Sem susto, mas sem brilho
Por José Nilton Dalcim
31 de agosto de 2018 às 01:21

Com vitórias quase formais, Roger Federer e Novak Djokovic continuam na rota de colisão que, acredita-se, ocorrerá exatamente dentro de seis dias, nas quartas de final do US Open.

Para chegar lá no entanto o suíço terá de mostrar muito mais do que em suas duas primeiras exibições. Não que tenha jogado mal, já que sequer perdeu sets, porém não se viu a precisão habitual. A rigor, o bom foi vê-lo mais adepto dos voleios.

Seu problema imediato se chama Nick Kyrgios. O australiano entrou em outra polêmica na virada espetacular que conseguiu em cima de Pierre Herbert, que liderava por 6/4 e 4/1. Uma teórica reprimenda do árbitro Mohamed Lahyani, incomodado com a falta de empenho de Kyrgios, teria mexido com seus brios. O australiano nega, mas até o amigo Andy Murray ironizou a situação nas mídias sociais.

Kyrgios tem inegavelmente alto poder de fogo, adora grandes jogos e mais ainda enfrentar Federer. Em três duelos, o suíço ganhou dois mas oito dos nove sets foram tiebreaks e cada um venceu quatro. Equilibradíssimo. Quem avançar, dificilmente não estará nas quartas já que o adversário seguinte sai do inesperado duelo entre o também australiano John Millman e o cazaque Mikhail Kukushkin.

Djokovic por sua vez voltou a perder um set, deixando-se levar por um momento de desconcentração e um tiebreak muito bem disputado por Tennys Sandgren, porém o sérvio recobrou sem sustos o domínio. Reconheceu depois que falou mais do que deveria. Não há motivos para duvidar que a ‘freguesia’ sobre Richard Gasquet prosseguirá (são 12 a 1, com única derrota há 11 anos). É bem provável que Nole terá na verdade dois franceses no caminho, caso Lucas Pouille supere João Sousa.

Os outros dois quadrantes estão interessantes. Marin Cilic teve apresentação impressionante e cruzará com o garoto Alex de Minaur, que joga em cima da linha e não tem medo de cara feia.
Se vencer, deve ter David Goffin, um páreo ainda mais duro, já que o belga ganhou dois de três duelos na quadra dura. Enquanto isso, Alexander Zverev já crava sua maior campanha no US Open sem perder set. Fará confronto alemão contra o sempre perigoso Philipp Kohlschreiber, de olho em quem passar de Kei Nishikori e Diego Schwartzman. Sou mais o japonês.

A chave feminina perdeu mais um grande nome: Carol Wozniacki seguiu os passos de Simona Halep e Garbiñe Muguruza, mas a sucessão de problemas físicos da dinamarquesa nas semanas anteriores já indicava que ela encontraria dificuldades. O caminho então se abriu para Kiki Bertens e favorece ainda mais a presença de Petra Kvitova na semifinal. A canhota no entanto precisa tomar cuidado com a embalada Aryna Sabalenka já nesta terceira rodada.

O outro quadrante está totalmente indefinido e vê dois duelos distintos: um é de força e gritaria entre Maria Sharapova e Jelena Ostapenko, o outro de correria e apuro tático entre Angelique Kerber e Dominika Cibulkova. A atual vice Madison Keys assiste a tudo.


Comentários
  1. Evaldo Medeiros

    Bom dia…. Puxa vida. Será que o Kashanov será um outro Cilic da vida?? Tem jogo pra ganhar do Nadal, está com a partida sob controle , com tudo pra ganhar o jogo. E aí…… AMARELA!!!! Incrível esse comportamento bizarro!!!

    Responder
  2. Fernando Brack

    Caramba! Esse Khachanov é um troncho. Podia muito bem ter ganho de 3×0. Jogar contra o Nadal é uma das coisas mais escrotas pra se fazer na vida.

    Responder
  3. João ando

    Nossa como a elina svitolina emagreceu…dalcim .alem dela o John isner tb …vc acha que esses e magrecimentos melhora a condiçÃo física para o trnis…eu acho que perde muito massa muscular. ..a Daniela hantuchova sempre foi extremamente magra …não sei até que ponto isso é bom…

    Responder
  4. Rodrigo S. Cruz

    Pô, Kachanov.

    3 duplas-faltas, justo no tie-break?

    Assim, você não ganha do Nadal nem se ele jogar algemado…

    Nadal mostrando que é Nadal. Vira o jogo.

    2 sets a 1, e a tendência agora é de passeio do espanhol no quarto set.

    Já vimos várias vezes esse filme!

