Djokovic confirma e aguarda Federer
Por José Nilton Dalcim
14 de novembro de 2018 às 20:55

Como era esperado, Novak Djokovic foi o primeiro a se classificar para a semi de simples do Finals de Londres, e com os pés nas costas. O que ninguém imaginava é que ele tem grande chance de cruzar com Roger Federer na fase do mata-mata do torneio neste sábado, já que o suíço está muito mais para ser segundo do seu grupo, em jogo decisivo que fará nesta quinta-feira contra Kevin Anderson. Como o Finals é muito versátil, existe até a hipótese de tanto Djokovic como Federer ficarem em segundo lugar. Isso sim seria surpreendente.

O duelo entre o número 1 e Alexander Zverev não foi o espetáculo imaginado, mas ao menos teve um primeiro set bem interessante, em que o alemão ficou bem perto de quebrar e em seguida sacar para o set. Optou por um lob cruzado quando tinha a paralela de backhand que tanto gosta, deu azar e daí em diante sucumbiu diante da solidez do adversário.

Djokovic cometeu apenas 13 erros na partida e viu Zverev falhar 33 vezes, 18 delas com seu golpe principal, o backhand. Quando se olha o número de winners, fica a impressão que Zverev atacou mais, porém o placar final de 20 a 11 na verdade conta com 9 aces do alemão. A diferença básica na partida foram as trocas de bola entre 5 e 9 golpes: uma ‘lavada’ de 25 a 8 para Djokovic, o que deixa patente a qualidade de suas bolas profundas e a constante variação de direções.

Esta será a oitava semifinal de Djokovic no torneio nobre que encerra a temporada e a sexta consecutiva em suas participações na arena O2 (obviamente não se conta a ausência de 2017). Aliás, ele só perdeu uma semi no Finals e em Londres, justamente para Federer, em 2010.

Descansado e confiante, Djoko observa agora a interessante definição do segundo lugar do grupo Guga Kuerten e obviamente ele terá participação nisso, já que enfrenta Marin Cilic na sexta-feira. O croata, que marcou grande virada em cima de John Isner, precisa ganhar para ter chance – nunca fez uma semi no Finals – e ainda torcer por Isner contra Zverev.

Cilic só tem uma chance de se classificar: vencer Djoko e Zverev perder de Isner. E nesse caso, o croata será o primeiro do grupo! Zverev no entanto está bem mais confortável, porque depende de si só: basta ganhar de Isner e ficará com o segundo lugar, mas também ficará com a vaga de perder em 3 sets e Djoko superar Cilic. Por fim, Isner está por um fio: tem de torcer pelo sérvio e não perder set de Zverev..

Melo se complica
Quem também está em situação muito delicada é Marcelo Melo e seu parceiro polonês Lukasz Kubot. Eles nem jogaram tão mal assim, mas alguns vacilos no serviço custaram a derrota para os franceses Nicolas Mahut e Pierre Hughes, que jogaram num nível muito alto o tempo inteiro.

Embora estejam sem vitória e sequer set marcado, Melo e Kubot ainda não estão eliminados do torneio. Precisarão no entanto derrotar por 2 a 0 na sexta-feira a parceria número 1 do ano Oliver Marach/Mate Pavic e torcer para que Mike Bryan/Jack Sock não cedam sets para Herbert/Mahut. Ainda assim, dependerão do percentual de games vencidos. Ficou duro, mas não impossível.

O adeus de Aga
Agnieszka Radwanska nunca foi uma tenista brilhante, mas seu espírito de luta e apuro tático, que lhe valeu o apelido de La Professora pelas adversárias, conseguiram lhe dar 20 títulos de peso, entre eles o Finals de Cingapura, além de um vice em Wimbledon e o número 2 do ranking. Não é pouca coisa. Aos 29 anos, cansada de lutar contra as lesões e a falta de progresso técnico, Aga anunciou a aposentadoria nesta quarta-feira. Ela não vencia um torneio desde agosto de 2016.

Sem um rosto bonito, algo que sempre se procura no tênis feminino, Radwanska sempre esbanjou simpatia e foi reconhecida pelo público com prêmios de popularidade. Nunca se conformou com seu tênis limitado pela falta de força e chegou a contratar Martina Navratilova para ajudá-la no jogo de rede.

No texto de adeus, dá a entender que prosseguirá perto das quadras, quem sabe como treinadora. Tem muito a ensinar, sem dúvida.


Comentários
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, cada internauta acha que eu torço para um tenista… Isso na verdade me deixa feliz, porque mostra que tenho conseguido ser bem imparcial, elogiando e criticando quando acredito que seja o caso. Abração!

      Responder
  1. Ernesto

    Humm… Federer venceu do Anderson… melhor mudar o título do post… secou secou o suíço mas não adiantou… reportagem precisa eliminar o coração e trabalhar mais com a razão

    Responder
    1. André Barbosa

      Razão que por sinal você não tem por estar acusando o Dalcim por algo que ele definitivamente não é. Se você descobriu o blog agora sugiro que leia as mais diversas postagens e verá que seu julgamento está errado.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Voltou ao normal , né Igor ? Despejando as mesmas bobagens e fazendo a mesma tabelinha. Vão reinaugurar a Farmácia de novo ? E as tarjas pretas ? Como diz teu parceiro, deve ter sofrido muuuuuuito com os 20 SLAM do Aposentado que não venceria nem ATP 250 kkkkkkk Abs!

        Responder
  2. Sérgio Ribeiro

    E realmente ficou para o confronto direto entre o Suíço x Sul-africano o primeiro posto do Grupo Hewitt. E o Samurai deu uma de Pessanha rs e não se preocupou com o SuperEstimado. Este que tinha ido ao FINALS ,para os de sempre , somente para passear, embolsou 200 Pontos no Ranking e aproximadamente U$170.000,00. Deixou o Velhinho precisando de apenas 5 Games para se classificar. E o próprio por ter vencido em Sets diretos, ainda com chances. Sasha somente depende de si no Grupo GUGA. Abs!

    Responder
    1. José Eduardo Pessanha

      Kkkk. A sua resposta não invalida o argumento de que o SuperesTHIEMado não tem bola pra estar num torneio desse porte, assim como o limitado Goffin. Contra fatos não há argumentos.
      Ano que vem, com Delpo, Murray e Stan de volta, assim como com a ascensão natural de Tsitsipas e Caixa 9, não teremos a repetição desses desses cenários tenebrosos que assistimos nos últimos anos, com jogadores como Goffin e Thiem disputando esse magnífico torneio.
      Abs

      Responder
      1. Paulo F.

        Concordo, Pessanha:
        Também sou dos que acham o Finals um excepcional torneio – O crème de la crème do tênis.
        Esse ano, infelizmente, foi desfalcado pelas lesões de Delpo e Nadal.

        Responder
  3. Rodrigo Lightman

    Roland Garros 2004 foi, para mim, a final mais fatídica de um Slam. Coria jogava de igual para igual com Guga e chegou favoritíssimo para a final contra Gaudio. Depois de abrir fáceis dois sets a zero, parecia que iria ser mais uma partida sem emoções. O que se viu depois, nem o Coria poderia prever em seu pior pesadelo, completamente fora de jogo, deixou ir para o derradeiro set , um jogo praticamente ganho. Depois do jogo, as carreiras dos jogadores se antagonizaram. Gaudio só havia vencido 2 torneios até ser campeão de Roland Garros. Depois da grande vitória, Gaudio se encheu de confiança e no ano seguinte venceu cinco torneios com seu belo backhand, para depois encerrar a carreia com a sensação que tinha alcançado mais do que um dia almejara. Coria , moralmente, encerrou a carreia ali. Nunca mais conseguiu achar o grande jogo que um dia mostrara ao mundo.

    Responder
    1. Ronildo

      Este RG 2004 foi emblemático. Se Federer sequer imaginasse o surgimento do fenômeno Nadal, com certeza teria se esforçado mais para ganhar este torneio. Perdeu para Guga, que perdeu para Nalbandiam, que perdeu para Cória; que foi vice. É o que me lembro. O pior de tudo é que acho que Gaudio perderia para Federer, Guga e Nalbandiam, caso encontrasse um destes pelo caminho. Foi um verdadeiro presente ter ganhado este torneio. Mas era um jogador que dava gosto de ver. Podia não ser tão eficiente como outros do tempo dele, mas tinha um belo jogo!

      Responder
      1. lEvI sIlvA

        Ronildo, tava vendo uns HighLights do jogo de Guga vs Nalbandian e acho que nosso manezinho não daria conta de ir a Final e ganhar RG 2004. É bem verdade que jogou muito contra Federer, (triplo 6/4 em Rolanga diz tudo, né?), mas parece que ficou por isso mesmo. Sua movimentação e saque caíram muito de rendimento de um jogo pra outro. A lesão do quadril cobrou seu preço. Creio que jogou bem até Cincinnatti 2003 quando bateu um inspirado Rafter na Final, depois foi caindo, caindo… Uma pena!

        Responder
  4. Ronildo

    Aproveitando o adeus de Agnieszka Radwanska, que vai deixar muita saudade como Ana Ivanovic deixou, quero registrar que jamais perdoarei o Dalcim por não ter incluído Dinara Safina, ex-número 1 da WTA de fora da lista das 20 melhores tenistas de todos os tempos. (Kkkk, tenisticamente Agnieszka Radwanska é o oposto de Dinara Safina!)

    Responder
  5. Ernesto

    Isso que dá escrever post em Blog, demonstrando nitidamente preferência por um jogador.
    A chance de Federer ser o primeiro do Grupo é enorme.
    Então dizer que Djokovic aguarda Federer é um grande equívoco.
    Mais cuidado nos próximos Posts, não fazendo torcida contrária.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sei lá o que você quis dizer com ‘torcida’, mas a chance de Federer ser primeiro do grupo é ganhar do Anderson. Não acho que isso seja ‘enorme’, considerando-se como os dois jogadores atuaram até agora. Além disso, se o texto for lido com a devida atenção, está claro que existem outras alternativas e que o duelo entre eles na semi seria uma surpresa.

      Responder
      1. Rodrigo Alvez

        Parece que o confrade leu apenas o título do post. Se tivesse o lido por completo, teria entendido que o título na verdade é: “Djokovic confirma (a vaga na semi) e aguarda Federer (confirmar a sua vaga na semi)”. Tudo conforme foi prenunciando aqui no blog. Qual o segredo de sua paciência, Dalcim? Meditação?

        Responder
  6. José Eduardo Pessanha

    Dalcim, é um mero palpite de um cara que viu centenas de jogos do Rogério, mas acho que esse será o último Finals dele. Podendo ser o último jogo hoje. Em 2019, acredito que ele ainda vai se classificar, mas optará por encerrar a temporada mais cedo para descansar. Em 2020 já acredito que nem ele e nem Nadal estarão no top 8.
    Abs

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Discordo , caro Pessanha. Terminar a Temporada como TOP 3 aos 37, jamais ocorreu em Toda a Era Profissional. O Suíço foi enfático ao diário Bola Amarela “ estou conseguindo conciliar como nunca a minha família com aquilo que mais gosto de fazer “ . Rublev após o Next Gen FINALS “ não vai aumentar o público com estas mudanças na regra. Eles querem é assistir jogadores com a categoria e agressividade de Roger Federer “. O Contrato com os Japoneses demonstra mesmo que tira 2019 de letra. Mesmo que perca hoje para um Anderson em grande forma, nada muda. Talvez quebre outro Recorde no próximo ano. Disputando menos Torneios ainda , atinja a faixa dos 3800 pontos e vá ao último FINALS sem vencer nenhum Torneio rsrsrs ABS!

      Responder
  7. Castro

    Pelo que se tem visto o título do texto não se revelará verdadeiro: a uma por que Djokovic não é de esperar por ninguém, venha quem vier; a duas porque com esse tênis que a “superestrela” está jogando, duvido passar pelo Sul Africano…

    Responder
  8. Naira

    Dalcim, no site Bola Amarela tem uma matéria “Impressionante: Djokovic agora lidera o confronto direto frente a todos os membros do atual top 10”. Sabe dizer se isso já tinha ocorrido antes? Isso é realmente algo a destacar, quero dizer, é algo raro de ocorrer?

    OS CONFRONTOS DIRETOS

    Contra #2 Nadal 27-25
    Contra #3 Federer 25-22
    Contra #4 Del Potro 15-4
    Contra #5 Zverev 2-1
    Contra #6 Anderson 7-1
    Contra #7 Cilic 16-2
    Contra #8 Thiem 5-2
    Contra #9 Nishikori 15-2
    Contra #10 Isner 9-2

    https://bolamarela.pt/impressionante-djokovic-agora-lidera-o-confronto-direto-frente-a-todos-os-membros-do-atual-top-10/

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      É uma grande façanha, Naira . Compartilhada com Ivan “ o Terrível “ Lendl em 1987. A diferença e’ que o Theco terminou sua carreira em vantagem no head to head sobre TODOS. E o Sérvio ainda está em atividade . O TOP 10 de então : 1. Ivan Lendl 2. Stefan Edberg 3. Mats Wilander 4. Jimmy Connors 5. Boris Becker 6. Miloslav Mecir 7. Pete Cash 8. Yannick Noah 9. Tim Mayotte 10. John McEnroe. Para os supersticiosos, o Theco também faturou 2 SLAM e levou outro FINALS … Abs!

      Responder
  9. Rodrigo S. Cruz

    Pois eu já acho a Aga bem bonitinha sim…

    Ela tem um rostinho angelical, cativante.

    Em relação aos eu jogo, de fato sempre fui crítico da falta de potência dela.

    Mas respeito muito o seu apuro tático, sua visão de jogo e sua inteligência.

    Ela obteve muito na carreira, para quem mesmo sem armas, na parte técnica.

    Sem dúvida, sentirei falta…

    Responder
  10. Fabio

    Eu acho a Aga bonita e também muito feminina, algo que nem todas as jogadoras são, ela sempre foi uma jogadora de destaque mesmo sem ter muita potência, pra mim o ponto alto da carreira dela foram as vitórias sobre a Azarenka, Serena e Sharapova; essas tem sua feminilidade ao seu próprio modo mas acho que a Aga sempre representou melhor o gênero feminino, e pra mim sempre sobrou talento e carisma para ela. Se não tem o padrão de beleza como outras jogadoras possuem já é outra história mas pra mim vai fazer muita falta, aliás já estava fazendo falta… espero que seja feliz em suas novas jornadas

    Responder
      1. Fabio

        Nossa, tinha uma lembrança errada acho que de Toronto ou Indian Wells em que ela quebrou o saque da Serena, mas nem chegou a vencer set… bem observado, ainda assim fez muitas mágicas nesse jogo

        Responder
  11. Luiz

    Poxa Dalcim, sou um fã de anos e anos, mas achei o trecho “Sem um rosto bonito, algo que sempre se procura no tênis feminino”, muito indelicado e um pouco aquém da classe que você sempre demonstra em seus textos.

    Primeiro porque não diria que um rosto bonito é algo que sempre se procura no tênis feminino. A beleza vale muita publicidade e traz um retorno inegável para o esporte, mas não acho que seja essencial para o esporte em si. A maioria das jogadoras acaba participando de campanhas dos mais diversos produtos e serviços, e para elas é ótimo, mas em se tratando do tênis como esporte, não vejo como algo que “sempre” é procurado.

    Segundo porque “não ter um rosto bonito” é muito relativo. Obviamente a Aga nunca foi considerada ou tratada como uma beldade, diferente de tantas de suas colegas, mas eu sempre a considerei muito bonita e sempre fui muito fã de seu jogo. Espero, como você escreveu, que ela fique próxima às quadras.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Gosto não se discute, Luiz, mas minha intenção foi criticar o pessoal que assiste ao circuito feminino muito mais preocupado com beleza das meninas do que com a qualidade real do jogo ou por sua simpatia.

      Responder
      1. Renan Singer

        Espero que seja essa a intenção mesmo, pois quem assiste tênis feminino em busca de rostos bonitos, deveria procurar modelos e não atletas. Tanto se critica o tênis feminino por todas jogarem igual. Pra mim, ela era uma das mais diferenciadas, com muita classe e toques na rede.

        Responder
  12. Luis Ricardo Nuñez

    Agnieska sempre foi uma jogadora brilhante dentro da sua limitação fisica . Na minha opinião muito mais “talentosa” do que muitas outras que alcanzaram um patamar superior no quesito “torneios GS ….Adios a uma vencedora , fara falta.

    Responder
  13. Sérgio Ribeiro

    Não entendi o porque de Federer está mais para segundo ? Quem vencer no confronto entre ele e o Sul – Africano já não fica em primeiro pelo confronto direto ? Ou se está levando em consideração a possibilidade do Samurai aplicar um verdadeiro Chocolate pra cima de Dominic Thiem ?

    Responder
  14. Rapha Tekila

    Grande Dalcim, belo texto. Como sempre.
    Nota 9.8.
    Faltou falar a Vitória da Stefano nas duplas nos USA.
    Palmeiras confirma o título hoje. Parabnes.

    Responder
      1. José Eduardo Pessanha

        Inacreditavelmente meu time perdeu pelo menos uns 3 títulos importantíssimos ( BR 16 e BR 18, Copas do Brasil 2018) por não possuir um técnico de bagagem, mas o Palmeiras não tem nada com isso e será o campeão. O Flamengo é tão bagunçado na gestão do futebol que, a título de exemplificação, os jogadores do Cruzeiro até sabiam que o Muralha pularia pro canto direito em TODOS os pênaltis da final da Copa do Brasil 2017. Os próprios jogadores do Cruzeiro deram entrevista relatando esse fato. Ainda bem que esse presidente do Flamengo vai sair agora no final do ano e as coisas tendem a melhorar bastante sem o Mestre dos Magos pra atrapalhar.
        Abs

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          E quem é que dá a mínima, pra saibro de Roland Garros ou Monte Carlo?

          O Federer sempre pula essa temporada mesmo… (rs)

          Agora, o Nadal conseguiu a proeza de perder de um cara de 36 anos, 4 vezes seguidas, FORA do saibro. kkkk

          Responder
  15. Rafael

    Ao Levi:

    A perda de Stan Lee representa mesmo o fim de uma era de ouro nos quadrinhos. Mas ele (muito antes dos filmes) teve a mágoa e o ressentimento de antigos parceiros que contribuíram tanto ou mais que ele para a criação dos icônicos personagens, como Steve Ditko e, principalmente, Jack Kirby, esse sim um mago (a família de Kirby nunca perdoou Stan).

    Stan sempre foi muito bom em se promover e se “apropriar” de créditos que não eram exclusivamente seus, casualmente “esquecendo” de quem varou noites dando vida e personalidade às suas mais famosas criações.

    De toda forma, Stan é muito querido. Excelsior!

    Responder
    1. lEvI sIlvA

      Rafael, parece que foi grande fã de HQ, da mesma forma que eu. Li muita coisa entre 1980-1995, em especial da Marvel com a qual sempre me identifiquei mais. Nunca fui admirador da DC. Sei pouco da história dos criadores da Marvel. Mas sempre tive muita simpatia pelo velho “Stan”… E ela só aumentou com as icônicas e cômicas participações em cada filme que a Marvel ia lançando ao logo dos anos! Abraço!
      PS. Creio que saiba, a participação dele no Vingadores 4, que será lançado em 26 de abril de 2019 já havia sido filmada antes de sua morte.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *