pessoa querida e ilustre, pianista e professora de piano, Henriqueta Garcez Duarte, nos deixou com muitas saudades.

    Responder
    1. Gabi

      Puxa, sinto muito.
      Vc a conhecia? A considerar teu gosto musical e predileção nas artes, sim. Então receba meu abraço virtual com muito carinho.

      Responder
  6. Vitor Hugo

    Rubens, tu acredita mesmo que o Santos entregaria Soteldo e Sanches para o Palmeiras em troca de Lucas Lima e outros dois? Sem chances! Não duvido da capacidade do presidente do Santos em fazer m… , mas se ele fizer isso nunca mais pisa na vila ou em Santos. Os caras matam ele!

    Responder
  7. Rubens Leme

    Dalcim, tirei o dia hoje para rever a melhor trilogia – ou o começo da série porque teve 7 ou 8 filmes – de todos os tempos. Nada de Star Wars, O Poderoso Chefão, De Volta Pro Futuro. Não, me refiro aos clássicos Loucademia de Polícia, 1, 2 e 3.

    Até hoje não sei qual deles gosto mais, se o começo ou o segundo quando enfrentam a gangue do Zed ou o terceiro, quando viram instrutor da academia e um dos cadetes é o próprio Zed.

    Estes filmes dos anos 80 são imbatíveis.

    Responder
      1. Rubens Leme

        Na Netflix tem o 1 e o 2, gosto tanto que vejo com a dublagem da época, só para lembrar minha infância. Foi uma época divertida.

        Responder
      2. Luiz Fernando

        Do ponto de vista cinematográfico “O poderoso chefão” é imbatível, mas sob o prisma do expectador, da emoção e do interesse, “O senhor dos anéis” que vc não citou, goleia todos…

        Responder
  8. Evaldo Medeiros

    Dalcim, você sabe dizer qual será o piso de Cincinnati? Será que os organizadores usarão o piso original do torneio, ou usarão outro piso mais parecido com o do US Open?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Como é exatamente no mesmo lugar, os pisos serão idênticos, Evaldo. Seria impossível trocar qualquer coisa em tão curto espaço de tempo.

      Responder
  9. Luiz Fernando

    Dalcim com o provável cancelamento de Madri, vc julga Nadal com mais chances de ir ao USO, pois evitaria a quase superposição de datas? Eu sinceramente não sei o q dizer, se de fato ele já tomou a decisão de não ir em razão da pandemia pq ainda não anunciou?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acredito que ele não vai aos EUA, Luiz. Não teria sentido jogar US Open sem o mínimo de preparação no piso e no ritmo. E são melhor de cinco sets, muito desgastantes. Então acho que ele talvez jogue Kitzbuhel, Roma e Paris.

      Responder
  10. Rubens Leme

    Mais um Derby decisivo na nossa vida, Dalcim. O time não me agrada, mas, pela primeira vez estamos apostando na base e esses dois meninos do meio – Gabriel e o Patrick de Paula – jogaram muito hoje e estão dando conta do recado.

    Ainda sinto falta de uns mais calejados e torci para que esse boçal do Felipe Mello fosse expulso. Esse cara é um idiota em todos os sentidos, é a grande mancha do Palmeiras neste século.

    Agora, o time precisa parar de perder gols. Duas bolas na trave e uma meia dúzia de bolas fáceis. O tal William Bigode sempre some quando a chapa esquenta, reparou que começa a fazer gol no início dos torneios e depois perde o dobro no final?

    Enfim, serão dois jogos e acho que merecíamos a vantagem do empate, ao menos, pois temos cinco a ponto a mais. E chega de perder em casa pros gambás!

    Responder
      1. Marcílio Aguiar

        Gildokson, também sou corintiano e estou com o mesmo pensamento seu. Já foi um milagre a classificação para as quarta de final. O time não mostra futebol de confiança para ser campeão. O Palmeiras não é lá essa maravilha, mas tem mais opções e também um técnico escolado em finais dessa natureza.
        Se o Timão for campeão vai ser uma grande surpresa para mim.

        Responder
        1. Gildokson

          Será surpresa pra mim também Marcílio, esse futebol magrinho do Corinthians ainda não me agrada, apesar do Palmeiras também não estar la essas coisas… eu acho que eles não irão permitir esse prejuízo histórico de perder 2 finais em sua própria casa para o arquirrival. kkkķkkkkkkk

          Responder
    1. Rafael Azevedo

      Oi, Rubens. Como eu também sou palmeirense, me atrevi a entrar na sua conversa com o Dalcim, para comentar sobre o time do Palestra (ou melhor, do Allianz Parque), hehe.

      Eu acho o time do Palmeiras muito bom. É uma equipe que tem jogadores bons em todas as posições, não há nenhum perna de pau que destoa no elenco. Inclusive os reservas. Por isso, tem sido um time competitivo em todas as competições que entrou, nos últimos anos.
      Porém, acho que o principal problema é o ataque, ou melhor, a falta de um CRAQUE. Apesar de o trio de ataque ser bom, o Palmeiras carece de um jogador diferenciado. O Grêmio tem Éverton Cebolinha (e, antes, tinha o Luan e boa fase) e o Flamengo tem Bruno Henrique (além do Éverton Ribeiro), por isso têm sido os times brasileiros que melhor nos representam nas competições internacionais (como foi o Santos com Neymar). Um time BOM é competitivo, mas um time VENCEDOR tem que ter CRAQUES, jogadores diferenciados.
      Pra mim, o Dudu não chegava a esse ponto. Era o nosso melhor jogador, mas ainda não era um craque. Eu gostava muito do Keno. Acho que ele tinha potencial para ser o craque do Palmeiras, mas acho que não tinha o espírito de craque, aquela auto-confiança.
      O Roni ainda não mostrou para que veio. Tem o “status” de potencial craque, mas…

      Acho que precisamos achar esse cara. Será que o Veron poderia ser?

      Responder
      1. Rubens Leme

        Rafael, acho muito meia boca o time atual do Palmeiras, até nos anos 1980 vi melhores, como o vice-campeão de 1986 ou aquele que merecia ter vencido o Paulista de 1989, mas foi eliminado no 3×0 pro Bragantino, do Luxemburgo.

        Deste time eu gosto dos laterais, do Gustavo Gomez e dos meninos que estão despontando e só. Os outros garotos da base poderiam assumir os outros postos, mas historicamente, o Palmeiras raramente é campeão com pratas da casa, não me lembro de um time ter mais de 1 ou 2 da base entre os titulares.

        Hoje, o Palmeiras tem uma leva deles, como o lateral-esquerdo Lucas Esteves, os dois do meio de ontem, o Allanzinho, o Verón, Wesley, o Gabriel Dias e até o colombiano Angulo. Antigamente eu gostava de grandes contratações, hoje acho que tem que aproveitar o que se cria em casa. Essa molecada só vai dizer se é boa ou não, com o tempo e com chances.

        Sobre ser craque ou não, eu desenvolvi um método muito simples para saber se é ou não, que é justamente fazendo esta pergunta de tal jogador. Nunca precisei perguntar se Edmundo, Rivaldo, Roberto Carlos, Mazinho, César Sampaio eram craques porque sabia que eram, mas sempre me perguntei sobreo Dudu, Vítor Hugo e muitos outros, ou sejam, eles não são.

        Há boatos que o Santos ofereceu o Carlos Sanchéz e o Soltedo pelos soninhos Lucas Lima, Raphael Veiga e Jailson. Eu embrulhava para presente e mandava entregar ao portador, sem devolução. Até mandava o Gustavo Scarpa e o Guerra de brinde.

        O Palmeiras tem um monte de nota 6 que se acham 8. Mesmo o Keno era mais do mesmo. Um atacante que faz 70 jogos e não marca sequer 15 gols não pode ser grande coisa. A gente se acostumou com este nível baixo aqui e acha normal. Esse Rony não vai vingar. É incrível como perde chance. E o William Bigode para sentir na hora H, parece que as pernas viram geléia.

        Enfim, é o que temos para hoje. O Corinthians tem um time mais rodado, experiente e sujo, que sabe jogar final: Cássio, Fágner, Gil, Jô adoram estes jogos e a gente não tem alguém deste perfil. Mas acho que o Luxa tem estrela – todos os títulos paulistas desde o fim do tabu – 1993, 1994, 1996 e 2008 – foram com ele.

        Vamos ver, né? Se ao menos os caras pararem de perder gol, ajuda bastante.

        Responder
        1. Miguel BsB

          Manda todos esses aí (Veiga, Scarpa, e Morto Lima) só pelo Soteldo…sem pestanejar!
          Acho o Willian Bigode muito bom jogador, e tenho a impressão que ele vai deixar a marca dele nessa final…

          Responder
  11. periferia

    A fórmula 1 está “devagar”….
    A Mercedes ganha corrida com um carro com 3 rodas .

    Se tirar o motor do carro a Mercedes chega em segundo (só na banguela).

    Caso o Hamilton resolva fazer a corrida a pé….chega em terceiro.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Deixa de ser MAU , caro periferia rsrsrs . Já tínhamos visto na F 1 , alguém vencer com o Ícone ” project 34 ” ou Tyrrell P 34 de SEIS rodas ( Jody Scheckter em 76 ). Que também conseguiu uma Pole. Mas como o homem de 91 Poles e 48 voltas mais rápidas , com TRÊS rodas , jamais !!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Abs!

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        PS. O Onboard é ESPETACULAR. Mostra que o Inglês operou verdadeiro ” milagre ” para dosar o acelerador e não danificar a suspensão l!! Épico !!!!

        Responder
      2. periferia

        Sérgio

        Sou obrigado a tirar meu Fiat 147 da garagem (colocando o símbolo da cavalinho rampante no capô)
        Alguém precisa defender a honra dos italianos …..os tifosi vão acabar tendo que empurrar aquele carro (literalmente).

        Responder
    2. Luiz Fernando

      É mesmo, nunca a F1 teve uma temporada menos disputada, a luta é pelo terceiro lugar nos treinos e na corrida, com pneus duros a Mercedes é mais rápida do q a Ferrari com os moles…

      Responder
  12. Oswaldo E. Aranha

    Estarei curtindo o US Open, mesmo sem Nadal e Federer (não vou colocar nenhum apêndice ao nome, para respeitar o tenista e não magoar seus seguidores no blog).

    Responder
  13. LEvI sIlvA

    Por falta de tempo e disposição, após dia a seguidos sem hora pra encerrar no trabalho, deixei de escrever e deixar registrado algo muito importante aqui. Contudo, nunca é tarde demais pra fazer isso, penso eu…

    Caros Sérgio Ribeiro e Rubens Leme, gostaria de expressar minhas sinceras e profundas condolências por suas recentes e dolorosas perdas pessoais e familiares. Infelizmente, essa pandemia tem mostrado quão próximo está de cada um de nós! Sei por experiência própria, como ficamos sem rumo e desconcertado com a perda do pai. O meu faleceu em 2009, e isso mexeu comigo, mais do que imaginei possível. Meus votos de possam continuar e suportar a dor, se a chegando mais e mais aos seus entes que ficaram. Muita força e coragem aí, meu caros e um forte abraço!

    *************

    Dalcim, meu caro, seus últimos textos só reiteram o elogio que lhe fiz uns tempos atrás. Ser jornalista é algo que abraçou de corpo e alma, não há dúvidas! Tenho convicção, e estou certo, todos que comentam ou apenas lêem aqui, do seu compromisso com a realidade e respeito com cada pessoa. A situação adversa, trouxe também uma oportunidade única, que nosso ilustre José Nilton Dalcim aproveitou com maestria! Relatos e explicações que enriqueceram nosso entendimento sobre a o tênis qual esporte e a como o tênis profissional chegou onde está hoje. Por tudo isso, e muito mais, dou os sinceros PARABÉNS!
    Continue sempre assim, Dalcim! Todos nós, só temos a ganhar.

    *********

    É por último, mas não menos importante, tenho duas dicas musicais aos caros Filipe Fernandes e Marcílio Aguiar.
    1)Escutem por favor, da trilha de Como Eu Era Antes de Você “Don’t You Forget About Me” de Cloves. A música, tem um belo clipe no YouTube, se quiserem ver. Aliás, há um álbum lançado em cd (One Big Nothing) as faixas 2 e 3 “Wasted Time” e “Better Now” são fantásticas!
    2) Apesar de muito jovem, me encantei com a simplicidade e mais ainda, com o talento vocal, de compor e tocar de Grace Vanderwaal. Ganhou um concurso de talentos nos EUA e conseguiu domar e dobrar Simon, um cara que raramente sorri! (Creio que foi o American Hit Talent de 2015, não lembro com certeza)
    Álbum (Just the Beginning) tem algumas preciosidades “Moonlight”, “Dick of Being Told”, “So Much More than This”, “Florets”, “A Better Life” e “City Song” são destaque. Escutem e apreciem, sem nenhuma moderação, meus caros!

    Meus votos de que todos, estejam bem e tenham bom senso num momento tão incerto e delicado em que todos vivemos!

    Responder
    1. Marcílio Aguiar

      Prezado LEvI, muito obrigado pelas dicas. Apreciei muito e jaó estão no meu spotfy! As duas ainda meninas, com grande talento e um belo futuro. A Cloves, especialmente na canção “Don’t You Forget About Me”, lembrou-me um pouco da Adele em “Someone like you”, embora esta tenha uma potencia vocal maior.

      Eu, em termos de música, às vezes me deixo levar por saudosismo, fico preso a um repertório do passado e esqueço que tem muita coisa boa sendo feita. Apesar de toda a tecnologia hoje disponível para se encontrar e ouvir música, sinto uma nostalgia do tempo em que um programa maravilhoso era, nos sábados, ir ao centro da cidade de São Paulo e ficar horas escolhendo discos (vinil e depois CDS) nas Lojas Breno Rossi, Bruno Blois e Museu do disco. Depois ia para casa correndo ouvir até cansar. Por sorte, tenho duas filhas na faixa dos 20 anos que me mostram coisas novas e em troca recebem informações sobre o que eu conheço do passado e assim vamos enriquecendo-nos mutuamente. Grande abraço e o desejo que você e os demais participantes do blog estejam com saúde!

      Responder
      1. Marcílio Aguiar

        Em tempo: Enquanto escrevia, ouvia a Grace cantar Clearly e fiquei agradavelmente surpreendido quando ela lindamente enxertou “I Can See Clearly Now” de Nash, que é um hino da minha época de adolescente.

        Responder
        1. lEvI sIlvA

          Marcílio, meu caro, fico muito contente em ter te surpreendido de forma tão positivas com as indicações! Mas vou lhe confidenciar, apesar de mais “moço”, falta 1 pros 50, sou tão saudosista quanto você… Em minha adolescência, meu melhor amigo me fez apaixonar por música. Lembro com grande encanto de minhas andanças pelo mesmo Centro de Sampa que tanto faz falta, em busca de vários álbuns em vinil e mais tarde no CD, claro. Lembro com nostalgia, do Human Touch de Bruce Springsteen que escutei numa loja da República e comprei com muito gosto. Sem dúvida, um dos melhores CDs do The Boss, até hoje!
          Grande abraço e cuide-se por aí!

          Responder
          1. lEvI sIlvA

            Faltou acrescentar…
            Foi ainda em 1992, mesmo ano do lançamento e em vinil. Vim abraçado com ele, como era meu costume, no ônibus até em 🏠. Devo ter escutado por cerca de 1 mês, e descobrindo cada faixa. A mais conhecida e a faixa que dá nome ao álbum, Human Touch, que conta com “apenas” 6min30seg. Mas gosto ainda mais de Man’s Job e ainda With Every Wish, que sonda conta com o trompete de Mark Ishan… Enfim, um disco fenomenal!

          2. Rubens Leme

            Uma curiosidade é que no mesmo dia de Human Touch, Bruce lançou Lucky Town, repetindo a estratégia do Guns N Roses que, em 1991, lançaram Use Your Illusion I e II.

            Apesar disso, não foram pioneiros. Os Simple Minds já tinham feito isso lançado, em 12 de setembro de 1981, Sons and Fascination e Sister Feelings Call, para mim, os dois melhores discos dos escoceses.

            Os dois álbuns chegaram a ser editados em um LP duplo, mas na verdade eram simples. Estes dois discos do Boss não foram tão bem recebidos, mas como você sou fã dele e tenho toda a discografia do garoto de New Jersey. Os meus favoritos deles são Darkness on the Edge of Town (1978) e o acústico Nebraska (1982).

    2. Filipe Fernandes

      Caros lEvI sIlvA e Marcílio Aguiar, boa noite!

      Vim escutando as músicas de ambas as artistas de ontem para hoje, não as conhecia. A Cloves canta muito bem, e a música “Don’t forget about me” é realmente bela, assim como o clipe em sua simplicidade. Ela tem uma voz ecoante e imponente. E a Grace VanderWaal é uma cantora promissora: mesmo com tão pouca idade, exibe uma imensa maturidade musical. Dela, gostei sobretudo das músicas “City Song” (em cujo clipe vemos traços luminosos perfilando belamente as pessoas e a arquitetura da cidade) e “Clearly”, que o caro Marcílio mencionou e que também contém um clipe bonito, com um coro ao fim e com uma releitura bacana da música antiga evocada nos refrões.

      Caros, caso não tenham assistido, recomendo-lhes o filme “La La Land – Cantando Estações” (2016). É um musical que trata um pouco da questão do saudosismo que vocês dois pontuaram de forma pessoal e bem interessante: sobre Seb, um rapaz apaixonado por Jazz e que faz de tudo para não deixar este estilo musical desaparecer; e sobre Mia, uma moça apaixonada pelos filmes da Hollywood clássica e que sonha em ser uma futura estrela de Cinema. Cada um deles saudosista a seu modo. Há uma sequência perto do desfecho que, além do saudosismo, nos faz refletir sobre o sentimento de profunda nostalgia, daquele olhar retrospectivo da vida. É um bom filme, acredito que possam gostar, se o virem.

      Um grande abraço a vocês dois e ao pessoal do Blog, que estejam e fiquem bem.

      Responder
  14. Rodrigo S. Cruz

    Putz!

    Esse deverá ser o Uso open mais ridículo de todos.

    Sem Nadal, sem Kyrgios, sem Federer, e só com o Djoko-lixo…

    Mal posso esperar para NÃO VER!

    (rs)

    Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Não é propriamente o Kyrgios que tem participações pífias, mas o Big 3 que tem participações memoráveis…

        Só que o Kyrgios é um dos poucos que num dia inspirado pode surpreender esses caras (e de forma espetacular).

        Por isso que não posso deixar de citá-lo.

        Responder
    1. Paulo Almeida

      Realidade: vai ser mais forte do que qualquer um da entressafra, mesmo sem o Frauderão. E claro que vai secar DjokoGOAT com força.

      Responder
  15. Paulo Almeida

    O G3, como o próprio nome diz, foi um projeto idealizado por Joe Satriani que consistia em três guitarristas virtuosos tocando juntos no palco a cada turnê. Além de seu amigo Steve Vai, nomes como John Petrucci (Dream Theater), Yngwie Malmsteen (Yngwie Malmsteen), Michael Schenker (Scorpions/UFO), Uli Jon Roth (Scorpions), Robert Fripp (King Crimson), Eric Johnson (Eric Johnson) e Paul Gilbert (Mr. Big/Racer X) fizeram parte das diversas formações.

    “Satch”, Vai e Fripp foi a única formação que passou pelo Brasil, o que ocorreu em 2004. Eu particularmente acho Satriani/Vai/Petrucci a melhor de todas, mas invejo quem pôde ir às apresentações por aqui. Bom, pelo menos consegui ir a dois shows do “carequinha” depois.

    Responder
    1. Rafael Azevedo

      Tem uma formação mais recente com o Gutrie Govan, não sei se vc já viu.
      Gutrie Govan, pra mim, é o melhor guitarrista que já participou do G3. Melhor, inclusive, do que o “dono” Joe Satriane

      Responder
      1. Paulo Almeida

        Não vi, Rafael. Vou procurar e depois dou meu parecer.

        De qualquer forma, já acho alguns dos citados melhores do que o Satriani.

        Responder
      2. Rafael Azevedo

        E eu não sei qual é a minha formação preferida. Eu gosto muito do Paul Gilbert, porque ele consegue ser virtuoso e muito rítmico, ao mesmo tempo (coisa difícil de se ver, mesmo entre os grandes). Mas, não sei quem ficaria de fora, na minha seleção.
        Meu sonho era ver um G5, formado por: Satriane, Vai, Petrucci, Gilbert e Govan.

        Responder
      3. Paulo Almeida

        Rafael, vi alguns vídeos do Guthrie Govan e realmente parece ser muito bom. Também descobri que já tocou com o Steven Wilson e participou de um álbum do Ayreon, uma das minhas bandas preferidas de progressive metal.

        Conhece o Technical Difficulties do Racer X de 1999? Ótima performance do Gilbert, especialmente na instrumental com o mesmo nome do álbum. O baterista Scott Travis do Judas Priest também está presente.

        Responder
    2. Willian Rodrigues

      Aproveitando-me de sua deixa sobre o tema música, Paulo. E com todo o respeito àqueles que porventura pensem de modo diferente, replico aqui no blog um comentário que fiz a respeito da música lançada recentemente pela tenista Yastremska: “Valendo-se de sua beleza estonteante e alguma sensualidade, avança para o mundo da música… Como bem sabemos, as diversas tecnologias colaboram muito para que surjam “intérpretes” de sucesso. Basta lembrarmos da “nossa” Xuxa aqui no Brasil, a qual declarou abertamente, e inúmeras vezes, que nunca soube cantar absolutamente nada!! Numa primeira análise, nada demais, afinal, é um direito que elas têm! Entretanto, eu lamento profundamente que haja consumidores para esse tipo de “produto”. E não apenas no Brasil, porque no mundo todo se consome esses engodos… QUE DESGRAÇAAAA!!! Essa mesma “música” já foi ouvida centenas de vezes nas vozes de outras pseudo-artistas.
      Fico imaginando como se sentem artistas genuínas como Marisa Monte, Maria Betânia, Gal Costa, Maria Gadu, Alcione, Zélia Duncan, entre outras, ao assistirem alguém ganhando alguns milhares de dólares fazendo ISSO!! Posso até admirar o tênis jogado por essa moça, mas não me peçam para respeitar essa empreitada. ARTE PELA ARTE gente, pelo amor de Deus!

      Responder
  16. Rubens Leme

    Art Blakey lançou três discos intitulados A Night in Tunisia, com o Jazz Messengers: o primeiro, em 1957, pelo selo Vlk, subsidiária da RCA, que depois relançado com o nome Theory of Art; o segundo e clássico da Blue Note, de 1960, com seu grupo clássico, incluindo o Wayne Shorter no sax (era igualmente o principal compositor do grupo) e o derradeiro, em 1979, intitulado Night in Tunisia: Digital Recording, gravado no Japão, uma das primeiras gravações digitais registradas.

    Além de um dos mais notáveis bateristas e band leaders, Art gravou mais de 100 discos com o grupo e solo, sem contar as participações especiais em outros álbuns como convidado. A clássica composição de Dizzy Gillespie teve centenas de gravações de outros artistas, mas ficou intimamente ligada a este baterista que morreu, aos 71 anos, em 1990, cinco dias após seu aniversário.

    https://www.youtube.com/watch?v=Cfpd9jnhN1Y&list=PLBZmD4G_qXo5oU8VeKwxPfbLk5LuL6UtO

    Responder
  17. Lucas Duarte Parra

    Dalcim,uma dúvida que eu tenho sobre essa quarentena para os jogadores que chegarem na europa(vindos dos eua)…Eles teriam que ficar 14 dias na Europa em isolamento antes de participar de qualquer torneio?
    Se for isso mesmo,eles ficariam sem treinar?Exemplo:Djokovic campeão do us open no domingo e segunda já está na Europa…se ficasse 14 dias seguidos de isolamento,sem treinamento e tal,ele voltaria no dia seguinte já em Roland Garros…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      As entidades estão empenhadas em liberar as quarentenas. Madri já havia dito que não haveria necessidade, mas agora o torneio está ameaçado. Acredito que Roma também não colocará esse empecilho e Roland Garros estaria completamente fora dos 10 ou 14 dias recomendados.

      Responder
  18. Heitor

    Sou a favor não somente de banir o tiktok chinês como boicotar tudo que vem da China!
    Todo mundo reclama e fala mal da China.
    Viva os EUA que tem coragem de enfrentá-la.

    Responder
    1. Maurício Luís *

      Mas não é tão simples assim. Boicotar produtos chineses significa renunciar a preços mais baratos, o que a maioria da população não está em condições de fazer.

      Responder
      1. Heitor

        Sim. Mas o que eu puder evitar que vem de lá, tipo isso, não usar esse aplicativo, farei.
        Coisas que o colega abaixo disse fica muito difícil não usar. Mas outras vou tentar.
        Não adianta só eu reclamar da China. Tenho de fazer algo tb.

        Responder
    2. Alessandro Siqueira

      Se é para banir tudo da China, talvez devesse parar de usar celular, computador e tudo o que o país produz. Ou você acha mesmo que ainda existam coisas, sobretudo que usam tecnologia de ponta, feitas sem alguma contribuição do país?!

      Responder
      1. lEvI sIlvA

        Aliás, muita gente não faz idéia, mas acreditem ou não. De todos os sachês de fermento pra pão consumidos no país, aqueles de 5 ou 10g, nem lembro direito… O único que é pasmem, meus queridos colegas, fabricado na China e da famosa marca “Dona Benta”. Todos os outros são de origem nacional. (Pra quem dúvida, está lá, no rótulo pra todo mundo ver…. e ler, se quiser, é claro!

        Responder
    3. Miguel BsB

      Putz…so sai besteira desses “antiglobalistas” da terra plana…
      Rapaz, se a China der ouvido a esses malucos que vcs botaram no poder, e parar de comercializar com o Brasil, vms pro buraco. Parem de falar bobagens, a China é a maior importadora de produtos brasileiros há anos, compra grande parte das nossas commodities. Infelizmente, já que abdicamos de exportar manufaturados, o que segura nossa balança de pagamentos é o comércio com a China, em grande parte. Boicota a China e prepare-se para um dólar a 10 bolsonaros…
      Não temos que comprar briga entre USA e China não. Eles são cachorros grandes e se virem…diplomacia inteligente seria tirar proveito de ambos os lados nessa guerra política/comercial. Mas o trump I Love You só sabe puxar saco do homem laranja topetudo…

      Responder
        1. Heitor

          Além de desnecessariamente me xingar de terraplanista, ainda é incoerente porque fala mal dos eua mas é para la que foi morar um período… E garanto que consome os produtos americanos mas adora falar mal.

          Responder
  19. Luiz Fernando

    Sao Paulo caminha a passos largos p dar outros vexames em 2020, quem perde do Mirassol não pode aspirar nada em torneios mais relevantes. Tudo aponta p lutar por posições intermediarias no Brasileiro q se aproxima e eliminação precoce na Libertadores. Ao menos acho q o risco de vexames maiores como os proporcionados por coirmãos q hj ostentam a “gloria” de vencer mais títulos da serie B é bem baixa…

    Responder
  20. Sérgio Ribeiro

    Como diziamos ao início da pandemia , os franceses iriam mudar a data de Rolanga e os Norte – Americanos não abririam mão do USOPEN. E parece que não deu outra. E mantenho o que acho do Espanhol agora aos 34 . Não está se sentindo confortável com uma ida a Nova York. Sabe que recupera todo o seu ritmo se fizer toda a temporada de Saibro. Acho que vai pular e tentar cravar o vigésimo em seu habitat. Já o Sérvio vai pros dois . A conferir . Abs!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      PS. Tem gente sem memória e não lembra que Aécio e Cabral eram unha e carne no PSDB . Até Paulo Maluf foi preso. Logo , Aécio e Cia podem acompanhar Cabral . Abs!

      Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        Sérgio Cabral foi casado com a prima do Aécio Neves, conterrâneo. Na política, os laços familiares são tudo. Aécio Neves é neto de Tancredo Neves e primo em segundo grau de Francisco Dornelles. Esse, por sua vez, além de sobrinho de Tancredo, é primo em segundo grau de Getúlio Vargas. Já Getúlio é avô de Celina Vargas, filha do ex-governador fluminense Ernani do Amaral Peixoto e ex-mulher de Moreira Franco, que por sua vez é casado com a sogra de Rodrigo Maia, filho de César Maia e primo em segundo grau do Coroné potiguar Agripino Maia. É mole ou quer mais? kkkk
        Grande abraço.

        Responder
          1. José Eduardo Pessanha

            Sérgio, dá pra fazer várias correlações dessas. Existem várias relações consanguíneas dentro da política. Essa relação que apontei acima é a mais fácil de identificar, pois são personagens amplamente documentados, mas existem muitas outras que são obscuras. Outro exemplo famoso é o dos descendentes de José Bonifácio. Existem dezenas deles na política, capitaneados por Bonifácio de Andrada.
            Abs

  21. Maurício Luís *

    Essa pandemia colocou a todos nós numa situação realmente delicada. O ideal seria não sair de casa, mas o ideal é diferente do possível. Muitos dos que moram nas periferias não tem condição alguma de fazer estoque de alimentos e nem de ficar sem trabalhar. No tênis acredito que é similar. Os tenistas milionários podem ficar sem jogar indefinidamente, mas promotores, juízes, pessoal da manutenção, ninguém é milionário e todos precisam trabalhar. Então é preciso tem muito bom senso, equilíbrio e torcer pra que os procedimentos de prevenção surtam efeito, porque é uma situação nova pra todo mundo. A última grande pandemia foi a gripe espanhola, se não me engano, e já deve fazer uns 100 anos. Lidar com o imprevisto é difícil.
    **** STAFF REDUZIDO?*****
    Nadal com a pulga atrás da orelha com essa medida do WTA de Palermo. Se nos Slams também só puder levar 1 acompanhante, ele vai morrer de tristeza por não poder incluir a sogrinha querida no STAFF. Ô DÓ!

    Responder
  22. Paolo

    Com total confiança absoluta, Eugenie Bouchard é a tenista mais bonita de todos os tempos.

    Quem já pegou mulheres desse nipe sabe como os momentos são inesquecíveis. Abs!

    Responder
    1. Maurício Luís *

      A Eugenie Bouchard é linda realmente, mas a Gabriela Sabatini no seu auge, acho que era mais bonita ainda. Prestava atenção nela e perdia totalmente a contagem do jogo.

      Responder
        1. Maurício Luís *

          Talvez… O Nadal até perguntou pra ela por que ela não se inscreveu no Miss Espanha 1910. Levou outra bolsada na cabeça. E com tijolo dentro.

          Responder
    2. Gabi

      Ahhhh mas não é.
      Para mim, a mais linda é a Barbora Strycova. Além da beleza, ela tem borogodó.
      A Bouchard é sem graça, tem jeito que se faz de sonsa, me parece bobinha. Para mim, mulher bonita é mulher. Não menina mimada.

      Responder
          1. Luiz Fernando

            Que decepção, pensei q veria as suas fotos Gabi, que alem de inteligente deve ser muito gata também…

  23. Paolo

    Luiz Fernando, eu nunca vi um Americano se quer nadar de Miami pra viver no paraíso cubano. Agora de Cuba pra Miami, tá cheio de gente arriscando sua própria vida nadando entre os tubarões. Só um pouquinho de verdade pra dar uma espairecida aqui por que tem muita gente descolada da realidade. Abs!

    Responder
    1. Luiz Fernando

      E não se esqueça do muro de Berlim, construído p evitar q os capitalistas ocidentais usufruíssem dos benefícios e regalias do leste europeu, lembra como os ocidentais arriscavam a vida para tentar fugir p o leste de tudo quanto é jeito kkkk…

      Responder
      1. Paulo F.

        Claro, milhares de alemães ocidentais foram fuzilados por tentarem pular o Muro atrás do Nirvana Oriental onde todos viviam felizes numa maravilhosa sociedade igualitária e distributiva!
        Hahahahahahahaha

        Responder
  24. Rubens Leme

    Imagino que seja uma tentação enorme sonhar com o Slam, que não terá Federer, Wawrinka e ainda pode ficar sem o Nadal, o que duvido. Mas nem a pau pegaria um avião até NY.

    Viu que o Einstein errou 26 exames do Bragantino antes do jogo contra o Corinthians? Ganhar o caneco é uma coisa linda, mas…

    Responder
  25. Rubens Leme

    Mary Pierce… não me lembro quem falou da Bartoli e depois citaram as russas, mas entre todas, a Mary Pierce foi a mais bonita. Não era grande fã do tênis, mas era um colírio. Depois da Sabatini, foi ela.

    Responder

Deixe uma resposta para Luiz Fernando Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *