Todos perdem muito sem Wimbledon
Por José Nilton Dalcim
1 de abril de 2020 às 12:31

O cancelamento do mais tradicional e importante torneio do calendário é um baque sem tamanho para o tênis e, confesso, me causou dor no coração. Pela primeira vez desde o fim da Segunda Guerra, em 1945, Wimbledon não terá uma edição realizada, algo que só aconteceu 10 vezes desde que ele estabeleceu toda a base do tênis moderno, em 1877. Os adiamentos sempre foram devido às guerras. Esta contra o covid-19 é mais uma.

A decisão do All England Club era no entanto totalmente esperada. Ainda que estivesse previsto para daqui a 89 dias, cada vez fica mais evidente que a pandemia vai demorar para permitir a volta da rotina aos principais países europeus, e o coronavírus ainda está em curva ascendente no Reino Unido. Por ser um esporte amplamente internacional e que obriga tenistas a se locomover constantemente de um país para o outro, por vezes de continentes diferentes, as restrições sanitárias são um ponto de dúvida crucial para o futuro do tênis profissional a médio prazo.

Roland Garros tenta desesperadamente sobreviver e anunciou o adiamento preventivo para final de setembro – e ainda assim já não se acredita muito nisso -, porém as características da grama inviabilizam que Wimbledon faça o mesmo. O piso necessita do sol para aguentar o tranco de tantos jogos e o clima mais frio pode tornar a superfície perigosa, sem falar que o dia fica mais curto fora do verão e assim as rodadas se espremeriam. Não há luz artificial em Wimbledon nas quadras externas.

Logo de cara, o Club rechaçou a alternativa de realizar o evento sem público porque, além do deslocamento complicadíssimo para os tenistas chegarem a Londres, num momento em que a maioria das fronteiras estão fechadas, ainda estima-se que mil pessoas sejam necessárias para tocar o evento a portas fechadas.

Curiosamente, não se espera prejuízo financeiro agudo para o Club. Única entidade particular a promover um Grand Slam, existe um seguro previsto para o caso de Wimbledon não acontecer por forças maiores, segundo revelou a imprensa britânica ontem. Além disso, jamais exibiu placas de patrocínio nas quadras. Os ingressos, tão raros e valiosos, foram vendidos há meses e pouquíssimos provavelmente irão pedir reembolso. Os direitos de TV podem afetar o faturamento, mas são geralmente contratos de longa duração que tendem simplesmente a ser estendidos por mais um ano.

Grande dano para o circuito
A perda maior é mesmo para o tênis e os jogadores, entre eles o Big 3, já que haverá um Slam a menos no calendário. Atual campeão, Novak Djokovic perde chance de um histórico hexa e de atingir o 18º troféu, grudando então em Rafael Nadal, que não tem feito grandes resultados na grama nos últimos anos ainda que nunca possa ser descartado entre os favoritos. Semi no ano passado, o espanhol sonha igualar os 20 títulos de Roger Federer e agora pode depender unicamente do US Open para isso em 2020. E olha lá.

O suíço então nem se fala. Com a inadiável artroscopia no joelho feita em fevereiro, ele já tinha até pulado os torneios de saibro para se preparar unicamente para a fase de grama, com objetivo máximo de tentar recuperar a coroa em Wimbledon. Ninguém duvida que lá seja o lugar em que Federer tem maiores chances de ainda ganhar um Slam. Esperar 12 meses para isso será um desafio e tanto. O mesmo pode se dizer de Serena Williams e sua esperança de ainda chegar ao 24º Slam.

O restante do circuito também perde, principalmente aqueles jogadores que hoje estão na faixa dos 80 a 100 do ranking. Poderão ficar sem a chance sempre especial de jogar Wimbledon e, pior ainda, veem mais uma boa premiação escapar entre os dedos. Só o fato de entrar na chave já garantiria algo em torno de 50 mil euros. Os tenistas de médio e pequeno portes estão parados há quatro semanas, vão esticar as ‘férias’ até julho e não se tem ideia do que irá acontecer depois disso.

A ATP já disse que uma ajuda financeira só será considerada quando houver um sinal claro do que afetará o calendário. Aí me pergunto: precisa mais?.

Novos cancelamentos
Como também era de se imaginar, todo o calendário da grama seguiu Wimbledon e foi cancelado. O retorno do circuito, anteriormente previsto para 7 de junho, esticou-se agora até 13 de julho.

Essa nova lista de baixas inclui o também tradicionalíssimo torneio de Queen’s, o pomposo Halle, além de Stuttgart e Mallorca no masculino, além de Nottingham, Berlim, Birmingham e Bad Homburg. Também não aconteceram os dois torneios de grama conjuntos entre ATP e WTA: s-Hertogenbosch e Eastbourne.


Comentários
  1. Gabi

    Estacionamento lotadíssimo, mas consegui uma vaga. Resolvi colocar de ré porque sou ótima. hahahaha
    Engato a ré e o que eu vejo? Um cara entrando na vaga.
    Tive um super chilique. O local cheio e eu buzinando e chocalhando a cabeça feito a Pig do Muppet Show. Imagine uma criatura brava.
    Pra ir embora eu precisava dar ré de todo jeito. Olhei pra trás antes de recuar porque sou ótima e o que vi? Minha vaga estava lá.
    O cara pegou a do lado que nem vi vagar.
    Parecia o milagre da multiplicação das vagas. Dobrou o espaço!
    Todo mundo me olhando com cara de pavor. O estacionamento tem 2 manobristas e 1 segurança. Tinha cliente de monte.
    O motorista do outro carro desceu me encarando e pegou uma criancinha de olhos esbulhagados de medo.
    Fingi naturalidade. Eu buzino quando quero. Achei que ele tinha jeito de macho opressor. Eu, hein? Que cara era aquela?
    Porque quem me conhece sabe que quando sou boa sou boa, mas quando sou má, eu sou melhor ainda. Sou ótima.

    Responder
    1. Barocos

      Os homens são mesmo muito abusados! Não podem ver uma vaguinha de estacionamento que a querem logo para si, mesmo que seja uma vaga .. vaga! Aliás, todos nós, homens, deveríamos saber que as vagas contíguas, a do meio, a esquerda e a direita, são necessárias para as mulheres estacionarem. Precisamos estar cientes das implicações de não respeitar tal obviedade, aquele que quiser, que assuma as consequências por sua conta e risco. 😉

      Gabi, a cena deve ter sido hilária!

      KKKKKK

      Responder
      1. Gabi

        Ahahhaha!!
        Rindo muito!!
        Pois é, na real, vcs deveriam saber que ” as vagas contíguas, a do meio, a esquerda e a direita, são necessárias para as mulheres estacionarem” porque elas (não eu rs) estacionam muito mal mesmo, nao respeitam as limitações no chão, abrem a porta de qualquer jeito, etc. Na real real mesmo, dirigem muito mal tb, ficam na faixa da esquerda qdo deveriam ficar na da direita, dirigem falando distraídas no celular, param em mão dupla sem o menor pudor porque, afinal, “são só 5 minutinhos”, etc etc. As folgadas evoluídas.
        Aliás, ontem vi um filme na Netflix mais ou menos sobre isso: um chauvinista acaba em um universo paralelo onde papéis estereotipados de gênero são revertidos. É uma comédia francesa chamada “eu não sou um homem fácil”.

        Responder
  2. Miguel BsB

    Dalcim, hoje, no TênisBrasil, foram escolhidos os Xarás Koch e Bellucci para listarem seus jogos favoritos. (Será que o Bellucci foi batizado em homenagem ao Koch? Se não me engano, o pai dele é muito fã de tênis…), bom, minha pergunta pra você é:
    Muita gente considera o Bellucci o segundo melhor tenista brasileiro de todos os tempos…Mas, não seria o Koch? Na época dele, chegou a ser 15 do mundo por muito tempo, resultados bem mais expressivos em Slams, e vitórias sobre lendas do tênis Connors, Borg, Ash, Santana etc…).

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, o nome do Bellucci foi uma homenagem ao Thomaz Koch, Miguel. Sempre é difícil comparar épocas, mas eu pessoalmente colocaria sim o Koch como segundo entre os homens, somente atrás do Guga, pelo conjunto da obra e extensão de sua carreira. Ele também foi excepcional duplista – ganhou mista em Roland Garros – e muito prejudicado por hérnia de disco justamente no início da Era Profissional.

      Responder
  3. Lucas Duarte Parra

    Dalcim,como explicar guga nunca ter passado de quartas de slam na quadra dura,se ele já teve resultados expressivos nesse tipo de quadra?E,mesmo ignorando os anos de lesões,guga teve alguns slams com físico bom,ranking alto e etc na quadra dura…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A q1uestão era que muitas das quadras eram realmente velozes e exigiam adaptação na questão da devolução de saque e principalmente tempo na preparação do golpe. E vamos considerar que Guga viveu um período de grandes adversários que eram especialistas em quadras mais velozes.

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Pode-se acrescentar o fato de jogos de 5 sets também?
        Pois, há a necessidade de se manter um consistência por muito mais tempo para seguir vencendo.

        Responder
  4. Rubens Leme

    Quando começo a ver, em todos sites e reportagens, bolsonaristas a justificarem seu voto no Min-to e Trans-mito dizendo que ele e Haddad seriam a mesma coisa, que o PT também era outra horda de bandidos, bla bla bla, percebo duas coisas:

    1) a mesma falta de humildade do “ídolo” em reconhecer os seus próprios erros e jogar nas costas dos outros.

    2) estão loucos para tirar o seu da reta.

    Mas, não, não, a culpa cai em de todos vocês e só em vocês.

    Pena que nem fazendo arminha esse vírus irá morrer e que a conta esteja caindo no ombro de toda a população.

    E, aposto, que muitos votarão nele novamente, se tiverem a chance.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      O importante não é assumir culpa, é rever a postura!

      (você, por exemplo, não assumiu PORCARIA de culpa nenhuma por votar no PT, mesmo diante de um petrolão…)

      A questão é não continuar preso a nenhum tipo de ideologia fanática…

      Se algum dia o cara foi petista, ter a hombridade e o bom senso de reconhecer:

      “não sou mais, não acredito mais”.

      Se algum dia o cara foi bolsonarista, ter o bom senso de dizer:

      ” não acredito mais, não apoio mais”.

      Só que o que vejo acontecendo hoje, INCLUSIVE lendo posts como esse seu, é o seguinte:

      quem foi petista, continua petista! quem é bolsonarista continua cegamente com o “mito”.

      Quem é o errado da história?

      Aquele que fez merda e busca uma revisão, ou aquele que faz merda e continua dizendo que a razão era dele?

      Responder
    2. periferia

      Olá Rubens.
      Me diga um único presidente que após a ditadura foi um bom presidente brasileiro (escrevi um bom….não ótimo…para ajudar)?
      Simplista dizer que não votou e a culpa é dos outros.
      Presidentes eleitos tem a maioria dos votos da população.
      Ele é apenas um reflexo….de mim….de vc…de todos….o país é ruim porque somos ruins como cidadãos …..não existe brasileiros “diferenciados “…..nem quando vota em outro candidato (todos iguais).
      Abs

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Essa é fácil , caro da Periferia. É óbvio que o parceiro não pegou TODAS as OITO moedas antes do Real ( já se vão 26 anos do Plano) . Ele começou em 94 para acabar com uma inflação de 1908 % ao ano ( aproximadamente) herdada do Colorido. Quem foi o Pai da criança muito criticado pelo PT que votou contra ??? ABS!

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Ps. Ia esquecendo, o da Periferia. Da’ uma olhadinha na matéria do TenisBrasil : Thomaz Koch elege suas 5 melhores de sua incrível carreira , que o parceiro vai se emocionar com a matéria do Dalcim . Não conto pra não tirar a graça. Mas você com certeza vai mexer na sua lista dos melhores Tenistas Brasileiros de todos os tempos. Imperdível!! Abs!

          Responder
    3. Sérgio Ribeiro

      E’ óbvio que quem votou naquele que nunca soube de nada. Que não conhecia Zé Dirceu ( CASA CIVIL ) , Pallocci , Cabral e CIA , votou muito bem. E não sabia que seu filho do zoológico viraria dono de N Empresas , no grande governo da “ Minha Querida “ com seu vice escolhido a dedo, MICHEL TEMER , tem moral pra despejar todo santo dia contra o falso mito … Entregaram o governo com 13 milhões de desempregados mas com os privilégios e mamatas “ garantidos “ para os mesmos . Voltemos as músicas … Abs!

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Correção : 11 089 000 desempregados. Dívida interna : aumento de 70% . Vale com queda de 63. 45 % e Petrobras 55,85 % em valor de mercado. Fonte : IBGE Abs!

        Responder
    4. Rubens Leme

      É verdade, o Brasil andou para trás com os governos Lula e Dilma: 380 bilhões de dólares de reservas cambiais, dólar a 2,30, Lula abria discurso na ONU, Brasil entrava no G8, era respeitado e ouvido pela primeira vez internacionalmente, índices sociais crescendo, investimento em universidades públicas e escolas técnicas (foram 282 em 12 anos, contra 140 até 2002), o pobre começou a consumir, a colocar os filhos na escola.

      Sem falar na perseguição implacável desses veículos e colunistas que hoje posam de salvadores da democracia (Veja, Folha, Estadão, Rede Globo, etc) depois que viram o projeto de colocar um Aecio ou Alckmin no poder serem engolidos por um dos maiores lunáticos que este país teve.

      Bom é hoje com a destruição do regime CLT (imagino a alegria de muitos por se negarem agora a pagarem férias, décimo terceiro), da previdência social, (dia desses um amigo meu, ao se aposentar chorou que foi enganado pelo Bolsonaro, mandei fazer arminha), a venda da Embraer a preço de banana, sem falar nesses ministros terraplanistas, evangélicos fanáticos (e isso porque somos um estado laico), que inventam kit gay ou lunáticos olavistas e terraplanistas e outros bichos contra vacinas e investimento em ciência e educação.

      E há, claro, o pai de todos, aquele que disse no plenário à deputada Maria do Rosário do PT do RS “que não te estupro porque você não merece”.

      E não digam que não sabiam que ele era assim, porque se tem uma coisa que Bolsonaro deixou bem claro durante a campanha é que o projeto dele era destruir tudo o que o PT havia feito e matar os comunistas e vermelhos. Ele nunca apresentou um programa de governo, porque nem deve saber o que é isso, afinal nunca teve projeto algum aprovado em quase 30 anos como deputado (e ainda se vendeu como “um novo jeito de fazer política”. é mole?).

      Não, não dialogo e nem pretendo ser amigo de nenhum eleitor dele, muito menos aqui. Podem xingar e ofender o quanto quiserem, mas a culpa é toda de vocês. 100%.

      Talvez ate mudem o voto, quem sabe, agora, não escolherão entre o sniper e igualmente genocida Witzel ou mentiroso, lunático e asqueroso Doria, afinal são os “bons nomes do presente”. Pobre Brasil.

      PS: Professor, Haddad, jamais faria um vídeo ou daria uma entrevista como essa.

      https://www.youtube.com/watch?v=QJNy08VoLZs

      PS2: é muito bom saber com quem se está falando. Como escrevi meses atrás, ser ofendido ou atacado por “essa gente de bem”, só prova minha certeza.

      Que o Dalcim desculpe essa resposta, mas ando farto de tanta loucura e tantos aplausos para esse louco que joga contra a ciência e a medicina e não se importa nem um pouco com quantas pessoas irão morrer ou não, se deixarem agora a quarentena.

      Enquanto isso, vamos embora descer pro litoral no feriadão, porque o vírus detesta calor e só se interessa pelos velhinhos, não por gente jovem e sadia.

      “Quem tem abaixo de 40 anos, tem que se preocupar pra não transmitir o vírus pros outros. Mas pra ele, pra sua vida, é quase zero esse risco. Devemos, sim, cada família cuidar dos mais idosos. Não pode deixar na conta do estado.” (https://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2020/04/08/interna_nacional,1137022/familias-que-cuidem-de-seus-idosos-diz-bolsonaro.shtml)

      Os vendedores de copertone e água de coco agradecem.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Pois é , parceiro. Faltou dizer quem votou contra o Plano Real de cabo a rabo , e depois surfou na onda do mesmo em todo seu governo … Abs!

        Responder
      2. Heitor de Oliveira

        como é possível um cara aparentemente inteligente como vc pensar tão cegamente desse jeito?
        não sou petralha nem bolsominion mas não enxergar todo o estrago que o pt causou ao nosso país é o que o Rodrigo mencionou antes e eu coloco em outra palavra: vergonha. Assumir os erros e bola para frente. Agora fazer um exercício intelectual para inverter, para justificar o injustificável, falando só a parte que convém, é sem cabimento.

        Responder
  5. sandra

    Dalcim, reparando nesses jogos antigos , os Masters eram em 5 sets, sendo assim não era mais desgastante para o físico que hoje em dia ? o próprio Guga, não teria tido vida mais longa no circuito ?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Apenas a final dos Masters eram em cinco sets, Sandra, e nem todos. Alguns faziam tudo em melhor de três. Como existem alguns Masters muito próximos – e era o caso do saibro -, era bem desgastante, sim. E justamente o abandono dos grandes nomes que forçaram a mudança para três sets.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A lista é bem grande, Carlos. Houve inúmeros juvenis, desde os anos 90, que pintaram como promessas e não foram longe. Lembro bem do Joakim Nystrom, considerado o novo Borg, apenas para citar um exemplo antigo. Veja esta lista que TenisBrasil comentou recentemente sobre campeões juvenis de Slam que não foram longe: Daniel Berta (SUE) – RG de 2009, Tiago Fernandes (BRA) – AUs de 2009; Luke Saville (EUA) – W2011; Oliver Golding (GBR) – USO2011; Gianluigi Quinze (ITA) – W2013; Omar Jasika (AUS) – USO2014; Roman Safiulin (RUS) – AUs2015.

      Responder
      1. Rubens Leme

        No Brasil tivemos o famoso caso do Marcelo Saliola e até o próprio Meligeni, em termos, porque ele chegou a ser número 1 juvenil, segundo ele mesmo.

        Responder
  6. periferia

    Olá….vendo a demanda do fininho (Meligeni) sobre as reprises dos jogos do Guga….fiquei curioso.
    De 1973 a 2019 procurei ver quais tenistas terminaram o ano na primeira colocação do ranking brasileiro.
    Guga….9 vezes
    Beluchi…9 vezes
    Mattar….6 vezes
    Kirmayr….4 vezes
    Koch…..3 vezes
    Marcos Daniel …2 vezes
    Oncins ….2 vezes
    Cássio Nota….2 vezes
    Hocevar….2 vezes
    Monteiro…2 vezes

    Meligeni terminou um único ano como primeiro do ranking brasileiro….foi em 1995.
    Vendo as entrevistas dele….acredito que ele vende uma grandiosidade que nunca teve……foi um bom tenista….nada muito espetacular.
    É como alguém que comprcompra um produto barato e vende o mesmo produto por um preço quase duas vezes o que pagou…..mas o produto é o mesmo…e a qualidade também.
    Não gostaria de ver jogos do Fininho reprisados….tinha um jogo feio…..algumas vezes competitivo(poucas vezes)….mas feio.
    Teve alguns bons resultados (Se conta nos dedos de uma mão)….mas vendo as entrevistas dele ….parece que existe o tênis antes e depois de Meligeni.
    Não sei se é uma forma de se manter na mídia….já que ele vive disso…..sendo sincero…..ele não teve importância nenhuma no tênis nacional (sendo cruel).

    Responder
    1. CAIO DE PAULA

      Vc tem que considerar na sua análise que ele atuava na mesma época que o Guga, o maior tenista brasileiro de todos os tempos, vencedor de 3 Slams e número 1 do mundo por 43 semanas. Um ponto totalmente fora da curva no tênis brasileiro.
      Por isso, acho que o parâmetro utilizado não reflete a importância do Fininho para o tênis brasileiro. O cara é seminfalista de RG, pô … mto longe de ser qualquer um.
      Acho que, pra ser mais justo, exclua o Guga da lista, considerando como número 1 o tenista que está logo atrás dele kkkk
      Abraço!

      Responder
      1. periferia

        Olá Caio.
        Pegando carona no seu raciocínio……se tirarmos a semi final de Roland Garros do Meligeni….que foi um resultado “fora da curva” …o melhor ranking do ano dele foi 57 do mundo (1998).
        No Wikipedia….o apelido publicado dele é “Miligênio”.
        Várias frases dele publicadas….as partidas onde venceu são tratadas de “épicas “.
        Eu vi ele jogar….ao vivo e pela TV (até brinco….sempre que era malcriado….minha mãe me colocava para ver os jogos do Meligeni…..até tratamento psicológico precisei….rs).
        Muitas vezes no esporte….quando queremos dizer que alguém não tem talento…..buscamos frases do tipo “operario do esporte”.
        Imagino alguém olhando a Mona Lisa no Louvre e dizendo….”Leonardo foi um operário das artes”.
        Esforço + esforço = esforçado.
        Esforço + talento = génio .

        Responder
    2. DANILO AFONSO

      Como dizia o narrador Januário de Oliveira nos anos 90:

      “Cruel, muito cruel periferia.” kkkkk

      Se ele não vende o peixe dele, quem vai vender ????

      Apesar do MELIGENI não ter a mesma técnica e carreira vitoriosa do GUGA, ele merece que reprisem ao menos um jogo dele. Ele deixava o coração em quadra como poucos.

      Veja abaixo a entrega do MELIGENI na semifinal de Roland Garros de 1999.

      Adiante o vídeo (1:32:35) e veja como não havia bola perdida para brasileiro:

      https://www.youtube.com/watch?v=LRQd8phpQXY

      Tem outros lances espetaculares neste jogo e também nas quartas de final do mesmo torneio.

      Responder
      1. Heitor de Oliveira

        O Meligeni citou outros tenistas além de si mesmo quando mandou sua reclamação ao sportv. Entao nao acho que seja somente questao de advogar em causa própria. E sim de que seja valorizado nao só o campeao…

        Responder
  7. Rubens Leme

    E já que estamos falando muito do Brasil, coloquei links de alguns discos brasileiros dentro desta postagem. Dias destes falei do primeiro álbum do falecido mineiro Marco Antonio Araújo, Influências, e hoje posto o quarto e último disco de sua curta carreira, Lucas, nome de um de seus filhos.

    O cd traz três faixas extras e com ordem diferente do LP. Nelas se destacam a faixa que dá nome ao trabalho, “Para Jimmy Page” e a longa introdução “Lembranças”, que ocupava todo o Lado A do vinil.

    Nas faixas extras do CD, o destaque é uma versão para 3rd Gymnopédie”, de Erik Satie. Todos seus discos foram lançados pelo selo independente do próprio Marco, Strawberry Fields.

    https://www.youtube.com/watch?v=9aKEiO0Uvkc

    Responder
  8. Rafael

    Bem, agora estou realizado. Meu ídolo Novak Djokovic, lá na distante Sérvia, onde cumpre quarentena, decidiu visualizar um stories meu, que estou do outro lado do mundo. De lambuja, gahei uma visualizada de alguém que vcs talvez conheçam, um tal de Felix Aliassime ;-). Além de outros tenistas (homens e mulheres) que já circundaram o top 80 a 120 em algum momento da carreira.

    Obviamente, coloquei a captura de tela que mostra Djokão em primeiro como meu novo avatar. Pena que não dá pra enxergar ou aumentar.

    Admirável Mundo Novo, que permite essas conexões completamente impossíveis em outras épocas.

    Tive uma notícia profissional decepcionante/frustrante/altamente preocupante hj, mas me recuso a falar de coisas desagradáveis.

    Abs a tds, espero que todos estejam bem.

    PS: Julguem-me se quiserem pela minha infantilidade, mas só temo o julgamento de Deus hehehehehe.

    Responder
    1. Rafael

      Na verdade dá para ver a imagem em tamanho real sim, estava fuçando, é o gravatar que cropa demais a imagem. Basta copiar com o botão direito do mouse e colar em qualquer outro programa e a imagem aparece em tamanho real.

      Responder
    2. DANILO AFONSO

      Que massa RAFAEL !! Pode parecer besteira para alguns, mas ter ciência que nossos ídolos souberam da nossa existência é muito emocionante, mesmo que por meros segundos.

      Queria eu ter atenção dos meus ídolos. PIQUET quando criança, SENNA, RENATO RUSSO, AXL ROSE e ROMÁRIO na adolescência, e KOBE BRYANT, LEBRON e o DJOKOVIC na fase adulta.

      Responder
    3. Luiz Fabriciano

      Meu caro Rafael, já me vi várias e várias vezes arquitetando um plano para conseguir uma foto ao lado do Djokovic, para depois fazer um belo poster e colocar na parede de algum lugar aqui em casa. Por enquanto, só arquiteturas ainda, rsss.
      Grande abraço.

      Responder
      1. Rafael

        Meus caros,

        Como já disse aqui, tenho 2 irmãs. As 2 são gêmeas. Uma é fã de Federer, e tem foto com ele. A outra é fã de Nadal, e tem foto com ele.

        Eu sou fã de Djokovic, e NÃO tenho foto com ele, rs.
        __________________________________________________________________________

        Visualizador do meu stories hoje?

        Um tenista escocês que tenta se recuperar de uma contusão no quadril (que já operou 2 vezes) e que já foi No. 1 do mundo.

        Um doce de jiló para quem acertar, hahahahahahahaha.

        Abs, que Deus guarde todos nós, até os que não acreditam Nele, porque se depender do Dór…bem, deixa pra lá.

        Responder
    1. Heitor de Oliveira

      Aliás, o Meligeni questionou o sportv sobre só passar os jogos do Guga.
      A meu ver, muito bem questionado.
      Hj, o canal respondeu: tem muito jogaço vindo aí. Pelo visto, a quarentena ainda vai durar um tempo e serão muitos jogos para reprisarmos. Vamos buscar os principais momentos dos nossos grandes ídolos, não só do tênis, mas de todas as modalidades que tivermos no nosso acervo.

      Responder
  9. João Paulo Souza

    Dalcim, retornando os jogos, provavelmente os jogadores terão que efetuar testes “sanguíneos” para verificar se estão livres desse vírus chinês. Saberia informar quem faria esses exames? Seria a wada? kkkkkk

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Se acontecer, João Paulo, acredito que seja a entidade sanitária de cada país ou até mesmo o departamento médico da ATP.

      Responder
  10. Gabi

    Jose Yoh,

    não tinha mais a opção “responder” lá na nossa conversa sobre os motivos pelos quais os chineses aguentaram os dois meses de confinamento então abro um novo tópico para dizer que li o escreveu rsrs e dizer muito bem pelo teu complemento!!

    Responder
  11. VINICIUS BENEDITO CUSTODIO

    Dalcim em época de pandemia e sem tênis, gostaria muito de um post sobre seu calendário ideal, oq vc faria diferente no que está estabelecido, se vc acha viável um quinto slam?, se sim aonde?. Oq vc mudaria nas pontuações?, eu não sou muito fã do calendário atual não, eu não gosto dos torneios de saibro de fevereiro serem jogados para escanteio com torneios bem superiores na mesma época, eu acho que a temporada asiática seria mais interessante combinar com o AO, e não no fim da temporada, mas eu gostaria de ouvir de você em um post para ver novas discussões, claro que nada que for dito por ninguém vai alterar a curto prazo mas sem tênis vamos teorizar.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nunca pensei profundamente no assunto, Vinicius, e acho sim um quebra cabeça monumental. Mas muito boa sua sugestão. Vou colocar na minha pauta. Obrigado!

      Responder
  12. Luis

    Dalcim muito legal admiração da maioria tenistas pelo Federer e dizem da simplicidade do Suíço como Berretini e chileno Garin,lembro somente do Janowicz que acho cara legal mas que disse na época mais menos que Federer era tratado como fosse acima dos demais tenistas,legal maioria tenistas elogiando Suíço pode ser fator dizer que Federer e’ melhor da história Dalcim?rs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, ele é muito bem querido entre os jogadores, Luís. Claro que sempre vai existir alguém que não ‘cruza’ com ele, mas faz parte da vida.

      Responder
    2. Renato Toniol

      Caro Luis,
      Essa admiração dos tenistas pelo Federer, vai além da humildade e simplicidade dele, que já foi destacada por inúmeros tenistas e jornalistas também.
      Por curiosidade, hoje mesmo estava vendo um vídeo de uma entrevista do Meligeni para o Andre Henning, aonde ele diz que o Federer brigou, inclusive, pelo aumento na premiação dos tenistas que perdiam em primeiras rodadas.
      A entrevista dura cerca de 1 hora, mas para aqueles que quiserem checar apenas a parte em que ele fala do Federer, segue abaixo o link:
      https://www.youtube.com/watch?v=GForFCl7M40

      Responder
  13. Oswaldo E. Aranha

    Escalei o time dos sonhos mas não havia relacionado o banco reservas; aí vai: Gilmar. Djalma Santos, Zito, Didi, Vavá, Romário, Ademir Menezes e Ronaldinho Gaúcho.

    Responder
    1. Maurício Luís *

      Pago pra ver quanto tempo ele aguenta tomar conta dos “anjinhos”. Ele deve ter falado pras babás… “XÁ COMIGO!”
      Quero ver quando aparecer raquete de estimação boiando na piscina, o outro fazendo o troféu de chapéu, bolinha na boca do cachorro, a outra dentro do forno, gato com taça de campeão de Wimbledon amarrada no rabo correndo assustado, calopsita enfiada dentro da máquina de lavar roupa…
      E a patroa, só rindo.
      Dizem que ele tem um casal de gatos: Ace e Dupla Falta.

      Responder
  14. Rubens Leme

    Uma entrevista excelente que mostra muito do que penso sobre este governo, imprensa e a inoperância da oposição.

    O Bolsonaro vem dos porões da ditadura militar. Ele está ligado a setores de tortura, ele está ligado a milícias, ele está ligado a um poder paralelo. Ele é um ditador fascista, não tem outro nome, vindo dos setores mais baixos do Exército. Ele vem dessa formação, traz essa lógica de que é possível usar uma estrutura pra descredenciar e desqualificar informações. Ele não tem interesse em governar nada, ele nunca quis governar o Brasil, ele já fala que o Brasil é ingovernável…A questão dele é fazer um processo de mobilização contínua então ele faz esse cálculo: o que eu faço pra mobilizar? Mesmo que isso crie pilhas de corpos. Pra ele isso não faz a menor diferença. Pra uma pessoa que disse que deveriam ter matado 30 mil pessoas na ditadura, que mataram pouco, isso aí tanto faz, se são 40 mil, 50 mil. Lembra qual foi a reação dele quando rompeu a barragem de Brumadinho? Qualquer estudante de semiótica percebe isso claramente. A reação inicial dele foi: ‘não é responsabilidade do governo’. Ponto. Não foi uma reação nem de ter aquela hipocrisia clássica da classe política, de se mostrar sensibilizado com as mortes, de chorar com os parentes dos mortos, nem isso.

    Imaginar que uma pessoa como essa vai entender o que significa uma pandemia é um absurdo completo.

    https://apublica.org/2020/04/safatle-bolsonaro-se-acha-capaz-de-esconder-os-corpos/?fbclid=IwAR3q3d4Bechd0Kt1LU9uFouRg4Z0MI-8YP_3UUY9py-SSJGNqeUSS1sIRbc

    Responder
    1. Maurício Luís *

      Ele vai entender logo logo o que significa uma pandemia, e da pior forma possível. De ontem pra hoje, o número de mortos subiu de 73 pra 114.
      PORÉM, se ao invés dele fosse o PT, de cada 10 respiradouros, 1 seria desviado pro mensalão.

      Responder
    2. Gildokson

      “Esse Rubens Leme assim como alguns ministros do meu governo está tendo uma crise de estrelismo tal okei! Mas a hora dele vai chegar tal okei!! Aqui a caneta é poderosa tal okei?!!!

      Pura brincadeira viu Rubens, concordo muito do que você tem dito, inclusive com o fato do Palmeiras não ter mundial kkkkkkk
      Abs!!!

      Responder
      1. Rubens Leme

        Mas o Palmeiras não tem mesmo, embora a Taça Rio fosse algo muito charmoso, pois era um torneio com vários times. Como palmeirense, fiquei envergonhado com aquela picuinha em pedir pra Fifa reconhecer, com aquele fax estranho do Aldo Rabelo, etc e tal.

        Como já disse, não é porque sou palmeirense passo a mão na cabeça em tudo que vem do clube. Por exemplo, estou na torcida para que se cumpra o que disse o dono da Crefisa de não renovar contrato – ele sequer quer depositar os valores mensais -, se o futebol demorar muito pra voltar, ate porque aquela esposa dele, a Leila só sabe tumultuar o clube e fica comprando aquele bando de velhos conselheiros que se vendem por uma pizza e um guaraná. Tenho pavor em vê-la como presidente.

        O Palmeiras é muito maior do que essa gente que o comanda e poderia ter muitos títulos a mais se esse pessoal não jogasse tanto contra. Acho que nem uma diretoria composta só de corintiano faria tanto estrago no clube quanto essas velharias que nunca morrem.

        Responder
    3. Roberto Cerqueira

      O sonho dourado de petistas e afins é conseguir a desforra do impeachment daquela que saudava a mandioca e nos mandava estocar o vento, entre outras pérolas. Mas podem esperar sentados.

      Responder
  15. Gabi

    Espn fez uma brincadeira e hipoteticamente perguntou qual casa vc escolheria para passar a quarentena:

    https://www.facebook.com/104266592953439/posts/3443026652410733/?d=n&substory_index=0

    De cara, escolheria a 6 porque Nadal e Embid estão lá. Mas o Neymar tb, então não.

    Na dúvida entre a 2 e a 5, fico com a 5: Cristiano Ronaldo, Curry e Brady são pessoas aparentemente com mais afinidades entre si e de bem!! Pode até ficar meio sem graça no dia a dia, mas a 2 é muita gente diferente junto: Federer, Shaquille e Harden…

    Responder
      1. Gabi

        E hoje é o teu dia de sorte!!
        A Sharapova colocou o seu número de telefone nas redes sociais para quem quiser mandar msg contando como está, mandar perguntas ou dar oi: 310-564-7981. Pelo visto é de verdade.
        Mais sorte ainda só se eu te mandasse o meu hihihihi

        Responder
        1. Rafael

          Gabi,

          Esse lance não é algo muito novo, já li sobre isso. Alguns famosos começaram a divulgar um número, que aparentemente (mal me lembro) fica com uma empresa terceirizada, mas só dá pra mandar SMS, de forma que vc não tem como saber se é seu ídolo que está respondendo. Tanto é que quando a Sharapova divulgou esse vídeo no gram, alguém perguntou nos comentários se dava pra mandar whatsapp e ela respondeu, bem seca:

          No.

          É só pra “dar uma ideia” de proximidade. Claro que ligar pra esse número, então, nem pensar. A desculpa que eles dão é que seriam infinitas ligações ( e é verdade, por isso “cola”) e o ídolo não teria como falar com todo mundo. Vale como estratégia de marketing, até vc considerar o que falei.

          Abs

          Responder
          1. Gabi

            Sim, sim…tô sabendo. Mas muito obrigada pelo alerta rs!! A Sharapova não é muito o meu “tipo”; se fosse o número de telefone da Andrea Petkovic, eu mesma iria mandar msg hehehe.
            Considerando que é um serviço e ela ganha por mensagem… já faturou mais de um milhão de reais sem nem se mexer.
            É um serviço chamado “Community”.

  16. Paulo Almeida

    Se já é extremamente difícil fazer um top 10 de guitarristas de um período específico, imaginem um de todos os tempos. De qualquer forma, fiz o meu atual dos anos 1970, sem ordem:

    Glenn Tipton (Judas Priest)
    Ritchie Blackmore (Deep Purple/Rainbow)
    Tony Iommi (Black Sabbath)
    Michael Schenker (Scorpions/UFO)
    Alex Lifeson (Rush)
    Steve Hackett (Genesis)
    Steve Howe (Yes)
    Jan Akermann (Focus)
    Andrew Latimer (Camel)
    Robert Fripp (King Crimson)

    Outros bons nomes ficaram de fora, mas paciência.

    Responder
  17. Filipe Fernandes

    Oi, pessoal, boa noite!

    Entrando na brincadeira proposta pelo Rubens Leme, como sou de Minas e torço para o Cruzeiro, meu time “ideial”, e as aspas são porque ele é composto apenas por jogadores que vi atuando neste século (tenho 29 anos), seria este aqui:

    Fábio

    Maicon
    Luisão
    Cris
    Sorín

    Maldonado
    Henrique

    Alex
    Everton Ribeiro
    Arrascaeta

    Ricardo Goulart

    ***

    No mais, há alguns dias o Leme e o Abel Afonso estavam dando algumas dicas muito boas de leitura (Júlio Cortazar, George Orwell, Roberto Bolaño); logo, se me permitirem, queria deixar também duas dicas (talvez bem propícias para o momento em que vivemos):

    A primeira é “Nêmesis”, último e maravilhoso livro do grande escritor Philip Roth, que (em semelhança, bem parcialmente, com o mundo atual) discorre sobre uma epidemia — que de fato ocorreu — de poliomielite em Newark (New Jersey), entre os anos 40 e 50, girando em torno de um jovem e zeloso professor de educação física e de como ele lidou dramaticamente com esse evento contingente da vida. Uma história muito pungente e emocionante.

    E a segunda é “Eichmann em Jerusalém – um relato sobre a banalidade do mal”, que, escrito pela filósofa Hannah Arendt no início dos anos 60, é um surpreendente misto de reportagem e filosofia que nos faz refletir a fundo sobre o perigo terrível de o mal tornar-se banalizado (individual e coletivamente), quando este advém da absoluta irreflexão e da consciência acostumada com e governada por clichês. Um grande livro.

    Um grande abraço a todos, que vocês estejam bem. Até mais!

    Responder
      1. Rubens Leme

        Eu tenho esses dois livros, Filipe. São realmente ótimos.É muto bacana o filme que fizeram sobre a Hannah Arendt assistindo o julgamento que acabou se tornando esse livro e como os amigos delas a abandonaram, quando ele foi lançado.

        Os romances do Bolano são sensacionais também, pena que morreu cedo demais.

        Responder
        1. Filipe Fernandes

          Caro Leme, boa noite!

          São dois grandes livros, e o último fragmento de “Nêmesis” (as quatro “simples” páginas com os garotinhos observando a performance minuciosa do arremesso de dardo pelo sr. Cantor) é de cair as lágrimas.

          Mas, além de questão da epidemia, o que me fez lembrar também deste livro de Roth foi a frase no artigo do Dalcim em que ele afirma que estamos enfrentando uma guerra contra o Covid-19, e há um trecho nele em que o narrador diz que as crianças de Newark também estavam enfrentando uma guerra contra a pólio, tão letal quanto a simultânea 2a Guerra Mundial que ocorria na Europa, por elas serem as mais vitimadas pela doença naquela época. Só que agora os mais vulneráveis e vitimados têm sido, inversamente, os idosos.

          E, sobre o episódio ocorrido com a Hannah Arendt, de fato ela sofreu uma grande retaliação, foi um livro que gerou muita polêmica na época em que saiu, por ela, mesmo sendo de origem judia, tratar o fato — os crimes de guerra de Eichmann e do nazismo — de forma mais ampla e imparcial, e não apenas concentrada na questão judaica, por mais que se tratasse de um ocorrido bastante doloroso para este povo.

          Já tinha conhecimento do filme, mas o verei ainda, certamente deve ser interessante. Obrigado pela dica implícita.

          Um grande abraço.

          Responder
    1. Gabi

      Muito boas as tuas indicações de livros. Li os dois e tb gostei muito!! Mas, do Philip Roth, o meu preferido é o “Complô contra a América”, onde ele escreve e descreve como seria o mundo se o Roosevelt tivesse perdido as eleições americanas em 1940 para o nazista Lindbergh…

      Responder
      1. Filipe Fernandes

        Cara Gabi, boa noite!

        Sim, o incrível neste livro (de 2004) é que Lindbergh usava o “America First” em sua campanha eleitoral, o mesmo lema que vimos recentemente nas últimas eleições americanas (de 2016).

        Se a informação for útil, a HBO está (ou estava) exibindo uma minissérie baseada neste romance.

        E, se servir como mais uma possibilidade de dica para o pessoal do Blog, “Patrimônio”, “Homem comum” e a “A marca humana” (meus preferidos) são outros bons livros livros de Philip Roth.

        Um grande abraço.

        Responder
        1. Gabi

          Sim, sim, tô acompanhando a minissérie “The Plot against America” da HBO.
          E estou gostando muito.
          A recriação em cores quentes e ritmos tranquilos de um futuro possível por meio do passado fictício sobre a rotina de uma família de classe média em 1940 contrasta vivamente com o mal-estar que vai assomando nas ruas, na sala de casa, nos diners e nos escritórios.
          The Plot faz com que seu cenário tão rico em detalhes multiplique um recurso no qual Roth era mestre, o de reimaginar sua vida com outros rumos — é ele o menino Philip, e os outros personagens são seus próprios parentes. Aqui, na força da encenação, esse passado fictício ganha seu contorno mais assustador: o de um futuro possível.

          Sobre os outros livros dele que vc citou, até que são bons rsrs
          Muito bom vc ser fã do Philip Roth!!

          Se quiser, pode indicar outros autores e obras que te construíram como pessoa…

          Responder
          1. Filipe Fernandes

            Cara Gabi, oi, boa noite!

            Muito interessante a descrição que você fez dos aspectos cênicos da minissérie (que ainda não tive a oportunidade de ver, mas verei), bem como o comentário sobre o Roth e a sua capacidade de imaginação. Além do grande talento imaginativo, uma das características mais notáveis (ao menos para mim) e que mais admiro na escrita dele é a forma como ele confere ternura a suas histórias (por exemplo, um menino que é fascinado por selos e demonstra imensa curiosidade e carinho por eles — como o autor se retrata neste livro).

            Puxa, fazer uma lista de autores e obras que ajudaram em minha “construção como pessoa” é uma tarefa inusitada, nunca parei para pensar nessa possibilidade, rs. Mas, se me pedissem indicações de leitura, certamente autores como Guimarães Rosa, Clarice Lispector, Shakespeare, Machado de Assis, Carlos Drummond, o próprio Philip Roth, Carl Sagan, Oliver Sacks, entre outros e outras, estariam entre elas.

            E, neste momento crítico em que vivemos, mas ao mesmo tempo repleto de gestos de solidariedade e preocupação com o próximo em todos os níveis (como nos mostra, por exemplo, a bela campanha para arrecadar fundos para informais aqui do site TênisBrasil e anunciada no novo artigo do Dalcim), eu recomendaria muito o pequeno livro “Gratidão”, do neurologista e escritor Oliver Sacks; longe de banalizar essa palavra, é um pequeno testemunho muito tocante dele (em quatro curtos ensaios escritos um pouco antes de saber que tinha um câncer terminal, em 2015) sobre as realizações nobres que pôde fazer e receber ao longo da sua existência longeva, e como elas só intensificaram esse sentimento de agradecimento aos próximos com quem conviveu e à vida que levou. É um livro que vale muito a pena ser lido, bem como o autor, que merece ser mais conhecido.

            Um grande abraço, Gabi, que você esteja bem.

  18. Rubens Leme

    Dalcim, estava lendo estes dias que a federação inglesa pensa em anular o campeonato inglês e não permitir que o Liverpool vença a Premier League, pela primeira vez (o último título nacional foi antes desta denominação), o que seria uma grande injustiça, pois tem 25 pontos de vantagem com apenas mais 27 em disputa.

    Aí começou a discussão de se para, anula ou homologa (na Bélgica, por exemplo, o Brugges foi declarado o campeão) e fiquei pensando que esses ingleses são muito ingênuos mesmo.

    Bastava mandar um avião vir até o Rio, contratar o advogado do Fluminense, pedir pro mesmo fazer um cursinho intensivo de inglês por uma semana na casa do titio Joel Santana, tendo aula na prancheta, e pimba!

    Não seria apenas campeão inglês, como já poderia encaminhar o bi antecipado.

    Né não?

    Responder
    1. Heitor de Oliveira

      Ouvi tudo isso que vc disse no podcast da espn sobre premier league e em reportagem da Folha. Entao cite a autoria das ideias.

      Responder
  19. Evaldo Medeiros

    Boa noite, Dalcim. Li um comentário seu dizendo que o Borg foi ameaçado de morte em uma final de US Open contra o McEnroe. Naquela época eu era muito novo e não acompanhava tênis ainda. Então lhe pergunto: foi por isso que ele encerrou precocemente sua carreira aos 26 anos ?? Ou teve outros motivos? Outra coisa: Não gosto de falar em vagas conjecturas e meras suposições, mas você acha que se ele fosse contemporâneo do Big 3 e tivesse uma longa carreira assim como Federer, Nadal e Nole, qual seria o real lugar dele na história pela qualidade de seu tênis ?? Será que ele superaria algum deles em qualidade e quiçá em títulos ?? (Na sua opinião). Faço essa pergunta pois tenho a impressão de que a real importância do Borg na história é sub-estimada em virtude de sua carreira ter sido tão curta.
    Inclusive em algumas estatísticas proporcionais, ele supera o Big 3.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele nunca falou que isso foi decisivo na sua tomada de decisão, mas não duvidaria disso. Borg vivia sobre extrema pressão, especialmente pessoal, e esse desgaste o levou a condutas erradas e por fim à aposentadoria precoce. Quanto ao que poderia ter feito, é bem difícil. O que sabemos: Borg criou um estilo único, jamais imitado, e apesar disso conseguiu excepcional adaptação a qualquer piso. Então é bem provável que ele estivesse muito mais sucesso na carreira naquela época e provavelmente também nos tempos atuais. Abs!

      Responder
  20. Heitor de Oliveira

    Os detratores do Kyrgios nao vao falar nada da boa atitude dele?:

    “Qualquer um que não esteja trabalhando ou não esteja recebendo e tenha ficado sem comida ou apenas esteja passando por necessidades, por favor, não vá dormir com estômago vazio. Não tenha medo ou vergonha de me mandar uma mensagem no privado”, escreveu o australiano em sua conta no Instagram.

    “Ficarei mais do que feliz em dividir o que tenho. Mesmo que seja um pacote de macarrão, um pedaço de pão ou leite. Deixarei na sua porta, sem fazer perguntas”, complementou o tenista de 24 anos e atual 40 do mundo.

    Responder
  21. Rodrigo S. Cruz

    [Renato Toniol]

    ”Fala, Rodrigo.
    Tenho esse jogo do Guga contra Mirnyi gravado em DVD, realmente com transmissão da extinta PSN, aonde o Nicolas Pereira estava nos comentários. Virada épica, pena que ali o quadril já começava a “apitar”’.

    Exatamente, Renato.

    É que esse jogo me MARCOU de um jeito que me lembro até de detalhes daquela noite.

    Começou a noite e seguiu madrugada a dentro…

    Uma coisa que nunca vou esquecer foi do CAMINHÃO de winners daquela partida…

    (e o Guga liderou essa estatística)

    Eu já vinha comentando com meu irmão que o Max Mirniy tinha recebido o apelido de ” A BESTA”.

    Estávamos eu, o meu irmão e o meu primo assistindo a partida…

    Não lembro se era o Marco Túlio Reis, ou aquele outro senhor idoso que narrava a partida.

    Em compensação, me lembro com propriedade, que os comentários (como você disse) eram do Nicholas Pereira.

    E o meu irmão costumava tirar MUITO SARRO dos comentários dele!

    Especialmente porque ele tinha um bordão, um tipo de frase que ele repetia em todos jogos.

    Sempre quando ocorria uma jogada de efeito, ou um winner, ele costumava dizer:

    ” muita confiança nesse golpe”.

    kkkk

    Isso virou uma piada INTERNA tão marcante que até hoje o meu irmão lembra e dá risada…

    Bem, a partida se seguiu até o fim do primeiro set, e o Nicholas destacava o ótimo aproveitamento de saque do Guga que até então era o mais alto desde o início da sua participação.

    (acho que acima de 80%).

    Porém, o Mirnyi com excelentes saques e aqueles voleios animais fechou a primeira parcial no tie-break.

    Aí, no segundo set a história se repetia… os dois jogando muito, mas foi Guga quem teve a chance de sacar no 5/4, e desperdiçou.

    Depois foi a vez do Mirnyi, e ele não perdoou: 7/5.

    O bielorusso parecia ENDIABRADO naquele dia!

    Nem o Pete Sampras eu tinha visto volear com tanta categoria, como fazia o Mirnyi… O jogo da vida dele.

    No momento da perda do segundo set, o meu primo se levantou e disse:

    ” JÁ ERA! Vou é dormir que eu ganho mais. Esse Mirnyi não é a besta, ele pior do que a besta”.

    kkkkk

    O jogo seguiu e aí o Guga sempre mantendo o nível alto, e com passadas fantásticas, levou o terceiro set no tie-break…

    Foi aí que o Guga tentou alternativas:

    No lugar de apenas tentar a passada reta ou cruzada contra o “paredão humano” grudado na rede, ele começou a mesclar e encaixar bons LOBS também.

    Só sei que com mesmo com Guga no “God Mode”, ele precisou de mais um tie-break.

    Era frustrante demais, toda vez que Guga tinha um brek-point, alguma coisa dava errado!

    Aí veio o quinto set e a tão esperada quebra:

    Uma bola do catarinense desviou na rede e desarmou totalmente a tentativa de voleio do Mirnyi.

    Por fim, com o já abatido Mirnyi sacando em 2/5, Guga teve 2 matchpoints.

    E no primeiro, com uma devolução de arrepiar, o voleio do bielorusso ficou na rede!

    Só sei que o Guga comemorou demais, e disse mais ou menos assim entrevista:

    ” (…) Claro que ninguém quer sair perdendo de 0/2. Mas depois que vira também é uma sensação incrível. Sinto muito por ele, o cara foi um guerreiro. Num jogo como esse acho que um empate seria mais justo. Mas acho que no fim das contas quem mais ganhou foi o público(…)”.

    Nunca me esqueci dessas palavras.

    E muito menos do que o Max falou na entrevista após a partida:

    ” Guga mostrou porque é o número 1 do mundo”.

    Responder
    1. Marcilio Aguiar

      Esse foi o jogo do Guga mais tenso que assisti. Se não me engano começou num domingo por volta de 22 horas e só acabou quase 2 da madruga. Era impossível desligar a TV, mesmo após o 0x2. No final valeu a pena ficar acordado e só consegui dormir muito tempo depois.
      Na rodada seguinte ele ainda Bateu Albert Costa mas depois sucumbiu para Kafelnikov mas quartas.
      Tem o match completo nesse link para quem não viu https://www.youtube.com/watch?v=YsjqZK-kIg0

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        O jogo foi no meio da semana e foi marcante por vários fatores. Um deles foi o apoio maciço da torcida ao brasileiro. Teve um lance em que quase toda a torcida levantava os braços e vibravam as mãos como se assim emanassem energia ao brasileiro.
        Foi emocionante.

        Responder
        1. Luiz Fabriciano

          Desculpe-me, foi num domingo mesmo.
          Durante a semana foi contra um francês: Julien Boutter (grande sacador). Só não tenho certeza se foi no mesmo ano.

          Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      O narrador foi mesmo o Marco Túlio e não Osmar de Oliveira , Rodrigo. A PSN deixou saudades. Conseguiu quebrar em dois anos , tendo 850000 assinantes e com a sede no USA. Deu um cano em todos os profissionais. Você descreveu tudo que foi o jogo. Mas não dá a ” Besta” voleando melhor que Sampras rs Ele estava ungido naquela noite. E não é que bateu Pete em todas no Saibro rsrsrs Abs!

      Responder
  22. Oswaldo E. Aranha

    Já que estão escalando o time dos sonhos, aí vai o meu; muitos não vão entender porque sou mais velho e pude ver grandes jogadores, que a maioria do blog não viu.
    Oberdan, Paulinho, Domingos da Guia, Orlando, Nilton Santos, Danilo Alvim, Zizinho, Garrincha, Heleno de Freitas, Pelé e Zagalo.

    Responder
  23. Heitor de Oliveira

    Essa “epidemia” do coronavirus prova que Marx, marxistas, keynesianos estão errados. Quem está no controle é a POLÍTICA, não os empreendedores, nem empregados. Os governos fecharam os estabelecimentos, fecharam as fronteiras, impediram vôos e locomoção da pessoas.

    Responder
      1. Alessandro Siqueira

        Se a questão é usar um português castiço, sai o PODIA e entra o PODERIA, afinal sua fala denota probabilidade, e não um fato passado. 😉😉😉

        Responder
  24. Rubens Leme

    Jeff Buckley foi um grande talento, que lançou seu primeiro disco, Grace, em 1994, que chamou pouca atenção no início até ficar famosa com a versão definitiva de “Hallelujah”, de Leonard Cohen. Tragicamente, assim como seu pai TIm, Jeff, morreu precocemente, de maneira estúpida, aos 30 anos, por afogamento, um acidente sem explicações, pois não consumia drogas, bebia pouco e não jamais mostrou qualquer problema psicológico.

    Apaixonado por Led Zeppelin, Jeff estava pronto para explodir, quando foi embora. Restou Grace, um disco póstumo e alguns live e um culto quase obsessivo de seus fãs.

    https://www.youtube.com/playlist?list=PLOJWuc3CN301JqbcCyHNPdvOSN0JkJ3f_

    Responder
  25. Rubens Leme

    Dalcim, uma brincadeira inofensiva. Escale o melhor time do coração que você já viu, mas só vale jogadores que viu jogar, assim não escale Pelé se tem menos de 40 anos, ok?

    O meu Palmeiras seria:

    1-Leão, 2-Cafu, 3-Luís Pereira, 4-Cléber e 6-Júnior; 5-César Sampaio, 10-Jorge Mendonça, 8-Zinho e 7-Jorginho; 9-Evair e 11-Rivaldo. Técnico: Rubens Minelli.

    Responder
      1. Rubens Leme

        Eu tinha 7 anos. 1976. Seria desonesto.de minha parte dizer que sim. E ele parou no ano seguinte. Então prefiro dizer que não vi.

        Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Pois é, caro Dalcim . Que eu me lembre o “ Rei dos Reis “ surgiu em 74 para o Mundo. Dudu e Ademir da Guia o “ Divino “ , foram Heptacampeos Brasileiros. Membro da chamada Academia , era o único time que encaráva o Santos de Pelé. O estatuto da Sociedade Esportiva Palmeiras , foi mudado para que Dudu ( jogou contra na época da Ferroviária) , pudesse ter um busto ao lado de seu grande parceiro . Dudu , Ademir da Guia e Leivinha , pra mim estão no Top de Andrade , Adílio e ZICO . Sendo que Cézar Lemos , que jogava ao lado de Leiva, foi o segundo maior artilheiro da história do Palmeiras . Abs!

    1. Luiz Fernando

      Ceni, Carlos Alberto Torres, Luiz Pereira, Ricardo Rocha e Roberto Carlos; Falcão, Gerson e Rivelino; Jairzinho, Pelé e Careca. Técnico: Tele Santana.

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Putz escalei uma seleção brasileira entre os q eu vi jogar kkk. Isso é o q da ler sem atenção. La vai o Sampa: Ceni, Cafu, Antonio Carlos, Dario Pereira e Leonardo. Falcão, Pedro Rocha e Gerson. Muller, Raí e Careca. Técnico: Tele Santana.

        Responder
    2. Miguel BsB

      Opa, sou Palestrino tb e gostei da brincadeira, vou participar, escalando somente os jogadores que vi:

      Marcos
      Cafu
      Antônio Carlos
      Cléber
      Roberto Carlos

      César Sampaio
      Mazinho
      Zinho
      Alex

      Edmundo
      Evair

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Pois é , Miguel . Zinho é aquela ” Enceradeira ” que todo mundo queria ter em casa rsrsrs Pentacampeão Brasileiro em Clubes e Titular do Tetra 94 . É mole ou quer mais ? Até no melhor FLA ele entra : Raul , Leandro, Marinho , Mozer e Júnior . Andrade , Adílio e ZICO . Tita , Nunes e ZINHO ( Lico ) rs Abs!

        Responder
    3. Marcilio Aguiar

      Caro Rubens é difícil escalar um time sem deixar de lado jogadores que foram muito importantes, mas que são inferiores tecnicamente aos escolhidos. Vou escalar meu time sem preocupação de ser um time equilibrado do ponto de vista tático. Dida, Zé Maria, Gamarra, Amaral e Wladimir. Rincon, Rivelino e Marcelinho. Ronaldo Fenomeno, Sócrates e Teves. Técnico Tite. Reservas de luxo devido à importância para o clube: Cássio, Vampeta, Edilson, Neto e Emerson Sheik.

      Responder
  26. Oswaldo E. Aranha

    Gabi, estás proibida de se ausentar do blog sem aviso prévio; sem a tua participação, bem humorada, respeitosa e interessante, o blog fica insosso.

    Responder
    1. Gabi

      Muito obrigada pelos elogios. Vindos de vc, sinto-me muito mais honrada ainda!!
      Mas qdo saí em novembro eu avisei antes e expliquei o motivo: muita agressividade e muita má educação de uma pessoa que escreve aqui…
      Espero que vc e tua família estejam muito bem, na medida do possível!!

      Responder
  27. Vitor Hugo

    Com tanto gasto com a saúde, devido a urgência da situação, fica a dúvida: Será que está havendo transparência nos gastos com materiais e outras despesas? Licitação pra compra de respiradores, máscaras e etc?
    O vírus poderá ser um grande motivo e desviar o foco para os corruptos agirem? Os bandidos não estão nem aí com a desgraça do povo. Vejo poucas pessoas comentando sobre a grande possibilidade de desvio de verba e corrupção que com certeza vai acontecer com o dinheiro despejado para a saúde. Talvez nem 50% da grana ralmente seja usada de forma honesta.

    Responder
    1. ABEL AFONSO

      Olá.
      Estamos em estado de calamidade decretado.
      Isso dispensa licitações e processos burocráticos para compras emergenciais.
      Apenas lá na frente (quando se passar a crise e após apurações dos tribunais de contas) é que se poderá indagar sobre irregularidades nas compras.
      Vai ter muito roubo

      Responder
  28. Marcilio Aguiar

    Em um comentário abaixo o Dalcim fez menção sobre o bonito estilo de jogo do Patrick Rafter. Eu também gostava muito do jogo do australiano. Foi bicampeão do US OPEN em 97 e 98, sendo que em 98 venceu em sequência Toronto, Cincinnati e USO, uma façanha. Nesse tempo de flashbacks vão hilights da final de Cincinnati 2001 dele contra o romeno Andrei Pavel, outro que tinha um bom backhand de uma mão.

    https://www.youtube.com/watch?v=x_ZiXo4GJI8

    Responder
    1. Vitor Hugo

      Também era admirador do estilo de jogo dele.

      Dalcim, na sua opinião, Rafter conseguiria impor seu estilo e ter chances de ganhar algum slam com a padronização dos pisos?

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Ele não tinha um tênis de muita potência, Vítor, e a padronização dos pisos, que tornaram as condições mais lentas, exigiram adaptações a seu estilo. Mas ele era um tenista de muitos recursos, se saia bem até no saibro, então acredito que ele conseguiria sim se adaptar mexendo em alguns aspectos do seu jogo.

        Responder
    2. Rafael

      Não é segredo algum que adoro Rafter, já postei isso várias vezes. Ao assistir Rafter, lembrava de Stefan Edberg, por quem torcia em sua época,

      Podem me julgar, só temo o julgamento de Deus, hehehehehe.

      Responder
      1. Marcilio Aguiar

        Rafael, sem pretensão de ser Deus (rsrsrs) e se depender do meu voto, você vai direto para o Céu, porque eu também sou fã de ambos os tenistas citados.

        Responder
      1. Rubens Leme

        A literatura latino-americana é fantástica. Recomendo tb o chileno Roberto Bolaño, com seus romance Os Detetives Selvagens, 2666, Putas Asssassinas, O Espírito da Ficção Científica e também Ernesto Sábato, com Sobre heróis e tumbas.

        Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Felizmente, muitos jogadores voltaram a utilizar esse recurso, até mesmo os que batem o backhand de duas mãos. Acho que o slice do Federer é o melhor de todos e destacaria ainda os de Nadal (sim, ele, e ainda mais com os efeitos de canhoto), do Murray (ainda que afastado, mas talvez o melhor entre os que jogam de duas mãos) e o do Kyrgios, que abusa também dos efeitos.

      Responder
      1. Luiz Fernando

        Sempre postei aqui q acho o slice defensivo do Federer o melhor de todos, embora mais recentemente creio q tenha decaído de qualidade. Rafa tem um bom golpe, mas acho q em cerca de um terço das vezes o slide dele sai bem alto, facilitando a vida do adversário quando é um pouco mais curto…

        Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Pois é , Rodrigo. Como nitidamente não estava bem fisicamente , o Slice primoroso foi que o levou a Semi do AOPE 2019. Até passadas aplicou com esse golpe extraordinário. Abs!

        1. Rafael

          Não é sobre slice, mas estou com saudades de Djoko e seu temível DJOKOSMASH!

          hahahaha, tadinho, ele até que melhorou bem nesse golpe.

          O negócio é rir, até de nossos ídolos, para desopilar o fígado, affe

          Responder
  29. Rubens Leme

    Ontem estava ouvindo os discos do Canned Heat e, curiosamente, hoje completam 39 anos da morte de Bob “The Bear”, Hite, vocalista, flautista e gaitista da banda. Entre os grandes discos do grupo estão o Boogie with Canned Heat e, Living the Blues, Future Blues e este, Hooker ‘N Heat, disco feito em parceria com John Lee Hooker, em 1971.

    Bob é o barbudo da capa e curiosamente não canta do disco (só o produz), o que não diminui a magia do disco. Esse álbum duplo faz parte de um período estranho da minha vida e o comprei de um colega que queria vender seus vinis importados da época, por CDs. Passei noites bacanas na casa dele ouvindo todos esse discos noite adentro, com a mulher dele junto, tomando cervejas. Semanas depois, os CDs chegavam – na época precisava-se encomendar e demorava uns 3 meses para chegar – e deslácravamos e os ouvíamos também.

    O peso do vinil importado, aquela capa dupla de papelão também pesado… Só quem coleciona sabe de que estou falando. Aquele choro de mofo e antiguidade, até hoje posso sentir se fechar os olhos.

    E que disco.

    https://www.youtube.com/watch?v=-qvY1bYJ4tQ

    Responder
  30. Heitor de Oliveira

    Deu no tenisbrasil que a britânica Naomi Broady, que chegou a ser a número 76 do mundo em 2016, agora está pensando em procurar trabalho no supermercado para conseguir sobreviver…

    Responder
  31. Rafael Azevedo

    Essas reprises do Guga de 2000 e 2001, no SporTV, estão me lembrando o quanto o brasileiro jogou de tênis nesse período. Simplesmente, espetacular. O BH era fora de série, mesmo. Pena, que ele se lesionou, logo após alcançar o seu auge…
    Muito bom relembrar. Dessa vez o SporTV está de parabéns.

    Responder
  32. Rubens Leme

    “Precisamos das máscaras. Não queremos outros conseguindo máscaras. É por isso que estamos acionando várias vezes o ato de produção de defesa. Você pode até chamar de retaliação porque é isso mesmo. É uma retaliação. Se as empresas não derem o que precisamos para o nosso povo, nós seremos muito duros.”

    Enquanto Bozo e os bozolinos erguem um altar ao peruqueiro Trump, o “ídolo” avisa que as empresas norte-americanas estão proibidas de exportar material hospitalar, enquanto ele comanda saques aos navios e aeronaves de todo o planeta, o que mostra o quanto ele gosta e se importa conosco.

    Os atos de pirataria, aliás, foram denunciados pelo ministro do interior da Alemanha, outro país claramente “comunista e esquerdista”, segundo os mesmos bozolinos: O ministro do interior da Alemanha, Andreas Geisel, disse que o governo americano desviou equipamentos que iriam para a Europa e para o Brasil. Autoridades em Berlim alegaram que o embarque das máscaras, produzidas nos EUA, teria sido “confiscado” em Bangcoc, na Tailândia.

    E, não satisfeitos, bozinhos e idiotas continuam criticando a China, um dos melhores parceiros comerciais e que está deixando de nos ajudar por causa de tais críticas. Enquanto isso, Bozo pede pra que seus seguidores jejuem. Então, jejuem e orem para um ser imaginário e ficcional, enquanto milhares de brasileiros irão morrer por falta de equipamento.

    https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/04/04/nao-queremos-outros-conseguindo-mascaras-diz-donald-trump-sobre-equipamentos-de-protecao-contra-o-coronavirus.ghtml

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Também não precisa tentar ofender a fé ou atacar religiões.

      Esse “ser fictício e imaginário” a que você se refere nós chamamos de DEUS…

      E muitas pessoas, eu incluído, acreditam Nele.

      Tenha mais respeito…

      Responder
      1. DANILO AFONSO

        Falta pouco para o RUBENS LEME fazer barba, cabelo e bigode.

        Há dias está atuante no blog postando temas polêmicos acerca do CENÁRIO POLÍTICO, e agora, apesar de escrever apenas uma linha, tocou em um assunto muito mais delicado, expôs sua opinião sobre CRENÇA e RELIGIÃO.

        Para completar a trinca de temas polêmicos, só falta adentrar no assunto FUTEBOL, expondo opinião sobre o mundial do Palmeiras, mundial do Corinthians de 2000, viradas de mesa do meu Fluminense, o polêmico jogo da Liberadores de 81 entre Flamengo x Atlético Mineiro e a máfia do apito no Brasileirão de 2005.

        O nobre RUBENS me fez recordar do fantásrico filme UM DIA DE FÚRIA de 1993, protagonizado pelo ator MICHAEL DOUGLAS. Recomendo esse filmaço.

        O filme é atemporal, apesar de passar quase 30 anos, espelhando a angústia, ansiedade, stress e pressão para vivermos conforme os moldes do “sistema”. Todos temos um lado aprisionado, que as vezes “dá as caras” em ocasiões atípicas como que estamos vivendo atualmente, com isolamento social, quase uma prisão domiciliar.

        Nos últimos dias estou vendo ou lendo cada coisa nas redes sociais, divertidas e surpreendentes que acredito que as pessoas não retratariam ou atenuariam fora do nicho familiar e/ou entre melhores amigos, até porque em espaço aberto estamos sujeitos a críticas hostis de pessoas que nem conhecemos.

        Responder
        1. Rubens Leme

          Sou palmeirense desde os 7 anos vindo de uma família onde meu lado paterno é corintiano e materno, sãopaulino (portanto uma velha negra, ou verde, com prefiro) e digo em alto e boa voz: O PALMEIRAS NÃO É CAMPEÃO MUNNDIAL, POIS A TAÇA RIO FOI UM TORNEIO DIFERENTE.

          Mas nem por isso deixo de ser palmeirense, muito, pelo contrário. Nos anos em que cobri treinos do clube ou ajudei a escrever uma revista sobre a história do time, sempre fiz com grande orgulho e chorei quando conheci e entrevistei, pessoalmente, Julinho Botelho, Dudu, Ademir, Luís Pereira, Valdir de Moraes e tantos outros.

          Quanto ao “aprisionamento”, diferente de muitos, eu vivo muito bem, obrigado com minha esposa (não temos filhos), meus cachorros e por ser uma pessoa indoor, não tenho problema algum.

          AH, sim, o Flu obviamente comprou a virada de mesa, o jogo da Libertadores foi uma das mais vergonhas já feitas no Brasil e sobre nossos fregueses favoritos da Libertadores… bem, deixe eles falarem o que quiserem, afinal, o freguês sempre tem razão.

          Responder
          1. Sérgio Ribeiro

            Permita-me discordar , parceiro. Perderam o Brasileiro e acharam que venceriam aquele timaço na porrada . Depois da primeira entrada violenta o juiz chamou ambos capitães. E todas as entradas foram por traz . No programa a Noite dos Craques da Fox ano retrasado , o assunto voltou à tona com Reinaldo como entrevistado . Zico fez o Craque Mineiro mudar seus conceitos. Abs!

      2. Groff

        Rodrigo, com toda a honestidade, não vi desrespeito ali. Sei que é polêmica a questão da fé e respeito demais o posicionamento religioso de todos, mas quando um líder político, o que ocupa o posto maior da nação, convoca atos em nome de religiosidade vira uma certa obrigação falar a respeito da existência ou não de um Deus a que todos, crentes e descrentes, estariam sujeitos em virtude dos atos de um déspota que diz agir em nome do Senhor. O estado é laico e religião é problema particular de cada um, que nunca, mas NUNCA deveria afetar a estrutura do Estado (vide o Talibâ) nem guiar os atos da administração. Por fim, uma pessoa religiosa que se ofende quando alguém questiona a existência de Deus, a mim (e com todo o respeito) parece que a fé de tal pessoa não é inabalável. Abraços.

        Responder
          1. Groff

            Grande Rodrigo! Obrigado pelo debate em alto nível! E desculpe se meu comentário te ofendeu de alguma maneira.

    2. giovani

      Em tempos de pandemia, os do contra deveriam se preocupar em ajudar a amenizar o caos que se instala, e não em fomentar o povo com renúncia ou impeachment do presidente. O momento não pede isso. Da mesma forma que você estão batendo tanto no governo, deveria fazer uma autocrítica: está ajudando a população com nossas informações? Ou está colaborando para instalar o caos?

      Responder
  33. DANILO AFONSO

    Nobres, dias atrás publiquei uma estatística relacionando os tenistas com melhor aproveitamento (%) de vitórias após perder o 1º set, ocasião que vimos que LAVER liderava a estatística considerando todos torneios, e BORG quando limitávamos somente aos SLAMs.

    E o inverso ? Quais tenistas possuem melhor aproveitamento de VITÓRIAS APÓS VENCER o 1º SET ?

    Considerando todos torneios:
    1 – DJOKOVIC – 95,93%
    2 – BORG – 95,60%
    3 – NADAL – 95,20%
    4 – CONNORS – 94,76%
    5 – MCENROE – 94,31%
    6 – LENDL – 93,38%
    7 – FEDERER – 93,28%
    8 – MURRAY – 93,22%
    9 – CARLSSON – 93,04%
    10 – DIBBS – 92,70%

    Considerando apenas SLAMs
    1 – HIGUERAS – 100%
    2 – NADAL – 97,98%
    3 – DIBBS – 97,56%
    4 – DJOKOVIC – 96,99%
    5 – BORG – 96,61%
    6 – TELTSCHER – 96,55%
    7 – ROSEWALL – 96,39%
    8 – CONNORS – 96,24%
    9 – RIOS – 95,12%
    10 – FEDERER – 94,96%

    É importante ressaltar, que HIGUERAS (esp), DIBBS (usa) e TELTSCHER (usa) possuem poucos jogos em que venceram o 1º set em SLAMs.
    HIGUERAS com 28 vitórias em 28 jogos, DIBBS com 40 vitórias em 41 jogos e TELTSCHER com 28 jogos em 29 jogos.

    Considerando todos torneios contra TOP 10
    1 – BORG – 93,07%
    2 – NADAL – 90,45%
    3 – DJOKOVIC – 89,45%
    4 – STICH – 87,50%
    5 – SAFIN – 86,36%
    6 – BECKER – 85,85%
    7 – KUERTEN – 85,71%
    8 – LENDL – 85,35%
    9 – RAFTER – 84,85%
    10 – PRPIC – 84,62%
    11 – WILANDER – 84,48%
    12 – FEDERER – 84,42%

    Os tenistas STICH (Ger) e PRPIC (Cro) possuem apena 32 e 13 jogos que saíram vencendo o 1º set contra tenistas TOP 10, respectivamente.

    Responder
  34. Rubens Leme

    Dalcim, voltando ao tênis. A saga dos Reis dos Reis em Flushing Meadows, em três partes, com seus 4 vices e a frustração não apenas dele, mas também do público que queria vê-lo campeão na sua última final, a de 1981, para John McEnroe, que já o vencera anteriormente em Wimbledon, meses antes, interrompendo a hegemonia sueca em Londres.

    “Borg left the court and did not return. McEnroe was hugging his parents and accepting the polite applause of the New York crowd who really pulled for Borg to win this one.

    They had nothing against the American, but they wanted Borg to have the U.S. Open as part of his resume.”

    Ou seja, torceram pelo sueco contra um nativo novaiorquino.

    Bem legal, vale a pena ler. Que saudades ver esses dois duelarem. Foram poucos, mas inesqueciveis duelos.

    https://bleacherreport.com/articles/261547-bjorn-borg-the-beginning-of-the-end-part-1

    https://bleacherreport.com/articles/264541-bjorn-borg-the-beginning-of-the-end-part-two

    https://bleacherreport.com/articles/269604-bjorn-borg-the-beginning-of-the-end-part-3

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Essa foi a final que Borg jogou sob ameaça de morte, feita horas antes à polícia local. O estádio foi recheado de agentes à paisana e por isso o Borg foi retirado às pressas do estádio assim que o jogou acabou. Além de ter de enfrentar um inspiradíssimo Big Mac, imagine a tensão de jogar num clima desses.

      Responder
      1. Rubens Leme

        Uma coisa triste né? Ameaçar um tenista desta maneira. Quanto mais leio sobre Bjorn Borg mais eu entendo os motivos que o levaram a aposentar cedo. Desde os 14 anos, jogava profissionalmente e sofria uma pressão descomunal.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Pois ele, ele cometeu um erro bobo ao posar com boina do Exército Israelense e isso o transformou num inimigo dos extremistas do outro lado. Duvido que Borg tivesse qualquer engajamento político. Imagino se isso acontecesse nos dias de hoje, com tanta mídia social e ódios explícitos.

          Responder
  35. lEvI sIlvA

    Dalcim, meu caro, tudo bem por aí?
    Por favor, com essa parada por conta de crise epidêmica, excelentes jogos do Guga estão sendo exibidos em VT e com imagem melhor. Qual deles te deixou mais feliz por ter a chance de gravar, com sensível melhora na imagem? Muita gente fala que Guga não era muito bom na rede, acho isso muito longe da realidade. Qual sua opinião?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, não era um voleador nato, mas sabia fazer pressão e, atrás de bolas pesadas e profundas, os voleios saiam com facilidade. Olha, a final de Hamburgo foi incrível, mas acho que aquela vitória sobre o Max Mirnyi ou a sobre o Pat Rafter valeriam a pena reprisar (eu ao menos não vi se eles mostraram).

      Responder
      1. MARCILIO AGUAIR

        Caro Dalcim. Aquela vitória sobre Patrick Rafter em 2001, para mim, corou uma das semanas mais espetaculares do Guga. Enfrentou uma chave duríssima vencendo na estréia o jovem, porém já atrevido Roddick e na sequência Haas, Ivanisevic e Kafelnikov, na semi Henman e na final Rafter, sendo que o jogo da semi terminou duas horas antes do jogo da final. Todos os seis adversários eram excelentes jogadores de quadra rápida sendo que o croata, o britânico e o australiano eram exímios no saque e voleio, o que era um desafio a mais para o Guga. O Guga já tinha feito outra boa campanha em Cincinnati em 1999. Isso para mim era um sinal que o Guga teria plenas condições de vencer um US Open, caso fizesse um preparo focado nisso e não tivesse sofrido os problemas físicos que começaram, supostamente naquele épico jogo contra o Mirnyi, justamente no US Open 2001. Um abraço e saúde para todos os participantes do Blog.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Exato, Marcílio. Foi uma semana iluminada do Guga, olha o nível dos adversários numa quadra veloz como a de Cincinnati. Sem dúvida, ele estava achando o jeito de jogar na quadra dura, com preparação de golpes mais compacta e devolução mais à frente. Pena mesmo. A derrota nss quartas do US Open de 2001 teve muito do quadril, ele mostrava clara dificuldade de deslocamento ali. Uma pena!

          Responder
        2. Luiz Fabriciano

          Marcilio, tem um detalhe nessa campanha do Guga que eu considero extremamente relevante para sua confiança, culminando na vitoriosa semana. Na primeira rodada, enfrentou um Roddick visivelmente avariado fisicamente. Tando que seu treinador, o chamava à retirar-se do jogo insistidas vezes – a TV mostrava claramente, mas o americano permaneceu. Pouco tempo antes, o Roddick havia vencido Guga facilmente. Mas, durante o restante do torneio, o brasileiro realmente apresentou um show de tênis, especialmente na final onde fez passadas e aces que deixaram o australiano “boiando” em quadra. Eu vi esse jogo à época, porque não perdia nada sobre Guga.
          Semanas mais tarde, ele novamente contra o Rafter, abandonou a final de Indianápolis por problemas físicos.
          Grande abraço.

          Responder
      2. Rodrigo S. Cruz

        Pois é, Dalcim.

        Infelizmente acho que nem tem como eles mostrarem aquele jogaço do Guga contra o Mirnyi.

        A Sportv não teve os direitos de transmissão do Us Open em 2001…

        O torneio foi transmitido pelo extinto canal de esportes PSN.

        Eu lembro de como foi estranha a passagem meteórica desse canal…

        Responder
        1. lEvI sIlvA

          Rodrigo, caso tenha interesse, (aliás, vale pra qualquer um que queira) tenho o jogo aqui Full match contra o Mirnyi e também o do Rafter. Apesar de estar em DVD, foi passado do extinto VHS, no qual havia sido gravado. Foi uma aquisição que nunca me arrependo e nem lembro de quem comprei mais. Jogando contra mesmo, apenas meu PC que foi pro espaço. Ou seja, por hora não posso fazer cópia. Mas logo resolvo isso aí…

          Responder
        2. Renato Toniol

          Fala, Rodrigo.
          Tenho esse jogo do Guga contra Mirnyi gravado em DVD, realmente com transmissão da extinta PSN, aonde o Nicolas Pereira estava nos comentários. Virada épica, pena que ali o quadril já começava a “apitar”.

          Responder
      3. lEvI sIlvA

        Curiosamente ou por ironia, não sei, tenho ambos aqui na íntegra, Dalcim. Quando assisti aos dois, acabei gostando mais do último com Rafter. Sei lá, achei o jogo com o australiano mais bonito, talvez por simpatizar mais ou quem sabe por ter tido mais variedade no jogo. Quando se vê o highlights no Youtube da final em Cinccinati, fica uma saudade danada… Do Guga, do Rafter e por aí vai…!

        Responder
      1. lEvI sIlvA

        Gabi, tudo bem por aí? Infelizmente, por força das circunstâncias, não gravei nenhum. O da final de Hamburgo, imagino, valeria muito a pena…! Os outros que vi na programação de reprise da SporTV, eu tenho aqui ou se não tenho, não faria tanta questão. Mesmo esse da final com o Mirnyi, apesar de muito técnico e quase sem erros de ambos, tenho e achei um pouco monótono quando assisti. Queria que reprisassem o da final contra o Rafter 2001, esse aí, um jogo que vale muito a pena em HD!
        Cuide-se…!!!!

        Responder
  36. Rafael

    Queria deixar aqui meu elogio ao Dalcim que, nestes tempos sem tênis, ousou abrir o blog para postagens de alto teor inflamável (política, economia, etc) e parece estar liberando a opinião de todos. Nesse nosso microcosmo do blog, capitaneados pelo Dalcim, estamos presenciando um verdadeiro exercício de democracia.

    Meu elogio é extensivo aos participantes que, mesmo com o stress causado por tudo que está acontecendo, com raras exceções, tem mantido um nível bem razoável de serenidade e boa conduta nesses pequenos debates. Facetas até então desconhecidas – e no geral, admiráveis – de alguns colegas do blog tem sido mostradas, achei muito gratificante.

    Tem gente em altos cargos que poderia aprender alguma coisa com o nível de civilidade que demonstramos aqui. Kudoz para nós!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Por incrível que pareça, Rafael, não tive de bloquear praticamente nenhum comentário. Parece que o pessoal sabe se comportar bem melhor sem o fanatismo do Big 3. E não vejo problema em se mudar de assunto quando ele é relevante. Abs!

      Responder
      1. Heitor de Oliveira

        tudo bem eventualmente uma outra opiniao sobre politica, mas o Rubens Leme posta todos dia mais de uma, realmente aqui nao é o lugar. Se ele quer torcer contra ou favor,que o faça nas suas redes sociais ou com os seus, nao aqui

        Responder
  37. Rafael

    O Dominic Thiem deve estar tão entediado nesta quarentena quanto eu. Uma das coisas que tenho feito muito mais que antes é postar no twitter e no gram.

    O vídeo que eu mencionei ontem que mandei pro Dalcim, acabei postando ele nos meus stories também. Além de ter sido visualizado pelo próprio Elliot Loney (marcado no vídeo), além de outros menos relevantes e alguns conhecidos, QUEM (que também estava marcado, pois é um dos que é imitado no vídeo) visualizou também?

    O próprio Thiem, rsrsrs. Tirei uma captura de tela na hora, todo bobão, e mandei por whatsapp pras minhas irmãs.

    Aí pensei: Caraca, um cara de 50 anos como eu ficando todo besta porque um tenista com a metade da minha idade visualizou 1 vídeo nos meus stories… hehehehe.

    Mas poxa, por baixo, acredito que centenas de pessoas marquem o Dominic todos os dias em seus posts regulares, em stories, etc. Centenas pra não dizer milhares, sei lá a fanbase desse cara. E da leva que ele visualizou no dia que postei, veio dar uma conferida justo no meu também?

    Já o Djokão, também marcado, ou mesmo o Nadal vai, nem tchuns.

    hahahaha, estou virando uma subcelebridade da Internet. Outro dia a esposa do ator Alec Baldwin visualizou um post meu, também.

    Se tudo mais der errado, vou virar digital influencer, hohoho. Fiquei rindo sozinho.

    abs a tds

    Responder
      1. Rafael

        Gabi,

        Antes de mostrar vou esperar render mais um pouco. Numa outra postagem, onde o Djoko fala do jogador perfeito, o Felix Aliassime veio visualizar.

        Assim, no tênis, já tenho screenshots de Thiem, Oliver Marach e Aliassime. Quando conseguir um do Djoko, peço para ela se separar e casar comigo 🙂

        Responder
  38. Sérgio Ribeiro

    É pena que poucos estejam assistindo agora esse Show de GUGA. Acreditem , se tornou o N 1 do Mundo numa Final com o TRIPLO de WINNERS de Agassi. E sacando tanto que o Carequinha começou a recuar nas devoluções. Esquerdas na paralela que dariam inveja a STANIMAL. Simplesmente espetacular. Bons tempos !!!! Abs!

    Responder
    1. lEvI sIlvA

      Sergio, meu caro, está final do Masters de Lisboa foi surreal! Guga deixou o maior devolver até ali, Agassi, sem saber o que fazer em quadra. Tenho há muito, na memória, a antológica cena do americano ganhando um ponto num game disputadíssimo e indo sentar achando ter ganho o mesmo. Demostração clara e inequívoca do desconforto ao enfrentar o manezinho. Outra coisa que ficou marcada, o brasileiro encaixou alguns aces de segundo serviço em cima do americano. Quem viu em 2000 não acreditou naquilo. Parecia sonho, mas era um verdadeiro pesadelo!!! Rsrsrs Abraço!

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Boa , Levi. Ao final o público reconheceu todo o esforço do Norte – Americano. Foi aplaudido de pé. Ele tentou de tudo. ABS!

        Responder
    2. MARCILIO AGUAIR

      Acrescentando a façanha de bater Agsassi e Sampras num mesmo torneiro, algo que, parece, ninguém mais conseguiu. Já tinha quase conseguido isso em Miami 2000, quando bateu Agassi na semi e fez uma final duríssima conta Pete, a qual teve uma bola duvidosa a favor do americano no último ponto de um dos tiebreaks, que poderia ter levado o jogo para quinto set. Dava orgulho torcer para o manezinho.

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        A bola (bem) duvidosa foi justamente no tiebreak do quarto set, empatavam acredito em 6-6 e daria set-point para Guga. Ele destruiu a raquete de raiva ao final do jogo. Pena que hawk-eye só viria anos depois.

        Responder
        1. Luiz Fabriciano

          Pois é caro Dalcim.
          Você entende porque o Hawk-eye sofreu tanta resistência no começo?
          Lembro-me de Federer ser um dos contra.

          Responder
          1. José Nilton Dalcim

            O problema no começo, pelo que me lembro, era o fato de o ‘desafio’ estar restrito à quadra principal, por questões de custo. Então isso não trazia a isonomia desejada. Mesmo os Slam demoraram muito para colocar em todas as quadras.

    3. Miguel BsB

      Sérgio, gostaria de saber se vc e o Dalcim concordam com a minha opinião: Para mim, os melhores backhands simples da história são, primeiro Stan Wawrinka e em segundo Guga…o que acham?

      Responder
      1. José Nilton Dalcim

        Para mim, Stan é indiscutível. Guga merece estar no mínimo entre os 3 melhores, e aí nessa lista poderíamos colocar Gasquet, Lendl ou Edberg. Claro que ainda deve-se considerar o do Federer. E dos atuais, Thiem pode rapidamente entrar na discussão, seguido de perto pelo Shapovalov.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          O backhand do Guga eu acho bem melhor que o do Gasquet.

          E o Stan pra mim é o GOAT dos backhands. (rs)

          Um pouco atrás vem o backhand do Federer.

          Sim, embora uma minoria pregue o contrário, acho que o suíço tem um dos melhores backhand simples.

          Basta ver o TANTO de winners que ele encaixa jogando contra o próprio Djokovic!

          Vimos muito em Wimbledon 2019, e vimos agora no Australian Open, e mesmo com o Federer machucado…

          Tá certo que o sérvio se defende melhor, e faz um pouco de tudo com a esquerda dele.

          Mas se levarmos em consideração apenas o lado ofensivo, a do suíço é até melhor…

          Responder
        2. Miguel BsB

          Valeu Dalcim! Verdade, Lendl e Edberg tinham esquerdas fantásticas tb…o Gasquet tb, isolando o backhand, como alías foi a pergunta, sobre backhands, acho mano a mano com o do Guga (já li que o Guga inspirou o Gasquet, inclusive). O problema é que, comparando o resto dos golpes, o nosso Guga vence de lavada!

          Responder
        3. Luiz Fabriciano

          Acho o do Stan bem melhor que o do Guga. Mais rápido, pesado e mais plano. O do Guga, muitas vezes vinha bem mais alto por sobre a rede.
          Teve um winner na final de RG 2015, contra o Djokovic que considero o mais bonito da história. Wawrinka bateu do fundo da quadra. A bola voou a no máximo 40 cm de altura do chão, passado entre o poste da rede (por fora) e a caixa de publicidade, culminando com o toque no fundo da quadra.
          Aquele não tem preço.

          Responder
  39. Rubens Leme

    Dalcim, um dos melhores grupos de jazz brasileiro, o Grupo Um formado pelos irmãos Lelo (piano) e Zé Eduardo Nazário (bateria). Além dos dois, completavam a formação Zeca Assumpção (baixo) , Mauro Senise (sax) e Carlinhos Gonçalves na percussão.

    Esse disco de estreia, Marcha Sobre a Cidade, de 1979, flerta com o jazz moderno e é até hoje um dos mais importantes e ousados discos já produzidos no Brasil.

    https://www.youtube.com/watch?v=cwhPuyBwVhY

    Responder
  40. Gabi

    Filmes q serão feitos no futuro tendo o coronavírus como tema. O meu:

    O Sérgio Ribeiro foi a um jogo do Zverev numa final de grand slam. Vitória por 3×0. Saiu de lá achando “agora vai”. Daí na manhã seguinte explode o corona e o Zverev dele nunca mais joga…

    Sérgio, é brincadeira, viu?
    Espero que vcs estejam muito bem!!

    Responder
    1. Gabi

      Tem mais uma sugestão, mas esta não é para o Sérgio.
      Não é para ninguém em específico.

      Lockdown da traição. Um casal de amantes decide dar uma fugidinha após o trabalho, a quarentena começa e eles ficam presos no motel, precisam criar desculpas pras suas famílias pq não podem voltar pra casa.

      Responder
        1. Luiz Fabriciano

          Para mim nem precisa ser em um motel, bastava uma casa mesmo e até poderia ter mais gente.
          Eu me contentaria em apenas ficar olhando e/ou conversando com a Ana Ivanovic.

          Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Tudo bem ,Gabi rs. Mas você viu a minha lista em resposta ao Miguel ??? Thiem é quem está ali. E como Rolanga vai acontecer , estarei lá vendo o garoto pegar o Touro a unha rsrsrs ABS!

      Responder
      1. Gabi

        Rsrs!!
        Eu vi e gostei da tua escolha!!
        Espero muito que tudo volte aos eixos, que RG aconteça, que vc viaje a Paris, mas que o Nadal ganhe hihihi.

        Responder
      2. Miguel BsB

        Tb fui de Thiem. Aliás, nossa lista ficou muito parecida, concordamos com Federer, Thiem, Brown e Stan…discordamos apenas da Lenda, que vc foi de Pistol Pete e eu de Ivan o terrível Lendl…(mas confesso que fiquei tentado e quase fui de Sampras tb…)

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Mesmo 11 anos mais velho , Ivan “ o terrível “ Lendl , conseguiu bater Pete em 3 de 8 . Com direito a pneu numa Semi no Carpet Italiano em 90. Mas com os da sua turma conseguiu incríveis 17 consecutivas nas últimas com Connors ( 22 x 13 ) . E com o Big Mac 21 x 15. Daí o “ apelido “. rs Abs!

          Responder
  41. Rubens Leme

    Esse twitter do dito “ministro da educação”, escrevendo como o Cebolinha mostra bem o nível mental, intelectual e de honestidade deste governo e deste retardado mental. E ao agredir ainda mais a China, apenas piora nossa situação em comprar equipamentos para combater o vírus, além de um dos maiores parceiros comerciais que temos. Sem falar que ofende um querido personagem infantil e seu criador, Mauricio de Souza.

    É realmente um ótimo governo, cheio de pessoas de alto valor, honestos, trabalhadores e bem intencionados.

    https://twitter.com/AbrahamWeint/status/1246406758916120579

    Responder
    1. Rafael

      Nada a ver o ## com as calças, mas como grande fã de comics que já fui (cheguei a ter mais de 6,000 em uma época da minha juventude, os quais tratava como pedras preciosas), gostava muito dos personagens do Mauricio, principalmente na época em que ele (provavelmente foi ele ou a Alice Takeda, estou deduzindo) orientou os desenhistas a imitar o estilo de contar histórias do Bill Watterson, criador do Calvin & Hobbes (Calvin e Haroldo, em português).

      Responder
  42. Heitor

    Deu no tenisbrasil que Melo segue nos Estados Unidos, mantendo os treinos físicos e em quadra na Saddlebrook Tennis Academy, na Flórida, junto do alemão Alexander Zverev, um de seus melhores amigos no circuito.

    Como segue treinos e joga em quadra se é para se isolar???????

    Responder
  43. periferia

    Vendo alguns comentários políticos….a periferia da cidade sentiu uma necessidade de oferecer um pitaco.
    Vejo muitos falarem do Bolsonaro como alguém atrapalhado e burro.

    Um engano…..Bolsonaro fez uma aposta inteligente….apostou contra todos da mesa….inclusive a banca…..apostou no caos que a doença oferece.

    Uma aposta arriscada….mas inteligente.

    Inteligente porque com o caos ele poderia buscar medidas extremas…..onde o congresso sucumbiria as medidas de contenção da doença…..onde o supremo (os acovardados diria alguém) aceitaria essas medidas para o “bem” do Brasil …..com isso teríamos um ditador á frente de noss o governo….com a desculpa de defender a nação nesse momento…..assim que a doença estivesse controlada voltariamos a normalidade “democratica” (Está entre parentes porque moro na periferia…e não periferia não tem normalidade democratica).

    Assim foi uma bela jogada. ..jogada de alguém inteligente….ou aconselhado por alguém inteligente.

    Não sei….assim como nos poemas.. ..”no caminho tinha um ministro da saúde….tinha um ministro da saúde no caminho “.

    O problema do brasileiro (desculpe a generalização) É exatamente esse….dizer que a Dilma era burra….que Lula é um analfabeto …que Bolsonaro é um bocal….que FHC é um intectualzonho qualquer.

    É assim vamos subestimando nossos governantes que tem planos “espetaculares” para os brasileiros.

    E na periferia continuamos a mercê desses políticos….alguns meses antes tentando não morrer de pobreza…..agora além da pobreza ….de covid19.

    E a elite continua arrotando Adam Smith e conceito neoliberal socialista (Não se assuste….no Brasil tudo é possível….socialista neoliberal e neoliberal socialista)

    Abs

    Responder
    1. Maurício Luís *

      Não vejo inteligência alguma nisso. Se a pandemia piorar, se corpos ficarem expostos na rua por falta de covas (já está acontecendo no Equador), o povo se revoltará contra ele, que insistiu em furar a quarentena e chamou a doença de “gripezinha qualquer”.

      Responder
      1. periferia

        Na Hungria…o presidente Viktor Orban conseguiu a aprovação do parlamento para dar-lhe poderes absolutos com a desculpa do enfrentamento do corona vírus.
        O parlamento transformou ele em um ditador acima da constituição do país.
        Quanto maior for o número de vítimas….quanto maior for a desorientação da população…..mais simples e fácil se tomar as instituições de assalto …ou vc acha que ditadores personalista estão preocupados com quantos mortos estão caídos pela rua?
        Precisamos olhar um pouco à frente.

        Responder
        1. Miguel BsB

          Só acho que o nosso Parlamento jamais dará poderes ditatoriais pro bozo…
          Ele só consegue poderes ditatoriais se partir pro golpe clássico, com uso da força e das Forças Armadas, o que, na minha opinião, se ocorrer, chutam o Bozo, família e ministros maluquinhos juntos e põe um General na Presidência, pq nem eles estão aguentando mais a boçalidade presidencial e, convenhamos, responder à um ex-capitão que foi expulso do exército.

          Responder
  44. Oswaldo E. Aranha

    O coronavirus está trazendo muito tumulto no mundo, mas no blog até está trazendo paz, pois não tenho visto comentários desairosos a outros tenistas que não sejam o preferido.
    Como estou em prisão domiciliar decertado pela família aproveitei para escutar alguns lps de jazz e tive o prazer de voltar a ouvir o canadense Oscar Peterson, um dos maiores pianistas desse gênero.

    Responder
  45. Vitor Hugo

    Hj uma mulher de 40 anos, bolsonarista, me mandou pra pqp e tomar n c só porque eu disse pra ela que provavelmente o decreto para o estado de São Paulo vai ser prorrogada, devido ao aumento de mortes e contágios. Ela questionou: Que mortes!? Não existem mortes! Eu rebati e ela despejou xingamentos a minha pessoa. A coisa está nesse nível. Falta total de respeito por parte de idiotas e fanáticos.
    Não sou eleitor nem do Bolsonaro, nem pt e psdb.
    Tem gente que realmente está comprando a idéia dessa b de presidente!

    Responder
    1. Gabi

      Nem me fale…
      O que mais tem é gente xingando e agredindo.
      Na fila do mercado a que fui ontem têm fitas no chão marcando onde cada um deve ficar para manter a distância de 1,5m.
      Claro que um cara grudou atrás de mim na fila (bem de quem rsrs).
      Olhei feio para trás três vezes e nada – com aquele olhar que quem me conhece sabe bem qual é.
      Ouvi o cara falando para alguém no telefone: têm umas fitas no chão, mas a gente já saiu de casa mesmo, então tanto faz).
      Tive então de virar para trás uma vez mais e dizer com toda a simpatia rsrsrs: pô, e a distância?
      O cara mandou eu me f.
      Eu não fui kkkkk.
      Final da história: discussão para lá e para cá, virou uma arena de futebol, outros tb começaram a argumentar e o cara largou as compras e foi embora.

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Vejo amigos xingando amigos, primos xingando primos…. Facebook se tornou um lugar impossível de acessar. Lá tem médico, mostro, presidente….. Mexeu com a cabeça das pessoas.

        Responder
      2. Miguel BsB

        kkkkkkk
        Gabi, passei por uma situação parecida semana passada. Tb estou lá na fila do supermercado, comprando os mantimentos, e um camarada resolve chegar na sequência e ficar praticamente colado em mim, tudo marcado pra dar o espaço de 2 metros…eu já não gosto de gente espaçosa que não dá um espaço normalmente, mas aí já é demais…olhei uma vez pra trás, duas, nada, aí cheguei pro camarada e perguntei: Vem cá, vc já ouviu falar do Coronavírus? kkkkkk O cara arregalou os olhos, deu dois passos pra trás e disse: Calma, não precisa arrumar confusão. Eu falei, tô calmo, sem confusão hehhe
        A diferença é que dificilmente um “corajoso” teria coragem de xingar um homem com quase 1.90 como eu, ao contrário do babaca que te xingou…e, aliás, se eu estivesse presente na sua situação, tenho certeza que eu seria um dos que ia esculhambar um cara desses, me conheço hehe
        No Brasil, ainda temos esse problema a mais: a falta de educação e noção de boa parte da população, que, além de tudo, não tem senso de coletividade e sociedade e só pensam neles…

        Responder
        1. Gabi

          Rsrsrs!!

          Consigo imaginar direitinho a cena…Mandou muito bem, é assim que se faz!! Eu tb odeio gente espaçosa e folgada, em época de covid ou nao!!

          Topo, vamos ao mercado juntos entao rs, porque os meus 1,68 não foram o suficiente para intimidar o debiloide sem educação, sem noção e irresponsável.

          Como muito bem diz o Pondé: “O segredo do idiota da evolução espiritual é fazer o outro parecer um estressado. O mundo está cheio de gente folgada e chata que posa de legal, fazendo os outros parecerem estressados. O jogo visa fazer sua atitude mal-educada parecer o gesto de alguém mais feliz, mais equilibrada e, portanto, capaz de responder à fala irritada da outra pessoa com um sorriso blasé. É óbvio que essa atitude apenas irritou mais ainda o grupo e, ao final das contas, a mal-educada posou de equilibrada e as outras de mulheres loucas”.

          A pessoa evoluída irrita outra pessoa com sua atitude folgada, e quem se irrita acaba parecendo uma estressada desequilibrada e infeliz.

          Responder
        2. Gabi

          Podemos tb melhorar nossa estratégia: na próxima fila a gente vira para trás e tosse… hihihi

          Ou, como me sugeriu um amigo, solte um pum.
          Mas como vc não faz essas coisas, deixe comigo!!
          Rsrs

          Responder
          1. Miguel BsB

            Kkkkkkkkkk
            Boa estratégia!
            Gabi, desconheço alma viva nesse mundo que não solte pum ou tussa de vez em quando….hahahaha

    2. Maurício Luís *

      Fanático é assim mesmo. Se aumenta o número de mortos, diz que é mentira. Se mostra imagens de corpos insepultos como no Equador, diz que puseram um boneco lá e cobriram com plástico. O fanático só vai abrir o olho na hora que perder a mãe.

      Responder
      1. Jose Yoh

        …ou fechar o olho quando a doença matá-lo.

        A situação toda mostra a pior face do brasileiro: a falta de respeito ao próximo. E aos não próximos tb, vide a Internet.

        Em países civilizados, por mais que alguns sejam contra, a maioria respeita o próximo e aceita as regras.

        Aqui fazemos valer a lei do egoísta: eu não aceito, então não obedeço. E pior de tudo, quero impor minha regra aos outros. E vira esse circo de horrores.

        Responder
        1. Gabi

          Concordo!!
          E sobre respeitar o próximo e aceitar as regras, li um texto muito interessante sobre como é que os chineses aguentaram 2 meses de isolamento…
          Há obviamente o controle do Estado e o receio da punição. O monitoramento dos indivíduos foi ampliado. Além do uso de tecnologias para o rastreamento das pessoas, ressurgiram os comitês de vizinhança, com voluntários que ajudam no controle em edifícios e nas ruas.
          Mas não é só isso que explica por que mais de 1 bilhão de pessoas incorporaram as novas restrições ao seu dia a dia. Há mais.
          Para começar, os chineses confiam que a liderança do país fará o melhor possível diante da crise.
          Decerto, o respeito à autoridade, de raiz confucionista, precede ao início do comunismo no país. Há uma predisposição a favor da aceitação. E o Partido Comunista agradece.
          Além disso, o governo chinês tem a capacidade de mobilizar as massas, de imbuí-las do espírito de que estão travando uma guerra do povo, como chamou Xi Jinping. Muitos slogans que aos ouvidos estrangeiros soam pura propaganda têm o poder de alimentar o patriotismo, incutir nos chineses o sentido de missão e motivá-los nos momentos difíceis.
          Há na China a ideia de que a nação é a família ampliada à qual se deve lealdade
          Claro, há a preocupação com a saúde —mas, nesse quesito, chineses e não chineses se assemelham. O que há entre os chineses é um grau de disciplina e determinação que não se vê em todo o lugar. Parte dos que estão saindo do isolamento social passaram por grandes privações e provações, inclusive durante a Revolução Cultural, o que os terá feito mais resistentes.
          O mais importante talvez: chineses veem a relação entre o indivíduo e o coletivo de forma diferente dos ocidentais. Liberdades individuais têm menor peso relativo na sociedade chinesa (sobretudo em situações como esta). A importância do interesse coletivo influencia a forma como os chineses encaram as restrições. Cumprir as regras é sinal de respeito pela saúde dos demais, pelo bem-estar e pela segurança da comunidade.

          Responder
          1. Jose Yoh

            Talvez seja esse o motivo do povo aceitar um regime fechado e repressor como o da China. O respeito ao governo e ao coletivo já nasce com o cidadão.

            Aparentemente nos países do leste asiático o vírus foi menos destrutivo (mesmo considerando os números distorcidos). Acho que tem muito a ver com esse sentimento coletivo.

            No Japão, há vinte anos atrás, quem ficava gripado já usava máscara, pensando nos outros. Era um item vendido em qualquer esquina, nas lojas de 100 yens (1 dólar) e nos “kombinis” (lojas de conveniência). Por aí percebemos o quanto estamos atrasados. Até duas semanas atrás, as pessoas achavam engraçado se alguém saia de máscara na rua. Ficavam até ofendidas, achando que a pessoa estava com nojo ou medo.

  46. Paulo Almeida

    Não é preciso ser nenhum especialista para se constatar que o liberalismo é tão utópico quanto o comunismo.

    Quem é que socorre as empresas privadas e a população em geral em momentos de crise??

    O Estado socorre, através dos 3 poderes, do Banco Central, do SUS, das empresas de saneamento e energia e de tantos outros serviços.

    Essas bobagens de Estado mínimo, privatização de tudo e mão invisível que regula o mercado serão esquecidas até pelos piores liberaloides. Só existe a mão visível do Estado, é ela quem vai nos salvar.

    Responder
    1. periferia

      Se o liberalismo é ruim….o comunismo também…..o que devemos fazer?
      Esperar nascer um messias econômico que possa oferecer um caminho que ainda não existe?
      Enquanto isso vamos sentar e esperar a invenção de uma nova fórmula para a vida de todos?
      No mundo existe limões….e com ele fazemos a limonada….ninguém faz limonada com jabuticaba.

      Responder
      1. Vitor Hugo

        Nos paises nórdicos o imposto de renda é quase 50%, o estado é presente, o estado arrecada e dá o retorno esperado(ou quase) para a população. Lá a coisa funciona em quase todas os setores. Aqui, o governo arrecada mas não dá o retorno necessário. Se bem que, o que tem de empresários e pessoas que sonegam…. São os primeiros a falar em corrupção. Pura hipocrisia.

        Responder
    2. Miguel BsB

      Paulo, realmente, essa parada no circuito está revelando uma ótima faceta sua! Penso e digo exatamente isso há muito tempo! O liberalismo é tão utópico quanto o comunismo. São faces distintas da mesma moeda. Nenhum dos 2 funciona no mundo real.

      Responder
    3. Jose Yoh

      Estou longe de ser um especialista no assunto. Mas eu entendo que independente do tamanho do Estado (mínimo ou não), ele faria a mesma coisa nesse momento. Porque a saúde não iria diminuir – hospitais públicos não seriam privatizados – e o Banco Central continuaria a existir e a socorrer Bancos (aaaarrggghh) e pessoas.

      Eu defendo privatização e diminuição de políticos e funcionários públicos, porque da forma como está hoje não é mais possível manter a folha, os benefícios (que são muitos) e aposentadoria destes. Sem nenhum preconceito a quem é funcionário público, mas é urgente que o governo tenha menos gastos. Principalmente agora.

      E além de tudo, políticos usam as empresas públicas para promover cargos (trocando favores) e criarem clãs dentro delas, aumentando ainda mais a nossa dívida pública. Fora as brechas para corrupções de todo tipo.

      E, agora concordando com o que você disse, liberalismo é tão utópico quanto o comunismo; está mais do que na hora de procurarmos coisa melhor que os dois.

      Responder
      1. Miguel BsB

        José, sem ferramentas à disposição do Estado, o que seria da sociedade nessa crise que estamos passando? Veja, por exemplo, os 3 bancos públicos, Caixa, BB e BNDES, estão agindo para minimizar ao máximo os prejuízos de trabalhadores, empresários dos mais variados portes, da sociedade em geral…algo que os Bancos privados não estão fazendo, com medo dos possíveis “prejuízos”.
        A Caixa, por exemplo, baixou todas as taxas de juros, principalmente do Cheque Especial e Cartão de Crédito, está injetando empréstimos que totalizam vários Bilhões a empresas dos mais variados portes, com taxas de juros bem baixas, quase sem spread, com a contrapartida que estas empresas não demitam funcionários por um prazo de x meses…Tb disponibilizou que os detentores de financiamentos com o banco, (CDC, Financiamentos Habitacionais etc.. ), possam suspender sem custos suas parcelas em até 3 meses…
        Percebe a importância de se ter instituições capazes de agir pelo bem comum da sociedade? Não seria possível esse tipo de intervenção somente do capital privado…
        É isso que quis dizer que tanto Estado Mínimo (liberalismo utópico) quanto Estado Máximo (Comunismo e outras vertentes autoritárias) são inviáveis…o ideal é um Estado que fique no meio termo, que permita que a iniciativa privada prospere mas seja capaz de providenciar certos serviços e intervenções necessárias para a sociedade e em tempos de crise.
        Abs!

        Responder
        1. Jose Yoh

          Sim Miguel, os bancos estatais fazem serviços importantes que os bancos privados não assumem. O que estava falando é sobre o tamanho do Estado, que custa demais ao nosso bolso. Como já trabalhei com empresas estatais, sei que é bem possível e necessário reduzir o quadro e até a quantidade de empresas, sem perda da eficiência social do Estado.

          E sim também, a solução restante hoje, enquanto não aparece coisa melhor é um meio termo entre Estado pleno e Estado mínimo. A solução nunca é radical.

          Responder
  47. Rafael

    Dalcim,

    Na Coreia do Sul, todo mundo já nasce com um ano de idade (de acordo com minha ex-esposa, natural de lá, que veio pra cá com 13 anos e de acordo com sites que visitei).

    Muito bem.

    O Chung Hyeon (lá eles colocam o sobrenome na frente, para indicar a família de onde o cidadão vem), nos registros da ATP, tem a idade que tem na Coreia ou um ano a menos? Ou seja, 25 ou 24? Ele nasceu em 1996.

    abs

    Responder
  48. Gabi

    Manter a forma sem treinar direito ou jogar e ficando em casa deve ser muito mais difícil para os tenistas e os atletas. Por outro lado, já que não têm torneios à vista, eles podem comer mais chocolate e tomar mais cerveja hihihihi

    Lechaim!!

    Responder
  49. Rubens Leme

    Não sei se conhece, Dalcim, mas Marco Antonio Araujo foi um dos grandes nomes da MIB (Música Instrumental Brasileira). Violonista clássico, apaixonado por Led, Pink Floyd e Genesis, fez quatro discos solos, antes de falecer precocemente, alos 36 anos, de um aneurisma cerebral.

    Fiz um texto sobre a vida dele que saiu em muitos lugares e é usado até como referência no wikipedia, mas o que importa é ouvir o primeiro disco dele, Influências, de 1980.

    Rock progressivo, música barroca mineira e um show de Marco tanto na guitarra como no violão acústico e elétrico.

    https://www.youtube.com/watch?v=V3QDtQQSjss

    Responder
  50. Osorio

    Dalcim, depois de uns 5 anos volto a comentar. Alguns poucos posts atras houve uma discussao sobre musica e houve uma certa polarizacao de algumas opinioes (nao todas), sobre quem e melhor ou pior, etc etc. Parece-me ser natural do ser humano polarizar, mas com um pouco de exercicio acho que podemos achar um caminho e fugir desse preguicoso instinto humano. Isso vale para tenis, politica, musica e tantos outros campos.

    Voltando ao tema “musica”, foram mencionadas duas bandas das quais sou profundo admirador , Rush e Led Zeppelin, e vi alguns comentarios que, para justificar a preferencia por uma, eram em detrimento da outra. No entanto, eu me lembrava de ter lido entrevistas com membros dessas bandas onde havia uma profunda admiracao entre eles. Uma pequena busca na internet, e achei alguns exemplos. Deixo abaixo um link por instrumento.

    https://rushvault.com/2015/02/17/jimmy-page-and-alex-lifeson-mutual-admiration-society/ (Lifeson e Page)
    https://www.rollingstone.com/music/music-news/rush-geddy-lee-bass-book-interview-767961/ (Lee e JP Jones)
    https://www.musicradar.com/news/guitars/interview-rushs-neil-peart-talks-drum-solos-458100 (Peart e Bonham)

    Foi mais dificil achar algo sobre os bateristas visto que um faleceu a muito e o outro era muito recluso. Mas o comentario elogioso esta la, num pequeno trecho da entrevista 😉

    Abraco. Saude a todos.

    Responder
    1. Miguel BsB

      Legal, li os artigos…o do Neil Peart, ele cita 2 dos bateristas do rock que eu mais gosto: John Bonham e Stewart Copeland. Inclusive, ele diz que era muito amigo do ex Police…
      Peart e Bonham agora estão juntos quebrando tudo no céu dos bateristas…

      Responder
  51. Rodrigo S. Cruz

    “Eu não votei em nenhum dos dois, não consegui decidir qual seria o menos pior. Não queria outro mandato do PT, mas nunca tinha visto alguém tão despreparado quanto Bolsonaro.
    Julguem-me, se quiserem, mas eu só temo o julgamento de Deus”.

    Então, Rafael.

    Mas veja bem:

    Se você votou nulo no segundo turno, na prática você nada mais fez do que votar em quem já ia ganhar.

    Ou seja, você acabou votando no Bolsonaro, a contragosto kkkkk

    Agora, quanto a te julgar, isso jamais.

    Nunca tive político de estimação e eu detesto idolatria…

    E segundo, porque a minha própria irmã sempre ODIOU o Bolsonaro.

    Ou seja, divergência de pensamento é uma coisa que existe na nossa própria casa.

    Abs

    Responder
    1. Rafael

      Então, Rodrigo, não anulei, nem votar eu fui, me recusei a sair de casa nesse dia.

      E não foi só nessa votação, sempre que sobram 2 e eu não gosto de nenhum, não aceito escolher entre o lixo e o dejeto.

      E também tenho uma firme convicção de que o voto tem que ser um direito, mas não uma obrigação, embora saiba que esse conceito não funcionaria em uma democracia tão incipiente e frágil como a nossa. Aí alguém pode falar: se não fosse obrigatório, muita gente ia receber para votar em x ou y.

      E do jeito que está? Há corrupção do mesmo jeito.

      O sistema é todo corrompido.

      Além disso, não suporto a bizarrice de certos candidatos que nem sequer se preocupam em escondê-la, como o Tiririca (pior que está não fica), ou o falecido
      Clodovil, que admitiu publicamente ter se candidatado porque estava em dificuldades financeiras. O horário eleitoral, que deveria educar sobre os candidatos, é um programa de comédia de 3a. categoria. Ou a aberração do próprio Bolsonaro, que divulgava fotos bradando armas (!!!). E que não respeitou nosso direito democrático de informação, ao se furtar a ir a qualquer debate. E que disse que a fulana do congresso não merecia nem ser estuprada, e que cuspiu no Jean Willis (acho que é esse o nome) e o chamou de queima-rosca – e em público. E que, em 30 anos como deputado, nunca apresentou um projeto relevante. Presidente ???? Deus me livre. Mas não livrou.

      No final, o povo vai votar que nem gado, não é capaz nem mesmo de explicar sua decisão. Na eleição Collor x Lula, conversando com um conhecido – eu trabalhava de apontador de obra nessa época, o cara (um dos pedreiros da construtora) falou (sério) que ia votar no Collor porque acreditava que ele era Jesus Cristo reencarnado, affe minha mãe do céu. Nem tentei argumentar com o sujeito.

      Mas isso remete a outro problema, a educação. Um lixo do jeito como ela é tratada (e não apreciada, desvalorizada) no Brasil, não dá mesmo pra exigir nada do povo – isso considerando aquele (povo) que faz pelo menos o primeiro grau e aprende mal e mal a ler, escrever, somar e diminuir.

      Um povo devidamente educado não é interessante para a classe política. O problema da educação já poderia ter sido resolvido há décadas.

      E isso remete a outro problema, o da economia. Como exigir que alguém estude o mínimo, se crianças vão à escola apenas pra comer merenda e quando saem tem que trabalhar no farol, guardar carros, ser papagaio de traficante, mendigar, cuidar dos irmãos mais novos porque não tem creches e a mãe está de doméstica na casa de alguém, etc, etc? E o pai, quando tem um subemprego, tudo bem, mas e quando nem isso tem?

      Isso remete a outro problema, violência doméstica e alcoolismo. E vamos ficar por aqui na questão de problemas…

      O Haddad, por sua vez, além se ser outro boneco de posto do Lula, como a Dilma, fez uma administração terrível e extremamente corrupta na prefeitura de SP. Competência mesmo só para roubar. Já a Dilma, pra falar dela, nem acho que ela era corrupta, ela só é burra mesmo.

      Mas eles cumpriram os requisitos constitucionais para se candidatarem (eles e muitas outras aberrações), então eu aceito. Mas aceitar não é concordar.

      Apesar de tudo, respeito muito todos que deram sangue e (suas) vidas para que pudéssemos ter o direito de votar. Acho esse direito SAGRADO, e lutaria por ele, se não o tivesse. Ditadura nunca mais.

      Por fim, nessa de escolher o menos pior, se o Ciro (que também não era meu candidato preferido, mas é um bom gestor, (na minha opinião), e tem experiência administrativa tivesse ido para o 2o. turno, eu teria votado nele. Votei nele para disputar com o Bolso, mas ele perdeu.

      Abs

      PS: Devido ao alto conteúdo político, nem sei se o Dalcim vai publicar (ou editar) esse post. Se ele decidir não publicar, saiba pelo menos que eu te respondi. ok? (Se for editado, peço que publique este esclarecimento, Dalcim).

      Aliás, Dalcim, te mandei um direct com um vídeo do Elliot Loney. Tem imitações de Nadal, Djoko, Murray, Thiem. Courier (right about now, rs). Depois dá uma olhada no seu gram.

      Abs pra vc tbém

      Responder
      1. Rafael

        Ah, também não vou mais responder ou iniciar tópicos sobre política, religião, etc, não por falta de consideração aos colegas, mas porque: 1) os textos ficam longos; 2) não se chega a nenhuma conclusão, cada um tem a sua convicção, que deve ser respeitada; e 3) aqui não é o foro adequado.

        Abs, espero que todo mundo esteja bem, na medida do possível.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          Rafael,

          Eu não gosto de nenhum tipo de injustiça e por isso vou te dar essa última resposta e encerrar, ok?

          Mas eu fiquei PERPLEXO com parte do que você escreveu.

          Quem cuspiu na direção do Bolsonaro foi o Jean Wyllis, meu caro!

          Nem ele nega e ainda disse que cuspiria de novo!

          Basta você digitar rapidamente no google que está lá. Porem, eu vi isso no mesmo dia que ocorreu, ok?

          Foi durante a votação do impechment, em que o Bolsonaro também ridiculamente homenageou Ustra.

          Tem até uma filmagem por celular do momento em que o Jean cochicha pra um colega dizendo que ia dar o cuspe…

          Sem falar que ele respondeu pelo ato na Comissão de ética e tudo mais…

          Agora sim eu começo a compreender porque tanta gente tem ranço natural do Bolsonaro.

          Pois se até o o que o cara NÃO FAZ é atribuído a ele…

          Responder
        1. Rafael

          E Rodrigo, pra compensar meu erro não intencional, já disse que a senilidade está traindo minha memória, rs, mais uma razão para eu não falar mais de assuntos polêmicos, fica o fato q o Jean abandonou o mandato de deputado e trocou até de país (se não me engano foi recomeçar a vida em Berlim, na Alemanha) devido a aneaças de morte que vinha sofrendo por se opor a Bolsonaro (para entevistá-lo, o Bial teve que ir na casa dele, e me lembro do Jean ter chorado nessa entrevista). Não estou nem aí pro Jean, mas não posso compactuar desse modus operandi.

          Sem ranço, tirando meu engano reconhecido, só fatos.

          Abração e, por favor, não me leve a mal. ☺☺☺☺

          Responder
          1. Rodrigo S. Cruz

            kkkk

            Tá explicado, né!

            Vindo justamente de você, só poderia se tratar de um imenso equívoco mesmo…

      2. periferia

        Olá…..
        Muitas vezes escondemos todo nosso preconceito em argumentos que em um primeiro momento parecem coerentes.
        Vejamos….vc usa como exemplos para sustentar seus argumentos:
        Pedreiro- considera Collor Jesus Cristo…não mereceu nem atenção .
        Dilma (mulher)- burra….Haddad como homem não mereceu ser chamado de burro ….corrupto sim…burro não.
        Crianças pobres- vao a escola apenas para comer a merenda. …viram aviãozinho de traficante e guardadores de carros.
        Mãe (mulher pobre)- doméstica na casa de alguém.
        Casa do pobre – violência doméstica e alcoolismo.
        Jean Willys (gay)- faz questão de perguntar se a grafia era aquela mesmo…para manter um distanciamento do ex deputado gay.
        Povo – vota como gado (que povo cara pálida…vc não faz parte do povo?).

        Desculpe…..em um texto encontramos aquilo que nossa elite tem de pior…..o preconceito .
        A nossa gloriosa elite transfere a responsabilidade que é dela também….construir um país melhor.
        Desça daí de cima….onde vc pode ficar apontando o dedo para uma parcela gigante da sociedade ….uma parcela pisada e lamentavelmente vista de uma forma tão ruim por aqueles que deveriam somar e não separar.
        Abs

        Responder
        1. Rafael

          Caro (ou cara) Periferia.

          Não vou responder pelos motivos que elenquei mais acima, mas saiba que li seu comentário e que respeito sua opinião (assim com a de qualquer um) sobre aquilo que posto.

          Grande abraço, espero que vc esteja enfrentando tudo da melhor maneira possível.

          Responder
  52. DANILO AFONSO

    Rubens Leme, concordo com você na maioria das críticas voltadas ao mito da discórdia. Eu votei neste sujeito despreparado e imprevisível, pois me recusava no último pleito passar outro “cheque em branco” para o partido que assaltou o Brasil durante 13 anos, partido este que amargou condenação e prisão de sua cúpula.

    Não sei se você é simpatizante do partido opositor. Se for, não me recordo de ler comentários seus neste blog durante os escândalos do mensalão até o petrolão.

    Se você for simpatizante, espero que você não seja igual alguns de meus amigos e familiares que ficam torcendo contra o atual governo, comemorando a cada demissão de ministro, falas absurdas do chefe mico, derrotas no congresso e crises que impactam no crescimento do país, simplesmente pelo prazer de afirmar que estavam certos quanto ao mandato desastroso do mico e/ou diminuída a chance de releição.

    Acredito que você não seja da ala radical da oposição, mas quando leio seguidas mensagens metendo o sarrafo no mito de araque, ainda mais neste espaço voltado ao tênis, paira uma pequena dúvida. Socorro !!! kkkk

    Eu ainda prefiro continuar lendo seus textos interessantes e inofensivos sobre músicas e bandas que não são da minha época. Não raras vezes pesquiso no youtube os artistas que você cita. Algumas músicas coloquei até na minha playlist.

    Quando eu penso que a Globo já fez picadinho do mito, eu entro aqui no blog para ler você querendo aplicar o fatality….kkkkk

    Responder
    1. Rubens Leme

      Votei no PT, mas nunca escondi minhas críticas, como por exemplo soltarem dinheiro a rodo para Teixeira e Nuzman e canalhas ilimitados superfaturarem e roubarem à vontade durante os preparativos para a Copa e as Olimpíadas, sempre com a conivência do TCU, que mesmo cheio de evidências, como por exemplo, gastarem milhões de reais em pregos, nao puniu ninguém ou mesmo a maneira como famílias foram despejadas de suas casas para os eventos.

      Eu não passo a mão na cabeça de ninguém e nem dou recibo.

      Mas, dizer que o PT assaltou 13 anos é demais, especialmente porque fez muito mais pelo social do que os governos anteriores, assunto que nao vou começar aqui. Pense o que quiser, até porque nunca nos conheceremos, então sua opinião não irá mudar o que penso.

      Mas, muitos se esquecem que o “estadista” FHC comprou os congressistas para aprovarem a reeleição para presidente, algo que não existia e que ele e o PSDB são os principais culpados do impeachment (que chamo de golpe), porque sonhavam com a presidência, após sucessivas surras no voto (Geraldinho chegou ao cúmulo de ter menos voto no segundo turno do que no primeiro). Mas é tanta incompetência e bandido lá dentro, que se mataram e abriram espaço pra extrema-direita mais fedida.

      Sobre meus textos “inofensivos”, não se engane. Muitos dos discos que posto foram feitos por artistas que nada tinham de inofensivos ou ingênuos e, não raramente, as melhores mensagens e protestos vêm com o silêncio ou “melodias suaves” e não com um solo de guitarra.

      Aliás, já ouviu o que postei agora? Um LP inofensivo de dois gênios brasileiros, Itamar e Naná. Ache o link e curta, se quiser.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Então pronto, fim de papo.

        Se você votou no PT deveria ser a última pessoa a condenar quem votou no mandatário atual.

        Os 13 anos de assalto não foram inflados por estórias da carochinha.

        Já os tais “avanços sociais” dos quais alguns se orgulham, sim.

        E se houve alguns avanços, eles ficaram foscos e EMPALIDECIDOS diante de tantos escândalos seguidos.

        Mensalão não é fantasia, é fato e ocorreu. Petrolão, nem se fala.

        A Lava-jato seguiu o rastro do dinheiro, e no final do arco-íris não encontrou apenas Corn Flakes.

        O que havia era BILHÕES.

        Os acordos de delação e cifras imensas devolvidas aos cofres públicos por delatores, empresas e empreiteiras…

        Tudo palpável, factual e inexorável.

        A roubalheira existiu, pouco importando o teu reconhecimento ou não…

        Responder
      2. Jose Yoh

        Rubens, nada contra ao ódio pelo nosso ilustríssimo boca aberta do planalto, aliás, tudo a favor!

        Só cuidado para que não ocorra com suas postagens o que ocorre com os torcedores radicais do Big 3. A maioria pula os comentários, e eu particularmente acho que polui e torna desinteressante o blog tanta repetição e ódio. Democracia e liberdade de expressão tem seu preço.

        Acho que você já sabe que sou um fã declarado de suas postagens. Sempre foi um oásis nos tempos do “Entressafra”, “Djokovice” e “Unidimensional”. É só um toque.

        Grande abraço.

        Responder
        1. Rafael

          Concordo, mas prefiro atribuir esses desabafos do Rubens a todo o stress que estamos vivendo. Normalmente, acho o Rubens um participante que agrega valor.

          Responder
          1. Rubens Leme

            O meu estresse nada tem a ver com o confinamento do lar, mas o confinamento de ideias estúpidas deste governo, o único no mundo que vai na contramão contra o coronavírus, enquanto o ídolo dele, o Trump, compra tudo e até rouba e desvia de outros países, como a Alemanha mesmo informou.

            Não satisfeitos, xingam a China, o maior vendedor de produtos para a crise do coronavírus, mas sem manter a crítica, como fez o desprezível Weintraub, que ofendeu o país, usou o personagem Cebolinha (sem autorização) e resolveu apagar a postagem.

            Pior ainda, é ler relatos aqui de outras pessoas que estão sendo xingadas (ach oque da Gabi e Vítor Hugo) e criticados por uma horda que acredita que o coronavírus não existe.

            Enquanto isso, estamos sem máscaras, luvas, álcool em gel. Minha esposa está confeccionando as nossas de pano seguindo as recomendações.

            Não ofendi pessoalmente ninguém aqui e nem apontei o dedo, apenas manifesto minhas opiniões. Se quiserem me xingar e me criticar, fiquem à vontade. Acredito que se extrapolar, Dalcim, irá me bloquear, o que é o direito dele. Se ele quiser que eu pare de postar, eu paro. Do contrário, alterno um tempo aqui, montando meu primeiro podcast de música e lendo e vendo séries.

            Falando nisso, alguém aí gosta de The Blacklist? Não conheço mais ninguém que assista. Vejo os capítulos novos via streaming ao vivo. Sexta-feira foi o número 13 da sétima temporada e se alguém quiser, pago o link pra ver ao vivo, às 21horas todas às sextas. Sem legendas, infelizmente.

    2. Roberto Cerqueira

      Muitas pessoas que votaram no Bolsonaro agora estão se voltando contra ele, manipuladas pela mídia desonesta, que não noticia as ótimas realizações do seu governo e destaca as falas agressivas. Mas estas falas são produto do seu temperamento e da sua honestidade, que não se rende ao politicamente correto.
      Nós não podemos abandoná-lo apenas para acompanhar a mídia, ou porque sua fala rude ofende a sensibilidade intelectual de alguns. Seria de uma covardia atroz. Ele foi eleito sem dinheiro, nos livrou de mais um governo do PT, que seria o agravamento da nossa tragédia, e está nos propiciando a oportunidade de derrubar o sistema político corrompido e venal, baseado em loteamento de cargos, nomeação de parentes e amigos e superfaturamentos de obras seguidos de distribuição de propinas. É este sistema que vem desgraçando nosso país até recentemente.
      É claro que a mídia venal, o Congresso, os caciques políticos, o STF e os juízes vendedores de sentenças, que instalaram e se beneficiam com este sistema, estão fazendo de tudo para sabotar o governo Bolsonaro e causar sua paralisia, talvez até um impeachment, e voltar tudo ao que era antes.

      Responder
  53. Sérgio Ribeiro

    E a história conta que Pistol Pete Sampras conseguiu o feito de 93 a 98 , ou seja , SEIS temporadas Consecutivas ( a meu ver imbatível) , se manter como Tenista N 1 do Mundo. E o seu maior rival , André Agassi , lhe tira do Topo em 99 , pra surpresa de muitos já aos 28 anos. Quis o destino , que para um Sul – Americano terminar pela primeira vez a Temporada como N 1 do Mundo , teria que bater no FINALS , os dois rivais em sequência pra conseguir essa mais que improvável façanha. E num piso a feição dos caras . Um duro rápido e ainda por cima Indoor. O manezinho da Ilha , mais conhecido mundialmente como o “ Surfista do Saibro “ , se apresentou como apto a tal feito . Amanhã o SporTV passa a Semi contra Sampras e depois a grande Final em 5 Sets contra Agassi. Imperdível para qualquer geração. Uma demonstração que sempre houve vida sem o Big 3 . GUGA que o diga … Abs!

    Responder
    1. Enoque

      A história conta esta sequência ai embaixo. Pete Sampras não permaneceu como número 1 entre 1993 e 1998 e sim alternou a liderança.

      Pete Sampras (11) Abril 12, 1993 – Agosto 22, 1993 19
      Jim Courier Agosto 23, 1993 – Setembro 12, 1993 3
      Pete Sampras Setembro 13, 1993 – Abril 9, 1995 82
      Andre Agassi (12) Abril 10, 1995 – Novembro 5, 1995 30
      Pete Sampras Novembro 6, 1995 – Janeiro 28, 1996 12
      Andre Agassi Janeiro 29, 1996 – Fevereiro 11, 1996 2
      Thomas Muster (13) Fevereiro 12, 1996 – Fevereiro 18, 1996 1
      Pete Sampras Fevereiro 19, 1996 – Março 10, 1996 3
      Thomas Muster Março 11, 1996 – Abril 13, 1996 5
      Pete Sampras Abril 14, 1996 – Março 29, 1998 102
      Marcelo Ríos (14) Março 30, 1998 – Abril 26, 1998 4
      Pete Sampras Abril 27, 1998 – Agosto 9, 1998 15
      Marcelo Rios Agosto 10, 1998 – Agosto 23, 1998 2
      Pete Sampras Agosto 24, 1998 – Março 14, 1999 29
      Carlos Moyá (15) Março 15, 1999 – Março 28, 1999 2
      Pete Sampras Março 29, 1999 – Maio 2, 1999 5
      Yevgeny Kafelnikov (16) Maio 3, 1999 – Junho 13, 1999 6
      Pete Sampras Junho 14, 1999 – Julho 4, 1999 3
      Andre Agassi Julho 5, 1999 – Julho 25, 1999 3
      Patrick Rafter (17) Julho 26, 1999 – Agosto 1, 1999 1
      Pete Sampras Agosto 2, 1999 – Setembro 12, 1999 6
      Andre Agassi Setembro 13, 1999 – Setembro 10, 2000 52

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Desculpe , caro Enoque . O N 1 que TERMINA a Temporada , é aquele que mantém a supremacia . Daí Sampras com 6 , Connors com 5 , Lendl com 5 , Federer , Nadal , Novak … Este feito prevalece sobre os de vários citados pelo parceiro. Temos até N 1 com apenas uma Semana como Rafter. Caso Novak atinja 6 não consecutivas , irá deixar os outros pra’ trás. Mas sendo não consecutivas , somente irá superar o Norte- Americano com 7 . GUGA ficou 43 Semanas consecutivas , mas o que conta é apenas 2000 , 2001 não existe . Pois foi quando TERMINOU a temporada no TOPO do ranking. Pelo menos é assim para a ATP , se não estiver equivocado. . Abs!

        Responder
          1. Enoque

            Concordo que terminou como número 1 entre 1993 e 1998, mas, se manter como número 1 é outra coisa. É sinônimo de permanecer o que não foi o caso. Se o período de liderança de um tenista mediano, como Marcelo Rios, tivesse coincido com o final do ano, não faria dele o ganhar do campeonato como no futebol ou formula 1.

      1. Sérgio Ribeiro

        Não gostei nem um pouco , Almeida rs . Que tal se juntar ao caríssimo Enoque , e dizer que Novak como somente perdeu o N 1 para Andy Murray no Último Torneio do ano , é o verdadeiro N 1 de 2016 ? Seria o legitimo primeiro de Abril. Mas não cola pra ninguém . Muito menos pra ATP rsrsrs . Esta se não tivermos mais nenhum Torneio este ano , vai colocar o Sérvio como o N 1 de 2020. Vamos aguardar. Abs!

        Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Até porque o Manezinho jogou muito , Danilo. Sampras e Agassi contavam como certa a Final entre ambos. E botaram em quadra um Tênis altamente competitivo. No Fim , o N 1 pra GUGA por apenas 75 pontos pra cima de Safin . O Russo tinha apenas 20 anos. Depois os torcedores modinha dizem que Nadal era um adolescente como N 2 em 2005 rsrsrs Abs!

        Responder
  54. Rubens Leme

    Agora vai! Que, Mandetta, que nada! Sai pra lá, Satanás! Quem precisa de ciência? Isso é coisa de esquerdista que quer mais dinheiro para educação, saúde e pesquisa!

    É esse o nível de presidente que temos! E vai ser fácil “jejuar”, já que ninguém vai receber ajuda do governo. Opa, vão sim, os bancos, claro!

    Jejuem, meu povo, jejuem!

    “A gente vai junto com pastores e religiosos anunciar para pedir um dia de jejum ao povo brasileiro em nome de que o Brasil fique livre desse mal o mais rápido possível”, disse o presidente na noite desta quinta-feira (2) em entrevista à rádio Jovem Pan.

    https://gauchazh.clicrbs.com.br/politica/noticia/2020/04/bolsonaro-diz-que-fara-chamado-nacional-para-dia-de-jejum-religioso-contra-coronavirus-ck8jh61uf00b201tedswrv2ur.html

    Responder
      1. Rubens Leme

        Exatamente. E o dinheiro, se sair, vai demorar muito por que caiu o site e só a partir de terça é que começará o cadastro. Mas o 1,2 trilhão dos bancos..

        Incrível é acharem que esse presidente e seus milicanos iriam salvar o país. Santa tosqueira.

        Responder
        1. Carlos Reis

          kkkk a MENTALIDADE REVOLUCIONÁRIA destruiu a inteligência das pessoas, TRISTE.

          Jejum é excelente para a saúde, fica a dica.

          Ciência!? Eu só estou vivo por que RECUSEI QUIMIO e RADIOTERAPIA, e lá se vão mais de 15 anos desde a descoberta do câncer e a cirurgia de remoção do tumor. O médico ficou indignado por que RECUSEI sua orientação, rsrsrs. Eu aposto que se tivesse aceitado sua orientação, não estaria aqui para contar essa história.

          Eu não confio na Medicina Moderna, são reles empregadinhos da BigPharma, eles nos tratam como um produto qualquer. Eles não curam NADA, só empurram com a barriga…

          Quer saúde!? Se alimente bem, coma comida de verdade, passe bem longe dos produtos industriais, principalmente trigo e açúcar refinado, durma bem, tome bastante água, de preferência sem flúor, faça exercícios de forma MODERADA, fique LONGE de Vacinas e Remédios da BigPharma, fique longe de médicos e hospitais.

          Responder
          1. DANILO AFONSO

            Impressionante Carlos Reis !!

            Que decisão corajosa e difícil que você teve que tomar. Não tenho nem ideia como você chegou a essa decisão. Você a da área de saúde ou tem parente na área que te orientou nesta decisão??
            Geralmente ouço pessoas decidindo pelo caminho que você rejeitou.

            Que bom que você escolheu a porta certa.

          2. Jose Yoh

            Carlos, eu enxergo a quimio e radioterapia como algo parecido com a alquimia da idade média. Tem um fundamento científico, mas ainda é muito genérico no uso e com uma taxa de mortalidade alta (muitas vezes o paciente não resiste ao tratamento tão agressivo – caso de minha mãe). Acho que se eu tivesse a doença, eu iria recusar também, pelo fato de que eu não acredito na eficácia desse negócio e sou muito magro.

            Temos a tendência a achar que estamos no ápice da tecnologia e medicina, mas na verdade estamos engatinhando ainda em todas as áreas. Isso nos faz crer cegamente nos avanços da ciência, mas muitas vezes ainda há um longo caminho a percorrer.

            Mais ou menos como achar que na época do Sampras o caminho para a vitória seria para sempre o saque-voleio. Ou trazendo para os tempos atuais, as trocas intermináveis de bolas. No futuro vamos rir disso.

        2. Roberto Cerqueira

          Falar mal do presidente sempre foi um dos esportes favoritos dos brasileiros. Mas este ódio histérico de alguns é novidade para mim. Parece que as falas rudes do presidente ofendem os ouvidos sensíveis de alguns. Talvez eles prefiram as mesóclises do Temer, ou ouvir a Dilma saudar a mandioca e nos mandar estocar o vento. Ou talvez o Lula dizer que a mãe dele nasceu analfabeta (!!).
          A grande ameaça é que este ódio pode nos levar de volta aos tempos do domínio dos caciques políticos sobre um Congresso corrupto, de contratos super faturados e propinas, de um STF libertador de ladrões ricos e rigoroso com os pobres. Estes estão fazendo de tudo para sabotar o governo Bolsonaro e causar sua paralisia, talvez até um impeachment, e voltar tudo ao que era antes.
          Acordem e não colaborem com eles!

          Responder
  55. Vitor Hugo

    Dalcim, se o Bellucci de hj enfrentasse a Serena de hj, em melhor de três sets e em uma quadra dura tipo u.s open, qual seria o seu palpite para o placar? Rs

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          TOp 10 feminino? Não só Bellucci, mas qualquer tenista entre os 800 do mundo provavelmente não perderia set para elas. A desvantagem delas não é técnica, Vitor, mas de movimentação de pernas acima de tudo.

          Responder
        2. Sérgio Ribeiro

          Onde o parceiro estava quando aconteceu “ a batalha dos campeões “ em 2002 ? Connors somente tinha direito a UM Serviço e Martina podia usar ( somente ela ) a quadra incluindo a de Duplas. A partida valeu US $ 1000000,00 , e foi jogada a vera ( vide YouTube ) . Não preciso dizer quem levou em Sets diretos, certo caro Vitor ? rs. Abs!

          Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Você fala como se o cara fosse o pior pangaré da história do tênis nacional.

      Longe disso.

      Até agora foi o melhor brasileiro em resultados, depois do Guga.

      E em nível profissional não dá pra comparar o rendimento do homem com o de uma mulher.

      A Serena ganharia de mim e de você, não do Bellucci.

      (rs)

      Responder
      1. Vitor Hugo

        De forma alguma, Rodrigo. Na minha opinião, Bellucci poderia ter vencido mais do que venceu. Tinha potencial pra se manter no top-20/30 e poderia ter vencido uns 8 títulos de simples. Mas alguma coisa aconteceu….

        Responder
      1. Delei

        Que desdobramento terrível teve nossa política…pra ter que sair do PT, a confusao foi tão grande na cabeça das pessoas(ja confusas) que mandaram pro segundo turno o próprio PT e talvez pior canditado entre todos os outros…qualquer pessoa com um pouquinho de bom senso observando a maneira de agir e pensar do presidente e de seus filhos, entendem que nao teremos futuro na mão dessa gente…

        Responder
  56. Rubens Leme

    O que irrita é isso. Enquanto negam 600 reais ao trabalhador vão dar mais de 1 trilhão para os bancos. Eu disse 1 TRILHÃO! Droga de governo neo-liberal que quer mais é matar o pobre e raspar tudo o que puder.

    E ainda acham que quem joga contra é quem critica essa merda de governo eleito por 57 milhões que estragaram a vida de mais de 200 milhões de brasileiros, por várias décadas e até séculos.

    https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2020/03/24/internas_economia,836224/pacote-anunciado-pelo-governo-deve-liberar-r-1-2-trilhao-aos-bancos.shtml?fbclid=IwAR0yygQ_WBdEiHEk33lXI96A6maLbHPA1eE9kcmY9kcPFRz_lNk8dHEsxtU

    Responder
    1. Barocos

      Rubens,

      Uma parte do que foi liberado é composto por compulsórios, que são altos no Brasil devido a eventos passados, quando muitos bancos quebraram, ainda que em diferentes anos.

      Uma das coisas que me irrita neste governo é o discurso de “somos técnicos” quando, na verdade, a alta cúpula é seguidora de ideologias estúpidas, motivo de chacota em centros de excelência do saber. Analisando as ações de muitos dos seus componentes, eu diria que eles são muitas coisas, mas atentos ao tecnicismo não é uma delas.

      O que está me deixando extremamente preocupado, e torço, sinceramente, para estar completamente enganado, como costuma acontecer, é esta demora em liberar recursos que já deveriam estar chegando nas mãos dos mais necessitados. Parece que estão esperando que algum saque ou outra forma de convulsão social aconteça em algum lugar do país para então vir com o discurso: “Viu, eu avisei!”. Não me surpreenderia em nada que tal subterfúgio faça parte dos planos dos mesmos, haja vista os antecedentes deles.

      Responder
      1. Rubens Leme

        Mas a ideia é essa mesmo, a convulsão social, E estou lendo alguns textos assustadores de cientistas dizendo que o coronavirus pode ser apenas o primeiro de vários e mais mortais vírus e doenças que acometerão o planeta e que as quarentenas podem virar não uma saída de emergência, mas uma constante.

        Na China, por exemplo, onde a população mais pobre vive em meio a rios, esgotos, lixos e extrema poluição, a vida começa a voltar ao normal, mesmo sem ter sido totalmente vencido o coronavírus. O futuro pode ser muito sombrio.

        Responder
        1. Rafael

          Rubens,

          Com todo esse tempo disponível que estamos tendo, eu tomo o cuidado de não buscar ler notícias que possam me estressar ainda mais. Tento me manter informado, mas é importante não ficarmos meio paranoicos. Para nosso próprio bem e para o bem daqueles com quem convivemos.

          Mesmo que a realidade seja duríssima, precisamos achar uma forma de ficarmos mais positivos. Mesmo que soe como ilusão.

          Abs, fique bem.

          Responder
    2. Roberto Cerqueira

      Pelo visto, vc odeia bancos (principalmente os banqueiros). Mas lembre-se de que na Coréia do Norte e Cuba também existem bancos e os governos não deixam que eles quebrem. Vc deve ser de classe média e tem hoje recursos, facilidades e conforto à sua disposição que nenhum ricaço ou nobre, vivendo há 300 anos atrás, podia sequer sonhar. Agradeça isto aos bancos, que permitiram a existência do capitalismo e de tudo o que ele te proporciona.
      E arranje um termo mais atual, porque neo-liberal é coisa do século passado, que o Lula usava para xingar o FHC.

      Responder
    3. Henrique Vianna

      Dinheiro para banco sempre teve e terá independente do governo.

      O mesmo vale para empreiteira. Foi no governo dos “trabalhadores” o auge desta promiscuidade. Porto em Cuba, Metrô em Caracas,Obras em Angola.

      E.acidentalmente a empreiteira beneficiada reforma um sítio sem qualquer ganho,cuja obra era “gerenciada ” pela esposa de um ex presidente.

      Responder
  57. Luiz Fernando

    Agora q a ficha esta caindo, é lamentável ficarmos praticamente um ano sem Rafa, Federer e Djoko, se de fato este ano não houver mais nenhum grande torneio perderemos um ano desse trio de ouro, algo que não terá como ser reposto, pois principalmente para Nadal e Federer o momento de parar esta cada dia mais próximo…

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Para alguns a quarentena é nociva, gera revolta e depressão, calma q a situação vai melhorar daqui a um tempo, não perca a fé…

        Responder
  58. Gabi

    Saiu hj no Estadão que uma vacina contra a covid-19 está sendo desenvolvida por um time de cientistas em Israel. Em entrevista ao jornal The Jerusalem Post, o chefe da equipe Dr. Chen Katz afirmou que pretende iniciar os testes em humanos em 1º de junho.

    Quem é contra Israel e/ou antissemita e/ou a favor do boicote aos produtos israelenses (BDS) não deveria poder usá-la!! Mas os judeus não são assim e vão liberar para todos, porque a vida vem em primeiro lugar!!

    Responder
      1. Gabi

        Ué, mas se Israel não presta, por coerência política ele deveria recusar a vacina.

        Mas não, ele continua bradando ser vítima do mundo cruel e recebendo muito dinheiro do Irã e afins simpatizantes da “causa” palestina.

        Responder
    1. Carlos Reis

      Vacina = Vírus “atenuado” da doença “misturado” com adjuvantes, quase todos tóxicos para o ser humano.

      Câncer infanto-juvenil, doenças auto imunes, alergias e intolerâncias, autismo, etc., estão diretamente ligadas as Vacinas.
      Vários estudos independentes mostram isso, mas eles são ignorados pela Ciência Moderna.

      Pesquise MELHOR, Vacinas são LIXO TÓXICO!

      Leia o livro “Critical Vaccine Studies: 400 Important Scientific Papers Summarized for Parents and Researchers”.

      Assista o filme VAXXED.

      Responder
  59. Sandra

    Dalcim, vendo agora o master cup 2000 estou vendo o Guga pedir atendimento , quando mesmo o Guga apareceu com o problema no quadril ? Em que ano ?

    Responder
    1. Gabi

      Tb vi!!
      Aliás, faz 7 dias que o sportv passa o mesmo jogo e no mesmo horário. Às vezes, acho que estou acordando no mesmo dia!! rsrsr

      Responder
  60. Sandra

    Dalcim , o que eu gostaria mesmo era que achassem uma cura , parece o acopalipse ! Mas o que quero mesmo saber , porque não reprisam o Australian open ou mesmo Wimbledon ?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, eu também, Sandra. Mas nem para gripe comum se tem um remédio eficiente até hoje. Acho que Sportv está escolhendo jogos que deram mais audiência, mas sem dúvida podiam escolher um torneio.

      Responder
    2. Luiz Fabriciano

      Sandra, se pensarmos em apocalipse como fim do mundo, estamos completamente fora do sentido, mas se pensarmos em apocalipse, como é realmente seu significado – revelação, aí estamos no caminho.
      Nunca a humanidade pensou tanto no que realmente tem valor. Estamos numa fase em que a evolução moral é extremante necessária.
      Grande abraço.

      Responder
  61. Luis

    Dalcim 2020 tá parecido com aquelas profecias surgirá um Corona se espalhará pelo mundors e esporte muito atingido tomara tênis volte em 2020 mas se cancelar mais um Slam vai ser difícil ter tênis em 2020 e sem Federer rs

    Responder
    1. Luiz Fernando

      Lula, Dilma e Haddad fariam melhor? No mínimo comprariam insumos hospitalares e “doariam” p os países “amigos”, como eles tem bom coração…

      Responder
      1. Miguel BsB

        Rapaz, um desses idiotas filhos do bozo, porque não bastou eleger um idiota, tiveram que vir com a família inteira, outro dia, sem mais nem menos, foi delirar no twitter e arrumar briga com a China, maior crise diplomática…resultado?
        A China cancelou contratos pra fornecimento de material médico com o Brasil, o Trump mandou não sei quantos cargueiros lá e levou tudo…logo o Trump, ídolo dessa gente.
        Resumo: qualquer um, repito, qualquer um, seria melhor para o Brasil do que essa família aí envolvida inclusive com milícias de bandidos.

        Responder
        1. Luiz Fernando

          Bolsonaro é um bundao, os filhos são piores, mas como a quadrilha do bandido de Curitiba é impossível. Mas tudo na vida é uma questão de opinião e acho valido qualquer um defender seu ponto de vista, o presidiário não diz sempre que não sabe de nada, pq nós não podemos ter pontos de vista diferentes?

          Responder
        2. Rodrigo S. Cruz

          Qual a base que tem um raciocínio desses, exceto puro ranço, Miguel?

          O PT roubou bilhões.

          Do meu, do seu, do NOSSO dinheiro!

          Agiu como o Robin Hood ás avessas, já que tomou dos pobres para dar pros ricos…

          O Bolsonaro até então era desconhecido nesse cenário.

          Portanto a atitude lógica seria ele, e não alguém que literalmente assistimos roubar…

          Responder
          1. Miguel BsB

            Rodrigo, eu penso assim… vou até abrir meu voto das últimas eleições. Votei no Ciro. Primeiramente, pra quebrar essa dicotomia que ia existir chegando PTxBolso no segundo turno, sabia que o antipetismo votaria até no capeta, como o fez, pra não dar mais um mandato pro PT. Tb acho o Ciro um cara preparado e muito inteligente. Experiente, já exerceu vários cargos e, como ele mesmo diz, e é verdade, nunca teve seu nome envolvido em maracutaias..e o cara é político desde sempre. Tem seus defeitos, é lógico, mas dentre as opções, foi a que fiz…
            Eram, sei lá, 10 candidatos, de todas as correntes políticas, mas resolveram votar no mais despreparado, alucinado, defensor de ditadura militar, torturador, etc etc. Já disse que entendo quem não vota no PT, mas não tem comparação um professor doutor da USP, culto, cordato, com experiência bem sucedida como.Min. da Educação, Ex prefeito, com um brutamontes delirante como o atual presidente. Não vou me estender mais pq é cansativo e agora, o Bolsonaro foi o eleito e é isso oque temos pra sair de uma crise econômica que já perdura há anos e agora ainda com essa pandemia mundial…

      2. Groff

        Desculpa, Luis, eu não gosto de nenhum dos citados, mas NÃO TEM como fazer pior do que o Bozo, que literalmente expôs TODA a população que acredita nele à pandemia. Esse merecia prisão perpétua por ter agido como agiu (e olha que sou contra prisão perpétua, pra você ver o nível da gravidade).

        Responder
  62. Rubens Leme

    Dalcim, um disco que deve ter ouvido na época, O Tudo Foi Feito Pelo Sol, dos Mutantes, obra-prima prog da banda. Tanto se fala das bandas progs britânicas, alemãs, italianas e poucos ouviram essa fase do ex-trio de Rita, Arnaldo e o próprio Sérgio Dias, que era o único membro original.

    Incrivel o som e isto prova que não são poucos os que consideram Sérgio um dos melhores guitarristas do planeta desde aqueles dias. Um músico espetacular e um excepcional disco.

    https://www.youtube.com/watch?v=8DjDC19QeY0&fbclid=IwAR35qSRMFXLvEECHaAnOtK2vkpoEiMMbRssily-KlWwbQKDkAe-OZQ2-rcU

    Responder
  63. Heitor

    E o Federer optou por fazer a quarentena na Suiça.
    Por que será?
    Eu acho que é porque é um país democratico, que preza a liberdade, que zela pelos direitos de seus cidadãos. Ja a maioria dos países árabes é o oposto e um risco ainda maior morar la. Os Emirados Arabes, onde Federer tb mora, são uma versão mais light do que o Irâ, por exemplo, mas, ainda assim, é um lugar onde a qualquer momento medidas extremas podem acontecer e vc andando na rua ser colocado para dentro de uma van e nunca mais saberem nada de vc

    Responder
  64. ABEL AFONSO

    Olá Dalcim.
    Em um comentário a mais de um mês eu já achava muito real a possibilidade de Wimbledon ser cancelado.
    Por toda a incerteza que existia e ainda existe, fui defensor e ainda sou de zerar as semanas do ranking conforme as datas dos torneios fossem sendo expiradas.
    Eu gostaria muito de saber de você caro Dalcim, se ainda mantém a sua opinião de que o congelamento é a melhor opção e explicasse ao menos que sentido faz tal medida se os torneios ou estão fora de lugar no calendário ou não ocorrerão.

    E acho difícil a realização da Rogers Cup, Cincinatti e Nova Iorque. (os dois primeiros dependerão muito do que Nova Iorque decidir)
    O complexo Billie Jean e sua estrutura estão servindo de hospital de campanha e o Flushing Meadows-Corona Park (ironicamente o nome do complexo) é e por ao menos até junho/julho será ainda um dos pontos chave de tratamento da epidemia por lá.

    Responder
  65. Rodrigo S. Cruz

    Assistam com atenção.

    Tirando aqueles meros fantoches, extremistas, ou simplesmente orgulhosos demais para não darem o braco a torcer.

    Sejam de direita ou esquerda, acho difícil alguém desprezar a opinião desse youtuber.

    Ele que já foi apoiador do Presidente.

    A família Bolsonaro foi bater na porta da casa dele pedindo apoio, num momento em que as chances dele ser eleito eram pequenas…

    É um vídeo de duras críticas tanto ao Bolsonaro como àqueles que não aceitam de jeito nenhum que ele seja tocado.

    E ele faz uma ressalva importante em 7:36 (para aqueles que parecem não entender porque tantos votaram no cara)

    Ou seja, mais imparcial impossível.

    Assistam e opinem:

    https://www.youtube.com/watch?v=8d0mLXyBbJ0

    Responder
    1. ABEL AFONSO

      Rapaz…
      Quando George Orwell lutou na Espanha do lado republicano por uma facção marxista , percebeu uma das grandes armas de manipulação: A arte de fazer odiar. E daí vêm “os minutos do ódio”, descritos em 1984 que são o contrário do solene minuto do silêncio.
      Orwell culpou Stalim pela derrota republicana para os fascistas de Franco e aumentou o seu escárnio pessoal por este líder e um dos motivos alegados é que Stalim utilizava nas frentes de publicidade o mesmo discurso dos fascistas de demonizar os inimigos para por sua “verdade” como a melhor e isso criou o mecanismo perfeito para o maior apoio a Franco.

      O youtuber citado não pode ser comparado a Orwell evidentemente, mas percebeu que a fórmula dá certo. Vejamos:
      Ele antagonizou com outros pares sempre os atacando e movendo seu público contra estes.
      Ele atacou fervorosamente o Partido então no poder e isso capitalizou para ele.
      Ele aumentou este escopo e passou a atacar todo o pensamento de esquerda pois isso lhe rendeu dinheiro e fez vender cursos baseados em pensamentos de direita conservadora.
      Agora, ele passou por um processo de negação total: sumiu por semanas dizendo que abandonaria as redes, ressurgiu com o cabelo curto após um implante, passou a fazer a barba e após o dito afastamento, passou a atacar um governo que ele de pés juntos jurou que seria a salvação do país.
      É um produto mal-acabado da teoria de Orwell o que vemos, um aproveitador da falta de IDEOLOGIA das pessoas que acham que o pensamento é mais fácil quando alguém escolhe o que falar por elas.
      É o imediatismo que alimenta esse tipo que não passa do político muquirana do século 21, que não precisa de mandato para engabelar o povo.
      O que me assusta é a aceitação disso por uma massa considerável e não tanto o sujeito se aproveitar dessa ignorância.

      Eu aconselho aos leitores do blog nessa pandemia a procurarem canais do youtube que discutam grandes obras literárias, jogos bacanas da ATP e WTA, canais de cinema…
      Nunca canais de gente que quer te objetificar.

      Se tiverem a disposição, leiam grandes livros, crônicas, vejam filmes.
      Uma dica: A revolução dos bichos. do mesmo Orwell que se acha fácil e gratuito em PDF.
      garanto ser melhor e mais honesto do que qualquer “mestre do capitalismo” apesar de ser um apólogo.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Boa tarde, Abel.

        Muito obrigado por comentar.

        Mas o que você escreveu só teria sentido se a mudança do Youtuber tivesse ocorrido de maneira irracional e desmotivada.

        O que não foi o caso.

        Sem dúvida o Presidente descumpriu o principal mote da campanha dele: o combate à corrupção.

        E no que tange ao coronavírus, é difícil discordar que a postura dele seja perigosa, para dizer o mínimo…

        Portanto, discordo dessa visão de que o Youtuber esteja meramente em busca de alguma vantagem pessoal.

        Aliás, vale lembrar que ele perdeu muitos inscritos ao decidir criticar em vez de cegamente defender.

        Abs.

        Responder
        1. ABEL AFONSO

          Olá Rodrigo, tudo na paz?
          Eu não estou aqui para demover qualquer pensamento feito que tenha sobre nada más realmente acho esse tipo de cara tóxico para embasar qualquer opinião.
          Primeiro que como todo mundo sabe, é muito mais fácil atacar do que defender.
          E não estou citando em momento algum que tenho incômodo com opinião específica sobre governo, pessoa ou pensamento.
          Tive experiências em lugares muito liberais e outros nada. Por isso prezo muito a liberdade de cada um falar o que quiser e da forma que achar melhor.
          O meu problema é com esse tipo de pessoa que usa literalmente os outros. E que utiliza um modo “Lua” para enganar.
          esse cara estava na AV. paulista a menos de um ano apoiando o governo.
          E agora, os caras que ele tanto atacava não existem mais?
          Os ministros do STF que antes atacava não são os mesmos?
          O foco de todo o mal do universo é apenas um ?

          E uma coisa importante ao meu ver e que corrobora com a parte onde escrevi que as vezes é cômodo porém perigoso deixar alguém emitir opiniões por você: Um presidente não pode acabar com a corrupção, ele não está lá para isso. Nenhum presidente pode e nenhum estado pode. Quem combate os males é você, eu e toda a sociedade.
          O presidente manda as pessoas irem trabalhar, eu vou sair de casa por isso? Claro que não!
          O cara do youtube sabe que a raiva das pessoas é facilmente dirigida, assim como o presidente sabe.
          a única vacina para não cair em balelas populistas de massa? Tire a sua conclusão e não aceite ser um repassador de um discurso oco e que não oferece nada de propositivo.
          Más deixo claro que respeito você e seu pensamento porém divirjo dele ” como não disse Voltaire”
          Um abraço e paz e bem.

          Responder
        1. ABEL AFONSO

          Olá Rafael.
          É um grande livro.
          Infelizmente temos por aí Napoleões e Bolas de Neve;
          Uns Squealers pela internet;
          E milhões de ovelhas que não hesitam em trocar o “quatro patas bom, duas patas ruim” pelo ” duas patas bom, quatro patas ruim”
          depende de quem vai chagar para o jantar…

          Responder
  66. MARCILIO AGUAIR

    Caro Dalcim! Infelizmente essa noticia era questão de tempo. Consolida-se a tese de que o mundo em que vivíamos ha algumas semanas não mais existe e não sabemos como será “depois que tudo isso passar”. No que se refere ao Big 3, acho que o Federer será o mais prejudicado quanto a ter chances de ganhar mais uma Slam e ou Olimpíadas, porque ele tem contra si o pior adversário: o tempo. Depois de alguns dias sem ler suas postagens, hoje me atualizei lendo o “Pandemia ameaça o futuro do tênis” e todos os comentários feitos pelos participantes. Não conseguia parar de ler porque as abordagens sobre tênis, política/economia e musica foram do mais alto nível, com riqueza de informações e argumentações, o que raramente acontece em redes sociais. Até as divergências e provocações foram amenas, sem descambar para ofensas. Em todo esse conteúdo riquíssimo, gostaria de ressaltar duas citações feitas por você e Rubens Leme, com as quais me identifico totalmente. O Rubens mencionou sobre o centenário do nascimento de Charlie “Bird” Parker e comentou sobre o extraordinário filme de Clint Eastwood. Não me considero um músico, mas tenho uma relação de amor com o Saxofone e Bird, para mim, está no panteão. Sua citação sobre Beethoven foi ao mesmo tempo surpreendente e gratificante, porque eu considero o Segundo Movimento da Nona Sinfonia como a obra de arte mais bela e emocionante dentre as que eu conheci na minha vida. Parabéns pelo Blog e pelo bom gosto. Saúde para todos.

    Responder
    1. Rubens Leme

      Uma das grandes alegrias da minha coleção é a caixa de 10 cds que reúne todo material que Bird gravou pela Verve Records (https://en.wikipedia.org/wiki/Bird:_The_Complete_Charlie_Parker_on_Verve).

      Também tenho todo o material que gravou pelos selos Dial e Savoy e alguns cds, com o Charlie Parker with Strings.

      É extremamente triste saber que ele morreu aos 34 anos e que o médico legal quando o viu deu mais de 60, por causa de suas condições lastimáveis. O filme de Clint é muito fiel, embora tenha se baseado muito nas lembranças de Chan Parker, com quem Bird viveu muito tempo, mas que não era sua esposa oficial, por isso nem foi ao enterro e também não teve como impedir que o corpo dele fosse enterrado no Kansas, algo que Bird implorava para não acontecer (o filme mostra bem isso).

      Responder
    2. Miguel BsB

      Estava aqui eu na quarentena tomando um muito bem feito por mim, modéstia a parte rs, Blood Mary, zapeando o blog, e vi os comentários de vcs sobre o grandíssimo Charlie Parker, abri o Deezer, e botei o Bird pra tocar…
      Fantástico. Combina demais com um blood Mary…hehe

      Responder
  67. Arthur

    É triste, Dalcim, mas mais do que esperado.
    Como alguns já escreveram por aqui, infelizmente esta praga do covid-19 não nos deixará tão cedo.
    Vacinas são uma ilusão antes de um ano, um ano e meio. Tratamentos não existem; todos ainda são experimentais.
    Sem vacina ou tratamento cientificamente confiável, o mais provável é que continuemos em quarentena e, na melhor das hipóteses, leves levantamentos seguidos de novos confinamentos, quando vier a segunda onda de infecções.
    A verdade – é triste reconhecer – é que este ano de 2020 parece totalmente perdido para o esporte em geral, e para o tênis em particular.

    Um abraço.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Felizmente, o ritmo de crescimento na Itália e Espanha parece enfim ter estagnado, mas em outros lugares cresce rapidamente. Um terror.

      Responder
  68. Miguel BsB

    Dalcim, me permita lançar essa brincadeira da ATP aqui com vc e os demais colegas que quiserem participar…
    Dream Team, escolha 5 jogadores para o seu dream team:

    1 dos Big 3
    Jovens: Thiem/Tsisipas/Medvedev/Zverev
    Lendas: Sampras/Borg/Lendl/Agassi
    Trick Shotters (habilidosos): Kyrgios/Monfils/Paire/Brown
    Vencedores de Slam(fora do big3): Murray/Wawrinka/Delpo/Cilic

    Meu time:
    Federer
    Thiem
    Lendl
    Brown
    Wawrinka

    Ainda vou além e escalá-los rs:

    Federer – Grama
    Lendl ou Stan- Hard Lentas
    Federer ou Lendl – Hard rápidas
    Lendl ou Thiem – Saibro

    Duplas (sem repetí-las):

    Duplas grama – Federer/Brown rs
    Duplas Hard lentas- Federer/Stan
    Hard rápidas – Federer/Lendl
    Saibro – Lendl/Thiem

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho interessante, mas qual o objetivo desse time? ganhar um título da Copa Davis? Vencer o máximo de torneios numa temporada? Ou salvar minha vida? Eu teria formações diferentes para cada um… rsrs… Mas vale sim a brincadeira! Vamos lá.

      Responder
      1. Miguel BsB

        Vi a brincadeira no site da ATP e resolvi mandar…não tem muita coisa pra se falar mesmo nesse intervalo do tênis…rs
        Eu escolhi meus jogadores favoritos entre os que eles disponibilizaram…aí aproveitei e já escalei eles ali de acordo com o tipo de piso do jogo( o que não constava da brincadeira original).

        Mas, se fosse pra escolher um jogador e um piso pra enfrentar o coronavírus do outro lado da rede e salvar a humanidade com uma vitória, seria Nadal no saibro em 5 sets rsrs

        Responder
    2. MARCILIO AGUAIR

      Aceito o desafio:
      Federer – grama e hard rápidas
      Borg – grama e saibro
      Delpotro – hard lentas
      Tsitsipas – saibro e hard lentas
      Kirgios – grama e hard rápidas

      Duplas
      Borg e Federer – grama
      Borg e Tsitsipas – saibro
      Delpotro e Tsitsipas – hards lentas
      Federer e Kirgios – hards rápidas.

      Responder
      1. Miguel BsB

        Rodrigo e Luiz Fernando: Tem que ser com os jogadores que eles pré escolheram, lá em cima…por exemplo, Safin e Fognini não estão…

        Responder
    3. Sérgio Ribeiro

      Roger Federer
      Dominic Thiem
      Pistol Pete Sampras
      Dustin Brown
      STANIMAL Wawrinka

      Ps. Favor não esquecer que o mais que habilidoso Brown , também se utiliza do Backhand Simples. Rafa Nadal que o diga rsrsrs ABS !

      Responder
  69. Rafael

    Almeida, achei que isso pode ser interessante para vc, se é que já não viu essa informação:

    Cristina Padiglione
    @Padig
    Audiência de Roda Viva com biólogo é a maior desde edição com Bolsonaro, em 2018 – Telepadi

    Credit to whom credit is due.

    Abs

    Responder
  70. Luiz Fernando

    Dalcim vc leu sobre a suposta farsa chinesa, que teria declarado números muito inferiores de casos contaminados e mortos na epidemia local? Acabo de ver isso num veiculo pelo qual tenho muito respeito, a radio JP de Sampa, que expos q um suposto relatório acerca disso teria sido entregue a Trump pelo serviço secreto americano. Claro q tudo pode ser um conto da carochinha, mas sempre me espantou a historia de, pex, poucos casos em outras grandes metrópoles chinesas e relativamente poucos casos em meio a uma população gigantesca do país. A gravidade do fato é absurda, imensurável, maquiando os dados, tudo no condicional até que seja provado ou não, teria levado os países europeus e os EUA a menosprezarem a dimensão do problema, que como vemos, é muito grave. Isso vem de encontro ao desaparecimento de jornalistas locais, que teriam noção do vulto da situação, e sumiram do dia para a noite. Parece um enredo de filme, algo surreal, mas esses regimes totalitários são mestres em subtrair informações desfavoráveis…

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Também não vejo isso como “conspiração contra a humanidade”, ou ação para dominar o mundo, mas sim como uma irresponsabilidade absurda que levou outros a não darem a dimensão correta para o q poderia ocorrer e de fato ocorreu, vide Itália, Espanha, EUA etc…

        Responder
  71. lEvI sIlvA

    TenisBrasil publicou a programação do SporTV com jogos inteiros de Guga. Se, por um lado quarentena impediu muita coisa e jogos em todos os esportes, operou um milagre… Só assim, muita gente pode enfim, assistir partidas históricas do nosso manezinho. Peço um grande favor, caso alguém grave os jogos, ficaria muito grato se compartilhasse comigo alguns deles. Segue meu e-mail: leviinacio11@yahoo.com
    PS. Pena, a programação não contar com Guga vs Rafter Cincinatti 2001. Baita jogão!

    Responder
  72. Paulo Almeida

    O cancelamento de Wimbledon já era mais do que esperado e creio que o mesmo deva ocorrer com o US Open. Flushing Meadows inclusive já virou hospital de campanha.

    Mesmo que a primeira onda do surto passe, quem terá coragem de se aglomerar depois de tantos traumas? Só acho possível a realização de eventos esportivos com portões fechados até que a vacina esteja disponível para toda a população. E, segundo a comunidade científica, isso levará de 12 a 18 meses na melhor das hipóteses.

    Responder
  73. Maurício Luís *

    Meu Deus, que fim de festa… o que não foi cancelado foi adiado, o que foi adiado não se tem certeza se vai acontecer…
    O que um microscópico vírus não foi capaz de fazer!
    Porém como essa paralisação envolve a todos, e quando há interesses econômicos envolvidos, acredito que vão pressionar os cientistas pra que encontrem ao menos um medicamento pra evitar tantas mortes e a tal quarentena.
    Única coisa que me consola é que não vou escutar os grunhidos e ver os repetitivos balões do ibérico marombado por um tempo.

    Responder
  74. Matheus

    Gostaria de mandar um abraço carinhoso para o grande Luiz Fernando e dizer que, Rafa vai voltar com tudo ano que vem e fazer a dobradinha Wimbledon/RG.
    Prezados Nadalistas, amores da minha vida, vamos acreditar!!! Bamos!!!
    Rafa é sem dúvidas o maior da história!

    E para MC e LF, nós ainda vamos assistir uma final de RG juntos, tomando uma e gritando BAMOS!!!!!!

    Responder
    1. Maurício Luís *

      Matheus, eu não sei se você foi informado… mas estamos no meio de uma pandemia internacional. Não tem mais Rafa, não tem mais Federer, não tem mais Djoko… PAROU TUDO. ACABOU.
      O que estamos fazendo agora é lutar pela vida. Portanto, suas palavras eufóricas soam como um conjunto de Rock Pauleira tocando no meio do cemitério.
      Seria bom que você abrisse os olhos e acordasse desse seu sonho mirabolante. Francamente…

      Responder
      1. Rubens Leme

        Eu acho que fizeram montagem e editaram e distorceram (tempos bolsonarísticos), mas o que ele quis dizer é que com o passar do tempo todos nós teremos esse virus como temos o de gripe etc. Ainda assim, o timing e a maneira foram lametáveis.

        Responder
  75. Frederico Schnack

    Caro Dalcim. Acredito que no fim do 3° parágrafo, você quis dizer : “Não há luz artificial em Wimbledon nas quadras externas.”

    Responder
  76. Carlos Reis

    Pena. era a última chance do craque faturar o maior torneio de todos. Mas quem mandou perder a final ganha de 2019? O recorde seria 21 e o recorde da Martina em Wimbledon seria igualado.

    Responder
    1. Barocos

      Pelo que eu andei lendo, Roger irá jogar a próxima temporada (ao que parece, pelo menos até as Olimpíadas). Depois disto, nem ele sabe.

      Seja quando for, tomara que seu último ano coroe a brilhante carreira que ele tem. Seria mais do que merecido.

      Responder
  77. Luis

    Dalcim não e’ 1 abril kkkk,sem Wimbledon que e’ perda grande principalmente pra Federer que tem mais chances na grama fica difícil imaginar como disse Luiz Fernando volta do tênis em 2020 infelizmente,passando VT do Guga faz muita falta pro tênis brasileiro

    Responder
  78. Rafael Azevedo

    “Os adiamentos sempre foram devido às guerras. Esta contra o covid-19 é mais uma.”

    É isso aí, Dalcim. Estamos em guerra!

    Responder
  79. Ivan

    Prezado Dalcim,
    me desculpe por eu não ter me expressado bem no post anterior. Eu mesmo decidi verificar os dados do Big 3 apenas para as finais entre eles e, salvo engano:
    1) Sem Djoko, Nadal e Federer teriam 4 GS a mais cada um, portanto, a diferença atual de 1 GS entre os dois não mudaria.
    2) Federer perdeu 6 finais para Nadal (4 em RG) e 4 para o Djoko, então poderia ter até 30 GS. Do total de 20, Federer venceu 16 contra outros rivais. Não verifiquei em quantos destes 16 torneios ele venceu Nadal ou Djoko antes da final.
    3) Nadal poderia ter vencido 26 GS, tendo perdido 3 finais para Federer e 4 para o Djoko.
    4) Djoko poderia ter vencido 22 GS, mas perdeu 2 finais em RG e 3 no USOpen, onde perdeu 2 para Nadal.
    5) Nadal e Djoko vencerem 8 GS contra rivais do Big 3.
    Pelo jeito, novos números apenas em 2021…

    Abraço!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ah, agora entendi sua colocação, Ivan. E você mesmo colocou bem a situação. Acho que a rigor os três estão em posições semelhantes à atual, com pouca distância entre esses tenistas tão espetaculares.

      Responder
  80. Marcel Azevedo

    Dalcim, como fica o Ranking?? Os pontos serão descontados ou congelados? Djokovic fez 2000 pontos e Federer 1200 em Wimbledon ano passado.

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          A ATP não disse nem sim, nem não. Apenas congelou o ranking semanal. Teremos de aguardar a posição deles ao final de tudo. Mas eu acredito que não contabilizem. Abração!

          Responder
  81. Oswaldo E. Aranha

    Acredito, e não é 1º de abril, que o único torneio importante que irá acontecer ainda este ano é o Finals. O torneio poderá seguir o hanking atual, possível até com 10 participantes, com portões fechados, tendo como renda a transmissão por tv para todos o mundo, única fonte para cobrir as custas, tendo em vista que os tenistas participantes não estão carentes de remuneração significativa.

    Responder
  82. Rodrigues

    Dalcim

    Me lembro que no começo do século os jogadores não tinham o habito de levarem toalhas para
    se enxugarem no intervalo dos pontos. Acabei de assistir o vt da final de Hamburgo, entre o
    guga e o Safin (que jogaço!), e eles , em momento algum, se utilizaram desse subterfugio.
    Voce saberia me dizer quem começou essa moda? Teria sido o Nadal?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Com certeza, não foi o Nadal. Teria de dar uma olhada, mas penso que é algo de uns 20 anos para cá. Guga usava toalha, por exemplo.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Me lembro de Sampras e Agassi tirando onda pra cima do “ inventor “ Andy Roddick, Dalcim. Os irritava dar um Ace e pedir a toalha . E o pior é que Nadal é quem leva a fama rsrsrs Abs!

        Responder
          1. Marcos RJ

            Prezado Dalcim, a minha esperança de acompanhar o retorno do circuito de tênis em 2020 vem diminuindo a cada semana que passa. A declaração da USTA recomendando que as pessoas não joguem tênis devido ao perigo de contaminação (com basicamente tudo) parece ser a última pá de cal na possibilidade de realização do US Open 2020.
            Vale lembrar que o complexo do torneio atualmente serve como hospital de campanha e já existem discussões sob nova onda de contaminação durante o outono Norte Americano.
            Será que estou sendo pessimista? Qual a sua expectativa?
            Pelo menos conto com a continuidade do blog do Tênis enquanto a bolinha não entra em quadra … haha

          2. José Nilton Dalcim

            Olha, Marcos, difícil prever mas mantenho algum otimismo. Estamos em abril e o circuito está parado até começo de julho. Então são três meses para que a Europa consiga retornar com alguma normalidade, o que não é tão impossível. Poderíamos ter Roland Garros no começo de setembro e o US Open no começo de outubro, o que daria seis meses para Nova York se recuperar. Claro que é um quadro otimista, porém ainda factível.

      2. Rodrigues

        Dalcim

        A última vez que vi o Guga jogar foi na costa do Sauipe, (eu estava lá),derrota pro Sareta. E naquele jogo não me lembro do Guga, e nenhum outro jogador, usar toalha.

        Responder
    2. Jose Yoh

      Sempre achei isso uma brecha para milongas e uma tremenda humilhação para os boleiros.
      Não entendo porque a toalha não pode ficar pendurada em algum lugar ou no bolso.

      Responder
  83. Vitor Hugo

    Uma pena, mas necessário.
    Tanto Federer quanto Novak são os tenistas que mais perdem. O sérvio porque é muito competente sobre a superfícies, é o tenista em melhor nível competitivo no momento, é o atual campeão e ano que vem estará mais “velho”, e talvez a next gen mais amadurecida.
    O suíço é o melhor da história sobre o piso, estaria descansando e só não venceu no ano passado por detalhes. Além do mais no ano que vem Roger estará com quase 40, então vai ficando cada vez mais difícil ganhar torneios grandes. O recorde do Connors está muito difícil de alcançar…

    Responder
  84. Rubens Leme

    Parece que na ATP deve ter um Guedes também que dá a desculpa de precisar uma PEC do Rodrigo Maia, mesmo tendo autorização do supremo para extrapolar o orçamento para usar contra o coronavírus. Resta saber quem é o Maia deles.

    Dalcim, uma aposta: quem receberá ajuda primeiro? os pobres no Brasil ou os tenistas, da ATP?

    PS: E apóspostar e mentir (que novidade…) em um novo vídeo (ele não podia deixar o 1° abril em branco), ele já o apagou, mas não se preocupem, pois o nosso DES-MINTO E TRANS-MITO o usará em seu próximo pronunciamento, para a alegria da sua horda de alucinados (não vou usar a palavra gado, porque tenho simpatia pelo bicho).

    E os 600 ó!

    Responder
          1. Rafael

            Eu não votei em nenhum dos dois, não consegui decidir qual seria o menos pior. Não queria outro mandato do PT, mas nunca tinha visto alguém tão despreparado quanto Bolsonaro.

            Julguem-me, se quiserem, mas eu só temo o julgamento de Deus kkkkkk

            affe

    1. Marcão

      Caríssimo Rubens Leme, convenha-se: que raríssimo momento de epifania se deu quando esse inepto, após anos e anos de hematomas e esfolamentos, viu-se, enfim, erguido sobre duas pernas!

      Responder
      1. Rubens Leme

        Marcão, às vezes lamento que essa epifania não tenha feito aquilo que (novamente) o nosso presidente disse: “Nós estávamos na beira do precipício, mas graça a deus já demos um passo à frente”.

        O planeta agradeceria.

        Responder
  85. Clayton Moraes

    Caro José Nilton Dalcim, não me leva a mal, mas como foi a segunda vez que leio isto, se faz necessários lhe dizer que não é convid-19 e sim COVID-19. Só um adendo, e espero que entenda isso positivamente.

    Responder
  86. Miguel BsB

    É, pelo andar da carruagem, o Slam do Ano foi o AUSopen…e tb quase não aconteceu por causa das queimadas brutais na Austrália (abro o parênteses para perguntar se não está na hora da humanidade rever seus conceitos de produção e exploração da natureza, que neste ano, nos brindou, logo de cara, com queimadas devastadoras na Austrália e com esse CoronaVírus).
    USopen acho extremamente improvável, dado que vão utilizar o complexo de Flushing Meadows inclusive como hospital improvisado…e a coisa tá feia demais em NY!!!

    Entre o BIG 3, acho que todos saem prejudicados: Nole estava voando e, com ctz, ia faturar ao menos mais 1 Slam neste ano…Nadal tb, provavelmente RG. Federer, que parecia a princípio beneficiado por ter operado pouco antes, o custo de ficar uma temporada inteira sem jogar é grande e vai pesar aos seus 39 anos…

    Responder
  87. Rodrigo S. Cruz

    “Rodrigo, o Safin era tudo isso mesmo e mais, adorava uma farra.
    Teve uma passagem, em RG 2001 que ele afirmou que iria à Paris, também para aproveitar a vida, afinal de contas, não teria 20 anos novamente e tentaria arranjar uma namorada francesa.
    Guga, por sua vez, ficou recluso e focado no torneio.
    Safin, não se sabe se arranjou uma namorada, mas Guga levou o troféu”.

    Pois é, Luiz.

    Eu simplesmente amava assistir as partidas do Marat Safin.

    Não só pelo belo tênis que tinha, mas por muitas vezes ser CÔMICO vê-lo perder a calma.

    Começava com aquelas expressões faciais e as falas com seu “fantasminha” interior.

    E quase sempre culminava com quebra de raquetes.

    Eu ficava morrendo de rir.

    Era particularmente curioso quando ele enfrentava o francês Fabrice Santoro.

    Um bom tenista, porém muito inferior ao Safin em potência, saque e tudo mais.

    Só que o Santoro era um tenista jeitoso, cheio de toques e simplesmente sabia confundir o Safin como ninguém!

    E quando o russo se desconcentrava contra ele, já era…

    Naquele jogão contra o Federer no Australian Open de 2005 eu torci FEITO LOUCO pelo Safin.

    E como lembro de ter vibrado com a vitória dele no quinto set.

    O cara além de tudo tinha um carisma incrível…

    Responder
    1. Luiz Fabriciano

      Tinha mesmo.
      Teve um lance dele que quando me lembro, rio muito sempre que isso acontece.
      Não sei contra quem ele jogava, era uma quadra dura e ele estava P da vida com jogo. Chegou ao match point contra. O adversário no saque.
      O cara sacou, o juiz de linha cantou fora, o juiz de cadeira ídem, mas o Safin, ahhh o Safin, com a mão aberta e plana, apontou boa e caminhou à rede para cumprimentar o adversário. Dou risada só de lembrar.
      Para mim, essa final de Hamburgo contra Guga foi o melhor entre eles.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Hum , sei não Rodrigo rs. Torcer “ feito um louco “ pro Safin contra o Craque ? Então pode se considerar o responsável pelo não SLAM 21 . Aquele jogaço foi do mesmo nível da FINAL de Wimbledon 2019 . O 9 x 7 no Quinto a favor do Russo, foi mais uma demonstração que jamais houve entressafra. Mas depois ele pagou com juros e correção rsrsrs Abs!

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Sim.

        Quando o Guga jogava, eu obviamente torcia por ele em detrimento do Safin.

        Depois eu passei a torcer pelo Safin.

        E só quando ele parou que eu virei torcedor do Federer.

        Nunca torci pelo Pete Sampras.

        Quanto a celeuma da “entressafra” , isso não passa de provocação dos ignorantes de sempre…

        Abs.

        Responder
  88. Alexandre de Magalhães

    Olá Dalcim. Obrigado pelo post. Estou de acordo que já é hora da ATP e WTA sair ao encontro dos tenistas para ajudá-los. Mas qual deveria ser o critério para tal ajuda? A quem dar prioridade? Será por ranking? Pelos ingressos de anos anteriores? E o que fazer com treinadores, fisioterapeutas, rebatedores, encordadores, etc?

    Responder
  89. Anderson Nunes

    Não tem mais Wimnledon??// Então não tem mais um título de Djokovic e um vice de Federer, basicamente, ou seja, com o cancelamento da temporada de grama o sérvio é o principal afetado, pois este perdeu a chance de título, enquanto Federer perdeu a chance de boa campanha.

    Responder
  90. Barocos

    Dalcim,

    Concordo com tudo que você colocou. Quem imaginaria a alguns meses atrás que um evento deste tipo poderia acontecer e provocar tamanha confusão?

    O incrível, é que existia um plano de contenção nos EUA, inclusive com financiamento federal para o desenvolvimento dos aparelhos de ventilação portáteis a um custo mais baixo (uma boa parcela da verba foi liberada), prevendo a estocagem de grandes quantidades destes para o caso de uma pandemia ou outro tipo de tragédia. Devido às sucessivas aquisições das empresas envolvidas por corporações cada vez maiores, e ao interesse conflitante das mesmas a respeito do aparelho, o planejamento não foi concretizado.

    Registro aqui meus votos de saúde para todos os participantes do blog, devidamente estendidos a todos os familiares e amigos (e mesmo aos desafetos).

    Que este pesadelo termine logo!

    Grato por deixar este espaço aberto neste período tão complicado para todos.

    Responder
    1. Rafael

      E o 1o. Ministro da Espanha, o trapalhão Pedro Sánchez, que encomendou (por um gasto significativo) respiradores de uma empresa NÃO CERTIFICADA (para esse tipo de produção) da China?

      Até aí tudo bem. Tudo mal mas tudo bem.

      O problema é que quando os aparelhos chegaram, nenhum funcionava.

      affe

      Responder
  91. Antônio Luiz Júnior

    Dalcim esclareça por favor essa afirmação (na minha opinião ridícula e sem qualquer fundamento) de que Rafael Nadal foi consultado isoladamente para consentir o adiamento de RG. Num momento em que a própria Espanha sofre com inúmeras mortes e praticamente todas as fronteiras estão fechadas, acho que “alguns” torcedores de Federer e Djokovic estão fazendo um má divulgação leviana desta informação .

    Responder
  92. Miguel BsB

    Sérgio Ribeiro, Dalcim:
    Voltando um pouco a um assunto dos comentários do post anterior, quem poderia imaginar que, de uma excelente geração argentina que incluía Nalbandian e Cória, o único que sairia campeão de Slam de lá seria o Gastón Gaudio… rsrs
    Aliás, que amarelada foi aquela do Cória? 6×0 6×3, depois ainda teve saque pra ganhar o torneio no 5º set…

    Responder
    1. Luiz Fabriciano

      Para mim, aquele ano seria do Guga, depois de ter atropelado o então #1 do mundo, perdeu várias oportunidades contra o Nalbandian, custando sua eliminação.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Incrivelmente os dois Hermanos faziam sempre jogos duríssimos . Apesar de Guillermo Coria ser bem mais completo , Miguel. Pra mim não foi apenas o fato de se conhecerem muito. Coria , assim como Zverev está agora perigosamente, já estava com a Síndrome das duplas -faltas . Depois desta FINAL nunca mais foi o mesmo. Coria somente venceu apenas um ATP 250 em Umag um ano depois. Se aposentou com apenas 27 anos e cheio de problemas extra quadra. Abs!

      Responder
  93. Neuton Batista

    Galera,
    Isso é só o começo. Acho pouco provável que qualquer evento com aglomeração de milhares de pessoas ocorra antes de setembro em qualquer lugar do mundo.

    Responder
  94. fernando augusto de oliveira

    Porque você falou que a unica chance de Nadal chegar ao 20 slan seria só no US OPEN, pelo que sei RG ainda não foi cancelado?

    Responder
  95. Luiz Fernando

    Gabi, eu sou antiquadrilha e sempre serei, seja a quadrilha de esquerda ou de direita. Agora comecei a rir sozinho ao imaginar a Dilma falando do impacto da hcloroquina: vai reduzir 30% de 30%, aí depois dobramos a meta kkkk…

    Responder
  96. Tiago

    Muito triste essa notícia, mas é uma decisão sensata e coerente! Pela saúde de todos os envolvidos, esportistas e torcedores é mais prudente se prevenir desse vírus chinês. Por outro lado estamos esperando o Grand Slam do barro tomar uma atitude pertinente. Ainda é difícil de se imaginar como dirigentes franceses e Rafael Nadal ( único tenista do topo consultado) ainda lutam para ocorrer esse Grand Slam logo em uma semana depois do US Open que é disputado em outro continente e num piso totalmente diferente. Muita soberba por dinheiro do evento francês e título por parte de Nadal, e dane-se o resto.

    Responder
  97. Gildokson

    É Dalcim, esperar 12 meses para isso eu acho um feito impossível. Dessa vez acho que acabou de vez para Federer.
    Colocando mais peso ainda naquele match point do ano passado.
    Djokovic vinha embalado e tem um prejuízo enorme mesmo, porém tem outras temporadas pela frente pra recuperar isso aí.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Mas tem o lado bom da estória , Gildokson. A Cirurgia aparentemente foi simples e um sucesso. E ele praticamente descartou a Aposentadoria. Daí que vamos de Dalcim. ” Nunca duvide de Roger Federer ” . Abs!

      Responder
      1. Gildokson

        Poxa Sérgio, otimismo do Dalcim a parte, é muito difícil imaginar que um jogador de quase 40 anos num circuito físico como de hoje em dia consiga de novo ser campeão em cima dos que chegam em todas. Aquilo que ele ia fazer ano passado ja era um absurdo que duvido qualquer outro tenista consiga. Quem dirá dois anos mais velho…

        Responder
        1. Rafael

          O Oliver Marach, tenista austríaco, veio de zóio, tbém. Mas esse n tinha sido marcado.

          De qquer forma, é bem legal esse lance todo.

          Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *