E agora, Nole?
Por José Nilton Dalcim
21 de junho de 2020 às 19:53

* Atualizado às 20h51

Seria um tremendo exagero responsabilizar Novak Djokovic por tudo o que aconteceu nas duas primeiras etapas do seu Adria Tour, evento que criou para angariar fundos, motivar o tênis nos países dos Balcãs e colocar em atividade jogadores que estão precisando de ritmo competitivo.

Mas não resta dúvida de que o circuito do tênis, que já tinha manifestado desconforto com as medidas tão relaxadas vistas tanto em Belgrado como em Zadar, irá desabar na cabeça do número 1 do ranking depois que Grigor Dimitrov testou positivo para o Covid-19.

É possível que o búlgaro não tenha se contaminado na Sérvia, muito menos na Croácia, já que estudos apontam para um ciclo amplo de 1 a 14 dias de incubação do coronavírus, com média entre 5 e 8 dias. No entanto, ele pode ter sido um perigoso agente disseminador da doença, já que participou de intensas atividades dentro e fora das quadras. (Foi noticiado em TenisBrasil que Djokovic teve contato com um jogador de basquete, seu amigo, que estava positivo mas assintomático).

Logo que se viram arquibancadas lotadas em Belgrado e quase ninguém de máscara entre o público, houve inquietação. Mas isso era admissível num país pouco afetado pela pandemia. O evento estava liberado pelas autoridades sanitárias.

O mais surpreendente esteve na atitude descontraída dos jogadores, e aí sim cabe ônus a Djokovic. Sem máscaras nem distanciamento, todos fizeram fotos junto à rede, se cumprimentaram com abraço e aperto de mão, usaram toalhas entregues pelos boleiros. Aliás, nem os garotos, nem os juízes exibiram qualquer proteção. E completou-se o momento com uma agitada festa noturna documentada em vídeos pelas redes sociais.

O script se repetiu neste fim de semana em Zadar. Importante observar que Dimitrov passou seis dias na cidade. Não apenas treinou e jogou, mas ainda disputou partidas de futebol e de basquete ao lado de Djokovic, Borna Coric, Alexander Zverev e Marin Cilic. Um desses jogos foi contra os fãs. Selfies obviamente por todos os lados.

Participou também de um encontro de perguntas no centro da cidade que reuniu muita gente e ainda integrou o Kids Day no qual estavam dezenas de crianças. Isso sem falar em hotel, jantares, vestiário… O primeiro ministro Andrej Plenkovic visitou o evento no sábado, com ações ao lado de Djokovic e Cilic.

Os organizadores cancelaram a final de Zadar minutos depois que Dimitrov publicou seu post no Instagram – uma atitude um tanto desnecessária, já que isso não iria mudar muito o que já havia acontecido – e depois soltaram comunicados, garantindo que haviam tomado todas as medidas epidemiológicas sugeridas e prometendo realizar testes em todos os envolvidos na promoção. O serviço local de saúde colocou até um fone para as pessoas que eventualmente sentirem algo ou tiverem dúvidas.

Porém, se Grigor infelizmente contaminou alguém nos últimos dias, talvez demoremos um pouco para saber devido às características desse terrível vírus. Dominic Thiem realizou exames no começo da semana na Áustria e no sábado, já em Nice. Por enquanto, tudo negativo. Mais uma vez, vale lembrar que a exibição de Patrick Mouratoglou seguiu rigidamente as recomendações: nada de público, todos de máscara, distanciamento.

A notícia desalentadora serve como um alerta ao circuito, que ensaia seu retorno dentro de 54 dias. Todo mundo está obviamente de olho nos grandes torneios norte-americanos, mas ao mesmo tempo serão reiniciados challengers e futures, torneios com estrutura, verba e visibilidade muito menores.

Não pode mais haver negligência sob o risco de o tênis ficar de vez sem calendário no que resta de 2020.


Comentários
  1. Heitor

    Olimpíada = adiada
    Eliminatórias = adiada
    Copa América = adiada
    Champions = adiada e sem torcida
    Espanhol = sem torcida
    Alemão = sem torcida
    Inglês = sem torcida
    Cariocão = liberado pra ter público dia 10 de julho

    Demos muito errado mesmo.

    Responder
  2. Vitor Hugo

    Agora virou moda atletas de ponta fazerem festas, aglomerações e etc, divulgarem nas redes sociais e depois, também nas redes sociais, pedirem desculpas pelo que fizeram.
    Se for prw fazer m.. e depois pedir desculpas, melhor não fazer m…
    Se for pra fazer m… melhor não divulgar.
    Vai entender, né?

    Responder
  3. Oswaldo E. Aranha

    Postaram no blog que os torcedores do Djokovic estariam decepcionados; que esclarecer que como sou torcedor dele não estou decepcionado, lembrando o João Saldanha que quando questionado sobre um jogador não muito comportado, respondeu: não estou procurando um noivo para minha filha e sim um jogador de saiba tratar a bola de futebol!

    Responder
  4. Vitor Hugo

    Thiem me percebe bem preparado e muito motivado pra sequência do ano. Está jogando bem e vencendo 90% dos seus jogos.
    Foi o primeiro tenista de ponta a iniciar jogos amistosos. Acho que vem muito forte pra incomodar Nadal e Novak e vencer slam ainda em 2020, se os torneios de fato acontecerem….

    Responder
  5. Bruno Gama

    O Mário César conhece o Nadal sim, eu sou testemunha, se conheceram em Miami em 2004, o Nadal tava cabisbaixo porque ia enfrentar o Federer e achava que teria poucas chances, mas o Mário foi lá, mandou ele erguer a cabeça e ensinou a ele o golpe mais importante pra incomodar o Federer: a bola alta na esquerda, o Nadal entendeu isso, se encheu de confiança e venceu fácil a partida, depois do jogo ele gritou: “Valeu Mário!”, ninguém além do Mário ouviu.

    Responder
  6. Marcílio Aguiar

    Prezado Dalcim e demais participantes do blog. Nesse últimos dias acompanhei as postagens, mas somente hoje tive um tempinho para escrever com mais calma, portanto peço licença para abordar alguns assuntos que já são passado:

    1) Primeiramente presto a minha solidariedade e meus sentimentos a Sérgio Ribeiro e seus familiares. Que tenham a força para superar esse momento.

    2) Meus aplausos ao Barocos que, ao comentar sobre um filme que assistiu quando adolescente, deu um dos depoimentos mais belos que li nesse Blog, repleto de sensibilidade e pureza de espírito. Parabéns!

    3) Sobre o Djokovic e a realização do Torneio Adria Tour – Entendo que a maior parcela de responsabilidade cabe às autoridades do país que permitiram o evento sem as condições de segurança recomendadas. O Djoko também tem uma parte considerável de responsabilidade, devido a importância que tem como tenista e líder da ATP. Os demais tenistas e o público, em menor grau, não podem ser isentados porque foram de livre vontade, sabendo dos riscos que poderiam correr.
    Sou avesso a execrações e linchamentos morais e não faço coro com os que querem atribuir ao sérvio a pecha de mau caráter e outros adjetivos depreciativos. Embora não concorde com a sua visão, ele agiu de forma coerente com o que vem dizendo recentemente no tocante às vacinas e ao enfrentamento dessa doença. Apesar da mancada, não devemos esquecer o que ele já fez pelo esporte dentro e fora das quadras. Desejo que tenha a oportunidade de se redimir, continuar sua carreira e compensar esse deslize com realizações em benefício de outrem.

    Quanto às declarações do pai do Djoko, totalmente dispensáveis. A fofoca e a maledicência, infelizmente, fazem o gosto da maioria, então o jornalista “esperto” sabe onde procurar e dá voz a figuras que não fariam nenhuma falta se ficassem calados. Não me lembro de, até hoje, ter ouvido ou lido alguma declaração dos pais do Nadal ou do Federer. Provavelmente não têm nada bombástico a declarar.

    4) Por fim comento o depoimento do Periferia sobre a decepção com um ídolo. Eu sempre tive um pé atrás com as figuras públicas de grande projeção. Por mais que eu admire o trabalho de um esportista, de um artista de um político, etc eu tento separar a criatura do criador, porque não quero me decepcionar com alguma fraqueza que cedo ou tarde o ídolo pode demonstrar. O Rivelino também foi meu primeiro e maior ídolo no futebol. Quando comecei torcer para o SCCP, em 1967, ele era “o garoto do parque”. Considero que foi vítima de umas das maiores injustiças cometidas pela direção e torcida, quando o responsabilizaram pela perda do famigerado campeonato de 1974 e praticamente o expulsaram do clube. Em todos os anos que defendeu o time de Parque São Jorge os adversários, principalmente Santos e Palmeiras, eram bem superiores e mesmo assim ele se consagrou como um dos maiores craques do país.

    Fiz essas considerações para demonstrar o apreço e a admiração que tenho pelo Riva jogador. Não o conheço pessoalmente e o mais próximo que o vi foi ele no campo e eu nas arquibancadas do Pacaembu, portanto não tenho como atestar se ele é ou não um bom ser humano. Não quero fazer sua defesa, mas ele tinha um temperamento quente dentro de campo e me recordo de dois episódios. O famoso jogo Brasil X Holanda, em 1974, foi uma batalha e ali o Riva apanhou e bateu muito também. Outra ocasião, acho que em 1973, ele chutou a canela de um bandeirinha e deu o maior bafafá.

    Nada justifica e atenua a atitude violenta que ele teve no jogo de futsal que o Periferia foi testemunha e vitima. Se tivesse acontecido comigo eu também teria ficado com raiva e decepcionado com o ídolo. Não sei se é o caso de Rivelino, mas tem pessoas que são tranquilas, até doces no cotidiano e se transformam completamente quando estão em uma competição esportiva. Não tenho competência para definir se é uma falha de caráter, mas acontece.

    Durante 20 anos convivi com um colega de trabalho que, além de um ótimo profissional, tem qualidades pessoais de grande valor: ponderado, solidário, colaborativo, empático, generoso, leal, bom pai, bom marido, etc. Foi uma das melhores pessoas que conheci na vida. Certo dia fomos jogar uma pelada de futebol em Sorocaba, o nosso departamento contra os colegas que trabalhavam na região. O jogo não foi nada amistoso. A certa altura o referido colega, que era muito discreto, só não saiu no tapa com outro porque a turma do “deixa disso” agiu rapidamente. Os ânimos se acalmaram e jogo chegou ao fim. No ambiente descontraído durante o churrasco o entrevero foi um dos assuntos. Alguém que já conhecia o “nosso briguento” há mais tempo, lembrou que certa vez ele, quando mais jovem, rasgou uma súmula de um jogo de basquete na sua cidade, Campinas. Constrangido e envergonhado ele confirmou que de fato aconteceu e só disse: “o sangue sobe à cabeça”. Foi uma revelação espantosa que motivou gozações por vários dias para nosso colega exemplar.

    Responder
    1. Barocos

      Marcílio,

      Como você, também não sou afeito a ser um paladino da ética e dos bons costumes e me esforço para desconectar o criador da sua obra. Não só porque todos temos nossos defeitos, mas porquê isto me permite apreciar melhor uma criação sem que minhas impressões sobre o autor contaminem meu julgamento sobre as qualidades da mesma.

      Sobre o Djokovic, julgo que já deixei claro o que penso sobre ele: me parece uma pessoa inteligente e de coração generoso, mas com uma grave falha educacional, muito provavelmente fruto de anos de dedicação voltados maciçamente para o esporte e da influência de crendices daqueles que o cercam. Especificamente neste torneio, é inegável que ele errou, como erraram também quase todos os envolvidos. Indubitavelmente, e isto é algo que estendo à todas as figuras de destaque na sociedade, devemos cobrar de personalidades famosas em suas declarações públicas responsabilidade. Não há como isentá-las do escrutínio e críticas.

      Do mesmo modo, julgo que muitas pessoas se excederam na dimensão da imputação de culpa pelas falhas ao Novak., ainda que, devido a sua enorme projeção, seja lícito atribuir-lhe uma parcela considerável. Espero que ele utilize este evento para se educar e ampliar o seu conhecimento sobre ciência e que entenda, de uma vez por todas, que opinião é diferente de conhecimento. Sua ignorância sobre este fato já lhe custou muito sofrimento e um tempo precioso quando da contusão no cotovelo. Torço para que a ocorrência de novos infortúnios possam ser evitados, não só pessoalmente, mas também para os que o cercam. Suas reflexões sobre vacinas são preocupantes, para dizer o mínimo.

      Tomara que os desdobramentos dos eventos sirvam mais para alertar as pessoas sobre a gravidade da triste situação corrente do que como desencadeador de sofrimento nos locais onde foram disputados.

      Finalmente, ao nobre Dalcim, meus agradecimentos por manter este espaço tão democrático e bem frequentado aberto. Não só aprimorei, e muito, meus conhecimentos sobre tênis (gostei bastante dos artigos sobre a origem deste esporte) como tenho lido ótimas ponderações sobre os mais variados assuntos. Em especial, um grande abraço para ti, Filipe, Rafael, Periferia (tenho uma grande dívida contigo!), Vitor Hugo (seja lá quantos forem seus alter-egos), Grande Gabi, Sérgio (meus sinceros pêsames), Rodrigo, Paulo e todos aqueles que têm e os que não querem ter um lugar na Kombi.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Obrigado , caro Marcílio. Um terço de todas as mortes pelo Convid da grande Minas Gerais aconteceram nos últimos 10 dias. Governador e Prefeito voltaram atrás e mandaram fechar tudo novamente na Grande BH . Enquanto isso o Governador ( o sexto que será preso ) totalmente omisso e o Prefeito sobrinho do “ glorioso” Edir Macedo , abriram as comportas no Grande Rio , inclusive para o Futebol com público. Convenhamos que isso perto do que Novak e seus Blue Caps aprontaram, é uma loucura. Aqui na minha Cidade a Praia parece “ férias” . Tá feia a coisa mas a fé na vacina continua. Grande Abraço !!!

      Responder
      1. Marcílio Aguiar

        Uma insanidade! Parece que as medidas inciais de isolamento não tiveram o objetivo de proteção da população e contenção do espalhamento do vírus, mas apenas “para dar um tempo” de acostumarmos e passarmos a conviver com o mal, como se nada estivesse acontecendo. Desejo que todos estejam bem, com saúde!

        Responder
  7. Heitor

    E se o Federer fosse gay, qual o problema?
    E se o Nadal fosse gay, qual o problema?
    E se o Djoko fosse gay, qual o problema?
    E se todos os tenistas fossem gays, qual o problema?
    Não tenho nada contra heterossexuais, inclusive tenho vários amigos q são…

    Responder
    1. Bruno Gama

      A questão não é ser ou não, o problema é que nenhum deles(Big 4) é, se algum fosse não teria problema nenhum, mas usam isso pra difamar o atleta, os mesmos que chamam o Federer de bailarina, colocam até no feminino porque acham que vai diminuir mais ainda.

      Responder
  8. Carlos Augusto

    Djokovic é um mega jogador. Sem dúvida nenhuma um dos melhores da história do tênis, podendo até ser apontado como o maior, dependendo do foco da análise.
    Não surpreendentemente tem muitos fãs. Mas o número de fãs, ainda que grande, é pequeno se comparado ao tamanho de seu tênis e da sua vencedora carreira. Além disso, tem alto índice de rejeição. Isso não se deve ao fato de que Federer e Nadal chegaram antes. Federer chegou primeiro, mas Nadal conquistou o seu espaço, é respeitado e não chega nem perto da enorme rejeição de Djoko.
    O motivo disso são as atitudes do sérvio. Tenta passar por bom moço, mas constantemente escorrega e mostra o seu verdadeiro caráter (ou a falta dele), o que de fato explica sua alta rejeição no mundo do tênis. Mas a imagem de Djokovic sempre ficou meio inabalada, como a do grande tenista que não é tão popular só porque chegou depois, atrapalhando a rivalidade de Federer e Nadal.
    Só que dessa vez foi a pá de cal. Com certeza nunca mais recupera a imagem. Meu conselho a ele é que passe a ser Djokovic o tempo todo! Vai perder poucos fãs, vai ser mais adorado ainda pelos que se identificam com esse jeito de ser e vai se sentir mais livre, sendo quem realmente é (cuja índole é parecida com a dos pais).

    Responder
  9. Vitor Hugo

    Concordando com o colega, é óbvio que muitos se aproveitaram e vão se aproveitar pra criticar o sérvio devido a infelicidade e irresponsabilidade do torneio realizado. Além de tudo, é preciso dizer, existem federalistas e nadalistas recalcados que invejam o momento de Novak, ele não tem a simpatia de grande parte das pessoas que admiram o esporte, tem vencido mais que perdido dos seus maiores rivais e é o melhor tenista dos últimos anos.

    Agora, na boa, imaginem vcs se fosse Federer organizando um torneio na Suíça, aberto ao público, nas mesmas condições do que foi feito na Croácia e Servia?!
    Seria detonado, chutado e ofendido aqui, nas páginas do tênisbrasil ou em qualquer lugar pelos FANÁTICOS que não torcem por ele, seria muito pior do que está sendo com Novak.
    Uma porque o suíço tem a imagem JUSTA de bom moço, e a realização de um torneio na Suíça, seria totalmente contrário a imagem que as pessoas tem de Roger.
    Outra porque a atitude do sérvio não foi nada de totalmente espantoso, pois já sabíamos o posicionamento dele referente a vacinas, covid19 e etc.
    Já se fosse Roger, o mundo cairia, pois não deu declarações polêmicas ou se mostrou despreocupado com o vírus.

    Espero que os colegas tenham entendido o que eu quis dizer. Não estou falando que um é melhor ser humano que o outro. Mas as atitudes tomadas por Novak são mais ESPERADAS.

    Responder
    1. Paulo F.

      Eu já acho o contrário, se fosse na situação oposta, veríamos uma passada de pano daquelas para o Roger Federer.
      E, sinceramente, eu iria dizer no máximo que ele errou em organizar o torneio na Suíça em plena pandemia.
      Ao contrário de outros, não iria ser oportunista e aproveitar para transformar o Roger em Lúcifer.

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Vc não, Paulo. Mas muitos dos seus colegas de torcida.
        Fanáticos tem em todas as torcidas. Aqui tem moderação, então é mais leve. Mas nos comentários do tênisbrasil….
        As ofensas são direcionadas para qualquer um dos tenistas do big 3. Não tem torcedores de tal tenista melhores que os dos outros. Tudo igual.

        Responder
      2. Rodrigo S. Cruz

        O Federer seria crucificado aqui. Isso sim.

        Você sabe que ele já o mais atacado, mesmo não dando motivos.

        Imagine então se ele desse…

        O foda é que é uma situação indefensável para qualquer um, né.

        Uma baita burrice…

        O Djokovic deve estar se sentindo um trapo, nesse momento.

        Ainda mais ele sempre se priorizou a imagem.

        E esse evento vai deixar uma marca indelével nela, sem dúvida.

        Responder
    2. Luiz Fernando

      Me perdoe a sinceridade, mas vc quando cita o termo “fanáticos” em relação a outras pessoas soa muito estranho, mas como vc disse qualquer um dos 3 q estivesse na linha de tiro em razão do q houve estaria sob fogo cerrado…

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Luiz, quando eu disse os fanáticos, me referi aqueles que vivem desmerecendo e denigrindo a imagem não só de Federer mas também de outros tenistas.
        Vc já disse que não gosta de Roger, mas sabe o grande jogador que ele é e sabe a importância dele para o esporte.
        Muitos torcedores de Novak e Rafa respeitam e admiram o suíço pelo o que ele faz dentro e fora de quadra, ou uma das duas opções.
        Já os fanáticos, não respeitam a pessoa e nem a história de qualquer tenista que não seja da sua preferência, ou aquele que rivaliza com o seu tenista preferido. Creio que vc entendeu. Foi esse tipo de ‘torcedor’ que eu me referi.

        Responder
      2. Vitor Hugo

        Eu já zombei e escrevi várias coisas aqui tentando diminuir Novak e Rafa, mas também já fiz vários elogios aos dois tenistas. Tem gente que nem elogia….
        De qualquer forma, eu estava sim entre os fanáticos. Mas agora tentando fazer diferente.

        Responder
      3. Rodrigo S. Cruz

        Mas ele não pode ter a opinião ignorada por causa de atos do passado…

        É louvável que ele respeite a torcida do Djokovic, como vem fazendo.

        Mas sem deixar de expor o que ele realmente pensa.

        Isso me lembra aquela frase do POLÊMICO Nélson Piquet:

        ” Eu falo muito, e me arrependo depois. Se fosse pensar, ia virar o Emerson (Fittipaldi), que só fala bem de todo mundo.”

        kkkkkkkk

        Responder
    3. Bruno Gama

      Isso é um cenário impossível de imaginar, nem Roger nem Rafa jamais fariam uma bizarrice desse tamanho, os dois são muito bem instruídos e vivem a realidade, o Djokovic parece que vive num mundo imaginário, tá fora de órbita, totalmente sem noção. Fez doações milionárias, o que mostra que ele é muito generoso, mas essas loucuras dele acabam até ofuscando as qualidades boas que ele tem.

      Responder
  10. Bruno

    Boa ,Mário César
    Já tive muitos confrontos com vc aqui no blog por causa de nossas preferências pelos tenistas.
    E como não deixo de ler nenhum dia eu garanto também que não foi vc que disse que o Federer é gay.

    Responder
    1. DANILO AFONSO

      Vdd VÍTOR !!

      Simon foi preciso quando disse que em razão do equivocado torneio, muitos opositores estão se aproveitando:

      “Há muitos que ficam felizes em enfraquecer Djokovic, que se colocou em um lugar perfeito para ser cutucado e essas pessoas não vão perder a oportunidade”, opinou Simon.

      Responder
    2. DANILO AFONSO

      Vítor, também concordo com o SIMON nesta passagem da entrevista (tenis Brasil infelizmente não incluiu no texto) :

      “Novak, quando ele esquece que é menos amado e diz a si mesmo, como em Wimbledon no ano passado,“ ok, vocês são todos contra mim, todos vocês vão morrer, eu vou bater nele ”, ele é imbatível , você vê isso nos olhos dele. ”

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Danilo,

        Concordo com o Simon sobre a questão da popularidade, e faça o que fizer, Novak jamais será mais popular que Roger.
        Mas também concordo com os elogios feitos ao sérvio.

        Responder
  11. periferia

    Olá

    A relação ídolo e fã é complicada.
    Conto uma passagem com o único ídolo esportivo que tive na vida.
    O meu grande idolo sempre foi Roberto Rivelino…..lembro de garotinho….vendo pela TV Tupi o campeonato carioca (narrado por Walter Abraão) ….o Fluminense chamado de A Máquina.
    Um timaço…. tinha Dirceu….Gil…CA Torres…Dorval..e Rivelino….era um timaço….me tornei fã incondicional.
    Anos depois…no meio da década de 80…crescido …um homem feito….tive a aportunidade de ver meu maior ídolo pessoalmente.
    Tínhamos um time de futebol no bairro…um bom time….certo domingo nosso time foi convidado para jogar contra a seleção do Banespa …no clube do Banespa na Av Santo Amaro (até hoje existe).
    No time do Banespa jogava com a dez ….Roberto Rivelino….o time do Banespa era um pouco veterano…pessoal de idade…nosso time era de jovens….resumindo.
    Foi um massacre….nosso time era muito melhor.
    No meio do segundo tempo….Rivelino….inconformado com a situação do jogo….muito nervoso….agressivo….deu uma entrada no meu irmão ….quase dividiu ele em dois.
    Não precisou nem expulsar….Rivelino saiu ofendendo e chamando todos para a briga.
    Aquilo foi um choque para um fã como eu…..Rivelino tinha defeitos e dias difíceis (aquele deve ter sido um deles).
    Não tirei foto…..não pedi autógrafo e não conversei com ele (nem antes nem depois do jogo).
    Isso me confortou….afinal tinha perdido um ídolo naquele dia.

    Uma vez ouvi um cara no rádio….ele falou algo verdadeiro.
    Ele disse:
    “Se vc quer ter um ídolo….fique longe dele”

    Abs

    Responder
    1. Robson Couto

      Olá, obrigado por compartilhar sua história. Meu pai como corinthiano (ele é novo, um dia aprende, rs) também foi ver o Rivelino nesse clube na avenida Santo Amaro. Disse que também teve a mesma decepção pois o Rivelino está treinando um time de garotos e a maneira que ele os tratava foi extremamente ríspida. É claro que não se pode dizer que é má pessoa só por fatos isolados, porém realmente deve ser chocante quando se vê que os ídolos nada mais são que humanos…

      Responder
    2. Rodrigues

      Teve uma época que eu tentava seguir o Guga. Ele ia jogar em Roma, Monaco, Roland Garros…eu e minha esposa estávamos lá. Em 2005, em Roland Garros, ele perdeu, na primeira ou segunda rodada, de David Sanches. seu quadril ainda o incomodava muito, tanto é que depois seria submetido a outra operação. Estávamos sentados bem atrás de seu banco e, ao fim do jogo, como reconhecimento de nossa torcida, retirou de sua raqueteira uma toalha limpa de Roland Garros e apesar da derrota, deu a toalha para minha esposa (até hoje ela guarda a toalha como um troféu, não posso nem chegar pertto, kkk). Depois disso, alguns anos depois, fomos até Costa do Sauípe vê-lo jogar (perdeu do Saretta, na segunda rodada.
      Encontramos com ele na saída do hotel (estávamos hospedados no mesmo hotel). Ele reconheu-nos, parou e conversamos por um longo tempo, até o Larri Passos aparecer e obrigá-lo a ir treinar.
      Por isso que ele é um ídolo!

      Responder
  12. mario cesar Rodrigues

    Boa tarde,como fui citado,gostaria de esclarecer e não irei voltar mais ao assunto,tinha rixa do Federer por ser craque o melhor jogador que vi jogar,e depreciava Rafa e eu como infantil falava que federer era isto ou aquilo,mas nunca o chamei de Gay o máximo foi Bailarina pq dava raiva eu torcedor fanático do Rafa vendo aquilo o cara desfilando em uma quadra.Nunca o chamei de Gay e mesmo se tivesse falado e se fosse e não é o caso cada um é cada um agora eu ter passado o Natal com Rafa pqp é o cumulo sei brincar mas vivemos em mundos diferentes.tenho contato com ele sim tenho .Mas já fui em sua academia e Roger estava lá!estive 4 vezes em RG 2 em Finalss e só isto e repito não voltarei a este assunto podem dizer o que disserem tenho muito trabalho só peço a Deus saúde e paz,abs Dalcim!

    Responder
    1. Vitor Hugo

      Parabéns Mario, é isso aí!
      Tanto Federer quanto Nadal são dois gigantes do esporte e grandes campeões!
      O pessoal pegava pesado com Nadal, inclusive eu. Mas muitos pegavam pesado com Federer tbm!
      De qualquer forma, quando os dois encerrarem a carreira, sentiremos muita falta dos dois.

      Responder
  13. Orlando

    Por favor gente, ouve uma série de equívocos, principalmente das autoridades locais, o Djokovic teve sim, uma participação nesse episódio, porém quer despejar toda a culpaa nele como sugere o Dalcim , aí já é muita pegação de pé !

    Responder
  14. Luiz Fernando

    Dalcim, de acordo com a declaração do Tio Toni hj acho difícil Rafa jogar 4 dos 5 torneios agendados como eu imaginava. Qual vc acha q será o calendário dele? Os dois GS com certeza, se forem confirmados.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que o mais sensato seria ele jogar Cincinnati como preparação para o US Open e depois Roma para se preparar para Paris. Teria ao menos uma semana para descansar e se adaptar ao saibro, supondo claro que vá longe em Nova York.

      Responder
  15. Lauro Jardel

    Qiando eu era jovem, parecia-me que toda a pauta da esquerda era a exteriorização da “bondade” e da “virtude”. Hoje essa coisa toda me apavora, pois o seu resultado é sempre opressão da maioria e propagação da desordem.

    Esse receio começa a tomar conta de mim quando vejo os atuais temas e enfoques dados pelo site Tênis Brasil: questões de “raça”, “gênero”, “machismo”, “trans”, desconfiança com os patriotas ou com quem não quer tomar vacinas nas quais não confia.

    Até a Navratiova, a quem eu sempre admirei, está querendo impor sua militância sobre Margaret Court e sobre a organização do Aberto da Austrália, e, por outro lado, aceita imposição de militância trans que afirma que “um homem operado é igual a uma mulher”.

    Deus tenha piedade!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      TenisBrasil noticia o que são temas da atualidade e referentes ao mundo do tênis. Talvez você não tenha percebido – ou pior ainda se importado – a reação dos tenistas negros quanto às manifestações antirracistas pelo mundo. Os tenistas também são seres humanos e acredito que colocam assuntos importantes na discussão e na busca de uma sociedade mais decente. Que pena você não pensar assim. O TenisBrasil no entanto seguirá nessa linha editorial.

      Responder
      1. Sônia

        “O TenisBrasil no entanto seguirá nessa linha editorial.”

        Sem dúvida nenhuma Dalcim, continue nesse linha editorial, voce é bastante sábio, caso contrário… será censurado.

        Beijos.

        Responder
    2. Bruno Gama

      Estamos em 2020, o mundo hoje é outro, não adianta querer que volte a ser como nos anos 70, isso já ficou pra trás, graças a Deus tem gente buscando tornar o mundo mais igualitário, por mais que gente como você torça pela manutenção dos privilégios de uma única classe específica.

      Responder
  16. Heitor

    Li no twitter e reproduzo aqui para quem tiver perguntas para o RF:

    Got a question for Roger? Write #HeyRoger on paper (or get creative) and upload your question in a video. Tag #HeyRoger, @on_running and @rogerfederer. Join live at theroger.com on July 6 and you might get an answer from the Swiss

    Responder
  17. Luiz Fernando

    Parece q os hospitais de campanha de Sampa irão fechar, estão com um numero bem reduzido de pacientes, sinal claro q a doença arrefece na cidade, possibilitando, possivelmente amanha, que passemos p a fase amarela da flexibilização. O problema é muitos imbecis ainda andam sem mascara, vejo sempre isso na sumaré, saem a toa, e com isso criam-se condições para uma segunda onda da doença. Responsabilidade é tudo q precisamos nesse momento, e muita…

    Responder
    1. Vitor Hugo

      Aqui em Indaiatuba, são 56 óbitos e mais de 1.200 casos de covid19. Entre as cidades do interior, entre 07 e 20 de Junho, a evolução do vírus aqui foi de 560%, enquanto a média das cidades vizinhas, 120%….. As pessoas estão se comportando como se tivesse tudo normal. Irresponsáveis! A começar pelo prefeito.

      Responder
    2. Nando

      Moro na zona norte de Sampa…e aki tem mta gente q ainda desrespeitam as regras.
      Acho estranho demais “promover” a nossa cidade para a fase amarela, sendo q vejo os números de infectados e mortos aumentarem a cada dia.
      Aliás onde minha mãe mora (em outro município da Grande São Paulo) é pior ainda.

      Responder
  18. José

    Que bonitas as declarações do Simon sobre o Djokovic. Realmente, o pessoal que odeia ele achou um jeito de linchá-lo moralmente. Pessoas más. É no meio dessas situações vemos quem é quem. Vemos a virtude dos bons e a vileza dos maus.

    Djokovic que continue sendo a grande pessoa que é. Com doações, animando a vida das pessoas, se preocupando com tenistas menos ranqueados, cuidando de uma bela família, etc.

    Responder
    1. Paulo Almeida

      José, recomendo que apenas ignore os abutres famintos.

      Djoko errou, pediu desculpas, mas ainda é muito pouco para quem o odeia. Da ajuda financeira do sérvio à Itália em seu pior momento da pandemia, ninguém se lembra.

      Responder
  19. Fernando Pauli

    Para as pessoas desprovidas de inteligência e percepção da realidade, saibam que nesse mês de maio morreram 123861 pessoas registradas em cartório, já no mês de maio do ano passado foram 109 mil, ou seja,13% maior ou 15 mil pessoas a mais. Agora cada um tire a conclusão que quiser, porém contra fatos não há argumentos. Isso, só no mês de maio, pois quando sair o de junho essa diferença será muito maior. Se cuidem, força aí Sérgio Ribeiro! Abraço a todos.

    Responder
  20. wilson

    Vejo irresponsabilidades de várias partes .
    O país , por permitir o evento,
    Djoko , por promove-lo,
    Os atletas que participaram ,
    O público que compareceu ,
    A imprensa , que fez a cobertura ,
    Os patrocinadores .
    Todos são culpados .

    Responder
    1. DANILO AFONSO

      Perfeito Wilson !!

      A culpa é concorrente.

      Vejamos uma pequena ANALOGIA (mistura de realidade e hipótese):

      Aqui na minha cidade o prefeito (governo sérvio) autorizou, entre outros segmentos, a abertura das academias de musculação (quadras de tênis) em razão da redução do número de infectados nos últimos dias. No dia seguinte após a liberação, o dono (organizador do torneio de tênis) da principal academia da cidade abriu o seu estabelecimento com a anuência do shopping e parceiros (patrocinadores), oportunidade que FACULTATIVAMENTE alguns instrutores e clientes (tenistas e torcedores) compareceram para treinar. Empolgados com o retorno, o dono, instrutores e clientes tiraram ESPONTANEAMENTE várias fotos juntos no estabelecimento e à noite todos compareceram a uma danceteria (liberada) a CONVITE do dono da academia.

      Pergunto:

      Em eventual contaminação, seria justo afirmar que o dono da academia é o único ou principal culpado ?? Ou todos (prefeito, dono da academia, empresas parceiras, instrutores e clientes) concorreriam igualmente para o resultado ??

      Responder
      1. periferia

        Olá Danilo

        Fazendo um contra ponto.
        Segundo o raciocínio…
        Djokovic teve 12,5% de responsabilidade.

        Prefeito:12.5%
        Dono da academia : 12.5%
        Shopping : 12.5%
        Patrocinadores: 12.5%
        Instrutores: 12.5%
        Clientes : 12.5%
        Tenistas: 12.5% (ele aqui)
        Torcedores : 12.5%
        O problema do raciocínio é que todos os atores descritos acima…..participaram apenas porque era para Novak Djokovic….dividir responsabilidade não ameniza em nada….principalmente quando o ator principal é Djokovic.
        Será que o ídolo (Não o jogador….que é tremendo) merece essa defesa?
        Ou vc não considera uma defesa essa analogia?
        E não é provocação…é apenas curiosidade.

        Abs

        Responder
      2. Bruno Gama

        Não importa, o Djokovic tinha(ou deveria ter) a consciência de que ele sendo o nome mais famoso na organização do evento, qualquer coisa de errado que desse os holofotes iriam todos pra ele, foi o que aconteceu.

        Responder
  21. Oswaldo E. Aranha

    A malhação do judas, tradicional nas festas juninas, foi antecipada; que o diga o Djokovic. Não estou querendo justifica-lo, mas acho que está havendo exagero.

    Responder
    1. Vitor Hugo

      Também acho, mas aqui no blog está até tranquilo. Nas páginas e comentários do tênisbrasil o negocio tá pesado demais. De qualquer forma, uma hora a poeira vai baixar.

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Nos comentários das matérias em Tenisbrasil o clima é tenso. Muito pesado.
        O Dalcim tentou acalmar os ânimos lá, mas foi em vão.

        Responder
  22. Sérgio Ribeiro

    E agora Mamãe Novak : “ Estavam doidos pra falar todas. Meu filho incomoda muita gente “ . A Senhora se lembra do “ Rei Morto , Rei Posto “ ? E o porque não se calam ? Daqui a pouco vão chamar o Suíço de novo rs. Novak incomoda sim , muita gente. Até porque é o melhor competidor do Circuito , com um físico jamais visto aos 33 anos. Daí não lhe dá o direito de cometer erros infantis , e que pra sua sorte , somente vai aumentar as exigências nos próximos Torneios. Dito isto, o Sérvio provavelmente vai em todos , e caladinho em homenagem aos Papais pentelhos rsrsrs Abs!

    Responder
  23. Rubens Leme

    Em 1986, Laurie Anderson lançou um disco chamado Home of the Brave que continha um mini-hit, “Language is a Virus” e ao ler essa notícia que a Croácia fechou as fronteiras após o tour do Djokovid, imaginei que ela podia atualizar seu hit para “Djokovid is a virus”. Já imaginou se aquele povo resolve brigar de novo? Rapaz, até rolo diplomático isso deu.

    Ele está pau a pau com o Bozo na disputa de pior personalidade do ano.

    Responder
  24. Luiz Fernando

    Nova fase da Lava Jato hj visou falcatruas ocorridas em 2005-2007, no governo da criatura que se diz a mais honesta desse país. Essa gente pensa q os outros são trouxas, até hj não reconheceram o roubo descarado e generalizado q imperou em determinado período. Não consigo entender como ainda existem pessoas q tem a coragem de defender essa gente…

    Responder
  25. Leo Gavio

    O mais assustador é que o Djoko não fala nada sobre esse pai FDP que ele tem.

    Cara, o DJoko tem de se manifestar e dizer: “meu pai fala coisas com as quais eu discordo”, do contrário fica parecendo que ele concorda com o FDP.

    Mas apesar disso, me parece que o Dimitrov realmente levou o Covid pra lá. Não vejo isso como culpa dele e sim da organização que deveria ter testado os atletas e suas equipes.

    Responder
    1. Carlos Reis

      O rapaz aí pode xingar né Dalcim, afinal ele xingou uma pessoa e não a “sagrada mídia”, que só diz a verdade e não tem lado. Eu não acredito EM NADA que a grande mídia diz, são uns vendidos!

      Responder
    2. Luiz Fernando

      Estou de acordo, Djoko deveria ter exposto c clareza q discorda do q o pai disse, ao não agir assim passa a impressão q concorda c o mala…

      Responder
  26. Miguel BsB

    Mudando totalmente de assunto, lembrei de uns anos atrás aqui no Blog, um participante que era bastante presente, esqueci o nome dele, brigou com um monte de gente aqui e nunca mais apareceu…
    Acho que a gota d`água foi ele dizer, ou insinuar, que o Federer era gay ou algo assim…ele tirava a maior onda que era amigo pessoal da família Nadal, que até se correspondia com eles, passavam Natal juntos etc… kkkkkkk
    Lembram disso? Os mais antigos de blog devem se lembrar: Rodrigo Cruz, Vitor Hugo, Sérgio Ribeiro…

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Pera aí , Miguel . O nosso conhecido M César tem postado sim senhor. E continua afirmando que se relaciona com seu Ídolo. Mas já que deixou o Suíço pra lá , deixa quieto rsrsrs Abs!

      Responder
    2. evaldo moreira

      E ai Miguel BsB, como vai!?
      Lembro desse sujeito ai também, e que sujeito escroto rapaz, kkkkkkkkkkkkkkk, a galera surrupiou o cara, e lembro que post foi bem movimentado, e ai do nada, esse sujeito soltou essa kkkkkkkkkkkkk, ou seja, totalmente fora do prumo, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, agora o nome, hum, não me recordo.

      Responder
    3. Vitor Hugo

      Não me lembro de alguém que disse que passou o natal com Nadal. Rs. Mas teve um ou outro aí que insinuou que Federer era gay. Mas também já vi alguns insinuando que Rafa era.

      Responder
  27. Luiz Fernando

    Dalcim, depois destes torneios na Europa, continente q era teoricamente mais seguro, vc ficou menos otimista com a volta dos grandes torneios do tenis em 2020? Eu fiquei…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que foi um caso isolado, em que praticamente nenhum cuidado com contaminação foi adotado. Então acho que isso não irá refletir no planejamento dos torneios oficiais, que estão cheios de restrições.

      Responder
    2. Vitor Hugo

      Apenas o torneio organizado por Novak foi uma tragédia. Os torneios disputados na Áustria, França e Reino Unido, sem público, aparentemente foram um sucesso.
      Porém fica cada vez mais certo que, por enquanto, nada de público.

      Responder
      1. Vítor Barsotti

        Perfeito!

        Perdeu-se uma grande oportunidade de uma retomada positiva do tênis. Afinal, esse Adria Tour foi o mais “badalado” desses eventos realizados e tinha, por obrigação, de servir de exemplo para mostrar o caminho a se seguir no pós-pandemia.

        Claro que Djokovic não é o único culpado, mas é difícil imaginar Federer ou Nadal tendo as mesmas atitudes. Por isso o peso sobre ele é, acertadamente, grande. Que sirva de lição. E óbvio que Thiem, Zverev, Dimitrov e companhia não são isentos. Que sejam cobrados também por suas atitudes.

        Responder
  28. Rubens Leme

    Dalcim, você tem medo de alguma música? Estava ouvindo um disco do Grateful Dead, o Live/Dead que abre com a longuíssima “Dark Star” e contei para minha esposa que conheci uma pessoa que tinha medo desta música, a ponto de ter que fazer terapia.

    Tudo porque quando mais jovem teve uma bad trip de ácido ao som dela e ficou dias sem dormir e depois disso, quando a ouvia tinha a mesma reação do personagem Alex, de Laranja Mecânica, quando é condicionado a odiar Beethoven. Foi tão feio que procurou um médico para tentar entender o problema e diminuir, mas não deu muito certo. O diabo é que ele adora Grateful Dead, especialmente os live do grupo que são mais de 100 discos.

    O mais perto que cheguei disso foi a faixa “Atrocity Exhibition”, do disco Closer do Joy Division, porque não estava acostumado a ouvir aquele tipo de som quando o comprei e aquela bateria e o vocal me assustavam no começo. Hoje ainda é um dos meus discos favoritos.

    Fala sério, o que pode ter de assustador em “Dark Star”? https://www.youtube.com/watch?v=-Xic-CHInek

    Responder
  29. Vitor Hugo

    Agora é uma nuvem de poeira vindo para o Brasil direto do Saara. Não acontecia há 50 anos… Gafanhotos + poeira + Bolsonaro = F…..!

    Responder
  30. José

    Durante essa semana de discussão do Adria Tour eu tenho uma certeza: Falou sobre Federer e Nadal (de que Djokovic nunca será igual aos dois), sei que tem sequelas desses 10 anos de protagonismo e domínio do Djokovic sobre o Federer, principalmente em seus “domínios”, AO, US, WB, ATP Finals. Esse acontecimento era tudo o que esse pessoal tava esperando pra falar mal do cara. hahahaha

    Bem, sou Djokovista, mas certamente ele errou demais nessa situação. Até acho que caberia punição. Talvez um gancho de alguns torneios e até perda da presidência do conselho. Mas também sei que errou por burrice mesmo, porque a causa era nobre: a caridade.

    Espero que ele tire o melhor disso tudo e deve fazê-lo, tem um histórico grande de reviravoltas e de se reerguer. Quanto aos infectados, espero que tenham sido só os atletas.

    Responder
  31. Maurício Luís *

    Não bastasse o coronavírus, nuvem de gafanhotos em direção ao Rio Grande do Sul. MISERICÓRDIA…
    Mas, ‘el gobierno’ já tomou as providências. Foram convocados Pablo Vittar e Jojô Todinho pra fazer um dueto na fronteira com a Argentina. Os gafanhotos vão perder o rumo e fugir esbaforidos até irem parar na Antártida, onde morrerão de frio.

    Responder
  32. Rubens Leme

    Dalcim, o Kyrgios tá se divertindo com o ocorrido, agora alfinetou o pai. Acho que a pior coisa pro Djocovid é ver um dos desafetos crescer assim, na opinião pública, e com razão, mais ou menos o que Supremo tá querendo fazer como o zerão e seus zerinhos aqui.

    Essa família Covid tá querendo derrubar a Bozolina do posto de mais ridícula de 2020. AInda estão longe, mas o papai de lá tá se esforçando, o velho tá com gás.

    Responder
  33. JAN DIAS

    O DIMITROV foi pro torneio pra ajudar o DJOKOVIC, pega o Corona Vírus e ainda tem que escutar uma ATROCIDADE dessas do pai do sérvio… Lamentável!

    Esse Srdan é um canalha narcisista escroto que está destruindo a imagem do DJOKO..

    Responder
  34. Oswaldo E. Aranha

    Sergio Ribeiro, não sabia do problema que atingiu tua família e então te mando um abraço solidário; pois o blog é uma família, em toda família há desavenças, e estamos contigo.

    Responder
  35. Nando

    Esse pai do DjoCOVID é imbecil bagarai hein…a culpa é de td mundo, mesmo do filho q organizou o torneio.
    Ele só aparece pra falar merdas.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Obrigado , Nando . Mas mal me recupero dos sustos e dou de Cara com Papai Novak aprontando das suas. Esse é mala desde sempre rsrsrs Abs!

      Responder
  36. Rodrigo S. Cruz

    Puta merda.

    Alguém aí compra uma COLA para selar os lábios desse imbecil do Srdjan Djokovic!

    Quer agora responsabilizar só o Dimitrov e poupar o filhinho de qualquer responsabilidade?

    Sonha, paspalho…

    Responder
    1. evaldo moreira

      Pois é Vitor Hugo,
      Não é de hoje que não tolero esse sujeito tosco, ignorante e arrogante…….para não emendar mais palavras, o cara agora com essa cara de nojo, pois deve ser mesmo, teve a coragem de culpar o Dimitrov pela imagem do filho, poxa, que sujeito escroto, então a imagem vale mais do que a cagada que ele fez, em tese que, não o culpo por isso, mas há mais envolvidos nisso.

      O agente de Dimo, rebateu na hora, e toma sujeito, pois porque que não fez os exames dele, no momento de sua chegada?. Não só ele, mas os demais, inclusive o próprio mentor do torneio?.
      E o que dizer as pessoas, que foram lá, hein sr. Djokovic, o senhor não acha que tem infectados?

      Infelizmente é um assunto que ainda vai render muito ainda, Dalcim com a crescente críticas ao que feito neste torneio, e a pressão ainda maior sobre o Djokovic, você não acha mestre, que perto do US Open, eles farão um pressão tremenda pelo cancelamento desse grand Slam?
      É Roland Garros, como fica ?. Será que Rafa Nadal não irá mesmo!?

      Responder
  37. Nathanael Gomes

    Desde o começo da pandemia, Djokovic já vinha fazendo declarações e tendo atitudes esquisitas.
    – Quis treinar na espanha em pleno auge da epidemia no pais ;
    – Declarações que não queria se vacinar caso precisa-se ;
    – Pior Atitude foi esse torneio do Adria Tour, não tendo nenhuma segurança de isolamento.
    Mesmo sendo na servia , vieram pessoas de toda a europa. Com certeza seu principal objetivo era o desespero para recuperar ritimo antes dos adversários e promover a auto imagem, não teve nada de ingenuidade e boas intenções, foi tudo motivo pessoal;
    Resultado: É sim o principal culpado de tudo o que está acontecendo, ele que fez o torneiro acontecer. Enquanto partes do mundo sofrem, era para estar pelo menos pregando respeito com as vitimas, jogando futebol e fazendo balada a noite é um total desrespeito ao mundo.
    Por mais que o virus tenha baixa taxa de mortalidade, colocou crianças , mulheres gravidas e idosos em risco. Assumir o erro não é suficiente como fez, tem que prover toda assistência as pessoas que ficarem mal, alias isso sera descontrolado porque pode começar uma pandemia generalizada na servia onde estava tudo sobre controle. Sempre tentou forçar a imagem de bom moço, mas nunca foi natural como é com Nadal, Federer e Murray. Sua carreira como atleta está marcada na história de forma muita positiva por tudo que conquistou, mas não fará o mesmo com sua imagem .

    Responder
    1. Carlos Reis

      Você sabe quantas pessoas morrem em média no mundo!? São 60 milhões de mortos por ano ou 164.000 TODO SANTO DIA… No Brasil morrem 1,2~1,3 milhão todo ano, façam as contas! MAS antes a mídia não ficava contando mortos diariamente PARA ASSUSTAR as pessoas, vamos ver como vai ficar o número de 2020, aposto que será parecido com os outros anos, aposto!

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Carlos, será que você não consegue escrever um único comentário sem uma palavra ofensiva? Já estou me cansando de ter que editar o tempo inteiro seus comentários. Por favor, contenha-se daqui em diante ou terei de simplesmente deletar seus comentários.

        Responder
      2. Maurício Luís *

        Se pessoas como você estivessem a bordo do Titanic, diriam ” Todo mundo fala dos que estão se afogando… mas ninguém fala dos mortos por violência, doenças, acidentes…”

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          Lembrou bem.

          É um dos argumentos mais bizarros que o gado usa.

          De que maneira as mortes ocasionadas por outras tragédias excluem as da pandemia?

          Por acaso é todo tipo de morte que resulta em isolamento flexível ou lock-down?

          E que governo do mundo iria tomar ações contra uma pandemia fake? kkkk

          Qual restringiria a locomoção das pessoas?

          Qual prejudicaria, de propósito, o crescimento do próprio país?

          É impressionante como o bolsonarismo aposta na burrice alheia, e ainda encontra adeptos…

          Responder
  38. MARIA DE FATIMA CAIADO PINTO

    Boa tarde,
    sou super fã de tenis, mas levei um susto ENORME, quando no sábado coloquei na Bandsports e me deparei com o Adria Tour, com o jogo do Rublev e Zverev. Como estou em home office, professora ..trabalhando muito, jamais passaria pela minha cabeça estar rolando torneio de tenis COM PÚBLICO. Sinceramente me senti até mal com aquele povo todo na arquibancada sem distanciamento, sem máscara e SEM NOÇÃO. Imaginem um monte de pessoas vindo de vários lugares, sejam jogadores, equipe ou até os espectadores. Não tem como CRAVAR que apenas o Dimitrov espalhou o vírus. Não tem como saber quantos vetores estavam espalhados nas 2 etapas…impossível. Tantos eventos dentro do torneio sem nenhum distanciamento…SURREAL. Acho que se o Dimitrov não tivesse divulgado o resultado positivo do teste….teria SIM ocorrido a final….infelizmente. A responsabilidade é dos organizadores, logo do Djokovic tb. Acho louvável a iniciativa do torneio….mas com as medidas corretas e SEM PÚBLICO.

    Responder
  39. Rubens Leme

    Rapaz, não basta a moral do Djokovid estar mais baixo que umbigo de cobra, o “Magdo” da família, o papai falastrão, ainda aparece para atacar o Dimitrov e dar ares de novela mexicana.

    Dalcim, se tem uma família no mundo capaz de rivalizar com a do Bozo e seus 01, 02 e 03 e é a do vírus sérvio.

    Que muvuca!

    Responder
    1. Heitor

      Mesmo qdo o assunto nem é política vc dá um jeito de inserir…
      O que tem a ver falar da família Bolsonaro ao falar da família Djokovic?
      E, não, nao vou parar de ler os teus comentários. Pelo contrário, se vejo algo errado, nao vou simplesmente ignorar.

      Responder
    1. Rogerio R Silva

      Realmente difícil é lembrar alguém ter tanto espaço como ele sem ser tenista.
      Pai de nenhum tenista conseguiu tanto Ibope.
      Calado seria elegante como os pais do Federer.
      Pedir opinião uma vez e se decepcionar seria bastante mas dar espaço sempre considero mau jornalismo.
      Duvido que o Dalcim ou o Paulo Cleto dariam a chance pra ele.

      Responder
    2. Rubens Leme

      Miguel, iria dizer que o pai dele é um zero à esquerda, mas como sou de esquerda em todos os sentidos (pois sou canhoto) diria que o pai dele é um zero à direita, seguido de outro zero na extrema direita. E parece que a Sérvia é dirigida por outro presidente que encobriu a pandemia e agora está sendo criticado. Um projeto de bozo.

      Rapaz, que fase o mundo passa. E concordo com um cara que escreveu estes dias quando viu a notícia da praga de gafanhotos que está entrando aqui, que a gente podia trocar essa praga pela família lá de Brasilia. Acho que vc que mora aí, concordaria não? Afinal. a nuvem de gafanhotos chega, arrasa, mas logo passa. Já a do papai e os filhos zeros na extrema direita não querem largar o osso.

      Responder
      1. Miguel BsB

        Rapaz, praga pior que essa família Bolsonaro não existe…
        Aliás, vcs de todos os Estados poderiam colaborar e parar de enviar pra cá essas pragas de políticos em cada eleição…são mais devastadores pro país que qualquer praga de gafanhotos rsrs

        Responder
      2. Rogerio R Silva

        Boa noite
        Diz pra todos aqui do blog que vc é contra a corrupção e roubalheira desenfreada dos governos anteriores e contra este STF nefasto.
        Ou será que vc nasceu ano passado?
        Ridículo vc politizar tudo e falar mal do governo atual.
        Fale bem de alguém pra gente te conhecer melhor.
        Ser oposição é fácil.
        Levante sua bandeira,mostre o seu lado,defenda seu candidato.

        Responder
  40. periferia

    Ola

    Saiu hoje na imprensa:
    “Rio de Janeiro ainda não pagou 3 milhões de reais para Djokovic”.
    A justiça deu ganho de causa para o sérvio receber a segunda parcela que o goverbo do Rio de Janeiro ficou devendo (A sentença saiu no começo do ano).
    A exibicão do sérvio no Brasil tem coisas estranhas.
    A empresa Deki10 foi a intermediária das exibições de Djokovic.
    Acontece que a empresa é do ex jogador Petkovic…a empresa não apresentou planilhas de custo para justificar o cachê do servio (foi apresentado duas reportagens de jornais informando quanto dois grandes nomes do tenis recebiam por exibicão em outras partes do mundo ).
    Não teve licitação…o que seria obrigatório para a contratação da empresa de Petkovic.
    A Deki 10 Eventos e Ensino recebeu cerca de milhão e duzentos mil reais pela intermediação da apresentação do sérvio (o ex jogador …amigo de Djokovic foi o responsável por intermediar as exibições dele no Brasil…inclusive com uma parada na Rocinha).
    A promotoria pública do Rio chegou a fazer uma representação para o ressarcimento de todo dinheiro gasto (na época mais de 4.5 milhões de reais … custo total da presença do sérvio entre nós ).
    O processo continua na justiça….Djokovic foi retirado do processo ….no entendimento da magistrada ele não teve culpa….os demais envolvidos continuam no processo.
    O Brasil é uma mãe para oportunista sedentos por dinheiro público….nosso dinheiro.

    Responder
    1. Marcos V

      Isso mesmo . Inclusive esse coronavírus também é uma excelente oportunidade. Número altíssimo de internações e mortes. Claro, os hospitais ganham cerca de 19.00,00 para cada internação de covid.

      Responder
  41. Luiz Fernando

    Esse pai do Djoko não bate bem, agora culpa o Dimitrov e isenta o filho, até parece q o búlgaro sabia ser portador da doença e foi lá propositalmente p manchar a reputação do sérvio. O Djoko já deveria ter dado uma bela cortada nesse cara…

    Responder
  42. evaldo moreira

    Bom dia,
    Grande Sergio Ribeiro e familia,
    Meus sinceros sentimentos a todos da familia, que tenha uma ótima recuperação, e cuide-se, pois as coisas não estão fáceis para ninguém, e tenho um amigo no Maranhão em 09 pessoas pegaram covid-19 no interior, felizmente todos estão bem.
    Abraços a galera do blog e Dalcim, se cuidem todos, e boa semana.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Valeu e obrigado Evaldo. Mas ficamos com a certeza que esse inimigo invisível só se vence com a distância. Sábado vou cravar 100 dias. E se precisar cravo 1000. Grande Abraço e se cuide . !!!

      Responder
      1. Gabi

        Somos dois!!
        Faz 120 dias que tô em casa só saindo para o essencial. Têm dias melhores, têm dias piores, mas vamos levando e se necessário passaremos dos 1000 dias, como vc muito bem escreveu. Mas confesso que me sinto muito trouxa qdo vejo a geral tocando a vida como se a covid fosse parte do passado.

        Responder
  43. Garcia

    Alguns falaram que o Djoko foi inocente mas faltou inteligência, não só pra ele, mas para toda uma equipe por trás do número 1 do mundo em avaliar previamente os danos que poderiam ocorrer em realizar um torneio nessas condições em meio a uma crise sanitária global dessa magnitude. Obviamente que Servia e Croácia estão em outro nível de contaminação e mortes em relação ao Brasil mas o torneio poderia ter sido realizado em outros moldes, até pra ser um exemplo bem sucedido pra volta do circuito nos próximos meses, mantendo a causa principal de ser beneficente e ser arriscar demais a imagem do garoto propaganda do torneio, Djoko vai pagar um preço muito alto por isso perante a imprensa e até entre os torcedores. Outro ponto importante na minha opinião, é o Djoko conseguir separar o Djoko profissional de tênis, número 1 do mundo e presidente da associação dos tenistas da pessoa Novak Djokovic, o que ele fala tem um peso muito grande, ele precisa ser mais “politicamente correto” se quiser ter menos dor de cabeça, não tem como falar que não acredita em vacinas e não quer ser vacinado pra voltar a jogar, e achar que não vai ser criticado por isso, comentário desnecessário mas como ele gosta ser autêntico e honesto demais nas suas declarações, acaba ganhando inimizades! Por fim espero que todos se recuperem o quanto antes possível! Cuidem-se e mantenham as medidas de isolamento social, quando possível!

    Responder
  44. Miguel BsB

    Comentei anteriormente que, além de tudo, ele e sua equipe deveriam ter se atentado para o fato que o nome do sérvio é um banquete pra trocadilhos com a doença…
    Minha mulher veio me dizer que estão o chamando agora de No Vac (de vacina) DjoKovid…
    Não vou rir por respeito. Espero que ele e todos saiam ilesos desse enorme vacilo.

    Responder
  45. Gabi

    Nuvem de gafanhotos no sul, doença em toda parte… Faltam ainda 5 pragas bíblicas.
    Na dos primogênitos vou me dar mal, então, aproveito para ir me despedindo…

    Responder
    1. Miguel BsB

      Sérgio, tb deixo aqui meus pêsames pelos seus familiares que sucumbiram à doença…força pra vcs!
      Que fique de alerta pros que ainda acham se tratar de uma “gripezinha.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Grato , Miguel. Mas não vejo mais ninguém repetindo as ladainhas de antes. Os primos que escaparam são os que mais abraçaram a causa . E’ realmente uma PANDEMIA pra lá de perigosa . ABS !

        Responder
  46. Luiz Fernando

    Se eu estava em duvida se era bom ou mau Rafa estar fora destes torneios, a realidade dura dos fatos se encarregou de me responder…

    Responder
  47. Luiz henrique

    Prezado Dalcim! Sou torcedor do nole, só tenho um comentário sobre tudo isso: as vezes, algumas decisões que ele toma em sua vida pessoal, lamentavelmente, são inversamente proporcionais as decisões que ele toma em um 15-40 contra em uma decisão de slam. Agora vai ter que arcar com as consequências daqui pra frente.

    Responder
  48. Maurício Luís *

    Pelo menos Djoko teve o mínimo de bom senso de se retratar e admitir o erro. Antes tarde do que nunca. Mas o estrago já tá feito.
    Até posso entender que seguiram as orientações do governo.
    Mas NÃO ACEITO isso de ir à balada. Um desrespeito aos que estão morrendo aos milhares.
    Faço minhas as palavras do Bruno Soares: ” Show de horrores”. E um grande agravante: Nole é figura pública, ídolo, exemplo pra criançada.
    Que BELO exemplo, hein, Nole, Dimitrov & Cia?

    Responder
    1. R.P.

      Há 15 dias, Sérvia e Croácia têm um acumulado de 16 óbitos e 370 no total. Só o município de SP tem mais de 5100 óbitos suspeitos (eu disse SUSPEITOS!!!); confirmados são mais de 6600, cerca de 200 só nas ultimas 24h. É essa gente que quer “moralizar” um torneio de tênis??? KKKKKKKKKKK Brasileiro é um bicho deverás engraçado.

      Responder
        1. R.P.

          Que discurso? Está difícil entender que tênis foi um mero instrumento para uma experimento que Sérvia e Croácia planejaram e colocaram em prática? Houve notícias de alguém reclamando da realização do torneio? Pelo contrário … Muita gente graúda esfregando as mãos, ansiosa pelo resultado, doidinhos em usar o Adria como pontapé inicial para retomada de outros segmentos econômicos, e no caso da Sérvia uma boa dose de politicagem (estão em período de campanha eleitoral por lá). Como as consequências não foram as esperadas, reduz-se tudo unicamente ao plano desportivo, e já com os culpados a tira-colo (simplíssimo!), mesmo que todos soubessem que não infectar ninguém era uma impossibilidade matemática. Agora os engenheiros de obra pronta brotam mais que tiririca no pasto, ainda que não estejamos a falar de nenhuma tragédia: https://www.croatiaweek.com/one-positive-among-82-samples-tested-for-covid-19-after-adria-tour-in-zadar/

          Responder
          1. Heitor

            Admito que nao tinha pensado sob esse prisma e pode ate ser mais um vies na análise da covid no mundo.
            Digo isso porque na história já tivemos n exemplos de “experimentos imorais”, entao o que a Sérvia e Croácia planejaram e colocaram em prática seria mais um.
            Para citar um outro e recente experimento imoral: cambridge analytica mudando o comportamento dos eleitores no brexit e nas eleições americanas.

  49. Marcos RJ

    @ Willian Rodrigues, 23 de junho de 2020 às 09:46
    Excelente post, obrigado pela opinião sincera e lúcida abaixo.
    Esse foi mesmo um erro grosseiro,, especialmente vindo de um atleta e personalidade do calibre de Djokovic, um dos 3 maiores jogadores de todos os tempos.
    Importante notar também -como você bem comentou- que esse evento não foi um fato isolado, pois confirmou as bobagens que atual #1 vem comentando faz algum tempo.
    Espero que ao menos esse evento lamentável sirva de exemplo para milhões de pessoas que seguem a minimizar, e politizar essa epidemia que gerou consequências terríveis, no mundo inteiro,.
    O Brasil e Estados Unidos são exemplos negativos de líderes populistas irresponsáveis que decidiram ignorar os cuidados necessários para reabrir a economia com responsabilidade. O números de contaminação e mortes refletem essa estupidez. (Estou comentando apenas a forma como trataram a epidemia, isso não tem nada a ver com ideologia ou política)
    Djokovic ao menos admitiu o erro, o que é positivo. Espero que ele pare de dar desculpas (a culpa não é apenas da autoridade local), e que se transforme num porta-voz daqui pra frente, promovendo e PRATICANDO os cuidados necessários.
    Acho que nesse momento, tem mesmo que deixar o conselho e deixar alguém com mais credibilidade e melhor conectado com essa nova realidade.
    Abraço

    Responder
  50. Oswaldo E. Aranha

    Dalcim, estou satisfeito com o blog pois observo que mesmo com críticas, elas estão sendo feitas de uma forma não agressivas, mesmo por aqueles que antes eram mordazes.
    Também tenho achado bons os títulos criativos que dás às matérias, lembrando-me de uma manchete, que não esqueci: quando o compositor e cantor Sérgio Ricardo se apresentava em um dos festivais, cantando sua música “Beto Bom de Bola” foi muito vaiado e então, revoltado, atirou o violão nos que o vaiavam, conclusão saiu a manchete sobres o episódio: “Violada na Plateia”.

    Responder
  51. Gabi

    Que estrago este Adria Tour fez…
    Nikola Jokic, da NBA e que esteve num dos jogos do Djoko há duas semanas, tb testou positivo para coronavírus na Sérvia e não vai voltar para os EUA por enquanto.

    Responder
  52. Vitor Hugo

    Bom, o sérvio pediu desculpas, o que é louvável. Espero que ele mude a maneira de pensar sobre certas coisas.
    Mas infelizmente o estrago já está feito.

    Espero que Dimitrov, Novak, e etc não tenham transmitido o vírus para nenhuma criança ou pessoa do grupo de risco.
    Troicki, infelizmente e pelo que parece, transmitiu para a esposa grávida. Espero que o feto não seja afetado de alguma forma.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Vitor,

      compreendo o esforço que você passou a empregar para não desagradar a torcida do sérvio.

      Só tome cuidado para que alguns dos teus posts não soem como fingidos.

      Por vezes é necessário sim abrirmos mão de “curtidas”, elogios ou até simpatias pessoais para defender o que é certo.

      O que tornou tão execrável o sectarismo dos movimentos bolsominions e petistas foi isso:

      a aparente incapacidade dessas pessoas em condenar o condenável.

      Que o digam: Caio Coppola, Rodrigo Constantino, Augusto Nunes e outros passadores de pano.

      Não estou comparando o sérvio ao presidente, somente traçando um paralelo.

      Isso posto é óbvio que o Djokovic teria de vir e dar explicações como fez.

      O que eu não diria ser propriamente louvável, afinal ele não faz mais do que a obrigação.

      Exemplifico: nessa mesma manifestação ele aconselha o distanciamento social.

      Só que isso já soa um tanto tardio, não acha? (rs)

      Abs.

      Responder
      1. Vitor Hugo

        É, Rodrigo, tem razão. A palavra não foi a mais adequada.
        Sobre criticar o sérvio, farei sempre que necessário sem me preocupar se alguém vai gostar ou não, como fiz no post..
        O que eu não vou mais fazer é desmerecer o jogador, ofende-lo e etc, assim como seus torcedores. Vou tratar todos como iguais independente da torcida de cada um.
        Sem exageros, extremismo, radicalização e etc. Respeito a todos.

        Responder
  53. Daniel

    Para os fãs mais exaltados do sérvio: Goat ele ainda não é (e poderá ser, claro). Mas uma coisa é fato: o tenista mais abestalhado da história é ele, DjoCovid rsrs

    Responder
    1. DANILO AFONSO

      Então aqui no Brasil temos milhões de abestalhados que diferentemente do Djojovic que tinha o aval do governo sérvio, espalham o vírus mesmo com decretos restritivos.

      O sérvio errou feio, mas é cada oportunismos que vemos aqui.

      Responder
  54. Rodrigo S. Cruz

    E como nada é tão ruim que não possa ficar PIOR – o Djokovic e a esposa também contraíram a a maldita doença.

    Putz!

    Que PROGRAMA DE ÍNDIO foi a realização desse torneio, mano…

    PS> Paulo F, você tem razão. Fui demasiadamente ríspido com você. Desculpe.

    Responder
  55. periferia

    Olá..

    Comentário do Meligeni.

    “Para alguns atletas ser ídolo é conquistar torneios….ter milhões de seguidores….muito dinheiro e poder.
    Para outros é assinatura de um contrato invisível com o esporte e seus limites….meu pai sempre dizia….o esporte é maior que vc…vc não tem direito de arranhar sua história….vc vai embora e o esporte ficará para sempre…respeite-o”

    Se deve defender o esporte ou o ídolo?

    Responder
  56. Eduardo

    É interessante ver o quanto este blog (no caso seu autor) é totalmente parcial quando se trata de Novak Djokovic. Já era absurdo ter que ler notícias que sempre colocavam o sérvio como favorito em qualquer torneio e em qualquer situação, mesmo quando, em determinados momentos, ele não se encontrava em sua melhor forma. Mas agora houve a total extrapolação, pois o texto já começa com “seria um tremendo exagero responsabilizar Novak por tudo que aconteceu…”. Enquanto vários representantes do tênis, vários tenistas e praticamente o mundo inteiro ficou horrorizado com o acontecido, o senhor Dalcim insiste que não foi bem assim… Todos os veículos apontam aquilo que foi um verdadeiro abuso, arquibancadas lotadas, pessoas sem máscara, os tenistas em contato inclusive com crianças (que podem ter contraído o vírus). Bruno Soares chegou a declarar que foi um circo de horrores, Kyrgios chegou a dizer que foi maior que qualquer besteira que ele já tenha feito, visto que jamais colocou a saúde de alguém em risco. Mas para o Dalcim não… para o Dalcim continua tudo certo no mundo dele, onde o sérvio reina absoluto… para não dizer que poupou críticas a Djokovic, ele colocou um “mas não resta dúvidas que o mundo do tênis irá desabar na cabeça do número 1…” e começou a listar tudo o que o sérvio e os demais haviam feito de errado, e que já havia sido amplamente noticiado pela mídia, mas, que fique claro, com a ressalva inicial apontada logo na primeira frase: “seria um tremendo exagero responsabilizar Novak por tudo que aconteceu…”. Tremendo exagero…vejam só… Então, vamos lá… Quem seria o responsável (ou responsáveis) por essa situação dantesca que ocorreu? Todos sabem como o sérvio encara certas questões que envolvem “dogmas” acerca dos quais ele possui uma diferente opinião, inclusive em matéria de saúde pública, e o tempo todo ele deixou claro que a situação nos Bálcãs seria diferente (na opinião dele, visto que qualquer pessoa com o mínimo de QI sabe que não era bem assim). Lembrando que, além de tudo, ele é o presidente do conselho, ou seja, que excelente exemplo… No fim das contas, o que mais me impressiona é que alguns internautas se referem ao autor do blog como “professor”… Mesmo com ele dando mostras de que, quando se trata de seu tenista preferido, é totalmente parcial, não somente em matéria de tênis quanto até mesmo de saúde pública…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Quando existe o livre arbítrio, você não pode responsabilizar unicamente uma pessoa. Se qualquer tenista convidado não concordasse com a flexibilização do torneio, tinha total liberdade para não jogar. Ou não ir à festa. Não era um evento obrigatório, era um evento beneficente. Portanto, quem participou – e depois foi também à Croácia – não pode alegar ignorância. Djokovic também não pode ser responsabilizado se o público não quis usar máscara, que foram colocadas à disposição na entrada. O erro dele foi no formato do evento, dentro e fora da quadra. Acho que isso está bem claro no texto, que não tira sua parte de culpa em tudo que aconteceu. E dizer que eu ou este Blog é parcial quanto se trata de Djokovic… bom, isso nem merece resposta.

      Responder
  57. Fernando/MG

    Prezado mestre, e não é que o Novak vem se superando cada dia que passa, antes ficava somente nos discursos fora da realidade, agora passou para as atitudes, e o pior, arranhando a imagem de um esporte tão nobre e importante como o Tênis. Começo a achar que as baboseiras que o pai dele vive falando, na verdade está apenas repetindo o que o filho deve falar na mesa de jantar. Mestre até que ponto essa atitude irresponsável e moleque desse cidadão, pode atingir o restante da temporada do tênis no decorrer do combalido 2020? Eu acho que o Novak é terraplanista convicto tbem.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Djokovic e sua equipe de promoção erraram, mas acho que existem atenuantes. Para mim, foi mais falta de visão do que qualquer coisa. Não acredito que ainda haja risco para a tentativa de retorno do tênis, mas se houver outra situação semelhante…

      Responder
      1. R.P.

        Prezado Dalcim,

        Isso não foi falta de visão. Foi um experimento social. Os Balcãs têm um número bem reduzido de óbitos e infectados; grandes torneios agendados; verão europeu agitando a vuda ao ar livre… Usaram o Djoko – o ídolo nacional – para avaliar como as coisas se desenvolveriam em um ambiente “controlado”, e ele, movido pela causa beneficente e sua boa vontade, foi inocente em encabeçar essa experiência. Agora profissionais se descabelam porque ficou evidente a insegurança na realização de qualquer torneio.

        Responder
  58. Vitor Hugo

    Até o jornalista da Globonews disse que Novak está sendo chamado de Djokovid19. A coisa pegou mesmo!!!

    A gente sabe que o sérvio costuma usar críticas e etc como combustível para jogar. Capaz do cara sair destruindo tudo e todos quando os torneios voltarem!
    Ou alguém pensa que pode acontecer o inverso e o sérvio se abater? Novak apanhou e vai apanhar demais dos críticos e etc. Não dá para medir o prejuízo a sua imagem. Por outro lado, sua torcida ganhou a adesão de lunáticos e terraplanistas.

    Quero parabenizar os torcedores do sérvio que sabem separar o jogador da pessoa. Criticam Djokovic quando é necessário. Muitos torcedores do Federer e Nadal não o fazem. Eu sempre defendi Federer apesar de não concordar com algumas coisas. Aprendizado…

    Responder
    1. Bruno Gama

      Ano passado quando o Federer e o Nadal botaram ele na parede por causa da história do presidente da ATP ele caiu logo nas primeiras rodadas de Indian Wells e Miami, fez partidas horríveis, o que ele fez agora foi muito mais grave, não me admira se ele perder a cabeça.

      Responder
  59. Rubens Leme

    Dalcim, que coomunicado arrogante, frio, impessoal, sem pedir desculpas nominalmente (a mulher do Troicki está grávida) e sem assumir os erros. Parece que estava fazendo um favor ao mundo em promover a Adria Tour.

    Djokovic sai muito menor, especialmente como ser humano.

    Responder
    1. DANILO AFONSO

      Que isso RUBENS ?? Não acredito que um cara tão inteligente como você interpretou dessa forma a fala do sérvio. Ele pediu desculpa aos infectados do torneio.

      “…Estávamos errados e era cedo demais. Não posso expressar o quanto sinto muito por este e todos os casos de infecção”.

      Seria tão necessário ele nominar todos infectados? Certamente ele deve ter ligado pessoalmente para os contaminados.

      O vacilão do Troicki não tinha porque participar do evento com sua esposa grávida. Eu nunca iria participar de um evento público se a minha esposa tivesse grávida. O Troicki foi ingênuo e imprudente.

      Calma Rubens !!! Libere essa insatisfação represada com tudo que envolve o assunto Covid nas pessoas certas. Os verdadeiros vilões nós sabemos que são outras pessoas espalhadas pelo Brasil e mundo…kkkk

      Diferentemente do que você pensa, tal acontecimento acredito que o fará evoluir como ser HUMANO. O ocorrido servirá como aprendizado para ele refletir e rever suas convicções. Na vida, igualmente no esporte, as derrotas muitas vezes são mais relevantes no processo de desenvolvimento e fortalecimento das pessoas.

      Responder
  60. Bruno Gama

    Até o Marcelo Adnet tá espinafrando o Djocovid, esse torneio pegou mal demais, não via alguém passar tanta vergonha no tênis desde o doping da Sharapova.

    Responder
  61. Fernando C S

    Jamais será grande como Federer e Nadal. Independentemente de qquer coisa. A desconexão dele com a realidade, com os acontecimentos, com as evidências científicas derruba qualquer coisa. Não pode alegar desconhecimento, então é obtusidade e/ou interesse financeiro mesmo. Djokovic = FINAL DE LINHA. Deveria se aposentar.

    Responder
  62. Fernando C S

    Sou torcedor do sérvio há muito tempo, mas isso foi a gota d’água. Não dá para torcer para um esportista que faz o que ele fez. Embora eu goste do estilo de jogo, além de outras características decisivas que ele detém em quadra. Para mim, Djokovic deu! Pode vir a ser GOAT, ganhar 150 Slams, mas é lamentável. Um desrespeito com todos que padeceram e padecem dessa enfermidade terrível.

    Responder
    1. DANILO AFONSO

      Não precisa ser nenhum expert para saber que você nunca foi torcedor do sérvio. Ele já tem uma carreira profissional de 17 anos e por causa desse erro isolado a pessoa vai deixar de torcer para ele ??

      Só um simpatizante para tamanha volatividade. Torcedor de verdade saberia contextualizar a carreira do sérvio.

      Responder
      1. Fernando C S

        Sou torcedor. E achei imperdoável. Apenas isso. Deixou de ter minha admiração. Acho que o torcedor, simpatizante, adorador fervoroso, todos têm o direito.

        Responder
  63. Luiz Fernando

    Quero fazer minhas as palavras do Felipe Fernandes abaixo, externando minha solidariedade ao Sérgio Ribeiro, que está com familiares acometidos pelo coronavirus. Aqui no blog temos nossas diferenças mas nesse momento só poderia desejar um pronto restabelecimento a todos. Cuide-se muito Sérgio…

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Valeu , Luiz Fernando. É possível sim todos nos cuidarmos mesmo. A prova é meu filho que está comigo o tempo todo . E virou Trintão este ano rs . Está puto com Novak , mas assim como muitos , está vendo algo positivo na encrenca. De todo modo , grande abraço !!!

      Responder
  64. Vitor Hugo

    Me perdoem, caros colegas, sei que a situação é grave, pois provavelmente algumas pessoas foram contagiadas, incluindo a esposa grávida do tenista Victor Troik. Mas estou curioso pra saber: Será que Novak vai recorrer a água suja pra curar ele e a esposa?!

    Responder
    1. Bruno Gama

      O Troicki também não é nenhum bebê, ele com a esposa grávida devia era ter ficado em casa com ela, não ido jogar um torneio aberto e abraçando meio mundo. a não ser que ele precise da grana do torneio, aí é outra história.

      Responder
  65. Lucas Duarte Parra

    Dalcim,voce acha que esse episodio sera “apenas” uma mancha provisoria na carreira do Djokovic,sendo que quando todas essa situacao de pandemia acabar,tudo ficara normal?
    Ou voce acha que pode afetar consideravelmente sua relacao com os patrocinadores,sua relacao com os jogadores do circuito e ate mesmo com a torcida?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não vejo problema grande com patrocinadores. Talvez alguns jogadores torçam o nariz e muito provavelmente o público e a imprensa cobrarão mais.

      Responder
    2. Bruno Gama

      Se estourar um surto na Sérvia nas próximas semanas ele não vai mais ter onde enfiar a cara, chuto que vai terminar igual a Sharapova, se retirar silenciosamente e ninguém vai sentir falta.

      Responder
  66. LomeuLima

    Após algumas semanas vamos ler notícias sobre o aumento do número de casos na Sérvia. Vários tenistas e pessoas ligadas ao circuito já estão contaminadas, imaginem como o vírus se propagou nas noitadas durante esse torneio das trevas. A sérvia está agora com vários vetores para em grandeza exponencial disseminar esse vírus para milhares. Pior é perceber que os “AVARENTOS” estão com os olhos no circuito, e já se preparando para RG e US OPEN. Só posso concluir com um ditado antigo, porém muito atual “A sabedoria do ser humano é tão grande quanto a sua estupidez.” #semvacinasemcompetiçõesesportivas.

    Responder
  67. Rafael

    Uma twitteira s[ervia colocou que o governo, devido {a proximidade das elei;oes, ~afrouxou~ as medidas de isolamento, em uma medida populista. Isso p’oe por terra boa parte dos meus argumentos nos [ultimos posts. Se n’ao tomei a S[ervia como exemplo, achei, {a dist”ancia, que as coisas estavam bem mais controladas por l[a do que na verdade est’ao.

    Djokovic ou pagou de bobo ou n’ao se interessou em averiguar corretamente o verdadeiro estado das coisas. Em qualquer caso, por melhores que tenham sido suas inten;’oes, ficarah com essa mancha na carreira e em sua imagem. Fora das quadras suas atitudes n’ao est’ao correspondendo ao que se espera do no. 1 do t”enis mundial. Agora eh esperar que ele e todos os que contra[iram o v[irus se recuperem, e que o povo de lah, como o daqui, n’ao imagine que o v[irus n’ao existe ou que eh inofensivo para todos, e se proteja.

    (*desculpem os erros do teclado desconfigurado, cada hora digito de um diferente)

    Responder
  68. Barocos

    Para aqueles que duvidam da gravidade dos problemas que este vírus pode causar no organismo humano, uma excepcional reportagem foi publicada ontem na BBC. Aviso aos céticos: os depoimentos são dados por profissionais médicos respeitados e não por Joões-das-coves do youtube, whatsapp, twitter e equivalentes.

    https://www.bbc.com/future/article/20200622-the-long-term-effects-of-covid-19-infection

    Para quem não quiser ler, vai abaixo um resumo:
    – Existem fortes indícios que a “gripezinha” pode ocasionar sequelas cerebrais;
    – Já é tido como certo que muitos pacientes desenvolverão fibrose pulmonar e sofrerão as consequências disto pelo resto da vida (isto acaba comprometendo a capacidade de absorção de oxigênio, o que afeta todos os outros órgãos). Mais informações em: https://www.bbc.com/future/article/20200622-the-long-term-effects-of-covid-19-infection;
    – Muitos pacientes tiveram outros órgãos importantes afetados: coração; fígado, rins e intestinos;
    – A reinfecção não pode ser descartada (e este é um problema que pode gerar quadros graves nas vítimas da dengue);
    – Após 6 meses de pesquisa intensa, num volume nunca antes praticado sobre um assunto específico no mesmo intervalo de tempo, o que se sabe é que estamos ainda longe de entender a dimensão dos estragos que este vírus insidioso pode ocasionar nos nossos corpos.

    Para aqueles que acham que tudo isto é uma armação chinesa, que não devemos nos acovardar e devemos mandar às favas as recomendações da OMS, unam-se aos seus pares em ambientes fechados e permaneçam nos mesmos por longos períodos, de preferências por uns dois ou três anos, pelo menos.

    Responder
  69. Marcelo-Jacacity

    Em relação a todo ocorrido no Adria Tour, a responsabilidade não é exclusiva do Djokovic, porém, a responsabilidade do sérvio é grande, sem dúvidas.
    Essa Covid-19 é terrível, e o pessoal ainda não leva a sério. Aqui no Brasil, enquanto eu saio, somente por necessidade, vejo muita gente em grupo, farreando, muitos aglomerados na rua batendo papo na calçada sem máscara.
    Enquanto não houver vacina, não haverá a normalidade de outrora, o pessoal ainda não entendeu isso.

    Responder
    1. Heitor

      pois é. As pessoas não colaboram.
      A condição para os comércios, bares, restaurantes, academias etc abrirem é as pessoas cumprirem regras muito simples e nem isso fazem. Depois reclamam que tudo fecha.

      Responder
  70. Filipe Fernandes

    Caro Sérgio Ribeiro,

    Meus sentimentos. Não há palavras. Espero que você e seus familiares fiquem bem (e também os participantes do Blog, o mestre Dalcim e seus familiares).

    Um grande abraço.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Valeu , Filipe . Infelizmente a coisa é mais séria do que muitos pensam. Os dois que faleceram no R J levaram fé no afrouxamento descabido que aconteceu na Cidade. Os dois que se salvaram aqui em Cabo Frio , não estavam cumprindo a quarentena. Mas tiveram acesso à rede particular. Felizmente eu , meu filho e a namorada , cravamos 93 dias de isolamento. Obrigado pela lembrança, e espero que todos sigam firme na mesma direção. Independente das barbaridades ditas pelos governantes. Grande Abraço !!!

      Responder
  71. evaldo moreira

    Bom dia,
    E agora, Nole?
    Deu positivo, não adianta soltar um comunicado visando algo, que na realidade iria na contra mão, tudo bem, teve o intuito de arrecadar e ajuda de fato quem precisa………mas você arrecadou mesmo foi um covid-19 para ti, tua esposa, e aqueles já mencionado pela imprensa, e através do comunicados dos tenistas.

    Seria uma boa hora de o Djokovic abrir mão da presidência, aproveitando o isolamento, e poupar mais a ainda a sua imagem já desgastada por esse evento sem precedentes, mestre Dalcim, deu positivo como eu imaginava que seria mesmo, dadas a circunstâncias dos fatos apresentado em post atual, não seria a hora de Djokovic abrir mão da presidência, e de fato se ausentar um pouco das redes sociais, e se presrvar?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, Evaldo, eu disse em outra resposta que acho que seria bom para ele renunciar. Esse desgaste com o Conselho já lhe deu problemas no ano passado.

      Responder
  72. Luiz Fernando

    Se arrependimento matasse, Djoko já não estaria entre nós. Tomara q fique bem, q é a tendencia clara para um atleta de 33 anos como ele!!!

    Responder
  73. Willian Rodrigues

    Como um dos “passageiros” da tal “Kombi”, profundo admirador e torcedor ferrenho do atleta Novak Djokovic, julgo importante expressar aqui no Blog algo que já o tenho feito no website com frequência: manifestar minha indignação com as atitudes ESTÚPIDAS e IRRESPONSÁVEIS do sérvio!!
    Como profissional da saúde, professor e pesquisador, manifestei-me veementemente contra seu posicionamento em relação às vacinas, de um modo geral, e não apenas com relação à COVID19. Com o perdão pelo uso da palavra, mas, que desgraça!!
    Sim, procurou-se seguir as normas sanitárias estabelecidas nos países balcânicos. Porém, faltou PENSAR que a população mundial está muito sensibilizada com tantas mortes, restrições e outros problemas relacionados à pandemia, que qualquer indício de contaminação que houvesse, repercutiria longa e intensamente, não apenas no mundo do tênis, por assim dizer. Ego??! Benevolência e boas intenções? Difícil saber…
    Que desapontamento e tristeza… Ninguém é modelo absoluto a ser seguido e tampouco possui todas as facetas da inteligência bem desenvolvidas. A realização desse torneio até poderia representar algo positivo, uma pequena fagulha de otimismo e alegria. Estímulo e talvez algum dinheiro para jogadores menos privilegiados (não sei como foi a operação financeira envolvida) não justificaria uma única internação grave que fosse!
    Chega a ser embaraçoso para quem se declara torcedor, receber essas notícias.
    Assim como outros aqui, reconheço que, para ser GOAT, é necessário algo mais também fora das quadras. E talvez Djokovic nunca seja mesmo…

    Responder
  74. Rubens Leme

    Agora é oficial: Djokovic é DJOKOVID.

    Se tiver um mínimo de bom senso, se afasta das quadras em 2020, não apenas por prevenção, mas preservação da imagem. Se é que ele se importa com isso, porque o estrago foi imenso.

    Responder
    1. R.P.

      Opa… Agora sim as verdadeiras intenções afloram. Pode torcer contra À VONTADE; Djoko volta, e volta bem, liderando ranking e vencendo slam. E agora despreocupado. KKKKKKKKKK

      Responder
      1. Maurício Luís *

        Também eu gostaria que as coisas fossem assim como você pintou, azul com bolinhas brancas. Infelizmente, não. Você se precipitou. Explico:
        1) ” Nole volta, e volta bem…” – Cada caso é um caso. É comum nos recuperados a perda da capacidade pulmonar em até 30%. Não faz tanta diferença numa pessoa comum, mas pra um atleta de alto nível, qualquer detalhe é fundamental. Como é que ele vai fazer jogos de 5 sets, alguns com + de 5 horas? Portanto, TORÇA pra que ele permaneça assintomático.
        2) ” E agora despreocupado” – Será? Porque tem sido observados casos de reinfecção. Há estudos em fase inicial, mas que apontam que os anticorpos diminuem rapidamente em recuperados. Fonte: site UOL.
        Moral da história: prudência e água benta nunca são demais.

        Responder
        1. R.P.

          Quem tem perda da capacidade pulmonar é quem desenvolve pneumonia. Nenhum assintomático, ou quem tem sintomas leves, apresenta danos permanentes. Djoko bebe água do Tietê sem ferver, só na oração. Só sabe que tem covid porque fez exame, mas feliz por escapar da vacina… kkkk

          Responder
    2. DANILO AFONSO

      Rubens Leme não precisa chegar a tanto. O sérvio cometeu um grave erro ? Sim !! Mas ficar afastado quase 6 meses é injustificável. Pode ter certeza que a maior das punições ele já está recebendo, que são as fortíssimas e devidas críticas e a contaminação de alguns profissionais do circuito (jogadores e equipes técnicas) no seu evento e o próprio Djokovic infectado.

      Não que seja seu caso, mas aqui no blog e no portal de notícias do tênis brasil, quem defende o cancelamento da temporada 2020 ou suspensão do sérvio, na esmagadora maioria são torcedores do FEDERER e/ou são antiDjokovic.

      Enfim, a maior sanção o sérvio está sofrendo e perdurará por muitos anos. Até onde eu li, não há amparo legal na Sérvia para puni-lo criminalmente e tão pouco brecha para a ATP suspendê-lo em razão de evento PRIVADO praticado na Sérvia.

      Responder
  75. Julio Sc

    Eu tento ver sempre o copo meio cheio das situações. Realidade da sérvia com 200 e poucas mortes totais, sendo que faz tempo que a curva estava caindo e caindo bem. Estrela vermelha no futebol foi campeão esse final de semana, festa e etc e 5 jogadores contaminados. Então a realidade sérvia é outra. Aqui a gente fala de Covid quase 24 horas por dia, até pq somos o país do Covid e mesmo assim muitos não respeitam a doença.

    Penso que lá já se dava como “resolvida a situação” e que estaria tudo bem. Europa vários são os vídeos de parques, restaurantes lotados, sem distanciamento e pouco uso de máscaras.

    A organização distribuiu máscaras para todo o público, mas praticamente ninguém usava.

    O Adria Tour tentava mostrar que as coisas ja ja voltariam ao normal, aquela sensação que estaremos “livres” daqui a pouco. Mas pecaram pelo exagero. A falha maior para mim foram as atividades extra tênis, futebol, basquete, encontro com as crianças, etc.

    Djoko tem culpa sim, mas não podemos julgar tanto assim, pois a realidade europeia, principalmente dos países Balcãs é totalmente diferente da nossa.

    No fim, serve principalmente de alerta pros próximos torneios. As chances de não termos jogos semifinais/finais por um atleta ter algum sintoma e etc é muito grande. Muita coisa por vir, vamos esperar as cenas dos próximos capítulos.

    Responder
    1. Enoque

      Falou bem Julio, isto pode servir de alerta para os próximos torneios e ficou claro para todos participantes do circuíto a importância de se auto monitorar, informando logo no início dos sintomas, para que possa ser testado. Qualquer pessoa pode ter um termômetro à mão e se tiver uma febre leve pede pra sair por precaução.
      Outra coisa é que o mundo dá voltas e daqui 1 semana, estes que deram positivo e depois negativo, serão justamente aqueles que estarão imunes e consequentemente não podem repassar o vírus (eu acho), então sugerir que o Djoko não jogue mais este ano (por precaução) é coisa de torcedor fanático.

      Responder
  76. Rubens Leme

    Dalcim, esse textos lusitanos sempre são divertidos devido as expressões que para mim soam tão toscas. Um bom exemplo está neste, onde Andy Murray também cutuca Djokovic, bem lá no final: “Quero ver como é que a minha anca reage a estes encontros e se conseguir chegar ao final da semana sem dores, já será uma vitória”.

    Anca reage é demais!

    Tenho uma biografia do Ian Curtis, feita pela esposa dele, Carícias Distantes, editada pela lusitana Assírio & Alvim, onde em determinado momento diz que “Ian Curtis adorava chatear os putos na zona”.

    Como diria Fernando Pessoa, Brasil e Portugal são dois primos que se encontram na rua, um de cada lado e sequer se cumprimentam.

    https://bolamarela.com.br/murray-adria-tour-deu-uma-pessima-imagem-ao-tenis/

    Responder
  77. Diggo Salvatore

    Olá, Dalcim! Tudo bom?
    Estive conversando com a minha mãe sobre essa situação do torneio e do fato de dois jogadores da elite terem testado positivo.
    Como ela trabalha num laboratório que está importando e distribuindo testes diversos para amostragem do coronavírus, perguntei se existe a possibilidade de alguém testar positivo e não estar realmente com o vírus. Ela disse que os testes têm margem de erro entre 14% e 20%. Eu, particularmente, acho extremamente alta! Ela disse que o laboratório informa aos clientes (boa parte dos clientes ali é composta pelos poderes executivos de municípios de tamanho médio aqui no Paraná). Isso quer dizer que há entre 80% e 86% de chances de os testados como positivos realmente estarem com o vírus.

    Aplicando esses dados ao tênis, li em algum lugar que a cidade em que os jogos estavam acontecendo testou 1000 pessoas e apenas 4 testaram positivo. Pode ser que esses 4 realmente tenham o vírus, mas, se a margem de erro dos melhores testes é de 14 a 20%, é possível que absolutamente nenhuma dessas pessoas tenha se contaminado e os testes nelas simplesmente falharam. Claro que é o contrário também é plausível: mais gente pegou o vírus no torneio e os testes falharam. Digo isso tudo porque minha mãe não é funcionária de baixo nível no laboratório: ela lida com os clientes e explica a eficácia dos produtos durante as negociações. Sabe do que fala e me mostrou o documento que o cliente assina e no qual constam as informações sobre os erros e os procedimentos em caso de confirmação.

    Além disso, sei que o diagnóstico de diversas doenças depende de mais do que um tipo de teste. No caso da sífilis, por exemplo, o paciente que porta anticorpos no primeiro teste precisa realizar uma série de outros exames para comprovar que está com a doença ativa. Dito isso, é plenamente possível que os testes de Dimitrov e Coric tenham falhado. Sabe dizer se os tenistas testam mais uma vez para comprovar o resultado?

    Obrigado!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não sei te informar isso, mas me parece que os testes são realizados a cada dois ou três dias. Então é possível que tenhamos novas notícias.

      Responder
    2. Rafael Azevedo

      Mas, quando comparamos os resultados dos testes com o fato de que todos os atletas que testaram positivos estiveram juntos, sem proteção, em algum momento (festinhas, jantares, eventos esportivos e cumprimentos na rede), podemos ampliar o nível de confiança desses resultados.
      Em outras palavras, o “exame laboratorial” está coerente.

      Responder
  78. Ivan

    Na minha humilde opinião, não deveria haver torneio algum enquanto não houver uma vacina. Mesmo em torneios sem público, há enormes riscos. E de mais a mais, não se trata apenas da festança do Djokovic. Há pessoas morrendo no mundo… pessoas sem assistência médica, pessoas passando fome, sem emprego… passando necessidade… E vão fazer torneios para um campeão receber US$ 4 milhões? Agora, imaginem o Djokovic, depois de tudo isso, ganhando US Open. Isso tudo é de uma crueldade sem igual. Tênis nesse momento é última coisa importante. Esse dinheiro que será gasto No US Open e em RG poderia muito bem ser destinado às pessoas que estão sem emprego e sem salário. E nisso tudo a gente tem que ler gente pensando estratégias de contágio visando os torneios que virão. Mano, na boa, vai ser cruel assim na casa do c… Só no Brasil, morreram 50 mil pessoas dessa praga. 50 mil. E muitas mais morreram nos EUA. No mínimo um respeito pelas pessoas que perderam as vidas, pelas famílias. Ser gente de vez em quando não mata não, brother. Ainda bem que há caras como o Bruno Soares nesse meio pra trazer as pessoas à razão. Passou da hora de uma união pra derrotar essa doença. Chega de zé ruela que só pensa em dinheiro e ficar babando ovo de gente cheia de dinheiro. O esporte deve ser um bem da humanidade e não essa idiotice acéfala e sem alma. Levantar qualquer taça de torneio nessa situação é um puta de um descaso com todas as pessoas afetadas direta ou indiretamente por essa doença. É um tapa na cara de qualquer atitude humana. Pra mim, seja quem for o campeão, o cara vai virar um sujeito sem alma com um troféu na mão e o bolso cheio dinheiro que poderia salvar muitas vidas. Luz pra todos! Cuidem-se.

    Responder
  79. RicardoCWB

    Dalcim, o momento era o pior possível para realizar um torneio desse nível? Sim.
    Djokovic tem culpa no cartório? Muita.
    Porém, o Governo/Estado servem pra quê? Exatamente para proibir que uma coisa assim aconteça.
    Na minha opinião, o principal culpado é quem tinha a caneta para parar isso tudo e se omitiu, ou pior, incentivou.
    O que acha, mestre?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sem dúvida, cabe responsabilidade às autoridades locais, que muito provavelmente receberam o pedido dos organizadores do torneio de fazer um evento com público, sem restrições, com festa e eventos paralelos. E autorizaram, acredito eu pensando que o vírus estava sob controle.

      Responder
  80. Vitor Hugo

    Acho que Novak deveria sair da presidência do conselho sim! Não pegou bem. Precisa dar um tempo e refletir.
    Bem provável que outros tenistas tirem ele de lá.

    Responder
  81. Vitor Hugo

    Vou ler dois livros que meu irmão indicou. O “pássaro que comeu o sol” e ” Olho de corvo”. Poesia Koreana… Alguém conhecê? Já estão aqui no meu armário…

    Responder
  82. Paulo Almeida

    O tênis pode e deve voltar sem público e com todas as medidas higiênicas necessárias, assim como o futebol europeu voltou.

    Nem vou defender o GOAT dos ataques oportunistas de haters, apesar de ele obviamente não ser o único responsável.

    Responder
          1. Rodrigo S. Cruz

            De cada 10 posts seus, 11 são chamando o sérvio de GOAT.

            Isso não é ironia, é devoção religiosa mesmo…

          2. Rodrigo S. Cruz

            Já quanto á passada de pano, eu preciso me retratar:

            reli o teu post acima e de fato não encontrei.

  83. Jmsa

    Prezado dalcim
    O Djokovic é presidente da associação dos tenistas.
    Ou ela pecaria pela ação ou pela omissão .
    A doença ainda não tem cura,nem vacina ,ou seja,será que dá pra ficar em casa até acharem a cura ?
    Quantos tenistas estão sendo afetados sem torneios ?
    Não existe resposta certa no momento ,mas esse torneio serviu para que todos os protocolos do us open sejam respeitados.
    Como sempre ótimo texto

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Obrigado, Jorge. E concordo: para o tênis ter chance de acontecer ainda em 2020, é preciso muita disciplina de todos os envolvidos.

      Responder
  84. Gilvan

    Dalcim, não acha que a ATP deveria estudar uma punição ao Djokovic? Djokovic organizou um torneio que infectou vários jogadores do circuito, que são o principal patrimônio da associação, e jogou na lama a imagem do tênis.
    Vejo as atitudes do Djokovic nesse circo dos horrores como muito mais graves do que os desvarios do Kyrgios, por exemplo.
    O cara que deveria ser o cartão de visitas do tênis mundial se mostra um anti-vacina, um negacionista. É uma situação muito perigosa.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A ATP não pode palpitar num evento extra-oficial, Gilvan, por mais grave que seja algum acontecimento. Pode obviamente conversar nos bastidores, mas nada além disso. Porém, concordo com você que a imagem do tênis fica arranhada nesse episódio.

      Responder
    2. Marcelo

      Acredito que alguns dos patrocinadores poderiam aproveitar a excelente oportunidade e fazer uma quebra de contrato. Concordando ou não com a opinião pessoal dele, que tem lá suas razões, o momento não é de aumentar o pânico com ações fora do senso comum, por mais absurdo que o senso comum possa parecer a alguns. Vocês saberia dizer quais são os principais patrocinadores e se algum já se manifestou?

      Responder
  85. Heitor

    Aglomeração, falta de distanciamento, não utilizar máscaras, confraternização entre jogadores, baladas, comemorações em lugares fechados… a pandemia acabou e só eu fiquei em casa.

    Responder
  86. mario cesar Ropdrigues

    Infelizmente tem mais 1 e ainda não quiz dizer está muito abalado está em sua casa,mas De todos os males o que vai pegar mesmo é o Nole,vai ser julgado ele e o irmão dele.e está quase saindo o teste do nole ,mas ele irá fazer 4 testes!e quando disse que tênios dificilmente teria em 2020 levei pancada por isto entro pouco aqui Dalcim é educado,e não vou criar pôlemica e quanto ao Luis Fernando quando disse que falei com Rafa ele deu uma de otário e não acreditou vou te contar tenho telefone do Rafa e já estive em Manacor e assisti 4 RG e vc me fala?eu provo mas provar para você não adianta nada você é um zero a esquerda,trabalho duro meu amigo conheci Rafa na Costa do Sauipe,.vai te lascar!Dalcim Rafa conversou com ATP e com Federer e falou que dificilmente jogará este ano em RG disse se jogar só se todos jogadores tiverem condições caso conrário não terá clima abs!

    Responder
    1. Luiz Fernando

      Mande um abraço pro Rafa em meu nome e diga q as vezes é duro defende-lo aqui, principalmente quando encara o Djoko na quadra dura…

      Responder
    1. Jonas

      Estou curioso pra ver o que o Djoko vai dizer Danilo. Não dá pra defender as condições em que o torneio foi realizado, claramente subestimando o vírus.

      Responder
      1. DANILO AFONSO

        O mais sensato é ele pedir desculpa, dizer que subestimou a doença em razão dos números oficiais registrados no país. E se for mais corajoso, reconhecer que mesmo tendo ciência do número pequeno de infectados no país, deveria ter implementado medidas preventivas na realização do torneio, seja para prevenir os envolvidos (jogadores e público) presentes no evento seja para passar uma recado global de que é necessário restrições mesmo nos países com baixo número de infectados.

        Responder
  87. Paulo

    Sou torcedor do sérvio, porém o apelido “DjoCovid” é justo, kkk. Postura patética na organização do torneio, críticas às restrições do US Open, polêmicas sobre vacinas, etc.
    Agora, o Kyrgios querer dar lição de moral é osso hein…Esse australiano é um péssimo exemplo para todos que apreciam o esporte.

    Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Vergonha e CARA DE TACHO infinitamente maior é a do sérvio!

        E nem adianta tentar desviar o foco para o Kyrgios.

        As bobagens que ele fala (nada diferentes das tuas) não colocam a vida de ninguém em risco.

        Ah, e outra coisa:

        os demais que participaram do torneio – Thiem, Coric, Dimitrov, também ficaram mal nessa foto.

        Responder
    1. Jonas

      Concordo com você Paulo. Aglomeração, pessoal sem máscara, balada…enfim, tinha tudo pra dar merda e deu. Será que Djokovic e equipe sequer consideraram a chance de alguém pegar o vírus?

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Posso lançar um desafio no Blog… Mas brincadeiras à parte, acho que Djoko até faria bem a si mesmo se saísse do Conselho. Isso já o desgastou no ano passado e quase atrapalhou sua atividade em quadra.

      Responder
      1. Rubens Leme

        Não entendo como funciona isso. O líder do ranking precisa, obrigatoriamente, fazer parte do conselho e ser o presidente? Djokovic não tem o menor perfil para isso e acho que essas lives constrangedoras que fez com aquele picareta herbalife é mais uma amostra de que está longe de ser o líder que o tênis precisa.

        Na verdade, parafraseando um ditado do interior, cargo de chefia não remunerado é que nem fazenda. Te dá duas alegrias: quando você assume e quando passa para frente.

        PS: e se for pra escolher, prefiro primeiro o impeachment do Bozo. E parece que o Maia e o Moraes estão fazendo jantares e almoços com os empresários para costurarem um apoio e minguar a força do carcará sanguinolento no congresso. Tomara que esses dois patetas, ao menos, façam isso corretamente.

        Responder
  88. DANILO AFONSO

    Se tem algo de positivo nesta situação envolvendo o torneio da Sérvia, é o “recado escancarado” à ATP e outras modalidades esportivas de que devem descartar futuramente qualquer voz favorável a flexibilização das normas de segurança e/ou presença do público nos estádios.

    Mesmo que o número de infectados venha cair dramaticamente no hemisfério norte nos próximos dias, não tem como substimar o poder e alcance do vírus.

    Responder
  89. Bruno Gama

    A boa do dia é que nosso excelentíssimo presidente mudou a lei de acesso à informação pra imprensa não poder vasculhar as atividades dos assessores do gabinete do Flavinho.
    Que maravilha de país estamos construindo, o cara que ia “acabar com a corrupção” usando seu poder de presidente pra esconder a corrupção do próprio filho.

    Responder
    1. Marcelo

      Ninguém mais fica surpreso, já que este desde que assumiu o cargo sentado na áurea de incorruptível, defende o nepotismo (e olha que votei nele em segundo turno, hein!!). Peço desculpa a quase todos, exceto os petistas.

      Responder
  90. Vitor Hugo

    Nem todos que torcem por Novak aprovam as atitudes do sérvio. Vamos diferenciar o jogador do ser humano. É um atleta fenomenal e também parece ser uma boa pessoa, mas pisou na bola. Parece que o mundo do tênis resolveu demonizar o sérvio, o que eu acho errado.
    Grande exagero de alguns aqui nas críticas e nas ofensas, sem hipocrisia da minha parte.

    Assim como nem todo bolsonarista é radical, extremista e concorda com tudo que o presidente faz ou diz. Tem lixo na esquerda, lixo na direita, lixo no centro e o pior lixo está nas extremas dos dois lados.

    Não existe nenhum crime em ser socialista ou de esquerda.
    O problema não é a ideologia política, mas sim quem as aplica ou tenta distorcer a ideologia alheia.

    Responder
    1. DANILO AFONSO

      Caramba Vitor !!

      Tu tá batendo um bolão…kkk

      Se tivesse o leitor do mês no blog, certamente você estaria entre os top 3 disputando o título após os últimos comentários.

      Responder
  91. Rubens Leme

    Gosta de Grand Funk, Dalcim? Sabia que eles abriram uma excursão do Led e em um show tiveram a aparelhagem desligada a mando do empresário Peter Grant e o Mark Farner depois gozou dizendo que o Zep estava com medo da sonzeira que eles estavam fazendo? (https://www.ultimate-guitar.com/news/general_music_news/grand_funk_railroad_frontman_remembers_led_zeppelin_pulling_plug_on_them_because_they_felt_outshined.html)

    Eu adoro o disco petista dele, o segundo. Esses sim mereciam serem chamados de power trio.

    https://www.youtube.com/watch?v=gxFqEJ3oVGo&list=OLAK5uy_mc0tuMGWlc18nKE5sl9r1Rz8NysEG5jH4

    Responder
      1. Rubens Leme

        Eu adoro lives. Não sei se frequentava as galerias, mas ao lado da Galeria do Rock, tinha a da Nova Barão e lá, até meados dos anos 1990 tinha uma loja que só vendia discos ao vivo, a Budokan, que era de um japonês maluco e que tirou o nome do local da casa de shows de Tóquio, onde vários discos live foram gravados.

        O Budokan era um sujeito doido e ficava tocando não apenas oficiais e enfiava a faca. Fiquei uma hora barganhando o Alive She Cried dos Doors com ele, pois queria um preço exorbitante em uma edição nacional e acabei comprando bem mais barato um importado quase tão novo em outro local. A loja era uma loucura e ele tinha um pôster imenso do Led e outro do Purple no teto e em uma das paredes.

        Rapaz, que saudades de comprar vinis em lojas, como nessa época.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Pois é, e ainda havia os ‘piratas’… Ainda tenho alguns, aliás um raríssimo do Led. Gravava rapidinho no K7 para não gastar o vinil. Bons tempos.

          Responder
          1. Rubens Leme

            Sim, o forte da loja eram os boots. Nesta época, tinham uns LPs duplos piratas do U2 da excursão do The Joshua Tree. Tinha um que até hoje sonho com a capa, mas eram impraticáveis de comprar, os preços eram extorsivos, tipo 500, 600 reais de hoje, algo muito acima das minhas posses. Me lembro que passei tão mal por um que desejava tanto, que saí correndo de uma prova de vestibular da Unesp, no sábado, com todo dinheiro que tinha juntado com uns bicos de férias e comprei dois LPs duplos, que ainda os conservo.

            Man, aqueles discos, com aqueles estalos, aqueles selos estranhos e coloridos, o som abafado… aquilo era o máximo. Hoje, qualquer boot de cd tá de 1000 em termos sonoros, mas o charme de deslacrar o plástico e sentir o cheiro dos vinis saindo de dentro, colados, naqueles selos brancos protetores típicos dos discos importados…

            Sò quem coleciona sabe o que estou dizendo.

  92. Luiz Fernando

    Quem estava reclamando da seriedade do blog, basta dar uma olhada na metade inferior dos comentários e respostas e vai rir a beça kkkkkkk…

    Responder
  93. Rubens Leme

    Dalcim, sabe que é o mais triste? Além da espinafrada geral – Bruno Soares deu a sua -, é essa conclusão na qual o brasileiro chegou: “Quando o Nick Kyrgios dá sermão é que o bicho pegou mesmo.”

    Agora é ver se ele vai divulgar o resultado amanhã ou se dará – novamente – de Bozo e dizer que é particular. O prêmio Mico do ano, entre os dois, tá disputado em 2020, com o Trump correndo por fora.

    https://globoesporte.globo.com/tenis/noticia/bruno-soares-critica-torneio-de-djokovic-apos-casos-de-coronavirus-show-de-horror.ghtml

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Tudo é muito preocupante, Leme, e compromete o retorno oficial do circuito. Se existe algo de positivo nisso, ao menos ficou claro que o tênis profissional tem de seguir todos os protocolos com rigidez e disciplina.

      Responder
      1. Rubens Leme

        Claro que é, e volto a dizer que não deveríamos ter esportes em 2020. Viu o Corinthians? 21 atletas com covid e o Palmeiras, 4. Como podem pensar em voltar aos treinos e em jogar? O Dybala na Juventus deu positivo 4 vezes! É uma estupidez mesmo respeitando os protocolos, imagine então nesse show de horrores e estamos aqui falando apenas dos atletas.

        Ele deveria ter vindo a público e se desculpar, pelo Coric, Dimitrov e agora, o Troicki. Ao invés, disso, se esconde.

        Responder
    2. Marcelo

      Como em cada sociedade as figuras se reppetem, poderíamos dizer que o Nick Kirgios seria um Alexandre Frota do tênis, salvas as devidas proporções… obviamente.

      Responder
    1. Luiz Fernando

      Putz Paulo, esta certo q alguns termos q as pessoas usam são p encher o saco, mas q ele pisou na bola não da p negar: interrogar o uso de vacina, não exigir medidas sanitárias usuais nos eventos q ele participou, se recusar a testar p depois fazer o exame, esta parecendo nosso presidente…

      Responder
    2. Nando

      Sério q vc se atenta mais a isso, do q ao fato do torneio dele ter sido mto “perigoso”? 3 tenistas, uma esposa grávida (do Troicki), o técnico do Dimitrov e o preparador físico do DjoCOVID…tds infectados. Tomara q se recuperem logo e não apareçam mais casos oriundos desse torneio “livre de regras”.
      Fanatismo é uma merda né? O cara errou sim, mas vc se preocupa mais com o q os “antis” falam dele, do q com as consequências do torneio dele (com público, td mundo se abraçando…).

      Responder
    3. Rodrigo S. Cruz

      Pois eu acho que o pessoal pegou até leve com o Djokovic aqui.

      Ódio visceral quem tem é você do Federer.

      E o ataca quase que o tempo todo, mesmo sem ele ter feito bosta nenhuma.

      Na tua cabeça de bagre a coisa funciona assim:

      se o Djokovic é quem de fato erra, é preciso se calar, pois do contrário existe ódio.

      Agora, o Federer errando ou não é preciso falar mal dele, porque se não falar você é “federete”.

      Enfim… é abominável ser medido pela régua moral dos nolistas do teu segmento.

      Responder
      1. Paulo F.

        Não possuo ódio visceral do Federer, critico e muito sua freguesia contra Nadal.
        Cabeça de bagre? Partindo para ofensa pessoal? Decepcionante vindo de um dos melhores participantes daqui.
        Sim, o Djokovic errou e erra feio.

        Responder
  94. Rodrigo S. Cruz

    O Djokovic não é o único culpado, só não dá para inocentá-lo de todo.

    Ou seja, tentar passar pano agora infelizmente não vai colar.

    Agora é torcer para que não haja vítimas.

    Do contrário, eu temo que isso acabe inexoravelmente caindo nas costas dele.

    Esse evento sequer deveria ter acontecido.

    Mas já que aconteceu, deveria ter respeitado as recomendações da OMS de:

    distanciamento mínimo, uso de máscaras, não-lotação, etc…

    E o sérvio tem se mostrado meio resistente, para dizer o mínimo, a algumas dessas medidas.

    Já que até reclamou da pouca flexibilização das medidas sanitárias quanto à realização do US Open…

    Só espero que nada disso aconteça, e tudo seja superado e esquecido.

    Mas que foi burrice foi…

    PS> Ah, reparei que a minha sátira “Djo-kovid 17” acabou pegando aqui no blog (rs)

    Responder
    1. Paulo Almeida

      Não foi sua “sátira” (que estava mais pra piada de quinta série) que pegou e sim o TROCADILHO Djokovid.

      Está precisando de umas aulinhas de recursos de linguagem, hein? Rs!

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Mas e aí:

        você cursou a quinta série, pelo menos? (rs)

        Trocadilhos servem justamente para isso, meu jovem – satirizar uma pessoa ou situação.

        Você quer de forma tão boçal “pescar” falhas nos outros que já nem se preocupa mais se é este o “timing” certo para isso.

        E não é.

        Mas, vamos lá – qual a tua bronca dessa vez?

        Foi o sérvio ser o alvo da piada?

        Ou foi eu ter me antecipado a você e aos demais quando pensei no trocadilho “djo-covid”?

        Vale lembrar que eu já usava o termo antes do sérvio se mostrar o perfeito idiota de agora.

        Enfim…o trocadilho é ruim só porque fui eu que inventei, é isso? (rs)

        Mas eu irei mais além:

        usar o termo “sátira” (mais genérico) no lugar de “trocadilho (mais específico) é carecer de “recursos de linguagem”?

        kkkkk

        Fora que em comparação comigo, você dispõe de bem menos recursos linguísticos.

        O que é factual e uma razão extra para você evitar esses gracejos… (rs)

        Quanto ao mais, acho relevante eu te dizer isso:

        Tem certas figuras que simplesmente não descem na minha garganta.

        E eu não consigo ir com a tua cara de jeito nenhum…

        Isso é até raro de acontecer comigo.

        Por isso, mais uma vez:

        desculpe!

        Responder
        1. Paulo Almeida

          Cursei a quinta série e acho que um pouco mais também…

          Não importa o timing. Respondi apenas quando li seu comentário, uma vez que não leio o blog de hora em hora para ver se está atualizado.

          Bom, vamos para uma breve distinção, a qual aprendi ainda no ensino médio: sátira é obrigatoriamente um TEXTO irônico e não somente uma palavra, caso dos trocadilhos. Estes, por sua vez, não são necessariamente irônicos/negativos. Lobovic, por exemplo, é um trocadilho POSITIVO. Percebeu?

          Foi você que inventou mesmo? Deveria ter patenteado antes, pois agora será difícil provar para o mundo que é o pai da criança. De qualquer forma, não é um trocadilho ruim e tampouco fiquei bronqueado. Pode repeti-lo à vontade.

          Será que disponho mesmo? Factual? Então é estranho alguns membros do blog pensarem de outra maneira e um deles até ter afirmado que há uma diferença gritante ente nós (rs). Até discordo no que concerne a “gritante”, porém tanto a minha quanto a sua opinião são suspeitas e consequentemente de pouco valor no tema em questão.

          Eu também nunca fui e provavelmente nunca irei com a sua cara. Na verdade raro é gostar de um sujeito que ofende e dá chiliques por qualquer motivo torpe, mas deve haver quem goste. O fato é que teremos que conviver no blog, de um jeito ou de outro.

          Até mais.

          Responder
          1. Rodrigo S. Cruz

            “Bom, vamos para uma breve distinção, a qual aprendi ainda no ensino médio: sátira é obrigatoriamente um TEXTO irônico e não somente uma palavra, caso dos trocadilhos”.

            Eu estou impressionado. Olha… Jura que você conseguiu chegar a essa conclusão sozinho?
            Mas certamente o ensino médio te ensinou também que:

            1°- não use afirmações óbvias quando quiser posar de gênio da raça.
            2°- nosso idioma é riquíssimo em sentidos.

            “Trocadilho” na definição do dicionário é um dito ambíguo que serve para satirizar algo.
            E se o duplo sentido tem esse mesmo fim, eu tanto posso optar por ” fiz um trocadilho” ou ” fiz uma sátira”.
            Aqui os sentidos são os mesmos, em que pese a maior precisão de “trocadilho”.

            Eis algumas definições além das que você aprendeu no ensino médio (rs):

            sátira | s. f.
            in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

            3. Censura jocosa.

            satirizar | v. intr. | v. tr.
            in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

            3. [Figurado] Dirigir gracejos picantes a ou tornar objeto de riso ou de chacota. = ESCARNECER, RIDICULARIZAR

            PS> Isso fere de morte a afirmação falaciosa de que “obrigatoriamente só pode ser um texto”.
            PS2> “sátira” abarca definições que eu sei que você nem sonha conhecer. Exemplos: “comida”, “iguaria”, “censura jocosa”. Portanto, lacrar com essa de: “ah mas eu aprendi tal distinção no maternal” é mera fanfarronice de quem não tem o que dizer…

            “(…) e um deles até ter afirmado que há uma diferença gritante ente nós (…)”.

            Ah, mas claro kkk Por essa eu também esperava!
            Bem previsível vindo de você…

            Então vamos a eles:

            1. Os “fakésimos” Heitor; o tal de Mauro, e et caterva (todos marcas fantasia tuas)
            2. Surgem oportunisticamente nesses embates nossos (vai mandar um deles de novo?)
            3. Sejam fakes teus ou não (o que duvido muito mesmo), pouco importa. São figuras descartáveis.

            É. Você não está tão bem assessorado como pensa…

  95. Rubens Leme

    Ashok Amritraj, que anunciou o filme sobre a vida de Arthur Ashe, é nada menos do que irmão de um ícone do tênis indiano – e também ator tendo feito um James Bond -, Vijay Amritraj, o que significa que teremos uma boa abordagem tenística.

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Não sei se posso comparar. Foram extremamente importantes. Talvez a favor de Martina a longevidade que teve nas quadras e depois nos bastidores.

          Responder
  96. Lomeu Lima

    Esse torneio só ratifica que o mais importante para a maioria dos Organizadores das competições é….. GRANA. As vidas humanas ficam em segundo plano. O deus MAMOM é idolatrado pela maioria desses agentes.
    Djoko me fez perceber que faz parte dos GADARENOS, e não será surpresa caso seja diagnosticado com COVID 19. Lamentável a conduta do N1 e de quem fez parte da organização desse Torneio pífio. Sem vacina, esqueçam atividades esportivas.

    Responder
  97. Miguel BsB

    Além de tudo, o Djokovic, e sua assessoria, acredito que esta profissional e muito bem paga, não se atentaram para o fato de que, caso acontecesse o que aconteceu, casos de contaminação provavelmente ocorrida durante os dias do evento, sendo este realizado sem as devidas proteções, como o foi, o sérvio, principal organizador do torneio, teria seu nome como alvo fácil para trocadilhos pejorativos, como já estamos vendo por aqui no blog e em outros comentários que vi em sites internacionais: Novak DjoCOVID.
    Depois fica difícil se dissociar desse “apelido” nada edificante…

    Responder
  98. evaldo moreira

    Boa tarde,
    “Além de Dimitrov e Coric, outras pessoas também foram contaminadas pelo coronavírus. Testaram positivo para Covid-19 mais dois participantes do evento: Marko Paniki, preparador físico do sérvio Novak Djokovic, organizador da competição, e Kristijan Groh, treinador de Dimitrov.”

    Então, conforme a menção na matéria no Tenisbrasil, além desses, o preparador de Nole, também o preparador físico (Marko Paniki) deu positivo, se acaso, eu disse: se acaso este rapaz, esteve em contato com o sérvio, falo na preparação física, é muito provável que Djokovic tenha contraído o covid-19, como correu de fazer o exame, preferiu fazer na Sérvia(direito dele), só assim saberemos de fato se ele pegou ou não a referida doença.

    Vendo alguns comentários a cerca do assunto, e respeito a opiniões de todos, mas Djokovic foi o mentor do torneio, então não posso culpá-lo totalmente, há aqueles que foram coniventes com liberação de tudo, me espanta lendo o post do Dalcim, tamanha ireesponsabilidade que ocorreu ali, fulano sem máscara, beltrano se abraçando e cumprimentos nas redes, boleiros idem, juízes idem, difícil não escapar um……….

    Agora, é rezar e torcer pela recuperação plena de todos, inclusive os jogadores e preparador físico do sérvio, sou agente de saúde, e assim todos já sabem, há divergência quanto a agressividade do covid-19, para é assintomático, e sintomáticos passam pela mesma fase da doença, agora, para aqueles que tenham doenças pré-existentes e não sabem, e mesmo aqueles que tenham, agressividade do covid-19 é letal, ou seja, mata em questão de dias, e alguns , como vi por aqui, matam no mesmo dia.

    Uma pena, o nosso governo, a começar pelo presidente, não ter inserido um programa de combate mais agressivo, e bater na linha de frente, com programas bem direcionado para várias camadas da sociedade, o que vemos hoje, é uma vergonha, a briga de fato é pelo poder, e para quem não vai cair primeiro.

    Responder
  99. Valter Mucillo

    Não vejo culpa para o Djoko e nem para a organização, nesses países foram liberados o esporte, não existem decretos fazendo para que o povo “tenha” que usar máscara, não ter aglomeração, esses cuidados que muitos países têm, igual ao nosso, então se os governantes liberaram, não cabe culpas à eles.

    Responder
    1. Willian Rodrigues

      Perdão, mas e quanto ao fator “bom-senso”??!! Djokovic é um cara relativamente inteligente e dispôs de muito tempo para se informar a respeito da doença. Sou um dos torcedores mais fiéis do sérvio, contudo, não posso isentá-lo completamente de culpa. Minha principal crítica é em relação a certas atitudes, tauis como participar de festas em ambientes fechados sem qualquer proteção.

      Responder
  100. Joaquim Saraiva

    Enquanto o mundo convalesce pelo peso da doença, Novak Djokovic capitaneia um torneio ao absoluto arrepio das recomendações das autoridades de saúde. Não que o sérvio seja o culpado de todos os males causados pelo COVID (longe disso), mas é imperativo que alguém de sua envergadura mostre um pouco mais de sensibilidade nesse momento tão difícil. O número 1 não agiu bem e, por isso, merece as críticas.

    Responder
  101. Gildokson

    A frase clichê em filmes de heróis caí como uma luva para Djokovic. “Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”
    O cara parece que não ta ligando muito pra isso… fazer o que? Cada um pensa de um jeito neh.
    Péssimos exemplos…

    Responder
  102. Luiz Fernando

    Kyrgios age como se fosse um tipo de ouvidor do tênis, logo ele q é um exemplo de conduta inadequada. Seria mais crível Lula falar de honestidade…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Então vem cá…

      Se o Lula diz que a Terra gira em torno do sol, isso deixa de ser verdade só porque foi o Lula quem disse?

      O Kyrgios pode não estar com essa moral toda, mas dessa vez, a crítica foi correta.

      Responder
  103. Rafael

    Agora já é o caso de eu dar meu pitaco:

    – A realização do torneio foi válida. Máscaras foram oferecidas a todos os espectadores. Não usou quem não quis. A confraternização jogando basquete não teve problema algum, até a NBA já cogita voltar (embora a pressão seja para que não volte pra chamar atenção pra causa do racismo). Campeonatos de futebol estão voltando (sendo o alemão um dos principais, sem público, mas com total interação entre os jogadores, abraços coletivos, contato decorrente do jogo, etc.) Sigo uma conta no ig, o perrengue chique, onde participantes mandam vídeos de lugares onde estão ou estiveram recentemente. Há INCRÍVEIS aglomerações em cafés de Paris, de centenas de metros, todos grudados e sem máscaras, assim como em Veneza, na Itália; em várias das principais capitais mundiais com relaxamento das medidas de isolamento, há FILAS de centenas de metros, sem distanciamento, sem proteção facial (tirando um ou outro caso), em praticamente todos os principais shoppings ou vias públicas para comprar em lojas tais como Luis Vutton, Apple, etc, bem como centenas de pessoas dançando e confraternizando ao ar livre em parques, etc. Supor-se-ia que essas filas e aglomerações seriam compostas de gente bem informada e consciente dos seus atos, bem como os frequentadores dos congestionados e caros cafés parisienses. Isso em lugares com MILHARES de vezes mais casos do que os países balcânicos. Mas é claro, ISSO não é problema, ou se é, não é noticiado.

    – Quais foram, então, os erros do torneio, observadas agora as consequências?

    *Envolver crianças no evento;
    *Fazer celebração em local fechado (balada);
    *Desrespeitar a orientação para se fazer o teste antes de voltar para Belgrado (Djokovic). Mesmo sabendo que seria aquele teste instantâneo inútil com resultados nada confiáveis, Djokovic deveria ter se submetido, até para preservar sua imagem das inevitáveis críticas. Passou um quê de arrogância e descaso. Djokovic precisa urgentemente rever essas ideias de ser um escolhido de Deus, porque está começando a beirar o ridículo.
    __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

    Isto posto, o que me interessou foi a cobertura do caso. Tirando o nosso pitoresco J. Jonah Jameson , o lunático editor do Clarim diário que vivia perseguindo, vilificando e condenando cada passo do Homem Aranha para vender mais jornais, veículos de tênis que eu admirava me decepcionaram. Esse mesmo vídeo da boate que o Dalcim postou aqui, foi postado no dia seguinte à balada, com chamadas “engraçadinhas” tipo: Tá sentindo falta de uma balada, né minha filha? Então veja esse vídeo de (os jogadores presentes) – sem absolutamente NENHUMA crítica, já naquela ocasião, ao acontecimento em si. AGORA que o Dimitrov foi diagnosticado, publicam chamadas com “URGENTE” e põe colocações como “condenamos desde o começo”… gente nova, nesse mundo que vive atrás de likes e parcerias de redes sociais, sem um compromisso sério e um rumo jornalístico sob o qual se pautar. “Jornalismo” sensacionalista e não confiável, que muda de tom à medida em que os fatos vão se desenrolando e de acordo com a reação de seu público.
    _______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
    Assim, deixo meus parabéns ao Dalcim, que se guia pela apuração dos fatos, ponderação (mesmo que isso acabe atrasando a publicação de algumas notícias em relação a outros veículos), sensatez e seriedade, fazendo as críticas que julga devidas sem aclamar ou demonizar ninguém, sem ir “do céu ao inferno” ao gosto do que ele acha que vai render mais views. Ao contrário, mostra uma postura editorial digna e correta. Um Jornalista com J maiúsculo, com quem esses paparazzi aspirantes a nem sei o quê tem muito o que aprender.
    ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
    Fica agora a apreensão em relação aos torneios programados, principalmente os de menores portes e recursos. O sinal de alerta está ligado.

    Responder
      1. Vitor Hugo

        É, Rafael, vc apontou os erros de maneira acertada. O problema não foi a realização do torneio, mas a maneira como foi feita, o envolvimento das crianças e a festa no pós exibição.
        Poderiam até fazer uma celebração, mas em outro lugar.

        Responder
    1. Barocos

      Rafael,

      Você é um sujeito inteligente e, para o bem ou para o mal, também é passional. Não estou dizendo que você não está correto em muitas das suas ponderações, apenas que, algumas vezes, não vale a pena externá-las, ao menos em parte.

      Desconfio que já trilhamos este caminho antes.

      Sobre o Dalcim, compartilho na íntegra a sua opinião. Não só entende muito do assunto, como também demonstra um nível absurdo de profissionalismo e isenção. Da paciência então …

      Calm down and carry on.

      Cumprimento de cotovelo e votos de saúde e paz.

      Responder
      1. periferia

        Olá Barocos.

        Aproveitando seu post….o filme não seria Tudo Bem no Ano que Vem (Same Time Next Year)…..no diálogo com Filipe vc fez um resumo muito parecido.

        Abs

        Responder
        1. Barocos

          Periferia,

          É este, a versão que assisti é a de 1978 com Alan Alda e Ellen Burstyn. Vou, finalmente, após tantos anos, assistir novamente a este filme.

          Em retribuição, se é que você tem curiosidade pela razão da minha busca, deixe-me contar por que tanto queria rever este filme.

          No saudoso ano de 1979 eu are um tímido adolescente com uma profunda sensação de inadequação. Nunca foi para mim muito fácil a relação com outras pessoas e sempre guardei as minhas inseguranças, típicas da idade, sob sete chaves, bigorna e pedras. No ano anterior, nas minhas férias de julho, ajudei uma prima com as suas lições de matemática. Ela era dois anos mais nova do que eu e era, simplesmente, linda. Notavelmente, apesar da beleza, ela também era insegura e introvertida, poucos na puberdade não o são, não é? Bem, pelo menos naquela época era assim.

          Eu já morava em uma cidade vizinha pois o meu pai, uma pessoa muito ciosa com a formação dos filhos, havia transferido os seus rebentos para que pudéssemos frequentar melhores escolas.

          Revia-a nos fins de semana, dominado por uma ansiedade cada vez maior para que a sexta-feira logo chegasse e suplicando para que o domingo não terminasse nunca. Longos eram os dias úteis. Nunca havia me sentido tão à vontade com outra pessoa. Além de bela, ela era extremamente meiga. A amizade seguiu crescendo e a paixão, bem, você já foi adolescente também.

          Em dezembro e no começo das férias de verão de 1979 eu a via quase todos os dias à tarde. Lutava para me controlar, para que os meus tios não vissem nada que não amizade entre nós. Conversávamos, ouvíamos músicas e jogávamos cartas. Algumas vezes, ela repousava o seu rosto no meu colo e me permitia acariciar os seus lindos e macios cabelos castanho-claros ao som das suas músicas favoritas. O meu coração disparava e um misto de enorme alegria, excitação e medo, medo de que ela notasse o quanto eu gostava dela, invadia-me, sempre.

          Como é de praxe em férias de verão, em certa data o meu tio resolveu viajar. Reuniu a família e lá se foram eles para alguma casa de praia. Seria muito indiscreto, e muita ousadia, pedir para acompanhá-los.

          Ela era muito bonita, bonita não, ela era linda, com os seus grandes e sorridentes olhos verdes e a boca vermelha da Branca de Neve.

          Na volta, fiquei sabendo que um rapaz da nossa cidade, do tipo bem-apessoado e extrovertido, destes pelos quais as mulheres se derretem, insistentemente passou a cortejá-la. Como já disse, ela era linda e eu, bem, eu era apenas o seu primo estudioso e esquisito. Evadi-me, as férias de verão acabaram e voltei a minha rotina com o coração dilacerado e a típica sensação de “o mundo acabou” após a desilusão do primeiro grande amor pubertário.

          Não deixei de vê-la completamente, ela era minha melhor amiga e eu, bem, continuei a amá-la em silêncio. Numa destas vezes, assistimos a este filme, a única vez que o vi. Rimos, coisa que fazíamos constantemente, e trocamos as nossas impressões sobre o filme, sobre relações e sobre o significado do amor.

          Sempre que nos despedíamos, ela me olhava com aquele jeito que hoje conheço bem, mas não na época, aquele olhar de “E aí? Não tem nada para me dizer?”.

          Ela teve os seus namorados, eu tive as minhas. Amor não é uma coisa exclusiva, bem, pelo menos para mim não o é e não era, e cada um deles carrega os seus próprios encantos.

          Ela se casou. Não pude ir, não podia. Para mim não era apenas um grande amor, era também a minha maior e melhor amiga, a minha sensação de perda era sufocante. Continuei a vê-la nos encontros de família: ríamos, falávamos de frivolidades, de família, de músicas e de filmes.

          Anos se passaram, o meu primeiro casamento se desintegrou após nove primaveras. Bem, nem todos os anos ou meses eram primaveris, mas guardo ótimas memórias do mesmo e tenho as minhas adoradas filhas.

          Deprimido, voltei para a minha cidade natal e reencontrei a minha prima, também machucada pelo término do próprio casamento após quase 15 anos.

          Tudo foi muito rápido, muito intenso e ambos, não sei bem o porquê, tentando esconder o que deveria ser óbvio para todos que nos olhassem. Felicidade imensa, do tipo que não cabe no peito, para mim tem data e local.

          Já completamente recomposto, viajei para poder passar quinze dias com as minhas filhas. Na volta, olhando bem dentro dos meus olhos, com aqueles lindos olhos ora verdes, ora cor de mel, ela me disse uma frase da qual guardo cada fonema, cada sopro de ar: “Por que é que você sumiu?”. Surpreso, repliquei: “Como assim? Você sabe que eu fui visitar minhas filhas.”. Ela completou: “Não estou falando de agora.”. Deveria ter dito que eu a amava, que jamais deixei de amá-la, que eu era um adolescente estúpido por não ter me declarado na época. Não o fiz, apenas a abracei da maneira mais apaixonada que pude e a beijei. Pouco tempo depois, ela recebeu um diagnóstico de câncer. Enquanto fazia o tratamento, ela não queria que eu a visse. Nos falávamos por telefone e uma amiga comum era nossa confidente. Ela partiu em 8 meses, sem que eu segurasse novamente as suas mãos ou os seus cabelos macios, sem que eu abraçasse o seu corpo, sem que eu a visse uma última vez me fitando com os seus grandes e lindos olhos ora verdes, ora cor de mel, sem que eu pudesse dizer tudo o que eu guardei por tantos anos.

          Ainda que nada seja para sempre, mesmo sendo agnóstico eu rezo, rezo para que o tempo permita-me tê-la sempre comigo.

          Sou-lhe extremamente grato pelo imenso favor.

          Responder
          1. periferia

            Olá Barocos

            Muito sensível ….bonita história.
            Quando vc iniciou o relato lembrei do meu tempo de adolescente…..coincidentemente o filme que marca esse período da minha vida ….é do mesmo diretor…Robert Mulligan…o filme Verão de 42.
            Sempre digo para minha esposa (24 anos casado…passou rápido) …nada supera uma história de amor….nada supera o brilho de um olhar …..

            Fique bem .

          2. Filipe Fernandes

            Caro Barocos,

            Muito comovente a sua história de amor (e de vida), e singela, bela, delicada. Eu também agradeço enormemente ao caro Periferia por ele ter, felizmente, encontrado o filme para você, pois esse “simples” ato abriu a maravilhosa oportunidade de lermos essa memorável parte da sua vida.

            Quando a lia (e li duas vezes), uma belíssima música do cantor irlandês Damien Rice me veio à mente — uma das mais belas canções feitas no século atual (https://m.youtube.com/watch?v=3yqM–IMkX4). A letra dela guarda uma similaridade com a sua comovente história pessoal, uma experiência profundamente humana.

            Caro, muito obrigado por trazê-la ao Blog, valeu muito, mas muito a pena a leitura de cada palavra. Um grande abraço a você e ao Periferia e (junto aos seus queridos e queridas) estejam e fiquem bem.

          3. Barocos

            Periferia,

            Estou bem, só tenho muita, muita saudade.

            Parabéns pelo longo casamento e, mais uma vez, obrigado por encontrar o filme para mim.

            Saúde, paz e muito amor para vocês.

      2. Rafael

        Extremamente passional, Barocos, é herança de sangue espanhol de pai e mãe. Já me lasquei muito na vida por esse lado explosivo. Não me orgulho de ser assim, gostaria de ser bem mais zen. Seria melhor até para a minha saúde. Mas não é deliberado, é completamente instintivo.

        Retribuo o cumprimento e os votos.

        Responder
    2. Marcelo

      O futebol, meu caro, precisava voltar pois precisamos continuar a fazer nosso BAU (leia-se lavagem de dinheiro…). Agora, onde as modaliddes dependem de patrocinio de qualquer tipo, os patrocinadores preferem que isso voltem apenas em 2021. Infelizmente o mundo corporativo fará cortes. E em 2021 provavelmente voltaraão a fazer o business dels, o que acho mais sensato. Se vc consideresse que parou apenas o esporte, poderíamos ver algum absurdo na situação. Mas parou tudo.

      Responder
  104. Rafael Azevedo

    Eu culpo mais os governos da Sérvia e da Croácia por essa imagem negativa que o torneio deixou (imagem de irresponsabilidade), afinal de contas, tudo estava dentro da legalidade (não sei se a festinha estava).

    Ao contrário do que muitos estão falando, eu não acredito em “mal caratismo” ou “desprezo” por parte do Djokovic (organização do torneio e governos). Me parece mais um caso de IGNORÂNCIA. Quando o Djokovic foi questionado sobre o seu torneio a sua resposta foi: “mas, aqui nos países balcânicos os números estão baixos e caindo…(resumo do autor)”. Esse argumento demonstra a IGNORÂNCIA dos envolvidos. Afinal de contas, independente do número do país, se houver uma aglomeração e 1 único indivíduo infectado, há o risco de contaminação de todos os presentes. Sem contar no fato de haver presença de atletas estrangeiros. Talvez, eles (Djokovic, o povo da Sérvia, o povo da Croácia, e seus governantes) acreditaram que os números baixos indicavam que o vírus não se propagaria e não mataria mais por lá, como se algum fator relacionado aos povos balcânicos (clima, raça, costumes, sei lá…) os tornaram vitoriosos e imunes. Como eu disse, IGNORÂNCIA!

    Não acho que foi um erro REALIZAR torneios. O momento era de fato propício para esse retorno, por lá. Mas, foi errado o PLANEJAMENTO do torneio. Como alguém disse, poderiam ter adotada capacidade parcial das arquibancadas, uso obrigatório de máscaras, testagem em cada tenista e funcionários, e, principalmente, evitar as festinhas irresponsáveis. Se bem que a festinha não teve nada a ver com o torneio (eu espero!). Foi uma decisão pessoal dos tenistas (não sei se legislação do país permitira aquilo). Porém, como outro alguém comentou, faltou bom senso neles. No mínimo, deveriam evitar as festas para dar exemplo, mesmo que eles acreditassem que poderiam. Agora, foi dado um mal exemplo. Um torneio que deveria servir para nos dar a esperança de que o circuito pode retornar acabou tendo o efeito inverso. E tudo por culpa de um planejamento errado, por causa da IGNORÂNCIA.

    Responder
  105. Luiz Fabriciano

    “Não pode mais haver negligência sob o risco de o tênis ficar de vez sem calendário no que resta de 2020.”
    Frase que encerrou seu post mestre Dalcim.

    Acho que o Adria Tour foi muito proveitoso sob esse prisma. Há de se aproveitar.
    Os governos onde foram/seriam realizados os jogos liberaram o evento, bem como tudo o que diz respeito à vida social – cafés, bares e até clubes noturnos, mas o mundo ainda experiencia uma pandemia. Porém, por que crucificar um personagem apenas?
    O US Open e Roland Garros (esse último tem data marcada para acontecer desde muito tempo) estão se organizando. Nos EUA a crise sanitária está a todo vapor ainda. Que acenda o alerta novamente.
    Por enquanto, o resultado na Europa é de apenas dois tenistas com testes positivos. Aguardemos a evolução dos fatos nos próximos dias.
    E o Coric, hospeda o vírus desde quando? E onde o fez? Ele não esteve na Sérvia.
    Grande abraço.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      São respostas difíceis, Luiz, porque o período de incubação do vírus é de 1 a 14 dias… então pode ter sido no próprio sábado quando jogou com o Dimi ou 14 dias antes. Na média, é de 5 a 8 dias. Daí porque a prevenção ainda é o melhor remédio.

      Responder
  106. Mário Cesar Rodrigues

    Quem tem moral é outra coisa logo mais veremos se o sérvio está livre do corona estava fugindo do teste mas Rafa falou com ele pois cara tu tem que fazer dois da sua equipe testaram positivo deu uma aula de bom princípios para o Nole

    Responder
      1. Gabi

        Vitor e Luiz, rsrsrs!!

        Eu entendi a brincadeira, inclusive com o Mario, mas tem tanta mulher interessante e linda por aqui no Brasil e vcs querem justo a irmã do Nadal que mora tão longe? rsrs.
        Claro que nenhum de vcs tem dificuldade para conhecer mulher. Nunca foi tão fácil e tão divertido – tenho certeza– conhecer gente nova. Além dos meios “reais”, hoje ainda temos os virtuais. Pode ser no Facebook, no Twitter, no Tinder. Não, não está faltando homem. Nem mulher. O que falta é que as pessoas saibam o que querem, deixem de ser chatas e parem de esperar que o príncipe ou a princesa caiam do céu. Pode dar errado de novo. Faz parte. Mas pode dar certo.

        Então, eu fico surpresa quando ouço qualquer mulher ou homem virem com um chororô de que está difícil, que eu tive sorte. Talvez eu tenha tido mesmo. Mas para achar a pessoa certa, já me estropiei com um bocado de pessoas erradas. Também me diverti horrores com uma lista interminável daqueles que só servem pra isso: diversão. E sei de uns dois que devem ter feito bonequinho de vodu com o meu nome porque eu não fui lá muito legal com eles.
        A gente se conhece mais a cada pé na bunda que leva, a cada pilantragem que faz com alguém. São apenas essas experiências que nos mostram o que queremos e o que não queremos e quem queremos ao nosso lado.

        Os caras/as mulheres só querem sexo. Bem, quem não quer? Mas quem quer apenas isso?
        Quando a gente se abre para o mundo, um mundo de possibilidades se abre para nós.

        Então, no final, vcs estão certos, vai que a mulher da vida seja a María Isabel mesmo rsrs. Mário, apresente a irmã para eles!!

        Responder
        1. Vitor Hugo

          Kkkkkkkk Ela não faz meu tipo, Gabi! Rs. Foi zueira mesmo!
          Tem uma prima minha que me disse um dia: ” Enquanto não acho o certo, vou me divertir com os errados! Kkkk

          Há Tinder, badoo, happn……. Já usei muito, viu! Mas não no momento….. Tem os meios reais, ao vivo e a cores, são os melhores…..

          Responder
          1. Gabi

            Rsrs, sim sim, eu sei que foi zoeira e foi bem engraçada.
            Pois é, sofremos e fazemos sofrer…coisas da vida.

          1. Gabi

            sim, eu entendi e tb achei muito saudável.
            Quanto a ela parecer ser um show, to com o Vitor, não faz meu tipo rsrs.

  107. Luiz Fernando

    Parece q o brilho apresentado nas quadras é inversamente proporcional a conduta fora delas: https://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/77521/Imprensa-servia-diz-que-Djoko-nao-quis-fazer-teste/. Djoko meu filho, acorda, um ícone do esporte como vc precisa dar bons exemplos e não apresentar este comportamento irresponsável, inclusive falando bobagem sobre vacinas. Depois fica tenso quando a torcida se volta contra vc nos eventos. Será q o guru voltou???? Tenha paciência…

    Responder
  108. Rubens Leme

    oj024947408

    Djo-kovid, o Bolsonaro do tênis. Até nisso se parecem. A ATP deveria puni-lo pelo péssimo exemplo. Uma vergonha.

    “Segundo o jornal Kurir, ‘Nole’ se recusou a fazer o teste do covid-19 que as autoridades de saúde prepararam para todos os participantes da etapa croata do Adria Tour, que teve sua final cancelada em cima da hora ao saberem do resultado positivo de Dimitrov para a doença. Ele teria se negado já que não apresentava sintomas da doença.”

    https://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/77521/Imprensa-servia-diz-que-Djoko-nao-quis-fazer-teste/

    Responder
      1. Luis Coelho

        No caso ele, que é um monstro como tenista, está se saindo um grande negacionista se recusou a fazer o teste e já disse que não tomará vacina contra o covid 19, caso esta seja desenvolvida. Aí fica difícil!

        Responder
        1. Heitor

          sim, isso eu concordo. O que acho chato é o Rubens Leme misturar Djoko com Bolsonaro e bolsominion e gado etc e tal.
          Não tem nada a ver.

          Responder
  109. Ivan

    Os envolvidos nos eventos sabiam dos “riscos” e tudo indica que o grau de letalidade do coronavírus é baixo para pessoas com o perfil dos tenistas. Aliás, se eu fosse tenista acharia melhor arriscar e ser contaminado agora que quando as atividades retornarem ao “normal”, parece muito improvável que uma vacina segura esteja disponível antes de 6 meses. Pode parecer teoria da conspiração, mas tudo indica que em 15 a 20 dias, o Dimitrov estará imune à ameaça do coronavírus e poderia viajar tranquilamente. Aqueles que ele contaminou, terão de esperar um pouco mais…

    Responder
    1. Miguel BsB

      Pode ser, mas o problema maior são as pessoas com “perfil” de boleiros, juízes de linha, juízes de cadeira, trabalhadores do backstage, as com “perfil” de torcedores, participantes de eventos, e as pessoas com “perfil” de familiares, amigos etc que tem contato com esses tenistas…

      Responder
    2. Luis Coelho

      Não há comprovação desta imunidade após a primeira contaminação. Aliás estudo recente deu indício negativo com relação a isto. Embora os resultados ainda sejam em pequeno número.

      Responder
        1. Bruno Gama

          Isso que você chama de “lixo tóxico” foi o que acabou com a poliomelite, se hoje você não vê tantas crianças em cadeira de rodas foi por causa dela.

          Responder
  110. Lobovic

    Fear of the dark, fear of the dark
    I have a constant fear that something’s always near
    Fear of the dark, fear of the dark
    I have a phobia that someone’s always there

    Estão exagerando muito. Quem vê pensa que o Dimitrov vai morrer. Menos, bem menos…

    When I’m walking a dark road
    I am a man who walks alone

    Responder
  111. Bernardo

    O Borna Coric ja testou positivo tambem.
    A intencao do DjoCOVID com o torneio era a melhor posivel, mas de boas intenções….
    Mesmo que as regras da Servia permitam, era inconcebivel realizar um torneio nestes moldes (com publico, sem mascaras, etc)
    E, pior anda, sendo o presidente do ATP Player Council, qual é a mensagem que transmite? Como a ATP não se manifestou antes do torneio??

    Responder
  112. Rogerio

    Esse Djokovic é um robô turbinado por química. Por isso corre 5h por dia, em dias consecutivos, em jogos como se tivesse corrido 15 minutos. O tênis hoje deveria ser chamado de Mara-tênis (maratona com tênis). Não raro estes caras vencem com 30% dos winners do Adversário…..basta correr como um louco e devolver a bola pra outro lado. Mas tem gente que acha fantástico. Vai saber o que tomam.

    Responder
    1. Marcelo

      0.O exagero dos entusiastas é de dar nojo..(ops.. inveja). Mas acredito que quem possui uma notoriedade, recebe de patrocinadores e precisa cultivar a imagem perante a um grande público, precisa usar do poder que lhe foi concedido com moderação, com inteligência. Isso seria a tal da responsabilidade social, na minha opinião.

      Responder
      1. Bruno Gama

        Gado é tudo igual, não tem melhor ou pior, se você defende político ruim só porque concorda com as posições reacionárias dele não é melhor que defender o luladrão por dar migalhas pra pobres pra manter uma base eleitoral.

        Responder
  113. Sônia

    Carlos Reis, a idéia é essa… “inversão dos valores”. Infelizmente, os que dormem, não estão preparados para visualizar a verdade, só enxergam o “óbvio”. Feliz em saber que estás acordado. Tenha plena certeza… NÃO VENCERÃO. Beijos.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Putz!

      Quem é que vai inventar e noticiar mundialmente uma pandemia que não existe, meu Deus do céu?

      O que vocês dois têm na cabeça afinal?

      Desculpa, mas dá até RAIVA!

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Vc lembra quando ela falava dos esquemas de bastidores da Nike p favorecer Nadal, q por sinal não venceu nenhum dos torneios nos quais seria beneficiado pelos ditos cujos? Aí todo mundo se fingia de bobo pra não criticar, afinal não interessava desmentir essa estupidez…

        Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Não acredito que li esse comentário . Na boa, já cansou esse” nós contra eles ” , ” não vencerão ” e outras … Trump e Bolsa já perderam pra si mesmo. A pandemia é real e seus governos fracassaram. É apenas questão de tempo. Abs!

      Responder
  114. Paulo

    Os tenistas foram testados antes dos jogos na Sérvia? Eu li que o Djoko foi buscar o Dimitrov no aeroporto. Dimitrov já tinha o vírus desde o aeroporto? Eles estavam sem o vírus, ou com vírus incubado? Que teste é esse do Thiem que sai a resposta na hora?

    Responder
    1. Barocos

      Paulo,

      Este é um teste menos preciso que tem uns oitenta e poucos de probabilidade de fornecer o resultado correto, se não me engano. O mais demorado tem mais de 90% de fornecer o resultado certo.

      Em vários países, eles aplicam o teste rápido e, caso este dê positivo, aplicam o demorado.

      Responder
  115. Flávio

    Senti um tom político na matéria.
    Uma pena, pois sempre gostei de acompanhar as novidades do tênis por aqui.
    Principalmente o título da matéria foi muito infeliz, espero que volte ao bom padrão de quase sempre.
    Abraço.

    Responder
  116. Felipe

    Mestre, boa noite.

    As entidades ligadas à clubes aqui de São Paulo, tais como asesc e sindiclubes, entraram com requerimento na prefeitura para que os clubes sociais da capital possam reabrir suas portas à partir de 01/07, somente áreas externas e esportes individuais, o que liberariam nosso querido tenis!

    Ontem, escutei a Bia dizer que treina de máscara!!! Será que ao liberarem as quadras dos clubes será obrigatório jogar vestindo as máscaras????? Escutou algo sobre isso?

    Abs

    Responder
  117. jonhson

    o nadal tinha razão quando criticou o djocovid, então quando os cientistas descobrirem a vacina ele não vai tomar ???? então ele esta achando q esta acima de todos com a sua crença bossal??? não adianta caráter e integridade vem de berco, nunca vai ser um nadal e um Federer porque nasceu djocovic.

    Responder
  118. Barocos

    Pois é, não fui contra o torneio, nem achei que a presença de público fosse um absurdo, mas muitas coisas me deixaram preocupado:
    – A lotação e consequente falta de distanciamento;
    – A não obrigatoriedade do use de máscaras pelo público, boleiros e juízes;
    – A confraternização entre os jogadores;
    – As baladas e comemorações em espaços confinados.

    Parecia até que já havia sido desenvolvido um tratamento efetivo ou uma vacina e que não havia motivos para se preocupar. Lamentável.

    Espero, sinceramente, que ninguém venha a falecer devido à irresponsabilidade demonstrada. A vida é preciosa e frágil demais para não ser tratada com o devido cuidado. Também não quero nem imaginar o tamanho do sentimento de culpa no caso da doença se espalhar.

    Está mais do que na hora do Djokovic se fiar em conhecimento científico ao invés de se valer da fé e da superstição.

    Responder
  119. Marcos RJ

    Esse pessoal é muito implicante e pega demais no pé do Djokovic sem nenhuma justificativa. Poxa, só porque o cara disse que (a) não acredita e não concorda em tomar vacinas, (b) demonstrou que não se importa com falta de distância pessoal nesse momento, (c) ignorou a necessidade de uso de máscaras, d) concordou com o público se aglomerar numa arquibancada lotada e ainda por cima (e) discorda das medidas de seguranca adotadas pelo US-Open, como limitar o número de staff… e o pessoal já sai logo dizendo que o cara é negligente e um péssimo líder. Quanta injustica! (com ironia, por favor)

    Responder
    1. Daniel

      Marcos, também pegam no pé dele com relação as atitudes dentro de quadra. Xingar a torcida, gritar com boleiros crianças …poxa, ele é apenas uma pessoa que demonstra as emoções, ele é humano afinal…

      Responder
    2. Carlos Reis

      Seja uma ovelhinha obediente, fique em casa PIANINHO sem questionar as vossas incelências, use máscara e ALQUINGEL até chegar a vacina do TioBio, rsrs. Gosto mais do tênis do Federer e da raça do Nadal, mas a coragem do Djokovic é única, é para poucos! Se mostrar contra a vacinação, uma vaca sagrada da SEITA é ter muita coragem, é admirável!

      Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Essa é fácil , caro Heitor . Mais competência que Trump e Bolsa pra enfrentar a PANDEMIA , não há . É só seguir a receita. Infelizmente 4 da minha família não seguiram. Abs!

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Os dois do RJ ( 64 e 30 anos ) faleceram. Os dois de Cabo Frio ( 84 e 70 ) se safaram nos respiradores , Gabi. Coisa terrível !!! Abs!

          2. Barocos

            Sérgio,

            Como a Gabi, desejo-lhe tudo de bom e a todos da sua família.

            Tomara que ao menos uma das vacinas vingue logo ou que as novas cepas sejam bem menos virulentas.

          3. Gabi

            Nossa, sinto muito…
            Não só pela perda de pessoas muito queridas para vc como por todo o sofrimento envolvido…
            Um abraço com muito carinho para vc e tua muito linda família.

        2. Willian Rodrigues

          Algum outro frequentador aqui do blog que seja da área de saúde??!
          Desde o início do ano, tenho lido manifestações muito sensatas e coerentes de pessoas que, nitidamente, possuem expertise em outras áreas como economia, direito, jornalismo e outras. Isso significa que procuraram leitura e informação antes de propagarem suas opiniões. Contudo, houve algumas manifestações esdrúxulas no site Tênis Brasil e também por aqui…
          Repetindo a pergunta de um dos colegas logo acima: “Que sugestões esses profundos conhecedores da saúde têm para combatermos a pandemia?”
          Desculpe, mas ainda que eu lesse todas as reportagens e informativos existentes a respeito de, por exemplo, “pilotagem de uma nave espacial”, eu JAMAIS afirmaria que um engenheiro da NASA estivesse errado sobre qualquer coisa relacionada ao assunto. Motivo simples: eu NÃO teria nenhuma autoridade para isso, uma vez que não sou estudioso formal do assunto!! Não sou engenheiro ou físico; não possuo formação específica para tal.
          Como pode alguém que não seja médico ou profissional envolvido diretamente na área afirmar que vacinas trouxeram (ou trazem) mais efeitos colaterais adversos que benefícios à humanidade??!! Chamar de “gado”, aqueles que se submetem, por assim dizer, a medidas impostas por autoridades da saúde não politizados, mas ARROGANTES! Irritantemente, essas pessoas ofendem e afrontam a parca inteligência de alguns que possuem formação e, via-de-regra, entendem um pouquinho melhor do que estão falando.

          Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Quem participa de uma seita é você.

        E para apoiar um presidente burro, ignorante e que nega a ciência sem entender nada do assunto.

        E que além de tudo quebrou TODAS as promessas feitas em campanha.

        Responder
        1. Carlos Reis

          Qual ciência, a vendida ou a de verdade!?

          Cara, não estou nem aí para a tua opinião, sinceramente! Não leia meus comentários, o AVATAR já é conhecido.

          Responder
  120. Daniel

    É por essas e outras que o sérvio está vários patamares abaixo de Federer (e até Nadal) em termos de popularidade e admiração. Eu não fico surpreso, afinal o sujeito já mostra quem é por trás da máscara de bom moço em partidas tensas (xinga a torcida, grita com boleiros, etc.). Não passa de um grande vencedor, com um estilo extremamente eficiente, porém chata. Agrada, claro, àqueles que só ligam para resultados. Uma pena se alguém como ele realmente vir a ser o detentor dos principais recordes do tênis, mas mesmo assim nunca será o maior na minha opinião.

    Responder
    1. R.P.

      Mais um embarcando na oportunidade destilar rancor sobre o sérvio devido às peias que impôs ao suíço. Quanto antes o tênis voltar, antes cairão o recorde de semanas e slams. Com popularidade ou sem, Djoko já é o melhor e em breve será o maior.

      Responder
  121. Vitor Hugo

    Novak tem culpa por toda a situação? Sim, pois foi quem organizou o primeiro torneio e abriu as portas para a continuidade, além da festa irresponsável, na minha opinião. Mas também tem culpa os outros tenistas, governos croata e sérvio, além do público que foi para a boate e os jogos.
    Mas sem demonizar o sérvio. Que sirva de lição para ele e os outros envolvidos.
    Um pouco de irresponsabilidade e um pouco de ingenuidade.
    Como o Dalcim disse, se acontecesse alguma coisa(e aconteceu), tava na cara que cairia no colo de Novak a culpa, apesar de não ser apenas ele.

    Vida que segue.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Vitor,

      eu acho que o pessoal tem de acordar pro fato de que ficou inviável a realização dessa temporada 2020…

      Vai ser uma coisa quase bizarra a realização de eventos do porte de Roland Garros e US Open, sem a presença do público.

      Responder
    2. R.P.

      Boates, pubs, cafés a mil na Sérvia e Croácia. Vida noturna acontecendo normalmente; é o verão europeu dando as caras e o povo nas ruas com TODO AVAL DO GOVERNO. Adria Tour é apenas “mais um” evento onde a vida “normal” retornou. Não adianta embarcar nas alucinações da vida, achando que se Sérvia ou Croácia reviverem os piores dias de pandemia será por responsabilidade do Djoko; ou tu acha que aquele povo que foi nos jogos fica em casa?

      P.S.: Ainda acho mil vezes mais seguro uma partida de tênis nesses países do que um supermercado no Brasil.

      Responder
      1. Heitor

        No brasil no mercado e na rua a gente vê de tudo…Pessoas usando máscara sem cobrir o nariz ou com ela no pescoço ou pendurada na orelha, pessoas se cumprimentando com beijo e apertos de maos, conversando perto umas das outras, tocando no rosto o tempo todo, enfim. A culpa do que estamos vivendo é do (des)governo, sim. Mas não somente. As pessoas não colaboram para manter os comércios e academias e até bares e restaurantes abertos.

        Responder
  122. Gustavo dorea

    Ola Dalcim!! Vc n vai comentar nada sobre as perspectivas do futuro do Federer e a nova cirurgia no joelho aos 39 anos? Sei q eh mto dificil fazer previsoes, qual seria seu palpite pra temporada dele em 2021?

    Responder
  123. R.P.

    Ou admitem a possibilidade de contaminação, ou só voltam com a vacina. Achar que não haverá infectados, mesmo em evento sem público, é muito otimismo.

    P.S: Europa voltando a todo vapor: cafés de Paris lotados. Colocar qualquer conta nas costas do Djoko é de uma astúcia asinina.

    Responder
    1. Heitor

      Verdade.
      Sem vacina é muito complicado voltar tudo.
      Por exemplo, agora aqui onde moro estamos às voltas na discussão sobre juri virtual.

      Responder
      1. Gabi

        Pois é…Audiência virtual passa.
        Sustentação oral on-line é horrível. Mas, tolera-se.
        Agora, júri?
        Júri, não. É demais. Sei que os tempos atuais exigem que nos reinventemos.
        Há quem queira (com excelentes intenções) criar “alternativas”.
        Há quem sugira júri semi-presencial.
        Há quem sugira júri popular sem público.
        Há quem sugira isso ou aquilo.
        Sou radical quanto a isso. Nada de gambiarras.
        Pois pra mim, ou tem júri com todo mundo, ou não tem júri. Júri sem público não dá.
        A plateia compõe a essência precípua do júri. A presença da família enlutada da vítima. A presença da família pranteada do acusado.
        Os circunstantes. Os populares. Tudo isso compõe a natureza essencial do julgamento popular.
        Fechar as portas do tribunal para o povo é mutilar a essência primeira do júri popular. Enquanto não volta todo mundo, não volta ninguém. Não tem meio termo.
        Na minha opinião, teríamos que aguardar. Até o final da quarentena. Paciência.

        Responder
  124. Sandra

    Dalcim, você acha mesmo que tomando todos os cuidados ainda assim não é perigoso seja esse jogos ou esses grand slams se realizarem ? Eu moro no Rio e fique estarrecida com tanta gente na praia

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que se as medidas forem seguidas à risca, a possibilidade é pequena. Vamos tomar por base que tenistas são pessoas esclarecidas, que prezam por sua saúde e tem uma equipe bem consciente da necessidade de seguir o protocolo. Não é exatamente o caso das pessoas que vão à praia (rsrs), ainda que ir à praia não seja necessariamente um problema, caso se mantenha a distância social adequada.

      Responder
  125. periferia

    Olá

    Isso não poderia ocorrer…..Djokovic é o líder dos jogadores…..deveria fazer do torneio criado por ele…um exemplo a ser seguido …..mesmo com o baixo índice de contágio e de óbitos nos Balcãs.
    Um exemplo para qualquer outro país (cuidados)…..independente de números do covid19.
    Foi muito ruim para a imagem dele ……um campeão nao se constrói apenas dentro da quadra.
    O nacionalismo do sérvio influi muito em suas tomadas de decisões ……até por te crescido durante a guerra dos Balcãs…..onde a OTAN bombardeou a Sérvia para tentar conter o genocídio que ocorria na região ( a Sérvia sofreu com os croatas na segunda guerra….porem no conflito iniciado nos anos 90 fez sofrer muitas minorias).
    Lógico que não coloquei o Djoko no divã…..mas existe uma raiva encrustado no espirito espírito do servio em relação a outras nacionalidades ( quando o pai ou a mãe fala…..é o Djoko quem fala).

    Responder
    1. R.P.

      Independente de números de Covid? Como assim? KKKKKKKKK Claro que depende dos números! Vocês estão a comparar o caos aqui no Brasil com dois países que têm menos óbitos do que um bairro em Fortaleza.

      Responder
  126. Rafael

    Se o evento foi referendado pelas autoridades sanitárias e os jogadores e público concordaram não vejo como caça às bruxas. Ainda mais que sequer sabem quando e onde o búlgaro se contaminou. Que ele se recupere prontamente!

    Responder
  127. Tiago Domingos

    Não faz sentido a informação do autor do texto que “muitíssimo provável” o Dimitrov não se contaminou na Sérvia. Ele compreendeu errado a informação sobre o período de incubação. As pesquisas estão mostrando que após 4 dias de infecção o doente já pode transmitir a doença e a partir de 6 dias ele pode manifestar a doença. É mto pelo contrário, as probabilidades são grandes de ter pego na Sérvia.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Quase todos os estudos indicam que os primeiros sintomas aparecem entre 5 e 8 dias, podendo no entanto chegar até a 14. Se Dimitrov passou a se sentir cansado no sábado (isso é uma presunção, não há informação concreta), existe sim a chance de ele ter sido contaminado na Sérvia, já que ele treinou lá na sexta-feira anterior (8 dias). Mas é muito arriscado afirmar isso antes de se saber quando exatamente os primeiros sintomas se manifestaram e ainda assim existe a possibilidade dos 14 dias de incubação do vírus. De qualquer forma, me parece realmente preocupante o fato de ele ter sido um possível agente contaminador pela falta de uso de máscara.

      Responder
  128. João Sark

    Banho de água fria na ATP. Se um torneio com 8 caras já teve contaminado, imagina um Grand Slam. Mesmo como distanciamento, é difícil evitar contaminação em 100%…Parabéns DjoCOVID…

    Responder
  129. Luiz Fernando

    Achei os dois eventos válidos, interessantes mas infelizmente o caso do Dimitrov ofuscou a parte boa, fica agora o receio dos q tiveram contato mais próximo dele e a lição q no momento não se pode descuidar na prevenção do coronavírus…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *