Wimbledon continua modernização
Por José Nilton Dalcim
1 de maio de 2019 às 19:24

O mais tradicional torneio de tênis de todos os tempos continua a exigir roupa predominantemente branca dos participantes, não tem partidas no domingo que divide suas duas semanas e ainda vende a maciça maioria dos seus ingressos por sorteio.

Mas Wimbledon também se renova continuamente. A edição de 2019 terá uma série de inovações e, para o próximo ano, o All England Club, proprietário e organizador, anunciou nesta quarta-feira que irá abolir o sistema de sorteio por correio e aceitará os desejos de compra unicamente online.

Não é só. O teto retrátil da Quadra 1 será inaugurado e o novo arranjo das disposições do Club permitirá agora o ingresso diário de 42 mil pessoas, 3 mil a mais, o que deve elevar o total de público final em cerca de 25 mil. Com isso, a expectativa é que finalmente o torneio supere a cada dos 500 mil pagantes.

O Club também anunciou que mais quatro quadras terão o sistema de revisão eletrônico – ainda atrás do Australian Open, que tem o recurso em todas -, mas que o cronômetro de 25 segundos entre os pontos só será adotado em 2020.

Premiação
O total pago aos jogadores subirá 11,8% e atingirá o recorde de 34 milhões de libras. Mais uma vez, foi dada prioridade às primeiras rodadas. Os derrotados de estreia ganharão 15,4% a mais do que no ano passado (45 mil libras). Segundo o Club, desde 2011, o valor quadruplicou.

Também houve atenção às duplas (aumento de 20% e valor de 540 mil libras) e aos cadeirantes (entre 15% e 28%), além de igualar a premiação do quali feminino à do masculino.

Os campeões de simples ganharão 4,4% a mais do que 2018, totalizando 2,35 milhões de libras, ou seja, US$ 3,07 milhões na cotação de hoje. Ou seja, ficará ainda bem atrás dos US$ 3,8 mi que o US Open pagou já na última edição.

Ingressos
O sorteio dos ingressos, criado pelo excesso de procura de interessados, é um sistema que acontece há 95 anos e permanece único no universo do tênis.

Até 2019, os pretendentes tinham de usar formulário de papel e enviá-los pelo correio, incluindo um outro envelope selado para o eventual retorno, e torcer então para serem sorteados e garantir a entrada no complexo, principalmente a tão sonhada Quadra Central.

O sorteio no entanto não permite que se escolha data, nem quadra. O prazo vai de julho a dezembro do ano anterior.

A famosa fila diária na entrada do Club, em que um lote de 500 ingressos para cada estádio importante é vendido por ordem de chegada, continua inalterada. É preciso madrugar, mas o chamado ‘Queue’ não acontece nos quatro dias finais..

E mais
– O horário de início dos jogos nas quadras secundárias – ou seja, fora da Central,1, 2 e 3 – será recuado para as 10h30 locais.
– O evento teste do teto da Quadra 1 será uma exibição de tênis e de música no dia 19 de maio, a ser transmitida ao vivo pela BBC
– Os organizadores anunciaram que as garrafas de água serão feitas com 100% de material reciclado e reciclável, quase tudo vindo dos restos plásticos do setor de encordoamento.
– O prazo para Andy Murray requisitar convite é 18 de junho, mas o Club diz que poderá aumentar o prazo para o bicampeão.
– Conforme anunciado, será adotado o tiebreak no quinto set quando o empate de games atingir 12 a 12.

No saibro
Depois de uma grande atuação diante de Jan-Lennard Struff, o canhoto Thiago Monteiro encarou bem o 35º do mundo Marton Fucsovics, ganhou o primeiro set antes de levar a virada. O bom foi ver o cearense recuperar o padrão mais agressivo de seu jogo. Com a disputa dos dois Masters consecutivos, terá de voltar aos challengers antes do quali de Paris.

Já no Estoril, decepção com a desistência de Fabio Fognini. Ele sequer foi à quadra e diz estar preocupado mais com Madri. Sorte de Pablo Cuevas, que entrou de lucky-loser e vai enfrentar outro lucky-loser, Filippo Baldi.

Quem está embalado é o garoto chileno Christian Garin. Superou com folga Diego Schwartzman, está nas quartas de Munique e às portas do top 40.


Comentários
  1. Rodrigo S. Cruz

    Fala sério…

    O Federer se lascou de verde e amarelo no sorteio dessa chave, hein?

    Gasquet ou o embalado Fokina na estréia, depois Monfils (que costuma crescer contra ele) nas oitavas.

    Depois ninguém menos do que Thiem ou Fognini, que SURRARAM o Nadal recentemente.

    E por fim, Djokovic na semi e Nadal na decisão…

    Sorteio dos “quintos”.

  2. Rubens Leme

    Dalcim, aquele saibro azul liso e escorregadio (carinhosamente apelidado de sabão omo) fez a delícia de quem gosta de um tênis mais agressivo, mas o horror aos demais, tanto que Djokovic e Nadal prometeram boicotar o torneio no ano seguinte, se ele continuasse.

    Mesmo não sendo mais o antigo biodegradável, ele é mais rápido que os demais, certo? E da maneira que Nadal, Djokovic e Zverev (não) estão jogando nesta gira da terra, Federer pode até sonhar em aprontar alguma coisa.

    Aliás, este Roland Garros pode ser o Slam mais aberto dos últimos tempos, pois ninguém está se destacando dos demais, em 2019.

    Particularmente torço pruma maluquice tipo o Garín, que está em uma ótima fase, aprontar como zebra, como foi o nosso Guga, em 1997.

    1. José Nilton Dalcim

      Com certeza, a altitude de Madri e eventual fechamento do teto ajudam bastante os tenistas mais agressivos. Lembra daquele duelo incrível de três tiebreak entre Federer e Kyrgios? É bem isso.

  3. Paulo F.

    Bom, quem pegou o caminho mais fácil na projeção da final foi Nadal do Big 3.
    Mas segundo os federetes, sortudo em chaveamento é sempre o Djokovic.
    Vai entender.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Esse cidadão NEM ESPERA os federistas se manifestarem, e já sai acusando coisas que vem da própria cabeça de vento dele…

      Toda hora isso.

  4. Renato

    Diferente da maioria dos espanhóis(incluindo Nadal) o garoto Fokina parece ser bem habilidoso, tipo Feliciano Lopez. Já ganhou Wimbledon no juvenil. Hoje deu uma aula de deixadinhas contra o francês Monfis. Vamos ver se é mais um que veio pra ficar.

  5. Samdra

    Dalcim, você não está achando estranho essa garotada de agora derrubando os grandes tenistas?.. digo isso, pois vi Zverev caindo, Monfils caindo,, esse espanholl e esse chileno são bons?. Do jeito que vao as coisas daqui a pouco derrubam Federer , Djokovic e Nadal, qual a sua opinião.????

  6. Luiz Fernando

    Zé Verev fazendo de tudo p q o Pessanha acerte uma previsão pela primeira vez em anos kkk…

    1. José Nilton Dalcim

      Ele já vem mostrando qualidades há algum tempo, mas embalou mesmo agora. Tem muita habilidade.

  7. André

    Resolvi entrar na brincadeira também:
    Federer – Pelé – atualmente ambos são reconhecidos comos os melhores / maiores e ícones dos respectivos esportes
    Nadal – Ronaldo Fenômeno – precoce, sofreu de contusões e, na maior parte dos tempo, o melhor sempre que esteve 100% fisicamente
    Djoko – Cristiano Ronaldo – esforçado, ganhador, o melhor em determinados anos, mas com inveja do Fenômeno e do Pelé
    Murray – Rivaldo – muita habilidade, menos resultado do que os outros três, mas ainda assim o melhor do ano ao menos uma vez
    Stan – Ronaldinho Gaucho – habilidoso quando quer e as tentações extra quadra permitem
    Delpo – Dunga – muita garra e deixa tudo em quadra
    Kyrios – Jobson

  8. Rodrigo S. Cruz

    Federer desembarcou hoje em Madri, e tem um treino agendado para daqui a instantes…

    Que faça um grande torneio.

    God be with you, GOAT…

  9. Nando

    E Zverev segue em má fase…perdeu agora pro chileno Garin em Munique, e por consequência perderá o N3 pro Federer.
    E Thiem está na cola do alemão pra ser cabeça 4 em RG…

  10. Julio Marinho

    Fale, Dalcim!

    Sei que é off topic, mas vem cá, quanto esforções o Zverev está fazendo para sair do top 20?? Que ano horroso! O que você acha? Vai se recuperar forte, vai mesmo despencar? Eu, já há algum tempo, acho o jogo dele sem sentido, sem objetivo, um cara daquele tamanho, com aquele saque tem uma efiência mais natural de ser agressivo e não tanto passador de bola de meio. A regularidade viria como um plus, um enorme diferencial, mas não como ganha-pão de padrão de jogo! Abraço!

    1. José Nilton Dalcim

      Está difícil fazer uma previsão sobre ele porque um bom torneio pode mudar tudo. Mas ele está bem perdido na questão tática e se abate com rapidez. Seria a hora de parar e repensar, mas como fazer isso no meio da temporada de saibro? Uma encruzilhada difícil.

  11. Luiz Fabriciano

    Dalcim, esse vídeo publicado hoje, mostrando a história do tênis, me deu a nítida certeza que, quanto mais os pisos ficaram lentos, mais rápidos ficaram os jogos, mas não um em função de outro. Comparando um jogo de Mc Enroe com Borg em Wimbledon e qualquer outro da atualidade, como o anterior era lento. O americano sacava e ia para o voleio quase que junto com a bolinha. Imagine que o melhor saque de Mc Enroe chegasse a 190 km/h com aqueles equipamentos, o Roddick foi o primeiro a cruzar a casa dos 240/h há bastante tempo já. Tudo provocou isso: raquetes, bolas, calçados, físico (veja como os trabalhos de pernas hoje são rápidos).

  12. Rodrigues

    Dalcim

    Só pra conhecimento, tentei por quatro anos ser sorteado (ballot) para comprar ingressos para Wimbledon.
    Era um processo complicado, para se habilitar, a pessoa tinha que se increver no site do torneio nos meses de novembro e fevereiro e, em março ou abril, recebia um email dizendo se foi aceito. Em caso positivo, enviava os dados para cobrança e ficava esperando o resultado.
    Se aprovado, pagava uma quantia de aproximadamente 40 libras e não podia escolher o dia e nem os lugares.
    A outra maneira era viajar para Londres e, um dia antes, se dirigir ao Estádio e entrar na fila (quee), num terreno ao lado do complexo. O portão para entrar abria ás 14.00 hs mas a fila começava do lado de fora na noite anterior.
    Resumo…era obrigado a passar até duas noites ao relento, sem garantia de que entraria…
    As pessoas levavam barracas, comidas e faziam uma festa lá dentro, mas , depois das 22.00hs se fizesse barulho, era mandada embora.
    A cidade de Londres tem umas lojas que vendem e compram ingressos de shows, eventos esportivos, etc. Só por curiosidade, entrei numa dessas lojas e ofereci meus ingressos (tinha dois, um pra mim e outro pra minha esposar, quadra central).
    Eles me ofereceram 1.000 libras!
    Fiquei tentado, mas não vendi. Afinal, depois de quatro anos, consegui pisar na grama sagrada (de uma quadra secundária, lógico, apesar de que quase fui botado pra fora……
    Já assisti os Slam de Paris e NY mas, seguramente, Wimbledon era o mais complicado.
    Muito bom que vai mudar.

  13. Renato Toniol

    Estou meio nostálgico ultimamente rs
    Saudade do início doas anos 2000, quando a diversidade de tenistas brigando pelos títulos era muito maior, e as vezes até alguns jogadores mais limitados, porém aguerridos, poderiam aprontar das duas.
    Lembro de Guillermo Canas (argentino que não possuía grandes golpes, mas tinha um exímio preparo físico e devolvia tudo) vencer o masters de Toronto em 2002, inclusive estava vendo hoje pela manhã os melhores momentos no youtube.
    Até comprei pela internet duas raquetes Wilson Hyper Carbon Pro Staff 6.1, uma no padrão de cordas 16×18 e a outra no padrão 18×20. (gosto de fazer coleção de raquetes).
    Lembra dessa Wilson, Dalcim?

    1. Nando

      Toniol, pessoa “de 2011 em diante” diz q essa época aí era de “entressafra”…nem viram jogar Cañas, Safin, Hewitt, Moya, Henman, Davydenko e outros bons jogadores da época, não viram a hard rápida, nem a grama “rápida”, nem o carpete…

      1. Chetnik

        Você que abaixa a cabeça para tudo o que o “mestre” fala, ele já disse que o Hewitt brigaria por um top 20 hoje em dia.

    1. Rodrigo S. Cruz

      Ou:

      1 ano, dois meses e 9 dias…

      Se o Djokovic não perder o posto até julho de 2020, ele ultrapassa o suíço.

      Mas como diria o Capitão Nascimento:

      NUNCA SERÃO!

      kkkkkk

  14. Renato

    Para o fake que me chama por outro nome.

    Fiz inúmeros fakes? Nunca fiz um! Já vc, até se passar por mulherzinha serve. Assuma quem é!

    Direito de resposta Dalcim. Encerrado da minha parte.

    Grato.

    1. Chetnik

      “Direito de resposta”. “Por mim encerrado”.

      Essa resposta foi tao “Marquinhos”, kkkkk.

    2. Rodrigo S. Cruz

      Apesar deles pegarem no teu pé, por você criticar muito o sérvio, esse Marquinhos tinha algumas nuances.

      O traço mais marcante dele, que destoava de você era que:

      todo mundo praticamente esculhambava com ele, mas ele nunca reagia ou se defendia.

      Tipo esse direito de resposta aí que você pediu.

      Ele NUNCA pedia.

      Ignorava toda e qualquer crítica, e continuava falando o que lhe dava na telha…

      Só daí, já dá para saber que não se trata de você.

      1. Chetnik

        Você tá muito por fora, Rodrigo. Acho que não pegou a “era Marquinhos” inteira, kkkk. Até as intimadas “você não teria coragem de falar isso na minha cara” são iguais, kkkk.

        Guerreiro do teclado, kkkk.

  15. Paulo Almeida

    Wimbledon é um baita torneio, o mais tradicional e tudo mais, mas vale exatamente a mesma coisa que os outros três.

    A única coisa que é fato é que é o hard é bem mais importante do que o saibro que é mais importante do que a grama. O calendário da ATP mostra isso.

    E olha que eu torço pro GOAT Djokovic campeão de 4 Wimbledons de peso e obviamente seria mais fácil menosprezar Roland Garros.

  16. Luiz Alexandre

    A tradição também atrapalha, como seria bom assistir várias partidas de tênis no primeiro domingo de Wimbledon. O dia de assistir esportes na TV por excelência e o mundo fica privado em nome da tradição.

    1. Luiz Fabriciano

      Essa tradição de não ter jogos no domingo do meio, é muito em função da preservação da grama.
      Dalcim, me corrija se eu estiver errado, por favor.

  17. Paulo Almeida

    Fraco e forçado demais esse post do Chileno. Somente as focas fedtards bateram palmas e deram risadas convulsivas.

    Djokovic é o Messi do tênis, afinal possui precisão absurda em todos os golpes e não fica fazendo firulas que não levam a nada, como o Jagua da Montanha (Ronaldinho Gaúcho). O suíço cansou de tomar passada e lobby depois de fazer suas jogadinhas de efeito, fora os infinitos erros não-forçados.

    Quanto ao fake Nando, você não consegue pensar sozinho não? E onde está escrito que esses são os principais recordes do tênis? “Coincidentemente” os recordes que beneficiam o Fregueser.
    Eu já considero h2h entre grandes um recorde superior a semanas como número 1 e muito mais a semanas consecutivas (sendo que as duas foram obtidas na entressafra) e número de M1000 superior a número de ATP Finals. E obviamente quem possui mais Grand Slams com alto grau de dificuldade é o verdadeiro GOAT, não quem possui mais de 60% deles em cima de galinhas mortas.

    1. Rodrigo S. Cruz

      kkkk

      Que piada!

      É 1 BILHÃO DE VEZES mais difícil ganhar Grand Slam e permanecer número 1, do que liderar h2h contra quem quer que seja.

      Qualquer pessoa com sinapse normal entre neurônios, sabe disso…

    2. Nando

      Hahahaha tem ctz q o fake sou eu? Estou lá no grupo do whats do Tenisbrasil, Robson (esse sim, torcedor REAL do cotonete) está lá, Márcio Souza está lá, Rafael Wuthrich está lá…só pra citar alguns participantes do blog. Vc nem rosto deve ter, fora o jeito infantil de falar aki, como um autêntico fanático. Nem de tênis vc gosta…o q será de vc qnd djokovic se aposentar?????

    3. Chileno

      É… realmente. Mais importante ganhar de jogador X, do que liderar o ranking e vencer torneios… faz sentido. Bora fazer uma enquete então… qual time teve um melhor Brasileirão 2007?

      1 – O São Paulo que venceu o campeonato com 5 rodadas de antecipação e venceu 23 jogos, dentre os 38 que disputou;

      2 – O Corinthians que foi rebaixado, mas venceu o confronto direto com o São Paulo;

      Realmente, aposto que a torcida corintiana encerrou o ano de 2007 muito mais feliz do que a são paulina, porque a vitória no clássico importava mais que as 23 vitórias do campeão e o caneco.

      1. Paulo Almeida

        Não é ganhar de um jogador X, é um grande ganhando de outro grande. Vou explanar de forma bem clara para não haver dúvidas, tomando Djoko x Federer como exemplo. São 47 confrontos até o momento e não 9 (já que gostam de falar do servebot Roddick) com ligeira vantagem para o sérvio, que tem 25 vitórias e 22 derrotas. Parece um embate bem equilibrado, mas vamos detalhar um pouco:

        – finais: 12×6 Djoko;
        – semifinais: 12×11 Djoko;
        – confrontos em GS: 9×6 Djoko;
        – finais de GS: 3×1 Djoko;
        – finais de ATP Finals: 2×0 Djoko (fora a vitória por W/O em 2014).

        Nos dois primeiros itens, vemos que o sérvio possui 7 vitórias de vantagem na hora da decisão, um número bem expressivo.

        Enfim, dou mais valor a esse critério de grandeza a outro no qual Connors e Lendl com 8 GS cada estão à frente de Nole com 15 e Nadal com 17. Nem mesmo o pior fedtard vai ter coragem de dizer que os dois primeiros são melhores do que os dois últimos.

    4. Jonas

      Lembrando que Fregueser com 7 temporadas a mais e com direito a entressafra, tem 4 masters 1000 a menos que o Djokovic.

    5. Chileno

      E já que você gosta de relativizar títulos e tal… porque não relativizamos direito, né? Porque um cara imparcial e sensato como você, não ia querer relativizar apenas a parte que lhe fosse conveniente das coisas né? Então vamos relativizar esse confronto direto aí também. Que tal?

      O auge do Federer foi de 2005 até meados de 2009… 2010. O auge do Djokovic foi de meados de 2011 até 2015… 2016 (primeiro semestre). Hoje, nenhum dos dois está teoricamente, no auge, embora obviamente o momento seja melhor pro sérvio, que tem 5 anos a menos nas costas. Legal.

      De 2005 a 2010, Federer e Djokovic se enfrentaram 19 vezes, sendo que neste período, o placar ficou Federer 13 x 6 Djokovic. Este era um período favorável para o suíço. Ele estava no auge e o sérvio ainda não tinha se desenvolvido por completo.

      De 2011 pra cá, eles jogaram outras 28 vezes, com placar de 20 x 8 pro sérvio. Aqui já um período favorável para o sérvio, com o suíço velho, e Nole no auge.

      Aí colocamos na balança que eles jogaram praticamente 10 partidas a mais em período melhor pro sérvio, e que ainda assim, Nole tem apenas 3 vitórias a mais em 47 partidas, e ultrapassou Roger somente no fim de 2015, 4 anos depois de atingir seu auge, e quando o suíço tinha 34 anos.

      Tem que ser muito parcial pra enaltecer esse H2H que é absolutamente natural. Um dos maiores tenistas da história e no auge, enfrentando seguidas vezes um rival 5 anos mais velho e que já está à beira da aposentadoria. E dizer que 3 vitórias em 47 confrontos valem mais que 5 Slams, e 1 ano de liderança do ranking já chega a ser desonestidade mesmo.

      1. Paulo Almeida

        Suíço velho de 2011 a 2016? 5 ou 6 anos mais novo faz diferença? Estranho que em 2019 ainda mais velho ganhou de caras até 18 anos mais novos.

        É, realmente vemos quem é o desonesto intelectual por aqui. A desculpa fedtard de idade foi pro saco. Aceite que dói menos.

        Djoko entubou mais o freguês de 2011 pra cá porque é mais jogador, simples assim.

        Leia o meu post anterior e verá o óbvio.

        1. Rodrigo S. Cruz

          Dãammm

          18 anos mais novos, mas que não tinham o volume de jogo do sérvio, né Djoko-retard…

          Evidente que o 5 ou 6 anos a manos, na comparação entre os maiores jogadores faz sim TODA DIFERENÇA, ô “jêniu”.

          1. Paulo Almeida

            Não faz nenhuma diferença, fedtard torcedor do Botafogo (kkkkkkkkkkk). Ainda mais pra um jogador que não depende do físico como o Fregueser. Ele foi dominado jogando o seu melhor mesmo.

  18. Jonas

    A verdade é que Djoko é pai de Nadal e Federer.

    Sampras e outros gênios que vieram antes não entram em discussão simplesmente por serem de outra época, aliás Sampras dominou seus rivais, ele era o GOAT até Federer aparecer e depois veio Novak que enterrou de vez o suíço.

    Federer é melhor que Nadal apenas porque o espanhol vive lesionado.

    1. Rodrigo S. Cruz

      kkkkk

      Pobre “Maria Deslumbrada”.

      Pena que ele continua não sendo pai de droga nenhuma…

  19. Renato

    Lembrei de um jogador que faz lembrar Nadal: Rycharlison, ex São Paulo. Pela garra, dedicação………

      1. Chetnik

        Aí você acha engraçado, né, Bruno? Aí vem dar piti quando alguém fala algo do “Deus”. Típico comportamento zumbi.

    1. Luiz Fernando

      É mesmo, inclusive o Dalcim postou uma foto dele na Suíça vestindo um paletó que tinha um dragão atrás kkk…

  20. Luiz Fernando

    Encarar Thiem nas quartas tende a ser um desafio p qualquer um… desde q seja o Thiem de Barcelona, isso é q sempre é a grande incógnita em relação a ele…

    1. Nando

      Parecido com as coisas q vc diz aki…ele usa nome fake igual a vc. A diferença é q comentário oriundo do facebook não há moderação, enquanto aki no blog há.

  21. Renatinho

    Dalcim, estive pensando algo para perguntar. A pergunta que vou fazer não é de de maiores e sim de melhores. O Federer só não teve no mínimo uns 3 RG porque teve o Nadal como adversário e todos sabem que Nadal é o melhor jogador de todos os tempos no saibro. Na verdade o Nadal impediu um currículo bem grande do Federer no saibro., ou seja, quem impediu não foi um jogador do nível dos melhores sabristas de outras épocas e sim o melhor jogador da história do saibro. Olhando a forma de jogar no auge de seu rendimento no saibro dá para afirmar que Federer é um dos 10 melhores sabristas da história ( não estou falando de currículo) ?

    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, teria de pensar muito para te responder, porque houve jogadores excepcionais sobre o saibro ao longo da história, mesmo se considerarmos só a Era Profissional. Mas digamos que, pela dificuldade da adaptação de seu estilo ao saibro, Federer realmente fez campanhas notáveis no piso.

  22. Chileno

    E o Nadal tomou mais uma ducha de água fria hein? Será que ele chega forte em Roland Garros mesmo esse ano? Lá nunca dá pra duvidar dele, mas o prognóstico atual não é muito animador…

  23. Nando

    Alguém avise ao fake Almeida, q os maiores recordes do esporte são sim: Slams, semanas na liderança, semanas seguidas na liderança, temporadas terminadas na liderança e Finals.
    E não é só os “fedtards” (como o dito fake diz) q falam isso hein, tds os entedidos (os de vdd, e não os q acham q entendem) dizem isso.
    Qlqr dúvida fake Almeida, pergunte ao blogueiro, ao Cleto, e a qlqr pessoa ligada ao esporte.

    1. R. P.

      kkkkkkkkkkkkkkk…..
      Semanas na liderança e semanas consecutivas? Desculpe a redundância, mas o que vale isso sem títulos? Pergunte ao Murray se ele trocaria apenas uma de suas duas medalhas de ouro (que nem pontuar servirá) por 300 semanas na liderança da ATP.
      Slams, Masters, Finals, ………….. semanas na liderança.

      1. R. P.

        P.S.1: Antes que os apressados atirem a primeira pedra, nem de longe insinuei que tenista X ou Y liderou o ranking sem vencer grandes torneios.
        P.S.2: O “maior recorde do tênis” (de longe o mais difícil de se igualar), é encaçapar 11 vezes o mesmo major. Vencer 20 slams é coisa de gênio, mas este recorde está muito mais perto de cair do que o citado.

        1. Rodrigo S. Cruz

          Pfff

          Falácia djokovete tem sempre SELO DE QUALIDADE!

          Com certeza o Murray abdicaria da bendita medalha olímpica, que nem pro tênis, tem tanta importância!

          Grand Slam conta muito mais, do que ouro olímpico. Isso é Indiscutível!

          E realmente ganhar 11 vezes RG é fodástico.

          Mas o que você prefere:

          Ganhar 11 vezes Roland Garros, ou 20 vezes em diferentes pisos?

          Lógico que ganhar tanto em pisos diferentes é igualmente hercúleo!

          Você precisa ser versátil e adaptável a diferentes condições e quadras.

          Agora, manter-se no ranking por longo período de forma consecutiva, é de todos os feitos os mais difícil.

          O teu problema é saber que o Djokovic NUNCA, JAMAIS vai liderar o ranking por 237 semanas seguidas.

          Esquece…

          1. R. P.

            Óbvio q Djoko não liderará 237 semanas consecutivss, pq seus principais adversários são mais regulares nos grandes torneios do que a turminha de 15 anos atrás, quando o sujeito conseguia liderar a ATP vencendo um major, um Master e participando de uma penca de ATP 500. Olhe a pontuação corrigida do Hewitt qdo chegou ao primeiro posto: pouco mais de 5000! Com maior pontuação em 2008, Djoko chegou só a terceiro.

            Mas não estressa. 20 majors estão muito mais próximos de serem igualados do que os 11 RG (q podem ser 12 em breve). Igualmente, as 310 semanas vão cair.

  24. Luiz Fernando

    Meu caro Chet postou uma heresia abaixo, talvez não tenha visto Pelé jogar, mas esse ninguém pode dizer q se beneficiou de entressafra de perdedores, pois enfrentou a Alemanha do Kaiser FB, a Inglaterra do Banks, Bobby Charlton etc e outras seleções com craques vencedores, vitoriosos de forma inegável. Já o outro citado sem dúvida foi favorecido por enfrentar uma entressafra não de jogadores de baixa qualidade, muito pelo contrário, mas de perdedores contumazes ou de grandes campeões em final de carreira…

    1. Sérgio Ribeiro

      Na, boa. Tu insiste mesmo nessa babaquice , né LF. E depois vem com o famoso papo de arrogância… Rafa Nadal em 2005 já era Top 2 , com SLAM e uma penca de MASTERS 1000 no bolso. No auge do Suíço, ele fazia parte da Turma. Não era nenhum Mané como insistem em dizer os costumeiros FAKES. Quer dizer que o Espanhol fazia parte também da Entressafra ? Sei, … Abs!

  25. Renato

    Como um jogador que tem dificuldades com voleio, drop, smash e slice ser a evolução do esporte? Kkkkk Hilario, não?

    1. Chetnik

      Como alguém com inúmeros fakes, conforme relatado pelo próprio dono do blog, pode acusar alguém de ser fake? Hilário, não é, Marquinhos? Kkkkk.

  26. Renato

    Comparar Messi com Novak é algo extremamente sem cabimento. O argentino é habilidoso, faz jogadas de efeito, arranca aquele sozinho das torcidas.

    Novak não é habilidoso e tem dificuldades em fazer as jogadas que mais exigem habilidade(smash, slice, voleio e etc), além dos poucos admiradores que tem pelo mundo. O argentino também não dá chilique, xinga gandulas ou é suspeito de envolvimento com criminosos, além de não ser um robô, coisa que Novak é.

  27. Rubens Leme

    Dizer que o Zico fez uma Copa impecável em 1982 é típico de flamenguista. Dos 4 gols que marcou, metade foi contra a semi-amadora Nova Zelândia e outro de rebote, após a cobrança de falta insana do Éder, que explodiu no travessão do Fillol, e ele foi mais rápido que o Serginho Chulapa, por milésimos de segundo.

    Zico foi mal na estreia contra a URSS, fez um bonito gol contra a Escócia, depois jogou bem contra a super Nova Zelândia, foi ok contra a Argentina e, contra a Itália, só foi lembrado no penal escandaloso que sofreu do violento Gentile, quando teve a camisa rasgada.

    Em 1986, teve a dignidade de entrar frio para bater um penal contra a França, o que não deveria ter feito, porque Júnior e Sòcrates estavam em campo, mas tremeram. Quem queria bater era o Branco, então voando baixo no Fluminense e na Copa, mas Zico não permitiu, com medo de que se errasse, queimaria o garoto. Deveria ter deixado.

    Na Copa de 1978, teve um gol bisonho de cabeç anulado, quando o juiz apitou o final de jogo, quando o Brasil cobrou o escanteio e ele fez o que seria o gol da vitória contra a Suécia, que terminou 1×1.

    Mas, Zico, não fez nenhuma partida de encher os olhos em três Mundiais.

    1. Sérgio Ribeiro

      Realmente de música , o rapaz entende bastante. O Craque do Barcelona em 82 ( aos 22 e treinado por César Menotti ) , foi expulso irritado com o Show de Zico e CIA contra os hermanos. O passe magistral para o gol de Júnior , acabou com o jogo. Além de tomar conta do meio-campo , ainda guardou o seu. Mesmo Gentile o marcando homem a homem contra a Itália, seu passe para o gol de Sócrates foi antológico. Logo a seguir sua camisa foi rasgada dentro da área pelo Italiano. O juiz fingiu que não viu o lance mais que decisivo. O batedor oficial em 2006 era CARECA , o segundo Sócrates. Como Zico saiu do banco e enfiou aquele passa genial pra Branco, os jogadores comemoraram antes, CARECA amarelou , e o Magrão disse “ bate Galo “. Bateu muito mal . E teve culhao pra bater de novo na disputa Final. Sua história não bate com o relato que o Dr Sócrates contou treinando a Cabo-friense ao lado de Leandro. Fico com a versão dele. Voltemos às músicas… Abs !

      1. Sérgio Ribeiro

        Correção: Associação Atlética Cabofriense treinada de 1999 a 2000 , na paradisíaca Cabo Frio, pelos Craques Sócrates e Leandro ( o maior lateral direito que vi jogar ) . Abs!

      2. Sérgio Ribeiro

        Correção 1 : Copa do Mundo de 1986 ,em que a não convocação de Renato Gaúcho, naquele calorão do México , foi a meu ver , um dos maiores equívocos do grande Tele Santana.

    2. Rubens Leme

      Pois é, e mesmo “não sabendo nada”, publiquei um livro de Copa do Mundo, em 2010, fui colunista do Lance na Copa de 1998, fiz 3 guias de Copas, entrevistei pessoalmente 23 campões de 1958, 1962 e 1970 e mais uns 30 de 1950 a 1998, além de várias entrevistas e colaborações com publicações estrangeiras.

      O coice de Maradona em Batista tem muito mais a ver com a briga dele com Menotti e Passarella do que com o show de Zico, tanto que sem os dois, quatro anos depois (Passarella foi banco), fez a maior Copa que um jogador já produziu, exceção feita, talvez, à Garrincha, em 1962.

      Só rindo mesmo. Mas o que esperar de um eleitor do patrão do Queirós? Aliás, por onde anda?

      1. Sérgio Ribeiro

        O burguesinho tinha que apelar como sempre. Misturando política no meio , deveria era chorar . Não aprendeu mesmo nada em sendo verdade este currículo. Consegue saber menos que Gaviões Buenos da vida. Maradona se irritou com o chocolate que estava tomando. Garrincha o superou facilmente ( como atuação individual ) naquele time envelhecido de 62. Dom Armando manchou sua atuação com “ la mano de dios “ . Artimanha repetida na Copa de 90 contra a Rússia. Zico é uma unanimidade entre os jogadores que o rapaz “ entrevistou”. Não é como na sua frase medíocre , “ coisa de Flamenguista “. A genialidade de Maradona fica num plano menor devido aos seus “ artifícios “ que vai desde “ água benta “ ao próprio doping. Terminando de uma vez por todas , acredito que sinceramente de música entendes de verdade rsrsrs Abs!

        1. Rubens Leme

          O “entrevistou” deixo para você conferir no meu livro Os Donos do Mundo, que ainda existem em sebos pois a editora faliu logo depois. (https://www.estantevirtual.com.br/livros/luis-augusto-simon-e-rubens-leme-da-costa/os-donos-do-mundo/4127162824?q=Os%20Donos%20do%20Mundo&livro_usado=1&b_order=preco&gclid=EAIaIQobChMI29-Tn6e73AIVjEoNCh3SIgE3EAYYASABEgLLkPD_BwE).

          Pode também conferir nas páginas do diário Lance! entre 1997 e 1998, sobre os craques do passado. Assinei matérias com o grande Julinho Botelho (visitá-lo na sa casa, ao lado do PVC, foi uma das grandes alegria que tive), Nilton Santos, Djalma Santos, Gilmar dos Santos Neves (uma vez na concessionária da Volkswagen que ele tinha e onde arrumava meu carro, duas por telefone), Carlos Alberto Torres, Clodoaldo, Zagallo, etc e tal.

          Antes passei pela Folha, entre 1994 e 1996, mas como vc é do Rio fica difícil conseguir arquivos.

          Minha coluna da Copa de 1998, no Lance!, chamava-se Vive Le France e quem me sugeriu ser colunista foi o PVC, hoje na Fox. Tb pode pedir referências minhas ao André Rizek, Ledio Carmona, Cesar Seabra, Mauro Betting, Celso Unzelte, Luis Augusto SImon (com quem dividi o livro), Abel Neto (que foi meu foca no Lance! e grande amigo), Arnaldo Ribeiro e outros.

          Quanto ao burguesinho… ofendeu, masnão refutou o argumento, típico dos fãs do mico.

          Sobre Maradona ser menor que Zico, eu sempre digo que gosto não se discute, se lamenta. Diego ganhou uma Copa, ZIco perdeu 3.

          E encerro o assunto, pois isso aborrece o Dalcim.

      2. Rodrigo S. Cruz

        Rubens,

        A tua boa experiência profissional ninguém contesta…

        E a tua opinião sobre o Zico, embora discordando, eu também respeito.

        Agora, que exemplozinho patético esse que você usou contra o Sérgio, não?

        Encher a boca para (provavelmente) dizer que foi eleitor do Fernando ” Ruindade”, é dose.

        Um cara que já tem mais de 30 processos nas costas.

        E que visitava um presidiário corrupto condenado em 3 instâncias da Justiça, pra lhe pedir conselhos…

        1. Miguel BsB

          Maradona >>>>>> Zico
          Maradona ganhou uma copa fazendo tudo e mais um pouco e quase ganhou outra na sequência (foi finalista), garfado na final contra a Alemanha.
          Zico, em 3 copas nem em final chegou… Zico é overrated pela torcida do Flamengo… Não está nem no top 20 de todos os tempos… Maradona, top 3 ou top 4, já que vcs adoram apontar ranking e GOATS por aí.
          Haddad é advogado, mestre em Economia e Doutor em Filosofia pela USP, curso esse que está sob ataque do atual governo. Foi um grande ministro da educação. Não há comparação intelectual e de currículo entre Haddad e Bolsonaro… Aliás, qualquer dos candidatos na última eleição eram melhores que bolsonaro, até o tal de Daciolo.
          Entendo quem, por asco ao PT , justificado ou não, acabou votando nos Bolsonaros, apesar de tds os avisos.. Muitos já estão arrependidos… Alguns ainda o defendem. Essa vcs vão levar pra história.
          Desculpe Dalcim, mas não consegui fugir desta discussão… Estamos discutindo futebol e política, espero que ninguém coloque em pauta assuntos religiosos por aqui rs

          1. Rubens Leme

            Miguel, vc é dos meus. É o único aqui que gosto de ler entre os comentaristas (exceto, claro, o Dalcim). Incrível como somos poucos neste espaço, mas ainda existimos e resistimos.

          2. Rodrigo S. Cruz

            Doutor em economia ou não, é corrupto exatamente como o patrão dele…

            Agora, se a formação acadêmica dele fosse importante para os eleitores do PT, o Lula sequer seria candidato.

            Pois é de todos os mais ILETRADO e ignorante.

            (supera até o Daciolo)

          3. Rubens Leme

            O iletrado foi homenageado com estátua perto da Casa Branca, na OEA, ao lado de Abraham Lincoln, foi colunista do NY Times e recebeu dezenas de prêmios internacionais e é uma celebridade mundial. (https://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1460460-ex-presidente-lula-e-homenageado-com-estatua-em-washington-eua.shtml).

            Já o capitão é quase um analfabeto funcional. tanto quando abre a boca (veja o “discurso dele” no Itamaraty) ou escreve (ou escrevia, porque o Carlinhos roubou a senha dele no twitter (https://epoca.globo.com/guilherme-amado/carlos-veta-acesso-de-jair-bolsonaro-ao-twitter-23619613) ou postava vídeos de golden shower.

            É muito bom estar do lado oposto de certas pessoas aqui. E enquanto eles atacam nos xingando, apenas mostramos fatos.

          4. Rodrigo S. Cruz

            Não te xinguei e nunca te desrespeitei, Rubens…

            E quando você fala de lados iguais e lados opostos, só reprisa o mesmo modus operandi petista:

            o famigerado “nós contra eles”.

            Pobre contra rico, negro contra branco, elite contra não-elite (como se o Lula não fosse elite, né), homossexuais contra héteros, e por aí vai…

            Mas risível, totalmente risível é citar supostos prêmios internacionais, ou estátuas que o Lula tenha ganhado.

            Ele mesmo já declarou que nunca leu um livro inteiro na vida, e que não gosta de ler.

            Fala tudo errado, uma coleção infindável de asneiras e ideias estúpidas.

            Escreve em garranchos. Eu mesmo vi um bilhete escrito por ele. É um verdadeiro incapaz!

            E muitos ainda o aplaudem. O que me parece algo intangível, inexplicável…

            É como se vestissem um porco com roupas chiques e brincos de ouro. Mas só enxergassem as roupas, e não o porco…

            Mas ele conseguiu ser o maior encantador que já existiu! Um caso a ser estudado pelas gerações futuras.

            Pois se até um homem culto como você reverencia esse simplório APEDEUTA, é porque o encanto deve ter sido forte mesmo…

  28. Lucas pinheiro

    Dalcim, tenho uma curiosidade:

    Como vc se prepara pra assistir um gs: tem algum ritual? Como faz pra acompanhar , por conta do fuso horário?? São quantas telas ligadas? Assiste jogos ao mesmo tempo?

    Isso muda nos m1000 ou 500?
    Tem algum torneio em especial, não valendo Wimbledon que creio que já li sendo torneio q vc mais gosta

    Abs

    1. José Nilton Dalcim

      Não, não tenho rituais, mas obviamente preciso acertar meu ‘relógio biológico’ e adiar a maciça maioria de minhas outras tarefas para me concentrar nos jogos durante as duas semanas. Sim, assisto geralmente 3 jogos ao mesmo tempo, mas já cheguei a ver 4 várias vezes. Os M1000 e 500 têm muito menos jogos, então ver 2 é bem comum… rsrs… Gosto obviamente de todos os Slam, mas o da Austrália é penoso, exige que eu grave vários jogos para assistir de manhã. Não tenho um torneio predileto fora os Slam, mas curto demais o Finals e os torneios que juntam homens e mulheres, como Indian Wells, Miami, Madri, Roma e Cincinnati. Abs!

  29. Chileno

    Petição para Criação do crivo Djokovete de Qualidade e Mérito para torneios Grand Slam e da ATP na modalidade esportiva Tênis

    Venho por meio desta solicitar sua participação nesta petição para a criação do crivo Djokovete de qualidade, que é uma alcunha que visa definir quais torneios são ganhos com méritos ou não, sob a ótica do fiel máximo da balança do tênis, nosso salvador e caminho, o alfa e o ômega do tênis, do esporte, do mundo, do universo e de todas as galáxias e realidades concebíveis, Novak Djokovic.

    Regras do crivo Djokovete:

    1 – Só serão válidos títulos em torneios da ATP e do Grand Slam, nos quais Novak Djokovic se inscreveu. Sendo assim, todos os torneios realizados antes da profissionalização do nosso intrépido ídolo, serão automaticamente cancelados. Quando Djokovic declarar sua aposentadoria, o esporte tênis deixará de existir. Todas as quadras de tênis ao redor do mundo deverão ser destruídas. Caso Nole precise se afastar do circuito por lesão ou motivos familiares diversos, todo e qualquer torneio programado ou em andamento ao redor do mundo deve ser paralisado e/ou adiado, até que seja confirmado o retorno de Novak Djokovic ao circuito, do contrário, os respectivos torneios e títulos serão considerados ilegítimos. Ninguém será considerado campeão em um torneio em que Novak Djokovic não participou;

    2 – Só serão válidos títulos em torneios da ATP e do Grand Slam, nos quais Novak Djokovic jogou ou vir a jogar no auge pleno da forma física, técnica e mental. Fica a cabo dos demais jogadores se informar das condições em que se encontra o nosso intrépido ídolo, antes de se inscrever em determinado torneio, sob o risco de perder a validade do seu título, caso nossa imparcial, implacável e manjadora perícia confirme ou suspeite de qualquer desconforto, dor, enjoo, náusea, coceira, fome, calor, frio, sono, tontura, medo, falta de foco, preguiça, cansaço, tristeza, raiva, desânimo, desmotivação, impaciência, estresse, dormência, ardência, cólica, inexperiência, impaciência, e qualquer tipo de limitador de performance conhecido, sobre Novak Djokovic;

    3 – Todos os torneios em que Novak Djokovic participar serão automaticamente encerrados uma vez que ele seja derrotado, e o campeão passa a ser aquele que o derrotou, independente da fase do torneio em que ocorra tal derrota. Também serão revogados os títulos em que o campeão não venceu Novak Djokovic, por este ter perdido em rodadas anteriores à final, já que é incabível que alguém ganhe qualquer torneio sem vencer o alfa e o ômega, o expoente máximo do esporte mundial e da Via Láctea, Novak Djokovic, ainda que ele não tenha conseguido alcançar as rodadas finais de tais torneios. A título de exemplo, o campeão de Wimbledon 2009, passa a ser Tommy Haas, que embora tenha sido vencido posteriormente, venceu o único jogador que realmente importava na história do tênis e do mundo (a menos é claro, que nossa minuciosa e imparcial perícia confirme ou suspeite da existência de qualquer limitador de performance sobre o sérvio naquela fatídica partida, o que acarretaria no cancelamento total do evento e revogação do título);

    4 – Serão eliminados dos registros todos e quaisquer recordes do esporte Tênis que não tenham sido obtidos em partidas oficiais contra Novak Djokovic em plenas condições física, técnica e mental (vide item 2) ou cujo detentor não seja o próprio Novak Djokovic;

    5 – Todos e quaisquer títulos do esporte só serão validados após o julgamento da perícia, que terá autonomia para relativizar, diminuir, exaltar ou cancelar tais títulos;

    A perícia será composta por membros imparciais e profundamente entendidos de tênis, anatomia, biologia, advocacia, segurança do trabalho e física. Sendo portanto, convidados os senhores Paulo Almeida, Jonas e Roger Fedeiros para tal papel.

      1. Renato

        Aliás, ficou feio acéfalo, até porque são pessoas que nascem assim e etc. Não foi adequado.

        Troco acéfalo por “pessoas com déficit de inteligência.

    1. Rodrigo Keke

      Hahahahahahahahahahahaha XD. Devo assinar tal documento? Vou perguntar aos deuses do esporte 😛

    2. Willian Lopes

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sensacional!!!!!
      Então Roger Federer passa a ser o LEGÍTIMO CAMPEÃO do U.S. Open 2009 e Roland Garros 2011, pois seguindo essas novas regras, Del Potro e Nadal terão seus títulos caçados… kkkkkkkkkk

      1. Chileno

        Talvez hein? Precisamos apenas apurar se Novak estava no auge máximo da forma física, técnica e mental. Ouvi falar que em 2009 ele estava com afta na gengiva superior, o que cancelaria o torneio todo.

  30. PIETER

    Li que os dois únicos (sim, inacreditáveis únicos!!!) futures masculinos programados para este 1o semestre no Brasil foram cancelados.
    Não sei se procede a informação de que não haveria outros torneios masculinos de 15k programados para o país neste semestre mas, se for verdade mesmo, as perspectivas para o tênis profissional brasileiro desse jeito ficam tenebrosas.
    Até Uganda, um paupérrimo país africano, carente de tudo e certamente muito mais pobre que o Brasil, realizará só neste mês de maio três futures de 15k. No mínimo vergonhoso para o Brasil. Alguém sabe o motivo do cancelamento?

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, Rio Preto e Curitiba, previstos para maio, que seriam organizados pelo Instito Sports, foram cancelados. Não saiu a liberação da Lei de Incentivo tem tempo hábil. Ideia é adiar para daqui a dois ou três meses.

    2. Fonseca

      Eis as quantidades de torneios no Brasil por ano. Mesmo quando havia um cacetation de Futures por aqui, não ajudou nada a popularizar o esporte ou algum jogado vingar na elite (mas claro que mal ou bem ajudava a um profissional de manter dando murro em ponta de faca e não jogar a toalha de vez…)

      ANO ATP CH FU
      2018 2 1 9
      2017 2 2 3
      2016 3 5 4
      2015 2 6 9
      2014 2 7 12
      2013 1 11 17
      2012 1 12 27
      2011 1 11 34
      2010 1 8 31
      2009 1 7 28
      2008 1 6 34
      2007 1 6 17
      2006 1 9 22
      2005 1 4 11
      2004 1 6 14
      2003 1 4 6
      2002 1 5 4
      2001 1 16 10
      2000 _ 3 2
      1999 _ 3 2
      1998 _ 4 7

  31. R. P.

    Os valores anunciados das premiações é o montante líquido que o atleta receberá ou o leão inglês reivindicará sua mordida?

  32. Luis

    Dalcim foi injusta crítica a vc que trata muito bem os blogueiros,tomara que Federer vença mais uma vez Wimbledon se juntando Navratilova como maiores campeões com 9 rs

    1. Rodrigo S. Cruz

      Pois é.

      Procurei até com uma LUPA, mas sinceramente não vi nada de mais no que o Dalcim escreveu…

  33. Nando

    Mestre, não acha q RG está ficando pra trás em termos de modernidade, acessibilidade e afins?
    É o único Slam sem teto retrátil (dizem q a Chatrier terá em 2020), o q complica e atrasa a rodada em dias de chuva. Aliás penso q o AO supera a tds os outros de longe…
    Com mais uma quadra coberta, WB facilita para q não tenhamos atrasos nos jogos.

    1. José Nilton Dalcim

      Sim, mas Wimbledon tem uma limitação de jogos para colocar nas duas quadras com teto. Luta muito para fazer no máximo 3 jogos por dia por causa do desgaste. Sem dúvida, Roland Garros está com maior atraso e Australian Open é o mais bem estruturado.

  34. Fernando

    Oi Dalcim!

    A fila disponibiliza muito mais que 500 ingressos diários. São 1500 para as quadras (central, 1 e 2, 500 para cada) e mais um monte (não sei a quantidade) de ground pass.

  35. Marcelo

    Bem lembrado, Mestre. Garin elevou o nível e agora já pode sonhar em ser cabeça de chave em Paris. Vamos ver agora ele contra Zverev.
    Olho vivo também no Davidovich-Fokina, que hoje atropelou o Chardy, e se diz fã de Kyrgios e Dolgopolov. Vai enfrentar Monfils nas quartas de Estoril.

    1. Cássio

      Pelé – Federer
      Maradona – Nadal
      Garrincha – Kyrgios
      Rivaldo – Stan
      CR – Novak/Nadal
      Johan Cruyff – Borj
      Zico – Fognini

      (quem segue a brincadeira?)

      1. Eduardo Nery

        Federer = Pelé
        Nadal = CR7
        Djokovic = Messi
        Murray = Ronaldo Fenômeno
        Wawrinka = Rivelino
        Sampras = Cruijf
        Borg = Zidane
        Guga = Falcão
        Laver = Di Stefano
        Kyrgios = Ronaldinho Gaúcho
        Bellucci = Coalhada

      2. R. P.

        Pelé – Pelé
        Outra dimensão…
        Messi do Barcelona – Federer
        Messi da Argentina – Monfils
        Ronaldo antes das lesões – Nadal no saibro
        Ronaldo Gordo – Murray
        Ronaldinho Gaúcho antes da cachaça – Sampras
        Ronaldinho Gaúcho depois da cachaça – Kyrgios
        Adriano Imperador – Djokovic
        Adriano Didico – Isner
        Zico do Flamengo – Wawrinka
        Zico da Seleção – Zverev (não pode ver uma Copa que amarela)

        1. Sérgio Ribeiro

          O maior Artilheiro da história da Seleção Argentina ( o dobro de gols de Dom Diego com 65 ) ,deixou sua marca em três Copas distintas. Marcou os mesmos 5 gols e a Seleção fez Final contra a mesma Alemanha. Contra a Campeã França 2018, mais um golaço. Zico fez uma Copa impecável em 82. Em 86 ( bastante avariado ) , teve a coragem de bater pênalti de novo pós prorrogação. Quem perdeu foi Sócrates, Júlio César e Platini. Os idiotas não entendem que Futebol é coletivo. Diferentemente do Tênis, não se ganha sozinho. Chamar Craques desta magnitude de Amareloes, é desconcer totalmente ambos os esportes. Abs!

    2. Chetnik

      Concordo com um terço. Pelé e Federer GOATs da entressafara.

      Djoko = Messi. Maior evolução do esporte.

      PS: Sobre o tema, WB, você não tem nada para falar? Eu acho que você é um bot, kkkk.

      1. Chetnik

        Deixa eu retificar que eu cometi um pequeno erro. o Pelé é o GOAT da era amadora. O Federer que é o GOAT da entressafra. Em comum? Ambos são GOATs fajutos, kkkk.

        1. Rodrigo S. Cruz

          Sim.

          E lembrando que o Djokovic corre atrás da fajutice dele, né…

          Pois precisa de no mínimo mais 4 Slams, pra chegar á condição de fajuto.

          E ainda rezar para que o Fajuto não some mais alguns…

    3. Fonseca

      Federer = Messi, Pelé, Platini, Schiffo, Zico, Maradona, Baggio, Hagi, Soitchkov, Ronaúcho Galdinho.
      Nadal = Simeoni, Chicâo, Dunga, Bernardão, Pintado, Rincon, Lothar Matheus
      Djokovic: Di Stefano, Puskas, Pitta, Zenon, Rivaldo, Boniek

Comentários fechados.