    Responder
  5. André Barcellos

    Pra quem reclama de favorecimento ao Federer no USOpen, eis que a grande partida contra o Kyrgios foi agendada no início da tarde de lá.
    Estranho ne?
    Pelo menos a previsão é de temperatura na casa dos 26, e não mais 33, 34…

    Responder
      1. Fernando Brack

        Confessa, Chet. Vc morre de ódio e inveja de tanto que o Federer é beneficiado por juízes e organizadores do tênis profissional. Aposto que vc considera ele o Corinthians do tênis. De minha parte, só posso dizer: quanto mimimi!

        Responder
  6. Miguel BsB

    Na boa, o layani é um dos melhores umpires da atualidade, e acho que ele quis controlar e fazer que se tivesse jg, principalmente em respeito ao público.
    Mas realmente, a imparcialidade ficou comprometida, igual a de certos “juízes” brasileiros…
    Se é pra afastar, afasta ele e o idiota do kirgios, que já passou da hora de tomar um gancho brabo pra acordar pra vida… Se eu pago ingresso caro pra um palhaço ficar de marra e corpo mole, ou recebo meu dinheiro de volta, ou espero que o reincidente indivíduo tome uma bela duma suspensão.

    Responder
  7. Rodrigo S. Cruz

    Até agora, o melhor jogo do torneio.

    O Nadal resiliente como sempre, mas o russo o vem superando de maneira inexorável.

    Vai em todas bolas, incluindo as perdidas.

    E está sendo superior ao Nadal até em muitos pontos mais longos.

    Quando pressionado, se sai com um belo saque.

    Isso vem mexendo com a cabeça do Nadal e fazendo o espanhol errar.

    Jogaço de tênis.

    5/4 e chance pro russo abrir dois sets de vantagem…

    Responder
  8. Rodrigo S. Cruz

    KKkk

    Enquanto subiste a ínfima possibilidade de ficar vivo no ponto, o Rafael “Infernal” não desiste.

    Tem de atirar no CORAÇÃO, amigo!

    E o Kachanov fez isso bem até demais, pra finalmente vencer o primeiro set.

    Chupa, Nadal…

    (rs)

    Responder
  9. Renato

    Júlio César,

    Acho que quem está passando ridículo e precisando pesquisar é você! Novak tem 11 x 2 contra Nadal nas HARDS desde 201!.

    Dá próxima vez eu desenho!

    Abs

    Responder
  10. Gabi

    A Azarenka não faz muito meu tipo, mas como ela emagreceu! As pernas, ao contrário das da Kerber (Luiz Fernando e Renato!!), estão muito fininhas. E lá na minha tv pelo menos rs ela me parece muito mais bronzeada que antes.

    Projeto verão rs.

    Responder
    1. RicardoCWB

      Reparei a mesma coisa hoje, Gabi, ela emagreceu bastante.

      Apesar de nunca ter sido feia, confesso que ela não me chamava muito a atenção, mas no jogo de hoje ela estava linda.

      Até consegui relevar seus gritos. rsrs

      Acho que a gravidez a fez muito bem.

      Responder
  11. José Eduardo Pessanha

    Dalcim,

    Venus e Serena se enfrentaram pela primeira vez há 20 anos e 7 meses. Pouco tempo, não? rs
    Sabalenka, Tsitsipas e Shapovalov não tinham nascido. Ostapenko e Zverev tinham meses de idade.
    Abs

    Responder
  12. Nando

    Mestre, o q achou do Federer até agora?
    E vendo a versão 2017 x versão 2018, parece q ele tem treinado menos e pior do q no ano passado, digo isso devido a imprecisão do saque, do fh… O q acha?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não jogou seu melhor, nem em Cincinnati nem em Nova York. Gostei ao menos de vê-lo tentando mais a rede. Kyrgios será um teste definitivo.

      Responder
  13. Bruno

    Então o Mário César acha que o Federer não pode opinar em relação ao Layani e o Kirgios?
    Amigão sua aversão ao Federer lhe expõe ao ridículo.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Mas implicância acaba virando isso daí.

      Para alguns, o Federer não tem direito nem de soltar um pum em casa…

      Demonizar é tão grave quando Endeusar.

      Mas como mencionou certa vez a Min. Carmém Lúcia:

      ” O ESCÁRNIO VENCE O CINISMO”.

      Responder
    2. Luiz Fabriciano

      Bruno, eu sou um não-adepto-ao-Federer assumido. Não me lembro se já me vi torcendo por ele.
      Mas nesse caso, ele está coberto de razão quando disse que isso não acontecerá de novo. E já vimos quando ele resolve ir para cima de um juiz.
      Abraço.

      Responder
  14. Renato

    Não existe dúvidas que Nadal está jogando melhor que seus rivais. Está muito mais regular e consistente. Mas tenho dúvidas se ele seria favorito contra Novak(desde 2011 tem 2×11 nas hards e perdeu a última em Wimbledon) e contra Roger(perdeu as últimas cincos em quadras iguais a essa). Muita calma…

    Responder
  15. sandro mg

    Dalcim, vc notou alguma mudança de postura ou tática/técnica no jogo do zverev ? Perguntou por causa do apoio de Lendl… Você acredita que muitos jogadores talentosos não conseguem ir muito longe no ranking por falta de um plano tático para cada jogo, adversário, etc…? Falando nisso, o shapovalov tem muito talento, mas é muito afobado… o numero de erros tá altíssimo… se ele conseguir equilibrar será interessante…
    Enfatizo que somos privilegiados por termos esse blog! nenhum outro esporte que gosto tem um espaço como esse, que permite que façamos peguntas e tiremos nossas dúvidas como aqui! E, o principal: vc sempre, sempre mesmo, nos dá atenção, independente da pergunta ser simples ou complexa. Isso só nos faz amar mais o tênis! parabéns e, por favor, não pare nunca, rsrsrs!
    abs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Olha, Sandro, acho que ainda não houve um teste real para perceber o quanto Lendl pode ter sido uma influência. Na verdade, eu acho que ele ajudará muito mais na parte mental do que técnica, mas isso só será possível a médio e longo prazos. De qualquer forma, aguardamos um grande jogo para analisarmos. Abraços e obrigado!

      Responder
  16. Rubens Leme

    Como a internet é um mundo acusatório onde a maioria das pessoas adora condenar os outros, apenas para se desforrar dos seus problemas, é bem possível que este bom árbitro seja afastado do restante do torneio.

    O fato de ter conversado com Kyrgios é motivo de polêmica por ser o australiano, porque o árbitro não tem conhecimento suficiente para mudar a tática do tenista. O que ele fez foi mais conversar com um jovem, no sentido de saber o que se passava.

    É errado, mas não significa que seu gesto necessariamente tenha mudado o resultado da partida. Kyrgios poderia ter continuado e surrado o francês mala sem isto, também.

    Responder
    1. Rafael

      Discordo completamente de tudo. Layhani desce e diz pro cara: vc não é assim, eu já vi vc jogar, etc… e o adversário (tecnicamente inferior, BTW) fica como?

      Ás vzs, td que é preciso para mudar uma atitude em relação a uma situação é uma palavra. Que nem sempre (aliás, na maioria das vezes) vem da boca de um especialista.

      Não condeno o coração do Layhani, nem tenho como saber pq ele fez isso, mas é errado e injusto.

      Pelo menos é assim que eu penso.

      Responder
    2. Paulo F.

      Não se pode chamar de bom árbitro aquele que quer ser protagonista tanto quanto os jogadores.
      E Lahyani é bem desse tipinho de árbitro.

      Responder
    3. Rodrigo S. Cruz

      Rubão,

      É o maldito politicamente correto.

      Ridículo atirarem pedras no Layane, só por não gostarem do Kyrgios.

      Aliás, já acho bem ridículo deixarem de apreciar o tênis do australiano, devido ao seu estilo polêmico.

      Essas pessoas devem gostar de assistir TELETUBBIES na TV…

      Kkkkk

      Tem de saber separar as coisas.

      Se todo mundo no planeta fosse padronizado e igual, isso aqui seria uma chatice só…

      Desde que não prejudique ninguém, a não ser a si mesmo, aceitem a personalidade do cara.

      Aliás, divirtam-se com ela e com a polêmica que gera.

      Pois, esse tipo de coisa sempre vai despertar interesse.

      Responder
      1. Rubens Leme

        “Dois caminhos se separaram em um bosque e eu…
        Eu escolhi o menos percorrido
        E isso fez toda a diferença.”

        (Robert Frost)

        Não sou fã do Kyrgios nem como tenista nem como pessoa, mas aprecio demais que ele destoe do cara certinho, pai de família, um chuchu com sorvete de creme. Tenho 50 anos e minhas escolhas pessoais e meu temperamento me impediram de ser ter algum dinheiro ou mais fama e estabilidade na carreira. Tudo que consegui foram através de escolhas pessoais difíceis ou, simplesmente, ao acaso. Foi assim, por exemplo, que conheci minha esposa pela internet, há 16 anos, e até hoje estamos juntos.

        Foi por ser tão criticado e analisado por familiares que resolvi morar a 3 mil kms de São Paulo, para onde voltei apenas duas vezes em 15 anos. E sabe o que mais? Acharam que eu era louco de ter ido embora, que em seis meses a “febre abaixaria” e voltaria com o rabo entre as pernas.

        Neste período fiz coisas maravilhosas que jamais sonhei e passei por perrengues que nem sabiam que existiam. Poderia ter escolhido a estrada certinha e estaria hoje com o burro na sombra.

        Por isso, odeio criticar os outros porque fui e ainda sou criticado. Deixem o rapaz em paz, oras! Ele não atrapalha a vida de vocês, não rouba seu dinheiro, não te pede votos. Se o detesta, ignore-o, pura e simplesmente. Algo tão simples, mas que ninguém aplica, porque é muito gostoso malhar um Judas tão disponível.

        Como, sabiamente, minha esposa sempre fala: “Não alimente os trolls!”.

        Responder
      2. Miguel BsB

        Polêmico é eufemismo pro Kirgios… O cara é um idiota marrento, reincidente, e que já vem merecendo uma punição exemplar já não é de hj…
        Ele é useiro e vezeiro em ficar de corpo mole e enganação em quadra. Tá na hora dele aprender a respeitar o público pagante presente, o adversário, os assinantes de TV a cabo e tb torneio… Tá na hora de ser afastado do circuito, não vai fazer falta nenhuma.

        Responder
    4. Luiz Fabriciano

      Rubens, o árbitro em questão não tem conhecimento técnico para orientar um tenista a mudar o jogo, pois bem, também acho.
      Mas, trocentas vezes aqui, vimos comentários que dizem que um grande tenista busca um grande técnico que o incentive e o faça ter vontade de vencer. O Kyrgios disse que não estava se sentindo bem, mas já provou por A + B que nem tudo que diz representa a verdade, porque já vimos várias vezes ele simplesmente largar o jogo de mão. Dai que, penso eu, o “sermão” do sueco rendeu dividendos ao Kyrgios sim.
      Quem ficou no prejuízo foi o francês que se viu tendo que encarar outro jogador.
      Mas falando de regras, acho que o caso deve ser realmente considerado e tratado como tal, afinal de contas, para o juiz, não é permitida essa participação.
      Grande abraço.

      Responder
  17. Marcelo Reis

    Do pouco que vi ate agora, acredito que Nadal tem um percentual muito alto de levar o torneio. Federer não deve ir longe mas, se for, terá que subir o nível ou será espancado com esse nível pífio que vem jogando. Novak está medíocre também. Torcendo que subam o nível para que não seja um torneio unilateral ou que um #NextGen surpreenda.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Só que o Novak sempre começa medíocre!

      Mas vira um MONSTRO nas fases finais…

      Pra mim é evidente que está se poupando, devido principalmente ao calor.

      Responder
  18. Marcel

    Vergonhosa a postura do Lahyani, descaradamente encorajou Kyrgios a continuar jogando. Djokovic está cansado e parece mais magro, deve se precaver e tentar fechar o jogo em 3 sets.

    Responder
  19. Renato

    Federer não está jogando bem. Novak, também não. Se o suíço seguir adiante e enfrentar o seu rival, não tenho certeza se vai subir o nível. Se Djokovic seguir adiante e enfrentar Roger, tenho certeza absoluta que vai subir o nível. Aguardemos.

    Roger deve vencer Kyrgios em jogo muito duro. A possibilidade de perder é muito grande. Eu daria 60% x 40% para o suíço.

    Responder
  20. neuton

    É um absurdo o que o Mohamed Lahyani fez em relação ao Corcunda Doidão e temperamental. Não tem de ficar mimando esse maluco, pelo contrário, que ele sofra as consequências de suas loucuras. Imagina uma coisa dessas: arbitro diz: oi bebezinho, cê tá dodói? que dedera? chama o médico, neném, chama!
    Isso é o cúmulo do absurdo.
    Vamos sair falando para todos os tenistas jovens que há um novo movo de ter reconhecimento no tênis: é só começar a fazer todo tipo de loucura, xingar todo mundo, falar que a esposa de outro jogador o está traindo durante o jogo, dar o dedo para a torcida, para contrabalancear é só bater umas bolinhas por entre as pernas, dar umas curtinhas e fazer umas jogadinhas sem demonstrar interesse. Pronto! aí todo mundo vai te achar o máximo, até os árbitros vão descer da cadeira para te incentivar.
    Parece brincadeira uma coisa dessas!

    Responder
    1. JANAINA DIAS

      Neuton, respeito sua opinião, mas não acho que LAHYANI deva ser punido…Penso que ele teve essa postura pensando no PÚBLICO que pagou caro pra ver um jogo de tênis e não pensando especificamente no KYRGIOS.. Fez , na minha opinião, o que o patrão (dirigentes do US OPEN) achariam melhor para o torneio..
      Então, se alguém tem que ser punido pra mim é o KYRGIOS, que não tem respeito pelo público, pelo juiz, pelos seus treinadores e nem por ele mesmo. Se eu fosse dirigente de um torneio barraria a inscrição dele (não sei se é permitido pela ATP), porque ele só traz problemas. Ele deveria procurar um psiquiatra e se tratar..antes de pensar em jogar tênis.

      Responder
  21. Jeremias

    Rodrigo, o “assassino” responsável por aquelas horrendas atrocidades foi o original mesmo! kk. Em minha defesa, posso dizer que naquele momento eu estava bastante fatigado e, portanto, não me restava nem a PACIÊNCIA(KK) necessária para corrigir o corretor do telefone. Colou? rs. Por outro lado, acho que foram deslizes bem proporcionais à obrada cavalar do Djokovic, que conseguiu transformar uma rotineira partida de–no máximo– 2 horas em mais uma semi-maratona de 3. Pode pagar bem caro lá na frente.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Cara,

      Então está provado que o cansaço e o sono pregam peças mesmo!

      Acabei de lembrar que há 2 anos eu escrevi um mini-texto aqui, ao estilo “CHICO BENTO” também.

      kkkkkkk

      Sóbrio, no dia seguinte, eu percebi a cagada.

      E até perguntei pro Dalcim na ocasião, o porquê de não haver uma ferramenta de edição…

      Responder
  22. Luiz Fernando

    Essa história do Kyrgios já cansou, ou esse rapaz opta por jogar tênis, afinal aparentemente é o q escolheu fazer, ou procura outra atividade. Infelizmente a cada vez que o vemos ou q lemos acerca dele o assunto sai do nível de jg para o nível de comprometimento com público e com a carreira. Lamentável…

    Responder
    1. João ando

      Deveria jogar basquete ja que todo final de jogo ele troca de tênis …não sei se faz isso quando perde….não faz falta ao tênis ..ou seja um cara babac e escrot

      Responder
  23. Fábio Ribeiro

    Parada dificílima para Roger Federer. Tenho notado uma impaciência e falta de precisão deste Wimbledon. Roger precisará ser o Federer de 2017 para chegar às quartas.

    Responder
  24. Luis

    Dalcim tem juízas bonitas no US Open kkk,sobre Zverev brincou mais ganha público,torcida pro Federer tava mais solto contra japonês também por ser noiters

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, seria um exagero. Ele teve boa intenção, apesar da atitude inapropriada. Deve ser repreendido para que isso não ocorra mais.

      Responder
  25. Chetnik

    Jogo ridículo do Federer. Não ganha esse USO de jeito nenhum. Podem me cobrar.

    Djoko apenas correto. A se destacar só o saque.

    Só uma hecatombe tira o título do Touro. Fico na torcida por uma hecatombe argentina rs.

    Responder
    1. Bruno

      Vc disse isso no Austrália Open 2017.
      Não cansa de passar vergonha ?
      Se fosse os torcedores do Federer aí seriam os zumbis,os fanáticos os alienados.
      Muita coerência.

      Responder
      1. Chetnik

        Moe, se eu fosse contabilizar todas as vezes que vocês passaram vergonha aqui…bem, se você acha que o Federer tá no caminho pra vencer esse USO, ok. Eu banco a minha aposta.

        Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Que mané Touro…

      Quem passar de Federer e Djokovic é que ganha o Us Open. Tá na cara!

      O Nadal dificilmente ganharia de um dos dois.

      Aliás, eu te pergunto, já que você gosta tanto do termo:

      Quem foi o autêntico MACHO-ALFA de 2017 que ganhou do Touro-beta não uma, nem duas, nem três, mas QUATRO VEZES?

      Kkkkk

      Essa daí você vai ter sempre de engolir à seco!

      Responder
      1. Chetnik

        Primeiro que não existe “quem passar entre o Djoko e o Federer”. Se acontecer esse confronto, só tem um resultado possível.

        Segundo que o Nadal tá jogando mais do que o Djoko e tem 2×1 em finais no USO. Não subestimo nunca ele.

        Por fim, Nadal 2018 tem um abismo de diferença para o Nadal 2017.

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *