Fedal frustra, mas final promete
Por José Nilton Dalcim
16 de março de 2019 às 23:11

Como era mais do que esperado, Rafael Nadal não teve condições físicas para levar a cabo o 39º Fedal, e assim pela primeira vez o maior confronto do tênis moderno não foi realizado. O espanhol tentou bater bola por meia hora no começo da tarde e ficou evidente que o joelho não aguentaria o esforço de encarar Roger Federer. Com astúcia, evitou o perigoso desgaste. Só voltaremos a ver Nadal no saibro, provavelmente a partir de Monte Carlo, e aí veremos se mais uma vez ele conseguirá contornar o joelho e reinar no seu habitat natural.

Apesar da frustração por não revermos o Fedal, a decisão entre Federer e Dominic Thiem tem ingredientes suficientes para Indian Wells ver um grande jogo. Basta olhar o histórico dos confrontos: 2 a 2, com vitórias do austríaco no saibro de Roma mas também sobre a grama de Stuttgart. O suíço levou a melhor nas duas vezes que se cruzaram na quadra dura. No ano passado, na lentidão do Finals, ganhou com placar elástico. De quebra, quem vencer será o número 4 na segunda-feira.

O que faz do austríaco tão perigoso para o suíço? Ele tem um serviço bem pesado, que geralmente Federer só consegue bloquear, e gira muito spin com seus poderosos golpes de base, armas que, se usadas com ângulo, compensam o fato de o suíço jogar tão perto da linha de base. Também não é nada fácil controlar esses spin na subida, por vezes de bate-pronto, e só a genialidade de Federer para achar soluções.

Vindo de um começo de temporada muito tímido, Thiem chegou a Indian Wells com apenas três vitórias em sete jogos e atuações no saibro sul-americano que até seu treinador criticou severamente. Por isso, passou um tanto despercebido quanto tirou Jordan Thompson e Gilles Simon. Causou certa surpresa ao ganhar de Ivo Karlovic com duas quebras de saque e neste sábado foi muito bem na parte defensiva diante de Milos Raonic, mudando constantemente a posição de devolução, algo que pode muito bem repetir contra Federer.

Thiem ainda sonha com seu primeiro grande troféu. Viu duas chances em Masters, ambas no saibro rápido de Madri, mas foi barrado em 2017 por Nadal e na temporada seguinte por Alexander Zverev. Também chegou na final de Roland Garros de 2018 e novamente parou no canhoto espanhol. De seus 11 títulos, os de maior peso são os 500 de Acapulco, piso bem rápido, e no saibro lento do Rio. Sua versatilidade é inegável, tendo troféus também na grama de Stuttgart e no coberto de St. Petersburgo.

Tudo isso não diminui o favoritismo de Federer. Seu histórico no deserto californiano é espetacular e nada antigo: em suas últimas cinco aparições, chegou à final em todas, embora tendo conquistado apenas o troféu de 2017. Seus outros triunfos vieram entre 2004 e 2006 e depois em 2012. Entrará às 19h30 deste domingo com a oportunidade de chegar ao 28º Masters, o primeiro desde Xangai-2017, e já acumular o 101º ATP, colocando o recorde de Jimmy Connors sob risco real.

O domingo também verá uma interessantíssima decisão feminina, marcada para as 17 horas. E pelo segundo ano consecutivo, o Premier de Indian Wells vê uma finalista totalmente inesperada, buscando arrancada na carreira. A adolescente Bianca Andreescu está perto de repetir o feito de Naomi Osaka.

A canadense de 18 anos e tênis muito completo fez duas exibições que eliminam qualquer dúvida sobre seu potencial e maturidade, esmagando Garbine Muguruza e depois controlando Elina Svitolina. Jamais deixou de tomar a iniciativa, ainda que isso lhe custasse erros. Talvez mais importante que os golpes seja sua postura.

Claro que não será fácil encarar a experiência e a qualidade defensiva de Angelique Kerber, ainda mais num duelo inédito. A alemã tem em Indian Wells sua primeira grande campanha dos últimos oito meses e, mesmo aos 31 anos, procura mudar e adquirir um estilo mais ofensivo. Vale muito conferir.


Comentários
  1. Maior geração do tênis chegando

    A maior geração da história do tennis vai chegar ..faz 2 anos que posto Aki com mesmo Nick kk , e lembro que falava que 2020 será o ano , essa nova geração vai destruir Djokovic que é ótimo jogador mas só é o melhor do mundo por ser o maior atleta fisicamente do circuito , porém a nova geração joga mas que ele e tem o mesmo atléticismo , o melhor será Félix auger alassime , este se não tiver lesões chega a nível Federer , já zverev será o cara que ano que vem tira Djokovic do posto de melhor do mundo e vai ficar esperando tsitsipas pra disputarem o posto de melhor do mundo

    Responder
  2. Gabi

    Sônia,

    ohhhh não, descobriram!! Essa Sônia é demais, sempre por trás dos bastidores! Deve trabalhar no serviço secreto!

    Sempre trocamos msgs saudáveis e engraçadas, não entendi o teu comportamento e agressão.

    Mas, nem quero entender tb. Eu é que não vou bater palmas para louca dançar.

    Renato,

    vc é um cara autêntico e independente. Tb não entendi vc ir na onda…
    Igualmente trocamos no máximo três ou 4 comentários ate hoje, e todos tb saudáveis, mas, né, cada um é cada um.

    Responder
  3. Rodrigo S. Cruz

    Mandou bem, o SuperesTHIEMado.

    Imprimiu muita aceleração na bolinha, e deixou o Federer todo defensivo e encurralado.

    E você, hein Federer?

    11 break-points e só aproveita 2, cara?

    O teu adversário teve apenas 4 breaks, e aproveitou 3!

    Sem falar nas subidas á rede ruins, aquelas deixadinhas fora de hora, etc…

    Um pecado ter deixado escapar o título de número 101.

    Fazer o que, né?

    Vamos pra Miami!

    Responder
  4. Luiz Fernando

    Thiem jogou demais em especial após sair perdendo o primeiro set, momento no qual muitos já entregam o jogo ao encarar um adversário do nível de Federer. Mas o cara, tão denegrido aqui, foi lá e na maior parte dos pontos dos segundo e terceiro sets deixou o suíço nas cordas, na defensiva, jogando a bola pra cima, exatamente o que criticam de Nadal aqui neste espaço, vamos ver se os mesmos q falam isso vão criticar os balões do cara hj kkk. Longe de dizer q Federer jogou mal, jogou muito bem, valorizando a vitória do austríaco, dizer isso ou dizer q acabou seria uma besteira imensa, mas perdeu de um jogador q em nada combina com esse tipo de quadra. Finalizando, Thiem precisa ter cuidado ao se deslocar em países com grandes comunidades muçulmanas, quem vence o imã não pode ficar impune kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!

    Responder
  5. Luiz Fernando

    Meu primeiro comentário vai em resposta ao Bruno, que me perguntou se eu ainda achava Federer fujão da final do Finals 2014? Acho sim, continuo achando q ele se poupou p jogar a Davis uma semana após, na qual jogou sexta, sábado e domingo. Também, ele sabia q seria surrado pelo Djoko, então o título já estava decidido mesmo kkk. Já Nadal quando se contunde ele se contunde mesmo, não dá desculpas, será q ele jogará em Miami, daqui a uma semana? Acho q não.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Que memória boa em Sr L F. Deveria lembrar que Federer jamais abandonou um jogo sequer em VINTE e UM anos e mais de 1200 jogos . Aliás se o Sr assistiu algum eu duvido. Já enfrentou Novak quase 50 vezes. Chegou em solo Francês lesionado nas Costas. Tomou uma Surra em Sets diretos de Monfils. Enrolou nas Duplas e deu sorte que Tsonga também se lesionou contra Stan. Gasquet o substituiu e este o Craque venceria até de muletas. O rapaz além de fraco nos comentários sempre apela pra insinuações ridículas. E vê se não vem com papo que não entendeu o comentário por estar confuso. Já deu . Abs!

      Responder
  6. Sérgio Ribeiro

    Se alguém chamar Dominic Thiem de SuperEstimado novamente, esse cara tem que ser preso rsrsrs . Mais Winners que o Craque ( 25 a 24 ) , salvou 12 Breakpoints ( teve apenas 4 a favor ) , e botando a bolinha pra andar como gente grande. Nada de ficar passando e esperando erros como certas figuras. Uma vitória, por que não dizer, emocionante do agora TOP 4 do Ranking. Queria ver a cara da dona Nike agora. Os japoneses fizeram um contrato de DEZ anos independente do ano que o Velhinho pare. Tomara que jogue mais e mais e mais …. Abs! Ps. Alguém duvida que Dominic possa assustar em RG ????

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Sim, sim.

      É o que vocês vêm falando há anos. kkkk

      Mas o cara continua lá, com 37 anos nas costas, ganhando títulos e fazendo finais…

      Hoje não deu. Mas a temporada mal começou. E Miami vem aí…

      Parabéns ao Superesthiemado!

      Responder
  7. Felipe

    Mestre boa noite!!

    Você sabe do que vive o Rod Laver?? Ele conseguiu ganhar $$$ na carreira? Ou a ATP paga para ele estar em tantos torneios??

    Obrigado e abs!!!!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele tem uma aposentadoria da ATP, como a maioria dos jogadores com carreira mínima de 10 anos, mas certamente não é o bastante para tocar a vida. As viagens devem ser custeadas pelos torneios.

      Responder
  8. Jonatas Bruno

    Essa Bianca Andreescu é uma grata surpresa! Meteu a mão na bola sem medo de ser feliz! Muito solta para o bom gosto! Vitoriosa com méritos, pela ousadia, técnica e superação. Potencial enorme de chegar ainda mais longe! Valiosa pedra a lapidar. O circuito feminino segue se renovando e se reciclando dando uma roupagem nova que ainda estamos longe de presenciar no masculino. E isso é bom, muito bom!

    Dalcim, com essa conquista, qual será o ranking da Andreescu? Acho que já entra como cabeça de chave em Miami,correto?

    Responder
  9. José Eduardo Pessanha

    Mestre, uma sugestão de post para os próximos dias seria os 15 anos da rivalidade Federer – Nadal, que iniciou-se em 28/03/2004.
    Abs

    Responder
  10. Pieter

    Duas finais excelentes e promissoras de um belo espetáculo de tênis para compensar nossa imensa frustração com o cancelamento de mais um Fedal.
    Entre as meninas, aposto mais na Andreescu se, e somente se, ela não tremer na final e conseguir soltar o braço, com eficiência, como tem feito até aqui, o que obviamente não será nada fácil, ainda mais enfrentando uma tricampeã de Grand Slam, acostumadíssima com grandes decisões.
    No lado masculino, considero – e muito torcerei – Federer com um ligeiro favoritismo apesar da lentidão das quadras de IW favorecer mais o Thiem. Tudo dependerá muito do primeiro saque de ambos; ontem na semi parece que Thiem sacou excepcionalmente bem, veremos como vai ser hoje.

    Responder
  11. Aurélio Passos

    Interessante nova estratégia de Nadal fora do saibro, desde 2018: vai indo vai indo, aí quando acha que não dá mais, dà WO pro oponente. Assim, não adiciona uma derrota no currículo, apenas soma as vitórias antes do WO, ao mesmo tempo que espalha a lenda de que “Nadal em forma é imbatível”. Quando não é isso, abandona a partida, mostrando pra todos que só perdeu por estar machucado (só para constar: Sò no Australian Open já fez três vezes: abandono contra Murray e Cilic e mostrando problemas contra Wawrinka.

    Na entrevista de dia 16/03, ele disse que fica triste porque sempre sente que está SEMPRE EM DESVANTAGEM para os oponentes na parte física…. justo ele, que usualmente liquida os caras no físico…. Nem um Del Potro, nem o Wawrinka e outros que passaram por CIRURGIAS nunca falaram isso.

    Responder
  12. Sérgio Ribeiro

    Como os caras gostam mesmo do Esporte. Final de um dos Torneios mais tradicionais e o número de comentários comprova isso rsrsrs Sem a presença do Sérvio e do Espanhol , como torcer contra juntos. Se aparecessem não seriam FAKES rs E a presença de Dominic Thiem , deixa constrangido o Grupinho que o sacaneia o Tempo todo. Dito isto , o Craque vai precisar controlar legal os tiros poderosos do Austríaco ( uma das forças em RG 2019 ) . Abs!

    Responder
  13. Fernando Pauli

    É bom Federer entrar focado para essa final, pois Federer adora perder o jogo quando se trata de primeira vez. Thiem nunca ganhou um M1000. Del Potro que o diga, ganhou seu primeiro GS e M1000 em cima do Federer, Murray ganhou sua primeira medalha de ouro em cima do Federer. Nalbandián ganhou seu único título de Finals em cima do Federer e seu primeiro M1000 tb. A primeira final de GS que Cilic e Raonic fizeram foi ganhando de Federer na SF. Único M1000 de Wawrinka, Tsongá e Felix Mantila em cima do Federer e primeiro título de M1000 em quadra dura de Zverev tb em cima de Federer. Pode até ser que tenha esquecido de algum e olha que só estou falando de torneios importantes M1000, Finals, Olímpiadas e GS. Federer abra o olho!

    Responder
  14. Renato josef

    Dalcim, será que dessa vez o Thiem consegue ??? Ele foi promessa virou realidade e até agora não demostrou todo esse potencial que vários esperavam dele . Saque potente , golpes fortes de ambos os lados , angula bem os golpes , variação com slice ; na minha humilde visão a cabeça seria um problema em alguns momentos, mas parece que a parceria com o Massu esta fazendo bem a ele, na sua opinião vc acha que ele muda de vez isso ou vai sucumbir para-o mestre ?????

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele já ganhou duas vezes do Federer e isso dá confiança. O piso de Indian Wells é lento o bastante para o Thiem poder construir bem os pontos e se aplicar nas passadas. A questão no momento me parece emocional para ele.

      Responder
  15. Sônia

    Final dos meus sonhos, adoooooooro. Na minha opinião, ThieMito merece um Master 1000 há muito tempo, e se vencer hoje, contra ELE, espero que fique fortalecido na temporada de barro. Minha torcida evidentemente será toda para ELE, sim ELE, “SIMPLY THE BEST”. Dalcim, ontem num debate no TC, um comentarista estava falando de muitos tenistas que marcaram época, quando perguntaram sobre ELE, ele simplesmente disse: “Federer is Federer”. Amei, sensacional, adooooorei, me emocionei, chorei… “Federer is Federer”. Beijos.

    Responder
  16. Fernando Augusto de Oliveira

    Dalcim, Federer não chegou nas últimas 5 finais, em 2016 a final foi entre Djokovic x Raonic, mas de qq forma o GOAT vem numa sequência espetacular!

    Vc acha que o mestre quebra o recorde de vitórias e títulos de Connors até 2020?

    Responder
  17. Paulo F;

    Dalcin, faço meu mea culpa e diversas vezes caio na tentação futebolística no comportamento das postagens.
    Mas poderia saber por quê só um(a) torcedor(a) do Djokovic foi repreendido(a) por ti na postagem passada?
    O Renato vive provocando quem torce pro Djokovic e nunca vi uma repreensão por parte do senhor.

    Responder
  18. Paulo F;

    Agora é conferir se o grande Federer conquista mais um M1000.
    Dalcin, Federer conquistando IW ficaria a apenas 9 títulos do recorde de Connors.
    Isso o estimularia ainda mais a bater o grande recorde que lhe falta?

    Responder
  19. Ronildo

    Achei muito legal as imagens do jogo Djokovic/Sampras vs Hass/McEnroe. Foi muito divertido. Isto certamente serviu para descontrair Djokovic e fazer uma média com Tommy Hass, que é amigo de Federer. Aliás, não é de hoje que eu percebo que Djokovic faz esforço para ser próximo dos amigos do Federer. Na verdade, acredito que ele deveria se empenhar em fazer amizade com o próprio Federer. Seria interessante para os dois. Porém me parece que alguns membros da família do Djokovic estão mais propensos para criar atritos do que contribuir para a aproximação dos dois. Enfim, mesmo perdendo precocemente em Indiam Wells, acho que Djokovic vai entrar bastante motivado e concentrado em Miami. É sem dúvida o favorito disparado.
    E aquele agachamento tipo bailarino que Djokovic fez durante a exibição! De mil atletas, quantos conseguem fazer aquilo com aquela abertura das pernas! Nunca houve um tenista com tanto condicionamento físico e tanta elasticidade como a de Djokovic. Acredito que este é o segredo para ele ter a maior devolução e de todos os tempos e talvez também a maior defesa, o que é um tormento para seus adversários.
    Vamos ver se Federer ganha este master mil e assim chegar aos 30 este ano.

    Responder
  20. Jonatas Bruno

    Para o bom amante de tênis e torcedor que se preze,não foi um sábado promissor. A começar com o cancelamento (impedimento) do clássico FeDal,e o frustrante game final do dia que culminou com a derrota de um dos nossos dignos representantes nas duplas.
    Em compensação o jogo inaugural foi muito bom!
    Mostrou um Thiem reestruturado,visionário e consciente como pouco tinha visto. A princípio, os frutos da parceira com o Massu foi certeiro, pois o fez entender que trabalhar um pouco mais os pontos, já pode ser o suficiente para ganhar o ponto, sem precisar partir para o “tudo ou nada” em dados momentos.
    Em 36 games cometeu apenas 9 erros não forçados, sendo apenas 3 em 26 games! Destacável! Outro destaque foi o alto grau de eficiência de primeiro saque! Que apresentação!
    Tenho lá minhas dúvidas se manterá o padrão contra o Federer,já que as circunstâncias se distinguem. O genial suíço segue na ponta dos cascos e para o “descascar” o saque e devolução do austríaco terão que estar aplumados. Que haja jogo!

    Bom duelo de gerações e de estilo no feminino, em uma final inesperada (pela canadense) e inédita, no que já é suficiente para gerar expectativa. Espero que a Andreescu se inspire na Osaka e jogue solta. Imperdível!

    Responder
  21. Vinicius

    Dalcim, o fato de o thiem não ter jogado contra o monfils nas quartas de final, deixa ele em igualdade de condições com o federer na parte física, já que o suíço não precisou jogar a semi final ontem?

    Responder
  22. Bruno

    Afinal ,qual é o problema no joelho do Nadal?
    Tendinite de Hoffa ?
    Patelar ?
    Ligamentos?
    Menisco?
    Artrose?
    Mimimi?
    Desculpa pelo momento?
    Minimizar derrotas?
    Nadal é o rei do saibro,mas também o rei do mistério.

    Responder
  23. André Aguiar

    Assim como um tenista não deve entrar lesionado num torneio só para ganhar o prize money da primeira rodada, penso que deveria também abandonar um jogo no qual se lesiona e sabe que, mesmo vencendo, não terá condição de entrar em quadra no jogo seguinte, sobretudo se este for de semifinal ou final. Seria uma atitude generosa com o adversário e respeitosa com o público que comprou ingresso caro para a semifinal ou final.

    Responder
  24. Christian Faricelli

    Dalcim, me parece estranho as contusões frequentes do Nadal, em momentos pré grandes torneios, a volta dele sempre mto forte fisicamente e a certeza de que voltará no saibro. Sem conhecimento, me pergunto se não é um tempo para se dopar e se preparar para próximos torneios. Acha isso possível?
    Abs e obrigado

    Responder
  25. Marcel Azevedo

    Dalcim, você acha que pelo fato de o Federer em Indian Wells jogar partidas mais curtas consequentemente estando mais descansado, ele jogará em Miami?

    Abc

    Responder
  26. Paulo Lahm

    Dalcim,
    Você termina seu comentário dizendo que vale a pena assistir a final feminina,
    Olhando o “Veja na TV” do site, o jogo não esta programado em nenhum canal de TV.
    Teria outro local parra assistir?
    Abraço.

    Responder
  27. César Martins

    Bom dia Dalcim. Em caso de desistência, o jogador recebe qual premiação? A anterior ou a que jogaria? No caso do Nadal, quartas ou semifinais?

    Responder
  28. Luis

    Dalcim legal ver grandes da atualidade os 3 Federer,Nadal e Djokovic quando encontram os do passado Mcnroe,Sampras,Federer com Borg sobre a Laver,Dalcim você respondeu no blog se recorde de títulos era possível pro Federer após o 100 se ganhar Indian parece bem possível? Suíço voltou a confiança mais solto com seu grande tenis

    Responder
  29. Horacio

    Dalcim Vc acha que poderia ser uma boa mudança no regulamento dos torneios da ATP que em casos como este, ante a desistência de Nadal, permitir que seu derrotado nas quartas (Kachanov) posa jogar a semi? Logicamente sem ter em principio a pontuação nem os prêmios de semifinalista. E em caso de ser campeão sim teria os pontos e prêmios correspondentes. Uma espécie de lucky loser na chave principal. Acho que seria melhor para a organização do torneio.

    Responder
  30. Almeida Jr.

    Dalcim, você acha que aquela final ridícula que Federer perdeu ano passado pode fazer ele entrar mais nervoso pra a final de amanhã?
    E você acha que o fato de Thiem ter jogado no sábado e o suíço não pode dar uma vantagem pra este?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Puxa, não chamaria a final do ano passado de ridícula. Foi uma ótima oportunidade, mas foi diante de um Del Potro muito inspirado. Sim, um dia de descanso provavelmente fará muito bem a Federer.

      Responder
  31. Carlos Torre

    Dalcim, que legal ver o Raonic subindo tantas vezes pra rede e numa quadra lenta. Ele está voleando bem e firme. Você sabe quem o tem ajudado nessa parte? Abs!!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ele já vinha fazendo isso desde 2016, Carlos. Lembre-se daquela vitória dele sobre o Federer no começo de temporada. Foi totalmente na base do saque-voleio.

      Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não muda nada no h2h, o jogo não será considerado. Como disse, ele só volta em Monte Carlo. Sim, Bia ganhou convite. Ótima notícia.

      Responder
  32. Renato

    Acho que Federer não vai perder a oportunidade de conhecer as novas instalações do masters de Miami. Vai que as quadras estão mais rápidas?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ah, não acho que seja apenas uma questão física, mas também uma saturação natural da carreira, viagens, treinos… Então acho que ele tem mais um ou dois anos mesmo, Neto.

      Responder
  33. Renato

    Tá na cara que Borradal amarelou. Deve ter parado e pensado: “Já fui humilhado pelo cotonete no começo do ano. Se for humilhado por outro dos meus maiores rivais vai ficar feio pra mim”, e Roger está se aproximando no h2h, um dos únicos argumentos que tenho”.
    Eu particularmente não duvido, pois Rafa é o tenista mais orgulhoso que existe. Ideia perder, e como está se tornando rotina entre seus maiores rivais.. …

    Responder
  34. Renato

    Vou torcer para Roger, mas se o austríaco ganhar, estará bom também. Acho que Dominic merece um troféu “grande”, já que disputou final de masters e slam. Meu receio é ele vencer e se acomodar, como acontece com boa parte dos tenistas.

    Meu palpite: Federer vence em dois sets.

    Responder
  35. Nando

    Olha, foi surpreendente (ao menos pra mim) a ida do Thiem pra final…é raro ele fazer boa campanha fora do saibro.
    Raonic achou q estava jogando na grama, pois fez mto saque-voleio kkkkk, aliás deve ter o feito pois aparentemente cansou no 2° set.
    Qnd a desistência do “pouca telha”, uma pena…Federer tinha chances de vencer esse jogo contra ele, pois acho q “aprendeu a jogar” esse confronto (ao menos fora do saibro) e o tal bloqueio mental não existe mais.
    Hoje é dia de tentar recuperar o título q deixou escapar pro Delpo no ano passado…e cotonete verá em casa, no conforto do sofá, será um privilegiado kkkkkk.

    Responder
  36. Fabio

    Estava certo que Federer tinha vencido em 2017 Dalcim, de qualquer forma… belo texto, realmente foi uma sábia decisão do espanhol não jogar. Federer está em uma ótima semana e o desempenho do Nadal caiu bastante durante o torneio devido ao físico.

    Responder
      1. Sérgio Rineiro

        Pois é, Dalcim. Eu me equivoquei mais embaixo pois o Craque busca o Hexacampeonato e não o Hepta. 2004 , 2005, 2006 , 2012 , 2017 foram as suas conquistas. Confere ?

        Responder
  37. Márcio Cerqueira

    Dalcim , tem q ver tbm q as duas vitórias do Thiem foi na temporada de 2016 , temporada da qual o Federer sofreu com lesão e afirmou q jogou alguns torneios com dor ! Caso contrário , acho q H2H n estaria empatado ! Agora em relação ao feminino , quem vc apostaria em ter uma melhor carreira no final : Kerber , Osaka ou Sharapova ?

    Responder
  38. Marcel Azevedo

    Dalcim boa noite porque o Nadal não opera esse joelho e resolve o problema?? E o outra pergunta o fato do Federer ter mais um dia de descanso deixa ele ainda mais favorito?? Forte abc

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O joelho não é exatamente o problema do Nadal, Marcel. Ele possui uma deficiência de nascença no pé direito chamada Kohler, e é isso que sobrecarrega o joelho. Desde a adolescência, ele joga com um calçado especial para compensar o problema. Por isso, muitas vezes ele precisa de longas paradas para buscar a reabilitação e obviamente o saibro o machuca muito menos que a quadra dura.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *