Nadal ainda precisa se soltar
Por José Nilton Dalcim
23 de janeiro de 2020 às 12:30

A maioria dos analistas e torcedores aguarda o reencontro de Rafael Nadal com Daniil Medvedev na semifinal do Australian Open, mas os dois ainda não engrenaram a contento e vêm vencendo sem a autoridade esperada neste começo de semana.

Nadal enfrentou o segundo sul-americano saibrista seguido e desta vez precisou de um tiebrek. Lembremos que o também canhoto Federico Delbonis jamais havia ganhado sequer cinco games numa partida inteira contra ele.

Não houve risco, é bem verdade, mas ainda se espera um pouco mais de atitude do espanhol, que manteve a passividade da estreia, com golpes por vezes muito curtos e um caminhão de break-points desperdiçados. A boa notícia é que vai encarar o amigo Pablo Carreño, contra quem só perdeu um set em quatro duelos.

Medvedev também está longe de encantar. Parece brigar consigo mesmo o tempo todo, e olha que desta vez pegou um inexperiente Pedro Martinez. Minha impressão é que o físico do russo não está 100% e isso atrapalha seu jogo e sua cabeça. Ele chegou a pedir atendimento para um sangramento no nariz no meio do segundo set. A chave no entanto está boa e agora vem o local Alexei Popyrin.

Sufoco e mais quintos sets
Quatro dos considerados favoritos tiveram que lutar muito para superar a segunda rodada, e obviamente que a decepção maior ficou com Dominic Thiem. O cabeça 5 chegou a estar atrás por 2 a 1 diante do convidado Alex Bolt, sofrendo desgaste desnecessário. Terá pela frente o garotão Taylor Fritz, que marcou incrível virada em cima do experiente Kevin Anderson. Jogo pode ser perigoso para o austríaco porque Fritz é o jovem norte-americano com melhor combinação saque-base.

Nick Kyrgios foi outro que se complicou bobamente. Tinha domínio total sobre Gilles Simon, com 2 a 0, 4/2 e break-point, e aí começou a pirar. Interrompeu a sangria num apertado quarto set e agora reencontra Karen Khachanov, aquele contra quem deu chiliques inadmissíveis em Cincinnati. O russo anda mal e por um triz não perdeu do esforçado mas limitado Mikael Ymer.

Quintos sets vieram para Stan Wawrinka e David Goffin. O suíço encarou o paredão Andreas Seppi e está sofrendo de altos e baixos que não lhe conferem confiança. Goffin tinha jogo sob domínio diante de Pierre Herbert, mas retomou a calma no final. Wawrinka pega John Isner, contra quem venceu uma única vez em quatro jogos e isso há 11 anos. O belga terá pela frente o embaladíssimo Andrey Rublev, que chegou a 10 vitórias seguidas.

Alexander Zverev de novo não perdeu sets e faz jogo interessante diante de Fernando Verdasco. E olhem Ernests Gulbis: vitória desta vez sem sustos e jogo imprevisível diante de Gael Monfils.

Feminino sem surpresas
Se é fato que o lado inferior da chave feminina atrai menos do que o outro, a imprevisibilidade não está menor. Dez das 16 cabeças avançaram à terceira rodada e todos os principais nomes sequer perderam set nesta rodada, o que inclui Karolina Pliskova, Simona Halep, Elina Svitolina, Belinda Bencic, Kiki Bertens e Angelique Kerber. Dessas todas, Bencic ainda não me convenceu e Halep mostrou estar recuperada do punho.

Assim, vale o destaque para Cici Bellis. Como Mário Sérgio Cruz narra em TenisBrasil, a promessa de 20 anos já passou por quatro cirurgias no braço, desde punho até cotovelo, o que custou afastamento de 18 meses e retorno em novembro de 2019. Ex-35 do ranking, ela foi treinada por Leo Azevedo nos seus tempos de USTA e terá como grande desafio agora a top 20 Elise Mertens.

Destaques do dia 4
– Zverev e Kyrgios avançaram, mas é curioso observar como a produção deles é baixa em Slam. O alemão tem agora 34 vitórias em seus 19 torneios jogados e o australiano, 39 em 25.
– Dos 18 sets entre Monfils e Karlovic, 10 chegaram ao tiebreak, com 7 a 3 para o francês. O croata de quase 41 anos aliás é fraco em quintos sets, tendo vencido 9 de 29 na carreira.
– Este foi o 17º duelo entre Stan e Seppi, que se cruzaram pela primeira vez num longinquo 2003.
– Kyrgios levou advertência por estourar os 25 segundos, coisa bem rara, e aí reclamou do juiz com gestos que imitivam Nadal, dizendo que a regra não era aplicada para todos.
– Pouco badalada, a polonesa Swiatek, de 18 anos, merece atenção. Tirou Carla Suarez e pega Vekic. Se vencer, repete Roland Garros do ano passado com oitavas de final.
– Khachanov terminou a partida de 4h33 com sinais de cãibra e exaustão. Mal conseguia levantar após se atirar ao chão para comemorar a vitória.

Façanhas e recordes
Faltam agora 17 vitórias para Nadal atingir a marca história de 1.000 na carreira, algo que apenas Connors, Federer e Lendl possuem. O triunfo sobre Delbonis foi seu 30ª em 33 sobre adversários canhotos em torneios de Slam e o 104º no geral com apenas 15 quedas.


Comentários
  1. LOMEU LIMA

    Disse no comentário de ontem” Sem querer ser Pitonisa, acredito que a zebra vai passar no AO na rodada de hoje a noite.” Estava certo, passou e fez algumas vítimas . Por pouco FEDERER protagoniza a maior delas. Jogou muito mal, e venceu na bacia das almas. O pior para o suíço são as quase 5 horas que permaneceu em quadra. Caso avance para a SF contra DJOKO vai ser dizimado. Playmobil varreu o grego Stef . Uma coisa é ganhar jogos, torneios melhor de 3 Sets, GS é pra poucos. A NG vai esperar muito pra levantar troféus de GS. Creio que DJOKO ficou mais perto ainda dá final após a rodada de ontem. Salvo uma dor de cotovelo, deve levar o 17 troféu no AO.

    Responder
  2. Rodrigo S. Cruz

    Estou confuso!

    Que houve com o PORTENTO, MAGNÍFICO e MAGISTRAL Bautista-Yakult?

    Aquele que o “gênio” do blog afirma ser melhor do que Andy Roddick?

    kkkkkkkk

    Perdeu de um Cilic em má fase, além de tudo!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Pois é, Rodrigo. Mas Bautista Agut venceu Todas na Copa Davis e na Laver Cup . Estava mortinho e vinha de Duas eliminações consecutivas pra cima de Cilic exatamente no AOPEN. É de longe o N 2 da Armada . Quanto ao Croata , ambos com mesma idade , não dá pra apostar todas as fixas nele também não. A meu ver. Abs!

      Responder
  3. Jônatas

    O pessoal acha que passar em 3-0 sobre o Millman é mole assim?

    O jogo dele é muito encaixado com o do suíço. Claramente ele joga no BH para deixar o Federer defensivo. Pior, esteve firme o tempo todo, jogou muito bem. Mas os fãs e os anti-fãs são assim mesmo, a estrela tem que passar por cima senão não presta ou não bota mais fé.

    Responder
  4. Evaldo A Moreira

    Como disse o Dalcim uma vez , jamais duvide de Roger Federe !!!
    Dalcim um menção: no anúncio do Federer na quadra , percebi o seguinte: todas as vezes que vejo que Roger tem 1.85 e 85kg, hoje vi que ele está pesando 82 kg, de duas ou uma; ou vi isso mesmo , ou tela estava embassada rsrsrs, é nítido que Roger está mais fino , pelo que meses jogos, concorda!?.
    Sendo assim, ele veio mais preparado fisicamente e com isso , percebo a movimentação dele, é no jogo de hoje contra o Millman, ficou comprovado a preparação e a conhecida resistência física do suíço, o que achas Dalcim!?

    Responder
  5. Rodrigo S. Cruz

    Que VERGONHA!

    Pra mim, o Millman foi o vencedor moral dessa partida.

    Como que pode o Federer deixar o cara mandar nos pontos dessa maneira?

    Ganhou na PROVIDÊNCIA DIVINA, por o cara ter sentido a pressão bem no finalzinho…

    Assim como Wimbledon 2019 achei que o Djoko ganhou na cagada, o Federer acaba de ganhar na cagada também.

    Sem mais…

    Responder
    1. Evaldo A Moreira

      Olha vou discordar um tiquim, ele tera 1 e meio de descanso , hoje o mental foi importante , embora as jogadas que ele hoje, e vemos ele não errar, vi o australiano rindo ironicamente e fora que vendo aquele estafe arrogante , menos Millman respeita o homem kkĺ

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Pois é, cara!

      E isso porque o Millman é uma espécie de CÓPIA PIORADA do Novak Djokovic.

      Ou seja, se esse cara já consegue fazer todo estrago, imagine o sérvio…

      Venceu. Mas não convenceu!

      Responder
  6. Luiz Fernando

    Hummm, Nadal demorou 2 e 2.5 horas respectivamente nos dois primeiros jogos, sem jogar bem, piadinhas dos isentos participantes do blog, e hj o “mestre” demorou quase essa soma contra o campeoníssimo Milman, nem sei se é assim q se escreve. E nos últimos anos após partidas prolongadas precocemente os resultados de Federer não costumam ser dos melhores, vamos aguardar…

    Responder
  7. Angela

    Como federer jogou mal…assustador. Já o Fognini, além de ter levado a partida a sério e com foco, ganhou em sets diretos dando um show de talento dentro de quadra. –O Roger tem que ficar esperto caso cruze c/ o italiano…se ele não jogar o seu melhor, o Fabio tem todas as condições de passar c/ a scania em dele.

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Dalcim,

      Você achou que o Federer jogou tão mal assim? Eu perdi o início e o final, mas achei que ele fez um jogo muito bom, pelo menos nesse período em que pude acompanhar. O problema era que o Millman chegava em todas e ainda impedia os ataques do suíço. É o que eu falo aqui há muitos e muitos anos: esses caras só jogam assim contra o Federer. rsrs
      Abs

      Responder
    1. marcos

      Curriculum Vitae: John Millman, 30 anos, profissional desde 2006, 38 jogos de simples em Slam, nenhum título de simples em torneios da ATP (250, 500, 1000), 75 vitórias contra 92 derrotas no circuito, ganhador do importante Challenger de Kaohsiung, Taiwan, em 2019.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        E zilhões de lesões que atrapalharam sua trajetória. Agora aos 30 ( até Federer fez questão de frisar ) , joga o seu melhor Tênis. Tinha mostrado na ATP CUP e até agora no Torneio. Abs!

        Responder
  8. JHONNY

    Infelizmente nao vi o jogo do Federer mais deve ter sido emocionante afinal 3 x 2 um jogo bem equilibrado john Millman esteve a dois pontos de vencer novamente Federer mais depois o suiço fez 05 pontos seguidos.

    Responder
  9. JHONNY

    Hoje procurei um link para ver o jogo pela internet nao achei (acostumado a ver na tv ate perdi o costume procurar na net) vc sabe alguns sites para ver o jogo ao vivo por favor.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não sei a qual jogo você se referia, mas o TenisBrasil dá o link de todos os principais jogos da rodada, incluindo os da madrugada.

      Responder
      1. jhonny

        Sites que de para ver o jogo ao vivo, e nao pelo placar da uol, bem se o tenis brasil coloca estes links quando for procurar aonde exatamente eu acho.

        Responder
  10. Felipe

    Sobre a derrota da serena: Vitória da elegância e simpatia sobre a arrogância e prepotência, inclusive para tristeza de Fernando Roese, que mais torcia do que comentava.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Você viu o jogo , caro Felipe. Posso te garantir de que nada que o parceiro afirmou , aconteceu na partida. Repetiu literalmente o que alguns desinformados do Tênis Brasil , postaram. Abs!

      Responder
  11. João ando

    Dalcim …o hewitt ainda teima em jogar ….jogou duplas com o jared e perderam para uma dupla chinesa… vemos como e duro abandonar o circuito profissional

    Responder
  12. Rafael

    Trabalhando e acompanhando Federer x Denis IstoMILLMAN. Federer levando um calor de IstoMILLMAN de novo, vamos pro 5o. set, e Tsitsipas ficando pelo caminho, despachado por um Raonic da so-called “geração perdida”.

    Realmente impressionante.

    Responder
  13. Leandro Oliveira

    Se alguém não quer ter o seu próprio comentário comentado por outros foristas, não escreva nada aqui no blog; porque, em última análise, o blog é para isso…

    Responder
  14. Ronildo

    Putz, Raonic eliminou o cara que ia despachar Djokovic nas quartas.

    Minhas previsões falharam devido ao intenso trabalho de reza braba e magia negra de certa galera.

    Agora só resta observar como Raonic saca medonhamente abaixo contra Djokovic ou Cilic ficar com o braço curtinho. Estas duas opções.

    Reconheço: se tem dois caras que tremem quando jogam contra Djokovic, estes dois caras são Raonic e Cilic.

    Embora Federer vá engrossar contra Djokovic numa provável semi, como sempre faz, não vejo como ele possa vencer, afinal é um atleta de 32 anos contra outro de 38.

    Responder
    1. Luiz Fabriciano

      Não foi nenhum trabalho de reza braba não. Simplesmente você combinou tudo com o grego, mas não combinou com o canadense. Aliás, não seria melhor procurar terceirização mais eficaz? Esse papel já pertenceu ao Medvedev e agora estava no Tsitisipas.

      Responder
  15. Luiz Fernando

    Esses GS estão se transformando num verdadeiro cemitério p essa nextgen, tão badalada e tão medíocre nestes eventos em específico. O canadense caiu na primeira rodada, o grego na terceira, perdendo na troca de BH p o magistral Raonic, e o terceiro, o alemão, o menos confiável dos 3 na atualidade, joga a noite…

    Responder
  16. Angela

    Serena foi eliminada
    O jogo da Osaka e Gauff não foi tão emocionante e disputado como eu imaginava
    Tsitsipas jogando mal diante do boring Raonic
    Federer num 1o set horroroso..

    Que zica é essa que tá acontecendo?

    Responder
  17. Lucas Duarte Parra

    Dalcim,potencialmente qual tipo de jogador seria mais perigoso para o federer?Jogador estilo Millman(solido,muito rapido,mas nao saca tao bem e nao e tao agressivo) ou Hurcazk(saca e ataca muito bem,mas tambem erra e nao e tao rapido)

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Depende das circunstâncias. Num piso mais lento, os tenistas rápidos e com contragolpe são os piores (ah, e o Millman saca bem, sim).

      Responder
  18. Rodrigo S. Cruz

    Irreconhecível…

    Essa é a palavra para definir a Serena Williams hoje.

    Nem achei que essa Wang tenha feito uma super apresentação e tal. Só fez a parte dela…

    A Serena MUITO MAL.

    Responder
    1. Rafael Azevedo

      Mas, a chinesa demonstrou um ótimo trabalho de pernas. Além de chegar em todas as bolas, ele se agachava quase com a bunda no chão para conseguir devolver a pancadaria da Serena. Achei fantástica essa disposição física dela.

      Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Se o Serviço não estiver afiado , assim como o Craque , as derrotas são cada vez mais eminentes. Sua movimentação deixa tanta a desejar , que pode perder pra qualquer uma a partir de agora. Abs!

      Responder
  19. Maurício Luís *

    ****’ Pra não dizer que não falei de flores****
    Embora eu não morra de amores pelo jogo horrendo do Nadal, há que se reconhecer que ele é um bom sujeito. Não só pela atitude em relação à menina que levou a bolada, mas por suas ações beneficentes.
    No final, o importante mesmo é o legado que deixamos. Ele sabe que hoje é famoso e badalado, mas no futuro, ê como minha mãe dizia: ” – O tempo passa com a rapidez de um sonho”.
    Pronto. Tá esgotada minha cota de elogios do trimestre pra ele.

    Responder
    1. JAN DIAS

      ” jogo horrendo …kk

      O jogo dele até que melhorou bastante no quesito variação, mas ele deve ser ruim de gingado, porque
      a Xisca tá sempre com uma cara de enjoo, de quem
      comeu comida estragada… Explica aí o porquê MAURÍCIO.. 😅

      Responder
      1. Maurício Luís *

        Cara de enjoo?? Então já deve estar grávida de algum baloeirozinho. E se eu tivesse que assistir a todos os jogos dele, eu também faria cara de enjoo.

        Responder
    2. Paulo Almeida

      Maurício, eu ainda posso usar a desculpa de desgaste desnecessário na ATP Cup para justificar uma eventual eliminação do Djokovic ou não?

      Responder
  20. Rodrigo S. Cruz

    Miguel,

    Dentre esses novos comentaristas da ESPN (alguns deles muito fracos) o que você achou da Letícia Sobral?

    Até agora eu achei que ela tem ido bem…

    Responder
  21. CAIO CESAR

    Boa noite, Dalcim.
    Vendo a parte inferior da tabela, considero uma tragédia a queda do Federer antes da semi e a do Djokovic antes das quartas. Acredito que teremos mais um capítulo dessa rica história. Inoxidáveis esses caras!
    Já o Nadal não consegue engrenar e tem uma chave indigesta a partir das oitavas … na minha opinião o caminho mais árduo a percorrer até a final.
    Ele está numa corrida contra o tempo para encaixar o seu jogo, não acha?
    Abraço!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, mas Nadal está tendo os adversários ideais para se recuperar e Kyrgios, se vencer, será uma enorme motivação para o espanhol. E aí ele pode engrenar de vez.

      Responder
  22. Maurício Luís *

    O Kyrgios, como todos sabem, é um dos poucos que tem bagagem pra mandar o Nadal pra casa + cedo. Mas a parte mental é uma incógnita. Espero que ele não se esqueça de tomar o REMÉDIO PRA CABEÇA.
    **** (AVISO: daqui pra baixo, eu é quem esqueci de tomar o remédio pra cabeça)****
    Por falar em ir pra casa + cedo, a sogrinha querida do Nadal tá lá. Se ele se estrumbicar precocemente, ela quer receber umas aulas particulares de tênis (ou seria baloagem? Bom… tanto faz). Ela até já comprou raquete, tênis, bolinhas… Só lhe faltam condicionamento físico, talento e coragem pra levantar do sofá e parar de fofocar no Face e no whats.

    Responder
  23. Paulo Almeida

    Putz, vejam os Australian Open que o GOAT Djokovic venceu:

    – 2008: eliminou Federer;
    – 2011: eliminou Federer e Murray;
    – 2012: eliminou Murray e Nadal;
    – 2013: eliminou Wawrinka e Murray;
    – 2015: eliminou Wawrinka e Murray;
    – 2016: eliminou Federer e Murray;
    – 2019: eliminou Medvedev e Nadal.

    Tirando 2008 que foi apenas “parrudo”, todos os outros foram “parrudaços”! E o de 2012 é o mais especial de todos, com duas partidas épicas de 5 sets contra Murray e Nadal.

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Vencer Murray é parrudo onde, cara pálida? Pelamor…Djokovic conseguiu a façanha de perder 2 Slams pro Wawrinka e 2 pro Murray. Só isso já é o suficiente pra tirá-lo da disputa pelo posto de maior de todos os tempos. Muda esse disco aí, só sabe falar disso…
      Abs

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Esse negócio de Slam parrudo já é por si só uma piada.

        Porém, mais grave é dizer isso justo citando o Murray, um freguês de caderneta do Djokovic!

        Parrudo “is my ass”… (rs)

        Se o próprio Federer ganhasse do Wawrinka numa final, seria cômico chamar isso de Slam parrudo.

        Posto que apesar da indiscutível qualidade do Stan, ele é o sparring número 1 do compatriota!

        Responder
      2. Paulo Almeida

        E o troll Pessanha acaba de dar dois tiros de escopeta nos dois pés, como de costume, kkkk.

        Murray já varreu o Federer na final olímpica, no AO 2013 e perde apenas de 14×11 no h2h, sendo que chegou a ter 11×9 a favor. Na última década disputou a terceira posição pau a pau com o suíço e perdeu por detalhes.

        Já o Wawrinka tirou o título inédito de Monte Carlo, meteu 3×0 fácil em RG 2015 e vendeu muito caro a derrota no AO 2017. Tudo bem que ele vira mais macho contra o Djokovic do que com os outros dois, mas também fez um pequeno estrago aí.

        Se com tudo isso ainda não são títulos parrudos, então até mesmo os dois únicos Slams irretocáveis do Fregueser ficam comprometidos. São eles justamente Wimbledon 2012 e AO 2017.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          O Pessanha de escopeta, e você de BAZUCA!

          kkkk

          Porque justamente esse é o problema:

          Se com o Federer o Murray consegue equilibrar bem, o mesmo não ocorre diante do Djoko.

          O sérvio faz o Murray de GATO E SAPATO, basta ver o h2h!

          Responder
    2. Sérgio Ribeiro

      Partidas “ épicas “ , caríssimo Paulo ? Uma chatice interminável. Todo mundo passando bolinha esperando o erro do outro. Com Murray então foi de chorar. Ainda bem que já Trintões, não teem mais pernas pra tanta enrolação. Até mesmo Nadal tenta mais Winners. As últimas entre ambos , e a espetacular e ÉPICA final de WIMBLEDON 2019 , onde fugiram a dar com o pau do Back , para matar de Forehand ( o Sérvio fez isso N vezes ) , deixa os apaixonados pelo Esporte segurando a respiração. O resto fica com os ridículos “ parrudinhos “ . Coisa que o parceiro de longe compactua na Whats rsrsrs Abs!

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Ps. Aquelas enrolações eram tão insuportáveis, que o Sérvio jamais atingiu a popularidade esperada para um verdadeiro Multi-Campeao . Pode ser que comece a obtê-la somente agora perto dos 33 . Abs!

        Responder
      2. Paulo Almeida

        Partidas épicas, históricas e memoráveis. Eu vi, ninguém me contou não. E a final é obviamente o melhor jogo de todos os tempos.

        Já aquela semifinal Fedal foi o jogo protocolar de sempre, com vitória fácil do espanhol. E em 2014 foi mais fácil ainda.

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Melhor jogo de Todos os Tempos ? Meu caro , além de fanático você desconhece o Esporte como ninguém. Continue com as suas teorias lunáticas , que passaram a ser motivo de chacota. Abs!

          Responder
  24. Felipe

    A primeira coisa que Nadal fez depois que terminou o jogo foi ver como estava a boleira que ele acidentalmente atingiu. Muito querido. E lhe deu a bandana.

    Responder
  25. V Mauricio

    Boa noite meu nobre Dalcim. Sempre uma satisfação pra mim participar do seu blog e conversar um pouco sobre tênis. Com relação ao torneio, as minhas impressões são as seguintes: Nadal jogando muito mal, se chegar nas oitavas, não passa pelo Kyrgios, principalmente se for na sessão diurna. Dito isso, vejo o lado de cima da chave bem aberto, pois não dá pra cravar Medvedev como favoritaço a chegar na final. Quanto ao lado de baixo da chave, a semifinal deve ser mesmo FedererxDjokovic, com um certo favoritismo para Djoko, por ser melhor de 5 sets e por ser na Australia, lugar onde ele se sente muito bem. Essa bem que poderia ser a final do torneio. O único que pode atrapalhar essa previsão, a meu ver, é Tsitsipas, num grande dia.
    Concorda Dalcim?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Dificilmente Nadal e Kyrgios jogarão de dia, Maurício. É jogo para fechar rodada, portanto à noite. Sem dúvida, Tsitsipas é um tenista perigoso, já mostrou isso no ano passado e me parece que piso mais veloz pode incentivá-lo.

      Responder
      1. Mário Cesar Rodrigues

        Bem respeito sua colocação,Mas não devamos esquecer que se poupa na primeira semana e na segunda claro se passar aí o nível sobe a Adrenalina. E esperar pq vai jogar de outra forma contra os foi jogadores o Argentino é canhoto.e aconteceu sei lá de não converter afinal não se joga bem todo dia.abs

        Responder
      2. Júlio César

        Olá Dalcim. O que achas então que acontece para esse jogo sofrido do Nadal?eu penso que seja confiança,pois mesmo tendo acrescentado coisas no seu jogo nos últimos anos ele durante as partidas difíceis tem pouca coragem para se adaptar às condições dessas partidas. Um grande abraço.

        Responder
  26. Miguel BsB

    No Post anterior, o pessoal debatendo sobre “fugir da esquerda”, jogada básica de quase todos jogadores, de profissionais a amadores…até quem tem uma boa/ótima esquerda foge dela quando pode pra bater de direita num inside in ou inside out. Claro, exige grande jogo de pernas e movimentação.
    O Dalcim citou um dos poucos que não costuma usar essa jogada, o Paire, por ter uma esquerda infinitamente superior a direita. Outro francês, Gasquet, tb é exceção e normalmente costuma é fugir da direita pra bater de esquerda rsrs.
    Até o Wawrinka, com aquele backhand stanimal que ele tem, sai da esquerda e rasga o forehand quando pode…

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Miguel, eu sei que sou minoria nessa, mas acho o backhand do Federer melhor do que o do Wawrinka. Por dois motivos:
      1 – Ganhou 20 GS e poderia ter ganho muitos outros, mesmo sendo atacado em seu backhand em praticamente todas as bolas (Wawrinka não sofre esse tipo de ataque “em série”); e
      2 – O backhand do Federer é bem mais versátil, pois é usado tanto no ataque quanto na defesa. Sem contar o slice, que é muito bom; Wawrinka é só porradaria com o seu backhand.

      Lembrei de outro motivo: o Federer usa o backhand jogando sempre em cima da linha. Ursinho Carinhoso joga mais atrás, o que facilita a preparação do golpe e aumenta a margem de segurança.
      Abs

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Pois é, Pessanha . Mas jogar mais atrás também é recurso. O número de WINNERS na paralela obtidos por STANIMAL sempre foram maiores. O Craque opta em receber próximo a base pra pegar as bolinhas na subida e partir pro ataque. Quando não mete os Slices venenosos que STAM não possui na mesma intensidade. O bloqueio na devolução contra grandes sacadores também é uma arma que Wawrinka também tem a menos ( haja pulso ) . Que tal um empate técnico já que ambos são com uma mão ? rsrsrs Abs!

        Responder
  27. Sérgio Ribeiro

    A verdade é que esse calendário que termina com Copa Davis e abre com ATP CUP , precisa ser totalmente revisto. Tem muita gente que não está jogando nada. Sinceramente acredito que as Zebras devem galopar a vontade a partir de hoje. MEDVEDEV , Thiem e CIA parecem estar em outro Planeta . Idem Rafa Nadal. Se o Velhinho fez bem em chegar cedo a Melbourne, mas treinar muito com Millman … Sei , não. O Cara não tem nada a perder , acredito que a Torcida será dividida e mostrou grande consistência na ATP CUP e até agora. Tai um jogo que também pode ser complicado. Dessa vez por incrível que pareça, as meninas parecem que estão mais consistentes. Abs!

    Responder
    1. JAN DIAS

      Então nós 2 estamos vendo a mesma coisa: que THIEM, NADAL e MEDVEDEV estão jogando de maneira sofrível. Do jeito que estão, até o KYRGIOS irregular ganha deles..Como eu disse antes, não acredito que eles vão chegar longe, enfim…

      Responder
  28. Antônio Luiz Júnior

    Dalcim, esta regra dos 25 segundos para o saque sempre vai gerar polêmica. E mesmo considerando o tempo que os trejeitos do Nadal leva para fazer quando vai sacar, o que vale mesmo objetivamente é o tempo de 25 segundos do cronômetro decrescente., o resto é bobagem. Tenho inclusive a impressão que a utilização de camisa cavada, bem mais do que pelo calor da Austrália, na minha opinião, é para diminuir o tempo de saque, já que fazia parte do ritual de Nadal, pegar nas duas mangas. O grande problema está nos fatores externos, se o juiz vai considerar ou não o barulho do publico para acionar o cronômetro, o que torna tudo muito subjetivo. Ou então uma troca de bolas muito longa no ponto anterior ao saque,quando o juiz percebe que ambos os jogadores precisam de um pouco mais de tempo para se recuperar. E com relação aos tenistas que normalmente demoram para sacar, o que eu considero mais irritante de todos chama-se MARIN CILIC, é impressionante o número de vezes que ele bate a bolinha no chão, antes de colocar a ponta do pé esquerdo no chão para fazer o saque, quem nunca observou, passe a observar… No mais, acho que cada tenista tem o direito de sacar como queira, até mesmo por baixo como faz o Kyrgios, desde que não extrapole o tempo permitido.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Observe, Antônio, que o cronômetro só é disparado quando o árbitro dá a contagem… E muitas vezes o árbitro espera a manifestação do público para fazer isso, o que geralmente acontece após um ponto longo e bem disputado. Concordo plenamente com você que é preciso bom senso do juiz, e é exatamente por isso que ele se chama árbitro. Ele precisar arbitrar, mediar as situações do jogo, como entender que uma troca de 30 bolas necessita de mais tempo ou que se chegou a um match-point e muita gente vai gritar no estádio. Abs!

      Responder
    1. Evaldo Aparecido Moreira

      Que sujeito escroto hein, no minimo nem leu direito e/ou não sabe compreender a inteligência e classe que o Dalcim nos empresta, é disparado na minha opinião e de muitos, o melhor blog do pais, onde temos os melhores foristas, foram alguns que são chato pra caralho, outros que gostam de receber recibos por que gosta…..kkkkkkkkk, enfim, voltan e meia aparece uns bosta como esse só pra sacanear, ai mestre, desculpa os palavrões, mas irritante a conduta desta cabra, pois é um agravante o que esse cara falou, pronto falei.

      Responder
    2. Antônio Luiz Júnior

      Você é louco meu amigo. Vá destilar suas asneiras em outro blog. Para fazer um acusação ridícula como esta, cite ao menos o que foi dito de parcial pelo Dalcim. Estamos aqui para emitir livremente nossa opinião e temos inclusive o direito de discordar do que ele escreve, mas, daí a defini-lo como parcial, sem nem apontar o motivo é simplesmente ridículo. Você é muito mal educado.

      Responder
    1. Leandro

      Sim não adianta o cara chama atenção em uma década tão óbvia, e tendo batista no top dez, é preciso um kigriios mesmo….
      Em uma década quê um nishikori foi tão top dez.. cruzes..
      Vai kigriios

      Responder
  29. Paulo Almeida

    O toss do Delbonis dá muita aflição, esquisito demais!

    De fato esse lado da chave já está prometendo vários bons embates, a partir da próxima rodada já.

    Responder
  30. JAN DIAS

    NADAL tá jogando pedrinha no canal… vai ter que melhorar muito pra avançar, inclusive na motivação..

    O KX9 tá exausto, então acho difícil ele passar pelo KYRGIOS…

    Responder
  31. Rodrigo S. Cruz

    Uau!

    Agora que fui ver.

    Tadinha da garota que recebeu a bolada do Nadal…

    E olha que não foi das bolas mais lentas do Touro, não.

    (rs)

    Responder
  32. Rodrigo S. Cruz

    [José Nilton Dalcim]
    23 de janeiro de 2020 às 14:23

    “Puxa, você achou? Não gostei tanto assim. Achei que ele está irregular, às vezes apressado. Teve alguma sorte no quinto set”.

    Foi o que eu achei também.

    Claro que o tênis exuberante que o Wawrinka possui sempre é notado em alguns momentos.

    Porém, Seppi ” is no match for him”.

    Não era jogo pra oferecer tanto perigo…

    Responder
    1. Angela B.

      Rodrigo, meu caro….tinha certeza que um dia vc iria usar uma resposta do Dalcim a mim p/ tentar chamar minha atenção. Afinal, vc é um menino carente e tenta (desesperadamente) ser a “estrelinha” do blog…E não sei porque, tb acabou ficando obcecado c/ a minha figura (??!!) —
      Hellloooo?? Why??? 🙂
      Sério…confesso que não te entendo……já que vc (e já deixei isso bem claro em vários posts) nunca foi meu “cup of tea”-
      Ps1 – detesto ser repetitiva, mas vc me obriga…
      Anyway..honestamente, não sei mais o qto precisarei te dizer ou enfatizar: mas será que vc ainda não percebeu que eu te considero insignificante? Até qdo precisarei desenhar que o melhor q vc tem a fazer é esquecer que eu existo, bambino???
      Ps2 – Sério, já estou ficando com pena de vc…
      Ps3 – vê se me esquece de uma vez por todas…Ok? Got it? Cheers…take care …all the best..

      Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          Pois é, Felipe.

          Depois sou eu que tenho cisma…

          A pobre criatura alocou na cabeça que se eu comentar qualquer post do qual ela opine, é porque estou INTERESSADO nela…

          kkkkk

          Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        My dearest paranoid girl, (rs)

        Nunca mais gaste o teu teclado em vão comigo.

        Porque você vai passar a vida no lenga-lenga de cisma de você, e NADA vai mudar.

        Vou postar sempre o que eu bem entender, sobre o assunto que bem me interessar.

        E “cagar”, caso você ache que o faço pra chamar a tua atenção (MAS HEIN??), ou pra ser estrela, enfim…

        Não. O mundo NÃO GRAVITA em torno da senhora.

        Eu quotei o Dalcim.

        Mil perdões se você foi partícipe… Mas o assunto “Wawrinka” me interessa.

        E não. Fique absolutamente sossegada que não existe qualquer teoria da conspiração aqui, ok?

        Pode sair da tua bolha, tranquilamente.

        Não o fiz por vaidade, nem estrelismo, e tão pouco (e põe pouco nisso) paixonite por ti…

        Ocorre que a minha liberdade de expressão e livre manifestação é um valor SAGRADO.

        E não será uma figura insípida e de péssimos sentimentos quanto a senhorita que vai tolhê-la…

        Got it?

        Responder
  33. Thiago Menezes

    Na torcida por uma grande campanha do Taylor Fritz.
    Merece um pouco mais destaque pelo jogo que vem tendo, inclusive o tênis norte-americano tende a ter um bom ano com o jovem Tommy Paul enfim livres das lesões e Mmoh que também fez boas partidas neste inicio de ano.

    Essa terceira fase ficou com muitos duelos equilibrados.

    Destacaria Cilic x Agut e Monfils x Gulbis… grandes jogos.

    Responder
  34. Luiz Fernando

    Pelo horário não pude assistir o jg do Rafa, que aparentemente jogou da mesma forma q na estréia, ou seja, de forma medíocre. Aliás, pelos comentários do Dalcim, Rafa, Kyrgios, Medvedev e Thiem, os principais favoritos p chegar a final deste lado da chave, não estão fazendo exibições convincentes, o que deixa tudo em aberto p o restante do torneio. Como o q me interessa é Rafa, de forma simplória, diria o seguinte: ele indiscutivelmente está jogando pior do q no final do ano, talvez por uma pré-temporada equivocada pela disputa da Davis, mas por outro lado isso também não significa q não possa vencer; basta lembrar que em 2019 ele fez partidas bem convincentes e na final foi um desastre, quem sabe não pode ocorrer o inverso? Como já disse o filósofo Dalcim, nunca menospreze Nadal. Agora sendo realista, não há como negar, ao menos no momento, o favoritismo dos caras do outro lado da chave, pela ordem Djoko, Federer e o grego…

    Responder
      1. Luiz Fernando

        Marquinhos eu não sou cego, se Federer perder de 60,60,60 vc vai dizer q ele deu show de técnica etc etc, eu não, eu sou realista, não penso em títulos de campeão moral ou baboseiras similares, posto o q eu penso, favorável ou não a Nadal e o momento não é dele, apenas isso…

        Responder
  35. Antonio Gabriel

    Dalcim, no Twitter vi algumas pessoas dizendo que o Nadal poderia estar com um problema no pé, isso procede ? Você viu algo de diferente ? Grande abraço!!!

    Responder
  36. Vitor Hugo

    O baloeiro tá com a bola curtinha curtinha… bem diferente do segundo semestre do ano passado.
    Duvido que ele consiga mudar drasticamente seu jogo no torneio.
    Conclusão: Pensar em título é praticamente impossível… Já era difícil.

    Responder
  37. LOMEU LIMA

    Dalcim pode ser equivocada minha impressão, mas vejo o NADAL um pouco cansado, o que é estranho pois teve uma semana de descanso após a ATP CUP. Como terá jogos durissimos a partir das QF, creio que os ENF sejam pela ansiedade em terminar logo as partidas e poupar o físico. Você sabe se tem algum novo problema com os joelhos do espanhol ou suas apresentações fracas são obra de sua postura defensiva? Sem querer ser Pitonisa, acredito que a zebra vai passar no AO na rodada de hoje a noite.

    Responder
      1. Mário Cesar Rodrigues

        Dalcim não sei o que você cisma com Rafa jogar na defensiva muito raro jogar de outra forma. O Russo joga mais atrás do que o Rafa.claro o Russo está mais rápido mas para mim não procede essa sua forma de analisar. Na realidade imagino que deseja que Rafa jogue na ofensiva direto ele não é disto raro algumas vezes.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Você leu a entrevista do Nadal após o jogo de hoje, Mário? Dá uma olhada. “Preciso melhorar, é uma realidade… Não estou conseguindo me soltar tanto nos inícios de partida, mas os terceiros sets têm sido melhores”.

          Responder
  38. William

    Slams exigem mais do físico e do mental, é até meio natural que os dois não consigam grandes resultados nesses torneios já que ambos tem cabeça fraca e não cuidam do físico como deveriam principalmente o Kyrgios

    Responder
  39. Alfredo Sertã

    Caro Dalcim, primeiramente parabéns pelo seu blog!!! Considero o melhor espaço que há na internet brasileira a respeito de tênis!!!! Aproveito para fazer uma pergunta:

    Ao final do jogo o Nadal falou que à noite a quadra fica mais lenta. Porque isso ocorre? Qual a influência da umidade, da temperatura e do fechamento do teto na velocidade do jogo?

    Valeu e parabéns novamente!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Jogos noturnos sempre são mais lentos que os diurnos, porque o sol deixa o ar mais seco e o piso menos abrasivo. À noite, principalmente no verão, o ar fica mais ‘pesado’ e isso influencia o deslocamento da bola.

      Responder
  40. Tarcísio Nascimento

    O que mais me incomoda em Nadal em jogos na quadra dura é essa falta de atitude e de agressividade contra determinados adversários. O espanhol às vezes é extremamente passivo, inerte, só coloca a bola em jogo e joga a responsabilidade para o rival.
    Esse nível de tênis apresentado até aqui é insuficiente para chegar as semifinais do AO, quiçá conquistar o título.

    Responder
  41. Angela B.

    Só algumas informações importantes que faltaram no seu artigo ( https://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/74407/Kyrgios-vence-e-ira-reencontrar-Khachanov/ ) sobre a vitória do Kyrgios, Dalcim…pois acredito que vc não acompanhou o ocorrido, já que estava comentando o jogo do Nadal: Kyrgios foi (mais uma vez) advertido injustamente pelo árbitro pela suposta demora no saque. Tanto que McEnroe e Jim Courier, logo após a advertência, criticaram o juíz…dizendo que ele estava querendo “aparecer” ao chamar a atenção do australiano. Os dois ex-tenistas foram enfáticos: Kyrgios não poderia sacar enquanto o público não parava de gritar e torcer. O juíz, sim, deveria ter a obrigação de acalmar/calar o público p/ que o Kyrgios pudesse sacar em seguida. Esse é o “job” do árbitro, não do kyrgios – disse Courier—–E Kyrgios, ao contestar a chamada do árbitro, ironizou sua decisão parcial e duvidosa, imitando os demorados tics do Nadal antes do saque…com o intuito de apontar o diferente tratamento p/ com o tenista espanhol e outros. Aí, o público aplaudiu o Kyrgios..e em seguida vaiou o árbitro, que como resposta…deu um sorriso “amarelo”. ——
    Mas a história não terminou por aí. Kyrgios, após o ponto ser jogado, surpreendentemente voltou p/ sua cadeira e não continuou a discussão c/ o árbitro (!!!) Ao contrário: ele voltou p/ a quadra e fez um set incrível, com mais apoio (ainda) da torcida e até dos comentaristas Courier e McEnroe, que falaram que o árbitro mereceu as vaias pela advertência sem sentido. ——–Porém, depois do vexame, o juizinho da várzea, escolhido p/ a partida, tentando se fazer de “imparcial” p/ a torcida, resolveu também advertir o Simon por uma outra suposta demora no saque….e não deu outra: o francês fez o mesmo que o Kyrgios – também ironizou o árbitro, imitando o trejeitos do Nadal. ———— Final da história: McEnroe e Jim Courier deram risada, enfatizando que o árbitro deveria focar no seu trabalho, ao invés de inventar criar problemas gratuitos. ————Ps – O piti emocional que o Kyrgios deu no jogo e que mencionei num comentário anterior, foi apenas no 3o set e não teve relação com esse problema. abs—-
    Ps 2 – Tentei achar o video mostrando todo o ocorrido, mas só encontrei esse (editado) da imitação do Nadal feita pelos dois tenistas e c/ alguns rápidos comments do McEnroe e Todd Woodbridge :
    https://twitter.com/wwos/status/1220278473752752128

    Responder
    1. Angela B.

      Nesse video, Todd fala primeiro…depois McEnroe dá risada e Jim Courier diz no final: “Eu acho que depois disso, os dois jogadores (Kyrgios e Simon) precisam ter mais audiência.”—Anyway, abs e até amanhã, Dalcim! Ps – Grandes jogos nos esperam 🙂

      Responder
    2. José Nilton Dalcim

      O artigo não é meu – acredite, não escrevo tudo que é publicado no TenisBrasil… rsrs… -, mas grato pelas observações. Vou passar à redação.

      Responder
  42. Antônio Luiz Júnior

    Dalcim, parabéns pelo texto e concordo como sempre com quase tudo o que você escreveu. Com relação a Rafael Nadal, venho chamando atenção a tempos sobre a necessidade de mudar seu plano de jogo em quadra rápida. Precisa urgentemente jogar mais a frente, mais próximo da linha de base, e tem tido muita dificuldade em receber saque aberto, principalmente com seu backhand que encontra-se bastante instável. Assim como é incrível a sua capacidade de não vender pontos facilmente, o que gera sempre um grande número de break points a seu favor, mas, em contrapartida consegue obter um percentual muito pequeno de breaks conquistados em relação ao volume que produz. (concluiu apenas 3 em 20 na partida de hoje contra Delbonis). Medvedev também não tem convencido, pegou um espanhol desconhecido e inexperiente, que lhe deu muito mais trabalho do que pudéssemos supor. Ambos estão devendo apresentações mais convincentes. KACHANOV é uma grande decepção,e vai levar uma surra de MEDVEDEV, que vai perder até o caminho de casa, é o tipico tenista amarelão. Até hoje não sei como conseguiu vencer aquele ATP 1000 da França em cima de Djokovic. Na minha opinião foi o primeiro e com certeza será o último. RUBLEV é muito mais consistente do que ele e já inclusive o ultrapassou no ranking.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      À noite não tem calor e as condições ficam mais lentas, o que ajuda o estilo do Millman, Lucas. O suíço tem de jogar de forma intensa.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *