Thiem volta a ser Thiem
Por José Nilton Dalcim
22 de março de 2019 às 23:28

É absolutamente normal no circuito de hoje um campeão tropeçar imediatamente no torneio seguinte, seja por falta de adrenalina ou pela cobrança natural.

Dominic Thiem no entanto foi além desse direito natural e fez uma partida a seu melhor estilo na noite desta sexta-feira: exagerado na força, falho nas escolhas, frágil na parte mental.  Saiu na frente com quebra, não segurou e fez um game pavoroso para perder o serviço e o primeiro set. Depois teve 3/1 e 4/2, não suportou a pressão e cedeu os dois serviços seguintes.

A parte boa disso tudo é que ele deixou uma vaga nas oitavas de final do Masters de Miami para dois garotos que vêm chamando a atenção: seu algoz Hubert Hurkacz, polonês de 22 anos cheio de bons recursos, e a sensação Felix Auger-Aliassime, de 18, com seu delicioso tênis muito ofensivo. Quem ganhar, aliás, será top 50 do ranking pela primeira vez. Então digamos que o trabalho de Thiem acabou bem feito.

A outra decepção no dia em que os primeiros grandes nomes estrearam em Miami foi Kei Nishikori. Repetiu a receita de Thiem em doses ainda mais dolorosas. Arrasou Dusan Lajovic no primeiro set e aí se perdeu em erros, a ponto de terminar com 20 forehands desperdiçados. O sérvio de 28 anos é brigador, tem um jogo mais na base de toques e vive um bom momento.

Será o adversário de Nick Kyrgios, que exagerou no malabarismo mas tirou o quali Alexander Bublik. Se o australiano tiver o mínimo de juízo, vai aproveitar uma chave muito propícia para ir longe. Quem sabe até as quartas e aí faça o duelo contra Novak Djokovic que escapou em Indian Wells por sua total incompetência.

Por falar no líder do ranking, ele ratificou o favoritismo sobre Bernard Tomic e ampliou o placar para 6-0, mas foi um jogo chato, sonolento. O australiano ficou trocando bolas em peso, evitou arriscar e Nole passou a maior parte do primeiro set nesse ritmo insosso, chegando até a perder o serviço antes de Tomic. Assim que resolveu ser mais ofensivo, o sérvio dominou e atropelou. Afinal, a distância técnica é enorme. Faz agora um duelo curiosamente inédito contra o canhoto argentino Federico Delbonis, a quem sobra potência, mas falta consistência.

A chave feminina completou a segunda rodada também com as estreias finais das cabeças e viu altos e baixos de Naomi Osaka, Angelique Kerber e Serena Williams, todas com sets perdidos mas nenhum risco real de derrota. Destaque para a ótima vitória de Simona Halep e as duas rodadas que a veteraníssima Venus Williams já avançou.

A terceira rodada coloca oito jogos em quadra com uma grande atração: a revanche da final de domingo de Indian Wells entre Kerber e Bianca Andreescu. Ainda que tenha tenros 18 aninhos, é incrível que Bianca tenha que jogar pelo terceiro dia seguido em Miami. Na lentidão do lugar e diante do poder defensivo da alemã, ganhar será mais um feito incrível.


Comentários
  1. José Eduardo Pessanha

    Sergio,

    Te falei. Daqui a menos de 1 ano Félix estará na frente do ranking de Zéverev. rs
    Abs

  2. João ando

    Reiterando o Ferrer ganhando do sasha…e pega um Tiafoe que parece se contundiu no último ponto…e o Jimmy connors atual…da gosto de ver jogar

  3. Robson Couto

    Quando Dimitrov ganhou seu único jogo contra Djokovic já se dizia que a “new generation” havia chegado. Passado alguns anos e muitas decepções todos os olhos se voltaram para a “next generation”. E qual a diferença entre ambas? Na verdade é melhor dizer semelhança… ambas têm grandes jogadores porém em todos eles falta a regularidade. Com isso, esses jogadores ficam alternando grandes apresentações com derrotas frustrantes contra os sempre regulares gênios do Big3. Essa consistência por tantos anos consecutivos é o grande diferencial… hoje, por exemplo, se teve um Federer jogando mal, mas ganhando. Já Thiem, mesmo campeão, não teve cabeça para manter seu melhor jogo. Não que seja de todo mal, porque quanto mais jogos tivermos entre Djokovic x Nadal x Federer, melhor. Porém um dia vai ficar uma lacuna e os títulos devem ficar bem distribuídos. Um novo gênio? Acho melhor esperarmos pela “next new generation”…

  4. Mário Cesar Rodrigues

    Federer será uma missão difícil conseguir chegar jogando até o final do ano,devagar sem jogo de pernas atrasado afobado vai penar se continuar o circuito exigente muita correria e Federer já fez muito pelo tênis chega já tá chato.

  5. Sônia

    Socorro, meus sais, que sufoco, afffff. Parabéns meu Lindinho, parabéns, grande vitória, nem todo dia se está inspirado e hoje voce conseguiu achar uma solução para vencer o Dunga energizado clap clap clap. Agora eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou, parara ti bum, parara ti bum, eu vou, eu vou. Beijos.

  6. Sônia

    Se a Disney fizer um filme da Branca de Neve com humanos, já temos um Dunga… Albot, como parece, inacreditável. Mudando de assunto, go Federer!

  7. Rafael

    Como joga bem esse rapaz que acaba de ganhar o 1o. set do Federer!

    Vou voltar ao trabalho agora, mas vejo que o pessoal perdeu o respeito de vez.

    Estão aparecendo muitos tenistas gabaritados. Parece que a fase modorrenta dos que foram sem nunca terem sido acabou. É bom, porque também acaba com a previsibilidade chata que vinha prevalecendo há anos, com a geração perdida.

    Alguém tinha dito, neste post, que o Federer deveria se cuidar com esse rapaz. Créditos a quem anteviu.

    1. Renato

      O magistral citado por Vc, já venceu um 250 esse ano. Mas e aí, quem venceu o jogo? Aposto que vc já dava Vitória certa pro moldavo. Caiu do cavalo!

    2. Rodrigo S. Cruz

      Magistral mesmo. (sem ironias)

      O cara está em fase muito boa.

      Todo mundo já cantava a bola que seria uma estreia dura pro Federer.

  8. Márcio

    Pois é, parece que, excetuando-se o big 4, as gerações que vêm desde 2009 não conseguem ganhar uma partida após ganhar um torneio.
    Incrível!

  9. Nando

    Stan é 8 ou 80…pode ganhar de qlqr um, mas tbm pode perder de qlqr um (apesar de q Krajinovic é bom jogador).
    Mas sacar em 5×2 no tie e tomar 5 pts seguidos, pra perder o jogo, foi dose.

  10. Luiz Fernando

    Se alguém aqui torce p Wawrinka pode dormir mais tranquilo: a derrota vexaminosa de hj evita outra atuação pífia e ridícula diante do sr feudal dele na próxima rodada…

  11. Sandra

    Dalcim , o tenista inglês Evans foi pego no antidoping por causa de cocaina, e foi suspenso, ,a minha dúvida é se as punições por dopping E só por substâncias que melhorem a performance como a da sharapova , ou a atp pode se meter na vida particular dos tenistas,?

    1. José Nilton Dalcim

      Existe uma regra muito clara, e muito sábia, na ATP que diz algo como “o tenista precisa manter a integridade do esporte”. O uso de drogas sociais é um problema do atleta, desde que isso não interfira na lisura do esporte. Está corretíssimo.

  12. Valmir

    Thiem voltou a ser o Thiem…

    Isso cai com uma… luva… para um dos versos da paródia que fiz após a final de Indian Wells…
    …. dizem que sou louco…. por perder o jogo pro Thiem….

    Thiem faz um início de temporada horrível… caindo na primeira rodada do saibro do Rio Open…
    Desse jeito… vai ganhar de quem ???

    Bem… em Indian Wells, o destino foi ajudando… Kyrgios, Zverev e Djoko caindo fora cedo… Monfils desistindo de jogar… a chave abrindo.
    Thiem fez uma partidaça contra Raonic
    Mas aí chega a grande final…

    Como ganhar do goat … ainda mais com uma temporada horrível ??

    Bem… para vencer… Thiem deve ter-se lembrado de outras coisas e perceber que não seria tão difícil assim… (federetes não se lembram).

    Federer Já tinha perdido finais de M1000 para…. Mantilla… Wawrinka (até ele)… Tsonga…
    Além disso já era o goat de VICES em M1000 com 21 PRATOS…

    Ah… Thiem deve ter pensado… “quer saber… assim até eu ganho também… vou aumentar o aparelho de jantar dele para… 22 PRATOS”.
    Dito e feito!
    rsrsrsrsrsrsrsr

  13. Carlo

    Dalcim, tenho a impressão que o Thiem se doa demais para ganhar De algum dos integrantes do big4 e depois falta energia. Reparei que em outras vitórias dele sobre Nadal ou Djokovic, no jogo seguinte ele perdeu feio, nem parecia o mesmo jogador

  14. Bruno

    Mestre, vc não achou o título do seu texto um pouco pesado? Acabou associando demais a imagem do Thiem a atributos ruins. Longe de ele ser um Schumacher, mas o título da matéria me lembrou o Galvão em 94 dizendo: “Esse Schumacher eu vou te contar uma coisa, só faz barbeiragem”. Hahaha. Abraço e parabéns pelo blog!

    1. José Nilton Dalcim

      Achei o título bem adequado, Bruno, pela inconstância que o Thiem demonstra. Claro que ele é um tenista diferenciado, senão não estaria no top 10, mas ele poderia mais.

  15. sandra

    Dalcim,voce há de convir que esse polonês não é qualquer um, hoje em dia es´tá aparecendo alguns jogadores que estão derrubando qualquer top, vide o russo que derrubou o Djokovic, e dificultou para o Nadal, e o Federer que abra o olho como o Albot

  16. Paulo F.

    Djokovic aquela coisinha, né Mestre?
    Fica dosando o ritmo, dependendo do adversário, correndo o risco.
    Aí pega um Kohlschreiber da vida, focado e determinado, e cai fora “surpreendentemente” dos torneios…

    1. Jonas

      Deve ser uma estratégia dele, mas é perigoso.

      Agora, é incrível como ele sobe de nível em pouco tempo de uma partida pra outra, geralmente nas fases finais do torneios.

  17. Marcelo

    Os Masters americanos vão confirmando a ascensão de Hurkacz e Kecmanovic, mais 2 jovens para apimentar o circuito. Além do Felix, claro, que todos já tínhamos grande expectativa e agora vem confirmando.

  18. Renato

    Chato e sonolento? Difícil um jogo do pirulito que não seja, ne? Claro, dependendo da categoria do adversário do outro lado da quadra, dá pra ter “meia diversão” .

    Mais é muito feio e sonolento o jogo do sérvio. Entre os que já foram número 1 do mundo, com certeza está entre os que têm o jogo mais entediante e feio. Bolinha pra cá, bolinha pra lá. Forehand, backhand…. Slice de lagartixa pra cá, slice de lagartixa pra lá…. De vez enquanto um smash nível top-500…

  19. Luiz Fernando

    Titulo perfeito Dalcim, Thiem de fato mostrou q ele não nasceu p ser grande, é um jogador de lampejos, um desses q vitimou Fedrer em IW, aliás quem viu trechos do jg de ontem deve ter se perguntado: como? Já o Djoko começou a partida sonolento, xinguei ele muito pois lembrei de como jogou na final do AO, parecia alheio ao jg, mas se recuperou a tempo, e no segundo set ele melhorou e Tomic voltou a sua rotina triste de mediocridade; como bem foi comentado no ultimo game da partida, parecia estar torcendo p acabar rápido…

    1. José Nilton Dalcim

      Não vejo uma qualidade tão destacada, ele faz tudo direitinho. Talvez a maior qualidade seja a devolução agressiva no momento certo. Ele tem uma leitura muito boa do jogo.

  20. Marcos Antonio Vargas Pereira

    Assisti diversas partidas do Thiem , e algumas delas ao vivo nos Rio Open de 2017 e 2018. Não concordo com o comentarista , ele é muito mais que o retrato do Dalcin, pode não ter feito um jogo a sua altura, mas é um Top 5 e não tem nada de frágil na parte mental . No atual momento do tênis, o equilíbrio dos jogadores é muito alto, e jogadores de ranking mais alto endurecem quase todos os jogos, o nível subiu eu acompanho a maioria dos challenger e isto é visível.

  21. Eduardo

    Dalcim, concorda que a jogada do dia foi o Kirgios desenhando um triângulo na câmera?? Kkkkkkkkkkkk, muito boa…

    1. José Nilton Dalcim

      Ele é uma figura, Eduardo. Foi interessante ouvir várias pessoas mandando mensagens ao SporTV se dizendo maravilhada com o jogo do australiano. Isso mostra o quanto ele é amado ou odiado na mesma proporção.

      1. Alessandro Sartori

        Jonas, o Neymar piorado é melhor que Firmino, Coutinho, Jesus, etc, todos eles juntos, aliás como são alvos do povo Neymar e Globo, a emissora carioca tá sempre na boca do povo por qualquer problema da vida, acho que pra eles a boa deve ser a Recortv, tem horas que nem acredito que o Brasil é um país bom pra se viver, pela maneira de pensar das pessoas isso aqui era pra tá bem pior, infelizmente, enfim, falemos de tenis…

  22. Luis

    Dalcim derrota do Thiem que mostra apesar de normal diferença dos jovens pro big 3 que conseguem vencer grandes torneios e continuam entre primeiros Ranking depois de muitos anos,Federer em Miami talvez pudesse pular pensando na chance maior de Slam Wimbledon

  23. Maior geração do tênis chegando

    Bom sobre o Dominic thiem não me surpreende ..ainda pode chegar a nível de Murray mas vai ter que focar mais ……..agora vi falar já venho falando deis do ano passado o rei dessa geração que está no top 100 é Félix auger alassime ..denovo venceu ele é o novo Federer sendo que Federer é o maior de todos os tempo …se preparem para ver o novo maior de todos se chama alassime o cara parece a cópia do Federer muito técnico ..zverev que vai tirar Djokovic do topo ano que vem .mas quem vai reinar será alassime

  24. Sérgio Ribeiro

    Sei , não. Acho que Dominic fez essa ridícula partida , não em homenagem aos dois jovens talentosos. E sim para devolver a gentileza do Craque Suíço. Tem tudo pra deixar o TOP 4 para Federer se este não vacilar. O Samurai afirmou ao Bola Amarela que Miami conseguiu ficar mais lenta ainda. Acho que essa nova Turma da ATP vai deixar o Circuito a feição. Não dos Norte – Americanos … rsrsrs . Abs!

  25. Jonatas Bruno

    A princípio me pareceu que o desgaste mental influenciou na derrota do Thiem (subjetivo). Há de se considerar que o Hurkacz vive o seu melhor momento no circuito e tem jogo e cabeça para se tornar competitivo, independente de não ter um grande golpe.

    Jogo morno mesmo, do Djokovic, com a colaboração do Tomic que vive numa gangorra, e o sérvio sabendo disso, soube controlar o jogo neste sentido.

    O Lajovic me faz lembrar o Gaston Gáudio, se eu estiver viajando na maionese,ok,faz parte! O Nishikori caiu de rendimento inexplicavelmente! Logo ele, que sempre primou pelo alto poder de concentração e eficiência!

    Muito bom constatar a franca ascensão da Andreescu,que além do jogo exuberante, está conseguindo segurar bem o rojão e olha que o jogo estava escapando de suas mãos! Para tão pouca idade,segue surpreendendo positivamente!.
    E a Venus no sentido contrário. Assim tà bom!

  26. Jonas

    Sérgio Ribeiro,

    Novak derrotou Nadal em Rg 2015
    7×5 6×3 6×1

    ganhou de Thiem em Rg 2016
    6×2 6×1 6×4

    dessas aí você certamente não fez questão nenhuma de lembrar, mas me diz aí, dos 5 confrontos entre o Fedal neste mesmo torneio, quantos foram no mínimo pro 5° set? Ou melhor, houve algum Fedal em Rg com vitória do suíço?

    1. Sérgio Ribeiro

      O parceiro sabe que essa vitória foi a única em SETE tentativas em RG. E todos sabemos qual estado estava o Touro. Aliás, a melhor partida do Suíço em Paris foi exatamente nos 3 x 1 pra cima do Sérvio na Semi em 2011. Essa o grande conhecedor resolveu esquecer. Ninguém disse que o Suíço é mais Saibrista que o Sérvio. Mais ainda possuí duas Finais a mais e mais vitórias em Paris. Abs!

      1. Jonas

        Não me esqueci caro Sérgio, aliás o suíço merecidamente foi pra final, no entanto, entubou mais uma pro seu maior rival.

        No ano seguinte, Novak derrotou Federer por 3 x 0, um jogo tranquilo até demais pro sérvio.

    2. Rodrigo S. Cruz

      Não houve Fedal com vitória do suíço em RG.

      Mas houve vitória do suíço sobre o teu “amorzinho” sérvio, no mesmo palco…

      7/6, 6/3, 3/6, 7/6.

      E diga-se de passagem:

      Justamente, no ano mais mágico da carreira do Djokovic: 2011.

      1. Valmir

        Eu entendo bem porque as federetes celebram tanto a vitória do Bode na semi de RG2011.

        Porque depois dessa, ele ganhou só mais uma vez do Djoko em Slam… em Wimbledon 2012.

        Lá se vão … quase 7 anos… sem uma vitoriazinha sequer em GS… para quem se diz goat… parece mais um bode.
        São 4 derrotas consecutivas… 2 finais em Wimbledon (rei da grama?)… 1 final de US Open…. 1 semi do Australian…
        que o Djoko usou para ganhar os 4 Slams seguidos…. podem babar ovo.

        No mesmo ano de 2011…. Djoko DEVOLVEU (literalmente) o famoso THE SHOT no US OPEN 2011…. depois de um 0x2… 3×5 … 15-40… dois match points.

        No ano seguinte, 2012, na semifinal de RG… Djokovic devolveu 3×0 no Bode… essa você não se lembra.

        Só se lembram das que ganharam…. kkkkk… aliás… em final de GS foi umazinha só.

        1. Rodrigo S. Cruz

          Bem,

          Assim como o “bode” suíço teve seu momento de ascensão, auge e declínio,

          esteja absolutamente certo de que a “MARMOTA” sérvia também terá.

          Como eu sei disso?

          Simples ordem natural das coisas, Sr. Fake…

        1. Rodrigo S. Cruz

          Pois é.

          E sabe por que não vejo “bully” nenhum?

          Porque o saibro é a pior superfície pro tipo de jogo do Federer.

          Criticar então, que ele não tenha superado ali, o maior jogador sobre o saibro que já existiu, é coisa de maluco…

          E se o Federer não precisa provar isso para si mesmo,

          muito menos ainda, para pessoas com recalque e veneno escorrendo da boca.

  27. Marcel Azevedo

    O mental fraco explica a derrota do Thiem também Dalcim, ele foi tão seguro contra o Federer no mental e agora cai dessa forma?? Abc

  28. Nando

    Como joga o “tal” do Fognini hein…nem tem um grande saque, é desleixado, não tem um bom mental, mas tem uma mão hein.
    Se tivesse o mental dos Bigs (ou do Delpo)…

    1. Rodrigo S. Cruz

      Ele joga muito!

      Realmente uma pena que não tenha aquela mentalidade de campeão.

      Se tivesse, deixaria os amantes do Djokovic em polvorosa.

      Ele é muito mais espetacular!

  29. Sônia

    Basta Serena começar a perder que começa a gritar, mostrar o punho, dar pulinhos… acredito que seja proposital, para intimidar a adversária, lamento e detesto isso. Pois bem, Serena fazendo escola… Collins agindo da mesma forma contra a garota Osuigwe. Irritante demais, desnecessário. Beijos.

    1. Sérgio Ribeiro

      Quem acompanha a carreira de Serena desde o início, sabe que quando joga no USA ela se transforma. Em suas últimas derrotas fora de casa tem se comportado muito bem. Só não vê quem não quer. Abs!

    2. Rodrigo S. Cruz

      Também detesto quando a Serena faz isso.

      Acho de uma BABAQUICE e uma falta de respeito com a adversária, gigantes…

Comentários fechados.