Rublev e Nole brilham após triste noite do tênis
Por José Nilton Dalcim
16 de agosto de 2019 às 00:08

Andrey Rublev era uma das grandes sensações entre os novatos do circuito em 2017. Com golpes de base extremamente potentes, ganhou seu primeiro ATP aos 18 anos no saibro e fez quartas no US Open, versatilidade que lhe deu o 31º lugar do ranking. Mas aí faltou sorte. Veio uma problemática fratura por estresse na região lombar que custou meses de afastamento e dúvidas.

O renascimento de Rublev não poderia vir em melhor estilo. Finalista em Hamburgo poucos dias atrás, onde derrubou nada menos que Dominic Thiem, voltou a mostrar enorme jogo de cintura ao barrar Roger Federer num piso muito veloz, onde o suíço reinou já sete vezes e era o atual vice. Impôs ao número 3 do ranking sua mais rápida derrota em 16 anos, meros 62 minutos, e arrancou elogios: “Ele parecia estar em todos os lugares da quadra. Fiquei impressionado”.

Claro que um resultado desses é uma mistura da solidez do garoto russo no fundo de quadra, explorando ao máximo seu pesado forehand contra o backhand do adversário, e de uma tarde instável de Federer, que se encheu de erros (19 contra 6) e foi medíocre até mesmo na rede (7 pontos em 19 subidas), perdendo três vezes seu serviço.

O mais curioso é que Rublev se preocupou mais em justificar Roger do que comemorar a façanha, afirmando que “nem consigo imaginar a enorme pressão que recai sobre ele toda vez que entra em quadra, anos a fio todo mundo te assistindo e você tendo de se provar”. Não menos incrível é o fato de Rublev ter esquecido de se inscrever. Deu sorte de entrar no quali como ‘alternate’. Aí viu Tomic abandonar, tirou Kukushkin, Basilashvili e Wawrinka. Que campanha.

Enfrentará nesta sexta-feira o amigo de infância Daniil Medvedev, apenas dois anos mais velho. Vivendo um momento ímpar na carreira, Medvedev chega a 41 vitórias nos 57 jogos que já fez em 2019, sem contar mais 10 de duplas. Nas últimas duas semanas, chegou nas finais de Washington e Montréal. Haja fôlego.

Show do número 1
Se Federer decepcionou, Novak Djokovic deu uma aula de tênis para o espanhol Pablo Carreño, que nem jogou mal. Porém, foi obrigado a sair das suas características para tentar equilibrar o jogo e não teve a regularidade necessária para superar o paredão sérvio. Nole fez um pouco de tudo, incluindo voleios magníficos e defesas assombrosas. Cedeu quatro break-points no segundo set, resolvendo o problema com um primeiro saque afiado e até ace de segundo saque.

Reencontra Lucas Pouille, que me surpreendeu com a grande virada em cima de Karen Khachanov, e está em suas primeiras quartas de Masters desde Monte Carlo-2017. O francês fez uma campanha inesperada em Melbourne e foi até a semi, mas aí levou uma surra de arrepiar de Djokovic, vencendo meros quatro games. Ao menos, reage numa temporada estranha. Saiu de Melbourne com retrospecto de 5-2 e daí em diante venceu apenas sete jogos até chegar a Cincinnati.

A parte inferior da chave verá Roberto Bautista x Richard Gasquet, que acabam de se cruzar nas oitavas de Montréal com duplo 7/5 para o espanhol, e David Goffin x Yoshito Nishioka, adversários dias atrás na segunda rodada de Washington com duríssima vitória do japonês no tiebreak do terceiro set após quase 3h.

Bautista, aliás, acaba de garantir seu inédito lugar no top 10 do ranking. É o quinto tenista na temporada a atingir o feito, repetindo Medvedev, Khachanov, Stefanos Tsitsipas e Fabio Fognini.

Kyrgios ultrapassa limites
Para tentar amenizar seus erros, a ATP ao menos deu uma multa categórica para Nick Kyrgios e cobrará dele US$ 113 mil, ou seja, quase três vezes mais o prêmio a que teve direito. Tivesse o árbitro Fergus Murphy cumprido seu papel, o australiano teria sido desclassificado e perderia toda a premiação. Afinal, a própria ATP listou incríveis nove infrações cometidas pelo destemperado rapaz na derrota para Karen Khachanov na madrugada desta quinta-feira, que terminou num triste espetáculo. O tênis não merece isso.

Não se pode eximir a ATP de culpa. Só o fato de ter colocado Murphy para dirigir a partida foi uma grande falha, porque o juiz tem pouco pulso e já havia histórico de desentendimento com Kyrgios. Mas a responsabilidade maior está no descaso com que a entidade trata o comportamento doentio do tenista, que extrapola todo o Código de Conduta seguidamente e já fez por merecer um afastamento compulsório. Afastá-lo do US Open é o mínimo que se espera.

A briga com o árbitro além de tudo atrapalhou o andamento da partida. Era notório o desconforto de Khachanov, tendo que sacar com um adversário esbravejando alto do outro lado da quadra. O russo, que é meio esquentadinho, teve um admirável sangue frio. Deveria ficar com a premiação tirada de Kyrgios.

A briga continua
Não poderia estar mais empolgante a luta tríplice pela liderança do ranking feminino às vésperas do US Open. Naomi Osaka foi levada a três sets, Ashleigh Barty virou a duras penas e Karolina Pliskova lutou para atingirem as quartas de final. Basicamente, quem for a campeã fica com o posto e a briga ficará excepcional se Barty e Pliskova se cruzarem na semi.

Enquanto isso, Venus Williams deu outra mostra de sua vitalidade e tirou Donna Vekic no terceiro set, tendo agora Madison Keys, responsável por 39 winners na vitória sobre Simona Halep. Outra boa surpresa veterana foi Svetlana Kuznetsova, 34 anos e agora 153º do ranking, ao eliminar Sloane Stephens.


Comentários
  1. Matheus Gustavo

    Dalcim, torço sempre pelo Federer, mas admiro vários outros, tais como Nadal, Djoko, Murray, além de outros aposentados como Davidenko, Fernando Gonzáles, Nalbandian….num esporte tão refinado e pautado pela educação, porque existem pessoas que comentam de forma tão pejorativa sobre um ou outro determinado tenista…É uma coisa chata, pois toda vez temos que ficar passando por cima deste tipo de comentários para ver os que realmente valem a pena…Muito triste e enfadonho. Parabéns pelo excelente trabalho a frente do blog há tantos anos com tremendo sucesso !

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Obrigado, Matheus. Acho que algumas pessoas sentem uma necessidade incontrolada de extravasar seus sentimentos e infelizmente se esquecem da educação e do respeito pela opinião contrária. É a parte negativa da Internet e desse febre das mídias sociais, mas acredito que com o tempo a civilidade vá imperar. Abs!

      Responder
  2. Oswaldo E. Aranha

    Pouille jogou muito bem, mas o outro lado da rede estava um que fez 82o/o dos primeiros serviços e alguns aces de quebra; aí não deu.

    Responder
  3. Fernando Pauli

    Seria bom o Federer se “reinventar” nesses dez dias para o US Open. Federer foi completamente dominado por Rublev que apanhou do Medvedev ao qual parecia uma criança ao jogar com Nadal. Tempos difíceis, seria bom Federer cair na chave de Nadal, se chegar na semi contra ele e ganhar, pegaria confiança para mais uma vez enfrentar Djoko que vem voando e com a confiança em alta, principalmente se levar Cinci. Torcendo para acontecer o primeiro FEDAL no US Open. Mas convenhamos que a chance de termos Djoko x Nadal na final chega a 80%.

    Responder
  4. Luiz Fernando

    Rublev é mané, aliás sempre foi, vi isso pessoalmente no USO 2017. Hj o Medvedev demonstrou isso muito bem. Resumo: Federer deu vexame ontem!

    Responder
  5. Rodrigo S. Cruz

    [Paulo Almeida]
    16 de agosto de 2019 às 09:59

    “Agut e os dois russos são ameaças maiores do que o palhaço Kyrgios, que é basicamente um servebot que faz jogadas de efeito. Não aguentaria a troca de fundo com o Djokovic”.

    Piada.

    2 pro Kyrgios, e 0 pro Djokovic.

    Quem por enquanto tá precisando provar algo é o sérvio…

    Responder
    1. Paulo Almeida

      Ganhou 2 jogos na melhor fase de sua medíocre carreira no início de 2017 contra um Djokovic lesionado e abraçando árvores. Em condições normais é surra do GOAT pra cima do marginal australiano, Papai Papudo.

      E claro que ele não precisa provar mais nada pra ninguém.

      Responder
  6. Sônia

    Quase ninguém para assistir o jogo dos russos e um bom público para assistir Venus vs Keys, muito legal, realmente o torneio feminino está mais interessante. Beijos.

    Responder
  7. Jonas

    Rublev foi massacrado pelo Medvedev.

    Normal. O cara se esforça tanto que no jogo seguinte o gás acaba, falta consistência a esses jogadores.

    Acontece o mesmo quando enfrentam Novak e Nadal, na rodada seguinte o esgotamento mental é evidente.

    Responder
  8. RicardoCWB

    Concordo totalmente com o comentário do Ronildo sobre o projeto de tenista australiano.
    É muita hipocrisia, realmente, admirar alguém por fazer umas “graças”, ser “verdadeiro” e fazer umas jogadinhas de efeito, e olhar pro outro lado quando esse mesmo alguém age como um completo babaca.
    Imagino que deva ser o mesmo tipo de gente que passa pano pro menino Ney ou para aquele político que rouba mas faz.
    Eles dizem: “Ah, mas o que importa é o que ele faz dentro da quadra, é o que ele faz no campo” ou “pelo menos ele está mudando alguma coisa”.
    Enfim, são pequenas atitudes que explicam muito a atual situação da nossa sociedade. Algumas morais acabam valendo mais que outras…
    Eu, pelo menos, continuo tendo orgulho de dizer que nunca caí no papo do sujeitinho.. uma vez patético, sempre patético.

    Responder
    1. RicardoCWB

      Ah, outra coisa que me deixa puto com a atitude bunda-mole da ATP e do árbitro com relação ao projeto de tenista é que os urubus que falaram um monte de groselha sobre o caso Serena (sexismo e outras baboseiras), a partir de agora vão ter um belo precedente para apoiar seus argumentos.
      E confesso que desta vez irei ficar do lado deles…
      O que acha, Dalcim?

      Responder
  9. Tulio

    Dalcim: Se este jogo dos russos fosse com algum do Big3, vc acha que tb seria nesta quadra que estão jogando agora e o djoko só às 22h? Ou fariam alguma outra combinação, tb mudando os jogos do feminino?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Se o Federer estivesse no lugar do Reblex, o jogo provavelmente teria acontecido no final de tarde no estádio principal. Mas a rodada noturna continuaria com Venus-Keys e Djoko-Pouille, já que os organizadores adotam a rodada noturna com um feminino e um masculino (e o Djoko não poderia jogar à tarde porque fez o último jogo da quinta-feira).

      Responder
  10. Gabi

    Miguel BsB,

    para quem vc acha que o Putin, que ama esporte e, com 66 anos (sob efeitos de tratamentos estéticos que lhe plastificam expressões) segue em forma e treinando judô, tá torcendo na partida de hj? Para o Medvedev ou para o Rublev? Rs.
    E no geral, para o Caixa9?

    Responder
  11. Eu

    Termina o primeiro jogo da rodada noturna do masculino e depois só às 22h. Que saco essa janela pq o Sport tv não transmite a chave feminina.
    Algum canal transmite a chave feminina de cincinatti?

    Responder
  12. O LÓGICO

    O Almeidão tá tendo orgasmos múltiplos depois que ele e o Djokão, meu herói kkkkk, escaparam fedendo em Wimbledon. Ele tenta brigar com a Gravidade e empurrar para cima o Djokão, na esperança de que as pessoas do mundo inteiro se convençam de seu desiderato e aquiesçam com sua fantasia sexual infantil de que o sérvio é o GOAT kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Almeidão, o tênis do Roger Angel é único, arquetípico, vencedor e artístico, e isso nunca se viu. Não é só uma questão de vitória, é a sublimidade do tênis que ele pratica que o torna “DIFERENTE” kkkkkkkkkkkkk. Mas entendo que é difícil convencer uma alma tão medieval como a sua kkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Responder
    1. Carlos Reis

      Aplausos efusivos para o grande ‘O Lógico’, é obvio, Federer é craque, Nadal e DjokoVICE de Roma são eficientes.

      Não é atoa que a ‘grande massa’ é do suiço craque de bola e amarelão…rsrs

      Responder
  13. Eu

    Falta capricho do Gasquet com o seu visual.
    Meus colegas não vão trabalhar com um cabelo daqueles, eles fazem a barba, tomam banho, se vestem de forma alinhada, etc.
    Mas Não é só ele, outros franceses tb vão para a quadra de qualquer jeito.

    Responder
  14. Lola

    O coiso australiano que só joga com saque, e que só traz audiência por conta dos barracos, faz mal ao tênis, esporte de cavalheiros.
    Lugar de marginal é na penitenciária.

    Responder
  15. Leandro

    Um jogador da década das trevas já está na final, poderosos goffin e gasquet?!!?

    Aí pessoal não entende porque kigriios é necessário no circuito…. trevas

    Responder
  16. Rodrigo S. Cruz

    [Marcos]
    16 de agosto de 2019 às 09:36

    “Eu sempre achava o Agassi meio esquisito e não simpatizava muito com ele. Mas quando o Chang ganhou o US Open e disse que foi por causa de Deus, o Agassi ouviu aquilo e disse que ficou com vontade de vomitar. Aí pensei: até que esse cara, o Agassi, não é tão fora da casinha não”.

    Putz, que absurdo.

    A que ponto nós chegamos…

    Quer dizer então que um simples gesto de gratidão a Deus faz uma pessoa sentir nojo e vomitar?

    Se o Agassi afirmou mesmo isso, eu sinto pena dele.

    Responder
  17. Rodrigo S. Cruz

    Dalcim,

    Já ficou decidido se a ATP aplicará uma pena mais severa ao Kyrgios?

    Ou vai ficar só na multa mesmo?

    Porque se for ficar só nisto, ele até ironizou a situação já (rs)

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sexta-feira. Acho que precisamos ver a chave antes de falar em prognósticos, mas ele me parece no momento o terceiro entre os favoritos.

      Responder
  18. Luiz Fernando

    Kyrgios é um cara q denigre o esporte, não apenas o tênis, mas o esporte em geral. Deveria tomar uma punição exemplar, pois como eu disse, psicopatas como ele não se julgam c problemas. Mas parece q a atp optou, mais uma vez, por passar a não na cabecinha oca dele…

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Sempre vou torcer pelo Kyrgios.

      Amo a forma dele jogar, e os espetáculos que ele dá.

      Até mesmo esse jeito briguento dele com os juízes, se ocorresse de forma comedida, eu curtiria…

      Mas dessa vez não tem papo…

      Achei que ele foi longe demais sim. (rs)

      Cuspir em direção a uma pessoa, e não cumprimentá-la, é pior do que esmurrar a pessoa na face.

      E para qualquer um: seja eu , você ou o Kyrgios chegar a um ponto desses, o motivo precisa ser gigante!

      E o árbitro não fez nada capaz de ensejar isso.

      Responder
  19. Chetnik

    O cagaço é tão grande que o bode já sai antes de ter que enfrentar o Djoko, kkkk. De fato, o Djoko ROUBOU a alma da bailarina na final de WB, kkkk.

    Tinha zumbi dando como certo o título do Federer, kkkkk.

    Responder
  20. Marcelo Calmon

    Nada justifica a reação do Kyrgios, mas que os árbitros são sempre bem menos exigentes com as grandes estrelas é fato. Principalmente com o Nadal !!

    Alguma notícia da lesão do Monteiro ? Corre o risco de ficar fora do USOpen ?

    abs

    Responder
  21. Julio Sc

    Uma pergunta sobre o Kyrgios.

    Vamos supor que a ATP resolve punir por 6 meses. Como o Aussie Open é da ITF, poderia aceitar a inscrição do Kyrgios por ser atleta da casa?

    Acho que ATP devia punir ele agora por 5 meses. Encerra o ano dele e ano que vem ele volta no Aussie Open e vamos ver se volta mais responsável.

    Responder
  22. Eu

    Torcedores do federer dizendo que ele vai ter que treinar para o US open.
    Ue, cadê o dom natural, jogar sem esforço, naturalmente fazer coisas que os outros transpiram a vida toda para conseguir?! kkkkkkkkkkkkkkkk
    Óbvio que tem que treinar, suar muito, malhar, nao beber, nao comer muitas coisas, dormir cedo, nao isso, nao aquilo

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Se você entrar em uma de distorcer TUDO que os federistas falam, aí fica fácil…

      Em TEMPO NENHUM se afirmou aqui que o Federer não precisa treinar.

      Claro que ele precisa. E muito!

      Não existe talento no mundo que dê frutos sem treinamento e disciplina.

      Senna foi o piloto mais talentoso que já existiu, mas se não tivesse treinado não teria brilhado nada…

      No começo da carreira no automobilismo, nem pilotar na chuva (área em que virou mestre) ele conseguia.

      Teve de penar muito para aprender.

      Quando aprendeu, tornou-se imbatível na pista molhada.

      Pare de atribuir aos outros, condutas que você própria inventa…

      Responder
    2. Fernando Brack

      O dom natural está na forma de se movimentar e de executar os golpes, mas para fazer que deles saiam bolas potentes e precisas tem que treinar muuuito.

      Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Como assim?

      O Fedex ainda joga em alto nível, não?

      E mesmo que não jogasse, você queria que ele durasse para sempre, é isso?

      Você pensa que o Djoko vai durar pra sempre também?

      Baixa um pouco a bola aí, porque ele já tem 32 anos…

      Abs.

      Responder
      1. Paullo

        Eu não to desmerecendo o Federer: o fed é big 3, um gigante, tem um baita de um passado, mas daqui para frente vai mais viver das conquistas do passado do que de vitórias futuras.
        Essa resposta vale para o Marcilio Aguiar.

        E é o que acontece é acontecerá com todos, atletas ou não, viver do passado.

        Responder
    2. Marcilio Aguiar

      Quisera eu ter um passado como o do Federer para viver dele. Aliás acho que todos ex-atletas vitoriosos devem se orgulhar do seu passado. Ao que me consta ninguem se esquceu de Pelé, Mciahel Jordan, Maradona, Laver, Borg e etc. Federer será lembrado ao lados desses, mas calma que ele ainda vai jogar mais alguns meses. Ainda não é passado.

      Responder
  23. JAN DIAS

    KYRGIOS é uma SINUCA DE BICO pra ATP: se, de um lado, traz mídia e audiência, de outro, dá um péssimo exemplo de comportamento e atitude.. Tem que tomar uma suspensão mesmo, embora eu ache que nenhuma suspensão vai adiantar com ele, só tratamento psiquiátrico mesmo… Quem busca atenção de forma negativa geralmente tem baixa autoestima, e por não se achar bom o suficiente, apela para atitudes polêmicas e extremas pra ganhar atenção…

    Responder
    1. Barocos

      Vou mais além, se a ATP não tomar nenhuma atitude, daqui a pouco tempo teremos o tipo de comportamento escabroso, quase delinqüente, a que estamos sujeitos quando assistimos uma partida de futebol, o que seria tremendamente deprimente.

      Responder
  24. Denis

    Dalcim, a organização de um torneio pode decidir por banir um jogador? Ou essa decisão cabe apenas a atp?

    Por exemplo, Cincinatti pode escolher não aceitar a inscrição do Kyrgios no ano que vem?

    Abs

    Responder
  25. Pedro

    Dalcim,

    Em seu post passado, você comentou como o suiço voltaria depois daquela enorme chance perdida em Wimbledon. O que você acha? Faltou confiança em cincinnati?

    Responder
      1. Pedro

        Mas ele já voltou de situações complicadas antes, então acho que com o tempo ele voltará a jogar em bom nível. Você acha que a Osaka pode se reencontrar no tênis?

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Assim espero, Pedro. E a Osaka ainda é muito jovem, tem um tremendo potencial, então acho que é uma questão de amadurecer mesmo.

          Responder
  26. Johnny

    Federer tem tanta vantagem e créditos como o melhor tenista a ter pisado em uma quadra de tênis que uma derrota não faz cócegas, apenas para uma meia-duzia de hienas desprovidas massa encefálica. Segue o líder! Segue o GOAT Roger Federer!
    Já os desprovidos podem continuar seguindo o GOAT do Paraguai.

    Jajajaja

    Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Pfff.

        Pede pro Dalcim mostrar os dois IP’s.

        E não levante falso dos outros.

        Sempre tive desprezo por quem posta com Fakes.

        Assino aqui com NOME e SOBRENOME e nada mais.

        Confere aí os IP’s…

        Responder
  27. Jonatas Bruno

    Sempre achei o Rublev o russo de maior impacto dessa nova geração, talvez nem tanto tecnicamente, mas pela intensidade de seu forehand e a motivação extra que denota a transparecer sobre os demais conterrâneos.
    Á de lamentar a configuração de como ficou a chave, se formos analisar como potenciais campeões de torneios desta expressão.
    Com a queda dos americanos, mais a chave sem os que arrastam as multidões, bom momento para o Djokovic resolver as “indiferenças”. Pois é!…

    O Kyrgios enquanto não aprender a conviver com as frustrações, a tendência é seguir com esses
    rompantes. Não basta (apenas) cortar no bolso, já foi aplicado antes,e?… É uma pena ver tanto talento desperdiçado por se render a adversidades inevitáveis.
    Se ele não tratar o X da questão, o barco tende a afundar cada vez mais.

    Responder
  28. Naira

    Dalcim, boa tarde. A principal reclamação do Kyrgios foi que o árbitro soltava o “shot clock too early”, ou seja, cedo demais. Entendo que o relógio de saque (shot clock) deve começar após o árbitro fazer a contagem. Nas imagens não aparece o shot clock. Voce conseguiu perceber se o árbitro soltava o relógio logo após o final do ponto ou após a contagem?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele soltava logo depois da contagem, como manda a regra, mas realmente muitas vezes ele cantava a contagem muito rapidamente – chegou até a se desculpar após uma ace. A argumentação do Kyrgios não era injusta: estava muito úmido, os tenistas pingando o tempo todo, e daquela forma não dava tempo sequer de pedir a toalha. O problema é A FORMA com que Kyrgios sempre reclama, sem a menor educação. Todos ali são profissionais executando seu trabalho, desde o juiz até o boleiro, então respeito é o mínimo que se pode exigir nessas situações.

      Responder
      1. JAN DIAS

        Eu também achei que o juiz estava fazendo a contagem rápido demais, e, se ele já havia tido desavenças com o KYRGIOS no passado (Eu não sabia), foi uma péssima da decisão do Torneio escalar esse juiz para a partida…

        Responder
      2. Naira

        Dalcim, concordo plenamente com voce. Voce está certíssimo. Mais uma pergunta. O árbitro fazia a contagem muito rápida somente com o Kyrgios ou também com o Khachanov? Porque o do jeito que o Kyrgios reclamou pareceu que era somente com ele.

        Responder
      3. Eu

        Mas então pode ter ocorrido de ele ter pedido com educação nas primeiras vezes e depois de o árbitro continuar começando a contagem no final do ponto ele ter se irritado e reagido do jeito que vimos?

        Responder
      4. Alex

        Falou tudo, Dalcim. Vi a mesma coisa. E o mais curiiso disso tudo é que o Kyrios saca rápido demais, com uma força descomunal, e como é meio doido faz o mesmo até em segundo saque.
        Oe seja, relógio rápido poderia até favorece-lo, mas nunca atrapalhá-lo. Nadal, Djoko, esses sim teriam problemas nessa partida, com essa forma de agir do árbitro.
        Só que o cara é louco, jogou uma partida bem controlada fora, promoveu um show de horrores e grosserias, e me deixou p..o da vida, pois como muita gente que conheço, gosto de ver o cara jogar, e não fazer cretinices e palhaçadas.
        Diria que hoje segue os passos daquele tenista maluco, austríaco se bem me lembro, que foi banido do circuito. Vai acabar ganhando esse “prêmio” de idiota do ano.

        Responder
  29. Sônia

    Quem conhece o Lindinho como eu, sim euzinha, ficou claro que o Federer não estava a fim de vencer aquele jogo. Achei ótimo, pois muitos fortes candidatos ao USOpen já estão treinando e GS é o que verdadeiramente importa. Parabéns para o Salsicha que não tem nada a ver com isso, jogou muito, mas acredito que perderá para o Medvedev. Sobre o Kyrgios é óbvio que o probleminha vem desde a infância, Freud explica. O rapaz é um “mix de etnias”, ainda na Austrália rsrs, deve ter sofrido muuuuuito bullying, imagino que até do pai e familiares e creio que infelizmente foi essa “forma” que encontrou para sobreviver (não justifica, mas convenhamos… o ser humano é muito cruel). Pela cuspida (me lembrou os esquerdalhas, que nojo argh argh argh), que seja suspenso por alguns anos. Mudando de assunto, o torneio feminino está muito legal, jogos pra lá de emocionantes, vitória da Keys foi show. Beijos.

    Responder
      1. Sônia

        Fofucho, não sou eleitora do presidente atual, aliás, desde que as urnas se tornaram eletrônicas eu não voto, pois elas são fraudadas. Eu não suporto a “esquerdalha brasileira”, argh argh argh. Vide, é como aqui nesse blog, ninguém solta a mão de ninguém, sempre agem em bando. Beijos.

        Responder
    1. Angela B.

      Deplorável esse seu comentário racista, cara Sônia… : – “Sobre o Kyrgios é óbvio que o probleminha vem desde a infância, Freud explica. O rapaz é um “mix de etnias”, ainda na Austrália rsrs, deve ter sofrido muuuuuito bullying, imagino que até do pai e familiares e creio que infelizmente foi essa “forma” que encontrou para sobreviver (não justifica, mas convenhamos… o ser humano é muito cruel). “………………
      Ps- Sônia, sorte sua que vc não vive na Austrália, garota …caso contrário, estaria na cadeia nesse momento…por causa desse comentário imbecil.
      Ps1 – Porem, seria demais ter grandes expectativas de vc, né non??
      Ps1 – E sério que vc gosta (realmente) do Trump e detesta a “esquerdalha”, Soninha? Pois tenha certeza de uma coisa: vc NUNCA sobreveviria sob a lei de imigração de USA!! Especialmente pelo seu biotipo e background>>>.os mesmos que vc critica no tenista Kyrgios!!!! —You know what I mean, don’t you?😁🤙

      Responder
  30. Sandra

    Dalcim, eu vi um comentário interessante , o desespero do Kyrgios era a ansiedade dele para pegar o Djokovic, não sei a razão dessa obsessão toda em cima do Djokovic e do Nadal? Vc teria alguma explicação?

    Responder
      1. Sandra

        Ele pode não gostar dos dois , e um direito dele , mas no caso do Kyrgios e obsessão! De quantas pessoas vc não gosta ? E por isso faz essas coisas

        Responder
  31. Diego

    Concordo que Kyrgios tenha se comportado mal e ultrapassado todos os limites, mas como todos sabemos, o público em geral gosta de “ver sangue”, gosta do “espetáculo bizarro”, isso vende ingresso. Levando isso em consideração, achei louvável a atitude do árbitro de manter o jogo até o final, teve muito jogo de cintura para aguentar todas as provocações do tenista e mesmo assim manter o jogo até o final (realmente motivos para a desclassificação não faltaram), privilegiando o público, que certamente não gostaria de ver o jogo encerrado por desclassificação e se divertia com o show de bizarrices. O árbitro deixou para a entidade posteriormente julgar. Eu considero que ele agiu bem. No mais, foi uma partida divertidíssima e o destempero do tenista me fez dar muitas risadas, apesar das atitudes lastimáveis. A última então, cuspindo no chão e se recusando a cumprimentar o juiz foi de uma falta de educação sem precedentes. Eu até gosto do tenista, acho que ele encarna um personagem e sabe que isso dá “ibope”, mas essa última atitude extrapola todos os limites do bom senso. Merece suspensão!

    Responder
    1. Luiz Fabriciano

      “mas como todos sabemos, o público em geral gosta de “ver sangue”, gosta do “espetáculo bizarro”, isso vende ingresso. ”
      Haja vista o coliseu de Roma. Ainda estamos nessa época?

      Responder
    2. JAN DIAS

      Concordo plenamente com você Daniel, também acho que o juiz não desclassificou o KYRGIOS por causa do PÚBLICO, que paga caro pelos ingressos… ele raciocinou de maneira comercial, só isso..

      Responder
  32. João ando

    Nick kirgios deveria ser banido do tênis ….não tem mais condições de por um atleta mal educado com o público com o adversário com o juiz …não e exemplo para os tenistas juvenis ….como disse ja deu o que tinha que dar e vai tentar jogar basquete na nba kirgios…ou na Austrália

    Responder
  33. Fernando Brack

    De duas uma: ou Federer ainda não absorveu a dura derrota em WB ou foi o que o Enoque apontou aí embaixo, isto é, Federer sacudo com a organização do torneio jogou com pouco interesse no resultado. Tb me deu a impressão de não ter treinado lá grandes coisas.

    E o Kyrgios, hein? Quando a ATP vai lhe aplicar um gancho digno de nota? Enquanto a punição não vem, o bad boy segue envergonhando o esporte.

    Responder
    1. Gabi

      Foi justamente o que eu falei num outro post.
      O Federer pode até jogar o jogo em si por prazer, mas o preço a pagar para entrar na quadras e jogar para ganhar – todos os sacrifícios pessoais envolvidos nesse processo-, é muito alto e ele tem de analisar se ainda tá afim de pagar.

      Responder
      1. Naira

        Gabi, boa noite. Concordo plenamente com voce. Mas tem mais um detalhe… o Federer assinou um contrato de 10 anos com a Uniquo onde receberá US$ 30 milhões por ano, o triplo do que recebia da Nike. E ele vai ter que cumprir… muito provavelmente deve ter cláusulas de quanto tempo ainda ele deve permanecer no circuito. Vale lembrar que além da Uniqlo, Federer ainda tem contratos com marcas como Barilla, Credit Suisse, Jura, Lindt, Mercedes-Benz, Moët & Chandon, NetJets, Rolex, Sunrise e Wilson e a própria Nike (ele usa tenis Nike). O que será que consta em cada um destes contratos????… Me parece que não é tão simples assim, que só depende da vontade dele continuar a jogar ou não… Acho que existe mais coisas em jogo.

        Responder
  34. Leandro Passos

    Dalcim, você não acha que a ATP trata o Kyrgios de forma diferente porque ele traz muita media para a ATP? Eu vejo que quando o Kyrgios aparece nas mídias sociais, as postagens bombam com likes e cometários, a favor ou contra ele.

    Não me surpreenderia se a ATP desse uma punição mais branda. E o que você acha Dalcim?

    Obrigado.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não resta a menor dúvida de que ele virou atração, Leandro. Apesar de tudo o que aprontou, havia uma fila de garotos pedindo seu autógrafo na saída da quadra. Ele é popular e obviamente a ATP sabe disso. Observe como ele tem sido o nome de destaque de todas as rodadas noturnas dos últimos torneios (foi duas vezes em Cincinnati) e isso não tem a ver com a ATP, mas com o promotor do evento. Mas existe um limite para tudo. Eu acho muito legal o jeito que ele joga tênis, mas ao mesmo tempo é lastimável seu comportamento. Se a ATP não tomar uma atitude, não vai ter moral para coibir o abuso de outros tenistas.

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Esse é o X Dalcim. Se ele pode, quem não pode?
        Apesar de eu achar que ele é inigualável (apenas no quesito comportamento).

        By the way, lendo sobre os tópicos a respeito do Kyrgios e as multas, por que o nível dos comentários é de baixíssimo nível de respeito? As ofensas são lastimáveis e palavrões rolam a torto e a direito. É lógico que não dá para evitar que alguém escreva assim, mas não tem moderação lá? E outra coisa, não tem como comentar lá sem ser via Facebook, como aqui, por exemplo?
        Um abraço.

        Responder
  35. Miguel BsB

    Dalcim, nao vi ninguem falando sobre isso, mas,se o Sérvio vencer Cincy /19 (favorito absoluto), ele será não só o único campeão de todos os Masters 1000, como terá no mínimo 2 títulos de cada um desses torneios, o que é outro feito monstruoso dessa lenda…
    Confere?

    Responder
      1. Miguel BsB

        E convenhamos, um jogador ter 2 ou mais títulos dos 3 Masters disputados no saibro, sendo contemporâneo do Nadal, é outro feito que merece destaque…

        Responder
    1. Cláudio Bernardo

      Miguel,

      Bem lembrado.

      E tem mais.

      Ganhando Cincinnati, ele também irá liderar o `Big Title Kings*´, tão divulgado pela ATP quando um dos membros do Big3 tem levado os títulos.

      Djokovic = 55 **
      Federer = 54
      Nadal = 53

      * Grans Slam + ATP Finals + Masters 1000
      ** ganhando Cincinnati

      O que é admirável em uma época que briga com outros dois monstros do esporte e sendo o mais novo de idade entre os três e contando…

      Abraços a todos.

      Responder
  36. Marcos

    Além de punir o Kyrgios deviam fazer fazer alguma coisa para banir aqueles gestos que o sérvio faz quando ganha um jogo. Me desculpem quem não acha, mas que coisa mais ridícula aquilo ! Eu tento descobrir o que significa aquilo, não sei que outros também acham, mas sei lá se é tipo assim :
    “Eu ganhei uma partida de tenis , recebi a graça de Deus e agora repasso para voces que estão na arquibancada”. Na real acho que Deus nem assiste estes jogos, Ele não tá nem aí pra isso.
    Eu sempre achava o Agassi meio esquisito e não simpatizava muito com ele. Mas quando o Chang ganhou o US Open e disse que foi por causa de Deus, o Agassi ouviu aquilo e disse que ficou com vontade de vomitar. Aí pensei: até que esse cara, o Agassi, não é tão fora da casinha não.

    Essa teatro do sérvio, sem condições, que coisa mais ridícula.

    Responder
    1. Naira

      Marcos, bom dia. Eu interpreto a comemoração do Djokovic de forma diferente. Todos sabem que o Djokovic é religioso. Ao final da partida, quando ganha, ele eleva os olhos e reza agradecendo a Deus, e depois (simbolicamente) divide a graça recebida com o público, jogando seu coração. Acho muito bonito. Acho bonito agradecer a Deus pelas graças alcançadas. Acho bonito dividir a graça alcançada com o público.

      Responder
      1. Everton

        Não sabia que Deus é que dava todas essas vitórias ao Djoko. Era melhor ele nem treinar então. Já que todas as suas vitórias são uma “graça de Deus”. Dizer uma coisa dessa é um desrespeito ao adversário. Ainda mais se ele for religioso também. Não acho nada demais as comemorações dele, mas essa interpretação é descabida. Não sei se ele tem. Tomara que não.

        Responder
    2. Deby Motta

      E Sério isso que eu li? Um gesto simbolicamente tão gentil e amável ser tratado assim? tem que ser muito hater mesmo para se ofender com isso. Como na bola o Djokovic tem vencido as “lendas” do tênis, só restou agora estas coisas para criticar o sérvio.
      Del Potro SEMPRE qdo ganha faz algo parecido, apenas não “joga” os braços na direção da Platéia, Nadal se joga no chão como se tivesse vencido um GS mesmo tendo vencido de 6/0 6/0. Enfim, cada um tem sua forma de comemorar. No mínimo vc tb achou ridículo o Guga desenhar um coração em RG e se deitar nele, né??????

      Responder
    3. Luiz Fabriciano

      Parece que seu desconforto maior é em relação a devoção à Deus.
      Tu não simpatizava com Agassi, mas bastou ele dizer que teve nojo do Chang, por causa de Deus, que ganhou sua simpatia.
      Quanto ao sérvio, se a ATP não tira o australiano de cena por destruir raquetes em protesto contra a arbitragem, cuspir para o juiz, jogar cadeira no meio da quadra, vai proibir ele de dedicar sua vitória à Deus?

      Responder
    4. Marcelo-Jacacity

      Marcos,
      Uma retificação: o único Major que Chang venceu foi Roland Garros em cima do Edberg (infelizmente, pelo Stefan).
      Quanto ao gesto do Djoko, no começo não gostava nada, mas hoje em dia até que me acostumei. Sempre é bom espalhar o bem.
      Senna também era ligado a Deus.
      Bom, alguns vão dizer que os dois fazem/faziam tipo e quem somos nós para julgarmos?
      Quanto a Agassi, o americano possui uma personalidade muito contraditória, ora ama o tênis, outra ideia.
      Ora admira o Sampras, ora o odeia. Enfim…

      Responder
    5. Paulo Almeida

      Ridículo é o seu recalque com o GOAT Djokovic. A comemoração dele não tem nada demais, mas claro que comer a grama de Wimbledon depois de detonar o Frauderer teve muito mais sal.

      Chora mais, freguesaço eterno.

      Responder
  37. Robson

    Novak Djokovic jogou muito ontem, Carreno tentou de tudo,jogou bem demais,mas não foi suficiente nem pra tirar set do número 1 do mundo.
    Com o apresentado ontem,me arrisco a dizer que Carreno venceria quase quase que qualquer outro tenista que estivesse do outro lado da rede,deu azar de ontem ser o número 1 do mundo.
    É pra estar otimista,bastante otimista pro UsOpen que se aproxima,vamos ver.
    .
    Relação a aquele moleque insolente australiano,o gancho tinha que ser no mínimo até o próximo Cincinnati,1 ano,pq se apenas fingirem uma “puniçãozinha” de alguns dias,ou algumas semanas, não adiantará absolutamente nada.

    Responder
  38. Tom

    Do Big 3, o mais casca grossa para se vencer quando está no auge é realmente o sérvio. O cidadão é uma parede ! Chega a ser inacreditável a capacidade que ele tem de mudar direções, aplicar devoluções praticamente no pé dos adversários e chegar em bolas quase impossíveis devido a sua elasticidade. Um verdadeiro PLAYER MACHINE. Sou fã do estilo de jogo artístico do professor suíço, mas o cara a ser batido pelos próximos anos, de novo, chama-se Novak Djokovic.

    Responder
  39. Everton Weslley

    Dalcim, visto o desenho da chave atual…

    Quem você acredita que poderá dar mais dificuldade ao Nole: Medvedev numa possível semi ou Bautista numa possível final?

    Acredito que por ser melhor de 3, as coisas fiquem mais equilibradas.

    Sem contar o recente retrospecto com o Bautista no piso e o bom primeiro serviço do Russo.

    Responder
  40. Rafael

    O Djoko está acima dos rivais e ainda evoluindo o saque. Deve levar Cinci. E o Kyrgios deveria jogar só em 2020. Um mimado babacão! Péssimo exemplo para o esporte!

    Responder
    1. Jonas

      Exatamente. Esse marginal deve ficar no mínimo 1 ano fora das quadras. Cara ridículo e ainda tem gente que defende.

      Será uma grande vergonha pro tênis se esse cara um dia dominar o circuito.

      Responder
  41. Leandro

    Década das trevas do tênis um top dez faz vinte duplas faltas td ao vivo no SporTV três,com kigriios dando show e garoto vencendo um velho sendo notícia…

    Responder
  42. Ronildo

    Jonas, Jonas, Jonas, vê se entende agora:

    ” “nem consigo imaginar a enorme pressão que recai sobre ele toda vez que entra em quadra, anos a fio todo mundo te assistindo e você tendo de se provar” ” – Rublev, sobre Federer.

    Você consegue entender agora?

    Taí o fator que eu vejo que a grande maioria dos analistas quase sempre desconsideraram desde 2005 quando compararam o mental do Federer com o do Nadal e depois com o do Djokovic. Taí o motivo que falei duas vezes aqui no blog que o Federer (e com sua esposa quase desmaiando de ansiedade) não sentiria pressão no match-point somente se fosse um psicopata! Na verdade eu não deveria estar repetindo isto aqui, porque acredito que uns 95% dos leitores do blog entenderam. O danado é que apesar de uma ínfima parcela ter um bloqueio mental com respeito a este assunto, não ficam quietos apenas tentando entender o que se diz e tentam contra-argumentar com raciocínios esdrúxulos!

    A verdade é que Djokovic e Nadal nunca sentiram pressão em jogar contra o Federer, afinal, quem tem a responsabilidade de defender a noção do público sobre si de que é o maior de todos os tempos!? (Porém, por outras questões psicológicas, esta situação mudou recentemente nos confrontos entre Nadal e Federer)

    Por tudo isto eu afirmo categoricamente: qualquer um que meramente diga que as derrotas de Federer frente à Djokovic e Nadal são fruto de um mental mais fraco está fazendo uma das afirmações mais superficiais que eu já vi na história do esporte!

    Pra mim, desde 2005, qualquer um que esteja jogando bem e devolvendo tudo do outro lado da quadra, já coloca uma pressão absurda sobre Federer, seja, Guilhermo Cãnas, Nalbadiam, Nishikori, Nadal ou Djokovic. A certa altura da partida Federer já começa a pensar: – “Pronto, aqui estou eu, “o fenômeno”, “o melhor de todos os tempos”, prontinho para perder mais uma diante deste público que veio aqui pra me ver vencer!”

    Qualquer pessoa que seja realmente atenta à tudo no tênis vai perceber que nunca um jogador de tênis entrou numa quadra com tanta pressão para vencer como Roger Federer, partida após partida!

    Este é mais um dos motivos dele realmente ser considerado como o maior de todos tempos.

    Responder
      1. Gildokson

        Eu não sei de que adianta tu afirmar em todos os posts independente qual seja o assunto que Djokovic é o GOAT, se o mundo do tênis ainda (e talvez nunca) o considere assim.
        Tu viu os olhos marejados do Rublev quando fechou a partida? Pq tu acha que ele tava chorando? É numa hora dessas que a gente vê o tamanho de Roger Federer. Simples assim.

        Responder
          1. Gildokson

            Durante a sua alfabetização te disseram que a palavra TAMANHO só se usa pra se referir à altura? kkkkkkk Ou você só é ou se acha tão “engraçada” quanto robô acima??

        1. Rodrigo S. Cruz

          [Gildokson]
          16 de agosto de 2019 às 13:24

          “Eu não sei de que adianta tu afirmar em todos os posts independente qual seja o assunto que Djokovic é o GOAT, se o mundo do tênis ainda (e talvez nunca) o considere assim”.

          É porque o Almeida deve acreditar no poder da repetição.

          Deve supor uma hora fixa, né?

          Tipo aquela mensagem subliminar:

          ” Compre batom, compre batom, seu filho merece batom”.

          (rs)

          Responder
        2. Paulo Almeida

          Esse tal mundo do tênis que você citou tem cada vez menos adeptos.

          Fregueser é o GOAT da entressafra, quanto a isso não restam dúvidas!

          Responder
    1. Jonas

      Ah desculpa ai, Federer não perdeu por estar pressionado cara e sim porque o Rublev foi superior desde o início do jogo, inclusive apresentou mais potência nos golpes, isso ficou claro.

      Acho uma grande zebra mas calma aí. Não faz mto tempo q o Djokovic foi eliminado em IW e Miami por tenistas medianos, enquanto o Federer venceu estes torneios ou chegou a final.

      Perder faz parte do esporte. A zueira existe e se o Djoko perder do Rublev, vai ser zuado também.

      Eu não acho q foi o caso dele perder o jogo pq sentiu a pressão. Mas se o 40-15 tiver afetado tanto o suíço assim, é possível q seja mental, eu brinco aqui mas é possível q o suíço demore a se recuperar dessa…

      Ainda assim não acho q isso foi o fator que causou a derrota ontem. No US Open é possível q afete caso ele jogue contra o Novak ou pegue um jogo grande. Rublev era franco atirador, bom lembrar.

      Responder
      1. Jonas

        Sobre sentir pressão de jogar contra o Federer, é óbvio q Djoko e Nadal sentem pressão sim.

        Assista a semi de WB este ano, o Nadal sentiu pressão. Djoko obviamente sentiu na final também. A pressão está dos dois lados, ainda mais em jogos históricos como esses.

        Essa final de WB jamais será esquecida. Djokovic sabia bem disso, ele estava tão focado q nem reclamou com o árbitro e nem comemorava tanto os pontos, era evidente. O suíço também sentiu o jogo, nenhum dos dois estava totalmente solto, era muita pressão.

        Responder
      2. Ronildo

        E quem disse que o Federer estava pressionado contra o Rublev?

        Eu destaquei este ponto do comentário do Rublev por causa da pecha que “entendidos” colocaram sobre Federer de ter “mental fraco”

        Infelizmente você não entendeu!

        Essa derrota para o Rublev não significa nada diante da carreira de Federer! Nem vale à pena comentar sobre isto!

        Aos que tem a felicidade dependente das vitórias do Federer, meus pêsames!

        Aos que apreciam o esporte tênis, parabéns!

        Responder
        1. Jonas

          Ok, mas você pensa que só o Federer carrega a pressão nas costas cara.

          Você acha realmente que é tranquilao pro Djoko ser número 1 do mundo? Defender o título de Wimbledon contra o FEDERER?

          Claro que é muito difícil. Ainda tem o fator da torcida contra que ainda por cima vaia o cara na hora de sacar.

          O jogador de tênis convive com a pressão, é normal, cada um lida com isso de uma forma. O Murray por exemplo, poderia ser até maior do que já é. Lembro que ele dava umas viajadas e saia do jogo.

          O Paulo Cleto fez um post sobre isso em 2013, após a derrota do Murray pro Djoko no Australian Open. O sérvio mesmo dominado, continuava firme na partida, enquanto o Murray iniciava bem o jogo, mas chegava ao terceiro set e ele era atropelado pq não conseguia mais lidar com aquele momento do jogo.

          Pressão em cima do Federer existe sim, durante o jogo, até fora dele. Mas não é só ele que passa por isso.

          Responder
          1. Jonas

            Só reiterando, não acho Federer mentalmente fraco. Comparar o mental dele com o do Djoko acho exagerado, pois o sérvio é absurdo neste aspecto do jogo.

    2. WILSON ASSIS DE SOUZA

      Desculpe, Ronildo. Mas nunca li tanta bobagem. Primeiro, eu e muita gente não considera o Federer, o melhor de todos os tempos. Segundo, a pressão é para os dois lados. É muita presunção achar que todo mundo só vai aos jogos para ver o suíço vencer. Antes dele, existiam outros e depois existirão outros, e sempre com as quadras lotadas.

      Responder
      1. Ronildo

        Então você fecha os olhos quando as câmeras focam a torcida
        nos estádios para não ver a grande maioria de pessoas extasiadas com uma eminente vitoria do Federer, como quando Federer atingiu 40-15 no match-point da final de Wimbledom. Inclusive nesta ocasião várias pessoas estavam com o dedo indicador para cima indicando que o consideravam o GRANDE NÚMERO 1!

        Estou começando a acreditar que muitas pessoas torcem para Djokovic na Era Federer por terem algum problema de percepção da realidade temporal e realmente não terem capacidade de reconhecer a grandeza de Federer.

        Responder
  43. André Barcellos

    Como Federista tenho que admitir que Rublev jogou demais. Bateu muito forte e rápido o tempo todo, deslocando-se também com muita velocidade, alem da capacidade de antecipação absurda.
    Claro que Federer esteve sem ritmo, e ficou com menos ritmo ainda porque o russo não deixou.
    Mas isso prova uma coisa: Obviamente o suíço não é mais o mesmo. Claro que pode ganhar torneios, inclusive majors, mas não assim, sem muito treino.
    Depois tem gente falando que Federer está na melhor fase.
    Ontem ficou evidente a falta de velocidade de pernas pra fugir da esquerda, e um certo atraso pra bater as bolas em que tem de se deslocar muito.
    Esse é o pior mal que chega com a idade: a perda da velocidade e capacidade de retomada. Prejudica o ajuste fino.
    Nisso ele já não é mais o mesmo há uns 10 anos e está chegando agora num nível em que tem que treinar e se preparar muito mais do que antes.
    Resistência ele ainda tem, pode correr uma maratona ou fazer uma partida de cinco horas, mas perdeu velocidade demais.

    Responder
    1. Paulo Almeida

      Federer estava na melhor fase em Wimbledon mesmo, mas claro que depois de um mês sem jogar mostraria falta de ritmo. Djokovic estava bem enferrujado no primeiro jogo também e até agora só jogou pro gasto.

      Responder
  44. Luiz Fernando

    Claro que não poderia deixar de mencionar algumas ausências notáveis nos comentários, é, aquelas figuras carimbadas que nos bons momentos postam a exaustão desapareceram.

    Responder
  45. Luiz Fernando

    Passado o momento das provocações, vamos as impressões sobre a partida. Sinceramente me pareceu uma partida cuja chave foi a má performance do Federer ao invés de uma grande performance do russo; este último teve como méritos o foco, o fato de não ter se intimidado frente a uma lenda do esporte (quando perdeu o serviço após quebrar o suíço no primeiro set imaginei q naufragaria) e um sólido jg no fundo da quadra. Mas a tônica foi Fedrer num dia em q nada funcionou bem: seu BH estava no nível da sofrível temporada de 2013, ele q é o melhor voleador do circuito errou várias bolas q não costuma falhar na rede e o fato inusitado de perder dois dos seus primeiros 3 serviços já demonstra tudo. Com tudo isso, dizer q irá confiante para NYC me parece muito mais uma tentativa de automotivação do q realidade. Creio q única coisa positiva nessa derrota foi a constatação de que escapou de levar uma surra do Djoko…

    Responder
  46. Ronildo

    Agora vamos ver se vai aparecer alguém aqui escrevendo longos comentários defendendo Kirgios, dizendo que ele é um exemplo de pessoa porque tem a coragem de mostrar o que realmente sente, que as pessoas precisam ser autênticas como ele e etc. Nada contra comentários grandes, mas sim contra a defesa do comportamento de Kirgios. De tudo que eu ouvi aqui a favor de Kirgios, o pior de tudo foi um caçoamento à lembrança de que existem crianças que vêem as partidas de tênis! Mais triste que ver um comportamento público como o de Kirgios é saber que muitas pessoas tidas como normais são coniventes e até apoiam tais atitudes socialmente delinquentes!

    Responder
    1. Angela B.

      Bom, Ronildo, então vc vai encontrar um comentário MEU sobre o assunto…e logo abaixo.
      E meu comentário não tem nada a ver em ‘defender” (gratuitamente) suas atitudes destemperadas em quadra – pois muitas vezes reconheci seu comportamento exagerado e que essa deficiencia, deveria (Sim!!!) ser trabalhada pelo tenista…————-Porém, me sinto na obrigação de fazer o papel de advogada do diabo e denunciar os FATOS olhando por diferentes prismas……e não fazer, como a maior parte da imprensa, que só foca nos defeitos do Kyrgios – seja por cumplicidade as arbitrariedades dos bastidores do circuito do tenis (que envolve muuuito dinheiro) ou por MERA preguiça de pesquisar o que realmente acontece. ————By the way, com todo o respeito ao seu comentário (que foi muito educado, diga-se de passagem)…deliquente é o mundo hipócrita em que vivemos e a ganancia daqueles que ofuscam o mundo dos esportes, incluindo o tenis. Não o Kyrgios! ——-Talvez ele não seja o exemplo perfeito que nossa sociedade (cheia de moralidades questionaveis) procura. Mas chamá-lo de “deliquente” POR NÃO CONSEGUIR CONTROLAR SUAS FRUSTRAÇÕES dentro de quadra…é tão precipitado qto injusto. Abs.

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Oi Ângela, é a primeira vez que converso com você. DELINQUENTE é uma palavra realmente pesada e é um julgamento que deveria ser feito por profissional, mas QUEM NÃO CONSEGUE SEGURAR SUAS FRUSTRAÇÕES DENTRO DE QUADRA, ao nível que ele vem apresentando e se intensificando, deveria realmente procurar ajuda e não ficar pagando multas apenas, que parece que ainda gera prazer nele, haja vista foto publicada sorrindo logo após receber mais uma. A falta de respeito dele atinge à todos e ultrapassa suas frustrações e a ATP está aliviando.
        Saudações.

        Responder
        1. Angela B.

          Oi Luiz Fabriciano, com certeza o Kyrgios precisa melhorar suas frustracoes emocionais em quadra…e a busca de um profissional, como um psicologo por exemplo, poderia ajuda-lo. E até entendo seu ponto de vista que ele extrapola e provavelmente não está nem aí pras multas. Porem, não é só o Kyrgios o unico insatisfeito com a ATP e seus bastidores….tem muita coisa errada lá dentro e esse tb é um dos motivos do australiano não respeitar essa entidade..Abs

          Responder
      2. Ronildo

        Tudo bem Ângela B, você também foi educada, obrigado.

        Porém gostaria que você prestasse atenção ao que pessoas em particular falam de Kirgios, não só a imprensa. Nós observamos as atitudes dele ao vivo, não precisamos de interpretação da imprensa pós ocorrido. Teve um comentário de alguém aqui que esteve no estádio e pôde observar ao vivo e de perto as atitudes de Kirgios que disse que se ele não receber um corretivo urgentemente (para existir a possibilidade de haver um choque de realidade) vai acabar matando alguém! Ou seja, as atitudes de Kirgios podem não serem qualificadas como delinquência na letra da lei, porém estão muito longe de meramente serem apenas o oposto do que se classifica como “politicamente correto”! Aliás, aquela garota deveria tê-lo processado civilmente. Porque motivo houve! Se eu fosse pai dele sentiria vergonha das atitudes dele! A questão é: as atitudes dele demonstram quem realmente ele é? Acho muito perigoso o desrespeito ao ser humano chegar neste nível público demonstrado pelo Kirgios. Porque deveríamos classificar a polidez daqueles que se esforçam em demonstrar tal atitude na maioria das vezes como mera hipocrisia! Sinceramente, a irascibilidade não faz bem à ninguém! A pessoa que se comporta desta maneira diante de milhares de pessoas e em frente e milhões em transmissões de mídia, pode realmente vir à matar alguém num acesso de ira em outra situação onde não houver outros para contê-lo! Acredito muito que Kirgios precisa urgentemente entender a civilidade, para seu próprio bem e para o bem das pessoas que venham a interagir com ele no futuro!

        Responder
        1. Angela B.

          Oi Ronildo – eu nunca vi o Kyrgios surtando dessa forma, e até eu fiquei preocupada por ele. Entendo seu ponto de vista e concordo que Kyrgios precisa de ajuda profissional p/ lidar com suas frustracoes e anger dentro de quadra, mas eu insisto que a ATP não foi responsavel ao ter escolhido esse juiz especifico. Se a ATP tivesse bom senso, teria optado por um juiz que Kyrgios ao menos respeitasse…–Qto a imprensa, talvez ela não influencie a vc e outras pessoas….mas grande parte da populacao é facilmente manipulada pela midia. ————Qto ao Kyrgios tornar-se violento ao ponto de matar alguem…na verdade, todos nós somos capazes de matar, caso haja alguma situacao critica em nossas vidas (filosofando aqui rsrs) …mas espero que ele não chegue a esse ponto…até porque, mesmo com seu jeito “torto’..o cara tem um bom coração. Anyway, vou ficar por aqui…é sabado a noite e preciso me preparar pra balada 🙂 —Abs.

          Responder
  47. Marcelo Corrado Krebs

    Realmente o Kyrgios joga muito mas é maluco. Até a mãe dele desisitiu de ver pessoalmente pra nao passar maia vergonha. Quanto ao Federer por mais que Rublev tenha jogado bem foi uma derrota rápida e estranha. O menino nem sofreu pra fechar o jogo contra o mago. E Dalcim o Tsitsipas tb atingiu o top 10 este ano. Portanto sao 4 debutantes no posto de destaque do ranking.

    Responder
  48. Gilçon De Jesus

    Dalcin , na minha opinião o que o kirgios tem de bom no jogo dele é o saque. Agora o que ele faz em quadra é de uma falta de comprometimento com o esporte Tênis é um absurdo. Destrata todo mundo do adversário ao árbitro dos boleiros ao público. É uma falta de educação jamais vista no tenis. Tem pessoas que falam que ele faz bem ao Tenis discordo totalmente. A Atp para o bem do esporte teria que dar uma suspensão de pelo menos 6 meses.

    Responder
  49. Angela B.

    Sobre Kyrgios –
    Eu nunca, na minha vida, vi o Kyrgios perder a cabeça como aconteceu nesse jogo. Porém, existe SEMPRE os dois lados da moeda e parece que a imprensa (propositalmente) esqueceu de relatar TODOS os fatos que ocorreram naquela partida e só focou no comportamento do tenista. E isso NÃO É JUSTO. Eu, Angela, além de falar inglês fluentemente, costumo assistir todos os jogos em emissoras de lingua inglesa e prestei muuuuuita atenção no que occorreu em quadra, inclusive nas reclamações do Kyrgios, os comentários do árbitro e a opinião dos narradores……e acho um absurdo (!!) a imprensa não contar como TUDO começou, especialmente pelo torneio ter escolhido esse árbitro parcial e mau caráter p/ a partida do australiano——————- Pois Fergus Murphy não só teve problemas com o Kyrgios no passado, mas voltou a pegar no pé do mesmo qdo (sem nenhuma razão!) deu uma advertência ao australiano sobre sua “suposta” demora ao sacar. WTF???? Kyrgios é um dos tenistas que menos demoram pra sacar no circuito..ao contrário de outros que vivem extrapolando o relógio E NUNCA são advertidos…E foi nesse momento que Kyrgios perdeu a paciência – pois apesar de não estar feliz c/ a escolha do Fergus Murphy, ele estava fazendo uma excelente partida. ——Mas não… esse árbitro corrupto tinha que aprontar novamente pra cima do Kyrgios c/ uma advertência injusta. Até porque os próprios narradores da BBC, concordaram que o cronômetro não poderia começar sua contagem regressiva logo após a perda do ponto e que Kyrgios jamais fora um tenista “demorado”. ————–Mas é claro que o Fergus (esse sim é doente!!!) fez a egipcia com aquela cara de bonachão e deixou a coisa escalar QDO KYRGIOS DISSE QUE PRECISAVA ir ao banheiro e mais uma vez (sem qualquer justificativa) o árbitro respondeu (simplesmente) que o pedido NÃO SERIA concedido. —Ora bolas!!!!!! Por que outros jogadores podem ir ao banheiro no intervalo de cada set e o Kyrgios não pode???? Claro que isso é perseguição …..e o Kyrgios, que já tem o pavio curto, surtou de vez …e de uma forma que eu nunca tinha visto. —————-Porém, é claro que tudo isso poderia ter sido evitado ou amenizado, caso Fergus não tivesse sido escalado p/ o jogo. Mas a maioria esmagadora da imprensa não fala sobre isso……só foca no lado negativo do tenista!! E pra piorar, tb NUNCA questiona ou responsabiliza a ATP ou a organização dos torneios pelas escolhas DUVIDOSAS na programação dos jogos (vide a final vergonhosa de Roland Garros) como também na escalação de alguns juizes em partidas especificas… e que aplicam as regras de forma arbitrária p/ uns e não p/ outros (!!!) —-Ou será que vão me dizer que não existe parcialidade e que a ATP e organizadores são “justos e isentos”???? Ou que a própria imprensa tb não colabora pra essa vergonha que acontece dentro dos torneios??? Sim….a imprensa tb é culpada pelas poucas críticas em relação aos organizadores e igualmente com a demonização exagerada de tenistas como o Kyrgios e até Serena Williams (que é recorrentemente apontada como arrogante e barraqueira)! Cheguei até a ler noticias sensacionalistas de que Kyrgios cuspiu NO juiz…e não NA DIREÇÃO do juiz – o que é uma grande diferença. ———Afff…..cansada dessa ladainha toda. Queria muito ver o Kyrgios melhorar seu comportamento em quadra..pois reconheço que isso é necessario; mas pelo jeito, é muito dificil isso acontecer enquanto a ATP e organizadores continuarem a beneficiar uns em detrimento dos outros.
    Ps- E salve Mark Petchey, que ainda acredita que Kyrgios é bom p/ o tenis.
    Ps2 – E nem vou perder meu tempo em assistir os jogos masculinos em Cincinatti – sem Kyrgios e Federer na parada, o troféu já poderia ser entregue ao Nole.

    Responder
    1. Ronildo

      Ângela B.:

      E quanto à Kirgios simular masturbação com uma garrafinha de àgua no intervalo de uma partida frente às câmeras? O que você tem à dizer?

      E quanto à Kirgios expor uma colega de profissão, conhecida do público, dizendo ao namorado dela sem se importar com os microfones, que ela fez sexo com outro rapaz também conhecido do público? O que você acha disto?

      Responder
      1. Angela B.

        Well…as far as it concerns, a simulação de uma masturbação do Kyrgios em nada me afetou e tão pouco a sociedade australiana, Ronildo.. kkkk…E isso pode até ser “escandalo” no Brasil – um país de hipocritas (que adora um pornô e outras sacanagens) mas mesmo assim, finge defender a “familia e os bons costumes”. rsrs. Porém, nada disso me chocou e nem sei porque deveria chocar.. Aliás, sou uma mulher bem resolvida, sem preconceitos e tenho mais o que fazer. —Já sobre o piti dele com o Wawrinka, envolvendo uma outra tenista…..o que eu tenho a ver com isso??? Vc quer que eu defenda sororidade (levantando a bandeira feminista) ou quer que eu comente sobre as fofocas e pitis do circuito??? —Na boa, pouco me importa a discussão dos dois e se ela envolveu a namorada de um ou do outro. Todos eles são adultos e são eles que devem resolver seus proprios issues. Abs.

        Responder
    2. Miguel BsB

      Ângela, com todo respeito, mas vc tá querendo colocar a culpa no juiz por mais um “show” do Prick? Aí não…
      Tb assisti o jogo inteiro, e o maluco, no comecinho do jogo, acho que tava 2×2, tudo ocorrendo tranquilamente, errou um 1 saque e, pimba!, do nada isola a bolinha pra fora do estádio…primeira advertência, corretíssima. Portanto, ele já tinha aprontado e mostrado descontrole mesmo antes do começo das reclamações por conta do relógio do saque. Depois, o juiz foi é muito leniente,pois, no mínimo, após ele quebrar as raquetes, era 3 advertência, perda de 1 game…continuou tocando o caos, bye bye, pode voltar pro vestiário…
      Infelizmente pra vcs que gostam do australiano, o cara é maluco e perturbado, e necessita urgentemente de tratamento psicológico e de uma suspensão severa pra, quem sabe, ajuda lo a refletir e procurar ajuda especializada.
      PS: o Caixa9 deveria receber o prêmio Madre Teresa de Calcutá depois dessa partida.

      Responder
      1. eu

        o caixa9 nao merece esse premio porque nao foi por altruismo que nao entrou nas polemicas, ele simplesmente sabia que a melhor estrategia de jogo (e isso tb faz parte do jogo) era que se ele entrasse naquela briga, ele é quem sairia perdendo, entao deixou o kyrgios se perder sozinho,.

        Responder
        1. Angela B.

          concordo, eu – no fundo, o caixa9 deve ter ficado aliviado com o surto do Kyrgios kkk Pois só assim que ele conseguiria vencer aquela partida….Abs

          Responder
      2. Angela B.

        Oi Miguel, o Caixa9 tb deu uma pimba na bola no mesmo set, só que não foi tão longe …De qualquer forma, o Kyrgios mereceu essa punição ..porém, não na suposta demora ao sacar. Aquilo foi ridiculo, pareceu provocação desse juizeco da varzea e que nao é nenhuma flor que se cheire….até porque não havia motivos p/ ele não deixar o australiano ir ao banheiro e a quebra das raquetes aconteceu lá…. qdo o Kyrgios ficou com mais raiva do cara e surtou de vez. —–Mas obviamente, concordo em genero, numero e grau que ele precisa de tratamento p/ lidar com suas frustraçoes. Sou torcedora do cara e quero que ele melhore e seja mais equilibrado em quadra. Abs

        Responder
    3. Adriano Souza

      Então ele perdeu por causa do juiz? Ah fala serio Angela! Vc tem q se conformar q o seu ídolo é um jogador limitado. Ele tem que aprender muito ainda. E aprender a perder sera o principal aprendizado pra ele.

      Responder
      1. Angela B.

        Não joguei toda culpa no juiz, Adriano – só estou tentando mostrar a historia como um todo e não de um unico prisma …especialmente pq a ATP não deveria te-lo escolhido como arbitro p/ esse jogo especifico, pois o cara ja tinha um historico com Kyrgios e não costuma ser muito “imparcial” (como foi tb demonstrado nessa partida)….Portanto, acredito que não houve bom senso dos organizadores e por causa disso, essa confusão poderia ter sido evitada ou minimizada se tivessem colocado um arbitro que pelo menos o Kyrgios respeitasse. ——Qto ao australiano ser limitado, eu discordo…na minha opiniao, ele é o mais forte e talentoso dessa nova geracao e capaz de enfrentar o big 3 de igual pra igual, ao contrario dos outros jogadores………Mas emocionalmente, ele com certeza precisa de ajuda profissional p/ lidar com as frustracoes. Abs

        Responder
  50. Rodrigo S. Cruz

    [Gabi]
    15 de agosto de 2019 às 20:26

    “Rodrigo,
    teu jogador preferido em quadra agora contra o djoko”.

    Pois é, Gabi.

    (rs)

    Eu sei que você é nolista, por isso não me leve a mal:

    Mas, pra mim, esse deve ser um dos piores pareamentos da história do tênis:

    Novak Sonífero-vic x Pablo Carreno-bosta.

    Mal pude esperar para NÃO VER…

    Responder
  51. Rodrigo S. Cruz

    [Mafalda]
    15 de agosto de 2019 às 19:58

    “Não, não acho. Com o tempo, vou te sacando melhor e assim fica mais fácil ainda te colocar no bolso.
    Um cidadão que não gosta do jogo de Djokovic, Nadal e Murray não gosta de tênis. Você gosta do estilo do Fregueser e de outros que tentam imitá-lo”.

    Jura?

    Que legal, hein.

    Porque tenho uma novidade pra você:

    Aqui ninguém precisa te “sacar” muito, não. (rs)

    Você é das figuras mais previsíveis e simplórias.

    Desprovido de qualquer atributo marcante…

    Bastam duas ou três postagens e:

    You show your TRUE COLORS. kkkkkk

    O fato é que você não aprecia estilos, meu jovem.

    Você aprecia o sérvio. É isso.

    Desculpe, mas é…

    Exalta, idolatra e tem hidrofobia pelo Djokovic e a ninguém mais.

    Este é o cerne.

    Ou estou mentindo?

    Qual dia você já entrou aqui e destacou uma só qualidade de outro jogador?

    Pelo contrário.

    Você procura é diminuir tudo e todos que não comungam desse teu fanatismo desgraçado…

    Sejam eles tenistas rivais (Federer), ou fãs.

    Responder
    1. Paulo Almeida

      Nossa, sua opinião sobre mim me deixou realmente arrasado. Acho que entrarei em depressão profunda! Depois sou eu que gosto de diminuir e desqualificar os outros membros…

      No meu post ficou claro (pelo menos para bons entendedores) que também aprecio o tênis do Murray e do Nadal, exceto quando este apela pros balões. Também posso citar várias características de inúmeros jogadores que admiro, inclusive do Federer. Porém, reitero que o jogo de fundo me atrai mais do que o jogo de rede.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        ALELUIA, ALELUIA,ALELUIA, ALELUIA,

        ALE-LU-IÁ!

        Blz.

        Vamos só ver se daqui para frente você tece algum elogio a outro que não seja o Djokovic…

        Responder
  52. Anderson Barbosa Paim

    Fui em Miami esse ano e vi pessoalmente o louco do Kyrgios. Lá, no domingo, ele discutiu com um torcedor da 1ª fileira e o cara foi PRESO pela polícia americana! Se não for suspenso, vai matar alguém um dia.

    Responder
  53. Valmir

    Perder… no segundo jogo… nas seguintes condições:
    – Adversário vindo do quali.
    – Piso super rápido para pontos rápidos, que o favorece… bang bang tênis.
    – Torneio onde já foi campeão 7 vezes.
    – Enfrentou um iniciante da next gen.

    Qual será a … MONODESCULPOSE… que as freguesetes vão arrumar desta vez ?

    Responder
    1. Jonas

      Valmir, se a derrota fosse contra um tal de Djokovic, aí vc veria as mais variadas desculpas kkkkk

      Mas é um cara franco atirador, mais fácil de lidar.

      Responder
  54. Paulo Almeida

    Não vou ser arrogante e já cravar Novak campeão, uma vez que há muita água pra rolar ainda. Não derrotou nem o Pouille ainda, que passou o trator no Khachanov. Cada jogo é uma história e nada está decidido até a conclusão do último ponto.

    Kyrgios: no mínimo suspensão até o fim da temporada é uma punição digna.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Mas com o Kyrgios e o Federer fora, eu não vejo outro nome que possa contra ele.

      Bautista-Agut, maybe?

      Mas acho difícil…

      Se há um bom momento para ser “arrogante”, é agora.

      Responder
      1. Paulo Almeida

        Agut e os dois russos são ameaças maiores do que o palhaço Kyrgios, que é basicamente um servebot que faz jogadas de efeito. Não aguentaria a troca de fundo com o Djokovic.

        Responder
  55. Enoque

    Eu sempre destaco a influência do horário escalado para os jogos das estrelas.
    Ontem o Djoko entrou de cara amarrada e pouco motivado em ter que jogar no fim da tarde com sol na cara na hora de sacar, calor e incômodo de sol e sombra na quadra, tendo cometido muitas duplas falta no início do jogo.
    Já Federer passeou no jogo do início da noite.
    Hj foi o contrário, o Federer se sentiu desmotivado por jogar neste horário desagradável e para demostrar seu descontentamento com a organização, não se esforçou para ganhar, mandando um recado: da próxima vez não me escalem mais neste horário.
    Já com o Djoko foi o contrário, entrou todo contente e saltitante, brincando com o garotinho. Já dava pra ver que estava motivado por jogar no horário nobre e não deu outra, passeou em quadra. Com o Nadal é um pouco diferente, ele pode até não gostar deste horários complicados, mas é casca grossa e vai brigar de qualquer maneira sem entregar o osso.

    Responder
    1. Robson

      Quanto a federer eu não sei pq raramente assisto jogos dele,mas Novak Djokovic joga muito,mas muito mais quando joga a noite,que quando joga de dia, é nítido o incômodo do número 1 do mundo com o sol.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *