Nadal mostra força
Por José Nilton Dalcim
4 de julho de 2019 às 19:42

Num autêntico teste técnico e emocional, o espanhol Rafael Nadal mostrou força na grande vitória desta quinta-feira sobre o desafeto Nick Kyrgios, que o coloca na terceira rodada de Wimbledon. A exceção de alguns altos e baixos que permitiram duas quebras ao australiano no segundo set, o número 2 do mundo teve uma atuação notável na Quadra Central, onde se destacaram a firmeza do saque, o oportunismo nos tiebreaks e uma gigantesca vontade de vencer.

Era fácil perceber que Rafa estava com sangue nos olhos, e aí tem um pouco de tudo. A importância do torneio, o desafio de jogar na grama, o sonho por mais um Grand Slam mas, acredito, o australiano atravessado na garganta. Tanto pela amarga derrota de Acapulco como pelas declarações e condutas recentes de Kyrgios. E piorou quando recebeu uma pancada em cima do corpo. Dali em diante, Nadal festejou com vigor redobrado. O cumprimento final foi extremamente seco.

No aspecto técnico e tático, Nadal também se portou muito bem. O jogo não lhe deu muitas oportunidades, e assim foi preciso aproveitar ao máximo as que apareceram, como a quebra prematura que lhe garantiu o primeiro set e, especialmente, sua atuação sólida, impecável nos dois tiebreaks. Ganhar de um super-sacador no tiebreak exige uma enorme dose de confiança, concentração e desempenho.

Kyrgios deu seu show particular, como o segundo saque a 230 km/h e o que fez por baixo, tudo no mesmo game, além da irritante postura de reclamar com o árbitro de cadeira. Porém de forma geral até que se comportou bem e, para sorte do público, atuou com seriedade e empenho, fez ótimas jogadas tanto no fundo como na rede, o que sobrevalorizou a vitória do espanhol. Pela diferença de temperamento e estilos, os duelos entre os dois têm se pautado por qualidade e emoção.

Embora a grama seja um piso traiçoeiro, é razoável imaginar que Nadal deu um passo considerável rumo à semifinal. Há de se respeitar a experiência e categoria de Jo-Wilfried Tsonga, adversário de sábado, mas nesta altura das duas carreiras seria uma pequena surpresa se o francês elevasse tanto o nível. João Sousa, que atropelou um irreconhecível Marin CIlic, ou o habilidoso Daniel Evans viriam a seguir e por fim o currículo de Sam Querrey na grama se destaca sobre Fabio Fognini. O italiano já jogou 10 sets e nunca chegou sequer nas oitavas no Club.

Protocolo e adeus
Roger Federer por seu lado continua em marcha reduzida, jogando o suficiente para avançar. Não acredito muito na teoria de que o suíço esteja se poupando. Foi levado a um tiebreak pelo limitado Jay Clarke, porém é difícil imaginar dificuldades reais contra Lucas Pouille no sábado. Precisará de mais cautela caso dê Matteo Berretini nas oitavas e aí aguardaria Kei Nishikori, ligeiro favorito de um setor onde sobrevivem Jan-Lennard Struff e Mikail Kukushkin, autor de uma das surpresas do dia em cima de John Isner.

A rodada ainda marcou o emocionante adeus de Marcos Baghdatis, que escolheu Wimbledon para o adeus da carreira. É bem verdade que foram parcos os momentos marcantes do cipriota nos Slam desde a grande temporada de 2006, quando foi vice na Austrália e semi em Londres. Desde então, só atingiu as oitavas mais três vezes. A personalidade do ex-top 10 no entanto é o que faltará muita falta ao tênis, aquele espírito guerreiro, entre explosivo e divertido, que o tornou tão cativante e popular.

Sem Bia, sem Kerber
Uma pena Bia Haddad Maia não ter embalado. Me surpreendi com o bom tênis de base jogado pela britânica Harriet Dart, que explorou bem as paralelas e raramente permitiu que a brasileira mandasse nos pontos. Bia até foi melhor quando se arriscou na rede, mas no terceiro set pareceu estar sem movimentação ideal, talvez por conta das dores musculares que a grama provoca, e acabou presa fácil. Além do merecido prêmio de US$ 100 mil, deve aparecer no 95º posto do ranking ao final de Wimbledon.

E as ‘zebras’ não param. Derrotada no quali, Lauren Davis entrou de última hora e tirou a atual campeã Angelique Kerber, de virada, e com dois sets muito fáceis. Curioso é que Kerber havia jogado bem em Eastbourne na semana passada. Fez uma estreia sofrível em Wimbledon e hoje foi ainda pior. Aliás, faltou pouco para cair também Kiki Bertens, que viu Taylor Townsend sacar para o jogo e depois chegar a um match-point.

Nesse duríssimo setor da chave, a número Ash Barty passeou de novo e Petra Kvitova confirmou, mantendo assim as duas na luta pelo número 1. Serena Williams teve um começo fraco, com meros três winners no primeiro set, mas pegou ritmo e aí dominou a adolescente Kaja Juven, vinda do quali. Precisará jogar muito mais diante de Julia Goerges.


Comentários
  1. João ando

    Normalmente quando vc tenta dar uma bolada no outro cara da rede e porque quer intimidar…mas com o Nadal isso não da certo pois e macaco velho …mas partindo de um cara como o nick da para ver o caráter desse australiano….não vi o lance ..Parece que nem pediu desculpas

    Responder
  2. Maurício Luís *

    Dalcim, boa noite. Não seria + vantagem os organizadores de Wimbledon optarem por grama sintética? Acredito que o piso ficaria menos irregular, e o custo de manutenção cairia bastante. Ou será que não o fazem por pura tradição?
    CORI GAUFF – a menina me fez lembrar a Chris Evert, que aos 15 ou 16 , no US Open 1971, enfrentou a Mary Ann Eisel, na época top 10 dos Estados Unidos. Salvou 8 match-points no saque da adversária, venceu o jogo e só foi parar na semi, vencida pela Billie Jean King, na época número 1. O vídeo tá no Youtube, inclusive.
    Se eu fosse os pais da Cori Gauff, deixaria ela continuar jogando enquanto estivesse se divertindo. Na hora que começarem as cobranças, seria melhor afastá-la temporariamente até adquirir consistência emocional. Ela está em formação, e isto é um perigo…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Eles falaram numa possível mistura de grama sintética para preservar. Pode até ser isso que mudou um pouco a característica do piso, mas ninguém falou nada sobre isso.

      Responder
  3. Marcelo Monteiro

    Na minha humilde opinião, Djokovic é o cara a ser batido. Muito sólido, jogando o fino e focado. Acho que só cai para Federer, num dia excepcional, ou para Nadal. Fora disso, seria a zebra do ano.

    Responder
  4. Angela B.

    Quem dera o Federer seguisse esse blog….
    As bobagens que falam sobre Kyrgios o faria dar gargalhadas……assim como ao John McEnroe, o rei das tretas!

    Gente, parem…..por favor….PAREM de passar vergonha!!!!

    Se ja nao bastasse a gente ter de aguentar a “drama queen” MOR do tenis fazendo baloes, OCDs esquisitos e celebracoes estapafurdias nos jogos…..Temos de aguentar o chilique (recorrente) dos fans tb???

    Poxa….nos poupem! Dah um sossego aih, pow!!!

    Responder
  5. Pedro

    Dalcim,

    Não dá para entender a administração de Wimbledon. Por que fez isso com a quadra? Muitos bons sacadores já saíram do torneio. Do jeito que vai indo, está se encaminhando para Djokovic ou Nadal. Deveria ter uma padronização maior em termos de quadra de grama. Em Halle é de um jeito, em Queens de outro, fora aqueles torneios menores, e então em Wimbledon, de um ano para o outro muda tanto. Geralmente os britânicos se orgulham de serem tradicionais.

    Responder
  6. Luiz Fernando

    Dalcim vc conhece esse Ugo Humbert q venceu o Aliassime? Qual é o estilo de jg dele? eu me surpreendi q essa derrota do canadense, vc imaginava isso? Djoko na final, esperar q Agut vença o cara é acreditar em papai noel, e no mês de Julho kkk…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, já tinha visto alguns jogos dele. Mas não imaginava que poderia ganhar em sets diretos do Aliassime. Mas jogou de forma consistente e agressiva, sacou com grande qualidade.

      Responder
  7. Angela B.

    Sem desmercer o jovem talento, Aliassime …que todo mundo comecou a babar ovo (e nao sei porque!!!!) – Ele eh, sim, um bom jogador….promissor e etc e tal. Porem nada alem do que isso…especialmente, pelos seus 18 anos…Ele eh bom, mas de “genio’, nao tem nada. Portanto, nao pressionem o garoto…Ele ainda precisa tomar muito “biotonico fontoura”‘ …como diz o povo da minha geracao ….Ou comer mais arroz c/ feijao pra ser mais competitivo. Eh isso!
    Abs e ate amanha.

    Responder
  8. Angela B.

    Parabens p/ Hercog e Gauff pelo extraordinario tenis!
    Sobre Azarenka vs Halep……parabens ao foco e determinacao da Halep. Mereceu a vitoria.
    A Azarenka, so desejo boa sorte…grande tenista…e alguma hora, chegarah lah.

    Sobre Kyrgios…………keep going, mate! 🤙

    Responder
  9. Renato

    Dalcim, pelo que eu entendi na sua explicação, a quadra está mais lenta porque o solo está mais duro, como medida para preservar a grama por mais tempo, é isso mesmo? Se for isso, não está funcionando muito bem, pois com quatro dias de jogos a grama já virou um “rapadao “.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, o solo está mais rígido já há alguns anos, o que faz a bola quicar mais alto. Não tem muito a ver com a lentidão em si.

      Responder
  10. Eu

    O Ben Rothenberg escreveu no twitter: “Esse segundo set da GAUFF foi uma grande demonstração de por que eu sou contra o coaching mid-Match. Assistir a um jogador aprender a ganhar por conta própria é uma parte essencial do tênis”.

    Concordo.

    Responder
  11. Renato

    Vejo ódio dos torcedores do sérvio pelo australiano, e é geral. Tanto pelo comportamento vergonhoso do jogador, mas também pelo fato do sérvio não ter visto a cor da bola quando enfrentou-o. O amor das Djokovetes é pelo h2h, não pelo espetáculo e beleza do jogo. A freguesia continua.

    Responder
  12. Angela B.

    Que jogo eh esse????
    Gauff vs Hercog tah maravilhosoooooooooooooo!
    Cutucada: By the way, outro dia comentei da grande Navratilova por aqui…e claro, o MCR fez pouco caso da grande campea e da relevancia do tenis feminino……(as always)
    However…guess what, MCR? Navratilova estah comentando o jogo da Gauff e Hercog no channel 7 aqui em OZ….e dando aula de tenis. Mas entendo seu desdem….afinal, aprender sobre TENIS eh uma coisa que vc nunca se interessou.. ne, non?

    Responder
      1. Angela B.

        Opaaa…sim……tecnicamente, foi bem ruim. Mas na emocao, foi FULL ON…..Tensao a mil…Eu, pelo menos, nao consegui desgrudar o olho.
        Alias, Dalcim acho super exagero compararem a menina Gauff a Hingis. Com todo respeito a americana…..mas tecnicamente, Hingis (apesar de chatinha kk) jogava muuuuito mais. . Pra mim, Gauff eh boa e ponto final. Ao contrario de Hingis…Essa sim, era excepcional. ————————-Mas Gauff, claro, eh jovem, etc e tal….e tem tudo p/ evoluir. Mas qdo a imprensa a compara a Hingis…na boa..fico ‘p’ da vida, pois vejo aih (puro) sensacionalismo. —– E fico ate com pena da menina……porque estao colocando expectativas demais nela…e isso eh injusto. Ate cruel, sabe? Minha opiniao.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Sim, isso geralmente atrapalha se o adolescente não tiver boa cabeça ou boa estrutura. E muitas vezes a cobrança está dentro de casa, o que se torna ainda mais cruel.

          Responder
  13. Rubens Leme

    Quando Djokovic anunciou o Ivanisevic imaginei que iria dar confusão devido à guerra. Piorou quando revelaram que, no passado, Goran tenha dito que queria metralhar uns sérvios que ficassem de pé na frente dele. O problema é que o próprio Djoko tem raízes croatas (a mãe dele, por exemplo) e nao vejo nada errado em contratar um especialista na grama (embora esteja bem lenta), mesmo que ele, Djokovic já tenha quatro títulos e não precise lá de muitos conselhos, pois é mil vezes mais jogador do que foi Goran. Acho que a função dele é mais de conselheiro, como era o caso de Boris Becker.

    Enfim, o sérvio arranjou mais uma sarna este ano, depois do conselho da ATP. Precisa ver se isso irá impactar dentro da quadra, porque fora dela, deve estar fervendo, embora acho que irá fácil até a final, porque sua chave está perdendo todos os cabeças de chave. Hoje foi a vez do vice do ano passado, Kevin Anderson.

    E a derrota do Anderson foi normalíssima, pois já tinha feito uma partida ruim contra o Tipsarevic, que só não complicou mais, porque seus golpes não possuem potência. Ao memos, o sérvio parece estar saudável, embora tenha reclamado de dores na perna. Não tem mais golpes para ser top 10 (foi um mistério como chegou até lá), mas joga muito mais do que a posição dele atual, perto de 290 do mundo.

    Anderson é outro grandão que vai despencar este ano no ranking (o Del Potro foi o primeiro) e sairá do top 10 com essa derrota.

    Responder
  14. Jônatas

    Medvedev, Opelka, Hurkacz, Khachanov eliminados.

    É, não está fácil para essa geração. Perdendo para Agut, Goffin, Raonic, Fabbiano, Vessely, tipo, nem são os tops trintões. É a turma do meio, que hora chega numa SF, final de GS, ganha um ATP 500, etc.

    Quem sabe a próxima geração, que está com uns 14, 15 anos hoje, não dê certo quando esse povo todo estiver a essa hora pescando, vendo uma sessão da tarde ou na aula de tênis dos filhos?

    🙂

    Responder
  15. Renato

    É claro que a Vitória do espanhol foi grande, porém, contra um adversário fisicamente limitado. Se Kyrgios levasse a carreira a sério teria sido 3 x 0 pro Kyrgios.
    Contra Tsonga, acredito em Vitória do espanhol por 3 x 1.

    Responder
  16. Paulo Almeida

    DjokoGOAT deu uma federada/bagreada hoje e sofreu mais do que o necessário. Dois dias de descanso agora e a chave cada vez mais difícil. Agut já está na semifinal, esse maldito.

    Responder
  17. Angela B.

    Sinto compaixao pela Gauff……….Ela so tem 15 anos (!!!!) e agora sofre uma pressao/expectativa por ser uma “promessa” a se tornar uma futura campea. Serio……………quem aguentaria tal pressao com essa idade???? Quem???
    Ps – Se eu fosse do staff/familia dessa menina, a blindaria desses holofotes e especulacoes c/ todas as forcas.
    Ps2- e fico imaginando qtos passaram pela mesma experiencia e nao conseguiram seguir em frente.

    Responder
  18. Angela B.

    Todos os tenistas estao dizendo que as quadras de Wimbledon estao muito mais lentas.
    Sera que a tal grama “sagrada” virou mesmo um capim de Roland Garros?
    #RIP, entao, a historia do tenis…
    Ps – Money, money, money…must be funny..in the rich man’s world ..

    Responder
  19. Eleotério Almeida

    Tinha ufanista iludido aqui dizendo acreditar em um possível título da Bia! Kkkkkkkkkkkk… tem que rir mesmo né. Boa jogadora, mas acredito que nunca chegue às oitivas de final de qualquer Slam, quanto mais ganhar um!

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Pior que reclamaram de não passar o jogo dela, pois estava passando o do Federer. Se deixassem de transmitir o jogo do Craque pra passar o dela, seria caso de cancelar a assinatura da NET. Com todo o respeito à Bia. Se fosse o Bellucci, se enquadraria na mesma situação. Federer joga tênis, os demais jogam um esporte parecido com ele.
      Abs

      Responder
  20. Gildokson

    Dalcim, você não acha que a direita do Kyrgios é pouco potente e a esquerda chega até ser “fraquinha” ? Se esses dois golpes fossem um pouco mais potentes ele venceria ontem com certeza. Errou cada bola boba no backhand….

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O forehand do Kyrgios fraco? não, definitivamente não. Talvez seja um dos mais pesados. O backhand sim, tem altos e baixos.

      Responder
    2. Jônatas

      Pouco potente? HAHAHAHAHAHAHAHAHA

      Desculpa mas é para rir.

      Você quer que ele dê pancada o tempo todo? Nem um tenista amador com uns 5 anos de prática faz mais isso.

      Não dá pancada pois não dá para jogar assim. Aliás, só o Wawrinka, daí o apelido de Stanimal, é que consegue esse ritmo absurdo de bater quase sempre reto. Outra maquininha de bater na bola era o Davydenko.

      Mas em potência absoluta o Kyrgios tem um dos FH mais rápidos do circuito. Ele não usa pois tem variação e não dá jogo, ocorre muito erro.

      Responder
  21. Rodrigo S. Cruz

    Que espetáculo de segundo set vai dando esse Hukacz.

    Fez um voleio com MERGULHO A La Pete Sampras!

    Humilhou o Djokovic agora…

    Responder
  22. Rodrigo S. Cruz

    [ José Nilton Dalcim]

    5 de julho de 2019 às 11:22

    “Você deveria perceber que há uma grande massa do público que gosta muito do Kyrgios, Sandra”.

    Exatamente…

    O Kyrgios já tem a sua legião de fãs pelo mundo, e ela vai aumentar.

    Não porque aqui no fórum alguns não gostem dele, que ele não tem fãs.

    Aliás, os que não gostam são sempre os mesmos:

    Um cara com dicionário limitado a palavra ” palhaço”;

    e os adeptos do “maratênis” que veneram o anulador do tênis-arte…

    Responder
  23. Rodrigo S. Cruz

    Apesar de estar perdendo, esse Hurkacz é bom jogador.

    Tem qualidade para aguentar o “rojão” de disputar com o Djokovic, do fundo da quadra, e ainda saca bem…

    Um jogo bom, até aqui.

    Responder
  24. Eu

    de novo essas propagandas horrorosas do BTG investimentos… pqp, não é possivel que esse tipo de propaganda seja aprovada por todo mundo e venha ao ar ad nauseam

    Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Sim, verdade. Tudo para preservar o piso. Há um fiscal na saída do vestiário para checar o calçado (que não pode ter travas que machuquem o piso) e o uniforme predominantemente branco.

          Responder
          1. José Nilton Dalcim

            Não existe nada disso. Mas obviamente se o calção ou saia forem muito transparentes, pode causar problemas, mas isso é coisa bem rara. As mulheres podem sim usar cor por baixo do vestido, desde que discreto.

  25. Paullo

    Alguns estão dizendo que a grama ta lenta.
    Ja ja o Fed pede para chover e fechar a quadra central para ele poder ganhar com mais facilidade kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
      1. Paullo

        Eu nao to deixando de acreditar.
        Só to tirando sarro e ironizando que em estando muito lenta o Fed vai pedir para chover (como se fosse possivel) para que fechem o teto e fique mais rapida.

        Responder
  26. Ricardo - DF

    Kyrgios não é apenas um desperdício de talento. Desde ontem, se tornou um caso de polícia tb.
    Dizem que a bola de Wimbledon é a mais pesada do circuito. Jogar uma bola dessas a uns 200 km por hora (tem forehands acima disso) no corpo de outro jogador, visando acertá-lo com a bola, ultrapassa os limites esportivos. Se esta bola desvia e acerta o rosto, ou os olhos de Nadal, poderia produzir um dano irreparável.

    A entrevista de Kyrgios após o jogo mostra um perfil quase sociopata do australiano. Como alguém que se cria em um ambiente hostil, de criminalidade, e desenvolve um sistema de valores viciado. Ele responde que não, não pediu desculpas ao Nadal. Por quê ? Nadal é tão rico, já ganhou tantos Slams, qual o problema de levar uma bolada no corpo ???

    Acontece de se jogar uma bola no corpo do adversário, tanto no saque quanto no voleio. Mas, a idéia não é acertar o jogador, apenas dificultar a resposta dele. Kyrgios disse que queria acertar a bola no peito do Nadal. Usar a bola de tênis como uma arma.

    Inacreditável.

    Dalcim, isso não seria motivo para uma punição pela ATP ???

    Responder
    1. neuton

      Kyrgios faz o que faz porque APT, Imprensa e uma parte do público aplaude isso! Acham ele um talento. E a tendência é que ele fique cada vez pior, até acontecer uma tragédia ou algo grave. Só aí vão lançá-lo aos picadeiros dos circos, de onde jamais deveria ter saído. Na minha opinião, o único talento desse tal de Kyrgios é para explorar esse nicho de mercado de “jogador problema”. Se não derem picadeiro, o palhaço some.

      Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Incrível o amontoado de besteiras que a gente lê nesse blog!

      (rs)

      E como é o que Nadal não reclamou de nada?

      Quanta bosta…

      Tem de mirar no corpo mesmo!

      Aquilo ali foi lance normal de partida, e para ganhar o ponto ali, o corpo é a opção melhor.

      Quem tem medo de tomar boladinha não pode praticar tênis, não…

      Responder
    3. Sandra

      Concordo plenamente com você , me desculpe Dalcim, Fognini , Almagro são santos perto do Kyrgios!!! E olha que não torço pelo Nadal!, nem justiça divina existe? Não sei como ainda tem tanto dinheiro, ele é o Tomic

      Responder
    4. Jônatas

      “Sociopata”.

      O nível de birra foi elevado aqui. Foi uma jogada desleal porém do jogo! É a falta por trás do futebol mas não para dizer que o cara foi sociopata. No máximo cria tensão e um vermelho no corpo, pelo amor de Deus, quanto exagero!

      Pode xingar de filho disso, ou outra coisa mas pára por aí.

      Parece que quis matar a mãe, eu hein, que mimimi.

      Responder
    5. Angela B.

      Ricardo – DF …para de ser uma “drama queen” como o seu idolo…………….jogar a bola no corpo do adversario estah nas regras. E “machucar” o Nadal, nao foi o proposito do Kyrgios – e isso vaaaarios comentaristas falaram!!!!! Vai lah pesquisar na web…antes de falar asneira. Nao custa nada, pow!!!! ————— Se seu idolo fez “mi mi mi” foi tatica pra colocar o publico a favor dele….o que nao “colou” na ocasiao, apesar do publico carola …. Got it? ————Entao, deixa de drama, especialmente qdo chama o Kyrgios de “sociopata”……………..Use melhores argumentos da proxima vez, porque assim fica feio. Cheers!

      Responder
  27. Angela B.

    Que ponto foi esse do Pella vs Anderson na rede, ao final da partida???????!!!!!!!!
    Me lembrou Agassi e Rafter na mesma situacao…..kkkkk
    Lindooo

    Responder
  28. Angela B.

    Que jogo maravilhososo entre Hsieh e Pliskova….
    E que talento tem a taiwanesa…. Ela tem uma mao leve…mas ao mesmo tempo poderosa e sofisticada, pois executa shots IMPREVISIVEIS…..Coisa rara de se ver. Admiravel!!! Nao a toa o circuito feminino a teme……Ela eh simplesmente ‘magica”. E como ja havia vencido Pliskova, a tcheca sabia que tinha de jogar seu melhor p/ derrota-la…. E conseguiu!!! Kudos p/ essas duas tenistas guerreiras pelo show de tenis que nos foi presenteado. Ps – By the way – e p/ quem nao assistiu a esse show de bola, Hsieh e Pliskova se cumprimentaram com um largo sorriso (e de forma sincera) ao final da partida. Isso demonstra que ambas se respeitam…especialmente pela qualidade do tenis que possuem. #Cute 😊

    Responder
  29. Jônatas

    Como eu disse para um conhecido nosso caro Dalcin:
    “Se eu tivesse que levar uma pessoa que não vê tênis e acha chato levaria-o para ver esse jogo do Nadal e do Kyrgios” para resumir o que foi o jogo. Kyrgios já foi mais preciso mas quando quer dá muito trabalho. O que o motiva são esse jogos, especialmente contra o Big 3, e ainda mais especialmente quando é o Nadal ou o Djokovic. Ele respeita o Federer mas os outros dois não.

    E lá se vai o mais sorridente tenista do circuito e também o que quebrou raquetes no mesmo jogo mais vezes hahahahaha. Obrigado Bagdhatis! Jogou muito bem em seu auge, e nos divertiu o quanto pôde.

    Eu não sei quem falou que o Agut não é nada disso na grama. Olha ele realmente não tem resultados expressivos mas isso é raro também em outros pisos salvo engano uma vitória contra o Djkovic no Qatar o qual ele ganhou o título. E ganhou no Miami Open desse ano também salvo engano.

    Bom, lá se vai mais um da nova geração, Khachanov perdeu de 3-0 para o Agut. É uma SURRA atrás da outra. O que acontece é o seguinte: tirando o Federer (e talvez o Feliciano Lopez, dentro do seu contexto de resultados) o povo se aposentava até os 30. Claramente o nível caia aos 28, 29 anos. Fisicamente os jogadores não suportavam. A geração do Djokovic, Nadal, Murray, Del Potro, etc, apesar de alguns problemas consegue jogar tão bem, ou até melhor, em comparação ao início de suas carreiras. Resultado: o nível é relativamente alto. Ou isso ou o nível dos campeonatos juvenis desceu. Como não acompanho o nível juvenil acredito que o circuito profissional é bem mais duro com os trintões jogando muito bem ainda.

    Eu acho isso BOM pois ELEVA o nível da molecada e mantém um circuito competitivo em uma forma na qual acostumamos a ver.

    Responder
    1. Chileno

      Talvez seja uma mistura de tudo isso Jônatas. Mas eu acrescentaria aí também a inconsistência das últimas gerações. Acho que ninguém esperava que Goffin, Dimitrov, Nishikori ou Raonic fossem dominar amplamente o circuito como o Big 3. Mas é inegável que eles não conseguiram nem mesmo ter uma regularidade. Eu esperava ao menos, que um ou dois deles tivesse conseguido chegar no top 10 e ter se mantido lá por algum tempo, ou se revezassem nessas posições do ranking. Chegassem frequentemente nas semifinais dos torneios, talvez até nas finais. Ainda que perdessem para o Big 3 nessas finais, afinal indiscutivelmente não têm mesmo tanta qualidade quanto eles, já seria um desempenho mais sólido.

      Ao invés disso, vemos esses caras fazerem um ou dois bons torneios, depois passam 3 meses perdendo pateticamente em rodadas iniciais pra tenistas fora do top 50, depois “voltam” a jogar bem, chegam numa semi de Slam e somem de novo por outros meses, e por aí vai… o Raonic e o Nishikori não conseguem jogar mais de 6 meses bem sem se lesionar. Os outros parecem ter potencial, às vezes conseguem até dar trabalho ou vencer alguém do Big 3, mas mal conseguem completar 4 meses jogando em alto nível.

      O Thiem que vem da geração seguinte já tem demonstrado mais solidez que eles, e aparentemente até o momento, é o único jogador com menos de 30 anos que começa a demonstrar alguma regularidade. Zverev parece ter potencial, mas ainda patina demais nos Slams e constantemente vive momentos bisonhos. Tsitsipas, Shapovalov, Aliassime ainda precisam amadurecer.

      Responder
  30. Rodrigo S. Cruz

    Putz!

    Fui olhar o placar ao vivo das partidas, e no momento, o Kevin “Entregandor-son” já cedeu 2 sets pro Guido Pella…

    Se a chave do Djokovic já estava ridícula, pode ficar mais ainda…

    Responder
  31. Eduardo

    Oi Dalcim, você não achou que o Nadal está menos agressivo este ano do que no ano passado ? Achei que no jogo de ontem ele voltou a apostar totalmente no jogo mais defensivo, de varias trocas de bola até que o adversário errasse. Deu certo, embora tenha corrido risco de ter se dado mal nos tiebreaks contra um excelente sacador. Com esse jogo mais defensivo, acho que ele pode até ganhar do Federer em uma eventual semifinal na qual o suíço não jogar seu melhor, mas em uma final contra o Djokovic não vejo a menor chance de vencer jogando dessa forma (vide o que aconteceu no Ausopen)…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Achei que ele começou agressivo contra o Kyrgios, mas depois que o australiano pegou o ritmo do saque ficou mais difícil sair lá de trás. Não vi ainda nada muito contundente nesse aspecto, Eduardo.

      Responder
  32. Ronildo

    Dalcim uma pergunta que parece boba mas tem uma certa lógica:

    E se um jogador gigante como o Opelka aparecesse com uma raquete 50% maior (cabo e arco), a ATP E ITF permitiriam?

    Porque proporcionalmente, comparado com o T. Fabiano e o argentino Dioguito com suas raquetes normais ficaria a mesma coisa!

    Responder
  33. Jonas Normando

    Dalcim, te parece que, nestas condições lentas, Wimbledon se assemelha a uma quadra dura do tipo de Miami neste ano? Ou mais lento?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nem tanto, ainda continua uma rápida razoavelmente veloz por conta dos deslizes da grama, mas ainda assim a bola está quicando muito mais do que deveria na superfície.

      Responder
  34. Sandra

    Dalcim você na acha que a mídia da muito papo para o Kyrgios , ? Ele não deve se garantir pois se se garantisse não iria querer chamar tanta atenção!

    Responder
  35. Angela B.

    Esperando (ansiosamente) pelos seguintes jogos:
    – S. Hsieh vs Pliskova
    – Halep vs Azarenka
    – Hercog vs Gauff
    Ps – e aos reacinhas chauvinistas (tipo o MCR) que fazem pouco caso do tenis feminino c/ aquele eteeeeerno bla bla bla non sense ….vcs nao sabem o que estao perdendo. 😉 🤙

    Responder
  36. periferia

    Olá Dalcim….a fala do Nadal sobre a importância da vitória sobre o Kirgios ….”Não era uma final ou semifinal”
    Teria sido uma indireta para o kirgios ?….apesar de grande jogador não chega nas finais dos spams.

    Responder
  37. Pedro

    Dalcim,

    Em relação a situação do sacador estar pronto e o devolvedor ficar atrasando, a regra fala que o devolvedor tem que estar pronto, não é? O Kyrgios teria razão no que falou com o árbitro? Fica então uma questão subjetiva do árbitro em uma coisa que não tem tanta margem para interpretações?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, a regra diz exatamente isso, mas o árbitro pode indicar ao sacador que ele está exagerando na rapidez, se for o caso.

      Responder
    2. Jônatas

      Ele reclama demais PORÉM tem razão. O árbitros são muito coniventes com essa demora. Por isso eu achei a rusga entre o Nadal e o Carlos Bernardes ruim para o tênis. O árbitro aplica a regra, o jogador acha ruim e quem é “punido” é o árbitro. Ele estoura o tempo permitido toda hora. O sr. Djokovic também. Ou coloca mais tempo ou começa a dar as punições e a ATP, ITF ou quem quer que seja TEM QUE APOIAR os árbitros que cumprirem a regra.

      Ademais, o Kyrgios deveria fazer a reclamação, colocar seu ponto e depois jogar o jogo ao invés de ficar o tempo todo reclamando e resmungando. Como disse o Narc Rodrigues Sportv, parece que ele só consegue jogar desse jeito.

      E cuspia na quadra, batia a raquete, ê laiá!

      Responder
  38. Angela B.

    Resposta ao amigo lEvI sIlvA, que publicou o seguinte comentario o post anterior:
    “Olá, Angela! Lembro bem de você nos idos de 2011/12 se não me engano. A gente costumava interagir vez ou outra e até recordo de dizer que gostava do que postava, assim como costumava elogiar você também. Abraço!”

    Resposta – Como nao me lembrar de vc, Levi?!!! Adorava interagir contigo…pq alem de inteligente, sempre foi um gentleman!!! :)))))))) Fico feliz de estar de volta e poder reve-lo por aqui! Grande Abraco! 😊 🤙

    Responder
  39. Jonatas Bruno

    O Jogo em destaque teve todos os ingredientes que se espera, ambos colocaram em quadra tudo e mais um pouco. Que venham mais duelos neste quilates e Kyrgios se dê conta que pode e deve absorver a experiência, como pessoa e por resultados condizentes ao seu naipe.

    Responder
  40. Adriano Souza

    Eu tava torcendo pro Perdigios hoje! Obviamente porq sou torcedor do Djokovictory, e quero q o baloeiro e o Federer ( Deixei de chama-lo de Frauderer depois das recentes 4 vitórias consecutivas contra o baloeiro) sejam eliminados o quanto antes

    Responder
  41. Maurício Luís *

    Esse amplo domínio do Big 3 não é coisa inédita nem excepcional, creio eu. Nas décadas de 70 e 80 também havia um Big 3: Jimmy Connors, John Mckenroe e Bjorn Borg se revezavam no topo do ranking. Hoje em dia, a diferença de pontos entre os 3 primeiros e os outros é de fato bem acentuada, mas novidade não é.
    E a ‘pérola’ do dia fica por conta do Nick Kyrgios, declarando-se não profissional. Não treina tanto quanto o Big 3… Nem precisava falar. NOTA-SE.

    Responder
    1. Gilvan

      É tempo demais. São 15 anos em que o circuito foi dominado pelos 3, com exceção de um breve período com o Murray na ponta aproveitando as contusões do Nadal e Federer, além dos problemas pessoais do Djokovic. Nunca tivemos um domínio tão absurdo do circuito por apenas 3 jogadores e por tanto tempo.

      Responder
  42. Rodrigo S. Cruz

    Ah…

    E não poderia deixar de comentar.

    Emocionante essa cena do Marcos Baghdatis, que com lágrimas nos olhos deu adeus.

    Mas é claro que a HORDA ficaria bem mais preocupada em “usá-lo” para tentar diminuir o Federer, do que para fazer alguma menção honrosa ao carismático tenista.

    Responder
  43. Angela B.

    Os fans do Nadal estao (na verdade) aliviados com a vitoria sobre Kyrgios. Pois jamais poderao dizer que Nadal “massacrou” o adversario – muito pelo contrario. Venceu uma partida em que Kyrgios (mesmo nao treinando todos os dias e que foi ao Pub na noite anterior) deu muuuuito trabalho ao baloeiro. ..e em dois Tie Breaks(!!!!) ———Outra coisa, antes Kyrgios tivesse discutido um pouco mais com o juiz…isso daria um pouco mais de sangue nos olhos ao australiano (especialmente no Tie Break do 3o set, onde perdeu sua intensidade). Pois pra quem conhece Kyrgios, sabe que seu principal motor, eh o fator emocional – seja pela raiva ou pela interacao com o publico……..
    Mas o que dizer do publico da quadra central de Wimbledon? Um bando de gente conservadora, onde a maioria dos expectadores sao membros daquele Club chato e carola do “chá das 5” (afff!)…. Tiveram, inclusive, a cara de pau de vaiar os 2 saques por baixo do Kyrgios – algo totalmente aceito pela regra…e que o proprio Federer ja tinha dito que os tenistas deveriam usar esse recurso com mais frequencia. Mas nao….pro publico da quadra central, aquilo foi “desrespeito”. OMG!!!
    Anyway…claro que eu estava torcendo pelo meu “bad boy” ..ate porque ele poderia (sim) ter vencido o jogo. Mas como disse acima, Kyrgios perdeu a intensidade, justamente nos Tie Breaks – que diga-se de passagem (ate ontem) Nadal havia perdido p/ ele 5 vezes… e vencido NENHUM!!!!
    Portanto, podem tentar justificar com milhoes de opinioes a vitoria (merecida) do Nadal que soube segurar os nervos em momentos cruciais. Mas a melhor definicao daquela partida foi a propria entrevista do Kyrgios: “Sei do que sou capaz. Sou um grande jogador de tênis, mas não sou profissional. Não treino todos os dias….Há muitas coisas que eu preciso melhorar para chegar no nível que Rafa, Roger [Federer] e Novak [Djokovic] estão. Só depende do quanto eu quero isso.” —
    Ps – Portanto, sorte tiveram os fans do Nadal incluindo Federer e Nole) que o cara nao treina todos os dias e encara a profissao com menos foco do que outros, senao……
    Ps2 – De qualquer forma, treinando ou nao…se Kyrgios cruzar mais algumas vezes com o Nadal…o baloeiro vai ter que continuar jogando muuuuito pra vencer o cara. Muuuito! ———– Vida longa Kyrgios! #GoKyrgios

    Responder
    1. Roberto Rocha

      Nadal venceu no jogo e na catimba…a demora em sacar…até mesmo no retorno à quadra…tudo perfeito para irritar o catimbeiro australiano.
      E não apenas Nadal…Federer e Novack aparentemente terão que suar sangue contra Kirgyos…mas sem exageros na análise…o australiano é talentoso, mas estamos cansados de ver tenistas talentosos que nunca alcançam sucesso equivalente ao seu talento por falta de dedicação.
      Então, não adianta nada Kirgyos ser hiper-talentoso…se não ralar, viverá de episódios esporádicos. E perderá para os grandes nós momentos mais agudos…

      Responder
      1. Angela B.

        Opcao do Kyrgios, Roberto! Eh ele que decide seu caminho. Ele quer ser um profissional? Nao quer? Pois eh…..quem sabe eh ele. pois eh ele e SOMENTE ele o dono de sua vida e seu desstino.
        De resto, treinando ou nao treinando, o cara faz o chao tremer…alem do Nadal.
        Porque se Nadal nao tivesse jogado seu maximo, perderia (sim!) p/ ele.

        Ps- Prefiro um cara com brio como Kyrgios (que leva a vida na flauta) e encara o Nadal de igual p/ igual……do que aquele ‘profissa” e “dedicado”…mas que entra na quadra mijando nas calcas………………….Portanto, nao adianta as milhoes de argumentacoes: defendo o Kyrgios com todas as minhas forcas. Porque tem culhao p/ encarar QUALQUER UM. Ao contrario da maioria qque ‘treina” e se “esforca”. Abs

        Responder
  44. Rodrigo S. Cruz

    È.

    ” Não julgueis, para não serdes julgados”.

    Até o craque suíço tem os seus dias de Djokovic, né.

    Ô joguinho CHATO, esse que ele fez com o tal de Clarke…

    kkkkk

    Responder
  45. João ando

    Dalcim. Sabe o motivo dos irmãos Murray não jogarem juntos ..já que vc disse que eles estão pensando em jogar em Tóquio 2020?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não falaram sobre isso, Ando, até porque não depende da vontade deles, mas de todo um sistema complexo de classificação.

      Responder
  46. Miguel BsB

    Boa Rafa!!!
    Mostrou pq é o Touro de Mallorca, um dos maiores de todos!
    Prick Kyrgios não merece nem seu autógrafo no final do jogo…
    Ele que vá se encontrar com o seu compatriota, o outro cabeça de bagre Tomic, e arrumem alguma maneira de serem multados pela ATP kkkkkk

    Responder
    1. neuton

      Perfeito! Ambos são palhaços travestidos de jogador de tenis. O publico gosta?
      Claro!
      Palhaços são engraçados. Desculpem-me os palhaços pela ofensa em compará-los a esses “definhadores de esporte”.

      Responder
  47. Rodrigo S. Cruz

    [Luiz Fernando]
    4 de julho de 2019 às 18:30

    “Baghdatis se aposentou, outro adversário dificílimo de Federer em final de GS, depois alguns ficam ofendidinhos quando se fala na entressafra kkk”

    Não ficamos ofendidos.

    Só achamos que é um “chororô” dos nadalistas e dos djokovistas, inconformados por continuarem tendo menos…

    kkkkk

    Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Tanto eu como qualquer especialista em tênis valorizam CADA UM dos Majors vencidos pelo Federer.

        Assim como você valoriza cada Slam vencido pelo Nadal.

        E reconhecem a dificuldade e a grandeza que é ganhar um…

        Os únicos que compram essa conversa fiada de “entressafra” são os anti-Federer.

        A desculpe, mas 20 é maior do que 18.

        E acho melhor encerrar esse papo por aqui.

        Antes que eu perca a temperança e acabe escrevendo algo desagradável tanto para mim, quanto para você…

        Abs.

        Responder
  48. Maurício Luís *

    Puxa, mas que pena o Kyrgios não ter barrado o espanhol lindão da Maria Izabel. Mas também… frequentar PUB até de noitão na véspera do jogo… é pedir pra ser eliminado. Como eu disse antes, sobra-lhe talento, falta-lhe juízo e disciplina.
    Pior que não tô vendo ninguém com reais condições de tirar o pouca telha antes da semi. Que ó… Vamos ter que continuar aguentando esse jogo dele, que mais parece uma penitência. Aliás, acho que preciso mesmo pagar penitência, de tanto que falei mal dele.
    Mas como hoje eu tomei meu Rivotril, vou me limitar às lamentações. Quem sabe ele casando, espero que tenha muitos filhos… uns 10… que aí vão distrai-lo de tal forma que ele não vai mais arranjar tempo pra treinar. Porque o hómi não é fácil, não.

    Responder
  49. Eduardo Nery

    Nadal ganhou em 2 tiebreaks. E nos 2, Kyrgios perdeu pontos com erros bisonhos, que um juvenil não faz… Será que só eu vi isso, Dalcim?

    Responder
  50. Nattan Lobatto

    Mega feliz com a vitória do Touro Miúra sobre o Canguru Tarja Preta e bobalhão. Enfim, o espanhol colocou o bobo da corte em seu devido lugar. O “limitado” talento do australiano ñ foi páreo contra a armada espanhola, na tocida para q em pouco tempo esse fanfarrão cumpra sua promessa e se aposente…

    Amanhã teremos + uma apresentação/espetáculo de Djokiller de reis, maestros, GOATs e touros hahaha… Pra cima LOBO.

    Abs

    Responder
  51. V Maurício

    Boa noite caro Dalcin!
    Realmente Nadal demora muito pra sacar e os árbitros sempre fazem vista grossa. Não gosto muito da personalidade do Kyrgios, mas ele foi um dos únicos que teve a coragem de reclamar com veemência desse fato. Fora isso, é muito difícil torcer pra ele! Cara chato!! Aquelas provocações na rede após ganhar alguns pontos não se faz no tênis. Extremamente irritante pra qualquer um. E aquela bolada que ele deu e depois ainda admitiu que fez de propósito! Lamentável.
    Quanto a Nadal, ainda acho difícil ele chegar na Semi. A chave ainda está difícil. Se chegar, estará desgastado. Não pude assistir o jogo do Federer, então nem vou opinar. Quanto ao resultado do torneio, me parece que Djokovic vai ganhar com o pé nas costas. Não vejo nem Federer nem Nadal ganhando dele numa final, muito menos algum outro jogador.

    Responder
    1. Vinicius Chaves

      O próprio Dalcim já falou que vê o contrário, com Nadal e Federer chegando as semis, o Cilic que era o provável terror do Nadal caiu para o temido João Souza. O Tsonga de hoje nem físico tem mais, pode ser que ganhe mas se chegar a 5 sets tadinho, é sair da quadra de Wimbledon para um hospital na França. Wimbledon é um torneio que surpreende muito, mas não vejo Querrey, Nishikori, entre outros ganhando. E sobre o Djokovic ganhar com um pé nas costas, vamos ver, o Nadal já enfrentou um adversário forte, o Federer tá em marcha lenta mas em WB ele é rei, o Djokovic precisa ser testado ainda. Falaram que ele ia passar o trator no Nadal ano passado e vimos o que vimos, Nadal ficou a um ponto de quebrar o Djokovic.

      Responder
  52. Tiago

    Não gostei nenhum pouco das declarações do Nadal pós sorteio da chave. Porém apesar de não torcer para ele, sinto que depois do jogo de hoje, deu um grande passo rumo ao título. Kyrgios era o cara a ser batido! Jogou um absurdo o espanhol, simplesmente uma parede. Federer desse jeito será engolido mais uma vez numa possível semifinal. Nadal hoje por incrível que pareça tem todos os fundamentos e melhores golpes do circuito. Só perde para ele mesmo esse torneio tão bom de Wimbledon.

    Responder
  53. Maria izabel

    Dalcin,eu leio tudo do seu blog,e comento por aqui.Não sou adepta de redes sociais,assim,nesse espaço posso vez por outra comentar.Fico perplexa com a falta de educação contra o Sr.e entre os torcedores.
    Poucos falam realmente de tênis e provocações tolas e algumas bastante desrespeitosas.Não há como filtrar certos comentários?Se bem,acho complicado, hoje em dia tudo é cercear,limitar etc.
    Vamos ao tênis.
    Gostei do jogo,Kyrgios tem tanto talento,porque prefere ser polêmico, desrespeitoso com os colegas,públicos e juízes ?Faz jogadas geniais,tem todos os fundamentos para ser um grande tenista, uma pena!
    Nadal jogou bem,como bem disse você, com sangue nos olhos.E estando bem fisicamente é ótimo.
    Esse Wimbledon, está muito arisco,tanto no masculino quanto no feminino.
    Vi o Federer jogar e o achei sem eixo.Djockovic me pareceu mais inteiro.Antes de começar já havia postado que seria uma zebra esse Wimbledon. Qual o seu filling para esse Slan?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que Djokovic e Nadal estão extremamente bem focados, talvez mais que o Federer no momento, mas qualquer coisa pode acontecer quando falamos em três jogadores tão diferenciados. Quanto aos comentários, realmente o espaço democrático deveria ser melhor aproveitado e são sim vetados trechos ou partes inteiras de textos inapropriados. Abs!

      Responder
  54. GUSTAVO DE ALMEIDA

    Nadal controlou os nervos e o Kirgios não. Deu 3/1 pro q venceu o primeiro, o q eu havia previsto (chutado) ontem. Eita sorte!
    Vejo um jogo muito perigoso contra o re-ascendente Tsonga , q vem tendo bons jogos neste ano. Obviamente, Nadal é favorito, mas o Pugilista pode vencer mesmo. Como torço pro RF, chegaria a apostar uns 500 reais na vitória do Tsonga. Admito q exista um lado passional nisso.
    Nadal 65% de vitória.
    O Rei tem um jogo mais fácil q o Miura, mas o Pouille é tenista de valor e já mostrou isso no passado. De todo modo, o Maestro perde, no máximo, 1 set. Apostaria 3/0.
    RF 75% de vitória.
    Djokovic também não vai ter vida mole amanhã. O adversário ( acho q é polonês) é bom de bola e já vi alguns jogos surpreendentes do menino. O Sérvio não gosta muito de tenistas novatos promissores e acho q Maratonista perde um set. Apostaria 3/1.
    Djoko 75% de vitória.

    Responder
  55. Paulo Almeida

    Wawrinka deu espetáculo em no máximo 10% de sua carreira, enquanto o GOAT Djokovic em 80% no mínimo. Só pra encerrar aquela discussão tola de fedtard.

    Responder
    1. André Barcellos

      Como é triste entrar neste blog e ver vc ofendendo toda uma torcida o tempo todo…
      “Retard” encerra uma mensagem muito forte e e pejorativa e, se vc não quer ser ofendido no mesmo nível, pare enquanto dá.
      Se vc fosse do mundo real eu não te respeitaria ou ouviria, apenas.
      Mas num ambiente como este, como se “esconde” no anonimato da internet, vc nos priva (a muitos) de ler este blog com leveza.

      Se vc ainda não entendeu o fenômeno da internet, aqui está uma grande realidade: ninguém demove ninguém de ideia alguma, mas os ânimos podem ficar desnecessariamente exaltados.
      Vc vem sendo muito desagradável há muito tempo.

      Responder
      1. Paulo Almeida

        Primeiro que não são todos os torcedores do Federer que são fedtards e segundo que você está caçando pelo em ovo; não há nada demais no apelido utilizado INTERNACIONALMENTE para denotar os mais sem noção da torcida do suíço. Os apelidos “rafatard” e “noletard” também existem e não me importo com eles. Agora, se você fica ofendidinho com tão pouco, aí o problema é seu. Sinto muito.

        Bicho, eu já perdi a conta de quantas vezes fui ofendido de verdade (e não sendo chamado de djokotard) e vi outras pessoas sendo ofendidas por aqui. Por que não chama a atenção desses “agressores” também?

        Menos, bem menos…

        No mais, um abraço!

        Responder
        1. André Barcellos

          Não me sinto “ofendidinho”, como pejorativamente vc já colocou na minha escrita.
          Sinto-me ofendido mesmo porque sou torcedor do suíço e não havia ainda sido associado a retardado por esse motivo.
          Não me importa se internacionalmente ou não chamem qualquer das torcidas assim.
          Vc traz isso para este blog com uma constância surreal.
          E vc é apenas desagradável, por sua insistência e inconveniência em repetir sempre o mesmo.

          Como já disse, ninguém demove ninguém de nada em ambiente virtual. Na maioria das vezes nem no mundo “real”..
          Prefiro tentar manter alguma classe e não responder mais.

          Em vez de tentar dar uma última palavra , tente amenizar e não fazer disso aqui um ambiente pior do que já está.
          É uma questão de civilidade, colega.

          Responder
      2. Roberto Léo

        Perfeito André. Parabéns pela ponderação.
        Há pessoas ainda que não entenderam como discutir democraticamente sem ofender.
        Todos os dias há alguém reclamando destas mensagens e comentários “pesados” e desnecessários, mesmo acreditando que o Dalcim filtra as mais ofensivas. Tem desanimado ler os comentários, que antes sempre achei tão interessante quanto a postagem do Dalcim.

        Responder
      3. Paullo

        ue, nao entre. Ou, nao leia os comentarios dele.
        Eu, particularmente, gosto muito das argumentações dele e de como ousa enfrentar os fetdars chatos e teimosos

        Responder
        1. André Barcellos

          Frequento aqui há muito tempo. Não seria justa me privar de um espaço tão legal (pra comentários, inclusive) por causa disso

          Responder
          1. Paullo

            Concordo.
            Mas, pelo mesmo raciocínio, por que ele deveria parar de postar o que ele pensa “só” porque tem quem se incomode com isso?
            O paulo almeida nao precisa que eu o defenda, mas digo isso porque é o que eu penso.

  56. Gilvan

    Apesar da derrota, foi divertido ver como o Kyrgios entra na cabeça do Nadal. No final do 3o set o espanhol estava completamente descontrolado, entrando nas fanfarronices do australiano. Chega a ser engraçado.

    Responder
  57. Nando

    Mestre, lamentável a postura do pessoal nos comentários da notícia sobre a vitória do nadal hein…vou falar algo q penso e percebo há tempos (tô nem aí pra quem acha o contrário), até falei lá no grupo do whats:
    Torcedor de nadal e djokovic (NÃO TDS HEIN) devem ter “complexo de inferioridade”, “síndrome de vira-lata”, “mania de perseguição”. Pois em tds as notícias do site q envolvem um dos 3 Bigs, esses caras (até mulher lá exagerou) falam q “o site é federista”, “blogueiro é parcial” (já disseram isso aki tbm), “se a vitória tivesse sido do Federer, o título da notícia seria outro”…esses caras qnd ganham ou perdem, saem xingando e ofendendo os outros com palavrões, não sabem comemorar ou zuar…são uns imbecis fanáticos (me considero fanático não-imbecil, e meu nível está loooooonge desse pessoal). Será q eles brigam por coisas melhores pra suas vidas ou só brigam por pessoas q sequer sabem q eles existem?
    Sei q não farão isso, mas sugiro q excluam a opção de comentarem as notícias…são uns animais.

    Agora sobre os jogos, Federer jogou melhor q na estréia…tá certo q foi contra um pangaré, mas não sofreu sustos, e não precisou jogar o seu máximo. Espero e torço para q ele siga melhorando e evoluindo no torneio, jogo a jogo.
    A ATP forçando a barra com esse negócio de nextgen, e surge uma rivalidade de vdd, “sozinha” : Kyrgios x siri careca kkkkkkkkkk. Foi um grande jogo, e sobre a comemoração do nadal, era óbvio pois o auatraliano estava entalado na garganta dele…a comemoração (provocação) do Kyrgios seria a mesma se ele tivesse ganho.
    Evans é bom jogador, vamos ver se ele consegue avançar mais no torneio. Cilic decepcionou.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Eu também li os comentários, Nando.

      Não tenho costume, mas hoje acabei lendo.

      Sobrou até pro José Nilton Dalcim, que é uma das figuras mas serenas…

      Eu não teria essa paciência de JÓ que ele tem, nunca.

      Sairia dando “BAN” em todos! kkkk

      Responder
  58. Roger Fedeiros - O Herege!

    Saca/erra, saca/winner, saca/não devolve, saca/bloqueia ou devolve pra fora… Na verdade, quem mais correu nesse jogo foram os boleiros.

    E isso porque dizem que a grama “sagrada” (agh! agh agh) tá lenta… kkkkkkkkkkkkkkkk

    Na boa, ô jogo chatinho esse de grama. Imaginem um jogo de dois sacadores! E nem venham me falar das honrosas exceções… Conheço todas!…

    … Euzinha vejo…. Euzinha ouço… kkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
  59. leonardo

    Triste foi ver os comentários dos torcedores do Nadal na notícia da vitória… Muitos xingamentos, agressões gratuitas aos comentadores e ao dono do site.

    Responder
  60. Paulo F.

    Hahahahahahaha!
    Nadal ganhou do palhaço chefe do morro que “uiiii aiiii joga bonitoooooo”
    Comecem a tremer federetes, o leão espanhol está à caça de sua presa favorita, a gazela suíça, nas semi-finais.

    Responder
      1. Paulo F.

        Federer contra Nadal, eu sempre serei Nadal.
        A estatística e o psicológico do suíço que amolece contra o espanhol me dão suporte para isso.

        Responder
  61. Sandra

    Aonde vocês estão vendo Federer jogar mal ? Sou ruim de palpittes , mas acho praticamente impossível a semifinal não ser Nadal e Federer

    Responder
  62. André Rodrigues

    Boa noite Dalcim, não me lembro de ter visto antes devolvedor tentar adivinhar a direção do saque, achei curioso, lembrou goleiro em cobranças de pênaltis,abs!

    Responder
          1. José Nilton Dalcim

            Deveria mesmo, mas quando você vê tenistas executando topspin com movimento completo, entende que o piso está diferente.

  63. Fernando Godinho

    O Nadal foi muito esperto hoje, percebeu que ele demorava o máximo possível pra começar os pontos ou levantar da cadeira justamente pq o Kyrgios reclama muito disso?

    Na virada do último tia break ele caminhou bem devagar, entregou para cada boleiro no fundo da quadra enquanto o australiano esperava.

    Na boa, numa eventual semi acho ele favorito contra o Federer. Antes que venham brigar comigo isso é palpite, não torcida.

    Responder
      1. Viana

        Discordo.
        Oque o Nadal sacou hoje foi brincadeira…
        Queria até perguntar para o Dalcim, foi um dia incrível de saque ou o Kyrgios q devolve saques mal mesmo???
        Achei q Nadal ainda não chegou no seu nível top, porém está chegando…
        Jogou demais e Kyrgios as vezes se desliga do jogo e isso é fatal com o BIG 3…

        Responder
  64. José Eduardo Pessanha

    Cotonete terá que ter atenção contra o Felix, mas já está na final. Mais uma final entre Rogério e Djokovic, mas dessa vez o resultado será diferente. Qualquer outro confronto diferente desse será uma zebra.
    Abs

    Responder
  65. Jonas Normando

    Dalcim, acha que a quadra está lenta? Federer está reclamando disto. E, dado isto e o que Nadal tem jogado, acha que o favoritismo em eventual semifinal contra o suíço pende para o lado do espanhol?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Alguns tenistas têm realmente dito isso, Jonas. Se realmente estiver assim, claro que favorece quem tem jogo de base mais sólido, portanto o Nadal.

      Responder
  66. Paulo Almeida

    Bom, com essa vitória do Siri Careca, os fedtards já começam a ficar preocupados. Caso ocorra outro Fedal na semifinal e o espanhol vença, fica de vez sepultada a discussão sobre qual dos dois é melhor. Até resgatei um dos meus melhores posts aqui no blog, emblemático e categórico, para refrescar a memória deles.

    “Paulo Almeida
    7 de junho de 2019 às 22:38

    Jamais um cara que foi a vida inteira destruído pelos rivais (principalmente pelo Nadal) pode ser cogitado como GOAT. Frauderer construiu sua carreira em cima do medíocre Andy Roddick e só por isso tem números mentirosos de Grand Slam e semanas como número 1. Deve ser uma das maiores enganações da história do esporte sem a menor dúvida.

    24×15 e 10×3 em GS para o espanhol define SIM quem é o melhor entre os dois. Até uma pessoa que nunca assistiu a uma partida de tênis chega a essa conclusão lógica. Ainda forçaram que esse joguinho protocolar seria o jogo do ano, kkkkkkkkkkkkkkk. Horroroso!

    A maior rivalidade do tênis SEMPRE será Djokovic x Nadal, com o sérvio destruindo o espanhol no hard e o contrário acontecendo no barro. A segunda é Djoko x Fregueser. Essa Fedal é nível Djoko x Murray.”

    Vão ter que torcer desesperadamente para Tsonga e Querrey mesmo, senão já era.

    Responder
    1. Jonas

      Se ele perder, aposto com você que vão dizer que ele está muito velho pra aguentar trocar de fundo com o Nadal.

      A questão é que o Federer ainda não achou o ritmo ideal. Talvez isso mude. Mas agora que a chave do Nadal abriu, é bem possível que o espanhol chegue as semis. E em qualquer piso que se enfrentem, ainda mais em Grand Slam, o Federer tem MUITA dificuldade contra o jogo do Nadal, sempre foi assim.

      Responder
      1. Paulo Almeida

        Sempre, cara. A vitória menos difícil foi na final de 2006 e mesmo assim o suíço sofreu com dois tie-breaks diante de um moleque de 20 anos sem saque e na grama SEM PADRONIZAÇÃO.

        Responder
          1. Jonas

            Você adora julgar os outros, mas não olha pra si mesmo. Esse hábito de copiar o que o outro escreveu e responder com aqueles textos gigantes e cansativos, é uma das coisas mais chatas que já vi neste blog. Fora essa mania de pagar de santo, como se você também não pegasse no pé de outros tenistas. Fica puto quando agnt fala do Wawrinka ou Federer, mas faz o mesmo com Djokovic e Nadal.

          2. Paullo

            Nao teve a opçao “responder” do comentario do Jonas abaixo deste teu, mas quero dizer que concordo com o que o Jonas escreveu.

  67. Jeronimo Brito

    Caro Dalcim…algo me diz que não teremos FeDal em WB19! Estou com a sensação que não apenas um, mas os dois cairão!… sensação…
    Pelo jogo e pela chave dos dois, qual você acha mais provável (se achar provável) que perca?

    Abraços

    Responder
  68. Rubens Leme

    O ex-jogador Falcão dizia que todo jogador de futebol morre duas vezes e que a primeira é quando se aposenta e deixa os holofotes. Isso serve para todos os esportes, artes, etc…

    Que o cipriota faça bom proveito da aposentadoria. O mais triste de se aposentar é ver as pessoas não cultivarem um hobby para se dedicar e ter um final de vida melancólico jogando na frete da tv. Que ele possa aproveitar este tempo da melhor maneira possível.

    Sugestão? Comece um coleção de vinil.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Longe de mim desqualificar Pouille, um jogador de ótimos recursos técnicos como já destaquei várias vezes, mas ele não vive um bom 2019, com apenas 10 vitórias. Chegou a disputar há poucas semanas torneio de nível challenger para tentar vitórias e recuperar a confiança perdida. Esse o motivo: o momento de cada um.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele não achou o ritmo ideal ainda, Leopoldo. Não tem muita lógica as dificuldades vividas nas duas primeiras partidas. Pode sim ser a quadra – a bola não é, porque são as mesmas de Halle – ou algum outro desconforto.

      Responder
  69. Sandra

    Dalcim, o Federer inca perdeu para o Kyrgios? E quando ganhou foi no Tie break? Aja sorte!,, Nadal também deu a sua sorte hoje no tie break, ainda bem,é completamente insuportavel o Kyrgios, Nadal teve sangue de barata, espero que Nole não cruze nunca com ele, vai perder feio, o jogo e a cabeça

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *